SEMINÁRIO POLÍTICAS E PRÁTICAS DE ACOLHIMENTO E INTEGRAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SEMINÁRIO POLÍTICAS E PRÁTICAS DE ACOLHIMENTO E INTEGRAÇÃO"

Transcrição

1 SEMINÁRIO POLÍTICAS E PRÁTICAS DE ACOLHIMENTO E INTEGRAÇÃO Instituto da Segurança Social, I.P. Centro Distrital de Faro 24/06/2015

2 Assistência Médica CESD Cartão Europeu de Seguro de Doença

3 Assistência Médica O CESD é um cartão que permite a qualquer cidadão nacional residente num dos 28 Estados-Membros da União Europeia, e ainda, dos Estados EFTA que com os da UE integram o Espaço Económico Europeu (Islândia, Liechtenstein e Noruega) e da Suíça, beneficiar de assistência médica durante a sua estada temporária em qualquer um dos Estados Membros.

4 Assistência Médica O CESD permite ao titular obter os cuidados de saúde que se tornem clinicamente necessários (cuidados imediatos*) durante uma estada noutro Estado-Membro, tendo em conta a natureza das prestações e a duração prevista dessa estada. * O CESD não abrange situações em que a pessoa viaja para outro país com o objetivo de aí receber tratamento médico. Só se aplica em caso de cuidados imediatos.

5 Assistência Médica Obrigações do titular do CESD: Pagar as taxas e/ou comparticipações que lhe forem cobradas nos países onde receber os cuidados de saúde. Comunicar a perda ou furto do CESD à entidade por conta de quem foi emitido. Comunicar a alteração da situação do beneficiário perante o regime de segurança social que o abrange; por exemplo: passagem de activo a pensionista, de beneficiário de prestações familiares a trabalhador activo, mudança de subsistema ou entidade responsável, transferência de residência para outro Estado-Membro da EU ou do EEE, ou para a Suíça. A utilização indevida do Cartão pode responsabilizar o beneficiário pelo pagamento das despesas ocasionadas com a assistência médica que com ele tenha obtido indevidamente.

6 Assistência Médica Importante: O CESD só se aplica em situações de estada. Se o interessado estiver em situação que possa ser considerada como de residência no território do Estado-Membro não competente, não há lugar à emissão de CESD. O CESD não abrange as situações em que a pessoa segurada se desloca a outro Estado com o objectivo de receber tratamento médico, quer dizer, se for intencionalmente realizada por razões médicas (obtenção de cuidados de saúde programados). A autorização para este fim é titulada pelo form. S2 (antigo E112), desde que cumpridas as condições previstas nos Regulamentos Comunitários. O beneficiários de prestações de desemprego não estão inibidos de aceder ao CESD, contudo, a legislação em vigor contém disposições susceptíveis de originar a suspensão do pagamento de prestações em caso de ausência no estrangeiro. Os beneficiários de prestações de doença estão igualmente sujeitos a restrições quanto à ausência não justificada, nem autorizada, do domicílio.

7 Assistência Médica Prestações em espécie / Certificação do direito: A concessão de cuidados de saúde é assegurada pelas Instituições do Ministério da Saúde (Situações de estada ou residência em Portugal - não competente): Centros de Saúde Hospitais da rede oficial do Serviço Nacional de Saúde Situações de estada temporária: CESD/ CPS* - trabalho temporário (destacamento), férias, estudo, etc Emitido pela instituição competente que tem a inscrição do trabalhador ou que paga as prestações. Trabalhadores activos / pensionistas e familiares. Cuidados de saúde programados - Documento Portátil S2 (antigo E112) * Certificado Provisório de Substituição

8 Assistência Médica Prestações em espécie / Certificação do direito: Situações de residência: Documento Portátil S1 (equivalente aos antigos form. E106, E109 e E121) Trabalhadores activos e familiares que os acompanhem (antigo E106); Familiares que se encontrem a residir em Estado-Membro diferente daquela onde reside o segurado (antigo E109); Pensionistas e familiares que residem noutro EM - inscrevem-se na instituição do lugar da residência (antigo E121).

9 Assistência Médica Prestações em espécie / Certificação do direito: Situações de residência: Inscrição na Segurança Social Portuguesa Documentos a apresentar Documento Portátil S1 Impressos RV1017 e RV1006 preenchidos e assinados pelo requerente Cópia do documento de identificação e do título de residência válido

10 Assistência Médica Estão abrangidos pelo âmbito de aplicação dos regulamentos de coordenação dos sistemas de segurança social as seguintes categorias de pessoas: Os trabalhadores (3) nacionais de um Estado-Membro e membros das suas famílias; Os pensionistas nacionais de um Estado-Membro e membros das suas famílias; As pessoas não ativas seguradas (4) que são tratados como segurados de um Estado- Membro quando esse Estado-Membro lhes concede direitos na qualidade de não ativos; Os apátridas e refugiados residentes num Estado-Membro que estejam ou tenham estado sujeitos à legislação de um ou mais Estados-Membros, bem como os seus familiares e sobreviventes; Os nacionais de países terceiros com residência legal num Estado-Membro desde que não tenham provindo diretamente de um país terceiro e se encontrem numa situação transfronteiriça. (3) Integra o conceito de trabalhador qualquer pessoa a receber prestações pecuniárias por força do exercício de uma atividade profissional anterior ou um desempregado à procura de emprego. (4) É considerada pessoa não ativa qualquer pessoa segurada que não seja um trabalhador, uma pessoa a receber prestações pecuniárias por força do exercício de uma atividade profissional anterior ou um desempregado à procura de emprego, pensionista ou membro da família de qualquer pessoa das categorias anteriores.

