TÍTULO: ESTUDO ERGONÔMICO DA POSTURA SENTADA EM COLABORADORAS DE UMA INDÚSTRIA DE CONFECÇÃO.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TÍTULO: ESTUDO ERGONÔMICO DA POSTURA SENTADA EM COLABORADORAS DE UMA INDÚSTRIA DE CONFECÇÃO."

Transcrição

1 TÍTULO: ESTUDO ERGONÔMICO DA POSTURA SENTADA EM COLABORADORAS DE UMA INDÚSTRIA DE CONFECÇÃO. CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): LUCIANE MIJAM BARÊA, TATIANI DE OLIVEIRA ALVES, THAÍS TADDEO AQUINO ORIENTADOR(ES): ERICA PASSOS BACIUK

2 . RESUMO O objetivo do presente trabalho foi comparar a percepção de colaboradoras de uma confecção, sobre sua postura no ambiente de trabalho e o grau de conforto, antes e após a implantação de cadeiras ergonômicas. Trata-se de um estudo de caso com seis colaboradoras de uma pequena empresa de roupa íntima, com idade entre e anos que trabalham no processo produtivo de costura, na postura sentada. Foi possível verificar a redução da dor e do cansaço, na percepção de colaboradoras de uma confecção, após a implantação de cadeiras ergonômicas. Assim como o grau de conforto nas suas atividades de vida diária e sua postura no ambiente de trabalho. Palavras-chave: ergonomia; pequena empresa; postura sentada; fisioterapia; saúde do trabalhador.. INTRODUÇÃO Com a globalização e o desenvolvimento desenfreado do mundo capitalista tem-se notado uma elevada dependência do ser humano por serviços e bens de consumo. Provavelmente para justificar o notável crescimento industrial dos últimos anos, e como conseqüência, o aumento dos processos fabris. A alta demanda de empregabilidade, associada às exigências cada vez maiores para a produtividade, faz com que muitos postos de trabalho sejam criados, sem o devido cuidado, por parte das empresas, para a segurança e saúde do trabalhador, principalmente em se tratando das micro e pequenas empresas (LAMPERT, ). Neste contexto, observa-se um crescimento no número de Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho DORT, que podem ser ocasionadas por esforços repetitivos, posturas, transporte ou manuseio manual de materiais efetuados de forma inadequados, que chegam aos serviços públicos de saúde de forma subnotificada, como exemplo dores lombares,

3 tenossinovites, entre outras (GUELFI, ), podendo tornar-se um problema de saúde pública que merece atenção e fiscalização adequadas. Dentre as estratégias utilizadas para prevenção destas disfunções destaca-se a intervenção ergonômica. Esta intervenção é desenvolvida por uma equipe multiprofissional composta por médico, engenheiro, enfermeiro, fisioterapeuta, técnico de segurança do trabalho, entre outros, variando de acordo com o interesse e a demanda da empresa (BOOKMAN, ). A Ergonomia é conceituada como um conjunto de ciências e tecnologias que visam melhorar a adaptação do homem em seu ambiente de trabalho, basicamente procurando adaptar as condições de trabalho às características do ser humano, ajudando na administração da produção e diminuindo a incidência de problemas relacionados à saúde ocupacional (WISNER, 7). Sua classificação depende das fases em que ela é utilizada. A ergonomia de concepção é compreendida pela aplicação de normas e especificações ergonômicas em projetos de ferramentas e postos de trabalho, antes de sua implantação. A ergonomia de correção abrange um estudo ergonômico após a implantação do posto de trabalho, efetuando modificações de situações de trabalho já existentes. Há também a ergonomia de arranjo físico, que é a melhoria de seqüências e fluxos de produção, através da mudança de layout das plantas industriais (IIDA, ). As indústrias de confecção geram alta demanda de postos de trabalho, sendo compostos de mão de obra especializada, nas quais as funções exercidas são minuciosas e os trabalhos repetitivos. Grande parte dos colaboradores permanece em postura sentada, muitas vezes de forma inadequada. A postura sentada, neste segmento, apresenta-se como uma das principais características para o surgimento de disfunções músculo - esqueléticas, elevando o índice de absenteísmo, insatisfações com o trabalho e afastamentos nas empresas (BARBOSA, ).. OBJETIVOS

4 Comparar a percepção de colaboradoras de uma confecção, sobre sua postura no ambiente de trabalho e o grau de conforto, antes e após a implantação de cadeiras ergonômicas.. METODOLOGIA Trata-se de um estudo de caso com colaboradoras de uma pequena empresa de confecção. Foram estudadas colaboradoras de uma empresa de confecção de roupa íntima, em um município no interior do Estado de São Paulo. As colaboradoras, mulheres com idade entre e anos que trabalham no processo produtivo de costura, na postura sentada, foram convidadas para participar voluntariamente na própria empresa e no respectivo posto de trabalho. Nesta pesquisa não houve critérios de exclusão.. DESENVOLVIMENTO As participantes que concordaram em participar da pesquisa de forma voluntária, após a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, responderam a um questionário, previamente elaborado, sobre aspectos relacionados ao trabalho e possíveis desconfortos e ao questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares. Foi realizada a troca das cadeiras previamente utilizadas no referido posto de trabalho por cadeiras ergonômicas. As cadeiras ergonômicas adquiridas pela empresa são da marca NEWFLEX, modelo CL Cadeira Ergonômica para Costureira, classificação: Cadeira Giratória Operacional Tipo B. Não houve qualquer outra intervenção por partes dos pesquisadores no referido posto de trabalho. Após quatro semanas, as participantes responderam aos questionários finais, previamente elaborados. Os dados coletados foram registrados em planilha utilizando o software Excel, sendo realizada análise estatística descritiva.

5 . RESULTADOS Os resultados sobre a frequência de dor e cansaço ao longo do dia de trabalho são apresentados nas figuras e respectivamente. Observa-se diminuição da frequência de queixas após a mudança das cadeiras. Nunca Algumas Vezes Frequentemente Muito Frequentemente Sempre Figura : Frequência de dor ao longo do dia de trabalho, antes e após a troca das cadeiras. Nunca Algumas Vezes Frequentemente Muito Frequentemente Sempre Figura : Frequência de cansaço ao longo do dia de trabalho

6 Quando questionadas sobre em que medida a dor e o cansaço impedem a realização das atividades de vida diária são apresentados nas figuras e respectivamente. Observa-se diminuição da frequência de queixas após a mudança das cadeiras. Nada Muito pouco Mais ou Menos Bastante Extremamente Figura : Medida em que a dor impede a realização das atividades diárias Nada Muito pouco Mais ou Menos Bastante Extremamente Figura : Medida em que o cansaço impede a realização das atividades diárias Quando questionadas sobre a influência da dor e do cansaço sobre sua qualidade de vida, no primeiro aspecto não houve diferença, já a resposta sobre o cansaço é apresentada na figura. Observa-se diminuição da frequência da queixa após a mudança das cadeiras.

