Indústria da construção mostra pequenos sinais de melhora

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Indústria da construção mostra pequenos sinais de melhora"

Transcrição

1 SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 3 Número 9 setembro de Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Desempenho menos negativo ainda não aponta para retomada do crescimento Pág. 2 CAPACIDADE DE OPERAÇÃO UCO fica estável em setembro Pág. 3 NÍVEL DE ATIVIDADE Atividade cai pelo quinto mês consecutivo Pág. 4 EMPREGO Cai número de empregados em setembro Pág. 5 SITUAÇÃO FINANCEIRA Situação financeira é satisfatória no trimestre Pág. 6 Indústria da construção mostra pequenos sinais de melhora A indústria da construção mostra ligeira melhora em seu desempenho em setembro. O indicador de atividade em relação ao usual ainda mostra desaquecimento, mas esse indicador vem crescendo nos últimos meses. Em comparação ao mês anterior, o nível de atividade ainda mostra retração. A UCO, que chegou a situar-se em 69% (junho e julho), manteve-se nos 70% no mês. Por outro lado, o número de empregados caiu em comparação ao mês anterior, principalmente entre as pequenas empresas e as empresas do setor Construção de edifícios. O desempenho no trimestre é melhor que no trimestre anterior com relação aos aspectos financeiros. A margem de lucro continua sendo avaliada como insatisfatória e o acesso ao crédito foi considerado difícil, mas essas percepções estão menos disseminadas. A situação financeira foi avaliada como satisfatória, invertendo a avaliação do trimestre anterior. Para os próximos seis meses, os indicadores são ambíguos. Os indicadores de expectativa com relação à atividade da indústria da construção (nível de atividade e novos empreendimentos e serviços) mostram crescimento do otimismo, enquanto que os indicadores de meios de produção (número de empregados e compras de insumos e matérias-primas) mostram queda no otimismo. PRINCIPAIS PROBLEMAS Falta de trabalhador qualificado e elevada carga tributária crescem entre os principais problemas Pág. 7 Nível de atividade em relação ao mês anterior 49,2 EXPECTATIVAS Expectativas com relação à atividade começam a ficar mais otimistas Pág. 8 ANÁLISE SETORIAL Obras de infraestrutura apresenta melhor desempenho no mês Pág Nível de atividade em relação ao usual Abaixo 47,0 Acima

2 ANÁLISE ECONÔMICA Desempenho menos negativo ainda não aponta para retomada do crescimento A indústria da construção não vem vivendo um bom momento em A desaceleração do setor acompanha o desaquecimento da economia como um todo, principalmente da indústria. Em comparação com a indústria da transformação a desaceleração da construção é menos intensa. Esse desempenho menos positivo que o observado em anos anteriores (principalmente 2010) pode ser evidenciado pelos indicadores da Sondagem Indústria da Construção. O nível de atividade foi avaliado como abaixo do usual (atividade desaquecida) em sete dos nove meses do ano (até setembro). Esse é o quinto mês consecutivo com atividade nessa situação. Apesar disso, os resultados dos últimos meses começam a mostrar pequenos indicativos que esse desempenho possa ser superado. O indicador de atividade em relação ao usual, apesar de ainda bastante abaixo dos 50 pontos (situou-se em 47 pontos em setembro), cresceu nos últimos três meses. Como comparação, em julho o indicador situou-se em 45,5 pontos, o menor da série histórica. Os indicadores financeiros também mostraram leve melhora. A margem de lucro ainda foi considerada insatisfatória (46,8 pontos), mas de forma menos intensa que no trimestre anterior. A situação financeira foi avaliada como satisfatória (50,3 pontos), invertendo a avaliação negativa do trimestre anterior. O acesso ao crédito, contudo, continua difícil. Apesar da melhora em alguns indicadores, o cenário até fim do ano é incerto. As expectativas para os próximos seis meses continuam mostrando expectativa de crescimento, e ficaram mais positivas nos indicadores de nível de atividade e novos empreendimentos e serviços. Por outro lado, ficaram menos otimistas nos indicadores de compras de insumos e matérias-primas e número de empregados. O cenário está menos negativo, mas a indústria da construção ainda não voltou a crescer. No curto prazo, a retomada do crescimento dependerá de um reaquecimento do setor imobiliário com o crescimento nas vendas de imóveis, afetando o setor Construção de edifícios, e de um aumento nos desembolsos públicos, impulsionando o setor Obras de infraestrutura. O setor Serviços especializados é beneficiado indiretamente com a melhora dos outros dois setores. No longo prazo, os desafios são maiores. Um cenário de crescimento sustentado, próximo ao observado em 2010, necessita de medidas que proporcionem um ambiente de negócios mais favorável ao setor, com simplificação de processos, ganhos de produtividade e maior nível de investimento tanto público como privado. 2

3 CAPACIDADE DE OPERAÇÃO UCO fica estável em setembro Utilização da capacidade de operação UCO (%) Jul 2012 % % % A Utilização da Capacidade de Operação (UCO) da indústria da construção manteve-se em 70% em setembro, repetindo o desempenho de agosto. 69% 70% 70% É um nível inferior ao observado no início do ano, quando a UCO chegou a atingir 72% (abril). Entre os portes, apenas as pequenas empresas mostraram alteração em setembro. A UCO desse porte passou de 62% em agosto para 64% em setembro. As médias mantiveram-se nos 70% e as grandes nos 72%, que continuam a ser as de maior UCO entre os portes. 0% 0% 0% Evolução da Utilização da Capacidade de Operação 72% 70% 64% jan/12 fev/12 mar/12 abr/12 mai/12 jun/12 jul/12 ago/12 set/12 Pequenas Médias Grandes Indicador varia no intervalo de 0% a %. 3

4 NÍVEL DE ATIVIDADE Atividade cai pelo quinto mês consecutivo Evolução do nível de atividade 49,2 48,1 A atividade da construção caiu pelo quinto mês consecutivo em setembro. O indicador da evolução do nível de atividade situou-se em 49,2 pontos no mês, abaixo da linha divisória dos 50 pontos. Entre os portes, a queda mais acentuada se deu nas pequenas empresas Jul ,3 (indicador de 48,7 pontos). Nível de atividade efetivo em relação ao usual Abaixo 47,0 46,4 Acima A atividade da construção manteve-se desaquecida no mês. O indicador do nível de atividade efetivo em relação ao usual situou-se mais uma vez abaixo dos 50 pontos, em 47 pontos. Contudo, esse indicador apresentou crescimento pelo terceiro mês consecutivo, mostrando relativa melhora. Jul ,5 Evolução do nível de atividade efetivo em relação ao usual 54,7 Acima 53,9 53,8 50,9 Abaixo 49,3 48,8 48,5 47,0 45,6 45,3 46,4 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 Indicador varia no intervalo de 0 a. Valores acima de 50 indicam atividade acima do usual. 4

