Contribuição à Audiência Pública 05/2012

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Contribuição à Audiência Pública 05/2012"

Transcrição

1 Contribuição à Audiência Pública 05/2012 NOTA TÉCNICA CRFEF/GREF 09/2012 Detalhamento do cálculo do custo regulatório de atendimento telefônico aos usuários da COPASA MG 1

2 CONTRIBUIÇÕES SOBRE O DETALHAMENTO DO CÁLCULO DO CUSTO REGULATÓRIO DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO AOS USUÁRIOS DA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS - COPASA MG 1. INTRODUÇÃO A ARSAE-MG, com fundamento na competência delegada pela Lei Estadual /2009 e por meio da Resolução Normativa 003/2010, determinou a obrigatoriedade da COPASA MG implantar serviço de atendimento telefônico gratuito aos seus usuários durante 24 horas por dia, inclusive sábados, domingos e feriados. Para dar cumprimento a essa determinação, a COPASA MG apresentou cronograma para implantação do atendimento telefônico gratuito em toda a área sob sua concessão até 31 de dezembro de 2012, inclusive para as concessões de sua subsidiária COPANOR, o qual foi homologado pela Agência Reguladora. O presente trabalho tem o escopo de apresentar as contribuições à NOTA TÉCNICA CRFEF/GREF 09/2012 que apresentou os detalhes do cálculo do custo regulatório de atendimento telefônico aos usuários da Companhia e dos indicadores que serão utilizados para avaliação de desempenho e qualidade dos serviços de teleatendimento. 2. DIMENSIONAMENTO 2.1. Tempo Máximo da Chamada A ARSAE-MG propõe que a duração regulatória da chamada seja igual a 4 minutos e 50 segundos, considerando que este tempo é suficiente para a saudação inicial, oferta de opções, espera, atendimento e pesquisa de satisfação de atendimento. Consequentemente, os minutos contratados para o atendimento e os custos inerentes serão reconhecidos. CONTRIBUIÇÃO Da forma como a ARSAE-MG propõe o atendimento, a COPASA MG entende que será necessário acrescer mais 15 segundos para que o convite à pesquisa seja feito ao usuário. Ainda, no entendimento da Empresa, para que seja possível a manutenção da proposta de 4 minutos e 50 segundos, a pesquisa a ser aplicada aos usuários precisaria ser alterada nos termos como proposto no Anexo I. 2

3 2.2. Central de Atendimento Inicialmente, analisando a tabela 23, página 38, a COPASA MG esclarece que as 180 PA s corrrespondem ao limite máximo de contratação junto à AeC, entretanto a COPASA MG contrata atualmente apenas 70 PA s. Ademais, a quantidade de PA s a ser considerada como ativa na DVRC (Divisão de Relacionamento com Cliente) é de 31, visto que a quantidade de 82, corresponde, em verdade, ao número de vagas de operadores desta Divisão, conforme descrito no Anexo II. A ARSAE-MG propõe dimensionar o número ideal de atendentes, e, consequentemente, o número ideal de postos de atendimento (PA s), por meio da equação conhecida como Erlang-C, bem como utilizando a ferramenta solver do excel para determinar o número de PA s que minimize os custos (teoria de Poisson), em face ao histórico de chamadas distribuídas ao longo do dia e da duração máxima admitida para cada chamada. O número de PA s inicialmente apurado como ideal foi de 94, considerando uma distribuição dos postos, em face às horas de atendimento, que minimizasse os custos, adotando o histórico das chamadas recebidas pela central interna de atendimento da COPASA MG, entre junho e julho de Na página 20 da referida NT 09/2012, 3º parágrafo, a Agência propõe utilizar as informações realizadas do volume de chamadas recebidas pelo DAC da COPASA, quando diz: É importante ressaltar que, para o dimensionamento e definição do custo regulatório da central de teleatendimento, serão consideradas as informações realizadas do volume de chamadas recebidas pelo DAC da COPASA durante o Período de Referência para o reajuste ou revisão tarifária. Estas informações, que subsidiarão os cálculos do custo regulatório, serão obtidas por meio dos Relatórios Diários de Avaliação de Desempenho, a serem entregues à ARSAE-MG em periodicidade mensal. Grifo nosso. CONTRIBUIÇÃO: A ARSAE-MG deve considerar as informações realizadas de todos os DACs que prestem serviço de Call Center para a COPASA MG, visto que se hoje o atendimento é realizado, parte pelo atendimento próprio, parte pelo Call Center terceirizado, a COPASA MG, observando as condições apresentadas nesta Nota Técnica, não desconsidera a possibilidade de vir a prestar tal atendimento integralmente por empresa terceirizada. 3. CUSTOS A ARSAE-MG em sua análise considerou para conformação dos custos regulatórios, os custos contratados, via licitação, tanto para telefonia, como para a contratação dos atendentes e consequentemente dos PA s. 3

4 CONTRIBUIÇÃO Inicialmente cabe ressaltar que a COPASA MG, em atendimento à legislação pertinente, licita suas contratações de serviços nas condições mais favoráveis, sujeitando-se, portanto, aos resultados dos processos licitatórios realizados. Observa-se que a Lei /2009 considera os custos de telecomunicação como não administráveis, o que é corroborado pela ARSAE-MG quando inclui este item do custo no valor da Parcela A do índice de reajuste tarifário. Tal enquadramento do custo de telecomunicação no valor da Parcela A deve-se ao entendimento dessa Agência Reguladora de que os preços contratados para serviços de telefonia não são passíveis de controle por parte do prestador de serviços. Para o serviço de atendimento telefônico gratuito aos usuários, o qual é considerado como custo regulatório, os preços de contratação de PA s também devem ser considerados como não administráveis, conforme NT 004/2011 que detalha o cálculo do reajuste tarifário da COPASA-MG. A COPASA MG, em face ao exposto, propõe que os preços a serem considerados no custo regulatório sejam os contratados em licitação, tanto para os PA s, como para a telefonia. 4. RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO A ARSAE-MG determina que sejam encaminhados mensalmente relatórios, conforme Anexo III de sua NT, para averiguação do desempenho obtido pelo call center da Concessionária. CONTRIBUIÇÃO Para atender a demanda e geração dos relatórios mencionados nas paginas 61 a 65 da NT 09/2012 ARSAE- MG, será necessário desenvolvimento de 5 novos relatórios e a implementação de programas que permitam coletar as informações e disponibilizá-las de acordo com o modelo de cada um dos relatórios e ainda, proceder alterações que permitam que as ligações ao serem transferidas pelo GENESYS (programa de gestão do atendimento) para a PESQUISA DE SATISFAÇÃO sejam consideradas no mesmo tempo de atendimento. 1 Implementação, desenvolvimento e customização de Relatórios, conforme anexos III e IV Valor de parcela única estimada de R$ 40 mil, com prazo estimado de 40 dias corridos: 4