7 ,,,,, Nada Muito pouco Mais ou Menos Bastante Extremamente Figura : Medida em que o cansaço influencia sua Qualidade de vida Quando questionadas sobre como elas avaliam sua cadeira de trabalho, todas responderam ser desconfortáveis antes e excelente após a troca das mesmas. A avaliação que as colaboradoras têm de sua postura no trabalho é apresentada na figura. Observa-se que as mesmas avaliaram melhora da postura no trabalho após a mudança das cadeiras. Excelente Boa Regular Desconfortável Muito desconfortável Figura : Auto avaliação da postura no trabalho

8 7. CONSIDERAÇÕES FINAIS Com o presente estudo foi possível verificar a redução da dor e do cansaço, na percepção de colaboradoras de uma confecção, após a implantação de cadeiras ergonômicas. Assim como o grau de conforto nas suas atividades de vida diária e sua postura no ambiente de trabalho. 8. FONTES CONSULTADAS AMBROSI, D. Compreendendo o Trabalho da Costureira: Um Enfoque para a Postura Sentada. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, v. 9, n. 9, p. -9,. BARBOSA, M, SANTOS, R; TREZZA, M; A vida do trabalhador antes e após a sessão por esforço repetitivo (LER) e doença osteomuscular relacionada ao trabalho (DORT). Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v., n. 9, p., 7. KROEMER, K. H. E; GRANDJEAN, E. Manual de ergonomia: adaptando o trabalho ao homem.. ed. Porto Alegre: Bookman,. 7, p. DE PAULA, A. J. F., Avaliação de Risco Ergonômico em Indústria de Confecção através do Método de Análise Postural Ovaco Working Posture Analysing System OWAS, CONGRESSO INTERNACIONAL DE PESQUISA DE DESING, Bauru, v.,. GUELFI, M. H. Relação entre as lesões por esforços repetitivos L.E.R. e a organização do trabalho.. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Saúde Pública) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel,. LAMPERT, I. A influência de um programa de cinesioterapia laboral para qualidade de vida dos funcionários do hospital São Vicente de Paulo. Fisiobrasil. Ano, n. 77,. MENDES, R. Patologia do trabalho. Rio de Janeiro: Atheneu, 99. IIDA, I. Ergonomia: Projeto e Produção. ª Ed, p. e. São Paulo, Editora Edgard Blucher,. NR 7. NORMA REGULAMENTADORA 7. Ministério do Trabalho. Disponível em: 7.pdf Acesso em: 8//

9 PINHEIRO, A. P. Validação de Questionário Nórdico e Sintomas Osteomusculares como Medida de morbidade. Revista Saúde Pública.. Rev. Saúde Pública, (): 7-. TALBERT, F. Análise de Riscos Biomecânicos Presentes na Atividade Laboral de Costureiras Industriais. Minas Gerais; Caratinga,.

ANÁLISE DA DOR E QUALIDADE DE VIDA (QV) EM COSTUREIRAS DE CONFECÇOES DE PEQUENO PORTE NA CIDADE DE ERVÁLIA,

ANÁLISE DA DOR E QUALIDADE DE VIDA (QV) EM COSTUREIRAS DE CONFECÇOES DE PEQUENO PORTE NA CIDADE DE ERVÁLIA, ANÁLISE DA DOR E QUALIDADE DE VIDA (QV) EM COSTUREIRAS DE CONFECÇOES DE PEQUENO PORTE NA CIDADE DE ERVÁLIA, MG Fernanda Godinho Silva 1, Ramon Repolês 2 Resumo: Este estudo analisou a qualidade de vida,

Leia mais

PROJETO DE GINÁSTICA LABORAL PARA OS SERVIDORES DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ALVORADA RS

PROJETO DE GINÁSTICA LABORAL PARA OS SERVIDORES DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ALVORADA RS PROJETO DE GINÁSTICA LABORAL PARA OS SERVIDORES DA RESUMO PREFEITURA MUNICIPAL DE ALVORADA RS GRAZIELE ALVES DIAS 1 LIA T. HOFFMANN 2 O Projeto de Ginástica Laboral Para os Servidores da Prefeitura Municipal

Leia mais

Ergonomia. Giselle Sousa. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina (Cora Coralina)

Ergonomia. Giselle Sousa. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina (Cora Coralina) Ergonomia Giselle Sousa Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina (Cora Coralina) O que é Ergonomia? ERGOS = TRABALHO NOMOS = LEI, REGRA "Conjunto de conhecimentos científicos relativos

Leia mais

Lilian do Nascimento Silva

Lilian do Nascimento Silva CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO ERGONÔMICA EM UM SETOR DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA EM POÇOS DE CALDAS Lilian

Leia mais

Ergonomia no Trabalho: Produzindo com Conforto

Ergonomia no Trabalho: Produzindo com Conforto Ergonomia no Trabalho: Produzindo com Conforto Exigência Legal Norma Regulamentadora nº 17 NR 17 Portaria MTPS nº 3.751, de 23 de novembro de 1990 17.1.2. Para avaliar a adaptação das condições de trabalho

Leia mais

INSTITUIÇÃO DO TEMPO DE RECUPERAÇÃO DE FADIGA (TRF) EM SETOR DE COSTURA CASE MALWEE MALHAS JARAGUÁ DO SUL SC. Apresentação. Equipe

INSTITUIÇÃO DO TEMPO DE RECUPERAÇÃO DE FADIGA (TRF) EM SETOR DE COSTURA CASE MALWEE MALHAS JARAGUÁ DO SUL SC. Apresentação. Equipe INSTITUIÇÃO DO TEMPO DE RECUPERAÇÃO DE FADIGA (TRF) EM SETOR DE COSTURA CASE MALWEE MALHAS JARAGUÁ DO SUL SC Apresentação Dr. Lucas Bevervanço Medicina do Trabalho / Ergonomia Equipe Vanderléia Fischer

Leia mais

PLANO DE CURSO PRÉ-REQUISITO:

PLANO DE CURSO PRÉ-REQUISITO: CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Ergonomia e Fisioterapia do Trabalho CÓDIGO: Fisio 231 CH TOTAL: 60 horas PRÉ-REQUISITO:

Leia mais

ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO

ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO HISTÓRICO A ergonomia nasce da constatação de que o Homem não é uma máquina, pois: - ele não é um dispositivo mecânico; - ele não transforma energia como uma máquina a vapor;

Leia mais

OPERADORES DE CHECKOUT: UM ESTUDO DO CASO NA CIDADE DE BETIM/MG

OPERADORES DE CHECKOUT: UM ESTUDO DO CASO NA CIDADE DE BETIM/MG OPERADORES DE CHECKOUT: UM ESTUDO DO CASO NA CIDADE DE BETIM/MG Joao Victor Giani (PUC) gianijoao@icloud.com Barbara Karen Siqueira (PUC) barbaraksiqueira@gmail.com Marcia Colamarco Ferreira Resende (PUC)

Leia mais

Competência: Avaliar o comportamento postural dos indivíduos na execução de suas atividades e redimensionar a atuação profissional quando necessário,

Competência: Avaliar o comportamento postural dos indivíduos na execução de suas atividades e redimensionar a atuação profissional quando necessário, ERGONOMIA Profª Susana Sanson de Bem Carga horária: 60h Competência: Avaliar o comportamento postural dos indivíduos na execução de suas atividades e redimensionar a atuação profissional quando necessário,

