COLÉGIO SÃO JOSÉ. Gabarito - TAREFÃO DE CIÊNCIAS 9º Ano nº 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COLÉGIO SÃO JOSÉ. Gabarito - TAREFÃO DE CIÊNCIAS 9º Ano nº 1"

Transcrição

1 Gabarito - TAREFÃO DE CIÊNCIAS 9º Ano nº 1 1. Se você escolher alguns materiais do ambiente, como uma laranja, uma moeda, uma rolha, entre outros, e colocá-los em um recipiente contendo água, vai notar que alguns afundarão e outros flutuarão na água. Isto ocorre em virtude de uma característica própria de cada material: a densidade. O que é densidade e do que depende a densidade de um corpo? Resposta: A densidade é a relação entre a massa de um corpo e o seu volume. A densidade de um corpo poderá ser determinada pela quantidade de massa que o corpo possui dividido pelo volume que esta massa ocupa. 2. Se compararmos 1kg de chumbo e 1 kg de algodão, apesar de as massas serem iguais, podemos afirmar que o volume ocupado pelos dois materiais é o mesmo? E quanto à densidade, será a mesma? Justifique sua resposta. Resposta: Não, o volume ocupado pelo algodão será muito maior do que o volume ocupado pelo chumbo. Isso porque a densidade dos dois materiais é muito diferente, enquanto o algodão possui uma densidade muito baixa, o chumbo possui alta densidade. 3. Para a determinação da densidade de uma substância, são necessários a medida da quantidade de massa e o volume ocupado por esta quantidade de massa. a) Qual a densidade do ferro, sabendo-se que uma lâmina de ferro de 4 cm de comprimento, 2,5 cm de largura e 1 cm de espessura tem uma massa de 78,6 g? Resposta: Primeiramente temos que calcular o volume, considerando que ela tenha forma de um paralelepípedo: Volume = comprimento x largura x espessura V = 4cm x 2,5cm x 1cm V = 10cm³ Agora podemos calcular a densidade: D = 78,6g / 10cm³ D = 7,86g/cm³ b) A densidade encontrada para a lâmina de ferro será a mesma em toda a sua extensão? Justifique sua resposta. Resposta: Sim, a densidade é a mesma em toda a sua extensão. A densidade de um material é sempre constante, independente do volume ou da massa da amostra, porque sempre estes valores serão proporcionais. 4. Por que o freezer de geladeiras duplex é em cima e não embaixo? Resposta: O freezer ou a geladeira esfriam porque um compressor comprime um gás que ao se expandir pela serpentina da geladeira, extrai o calor interno que é retirado para fora. O freezer fica na parte de cima da geladeira porque o ar frio é mais denso e, portanto, tem a tendência a descer, enquanto que o menos frio sobe, estabelecendo-se assim uma circulação do ar no interior da geladeira. 6. Cite dois materiais gasosos. Procure explicar a razão pela qual os gases são menos densos que os líquidos. Resposta: Gás carbônico e gás oxigênio. A densidade é uma grandeza diretamente ligada a quantidade de matéria em relação a um volume por ela ocupado. Nos gases as moléculas estão mais afastadas umas das outras quando comparadas com o estado de agregação das mesmas na fase líquida. Pela fórmula temos d = m / v, ou seja, densidade é igual a massa dividida pelo volume. A massa dos gases é menor para um mesmo volume, já que o número de moléculas é menor uma vez que estão mais afastadas umas das outras. 7. Densidade é uma propriedade definida pela relação: a) massa/pressão; b) massa/volume; c) massa/temperatura; d) pressão/temperatura; e) pressão/volume. Reposta: b

2 Gabarito - TAREFÃO DE CIÊNCIAS 9º Ano nº 2 1. Faça um desenho de um átomo indicando suas partes e suas estruturas. 2. Em um átomo quais são as partículas de carga positiva, negativa e partículas sem carga? Resposta: Prótons carga positiva. Elétrons carga negativa. Nêutrons sem carga. 3. O átomo constituído de 17 prótons,19 nêutrons e 17 elétrons apresentam,respectivamente, número atômico (Z) e número de massa (A) iguais a: (a) 17 e 17 (b) 17 e 18 (c) 36 e 17 (d) 18 e 17 (e) 17 e O número de prótons, de elétrons e de nêutrons do átomo 17 Cl 35 é,respectivamente: (a)17, 17, 18 (b)35, 17, 18 (c)17, 18, 18 (d)17, 35, 35 (e) 52, 35, Em um átomo com 22 elétrons e 26 nêutrons, seu numero atômico e numero de massa são, respectivamente: (a)22 e 26 (b)26 e 48 (c)26 e 22 (d)48 e 22 (e)22 e Analise as seguintes afirmativas: I Isótopos são átomos de um mesmo elemento que possuem mesmo número atômico e diferente numero de massa; II o número atômico de um elemento corresponde ao número de prótons no núcleo de um átomo; III o número de massa corresponde à soma do numero de prótons e do numero de elétrons de um elemento;