5 EMPREGO Cai número de empregados em setembro Evolução do número de empregados Jul ,8 49,3 48,2 A indústria da construção reduziu o quadro de empregados em setembro. O indicador de evolução do número de empregados situouse em 48,8 pontos no mês, abaixo da linha divisória de 50 pontos. Entre os portes, a redução foi mais intensa nas pequenas empresas, com indicador de 46,8 pontos, contra 49,5 para as médias e 49,2 para as grandes. Evolução do número de empregados 51,7 51,6 50,6 51,0 50,8 51,7 51,0 50,1 49,7 49,7 48,7 47,4 49,0 47,0 49,0 47,8 48,2 49,3 48,8 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 Indicador varia no intervalo de 0 a. Valores acima de 50 indicam aumento. 5

6 SITUAÇÃO FINANCEIRA Situação financeira é satisfatória no trimestre Terceiro trimestre de 2012 Margem de lucro operacional Trimestral Ruim 46,8 Boa Os empresários da construção mantiveram-se insatisfeitos com a margem de lucro operacional no terceiro trimestre. O indicador situou-se em 46,8 pontos, abaixo da linha divisória dos 50 pontos. Em comparação ao trimestre anterior percebe-se melhora, com crescimento no indicador de 2 pontos. Situação financeira Trimestral Ruim 50,3 Boa A situação financeira foi avaliada como satisfatória pelos empresários no terceiro trimestre. O indicador situou-se em 50,3 pontos, 1,5 ponto acima do segundo trimestre, quando a avaliação era insatisfatória. Acesso ao crédito Trimestral Difícil 47,1 Fácil O acesso ao crédito continua sendo avaliado como difícil no trimestre. O indicador situou-se em 47,1 pontos, abaixo da linha divisória dos 50 pontos. Contudo, entre as grandes empresas a percepção foi de acesso normal com indicador em 50,0 pontos, contra 43,8 para as pequenas e 44,3 para as médias. Acesso ao crédito e satisfação com a margem de lucro operacional e com a situação financeira IV-09 I-10 II III IV I-11 II III IV I-12 II III Margem de lucro operacional Situação financeira Acesso ao crédito Indicador varia no intervalo de 0 a. Valores acima de 50 indicam satisfação com o lucro e a situação financeira ou facilidade no acesso ao crédito. 6

7 PRINCIPAIS PROBLEMAS Falta de trabalhador qualificado e elevada carga tributária crescem entre os principais problemas Os dois principais problemas da indústria da construção (falta de trabalhador qualificado e elevada carga tributária) apresentaram aumento no número de assinalações. A falta de trabalhador qualificado, principal problema entre as grandes empresas, passou de 54,6% no segundo trimestre para 61,7% no terceiro nesse porte. A elevada carga tributária, principal problema entre as pequenas, passou de 50,8% para 56,2% no mesmo período, nesse porte. Principais problemas enfrentados pela indústria da construção no 3 O trimestre de 2012 (%) Elevada carga tributária Falta de trabalhador qualificado Alto custo da mão de obra 34,2 38,3 43,8 56,2 48,9 61,7 Outro destaque entre os problemas que mais cresceram foi a competição acirrada do mercado, que passou de 19,6% para 24,5% entre as grandes e de 18,9% para 24,7% entre as pequenas. Esse já é o quarto principal problema levantado, tanto entre pequenas como grandes empresas. Entre as pequenas, destaca-se também o crescimento no número de assinalações de licenciamento ambiental, de 7,4% para 14,4%, enquanto que as de condições climáticas caíram 15,1 pontos percentuais. Entre as grandes, destacam-se o alto custo da mão de obra, que cresceu de 30,9% para 38,3%, e o licenciamento ambiental, que caiu 6,8 pontos percentuais. Contudo, esse último está ainda 8,1 pontos percentuais acima do observado no mesmo trimestre do ano anterior. Competição acirrada de mercado Falta de demanda Taxas de juros elevadas Falta de capital de giro Inadimplência dos clientes Licenciamento ambiental Alto custo da matéria-prima Condições climáticas Disponibilidade de terrenos Falta de financiamento de longo prazo Outros Falta de equipamentos de apoio 24,7 24,5 24,7 22,3 21,2 10,6 17,1 17,0 17,1 12,8 14,4 12,8 13,7 10,6 10,3 11,7 7,5 3,2 7,5 4,3 3,4 8,5 2,7 0,0 Falta de matéria-prima 2,1 7,4 Pequenas Grandes 7

8 EXPECTATIVAS Expectativas com relação à atividade começam a ficar mais otimistas Nível de atividade Out ,4 57,0 O otimismo em outubro em relação à atividade nos próximos seis meses cresceu. O indicador de expectativa do nível de atividade passou de 57,0 pontos em setembro para 57,4 em outubro. É o segundo crescimento consecutivo no indicador. 56,3 Novos empreendimentos e serviços Out ,5 56,7 56,3 A expectativa com relação aos novos empreendimentos e serviços também ficou mais positiva. O indicador situa-se em 57,5 pontos em outubro, acima da linha divisória dos 50 pontos, crescendo 0,8 ponto em comparação ao mês anterior. Expectativa de evolução do nível de atividade e de novos empreendimentos e serviços jan/10 abr/10 jul/10 out/10 jan/11 abr/11 jul/11 out/11 jan/12 abr/12 jul/12 out/12 Nível de atividade Novos empreendimentos e serviços Linha divisória Indicador varia no intervalo de 0 a. Valores acima de 50 indicam expectativa positiva. 8

9 EXPECTATIVAS Compras de insumos e matérias-primas 56,8 Out ,8 56,2 No sentido contrário aos indicadores de atividade, a expectativa com relação à compra de insumos e matérias-primas ficou menos otimista. O indicador situa-se em 56,8 pontos em outubro, abaixo dos 57,8 pontos de setembro Evolução do número de empregados 54,5 Out ,0 55,7 A expectativa com relação ao número de empregados também se reduziu em outubro. O indicador passou de 56,0 pontos em setembro para 54,5 pontos em outubro, ainda acima da linha divisória dos 50 pontos Expectativa de evolução da compra de insumos e matérias-primas e do número de empregados jan/10 abr/10 jul/10 out/10 jan/11 abr/11 jul/11 out/11 jan/12 abr/12 jul/12 out/12 Compras de insumos e matérias-primas Número de empregados Linha divisória Indicador varia no intervalo de 0 a. Valores acima de 50 indicam expectativa positiva. 9