11 Assistência Médica

12 Regimes de Segurança Social TCO - Trabalhadores por conta de outrem TI - Trabalhadores Independentes MOE - Membros dos órgãos estatutários SD - Serviço Doméstico SSV - Seguro Social Voluntário

13 Regimes de Segurança Social INSCRIÇÃO de Pessoais Singulares (TCO) - Documentos a apresentar Impresso Mod. RV1005, devidamente preenchido e assinado por ambas as partes, e carimbado pela EE. Impresso Mod. RV1006 identificação complementar de cidadão estrangeiro Documento de Identificação (BI, Passaporte, Certidão de Nascimento, Titulo de Residência ou Visto de Trabalho Válido). Cartão de Identificação Fiscal (NIF) Cópia do contrato de trabalho, assinado por ambas as partes e carimbado pela EE. Cópia do BI da EE (MOE ou Empresário/TI).

14 Regimes de Segurança Social INSCRIÇÃO de Pessoais Singulares (TCO) Para efeitos da comunicação da admissão de trabalhador prevista no artigo 29.º do Código dos Regimes Contributivos (nas 24 horas anteriores ao início da produção de efeitos do contrato de trabalho), a entidade empregadora solicita ao trabalhador e comunica à instituição de segurança social competente os elementos necessários à sua inscrição e enquadramento. Na admissão de trabalhador estrangeiro a entidade empregadora, para além dos elementos referidos anteriormente, exige os documentos considerados necessários de acordo com a legislação que regula a entrada, permanência, saída e afastamento de estrangeiros do território nacional. Art. 5º do Decreto Regulamentar n.º 1-A/2011

15 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial Pensão com Aplicação de Instrumentos Internacionais Invalidez, Velhice e Morte

16 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial O pedido de pensão é apresentado junto do(s) país(es) onde foi exercida atividade profissional e a que Portugal se encontra vinculado internacionalmente, em matéria de Segurança Social. As instituições competentes em matéria de Segurança Social desses países verificam o eventual direito a uma pensão.

17 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial Países que têm ligações com Portugal em matéria de Segurança Social Os Estados-Membros da União Europeia; Os países do Espaço Económico Europeu (EEE) que não integram a União Europeia, Islândia, Liechtenstein e Noruega; A Suíça, no âmbito do Acordo sobre livre circulação de pessoas celebrado entre a Comunidade Europeia e os seus Estados-Membros e a Confederação Suíça; A Turquia, no âmbito da Convenção Europeia de Segurança Social do Conselho da Europa, apenas para as matérias de legislação aplicável e pensões; Andorra, Argentina, Austrália, Brasil, Cabo Verde, Canadá, Província do Quebeque, Chile, Estados Unidos da América, Marrocos, Moldova, Reino Unido em relação às Ilhas do Canal (Jersey, Guernsey, Alderney, Herm, Jethou e Man), Tunísia, Ucrânia, Uruguai e Venezuela, no âmbito de Acordos/Convenções Bilaterais

18 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial Quem pode pedir a pensão do estrangeiro Trabalhadores que estão ou estiveram sujeitos às legislações de uma ou das duas partes; Seus familiares e sobreviventes; Apátridas e refugiados residentes nos países que assim o prevejam; Nacionais de Estados terceiros que tenham residência legal num Estado-Membro, com exceção da Dinamarca, da Suíça e dos países do Espaço Económico Europeu (EEE) que não integram a União Europeia.

19 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial Condições necessárias para ter acesso a uma pensão portuguesa com o período de seguro ou de residência do estrangeiro Ter períodos de seguro ou de residência nos países pertencentes à União Europeia, nos países do EEE (Espaço Económico Europeu) que não integram a UE, na Suíça e nos países com Acordos Internacionais de Segurança Social com Portugal. Cumprir o prazo de garantia legalmente exigido pela Segurança Social Portuguesa. O prazo de garantia pode ser preenchido com recurso à totalização de períodos contributivos verificados no estrangeiro de forma a ficar cumprido o prazo de garantia exigido.

20 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial Pedido de pensão de velhice Ter completado 65 anos de idade mais 12 meses e possuir 15 anos de descontos. Pedido de pensão de velhice antecipada portuguesa por Flexibilização da idade de reforma (regime suspenso) Ter completado 30 anos com contribuições aos 55 anos de idade. Contudo, apenas são relevantes para o preenchimento dos 30 anos com descontos aos 55 anos de idade, os períodos de seguro ou de residência cumpridos ao abrigo dos Regulamentos Comunitários, Convenção bilateral com a Argentina e Acordo Administrativo com o Uruguai.

21 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial Pedido de pensão de velhice antecipada (regime de flexibilização definido no Decreto-Lei n.º 8/2015, de 14 de janeiro) Ter 60 anos ou mais de idade e 40 anos ou mais de descontos. Pedido de pensão de velhice antecipada Estar numa situação de desemprego involuntário de longa duração.

22 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial Pedido de pensão por Invalidez Possuir 5 anos de descontos, no caso de pensão de invalidez relativa, e 3 anos no caso de pensão de invalidez absoluta. Ter sido reconhecida, respetivamente, a incapacidade permanente para o exercício da sua profissão, ou a incapacidade permanente e definitiva para toda e qualquer profissão. A avaliação da incapacidade pelos países estrangeiros é feita através do relatório médico e outros exames que completem e explicam a doença. Relativamente a países como o Reino Unido é necessário estar inscrito na Segurança Social do país que pedir a pensão por invalidez, até à data do início da incapacidade e só esse país lhe atribui essa pensão. O valor da pensão não depende dos anos que descontou ou do tempo de residência.

