Vinci Partners Apresentação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Vinci Partners Apresentação"

Transcrição

1 Vinci Partners Apresentação Gestora totalmente independente Fundada em 2009 por ex-profissionais seniores do UBS Pactual que ocuparam cargos relevantes nesta instituição; Equipe experiente e coesa Administrada por mais de 30 sócios renomados com experiências e expertises complementares e longo histórico de trabalho conjunto, média de 11 anos de esforços conjuntos; Mais de 100 profissionais com experiência em gestão de renda fixa e variável, Private Equity, consultoria, pesquisa, crédito, risco, jurídico e contábil; Profunda compreensão de como capitalizar oportunidades de investimento no Brasil; Alinhamento US$2,2 bilhões de capital próprio dos profissionais e sócios da Vinci Partners estão investidos em fundos de investimento geridos pelo Grupo Vinci; Investimentos dos sócios são realizados nos mesmos veículos e nas mesmas condições que os dos demais clientes do Grupo Vinci; Sao Paulo Rio de Janeiro Network Intensivo Sólida reputação e credibilidade resultantes de um bem-sucedido histórico de parcerias com empresas e empresários líderes em suas respectivas áreas de atuação e referências na comunidade de negócios regional; Ampla rede de relacionamentos e recursos empregada em prol dos investimentos da empresa; Histórico de Excelentes Resultados Capacidade comprovada de investimento com capital próprio e de terceiros em estratégias de Private Equity, ações e fundos multimercado; Gestão de cinco fundos de Private Equity com retorno expressivo : US$1.5 bilhão investidos em 35 companhias desde 2000; 1

2 Vinci Partners Fundos sob Gestão da Vinci e seus Profissionais Além de sua estratégia de investir em Private Equity no Brasil, alguns dos profissionais que compõem o Grupo Vinci também lideraram a equipe de gestão de três fundos de Private Equity com capital de terceiros FIA Internet Nordeste Empreendedor FMIEE Fundo PCP ( Vinci Capital Partners I ) FIP Brasil Energia Vinci Capital Partners II Início Agosto 2000 Janeiro 2003 Março 2004 Janeiro 2005 Julho 2011 Estratégia Investimentos minoritários com direitos de governança em companhias de tecnologia e Internet Investimentos em diversos setores no nordeste do Brasil Investimentos em empresas com crescimento e aquisição de controle Investimentos em geração e transmissão de eletricidade Investimentos em empresas com crescimento e aquisição de controle Capital Comprometido R$75 milhões R$36 milhões US$638 milhões R$740 milhões, aumentado para R$1,2 bilhão US$1.4 bilhão Número de Investimentos

3 Mercado de PE/VC Alto Retorno Esperado Os investimentos de Private Equity embutem maior risco devido a iliquidez e menor escala das empresas investidas, portanto os gestores exigem retornos maiores para os seus investimentos Retorno Esperado Mezzanino Renda Fixa Venture Capital Private Equity Ações Listadas Real Estate Infra-estrutura Risco 3

4 Mercado Brasileiro de PE/VC Evolução do Ambiente de Investimento Anos 90 Hoje Tempo mais longo para o desinvestimento Menor nível de alavancagem Alta taxa de juros Expansão de múltiplo limitada Capital de giro financiado com capital próprio Crescimento baixo Alto risco de desvalorização Ativo mercado de capitais e de M&A, reduzindo tempo médio dos investimentos Custo de dívida menor do que do acionista, permitindo otimização da estrutura de capital Crescimento econômico esperado maior do que a média mundial, elevando a expansão média de múltiplos das empresas brasileiras Risco cambial reduzido dada o atual ambiente macro-econômico e política cambial 4

5 Mercado Brasileiro de PE/VC Sólidos Fundamentos Macroeconômicos Fatores estruturais atrativos Quinto país do mundo em população (191 milhões); Oitava economia do mundo (PIB nominal de US$1,5 trilhão); Economia em forte expansão (7,5% de crescimento do PIB em 2010); Classe média em expansão (acréscimo de 32 milhões de pessoas de 2003 a 2008); Aprimoramento da política monetária e de aspectos regulatórios na última década Aperfeiçoamento do cenário econômico: superávits primários, câmbio flutuante e sistemas de metas de inflação; Privatização, desregulamentação e liberalização do mercado resultaram em um ambiente institucional mais robusto; Redução da dívida externa e redução da dívida líquida total / PIB; Taxas de juros decrescentes e inflação estável; Expansão do crédito corporativo e de varejo; Brasil: o país da atualidade Crescimento do PIB estimado em 7,5% em 2010 e 4,0% em 2011; Sexta maior reserva cambial no mundo ( aprox. US$ 335 bilhões); Fundamentos domésticos sólidos ajudaram a mitigar o impacto da crise mundial; Consumo doméstico estimulado pelo crédito e poder aquisitivo crescente; Desigualdade de renda decrescente; Espera-se uma transição suave na política após as eleições gerais de 2010; Presença global crescente: G-20, Copa do Mundo 2014, Jogos Olímpicos de 2016; Fonte: World Bank, IBGE, Banco Central do Brasil Crescimento do PIB e consumo privado (%) E Private consumption GDP Fonte: IBGE, Central Bank of Brazil População de baixa x média renda (%) Middle income Low income Inflação (%) Fonte: IBGE, Central Bank of Brazil E 2011E Fonte: IBGE, Central Bank of Brazil 5

