Prof. Dr. Casimiro Dias Gadanha Jr. DER/ESALQ/USP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prof. Dr. Casimiro Dias Gadanha Jr. DER/ESALQ/USP"

Transcrição

1 LER 432 Máquinas e Implementos Agrícolas TÓPICO: Máquinas para Aplicação de Produtos Fitossanitários Prof. Dr. Casimiro Dias Gadanha Jr. DER/ESALQ/USP

2 AGROTÓXICO Sinônimos: Produto Fitossanitário Pesticida Agroquímico Defensivo Agrícola

3 DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO Substâncias são sintetizadas a cada ano. 500 São selecionadas como possíveis candidatas 50 Vão para ensaios de campo 2 São apresentadas para registro 1 Vai para o mercado Tempo: anos Custo: 200 a 250 milhões de dólares

4 USO CORRETO E SEGURO Aquisição / Receita Agronômica Transporte Armazenamento EPI Tecnologia de Aplicação Preparo da Calda Destinação de Sobras e Embalagens

5 TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS É o emprego de todos os conhecimentos científicos que proporcionem a correta colocação do produto biologicamente ativo no alvo em quantidade necessária, de forma econômica e com o mínimo de contaminação de outras áreas.

6 18,0 16,0 14,0 12,0 10,0 8,0 6,0 4,0 2,0 0,0 17,5 10,7 7,6 Consumo de defensivos agrícolas - kg/ha 6,0 4,4 4,4 3,6 3,2 3,1 2,6 2,2 2,2 1,9 Kg/ha Holanda Belgica Itália Grécia Alemanha França Reino Unido Brasil Luxemburgo Espanha Dinamarca Irlanda Portugal Países

7 Variação porcentual da comercialização mundial de produtos fitossanitários 6,0% -0,5% -3,0% -1,6% -0,5% 2,2% 4,3% 3,7% 2,1% 0,1% -5,7% -1,0% -6,8% -5,0% -1,6% 4,7% 4,0% 2,0% Variação (%) 0,0% -2,0% ,0% -6,0% -8,0%

8 MERCADO MUNDIAL DE AGROTÓXICOS POR TIPO DE PRODUTO EM 2004 Venda Global em 2004 Totalizou US$ 32,7 bilhões Porcentagem de Consumo 50,0% 45,0% 40,0% 35,0% 30,0% 25,0% 20,0% 15,0% 10,0% 5,0% 0,0% 45,4% 27,5% 21,7% 5,4% Herbicida Inseticida Fungicida Outros Produtos

9 MERCADO MUNDIAL DE AGROTÓXICOS POR CONTINENTE EM 2004 Venda Global em 2004 Totalizou US$ 32,7 bilhões Porcentagem de Consum mo 30,0% 25,0% 20,0% 15,0% 10,0% 5,0% 27,0% 24,2% 25,3% 13,8% 9,7% 0,0% América do Norte Europa Desenvolvida Ásia América Latina Resto do Mundo Regiôes Geográficas

10 Porcentagem do valor total comercializado por produto no mercado nacional, em 2004 Inseticidas 24% Acaricidas 2% Outras 3% Fungicidas 31% Herbicidas 40%

11 PARTICIPAÇÃO PORCENTUAL EM PRODUTO COMERCIAL NO ESTADO DE SÃO PAULO 52,3 %herbicida 27,2 %inseticida 15,2 %fungicida 2,7 %acaricida 2,6 %outros

12 Porcentagem do valor total comercializado por cultura no mercado nacional, em 2004 Vendas - culturas Em US$ TS 4% Cana 7% Trigo 3% Milho 7% Algodão 10% Citros 3% Café 3% Arroz 2% As demais 11% Soja 50%

13 OCORRÊNCIA DE ERROS NA APLICAÇÃO 33% 2% 8% 24% 8%alvo errado 24%equipamento 33%mistura no tanque 33%deriva 33% 2%outros

14 VIAS DE EXPOSIÇÃO Ocular Inalatória Dérmica Oral

15 TOXICIDADE: CLASSIFICAÇÃO DL50 Oral (mg/kg) Sólido DL50 Dérm. (mg/kg) Sólido Olhos Pele CL50 Inal. (mg/l) 1h Expos. I < 5 < 20 < 10 < 40 Opacidade da Córnea Reversível ou não em 7 dias. Irritação persistente Corrosivo < 0.2 II Sem Opacidade da Córnea. Irritação Reversível em 7 dias Irritação Severa III Sem Opacidade da Córnea. Irritação Reversível em 72 horas Irritação Moderada 2-20 IV > 500 > 2000 > 1000 > 4000 Sem Opacidade da Córnea. Irritação Reversível em 24 horas Irritação Leve > 20

16 Defensivos Agrícolas em Linha de Comercialização por Classes Toxicológicas CLASSES T O T A L G E R A L TOXICOLÓGICAS TOTAL CLASSE I CLASSE II CLASSE III CLASSE IV SINDAG % 100% 100% 100% 100% 100% 100% ,8% 19,4% 20,0% 17,6% 18,1% 16,9% 19,0% ,0% 33,6% 29,9% 29,7% 27,9% 27,5% 25,8% ,4% 28,4% 28,2% 29,3% 29,1% 30,0% 32,0% ,8% 18,6% 21,9% 23,4% 24,9% 25,6% 23,2%