23 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial Pedido de pensão unificada (totalização dos períodos de pagamentos de contribuições e de quotizações para o regime de Segurança Social e para a Caixa Geral de Aposentações) Possuir 60 meses com pagamento de contribuições, que podem ser cumpridos ao abrigo de legislação de outro país, exclusivamente para abertura de direito. Pedido de prestações por morte Para efeitos de atribuição da pensão de sobrevivência terá que possuir 36 meses de descontos. No que concerne ao subsídio por morte, apenas é necessário ser beneficiário do sistema de segurança social português.

24 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial Formulários CNP-09-V Requerimento de pensão de velhice. CNP-10-V Requerimento de pensão de invalidez. CNP-07-V Questionário destinado à apresentação de um pedido de pensão de Invalidez e velhice à instituição estrangeira competente (países da UE + Suíça + países do EEE). CNP-07/A-V Anexo ao modelo 07 informação relativa à carreira do segurado. CNP-02-V Requerimento de prestações por morte. CNP-08-V Questionário destinado à apresentação de um pedido de pensão de sobrevivência à instituição estrangeira competente (países da UE + Suíça + países do EEE). CNP-08/A-V Anexo ao modelo 08 informação relativa à carreira do segurado falecido. CNP-32-V Declaração de titularidade de outras pensões CNP-15-V Requerimento de Pensão do estrangeiro/pensão de reversão/retificação de Pensão

25 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial Documentos necessários Fotocópia do Cartão da Segurança Social do estrangeiro Fotocópias dos Documentos de trabalho efetuado no estrangeiro (E205).

26 Prestações diferidas do Sistema de Previdencial Onde pedir Se viver no estrangeiro Pode apresentar o seu pedido na Internet, em no serviço Segurança Social Direta (só para as pensões de velhice aos 65 anos de idade mais 12 meses) ou nas instituições internacionais previstas para o efeito. Se viver em Portugal Nos serviços de atendimento do Centro Distrital de Segurança Social da área de residência, no Centro Nacional de Pensões ou na Internet, em no serviço Segurança Social Direta (só para as pensões de velhice aos 65 anos de idade mais 12 meses). Pode pedir Quando faltarem 3 meses ou menos para a data em que quer começar a receber a pensão

27 Pensão Social Velhice e Invalidez Pensão Social de Velhice É um apoio em dinheiro pago mensalmente às pessoas com 66 anos ou mais sem direito à pensão pelo regime contributivo. Pensão Social de Invalidez É um apoio em dinheiro pago mensalmente para proteger os beneficiários em situações de incapacidade permanente para o trabalho sem direito à pensão pelo regime contributivo.

28 Pensão Social Velhice e Invalidez Quem tem direito? Portugueses, residentes em Portugal, não abrangidos por qualquer sistema de protecção obrigatório Cidadãos da União Europeia e de Países com quem Portugal tenha Acordos de Segurança Social e que sejam residentes em território nacional

29 Pensão Social Velhice e Invalidez Ter mais de 66 anos (velhice) Ter uma incapacidade permanente para o trabalho, confirmada pelo Sistema de Verificação de Incapacidades (SVI) e ter mais de 18 anos (invalidez) Não ganhar mais que 167,69 por mês (40% do Indexante de Apoios Sociais) isolado Se for um casal, juntos não podem ganhar mais que 251,53 por mês (60% do Indexante de Apoios Sociais).

30 Obrigado!

GUIA PRÁTICO PEDIDO DE PENSÃO COM APLICAÇÃO DE INSTRUMENTOS INTERNACIONAIS INVALIDEZ, VELHICE E MORTE

GUIA PRÁTICO PEDIDO DE PENSÃO COM APLICAÇÃO DE INSTRUMENTOS INTERNACIONAIS INVALIDEZ, VELHICE E MORTE GUIA PRÁTICO PEDIDO DE PENSÃO COM APLICAÇÃO DE INSTRUMENTOS INTERNACIONAIS INVALIDEZ, VELHICE E MORTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Pág. 1/20 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pedido de

Leia mais

GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE OUTROS PAÍSES PARA PORTUGAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE OUTROS PAÍSES PARA PORTUGAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE OUTROS PAÍSES PARA PORTUGAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Destacamento de Trabalhadores de Outros Países para Portugal

Leia mais

Convenções sobre Segurança Social

Convenções sobre Segurança Social www.pwc.com Convenções sobre Segurança Social Carla Matos 8 Universidade Católica Portuguesa - Lisboa Porque surgem as convenções de Segurança Social? Processo de industrialização originou a deslocação

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/8 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Suplemento Especial de Pensão (7017-A v4. 11) PROPRIEDADE

Leia mais

GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE PORTUGAL PARA OUTROS PAÍSES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE PORTUGAL PARA OUTROS PAÍSES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE PORTUGAL PARA OUTROS PAÍSES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático - Destacamento de Trabalhadores de Portugal para Outros Países

Leia mais

Através do seguro social voluntário Atualizado em:

Através do seguro social voluntário Atualizado em: SEGURANÇA SOCIAL Através do seguro social voluntário Atualizado em: 05-01-2017 Esta informação destina-se a que cidadãos Pessoas abrangidas pelo seguro social voluntário O que é O regime do seguro social

Leia mais

El Salvador Atualizado em:

El Salvador Atualizado em: SEGURANÇA SOCIAL El Salvador Atualizado em: 12-11-2015 Esta informação destina-se a que cidadãos Pessoas que estejam ou tenham estado sujeitas à legislação de Portugal ou de El Salvador, referida no separador

