Profa. Dra. Elizabeth Teixeira. Objeto de estudo e Problema de pesquisa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Profa. Dra. Elizabeth Teixeira. Objeto de estudo e Problema de pesquisa"

Transcrição

1 Profa. Dra. Elizabeth Teixeira Objeto de estudo e Problema de pesquisa

2 OBJETO DE ESTUDO [...] se propõe aqui que a definição do objeto seja feita por meio de uma frase curta e precisa[...] (SALOMON, 2000, p.145). O QUE SE PESQUISA? QUEM ENVOLVE? ONDE OCORRE O FENÔMENO?

3 EXEMPLOS DE OBJETO DE ESTUDO INCIDÊNCIA DE FENÔMENOS E SINTOMAS DE SOFRIMENTO PSÍQUICO EM TRABALHADORES DA EMPRESA X, NO MUNICÍPIO Y, NO PERÍODO DE W A Z. SIGNIFICADOS DO SOFRIMENTO PSÍQUICO PARA OS TRABALHADORES DA EMPRESA X NO MUNICÍPIO Y. CARACTERÍSTICAS E DETERMINANTES DO AUMENTO DA INCIDÊNCIA DE FENÔMENOS E SINTOMAS DE SOFRIMENTO PSÍQUICO EM TRABALHADORES DA EMPRESA X, NO MUNICÍPIO Y, NO PERÍODO DE W A Z. REPERCUSSÕES DE UMA AÇÃO EDUCATIVA SOBRE SOFRIMENTO PSÍQUICO ENTRE OS TRABALHADORES DA EMPRESA X NO MUNICÍPIO Y.

4 O próximo passo é caracterizar um problema de pesquisa... e esse é o primeiro problema do pesquisador! Quadro Pessoal Quadro Racional Um problema sentido que emerge do objeto Uma problemática enunciada que emerge do objeto e do quadro teórico conceitual e traz um conjunto de perguntas???

5 PROBLEMÁTICA DE PESQUISA O objetivo do pesquisador é resolver um quebra-cabeça [...]. Problema ou quebra-cabeça haverá de ser formulado. Formula-se, segundo a melhor indicação metodológica em forma de pergunta (SALOMON, 2000, p.320-8).

6 EXEMPLOS DE PROBLEMÁTICAS DE PESQUISA QUAL A INCIDÊNCIA DE FENÔMENOS E SINTOMAS DE SOFRIMENTO PSÍQUICO EM TRABALHADORES DA EMPRESA X, NO MUNICÍPIO Y, NO PERÍODO DE W A Z? QUAIS OS SIGNIFICADOS DO SOFRIMENTO PSÍQUICO PARA OS TRABALHADORES DA EMPRESA X NO MUNICÍPIO Y? COMO VEM SE MANIFESTANDO AS CARACTERÍSTICAS E OS DETERMINANTES DO AUMENTO DA INCIDÊNCIA DE FENÔMENOS E SINTOMAS DE SOFRIMENTO PSÍQUICO EM TRABALHADORES DA EMPRESA X, NO MUNICÍPIO Y, NO PERÍODO DE W A Z? QUAIS AS REPERCUSSÕES DE UMA AÇÃO EDUCATIVA SOBRE SOFRIMENTO PSÍQUICO ENTRE OS TRABALHADORES DA EMPRESA X NO MUNICÍPIO Y?

7 QUESTÕES NORTEADORAS A partir da questão-problema ou problemática, o pesquisador deverá formular suas questões norteadoras

8 Boas perguntas Significativas Claras Exequíveis Não repetir (para quê?) mas tentar considerar o que precisa ser reconsiderado na realidade. Dizer a direção (onde, quando, quem) e objetivar os seus conceitos. Prever tempo e meios, recursos materiais e financeiros, a disponibilidade dos dados e a ética para recolhê-los.

9 EXEMPLOS DE QUESTÕES NORTEADORAS PROBLEMÁTICA DE PESQUISA QUAIS AS REPERCUSSÕES DE UMA AÇÃO EDUCATIVA SOBRE SOFRIMENTO PSÍQUICO ENTRE OS TRABALHADORES DA EMPRESA X NO MUNICÍPIO Y? QUAL O CONHECIMENTO DOS TRABALHADORES SOBRE SOFRIMENTO PSÍQUICO? QUAIS OS DESEJOS DE SABER SOBRE O REFERIDO ASSUNTO ENTRE OS TRABALHADORES? QUAIS AS QUESTÕES DEBATIDAS E REVELADAS SOBRE O ASSUNTO DURANTE A AÇAO EDUCATIVA? QUAIS AS MUDANÇAS SENTIDAS E PRATICADAS EFETIVAMENTE PELOS TRABALHADORES APÓS A AÇÃO EDUCATIVA?