10 ANÁLISE SETORIAL Obras de infraestrutura apresenta melhor desempenho no mês O setor Obras de infraestrutura mostra desempenho em setembro ligeiramente superior aos demais setores da indústria da construção (Construção de edifícios e Serviços especializados). Os três setores apresentam nível de atividade abaixo do usual (o que indica desaquecimento), mas essa percepção é menor em Obras de infraestrutura (47,8 pontos, contra 45,8 para Construção de edifícios e 45,3 para Serviços especializados). Com relação à evolução do nível de atividade, esse é o único setor que não mostrou queda no mês, repetindo o observado no mês anterior (indicador de 50,4 pontos). Sob o aspecto financeiro, contudo, o setor Construção de edifícios mostra desempenho superior no trimestre. Os três setores mostram insatisfação com a margem de lucro, mas esse é o setor em que esse sentimento é menos disseminado. Com relação à situação financeira, os empresários de Serviços especializados estão insatisfeitos (indicador de 48,3 pontos), os de Obras de infraestrutura estão satisfeitos (49,8 pontos) e os de Construção de edifícios estão mais que satisfeitos (52,3 pontos). Para os próximos seis meses, os empresários de Construção de edifícios estão também mais otimistas que os dos outros dois setores com relação ao nível de atividade, novos empreendimentos e serviços e compra de insumos e matérias-primas. Nível de atividade efetivo em relação ao usual Acima Abaixo jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 Construção de edifícios Obras de infraestrutura Serviços especializados Linha divisória de 50 pontos Indicador varia no intervalo de 0 a. Valores acima de 50 indicam atividade acima do usual. 10

11 RESULTADOS POR PORTE E SETOR ATIVIDADE UCO (%) 1 Nível de atividade 2 Atividade em relação ao usual 3 Número de empregados 2 set-11 ago-12 set-12 set-11 ago-12 set-12 set-11 ago-12 set-12 set-11 ago-12 set-12 CONSTRUÇÃO CIVIL - 70% 70% 47,9 48,1 49,2 45,6 46,4 47,0 47,4 49,3 48,8 POR PORTE PEQUENA - 62% 64% 50,0 46,3 48,7 47,2 45,7 44,3 47,0 47,6 46,8 MÉDIA - 70% 70% 48,1 49,0 49,1 46,6 46,3 47,0 48,4 49,6 49,5 GRANDE - 72% 72% 46,8 48,2 49,5 44,0 46,7 47,9 46,8 49,8 49,2 POR SETOR CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS - 67% 68% 49,8 47,0 48,5 49,4 45,0 45,8 50,3 48,4 47,8 OBRAS DE INFRAESTRUTURA - 66% 66% 46,5 49,7 50,4 42,7 47,2 47,8 44,8 49,8 49,3 SERVIÇOS ESPECIALIZADOS - 72% 73% 47,8 47,1 48,4 44,0 47,3 45,3 45,6 48,8 48,9 SITUAÇÃO FINANCEIRA Margem de lucro operacional 4 Situação financeira 4 Acesso ao crédito 5 Trimestral Trimestral Trimestral III-11 II-12 III-12 III-11 II-12 III-12 III-11 II-12 III-12 CONSTRUÇÃO CIVIL 45,8 44,8 46,8 49,5 48,8 50,3 45,9 46,7 47,1 POR PORTE PEQUENA 47,5 44,1 46,5 52,8 46,3 50,8 45,1 44,9 43,8 MÉDIA 47,5 46,2 47,6 50,2 50,5 51,3 43,8 44,5 44,3 GRANDE 43,8 44,3 46,5 47,3 48,7 49,5 47,8 48,6 50,0 POR SETOR CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS 48,5 46,8 48,6 53,1 50,1 52,3 47,3 46,5 45,1 OBRAS DE INFRAESTRUTURA 45,6 41,9 46,0 48,5 46,2 49,8 43,9 43,7 45,9 SERVIÇOS ESPECIALIZADOS 43,8 45,3 44,5 46,8 49,2 48,3 42,7 46,5 45,8 Nível de atividade 6 Novos empreendimentos e serviços 6 EXPECTATIVAS Compras de insumos e matérias-primas 6 Número de empregados 6 out-11 set-12 out-12 out-11 set-12 out-12 out-11 set-12 out-12 out-11 set-12 out-12 CONSTRUÇÃO CIVIL 57,4 57,0 57,4 57,1 56,7 57,5 55,4 57,8 56,8 55,7 56,0 54,5 POR PORTE PEQUENA 59,0 55,1 55,8 57,1 54,9 57,2 54,9 53,3 54,7 56,8 53,1 53,5 MÉDIA 55,7 57,4 59,5 56,3 57,2 59,4 54,3 58,1 58,9 55,3 56,0 57,6 GRANDE 57,8 57,4 56,8 57,6 57,0 56,5 56,5 59,2 56,3 55,4 57,1 53,1 POR SETOR CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS 57,6 56,4 58,3 56,5 56,4 59,7 55,4 56,9 58,8 56,3 55,5 56,1 OBRAS DE INFRAESTRUTURA 55,1 55,7 57,4 55,8 55,1 57,5 52,9 55,0 55,8 52,7 53,1 56,2 SERVIÇOS ESPECIALIZADOS 59,3 57,9 56,5 59,2 57,9 54,9 57,3 58,6 54,2 58,8 57,3 51,9 1 Indicador varia no intervalo de 0% a %. Série iniciada em janeiro de Indicador varia no intervalo de 0 a. Valores acima de 50 indicam aumento. 3 Indicador varia no intervalo de 0 a. Valores acima de 50 indicam atividade acima do usual. 4 Indicador varia no intervalo de 0 a. Valores acima de 50 indicam situação mais que satisfatória. 5 Indicador varia no intervalo de 0 a. Valores acima de 50 indicam fácil acesso ao crédito. 6 Indicador varia no intervalo de 0 a. Valores acima de 50 indicam expectativa positiva. 11

