Páginas Amarelas como ferramenta para mapeamento do conhecimento tácito

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Páginas Amarelas como ferramenta para mapeamento do conhecimento tácito"

Transcrição

1 Páginas Amarelas como ferramenta para mapeamento do conhecimento tácito 1. INTRODUÇÃO O setor de energia sofreu, nos últimos anos, importantes modificações que aumentaram sua complexidade. Para trabalhar em condições competitivas, consultorias que atuam nessa área dependem fundamentalmente de colaboradores especializados. São profissionais com profundos conhecimentos e experiência prática nos assuntos e em constante atualização, aptos a acompanhar sua dinâmica. A manutenção desses colaboradores e o conhecimento de suas expertises são muito importantes para seu aproveitamento adequado. Fundada em 1993, a empresa vem acompanhando o processo de expansão do setor energético brasileiro. Atuou em projetos relativos à desregulamentação do setor elétrico, privatizações, definição das novas regras, organização dos mercados de biocombustíveis e expansão do mercado de gás natural, entre outros. A empresa age em três frentes de trabalho principais: desenvolvimento de empreendimentos, gestão de energia e elaboração de estudos de consultoria. A combinação de todas essas atividades faz com que ela tenha caráter multidisciplinar, com grande diversidade de ações, e que cada produto seja único, de acordo com as necessidades específicas dos clientes. Outra característica da empresa é a dispersão geográfica de sua equipe. Hoje a consultoria reúne 264 colaboradores, um pouco mais de um quarto destes locado no seu escritório sede, em São Paulo. Os demais estão distribuídos nos escritórios do Rio de Janeiro e Brasília e nas obras em que a empresa está operando, localizadas nos Estados de Mato Grosso, Goiás e Rio Grande do Sul. 1.1 Objetivo do trabalho Por menores que fossem, o desligamento de profissionais e sua rotatividade entre os escritórios e projetos ameaçavam os conhecimentos acumulados pela empresa. A dispersão geográfica, a grande quantidade de técnicos e a multiplicidade de assuntos dificultavam a transmissão desses conhecimentos entre os vários profissionais. A gestão do conhecimento foi vista como uma prática fundamental para assegurar a transmissão global dos conhecimentos entre os profissionais, incluindo colaboradores que se desligaram da empresa, mas seguem prestando serviços como autônomos. O interesse da empresa era gerir seus conhecimentos tácitos, relativos às habilidades das pessoas. Ou seja, uma parcela não estruturada do conhecimento, constituída por experiências e habilidade para realização de determinadas tarefas. Desse modo, não pode ser registrada e/ou facilmente transmitida aos outros. Direitos Reservados Dinheironet do Brasil Ltda. 1

2 2. DESENVOLVIMENTO DA SOLUÇÃO A empresa contratou a consultora Elaine Restier, que desenvolveu a metodologia e apoiou a implantação do sistema de Páginas Amarelas desenvolvido pela equipe de tecnologia da informação (TI) da empresa. O projeto contou ainda com a colaboração fundamental da área de Recursos Humanos. Após avaliar as características da empresa e suas necessidades, concluiu-se que o registro desses conhecimentos não seria viável devido ao grande volume de informações existentes e à falta de tempo para tal processo. Além disto, a aplicabilidade desse conhecimento seria muito discutível, uma vez que os projetos dos clientes apresentam especificidades que os tornam ímpares. Muito mais do que dominar todos os conhecimentos, os colaboradores precisavam saber onde (ou com quem) encontrá-los em caso de necessidade. Após a análise do setor e da situação da empresa, foi proposta a implantação de um sistema de gestão do conhecimento tácito, por meio de um projeto de Páginas Amarelas (PAS). O objetivo era mapear os conhecimentos, estruturando-os de maneira organizada e disponibilizando-os aos colaboradores, de modo que pudessem consultar uns aos outros para troca de informações. A solução proposta tinha os seguintes objetivos: aproximar os colaboradores; incentivar a troca de conhecimentos entre eles; permitir a identificação rápida de profissionais capazes de solucionar dúvidas ou problemas críticos; agilizar a montagem de equipes de especialistas; e facilitar a recomposição do conhecimento acionando as pessoas que se envolveram em um determinado projeto. O trabalho foi desenvolvido entre junho e dezembro de 2008 e pôde ser dividido em três fases principais: definição dos colaboradores envolvidos no processo; coleta das informações; além da definição e estruturação da forma de representação do conhecimento. 2.1 Procedimentos Metodológicos Definição dos técnicos mapeados Optou-se por mapear os colaboradores eminentemente técnicos. O time de colaboradores foi indicado pelos gestores da empresa, sem qualquer discriminação por tempo de casa, cargo ocupado ou formação acadêmica. Direitos Reservados Dinheironet do Brasil Ltda. 2

