PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO"

Transcrição

1 LÍNGUA PORTUGUESA: GRAMÁTICA PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO APOSTILA 3 CAPÍTULO 9 PROF.º PAULO SCARDUA

2 COORDENAÇÃO: INTRODUÇÃO Quando as orações que constituem um período composto apresentam estruturas sintáticas independentes uma da outra, diz-se que esta relação é por COORDENAÇÃO, sendo as próprias orações chamadas de COORDENADAS. 1ª ORAÇÃO: As coisas são feitas para serem usadas 2ª ORAÇÃO: As pessoas para são feitas para serem amadas 3ª ORAÇÃO: Nós amamos as coisas 4ª ORAÇÃO: Nós usamos as pessoas

3 ESTRUTURA DO PERÍODO COORDENADO As orações coordenadas podem vir ligadas por intermédio ou não de uma conjunção (também chamada de conectivo). Quando esta aparece, a frase coordenada será chamada de sindética (do grego sindeton, que significa conjunção); já quando não aparece, será assindética. As crianças estão com sono. As crianças não dormiram nada hoje. As crianças estão com sono; não dormiram nada hoje. As crianças estão com sono, mas não dormiram nada hoje. As crianças estão com sono, portanto, não dormiram nada hoje.

4 ESTRUTURA DO PERÍODO COORDENADO Em um período composto por coordenação, será considerada coordenada SEMPRE a segunda oração, sendo a primeira chamada ou de Oração Inicial ou Coordenada Inicial. Dessa forma, não é possível inverter a ordem das frases compõem o período Quando o sujeito da oração coordenada é o mesmo da oração inicial, é comum a sua não marcação, caracterizado um caso de sujeito desinencial. Meu irmão não só comprou um casa nova, mas também trocou de carro.

5 ORAÇÕES COORDENADAS SINDÉTICAS As conjunções, além de ligarem as orações, estabelecem relações semânticas entre elas, classificando-se em: ADITIVAS; ADVERSATIVAS; ALTERNATIVAS; CONCLUSIVAS; EXPLICATIVAS. Cada uma é caracterizada por conjunções específicas.

6 O. COORD. SIND. ADITIVA Estabelecem relação de soma, isto é, adição de ideias. Discutimos várias propostas e analisamos possíveis soluções. Chico Buarque não só canta, mas também (ou como também) compõe muito bem. Não só provocaram graves problemas, mas (também) abandonaram os projetos de reestruturação social do país. ATENÇÃO! Como a conjunção "nem" tem o valor da expressão "e não", condena-se na língua culta a forma "enem" para introduzir orações aditivas. Não discutimos várias propostas, nem (= e não) analisamos quaisquer soluções. Principais Conjunções: E, NEM, NÃO SÓ... MAS TAMBÉM, NÃO SÓ... COMO TAMBÉM, NÃO SÓ... ASSIM COMO.

7 O. COORD. SIND. ADVERSATIVAS Estabelecem relação de oposição entre as ideias expressas pela oração inicial e a coordenada. O amor é difícil, mas pode luzir em qualquer ponto da cidade. O país é extremamente rico; o povo, porém, vive em profunda miséria. Tens razão, contudo controle-se. Renata gostava de cantar, todavia não agradava. O time jogou muito bem, entretanto não conseguiu a vitória. Principais Conjunções: MAS, PORÉM, NO ENTANTO, CONTUDO, TODAVIA, ENTRETANTO.

8 ADITIVAS X ADVERSATIVAS Algumas vezes, a adversidade pode ser introduzida pela conjunção "e". Isso ocorre normalmente em orações coordenadas que possuem sujeitos diferentes. Deus cura, e o médico manda a conta. Nesse ditado popular, é clara a intenção de se criar um contraste. Observe que equivale a uma frase do tipo: "Quem cura é Deus, mas é o médico quem cobra a conta! A conjunção "mas" pode aparecer com valor aditivo. Camila era uma menina estudiosa, mas principalmente esperta.

9 O. COORD. SIND. ALTERNATIVAS Estabelecem a relação de alternância de ideias ou escolha. Diga agora ou cale-se para sempre. Ora age com calma, ora trata a todos com muita aspereza. Estarei lá, quer você permita, quer você não permita. Principais Conjunções: OU... OU, ORA... ORA, QUER... QUER, JÁ... JÁ, SEJA... SEJÁ.

10 O. COORD. SIND. CONCLUSIVAS Estabelecem relação de conclusão ou mesmo consequência da ação expressa pela oração inicial. Não tenho dinheiro, portanto não posso pagar. A situação econômica é delicada; devemos, pois, agir cuidadosamente. O time venceu, por isso está classificado. Aquela substância é toxica, logo deve ser manuseada cautelosamente. Principais Conjunções: LOGO, PORTANTO, ENTÃO, DESSA FORMA, ASSIM, POR CONSEGUINTE, DE MODO QUE, EM VISTA DISSO, POIS.

11 O. COORD. SIND. EXPLICATIVAS Estabelecem relação de explicação para a ideia contida na oração inicial. Vou embora, que cansei de esperá-lo. Vinícius devia estar cansado, porque estudou o dia inteiro. Cumprimente-o, pois hoje é o seu aniversário. Principais Conjunções: POIS, PORQUE, QUE, UMA VEZ QUE. ATENÇÃO! A conjunção POIS adota valor conclusivo quando vem depois do verbo da oração coordenada; já quando a conjunção vem antes do verbo, adota valor explicativo. A situação deveria melhorar pois o governo fez muitos cortes. A situação deveria melhorar; o governo fez, pois, muitos cortes.