10 OBJETIVOS GERAL: ESPECÍFICOS: A PROBLEMÁTICA INTERROGADA AS QUESTÕES NORTEADORAS INTERROGADAS CTRL+C / CTRL+V

11 EXEMPLOS DE OBJETIVOS GERAL ANALISAR AS REPERCUSSÕES DE UMA AÇÃO EDUCATIVA SOBRE SOFRIMENTO PSÍQUICO ENTRE OS TRABALHADORES DA EMPRESA X NO MUNICÍPIO Y ESPECÍFICOS IDENTIFICAR QUAL O CONHECIMENTO DOS TRABALHADORES SOBRE SOFRIMENTO PSÍQUICO CONSTATAR QUAIS OS DESEJOS DE SABER SOBRE O REFERIDO ASSUNTO ENTRE OS TRABALHADORES DESCREVER QUAIS AS QUESTÕES DEBATIDAS E REVELADAS SOBRE O ASSUNTO DURANTE A AÇAO EDUCATIVA PONTUAR QUAIS AS MUDANÇAS SENTIDAS E PRATICADAS EFETIVAMENTE PELOS TRABALHADORES APÓS A AÇÃO EDUCATIVA

12 JUSTIFICATIVA Propor uma pesquisa [...] exige sempre do pesquisador se perguntar pela relevância e pertinência acadêmica e social do tema, e buscar explicitar os interesses, as suas implicações como pesquisador com o tema, e realizar uma análise estratégica, mesmo que intuitiva e informal, das possíveis conseqüências da investigação (VASCONCELOS, 2004, p.140).

13 QUESTÕES DE FUNDO [...] os fenômenos humanos, sociais e da saúde [...] constituem fenômenos multideterminados, multidimensionais e em interação com seu contexto, frutos de conflitos e contradições, em processo ininterrupto de transformação, e sempre articulados a interesses, sentidos e significações múltiplas (p.142).

14 Eu não quero me tornar pesquisador profissional em minha vida! Longe disso! Eu só quero ser um consumidor de pesquisas já realizadas! Eu quero ser pesquisadora! Trabalhar com pesquisa e usar a pesquisa no meu trabalho. QUERO FAZER PESQUISA!

15 REFERÊNCIAS SALOMON, Délcio Vieira. A maravilhosa incerteza: pensar, pesquisar e criar. São Paulo: Martins Fontes, VASCONCELOS, Eduardo Mourão. Complexidade e pesquisa interdisciplinar. 2 ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO CCINAT/SBF CIEN0015 2016.1 CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 60 h/a = 72 encontros PRÁT: 0 HORÁRIOS: segunda-feira: de 20:40

Leia mais

Métodos Sociológicos

Métodos Sociológicos Universidade de Brasília Instituto de Ciências Sociais Departamento de Sociologia Disciplina: Métodos Sociológicos - 134945 Professor: Arthur Trindade M. Costa 2º Semestre / 2016 Métodos Sociológicos I

Leia mais

I ENCONTRO DE PESQUISADORES FAZENDÁRIOS METODOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DE PESQUISA CIENTÍFICA: ORIENTAÇÕES INICIAIS UNIDADE II O MÉTODO CIENTÍFICO

I ENCONTRO DE PESQUISADORES FAZENDÁRIOS METODOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DE PESQUISA CIENTÍFICA: ORIENTAÇÕES INICIAIS UNIDADE II O MÉTODO CIENTÍFICO I ENCONTRO DE PESQUISADORES FAZENDÁRIOS METODOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DE PESQUISA CIENTÍFICA: ORIENTAÇÕES INICIAIS UNIDADE II O MÉTODO CIENTÍFICO Germana Parente Neiva Belchior germana.belchior@sefaz.ce.gov.br

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA METODOLOGIA DE PESQUISA E ESCRITA CIENTÍFICA

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA METODOLOGIA DE PESQUISA E ESCRITA CIENTÍFICA METODOLOGIA DE PESQUISA E ESCRITA CIENTÍFICA PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA O QUE É METODOLOGIA DE PESQUISA E ESCRITA CIENTÍFICA? Elaborar um trabalho científico exige método. Daí o significado da palavra

Leia mais

ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA (1)

ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA (1) ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA (1) Prof. Dr. Onofre Miranda (1) ZANELLA, L. C. H. Metodologia da Pesquisa. Florianópolis: SEaD:UFSC, 2006. OBJETIVO(S) GERAL Apresentar as etapas para desenvolvimento de

Leia mais

Estágios Curriculares: ateliê de aprendizagens na formação profissional

Estágios Curriculares: ateliê de aprendizagens na formação profissional Estágios Curriculares: ateliê de aprendizagens na formação profissional Profa. Dra Stela C. Bertholo Piconez Universidade de São Paulo Faculdade de Educação ESTÁGIOS CURRICULARES SUPERVISIONADOS: desafios

Leia mais

O que é pesquisar? Pesquisar é procurar respostas para inquietações, para um problema, para indagações propostas.

O que é pesquisar? Pesquisar é procurar respostas para inquietações, para um problema, para indagações propostas. PROJETO MULTIDICIPLINAR Professor: Roberto César O que é pesquisar? Pesquisar é procurar respostas para inquietações, para um problema, para indagações propostas. É a Atividade básica das ciências na sua

Leia mais

Metodologia da Pesquisa

Metodologia da Pesquisa Metodologia da Pesquisa Apresentação Nome Área de atuação Tema de interesse para pesquisa O SABER CIENTÍFICO O SER HUMANO TEM UMA NECESSIDADE DE CONSTRUIR SABER POR SI SÓ. O PRINCIPAL OBJETIVO DA PESQUISA

Leia mais

NOTAS DE AULA CONSTRUÇÃO DO MARCO TEÓRICO CONCEITUAL 1

NOTAS DE AULA CONSTRUÇÃO DO MARCO TEÓRICO CONCEITUAL 1 NOTAS DE AULA CONSTRUÇÃO DO MARCO TEÓRICO CONCEITUAL 1 Profa. Gláucia Russo Um projeto de pesquisa pode se organizar de diversas formas, naquela que estamos trabalhando aqui, a problematização estaria