3 Os dois principais requisitos para a escolha foram a ocupação de funções técnicas e a disponibilidade para atender a chamados de outros colaboradores. Considerando esses dois aspectos, foram mapeados 74 colaboradores. É importante destacar que, com relação aos antigos colaboradores, que não pertencem mais ao quadro fixo da empresa, seus dados são mantidos no sistema com status de inativo. Além disto, os dados de contato são os particulares (telefone e e- mail), informados no ato do cadastro e autorizados por eles mesmos. Estruturação da forma de representação do conhecimento A forma mais comum de se elaborar uma relação de profissionais do tipo Páginas Amarelas é feita por meio de uma lista com os diversos elementos, divididos em categorias como serviços e produtos. Mas uma padronização desse tipo dificilmente pode ser adotada no caso deste tipo de consultoria. Isto porque, como mostrado acima, suas atividades são específicas e variam conforme os diferentes projetos. Ou seja, seus serviços não podem ser empacotados como produtos de prateleira. Por conta disto, optou-se por condensar as informações em um sistema que leva em conta três variáveis principais: expertises, disciplinas e fontes de energia. As expertises são as grandes áreas de especialidades encontradas na empresa, enquanto as disciplinas são as habilidades que compõem cada expertise. A terceira variável fontes de energia permite especificar ainda mais o conhecimento do colaborador. As três variáveis citadas anteriormente têm por objetivo qualificar o domínio de conhecimento, no entanto, o PAS também permite que se encontre um profissional que trabalhou num determinado projeto e/ou cliente, independentemente do seu domínio. Essa possibilidade facilita a recomposição do conhecimento com base em casos anteriores. Durante o projeto, foi sugerido que a PAS também apresentasse uma tabela com a formação acadêmica de cada colaborador, ressaltando seu nível de formação e a área. Entre os 74 colaboradores incluídos no PAS, 31 têm pelo menos um curso além da graduação, como mestrado, doutorado, pós-doutorado, especialização, pós-graduação ou MBA. Como a companhia participa de muitas licitações e projetos de pesquisa governamentais, essa tabela agiliza a identificação dos colaboradores para atestar a capacitação técnica da empresa e o domínio em cada assunto. Forma de obtenção das informações Foram distribuídos questionários para todos os colaboradores selecionados para participar do Páginas Amarelas. As questões solicitavam informações relativas aos projetos dos quais participaram; às atividades que desenvolveram na empresa; à formação acadêmica (graduação, especialização e pós-graduação); ao tempo de atuação Direitos Reservados Dinheironet do Brasil Ltda. 3

4 no segmento de energia e às empresas em que tinham trabalhado anteriormente. A validação e confirmação das respostas foram feitas por meio da comparação dessas informações com as disponíveis no sistema interno de timesheet, utilizado para medir as horas gastas por cliente e projeto. Nos casos de divergências, considerou-se como válida a informação registrada no sistema da empresa. Figura 1 Representação do Conhecimento Expertise Clientes Experiências Anteriores Colaborador es Fontes de Energia 2.2 Desenvolvimento do sistema Antes do desenvolvimento do sistema, alguns aspectos tiveram de ser levados em conta para garantir sua eficácia no cotidiano da empresa. Ferramenta web: devido à dispersão geográfica dos colaboradores, o sistema foi desenvolvido na web, de modo a ser acessível a todas as unidades da empresa. As ferramentas técnicas, para tanto, foram desenvolvidas pela própria empresa. Segurança: para evitar o uso inadequado das informações do PAS, a aplicação só é acessível a partir da intranet da empresa. O colaborador tem de estar cadastrado no sistema e possuir uma senha para acessá-lo via o servidor da própria empresa. Não é possível copiar ou imprimir as informações apresentadas nas telas. O formato proposto exigia uma navegação multidimensional, por meio da qual seria possível encontrar um colaborador por expertise, disciplina, clientes, formação acadêmica etc.. De acordo com o tipo de busca realizada, é informada uma lista de colaboradores que se encaixam na pesquisa. Essa lista pode ser apresentada em ordem alfabética (pelo primeiro nome dos colaboradores) ou por um ranking de experiência definido por um algorítmo que considera o tempo de atuação no setor e a quantidade de projetos envolvidos. Não são apresentados cargo ou função dos colaboradores, de forma a evitar constrangimentos. Direitos Reservados Dinheironet do Brasil Ltda. 4