3 Quais são corretas? Resposta: As afirmativas I e II.

4 Gabarito - TAREFÃO DE CIÊNCIAS 9º Ano nº 3 1. Por que os lagos congelam só na superfície? Explique qual a vantagem ambiental das águas mais profundas continuarem em estado líquido no inverno. Resposta: Porque a camada de gelo funciona como uma espécie de cobertor, impedindo que a água mais profunda congele. "A capa gelada faz o papel de isolante térmico. Isso permite a sobrevivência de várias espécies de seres vivos, inclusive as utilizadas por populações humanas. 2. Pesquise sobre o motivo do Mercúrio ter sido banido das atividades industriais. Resposta: O mercúrio acumula nos tecidos animais, acarretando problemas crônicos de saúde ao longo do tempo. 3. Qual a importância do sal de cozinha para o organismo humano? Cite duas formas de obtenção do sal de cozinha. Resposta: O sal possui íons sódio e cloreto. O sódio é essencial para a manutenção da pressão arterial e para a transmissão dos impulsos nervosos. O cloreto está relacionado à manutenção do balanço hídrico do corpo. Na indústria e por meio da evaporação da água do mar. 4. Cite e explique duas formas de alteração do equilíbrio atmosférico pelas atividades humanas. Resposta: O lançamento de gases poluentes altera a proporção de gases, aumentando a concentração de gases estufas e gases relacionados à chuva ácida. A destruição da camada de ozônio reduz a filtração dos raios ultravioletas provenientes do Sol, o que prejudica a saúde humana. 5. Dê a representação química dos seguintes elementos químicos: a) Cloro - Cl b) Iodo - I c) Sódio - Na d) Carbono - C e) Potássio - K f) Oxigênio - O 6. Dê o nº de prótons, elétrons e nêutrons dos seguintes elementos químicos: a) Cloro

5 p = 17 e = 17 n= 18 b) Iodo p= 53 e= 53 n= 73 c) Sódio p= 11 e= 11 n= 12 d) Carbono p= 6 e= 6 n= 6 e) Potássio p= 19 e= 19 n= 20 f) Oxigênio p= 8 e= 8 n= 8

6 Livro de Ciências - pgs. 62 a Hidrogênio, ,7, Cl³ e Cl³² 32. Todos os elementos são simbolizados pela primeira letra em maiúsculo e, quando houver, a segunda letra em minúsculo. 33. CH4 metano (hidrocarboneto) NaCl sal de cozinha (cloreto de sódio) NO3 nitrato H2S³ - sulfeto de hidrogênio NaOH soda cáustica ( hidróxido de sódio) C6H12O6 açúcar (glicose) C2H4O2 vinagre (ácido acético) H2O2 água oxigenada (peróxido de hidrogênio) O2 oxigênio N2 nitrogênio GABARITO TAREFÃO DE CIÊNCIAS 9º Ano nº 4 H2O água (hidróxido de oxigênio) C2H6O álcool etílico (etanol) KMnO3 permanganato de potássio H2SO4 ácido sulfúrico H2Cl ácido clorídrico NaClO água sanitária (hipoclorito de sódio) 34. a) Nas ligações iônicas, os elétrons são doados e recebidos por átomos com tendência a receber ou doar. Nas covalentes, os átomos são compartilhados. b) Metais e não metais tendem a se ligar por ligações iônicas. Não metais e metais tendem a se ligar por ligações covalentes.

7 35. A presença de apenas um próton e um dos isótopos do hidrogênio não possui nêutrons. 36. Compostos iônicos são carregados eletricamente, e os íons se dissolvem em solução aquosa. Em corrente elétrica, os íons formam um fluxo de carga que permite a passagem da corrente. 37. Em uma semente que se transforma em árvores há alterações nas substâncias sendo, portanto, um fenômeno químico. Em uma árvore que se transforma em madeira temos uma mudança apenas no formato da madeira podendo ser caracterizado como um fenômeno físico. 38. Resposta pessoal. 39. a 40. a 41. c 42. b 43. c 44. d 45. c 46. c 47. d 48. c

Atividade complementar. Substâncias e transformações químicas, entendendo os aspectos quantitativos

Atividade complementar. Substâncias e transformações químicas, entendendo os aspectos quantitativos Atividade complementar Substâncias e transformações químicas, entendendo os aspectos quantitativos Esta atividade tem como objetivo complementar e aprofundar os estudos sobre as transformações químicas,

Leia mais

RELAÇÕES NUMÉRICAS E CALCULOS QUIMICOS I

RELAÇÕES NUMÉRICAS E CALCULOS QUIMICOS I Prof. Edson Cruz RELAÇÕES NUMÉRICAS E CALCULOS QUIMICOS I Podemos conhecer as grandezas que regem a quantificação dos fenômenos químicos identificando o comportamento da massa, do número de partículas

Leia mais

Dificuldades no Ensino e Aprendizagem em Química

Dificuldades no Ensino e Aprendizagem em Química Dificuldades no Ensino e Aprendizagem em Química Metodologia do Ensino II Profª Tathiane Milaré 1 2 3 Exemplo: Química da última série do Ensino Fundamental 4 Junho Agosto Setembro Outubro Novembro Fev.

