PROCESSO DE DEBATE PARA A DEFINIÇÃO DOS TRABALHADORES DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - REUNIÃO DE TRABALHO DOS ARTICULADORES ESTADUAIS/REGIONAIS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCESSO DE DEBATE PARA A DEFINIÇÃO DOS TRABALHADORES DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - REUNIÃO DE TRABALHO DOS ARTICULADORES ESTADUAIS/REGIONAIS"

Transcrição

1 PROCESSO DE DEBATE PARA A DEFINIÇÃO DOS TRABALHADORES DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - REUNIÃO DE TRABALHO DOS ARTICULADORES ESTADUAIS/REGIONAIS Local: Brasília, DF Data: 31 de agosto de 2010

2 TEMAS A SEREM ABORDADOS NOS ENCONTROS REGIONAIS: - Serviços e gestão do SUAS: à luz de todas as normativas; - Censo SUAS 2009/ CADSUAS análise dos Recursos Humanos no âmbito do SUAS; - MUNIC 2009/ pesquisas/ produtos de consultores; - Educação Permanente/ estudo de competências e atribuições; - Lei de Responsabilidade Fiscal; - Mesa Nacional de Negociação MNN/ Planos de Cargos, Carreiras e Salários PCCS.

3 TEMAS A SEREM ABORDADOS NO ENCONTRO NACIONAL: - Instituição da MNN e definição das Entidades Nacionais que comporão a MNN; - Validação da proposta de conteúdo para a resolução que definirá os trabalhadores da Assistência Social; - Apresentação da versão preliminar da Política Nacional de capacitação; - Decreto que regulamenta a Política Nacional de capacitação; - Agenda para a Mesa Nacional de Negociação MNN.

4 DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO DOS TRABALHADORES NO ENCONTRO NACIONAL: O Encontro Nacional está previsto para 500 trabalhadores, sendo: 100 Articuladores Estaduais/Regionais (que participarão do processo de debate: Reunião de Trabalho; suas respectivas regiões; e no Encontro Nacional): - 23 Trabalhadores com assento no CMAS Capitais; - 26 Trabalhadores com assento no CEAS; - 47 Representantes do FNTAS;

5 DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO DOS TRABALHADORES NO ENCONTRO NACIONAL (cont.): - 03 Fóruns Municipais dos Trabalhadores da Assistência Social: Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife; - 01 Fórum Alagoano dos Profissionais da Política de Assistência Social;

6 DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO DOS TRABALHADORES NO ENCONTRO NACIONAL (cont.): - 12 Entidades Nacionais de Classe dos Trabalhadores (convidadas para a Reunião de Trabalho e Encontro Nacional) 1. Associação Brasileira de Antropologia - ABA; 2. Associação Brasileira de Terapeutas Ocupacionais ABRATO; 3. Conselho Federal de Serviço Social CFESS;

7 DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO DOS TRABALHADORES NO ENCONTRO NACIONAL (cont.): 4. Conselho Federal de Psicologia - CFP; 5. Conselho Federal de Administração - CFA; 6. Conselho Federal de Contabilidade - CFC; 7. Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional - COFFITO; 8. Federação Nacional dos Assistentes Sociais FENAS;

8 DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO DOS TRABALHADORES NO ENCONTRO NACIONAL (cont.): 9. Federação Nacional dos Psicólogos- FENAPSI; 10. Federação Nacional dos Sociólogos; 11. Grupo Pro-Organização Nacional dos Pedagogos; e 12. Ordem dos Advogados do Brasil OAB.

9 DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO DOS TRABALHADORES NO ENCONTRO NACIONAL (cont.): 324 vagas serão distribuídas entre as 12 Entidades Nacionais, da seguinte forma: 01 vaga para cada Entidade Nacional por estado, conforme resumido por região no quadro a seguir:

10 DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO DOS TRABALHADORES NO ENCONTRO NACIONAL (cont.): REGIÕES Nº DE ESTADOS VAGAS Sul 3 36 Sudeste 4 48 Nordeste Centro-Oeste 3 + DF 48 Norte 7 84 TOTAL

11 DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO DOS TRABALHADORES NO ENCONTRO NACIONAL (cont.): Desta forma, teremos: Articuladores Estaduais/Regionais; Participantes indicados pelas 12 Entidades Nacionais nos Encontros Regionais; 12 - Entidades Nacionais convidadas; 64 - Vagas que serão distribuídas entre: Pesquisadores da área, universidades; Frentes Parlamentares existentes; Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão MPOG;. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome - MDS; Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara Federal; e outras categorias nacionais.

12 PROPOSTA DE CONTEÚDO PARA A RESOLUÇÃO QUE SERÁ DISCUTIDA NOS ENCONTROS REGIONAIS E NO ENCONTRO NACIONAL: Considerando os avanços da Política de Assistência Social: Os artigos 194, 203 e 204 da Constituição Federal; A Lei n.º 8.742, de 07 de dezembro de 1993 que Instituí a Lei Orgânica da Assistência Social - LOAS;

13 PROPOSTA DE CONTEÚDO PARA A RESOLUÇÃO QUE SERÁ DISCUTIDA NOS ENCONTROS REGIONAIS E NO ENCONTRO NACIONAL: Considerando os avanços da Política de Assistência Social: A Resolução CNAS n.º 145, de 15 de outubro de 2004, que aprova a Política Nacional de Assistência Social - PNAS; A Resolução CNAS n.º 130, de 15 de julho de 2005, que aprova a Norma Operacional Básica do Sistema Único de Assistência Social - NOB/SUAS;