Leia mais

PROTEÇÃO NA INVALIDEZ

PROTEÇÃO NA INVALIDEZ A informação contida neste manual de apoio não dispensa a consulta da legislação aplicável: Decreto-Lei n.º 187/2007, de 10 de maio Lei nº 90/2009, de 31 de agosto MANUAL DE APOIO PROTEÇÃO NA INVALIDEZ

Leia mais

GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE PORTUGAL PARA OUTROS PAÍSES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE PORTUGAL PARA OUTROS PAÍSES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE PORTUGAL PARA OUTROS PAÍSES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático - Destacamento de Trabalhadores de Portugal para Outros Países

Leia mais

A PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS

A PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS A PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DR. Manuel Moreira CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO MAPTSS 26 DE JUNHO DE 2015 A PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA DIREITO (ARTº 43º)

Leia mais

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pensão Social de Velhice (7009 v4.18) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Centro

Leia mais

Estados da União Europeia, Islândia, Listenstaina, Noruega e Suíça (Sou cidadão) Atualizado em:

Estados da União Europeia, Islândia, Listenstaina, Noruega e Suíça (Sou cidadão) Atualizado em: Estados da União Europeia, Islândia, SEGURANÇA SOCIAL Listenstaina, Noruega e Suíça (Sou cidadão) Atualizado em: 25-07-2016 Esta informação destina-se a que cidadãos Mobilidade Internacional Pessoas abrangidas

Leia mais

GUIA PRÁTICO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE INCAPACIDADE PERMANENTE

GUIA PRÁTICO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE INCAPACIDADE PERMANENTE Manual de GUIA PRÁTICO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE INCAPACIDADE PERMANENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/9 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Serviço de Verificação

Leia mais

MANUAL DE APOIO NO DESEMPREGO PROTEÇÃO SOCIAL

MANUAL DE APOIO NO DESEMPREGO PROTEÇÃO SOCIAL A informação contida neste manual de apoio não é exaustiva e, como tal, não dispensa a consulta da legislação aplicável: Decreto-Lei n.º 64/2012, de 15 de março. Altera o Decreto-Lei 220/2006, de 03 de

Leia mais

GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO POR DEPENDÊNCIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO POR DEPENDÊNCIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO POR DEPENDÊNCIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Complemento por Dependência (7013 v4.20) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Pagamento Voluntário de Contribuições

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Pagamento Voluntário de Contribuições Pagamento Voluntário de Contribuições Ficha Técnica Título Autor Conceção gráfica de Segurança Social Pagamento Voluntário de Contribuições Direção de Serviços de Instrumentos de Aplicação Edição http://www.seg-social.pt/dgss-direccao-geral-da-seguranca-social

Leia mais

GUIA PRÁTICO PENSÃO DE ORFANDADE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PENSÃO DE ORFANDADE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PENSÃO DE ORFANDADE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pensão de Orfandade (7006 V4.18) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Centro Nacional

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA CONSELHO DE MINISTROS. Decreto n.º 42/08. de 3 de Julho

REPÚBLICA DE ANGOLA CONSELHO DE MINISTROS. Decreto n.º 42/08. de 3 de Julho REPÚBLICA DE ANGOLA CONSELHO DE MINISTROS Decreto n.º 42/08 de 3 de Julho Considerando que a protecção social obrigatória compreende, além do regime dos trabalhadores por conta de outrem, o regime dos

Leia mais

GUIA PRÁTICO INCAPACIDADE TEMPORÁRIA POR DOENÇA PROFISSIONAL

GUIA PRÁTICO INCAPACIDADE TEMPORÁRIA POR DOENÇA PROFISSIONAL GUIA PRÁTICO INCAPACIDADE TEMPORÁRIA POR DOENÇA PROFISSIONAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Pág. 1/10 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Incapacidade Temporária por Doença Profissional (N07

Leia mais

Decreto-Lei n.º 361/98, de 18 de Novembro *

Decreto-Lei n.º 361/98, de 18 de Novembro * Decreto-Lei n.º 361/98, de 18 de Novembro * De harmonia com princípios constitucionalmente previstos e tendo em conta o estabelecido no artigo 70.º da Lei n.º 28/84, de 14 de Agosto, foi instituído o regime

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO MENSAL VITALÍCIO

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO MENSAL VITALÍCIO Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO MENSAL VITALÍCIO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/10 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio Mensal Vitalício (4004 v4.14) PROPRIEDADE

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio por Assistência

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições 1º

Leia mais

Subsídio de Doença Direção-Geral da Segurança Social março 2015

Subsídio de Doença Direção-Geral da Segurança Social março 2015 Direção-Geral da Segurança Social março 2015 O é uma prestação em dinheiro atribuída ao beneficiário para compensar a perda de remuneração, resultante do impedimento temporário para o trabalho, por motivo

Leia mais

FICHA TÉCNICA TÍTULO PROPRIEDADE AUTOR MORADA DATA DE PUBLICAÇÃO

FICHA TÉCNICA TÍTULO PROPRIEDADE AUTOR MORADA DATA DE PUBLICAÇÃO FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio por Morte PROPRIEDADE Instituto Nacional de Segurança Social AUTOR Instituto Nacional de Segurança Social MORADA Rua Cirilo da Conceição e Silva, 42, 1º andar

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições 1º

Leia mais

INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO REGIME ESPECIAL DE PROTEÇÃO NA INVALIDEZ (ESCLEROSE MÚLTIPLA, ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA (ELA), DOENÇA DE PARKINSON (DP), DOENÇA DE ALZHEIMER (DA), ENTRE OUTRAS). INSTITUTO DA SEGURANÇA