6 Mercado Brasileiro de PE/VC Atratividade do Ambiente de Investimento Mercado de grande escala, diversificado e razoavelmente inexplorado Diversos ativos com alta qualidade em múltiplos setores; Demanda crescente por capital privado para financiar projetos de infra-estrutura (Copa do Mundo 2014 e Jogos Olímpicos 2016); Historicamente, investimento de Private Equity pouco representativo no PIB; Grande potencial de agregar valor em ativos através de melhores práticas de gestão e estrutura de capital Informalidade nas empresas familiares e em setores da economia propicia oportunidades de gerar valor operacional e financeiro; Oportunidade de consolidação em setores fragmentados de alto crescimento e em regiões menos exploradas; Desenvolvimento do mercado de capitais viabiliza novas formas de desinvestimento O mercado de capitais brasileiro é crescente em volume e valor; Fluxo financeiro para o mercado deve aumentar em função do crescimento na demanda doméstica e pelo equilíbrio fiscal; Taxas de juros menores que no passado e expectativa decrescente de inadimplência aumentam a disponibilidade de crédito; Private Equity (as % of GDP) Atividade Histórica de M&A no Brasil (US$ bilhões) Valor BOVESPA* (Pontos R$) US UK India China Brazil Russia Mexico ,000 60,000 40,000 20, ,941 29% CAGR 21,851 24,351 44,642 38,383 59,490 39,301 65,402 67, Q Fonte: EMPEA Fonte: Thomson SDC Fonte: Yahoo Finance * A performance passada não garante a rentabilidade futura. 6

7 Mercado Brasileiro de PE/VC Aumento do Nível de Captação e Investimento Maior interesse dos investidores estrangeiros no mercado Brasileiro Investimento de gestores estrangeiros no País através de fundos globais; Estabelecimento de escritórios locais; Parceria ou compra de gestores brasileiros por gestores estrangeiros; Desenvolvimento dos gestores locais Aumento dos recursos administrados e conseqüentemente do tamanho das empresas investidas e/ou ampliação de estratégias de investimentos; Desenvolvimento de fundos setoriais e temáticos; Maior interesse de limited partners estrangeiros em investir em fundos brasileiros Captação de Recursos (em US$ milhões) Investmentos de PE (em US$ milhões) Q Q Fonte: EMPEA 7

8 Mercado Brasileiro de PE/VC Temas de Investimento Racional Estratégias Indústrias-Alvo Selecionadas Vantagem comparativa do Brasil em setores específicos Modelos de negócios ainda pouco desenvolvidos Varejo & Consumo Aumento no consumo doméstico em função da expansão da renda doméstica Setores ainda pouco representados no mercado de capitais brasileiro Serviços Aumento na demanda pública e privada por produtos ecologicamente corretos Empresas familiares Infraestrutura Institucionalização de setores informais Demanda por capital privado para sustentar investimentos em infraestrutura Espaço para novos investidores devido à capacidade limitada de financiamento dos bancos de desenvolvimento locais Regiões pouco exploradas Crescimento Consolidação Saúde Energia Menor nível histórico das taxas de juros, norteando a demanda e a disponibilidade de crédito Saídas de players estratégicos Agronegócio Crescimento estável e previsível do PIB, estimulando o crescimento de setores alavancados Reestruturações Serviços Financeiros 8

9 Mercado Brasileiro de PE/VC Estratégias de Investimentos Fase de Desenvolvimento Venture Capital: empresas em fase inicial de desenvolvimento, com risco de produto / serviço Private Equity: empresas mais desenvolvidas, com mais massa crítica e produtos e serviços testados Controle Acionário Investimento minoritário vs. majoritário Controle acionário individual ou conjunto com parceiros estratégicos; Direitos relevantes de intervenção e influência ativa na gestão e governança, com o intuito de agregar valor adicional; Setor Generalista: investimentos sem restrição setorial. Geralmente limitação é apenas geográfica Especialista: foco em setores específicos Estratégia Capital para crescimento: Investimento para expansão de companhias com forte potencial de crescimento; Aquisição de controle: Fechamento de empresas abertas, troca de controle, alienações de players estratégicos; Reestruturação: Companhias fundamentalmente sólidas, mas com administração ineficiente ou super-alavancadas; Gestão Alocação ou não de profissionais do próprio fundo em empresas investidas; 9

10 Mercado Brasileiro de PE/VC Processo de Investimentos Pré-Investimento: AVALIAÇÃO DA EMPRESA Pós-Investimento: CRIAÇÃO DE VALOR Prospecção Saída Conhecimento Setorial Temas e Idéias de Investimento Contatos Assessores e Bancos Relacionamento Aderência aos objetivos De investimento Diligência Gestores An. Estratégica An. Financeira Clientes Fornecedores Visitas Legal e Contábil Negociação de Proposta Aprovação Elaboração de Memorandum Comitê de Investimento Pós Aquisição Plano de 100 dias Monitoramento Reuniões de Conselho de Adm. e Comitês Suporte Aquisições Auditoria do modelo de Gestão Auxílio na definição da estratégia de venda parcial ou total Suporte em operações de mercado de capitais e com Investidores Estratégicos Decisão de Investimento Número de Empresas (exemplo) 1x Retorno (Número de Vezes o Capital Investido) 2x 4x 10