12 ANÁLISE DE CASOS

13

14

15 FICO ASSIM SEM VOCÊ Avião sem asa, fogueira sem brasa, sou eu assim sem você. Futebol sem bola, Piu-piu sem Frajola, sou eu assim sem você. Por que é que tem que ser assim se o meu desejo não tem fim. Eu te quero a todo instante nem mil alto falantes vão poder falar por mim. Amor sem beijinho, Bochecha sem Claudinho, sou eu assim sem você. Circo sem palhaço, namoro sem amasso, sou eu assim sem você Tô louca pra te ver chegar, Tô louca pra te ter nas mãos. Deitar no teu abraço, Retomar o pedaço que falta no meu coração. Eu não existo longe de você e a solidão é o meu pior castigo. Eu conto as horas pra poder te ver mas o relógio tá de mal comigo Por quê? Por quê? Neném sem chupeta, Romeu sem Julieta, sou eu assim sem você. Carro sem estrada, queijo sem goiabada, sou eu assim sem você Por que é que tem que ser assim se o meu desejo não tem fim. Eu te quero a todo instante nem mil auto falantes vão poder falar por mim Eu não existo longe de você e a solidão é o meu pior castigo. Eu conto as horas pra poder te ver mas o relógio tá de mal comigo.

16 SÓ OS LOUCOS SABEM Agora eu sei exatamente o que fazer, Bom recomeçar, poder contar com você, Pois eu me lembro de tudo irmão, eu estava lá também, Um homem quando esta em paz, Não quer guerra com ninguém Eu segurei minhas lágrimas, Pois não queria demonstrar a emoção, Já que estava ali só pra observar E aprender um pouco mais sobre a percepção, Eles dizem que é impossível encontrar o amor Sem perder a razão, Mas pra quem tem pensamento forte, O impossível é só questão de opinião E disso os loucos sabem, só os loucos sabem, Disso os loucos sabem, só os loucos sabem Toda positividade eu desejo a você, Pois precisamos disso, nos dias de luta, O medo cega os nossos sonhos, O medo cega os nossos sonhos, Menina linda eu quero morar na sua rua, Você deixou saudade, você deixou saudade, Quero te ver outra vez, quero te ver outra vez, Você deixou saudade, Agora eu sei exatamente o que fazer, Bom recomeçar, poder contar com você, Pois eu me lembro de tudo irmão, eu estava lá também Um homem quando está em paz Não quer guerra com ninguém.

17 MAIS UMA VEZ Mas é claro que o sol vai voltar amanhã Mais uma vez, eu sei Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã Espera que o sol já vem Tem gente que está do mesmo lado que você Mas deveria estar do lado de lá Tem gente que machuca os outros Tem gente que não sabe amar Tem gente enganando a gente Veja a nossa vida como está Mas eu sei que um dia a gente aprende Se você quiser alguém em quem confiar Confie em si mesmo Quem acredita sempre alcança Mas é claro que o sol vai voltar amanhã Mais uma vez, eu sei Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã Espera que o sol já vem Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena Acreditar no sonho que se tem Ou que seus planos nunca vão dar certo Ou que você nunca vai ser alguém Tem gente que machuca os outros Tem gente que não sabe amar Mas eu sei que um dia a gente aprende Se você quiser alguém em quem confiar Confie em si mesmo Quem acredita sempre alcança... Quem acredita sempre alcança... Quem acredita sempre alcança... Quem acredita sempre alcança...

Bárbara da Silva. Português. Orações coordenadas I

Bárbara da Silva. Português. Orações coordenadas I Bárbara da Silva Português Orações coordenadas I As sentenças coordenadas (ou orações coordenadas) são as orações que, como a própria nomeação sugere, se unem umas as outras, de forma justaposta (assindéticas)

Leia mais

Bárbara da Silva. Português. Aula 17 Orações coordenadas I

Bárbara da Silva. Português. Aula 17 Orações coordenadas I Bárbara da Silva Português Aula 17 Orações coordenadas I As sentenças coordenadas (ou orações coordenadas) são as orações que, como a própria nomeação sugere, se unem umas as outras, de forma justaposta

Leia mais

É Preciso Saber Viver

É Preciso Saber Viver É Preciso Saber Viver Quem espera que a vida Seja feita de ilusão Pode até ficar maluco Ou morrer na solidão É preciso ter cuidado Pra mais tarde não sofrer É preciso saber viver Toda pedra no caminho

Leia mais

Cifras de Claudinho e Buchecha por André Anjos

Cifras de Claudinho e Buchecha por André Anjos Cifras de Claudinho e Buchecha por André Anjos Compilado 21/05/2017 http://cifras.andreanjos.org/artist/claudinho-e-buchecha/cifras.pdf http://cifras.andreanjos.org Conteúdo Fico Assim Sem Você................................