Leia mais

Classificação Periódica Folha 01 Prof.: João Roberto Mazzei

Classificação Periódica Folha 01 Prof.: João Roberto Mazzei www.professormazzei.com Classificação Periódica Folha 01 Prof.: João Roberto Mazzei 01. (PUC SP 1995) Considerando-se os elementos do 3º. período da Tabela Periódica, é correto afirmar: a) o elemento de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CADERNO DE PROVA QUÍMICA Nome do Candidato Nome do curso / Turno Local de oferta do curso Vestibulinho 2008 Código do Candidato Assinatura do Candidato UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

Unidade Propriedades da matéria

Unidade Propriedades da matéria Unidade 1 1. Propriedades da matéria O que é matéria? O que é matéria? Tudo que ocupa lugar no espaço é feito de matéria. Ex: Mesas, cadeiras, animais, plantas e até o ar que respiramos! Chamamos de corpo

Leia mais

09) (Vunesp) Os elementos I, II e III têm as seguintes configurações eletrônicas em suas camadas de valência:

09) (Vunesp) Os elementos I, II e III têm as seguintes configurações eletrônicas em suas camadas de valência: 01) Na tabela periódica os elementos estão ordenados em ordem crescente de: a) Número de massa. b) Massa atômica. c) Número atômico. d) Raio atômico. e) Eletroafinidade. 02) Na tabela periódica, estão

Leia mais

4.1. Propriedades físicas e propriedades químicas dos materiais

4.1. Propriedades físicas e propriedades químicas dos materiais Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 4 O MUNDO MATERIAL 4.1. Propriedades físicas e propriedades químicas dos materiais - Propriedades físicas e químicas dos materiais - Densidade

Leia mais

Cálculos Químicos. Mol, massa molar, Constante de Avogadro

Cálculos Químicos. Mol, massa molar, Constante de Avogadro Cálculos Químicos Mol, massa molar, Constante de Avogadro Massa atômica Medidas massa (Kg SI) 1 Kg 1000 g Grama 1 g Massa átomo? Unidade? Unidade de massa atômica 1 u massa de 1/12 do átomo de carbono

Leia mais

O X I D A Ç Ã O E R E D U Ç Ã O

O X I D A Ç Ã O E R E D U Ç Ã O O X I D A Ç Ã O E R E D U Ç Ã O PROF. AGAMENON ROBERTO < 2010 > Prof. Agamenon Roberto OXIDAÇÃO E REDUÇÃO www.agamenonquimica.com 2 OXIDAÇÃO E REDUÇÃO INTRODUÇÃO Colocando-se uma lâmina de zinco dentro

Leia mais

QUÍMICA. A Ciência Central 9ª Edição. Capítulo 3 Estequiometria: cálculos com fórmulas e equações químicas. Prof. Kleber Bergamaski.

QUÍMICA. A Ciência Central 9ª Edição. Capítulo 3 Estequiometria: cálculos com fórmulas e equações químicas. Prof. Kleber Bergamaski. QUÍMICA A Ciência Central 9ª Edição Capítulo 3 Estequiometria: cálculos com fórmulas e equações químicas Prof. Kleber Bergamaski Equações químicas 1789, lei da conservação da massa A massa total de uma

Leia mais

QUÍMICA GERAL PROF. PAULO VALIM

QUÍMICA GERAL PROF. PAULO VALIM QUÍMICA GERAL PROF. PAULO VALIM 4 TABELA PERIÓDICA Gás Nobre para catalisar sua reação, vamos disponibilizar alguns exercícios com gabarito ao final de cada capítulo de estudo. Eles não fazem parte dos

Leia mais

Critérios Específicos de Classificação da Questão Aula

Critérios Específicos de Classificação da Questão Aula Critérios Específicos de da Questão Aula Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos DISCIPLINA: Física e Química Módulo: Q 0/0 0 ºAno de escolaridade Duração: 90 minutos

Leia mais

PROPRIEDADES ATÔMICAS E TENDÊNCIAS PERIÓDICAS

PROPRIEDADES ATÔMICAS E TENDÊNCIAS PERIÓDICAS PROPRIEDADES ATÔMICAS E TENDÊNCIAS PERIÓDICAS TAMANHO ATÔMICO Pode ser definido como a distância entre os átomos em uma amostra do elemento. Cl Cl (Cl 2 ): 198 pm Raio covalente: 198/2 = 99 pm C-C no diamante

Leia mais

Ligação covalente comum.