Leia mais

Conceito da Associação Brasileira de Ergonomia (ABERGO)

Conceito da Associação Brasileira de Ergonomia (ABERGO) Ergonomia Conceito da Associação Brasileira de Ergonomia (ABERGO) A ergonomia é o estudo da adaptação do trabalho às características fisiológicas e psicológicas do ser humano. Objetivo da Ergonomia Adaptar

Leia mais

Barbara Correia Neves; Laura Motta Fernandes; Maysa Alahmar Bianchin; Bolsa de IC Faculdade de Medicina de S.J.Rio Preto

Barbara Correia Neves; Laura Motta Fernandes; Maysa Alahmar Bianchin; Bolsa de IC Faculdade de Medicina de S.J.Rio Preto Barbara Correia Neves; Laura Motta Fernandes; Maysa Alahmar Bianchin; Bolsa de IC Faculdade de Medicina de S.J.Rio Preto INTRODUÇÃO No campo dos cuidados da saúde, o trabalho de enfermagem, além de insalubre,

Leia mais

INSTITUTO EDUCACIONAL ALFA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM SEGURANÇA DO TRABALHO E GESTÃO AMBIENTAL

INSTITUTO EDUCACIONAL ALFA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM SEGURANÇA DO TRABALHO E GESTÃO AMBIENTAL INSTITUTO EDUCACIONAL ALFA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM SEGURANÇA DO TRABALHO E GESTÃO AMBIENTAL A IMPORTÂNCIA DA ERGONOMIA NA SEGURANÇA DO AMBIENTE DE TRABALHO E NO BEM-ESTAR DO TRABALHADOR DIRLEI

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA ELISANDRA LAROCA DEMETERKO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA ELISANDRA LAROCA DEMETERKO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO ELISANDRA LAROCA DEMETERKO RISCOS ENCONTRADOS EM ESTABELECIMENTOS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA COORDENADORIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA COORDENADORIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PLANO DE ENSINO Semestre 2011.2 Nome da disciplina ODT 7004 Ergonomia Aplicada à Odontologia. Professores da disciplina Profa. Dayane Machado Ribeiro, Dra. Equivalências STM 5142 UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

ANÁLISE ERGONÔMICA DE OPERADORES DE ESCAVADEIRA E PÁ-CARREGADEIRA

ANÁLISE ERGONÔMICA DE OPERADORES DE ESCAVADEIRA E PÁ-CARREGADEIRA ANÁLISE ERGONÔMICA DE OPERADORES DE ESCAVADEIRA E PÁ-CARREGADEIRA BRUNA ELISA SCHREINER 1 GUILHERME FERREIRA WENCELOSKI 2 ISABELLA KYANE NISHIYAMA 3 ISADORA BASSO BADALOTTI 4 RODRIGO EDUARDO CATAI 5 UTFPR

Leia mais

Termo ergonomia. Ergonomia 25/04/2012. Palavra de origem grega. Ergo Trabalho. Nomos - Regra INTERFACE HOMEM AMBIENTE ERGONOMIA

Termo ergonomia. Ergonomia 25/04/2012. Palavra de origem grega. Ergo Trabalho. Nomos - Regra INTERFACE HOMEM AMBIENTE ERGONOMIA Termo ergonomia Ergonomia Palavra de origem grega Ergo Trabalho LILIANE GRAÇA SANTANA CEREST-ES Nomos - Regra INTERFACE HOMEM AMBIENTE ERGONOMIA É o estudo da adaptação do trabalho às características fisiológicas

Leia mais

Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219

Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219 Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219 Julho - 2010 Colabora dor Na análise da relação TRABALHO X SAÚDE = DOENÇA/ INCAPACITAÇÃO ERGONOMIA DEFINIÇÃO A Ergonomia pode ser definida como o estudo

Leia mais

Juliana de Oliveira Barros

Juliana de Oliveira Barros CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde GERENCIAMENTO DE RISCOS ERGONÔMICOS: PROPOSTA PARA A EQUIPE DE ENFERMAGEM DA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO

Leia mais

ERGONOMIA e Saúde do Trabalhador nos Ambientes de Atenção à Saúde

ERGONOMIA e Saúde do Trabalhador nos Ambientes de Atenção à Saúde Curso: Gestão Hospitalar Disciplina: Arquitetura Hospitalar ERGONOMIA e Saúde do Trabalhador nos Ambientes de Atenção à Saúde Professora Ma. Tainá Menezes Belém/PA 2016 ERGONOMIA: Estudo entre homem e

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Ergonomia Código da Disciplina: EPD 006 Curso: Engenharia de Produção Faculdade responsável: Engenharia

Leia mais

AS INADEQUAÇÕES ERGONÔMICAS PRESENTES NAS RELAÇÕES ENTRE AS CONDIÇÕES DE TRABALHO E AS MOBILIZAÇÕES FÍSICO-MOTORAS DOS CARREGADORES DE CAMINHÕES

AS INADEQUAÇÕES ERGONÔMICAS PRESENTES NAS RELAÇÕES ENTRE AS CONDIÇÕES DE TRABALHO E AS MOBILIZAÇÕES FÍSICO-MOTORAS DOS CARREGADORES DE CAMINHÕES AS INADEQUAÇÕES ERGONÔMICAS PRESENTES NAS RELAÇÕES ENTRE AS CONDIÇÕES DE TRABALHO E AS MOBILIZAÇÕES FÍSICO-MOTORAS DOS CARREGADORES DE CAMINHÕES Guilherme Laureano Linhares 1 ; Dra. Ana Regina de Aguiar

Leia mais

Bem estar e produtividade no trabalho

Bem estar e produtividade no trabalho Bem estar e produtividade no trabalho Camila Greco Müller dos Santos Fisioterapeuta Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro Especialista em osteopatia, terapia manual e biomecânica clínica O bem-estar

Leia mais

LESÃO POR ESFORÇO REPETITIVO (L.E.R.) Causas, prevenção e tratamento

LESÃO POR ESFORÇO REPETITIVO (L.E.R.) Causas, prevenção e tratamento LESÃO POR ESFORÇO REPETITIVO (L.E.R.) Causas, prevenção e tratamento CONTEXTUALIZAÇÃO DO TEMA Hoje em dia, vivemos mais tempo conectado ao mundo virtual do que ao mundo real. As novas tecnologias digitais,

Leia mais

FIEP BULLETIN - Volume 84- Special Edition - ARTICLE I (http://www.fiepbulletin.net)

FIEP BULLETIN - Volume 84- Special Edition - ARTICLE I (http://www.fiepbulletin.net) AVALIAÇÃO DA POSTURA ADOTADA POR TRABALHADORES DA INDÚSTRIA METALÚRGICA FLAVIA TORRES ETIANNE ALVES SOUZA DE OLIVEIRA FÁBIO SPRADA DE MENEZES ANTONIO AUGUSTO DE PAULA XAVIER Universidade Tecnológica Federal

Leia mais

Lourdes Auxiliadora de Oliveira

Lourdes Auxiliadora de Oliveira CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde INTERVENÇÃO ERGONÔMICA: UMA ESTRATÉGIA PARA MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES DO CEREST REGIONAL ARAÁ