Leia mais

Leia a letra da música "Fico Assim Sem Você", de Claudinho e Buchecha:

Leia a letra da música Fico Assim Sem Você, de Claudinho e Buchecha: Leia a letra da música "Fico Assim Sem Você", de Claudinho e Buchecha: Avião sem asa, Fogueira sem brasa, Sou eu assim, sem você Futebol sem bola, Piu-piu sem Frajola, Sou eu assim, sem você... Porque

Leia mais

Aula 7: Período composto por coordenação e período composto por subordinação

Aula 7: Período composto por coordenação e período composto por subordinação APOIO PEDAGÓGICO AO NÚCLEO COMUM Aula 7: Período composto por coordenação e período composto por subordinação Tutora: Ariana de Carvalho Orações coordenadas As luzes apagam-se, abrem-se as cortinas e começa

Leia mais

Pra começo de conversa... ORAÇÃO PERÍODO

Pra começo de conversa... ORAÇÃO PERÍODO Orações Coordenadas Pra começo de conversa... FRASE ORAÇÃO PERÍODO FRASE Enunciado com sentido completo... Socorro! Socorro! Silêncio! A aula da professora Marisa é maravilhosa. Nós adoramos Gramática.

Leia mais

Diretoria de Ensino - Região de Diadema. Núcleo Pedagógico

Diretoria de Ensino - Região de Diadema. Núcleo Pedagógico Diretoria de Ensino - Região de Diadema Núcleo Pedagógico Supervisora da Educação Especial Prof. Iara Sousa Ribeiro Objetivo Proporcionar subsídios com base na neurociência para aprendizagem e diferenciar

Leia mais

Escola Estadual Ernani Vidal Planejamento Semana cultural Oficina Corpo e Movimento

Escola Estadual Ernani Vidal Planejamento Semana cultural Oficina Corpo e Movimento Escola Estadual Ernani Vidal Planejamento Semana cultural Oficina Corpo e Movimento Bolsistas PIBID/UFPR/CAPES: Jéssica Medeiros Haas, Franciane Virmond, Juliana Lourenço Martins e Patrícia de Fátima Giembra

Leia mais

Período composto por coordenação

Período composto por coordenação Período composto por coordenação É o período composto por duas ou mais orações independentes. Estas orações podem ser assindéticas ou sindéticas. Orações coordenadas assindéticas Não apresentam conectivos

Leia mais

Período composto por coordenação

Período composto por coordenação Período composto por coordenação Orações coordenadas Prof.: Júnior CONCEITUAÇÃO Um período composto por coordenação é constituído por orações coordenadas. Uma oração chama-se coordenada quando não funciona

Leia mais

Período composto por coordenação

Período composto por coordenação Período composto por coordenação Orações coordenadas Profª.: Eliane Castro CONCEITUAÇÃO Um período composto por coordenação é constituído por orações coordenadas. Uma oração chama-se coordenada quando

Leia mais

Bárbara da Silva. Português. Aula 39 Conjunções I

Bárbara da Silva. Português. Aula 39 Conjunções I Bárbara da Silva Português Aula 39 Conjunções I Conjunção Além da preposição, há outra palavra que, na frase, é usada como elemento de ligação: a conjunção. Por exemplo: A menina segurou a bola e mostrou

Leia mais

Língua portuguesa. Professora Iara Martins. Exercícios. Período composto por coordenação e subordinação

Língua portuguesa. Professora Iara Martins. Exercícios. Período composto por coordenação e subordinação Língua portuguesa Professora Iara Martins Exercícios Período composto por coordenação e subordinação 1. O amor não só traz alegria como também alimenta. Neste período, a conjunção é: a. Subordinativa causal

Leia mais

Professor Marlos Pires Gonçalves

Professor Marlos Pires Gonçalves PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO O período composto por coordenação é constituído por orações coordenadas. Chamamos oração coordenada por não exercer nenhuma função sintática em outra oração, daí ser chamada

Leia mais

Português. Sintaxe do Período. Professor Carlos Zambeli.

Português. Sintaxe do Período. Professor Carlos Zambeli. Português Sintaxe do Período Professor Carlos Zambeli www.acasadoconcurseiro.com.br Português SINTAXE DO PERÍODO Coordenativas: Ligam orações independentes, ou seja, que possuem sentido completo. 1. Aditivas:

Leia mais

Coordenação e subordinação. Porto Editora

Coordenação e subordinação. Porto Editora Coordenação e subordinação Frase simples complexa Frase simples Constituída apenas por um verbo ou por um complexo verbal. Ex.: A Maria brinca muito com o irmão. frase simples (constituída por um verbo)

Leia mais

Prof. Valber Freitas. Língua Portuguesa. Sintaxe Termos Integrantes

Prof. Valber Freitas. Língua Portuguesa. Sintaxe Termos Integrantes Prof. Valber Freitas Língua Portuguesa Sintaxe Termos Integrantes Sintaxe Termos Integrantes Termos integrantes Objeto Direto Objeto Indireto Complemento Nominal Agente da Passiva Predicativo do Sujeito

Leia mais

Deixo meus olhos Falar

Deixo meus olhos Falar Tânia Abrão Deixo meus olhos Falar 1º Edição Maio de 2013 WWW.perse.com.br 1 Tânia Abrão Biografia Tânia Abrão Mendes da Silva Email: Tania_morenagata@hotmail.com Filha de Benedito Abrão e Ivanir Abrão