17 RISCO É a probabilidade de um evento causar efeito adverso à saúde. Risco = Toxicidade X Exposição Alto Baixo Alto Baixo Alta Alta Baixa Baixa Alta Baixa Alta Baixa

18 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

19 BUSCA DO EQUILÍBRIO Proteção Conforto

20 CUIDADOS PARA O MANUSEIO E APLICAÇÃO Leia e siga rigorosamente as instruções do rótulo, bula e receituário agronômico

21 FORMULAÇÕES DOS DEFENSIVOS QUANTO A SUA FORMA DE USO Formulação Pré-Mistura Formulação de Pronto Uso

22 MÉTODOS DE APLICAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS Aplicação Via Sólida Aplicação de Pós Aplicação de Grânulos Aplicação Via Líquida

23 MÉTODO DE APLICAÇÃO VIA LÍQUIDA Energia Centrífuga Gotas Energia Hidráulica Energia Pneumática Energia Elétrica Energia Térmica Pulverização Nebulização

24 COMPARAÇÃO DE DIMENSÕES EM MÍCRON 2000 µm ponta de lápis 850 µm clipe de papel 150 µm 420 µm grampo de papel 300 µm cerdas da escova de dentes 150 µm linha de costurar 100 µm cabelo humano

25 Representação gráfica da direção e deposição das gotas sobre um alvo Gotas Grossas Gotas Médias Alvo

26 Dividindo as gotas pela metade resulta em oito vezes o número de gotas 250µm 250µm 500µm 250µm 250µm 250µm 250µm 250µm 250µm V= 4/3 x π x R 3

27 PRODUTO DILUIÇÃO Aplicação APLICAÇÃO DERIVA EXO AR SOLO PERDA ENDO RICOCHETEIO EXCESSO AÇÃO BIOLÓGICA ÁREA ALVO ALVO IMPACTO CAPTURA Movimento para o Alvo Impacto Coleta

28 MÉTODO DE APLICAÇÃO VIA LÍQUIDA Volume de Aplicação Tensão Superficial Diluente Evaporação t = d 2 80 T Cobertura C = 15. V. R. K 2 A. D

29 EQUIPAMENTOS PARA APLICAÇÃO VIA LÍQUIDA Pulverizador à Pressão com Jato Lançado Manual Animal Motorizado Tratorizado Auto Propelido Pulverizador à Pressão com Jato Transportado Tratorizado

ALGUMAS SITUAÇÕES QUE PODEM PREJUDICAR A PULVERIZAÇÃO

ALGUMAS SITUAÇÕES QUE PODEM PREJUDICAR A PULVERIZAÇÃO Tópicos da aula Tecnologia de aplicação de herbicidas - 2 ALGUMAS SITUAÇÕES QUE PODEM PREJUDICAR A PULVERIZAÇÃO 1 Agumas situações que podem prejudicar a pulverização de herbicidas 2 - Segurança na aplicação

Leia mais

1. PÁTIO DE LAVAGEM 2. RESERVATÓRIO DE DECANTAÇÃO 3. CONJUNTO MOTOBOMBA 4. OZONIZADOR (1g de ozônio/hora) 5. RESERVATORIO DE OXIDAÇÃO (500 L PVC) 6.

1. PÁTIO DE LAVAGEM 2. RESERVATÓRIO DE DECANTAÇÃO 3. CONJUNTO MOTOBOMBA 4. OZONIZADOR (1g de ozônio/hora) 5. RESERVATORIO DE OXIDAÇÃO (500 L PVC) 6. Defensivos Agrícolas, Produtos Fitossanitários, Agrotóxicos ou Pesticidas? FCA / UNESP Campus de Botucatu DPV Defesa Fitossanitária raetano@fca.unesp.br TERMINOLOGIA Agrotóxicos: Lei dos Agrotóxicos 7.802/89

Leia mais

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS Emprego de todos os conhecimentos científicos que proporcionem a correta colocação do produto biologicamente ativo no alvo, em quantidade necessária, de forma econômica,

Leia mais

Tecnologia de Aplicação Defensivos Agrícolas

Tecnologia de Aplicação Defensivos Agrícolas Tecnologia de Aplicação Defensivos Agrícolas Disciplina: Tecnologia de Aplicação de Defensivos Agrícolas Faculdade de Engenharia Agronômica UniSALESIANO - LINS SP Prof. Harumi Hamamura harumi.lins.cati@gmail.com

Leia mais

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS Definição: Ciência multidisciplinar Disciplina: Fitopatologia Agrícola TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS Objetivos: Destinada às pesquisas de equipamentos Processos e obtenção de resultados mais eficientes

Leia mais

Registro de Agrotóxicos no Brasil

Registro de Agrotóxicos no Brasil Produtos Fitossanitários Registro de Agrotóxicos no Brasil HELEN CALAÇA 02/08/2016 O que é um agrotóxico? Produtos correlatos Impurezas FORMULAÇÃO INGREDIENTE ATIVO Produto Formulado Produto Comercial

Leia mais

Pulverização aérea no Paraná O Direito de Saber SOJA

Pulverização aérea no Paraná O Direito de Saber SOJA Pulverização aérea no Paraná O Direito de Saber Quase nada se sabe sobre a pulverização aérea no Paraná. Em análise do banco de dados da ADAPAR, há um grande numero de produtos liberados; inseticidas,