12 PRINCIPAIS PROBLEMAS POR PORTE E SETOR PRINCIPAIS PROBLEMAS ENFRENTADOS PELA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NO 3 O TRIMESTRE DE 2012 (%) PEQUENAS MÉDIAS GRANDES II-12 III-12 II-12 III-12 II-12 III-12 % % Posição % % Posição % % Posição Elevada carga tributária 50,8 56,2 1 54,2 55,6 2 49,5 48,9 2 Falta de trabalhador qualificado 42,6 43,8 2 49,7 55,6 1 54,6 61,7 1 Alto custo da mão de obra 36,1 34,2 3 32,8 30,7 3 30,9 38,3 3 Falta de demanda 23,0 24,7 4 26,6 21,7 5 21,6 22,3 5 Competição acirrada de mercado 18,9 24,7 4 23,2 19,6 6 19,6 24,5 4 Taxas de juros elevadas 18,9 21,2 6 16,4 18,0 7 14,4 10,6 10 Inadimplência dos clientes 19,7 17,1 7 18,1 23,8 4 16,5 12,8 7 Falta de capital de giro 17,2 17,1 7 19,2 14,3 9 16,5 17,0 6 Licenciamento ambiental 7,4 14,4 9 11,9 13, ,6 12,8 7 Alto custo da matéria-prima 14,8 13, ,7 15,9 8 10,3 10,6 10 Condições climáticas 25,4 10, ,8 11, ,3 11,7 9 Falta de financiamento de longo prazo 7,4 7,5 12 5,1 6,9 12 5,2 4,3 14 Disponibilidade de terrenos 7,4 7,5 12 4,0 4,2 14 6,2 3,2 15 Outros 5,7 3,4 14 7,9 5,8 13 3,1 8,5 12 Falta de equipamentos de apoio 2,5 2,7 15 2,3 1,1 16 0,0 0,0 16 Falta de matéria-prima 0,0 2,1 16 3,4 3,7 15 9,3 7,4 13 CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS OBRAS DE INFRAESTRUTURA SERVIÇOS ESPECALIZADOS II-12 III-12 II-12 III-12 II-12 III-12 % % Posição % % Posição % % Posição Falta de trabalhador qualificado 52,1 52,6 1 41,1 53,9 2 51,1 52,2 2 Elevada carga tributária 49,5 48,8 2 56,3 59,4 1 52,1 60,0 1 Alto custo da mão de obra 37,4 36,0 3 25,0 32,0 3 35,1 30,0 3 Falta de demanda 23,7 26,1 4 25,0 19,5 5 24,5 20,0 6 Inadimplência dos clientes 16,8 19,9 5 22,3 16,4 8 16,0 21,1 4 Taxas de juros elevadas 14,2 19,4 6 24,1 12, ,8 20,0 6 Competição acirrada de mercado 18,4 19,0 7 23,2 28,9 4 23,4 21,1 4 Falta de capital de giro 16,3 15,6 8 24,1 14,8 9 13,8 17,8 8 Licenciamento ambiental 13,2 14,7 9 12,5 14, ,6 10,0 10 Alto custo da matéria-prima 14,2 12, ,6 17,2 6 7,4 13,3 9 Disponibilidade de terrenos 8,4 8,5 11 0,9 0,8 15 5,3 3,3 14 Condições climáticas 11,6 8, ,5 17,2 6 26,6 10,0 10 Outros 7,4 7,1 13 4,5 3,9 13 5,3 4,4 13 Falta de matéria-prima 5,3 6,6 14 2,7 1,6 14 2,1 1,1 15 Falta de financiamento de longo prazo 4,7 5,7 15 8,9 7,0 12 4,3 7,8 12 Falta de equipamentos de apoio 1,6 1,9 16 1,8 0,8 15 2,1 1,1 15 Perfil da amostra: 456 empresas, sendo 158 pequenas, 200 médias e 98 grandes. Período de coleta: De 1º a 11 de outubro de SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Publicação da Confederação Nacional da Indústria - CNI Gerência Executiva de Política Econômica Gerente executivo: Flávio Castelo Branco Gerência Executiva de Pesquisa e Competitividade Gerente executivo: Renato da Fonseca Análise: Danilo César Cascaldi Garcia e Luis Fernando Melo Mendes (CBIC) Estatística: Maria Cecília Rabello e Thiago Silva Supervisão Gráfica: DIRCOM Normalização Bibliográfica: ASCORP/GEDIN Assinaturas: Serviço de Atendimento ao Cliente Fone: (61) SBN Quadra 01 Bloco C Ed. Roberto Simonsen Brasília, DF CEP: Autorizada a reprodução desde que citada a fonte.

Construção encerra o semestre em crescimento

Construção encerra o semestre em crescimento SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 2 Número 6 junho de 2011 www.cni.org.br Destaques Análise Econômica Indústria da construção retoma ritmo de crescimento

Leia mais

Perspectivas positivas para a construção civil

Perspectivas positivas para a construção civil Edição de lançamento dezembro de 2009 www.cni.org.br Destaques APRESENTAÇÃO Pág. 02 nível de atividade Nível de atividade cresceu em dezembro Pág. 03 situação financeira Margem de lucro é mais que satisfatória

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI ISSN 2317-7322 Ano 5 Número 12 Dezembro de SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Dificuldades da construção se ampliam no fim de O quadro de desaquecimento na indústria da construção, que já

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI ISSN 2317-7322 Ano 7 Número 12 dezembro de 2016 SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Expectativas menos pessimistas para 2017 A indústria da construção, que operou durante todo o ano com alta

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Condições financeiras mostram pequena melhora No terceiro trimestre de, o nível de atividade e o emprego apresentam um comportamento estável em relação

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI ISSN 2317-7322 Ano 6 Número 6 Junho de SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Cenário negativo se amplia O cenário adverso para as empresas da indústria da construção persiste em junho, com impactos

Leia mais

Sondagem Indústria da Construção CNI. 23/maio/2014

Sondagem Indústria da Construção CNI. 23/maio/2014 Sondagem Indústria da Construção CNI 23/maio/2014 Sondagem Indústria da Construção 86º Encontro Nacional da Indústria da Construção ENIC Confederação Nacional da Indústria Goiânia 23 de maio de 2014 Indicadores

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI ISSN 2317-7322 Ano 8 Número 8 Agosto SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Empresário da construção mostra otimismo Os índices de expectativas dos empresários da construção consolidaram sua

Leia mais

Queda de produção mais intensa que o usual

Queda de produção mais intensa que o usual SONDAGEM INDUSTRIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria de produção mais intensa que o usual ISSN 1676-0212 Ano 15 Número 12 dezembro de 2012 www.cni.org.br A indústria registrou forte recuo

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDUSTRIAL DA CONSTRUÇÃO SONDAGEM INDUSTRIAL DA CONSTRUÇÃO Palmas - Tocantins Ano VI Número 19 janeiro/março de 2016 INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO ATRAVESSA FASE DIFÍCIL A indústria da construção atravessa uma fase difícil, marcada

Leia mais

Produção industrial em queda

Produção industrial em queda SONDAGEM INDUSTRIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria ISSN 1676-0212 Ano 15 Número 6 junho de 2012 www.cni.org.br Produção industrial em queda A produção industrial mostra tendência de

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Ano 3 Número 2 ISSN 2317-7330 novembro de 2013 www.cni.org.br FALTA DE TRABALHADOR QUALIFICADO NA INDÚSTRIA da construção Falta de trabalhador qualificado dificulta

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI ISSN 2317-7322 Ano 7 Número 3 março de SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Condições financeiras pioram no primeiro trimestre A indústria da construção tem sido fortemente impactada pela atual

Leia mais

Sondagem Indústria da Construção em Sergipe. Nível de Utilização da Capacidade de Operação permanece alto

Sondagem Indústria da Construção em Sergipe. Nível de Utilização da Capacidade de Operação permanece alto Sondagem Indústria da Construção em Sergipe Nível de Utilização da Capacidade de Operação permanece alto Criada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com o objetivo de acompanhar a evolução da

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL. Expectativas continuam melhorando. Índices de expectativas Índices de difusão (0 a 100)*

SONDAGEM INDUSTRIAL. Expectativas continuam melhorando. Índices de expectativas Índices de difusão (0 a 100)* Indicadores CNI ISSN 1676-0212 Ano 19 Número 7 julho de SONDAGEM INDUSTRIAL Expectativas continuam melhorando O desempenho da indústria em julho pouco se alterou na comparação com os meses anteriores.