Ligação covalente comum. Ligação covalente comum. Na ligação covalente, ao contrário do que acontece na iônica, nenhum dos participantes deseja doar elétrons. Ambos os elementos desejam receber elétrons Como fazer acordo desta

Leia mais

CONCEITO DE ÁCIDOS E BASES 1

CONCEITO DE ÁCIDOS E BASES 1 CONCEITO DE ÁCIDOS E BASES 1 1. Conceito de Arrhenius A primeira definição de ácidos e bases foi dada pelo químico sueco Svante Arrhenius ao redor de 1884: Substâncias ácidas são aquelas que em solução

Leia mais

Tabela Periódica dos Elementos:

Tabela Periódica dos Elementos: Tabela Periódica dos Elementos: - Na tabela periódica os elementos estão dispostos por ordem crescente de número atómico. - O Hidrogénio é o primeiro elemento da tabela periódica. *Cada linha da tabela

Leia mais

Colégio São Paulo-Teresópolis/RJ. Disciplina: Ciências Data: /12/2014 Prof.: Carolina Maria série/ano: 6 o Ensino: Fundamental II

Colégio São Paulo-Teresópolis/RJ. Disciplina: Ciências Data: /12/2014 Prof.: Carolina Maria série/ano: 6 o Ensino: Fundamental II - Colégio São Paulo-Teresópolis/RJ Disciplina: Ciências Data: /12/2014 Prof.: Carolina Maria série/ano: 6 o Ensino: Fundamental II Etapa: RECUPERAÇÃO FINAL Exercícios ( X ) GABARITO 1) Aprendemos durante

Leia mais

Apostila de Química 19 Funções Inorgânicas

Apostila de Química 19 Funções Inorgânicas 1.0 Dissociação Apostila de Química 19 Funções Inorgânicas Teoria da dissociação (Arrhenius, 1903) Determinadas substâncias, quando dissolvidas em água, são capazes de originar cátions e ânions (íons livres).

Leia mais

Lista 1 - Radioatividade

Lista 1 - Radioatividade 1. Para cada um dos radionuclídeos mostrados a seguir, escreva a equação que representa a emissão radioativa. Consulte a tabela periódica. a) b) c) d) e) 222 86 Rn, um alfa emissor presente no ar. 235

Leia mais

Aula 08 - Níveis e subníveis eletrônicos e a Distribuição Eletrônica

Aula 08 - Níveis e subníveis eletrônicos e a Distribuição Eletrônica Aula 08 - Níveis e subníveis eletrônicos e a Distribuição Eletrônica Nas nossas aulas passadas nós vimos que cada elemento químico é caracterizado pelo seu número atômico (Z). Vimos também que um átomo

Leia mais

Macromolécula mais abundante nas células

Macromolécula mais abundante nas células PROTEÍNAS Origem grego (protos) primeira, mais importante A palavra proteína que eu proponho vem derivada de proteos, porque ela parece ser a substância primitiva ou principal da nutrição animal, as plantas

Leia mais

QUÍMICA 1 ANO - PROGRESSÃO 2015

QUÍMICA 1 ANO - PROGRESSÃO 2015 QUÍMICA 1 ANO - PROGRESSÃO 2015 1. Esta questão apresenta três afirmativas, que podem estar corretas ou incorretas. Responda-a, obedecendo ao seguinte código: I) Fe, AI, C, Na são conjunto de elementos

Leia mais

PROPRIEDADES COLIGATIVAS. Prof. Sidnei

PROPRIEDADES COLIGATIVAS. Prof. Sidnei PROPRIEDADES COLIGATIVAS PROPRIEDADES COLIGATIVAS Um efeito coligativo é uma modificação em certas propriedades de um solvente quando nele adicionados um soluto não-volátil, a qual depende do número de

Leia mais

ESCALAS TERMOMÉTRICAS E DILATAÇÃO

ESCALAS TERMOMÉTRICAS E DILATAÇÃO REVISÃO ENEM ESCALAS TERMOMÉTRICAS E DILATAÇÃO Temperatura é a grandeza física escalar que nos permite avaliar o grau de agitação das moléculas de um corpo. Quanto maior for o grau de agitação molecular,

Leia mais

09) Considere a tabela de pontos de fusão e ebulição das substâncias a seguir, a 1 atm de pressão:

09) Considere a tabela de pontos de fusão e ebulição das substâncias a seguir, a 1 atm de pressão: 01) Indique a alternativa que completa corretamente as lacunas do seguinte período: Um elemento químico é representado pelo seu..., é identificado pelo número de... e pode apresentar diferentes números

Leia mais

ESTRUTURA DOS SÓLIDOS CRISTALINOS. Mestranda: Marindia Decol

ESTRUTURA DOS SÓLIDOS CRISTALINOS. Mestranda: Marindia Decol ESTRUTURA DOS SÓLIDOS CRISTALINOS Mestranda: Marindia Decol Bibliografia Callister Jr., W. D. Ciência e engenharia de materiais: Uma introdução. LTC, 5ed., cap 3, 2002. Shackelford, J.F. Ciências dos Materiais,

Leia mais

ATMOSFERA Temperatura, pressão, densidade e volume molar

ATMOSFERA Temperatura, pressão, densidade e volume molar ATMOSFERA Temperatura, pressão, densidade e volume molar As camadas na atmosfera são: Troposfera. Estratosfera. Mesosfera Termosfera Exosfera A variação da temperatura com a altitude permite definir 5

Leia mais

1 ESTRUTURA ATÓMICA. Classificiação de materiais - Estrutura atómica. Ciências Físico-químicas 9º ano de escolaridade. Docente Marília Silva Soares 1