Leia mais

GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO POR CÔNJUGE A CARGO

GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO POR CÔNJUGE A CARGO Manual de GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO POR CÔNJUGE A CARGO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/7 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Complemento por Cônjuge a Cargo (N03

Leia mais

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pensão Social de Velhice (7009 v4.19) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Centro

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Seguro Social Voluntário

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Seguro Social Voluntário Seguro Social Voluntário Ficha Técnica Título Autor de Segurança Social Seguro Social Voluntário Conceção gráfica Edição Direção de Serviços de Instrumentos de Aplicação http://www.seg-social.pt/dgss-direccao-geral-da-seguranca-social

Leia mais

INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA PARCIAL OU ISENÇÃO TOTAL DO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES - 1º EMPREGO, DESEMPREGADO DE LONGA DURAÇÃO E DESEMPREGADO DE MUITO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA

Leia mais

ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO

ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO Introdução Estrutura da Protecção Social Conceito de Segurança Social Obrigatória Principais Fontes da Segurança Social Obrigatória Sistema de Segurança Social Obrigatório Regime

Leia mais

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE INVALIDEZ INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE INVALIDEZ INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE INVALIDEZ INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pensão Social de Invalidez (7010 v4.28) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES RECLUSOS EM REGIME ABERTO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES RECLUSOS EM REGIME ABERTO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES RECLUSOS EM REGIME ABERTO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições Reclusos em Regime

Leia mais

GUIA PRÁTICO PENSÃO DE ORFANDADE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PENSÃO DE ORFANDADE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PENSÃO DE ORFANDADE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pensão de Orfandade (7006 V4.16) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Centro Nacional

Leia mais

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pensão Social de Velhice (7009 v4. 22) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Centro

Leia mais

Lei n.º 3/2009, de 13 de Janeiro. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte:

Lei n.º 3/2009, de 13 de Janeiro. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Lei n.º 3/2009, de 13 de Janeiro Regula os efeitos jurídicos dos períodos de prestação de serviço militar de antigos combatentes para efeitos de atribuição dos benefícios previstos nas Leis n. os 9/2002,

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO MENSAL VITALÍCIO

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO MENSAL VITALÍCIO Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO MENSAL VITALÍCIO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/10 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio Mensal Vitalício (4004 v4.18) PROPRIEDADE

Leia mais

INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA PARCIAL OU ISENÇÃO TOTAL DO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO, DESEMPREGADO DE LONGA DURAÇÃO E DESEMPREGADO DE MUITO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/14 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio por Assistência

Leia mais

GUIA PRÁTICO PEDIDO DE PENSÃO COM APLICAÇÃO DE INSTRUMENTOS INTERNACIONAIS INVALIDEZ, VELHICE E MORTE

GUIA PRÁTICO PEDIDO DE PENSÃO COM APLICAÇÃO DE INSTRUMENTOS INTERNACIONAIS INVALIDEZ, VELHICE E MORTE GUIA PRÁTICO PEDIDO DE PENSÃO COM APLICAÇÃO DE INSTRUMENTOS INTERNACIONAIS INVALIDEZ, VELHICE E MORTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Pág. 1/17 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pedido de

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições 1º

Leia mais

Exemplo: Uma empresa efetua despedimentos, no âmbito de uma reestruturação, em

Exemplo: Uma empresa efetua despedimentos, no âmbito de uma reestruturação, em Em cada triénio, só são consideradas para efeitos de proteção no desemprego as situações de cessação do contrato de trabalho por acordo, com fundamento em motivos que permitam o recurso ao despedimento

Leia mais

GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA PRÉ REFORMA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA PRÉ REFORMA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA PRÉ REFORMA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Redução de Taxa Contributiva Pré Reforma (2005 v5.4) PROPRIEDADE Instituto da

Leia mais

BASE JURÍDICA OBJETIVOS REALIZAÇÕES

BASE JURÍDICA OBJETIVOS REALIZAÇÕES COBERTURA DA SEGURANÇA SOCIAL NOUTROS ESTADOS-MEMBROS DA UE A coordenação dos sistemas de segurança social é necessária para apoiar a livre circulação de pessoas no território da União Europeia. Anteriormente,

Leia mais

MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional

MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional No âmbito da medida de incentivos ao emprego "Estímulo 2012", estabelecida pela Portaria n 45/2012, de 13.2, o Instituto

Leia mais

GUIA PRÁTICO REGIME DE PROTEÇÃO SOCIAL DE TRABALHADORES EM FUNÇÕES PÚBLICAS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO REGIME DE PROTEÇÃO SOCIAL DE TRABALHADORES EM FUNÇÕES PÚBLICAS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO REGIME DE PROTEÇÃO SOCIAL DE TRABALHADORES EM FUNÇÕES PÚBLICAS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Regime de Proteção Social de Trabalhadores em Funções Públicas

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES FAQ s Regime Geral de Segurança Social dos Trabalhadores Independentes

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES FAQ s Regime Geral de Segurança Social dos Trabalhadores Independentes PERGUNTAS MAIS FREQUENTES FAQ s Regime Geral de Segurança Social dos Trabalhadores Independentes 1 Que categorias profissionais se encontram abrangidas pelo regime dos trabalhadores independentes? Estão

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE LAR

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE LAR Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE LAR INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/9 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio de Lar (4007 v4.15) PROPRIEDADE Instituto da