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL. Ociosidade recorde na indústria. Utilização da capacidade instalada ficou muito abaixo do registrado nos anos anteriores

SONDAGEM INDUSTRIAL. Ociosidade recorde na indústria. Utilização da capacidade instalada ficou muito abaixo do registrado nos anos anteriores Indicadores CNI ISSN 76-0212 Ano 18 Número 12 Dezembro de SONDAGEM INDUSTRIAL Ociosidade recorde na indústria O ano de termina para a indústria com queda significativa da produção e do emprego, ociosidade

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL. Estoques na indústria próximos do ajuste 47,1 50,6. ANÁLISE ECONÔMICA Retomada da atividade deverá ser lenta Pág.

SONDAGEM INDUSTRIAL. Estoques na indústria próximos do ajuste 47,1 50,6. ANÁLISE ECONÔMICA Retomada da atividade deverá ser lenta Pág. SONDAGEM INDUSTRIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria ISSN 1676-0212 Ano 15 Número 9 setembro de 2012 www.cni.org.br Estoques na indústria próximos do ajuste Em setembro, a indústria não

Leia mais

Estoques diminuem, porém continuam acima do planejado e as perspectivas para o emprego são de estabilidade mesmo com alguma redução de demanda.

Estoques diminuem, porém continuam acima do planejado e as perspectivas para o emprego são de estabilidade mesmo com alguma redução de demanda. Setembro de 2012 Estoques diminuem, porém continuam acima do planejado e as perspectivas para o emprego são de estabilidade mesmo com alguma redução de demanda. A Sondagem industrial, realizada entre 1

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL. Aumento da atividade industrial em maio. Utilização média da capacidade instalada Percentual (%)

SONDAGEM INDUSTRIAL. Aumento da atividade industrial em maio. Utilização média da capacidade instalada Percentual (%) Indicadores CNI ISSN 1676-0212 Ano 20 Número 5 Maio SONDAGEM INDUSTRIAL da atividade industrial em maio Os dados de atividade levantados pela Sondagem Industrial mostram recuperação, após o fraco mês de

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI ISSN 2317-7322 Ano 6 Número 12 dezembro de SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indústria da construção termina ano com queda intensa A indústria da construção encerrou com queda intensa e

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Ano 2 Número 2 novembro de 2012 www.cni.org.br FINANCIAMENTO Um terço das empresas da construção avalia estar no limite ou acima do limite de endividamento 22%

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL. Cenário negativo com poucas mudanças. Utilização da capacidade instalada efetiva em relação ao usual Percentual médio (%)

SONDAGEM INDUSTRIAL. Cenário negativo com poucas mudanças. Utilização da capacidade instalada efetiva em relação ao usual Percentual médio (%) Indicadores CNI ISSN 1676-0212 Ano 19 Número 4 abril de SONDAGEM INDUSTRIAL Cenário negativo com poucas mudanças Os dados da Sondagem Industrial de abril mostram que o cenário industrial permanece difícil.

Leia mais

Confederação Nacional da Indústria

Confederação Nacional da Indústria Confederação Nacional da Indústria SONDAGEM INDUSTRIAL Palmas Tocantins Ano X Número 39 julho/setembro de 2016 PRODUÇÃO INDUSTRIAL NO TOCANTINS ESTÁ ABAIXO DO NÍVEL DESEJADO A atividade produtiva e o número

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS Indicadores do Nível de Atividade e Empregos registraram queda na Indústria da Construção de Alagoas e do Nordeste no 2º Trimestre de 2014 2º TRI/2014 2 SONDAGEM

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL. Atividade segue baixa, mas com ajuste parcial de estoques. Indústria ajusta parcialmente seus estoques

SONDAGEM INDUSTRIAL. Atividade segue baixa, mas com ajuste parcial de estoques. Indústria ajusta parcialmente seus estoques ndicadores CN SSN 1676-0212 Ano 18 Número 9 Setembro de 20 SONDAGEM NDUSTRAL Atividade segue baixa, mas com ajuste parcial de estoques Como observado desde o início de 20, em setembro a indústria registrou

Leia mais

CBIC DA CONSTRUÇÃO 58,5 47,0. Apesar de breve melhora, empresários industriais da construção civil estão cautelosos para os próximos meses

CBIC DA CONSTRUÇÃO 58,5 47,0. Apesar de breve melhora, empresários industriais da construção civil estão cautelosos para os próximos meses DA CONSTRUÇÃO CBIC Palmas, Tocantins - Ano IV, Nº 13, Julho/Setembro de 2014 Apesar de breve melhora, empresários industriais da construção civil estão cautelosos para os próximos meses Seguindo trajetória

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Ano 4 Número 1 ISSN 2317-7330 Janeiro de 2014 www.cni.org.br copa do mundo 2014 Copa ainda trará efeitos positivos para a construção em 2014 dos empresários afirmam

Leia mais

SONDAGEM DA CONSTRUÇÃO CIVIL

SONDAGEM DA CONSTRUÇÃO CIVIL SONDAGEM DA CONSTRUÇÃO CIVIL Informativo da Confederação Nacional da Indústria (CNI) Ano 2 Número 3 março de 2011 www.cni.org.br Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Construção civil: um novo cenário à frente Pág.

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Ano 3 Número 4 ISSN 2317-70 dezembro de 2013 www.cni.org.br PRODUTIVIDADE Qualidade da mão de obra dificulta o aumento da produtividade das empresas entendem que

Leia mais

Empresários da construção mostram-se cautelosos

Empresários da construção mostram-se cautelosos Sondagem Indústria da Construção PB Informativo da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba Ano 4 Número 1 Janeiro 2014 www.fiepb.org.br Empresários da construção mostram-se cautelosos 100% O indicador

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016

SONDAGEM INDUSTRIAL EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL ANO 16 #12 DEZ 2015 EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016 No encerramento de 2015 os indicadores da sondagem industrial mostraram que a atividade encerrou o ano em queda

Leia mais

Sondagem da Construção do Estado de São Paulo

Sondagem da Construção do Estado de São Paulo Sondagem da Construção do Estado de São Paulo Setembro/14 Setor de construção exibe desaceleração do ritmo de queda na atividade em agosto O nível de atividade em agosto avançou 7,0 pontos em agosto, após

Leia mais

CONSULTA EMPRESARIAL 58% 63% 68% 82% 71% PLANO BRASIL MAIOR AVALIAÇÃO APÓS 1 ANO

CONSULTA EMPRESARIAL 58% 63% 68% 82% 71% PLANO BRASIL MAIOR AVALIAÇÃO APÓS 1 ANO CONSULTA EMPRESARIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 4 Número 1 agosto de 2012 www.cni.org.br PLANO BRASIL MAIOR AVALIAÇÃO APÓS 1 ANO Empresas industriais ainda necessitam de medidas

Leia mais

SET/16 AGO/16. 52,9 43,9 48,4 Queda da produção. 47,1 46,0 47,4 Queda no número de empregados 67,0 66,0 71,2 Redução no uso da capacidade

SET/16 AGO/16. 52,9 43,9 48,4 Queda da produção. 47,1 46,0 47,4 Queda no número de empregados 67,0 66,0 71,2 Redução no uso da capacidade Indicador PRODUÇÃO NÚMERO DE EMPREGADOS UTILIZ. DA CAPACIDADE INSTALADA (UCI) - % UCI EFETIVA- USUAL EVOLUÇÃO DOS ESTOQUES ESTOQUE EFETIVO- PLANEJADO MÉDIA HIST. Setembro e 3º trimestre de 2016 Produção