Leia mais

DEFENSIVOS PARA GRAMADOS

DEFENSIVOS PARA GRAMADOS LEGISLAÇÃO E REGISTRO DE DEFENSIVOS PARA GRAMADOS Prof. Dr. Carlos Gilberto Raetano FCA/UNESP Campus de Botucatu Depto. Produção Vegetal Defesa Fitossanitária Raetano@fca.unesp.br LEGISLAÇÃO - AGROTÓXICOS

Leia mais

Vantagens do registro de produtos biológicos de controle de pragas. Exigências legais do MAPA. Jaguariúna SP junho de 2009

Vantagens do registro de produtos biológicos de controle de pragas. Exigências legais do MAPA. Jaguariúna SP junho de 2009 Vantagens do registro de produtos biológicos de controle de pragas Exigências legais do MAPA Jaguariúna SP junho de 2009 REGULAMENTAÇÃO Histórico da Legislação 1934: Decreto que aprova o Regulamento de

Leia mais

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA HAMILTON HUMBERTO RAMOS Diretor Geral do Instituto Agronômico TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS Emprego de todos os conhecimentos

Leia mais

Histórico, Evolução e Conceitos Básicos da Toxicologia... 1

Histórico, Evolução e Conceitos Básicos da Toxicologia... 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... PREFÁCIO... IX XI CAPÍTULO 1 Histórico, Evolução e Conceitos Básicos da Toxicologia.... 1 1.1 CONCEITOS E ELEMENTOS BÁSICOS.... 5 1.1.1 A Substância... 6 1.1.2 O Organismo Afetado....

Leia mais

MELHORIAS NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS NA EMBRAPA SOJA

MELHORIAS NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS NA EMBRAPA SOJA M in isté rio d a A g ric u ltu ra P e cu á ria e A b a st e cim e n to MELHORIAS NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS NA EMBRAPA SOJA ALEXANDRE BRIGHENTI Embrapa Soja Londrina PR brighent@cnpso.embrapa.br

Leia mais

MISTURAS DE DEFENSIVOS

MISTURAS DE DEFENSIVOS MISTURAS DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS EM TANQUE Ac. Albert Kenji Hirose Ac. André Hiroshi Kobayashi Ac. Fausto Nimer Terrabuio Ac. Gustavo Takeshi Hacimoto INTRODUÇÃO Misturas em tanque associações de dois

Leia mais

14. CULTIVO MECÂNICO. Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser:

14. CULTIVO MECÂNICO. Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser: 17 14. CULTIVO MECÂNICO Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser: Mecânicos; Químicos; Chamas. Os cultivadores mecânicos são usados para uma

Leia mais

Tecnologia de Aplicação de Defensivos Agrícolas

Tecnologia de Aplicação de Defensivos Agrícolas INFORMATIVO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO ANO 3 NÚMERO 9 Setembro 2014 Tecnologia de Aplicação de Defensivos Agrícolas Introdução A correta aplicação de defensivos agrícolas exige uma série de conhecimentos

Leia mais

O QUE É UMA PULVERIZAÇÃO?

O QUE É UMA PULVERIZAÇÃO? TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS Emprego de todos os conhecimentos científicos que proporcionem a correta colocação do produto biologicamente ativo no alvo, em quantidade necessária, de forma econômica,

Leia mais

Aplicador. Alvo. Momento. Equipamento. Produto. Máquina TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS. Fatores que interferem na tecnologia de aplicação

Aplicador. Alvo. Momento. Equipamento. Produto. Máquina TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS. Fatores que interferem na tecnologia de aplicação TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS Fatores que interferem na tecnologia de aplicação Alvo Momento Emprego de todos os conhecimentos científicos que proporcionem a correta colocação do produto biologicamente

Leia mais

AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Junho/2008 Três Pontas/MG Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento DIMENSÃO DEMOGRÁFICO DIMENSÃO SOCIOECONÔMICA DIMENSÃO SEGURANÇA

Leia mais

Indicações Registradas

Indicações Registradas Marca Comercial Titular do Registro Nº Registro MAPA Nimbus SYNGENTA PROTEÇÃO DE CULTIVOS LTDA. - 4997 60.744.463/0001-90 Classe Adjuvante Ingrediente Ativo (I.A.) óleo mineral Nome Químico Modo de Ação

Leia mais

ESALQ. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo. Prof. Dr. Walter F. Molina Jr Depto de Eng. de Biossistemas 2015

ESALQ. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo. Prof. Dr. Walter F. Molina Jr Depto de Eng. de Biossistemas 2015 ESALQ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo Prof. Dr. Walter F. Molina Jr Depto de Eng. de Biossistemas 2015 www.ler.esalq.usp.br/molina.htm Walter Molina: wfmolina@usp.br

Leia mais

APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS. Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas

APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS. Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas INTRODUÇÃO É a aplicação uniforme de um defensivo agrícola na forma líquida, utilizando a energia

Leia mais

REAGENTE GENCO CL-OT

REAGENTE GENCO CL-OT Revisão: 06 FISPQ nº: 029 Data: 06/2016 Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Identificação do produto Nome do produto: Principais usos recomendados: Reagente GENCO CL-OT Produto utilizado

Leia mais

O capítulo das Precaucões Toxicológicas, Ecotoxicológicas e Ambientais, faz referência ao EPI a utilizar.