11 Mercado Brasileiro de PE/VC Desejo vs. Realidade dos Fundos O Quê os Fundos Procuram O Quê os Fundos Acham Números confiáveis e auditados Crescimento de receita comprovado Plano de Negócios detalhado Transações Exclusivas Consenso entre sócios ou membros da família Empresas sem contingências relevantes Boa gestão Empresas sólidas com posição de mercado destacada Tamanho de investimento compatível com o fundo Preço Razoável Números caseiros Histórico volátil Projeções otimistas e sem muito embasamento Leilões conduzidos por bancos Conflito entre sócios ou membros da família Muitas contingências Equipe com profissionais fracos Empresas endividadas com pouca relevância no mercado Tamanho mínimo de investimento menor do que o esperado Preços geralmente irracionais e emocionais 11

12 Mercado Brasileiro de PE/VC Recomendações para Empreendedores Arrumar a casa Entender drivers de valor do seu negócio e se está maximizando as oportunidades de crescimento disponíveis Entender claramente pontos fortes e fracos do seu negócio e trabalhar em cima deles Garantir time qualificado para superar futuros desafios Definir o quê quer do seu futuro sócio e entender quais são os seus objetivos Lembrar-se que a transação é o início de uma sociedade de longo prazo 12

13 Contatos Carlos Piani Tel: (5521) Disclaimer Vinci Partners Investimentos Ltda. e suas controladas e afiliadas (aqui referidas como Vinci ) não comercializam nem distribuem quotas de fundos de investimento ou qualquer outro ativo financeiro. Este documento não constitui uma oferta de serviço, tem caráter meramente informativo e é para uso exclusivo de seu destinatário. O Fundo ao qual este material se refere encontra-se em fase de constituição e registro na Comissão de Valores Mobiliários - CVM. As informações contidas neste documento são confidenciais e não devem ser divulgadas a terceiros sem o prévio e expresso consentimento da Vinci. As rentabilidades divulgadas nesse material não são líquidas de impostos. Como em toda estratégia de investimento, há potencial para o lucro assim como possibilidade de perda. Para avaliação da performance de quaisquer fundos de investimentos, é recomendável uma análise de período de, no mínimo, 12 (doze) meses. As comparações a certos índices de mercado foram incluídas para referência apenas e não representam garantia de retorno pela Vinci. Resultados obtidos no passado não representam garantia de resultados futuros e não contam com garantia da Vinci, de qualquer de suas afiliadas, do administrador, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do Fundo Garantidor de Créditos - FGC. Ao investidor é recomendada a leitura cuidadosa do Prospecto e do Regulamento dos fundos de investimento em que pretende investir. Investimentos implicam na exposição a riscos, inclusive na possibilidade de perda total do investimento.

O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo

O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo histórico de sucesso no mercado de capitais brasileiro

Leia mais

Disclaimer. Advertências

Disclaimer. Advertências Disclaimer Advertências O investimento em ativos financeiros envolve riscos sobre os quais o investidor deve buscar informar-se lendo a documentação obrigatória referente a cada ativo. Fundos de investimento

Leia mais

SEMINÁRIO DE NEGÓCIOS NOS TRILHOS ENCONTREM 2006. Investimentos em Participações de Longo Prazo para Investidores Institucionais

SEMINÁRIO DE NEGÓCIOS NOS TRILHOS ENCONTREM 2006. Investimentos em Participações de Longo Prazo para Investidores Institucionais SEMINÁRIO DE NEGÓCIOS NOS TRILHOS ENCONTREM 2006 Investimentos em Participações de Longo Prazo para Investidores Institucionais Carlos Alberto Rosa Coordenador de Participações 07/11/2006 FUNCEF Visão

Leia mais

12º FÓRUM PERSPECTIVAS DE INVESTIMENTOS 2016. The asset manager for a changing world

12º FÓRUM PERSPECTIVAS DE INVESTIMENTOS 2016. The asset manager for a changing world 12º FÓRUM PERSPECTIVAS DE INVESTIMENTOS 2016 The asset manager for a changing world INVESTIMENTOS ALTERNATIVOS LUIZ FIGUEIREDO HEAD - INVESTIMENTOS ALTERNATIVOS The asset manager for a changing world 1.

Leia mais

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa Análise XP Fundamentos Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa A Empresa A Senior Solution está presente, há mais de 17 anos, no segmento de Tecnologia da Informação no mercado brasileiro, sendo uma

Leia mais

Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável

Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável Investimentos Sustentáveis - O que é material para a análise e decisão de investimentos? Dos princípios aos indicadores chaves de performance

Leia mais

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 10ª CHAMADA DE FUNDOS

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 10ª CHAMADA DE FUNDOS FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 10ª CHAMADA DE FUNDOS 1. OBJETO A Financiadora de Estudos e Projetos, na qualidade de Secretaria Executiva da Incubadora de Fundos

Leia mais

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor de Relações com Investidores João Mallet Gerente de Relações com Investidores Telefone: (21) 3504

Leia mais

DESAFIOS PARA OS FUNDOS DE PENSÃO

DESAFIOS PARA OS FUNDOS DE PENSÃO DESAFIOS PARA OS FUNDOS DE PENSÃO Marcelo Rabbat e Tais Campos Importante: Este documento não constitui uma opinião ou recomendação, legal ou de qualquer outra natureza, por parte da Vinci Partners, e

Leia mais

A TRINITY INVESTIMENTOS assessora investidores individuais, institucionais e corporativos na prospecção, identificação, qualificação e condução de

A TRINITY INVESTIMENTOS assessora investidores individuais, institucionais e corporativos na prospecção, identificação, qualificação e condução de FATO RELEVANTE Do ponto de vista da Teoria de Finanças, as oportunidades de investimento em PE/VC permitem que o mercado se torne mais completo, melhorando a relação risco/retorno, alterando a fronteira