5 Para que houvesse integração perfeita com a intranet da empresa, o sistema teve que ser desenvolvido na plataforma Microsoft em ASP 3.0 com a interface em Flash e Java Script. O banco de dados utilizado foi o SQL Server CONCLUSÃO E RESULTADOS A implantação de práticas de gestão do conhecimento mostra que a empresa está alinhada com o que existe de mais moderno no que se refere à gestão de recursos humanos. O projeto Páginas Amarelas permitiu a criação de um ambiente que possibilita maior integração entre seus colaboradores. Foram abertas as possibilidades de troca de conhecimentos entre os profissionais dos vários escritórios, o que mostra que os objetivos iniciais do projeto foram atingidos. Também merece destaque o fato de que o sistema se constituiu em uma ferramenta importante para a formação de equipes de trabalho, tornando o processo mais simples e menos burocrático. Outro ganho foi a organização de informações relativas a antigos colaboradores da empresa. Esses profissionais e suas habilidades foram mapeados no sistema e seus dados estão disponíveis para futuros contatos. Na avaliação da empresa, trata-se de um sistema simples, mas extremamente inteligente. Em vez de um compartilhamento global dos conhecimentos acumulados na empresa, a proposta é que essa transferência seja feita apenas em situações pontuais: em caso de dúvida, um técnico pode verificar quais profissionais detêm conhecimentos sobre o assunto e contatá-lo. Ou seja, mais do que resolver o problema da falta de conhecimentos das pessoas, o sistema possibilita que elas se enxerguem na estrutura da organização, apesar do distanciamento geográfico. A partir disso, podem ser feitas transferências pontuais de conhecimentos, de maneira muito mais eficiente. 4. EVOLUÇÃO DO PROJETO A perspectiva é integrar a PAS com um banco de currículos e uma biblioteca científica, facilitando a formação de dossiê de capacitação técnica com os diplomas dos colaboradores e seus artigos científicos (teses, monografias etc.) publicados em portais e veículos especializados. Além disto, está em análise a possibilidade de o sistema abranger as empresas e consultorias terceirizadas que prestam serviços para a empresa. Direitos Reservados Dinheironet do Brasil Ltda. 5

Portal de Memória Técnica

Portal de Memória Técnica Portal de Memória Técnica 1. INTRODUÇÃO A atividade de consultoria é valorizada devido à vasta experiência em diversos cenários e culturas. Muitas vezes o serviço ou produto é o mesmo, no entanto a prática

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Gestão eletrônica de contratos de locação de Shopping Center

Gestão eletrônica de contratos de locação de Shopping Center Gestão eletrônica de contratos de locação de Shopping Center 1. INTRODUÇÃO Os shopping centers têm como parte importante de sua receita a locação de imóveis (salas e lojas) e outros espaços (vagas de garagem,

Leia mais

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Nome e titulação do Coordenador: Coordenador: Prof. Wender A. Silva - Mestrado em Engenharia Elétrica (Ênfase em Processamento da Informação). Universidade

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais 2 www.nbs.com.br Soluções eficazes em Gestão de Negócios. Nossa Visão Ser referência em consultoria de desenvolvimento e implementação de estratégias, governança, melhoria

Leia mais

Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE

Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE Resumo O projeto tem como objetivo principal promover a inclusão digital dos softwares

Leia mais

Estruturando Processo de Gestão de Projeto. José Renato Santiago

Estruturando Processo de Gestão de Projeto. José Renato Santiago Estruturando Processo de Gestão de Projeto Metodologia de Gestão de Projetos Objetivo: O objetivo deste documento é apresentar ações e iniciativas voltadas para a implantação de metodologia de Gestão de

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente MMA. Programa Nacional do Meio Ambiente PNMA (Fase 2)

Ministério do Meio Ambiente MMA. Programa Nacional do Meio Ambiente PNMA (Fase 2) Ministério do Meio Ambiente MMA Programa Nacional do Meio Ambiente PNMA (Fase 2) Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA Termo de Referência PNMA nº 02/2013 O presente

Leia mais

www.jrsantiago.com.br

www.jrsantiago.com.br www.jrsantiago.com.br Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Santiago Cenário Corporativo Muitas empresas gastam parte significativa de seu tempo no planejamento e desenvolvimento de atividades,

Leia mais

Índice EMPRESA... 03 ESPECIALIDADES... 03 TRABALHOS REALIZADOS... 04 PRODUTOS... 05 SERVIÇOS... 06

Índice EMPRESA... 03 ESPECIALIDADES... 03 TRABALHOS REALIZADOS... 04 PRODUTOS... 05 SERVIÇOS... 06 Apresentação Índice EMPRESA... 03 ESPECIALIDADES... 03 TRABALHOS REALIZADOS... 04 PRODUTOS... 05 SERVIÇOS... 06 2 EMPRESA CDN&T Informática e Suporte Ltda, empresa que atua a mais de 15 anos no mercado

Leia mais

Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores

Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores 1. INTRODUÇÃO As corretoras de valores devem armazenar todos os documentos cadastrais de seus clientes para ter acesso a esse material quando necessário.