O capítulo das Precaucões Toxicológicas, Ecotoxicológicas e Ambientais, faz referência ao EPI a utilizar. O capítulo das Precaucões Toxicológicas, Ecotoxicológicas e Ambientais, faz referência ao EPI a utilizar. Risco = Toxicidade x Exposição O risco reflete a probabilidade de alguém sofrer danos quando exposto

Leia mais

ESALQ. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo. Prof. Dr. Walter F. Molina Jr Depto de Eng. de Biossistemas 2013

ESALQ. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo. Prof. Dr. Walter F. Molina Jr Depto de Eng. de Biossistemas 2013 ESALQ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo Prof. Dr. Walter F. Molina Jr Depto de Eng. de Biossistemas 2013 www.ler.esalq.usp.br/molina.htm Walter Molina: wfmolina@usp.br

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Tipo de formulação: Aplicação: Empresa: N o : IL-013 SCORE 250 EC Líquido, concentrado emulsionável. Fungicida sistêmico do grupo dos triazóis.

Leia mais

Tecnologias Automotivas: Híbrida e Célula Combustível. Roberto Braun Gerente Sênior de Assuntos Governamentais Toyota do Brasil Vice-Presidente ABVE

Tecnologias Automotivas: Híbrida e Célula Combustível. Roberto Braun Gerente Sênior de Assuntos Governamentais Toyota do Brasil Vice-Presidente ABVE Tecnologias Automotivas: Híbrida e Célula Combustível Roberto Braun Gerente Sênior de Assuntos Governamentais Toyota do Brasil Vice-Presidente ABVE Grandes preocupações da humanidade Aquecimento Global

Leia mais

Portaria nº 152, de 26 de fevereiro de 1999 (Publicada no DOU - Poder Executivo, 01 de março de 1999)

Portaria nº 152, de 26 de fevereiro de 1999 (Publicada no DOU - Poder Executivo, 01 de março de 1999) Portaria nº 152, de 26 de fevereiro de 1999 (Publicada no DOU - Poder Executivo, 01 de março de 1999) Alteração: ** Resolução nº 150, de 28 de maio de 1999, autoriza a inclusão da substância ÁCIDO DICLOROISOCIANÚRICO

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Produto Fuse 25SC

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Produto Fuse 25SC 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: Fuse 25 SC Nome da Empresa: De Sangosse Agroquímica Ltda. Endereço: Rua Raimundo Ramos Ferreira, 136 - CURITIBA/PR CEP: 81.350-040 Telefone de

Leia mais

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS Emprego de todos os conhecimentos científicos que proporcionem a correta colocação do produto biologicamente ativo no alvo, em quantidade necessária, de forma econômica,

Leia mais

Insumos Naturais: conceitos de registro e controle de qualidade. Luís Eduardo Pacifici Rangel Coordenação-Geral de Agrotóxicos e Afins

Insumos Naturais: conceitos de registro e controle de qualidade. Luís Eduardo Pacifici Rangel Coordenação-Geral de Agrotóxicos e Afins Insumos Naturais: conceitos de registro e controle de qualidade. Luís Eduardo Pacifici Rangel Coordenação-Geral de Agrotóxicos e Afins A Origem do Controle Parte do processo evolutivo da agricultura. Primeiros

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ REAGENTE GENCO AT2. Revisão: 06 FISPQ nº: 031 Data: 06/2016 Página 1 de 6

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ REAGENTE GENCO AT2. Revisão: 06 FISPQ nº: 031 Data: 06/2016 Página 1 de 6 REAGENTE GENCO AT2 Revisão: 06 FISPQ nº: 031 Data: 06/2016 Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Identificação do produto Nome do produto: Principais usos recomendados: Reagente GENCO

Leia mais

Características dos adjuvantes da Evonik

Características dos adjuvantes da Evonik Características dos adjuvantes da Evonik Adjuvantes para misturas de tanque: S 240 S 233 Vibrant Advance Union S 240 (Superespalhante) Surfactantes à base de trisiloxano Química que promove tensão superficial

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Produto Direct

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Produto Direct 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: Direct Nome da Empresa: De Sangosse Agroquímica Ltda. Endereço: Rua Raimundo Ramos Ferreira, 136 - CURITIBA/PR CEP: 81.350-040 Telefone de Contato

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. REAGENTE GENCO ph. Revisão: 06 FISPQ nº: 076 Data: 06/2016 Página 1 de 6

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. REAGENTE GENCO ph. Revisão: 06 FISPQ nº: 076 Data: 06/2016 Página 1 de 6 Revisão: 06 FISPQ nº: 076 Data: 06/2016 Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Identificação do produto Nome do produto: Principais usos recomendados: Reagente GENCO PH Produto utilizado

Leia mais

Produto: Amaciante de Roupa

Produto: Amaciante de Roupa 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Empresa: Micheloto Ind. e Com. de Prod. Químicos Ltda EPP Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP Telefone: (XX14) 3214-1874

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR-14725

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR-14725 Produto: Página 1 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: TEKNAR HP D Empresa: SYNGENTA Proteção de Cultivos Ltda Rodovia SP 332, Km 130. 13140-000 - Paulínia São Paulo (19) 38745800

Leia mais

FISPQ DP /01/2012 Página 1 de 6

FISPQ DP /01/2012 Página 1 de 6 Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: HCl Algicida Choque Aplicação: Eliminação de Algas Nome da Empresa: Hidroall