Leia mais

APLICAÇÃO DA ERGONOMIA EM BIBLIOTECAS RESUMO

APLICAÇÃO DA ERGONOMIA EM BIBLIOTECAS RESUMO APLICAÇÃO DA ERGONOMIA EM BIBLIOTECAS Cézar Wilson Martinez Félix RESUMO O objetivo deste trabalho é apresentar uma definição de Ergonomia e sua relação com algumas das áreas científicas ou ciências auxiliares

Leia mais

O ESTILO DE VIDA E A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA DOS FUNCIONÁRIOS DA REITORIA / UFAL PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL

O ESTILO DE VIDA E A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA DOS FUNCIONÁRIOS DA REITORIA / UFAL PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL O ESTILO DE VIDA E A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA DOS FUNCIONÁRIOS DA REITORIA / UFAL PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL ANDRÉA BENTO DOS SANTOS¹ CASSIO HARTMANN² (1)GRADUADA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Leia mais

TÍTULO: INCIDÊNCIA DE DOR E ESTRESSE RELACIONADOS AO CONDICIONAMENTO AERÓBIO DOS PROFESSORES DE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

TÍTULO: INCIDÊNCIA DE DOR E ESTRESSE RELACIONADOS AO CONDICIONAMENTO AERÓBIO DOS PROFESSORES DE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: INCIDÊNCIA DE DOR E ESTRESSE RELACIONADOS AO CONDICIONAMENTO AERÓBIO DOS PROFESSORES DE CURSO

Leia mais

Análise ergonômica em laboratórios e funcionários de Farmácias de Manipulação na cidade de Santa Maria

Análise ergonômica em laboratórios e funcionários de Farmácias de Manipulação na cidade de Santa Maria Análise ergonômica em laboratórios e funcionários de Farmácias de Manipulação na cidade de Santa Maria Angela Weber Righi (UFSM) angy_righi@yahoo.com.br Andressa Machado Moreira (UFSM) andyfisio@yahoo.com.br

Leia mais

APLICAÇÃO DA ERGONOMIA PARA REDUZIR OS FATORES DE RISCO DE DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES EM TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL

APLICAÇÃO DA ERGONOMIA PARA REDUZIR OS FATORES DE RISCO DE DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES EM TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL APLICAÇÃO DA ERGONOMIA PARA REDUZIR OS FATORES DE RISCO DE DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES EM TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL ROSEMARA SANTOS DENIZ AMARILLA (1), LUIZ CARLOS WICNEWSKI (2), RODRIGO EDUARDO

Leia mais

ANÁLISE ERGONÔMICA RELACIONADA A ATIVIDADE DE INSTRUTORES DE UMA AUTOESCOLA NA REGIÃO OESTE DO PARANÁ

ANÁLISE ERGONÔMICA RELACIONADA A ATIVIDADE DE INSTRUTORES DE UMA AUTOESCOLA NA REGIÃO OESTE DO PARANÁ ANÁLISE ERGONÔMICA RELACIONADA A ATIVIDADE DE INSTRUTORES DE UMA AUTOESCOLA NA REGIÃO OESTE DO PARANÁ Debora de Souza Soares (UTFPR ) deborasouzasoares@yahoo.com.br Tassio de Morais Garcia (UTFPR ) tassio.m@hotmail.com

Leia mais

LISIANE DA SILVA PEREIRA JOÃO CARLOS JACCOTTET PICCOLI JACINTA SIDEGUN RENNER Universidade Feevale, Novo Hamburgo, RS

LISIANE DA SILVA PEREIRA JOÃO CARLOS JACCOTTET PICCOLI JACINTA SIDEGUN RENNER Universidade Feevale, Novo Hamburgo, RS PREVALÊNCIA DE DESCONFORTO E DOR E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE TRABALHADORES DO SETOR ADMINISTRATIVO DE EMPRESAS PÚBLICAS E PRIVADAS DE PORTO ALEGRE, RS. LISIANE DA SILVA PEREIRA JOÃO CARLOS JACCOTTET

Leia mais

TREINAMENTOS EM ERGONOMIA

TREINAMENTOS EM ERGONOMIA TREINAMENTOS EM ERGONOMIA Edição 2013 PRODUTIVIDADE & DESEMPENHO e EXCELÊNCIA EM SAÚDE E SEGURANÇA Os clientes da Mais Ativa relatam que nossos ergonomistas são experientes e oferecem treinamentos didáticos

Leia mais

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO. ERGONOMIA Layout & Antropometria

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO. ERGONOMIA Layout & Antropometria CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO ERGONOMIA Layout & Antropometria Profª. MSc. Marta Cristina Wachowicz Especialista em Psicologia do Trabalho Mestre em Engenharia de Produção-Ergonomia

Leia mais

ERGONOMIA EM AÇÃO UMA NOVA PRATICA DE PENSAR A SAÚDE OCUPACIONAL DO POLICIAL MILITAR

ERGONOMIA EM AÇÃO UMA NOVA PRATICA DE PENSAR A SAÚDE OCUPACIONAL DO POLICIAL MILITAR ERGONOMIA EM AÇÃO UMA NOVA PRATICA DE PENSAR A SAÚDE OCUPACIONAL DO POLICIAL MILITAR BARROSO 1, Bárbara Iansã de Lima CARVALHO 3, Juliana Peixoto SILVA 2, Ivanalle Héllida Sinésio Cândido da SOUZA 3, Lívia

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia Preventiva CÓDIGO: Fisio 212 PRÉ-REQUISITO: ------- PERÍODO LETIVO:

Leia mais

Sintomas Patológicos na Sociedade Tecnológica

Sintomas Patológicos na Sociedade Tecnológica Sintomas Patológicos na Sociedade Tecnológica A L.E.R. é uma síndrome dolorosa e de incapacidade funcional, localizada nos membros superiores e inferiores, causada pelo uso deles em tarefas que implicam

Leia mais

INCIDÊNCIA DE DOR EM TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL EM SANTA MARIA, RIO GRANDE DO SUL 1

INCIDÊNCIA DE DOR EM TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL EM SANTA MARIA, RIO GRANDE DO SUL 1 INCIDÊNCIA DE DOR EM TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL EM SANTA MARIA, RIO GRANDE DO SUL 1 Nascimento, Eduardo Silva do²; Ribeiro, Felipe Brum²; SILVA JÚNIOR, Gerson Ribeiro da²; Ruviaro, Luiz Fernando²;

Leia mais

10º ENTEC Encontro de Tecnologia: 28 de novembro a 3 de dezembro de 2016 ANÁLISE ERGONÔMICA DE POSTO DE TRABALHO EM SISTEMA DE CULTIVO HIDROPÔNICO

10º ENTEC Encontro de Tecnologia: 28 de novembro a 3 de dezembro de 2016 ANÁLISE ERGONÔMICA DE POSTO DE TRABALHO EM SISTEMA DE CULTIVO HIDROPÔNICO ANÁLISE ERGONÔMICA DE POSTO DE TRABALHO EM SISTEMA DE CULTIVO HIDROPÔNICO Josiane de Souza Calisto 1 ; Mariana da Silva Quinteiro 2 1, 2 Uniube josi_calisto@hotmail.com 1 ; quinteiro.mari@gmail.com 2 Resumo