14 PROPOSTA DE CONTEÚDO PARA A RESOLUÇÃO QUE SERÁ DISCUTIDA NOS ENCONTROS REGIONAIS E NO ENCONTRO NACIONAL (cont.): A Resolução CNAS n.º 269, de 13 de dezembro de 2006, que aprova a Norma Operacional Básica de Recursos Humanos do Sistema Único de Assistência Social NOB/RH, que define entre outras diretrizes/princípios, as equipes de referência constituídas por servidores responsáveis pela organização e oferta de serviços, programas, projetos e benefícios de proteção social básica e especial;

15 PROPOSTA DE CONTEÚDO PARA A RESOLUÇÃO QUE SERÁ DISCUTIDA NOS ENCONTROS REGIONAIS E NO ENCONTRO NACIONAL (cont.): A resolução CNAS nº 172/2007, que recomenda a instituição de Mesa de Negociação, conforme estabelecido na NOB-RH/SUAS; A resolução CNAS nº 210/2007, que aprova as metas nacionais do Plano Decenal de Assistência Social;

16 PROPOSTA DE CONTEÚDO PARA A RESOLUÇÃO QUE SERÁ DISCUTIDA NOS ENCONTROS REGIONAIS E NO ENCONTRO NACIONAL (cont.): A resolução CNAS nº 109, de 11 de novembro de 2009, que aprova a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais; A resolução da Comissão Intergestores Tripartite- CIT nº 07/2009, que dispõe sobre a implantação nacional do Protocolo de Gestão Integrada de Serviços, Benefícios e Transferência de Renda no âmbito do SUAS.

As Ações Estratégicas da Gestão do Trabalho travadas no âmbito da Gestão do SUAS

As Ações Estratégicas da Gestão do Trabalho travadas no âmbito da Gestão do SUAS As Ações Estratégicas da Gestão do Trabalho travadas no âmbito da Gestão do SUAS José Crus Assistente Social Coordenador-Geral Coordenação Geral da Gestão do Trabalho do SUAS Departamento de Gestão do

Leia mais

TEXTO 4 OS DESAFIOS POSTOS PARA EFETIVAÇÃO DA GESTÃO DO TRABALHO NO ÂMBITO DO SUAS 1.

TEXTO 4 OS DESAFIOS POSTOS PARA EFETIVAÇÃO DA GESTÃO DO TRABALHO NO ÂMBITO DO SUAS 1. TEXTO 4 OS DESAFIOS POSTOS PARA EFETIVAÇÃO DA GESTÃO DO TRABALHO NO ÂMBITO DO SUAS 1. Bem, estamos chegando ao fim do nosso estudo e não poderíamos deixar de trazer uma contribuição da nossa Doutora Iamamoto.

Leia mais

A GESTÃO DO TRABALHO NO SUAS

A GESTÃO DO TRABALHO NO SUAS A GESTÃO DO TRABALHO NO SUAS III Seminário Estadual de Gestores e Trabalhadores da Assistência Social de Santa Catarina Piratuba - SC CONSIDERAÇÕES INICIAIS: Centralidade do Trabalho na Assistência Social;

Leia mais

RESOLUÇÃO N 26, DE 16 DE SETEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO N 26, DE 16 DE SETEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO N 26, DE 16 DE SETEMBRO DE 2011. Aprova os critérios para expansão 2011 do cofinanciamento federal, nos serviços de proteção social básica, apresentados pela SNAS O CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

Gestão do Trabalho e Educação Permanente do SUAS

Gestão do Trabalho e Educação Permanente do SUAS VI Seminário Estadual de Assistência Social Santa Catarina Florianópolis, 18 a 20 de maio de 2015 Gestão do Trabalho e Educação Permanente do SUAS José Crus Departamento de Gestão do SUAS Secretaria Nacional

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 32, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 32, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 32, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013. Dispõe sobre o Pacto de Aprimoramento da Gestão dos Estados e do Distrito Federal no âmbito do Sistema Único de Assistência Social SUAS, estabelece a revisão

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015 PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Leia mais

Orientações Técnicas Centro de Referência de Assistência Social CRAS (2009)

Orientações Técnicas Centro de Referência de Assistência Social CRAS (2009) Orientações Técnicas Centro de Referência de Assistência Social CRAS (2009) Caderno do Cras capítulo 6 Equipe de Referência do CRAS A equipe de referência do CRAS é constituída por profissionais responsáveis

Leia mais

Orçamento e Financiamento da Assistência Social

Orçamento e Financiamento da Assistência Social Orçamento e Financiamento da Assistência Social Orçamento e Financiamento: Definições O Orçamento Público é um Planejamento que gera um compromisso de um governo em relação às políticas públicas; Ele reflete

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 34, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº 34, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2011. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Esplanada dos Ministérios, bloco F, anexo, ala A, 1º andar, Brasília/DF CEP: 70059-900 RESOLUÇÃO Nº 34, DE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 17, DE 5 DE JUNHO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 17, DE 5 DE JUNHO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 17, DE 5 DE JUNHO DE 2014 Aprova metas e critérios de partilha para o cofinanciamento federal do Programa Nacional de Promoção da Integração ao Mundo do Trabalho para o exercício de 2014 e

Leia mais

A Identidade Profissional dos Trabalhadores da Assistência Social NOB-RH / SUAS

A Identidade Profissional dos Trabalhadores da Assistência Social NOB-RH / SUAS A Identidade Profissional dos Trabalhadores da Assistência Social NOB-RH / SUAS Marcelo Garcia CENSO SUAS 2011 EQUIPES TÉCNICAS SEGUNDO A ESCOLARIDADE Nos Órgãos Municipais da Assistência Social: 40.477

Leia mais

AVALIAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO

AVALIAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO 8 AVALIAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO 130 Dentre as atividades de apoio para o desenvolvimento das políticas sociais, o Governo Federal investe em ações de avaliação, gestão da informação, disseminação do