Leia mais

HOEFIX VERIFICAR RESTRIÇÕES DE USO CONSTANTES NA LISTA DE AGROTÓXICOS DO PARANÁ

HOEFIX VERIFICAR RESTRIÇÕES DE USO CONSTANTES NA LISTA DE AGROTÓXICOS DO PARANÁ HOEFIX VERIFICAR RESTRIÇÕES DE USO CONSTANTES NA LISTA DE AGROTÓXICOS DO PARANÁ Registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA sob nº 00738903 COMPOSIÇÃO: Lauril éter sulfato

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Óxido de Zinco Branco

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Óxido de Zinco Branco 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA 1.1 Identificação do produto: Nome do produto: ÓXIDO DE ZINCO BRANCO Nome comercial: ÓXIDO DE ZINCO FA Código interno de identificação do produto: A001 1.2 Identificador

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR Data da revisão: 14/01/08 Data da impressão: 13/8/2013

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR Data da revisão: 14/01/08 Data da impressão: 13/8/2013 PRODUTO: Página 1 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Empresa: SYNGENTA Proteção de Cultivos Ltda Rodovia SP 332, km 130. 13140-000 - Paulínia São Paulo (19) 3874.5800 Telefone para

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO Nome do produto: GESSO Nome da Empresa: POLIDENTAL INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. Endereço: Rua Phillip Leiner, 350 Parque Alexandra

Leia mais

Mecanização da Pulverização. Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A

Mecanização da Pulverização. Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A Mercado de defensivos Agrícolas 2014 - Brasil - O mercado brasileiro comercializou o valor total de US$12,25 bilhões em defensivos agrícolas. Fonte:

Leia mais

ESSÊNCIA COSMÉTICA DE CAMOMILA

ESSÊNCIA COSMÉTICA DE CAMOMILA Ficha de Segurança Insumo: Essência Cosmética de Camomila Nome científico: N/A Família: N/A 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Essência Cosmética de Camomila Nome da empresa: Florien

Leia mais

REAGENTE GENCO - AT1 Revisão: 06 FISPQ nº: 030 Data: 06/2016 Página 1 de 6

REAGENTE GENCO - AT1 Revisão: 06 FISPQ nº: 030 Data: 06/2016 Página 1 de 6 REAGENTE GENCO - AT1 Revisão: 06 FISPQ nº: 030 Data: 06/2016 Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Identificação do produto Nome do produto: Principais usos recomendados: Reagente

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) LYSOFORM BRUTO Elaborado: 22/08/2014 Revisão: 02 Página 1 de 6

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) LYSOFORM BRUTO Elaborado: 22/08/2014 Revisão: 02 Página 1 de 6 Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome: Códigos internos: 12001 (500 ml), 12002 (1L) e 12003 (5L) Aplicação: Desinfetante para Uso Geral Empresa: BOMBRIL S/A. Marginal Direita da

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS AT FLOC BLUE POLICLORETO DE ALUMÍNIO

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS AT FLOC BLUE POLICLORETO DE ALUMÍNIO Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO Nome do Produto AT Floc Blue Uso recomendado Produto Tratamento para Piscinas Nome da Empresa ATcllor Química do Brasil Ltda Endereço Rua João Augusto de Carvalho, 135 Werneck,

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 14/06/11 12/07/11 09/08/11 06/09/11 04/10/11 01/11/11 29/11/11 27/12/11 24/01/12 21/02/12 20/03/12 17/04/12 15/05/12 12/06/12 10/07/12 07/08/12 04/09/12

Leia mais

Marco Abreu dos Santos

Marco Abreu dos Santos Módulo 07 Capítulo 3 A atividade agropecuária e o comércio mundial Marco Abreu dos Santos marcoabreu@live.com www.professormarco.wordpress.com Principais produtos agropecuários O cultivo de cereais era

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código interno: 12011 Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE EMERGÊNCIA: 0800 014 8110 2 - COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) LYSOFORM BRUTO Elaborado: 08/04/2010 Revisão: 01 Página 1 de 6

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) LYSOFORM BRUTO Elaborado: 08/04/2010 Revisão: 01 Página 1 de 6 Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome: Lysoform Bruto Códigos internos: 12001 (500ml), 12002 (1L) e 12003 (5L) Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE EMERGÊNCIA: 0800 014 8110 2 - COMPOSIÇÃO

Leia mais

Plano de Manejo de Pragas

Plano de Manejo de Pragas Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Plano de Manejo de Pragas ANEXO 2: Plano de Manejo Integrado do Pragas Programa de Inclusão

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 23/09/11 21/10/11 18/11/11 16/12/11 13/01/12 10/02/12 09/03/12 06/04/12 04/05/12 01/06/12 29/06/12 27/07/12 24/08/12 21/09/12 19/10/12 16/11/12 14/12/12

Leia mais

AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL

AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL Critérios para a Classificação dos Condados Norte-Americanos segundo o Rural-Urban Continuum Code Condados Metropolitanos 0 1 2 3 Condados centrais de áreas metropolitanas

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Jaboticabal Depto. Fitossanidade TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Jaboticabal Depto. Fitossanidade TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Jaboticabal Depto. Fitossanidade Núcleo de Estudos e Desenvolvimento em Tecnologia de Aplicação TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS Aplicação de

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ Produto: Limpin SECÇÃO 1: Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa Nome do Produto: Desengraxante Limpin Empresa: Garin & Cia

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ PRODUTO: DESINFETANTE ZAB

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ PRODUTO: DESINFETANTE ZAB FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ PRODUTO: DESINFETANTE ZAB FISPQ 02 Versão:004 Data: 27.04.2017 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Desinfetante de uso