Leia mais

GUIA PRÁTICO BOLSA DE ESTUDO

GUIA PRÁTICO BOLSA DE ESTUDO Manual de GUIA PRÁTICO BOLSA DE ESTUDO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/11 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Bolsa de Estudo (4010 v1.10) PROPRIEDADE Instituto

Leia mais

INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA PARCIAL DO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES PARA A SEGURANÇA SOCIAL RELATIVAMENTE AOS PRODUTORES DE LEITE CRU DE VACA E AOS PRODUTORES DE CARNE DE SUÍNO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/14 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio por Assistência

Leia mais

GUIA PRÁTICO COMPENSAÇÃO POR MORTE EMERGENTE DE DOENÇA PROFISSIONAL DOS TRABALHADORES DA EMPRESA NACIONAL DE URÂNIO

GUIA PRÁTICO COMPENSAÇÃO POR MORTE EMERGENTE DE DOENÇA PROFISSIONAL DOS TRABALHADORES DA EMPRESA NACIONAL DE URÂNIO GUIA PRÁTICO COMPENSAÇÃO POR MORTE EMERGENTE DE DOENÇA PROFISSIONAL DOS TRABALHADORES DA EMPRESA NACIONAL DE URÂNIO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Pág. 1/8 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático

Leia mais

GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO

GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA APOIO À REDUÇÃO DA PRECARIEDADE NO EMPREGO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio por Assistência

Leia mais

Decreto-Lei n.º 246/2015, de 20 de outubro

Decreto-Lei n.º 246/2015, de 20 de outubro Decreto-Lei n.º 246/2015, de 20 de outubro A Lei n.º 90/2009, de 31 de agosto, que aprova o regime especial de proteção na invalidez, teve por objetivo a unificação de vários regimes especiais de proteção

Leia mais

GUIA PRÁTICO FUNDO ESPECIAL DE SEGURANÇA SOCIAL DO PESSOAL DA INDÚSTRIA DE LANIFÍCIOS

GUIA PRÁTICO FUNDO ESPECIAL DE SEGURANÇA SOCIAL DO PESSOAL DA INDÚSTRIA DE LANIFÍCIOS GUIA PRÁTICO FUNDO ESPECIAL DE SEGURANÇA SOCIAL DO PESSOAL DA INDÚSTRIA DE LANIFÍCIOS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/11 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Fundo

Leia mais

GUIA PRÁTICO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE INCAPACIDADE TEMPORÁRIA

GUIA PRÁTICO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE INCAPACIDADE TEMPORÁRIA Manual de GUIA PRÁTICO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE INCAPACIDADE TEMPORÁRIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/10 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Serviço de Verificação

Leia mais

GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO

GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO Manual de GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/7 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Complemento Especial de Pensão (7017

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR MORTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR MORTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR MORTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio por Morte (7011 v4.15) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Centro Nacional

Leia mais

GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DA TAXA CONTRIBUTIVA TRABALHADORES COM DEFICIÊNCIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DA TAXA CONTRIBUTIVA TRABALHADORES COM DEFICIÊNCIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DA TAXA CONTRIBUTIVA TRABALHADORES COM DEFICIÊNCIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Redução da Taxa Contributiva Trabalhadores com Deficiência (2007

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR RISCO CLÍNICO DURANTE A GRAVIDEZ

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR RISCO CLÍNICO DURANTE A GRAVIDEZ Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR RISCO CLÍNICO DURANTE A GRAVIDEZ INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/12 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio por Risco Clínico

Leia mais

REQUERIMENTO PRESTAÇÕES POR ENCARGOS FAMILIARES ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL E ABONO DE FAMÍLIA PARA CRIANÇAS E JOVENS

REQUERIMENTO PRESTAÇÕES POR ENCARGOS FAMILIARES ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL E ABONO DE FAMÍLIA PARA CRIANÇAS E JOVENS REQUERIMENTO PRESTAÇÕES POR ENCARGOS FAMILIARES ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL E ABONO DE FAMÍLIA PARA CRIANÇAS E JOVENS INFORMAÇÕES E INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO O requerimento deve ser preenchido manualmente.

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DOENÇA

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DOENÇA Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DOENÇA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/20 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio de Doença (5001 v4.17) PROPRIEDADE Instituto

Leia mais

GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO

GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO Manual de GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/8 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Complemento Especial de Pensão (7017

Leia mais

CIRCULAR INFORMATIVA. PARA: Beneficiários no âmbito dos cuidados de saúde transfronteiriços

CIRCULAR INFORMATIVA. PARA: Beneficiários no âmbito dos cuidados de saúde transfronteiriços CIRCULAR INFORMATIVA Nº 5/2015/DPS/ACSS DATA: 16-01-2015 PARA: Beneficiários no âmbito dos cuidados de saúde transfronteiriços Assunto: Informação sobre os direitos referentes à obtenção de cuidados de

Leia mais

GUIA PRÁTICO BOLSA DE ESTUDO

GUIA PRÁTICO BOLSA DE ESTUDO Manual de GUIA PRÁTICO BOLSA DE ESTUDO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/11 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Bolsa de Estudo (4010 v1. 17) PROPRIEDADE Instituto

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE FUNERAL

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE FUNERAL Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE FUNERAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/8 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio de Funeral (4003 v4.16) PROPRIEDADE Instituto

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR ASSISTÊNCIA DE TERCEIRA PESSOA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio por Assistência

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO PARA ASSISTÊNCIA A FILHO

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO PARA ASSISTÊNCIA A FILHO Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO PARA ASSISTÊNCIA A FILHO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático -Subsídio para Assistência a Filho