Leia mais

O universo simbólico e o trabalho de campo com dança e folguedos tradicionais

O universo simbólico e o trabalho de campo com dança e folguedos tradicionais O universo simbólico e o trabalho de campo com dança e folguedos tradicionais El universo simbólico y el trabajo de campo con danza y folklore tradicional Professor Assistente Substituto de Capoeira do

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 17/2015 Campus São João del-rei

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 17/2015 Campus São João del-rei Tema 01: A DEMOCRACIA PARTICIPATIVA NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS) E SUA IMPORTÂNCIA PARA A DEFINIÇÃO, EXECUÇÃO E ACOMPANHAMEN- TO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE Redija um texto dissertativo-argumentativo

Leia mais

Níveis de Pesquisa. Delineamentos das Pesquisas. Métodos de Pesquisa. Ciência da Computação Sistemas de Informação

Níveis de Pesquisa. Delineamentos das Pesquisas. Métodos de Pesquisa. Ciência da Computação Sistemas de Informação Métodos de Pesquisa Ciência da Computação Sistemas de Informação Níveis de Pesquisa Os níveis de pesquisa variam de acordo com os objetivos a que a pesquisa se propõe. Podem ser assim classificados: Exploratória

Leia mais

Concurso Público Osasco PEB I SLIDES Prof. Amarildo Vieira

Concurso Público Osasco PEB I SLIDES Prof. Amarildo Vieira Concurso Público Osasco PEB I - 2017 SLIDES Prof. Amarildo Vieira PEDAGOGO UNIb ESPECIALIZAÇÃO EM DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR PUC/SP BACHARELANDO EM DIREITO Uninove DIRETOR DE ESCOLA PMSP/SP PROFESSOR

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE MONOGRAFIA SUMÁRIO

GUIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE MONOGRAFIA SUMÁRIO GUIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE MONOGRAFIA SUMÁRIO 1. INTODUÇÃO...01 1. 1. Importância do Projeto...01 1.2. Modelo de Projeto de Pesquisa...03. 2. O TEMA...04 2.1. Delimitação do Tema...04 3 JUSTIFICATIVA...

Leia mais

ESTRUTURA E FORMA DO PROJETO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS, MATEMÁTICA E TECNOLOGIAS

ESTRUTURA E FORMA DO PROJETO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS, MATEMÁTICA E TECNOLOGIAS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICA E TECNOLOGIAS - PPGECMT ESTRUTURA E FORMA DO PROJETO DO MESTRADO PROFISSIONAL

Leia mais

Prezadas coordenadoras e Prezados coordenadores de Cursos de Graduação da UFPR

Prezadas coordenadoras e Prezados coordenadores de Cursos de Graduação da UFPR Prezadas coordenadoras e Prezados coordenadores de Cursos de Graduação da UFPR Estamos empenhados em viabilizar a implantação da creditação da Extensão na UFPR, conforme estabelecido no Plano Nacional

Leia mais

CURSO: ENFERMAGEM Missão Objetivo Geral Objetivos Específicos

CURSO: ENFERMAGEM Missão Objetivo Geral Objetivos Específicos CURSO: ENFERMAGEM Missão Formar para atuar em Enfermeiros qualificados todos os níveis de complexidade da assistência ao ser humano em sua integralidade, no contexto do Sistema Único de Saúde e do sistema

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER ANDRADINA/SP 2016 NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO:

Leia mais

Inserir Título do Projeto

Inserir Título do Projeto Inserir Nome do Autor do Projeto Inserir Título do Projeto Projeto apresentado à Universidade Estadual de Londrina - Centro de Tecnologia e Urbanismo - Programa de Mestrado em Engenharia de Edificações

Leia mais

SABER AMBIENTAL E AS PRÁTICAS EDUCATIVAS A CONTRIBUIÇÃO DE ENRIQUE LEFF 1. Janaína Soares Schorr 2, Daniel Rubens Cenci 3.

SABER AMBIENTAL E AS PRÁTICAS EDUCATIVAS A CONTRIBUIÇÃO DE ENRIQUE LEFF 1. Janaína Soares Schorr 2, Daniel Rubens Cenci 3. SABER AMBIENTAL E AS PRÁTICAS EDUCATIVAS A CONTRIBUIÇÃO DE ENRIQUE LEFF 1 Janaína Soares Schorr 2, Daniel Rubens Cenci 3. 1 Trabalho de pesquisa realizado no Mestrado em Direitos Humanos da Universidade

Leia mais

Projeto de Pesquisa: Como elaborar? Caroline Antero Machado Mesquita

Projeto de Pesquisa: Como elaborar? Caroline Antero Machado Mesquita Projeto de Pesquisa: Como elaborar? Caroline Antero Machado Mesquita O que é pesquisa? É a atividade básica da ciência; É a busca de conhecimentos; Atividade voltada para a solução de problemas; Segue

Leia mais

HABILIDADES DE PENSAMENTO PRESENTES NO ENSINO/APRENDIZAGEM E NA AVALIAÇÃO

HABILIDADES DE PENSAMENTO PRESENTES NO ENSINO/APRENDIZAGEM E NA AVALIAÇÃO HABILIDADES DE PENSAMENTO PRESENTES NO ENSINO/APRENDIZAGEM E NA AVALIAÇÃO Profa. Dra. Maria Isabel da Cunha - UNISINOS Oficina de formação Tema: Avaliação da aprendizagem: qualidade de instrumentos de

Leia mais

Da teoria da ação mediada ao modelo topológico de ensino.