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP 2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP São Paulo, 21 de Agosto de 2013 Hotel Caesar Park Patrocínio SPX Capital Agosto 2013 Perspectivas Macroeconômicas Inflação acumulada em 12

Leia mais

ENCONTRO ANUAL DO PAEX

ENCONTRO ANUAL DO PAEX ENCONTRO ANUAL DO PAEX Sustentabilidade Financeira para a Competitividade Prof. Haroldo Mota 2007 O CONFORTO DE CURTO PRAZO Empresa Acomodada Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 EBITDA 940 890 820 800 ( ) Var. NCG

Leia mais

Como analisamos as empresas

Como analisamos as empresas Como analisamos as empresas Analisamos empresas de capital aberto assim como faríamos com uma de capital fechado, conforme processo abaixo: Setor Micro Histórico Sócios Valuation Barreira de entrada Clientes

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII Crédito lastreado em imóveis, alta rentabilidade e fluxo de caixa constante, com a solidez do concreto.

Leia mais

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 9ª CHAMADA DE FUNDOS

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 9ª CHAMADA DE FUNDOS FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP INCUBADORA DE FUNDOS INOVAR 9ª CHAMADA DE FUNDOS 1. OBJETO A Financiadora de Estudos e Projetos, na qualidade de Secretaria Executiva da Incubadora de s INOVAR,

Leia mais

Classificação da Informação: Uso Irrestrito

Classificação da Informação: Uso Irrestrito Cenário Econômico Qual caminho escolheremos? Cenário Econômico 2015 Estamos no caminho correto? Estamos no caminho correto? Qual é nossa visão sobre a economia? Estrutura da economia sinaliza baixa capacidade

Leia mais

Por que abrir o capital?

Por que abrir o capital? Por que abrir capital? Por que abrir o capital? Vantagens e desafios de abrir o capital Roberto Faldini Fortaleza - Agosto de 2015 - PERFIL ABRASCA Associação Brasileira de Companhias Abertas associação

Leia mais

PDG Realty aumenta para 50% sua participação na CHL

PDG Realty aumenta para 50% sua participação na CHL PDG Realty aumenta para 50% sua participação na CHL Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor de Relações com Investidores João Mallet Gerente de Relações com Investidores Telefone: (21) 3804 3800

Leia mais

Relatório Mensal - Junho de 2013

Relatório Mensal - Junho de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor Junho foi mais um mês bastante negativo para o Ibovespa. O índice fechou em queda pelo sexto mês consecutivo impactado pela forte saída de capital estrangeiro

Leia mais

FINANÇAS E MERCADOS FINANCEIROS A Consolidação do Mercado de Capitais Brasileiro João Basilio Pereima Neto *

FINANÇAS E MERCADOS FINANCEIROS A Consolidação do Mercado de Capitais Brasileiro João Basilio Pereima Neto * FINANÇAS E MERCADOS FINANCEIROS A Consolidação do Mercado de Capitais Brasileiro João Basilio Pereima Neto * O mercado de capitais brasileiro vai fechar o ano de 2007 consolidando a tendência estrutural

Leia mais

Conferência de Investimento Alternativo: FIDC, FII E FIP. São Paulo, 11 de dezembro de 2012. Hotel Caesar Park. Patrocínio

Conferência de Investimento Alternativo: FIDC, FII E FIP. São Paulo, 11 de dezembro de 2012. Hotel Caesar Park. Patrocínio Conferência de Investimento Alternativo: FIDC, FII E FIP São Paulo, 11 de dezembro de 2012 Hotel Caesar Park Patrocínio Estratégia FUNCEF Investimentos Estruturados Diversificação de carteira de Fundos

Leia mais

Mellon FAMA Private Equity I Fundo de Investimento em Quotas de Fundos de Investimento Multimercado

Mellon FAMA Private Equity I Fundo de Investimento em Quotas de Fundos de Investimento Multimercado Mellon FAMA Private Equity I Fundo de Investimento em Quotas de Fundos de Investimento Multimercado Março 2008 Private Equity A Oportunidade Diversificação Acessível ao Varejo O Mellon FAMA Private Equity

Leia mais

Reunião APIMEC 2013. São Paulo, 19 de dezembro de 2013

Reunião APIMEC 2013. São Paulo, 19 de dezembro de 2013 Reunião São Paulo, 19 de dezembro de Importante O presente material tem caráter somente informacional. Não constitui uma oferta ou solicitação de investimento em qualquer fundo aqui mencionado ou quaisquer

Leia mais

Av. Ataulfo de Paiva, 245-3º andar Leblon CEP: 22440-032 www.animaeducacao.com.br/ri Rio de Janeiro Tel.: +55 (21) 3550-1630. www.genuscapital.com.