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Outubro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Outubro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Outubro 2012 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM OUTUBRO Exportações A exportação de produtos básicos registrou queda de 87,3% ante outubro

Leia mais

O USO SEGURO E ADEQUADO DOS PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS/ AGROTÓXICOS NA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS

O USO SEGURO E ADEQUADO DOS PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS/ AGROTÓXICOS NA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS O USO SEGURO E ADEQUADO DOS PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS/ AGROTÓXICOS NA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS JOSÉ OTAVIO MENTEN TICYANA BANZATO XVII CONGRESSO PARANAENSE DE ENGENHEIROS AGRÔNOMOS O ENGENHEIRO AGRÔNOMO E

Leia mais

Avaliação ambiental e a atuação do IBAMA no registro de agrotóxicos

Avaliação ambiental e a atuação do IBAMA no registro de agrotóxicos INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS VEIS - IBAMA Avaliação ambiental e a atuação do IBAMA no registro de agrotóxicos Reunião da Câmara Temática de Insumos Agropecuários

Leia mais

Nebulizadores aplicam gotas menores que 50 mm.

Nebulizadores aplicam gotas menores que 50 mm. Universidade Estadual Paulista Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias Curso : Agronomia Disciplina: Tratamento Fitossanitário Aula: Aplicação de Líquidos e Pulverizadores Os produtos fitossanitários

Leia mais

UMA BREVE VIAGEM PELO MUNDO DOS AGROTÓXICOS. RECIFE, 09/10/2009

UMA BREVE VIAGEM PELO MUNDO DOS AGROTÓXICOS. RECIFE, 09/10/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SOLO SEMINÁRIOS EM CIÊNCIA DO SOLO II MESTRANDO: LEIDIVAM PEREIRA VIEIRA ORIENTADORA:DRª IZABEL C. DE L. GALINDO DOCENTE:

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Junho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Junho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Junho 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JUNHO Exportações A forte redução no mês foi causada pela contabilização como exportação da

Leia mais

Seleção de Pontas de Pulverização

Seleção de Pontas de Pulverização JORNADAS DE ACTUALIZACIÓN EN TECNOLOGÍAS DE APLICACIÓN EN CULTIVOS EXTENSIVOS Seleção de Pontas de Pulverização Otavio J. G. Abi Saab Prof. Mecanização Agrícola Universidade Estadual de Londrina Estado

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA: I - EXTREMAMENTE TÓXICO CLASSIFICAÇÃO DO POTENCIAL DE PERICULOSIDADE AMBIENTAL: III - PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE

CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA: I - EXTREMAMENTE TÓXICO CLASSIFICAÇÃO DO POTENCIAL DE PERICULOSIDADE AMBIENTAL: III - PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE Registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento/MAPA sob n 00738903 COMPOSIÇÃO: Lauril éter sulfato de sódio... 279,0 g/l (27,9 % mlv) Outros Ingredientes... 771,0 g/l (77,1 % m/v) CLASSE:

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código interno: 12010 (250ml) e 12009 (100ml) Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE EMERGÊNCIA: 0800 014 8110 2 - COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES

Leia mais

Mesotrione. 2-(4-mesyl-2-nitrobenzoyl)cyclohexane-1,3-dione. O produto pode causar irritação dos olhos.

Mesotrione. 2-(4-mesyl-2-nitrobenzoyl)cyclohexane-1,3-dione. O produto pode causar irritação dos olhos. Página: 1/5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do Produto: MESOTRIONE TÉCNICO SECO Empresa: Endereço: Syngenta Proteção de Cultivos Ltda. Rod. SP 332 - km 130 Cidade: Paulínia - SP CEP: 13140-000

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página 1 de 7 FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Identificação do produto: Nome Comercial: Identificação da empresa: Noxipon Macler Produtos

Leia mais

Surfactantes EcoSense. Nossa nova linha de surfactantes provenientes de fontes naturais e biodegradáveis. Visão geral

Surfactantes EcoSense. Nossa nova linha de surfactantes provenientes de fontes naturais e biodegradáveis. Visão geral Surfactantes EcoSense Nossa nova linha de surfactantes provenientes de fontes naturais e biodegradáveis Visão geral Visão geral Os surfactantes EcoSense são uma nova linha de surfactantes da Dow Personal

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. Página 1 de 7 Produto: LUFENURON TÉCNICO Data / Atualizada em: 30/05/2003 LUFENURON TÉCNICO

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. Página 1 de 7 Produto: LUFENURON TÉCNICO Data / Atualizada em: 30/05/2003 LUFENURON TÉCNICO Syngenta Proteção de Cultivos Ltda. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Página 1 de 7 1. Identificação do produto e da empresa LUFENURON TÉCNICO Syngenta Proteção de Cultivos Ltda. Rod.

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Conforme NBR14725, de julho/2005 e 1907/2006/EC

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Conforme NBR14725, de julho/2005 e 1907/2006/EC 1 1 Identificação do produto e da empresa Produto : Alfa numérico: ------ Fabricante: Diversey Brasil Indústria Química LTDA Departamento de informações: Rua Nossa Senhora do Socorro, 125 Socorro São Paulo

Leia mais

Agrotóxicos liberados para pulverização aérea no Paraná

Agrotóxicos liberados para pulverização aérea no Paraná Agrotóxicos liberados para pulverização aérea no Paraná Agrotóxicos liberados para pulverização aérea para soja, por classe, Paraná, 2015 n=304 120 103 100 93 90 80 60 40 acaricida,fungicida acaricida,inseticida

Leia mais

GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD. Professor Rodolfo Visentin.

GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD. Professor Rodolfo Visentin. GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD Professor Rodolfo Visentin. QUE É GEOGRAFIA AGRÁRIA A estrutura agrária reúne as condições sociais e fundiárias de um espaço, envolvendo aspectos referentes á legalidade das terras,

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome do produto: Código interno: 5042 Aplicação: secante abrilhantador de louças para máquinas de lavar louças Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE

Leia mais

BELT - [Inseticida] bayercropscience.com.br/site/nossosprodutos/ /DetalheDoProduto.fss?Produto=208

BELT - [Inseticida] bayercropscience.com.br/site/nossosprodutos/ /DetalheDoProduto.fss?Produto=208 Você está em: Home» BELT - [Inseticida] Produto aplicável nas culturas Princípio ativo Algodão Soja Milho Tomate Flubendiamida REGISTRO Registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento/MAPA

Leia mais

Introdução. Importância. Operações. Principais culturas: 25/06/2015. Outras operações: Controle e combate de incêndios florestais em áreas de cultivo

Introdução. Importância. Operações. Principais culturas: 25/06/2015. Outras operações: Controle e combate de incêndios florestais em áreas de cultivo Introdução A Aviação Agrícola é um serviço especializado, regulamentado pelo Ministério da Agricultura e pelo Ministério da Aeronáutica; Registro de produtos; Atividade que deve obedecer as normas dos

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) ÓLEO PARA MÓVEIS Q BRILHO

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) ÓLEO PARA MÓVEIS Q BRILHO Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: ÓLEO PARA MÓVEIS Q BRILHO Códigos internos: 12/200 ml: 7570 Aplicação: Proteger, dar brilho e revitalizar a madeira. Empresa: BOMBRIL

Leia mais

1. Identificação do produto e da empresa. 2. Composição e informações sobre os ingredientes. 3. Identificação de perigos

1. Identificação do produto e da empresa. 2. Composição e informações sobre os ingredientes. 3. Identificação de perigos Página: 1/5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do Produto: GESAPRIM 500 SC Empresa: Endereço: Syngenta Proteção de Cultivos Ltda. Rod. 332 - km 130 Cidade: Paulínia - SP CEP: 13140-000 Telefone:

Leia mais

ARBUS Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14)

ARBUS Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14) Rua Dr. Luiz Miranda, 1650-17580-000 - Pompeia - SP - Tel. (14) 3405 2100 - Fax. (14) 3452 1916 - E-mail: vendas@jacto.com.br PROTEJA O MEIO AMBIENTE. AO INUTILIZAR ESTE FOLHETO, NÃO JOGUE EM VIAS PÚBLICAS.

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Vaselina Líquida - Revisão 01 - data: 21/12/ Pág. 1 de 6

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Vaselina Líquida - Revisão 01 - data: 21/12/ Pág. 1 de 6 Vaselina Líquida - Revisão 01 - data: 21/12/2016 - Pág. 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Substância Nome da Empresa Endereço Contato VASELINA LÍQUIDA Dinâmica Química Contemporânea LTDA.

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/5 1- Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: EOSINA AMARELADA - Código interno de identificação do produto: E1007 - Nome da empresa: Labsynth Produtos para Laboratórios Ltda

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR AGRONOMIA - ATUAL

MATRIZ CURRICULAR AGRONOMIA - ATUAL MATRIZ CURRICULAR AGRONOMIA - ATUAL Semestre Código Disciplina Carga horária total Créditos Pré-requisitos AGR 101 Biologia Celular - AGR 102 Cálculo Diferencial e Integral 80 4 - AGR 103 Desenho Técnico

Leia mais

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN: ANÁLISE E AVALIAÇÃO DA TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE DEFENSIVO AGRÍCOLA NA CULTURA DA LICHIA

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN: ANÁLISE E AVALIAÇÃO DA TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE DEFENSIVO AGRÍCOLA NA CULTURA DA LICHIA REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN: 1677-0293 Número 27 Julho de 2015 Periódico Semestral ANÁLISE E AVALIAÇÃO DA TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE DEFENSIVO AGRÍCOLA NA CULTURA DA LICHIA Jéssica

Leia mais

Compreender as DIFERENÇAS e SEMELHANÇAS O que nos afasta? O que nos aproxima?

Compreender as DIFERENÇAS e SEMELHANÇAS O que nos afasta? O que nos aproxima? Maio 2014 Apresentar a Indústria de MT Compreender as DIFERENÇAS e SEMELHANÇAS O que nos afasta? O que nos aproxima? Diagnosticar as NECESSIDADES MÚTUAS Do que precisamos? Do que podemos fornecer mutuamente?