Leia mais

Índices de evolução da produção em junho 2016 Índices de difusão ( 0 a 100 pontos)

Índices de evolução da produção em junho 2016 Índices de difusão ( 0 a 100 pontos) SONDAGEM INDUSTRIAL Palmas Tocantins Ano X Número 38 abril/junho de 2016 ATIVIDADE INDUSTRIAL NO TOCANTINS PERMANECE DESAQUECIDA Mesmo com melhoras nos índices de produção e de números de empregados, indústria

Leia mais

Dificuldade no acesso ao crédito é disseminada na construção

Dificuldade no acesso ao crédito é disseminada na construção SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 5 Número 6 Junho de 2014 www.cni.org.br ISSN 2317-7322 Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Falta de crédito dificulta recuperação

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL ANO 06 SETEMBRO 2016

SONDAGEM INDUSTRIAL ANO 06 SETEMBRO 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL ANO 06 SETEMBRO SONDAGEM INDUSTRIAL ANO 06 SETEMBRO METODOLOGIA A Sondagem Industrial é uma pesquisa de opinião realizada mensalmente pela Confederação Nacional da Indústria - CNI em

Leia mais

Sondagem da Construção do Estado de São Paulo

Sondagem da Construção do Estado de São Paulo Sondagem da Construção do Estado de São Paulo Atividade do Setor de Construção Paulista mantem ritmo de contração Abril/14 O nível de atividade em março permaneceu inalterado, após mostrar queda de 0,9

Leia mais

Impactos se intensificam no primeiro trimestre de das empresas consultadas se dizem impactadas pela crise

Impactos se intensificam no primeiro trimestre de das empresas consultadas se dizem impactadas pela crise Ano 2 Número 01 março de 2009 www.cni.org.br Crise internacional Impactos se intensificam no primeiro trimestre de 2009 Praticamente 8 em cada 10 empresas acreditam que os efeitos da crise internacional

Leia mais

Construção intensifica insatisfação com a situação financeira

Construção intensifica insatisfação com a situação financeira SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 5 Número 3 Março de 2014 www.cni.org.br ISSN 2317-7322 Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Piora na situação financeira é

Leia mais

Sondagem Indústria da Construção do RN

Sondagem Indústria da Construção do RN Ano 7, Número 04, abril de 2016 Construção potiguar continua suavizando as taxas de retração RESUMO E COMENTÁRIOS A Sondagem Indústria da Construção, elaborada pela FIERN, apontou uma continuidade na desaceleração

Leia mais

Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento

Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 2 Número 4 outubro/dezembro de 2012 www.cni.org.br Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento

Leia mais

Construção encerra o ano em ritmo fraco

Construção encerra o ano em ritmo fraco SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 4 Número 12 Dezembro de 2013 www.cni.org.br ISSN 2317-7322 Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Dificuldade no acesso ao crédito

Leia mais

O otimismo vem das exportações

O otimismo vem das exportações Abril/2016 O otimismo vem das exportações A Sondagem Industrial, pesquisa realizada junto a 178 indústrias catarinenses no mês de il, mostrou expectativa de continuidade da contração do mercado interno

Leia mais

DEZ/15 NOV/15 IV/15 III/15

DEZ/15 NOV/15 IV/15 III/15 SONDAGEM INDUSTRIAL RIO GRANDE DO SUL Indicador PRODUÇÃO NÚMERO DE EMPREGADOS UTILIZ. DA CAPACIDADE INSTALADA (UCI) - % UCI EFETIVA- USUAL EVOLUÇÃO DOS ESTOQUES ESTOQUE EFETIVO- PLANEJADO MÉDIA HIST. Dezembro

Leia mais

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S. FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Janeiro 2008.

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S. FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Janeiro 2008. S O N D A G E M I N D U S T R I A L / R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Janeiro 8. Expectativas positivas A Sondagem Industrial do RS é uma pesquisa

Leia mais

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS 1º TRIMESTRE DE 2008.

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS 1º TRIMESTRE DE 2008. S O N D A G E M I N D U S T R I A L / R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL 1º TRIMESTRE DE 8. Em qualquer relatório financeiro que possa influenciar a decisão de alocação de recursos,

Leia mais

Sondagem da Construção do Estado de São Paulo

Sondagem da Construção do Estado de São Paulo Sondagem da Construção do Estado de São Paulo Atividade do setor de construção chega ao pior nível em julho Agosto/14 O nível de atividade em julho recuou 13,7 pontos, após registrar queda (-5,2 pontos)

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS Indicadores dos Níveis de Atividade e Emprego mantém a tendência de queda na Indústria da Construção de Alagoas e do Nordeste no 3º Trimestre de 2016. 3º TRI/2016

Leia mais

Sondagem Industrial do RN: Indústrias Extrativas e de Transformação

Sondagem Industrial do RN: Indústrias Extrativas e de Transformação Atividade industrial potiguar volta a crescer em maio RESUMO E COMENTÁRIOS A Sondagem das indústrias Extrativas e de do Rio Grande do Norte, elaborada pela FIERN, mostra que, em maio, o nível de produção

Leia mais

Indústria espera que as exportações cresçam no primeiro semestre de 2016

Indústria espera que as exportações cresçam no primeiro semestre de 2016 JANEIRO/2016 Indústria espera que as exportações cresçam no primeiro semestre de 2016 A Sondagem Industrial, pesquisa realizada junto a 176 indústrias catarinenses no mês de janeiro, mostrou que o nível

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL CONSTRUÇÃO CIVIL

SONDAGEM ESPECIAL CONSTRUÇÃO CIVIL SONDAGEM ESPECIAL CONSTRUÇÃO CIVIL Ano 1 Número 1 abril de 2011 www.cni.org.br Falta de Trabalhador Qualificado Falta de trabalhador qualificado reduz produtividade da construção civil civil afirmam que

Leia mais

Selic e Cartão Rotativo reduzem taxa de juros

Selic e Cartão Rotativo reduzem taxa de juros Selic e Cartão Rotativo reduzem taxa de juros Em abril, o saldo das operações do mercado de crédito voltou a mostrar retração na comparação mensal (0,2%). Entretanto, em termos anuais, novamente desacelerou-se

Leia mais

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S. FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Julho 2007.