Av. Ataulfo de Paiva, 245-3º andar Leblon CEP: 22440-032 www.animaeducacao.com.br/ri Rio de Janeiro Tel.: +55 (21) 3550-1630. www.genuscapital.com. Av. Ataulfo de Paiva, 245-3º andar Leblon CEP: 22440-032 Rio de Janeiro Tel.: +55 (21) 3550-1630 www.genuscapital.com.br A EMPRESA A Genus Capital Group é uma gestora independente centrada em produtos

Leia mais

na Light S.A. Janeiro/2010

na Light S.A. Janeiro/2010 Aumento de participação na Light S.A. Janeiro/2010 Termo de Renúncia Algumas declarações constantes nesta apresentação são projeções contidas no conceito da Lei de Valores Mobiliários Americanos e estão

Leia mais

Divulgação de Resultados do 2T10. 4 de agosto de 2010

Divulgação de Resultados do 2T10. 4 de agosto de 2010 Divulgação de Resultados do 4 de agosto de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve

Leia mais

Prezados Investidores,

Prezados Investidores, Prezados Investidores, No mês de março, o fundo Apex Ações FIC de FIA rendeu +6,20% contra +7,05% do Ibovespa. Desde seu início em 30 de novembro de 2011, o fundo rendeu +28,65% contra uma queda de -11,36%

Leia mais

HSM EXPOMANAGEMENT 2014 Mercado de Capitais e Direito Internacional PAINEL 5

HSM EXPOMANAGEMENT 2014 Mercado de Capitais e Direito Internacional PAINEL 5 HSM EXPOMANAGEMENT 2014 Mercado de Capitais e Direito Internacional PAINEL 5 ACESSO DAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS 04 DE NOVEMBRO DE 2014 INSTITUTO IBMEC MERCADO DE CAPITAIS CEMEC Centro de Estudos

Leia mais

Pesquisa de Private Equity na América Latina

Pesquisa de Private Equity na América Latina Pesquisa de Private Equity na América Latina 1 UMA PERSPECTIVA ÚNICA SOBRE OS DESAFIOS E OPORTUNIDADES QUE ENCONTRAM OS INVESTIDORES EM PRIVATE EQUITY NA AMÉRICA LATINA Coller Capital/LAVCA Pesquisa de

Leia mais

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP 2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP São Paulo, 21 de Agosto de 2013 Hotel Caesar Park Patrocínio Os Setores Mais Promissores Para Os Fundos Imobiliários/ Rodrigo Machado Apresentação

Leia mais

Relatório Mensal - Setembro de 2013

Relatório Mensal - Setembro de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor O Ibovespa emplacou o terceiro mês de alta consecutiva e fechou setembro com valorização de 4,65%. Apesar dos indicadores econômicos domésticos ainda

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Fernando Veloso IBRE/FGV Book Launch of Surmounting the Middle Income Trap: The Main Issues for Brazil (IBRE/FGV e ILAS/CASS) Beijing, 6 de Maio

Leia mais

RBC BRASIL DTVM LTDA. Confiança que faz a diferença

RBC BRASIL DTVM LTDA. Confiança que faz a diferença RBC BRASIL DTVM LTDA Confiança que faz a diferença Sobre o RBC Brasil O RBC Brasil (RBC Brasil DTVM Ltda) é uma subsidiária integral do Royal Bank of Canada, cuja história de atuação em nosso país remonta

Leia mais

AQUISIÇÃO DA DEVELOPER Maio 2008

AQUISIÇÃO DA DEVELOPER Maio 2008 AQUISIÇÃO DA DEVELOPER Maio 2008 Aviso Esta apresentação foi preparada com o propósito exclusivo de informar sobre os objetivos e estrutura da transação realizada entre JHSF Participações S.A. ("JHSF")

Leia mais

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA Por meio de um investimento estratégico de até R$314,7 milhões, a BNDESPAR ingressa no capital social da Renova Energia. Parceria de Longo Prazo A

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

Soluções de Financiamento e Investimento para Projetos Imobiliários Residenciais

Soluções de Financiamento e Investimento para Projetos Imobiliários Residenciais Soluções de Financiamento e Investimento para Projetos Imobiliários Residenciais I. A Conjuntura Econômica II. III. Introdução à RB Capital Soluções Imobiliárias Residenciais Conjuntura Econômica Cenários

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE FINANÇAS 1 JUSTIFICATIVA

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE FINANÇAS 1 JUSTIFICATIVA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE FINANÇAS 1 JUSTIFICATIVA A atividade empresarial requer a utilização de recursos financeiros, os quais são obtidos na forma de crédito e de

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável

Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável Fitch Ratings - Rio de Janeiro, xx de outubro de 2015: A Fitch Ratings publicou, hoje, o Rating Nacional de Longo Prazo A-(bra) (A menos(bra))

Leia mais

Fundos de Investimentos

Fundos de Investimentos Fundos de Investimentos 1 O que e um fundo de investimentos? Um fundo de investimentos concentra em uma unica entidade juridica, varios investidores com o mesmo objetivo e que compartilham a mesma estrategia

Leia mais

ões A A Visão dos Fundos de Investimento (PE/VC) Belo Horizonte, 12 maio 2010.

ões A A Visão dos Fundos de Investimento (PE/VC) Belo Horizonte, 12 maio 2010. Seminário IBRADEMP MG sobre Fusões e Aquisições ões A A Visão dos Fundos de Investimento (PE/VC) Belo Horizonte, 12 maio 2010. Histórico 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009 O papel do private equity na consolidação do mercado imobiliário residencial Prof. Dr. Fernando Bontorim Amato O mercado imobiliário

Leia mais

FCLCapital. Junho 2015. www.fclcapital.com

FCLCapital. Junho 2015. www.fclcapital.com Junho 2015 www.fclcapital.com FCL Equities FIA Filosofia de Investimentos - Pág. 4 Estratégia Long-Biased - Pág. 5 Processo de Investimentos - Pág. 6 Gestão de Riscos - Pág. 10 1 Plano de Crescimento Plano