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 9 Sintaxe II

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 9 Sintaxe II LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 9 Sintaxe II PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO Se todas as orações do período são independentes, isto é, se têm sentido por si mesmas e podem constituir cada

Leia mais

PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO

PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO O período composto por coordenação é constituído por orações coordenadas. Chamamos oração coordenada por não exercer nenhuma função sintática em outra oração, daí ser chamada

Leia mais

Aprenda definitivamente a usar a vírgula com 4 regras simples

Aprenda definitivamente a usar a vírgula com 4 regras simples Aprenda definitivamente a usar a vírgula com 4 regras simples André Gazola A vírgula é um dos elementos que causam mais confusão na Língua Portuguesa. Pouca gente sabe, ao certo, onde deve e onde não deve

Leia mais

Coordenação e subordinação

Coordenação e subordinação Coordenação e subordinação As frases complexas podem relacionar-se por coordenação ou por subordinação. A coordenação consiste numa relação entre duas orações da mesma categoria por meio de conjunções

Leia mais

Programa de Educação Continuada (PEC)

Programa de Educação Continuada (PEC) Programa de Educação Continuada (PEC) Curso de Morfossintaxe Odette G.L.Altmann de Souza Campos* Construções que se alternam Ontem vimos Você sair Que você saiu Sua saída Você saindo É preciso Que você

Leia mais

Orações coordenadas. As luzes apagam-se, abrem-se as cortinas e começa o espetáculo. As luzes apagam-se; abrem-se as cortinas; e começa o espetáculo.

Orações coordenadas. As luzes apagam-se, abrem-se as cortinas e começa o espetáculo. As luzes apagam-se; abrem-se as cortinas; e começa o espetáculo. Orações coordenadas Observe: As luzes apagam-se, abrem-se as cortinas e começa o espetáculo. O período é composto de três orações: As luzes apagam-se; abrem-se as cortinas; e começa o espetáculo. As orações,

Leia mais

Frase simples e frase complexa

Frase simples e frase complexa Frase simples e frase complexa Orações coordenadas e subordinadas 1 I. Frase simples O O José telefonou à Joana. A A senhora traz umas flores. Eu saio. O O meu vizinho foi ao médico. Cada uma destas frases

Leia mais

CONJUNÇÃO. É a palavra invariável que liga duas orações ou dois termos semelhantes de uma mesma oração.

CONJUNÇÃO. É a palavra invariável que liga duas orações ou dois termos semelhantes de uma mesma oração. CONJUNÇÃO É a palavra invariável que liga duas orações ou dois termos semelhantes de uma mesma oração. De acordo com o tipo de relação que estabelecem, as conjunções podem ser classificadas em coordenativas

Leia mais

FRASE ORAÇÃO PERÍODO

FRASE ORAÇÃO PERÍODO FACULDADE PITÁGORAS FRASE ORAÇÃO PERÍODO Aula 3 Professora Rita Maria Knop Elaboração: Ada Magaly Matias Brasileiro, Jaider Fernandes Reis, Marcélia Marise Vieira dos Santos Martha Cristina de Almeida

Leia mais

Lista 6 - Língua Portuguesa 1

Lista 6 - Língua Portuguesa 1 Lista 6 - Língua Portuguesa 1 Períodos compostos LISTA 6 - LP 1 - PERÍODOS COMPOSTOS Períodos compostos Em listas anteriores, vimos alguns conceitos sintáticos importantes para o domínio da norma culta

Leia mais

Preparatório - Concurso Bombeiro Militar do Pará Língua Portuguesa

Preparatório - Concurso Bombeiro Militar do Pará Língua Portuguesa Preparatório - Concurso Bombeiro Militar do Pará Língua Portuguesa Aula IV Conhecimentos Linguísticos: Período Composto por Coordenação Período Composto por Subordinação PERÍODO COMPOSTO O período composto

Leia mais

Português. Conjunções. Professor Arthur Scandelari.

Português. Conjunções. Professor Arthur Scandelari. Português Conjunções Professor Arthur Scandelari www.acasadoconcurseiro.com.br Português CONJUNÇÕES PARTE 1 1. (CESPE SDS-PE 2016) É importante, pois, que o médico estabeleça o momento de ocorrência do

Leia mais

Aluno: Data: / / C3EF.8 LÍNGUA PORTUGUESA Profs.: Ana Paula. Atividade E

Aluno: Data: / / C3EF.8 LÍNGUA PORTUGUESA Profs.: Ana Paula. Atividade E COOPERATIVA EDUCACIONAL DE PORTO SEGURO Aluno: Data: / / C3EF.8 LÍNGUA PORTUGUESA Profs.: Ana Paula Atividade E Período composto por coordenação Observa a fala de Filipe: A preguiça é a mãe de todos os

Leia mais

Língua. Portuguesa. Sintaxe do Período

Língua. Portuguesa. Sintaxe do Período Língua Portuguesa Sintaxe do Período Orações Subordinadas Substantivas É necessário o seu auxílio. 1) Subjetivas: É necessário que me auxilie. Convém que me auxilie. Observou-se que foi um golpe de mestre.