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S. FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Julho 2007. S O N D A G E M I N D U S T R I A L / R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Julho 7. A Sondagem Industrial do Rio Grande do Sul é uma pesquisa qualitativa

Leia mais

As perspectivas continuam positivas para as vendas externas

As perspectivas continuam positivas para as vendas externas FEVEREIRO/2016 As perspectivas continuam positivas para as vendas externas A Sondagem Industrial, pesquisa realizada junto a 167 indústrias catarinenses no mês de ereiro, mostrou que a indústria projeta

Leia mais

ANO 17. #02. FEV 2016

ANO 17. #02. FEV 2016 ANO 17. #02. FEV 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL - MG ATIVIDADE MOSTRA MELHORA EM RELAÇÃO A 2015 Em fevereiro os indicadores de atividade industrial mostraram melhora em relação ao mês anterior e alguns indicadores

Leia mais

ICEICON-MG. Sondagem da Indústria da Construção de Minas Gerais ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE MINAS GERAIS SONDAGEM

ICEICON-MG. Sondagem da Indústria da Construção de Minas Gerais ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE MINAS GERAIS SONDAGEM ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE MINAS GERAIS Sondagem da Indústria da Construção de Minas Gerais 1 2 3 4 5 ICEICON - MG SONDAGEM SONDAGEM SONDAGEM SONDAGEM ATIVIDADE EXPECTATIVAS

Leia mais

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 1 Número 2 outubro/dezembro de 2011 www.cni.org.br Indústria brasileira continua perdendo com a valorização cambial

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL 71% 79% 88% 80% possuem Sistema de Gestão Ambiental 67% 84% Maioria das indústrias faz gestão ambiental MEIO AMBIENTE

SONDAGEM ESPECIAL 71% 79% 88% 80% possuem Sistema de Gestão Ambiental 67% 84% Maioria das indústrias faz gestão ambiental MEIO AMBIENTE SONDAGEM ESPECIAL Ano 8 Número 2 setembro de 2010 www.cni.org.br MEIO AMBIENTE Maioria das indústrias faz gestão ambiental 71% 79% das empresas adotam procedimentos gerenciais associados à gestão ambiental.

Leia mais

S O N D A G E M I N D U S T R I A L. R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Outubro de 2006.

S O N D A G E M I N D U S T R I A L. R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Outubro de 2006. S O N D A G E M I N D U S T R I A L / R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Outubro de 26. SONDAGEM INDUSTRIAL DO RIO GRANDE DO SUL III TRIMESTRE - 26

Leia mais

Sondagem Industrial do Estado de São Paulo

Sondagem Industrial do Estado de São Paulo Sondagem Industrial do Estado de São Paulo Produção atinge pior resultado da série histórica no mês de dezembro Janeiro/2014 Indicador nov/14 dez/14 O que representa Produção 42.9 30.5 Número de Empregados

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO

ÍNDICE DE CONFIANÇA DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO janeiro/2017 número 41 ÍNDICE DE CONFIANÇA DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO Indicador de Con ança O ICIT-PR ( de Con ança Indústria de Transformação - Paraná) subiu +2,6 pontos neste mês de janeiro. Este

Leia mais

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL exportações líquidas da indústria de transformação cai para -1% O coeficiente de exportação da indústria geral se mantém estável em 20. Já os coeficientes de penetração

Leia mais

Construção civil: balanço e perspectivas 2/12/2013

Construção civil: balanço e perspectivas 2/12/2013 Construção civil: balanço e perspectivas 2/12/2013 Balanço 2013 As expectativas eram modestas Lançamentos e vendas no mercado imobiliário voltam a crescer; Investimentos em infraestrutura crescem mais

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS Indicadores dos Níveis de Atividade e Emprego mantém a tendência de queda na Indústria da Construção de Alagoas e do Nordeste no 1º Trimestre de 2016 4º TRI/2015

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO ndicadores CN SSN 2317-7322 Ano 6 Número 3 Março de SONDAGEM NDÚSTRA DA CONSTRUÇÃO Nível de atividade da construção continua em queda A Sondagem ndústria da Construção de março de explicita o quadro de

Leia mais

Desoneração da folha deve contribuir parcialmente para a retomada do crescimento

Desoneração da folha deve contribuir parcialmente para a retomada do crescimento SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO E EXTRATIVA Ano 2 Número 3 novembro de 2012 www.cni.org.br DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTOS Desoneração da folha deve contribuir parcialmente para a retomada

Leia mais

Apresentação. Queda da Produção Industrial em Junho. 1. Evolução do Número de Empregados

Apresentação. Queda da Produção Industrial em Junho. 1. Evolução do Número de Empregados Apresentação A Sondagem Industrial CNI abrange os 26 Estados brasileiros e o Distrito Federal e tem por objetivo identificar a tendência passada e futura da indústria brasileira. A pesquisa é realizada

Leia mais

67 ESPECIAL SONDAGEM

67 ESPECIAL SONDAGEM Indicadores CNI SONDAGEM 67 ESPECIAL Financiamento para capital de giro Piora das condições de financiamento na indústria As condições de crédito de capital de giro têm se deteriorado com a atual crise

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 Perspectivas continuam em baixa A Sondagem industrial, realizada junto a 169 indústrias catarinenses no mês de agosto, mostrou que as expectativas da indústria

Leia mais

REVISÃO DE EXPECTATIVAS

REVISÃO DE EXPECTATIVAS 16 CONJUNTURA CONJUNTURA DA CONSTRUÇÃO SETEMBRO 213 REVISÃO DE EXPECTATIVAS O processo de retomada da atividade na construção está sendo mais demorado do que se esperava Ana Maria Castelo e Robson Gonçalves

Leia mais

INDICADOR DE CUSTOS INDUSTRIAIS

INDICADOR DE CUSTOS INDUSTRIAIS INDICADOR DE CUSTOS INDUSTRIAIS Custos industriais aceleram ao longo de 2015 e fecham o ano com crescimento de 8,1% O Indicador de Custos Industriais (ICI) apresentou crescimento dessazonalizado de 3,3%

Leia mais

ÍNDICE SONDAGEM INDUSTRIAL EMPREGO FORMAL... 03

ÍNDICE SONDAGEM INDUSTRIAL EMPREGO FORMAL... 03 CONSTRUÇÃO CIVIL EM ANÁLISE Nº 03 MARÇO 2016 1 ÍNDICE SONDAGEM INDUSTRIAL... 02 1 EMPREGO FORMAL... 03 1.1 SALDO MENSAL DE EMPREGO NA CONSTRUÇÃO CIVIL DO ESTADO DO PARÁ... 04 1.2 SALDO ANUAL DE EMPREGO

Leia mais

Índice de Confiança da Construção. Índice da Situação Atual. Índice de Expectativas

Índice de Confiança da Construção. Índice da Situação Atual. Índice de Expectativas Juunnhhoo J ddee 22001122 Evolução no trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior Médias Mar-Mai de 2012 Mar-Mai de 2011 Médias Abr-Jun de 2012 Abr-Jun de 2011 Confiança da Pelo terceiro mês

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS Indicadores dos Níveis de Atividade e Emprego mantém tendência de retração na Indústria da Construção de Alagoas e do Nordeste no 4º Trimestre de 2015 4º TRI/2015

Leia mais

67% das empresas exportadoras que concorrem com produtos chineses perdem clientes

67% das empresas exportadoras que concorrem com produtos chineses perdem clientes SONDAGEM ESPECIAL Ano 9 Número 1 fevereiro de 2011 www.cni.org.br Especial China 67% das empresas exportadoras que concorrem com produtos chineses perdem clientes das empresas que competem com 45% 52%