Da teoria da ação mediada ao modelo topológico de ensino. Da teoria da ação mediada ao modelo topológico de ensino. A idéia de ação mediada que trazemos para compreender a sala de aula inspira-se nos estudos de James Wertsch, discutidas em seu livro Mind as Action

Leia mais

Sessão do Professor. Contrapontos - volume 3 - n. 1 - p Itajaí, jan./abr

Sessão do Professor. Contrapontos - volume 3 - n. 1 - p Itajaí, jan./abr Sessão do Professor Contrapontos - volume 3 - n. 1 - p. 165-167 - Itajaí, jan./abr. 2003 163 164 Atividades em Educação Ambiental Antonio Fernando Silveira Guerra ATIVID TIVIDADES EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Leia mais

PSICOLOGIA. Questão nº 1. Padrão de Resposta Esperado:

PSICOLOGIA. Questão nº 1. Padrão de Resposta Esperado: Questão nº 1 Significado da perspectiva sócio-histórica Compreensão do ser humano como historicamente construído, agente e construtor da história e cultura em que vive, e com as quais interage dialeticamente,

Leia mais

PLANO DE ENSINO. DISCIPLINA: DIDÁTICA CARGA HORÁRIA: 80 PROFESSOR: Vallace Chriciano Souza Herran

PLANO DE ENSINO. DISCIPLINA: DIDÁTICA CARGA HORÁRIA: 80 PROFESSOR: Vallace Chriciano Souza Herran / PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: DIDÁTICA CARGA HORÁRIA: 80 PROFESSOR: Vallace Chriciano Souza Herran OBJETIVO GERAL: Estabelecer a discussão crítica sobre os princípios e os pressupostos históricos, filosóficos,

Leia mais

Marcos Azeredo Werneck Paulo Sávio A. Goes Maria Helena Machado

Marcos Azeredo Werneck Paulo Sávio A. Goes Maria Helena Machado 533 Inbox 1 MESA IV Marcos Azeredo Furquim Werneck Paulo Sávio A. Góes Maria Helena Machado Mesa IV Marcos Azeredo Werneck Paulo Sávio A. Goes Maria Helena Machado PROCESSO DE TRABALHO EM SAÚDE BUCAL Marcos

Leia mais

Pesquisa, metodologia e métodos (O qué que eu faço...?)

Pesquisa, metodologia e métodos (O qué que eu faço...?) Pesquisa, metodologia e métodos (O qué que eu faço...?) O que é Pesquisa? O que é Metodologia? David González david.epidemio@gmail.com O que é Método? E dai? Pesquisa 1. Indagação; inquirição; busca; investigação;

Leia mais

Miguel Dias. Como elaborar um projeto de pesquisa para TCC.

Miguel Dias. Como elaborar um projeto de pesquisa para TCC. Como elaborar um projeto de pesquisa para TCC. migdias@gmail.com www.migdias.weebly.com www.facebook.com/migueldias.pt Miguel Dias Bolsista PNPD/CAPES Universidade do Estado do Rio Grande do Norte O que

Leia mais

Seminário de Pesquisa RIS Problema de Pesquisa em Saúde. Julio Baldisserotto, Dr; MSc;CD

Seminário de Pesquisa RIS Problema de Pesquisa em Saúde. Julio Baldisserotto, Dr; MSc;CD Seminário de Pesquisa RIS Problema de Pesquisa em Saúde Julio Baldisserotto, Dr; MSc;CD Problema de Pesquisa em Saúde A ciência e o crescimento do conhecimento estão sempre partindo de problemas e talvez

Leia mais

Preparação de Atividades Didáticas Plano da Escola, Plano de Ensino e Plano de Aula

Preparação de Atividades Didáticas Plano da Escola, Plano de Ensino e Plano de Aula Preparação de Atividades Didáticas Plano da Escola, Plano de Ensino e Plano de Aula Zaqueu Vieira Oliveira Planejamento Currículo Plano da Escola Plano de Ensino Plano de Aula Planejamento Guia de orientação

Leia mais

Como elaborar um projeto de pesquisa?

Como elaborar um projeto de pesquisa? Como elaborar um projeto de pesquisa? O que é um projeto de pesquisa? Descreve as fases e os procedimentos de um processo de investigação científica a ser realizado. Projeto de Pesquisa pode ser definido

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIRG CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG (FONTE 12) Nome do autor (FONTE 12) TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA (FONTE 12)

FUNDAÇÃO UNIRG CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG (FONTE 12) Nome do autor (FONTE 12) TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA (FONTE 12) FUNDAÇÃO UNIRG CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG (FONTE 12) Nome do autor (FONTE 12) TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA (FONTE 12) GURUPI TO MÊS, ANO. MODELO DE FOLHA DE ROSTO NOME DO ALUNO (FONTE 12) TÍTULO DO PROJETO

Leia mais

PLANEJAMENTO. Para que Planejar? A finalidade do planejamento é a eficiência; A eficiência é a execução perfeita de uma tarefa que se realiza;

PLANEJAMENTO. Para que Planejar? A finalidade do planejamento é a eficiência; A eficiência é a execução perfeita de uma tarefa que se realiza; Prof. jose PLANEJAMENTO Para que Planejar? A finalidade do planejamento é a eficiência; A eficiência é a execução perfeita de uma tarefa que se realiza; O planejamento visa também a eficácia. 1 Planejar