Leia mais

PROGRAMA RESIDÊNCIA TÉCNICA NA ÁREA

PROGRAMA RESIDÊNCIA TÉCNICA NA ÁREA PROGRAMA RESIDÊNCIA TÉCNICA NA ÁREA DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (SUAS) FERNANDA BERNARDI VIEIRA RICHA TATIANA POSSA SCHAFACHEK 2 Painel 01/003 A construção dos perfis profissionais para a execução

Leia mais

MANIFESTO DA FRENTE NACIONAL EM DEFESA DO SUAS E DA SEGURIDADE SOCIAL

MANIFESTO DA FRENTE NACIONAL EM DEFESA DO SUAS E DA SEGURIDADE SOCIAL MANIFESTO DA FRENTE NACIONAL EM DEFESA DO SUAS E DA SEGURIDADE SOCIAL A Frente em Defesa do Sistema Único de Assistência Social SUAS e da Seguridade Social vem a público se manifestar em defesa do sistema

Leia mais

Monitoramento do Sistema Único de Assistência Social

Monitoramento do Sistema Único de Assistência Social Monitoramento do Sistema Único de Assistência Social Módulo CRAS SAGI - Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação MDS - Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome AGENDA O MDS A SAGI Atividades

Leia mais

Estratégia de Monitoramento das unidades do SUAS: CRAS e CREAS

Estratégia de Monitoramento das unidades do SUAS: CRAS e CREAS II Seminário da Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação Fortaleza, junho de 2010 Estratégia de Monitoramento das unidades do SUAS: CRAS e CREAS Gláucia Macedo / Caio Nakashima Departamento de Gestão

Leia mais

IV JORNADA DE ESTUDOS EM SERVIÇO SOCIAL

IV JORNADA DE ESTUDOS EM SERVIÇO SOCIAL ISSN 2359-1277 AS CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS ASSISTENTES SOCIAIS QUE ATUAM NOS MUNICÍPIOS DE ABRANGÊNCIA DO ESCRITÓRIO REGIONAL DE PARANAVAÍ - SECRETARIA DA FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO ESTADO DO

Leia mais

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS NOS MUNICÍPIOS

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS NOS MUNICÍPIOS PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS NOS MUNICÍPIOS PRIORIDADES E METAS PARA A GESTÃO MUNICIPAL DO SUAS PARA O QUADRIÊNIO 2014/2017 André YoSan Analista de Políticas Sociais Coordenador-Geral Substituto Coordenação-Geral

Leia mais

PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SUAS

PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SUAS ISSN 2359-1277 PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SUAS Patrícia Guilherme de Almeida (Acadêmica), forever_guilherme@hotmail.com Jaqueline Zuin dos Santos (Orientadora),

Leia mais

VI SEMINÁRIO DA REDE BRASILEIRA DE MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO 19 a 21 de Novembro de 2014

VI SEMINÁRIO DA REDE BRASILEIRA DE MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO 19 a 21 de Novembro de 2014 [1 ] VI SEMINÁRIO DA REDE BRASILEIRA DE MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO 19 a 21 de Novembro de 2014 O papel estratégico do monitoramento e da avaliação no contexto das políticas públicas: a experiência de execução

Leia mais

CRONOGRAMA DE REUNIÕES 2011

CRONOGRAMA DE REUNIÕES 2011 CRONOGRAMA DE REUNIÕES 2011 23.02 (4ª) / 09h 23.02 (4ª) / às 16h SOLENIDADE DE ABERTURA OFICIAL DOS TRABALHOS DA COMISSÃO 1- Disposições Preliminares Da Competência do Município 02.03 (4ª) / 16.03 (4ª)

Leia mais

RETIFICAÇÃO Nº 05 EDITAL Nº 01/2011* Concurso Público da Superintendência de Limpeza Urbana de Belo Horizonte SLU.

RETIFICAÇÃO Nº 05 EDITAL Nº 01/2011* Concurso Público da Superintendência de Limpeza Urbana de Belo Horizonte SLU. TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR RETIFICAÇÃO Nº 05 EDITAL Nº 01/2011* Concurso Público da Superintendência de Limpeza Urbana de Belo Horizonte SLU. O Superintendente da SLU, no uso de suas atribuições, comunica

Leia mais

O PAPEL E AS RESPONSABILIDADES DOS CONSELHOS DE SAÚDE E OS MODELOS LEGAIS

O PAPEL E AS RESPONSABILIDADES DOS CONSELHOS DE SAÚDE E OS MODELOS LEGAIS O PAPEL E AS RESPONSABILIDADES DOS CONSELHOS DE SAÚDE E OS MODELOS LEGAIS MARCOS JURÍDICOS E ADMINISTRATIVOS 1988 CF, outubro 1990 - Lei 8.080, setembro1990 - Lei 8.142, dezembro 1991 NOB 1993 NOB 1996

Leia mais

RESOLUÇÃO CNAS Nº 6, DE 13 DE ABRIL DE 2016.