Leia mais

1. Capacitação Docente em Informática na Educação

1. Capacitação Docente em Informática na Educação DO EDITOR DE TEXTOS A PLATAFORMA MOODLE: UM PROJETO PILOTO INOVADOR DE CAPACITAÇÃO DOCENTE CONSTRUCIONISTA EM UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Maira Teresinha Lopes Penteado 1 Maria Beatriz

Leia mais

Coordenação de Pós-Graduação e Extensão. Legislação sobre cursos de Pós-graduação Lato Sensu e Credenciamento da FACEC

Coordenação de Pós-Graduação e Extensão. Legislação sobre cursos de Pós-graduação Lato Sensu e Credenciamento da FACEC Coordenação de Pós-Graduação e Extensão Legislação sobre cursos de Pós-graduação Lato Sensu e Credenciamento da FACEC Os cursos de especialização em nível de pós-graduação lato sensu presenciais (nos quais

Leia mais

Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011

Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011 Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011 1. Apresentação A RiSE Reuse in Software Engineering e o Núcleo de Gestão do Porto Digital (NGPD), com o apoio do CNPq

Leia mais

SITUAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS IFES

SITUAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS IFES SITUAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS IFES Introdução A questão dos recursos humanos na área de Tecnologia da Informação é assunto de preocupação permanente no Colégio de

Leia mais

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Casos de Sucesso Cliente Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Perfil da empresa A Deloitte é uma das maiores empresas do mundo na prestação de serviços profissionais

Leia mais

Projeto IPPDH Cooperação Humanitária Internacional

Projeto IPPDH Cooperação Humanitária Internacional TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONSULTORIA COORDENADOR/A DE CAPACITAÇÃO 1. Antecedentes Projeto IPPDH Cooperação Humanitária Internacional O Projeto Cooperação Humanitária Internacional tem por objetivo o desenvolvimento

Leia mais

Escola de Políticas Públicas

Escola de Políticas Públicas Escola de Políticas Públicas Política pública na prática A construção de políticas públicas tem desafios em todas as suas etapas. Para resolver essas situações do dia a dia, é necessário ter conhecimentos

Leia mais

ESTATUTO DAS COMUNIDADES DE PRÁTICA - COPs NO PODER EXECUTIVO ESTADUAL

ESTATUTO DAS COMUNIDADES DE PRÁTICA - COPs NO PODER EXECUTIVO ESTADUAL ESTATUTO DAS COMUNIDADES DE PRÁTICA - COPs NO PODER EXECUTIVO ESTADUAL RESOLUÇÃO SEPLAG no. xx/xxxx Disciplina o funcionamento das Comunidades de Prática CoPs no âmbito do Poder Executivo Estadual, vinculadas

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO DE UMA DIRETORIA DE PROJETOS

CONTRIBUIÇÃO DE UMA DIRETORIA DE PROJETOS www.tecnologiadeprojetos.com.br Diretoria de Acompanhamento e Avaliação de Projetos da Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais DAPE/SEE-MG RELATÓRIO DE PESQUISA 1 : CONTRIBUIÇÃO DE UMA DIRETORIA

Leia mais

Avaliação Econômica. O Processo de Seleção de Diretores nas Escolas Públicas Brasileiras

Avaliação Econômica. O Processo de Seleção de Diretores nas Escolas Públicas Brasileiras Avaliação Econômica O Processo de Seleção de Diretores nas Escolas Públicas Brasileiras Objeto da avaliação: adoção de diferentes mecanismos para a seleção de diretores de escolas públicas brasileiras

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional CONSULTOR JÚNIOR Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo

Leia mais

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Período de pesquisa: 03/11/2004 a 30/12/2004 Abril 2005 1/13 Índice Página 1.0 INTRODUÇÃO...03 2.0 Análise das respostas de múltipla escolha...04 3.0

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro Educação a Distância Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. A única diferença é a sala de aula que fica em suas

Leia mais

QUAL O ESCOPO ADEQUADO DE UM PROJETO DE MELHORIA DA MATURIDADE DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS?