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA 2 E. M. CEAG 2 BIMESTRE

LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA 2 E. M. CEAG 2 BIMESTRE Orientações: Só serão aceitas as atividades feitas por completo e de acordo com o que foi pedido nos enunciados. Todos os exercícios deverão ser resolvidos no caderno. A perda desta lista implicará em

Leia mais

LISTA: 3ª série. Ensino Médio. Professor(a): Lucas Salomão. Turma: A ( ) / B ( ) Aluno(a): DIA: MÊS: 03. Segmento temático: CONJUNÇÃO

LISTA: 3ª série. Ensino Médio. Professor(a): Lucas Salomão. Turma: A ( ) / B ( ) Aluno(a): DIA: MÊS: 03. Segmento temático: CONJUNÇÃO LISTA: 03 3ª série Ensino Médio Professor(a): Lucas Salomão Turma: A ( ) / B ( ) Aluno(a): Segmento temático: CONJUNÇÃO DIA: MÊS: 03 2017 QUESTÃO 01 Leia este trecho da crônica O Mágico, de Luís Fernando

Leia mais

ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS

ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS Prof. Marcos Lima Língua portuguesa, 9ºano FRASE COMPLEXA Numa frase complexa há duas (ou mais) orações ligadas por uma conjunção (ou locução conjuncional). Ex: Fui à

Leia mais

Ano: 9 Turma: 9.1 / 9.2

Ano: 9 Turma: 9.1 / 9.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2013 Disciplina: Português Professor (a): Cris Souto Ano: 9 Turma: 9.1 / 9.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Preposição e Conjunção. Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar

Preposição e Conjunção. Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar Preposição e Conjunção Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar Preposição Conectam os termos dos sintagmas Locuções prepositivas são duas ou mais palavras que funcionam como preposição. Em uma

Leia mais

UMA HISTÓRIA DE AMOR

UMA HISTÓRIA DE AMOR UMA HISTÓRIA DE AMOR Nunca fui de acreditar nessa história de amor "á primeira vista", até conhecer Antonio. Eu era apenas uma menina, que vivia um dia de cada vez sem pretensões de me entregar novamente,

Leia mais

Programa de Retomada de Conteúdo

Programa de Retomada de Conteúdo Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, Rua Cantagalo 305, 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Programa de Retomada de Conteúdo Nome: nº.: Ano:

Leia mais

ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS

ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS FRASE SIMPLES E FRASE COMPLEXA A frase pode ser constituída por uma ou mais orações. Uma oração é a unidade gramatical organizada à volta de um verbo. FRASE SIMPLES E

Leia mais

Período Composto por Coordenação. O período composto

Período Composto por Coordenação. O período composto O período composto Existem duas formas sintáticas que podem originar o período composto: a coordenação e a subordinação. - Na coordenação, as orações não dependem sintaticamente umas das outras, sucedendo-se

Leia mais

COERÊNCIA. Harmonia entre situações, acontecimentos ou ideias dentro de um texto. É fator determinante para seu total entendimento.

COERÊNCIA. Harmonia entre situações, acontecimentos ou ideias dentro de um texto. É fator determinante para seu total entendimento. COERÊNCIA Harmonia entre situações, acontecimentos ou ideias dentro de um texto. É fator determinante para seu total entendimento. Subi a porta e fechei a escada. Tirei minhas orações e recitei meus sapatos.

Leia mais

Ao Teu Lado (Marcelo Daimom)

Ao Teu Lado (Marcelo Daimom) Ao Teu Lado INTRO: A9 A9 Quero estar ao Teu lado, não me importa a distância Me perdoa a insegurança, tenho muito a aprender E/G# E7 ( F# G#) A9 Mas em meus poucos passos, já avisto a esperança E/G# Também

Leia mais

Leia: É uma Partida de Futebol

Leia: É uma Partida de Futebol ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR (A): Juliana B. Stoll TURMA: 7º Ano Matutino REVISÃO Leia: É uma Partida de Futebol Bola na trave não altera o placar Bola na área sem ninguém

Leia mais

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS GRAMÁTICA - Prof. CARLA CAMPOS De sonhos e conquistas Aluno (a): MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais,

Leia mais

XI Encontro de Iniciação à Docência

XI Encontro de Iniciação à Docência 4CCHLADLCVMT01 COORDENAÇÃO E SUBORDINAÇÃO NO PORTUGUÊS DO BRASIL: DA VISÃO TRADICIONAL À ABORDAGEM LINGÜÍSTICA Maria do Carmo Melo Aguiar Neta (2), Maria de Fátima Benício de Melo (3) Centro de Ciências

Leia mais

A MULHER VESTIDA DE PRETO

A MULHER VESTIDA DE PRETO A MULHER VESTIDA DE PRETO Uma Mulher abre as portas do seu coração em busca de uma nova vida que possa lhe dar todas as oportunidades, inclusive de ajudar a família. Ela encontra nesse caminho a realização

Leia mais

ORAÇÕES COORDENADAS & SUBORDINADAS

ORAÇÕES COORDENADAS & SUBORDINADAS ORAÇÕES COORDENADAS & SUBORDINADAS GRAMÁTICA ORAÇÕES COORDENADAS & SUBORDINADAS As orações coordenadas e subordinadas fazem parte do período composto, ou seja, o período em que temos duas ou mais orações.