5 Item Implementação, desenvolvimento e customização de Relatórios Alctel Descrição Anexo III Relatório Mensal de Avaliação de Desempenho Volume de Chamadas Anexo III Relatório Mensal de Avaliação de Desempenho Pesquisa Satisfação Anexo III Relatório Diário de Avaliação de Desempenho Volume de Chamadas Anexo III Relatório Diário de Avaliação de Desempenho Pesquisa Satisfação Anexo IV Informações e Resultados do Dimensionamento da Seção Implementação e desenvolvimento da pesquisa de satisfação Valor de parcela única estimada de R$ 72 mil e prazo estimado de 60 dias corridos: Item Descrição Serviços de configurações referentes as adequações necessárias para implementação da solução Pesquisa de Satisfação Desenvolvimento URA Implementação e desenvolvimento Pesquisa de Satisfação Atividades: Desenvolvimento do Menu; Gravação das Guias de Voz; Adequação do Banco de Dados; Configuração do ambiente para transferência das chamadas após finalização do atendimento na COPASA; Configuração do ambiente para transferência das chamadas após finalização do atendimento na A&C; Analise e ajuste dos relatórios atuais e CRM para que não sejam afetadas pelo novo modelo de finalização da chamada (Transferência x Desligamento); Testes e ativação; Acompanhamento de produção. 5

6 Dessa forma e em razão da demanda regulatória, a COPASA MG entende que estes custos devam ser reconhecidos e conformados ao cálculo do custo regulatório de atendimento telefônico aos usuários da Companhia. 5. ÍNDICE DE DESEMPENHO (ID) A COPASA MG propõe que seja, também, considerado como período atípico, para o atendimento, o tempo correspondente à curva de aprendizado, decorrrente da substituição de empresa terceirizada, bem como, a implantação do serviço em localidades ou grupo de localidades. Com relação ao período de aprendizado, por exemplo, na AeC este foi de 60 dias após o início da operação. Ainda, a ARSAE-MG, na página 46 de sua NT 09/2012, considera que: Índice de Qualidade (IQ): este índice é obtido a partir dos resultados da Pesquisa de Satisfação, discutida na Seção 10.1, e caracteriza-se pela razão entre a soma do total de chamadas com avaliações Ótimo e Bom para o atendimento e o total de chamadas recebidas pela URA que responderam a pesquisa de satisfação, em termos percentuais. Todavia, na página 50, para a obtenção do IQ foi considerado o total das chamadas recebidas e não as chamadas que efetivamente responderam à pesquisa de satisfação: IQ 70%: Em relação ao Índice de Qualidade, a meta estipulada estabelece que no mínimo 70% do total das chamadas recebidas pelas centrais de atendimento da COPASA tenham o atendimento avaliado como Ótimo ou Bom pelos usuários. Portanto, a COPASA MG entende que o IQ deve ser medido conforme o estabelecido na página 46, ou seja, em relação às chamadas recebidas que efetivamente responderam à pesquisa de satisfação. 6

7 Anexo I PESQUISA DE SATISFAÇÃO No item 10.1, referente à Pesquisa de Satisfação, entendemos que as questões podem ser melhor apresentadas de forma a permitir o entendimento claro por parte do usuário do que se pretende avaliar. As perguntas como colocadas podem induzir ao entendimento de que estamos avaliando o atendimento ao serviço solicitado e seu atendimento. Vejamos: Prezado usuário,digite 1, se sua solicitação foi atendida, e 2, caso contrário. Agora Digite uma nota, para indicar como você avalia o atendimento realizado nesta ligação, sendo 1 - Péssimo, 2 - Ruim, 3 - Bom e 4 - Ótimo. Obrigado pelas repostas. No entendimento da COPASA MG, as perguntas propostas para pesquisa pós-atendimento devem colocar claramente para os usuários que o objetivo da avaliação é exclusivamente o atendimento telefônico prestado pelo operador. Propomos ainda a criação de um momento no atendimento para que seja feito o convite de participação na pesquisa até como fórmula de estímulo. A nossa sugestão é de que isto seja feito pelo operador ao final do atendimento, com o seguinte roteiro do convite e da pesquisa: Fala do operador de telemarketing: Gostaríamos que o senhor avaliasse o atendimento telefônico participando de uma pesquisa eletrônica. É apenas uma pergunta simples e direta. Se o usuário não desejar participar da pesquisa a ligação será finalizada. Fala do operador de telemarketing: A COPASA agradece sua ligação. Se o usuário desejar participar da pesquisa, o operador deverá transferir a ligação, para a pesquisa eletrônica. Texto para a pesquisa eletrônica: 7

8 Como você avalia o atendimento telefônico que acaba de receber? Se foi ótimo, tecle 1. Se foi bom, tecle 2. Se foi ruim tecle 3. Se foi péssimo, tecle 4. Após o término da pesquisa, o cliente ouvirá a seguinte mensagem gravada: A COPASA agradece sua participação. A nossa proposição busca atender o tempo limite de 4 minutos e 50 segundos com a introdução de um diálogo de estímulo à participação e a colocação de uma única pergunta clara e direta sobre a qualidade do atendimento telefônico feito pelo operador, o que verdadeiramente está sendo pretendido. No caso da Agência não admitir a alteração da pesquisa conforme exposto acima, ainda solicitamos a alteração da ordem das respostas constantes na pesquisa de satisfação do usuário, como segue: Prezado usuário,digite 1, se sua solicitação foi atendida, e 2, caso contrário. (note-se que o entendimento da palavra solicitação pode ser quanto ao serviço solicitado: reparo em redes, recomposição de piso, ligação, etc e não quanto ao atendimento telefônico). Agora Digite uma nota, para indicar como você avalia o atendimento realizado nesta ligação, sendo: 1 - Ótimo, 2 - Bom, 3 - Ruim e 4 - Péssimo. Obrigado pelas respostas. 8