Leia mais

Trabalhadores Independentes Atualizado em:

Trabalhadores Independentes Atualizado em: SEGURANÇA SOCIAL Trabalhadores Independentes Atualizado em: 08-02-2017 Esta informação destina-se a que cidadãos Trabalhadores independentes Cálculo das contribuições O montante das contribuições é calculado,

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições 1º

Leia mais

AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA PARA ATIVIDADE DE INVESTIMENTO (ARI) PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA PARA ATIVIDADE DE INVESTIMENTO (ARI) PERGUNTAS MAIS FREQUENTES AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA PARA ATIVIDADE DE INVESTIMENTO (ARI) PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. O que é o regime especial de Autorização de Residência para Atividade de Investimento (ARI)? O regime de ARI

Leia mais

Tunísia Atualizado em: 12-11-2015

Tunísia Atualizado em: 12-11-2015 Tunísia Atualizado em: 12-11-2015 Esta informação destina-se a que cidadãos SEGURANÇA SOCIAL Trabalhadores que sejam nacionais de Portugal ou da Tunísia, que estejam ou tenham estado sujeitos à legislação

Leia mais

GUIA PRÁTICO REEMBOLSO DE DESPESAS DE FUNERAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO REEMBOLSO DE DESPESAS DE FUNERAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO REEMBOLSO DE DESPESAS DE FUNERAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Reembolso de Despesas de Funeral (7007 V4.14) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social,

Leia mais

GUIA PRÁTICO PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO (COMPONENTE BASE)

GUIA PRÁTICO PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO (COMPONENTE BASE) Manual de GUIA PRÁTICO PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO (COMPONENTE BASE) INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/17 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Prestação Social

Leia mais

GUIA PRÁTICO PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO (COMPONENTE BASE)

GUIA PRÁTICO PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO (COMPONENTE BASE) Manual de GUIA PRÁTICO PRESTAÇÃO SOCIAL PARA A INCLUSÃO (COMPONENTE BASE) INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/17 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Prestação Social

Leia mais

GUIA PRÁTICO DOENÇA PROFISSIONAL - CERTIFICAÇÃO

GUIA PRÁTICO DOENÇA PROFISSIONAL - CERTIFICAÇÃO GUIA PRÁTICO DOENÇA PROFISSIONAL - CERTIFICAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Pág. 1/12 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Doença Profissional - Certificação (N28 v4.06) PROPRIEDADE Instituto

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR FREQUÊNCIA DE ESTABELECIMENTO DE ENSINO ESPECIAL

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR FREQUÊNCIA DE ESTABELECIMENTO DE ENSINO ESPECIAL Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR FREQUÊNCIA DE ESTABELECIMENTO DE ENSINO ESPECIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/12 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial 30 de Novembro de 2010 Regime Geral dos TCO s: É o regime aplicável aos trabalhadores que exercem actividade por conta de outrem, e que lhes confere

Leia mais

EMISSOR: Ministério da Solidariedade e da Segurança Social

EMISSOR: Ministério da Solidariedade e da Segurança Social DATA: Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 NÚMERO: 18 SÉRIE I EMISSOR: Ministério da Solidariedade e da Segurança Social DIPLOMA: Decreto-Lei n.º 12/2013 SUMÁRIO: Estabelece o regime jurídico de proteção

Leia mais

LISTA DA LEGISLAÇÃO RELEVANTE PARA A ATIVIDADE DA CONSTRUÇÃO - LABORAL E SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - ÍNDICE

LISTA DA LEGISLAÇÃO RELEVANTE PARA A ATIVIDADE DA CONSTRUÇÃO - LABORAL E SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - ÍNDICE LISTA DA LEGISLAÇÃO RELEVANTE PARA A ATIVIDADE DA CONSTRUÇÃO - LABORAL E SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - ÍNDICE 1. CÓDIGO DO TRABALHO, SUA REGULAMENTAÇÃO E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR...3 1.1. Código do Trabalho...

Leia mais

ABONO DE FAMÍLIA PARA CRIANÇAS E JOVENS E ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL INFORMAÇÕES E INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DO REQUERIMENTO

ABONO DE FAMÍLIA PARA CRIANÇAS E JOVENS E ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL INFORMAÇÕES E INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DO REQUERIMENTO ABONO DE FAMÍLIA PARA CRIANÇAS E JOVENS E ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL INFORMAÇÕES E INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DO REQUERIMENTO O requerimento deve ser preenchido manualmente. Para este efeito utilize o

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA. I- EXPOSiÇÃO DE MOTIVOS 11 - DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO. 1. Enquadramento legal

INFORMAÇÃO TÉCNICA. I- EXPOSiÇÃO DE MOTIVOS 11 - DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO. 1. Enquadramento legal DIRECçAO-GERAL DA SEGURANÇA SOCIAL N/referência: DSNEC Circular n", 10 Data:26-06-2012 Áreas de interesse: Instrumentos internacionais de coordenação de legislações de segurança social Assunto: Acordo

Leia mais

INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO MEDIDAS DE APOIO ÀS EMPRESAS AFETADAS PELO INCÊNDIO DOS CONCELHOS DE CASTANHEIRA DE PERA, FIGUEIRÓ DOS VINHOS, GÓIS, PAMPILHOSA DA SERRA, PEDROGÃO GRANDE, PENELA E SERTÃ INSTITUTO DA SEGURANÇA

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL EXERCITO PORTUGUÊS DIRECÇÃO DOS SERVIÇOS DE PESSOAL REPARTIÇÃO DE APOIO SOCIAL