QUAL O ESCOPO ADEQUADO DE UM PROJETO DE MELHORIA DA MATURIDADE DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS? QUAL O ESCOPO ADEQUADO DE UM PROJETO DE MELHORIA DA MATURIDADE DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS? APRESENTAÇÃO: CARLOS MAGNO DA SILVA XAVIER magno@beware.com.br www.beware.com.br O QUE ESSES EVENTOS TÊM EM

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

01. O QUE É? 02. OBJETIVOS DO CURSO 03. CAMPO DE ATUAÇÃO

01. O QUE É? 02. OBJETIVOS DO CURSO 03. CAMPO DE ATUAÇÃO 01. O QUE É? O Curso de Desenvolvimento de Websites é um curso de graduação tecnológica de nível superior com duração de dois anos e meio. Este curso permite a continuidade dos estudos em nível de bacharelado

Leia mais

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente.

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente. Institucional Perfil A ARTSOFT SISTEMAS é uma empresa Brasileira, fundada em 1986, especializada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados de gestão empresarial ERP, customizáveis de acordo

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Comunidades de Prática Grupos informais e interdisciplinares de pessoas unidas em torno de um interesse

Leia mais

CAPÍTULO 9 A FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM CURSOS SUPERIORES A DISTÂNCIA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

CAPÍTULO 9 A FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM CURSOS SUPERIORES A DISTÂNCIA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CAPÍTULO 9 A FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM CURSOS SUPERIORES A DISTÂNCIA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE Maria Luisa Furlan Costa Ruth Izumi Setoguti Artigo 87 da Lei 9394/97 - DÉCADA DA EDUCAÇÃO

Leia mais

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO A ABRH-ES (Associação Brasileira de Recursos Humanos Seccional Espírito Santo) é integrante do Sistema Nacional ABRH e configura-se como instituição

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 203. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. GESTÃO EAD Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

A solução para relacionamento de. Gestão de consumo de energia elétrica, água e gás, contabilização e interfaces de relacionamento

A solução para relacionamento de. Gestão de consumo de energia elétrica, água e gás, contabilização e interfaces de relacionamento A solução para relacionamento de Smart Grid com os consumidores Gestão de consumo de energia elétrica, água e gás, contabilização e interfaces de relacionamento asmart Grid + Relacionamento ferramenta

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade PGE: Plastic Gestor Empresarial Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Recife, janeiro de 2013 Sumário 1. Motivação... 1 2. Introdução: O Problema Indentificado... 2

Leia mais

Manual Portal Ambipar

Manual Portal Ambipar Manual Portal Ambipar Acesso Para acessar o Portal Ambipar, visite http://ambipar.educaquiz.com.br. Login Para efetuar o login no Portal será necessário o e-mail do Colaborador e a senha padrão, caso a

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa

Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa Estrutura de um projeto de pesquisa: 1. TEMA E TÍTULO DO PROJETO 2. DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA 3. INTRODUÇÃO 4. RELEVÂNCIA E JUSTIFICATIVA 5. OBJETIVOS

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EXECUTIVO EM MARKETING E GESTÃO DE EQUIPES

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EXECUTIVO EM MARKETING E GESTÃO DE EQUIPES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EXECUTIVO EM MARKETING E GESTÃO DE EQUIPES ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em MBA Executivo e Marketing e

Leia mais

Título: De Olho na Produção

Título: De Olho na Produção Título: De Olho na Produção Resumo O De Olho na Produção trata-se de um sistema inovador de gestão de informação que tem por premissas: projetar a chegada dos vagões até os pontos de carregamento e descarga,

Leia mais

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO 2015 A LINHA CRIATIVA é uma solução de TI focada em produtos inteligentes e simples, actuando no sector de empresas de médio e pequeno porte, nas áreas

Leia mais

Mestrados Profissionais em Segurança Pública. Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal

Mestrados Profissionais em Segurança Pública. Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal I- Introdução Mestrados Profissionais em Segurança Pública Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal Este documento relata as apresentações, debates e conclusões

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional CONSULTOR SÊNIOR Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo

Leia mais

Guia de Ambientação Março/2011

Guia de Ambientação Março/2011 Guia de Ambientação Março/2011 APRESENTAÇÃO Caro cursista, Bem vindo ao Guia de Ambientação. Este documento é dirigido a você, participante. Com ele, você conhecerá como está estruturada a interface de

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM Ronei Ximenes Martins (Trabalho apresentado no II Colóquio Regional EAD Edição Internacional Outubro/2010 Juiz de Fora/MG) Introdução Um