1 ESTRUTURA ATÓMICA. Classificiação de materiais - Estrutura atómica. Ciências Físico-químicas 9º ano de escolaridade. Docente Marília Silva Soares 1 Ciências Físico-químicas - 9º ano de 1 ESTRUTURA ATÓMICA A origem dos átomos Estrutura Número atómico, número de massa e isótopos Massa das partículas Formação de iões OBJETIVOS Identificar as partículas

Leia mais

PROVA DE FÍSICA 2º ANO - 2ª MENSAL - 1º TRIMESTRE TIPO A

PROVA DE FÍSICA 2º ANO - 2ª MENSAL - 1º TRIMESTRE TIPO A PROVA DE FÍICA º ANO - ª MENAL - º TRIMETRE TIPO A ) Assinale V se verdadeiro e F se falso. (F) O coeficiente de dilatação é uma característica de cada material, não dependendo da composição e estrutura

Leia mais

Equipe de Química QUÍMICA REDOX

Equipe de Química QUÍMICA REDOX Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 7B Ensino Médio Equipe de Química Data: QUÍMICA REDOX O número de átomos numa reação química deve ser o mesmo nos reagentes e nos produtos. Para isso, existem diversos

Leia mais

Projeto de Recuperação Semestral - 1ª Série (EM)

Projeto de Recuperação Semestral - 1ª Série (EM) Projeto de Recuperação Semestral - 1ª Série (EM) QUÍMICA 1 MATÉRIA A SER ESTUDADA Obs.: Fascículo1 A matéria e suas propriedades e Fascículo 2 Teoria Atômico-Molecular. Fascículo Capítulo páginas Exercícios

Leia mais

02)Numa reação endotérmica, há [1] de calor, a entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial (reagentes) e a

02)Numa reação endotérmica, há [1] de calor, a entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial (reagentes) e a 01)Numa reação exotérmica, há [1] de calor, a entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial (reagentes) e a variação de entalpia é [3] que zero. Completa-se corretamente essa frase substituindo-se

Leia mais

Equipe de Química QUÍMICA

Equipe de Química QUÍMICA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 12R Ensino Médio Equipe de Química Data: QUÍMICA Mistura de soluções que não reagem entre si: Misturas de soluções de mesmo soluto quando misturamos soluções de mesmo

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Departamento de Engenharia Química e do Ambiente. QUÍMICA I (1º Ano/1º Semestre)

INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Departamento de Engenharia Química e do Ambiente. QUÍMICA I (1º Ano/1º Semestre) INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA Departamento de Engenharia Química e do Ambiente QUÍMICA I (1º Ano/1º Semestre) 4ª Série de Exercícios EQUILÍBRIO QUÍMICO Tomar (2003) 1 Equilíbrio

Leia mais

CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO. Prof.: Andrey kleber Migliorini

CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO. Prof.: Andrey kleber Migliorini CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO Prof.: Andrey kleber Migliorini Introdução Estequiometria: Stoikheîon = elemento metron = medida É o estudo das relações quantitativas (átomos, moléculas, massa, volume) entre as

Leia mais

Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida

Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Índice Soluções...1 Exercícios... 5 Gabarito...7 Soluções Unidades de Concentração Concentração é determinada

Leia mais

Centro Universitário Anchieta

Centro Universitário Anchieta 1) Um elemento da família 2 da tabela periódica forma um composto com o flúor. A massa molar desse composto é 78,074g. Escreva a fórmula e o nome do composto. O composto formado entre flúor e um elemento

Leia mais

Atividades Aquáticas: Grandezas Físicas com Atuação no Meio Líquido

Atividades Aquáticas: Grandezas Físicas com Atuação no Meio Líquido Atividades Aquáticas: Grandezas Físicas com Atuação no Meio Líquido Sendo a natação um esporte praticado em meio diferente daquele no qual normalmente o homem vive, torna-se necessário lembrar algumas

Leia mais

Modelos Atômicos. Niels Bohr propôs um modelo baseado em postulados:

Modelos Atômicos. Niels Bohr propôs um modelo baseado em postulados: Modelos Atômicos Niels Bohr propôs um modelo baseado em postulados: Os elétrons giram, ao redor do núcleo, somente em determinadas órbitas permitidas e com energia quantizada. ONDAS ELETROMAGNÉTICAS Os

Leia mais

MÓDULO 1 Noções Básicas de Eletricidade

MÓDULO 1 Noções Básicas de Eletricidade Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos ESCOLA SECUNDÁRIA DE TOMAZ PELAYO SANTO TIRSO 402916 MÓDULO 1 Noções Básicas de Eletricidade Eletrónica Fundamental Prof.: Erika Costa Estrutura da Matéria

Leia mais

PROPRIEDADES DOS MATERIAIS QUÍMICA GERAL

PROPRIEDADES DOS MATERIAIS QUÍMICA GERAL PROPRIEDADES DOS MATERIAIS QUÍMICA GERAL PROPRIEDADES DA MATÉRIA CONCEITOS BÁSICOS MATÉRIA: tudo o que tem massa e ocupa lugar no espaço. CORPO/OBJETO: porção limitada da matéria. MASSA: quantidade matéria,