RESOLUÇÃO CNAS Nº 6, DE 13 DE ABRIL DE 2016. RESOLUÇÃO CNAS Nº 6, DE 13 DE ABRIL DE 2016. Estabelece parâmetros para a Supervisão Técnica no âmbito do Sistema Único de Assistência Social SUAS, em consonância com a Política Nacional de Educação Permanente

Leia mais

CONTROLE SOCIAL POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

CONTROLE SOCIAL POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONTROLE SOCIAL NA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LINHA DO TEMPO 1988 1993 2004 2005 2006 Constituição Federal, Art. 203 e 204 Lei Orgânica da Assistência Social- LOAS- LEI Nº 8.742 Política Nacional de

Leia mais

CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS

CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS DIRETRIZES PARA A ESTRUTURAÇÃO, REFORMULAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO CONSELHO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL RESOLUÇÃO DO CNAS Nº 237, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006 DA DEFINIÇÃO DOS CONSELHOS

Leia mais

Circular 02 - Frente em Defesa do SUAS e da Seguridade Social

Circular 02 - Frente em Defesa do SUAS e da Seguridade Social Circular 02 - Frente em Defesa do SUAS e da Seguridade Social Brasília, 5 de junho de 2016. A Frente em Defesa do SUAS e da Seguridade Social, por meio do grupo de trabalho de mobilização constituído em

Leia mais

Trabalho no SUS. Programa Sala Virtual de Apoio

Trabalho no SUS. Programa Sala Virtual de Apoio Programa Sala Virtual de Apoio à Negociação do Trabalho no SUS Conteúdos para suporte, monitoramento e atividades de formação no âmbito do Sistema Nacional de Negociação Permanente do SUS Regimento Interno

Leia mais

Secretaria Nacional de Assistência Social. Fundo Nacional de Assistência Social

Secretaria Nacional de Assistência Social. Fundo Nacional de Assistência Social Secretaria Nacional de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social fevereiro / 2011 O PLANEJAMENTO E A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA DO SUAS Bases Legais do Financiamento Instrumentos

Leia mais

TEXTO 4. 2. Realizar o planejamento das ações do Programa, definir as ações a serem executadas e as

TEXTO 4. 2. Realizar o planejamento das ações do Programa, definir as ações a serem executadas e as TEXTO 4 PROGRAMA NACIONAL DE PROMOÇÃO DO ACESSO AO MUNDO DO TRABALHO - ACESSUAS TRABALHO GESTÃO. No texto anterior vimos o fluxo do ACESSUAS TRABALHO a partir se seus três eixos de ação: articulação, mobilização

Leia mais

Reabilitação Integral: o desafio de uma política intersetorial. Conselho Nacional de Previdência Social

Reabilitação Integral: o desafio de uma política intersetorial. Conselho Nacional de Previdência Social Reabilitação Integral: o desafio de uma política intersetorial. Conselho Nacional de Previdência Social Junho 2016 Reabilitação Profissional Lei 8213/1991 Artigo 89 Decreto 3048/1999 Artigo 136 A prestação

Leia mais

NORMA OPERACIONAL BÁSICA DE RECURSOS HUMANOS DO SUAS NOB-RH/SUAS

NORMA OPERACIONAL BÁSICA DE RECURSOS HUMANOS DO SUAS NOB-RH/SUAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional da Assistência Social NORMA OPERACIONAL BÁSICA DE RECURSOS HUMANOS DO SUAS NOB-RH/SUAS SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SUAS

Leia mais

Oficina: Gestão do Trabalho no SUAS Competências e (Re)Organização

Oficina: Gestão do Trabalho no SUAS Competências e (Re)Organização Oficina: Gestão do Trabalho no SUAS Competências e (Re)Organização Jucimeri Isolda Silveira Qual o significado do trabalho combinado na assistência social? A que projeto político os trabalhadores se vinculam?

Leia mais

PRÁTICA PROFISSIONAL E DASAFIOS DO COTIDIANO NO CREAS CRIANÇA E ADOLESCENTES (SENTINELA) NO MUNICIPIO DE PONTA GROSSA

PRÁTICA PROFISSIONAL E DASAFIOS DO COTIDIANO NO CREAS CRIANÇA E ADOLESCENTES (SENTINELA) NO MUNICIPIO DE PONTA GROSSA PRÁTICA PROFISSIONAL E DASAFIOS DO COTIDIANO NO CREAS CRIANÇA E ADOLESCENTES (SENTINELA) NO MUNICIPIO DE PONTA GROSSA BARTMEYER, Tania (estagio I), e-mail: taniabartmeyer@hotmail.com VALIGURA, Maristela

Leia mais

Lei n o de 28/12/1990

Lei n o de 28/12/1990 Lei n o 8.142 de 28/12/1990 Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DA ELABORAÇÃO DO PCCS - SUS DE RONDONÓPOLIS

RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DA ELABORAÇÃO DO PCCS - SUS DE RONDONÓPOLIS RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DA ELABORAÇÃO DO PCCS - SUS DE RONDONÓPOLIS Janeiro/2014 PREFEITO MUNICIPAL Percival dos Santos Muniz SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE Marildes Ferreira do Rego

Leia mais

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS Escolaridade de nível superior de acordo com a NOB/RH/2006

Leia mais

MODELO AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE LABORATIVA E DO NEXO TECNICO PREVIDENCIÁRIO

MODELO AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE LABORATIVA E DO NEXO TECNICO PREVIDENCIÁRIO MODELO AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE LABORATIVA E DO NEXO TECNICO PREVIDENCIÁRIO Brasília Julho/2013 GRANDES NÚMEROS DO INSS 1.501 Agências da Previdência Social 39.392 servidores (4.730 peritos médicos) 198.000

Leia mais

Resolução nº 05 de 18 de maio de 2016

Resolução nº 05 de 18 de maio de 2016 Resolução nº 05 de 18 de maio de 2016 Aprova ad referendum critérios, prazos e procedimentos do repasse de recursos estaduais, alocados no Fundo Estadual de Assistência Social de Santa Catarina- FEAS/SC,

Leia mais

ANAIS DO II SEMINÁRIO SOBRE GÊNERO: Os 10 anos da lei Maria da Penha e os desafios das políticas públicas transversais