Leia mais

59 SONDAGEM ESPECIAL

59 SONDAGEM ESPECIAL Indicadores CNI 59 SONDAGEM ESPECIAL Financiamento Mais de um terço das empresas avalia que não há espaço para maior O acesso à linhas de financiamento permite não só a realização de projetos de investimento,

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE

SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE ANO 17. #07. JUL 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE No mês de julho os indicadores de atividade apresentaram recuo mais intenso do que no mês anterior,

Leia mais

Empresários do setor de TI mostram-se confiantes. Ano 02 Nº2 Dez. 2016

Empresários do setor de TI mostram-se confiantes. Ano 02 Nº2 Dez. 2016 Empresários do setor de TI mostram-se confiantes Ano 02 Nº2 Dez. 2016 SUMÁRIO EXECUTIVO Os índices do Indica TI apresentaram melhora em relação à última pesquisa, realizada em abril. No entanto, apesar

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Abril de 2015 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Março de 2015 Sumário Executivo Indicadores de confiança são indicadores

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indústria da construção aprofunda deterioração A indústria da construção continua a se deteriorar. O índice de nível de atividade e o número de empregados

Leia mais

Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário

Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário Novembro - 2016 MPE MANTÉM CONFIANÇA, MAS SITUAÇÃO ATUAL AINDA É TIDA COMO DESFAVORÁVEL Em novembro de 2016, o Indicador de Confiança do Micro e Pequeno

Leia mais

Concessões de Crédito - Recursos Livres Variação acumulada em 12 meses. fev/15. nov/14. mai/14. mai/15. ago/14 TOTAL PF PJ

Concessões de Crédito - Recursos Livres Variação acumulada em 12 meses. fev/15. nov/14. mai/14. mai/15. ago/14 TOTAL PF PJ ASSESSORIA ECONÔMICA Dados divulgados entre os dias 24 de julho e 28 de julho Crédito O estoque total de crédito do sistema financeiro nacional (incluindo recursos livres e direcionados) registrou variação

Leia mais

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Indicadores CNI INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Indústria brasileira volta a reduzir seus investimentos 16 foi o terceiro ano consecutivo de grandes dificuldades para a indústria, o que comprometeu os planos

Leia mais

Apresentação. Redução da Produção Industrial em Abril. 1. Evolução do Número de Empregados

Apresentação. Redução da Produção Industrial em Abril. 1. Evolução do Número de Empregados Apresentação A Sondagem Industrial CNI abrange os 26 Estados brasileiros e o Distrito Federal e tem por objetivo identificar a tendência passada e futura da indústria brasileira. A pesquisa é realizada

Leia mais

e Indicadores Brasileiros Nº 1/2 Junho de 2012

e Indicadores Brasileiros Nº 1/2 Junho de 2012 Notícias do Comércio Internacional e Indicadores Brasileiros Nº 1/2 Junho de 2012 Sindmóveis - Projeto Orchestra Brasil www.sindmoveis.com.br www.orchestrabrasil.com.br Realização: inteligenciacomercial@sindmoveis.com.br

Leia mais

Maior desaceleração e alerta para inadimplência

Maior desaceleração e alerta para inadimplência jan/11 jul/11 jan/11 jul/11 Maior desaceleração e alerta para inadimplência O crescimento do crédito total do SFN em 12 meses desacelerou 0,7 p.p. em abril, fechando em 10,, totalizando R$ 3,1 trilhões,

Leia mais

Nova queda do PIB não surpreende mercado

Nova queda do PIB não surpreende mercado Nova queda do PIB não surpreende mercado Os dados do Produto Interno Bruto (PIB) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE) nesta primeira semana de março mostram a tendência

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO ACRE - FIEAC Assessoria Econômica SONDAGEM INDUSTRIAL BOLETIM 3º TRIMESTRE 2005

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO ACRE - FIEAC Assessoria Econômica SONDAGEM INDUSTRIAL BOLETIM 3º TRIMESTRE 2005 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO ACRE - FIEAC Assessoria Econômica SONDAGEM INDUSTRIAL BOLETIM 3º TRIMESTRE 25 RIO BRANCO/OUTUBRO-25 SONDAGEM INDUSTRIAL RESULTADOS ACRE Assessoria Econômica do Sistema

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Abril de 2016

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Abril de 2016 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Abril de 2016 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Abril de 2016 Sumário Executivo Indicadores de confiança são indicadores

Leia mais

Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012

Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012 Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012 O papel da construção no desenvolvimento sustentado Há cinco anos, o setor da construção iniciou um ciclo virtuoso de crescimento: Esse ciclo foi pavimentado

Leia mais

IndústriABC. Ano I - Agosto/2016. Região do Grande ABC / SP X = 50 0 X < avaliação otimista - estoque acima do planejado - UCI acima do usual

IndústriABC. Ano I - Agosto/2016. Região do Grande ABC / SP X = 50 0 X < avaliação otimista - estoque acima do planejado - UCI acima do usual Segundo estimativa do próprio governo, a economia brasileira em 20 deverá apresentar outra retração, em torno de 3,1%. No primeiro trimestre deste ano, comparado a igual período do ano anterior, a retração

Leia mais

Sondagem Industrial do Estado de São Paulo

Sondagem Industrial do Estado de São Paulo Sondagem Industrial do Estado de São Paulo Maio/14 Produção industrial cai em maior ritmo dos últimos 10 meses A indústria continuou apresentando baixa produção em abril. O indicador caiu 0,2 ponto na

Leia mais

Nota de Crédito PJ-PF

Nota de Crédito PJ-PF Nota de Crédito PJ-PF Maio 2015 Fonte: BACEN Base: Março de 2015 Sumário Executivo A Nota de Crédito com dados das operações relativas ao mês de março apresenta maior abertura das operações, tanto para

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Junho de 2016

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Junho de 2016 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Junho de 2016 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Junho de 2016 Sumário Executivo Indicadores de confiança são indicadores

Leia mais

Sondagem Industrial do Estado de São Paulo

Sondagem Industrial do Estado de São Paulo Sondagem Industrial do Estado de São Paulo Fevereiro/14 Indústria segue com baixa produção e utilização de sua capacidade A indústria registrou forte avanço da produção em janeiro. Apesar de parte dessa

Leia mais

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S. FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Outubro de 2006.

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S. FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Outubro de 2006. S O N D A G E M I N D U S T R I A L / R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Outubro de 6. ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO RIO INDUSTRIAL DO RIO GRANDE

Leia mais

INDICADORES DE COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA

INDICADORES DE COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA Indicadores CNI INDICADORES DE COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA Indústria brasileira perde participação na economia mundial A indústria brasileira continua a apresentar desempenho negativo no mercado mundial,

Leia mais

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Indicadores CNI DE ABERTURA COMERCIAL Com recuperação da demanda doméstica, o desafio é elevar a competitividade da indústria brasileira A reversão da tendência de depreciação do real e o início da recuperação

Leia mais