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2013 Disciplina: Língua Portuguesa Ano: 2013 Professor (a): Felipe Amaral Turma:3º ano FG/ADM Caro aluno, você está recebendo

Leia mais

Os Principais Tipos de Objeções

Os Principais Tipos de Objeções Os Principais Tipos de Objeções Eu não sou como você" Você tem razão, eu não estou procurando por pessoas que sejam como eu. Sou boa no que faço porque gosto de mim como eu sou. Você vai ser boa no que

Leia mais

AULA 11. Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA

AULA 11. Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA AULA 11 Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA Professor Marlus Geronasso Frase, período e oração Frase é todo enunciado suficiente por si mesmo para estabelecer comunicação. Expressa juízo,

Leia mais

QUANDO EU TINHA VOCÊ!

QUANDO EU TINHA VOCÊ! QUANDO EU TINHA VOCÊ! Local: Salvador(BA) Data: 02/02/1997 Estúdio:24/12/10 Estilo:Forró arrastapé Tom: C//(Dó sustenido) QUANDO EU TINHA VOCÊ A VIDA ERA TÃO BOA HOJE QUE TE PERDI VIVO COMO UM À TOA. VOCÊ

Leia mais

AULA: 31 TEMA: Trabalho: a trajetória humana, suas produções e manifestações.

AULA: 31 TEMA: Trabalho: a trajetória humana, suas produções e manifestações. AULA: 31 TEMA: Trabalho: a trajetória humana, suas produções e manifestações. Conteúdo: - Propaganda Habilidades: - Conhecer a função da propaganda nos meios de comunicação - Conhecer e identificar as

Leia mais

1º Edição

1º Edição Sensações 1º Edição WWW.Perse.com.br Página 1 Codinome: Tabrao Email: Tania_morenagata@hotmail.com Nasceu no dia 09 de Agosto de 1984 Natural da cidade de Lapa - PR Reside a Rua Francisco Veloso, 282 Ponta

Leia mais

Amor & Sociologia Cultural - Oswaldo Montenegro & Raul Seixas

Amor & Sociologia Cultural - Oswaldo Montenegro & Raul Seixas Page 1 of 6 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Sociologia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Amor & Sociologia

Leia mais

Ensino Médio O EMPREGO DA VÍRGULA

Ensino Médio O EMPREGO DA VÍRGULA Ensino Médio O EMPREGO DA VÍRGULA Conceito A vírgula marca uma pausa de pequena duração. Emprega-se não só para separar elementos de uma oração, mas também orações de um só período. Emprego da vírgula

Leia mais

Preparação para a. Prova de Aferição. Português. 8.º ano

Preparação para a. Prova de Aferição. Português. 8.º ano Preparação para a Prova de Aferição Português Oo 8.º ano 72 II. Leitura Entrevista A entrevista é um texto conversacional, em que o jornalista, através de perguntas previamente elaboradas (em guião), procura

Leia mais

PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE

PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE FUNÇÕES DO QUE? Aqui estudaremos todas as classes gramaticais a que a palavra que pertence. SUBSTANTIVO A palavra que será substantivo, quando tiver o sentido de qualquer coisa ou alguma coisa, é sempre

Leia mais

O QUE A GENTE QUER MURAL P(R)O(F)ÉTICO. Estudantes do 3º EJA MÉDIO

O QUE A GENTE QUER MURAL P(R)O(F)ÉTICO. Estudantes do 3º EJA MÉDIO O QUE A GENTE QUER MURAL P(R)O(F)ÉTICO Estudantes do 3º EJA MÉDIO 2 3 APRESENTAÇÃO Os poemas que se seguem foram escritos pelos estudantes do 3º EJA A do Ensino Médio da Escola Estadual Dionysio Costa

Leia mais

Congresso gen de Junho de O amor recíproco e o nascimento do Ideal

Congresso gen de Junho de O amor recíproco e o nascimento do Ideal Congresso gen 4 20-23 de Junho de 2013 O amor recíproco e o nascimento do Ideal Apresentador: Vamos dar um mergulho no tempo e voltar à 70 anos atrás, quando o Ideal estava nascendo... 0. Sons de alarmes

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS CARLA 9º ANO

LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS CARLA 9º ANO LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS CARLA 9º ANO 1. Os verbos destacados no poema a seguir classificam-se quanto à predicação, como (0,5) Não quero aparelhos para navegar. Ando naufragado, Ando sem destino.

Leia mais

Eu em mim Enfim, esse é meu corpo, flor que amadureceu Estalo os dedos é sonho Respiro fundo é brisa Estendo os braços é asa Libero as fibras é voo

Eu em mim Enfim, esse é meu corpo, flor que amadureceu Estalo os dedos é sonho Respiro fundo é brisa Estendo os braços é asa Libero as fibras é voo Eu em mim Enfim, esse é meu corpo, flor que amadureceu Estalo os dedos é sonho Respiro fundo é brisa Estendo os braços é asa Libero as fibras é voo Esperança resolvida Verso que ficou pronto Meu corpo

Leia mais

+18. Um amor em. 9 atos. historia de chris, the red

+18. Um amor em. 9 atos. historia de chris, the red +18 Um amor em 9 atos historia de chris, the red - Ato 01 Guto voltava do trabalho. Tinha sido uma semana difícil. Estava cansado, querendo chegar logo em casa, descansar e esquecer que Bruno existia.