Leia mais

AVALIAÇÃO DO RISCO DE LOMBALGIA EM TRABALHADORES ENVOLVIDOS NA ATIVIDADE DE CAPINA QUÍMICA

AVALIAÇÃO DO RISCO DE LOMBALGIA EM TRABALHADORES ENVOLVIDOS NA ATIVIDADE DE CAPINA QUÍMICA AVALIAÇÃO DO RISCO DE LOMBALGIA EM TRABALHADORES ENVOLVIDOS NA ATIVIDADE DE CAPINA QUÍMICA Emília Pio da Silva 1 ; Luciano José Minette 1 ; Amaury Paulo de Souza 1 ; Felipe Leitão da Cunha Marzano 1 ;

Leia mais

A importância da ergonomia: aplicação de questionário em uma construção civil do município de Bambuí,MG

A importância da ergonomia: aplicação de questionário em uma construção civil do município de Bambuí,MG A importância da ergonomia: aplicação de questionário em uma construção civil do município de Bambuí,MG Rayane C. M. REZENDE 1 ; Marislaine C. COSTA 1 ; Poliane C. dos S. LOPES 1 ; Júlio C. dos SANTOS

Leia mais

O TRABALHO NOTURNO E O SONO DO TRABALHADOR: ESTUDO EXPLORATÓRIO EM TAUBATÉ E SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

O TRABALHO NOTURNO E O SONO DO TRABALHADOR: ESTUDO EXPLORATÓRIO EM TAUBATÉ E SÃO JOSÉ DOS CAMPOS O TRABALHO NOTURNO E O SONO DO TRABALHADOR: ESTUDO EXPLORATÓRIO EM TAUBATÉ E SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Tatiane Paula de Oliveira 1, Adriana Leonidas de Oliveira (orientadora) 2 1 Universidade de Taubaté/ Departamento

Leia mais

Educação para a Saúde

Educação para a Saúde Educação para a Saúde Exercícios Laborais Setembro de 2006 Raquel Faria Araújo de Oliveira Ergonomista e Educadora física Saúde Segundo a Organização Mundial de Saúde: Saúde é um estado de completo bem-estar

Leia mais

XI Encontro de Iniciação à Docência

XI Encontro de Iniciação à Docência 6CCSDFTMT11 PROPOSTA DE ATIVIDADES DE UM PROGRAMA DE PREVENÇÃO DA DOR PARA OS ACADÊMICOS DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Liliane Abrantes de Sena (1), Mariana Domingues de Miranda Pontes

Leia mais

6. Análise dos Resultados

6. Análise dos Resultados 87 6. Análise dos Resultados Os dados coletados através da Avaliação Ergonômica: avaliação observacional da sala de informática, do RULA, dos Questionários e da Avaliação Postural Computadorizada aponta

Leia mais

A L.E.R. e as ferramentas de TIC s no trabalho

A L.E.R. e as ferramentas de TIC s no trabalho A L.E.R. e as ferramentas de TIC s no trabalho Esta revista tem por objetivo esclarecer dúvidas sobre Lesão por Esforço Repetitivo (L.E.R) no ambiente de trabalho; quais as suas causas, formas de prevenção,

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Assistência de Enfermagem na Saúde do Trabalhador Professor: Maria Júlia Nascimento Cupolo E-mail: mjulia.cupolo@fasete.edu.br

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE NR-17- ERGONOMIA

SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE NR-17- ERGONOMIA Zelãene dos Santos SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE NR-17- ERGONOMIA O termo ergonomia é derivado das palavras ergon(trabalho) e nomos(regras). Resumidamente, pode-se dizer que a ergonomia se aplica

Leia mais

CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA

CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA PREVENTIVA EM LER/DORT Ana Isabel Buson * Mirian Sá * Sarah Tavares * Josenilda Malveira Cavalcanti **

Leia mais

Ergonomia. para. Escritórios

Ergonomia. para. Escritórios Ergonomia para Escritórios Manual de Segurança sobre Ergonomia para Escritórios Objetivos Abrangência Público Alvo Este Manual irá permitir a você: entender melhor os elementos básicos da Ergonomia para

Leia mais

Paula Rocha Cristina Cunha Enfermeiras Especialistas de Reabilitação Hospital de Sousa Martins, ULS da Guarda, EPE. 4-dez-16

Paula Rocha Cristina Cunha Enfermeiras Especialistas de Reabilitação Hospital de Sousa Martins, ULS da Guarda, EPE. 4-dez-16 Paula Rocha Cristina Cunha Enfermeiras Especialistas de Reabilitação Hospital de Sousa Martins, ULS da Guarda, EPE 4-dez-16 Global Care - um projeto em desenvolvimento 1ª Fase Estudo da frequência das

Leia mais

ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO SILVEIRA SORVETE LTDA - MATRIZ

ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO SILVEIRA SORVETE LTDA - MATRIZ Serviço de Assessoria em Segurança e Medicina do Trabalho Laboratório de análises e patologia clínica Av. Ayrão, 518 Centro Fone: 3622-6116 / 3622-2012 Manaus / Amazonas sasmet@sasmet.com.br fisio@sasmet.com.br

Leia mais

Cartilha Ergonômica. para micro e pequenas facções

Cartilha Ergonômica. para micro e pequenas facções Cartilha Ergonômica para micro e pequenas facções 2017 Cartilha Ergonômica para micro e pequenas facções Autores: Maurélio José Witkoski Victor R. L. Aguiar www.univille.br/mestrados www.sebrae.com.br

Leia mais

Análise ergonômica da linha de produção de uma fábrica de colchões: uma Abordagem da Biomecânica Ocupacional

Análise ergonômica da linha de produção de uma fábrica de colchões: uma Abordagem da Biomecânica Ocupacional Análise ergonômica da linha de produção de uma fábrica de colchões: uma Abordagem da Biomecânica Ocupacional Laureilton José Almeida Borges (Estudante IFMG Campus Bambuí); laureiltonborges@yahoo.com.br

Leia mais

AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DO POSTO DE TRABALHO DO SETOR DE RETÍFICA EM UMA EMPRESA DE LIMAS

AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DO POSTO DE TRABALHO DO SETOR DE RETÍFICA EM UMA EMPRESA DE LIMAS AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DO POSTO DE TRABALHO DO SETOR DE RETÍFICA EM UMA EMPRESA DE LIMAS Diego Otavio de Sousa Santiago (Unifran) o.diego.santiago@gmail.com Renato Luvizoto Rodrigues de Souza (Unifran) rluvizoto@gmail.com

Leia mais

JAQUELINE IMMICH AMBIENTE DE TRABALHO E DESCONFORTO EM COLABORADORES DE UMA COZINHA INDUSTRIAL HOSPITALAR

JAQUELINE IMMICH AMBIENTE DE TRABALHO E DESCONFORTO EM COLABORADORES DE UMA COZINHA INDUSTRIAL HOSPITALAR JAQUELINE IMMICH AMBIENTE DE TRABALHO E DESCONFORTO EM COLABORADORES DE UMA COZINHA INDUSTRIAL HOSPITALAR Artigo apresentado como requisito parcial para conclusão do Curso de Especialização em Ergonomia