Leia mais

Tipos de transmissão. Sendo o calor a transmissão de energia térmica, podemos ter três diferentes formas de ocorrência: Transmissão por CONDUÇÃO

Tipos de transmissão. Sendo o calor a transmissão de energia térmica, podemos ter três diferentes formas de ocorrência: Transmissão por CONDUÇÃO Tipos de transmissão Sendo o calor a transmissão de energia térmica, podemos ter três diferentes formas de ocorrência: Transmissão por CONDUÇÃO Transmissão por CONVECÇÃO Transmissão por IRRADIAÇÃO Transmissão

Leia mais

01- (FGV 2000) Em um recipiente contendo 200g de água (H O) foram dissolvidos 15g de

01- (FGV 2000) Em um recipiente contendo 200g de água (H O) foram dissolvidos 15g de 01- (FGV 2000) Em um recipiente contendo 200g de água (H O) foram dissolvidos 15g de sacarose (C 1 H O 11 ). Considerando as massas molares do carbono=12g.mol, hidrogênio=1g.mol e oxigênio=16g.mol, os

Leia mais

Lista Prova - Gás Ideal

Lista Prova - Gás Ideal Lista Prova - Gás Ideal 1) Se 2 mols de um gás, à temperatura de 27ºC, ocupam um volume igual a 57,4 litros, qual é a pressão aproximada deste gás? Considere R=0,082 atm.l/mol.k (Constante dos Gases) a)

Leia mais

PROPRIEDADES DA MATÉRIA

PROPRIEDADES DA MATÉRIA Química Revisão Aula 2 1 os anos Décio ago/09 Nome: N o : Turma: PROPRIEDADES DA MATÉRIA Objetivo O objetivo dessa ficha é revisar alguns dos tópicos trabalhados no 1º semestre. As dúvidas devem ser encaminhadas

Leia mais

Sais: características, solubilidade e neutralização - Química Inorgânica 2015/1

Sais: características, solubilidade e neutralização - Química Inorgânica 2015/1 SAIS: CARACTERÍSTICAS, SOLUBILIDADE E NEUTRALIZAÇÃO Alana Guaragni Cristiane Garbinatto Fabricia Zen Giovane Z. Arus Nádia Kroth Simone Pereira Cloreto de Sódio (NaCl): função de salgar a comida, conservação

Leia mais

QUÍMICA ORGÂNICA II. Funções Orgânicas

QUÍMICA ORGÂNICA II. Funções Orgânicas QUÍMICA ORGÂNICA II Funções Orgânicas EMENTA 1. Identificar os tipos de reações orgânicas de acordo com o produto obtido. 2. Selecionar procedimentos para identificação de composto orgânico. 3. Identificar

Leia mais

Assunto: Propriedades Físico-Químicas dos compostos orgânicos Folha 12.2 Prof.: João Roberto Mazzei

Assunto: Propriedades Físico-Químicas dos compostos orgânicos Folha 12.2 Prof.: João Roberto Mazzei 01- (UNIFESP-2003) Ácidos carboxílicos e fenóis originam soluções ácidas quando dissolvidos em água. Dadas as fórmulas moleculares de 5 substâncias I. C H O II. C H O III. CH O IV. C H O V. C H O as duas

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação Ciências 7 o ano Unidade 2 5 Unidade 2 Nome: Data: 1. As cores das flores e o período do dia em que elas abrem são duas adaptações importantes das plantas e que facilitam a sua

Leia mais

αchumbo= ºC -1 αbronze= ºC -1

αchumbo= ºC -1 αbronze= ºC -1 Exercícios dilatação e transferência de calor 1.Um cilindro de aço, que se encontra em um ambiente cuja temperatura é de 20 C, tem como medida de seu diâmetro 10,00 cm. Levado para outro ambiente cuja

Leia mais

Exercício 3) A formação de cargas elétrica em objetos quotidianos é mais comum em dias secos ou úmidos? Justifique a sua resposta.

Exercício 3) A formação de cargas elétrica em objetos quotidianos é mais comum em dias secos ou úmidos? Justifique a sua resposta. Exercícios Parte teórica Exercício 1) Uma esfera carregada, chamada A, com uma carga 1q, toca sequencialmente em outras 4 esferas (B, C, D e E) carregadas conforme a figura abaixo. Qual será a carga final

Leia mais

Unidade 2 Dilatação Térmica. Comportamento dos sólidos Dilatação Linear Dilatação Superficial Dilatação Volumétrica

Unidade 2 Dilatação Térmica. Comportamento dos sólidos Dilatação Linear Dilatação Superficial Dilatação Volumétrica Unidade 2 Dilatação Térmica Comportamento dos sólidos Dilatação Linear Dilatação Superficial Dilatação Volumétrica Comportamento dos sólidos De um modo geral, quando aumentamos a temperatura de um corpo

Leia mais

TERMOQUÍMICA Folha 3.2 Prof.: João Roberto Mazzei 01- (ufrs-2004) Considere as seguintes reações, na temperatura de 25 C.