Leia mais

Este documento foi produzido pelo Banco BNP Paribas Brasil S.A. ou por suas empresas subsidiárias, coligadas e controladas, em conjunto denominadas "Banco BNP Paribas Brasil", com fins meramente informativos

Leia mais

F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de

F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro Demonstrações financeiras em 31 de março de 2004 e de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL A- NOVEMBRO 2013 INSTITUIÇÃO FINANCEIRA REGULADA PELO BANCO CENTRAL DO BRASIL A Brickell CFI é uma instituição financeira, regulada pelo Banco Central do Brasil, com sede em

Leia mais

JOINT VENTURE MPX / E.ON. Rio de Janeiro Janeiro 2012

JOINT VENTURE MPX / E.ON. Rio de Janeiro Janeiro 2012 JOINT VENTURE MPX / E.ON Rio de Janeiro Janeiro 2012 AVISO LEGAL Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

Investimentos para Investidores Institucionais Fernando Lovisotto

Investimentos para Investidores Institucionais Fernando Lovisotto Investimentos para Investidores Institucionais Fernando Lovisotto Importante: Este documento não constitui uma opinião ou recomendação, legal ou de qualquer outra natureza, por parte da Vinci Partners,

Leia mais

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Luiz Fernando Rolla Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Nossa base de acionistas assegura liquidez América do Norte Canadá Estados Unidos México Europa Luxemburgo

Leia mais

Private Equity ADVISORY

Private Equity ADVISORY Private Equity ADVISORY Private Equity Excelentes profissionais que trabalham em equipe, transformando conhecimento em valor, em benefício de nossos clientes. Private Equity 1 Qualidade e integridade são

Leia mais

Diretrizes de Governança Corporativa

Diretrizes de Governança Corporativa Diretrizes de Governança Corporativa DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA BM&FBOVESPA Objetivo do documento: Apresentar, em linguagem simples e de forma concisa, o modelo de governança corporativa da

Leia mais

O desafio da competitividade. Maio 2012

O desafio da competitividade. Maio 2012 O desafio da competitividade Maio 2012 ECONOMY RESEARCH Roberto Padovani Economista-Chefe (55 11) 5171.5623 roberto.padovani@votorantimcorretora.com.br Rafael Espinoso Estrategista CNPI-T (55 11) 5171.5723

Leia mais

Anúncio de Reestruturação Financeira

Anúncio de Reestruturação Financeira Anúncio de Reestruturação Financeira 1 Considerações Futuras Algumas informações sobre o Plano de Reestruturação Financeira da Companhia apresentam nossas expectativas sobre o resultado que poderemos obter

Leia mais

Instrumentalização. Economia e Mercado. Aula 4 Contextualização. Demanda Agregada. Determinantes DA. Prof. Me. Ciro Burgos

Instrumentalização. Economia e Mercado. Aula 4 Contextualização. Demanda Agregada. Determinantes DA. Prof. Me. Ciro Burgos Economia e Mercado Aula 4 Contextualização Prof. Me. Ciro Burgos Oscilações dos níveis de produção e emprego Oferta e demanda agregadas Intervenção do Estado na economia Decisão de investir Impacto da

Leia mais

Governança Corporativa Profa. Patricia Maria Bortolon

Governança Corporativa Profa. Patricia Maria Bortolon Governança Corporativa Investidores Institucionais e Governança Corporativa Aula 11 Participação Acionária de Investidores Institucionais No Reino Unido: Tipo de Investidor 1963 % 2006 % Indivíduos 54

Leia mais

IV Brasil nos Trilhos. Investimento. SUFES Superintendência Nacional de Fundos de Investimentos Especiais Agosto/2010

IV Brasil nos Trilhos. Investimento. SUFES Superintendência Nacional de Fundos de Investimentos Especiais Agosto/2010 IV Brasil nos Trilhos Investimento Agosto/2010 Atratividade e Expansão do País A economia brasileira apresenta um cenário de crescimento forte e estável Crescimento no longo do PIB Real (%) prazo, PIB

Leia mais

Abrapp Série de Encontros Regionais 2015

Abrapp Série de Encontros Regionais 2015 Abrapp Série de Encontros Regionais 2015 Bruno Stein Vinicius Bueno Lima Abril 2015 SOMENTE PARA USO DE INVESTIDORES INSTITUCIONAIS E PROFISSIONAIS - PROIBIDA A REPRODUÇÃO Mensagem Institucional BlackRock

Leia mais

ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base

ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base Cenário Econômico Internacional & Brasil Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda antonio.lacerda@siemens.com São Paulo, 14 de março de 2007

Leia mais

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na CHL e adquire opção para a compra de adicionais 30% atingindo 100%

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na CHL e adquire opção para a compra de adicionais 30% atingindo 100% PDG Realty aumenta para 70% sua participação na CHL e adquire opção para a compra adicionais 30% atingindo 100% Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor Vice-Presinte Financeiro e RI João Mallet,

Leia mais

Fonte: AZ Investimentos / Andima. Fonte: AZ Investimentos / Andima

Fonte: AZ Investimentos / Andima. Fonte: AZ Investimentos / Andima ANÁLISE CAPTAÇÃO DE RECURSOS VIA OFERTAS PUBLICAS DE AÇÕES Por: Ricardo Zeno 55 21 3431 3831 27 de Fevereiro, 2008 Em 2007, o destaque foi para as emissões de Renda Variável, o volume total das ofertas