ANAIS DO II SEMINÁRIO SOBRE GÊNERO: Os 10 anos da lei Maria da Penha e os desafios das políticas públicas transversais DESCUMPRIMENTO DE CONDICIONALIDADES: UM OLHAR SOBRE O TERRITÓRIO DE ABRANGÊNCIA DO CRAS VILA OPERÁRIA-PARANAVAÍ/PR Gabriela Santana de Andrade- (Acadêmica) Unespar/Campus de Paranavaí gabi_santanaandrade@hotmail.com

Leia mais

Quadro de Cargos Efetivos do Senado Federal Carreiras de Especialização em Atividades Legislativas

Quadro de Cargos Efetivos do Senado Federal Carreiras de Especialização em Atividades Legislativas / 8-- ::8 Referência : prdr Quadro de Efetivos do Senado Federal Dia de Referência: 8// Ocupados Ocupados em em percentual / / ADVOGADO ADVOCACIA -,%,% Total na -,%,% ADMINISTRAÇÃO 8 8-8,%,% ARQUITETURA

Leia mais

A Política Nacional de Assistência Social - PNAS e a concepção do Sistema Único de Assistência Social - SUAS

A Política Nacional de Assistência Social - PNAS e a concepção do Sistema Único de Assistência Social - SUAS 1 A Política Nacional de Assistência Social - PNAS e a concepção do Sistema Único de Assistência Social - SUAS Profa. Conferencista: Márcia Terezinha de Oliveira Profa. Web: Larissa Marsolik Tissot 2 Programa

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO

RESUMO DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Diário Oficial da União RESUMO DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO ATOS PUBLICADOS DE INTERESSE DO TRABALHADOR De 09 a 13 de novembro Destaques Polícia Militar e bombeiros - Sancionada lei que trata do plano de

Leia mais

Jundiaí, 02 de Fevereiro de Ilmo. Sr. Secretário Municipal de Saúde Secretário Municipal da Casa Civil

Jundiaí, 02 de Fevereiro de Ilmo. Sr. Secretário Municipal de Saúde Secretário Municipal da Casa Civil Ofício nº 035/2017/SSPMJ Jundiaí, 02 de Fevereiro de 2.017. Ilmo. Sr. Secretário Municipal de Saúde Secretário Municipal da Casa Civil O SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE JUNDIAÍ, com sede

Leia mais

RELATÓRIO DA 1ª REUNIÃO ESTADUAL DOS TRABALHADORES DO SUAS

RELATÓRIO DA 1ª REUNIÃO ESTADUAL DOS TRABALHADORES DO SUAS 1 RELATÓRIO DA 1ª REUNIÃO ESTADUAL DOS TRABALHADORES DO SUAS Data: 19 de agosto de 2010. Local: Auditório do IC-II, do Centro de Ciências Humanas e Naturais da Universidade Federal do Espírito Santo (CCHN/Ufes).

Leia mais

O PSICÓLOGO NO SISTEMA ÚNICO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL: MAPEANDO REDES DE SERVIÇOS NAS REGIÕES SUL E CENTRO-OESTE DO PAÍS

O PSICÓLOGO NO SISTEMA ÚNICO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL: MAPEANDO REDES DE SERVIÇOS NAS REGIÕES SUL E CENTRO-OESTE DO PAÍS O PSICÓLOGO NO SISTEMA ÚNICO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL: MAPEANDO REDES DE SERVIÇOS NAS REGIÕES SUL E CENTRO-OESTE DO PAÍS Davi Magalhães Carvalho (bolsista ICV, graduação em Psicologia UFPI/CMRV), João Paulo

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS

IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS SECRETARIA DE ESTADO DO TRABALHO, EMPREGO E PROMOÇÃO SOCIAL Núcleo de Coordenação da Assistência Social IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO VIII CONFERÊNCIA ESTADUAL DE

Leia mais

SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Assistência Social séculos de assistencialismo contra 13 anos de LOAS Legado : A assistência social como favor, como algo complementar, a subsidiar aqueles que não tiveram

Leia mais

SUSAM Secretaria de Estado de Saúde

SUSAM Secretaria de Estado de Saúde SUSAM Secretaria de Estado de Saúde Novembro 2009 IS TÉCNICAS ATRIBUIÇÕES PROFISSIONAIS 1. RESOLUÇÃO N.º 13, 14 e 15/09 - CONS. NAC. DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA - DISPÕE/REVOGA/DEFINE registros, cancelamentos

Leia mais

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS O NOVO MOMENTO DO SUAS NOBSUAS 2012 PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS O QUE É: Acordo/Compromisso, entre os entes (Federal, Estadual e Municipal), para ajustar o SUAS local.

Leia mais

Estratégias para o enfrentamento das violações dos direitos da população em situação de rua

Estratégias para o enfrentamento das violações dos direitos da população em situação de rua Estratégias para o enfrentamento das violações dos direitos da população em situação de rua UM NOVO OLHAR Primeiros movimentos: Entidades que reconhecem o protagonismo e defendem direitos Organização da

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL- CRAS JARDIM CARVALHO PONTA GROSSA- PARANÁ

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL- CRAS JARDIM CARVALHO PONTA GROSSA- PARANÁ CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL- CRAS JARDIM CARVALHO PONTA GROSSA- PARANÁ PACHECO, Flávia Sacchelli (estágio I), e-mail: flavia_sacchelli@yahoo.com.br PUCHTA, Tiago Messias Torres (estágio

Leia mais

Organização de Serviços Básicos do SUAS em Comunidades Tradicionais. CONGEMAS Belém/PA 18 a 20 de abril de 2011