9 Anexo II - ESTUDO DE DIMENSIONAMENTO DE PA S. Call Center COPASA-MG: A distribuição dos operadores por horário de trabalho é determinada pela necessidade de atender à curva do tráfego de chamadas. Dentro desta premissa temos a forma e quantitativo de acionamento das Posições de Atendimento (PA) ao longo das 24 horas de atendimento na DVRC, da seguinte forma: I temos hoje operadores com carga horária diferenciada de 6h, 5h e 4h e para obter uma distribuição padrão das PA s ao longo das 24h, foi utilizada a proporcionalidade dos operadores de 5h e 4h, determinando o seu valor correspondente em 6h, dividindo-se a carga horária do operador e multiplicando por 6, conforme tabela abaixo: Operadores Carga horária de 5hs Operadores Proporção 6hs madrugada 0 0 Noite 2 2 Tarde 3 3 manhã 11 9 Operadores Carga horária de 4hs Operadores madrugada 0 Noite 0 Tarde Proporção de 6hs manhã Operadores Operadores de 6h Operadores de 6h II levantamento de operadores com carga horária de 6h e seus respectivos turnos de trabalho. Operadores Madrugada 2 Noite 9 Tarde 24 manhã Operadores III Obtivemos o total correspondente de operadores de 6h e seus respectivos turnos de trabalho. RESUMO TOTAL Operadores Quantidade Madrugada 2 Noite 11 Tarde 27 Manhã Operadores 9

10 IV A partir da curva de operadores e seus respectivos turnos, obtemos a curva de ativação real das PA s na DVRC. A - menor número de PA s acionadas na madrugada, 2, o que determina o número máximo de PA s de 24h, pois pelo menos 2PA s serão acionadas em todos os turnos, então temos 2 PA s de 24h. B A noite temos o número máximo de 11 operadores e como 2 PA s são de 24h, necessitamos de acionar mais 9 PA s e como nos demais turnos da tarde e manhã o número de PA s é superior a 9, estas 9 PA s da noite são de 18h. C A tarde temos necessidade de acionar 27 PA s no total. Como já temos 2PA s de 24h e 9 PA s de 18h, são necessárias apenas mais 16 PA s,e no caso elas são de 12h porque serão acionadas também no turno da manhã. D No turno da manhã é necessário, no Pico, o acionamento de 31 PA s, como já temos 2 PA s 24h, mais 9 PA s de 18h e mais 16 PA s de 12h, é necessário ativar mais 4 PA s apenas, e no caso estas 4 PA s são de 6h. Temos então na DVRC 75 operadores ativos com carga horária de trabalho de 6h,5h e 4h, que correspondem ao número de 71 operadores de 6h e que ao longo das 24h acionam o total de 31 Posições de atendimento, conforme quadro abaixo: PA s 24h 2 18h 9 12h 16 6h 4 31 PA'S Total geral de PA s ativadas na COPASA MG = 31 PA s 10

NOTA TÉCNICA CRFEF/GREF 02/2013

NOTA TÉCNICA CRFEF/GREF 02/2013 NOTA TÉCNICA CRFEF/GREF 02/2013 Detalhamento do cálculo do custo regulatório de atendimento telefônico aos usuários da Companhia de Saneamento de Minas Gerais, COPASA MG Resultado Final da Audiência Pública

Leia mais

Contribuição Eletropaulo Metropolitana S/A Expositor Antoninho Borghi

Contribuição Eletropaulo Metropolitana S/A Expositor Antoninho Borghi Audiência Pública ANEEL 027/2003 Estabelece as condições de atendimento por meio de Central de Teleatendimento (CTA) das concessionárias ou permissionárias, critérios de classificação de serviços e metas

Leia mais

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA POSTO DE ATENDIMENTO REMOTO UMA EXPERIÊNCIA DE TELETRABALHO

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA POSTO DE ATENDIMENTO REMOTO UMA EXPERIÊNCIA DE TELETRABALHO XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA POSTO DE ATENDIMENTO REMOTO UMA EXPERIÊNCIA DE TELETRABALHO Autor: ANTONIO DIONISIO BAGLIOLI COPEL COMPANHIA PARANAENSE DE ENERGIA Palavras-chave:

Leia mais

Informações importantes para o dimensionamento do call center

Informações importantes para o dimensionamento do call center Informações importantes para o dimensionamento do call center Informações importantes para dimensionamento do call center Este documento tem por objetivo especificar dados e indicadores mais importantes

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À CONSULTA PÚBLICA Nº 012/2010 NOME DA INSTITUIÇÃO:

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À CONSULTA PÚBLICA Nº 012/2010 NOME DA INSTITUIÇÃO: CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À CONSULTA PÚBLICA Nº 012/2010 NOME DA INSTITUIÇÃO: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE GRANDES CONSUMIDORES INDUSTRIAIS DE ENERGIA E DE CONSUMIDORES LIVRES ABRACE AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA

Leia mais

São Paulo, 16 de setembro de 2011. Ilmo. Sr. Ronaldo Mota Sardenberg Presidente ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações.

São Paulo, 16 de setembro de 2011. Ilmo. Sr. Ronaldo Mota Sardenberg Presidente ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações. São Paulo, 16 de setembro de 2011. Ilmo. Sr. Ronaldo Mota Sardenberg Presidente ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações Prezado Senhor, O Idec Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor - vem,

Leia mais

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace Tactium Tactium IP IP TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de

Leia mais

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO NORMATIVA

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO NORMATIVA PROPOSTA DE RESOLUÇÃO NORMATIVA Estabelece a metodologia para o cálculo de reajuste tarifário dos serviços públicos de abastecimento de água e de esgotamento sanitário sujeitos à regulação pela Agência

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 02

ESCLARECIMENTO Nº 02 ESCLARECIMENTO Nº 02 PREGÃO PRESENCIAL nº 13/02613 OBJETO: ADM. CENTRAL - Contratação de empresa especializada para a prestação de serviços de Contact Center, destinado ao atendimento dos clientes da Celesc

Leia mais

A G Ê N C I A N A C I O N A L D E E N E R G I A E L É T R I C A. S u b m ó d u l o 10. 2

A G Ê N C I A N A C I O N A L D E E N E R G I A E L É T R I C A. S u b m ó d u l o 10. 2 A G Ê N C I A N A C I O N A L D E E N E R G I A E L É T R I C A Módulo 10: Ordem e Condições de Realização dos Processos Tarifários e Requisitos de Informações e Obrigações Periódicas S u b m ó d u l o