Leia mais

GPEC FORMA Formação & Aperfeiçoamento www.gpecforma.com.br

GPEC FORMA Formação & Aperfeiçoamento www.gpecforma.com.br GPEC FORMA Formação & Aperfeiçoamento www.gpecforma.com.br CURSO ON-LINE GESTÃO DE PROJETOS E ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA DESIGN DE INTERIORES INSCRIÇÕES ABERTAS! GESTÃO DE PROJETOS E ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA

Leia mais

Linha Criativa por Lunzayiladio Hervé Maimona PORTFOLIO

Linha Criativa por Lunzayiladio Hervé Maimona PORTFOLIO PORTFOLIO 2014 A LINHA CRIATIVA é uma solução de TI focada em produtos inteligentes e simples, actuando no sector de empresas de médio e pequeno porte, nas áreas de terceirização, infra-estrutura, suporte,

Leia mais

EMISSÃO DE CERTIFICADOS ELETRÔNICOS NOS EVENTOS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS VIDEIRA

EMISSÃO DE CERTIFICADOS ELETRÔNICOS NOS EVENTOS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS VIDEIRA EMISSÃO DE CERTIFICADOS ELETRÔNICOS NOS EVENTOS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS VIDEIRA Autores : Jeferson BOESING; Tiago HEINECK; Angela Maria Crotti da ROSA; Leila Lisiane ROSSI Identificação

Leia mais

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERENCIAMENTO DE PROJETOS

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERENCIAMENTO DE PROJETOS FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERENCIAMENTO DE PROJETOS BRUNO ROBERTO DA SILVA CESAR HENRIQUE MACIEL RIBEIRO GUSTAVO HENRIQUE PINHEIRO RICARDO SALLUM DE SOUZA VITOR

Leia mais

Padronize sua atividade de arrecadação com

Padronize sua atividade de arrecadação com Padronize sua atividade de arrecadação com AÇÕES PADRONIZADAS ELEVAM A EFICIÊNCIA, REDUZEM ERROS, AMPLIAM RAPIDAMENTE SUA CAPACIDADE DE AGIR. CONFIRA NESTE FOLDER Eu Penso ATM é um software que funciona

Leia mais

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA 2013 ATIVIDADES COMPLEMENTARES O que são? São práticas acadêmicas de múltiplos formatos, obrigatórias, que podem ser realizadas dentro ou fora

Leia mais

Registro Aberto da Cultura (R.A.C)

Registro Aberto da Cultura (R.A.C) Registro Aberto da Cultura (R.A.C) Manual do Usuário (versão 1.0) Ministério da Cultura Secretaria de Políticas Culturais Diretoria de Políticas Culturais Coordenação-Geral de Monitoramento de Informações

Leia mais

MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e)

MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e) MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e) : CATEGORIA: Curso de Pós-Graduação Lato-Sensu - MBA ÁREA BÁSICA: Tecnologia da Informação ÁREAS DE CONHECIMENTO: Empresaria (EMP); Saúde (SAU); Entretenimento

Leia mais

Sistema RH1000. Gestão de Pessoas por Competências. Foco em Resultados. Ohl Braga Desenvolvimento Empresarial desde 1987. Atualizado em 01Set2015 1

Sistema RH1000. Gestão de Pessoas por Competências. Foco em Resultados. Ohl Braga Desenvolvimento Empresarial desde 1987. Atualizado em 01Set2015 1 Sistema RH1000 Gestão de Pessoas por Competências Foco em Resultados Ohl Braga Desenvolvimento Empresarial desde 1987 Atualizado em 01Set2015 1 Implantação do RH de Resultados (RHR ) Solução Completa Metodologia

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma

MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 06/2014

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 06/2014 abveap \,~ Prívate Equity & Venture Capital TERMO DE REFERÊNCIA Nº 06/2014 CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA INTELIGÊNCIA COMERCIAL COM VISTAS À EXPANSÃO DA CAPACIDADE DE GERAÇÃO DE DADOS, ESTUDOS E PESQUISAS

Leia mais

EMISSÃO DE CERTIFICADOS ELETRÔNICOS NOS EVENTOS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS VIDEIRA

EMISSÃO DE CERTIFICADOS ELETRÔNICOS NOS EVENTOS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS VIDEIRA EMISSÃO DE CERTIFICADOS ELETRÔNICOS NOS EVENTOS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS VIDEIRA Jeferson Boesing 1 ; Tiago Heineck 2 ; Angela Maria Crotti da Rosa 3 ; Leila Lisiane Rossi 4 INTRODUÇÃO Alunos

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZONIA - FAMAZ REITORIA

FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZONIA - FAMAZ REITORIA Página: 1 de 24 1) Como sua instituição viabiliza o acesso dos estudantes de graduação à Internet para atender às necessidades do curso? Plenamente 36% Parcialmente 62% Não viabiliza para os estudantes

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com.