Organização de Serviços Básicos do SUAS em Comunidades Tradicionais. CONGEMAS Belém/PA 18 a 20 de abril de 2011 Organização de Serviços Básicos do SUAS em Comunidades Tradicionais CONGEMAS Belém/PA 18 a 20 de abril de 2011 Pilares: Constituição Federal Lei Orgânica de Assistência Social - LOAS Política Nacional

Leia mais

VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOVO HORIZONTE, CARAMBEÍ PR

VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOVO HORIZONTE, CARAMBEÍ PR VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOVO HORIZONTE, CARAMBEÍ PR RUPPEL. ANGELA MARIA 1 PEREIRA. TÁSSIA² SOUZA. C. D. S³ Resumo: Este trabalho pretende apresentar

Leia mais

IX Conferência Nacional de Assistência Social 1

IX Conferência Nacional de Assistência Social 1 IX Conferência Nacional de Assistência Social INFORMATIVO Nº08/2013 SOBRE A MOBILIZAÇÃO PARA A PARTICIPAÇÃO DOS USUÁRIOS NAS CONFERÊNCIAS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL IX Conferência Nacional de Assistência Social

Leia mais

Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social. Recife, 04 de dezembro de 2013.

Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social. Recife, 04 de dezembro de 2013. Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Recife, 04 de dezembro de 2013. Definição Firmado entre a União, Estados, Distrito Federal e municípios; Instrumento pelo qual se materializam

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO, FEDERALISMO E REGIME DE COLABORAÇÃO

SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO, FEDERALISMO E REGIME DE COLABORAÇÃO SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO, FEDERALISMO E REGIME DE COLABORAÇÃO Mariza Abreu Consultora Legislativa da Câmara dos Deputados Audiência Pública da Comissão de Educação, Cultura e Esporte Senado Federal,

Leia mais

EDITAL CMAS Nº 01/2017

EDITAL CMAS Nº 01/2017 EDITAL CMAS Nº 01/2017 Considerando o disposto na Lei Municipal Nº 301/2015, na Resolução nº XX/2017 que institui a Comissão Organizadora do Processo Eleitoral da Sociedade Civil para o biênio 2017/2019,

Leia mais

NOTA TÉCNICA 003/2011 Florianópolis, 20 de setembro de 2011

NOTA TÉCNICA 003/2011 Florianópolis, 20 de setembro de 2011 NOTA TÉCNICA 003/2011 Florianópolis, 20 de setembro de 2011 Interessado: Secretarias de Assistência Social e Conselhos Municipais de Assistência Social Assunto: Processo de inscrição das entidades e/ou

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 459, DE 09 DE SETEMBRO DE 2005 (Publicada no DOU de 15 de setembro de 2005) (Alterada pelas Portarias

Leia mais

1. Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo.

1. Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo. NOTA TÉCNICA N. 035/2013 Brasília, 24 de outubro de 2013. ÁREA: TÍTULO: Desenvolvimento Social. Reordenamento do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV). REFERÊNCIA: Resolução CNAS n

Leia mais

Governo Municipal de Oriximiná ORÇAMENTO PROGRAMA PARA Consolidado

Governo Municipal de Oriximiná ORÇAMENTO PROGRAMA PARA Consolidado 01 Câmara Municipal de Oriximiná Legislação.: Legislativo Municipal Atribuições: Legislar com a sanção do Prefeito municipal, sobre as matérias de competência do Município e tributos Municipais, bem como

Leia mais

Secretaria Nacional de Assistência Social Abril/2013

Secretaria Nacional de Assistência Social Abril/2013 Secretaria Nacional de Assistência Social Abril/2013 Resgate Histórico Contextualização Inovações Regras de Transição Resgate Histórico 3 Resgate Histórico NOB-SUAS/2005 detalhes sobre o financiamento

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS RESOLUÇÃO 02/2011

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS RESOLUÇÃO 02/2011 CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS RESOLUÇÃO 02/2011 Dispõe sobre os requisitos necessários para a obtenção de inscrição dos serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais no

Leia mais

Orçamento e Financiamento da Assistência Social Monitoramento e Avaliação da Assistência Social

Orçamento e Financiamento da Assistência Social Monitoramento e Avaliação da Assistência Social Orçamento e Financiamento da Assistência Social Monitoramento e Avaliação da Assistência Social Célio Vanderlei Moraes Orçamento e Financiamento da Assistência Social Orçamento e Financiamento: Definições

Leia mais

Vice-Presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras) Titular Lidiane Duarte Nogueira. Titular Fábio Gomes Morand Bentes

Vice-Presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras) Titular Lidiane Duarte Nogueira. Titular Fábio Gomes Morand Bentes R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego - MTE Representação Efetiva Grupo de Trabalho do CRT para discutir a "Informalidade do Trabalhador Empregado Representantes: Marcio

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO ASSISTENCIAL E TÉCNICO- CIENTÍFICO DE FONOAUDIOLOGIA DO HCFMUSP CAPÍTULO I DA NATUREZA/FINALIDADE/VINCULAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO ASSISTENCIAL E TÉCNICO- CIENTÍFICO DE FONOAUDIOLOGIA DO HCFMUSP CAPÍTULO I DA NATUREZA/FINALIDADE/VINCULAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO ASSISTENCIAL E TÉCNICO- CIENTÍFICO DE FONOAUDIOLOGIA DO HCFMUSP Dispõe sobre a organização e funcionamento do Núcleo Assistencial e Técnico-Científico de Fonoaudiologia NUFO.

Leia mais

Brasília, 20 de novembro de

Brasília, 20 de novembro de NOTA TÉCNICA /2012 Redefine as diretrizes e normas para a organização e o funcionamento dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) no âmbito da Atenção Básica, cria a Modalidade NASF 3, e dá outras

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 35, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2013*.