Leia mais

Revisão dos Contratos de Concessão do STFC -- Plano Geral de Metas para a Universalização

Revisão dos Contratos de Concessão do STFC -- Plano Geral de Metas para a Universalização Agência Nacional de Telecomunicações Revisão dos Contratos de Concessão do STFC -- Plano Geral de Metas para a Universalização José Alexandre Bicalho Superintendente de Planejamento e Regulamentação 02/09/2014

Leia mais

NOTA TÉCNICA CRFEF/GREF 02/2013 Detalhamento do cálculo do custo regulatório de atendimento telefônico aos usuários da COPASA Resultado Final da

NOTA TÉCNICA CRFEF/GREF 02/2013 Detalhamento do cálculo do custo regulatório de atendimento telefônico aos usuários da COPASA Resultado Final da NOTA TÉCNICA CRFEF/GREF 02/2013 Detalhamento do cálculo do custo regulatório de atendimento telefônico aos usuários da COPASA Resultado Final da Audiência Pública 05/2012 Sumário 1 2 3 4 5 6 7 Introdução

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO RESPOSTAS AOS PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO RESPOSTAS AOS PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO RESPOSTAS AOS PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS Brasília DF, 16 de agosto de 2010. Seguem abaixo as respostas

Leia mais

TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall. Guia de Funcionalidades. Tactium IP IP

TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall. Guia de Funcionalidades. Tactium IP IP IP TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de uso dos recursos

Leia mais

Contribuição para o aprimoramento das Resoluções nº 393/98 e nº 398/01.

Contribuição para o aprimoramento das Resoluções nº 393/98 e nº 398/01. Contribuição para o aprimoramento das Resoluções nº 393/98 e nº 398/01. (Consulta Pública ANEEL 058/2009) Otávio Ferreira da Silveira São Paulo, 18 de novembro de 2009. À Agência Nacional de Energia Elétrica

Leia mais

REGULAMENTO Promoção Planos Locais Empresas III

REGULAMENTO Promoção Planos Locais Empresas III REGULAMENTO Promoção Planos Locais Empresas III A presente promoção será realizada pela empresa TELEFÔNICA BRASIL S.A., doravante denominada VIVO, nos seguintes termos e condições: 1. Definições Para esta

Leia mais

PROJETO BÁSICO CALL CENTER

PROJETO BÁSICO CALL CENTER PROJETO BÁSICO CALL CENTER 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: 1.1 O presente Projeto Básico consiste na descrição dos serviços que serão prestados por empresa especializada em serviços de Call

Leia mais

Tactium IP. Tactium IP. Produtividade para seu Contact Center.

Tactium IP. Tactium IP. Produtividade para seu Contact Center. TACTIUM IP com Integração à plataforma Asterisk Vocalix Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de uso dos recursos

Leia mais

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 42/2012 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece:

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 42/2012 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 42/2012 - BNDES Prezada Senhora, Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: 1. EDITAL - Item 4.12.4 inciso I - Qual documento

Leia mais

SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA

SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA Muitas organizações terceirizam o transporte das chamadas em seus call-centers, dependendo inteiramente

Leia mais

TARIFAÇÃO DE CHAMADAS DE LONGA DISTÂNCIA NACIONAL E INTERNACIONAL - A INFORMAÇÃO DA TARIFA NO INÍCIO DA LIGAÇÃO. Claudio Nazareno Consultor Legislativo da Área XIV Comunicação Social, Informática, Telecomunicações,

Leia mais

Soluções para Automatizar. o atendimento e ter eficiência na central

Soluções para Automatizar. o atendimento e ter eficiência na central Soluções para Automatizar o atendimento e ter eficiência na central Soluções para Automatizar o atendimento e ter eficiência na central Automatizar o atendimento ao cliente significa redução de custos,

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 61/2008 ESCLARECIMENTO 2

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 61/2008 ESCLARECIMENTO 2 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento 2 Referência: Pregão Eletrônico n. 61/2008 Data: 17/12/2008 Objeto: Contratação de empresa especializada para fornecimento de solução informatizada e integrada para o acompanhamento

Leia mais

Ministério da Ciência e Tecnologia COMUNICADO CONCORRÊNCIA 003/2004

Ministério da Ciência e Tecnologia COMUNICADO CONCORRÊNCIA 003/2004 COMUNICADO CONCORRÊNCIA 003/2004 OBJETO: contratação de empresa especializada para a prestação de serviços de modelagem, implementação física, implantação de procedimentos, técnicas, operação e gestão

Leia mais

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Método para Avaliar e Premiar a Qualidade de Atendimento e Reduzir Custos Operacionais

Leia mais

ORIENTAÇÕES AOS MUNICIPIOS TRANSFERÊNCIA DE ATIVOS DE I. P. APLICAÇÃO DA NOVA RESOLUÇÃO DA ANEEL

ORIENTAÇÕES AOS MUNICIPIOS TRANSFERÊNCIA DE ATIVOS DE I. P. APLICAÇÃO DA NOVA RESOLUÇÃO DA ANEEL ORIENTAÇÕES AOS MUNICIPIOS TRANSFERÊNCIA DE ATIVOS DE I. P. APLICAÇÃO DA NOVA RESOLUÇÃO DA ANEEL 17/12/2013 É preciso se atentar que a nova resolução aprovada pela ANEEL não apenas prorrogou o prazo limite

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Desoneração da Folha - Call Center - Atividade Concomitante

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Desoneração da Folha - Call Center - Atividade Concomitante Desoneração da Folha - Call Center - Atividade 17/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 5 3.1 Empresas que exercem atividades

Leia mais

Ata Conselho de Usuários 12/11/2008.