Leia mais

Estrutura da apresentação

Estrutura da apresentação Estrutura da apresentação Carga de Trabalho: Insalubridade, Penosidade, Periculosidade, Nocividade; Carga Física de Trabalho: Riscos Ocupacionais: Físicos, Químicos, Biológicos, Ergonômicos; Carga Física

Leia mais

ERGONOMIA Aula 1 DISCIPLINA: ERGONOMIA

ERGONOMIA Aula 1 DISCIPLINA: ERGONOMIA ERGONOMIA Aula 1 DISCIPLINA: ERGONOMIA DEFINIÇÃO A palavra ergonomia deriva do grego, sendo composta pelos termos ergon, que significa trabalho, e nomos, que significa regras. A Ergonomia é uma ciência

Leia mais

A Importância da Ergonomia nas Relações de Trabalho

A Importância da Ergonomia nas Relações de Trabalho A Importância da Ergonomia nas Relações de Trabalho Jaques Sherique Eng. Mecânico e de Segurança do Trabalho 2º vice-presidente do CREA-RJ Secretário da SOBES Presidente da ABPA-SP sherique@gbl.com.br

Leia mais

Palavras-chave: Ergonomia, Segurança do trabalhador, Análise de tarefas. INTRODUÇÃO

Palavras-chave: Ergonomia, Segurança do trabalhador, Análise de tarefas. INTRODUÇÃO Melhorias no processo produtivo do queijo Frescal quanto ao levantamento de cargas, segundo o critério do NIOSH. Brunna Luyze Tristão de MELO 1 ; Filipe Henrique Silva RAMOS 1 ; João Paulo Lemos RODRIGUES

Leia mais

H - LE L R E /D / OR O T

H - LE L R E /D / OR O T Histórico - LER/DORT Doenças Ocupacionais 1700 - Ramazzini - Pai da Medicina do trabalho - "doença dos escribas e notórios". 1920 - Doença das tecelãs (1920) 1965 - Doença das lavadeiras Década de 80 Universalização

Leia mais

UM OLHAR ERGONÔMICO SOBRE AS ILPI S INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS: FOCO NAS QUESTÕES SUBJETIVO-PERCEPTUAIS

UM OLHAR ERGONÔMICO SOBRE AS ILPI S INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS: FOCO NAS QUESTÕES SUBJETIVO-PERCEPTUAIS UM OLHAR ERGONÔMICO SOBRE AS ILPI S INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS: FOCO NAS QUESTÕES SUBJETIVO-PERCEPTUAIS Marcus Arthur Santos Macedo 1 ; Dra. Vilma Villarouco 2 1 Estudante do Curso de

Leia mais

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO. ERGONOMIA Análise Ergonômica do Trabalho

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO. ERGONOMIA Análise Ergonômica do Trabalho CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO ERGONOMIA Análise Ergonômica do Trabalho Profª. MSc. Marta Cristina Wachowicz Especialista em Psicologia do Trabalho Mestre em Engenharia de Produção-Ergonomia

Leia mais

APLICAÇÃO DO MÉTODO OWAS NO SETOR DE PERFILADEIRAS DE UMA METALÚRGICA

APLICAÇÃO DO MÉTODO OWAS NO SETOR DE PERFILADEIRAS DE UMA METALÚRGICA APLICAÇÃO DO MÉTODO OWAS NO SETOR DE PERFILADEIRAS DE UMA METALÚRGICA Ariel Orlei UTFPR / Ponta Grossa ariel@utfpr.edu.br Thayana Kawamura Santos UTFPR / Ponta Grossa thay_tks@hotmail.com Resumo: O estudo

Leia mais

Análise da relação entre a postura de trabalho e a incidência de dores na coluna vertebral

Análise da relação entre a postura de trabalho e a incidência de dores na coluna vertebral Análise da relação entre a postura de trabalho e a incidência de dores na coluna vertebral Paula Magaly de Brito (UFPB) pauladebrito@bol.com.br Christiane Kelen Lucena da Costa (UFPB) christianekelen@hotmail.com

Leia mais

ANÁLISE DOS RISCOS ERGONÔMICOS EM UMA INDÚSTRIA DE BORRACHA

ANÁLISE DOS RISCOS ERGONÔMICOS EM UMA INDÚSTRIA DE BORRACHA ANÁLISE DOS RISCOS ERGONÔMICOS EM UMA INDÚSTRIA DE BORRACHA Samuel Melo Lima (UFPI) samuelmelolima@hotmail.com Amanda Thamires Ferreira Santos (UFPI) amanda_f.santos@hotmail.com Jacira Nathercia Viana

Leia mais

ANALISE ERGONÔMICA DO TRABALHO: UM ESTUDO DE CASO NA SECRETARIA/SALA DOS PROFESSORES DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ, CAMPUS VIII, MARABÁ-PA.

ANALISE ERGONÔMICA DO TRABALHO: UM ESTUDO DE CASO NA SECRETARIA/SALA DOS PROFESSORES DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ, CAMPUS VIII, MARABÁ-PA. João Pessoa/PB, Brasil, de 03 a 06 de outubro de 2016 ANALISE ERGONÔMICA DO TRABALHO: UM ESTUDO DE CASO NA SECRETARIA/SALA DOS PROFESSORES DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ, CAMPUS VIII, MARABÁ-PA ADRIANO

Leia mais

ERGONOMIA AULA FLORIANÓPOLIS

ERGONOMIA AULA FLORIANÓPOLIS ERGONOMIA AULA FLORIANÓPOLIS 15.10.2016 Ergonomia na Atualidade História 1700 Brenardino Ramazzini livro De Morbis Artificum. 1857 Wojciech Jastrzebowski cita o termo Ergonomia. 1912 - Taylor Princípios

Leia mais

Computadores e Sociedade Aula IX: Doenças

Computadores e Sociedade Aula IX: Doenças Computadores e Sociedade Aula IX: Doenças Elverton Fazzion 2017/01 Doença profissional x Doença do trabalho Doença profissional assim entendida a produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho peculiar

Leia mais

PERFIL DE FUNCIONÁRIOS DA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CABO FRIO/RJ NA IMPLANTAÇÃO DA GINASTICA LABORAL PROJETO QUALI-UVA

PERFIL DE FUNCIONÁRIOS DA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CABO FRIO/RJ NA IMPLANTAÇÃO DA GINASTICA LABORAL PROJETO QUALI-UVA PERFIL DE FUNCIONÁRIOS DA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CABO FRIO/RJ NA IMPLANTAÇÃO DA GINASTICA LABORAL PROJETO QUALI-UVA Introdução FERNANDA DA SILVA PACHECO KAMALA MOURÃO AYMARA MARCIO RODRIGUES BAPTISTA

Leia mais

ANÁLISE DO CONHECIMENTO ERGONÔMICO E NORMAS REGULAMENTADORAS DO TRABALHO.