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL EXERCITO PORTUGUÊS DIRECÇÃO DOS SERVIÇOS DE PESSOAL REPARTIÇÃO DE APOIO SOCIAL MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL EXERCITO PORTUGUÊS DIRECÇÃO DOS SERVIÇOS DE PESSOAL REPARTIÇÃO DE APOIO SOCIAL BENEFICIÁRIOS Militar QP (Activo, Reserva, Reforma) ou RV/RC ou Aluno/Cadete de estabelecimento

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO PARENTAL ALARGADO

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO PARENTAL ALARGADO Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO PARENTAL ALARGADO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/14 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio Parental Alargado (3012 v1.14)

Leia mais

1/7. Link para o texto original no Jornal Oficial. JusNet 25/02/2013

1/7. Link para o texto original no Jornal Oficial. JusNet 25/02/2013 1/7 Decreto-Lei n.º 12/2013, de 25 de janeiro, Estabelece o regime jurídico de proteção social na eventualidade de desemprego dos trabalhadores independentes com atividade empresarial e dos membros dos

Leia mais

PROTEÇÃO SOCIAL PROTEÇÃO SOCIAL. Pessoas Idosas

PROTEÇÃO SOCIAL PROTEÇÃO SOCIAL. Pessoas Idosas PROTEÇÃO SOCIAL PROTEÇÃO SOCIAL Pessoas Idosas Junho 2016 Ficha Técnica Título Proteção Social Pessoas Idosas Autor Direção-Geral da Segurança Social (DGSS) - Direção de Serviços de Instrumentos de Aplicação

Leia mais

PROTECÇÃO SOCIAL NA PARENTALIDADE FOLHA ANEXA AO REQUERIMENTO DOS SUBSÍDIOS PARENTAL, SOCIAL PARENTAL E PARENTAL ALARGADO, MOD.

PROTECÇÃO SOCIAL NA PARENTALIDADE FOLHA ANEXA AO REQUERIMENTO DOS SUBSÍDIOS PARENTAL, SOCIAL PARENTAL E PARENTAL ALARGADO, MOD. PROTECÇÃO SOCIAL NA PARENTALIDADE FOLHA ANEXA AO REQUERIMENTO DOS SUBSÍDIOS PARENTAL, SOCIAL PARENTAL E PARENTAL ALARGADO, MOD. RP 5049-DGSS 1. Quais os subsídios a requerer I INFORMAÇÕES O formulário

Leia mais

ACORDO QUE ALTERA O ACORDO SOBRE SEGURANÇA SOCIAL OU SEGURIDADE SOCIAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA PORTUGUESA

ACORDO QUE ALTERA O ACORDO SOBRE SEGURANÇA SOCIAL OU SEGURIDADE SOCIAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA PORTUGUESA -1- ACORDO QUE ALTERA O ACORDO SOBRE SEGURANÇA SOCIAL OU SEGURIDADE SOCIAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA PORTUGUESA E O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL -2- Acordo que altera o Acordo sobre Segurança

Leia mais

ANEXO. Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

ANEXO. Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Estrasburgo, 13.12.2016 COM(2016) 815 final ANNEX 1 ANEXO Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO que altera o Regulamento (CE) n.º 883/2004, relativo à coordenação

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DOENÇA

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DOENÇA GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DOENÇA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Pág. 1/21 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio de Doença (5001 v4.32 ) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P.

Leia mais

Proteção no desemprego para os trabalhadores independentes Decreto-Lei n.º 65/2012, de 15 de março

Proteção no desemprego para os trabalhadores independentes Decreto-Lei n.º 65/2012, de 15 de março Proteção no desemprego para os trabalhadores independentes Decreto-Lei n.º 65/2012, de 15 de março Através do presente decreto-lei o Governo instituiu um regime jurídico de proteção na eventualidade desemprego,

Leia mais

GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DA TAXA CONTRIBUTIVA DEFICIENTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DA TAXA CONTRIBUTIVA DEFICIENTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DA TAXA CONTRIBUTIVA DEFICIENTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Isenção/Redução da Taxa Contributiva Regiões com Problemas de Interioridade (2007

Leia mais

Marconi O que preciso de saber sobre a transferência de Fundos de Pensões e o novo enquadramento na Segurança Social

Marconi O que preciso de saber sobre a transferência de Fundos de Pensões e o novo enquadramento na Segurança Social O que preciso de saber sobre a transferência de Fundos de Pensões e o novo enquadramento na Segurança Social Direcção de Recursos Humanos 13.01.2011 Este documento é propriedade intelectual da PT e fica

Leia mais

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ALTERAÇÃO E CESSAÇÃO DE ACTIVIDADE DE TRABALHADOR INDEPENDENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ALTERAÇÃO E CESSAÇÃO DE ACTIVIDADE DE TRABALHADOR INDEPENDENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ALTERAÇÃO E CESSAÇÃO DE ACTIVIDADE DE TRABALHADOR INDEPENDENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Inscrição, Alteração e Cessação de Actividade

Leia mais

Direção Regional de Estatística da Madeira

Direção Regional de Estatística da Madeira 28 de novembro de 2014 PROTEÇÃO SOCIAL 2004-2013 Nota introdutória A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) divulga, pela primeira vez, no seu novo portal, uma série retrospetiva com os principais

Leia mais

Pensão de invalidez Atualizado em:

Pensão de invalidez Atualizado em: SEGURANÇA SOCIAL Pensão de invalidez Atualizado em: 30-12-2016 Esta informação destina-se a que cidadãos Trabalhadores por conta de outrem Trabalhadores independentes Membros de órgãos estatutários Trabalhador

Leia mais