Leia mais

Crivialli Indústria de Produtos de Higiene e. FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Crivialli Indústria de Produtos de Higiene e. FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Limpa Alumínio e Inox Magic Brill Notificação na ANVISA/MS: 25351633832200902 Nome da Empresa: Crivialli Indústria de Produtos de Higiene e Limpeza

Leia mais

Ficha de informações de segurança de produto químico FISPQ PRODUTO: SABÃO PASTOSO BRILHO TOTAL

Ficha de informações de segurança de produto químico FISPQ PRODUTO: SABÃO PASTOSO BRILHO TOTAL Página 1 de 5 1.0 Identificação: 1 Identificação da substância ou mistura: SEÇÇAO 1.0 INFORMAÇÕES DO PRODUTO E DA Nome comercial da substância ou mistura : SABÃO PASTOSO BRILHO TOTAL Principais usos recomendados:

Leia mais

CÂMPUS DE JABOTICABAL FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOSSANIDADE

CÂMPUS DE JABOTICABAL FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOSSANIDADE unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CÂMPUS DE JABOTICABAL FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOSSANIDADE Ecotoxicologia dos Agrotóxicos e Saúde Ocupacional 1a. Aula - Conceitos

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS (FISPQ) Revisão: 03 Aprovação: 17/06/2015 Página 1 de 6 RIZE CHLOR

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS (FISPQ) Revisão: 03 Aprovação: 17/06/2015 Página 1 de 6 RIZE CHLOR Revisão: 03 Aprovação: 17/06/2015 Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Produto: Código interno: Uso do produto: Empresa: Endereço: - Rize Chlor. - 010122. - Usado para limpeza de pisos,

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro 2012 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM SETEMBRO Exportações A queda de 28% na comparação mensal pode ser explicada por: 1) Dois

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) LUSTRA MÓVEIS Q BRILHO

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) LUSTRA MÓVEIS Q BRILHO Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: LUSTRA MÓVEIS Q BRILHO Códigos internos: Flor de Lavanda 12/200 ml: 7560 12/500 ml: 7561 Flor de Laranjeira 12/200 ml: 7564 12/500

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Descrição Revisão: Adequação a versão 2014 da norma, item 8. Página: 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Óleo solúvel Vonder. Código interno de identificação 1 litro 5129020050,

Leia mais

Aplicação de fitossanitário requer tecnologia específica

Aplicação de fitossanitário requer tecnologia específica Eficácia Aplicação de fitossanitário requer tecnologia específica Casimiro Dias Gadanha Junior e Marcos Vilela de Magalhães Monteiro* ACERVO FUNDAÇÃO MT Pulverização foliar terrestre em lavoura de soja

Leia mais

Contas Nacionais Trimestrais

Contas Nacionais Trimestrais Contas Nacionais Trimestrais Indicadores de Volume e Valores Correntes 2º Trimestre de 2013 Coordenação de Contas Nacionais 30 de agosto de 2013 Tabela Resumo Principais resultados do PIB a preços de mercado

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/5 1- Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: METABISSULFITO DE POTÁSSIO - Código interno de identificação do produto: M1005 - Nome da empresa: Labsynth Produtos para Laboratórios

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR EXOLIT AP 420 Página 1 / 5

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR EXOLIT AP 420 Página 1 / 5 EXOLIT AP 420 Página 1 / 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome comercial: EXOLIT AP 420 nº Material: 106975 nº Material:106975 Código Interno de Produto : SXR049373 Identificação da sociedade/empresa

Leia mais

Como Aplicar. 1. Armazenagem. 2. Compatibilidade. 3. Veritas é complementar. 4. Tipos de solo

Como Aplicar. 1. Armazenagem. 2. Compatibilidade. 3. Veritas é complementar. 4. Tipos de solo 1. Armazenagem Após adquirir o produto, armazene as embalagens de 20L em local fresco e protegido do sol. Não temos nenhum reporte desde o lançamento do produto de problemas relacionados a perda de qualidade,

Leia mais

Defensivos agrícolas e custos na produção

Defensivos agrícolas e custos na produção Mercado Defensivos agrícolas e custos na produção Evaristo Marzabal Neves, Luciano Rodrigues e Heitor Luis Gut Gastaldi * de citros Estudos recentes evidenciam a importância do controle fitossanitário

Leia mais

11. CULTIVO MECÂNICO. Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser:

11. CULTIVO MECÂNICO. Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser: . CULTIVO MECÂNICO Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser: Mecânicos; Químicos; Chamas. Os cultivadores mecânicos são usados para uma movimentação

Leia mais

PAINEL Produtos (princípios ativos) reavaliados pela ANVISA, IBAMA e MAPA. XXXV Ciclo de Reuniões da CSM/PR Foz do Iguaçú/PR, 24 de agosto de 2016

PAINEL Produtos (princípios ativos) reavaliados pela ANVISA, IBAMA e MAPA. XXXV Ciclo de Reuniões da CSM/PR Foz do Iguaçú/PR, 24 de agosto de 2016 PAINEL Produtos (princípios ativos) reavaliados pela ANVISA, IBAMA e MAPA XXXV Ciclo de Reuniões da CSM/PR Foz do Iguaçú/PR, 24 de agosto de 2016 RESUMO Legislação Federal de Agrotóxicos Necessidade do

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: SABÃO DE COCO RUTH CARE FABRICANTE: OLEAGINOSAS MARANHENSES S.A OLEAMA AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO: 3.006792 PRODUTO NOTIFICADO

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA PARA PRODUTO QUÍMICO MEC PASTA DESENGRAXANTE 1610

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA PARA PRODUTO QUÍMICO MEC PASTA DESENGRAXANTE 1610 01 - IDENTIFIÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Código Interno: 1610 MEC PASTA DESENGRAXANTE Empresa: RHAI INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MASSAS PLÁSTICAS LTDA Endereço: Rodovia PR 506, 44 km 2 Distrito de Araçatuba

Leia mais