TERMOQUÍMICA Folha 3.2 Prof.: João Roberto Mazzei 01- (ufrs-2004) Considere as seguintes reações, na temperatura de 25 C. 01- (ufrs-2004) Considere as seguintes reações, na temperatura de 25 C. H (g) + 1/2 O (g) ë H O(Ø) (ÐH) H (g) + 1/2 O (g) ë H O(s) (ÐH) A diferença entre os efeitos térmicos, (ÐH) - (ÐH), é igual a) a

Leia mais

Aminoácidos e Peptideos

Aminoácidos e Peptideos Aminoácidos e Peptideos O que são aminoácidos? Precursores de vários tipos de biomoléculas Compostos formados por : um grupo amina primário [ ] um grupo ácido carboxílico [ ] ambos ligados a um carbono

Leia mais

Apostila de Química 13 Tabela Periódica

Apostila de Química 13 Tabela Periódica Apostila de Química 13 Tabela Periódica 1.0 Dimitri Svanovich Mendeleev (1834-1907) Organizou os elementos e, função de sua massa atômica e de propriedades periódicas. 2.0 Moseley (1887-1915) As propriedades

Leia mais

Apostila de Química 04 Compostos Orgânicos

Apostila de Química 04 Compostos Orgânicos 1.0 Introdução Apostila de Química 04 Compostos Orgânicos Composto orgânico Todo elemento que possui carbono na sua composição. Existem exceções grafite, monóxido de carbono, carboidratos... Química orgânica

Leia mais

Conteúdo: Substancias e misturas

Conteúdo: Substancias e misturas LISTA 1º. ANO - Substâncias Conteúdo: Substancias e misturas 1- Com relação ao número de fases, os sistemas podem ser classificados como homogêneos ou heterogêneos. As alternativas correlacionam adequadamente

Leia mais

RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO. Resp. D

RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO. Resp. D 10) Antes de medir a temperatura de um paciente, uma enfermeira verifica que o termômetro clínico indica 35 C. Em seguida, usando esse termômetro, ela mede a temperatura do paciente, encontrando o valor

Leia mais

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Universidade Federal Rural de Pernambuco Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal Área de Biofísica Medindo o potencial Hidrogeniônico Prof. Romildo Nogueira 1. Entendendo as bases A manutenção da

Leia mais

Introdução ao estudo de neurofisiologia

Introdução ao estudo de neurofisiologia Introdução ao estudo de neurofisiologia Introdução ao estudo de neurofisiologia Peixe Réptil Ave Boi Humano Por que os cérebros são diferentes entre as espécies? Introdução ao estudo de neurofisiologia

Leia mais

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico 1. (UFF 2009) Desde a Antiguidade, diversos povos obtiveram metais, vidro, tecidos, bebidas alcoólicas, sabões, perfumes, ligas metálicas, descobriram elementos

Leia mais

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO Professoras: Elizete 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE QUÍMICA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO Professoras: Elizete 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE QUÍMICA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professoras: Elizete 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE QUÍMICA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES Estudante: Turma: Data: / / Assuntos: Classificação periódica

Leia mais

CaO + H2O Ca(OH)2 3 H2 + 1 N2 2 NH3 3 H2 + 1 N2 2 NH3 + 01) A equação refere-se à transformação de ozônio em oxigênio comum, representada pela equação: 2 O3 3 O2 Os números 2 e 3 que aparecem no lado esquerdo

Leia mais

Terra um planeta com Vida

Terra um planeta com Vida Condições que permitiram o aparecimento da Vida na Terra O aparecimento da Vida resultou das características particulares da Terra. Formação da Terra há cerca de 4600 M.a. Formação de uma atmosfera primitiva.

Leia mais

Álcoois. Nome Nº. Turma A. Objetivo

Álcoois. Nome Nº. Turma A. Objetivo ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DA CALHETA ANO LETIVO Ciências Físico-Química 10.º ano de escolaridade FICHA INFORMATIVA 5 Estrutura de compostos orgânicos e grupos funcionais Nome Nº. Turma A Objetivo Identificar

Leia mais

Equilíbrio Ácido-base. Controle de ph por meio de soluções tampão

Equilíbrio Ácido-base. Controle de ph por meio de soluções tampão Equilíbrio Ácido-base Controle de ph por meio de soluções tampão Conceitos Soluções tampão = são sistemas aquosos que tendem a resistir a mudanças no seu ph quando pequenas quantidades de ácido ( H + )

Leia mais

Propriedades dos Elementos

Propriedades dos Elementos Ficha de Trabalho Propriedades dos Elementos 1. Relativamente aos elementos dos grupos 1 e 17 da Tabela Periódica, nos quais se incluem, respectivamente, o lítio e o flúor, seleccione a afirmação correcta.

Leia mais

Exercícios Aspectos Macroscópicos

Exercícios Aspectos Macroscópicos Exercícios Aspectos Macroscópicos 1. Observe atentamente os processos abaixo: I. Efervescência ocorrida ao se colocar água oxigenada sobre um ferimento. II. A imagem de uma célula é ampliada por um microscópio.