Ata Conselho de Usuários 12/11/2008. Ata Conselho de Usuários 12/11/2008. Aos doze dias do mês de novembro de dois mil e oito, às 08h40min., reuniram-se o Presidente do Conselho, Sr. Osvaldo Eustáquio, o Vice-Presidente Sr. Petrolinces de

Leia mais

SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA CONCESSIONÁRIA PPP PÁTIO VEICULAR INTEGRAL SÃO PAULO

SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA CONCESSIONÁRIA PPP PÁTIO VEICULAR INTEGRAL SÃO PAULO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA CONCESSIONÁRIA PPP PÁTIO VEICULAR INTEGRAL SÃO PAULO JANEIRO/2014 i ii ÍNDICE 1 INDRODUÇÃO... 4 2 MODELO DE REMUNERAÇÃO DO PARCEIRO PRIVADO... 4 3 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

Leia mais

Audiência Pública nº 006/2015

Audiência Pública nº 006/2015 Audiência Pública nº 006/2015 Aprimoramento do sistema de Bandeiras Tarifárias e da regulamentação da Conta Centralizadora dos Recursos de Bandeiras Tarifária Contribuições do Grupo Energisa Rio de Janeiro,

Leia mais

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado)

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado) PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado) Propõe que a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle com o auxílio do Tribunal de Contas da União e do Ministério Público

Leia mais

Capítulo I Das Disposições Gerais

Capítulo I Das Disposições Gerais PLANO GERAL DE METAS DA QUALIDADE PARA O SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO Capítulo I Das Disposições Gerais Art. 1º Este Plano estabelece as metas de qualidade a serem cumpridas pelas prestadoras do Serviço

Leia mais

CONCESSÃO DE RODOVIA. Regulação da Concessão de Rodovias Federais

CONCESSÃO DE RODOVIA. Regulação da Concessão de Rodovias Federais Regulação da Concessão de Rodovias Federais 1ª ETAPA 2ª ETAPA FASE I 2ª ETAPA FASE II 3ª ETAPA FASE I 3ª ETAPA FASE II Década de 60 e 70 -Rodovia Presidente Dutra; Histórico -Freeway entre Porto Alegre

Leia mais

Conceitos. Qual é a infra-estrutura de um Call Center? Uma central de atendimento é composta por:

Conceitos. Qual é a infra-estrutura de um Call Center? Uma central de atendimento é composta por: 1 Conceitos Call Center - O que é? Denominamos Call Center ou Central de Atendimento ao conjunto de soluções e facilidades (Equipamentos, Sistemas e Pessoal) que tem como objetivo fazer o interface entre

Leia mais

Pesquisa de Satisfação da Central de Atendimento da Anvisa Relatório Resultados Finais Coordenação de Atendimento ao Público COATE/GGCIP

Pesquisa de Satisfação da Central de Atendimento da Anvisa Relatório Resultados Finais Coordenação de Atendimento ao Público COATE/GGCIP Pesquisa de Satisfação da Central de Atendimento da Anvisa Relatório Resultados Finais Coordenação de Atendimento ao Público COATE/GGCIP www.anvisa.gov.br Brasília, janeiro de 2015 Introdução A Agência

Leia mais

Case Livraria Saraiva: Solução de Atendimento Multicanal e Internalização da Central de Atendimento

Case Livraria Saraiva: Solução de Atendimento Multicanal e Internalização da Central de Atendimento Case Livraria Saraiva: Solução de Atendimento Multicanal e Internalização da Central de Atendimento Livraria Saraiva A Livraria Saraiva é uma empresa brasileira, fundada em 1914 e hoje é a maior livraria

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ATO Nº 62.817, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2006

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ATO Nº 62.817, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2006 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ATO Nº 62.817, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2006 O SUPERINTENDENTE DE SERVIÇOS PÚBLICOS DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL, no uso da atribuição que lhe foi conferida

Leia mais

Sistema Melhor Horário para Atendimento. J C Damas joao.damas@aes.com. W Bernardi william.bernardi@aes.com

Sistema Melhor Horário para Atendimento. J C Damas joao.damas@aes.com. W Bernardi william.bernardi@aes.com 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Sistema Melhor Horário para Atendimento J C Damas joao.damas@aes.com E A T Adelino elizabeth.adelino@aes.com W Bernardi william.bernardi@aes.com Eletropaulo

Leia mais

Padrão ABIA para o. Atendimento ao. Consumidor pelas. Indústrias de Alimentos

Padrão ABIA para o. Atendimento ao. Consumidor pelas. Indústrias de Alimentos Padrão ABIA para o Atendimento ao Consumidor pelas Indústrias de Alimentos Recomendação da Comissão de Atendimento ao Consumidor ABIA (versão revisada em agosto de 2014) 1 1 SUMÁRIO Introdução 03 Definições

Leia mais

Este dimensionamento pode ser feito utilizando os calculadores de Erlang C e Erlang B do Teleco.

Este dimensionamento pode ser feito utilizando os calculadores de Erlang C e Erlang B do Teleco. Dimensionamento de Centrais de Atendimento (Call Center) Este tutorial apresenta os conceitos básicos para dimensionamento de centrais de atendimento também conhecidas como Call Center ou Contact Center.

Leia mais

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 150

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 150 DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 50 A. Empresa: Oi (Telemar Norte Leste S.A.) B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço n.º 50 Franquia 500 minutos Internet sem Limites + Franquia VC

Leia mais

ZTC 3688. Dual SIM CARD

ZTC 3688. Dual SIM CARD ZTC 3688 Dual SIM CARD DUAL SIM CARD Como funciona? O celular modelo ZTC3688 é compatível com a nova tecnologia DUAL SIM CARD oferecida pelos aparelhos mais novos hoje lançados no mercado, o que possibilita

Leia mais

VPAR/762/2008 ANEXO III COMPANHIA FORÇA E LUZ DO OESTE - CFLO Manifestação Formal à NT 356/2008-SRE/ANEEL Consulta Pública 018/2008 DETERMINAÇÃO DO VALOR DA PARCELA A PERDAS Guarapuava, Dezembro de 2.008.