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com. A pós-graduação é fundamental para manter-se bem colocado no mercado de trabalho e para aperfeiçoar competências profissionais. Além de enriquecer o currículo, este tipo de especialização ajuda a melhorar

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE NUTRIÇÃO CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO ESCOLAR GOIÁS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE NUTRIÇÃO CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO ESCOLAR GOIÁS FACULDADE DE NUTRIÇÃO O CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO DO ESCOLAR DA UFG (CECANE-UFG) informa que estão abertas as inscrições para processo seletivo interno para consultores com as seguintes especificações.

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU R E G I M E N T O G E R A L PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Regimento Geral PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Este texto foi elaborado com as contribuições de um colegiado de representantes da Unidades Técnico-científicas,

Leia mais

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica Inteligência em redes sociais corporativas Como usar as redes internas de forma estratégica Índice 1 Introdução 2 Por que uma rede social corporativa é um instrumento estratégico 3 Seis maneiras de usar

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Redes de Computadores MISSÃO DO CURSO Com a modernização tecnológica e com o surgimento destes novos serviços e produtos, fica clara a necessidade de profissionais

Leia mais

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 01. Apresentação Fator W é a marca fantasia através da qual o desenvolvedor web

Leia mais

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Ultrapassando barreiras e superando adversidades. Ser um gestor de pessoas não é tarefa fácil. Existem vários perfis de gestores espalhados pelas organizações,

Leia mais

Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias

Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias Profa. Dra. Lillian Maria Araújo de Rezende Alvares Coordenadora-Geral de Pesquisa e Manutenção de Produtos

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 4031 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 4031 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº Impresso por: RAFAEL DE SOUZA RODRIGUES DOS SANTOS Data da impressão: 10/08/015-14:4:5 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 401 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

Movimento Humano Treinamento & Desenvolvimento Elaboração de Projetos em T&D

Movimento Humano Treinamento & Desenvolvimento Elaboração de Projetos em T&D CASO 01 CLEANING FOREVER LTDA. Empresa prestadora de serviços, no segmento de limpezas especializadas, monopolista em seu estado mas que, diante do processo de abertura do mercado viu-se repentinamente,

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO ONLINE *

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO ONLINE * AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO ONLINE * DILMEIRE SANT ANNA RAMOS VOSGERAU ** m 2003, com a publicação do livro Educação online, o professor Marco Silva conseguiu, com muita pertinência, recolher

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

CONVÊNIOS COM INSTITUIÇÕES DE ENSINO

CONVÊNIOS COM INSTITUIÇÕES DE ENSINO CONVÊNIOS COM INSTITUIÇÕES DE ENSINO A Imediata Consultoria e Serviços LTDA possui convênios com instituições de ensino no âmbito de divulgação de vagas de estágio e de percentual de bolsas de estudos.

Leia mais

Oficina 1: CUSTOS. Ocorrência Desafio Ocorrências Lições Aprendidas Melhorias Considerações SGE. Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos

Oficina 1: CUSTOS. Ocorrência Desafio Ocorrências Lições Aprendidas Melhorias Considerações SGE. Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos Oficina : CUSTOS 2 Orçamento sem financeiro (Cronograma X Desembolso) Comunicação quanto ao Risco de não execução do projeto Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos Negociação com SPOA/Secr.

Leia mais

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial Sumário executivo À medida que as organizações competem e crescem em uma economia global dinâmica, um novo conjunto de pontos cruciais

Leia mais

SISTEMA PARA CONTROLE DE EGRESSOS E INDICADORES DE MEDIÇÃO Pesquisa em Andamento: resultados preliminares

SISTEMA PARA CONTROLE DE EGRESSOS E INDICADORES DE MEDIÇÃO Pesquisa em Andamento: resultados preliminares SISTEMA PARA CONTROLE DE EGRESSOS E INDICADORES DE MEDIÇÃO Pesquisa em Andamento: resultados preliminares Neidson Santos Bastos 1 ; Angelo Augusto Frozza 2 ; Reginaldo Rubens da Silva 3 RESUMO Mensurar

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO CARO ALUNO, Seja Bem-Vindo às Escolas e Faculdades QI! Desejamos a você uma excelente jornada de estudos e evolução, tanto no campo profissional, como pessoal. Recomendamos

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MERCADO DE CARBONO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MERCADO DE CARBONO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MERCADO DE CARBONO São Paulo 06 a 09 de DEZEMBRO de 2011. O Curso de Especialização em Mercado de Carbono é eminentemente técnico com uma visão estratégica e orientação prática,voltado

Leia mais

2.2.5. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes em EaD.