Leia mais

CONJUNÇÕES COORDENATIVAS DANIELE LEITE

CONJUNÇÕES COORDENATIVAS DANIELE LEITE CONJUNÇÕES COORDENATIVAS DANIELE LEITE O QUE É UMA CONJUNÇÃO? Do ponto de vista semântico é uma palavra que traz um sentido nela implícito ( ou mais de um); [exceto a conjunção integrante, que não traz

Leia mais

Sintaxe do Período Composto

Sintaxe do Período Composto Sintaxe do Período Composto Gramática Material Complementar Saudações, guerreiro (a) do concurso, tudo bem? Aqui é o professor Pablo Jamilk. Nós teremos alguns momentos juntos doravante. Por isso, segure

Leia mais

Iracema ia fazer aniversário. Não

Iracema ia fazer aniversário. Não Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema ia fazer aniversário. Não sabia muito bem se ela podia convidar a turma do Hospital por motivos fáceis de explicar,

Leia mais

Encarte

Encarte Encarte e letras disponíveis em Encarte www.encartedigitalmk.com.br e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais

Leia mais

Grupo Relacional Preposição e Conjunção e a Interjeição

Grupo Relacional Preposição e Conjunção e a Interjeição Grupo Relacional Preposição e Conjunção e a Interjeição 1. Grupo relacional: preposição e conjunção PREPOSIÇÃ O CONJUNÇÃO Características comuns: Ligam palavras ou orações, por isso, são elementos coesivos,

Leia mais

MONÓLOGO MAIS UMA PÁGINA. Por Ana Luísa Ricardo Orlândia, SP 2012

MONÓLOGO MAIS UMA PÁGINA. Por Ana Luísa Ricardo Orlândia, SP 2012 MONÓLOGO MAIS UMA PÁGINA Por Ana Luísa Ricardo Orlândia, SP 2012 FUNDO PRETO CHEIO DE ESTRELAS. UM BANQUINHO UM VIOLÃO ÚNICO PERSONAGEM QUE SERÁ TRATADO COMO O CANTOR E ESTARÁ VESTIDO COMO CANTOR DE BARZINHO.

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe do período composto: parte I Conceitos

Leia mais

ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto.

ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto. ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto. Conjunção As conjunções são vocábulos de função estritamente gramatical

Leia mais

CLASSES GRAMATICAIS. Parte 2. Professora Idilvânia

CLASSES GRAMATICAIS. Parte 2. Professora Idilvânia CLASSES GRAMATICAIS Parte 2 Professora Idilvânia 1 Existem 10 Classes Gramaticais Artigo Substantivo Adjetivo Advérbio Preposição Pronomes Verbo Conjunção Numeral Interjeição 2 PRONOME São estruturas que

Leia mais

Sejam Bem-Vindos! Mary Kay Ash

Sejam Bem-Vindos! Mary Kay Ash Sejam Bem-Vindos! Vislumbrei uma companhia na qual qualquer mulher poderia ter tanto sucesso quanto desejasse. As portas estariam abertas às oportunidades para as mulheres que estiverem dispostas a pagar

Leia mais

A historia de Mc Livinho

A historia de Mc Livinho A historia de Mc Livinho Oliver nasceu em 11 de novembro de 1994 na cidade de Vargem, Interior de São Paulo e se mudou para o bairro Jardim Pedra Branca, Zona Norte de São Paulo, sempre foi ligado à música

Leia mais

A Conversa de Lucila. (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa.

A Conversa de Lucila. (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa. 1 A Conversa de Lucila De Cláudia Barral (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa.) O anjo Lucila, quer montar nas minhas

Leia mais

Hinos. Concentração. 11/ Pág. 1

Hinos. Concentração.  11/ Pág. 1 Hinos Concentração www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1 01 FIRMEZA Marcha - Padrinho Sebastião - 03 Firmeza, firmeza no amor Firmeza, firmeza aonde estou Eu estou firme com meu Jesus Eu estou

Leia mais

Poemas de um Fantasma. Fantasma Souza

Poemas de um Fantasma. Fantasma Souza 1 2 3 Poemas de um Fantasma Fantasma Souza 2012 4 5 Fantasma Souza Todos os Direitos Reservados TITULO ORIGINAL POEMAS DE UM FANTASMA Projeto Gráfico Midiartes Capa Erisvaldo Correia Edição e Comercialização

Leia mais

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. Sou bem que ele mais v coleção Conversas #21 - ABRIL 2015 - m o c está l e g i o h a que e l apenas por in e t. er e s se? Será Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

Leia mais

Emprego de palavras e expressões

Emprego de palavras e expressões Emprego de palavras e expressões Livro 01 Prof. Eugênio Torres Módulo 02 POR QUE POR QUÊ PORQUE PORQUÊ o Por que- Emprega-se quando equivale a por qual motivo ou a pelo qual. Usado também no início ou

Leia mais

Funções do que e do se

Funções do que e do se Funções do que e do se Há muitas dúvidas quanto ao emprego do que e do se, pois podem ser empregados em várias funções morfossintáticas. Portanto, iremos analisar cada termo individualmente, a fim de que

Leia mais

Professor Marlos Pires Gonçalves

Professor Marlos Pires Gonçalves PONTUAÇÃO Os sinais de pontuação são recursos variados e representam as pausas e entonações da fala. A pontuação dá à escrita maior clareza e simplicidade. A seguir veremos os principais empregos de alguns

Leia mais

TURMAS DO 1º ANO LÍNGUAPORTUGUESA.