Leia mais

Registro Eletrônico de Contratos Audiência Pública 25/03/2014. Marcos Elias Traad da Silva Diretor Geral

Registro Eletrônico de Contratos Audiência Pública 25/03/2014. Marcos Elias Traad da Silva Diretor Geral Registro Eletrônico de Contratos Audiência Pública 25/03/2014 Marcos Elias Traad da Silva Diretor Geral PRELIMINARES Como será a audiência protocolarmente a) Questões de ordem jurídica e técnica serão

Leia mais

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Apresentação A Companhia de Saneamento de Minas Gerais, COPASA, criada em 1963, é uma empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Regional e Política

Leia mais

Especial ANATEL Como se adequar à nova legislação para empresas de telefonia

Especial ANATEL Como se adequar à nova legislação para empresas de telefonia Especial ANATEL Como se adequar à nova legislação para empresas de telefonia Introdução A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou em 20 de fevereiro de 2014 novas regras para provedores de

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES 1. APRESENTAÇÃO Este relatório é uma síntese da 2ª Reunião Gerencial relativa à avaliação de desempenho das Concessionárias do Serviço Telefônico Fixo Comutado, destinado

Leia mais

Ref.: AP 065/2011 - Procedimentos para anuência à transferência de controle societário

Ref.: AP 065/2011 - Procedimentos para anuência à transferência de controle societário C. E. DER 155/2011 São Luís, 15 de dezembro de 2011 ILMO. SENHOR ALEX SANDRO FEIL SUPERINTENDENTE DE MEDIAÇÃO ADMINISTRATIVA SETORIAL SMA Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL SGAN 603, MÓDULO I,

Leia mais

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015 RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015 Dispõe sobre a revisão dos valores das Tarifas de Água e Esgoto e dos Preços Públicos dos serviços prestados pelo SAMAE, a serem aplicadas no Município de

Leia mais

05) Um mesmo assinante poderá ter em casa o acesso normal do STFC e o AICE? - O assinante poderá ter somente um AICE e poderá ter outro plano.

05) Um mesmo assinante poderá ter em casa o acesso normal do STFC e o AICE? - O assinante poderá ter somente um AICE e poderá ter outro plano. 01) O que é AICE? Significa Acesso Individual Classe Especial. É um Plano básico e com regulamentação própria (Regulamentado pela Resolução Nº 586, da ANATEL, de 05 de abril de 2012). Modalidade de telefonia

Leia mais

Será que o número de linhas e o número de atendentes do meu serviço de atendimento está adequado?

Será que o número de linhas e o número de atendentes do meu serviço de atendimento está adequado? Alguma vez você você já deve ter se perguntado... Será que o número de linhas e o número de atendentes do meu serviço de atendimento está adequado? Quantos clientes minha empresa atende, por dia, por hora,

Leia mais

Consulta Pública nº 26/2014 Revisão dos Contratos de Concessão do STFC

Consulta Pública nº 26/2014 Revisão dos Contratos de Concessão do STFC Consulta Pública nº 26/2014 Revisão dos Contratos de Concessão do STFC 26 de setembro de 2014 Audiência Pública Superintendência de Planejamento e Regulamentação (SPR) Sumário Temas e Análise das Alternativas

Leia mais

Desoneração da Folha AC Pessoal

Desoneração da Folha AC Pessoal Desoneração da Folha AC Pessoal É uma medida governamental voltada para o crescimento da produção: o governo está eliminando a atual contribuição previdenciária sobre a folha e adotando uma nova contribuição

Leia mais

Cálculo de amostra para monitoria de qualidade em Call Center

Cálculo de amostra para monitoria de qualidade em Call Center Cálculo de amostra para monitoria de qualidade em Call Center Esta metodologia tem como objetivo definir o tamanho mínimo ideal da amostra, garantindo a representatividade da população de chamadas em um

Leia mais

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Período de pesquisa: 03/11/2004 a 30/12/2004 Abril 2005 1/13 Índice Página 1.0 INTRODUÇÃO...03 2.0 Análise das respostas de múltipla escolha...04 3.0

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2015/2016

CONVENÇÃO COLETIVA 2015/2016 CONVENÇÃO COLETIVA 2015/2016 A seguir reproduzimos as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho entre o SINPROCIM e SINDPRESP, em relação a convenção anterior. REAJUSTE SALARIAL A partir de 1º de março

Leia mais

ANEXO VI INDICADORES DE DESEMPENHO

ANEXO VI INDICADORES DE DESEMPENHO ANEXO VI INDICADORES DE DESEMPENHO 1 SUMÁRIO 1 ÍNDICE DE EFICIÊNCIA (IEF)... 3 1.1 Sistema de Mensuração do Desempenho... 3 2 COMPOSIÇÃO DO ÍNDICE DE QUALIDADE (IQ)... 6 3 COMPOSIÇÃO DO ÍNDICE DE DISPONIBILIDADE

Leia mais

Manual de Navegação Básica. Siga Relacionamento Sou Abrasel - Site

Manual de Navegação Básica. Siga Relacionamento Sou Abrasel - Site Manual de Navegação Básica Siga Relacionamento Sou Abrasel - Site 1 Conteúdo Iniciando a implantação:... 3 para o treinamento no encontro de executivos... 3 Siga Relacionamento... 4 O que é Unidade de

Leia mais

PREGÃO Nº 28/2010 PERGUNTAS E RESPOSTAS

PREGÃO Nº 28/2010 PERGUNTAS E RESPOSTAS Pergunta 1 Qual o valor estimado para a contratação? PREGÃO Nº 28/2010 PERGUNTAS E RESPOSTAS Resposta 1 O valor estimado consta do respectivo processo licitatório, que poderá ser consultado no endereço

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

INFORMATIVO SAC SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR

INFORMATIVO SAC SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 2013 INFORMATIVO SAC SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR Realização: O QUE É O SAC? SAC é o serviço de atendimento ao consumidor realizado por telefone pelas prestadoras de serviços regulados, ou seja,

Leia mais

Dimensionamento de Centrais de Atendimento (Call Center)

Dimensionamento de Centrais de Atendimento (Call Center) 1 Dimensionamento de Centrais de Atendimento (Call Center) Este tutorial apresenta os conceitos básicos para dimensionamento de centrais de atendimento também conhecidas como Call Center ou Contact Center.