RESOLUÇÃO Nº 35, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2013*. RESOLUÇÃO Nº 35, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2013*. Aprova o Regulamento da IX Conferência Nacional de Assistência Social. O CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CNAS, em reunião ordinária realizada no dia

Leia mais

A produção de indicadores na Secretaria Nacional de Assistência Social

A produção de indicadores na Secretaria Nacional de Assistência Social A produção de indicadores na Secretaria Nacional de Assistência Social Hugo Miguel Pedro Nunes Coordenador Geral dos Serviços de Vigilância Social- substituto Departamento de Gestão do SUAS Secretaria

Leia mais

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Nobres CNPJ: / LEI MUNICIPAL Nº 1.282/2013 DE 21 DE OUTUBRO DE 2013.

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Nobres CNPJ: / LEI MUNICIPAL Nº 1.282/2013 DE 21 DE OUTUBRO DE 2013. LEI MUNICIPAL Nº 1.282/2013 DE 21 DE OUTUBRO DE 2013. DISPÕE SOBRE A ATUALIZAÇÃO ESTRUTURAL E ADMINISTRATIVA DO CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE NOBRES CMAS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Sr. SEBASTIÃO

Leia mais

Oficina de Cidadania, Controle Social e Participação Social Encontro Regional do Congemas

Oficina de Cidadania, Controle Social e Participação Social Encontro Regional do Congemas Construindo o Plano Decenal da Assistência Social Oficina de Cidadania, Controle Social e Participação Social Encontro Regional do Congemas EIXOS TEMÁTICOS Dinâmica de Trabalho nas Oficinas - Relação entre

Leia mais

Palavras-chave: estágio, política assistencial, apreensão de conhecimentos

Palavras-chave: estágio, política assistencial, apreensão de conhecimentos A PRÁTICA DO SERVIÇO SOCIAL NA UNIDADE INSTITUCIONAL DO CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTENCIA SOCIAL DO BAIRRO SANTA LUZIA, NO MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA. SCHULTZ, Denise Stroberg (Estágio I), BELLO, Tatyana

Leia mais

Regionalização da Assistência Social

Regionalização da Assistência Social Regionalização da Assistência Social Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos PAEFI Serviços de Acolhimento para Crianças, Adolescentes e Jovens Serviços de Acolhimento para

Leia mais

O Processo Participativo na Elaboração do PLANSAB

O Processo Participativo na Elaboração do PLANSAB 1º. Seminário Franco-Brasileiro Sobre Saúde Ambiental Água, Saúde e Desenvolvimento O Processo Participativo na Elaboração do PLANSAB Ernani Ciríaco de Miranda Gerente de Projetos Especialista em Infraestrutura

Leia mais

Ministério da Saúde AGENCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 115, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2005

Ministério da Saúde AGENCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 115, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2005 Ministério da Saúde AGENCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 115, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2005 Aprova o Regimento Interno da Câmara de Saúde Suplementar CSS. A Diretoria Colegiada

Leia mais

AVALIAÇÃO SOCIAL E A CONCESSÃO DO BPC PARA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. Eixo Temático I - Questão Social e Serviço Social

AVALIAÇÃO SOCIAL E A CONCESSÃO DO BPC PARA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. Eixo Temático I - Questão Social e Serviço Social ISSN 2359-1277 AVALIAÇÃO SOCIAL E A CONCESSÃO DO BPC PARA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Drielly Andressa Claro, driellyclaro@hotmail.com; Jaqueline Zuin dos Santos (Orientadora), jaque.zuin.s@gmail.com; Keila

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua O FINANCIAMENTO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL CF-88 art. 204 as ações governamentais na área da assistência social devem ser realizadas com recursos

Leia mais

CONCURSOS PÚBLICOS DA FPE ANEXO 1 DO EDITAL DE CONCURSOS Nº 01/2012

CONCURSOS PÚBLICOS DA FPE ANEXO 1 DO EDITAL DE CONCURSOS Nº 01/2012 CONCURSOS PÚBLICOS DA FPE ANEXO 1 DO EDITAL DE CONCURSOS Nº 01/2012 QUADRO DEMONSTRATIVO DOS NÚMEROS DOS CONCURSOS, DOS EMPREGOS, DOS SALÁRIOS, DA CARGA HORÁRIA, DAS VAGAS, DAS VAGAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA,

Leia mais

MINUTA EM CONSTRUÇÃO

MINUTA EM CONSTRUÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO MINUTA EM CONSTRUÇÃO RESOLUÇÃO POLÍTICA DE AÇÕES AFIRMATIVAS E PROMOÇÃO DA IGUALDADE ÉTNICO-RACIAL Institui a Política de Ações Afirmativas

Leia mais

O PSICÓLOGO NA GESTÃO DA PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL DO SUAS NO CEARÁ: QUE PEDAÇO DE TERRA NOS CABE NESSE LATIFÚNDIO?