Leia mais

CBD Introdução à Pesquisa em Ciência da Informação

CBD Introdução à Pesquisa em Ciência da Informação CBD0275 - Introdução à Pesquisa em Ciência da Informação Problema e Hipótese de Pesquisa Prof. Rogério Mugnaini (mugnaini@usp.br) Livro base LAVILLE, C. & DIONNE, J. A construção do saber: manual de metodologia

Leia mais

Profª doutora Brígida singo

Profª doutora Brígida singo Tema & Problema Tema: É uma proposição mais abrangente, é um assunto que se deseja provar ou desenvolver Tema & Problema Problema: Consiste em dizer de maneira explicíta, clara, compreensível e operacional,

Leia mais

MORAR EM CASA 1. IDENTIFICAÇÃO

MORAR EM CASA 1. IDENTIFICAÇÃO MORAR EM CASA Fanny Helena Martins Salles 1 Lorena Pinheiro Furtat 2 Miriam Kloppenburg Ferreira 3 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Nome: Implementação ao projeto de moradias assistidas vinculadas ao Centro de Atendimento

Leia mais

Metodologia Cientíca. Prof. Renato Pimentel. 1 o Semestre Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação

Metodologia Cientíca. Prof. Renato Pimentel. 1 o Semestre Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação Metodologia Cientíca Prof. Renato Pimentel 1 o Semestre 2017 FACOM31701 TCC1 1 o Semestre 2017 1 / 24 Ciência Esforço para descobrir e aumentar

Leia mais

Trabalhos Acadêmicos MEMORIAL RESUMO RESENHA ARTIGO PROJETO

Trabalhos Acadêmicos MEMORIAL RESUMO RESENHA ARTIGO PROJETO Trabalhos Acadêmicos MEMORIAL RESUMO RESENHA ARTIGO PROJETO MEMORIAL Memorial é um depoimento escrito relativo à lembrança, à vivência de alguém; memórias. Deve conter um breve relato sobre a história

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Metodologia Científica Código da Disciplina: NDC213 Curso: Pedagogia Período de oferta da disciplina: 1 semestre de 2016 Faculdade responsável: Núcleo de Disciplinas

Leia mais

2. Revisão de literatura e Referencial teórico

2. Revisão de literatura e Referencial teórico PROJETO DE PESQUISA 1. Introdução 1.1 Assunto 1.2 Tema 1.3 Justificativa 1.4 Problema 1.5 Hipóteses 1.6 Objetivos 2. Revisão de literatura e Referencial teórico 3. Procedimentos metodológicos 4. Cronograma

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

Aula 1 FUNDAMENTOS DA LINGUAGEM

Aula 1 FUNDAMENTOS DA LINGUAGEM Aula 1 FUNDAMENTOS DA LINGUAGEM LANGACKER, Ronald W. A linguagem e sua estrutura: alguns conceitos fundamentais. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1972. cap. 1 (p. 11-19). MARTELOTTA, Mário Eduardo. Manual de

Leia mais

Curso: Filosofia Licenciatura Grau acadêmico: Graduação Turno: Noturno Currículo: 2014

Curso: Filosofia Licenciatura Grau acadêmico: Graduação Turno: Noturno Currículo: 2014 Curso: Filosofia Licenciatura Grau acadêmico: Graduação Turno: Noturno Currículo: 2014 Unidade curricular: metodologia científica Natureza: obrigatória Unidade acadêmica: DFIME Período: primeiro Carga

Leia mais

Etapas da Pesquisa. 1 Etapas da Pesquisa. Especialização em Engenharia de Soldagem

Etapas da Pesquisa. 1 Etapas da Pesquisa. Especialização em Engenharia de Soldagem Etapas da Pesquisa 1 Etapas da Pesquisa Sumário Introdução Etapas do planejamento da pesquisa 2 Etapas da Pesquisa Introdução Planejamento e execução da pesquisa (etapas) Escolha do tema; Revisão de literatura;

Leia mais

Água em Foco Introdução

Água em Foco Introdução Água em Foco Introdução O Água em Foco tem como principais objetivos: (I) a formação inicial, com os alunos do Curso de Licenciatura em Química da UFMG, e continuada de professores, para trabalhar com

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES CURSO DE LETRAS ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS A palavra projeto vem do latim projectu,

Leia mais

RECURSO PROVA OBJETIVA EDITAL 02/2016- SOCIOLOGIA BARBACENA Dia: 07/09/2016 RECURSO DA QUESTÃO 08

RECURSO PROVA OBJETIVA EDITAL 02/2016- SOCIOLOGIA BARBACENA Dia: 07/09/2016 RECURSO DA QUESTÃO 08 1 RECURSO PROVA OBJETIVA EDITAL 02/2016- SOCIOLOGIA BARBACENA Dia: 07/09/2016 RECURSO DA QUESTÃO 08 Conforme será comprovado na literatura indicada para o concurso EDITAL 02/2016 SOCIOLOGIA, a questão

Leia mais

AS ETAPAS DA PESQUISA AS ETAPAS DA PESQUISA

AS ETAPAS DA PESQUISA AS ETAPAS DA PESQUISA AS ETAPAS DA PESQUISA Prof. MSc: Anael Krelling 1 O planejamento e a execução de uma pesquisa fazem parte de um processo sistematizado que compreende etapas que podem ser detalhadas da seguinte forma:

Leia mais

Título da Pesquisa e/ou Trabalho

Título da Pesquisa e/ou Trabalho Aluno do Curso de Ciências da Computação Título da Pesquisa e/ou Trabalho Jataí-GO 2016 Aluno do Curso de Ciências da Computação Título da Pesquisa e/ou Trabalho Projeto de Pesquisa apresentado ao curso

Leia mais

Agenealogia dos Estudos Culturais é objeto de dissenso

Agenealogia dos Estudos Culturais é objeto de dissenso Cinqüentenário de um discurso cultural fundador WILLIAMS, R. Culture and society 1780-1950. [Londres, Longman, 1958]. Cultura e sociedade. São Paulo, Cia. Editora Nacional, 1969. Agenealogia dos Estudos

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE ENGENHARIA ELÉTRICA E COMPUTAÇÃO. Nome completo TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE ENGENHARIA ELÉTRICA E COMPUTAÇÃO. Nome completo TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA E COMPUTAÇÃO Nome completo TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA Projeto de Pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação

Leia mais

O PLANEJAMENTO DA PRÁTICA DOCENTE: PLANO DE ENSINO E ORGANIZAÇÃO DA AULA

O PLANEJAMENTO DA PRÁTICA DOCENTE: PLANO DE ENSINO E ORGANIZAÇÃO DA AULA O PLANEJAMENTO DA PRÁTICA DOCENTE: PLANO DE ENSINO E ORGANIZAÇÃO DA AULA PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP) OU PROPOSTA PEDAGÓGICA Representa a ação intencional e um compromisso sociopolítico definido coletivamente

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA PLANIFICAÇÃO A LONGO/MÉDIO PRAZO

ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA PLANIFICAÇÃO A LONGO/MÉDIO PRAZO ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA PLANIFICAÇÃO A LONGO/MÉDIO PRAZO - Ano Letivo 014/ 015 ENSINO VOCACIONAL 1º Ano MATEMÁTICA Para estes estudantes, a disciplina de Matemática terá de assumir uma forma necessariamente

Leia mais

Tema: Matemática e Desenho Animado. Título: Formulação e Resolução de Problemas Matemáticos Com Desenho Animado

Tema: Matemática e Desenho Animado. Título: Formulação e Resolução de Problemas Matemáticos Com Desenho Animado PROGRAMA OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO PROJETO: Investigando a Formulação e a Resolução de Problemas Matemáticos na Sala de Aula: Explorando Conexões Entre Escola e Universidade. COORDENADORA: Professora Drª

Leia mais

FACULDADE LUCIANO FEIJÃO COORDENADORIA DE EXTENSÃO ENCONTRO DE PESQUISA E EXTENSÃO 2015

FACULDADE LUCIANO FEIJÃO COORDENADORIA DE EXTENSÃO ENCONTRO DE PESQUISA E EXTENSÃO 2015 FACULDADE LUCIANO FEIJÃO COORDENADORIA DE EXTENSÃO ENCONTRO DE PESQUISA E EXTENSÃO 2015 PROJETO DE EXTENSÃO: Psicologia Comunitária e Mediação Comunitária: instrumentalizando uma prática. - Grande Área

Leia mais

Revisão de Metodologia Científica

Revisão de Metodologia Científica Revisão de Metodologia Científica Luiz Eduardo S. Oliveira Universidade Federal do Paraná Departamento de Informática http://lesoliveira.net Luiz S. Oliveira (UFPR) Revisão de Metodologia Científica 1

Leia mais

FORMAÇÃO DO PROFESSOR DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UM GUIA DE ESTUDOS

FORMAÇÃO DO PROFESSOR DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UM GUIA DE ESTUDOS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL/PDE VALÉRIA AUGUSTA PELLICANO FORMAÇÃO DO PROFESSOR DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UM GUIA DE ESTUDOS

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR 2ª versão A ÁREA DE MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR 2ª versão A ÁREA DE MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR 2ª versão A ÁREA DE MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL Professor fabriciolassi@gmail.com MATEMÁTICA na BNCC COMPLEXIDADE crescente Resolução de Problemas Situações desafiadoras

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático 1 Disciplina: Metodologia da Pesquisa Científica Docente: Professora Dra. Maria Bethânia da Costa Chein Carga Horária: 60 horas Horário: Período: Conteúdo Programático 1-Apresentação Oferecer aos alunos

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA GUIA PARA CONSULTA

PROJETO DE PESQUISA GUIA PARA CONSULTA PROJETO DE PESQUISA GUIA PARA CONSULTA Cristina Almeida 1 "A rejeição pura e simples gera o preconceito e o fechamento; a reflexão, ao contrário, é o que caracteriza o espírito científico atitude pessoal

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT'ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT'ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT'ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS PONTA GROSSA 2017 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS Manual para elaboração

Leia mais

CARTA DE RECIFE 2010

CARTA DE RECIFE 2010 CARTA DE RECIFE 2010 EXTENSÃO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL: PROCESSOS DE FORMAÇÃO E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO NAS INSTITUIÇÕES COMUNITÁRIAS Apresentação O Fórum Nacional de Extensão e Ação Comunitária das

Leia mais

Entendendo a Física do ENEM PROF. LURIAN MACIEL ALVES

Entendendo a Física do ENEM PROF. LURIAN MACIEL ALVES Entendendo a Física do ENEM PROF. LURIAN MACIEL ALVES Prova de Ciências da Natureza 45 questões, aplicadas no primeiro dia de prova. Envolve fundamentalmente as disciplinas de Química, Física e Biologia,