Leia mais

ERRATA Nº. 01 CONVITE 18/2008. A Comissão Permanente de Licitação informa alteração no referente Convite:

ERRATA Nº. 01 CONVITE 18/2008. A Comissão Permanente de Licitação informa alteração no referente Convite: 01/07/2008 ERRATA Nº. 01 CONVITE 18/2008 A Comissão Permanente de Licitação informa alteração no referente Convite: A data de abertura foi transferida para o dia 18/07/2008, às 14 horas; o prazo para realização

Leia mais

CONVÊNIO NIO ANEEL /ARPE

CONVÊNIO NIO ANEEL /ARPE CONVÊNIO NIO ANEEL /ARPE Câmara Federal Audiência PúblicaP - ComissC omissão o de Defesa do Consumidor - Comissão o de Minas e Energia 15 de abril de 2009 COMANDOS LEGAIS: Lei Federal 9.074/95 Estabelece

Leia mais

DEMANDA GT SOLUÇÕES PARA AUDITORIA CONTÍNUA

DEMANDA GT SOLUÇÕES PARA AUDITORIA CONTÍNUA DEMANDA GT SOLUÇÕES PARA AUDITORIA CONTÍNUA OBJETIVOS Desenvolvimento de metodologia e sistema de automação do monitoramento de riscos e controles organizacionais para: Minimização dos riscos regulatórios

Leia mais

Contribuição à Audiência 065/2008

Contribuição à Audiência 065/2008 Contribuição à Audiência 065/2008 Revisão da Resolução Normativa n 57/2004, que trata das metas e condições de atendimento das centrais de teleatendimento (CTA) 09/02/2009 APRESENTAÇÃO 1. O SINERGIA CUT

Leia mais

ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 10/2009 NOME DA INSTITUIÇÃO: SKY BRASIL SERVIÇOS LTDA.

ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 10/2009 NOME DA INSTITUIÇÃO: SKY BRASIL SERVIÇOS LTDA. ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 10/2009 NOME DA INSTITUIÇÃO: SKY BRASIL SERVIÇOS LTDA. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO: (Resolução nº, de de de 2009

Leia mais

O Contato com seus clientes é personalizado? Ferramenta de envio de mensagens pré-gravadas!

O Contato com seus clientes é personalizado? Ferramenta de envio de mensagens pré-gravadas! O Contato com seus clientes é personalizado? Ferramenta de envio de mensagens pré-gravadas! A Talktelecom Líder na América Latina em telefonia computadorizada Compete no mercado desde 1992 com soluções

Leia mais

Art. 3º - Além do serviço de Agenciamento de Viagens, o instrumento convocatório poderá prever, justificadamente, outros serviços correlatos.

Art. 3º - Além do serviço de Agenciamento de Viagens, o instrumento convocatório poderá prever, justificadamente, outros serviços correlatos. Campinas, 12 de março de 2015. Of. 18.222 O.E. Sr. Edner Mabeline LNX TRAVEL VIAGENS E TURISMO EIRELE Assunto: Esclarecimentos Pregão Presencial NLP 003/2015 Prezados Senhores, Em resposta à solicitação

Leia mais

Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas

Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas São Paulo, 28 de julho de 2006 À Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Superintendência de Regulação Econômica SRE BRASILIA - DF Ref.: Audiência Pública 008/2006 Processo 48500.001208/2006-37 Assunto:

Leia mais

Portal Senac/SC. Outubro de 2010

Portal Senac/SC. Outubro de 2010 Portal Senac/SC Roteiro Testes com Usuários Outubro de 2010 Orientações Gerais Sua participação é fundamental para a construção do novo Portal do Senac, por isso, precisamos da sua atenção para o preenchimento

Leia mais

SCRIPTS BANCO DO BRASIL

SCRIPTS BANCO DO BRASIL SCRIPTS BANCO DO BRASIL DICAS & REGRAS Esse manual auxiliará o corretor na venda e formalização do Banco do Brasil. Para todos os parceiros que possuem sistema call center (ligação telefônica gravada),

Leia mais

Estratégia de Financiamento

Estratégia de Financiamento Sustentabilidade Conforme o art. 29 da Lei nº 11.445/07, os serviços públicos de saneamento básico terão a sustentabilidade econômico-financeira assegurada, sempre que possível, mediante remuneração pela

Leia mais

Agência Virtual Canal Prefeituras Procedimento Operacional Cadastro de Serviços

Agência Virtual Canal Prefeituras Procedimento Operacional Cadastro de Serviços Procedimento Operacional Prefeituras Documento Público Agência Virtual Canal Prefeituras Procedimento Operacional Cadastro de Serviços Gerência de Relacionamento Comercial com Clientes Especiais do Poder

Leia mais

Ligação Nova Baixa Tensão com Agendamento. Roland Artur Salaar Junior

Ligação Nova Baixa Tensão com Agendamento. Roland Artur Salaar Junior XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2010 22 a 26 de novembro São Paulo - SP - Brasil Ligação Nova Baixa Tensão com Agendamento Roland Artur Salaar Junior Companhia Paulista

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 08/2015 ESCLARECIMENTO N. 2

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 08/2015 ESCLARECIMENTO N. 2 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento n. 2 Referência: Pregão Eletrônico n. 08/2015 Data: 27/5/2015 Objeto: Contratação de serviços de motoristas para atender a demanda da ANEEL na região do Distrito Federal

Leia mais

Política Institucional Gerenciamento de Capital

Política Institucional Gerenciamento de Capital P a g e 1 1 P a g e 2 Índice: 1. Objetivos... 2 2. Estrutura... 3 Diretoria BNY Mellon Serviços Financeiros Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A e BNY Mellon Banco S.A... 4 Diretor Responsável

Leia mais

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília MGS Plano de execução de serviço Projeto de transformação de Processos Estrutura do Documento 1. Introdução

Leia mais

INDENIZAÇÃO CONTRATUAL EXIGIDA PELA LEI 11.445 INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS

INDENIZAÇÃO CONTRATUAL EXIGIDA PELA LEI 11.445 INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS INDENIZAÇÃO CONTRATUAL EXIGIDA PELA LEI 11.445 UMA ABORDAGEM PARA O TRANSPORTE INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS Pelas disposições da Lei 11.445 as concessões em caráter precário, as que estiverem com prazo

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Coordenação-Geral de Energia

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Coordenação-Geral de Energia - MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Coordenação-Geral de Energia Parecer Analítico sobre Regras Regulatórias nº 33/COGEN/SEAE/MF Brasília, 14 de outubro de 2011. Assunto: Audiência

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CRIAÇÃO DE WEBSITE

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CRIAÇÃO DE WEBSITE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CRIAÇÃO DE WEBSITE 1. DOS SERVIÇOS: 1.1 O presente contrato tem como objeto a formulação do conjunto de páginas eletrônicas e gráficas, aqui denominado simplesmente

Leia mais

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 95, DE 28 DE JULHO DE 2015

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 95, DE 28 DE JULHO DE 2015 RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 95, DE 28 DE JULHO DE 2015 Dispõe sobre a revisão dos valores das Tarifas de Água e Esgoto e dos Preços Públicos dos serviços prestados pelo SAAEDOCO, aplicados no Município de Dois