O PSICÓLOGO NA GESTÃO DA PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL DO SUAS NO CEARÁ: QUE PEDAÇO DE TERRA NOS CABE NESSE LATIFÚNDIO? O PSICÓLOGO NA GESTÃO DA PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL DO SUAS NO CEARÁ: QUE PEDAÇO DE TERRA NOS CABE NESSE LATIFÚNDIO? Juliana Antunes Marques 1 FAMETRO Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza drajulianaantunespsi@gmail.com

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO E NORMAS DE COOPERAÇÃO

SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO E NORMAS DE COOPERAÇÃO SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO E NORMAS DE COOPERAÇÃO Audiência Pública em 14/6/16 Na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados Adão Francisco de Oliveira Secretário de Estado da Educação do Tocantins

Leia mais

PROPOSTA PARA NOVO ID-CRAS 2014

PROPOSTA PARA NOVO ID-CRAS 2014 PROPOSTA PARA NOVO ID-CRAS 2014 Proposta de Metodologia de Cálculo para o Índice de Desenvolvimento dos Centros de Referências da Assistência Social (CRAS) Ministério do Desenvolvimento Social e Combate

Leia mais

PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO ESTADUAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO ESTADUAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO ESTADUAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL A Gestão proposta pelo SUAS pauta-se no Pacto Federativo onde devem ser atribuídas e detalhadas as competências e responsabilidades

Leia mais

LEI DA TRANSPARÊNCIA COMO INSTRUMENTO DE FISCALIZAÇÃO DAS CONTAS PÚBLICAS

LEI DA TRANSPARÊNCIA COMO INSTRUMENTO DE FISCALIZAÇÃO DAS CONTAS PÚBLICAS FÓRUM POPULAR DO ORÇAMENTO DO RIO DE JANEIRO LEI DA TRANSPARÊNCIA COMO INSTRUMENTO DE FISCALIZAÇÃO DAS CONTAS PÚBLICAS François E. J. de Bremaeker Consultor da Associação Transparência Municipal Gestor

Leia mais

LEI Nº 745/2016, DE 01 DE ABRIL DE 2016.

LEI Nº 745/2016, DE 01 DE ABRIL DE 2016. LEI Nº 745/2016, DE 01 DE ABRIL DE 2016. Fica autorizado o Poder público Municipal a criação de vagas no quadro dos servidores públicos do Município de Luís Eduardo Magalhães, alterando anexo I da Lei

Leia mais

Os 10 anos do Sistema Único de Assistência Social SUAS

Os 10 anos do Sistema Único de Assistência Social SUAS Os 10 anos do Sistema Único de Assistência Social SUAS Em 2015, o SUAS comemora uma década de existência. A experiência de implementação do Sistema público resulta da decisão política de priorização da

Leia mais

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS IMPLANTAÇÃO DA NOB SUAS BRASILIA / JULHO DE 2013 NOB SUAS Aperiodicidade de elaboração do Pacto será quadrienal, com o acompanhamento e a revisão anual das prioridades e

Leia mais

CAPACITAÇÃO DE AGENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE CONTROLE SOCIAL DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF)

CAPACITAÇÃO DE AGENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE CONTROLE SOCIAL DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) CAPACITAÇÃO DE AGENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE CONTROLE SOCIAL DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) ROTEIRO DE RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE CURSO (RCC) 1. OBJETIVO Promover a

Leia mais

Portaria SAS/Nº 202, de 19 de junho de 2001.

Portaria SAS/Nº 202, de 19 de junho de 2001. Portaria SAS/Nº 202, de 19 de junho de 2001. O Secretário de Assistência à Saúde, no uso de suas atribuições legais, Considerando a Portaria GM/MS nº 881, de 19 de junho de 2001, que institui, no âmbito

Leia mais

PREFEITURA DA ESTÂNCIA DE ATIBAIA CONCURSO PÚBLICO N 01/2014 EDITAL DE RETIRRATIFICAÇÃO Nº 01/2014

PREFEITURA DA ESTÂNCIA DE ATIBAIA CONCURSO PÚBLICO N 01/2014 EDITAL DE RETIRRATIFICAÇÃO Nº 01/2014 PREFEITURA DA ESTÂNCIA DE ATIBAIA CONCURSO PÚBLICO N 01/2014 EDITAL DE RETIRRATIFICAÇÃO Nº 01/2014 A Prefeitura Municipal da Estância de Atibaia EXPEDE este Edital de Retirratificação, para fazer constar,

Leia mais

Secretaria Nacional de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social

Secretaria Nacional de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social Secretaria Nacional de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social Novembro/2011 PRINCIPAIS AÇÕES DA SNAS QUE INTEGRAM O BRASIL SEM MISÉRIA Índice de Gestão Descentralizada - SUAS Investimento

Leia mais

Sistema Nacional de Cultura e os desafios da integração federativa

Sistema Nacional de Cultura e os desafios da integração federativa Sistema Nacional de Cultura e os desafios da integração federativa Luana Vilutis UFBA Curso de Especialização em Acessibilidade Cultural UFRJ Rio de Janeiro, 19 de junho de 2013 GILBERTO GIL Encontro de

Leia mais

No dia 07, a LOAS Lei Orgânica da Assistência Social completou 13 anos!

No dia 07, a LOAS Lei Orgânica da Assistência Social completou 13 anos! MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME - CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Esplanada dos Ministérios, Bloco F Anexo Ala A 1º andar. CEP: 70059-900 Brasília/DF ANIVERSÁRIO DA LOAS No

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTE NOVA ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTE NOVA ESTADO DE MINAS GERAIS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2017 Processo de composição do Conselho Municipal de Conservação e Defesa do Meio Ambiente CODEMA. A Comissão de Convocação e Seleção dos membros do CODEMA, nomeada

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Advogado. Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Equipes de Referência.

PALAVRAS-CHAVE: Advogado. Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Equipes de Referência. O espaço do advogado no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) como trabalhador das Equipes de Referência dos serviços socioassistenciais. Ana Paula Pereira Flores* Resumo: A assistência social surge

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012.

LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012. LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012. Cria o Fundo Municipal dos Direitos A- nimais (FMDA) e institui seu Conselho Gestor. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Faço saber que a Câmara Municipal

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Page 2 Fique por dentro: Brasil sem miséria BRASIL SEM MISÉRIA: O QUE SERÁ FEITO Aumentar de três para cinco o número máximo de benefícios variáveis pagos pelo Bolsa

Leia mais