ANÁLISE DO CONHECIMENTO ERGONÔMICO E NORMAS REGULAMENTADORAS DO TRABALHO. 1 ANÁLISE DO CONHECIMENTO ERGONÔMICO E NORMAS REGULAMENTADORAS DO TRABALHO. RESUMO Maílla S. Silva 1 Paloma C. Dias Regina de S. Fagundes Tauane F. S. Amaral Mauro C.R. Santos 2 O presente estudo discute

Leia mais

Programa Qualidade de Vida e Saúde do Trabalhador. Categoria: Gestão de Pessoas Subcategoria: Classe 1

Programa Qualidade de Vida e Saúde do Trabalhador. Categoria: Gestão de Pessoas Subcategoria: Classe 1 Programa Qualidade de Vida e Saúde do Trabalhador Categoria: Gestão de Pessoas Subcategoria: Classe 1 Hospital Independência: Infraestrutura: Reconhecimento: Programa: Justificativa: Assistir a saúde do

Leia mais

AVALIAÇÃO DA DOR EM TRABALHADORES DE UMA INDÚSTRIA TÊXTIL NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL.

AVALIAÇÃO DA DOR EM TRABALHADORES DE UMA INDÚSTRIA TÊXTIL NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL. AVALIAÇÃO DA DOR EM TRABALHADORES DE UMA INDÚSTRIA TÊXTIL NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL. José Felipe Costa da Silva 1, Marcelo Cardoso de Souza 2 Joyce Raquel Cândido de Medeiros 3, Juliana

Leia mais

INCIDÊNCIA DOS SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM FOTÓGRAFOS DA CIDADE DE TERESINA-PI

INCIDÊNCIA DOS SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM FOTÓGRAFOS DA CIDADE DE TERESINA-PI INCIDÊNCIA DOS SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM FOTÓGRAFOS DA CIDADE DE TERESINAPI Diego Rodrigues Pessoa, Diego Pereira Barros ; Lívia Danyelle Viana Lima, Rosana Maria Nogueira Gonçalves Soares 3 ; Janaína

Leia mais

SAÚDE DO TRABALHADOR - LER. Nome: Silvia Kelly Leão Silva de Freitas Gilvan Carvalho Barbosa

SAÚDE DO TRABALHADOR - LER. Nome: Silvia Kelly Leão Silva de Freitas Gilvan Carvalho Barbosa SAÚDE DO TRABALHADOR - LER Nome: Silvia Kelly Leão Silva de Freitas Gilvan Carvalho Barbosa Este trabalho tem por objetivo trazer mais conhecimento sobre uma patologia que aflige muitas pessoas atualmente

Leia mais

ARTIGO - ERGONOMIA E SEGURANÇA DO TRABALHO ANÁLISE ERGÔNOMICA ATRAVÉS DOS METÓDOS RULA E OWAS EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR

ARTIGO - ERGONOMIA E SEGURANÇA DO TRABALHO ANÁLISE ERGÔNOMICA ATRAVÉS DOS METÓDOS RULA E OWAS EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR ARTIGO - ERGONOMIA E SEGURANÇA DO TRABALHO ANÁLISE ERGÔNOMICA ATRAVÉS DOS METÓDOS RULA E OWAS EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR THAISA SILVA MOREIRA, CLÉVERSON PAIM TRINDADE, DANIELE PERAÇA PERAÇA

Leia mais

Anais do IV Simpósio de Engenharia de Produção - ISSN:

Anais do IV Simpósio de Engenharia de Produção - ISSN: Utilização de métodos de analise ergonômica para avaliação do posto de trabalho de costura numa empresa de confecções em Apodi - RN Marcos Marcondes do Amaral Marinho (UFERSA) marcondesapodi@gmail.com

Leia mais

LISTA DE EXERCÌCIOS 1

LISTA DE EXERCÌCIOS 1 Faculdade Anhanguera de Guarulhos Rua do Rosário, 300, Centro - Guarulhos SP. Data: / / 2014 Nota: Nome RA Assinatura Ergonomia e Segurança do Trabalho José Jorge Alcoforado Curso/Turma Disciplina Professor

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO

SEGURANÇA DO TRABALHO SEGURANÇA DO TRABALHO Apresentação da disciplina, conteúdo e referências bibliográficas Prof. Dr. Bogdan Demczuk Junior bdjunior@utfpr.edu.br bdjunior@gmail.com APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA Carga horária

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Assistência de Enfermagem na Saúde do Trabalhador Professor: Maria Júlia Nascimento Cupolo e-mail: mjcupolo@gmail.com

Leia mais

TÍTULO: ASSISTÊNCIA BÁSICA NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS ATRAVÉS DO PAPANICOLAU

TÍTULO: ASSISTÊNCIA BÁSICA NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS ATRAVÉS DO PAPANICOLAU Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ASSISTÊNCIA BÁSICA NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS ATRAVÉS DO PAPANICOLAU CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

Ergonomia. Introdução. Gênesis da Ergonomia. Bibliografia aconselhada. O que é Ergonomia? Fernando Gonçalves Amaral

Ergonomia. Introdução. Gênesis da Ergonomia. Bibliografia aconselhada. O que é Ergonomia? Fernando Gonçalves Amaral Bibliografia aconselhada Ergonomia DUL J., WEERDMEESTER B. Ergonomia prática. Tradução Itiro Iida. São Paulo: Edgard Blücher, 1995. GRANDJEAN E. Manual de Ergonomia. Porto Alegre: Bookman, 1998. GUÉRIN

Leia mais

PREVALÊNCIA DE SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM FUNCIONÁRIOS DE UMA EMPRESA DO RAMO DE AÇO ANTES DA IMPLANTAÇÃO DE UM PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL

PREVALÊNCIA DE SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM FUNCIONÁRIOS DE UMA EMPRESA DO RAMO DE AÇO ANTES DA IMPLANTAÇÃO DE UM PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL Recebido em: 26/02/2009 Emitido parece em: 28/03/2009 Artigo original PREVALÊNCIA DE SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM FUNCIONÁRIOS DE UMA EMPRESA DO RAMO DE AÇO ANTES DA IMPLANTAÇÃO DE UM PROGRAMA DE GINÁSTICA

Leia mais

Avaliação da existência, localização e cronologia da dor em trabalhadores das pequenas empresas da construção civil na região de Ponta Grossa

Avaliação da existência, localização e cronologia da dor em trabalhadores das pequenas empresas da construção civil na região de Ponta Grossa Avaliação da existência, localização e cronologia da dor em trabalhadores das pequenas empresas da construção civil na região de Ponta Grossa Viviane Leão Saad (UTFPR/ CESCAGE) farca@bol.com.br Antonio

Leia mais

Incidência de dor em funcionárias do setor de Manutenção do Claretiano Centro Universitário

Incidência de dor em funcionárias do setor de Manutenção do Claretiano Centro Universitário 55 Incidência de dor em funcionárias do setor de Manutenção do Claretiano Centro Universitário Danielle da SILVEIRA 1 Matheus Raphael Guedes MORALES 2 Letícia FABBRI 3 Carmen Aparecida Malaguti BARROS