Leia mais

EIXO TEMÁTICO Transporte Ferroviário de Cargas. Chefe do Projeto: Fábio Coelho Barbosa

EIXO TEMÁTICO Transporte Ferroviário de Cargas. Chefe do Projeto: Fábio Coelho Barbosa EIXO TEMÁTICO Transporte Ferroviário de Cargas Chefe do Projeto: Fábio Coelho Barbosa EIXO TEMÁTICO - Transporte Ferroviário de Cargas Pactuação e Repactuação de Metas por Trecho Pactuação e Repactuação

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009

Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009 Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009 Bom dia, e obrigada por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da Inpar para discussão dos resultados referentes

Leia mais

Cartilha de Extensão de Benefício do. Beneficiários Contributários Demitidos. ou Exonerados Sem Justa Causa e/ou. Aposentados

Cartilha de Extensão de Benefício do. Beneficiários Contributários Demitidos. ou Exonerados Sem Justa Causa e/ou. Aposentados Cartilha de Extensão de Benefício do Seguro-saúde Empresarial aos Beneficiários Contributários Demitidos ou Exonerados Sem Justa Causa e/ou Aposentados Dezembro / 2013 Índice Introdução... 02 1. Definições...

Leia mais

SUPERINTENDENCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO PROCON TELEATENDIMENTO

SUPERINTENDENCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO PROCON TELEATENDIMENTO Sistema de Gestão do Programa Vapt Vupt SUPERINTENDENCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO PROCON TELEATENDIMENTO 151 Responsável: Marcos Rosa de Araújo Cópia Controlada - Revisão

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014 PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014 Atualizado em 10/11/2014 Esta nota tem o objetivo de esclarecer as instituições que pretendam apresentar propostas de projetos ao Edital 05/2014. 1. No que se refere

Leia mais

2. A FERRAMENTA SOLVER (EXCEL)

2. A FERRAMENTA SOLVER (EXCEL) Faculdade de Engenharia Eng. Celso Daniel Engenharia de Produção 2. A FERRAMENTA SOLVER (EXCEL) Diversas ferramentas para solução de problemas de otimização, comerciais ou acadêmicos, sejam eles lineares

Leia mais

COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLE

COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLE COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLE PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº 94, DE 2012 Propõe que a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, com auxílio do Tribunal de Contas da União,

Leia mais

Parágrafo 1 - Somente os empregados que estejam no efetivo exercício de suas atividades na EMPRESA farão jus ao Vale Alimentação ou Refeição.

Parágrafo 1 - Somente os empregados que estejam no efetivo exercício de suas atividades na EMPRESA farão jus ao Vale Alimentação ou Refeição. PELO PRESENTE ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, DE UM LADO A CDN SERViÇOS DE ÁGUA E ESGOTO S.A., INSCRITA NO CNPJ SOB N 07.496.584/0001-87, COM SEDE NA AVENIDA 20 DE JANEIRO S/ N - RUA E., ILHA DO GOVERNADOR,

Leia mais

Companhia de Energia Elétrica do Estado de Tocantins - CELTINS

Companhia de Energia Elétrica do Estado de Tocantins - CELTINS ABCD Companhia de Energia Elétrica do Estado de Tocantins - CELTINS Relatório sobre a aplicação de procedimentos previamente acordados conforme determinado no Manual de Orientação dos Trabalhos de Auditoria

Leia mais

RELATÓRIO DE ANÁLISE DAS CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA AP N O 071/2012

RELATÓRIO DE ANÁLISE DAS CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA AP N O 071/2012 Anexo II da Nota Técnica n o 040/2012-SRC/ANEEL de 6/12/2012 RELATÓRIO DE ANÁLISE DAS CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA AP N O 071/2012 Obter contribuições para a minuta de resolução que estabelece

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado da Casa Civil Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado da Casa Civil Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro Processo nº.: E-12/0 Autuação: 29/01 Concessionária: PROLAGOS Assunto: Seguro Garantia - 2014 Sessão Regulatória: 26 de agosto de 2014 RELATÓRIO O presente Processo Regulatório foi iniciado em razão da

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1 Contratação de serviço de fornecimento de assinatura de jornais impressos e revistas, assim como acesso às matérias on line dos respectivos jornais e revistas para

Leia mais

Portal Senac/SC. Outubro de 2010

Portal Senac/SC. Outubro de 2010 Portal Senac/SC Roteiro Testes com Usuários Outubro de 2010 Orientações Gerais Sua participação é fundamental para a construção do novo Portal do Senac, por isso, precisamos da sua atenção para o preenchimento

Leia mais

1º Nível: Contato inicial responsável pelo registro de todas as solici tações e pela finalização do maior número possível de atendimentos.

1º Nível: Contato inicial responsável pelo registro de todas as solici tações e pela finalização do maior número possível de atendimentos. O QUE É? Serviço de atendimento telefônico ao usuário para resolução de problemas de TI ou outras solicitações relativas a assuntos predefinidos. Oferecido em dois níveis: 1º Nível: Contato inicial responsável

Leia mais

Reajuste de mensalidade

Reajuste de mensalidade Reajuste de mensalidade Conceitos básicos Reajuste por variação de custos Reajuste por mudança de faixa etária SÉRIE PLANOS DE SAÚDE CONHEÇA SEUS DIREITOS Reajuste de mensalidade SÉRIE PLANOS DE SAÚDE

Leia mais

ANEXO I EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº. 011/2010 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ANEXO I EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº. 011/2010 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº. 011/2010 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Página 1 de 5 1 - DO OBJETO 1.1. Contratação de empresa de consultoria tributária para rotinas de apuração de IRPJ/CSLL, PIS/COFINS, bem

Leia mais

METODOLOGIA PARA ANÁLISE DA REVISÃO ORDINÁRIA DA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA FIRMADA ENTRE O MUNICÍPIO DE RIO CLARO E A FOZ DE RIO CLARO S/A.

METODOLOGIA PARA ANÁLISE DA REVISÃO ORDINÁRIA DA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA FIRMADA ENTRE O MUNICÍPIO DE RIO CLARO E A FOZ DE RIO CLARO S/A. METODOLOGIA PARA ANÁLISE DA REVISÃO ORDINÁRIA DA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA FIRMADA ENTRE O MUNICÍPIO DE RIO CLARO E A FOZ DE RIO CLARO S/A. A Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos

Leia mais