TURMAS DO 1º ANO LÍNGUAPORTUGUESA. ATIVIDADE PARA O MÊS DE ABRIL PROFESSORA MARILÉA F. DA ROCHA TURMAS DO 1º ANO LÍNGUAPORTUGUESA. EMPREGO DA VÍRGULA. http://www.portuguesfacil.net/regras simples faceis usar virgula/ 1. Use a vírgula para

Leia mais

CEM 02/GAMA. Minha terra tem palmeiras. As aves, que aqui gorjeiam, Nosso céu têm mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores,

CEM 02/GAMA. Minha terra tem palmeiras. As aves, que aqui gorjeiam, Nosso céu têm mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, ABERTURA TOCA A INTRODUÇÃO DO HINO NACIONAL. EM SEGUIDA ENTRAM EM CENA ALGUNS ATORES REPRESENTANDO NOSSOS POLÍTICOS Minha terra tem riqueza Minha terra tem palmeiras Onde canta o sabiá; As aves, que aqui

Leia mais

É HORA DE MUDAR. 12 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação. "Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora

É HORA DE MUDAR. 12 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação. Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora É HORA DE MUDAR 12 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação "Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir." 1 / 5 (Mateus 25:13) É isso aí amados! Hoje é

Leia mais

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este Vivo num sonho que não é realidade Faz parte do meu viver Crescer sonhando esquecendo os planos Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este EU Hoje deixei pra lá me esqueci de tudo Vivo minha vida sobre

Leia mais

Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016

Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016 Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016 Digamos onde acordou tudo alegre e assim permaneceu. Acho completamente impossível tentar descrever nas palavras o sentimento que sinto aqui dentro

Leia mais

O poderoso Banho do Amor

O poderoso Banho do Amor O poderoso Banho do Amor O banho caliente dos desejos e do amor! Já vi muitas fórmulas de banhos que prometem ativar o campo do amor, mas esse Banho é realmente muito quente, caliente diriam os mais experientes

Leia mais

A Patricinha. Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer

A Patricinha. Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer Roleta Russa 13 A Patricinha Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer Oi. Eu sou a Patrícia. Prazer. Você é?... Quer sentar? Aceita uma bebida, um chá, um

Leia mais

Subordinação X Coordenação

Subordinação X Coordenação ORAÇÕES COORDENADAS Prof. Daniel Subordinação X Coordenação A coordenação se caracteriza por independência sintática: - Reitor da USP declara que os funcionários não receberão aumento. (OSSOD) - Reitor

Leia mais

Encarte

Encarte Encarte e letras disponíveis em Encarte www.encartedigitalmk.com.br e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais

Leia mais

É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste. É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada É difícil valorizar um

É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste. É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada É difícil valorizar um Nem tudo é fácil É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste. É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para

Leia mais

AURORA O CANTONOVELA Luiz Tatit

AURORA O CANTONOVELA Luiz Tatit AURORA O CANTONOVELA Luiz Tatit A) Marcando compasso Oi, estou aqui outra vez Esperando por ela, esperando Você lembra como ela era antes? Você marcava algum encontro A qualquer hora Lá estava ela: Aurora!

Leia mais

Coisas De Pré- Adolescentes!

Coisas De Pré- Adolescentes! Coisas De Pré- Adolescentes! Um pouco sobre mim e a minha página! Oie Amores! Tudo bem? Meu nome é Kylianne, tenho 12 anos! Eu fiz essa página para poder falar tudo que nós adolescentes amamos! Coisas

Leia mais

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc.

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc. SEGUIR EM FRENTE seguir sempre em frente, nunca desistir dos seus sonhos todos nós temos seu nivel ou seja todos nós temos seu ponto fraco e siga nunca desistir e tentar até voce conseguir seu sonho se

Leia mais

TABUADA DAS OBJEÇÕES

TABUADA DAS OBJEÇÕES TABUADA DAS OBJEÇÕES Você já sentiu acuada, sem palavras ao ouvir alguma objeção de sua potencial iniciada!? As pessoas que você vai abordar são tão especiais quanto você e se elas disserem não, lembre-se

Leia mais

Tânia Abrão. Deixo meus olhos Falar

Tânia Abrão. Deixo meus olhos Falar Tânia Abrão Deixo meus olhos Falar 1 Biografia Tânia Abrão Mendes da Silva Email: Tania_morenagata@hotmail.com Filha de Benedito Abrão e Ivanir Abrão Nasceu em 09/08/1984 Natural da Cidade de Lapa Paraná

Leia mais

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL 1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL LUGAR: EUNÁPOLIS(BA) DATA: 05/11/2008 ESTILO: VANEIRÃO TOM: G+ (SOL MAIOR) GRAVADO:16/10/10 PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL VOCÊ É O BERÇO DO NOSSO PAIS. PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL

Leia mais

Personagens: Duas Frases Oração subordinada Guarda do Reino

Personagens: Duas Frases Oração subordinada Guarda do Reino Funcionamento da Língua O Reino das Orações O Reino das Orações Personagens: Duas Frases Oração subordinada Guarda do Reino ( Ao fim de um longo caminho, duas frases encontram um grande castelo envolto

Leia mais