2.2.5. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes em EaD. 2.2.5. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes em EaD. Este questionário é um instrumento de coleta de informações para a realização da auto avaliação da UFG que tem como objetivo conhecer a opinião

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações Universidade Estácio de Sá Informática e Telecomunicações A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

Construindo a interação entre universidade e empresas: O que os atores pensam sobre isso?

Construindo a interação entre universidade e empresas: O que os atores pensam sobre isso? i n o v a ç ã o 8 Construindo a interação entre universidade e empresas: O que os atores pensam sobre isso? Carla Conti de Freitas Yara Fonseca de Oliveira e Silva Julia Paranhos Lia Hasenclever Renata

Leia mais

Monografia apresentada ao Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Brasília Curso de Especialização em Gestão da Segurança da

Monografia apresentada ao Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Brasília Curso de Especialização em Gestão da Segurança da Monografia apresentada ao Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Brasília Curso de Especialização em Gestão da Segurança da Informação e Comunicações 1 - Há milhões e milhões de anos

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

UM NOVO CONCEITO EM ORGANIZAÇÃO DE ACERVOS

UM NOVO CONCEITO EM ORGANIZAÇÃO DE ACERVOS UM NOVO CONCEITO EM ORGANIZAÇÃO DE ACERVOS Descubra como o SophiA Acervo pode ajudar sua instituição na catalogação, organização e recuperação de acervos dos mais diversos tipos, sejam eles objetos da

Leia mais

SEMINÁRIO REGIONAL DE INFORMAÇÃO DE CUSTOS E QUALIDADE DO GASTO NO SETOR PÚBLICO REGIÃO NORDESTE Fortaleza/CE

SEMINÁRIO REGIONAL DE INFORMAÇÃO DE CUSTOS E QUALIDADE DO GASTO NO SETOR PÚBLICO REGIÃO NORDESTE Fortaleza/CE SEMINÁRIO REGIONAL DE INFORMAÇÃO DE CUSTOS E QUALIDADE DO GASTO NO SETOR PÚBLICO REGIÃO NORDESTE Fortaleza/CE Conselho Federal de Grupo de Estudo da Área Pública do CFC Coordenador Adjunto: Joaquim Liberalquino

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

Gerenciamento de Incidentes

Gerenciamento de Incidentes Gerenciamento de Incidentes Os usuários do negócio ou os usuários finais solicitam os serviços de Tecnologia da Informação para melhorar a eficiência dos seus próprios processos de negócio, de forma que

Leia mais

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino Escolher o Sponte Educacional é escolher inteligente Sistema web para gerenciamento de instituições

Leia mais

Alcance e flexibilidade nem sempre oferecidos pelo ensino presencial.

Alcance e flexibilidade nem sempre oferecidos pelo ensino presencial. Alcance e flexibilidade nem sempre oferecidos pelo ensino presencial. Nos programas e cursos da Educação a Distância da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (EAD/ ENSP), a formação dos profissionais

Leia mais

1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino

1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino 1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino O SIE é um sistema aplicativo integrado, projetado segundo uma arquitetura multicamadas, cuja concepção funcional privilegiou as exigências da Legislação

Leia mais

Projeto de Capacitação Profissional DNA TEC

Projeto de Capacitação Profissional DNA TEC Projeto de Capacitação Profissional DNA TEC Agenda O Instituto Eldorado DNA TEC: Motivação e Contexto DNA TEC: Objetivos DNA TEC: Dinâmica da Capacitação DNA TEC: O Curso EAD DNA TEC: EAD e Seleção DNA

Leia mais

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Tema: Apresentador: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Objetivo desta palestra será resolver as seguintes questões: Porque fazer um PDTI? Quais os benefícios

Leia mais

O MBA CONTROLLER foi lançado em 1994 e é o mais tradicional MBA do mercado brasileiro

O MBA CONTROLLER foi lançado em 1994 e é o mais tradicional MBA do mercado brasileiro MBA Controller Ao cursar o MBA CONTROLLER FIPECAFI/ANEFAC, o aluno convive com pessoas de diferentes perfis entre os mais diversos segmentos de mercado e com a experiência profissional exigida para que

Leia mais

Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ

Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ Março COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - CGTIC 2 ÍNDICE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO... 3 Apresentação...

Leia mais