Leia mais

Evaluation of a protocol exercises for musicians with musculoskeletal problems

Evaluation of a protocol exercises for musicians with musculoskeletal problems Evaluation of a protocol exercises for musicians with musculoskeletal problems Avaliação da efetividade de um protocolo de Exercícios de Relaxamento Muscular em músicos com alterações músculoesqueléticas

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO DE OPERADORES DE MÁQUINA DA COLHEITA FLORESTAL

AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO DE OPERADORES DE MÁQUINA DA COLHEITA FLORESTAL AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO DE OPERADORES DE MÁQUINA DA COLHEITA FLORESTAL Emília Pio da Silva 1 ; Luciano José Minette 1 ; Amaury Paulo de Souza 1 ; Marcio Alves Marçal 2 ; Cleverson de Mello

Leia mais

APLICAÇÃO DO MÉTODO RULA NO SETOR DE EMPACOTAMENTO DE UMA FÁBRICA DE MASSAS

APLICAÇÃO DO MÉTODO RULA NO SETOR DE EMPACOTAMENTO DE UMA FÁBRICA DE MASSAS APLICAÇÃO DO MÉTODO RULA NO SETOR DE EMPACOTAMENTO DE UMA FÁBRICA DE MASSAS Jehandeson Tarsso Soares Costa (UNIPÊ) -jehandeson@hotmail.com Daniel Augusto de Moura Pereira (UFCG) -danielmoura@ufcg.edu.br

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO MÉTODO TOR-TOM NA GESTÃO DE RISCOS ERGONÔMICOS: O CASO DE UMA EMPRESA LINHA BRANCA

UTILIZAÇÃO DO MÉTODO TOR-TOM NA GESTÃO DE RISCOS ERGONÔMICOS: O CASO DE UMA EMPRESA LINHA BRANCA UTILIZAÇÃO DO MÉTODO TOR-TOM NA GESTÃO DE RISCOS ERGONÔMICOS: O CASO DE UMA EMPRESA LINHA BRANCA Leonardo Marcelino Rodrigues (UFSCar) leonardo.rodrigues@electrolux.com.br Paulo Eduardo Cazao Caporasso

Leia mais

AVALIAÇÃO BIOMECÂNICA DOS TRABALHADORES DE LINHA CONTÍNUA DE CORTES DE FRANGOS

AVALIAÇÃO BIOMECÂNICA DOS TRABALHADORES DE LINHA CONTÍNUA DE CORTES DE FRANGOS XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP, Brasil, 12 a15 de outubro

Leia mais

MAPEAMENTO ERGONÔMICO DO TRABALHO SILVEIRA SORVETE LTDA - FILIAL

MAPEAMENTO ERGONÔMICO DO TRABALHO SILVEIRA SORVETE LTDA - FILIAL MAPEAMENTO ERGONÔMICO DO TRABALHO SILVEIRA SORVETE LTDA - FILIAL 10/2016 Mapeamento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...02 2. IDENTIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA...03 3. OBJETIVOS...03 4. REFERÊNCIAS NORMATIVAS...04

Leia mais

Ergonomia e Segurança no Trabalho dos Funcionários do IFMG Campus Bambuí

Ergonomia e Segurança no Trabalho dos Funcionários do IFMG Campus Bambuí Ergonomia e Segurança no Trabalho dos Funcionários do IFMG Campus Bambuí Maiara Gonçalves de Oliveira 1 ; Tiago Rodrigues da Costa 2 ; Hêner Coelho 3. 1 Estudante de Engenharia de Produção. Instituto Federal

Leia mais

Análise Ergonômica. Organização. Posto de Trabalho. do Trabalho. População Trabalhadora. Ambiente Físico

Análise Ergonômica. Organização. Posto de Trabalho. do Trabalho. População Trabalhadora. Ambiente Físico A ERGONOMIA E VOCÊ Atualmente a ergonomia é uma das principais causas dos acidentes do trabalho, aproximadamente 30% do benefícios previdenciários estão relacionados a doenças e lesões causadas pelos riscos

Leia mais

ASPECTOS ERGONÔMICOS NO TRABALHO DO TECNÓLOGO EM ESTÉTICA

ASPECTOS ERGONÔMICOS NO TRABALHO DO TECNÓLOGO EM ESTÉTICA ASPECTOS ERGONÔMICOS NO TRABALHO DO TECNÓLOGO EM ESTÉTICA Marina Borba Pinto 1, Eunice Tokars 2. 1 Acadêmico do curso de Tecnologia em Estética e Imagem Pessoal da Universidade Tuiuti do Paraná (Curitiba,

Leia mais

Check list de couto: avaliação simplificada do fator biomecânico em uma oficina artesanal de móveis

Check list de couto: avaliação simplificada do fator biomecânico em uma oficina artesanal de móveis Check list de couto: avaliação simplificada do fator biomecânico em uma oficina artesanal de móveis Rafael Izidoro Martins Neto (1) ; Patrícia Reis (1) ; Beatriz Garibaldi Rodrigues (2) ; Bárbara Andrino

Leia mais

Legislação sobre doenças como LER/DORT e suas prevenções. Marco Aurélio Barbosa Catalano Assessor Jurídico Assessoria Jurídica - Reitoria

Legislação sobre doenças como LER/DORT e suas prevenções. Marco Aurélio Barbosa Catalano Assessor Jurídico Assessoria Jurídica - Reitoria Legislação sobre doenças como LER/DORT e suas prevenções Marco Aurélio Barbosa Catalano Assessor Jurídico Assessoria Jurídica - Reitoria O QUE É LER? O QUE É DORT? LER Lesões por Esforço Repetitivo Entende-se

Leia mais

Diagnostico ergonômico de um laboratório de desenvolvimento de sistemas em uma instituição pública de ensino superior

Diagnostico ergonômico de um laboratório de desenvolvimento de sistemas em uma instituição pública de ensino superior Diagnostico ergonômico de um laboratório de desenvolvimento de sistemas em uma instituição pública de ensino superior Taelen de Jesus Ferreira Sousa (taelen_ferreira@hotmail.com / UEPA) Antonio do Nascimento

Leia mais

TÍTULO: INVESTIGAÇÃO DE DOR E DESCONFORTO MÚSCULO ESQUELÉTICO EM AGENTES DE TRÂNSITO

TÍTULO: INVESTIGAÇÃO DE DOR E DESCONFORTO MÚSCULO ESQUELÉTICO EM AGENTES DE TRÂNSITO TÍTULO: INVESTIGAÇÃO DE DOR E DESCONFORTO MÚSCULO ESQUELÉTICO EM AGENTES DE TRÂNSITO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE PRESBITERIANA

Leia mais

TÍTULO: AVALIAÇÃO DA ACUIDADE VISUAL PELA ENFERMAGEM: UTILIZAÇÃO DA TABELA DE SNELLEN EM CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL I

TÍTULO: AVALIAÇÃO DA ACUIDADE VISUAL PELA ENFERMAGEM: UTILIZAÇÃO DA TABELA DE SNELLEN EM CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL I 16 TÍTULO: AVALIAÇÃO DA ACUIDADE VISUAL PELA ENFERMAGEM: UTILIZAÇÃO DA TABELA DE SNELLEN EM CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL I CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM

Leia mais