Leia mais

4º PAINEL: INVESTIMENTO PRIVADO, INVESTIMENTO PÚBLICO E MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL

4º PAINEL: INVESTIMENTO PRIVADO, INVESTIMENTO PÚBLICO E MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL SEMINARIO FIESP REINDUSTRIALIZAÇÃO DO BRASIL: CHAVE PARA UM PROJETO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO 4º PAINEL: INVESTIMENTO PRIVADO, INVESTIMENTO PÚBLICO E MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL 26 agosto 2013 Carlos

Leia mais

O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco

O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco CNI-MEI São Paulo, 19 de outubro de 2015 Agenda Atuação da BNDESPAR em Capital de Risco Participações diretas Participações por meio de Fundos de

Leia mais

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento 12 de janeiro de 2015 Relatório Semanal de Estratégia de Investimento Destaques da Semana Economia internacional: Deflação na Europa reforça crença no QE (22/11); Pacote de U$1 trilhão em infraestrutura

Leia mais

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 A Petrobras comunica que seu Conselho de Administração aprovou o Plano Estratégico Petrobras 2030 (PE 2030) e o Plano de Negócios

Leia mais

Carta ao Cotista Abril 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional

Carta ao Cotista Abril 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional Carta ao Cotista Abril 2015 Ambiente Macroeconômico Internacional O fraco resultado dos indicadores econômicos chineses mostrou que a segunda maior economia mundial continua em desaceleração. Os dados

Leia mais

Fundos de Investimento

Fundos de Investimento Fundo de Investimento é uma comunhão de recursos, constituída sob a forma de condomínio que reúne recursos de vários investidores para aplicar em uma carteira diversificada de ativos financeiros. Ao aplicarem

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008

RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008 RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008 Este material tem o único propósito de divulgar informações e dar transparência à gestão executada pela Edge Investimentos, não deve ser considerado como oferta de venda

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

Esta apresentação foi preparada pela CFA-M Consultoria. e o seu conteúdo é estritamente confidencial. Essa apresentação não poderá ser reproduzida,

Esta apresentação foi preparada pela CFA-M Consultoria. e o seu conteúdo é estritamente confidencial. Essa apresentação não poderá ser reproduzida, Esta apresentação foi preparada pela CFA-M Consultoria. e o seu conteúdo é estritamente confidencial. Essa apresentação não poderá ser reproduzida, distribuída ou publicada pelo seu destinatário para qualquer

Leia mais

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS FINEP PROGRAMA FINEP INOVAR SEMENTE 4ª CHAMADA PARA CAPITALIZAÇÃO DE FUNDOS DE CAPITAL SEMENTE

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS FINEP PROGRAMA FINEP INOVAR SEMENTE 4ª CHAMADA PARA CAPITALIZAÇÃO DE FUNDOS DE CAPITAL SEMENTE FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS FINEP PROGRAMA FINEP INOVAR SEMENTE 4ª CHAMADA PARA CAPITALIZAÇÃO DE FUNDOS DE CAPITAL SEMENTE 1. OBJETO A Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), o Banco de Desenvolvimento

Leia mais

Relatório de Gestão O FIP-IE XP OMEGA I. Agosto 2015. Destaques Positivos. Fundamentos da Cota

Relatório de Gestão O FIP-IE XP OMEGA I. Agosto 2015. Destaques Positivos. Fundamentos da Cota FIP-IE XP OMEGA I Relatório de Gestão O FIP-IE XP OMEGA I O FIP-IE XP OMEGA I é detentor de 34,6% da Asteri Energia S.A., uma holding que detém 100% do parque eólico Gargaú e 51% da Pequena Central Hidrelétrica

Leia mais

Um Novo Modelo de Desenvolvimento para o Brasil

Um Novo Modelo de Desenvolvimento para o Brasil Um Novo Modelo de Desenvolvimento para o Brasil Yoshiaki Nakano Escola de Economia de São Paulo Fundação Getulio Vargas 26 de Abril de 2006 Um Novo Modelo de Desenvolvimento para o Brasil A Base do Novo

Leia mais

APIMEC 3T10 Novembro de 2010

APIMEC 3T10 Novembro de 2010 APIMEC Novembro de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve riscos ou incertezas

Leia mais

Consultoria de estratégia empresarial e finanças corporativas

Consultoria de estratégia empresarial e finanças corporativas 1. Institucional Consultoria de estratégia empresarial e finanças corporativas Somos uma consultoria de estratégia empresarial e finanças corporativas, com soluções para decisões operacionais, societárias

Leia mais

ponto Frio Ponto Frio (GLOB3 e GLOB4) faz parte do Grupo Pão de Açúcar desde 2009. Saiba qual é o futuro da empresa e se suas ações podem se valorizar

ponto Frio Ponto Frio (GLOB3 e GLOB4) faz parte do Grupo Pão de Açúcar desde 2009. Saiba qual é o futuro da empresa e se suas ações podem se valorizar pág. 08 DOUGLAS DUEK COMO AS EMPRESAS PODEM CHEGAR À BOLSA? pág. 12 TRENDS O QUE PODE ATRAPALHAR A BOLSA EM 2011 A REVISTA DO INVESTIDOR NA BOLSA ANO 3 MAR 11 #36 R$ 12,00 9 771982 835003 0 3 0 3 6 EXEMPLAR

Leia mais

Apresentação Investidores

Apresentação Investidores Apresentação Investidores Setembro de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. Julho 2010 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. Julho 2010 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Edge Investimentos Ltda. Av. Ayrton Senna 3000 Bloco 2 324 Rio de Janeiro RJ Tel: +55 (21) 2421-4262 www.edgeinvestimentos.com.br Administrador/ Distribuidor:

Leia mais

Estrutura Legal. dos fundos de Private Equity e Venture Capital no Brasil

Estrutura Legal. dos fundos de Private Equity e Venture Capital no Brasil Estrutura Legal dos fundos de Private Equity e Venture Capital no Brasil Publicação: Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital (ABVCAP) Edição: Março 2015 Coordenação: Ângela Ximenes Superintendente

Leia mais

As entidades locais no apoio às empresas regionais na retomada dos investimentos e experiência do Instituto Mineiro de Mercado de Capitais

As entidades locais no apoio às empresas regionais na retomada dos investimentos e experiência do Instituto Mineiro de Mercado de Capitais A retomada dos investimentos e o Mercado de Capitais Agosto de 2015 As entidades locais no apoio às empresas regionais na retomada dos investimentos e experiência do Instituto Mineiro de Mercado de Capitais

Leia mais

Financiamento em Project Finance Fabio Kono

Financiamento em Project Finance Fabio Kono Financiamento em Project Finance Fabio Kono Agenda 1. A Lakeshore Partners 2. Project Finance em Conceito 3. Perguntas & Respostas Agenda 1. A Lakeshore Partners 2. Project Finance em Conceito 3. Perguntas

Leia mais

Financiamento do Investimento no Brasil

Financiamento do Investimento no Brasil ESTUDOS E PESQUISAS Nº 407 Financiamento do Investimento no Brasil Carlos A. Rocca * Fórum Especial Na Grande Recessão Novo Modelo de Desenvolvimento e Grandes Oportunidades (Como em 1929): New Deal Verde.

Leia mais

Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador

Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador Rochester Gomes da Costa Chefe do Departamento de Empreendedorismo Inovador Area de Investimentos

Leia mais

BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012

BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012 BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias

Leia mais

Net Serviços de Comunicação S.A Apresentação Expomoney

Net Serviços de Comunicação S.A Apresentação Expomoney Net Serviços de Comunicação S.A Apresentação Expomoney Considerações Futuras Eventuais declarações que possam ser feitas durante essa apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 04 de Maio de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 01/04/2015 a 30/04/2015 Panorama Mensal Abril 2015 No cenário internacional, o mês de abril foi marcado por surpresas negativas em

Leia mais

Aumento de Liquidez em Small Caps. BM&F Bovespa 18/04/2012

Aumento de Liquidez em Small Caps. BM&F Bovespa 18/04/2012 Aumento de Liquidez em Small Caps BM&F Bovespa 18/04/2012 Agenda 1. A XP Investimentos 2. A Falta de Liquidez 3. XP Empresas 4. Resultados 5. Conclusão A XP Investimentos A XP Investimentos - História

Leia mais

EDP Energias do Brasil. Novembro de 2009

EDP Energias do Brasil. Novembro de 2009 EDP Energias do Brasil Novembro de 2009 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores

Leia mais

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010 APIMEC 1T10 27 de maio 2010 Aviso Importante O material que segue é uma apresentação de informações gerais de Multiplus S.A. ( Multiplus" ou "Companhia") na data desta apresentação. Este material foi preparado

Leia mais

Relatório do Administrador Anual Fundo de Investimento Imobiliário Polo Shopping Indaiatuba (CNPJ no. 14.721.889/0001-00)

Relatório do Administrador Anual Fundo de Investimento Imobiliário Polo Shopping Indaiatuba (CNPJ no. 14.721.889/0001-00) Relatório do Administrador Anual Fundo de Investimento Imobiliário Polo Shopping Indaiatuba (CNPJ no. 14.721.889/0001-00) Ref.: Exercício de 2013 Em conformidade com o Artigo n. 39 da Instrução CVM n.

Leia mais

ESTRATÉGIA E GESTÃO PATRIMONIAL EMPRESAS FAMILIARES. Domingos A Laudisio São Paulo, 15 de julho de 2014

ESTRATÉGIA E GESTÃO PATRIMONIAL EMPRESAS FAMILIARES. Domingos A Laudisio São Paulo, 15 de julho de 2014 ESTRATÉGIA E GESTÃO PATRIMONIAL EMPRESAS FAMILIARES Domingos A Laudisio São Paulo, 15 de julho de 2014 Existem argumentos pró e contra empresas familiares particularmente no Brasil os argumentos contra

Leia mais

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO Antônio Emygdio Circuito Universitário CVM 2ª Semana Nacional de Educação Financeira http://www.semanaenef.gov.br http://www.vidaedinheiro.gov.br Agenda 1. Mercado de Capitais

Leia mais

1 - BTG Pactual Corporate Office Fund BRCR11

1 - BTG Pactual Corporate Office Fund BRCR11 1 - BTG Pactual Corporate Office Fund BRCR11 O FII BTG Pactual Corporate Office Fund é um fundo de investimento imobiliário do tipo corporativo, ou seja, tem como objetivo investir em ativos imobiliários

Leia mais

12 portos marítimos (+8 terminais privados de uso misto) 409.473 km de rodovias. 18 aeroportos (9 internacionais)

12 portos marítimos (+8 terminais privados de uso misto) 409.473 km de rodovias. 18 aeroportos (9 internacionais) Fórum Nacional Eólico Carta dos Ventos Financiamento de Projetos José Maria Vilar Superintendente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) Natal, 19.06.2009 Nordeste do Brasil: Infraestrutura 12 portos marítimos

Leia mais