Leia mais

Propostas e projetos para o ensino de física

Propostas e projetos para o ensino de física Propostas e projetos para o ensino de física Análise: Física Integração e Tecnologia X Coleção Ser Protagonista Integrantes: Jorge Eduardo Ribeiro, Fernanda Ribeiro e Evandro Nonato Analise do Livro Física

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECERES DOS RECURSOS PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO 11) De acordo com a Proposta

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR. Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil

EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR. Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil Quem são as crianças? Únicas, possuem saberes, desejos, interesses,

Leia mais

Investigação sobre a aprendizagem dos alunos Síntese da discussão do grupo temático

Investigação sobre a aprendizagem dos alunos Síntese da discussão do grupo temático Investigação sobre a aprendizagem dos alunos Síntese da discussão do grupo temático Eduarda Moura Universidade Lusíada, Porto Isolina Oliveira Escola B2,3 Damião de Góis Este grupo temático tinha como

Leia mais

Contribuições dos Mestrados Profissionais em ensino para a formação de professores em Física

Contribuições dos Mestrados Profissionais em ensino para a formação de professores em Física Contribuições dos Mestrados Profissionais em ensino para a formação de professores em Física Mesa redonda 04 XXI SNEF Uberlândia, 27/01/2015 Profa. Eliane A. Veit, UFRGS Vivemos num país com dimensões

Leia mais

Unidade: Desenvolvimento de cursos, produção de material didático para o ensino virtual. Unidade I:

Unidade: Desenvolvimento de cursos, produção de material didático para o ensino virtual. Unidade I: Unidade: Desenvolvimento de cursos, produção de material didático para o ensino virtual Unidade I: 0 Unidade: Desenvolvimento de cursos, produção de material didático para o ensino virtual A distância

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

Princípios Orientadores

Princípios Orientadores Escola de Engenharia Candidatura para a Eleição dos Representantes dos Professores e Investigadores ao Conselho de Escola da Escola de Engenharia da Universidade do Minho 2013-2016 Princípios Orientadores

Leia mais

Orientadores. São Paulo, de de.

Orientadores. São Paulo, de de. Nº Nome do aluno (a): Registro Acadêmico: Turma: Período: ( ) Diurno ( ) Noturno Telefone Residencial: ( ) Telefone Celular: ( ) Sexo: ( )Masculino ( )Feminino Endereço: Cep: Bairro: Estado: E-mail: 01-02

Leia mais

OS FAZERES PEDAGÓGICOS DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE: de que práticas estamos falando? 1

OS FAZERES PEDAGÓGICOS DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE: de que práticas estamos falando? 1 OS FAZERES PEDAGÓGICOS DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE: de que práticas estamos falando? 1 Elana Cristina Schueda Raiser 2 ; Alexandre Vanzuita 3 INTRODUÇÃO O tema formação

Leia mais

Documentação necessária para PEDIDO de bolsa nova:

Documentação necessária para PEDIDO de bolsa nova: Tendo em vista que tem bolsas vacantes de mestrado e de doutorado concedidas pela CAPES e CNPQ, informamos que estaremos recebendo no período de 13 a 17 de fevereiro de 2017 (somente nos dias úteis), inscrições

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA Código da Disciplina: NDC 138 Curso: Medicina Veterinária Período de oferta da disciplina: 1 p Faculdade responsável: Núcleo de Disciplinas

Leia mais

MODELO PRÉ-PROJETO DE TCC

MODELO PRÉ-PROJETO DE TCC MODELO PRÉ-PROJETO DE TCC NOME DO ALUNO TEMA SERRA/ ES ANO NOME DO ALUNO TEMA Pré-projeto apresentado à disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso I, como requisito básico para a apresentação da disciplina

Leia mais

PROJETOS DE PESQUISA E CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS DE PESQUISAS

PROJETOS DE PESQUISA E CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS DE PESQUISAS METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETOS DE PESQUISA E CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS DE PESQUISAS 1 PROJETO DE PESQUISA CONCEITO PRODUTO MATERIAL DA ETAPA QUE ANTECEDE A PESQUISA PROPRIAMENTE DITA. ESTABELECE OS TERMOS

Leia mais

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR Profª. Carla Verônica AULA 03 SUPERVISÃO E PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Identificar os princípios da gestão participativa; Analisar a dialética do ambiente escolar; Perceber

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 2º/2013 1. UNIDADE TEMÁTICA:

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 2º/2013 1. UNIDADE TEMÁTICA: PLANO DE DISCIPLINA Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social Coordenação: Naiara Magalhães Professor (a): Adriana Barros Disciplina: Pesquisa Social I Carga horária: 60h Período: 2º/2013

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EDUCAÇÃO DE SURDOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EDUCAÇÃO DE SURDOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EDUCAÇÃO DE SURDOS Unidade Promotora: Faculdade de Educação Unidade Parceira:

Leia mais

Profa. Dra. Léa das Graças Camargos Anastasiou

Profa. Dra. Léa das Graças Camargos Anastasiou Profa. Dra. Léa das Graças Camargos Anastasiou lea.anastasiou@gmail.com Ensino e saberes Saber / sabor. Um saber que. Determinantes do saber. O porque fazer. O como fazer. O para que fazer. Saberes cognitivos,

Leia mais

82 TCC em Re-vista 2012

82 TCC em Re-vista 2012 82 TCC em Re-vista 2012 MARTINS, Juleide Lopes de Miranda 1. Reflexões sobre a medicalização do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. 2012. 20 f. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação

Leia mais

Metodologia Científica. Thaís Gaudencio do Rêgo

Metodologia Científica. Thaís Gaudencio do Rêgo Metodologia Científica Thaís Gaudencio do Rêgo gaudenciothais@gmail.com Ciência O conhecimento fornecido pela ciência distingue-se por um grau de certeza alto Desfruta de uma posição privilegiada com relação

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão Curso: ENFERMAGEM SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão Formar Enfermeiros qualificados para atuar em todos os níveis de complexidade da assistência ao ser humano em sua integralidade, no contexto do Sistema

Leia mais

CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2º PERÍODO

CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2º PERÍODO 1 CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2º PERÍODO 2 BIOINFORMÁTICA É a junção da ciência computacional e da biologia molecular. Para tal associação utiliza conhecimentos: Da física; Biologia; Química;

Leia mais

Neste curso, vamos estudar algumas maneiras em que a matemática é usada para modelar processos dinâmicos em biologia.

Neste curso, vamos estudar algumas maneiras em que a matemática é usada para modelar processos dinâmicos em biologia. Introdução à Modelagem Matemática em Biologia Os sistemas biológicos são caracterizados por mudança e adaptação. Mesmo quando eles parecem ser constantes e estáveis, isso é o pelo resultado de um balanceamento

Leia mais

REFERENCIAL PARA A GESTÃO DO CUIDAR. Prof. Dr. Pedro Marco Karan Barbosa - FAMEMA -

REFERENCIAL PARA A GESTÃO DO CUIDAR. Prof. Dr. Pedro Marco Karan Barbosa - FAMEMA - REFERENCIAL PARA A GESTÃO DO CUIDAR Prof. Dr. Pedro Marco Karan Barbosa - FAMEMA - O trabalho em equipe Pode ser entendido como uma estratégia, concebida pelo homem, para melhorar a efetividade do trabalho

Leia mais

Estrutura Relatório de Pesquisa sobre temática Aprendizagem (Doutorado, Mestrandos, TCC ou pesquisa)

Estrutura Relatório de Pesquisa sobre temática Aprendizagem (Doutorado, Mestrandos, TCC ou pesquisa) Estrutura Relatório de Pesquisa sobre temática Aprendizagem (Doutorado, Mestrandos, TCC ou pesquisa) Título: Deve estar relacionado com o objetivo geral da pesquisa Deve ter como mínimo dois conceitos

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E NUCLEO CENTRAL DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOCENTES

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E NUCLEO CENTRAL DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOCENTES REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E NUCLEO CENTRAL DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOCENTES LEMOS, Rita Maria - CEFET-MG/Araxá - ritamaria.lemos@gmail.com VIEIRA, Vânia Maria de Oliveira. UNIUBE - vaniacamila@uol.com.br

Leia mais

Produção de conhecimento: uma característica das sociedades humanas

Produção de conhecimento: uma característica das sociedades humanas 1 Produção de conhecimento: uma característica das sociedades humanas Os seres humanos sempre buscaram formas de compreender os fenômenos que ocorrem em seu dia a dia, de modo a procurar soluções para

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS

ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS Principles and Standards for School Mathematics (2000) Este documento reforça a ênfase dada no anterior documento, da importância e da adequabilidade, às crianças mais

Leia mais

INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA

INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA PROVA 344 INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 12º Ano de Escolaridade CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS SOCIOLOGIA ANO LECTIVO 2011/2012 Tipo de prova: Escrita Duração (em minutos): 90 TEMAS CONTEÚDOS

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR: CONCEPÇÕES, ESTRUTURA DO PROJETO E RELATÓRIO DE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES SOBRE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR: CONCEPÇÕES, ESTRUTURA DO PROJETO E RELATÓRIO DE ESTÁGIO ORIENTAÇÕES SOBRE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR: CONCEPÇÕES, ESTRUTURA DO PROJETO E RELATÓRIO DE ESTÁGIO O Estágio Supervisionado Curricular de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

CURSO DE SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA. Componente Curricular: Trabalho de Conclusão de Curso I / TCC I PLANO DE CURSO

CURSO DE SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA. Componente Curricular: Trabalho de Conclusão de Curso I / TCC I PLANO DE CURSO CURSO DE SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria nº 433 de 21/10/2011 DOU de 24/10/2011 Componente Curricular: Trabalho de Conclusão de Curso I / TCC I Código: CH Total: 60h Pré-requisito:

Leia mais

O ENSINO DO CUIDADO DE ENFERMAGEM EM SAÚDE MENTAL NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO DISTRITO FEDERAL

O ENSINO DO CUIDADO DE ENFERMAGEM EM SAÚDE MENTAL NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO DISTRITO FEDERAL O ENSINO DO CUIDADO DE ENFERMAGEM EM SAÚDE MENTAL NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO DISTRITO FEDERAL Acadêmica :Amanda da Silva Alves Orientador: Alexsandro Barreto Almeida Águas Claras - DF 2016 Alexsandro Barreto

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 9.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 9. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 9.º ANO ANO LECTIVO 2009/2010 Domínio temático: Estatística e probabilidades

Leia mais

Ciclo de Formação 2008/2010

Ciclo de Formação 2008/2010 ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA DE SANTIAGO DO CACÉM Grupo Disciplinar: 500 Planificação de Matemática Aplicada Curso de Educação e Formação de Instalação e Operação de Sistemas Informáticos Tipo 2

Leia mais