Leia mais

(O enunciado a seguir serve às questões 3 e 4).

(O enunciado a seguir serve às questões 3 e 4). QiD 2 8º ANO PARTE 4 CIÊNCIAS 1. (1,0) Cite a função dos testículos no aparelho reprodutor masculino. 2. (1,0) Até o fim da gravidez, o bebe fica envolvido por membranas protetoras e permanece mergulhado

Leia mais

Formulação e Nomenclatura de Compostos Inorgânicos

Formulação e Nomenclatura de Compostos Inorgânicos Formulação e Nomenclatura de Compostos Inorgânicos Compostos iônicos Regra geral Nomenclatura (nome do ânion) de (nome do cátion) Exemplos Brometo de sódio, sulfato de potássio, cianeto de lítio, cloreto

Leia mais

Diretoria de Ciências Exatas. Laboratório de Física. Roteiro 03. Física Geral e Experimental III 2012/1

Diretoria de Ciências Exatas. Laboratório de Física. Roteiro 03. Física Geral e Experimental III 2012/1 Diretoria de Ciências Exatas Laboratório de Física Roteiro 03 Física Geral e Experimental III 2012/1 Experimento: Dilatação Térmica de um Líquido 1. Dilatação Térmica de um Líquido Nesta tarefa será abordado

Leia mais

Apostila de Física 25 Corrente Elétrica

Apostila de Física 25 Corrente Elétrica Apostila de Física 25 Corrente Elétrica 1.0 Definições Gerador elétrico: Mantém entre seus terminais (pólos) uma diferença de potencial elétrico. Pólo positivo Maior potencial. Pólo negativo Menor potencial.

Leia mais

2. Assinale a alternativa que apresenta, na seqüência, os termos corretos que preenchem as lacunas da seguinte afirmativa:

2. Assinale a alternativa que apresenta, na seqüência, os termos corretos que preenchem as lacunas da seguinte afirmativa: COLÉGIO JOÃO PAULO I QUÍMICA 8ª Série Nome: Turma: Data: Professor (a): Nota Máxima: 6,0 Nota: 1. Assinale a ÚNICA proposição CORRETA que contém o melhor método para separar os três componentes de uma

Leia mais

FATEC- Mecanização em agricultura de Precisão. Professora Mirian Maya Sakuno

FATEC- Mecanização em agricultura de Precisão. Professora Mirian Maya Sakuno FATEC Mecanização em agricultura de Precisão Professora Mirian Maya Sakuno Análise Gravimétrica Na análise gravimétrica, a massa de um produto é usada para calcular a quantidade do constituinte original

Leia mais

Pergunta I II III IV Total. Nota: Apresente todos os cálculos que efetuar

Pergunta I II III IV Total. Nota: Apresente todos os cálculos que efetuar 3 de março 2012 (Semifinal) Pergunta I II III IV Total Classificação Escola:. Nome:. Nome:. Nome:. Nota: Apresente todos os cálculos que efetuar Dados: Constante de Avogadro: N A = 6,022 x 10 23 mol -1

Leia mais

O QUE É TERMOMETRIA E TEMPERATURA??

O QUE É TERMOMETRIA E TEMPERATURA?? TERMOMETRIA O QUE É TERMOMETRIA E TEMPERATURA?? Termometria: Área específica da Termodinâmica que estuda a temperatura e suas diferentes escalas usadas pelo mundo Temperatura: Parâmetro termométrico que

Leia mais

A Matéria Química Geral

A Matéria Química Geral Química Geral A Matéria Tudo o que ocupa lugar no espaço e tem massa. A matéria nem sempre é visível Noções Preliminares Prof. Patrícia Andrade Mestre em Agricultura Tropical Massa, Inércia e Peso Massa:

Leia mais

Estrutura e Propriedades dos Materiais

Estrutura e Propriedades dos Materiais Estrutura e Propriedades dos Materiais Prof. Rubens Caram Sala EE-211 rcaram@fem.unicamp.br 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS MATERIAIS MATERIAIS: SUBSTÂNCIAS USADAS PARA COMPOR TUDO O QUE ESTÁ A NOSSA VOLTA

Leia mais

PROVA DE FÍSICA 2º ANO - 2ª MENSAL - 1º TRIMESTRE TIPO A

PROVA DE FÍSICA 2º ANO - 2ª MENSAL - 1º TRIMESTRE TIPO A PROVA DE FÍSICA 2º ANO - 2ª MENSAL - 1º TRIMESTRE TIPO A 01) Baseado no que foi visto no laboratório sobre transmissão de calor, analise as alternativas abaixo. I. A convecção térmica só ocorre nos fluidos,

Leia mais

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo II 2 a série do ensino médio Fase 02 Aluno: Idade: Instituição de Ensino: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS

Leia mais

Classificação Periódica

Classificação Periódica Histórico O homem sempre esteve preocupado em organizar tabelas, diagramas e gráficos, pois assim, poderia, rapidamente, obter informações. Na química, esta tendência está presente com a utilização da

Leia mais

Física e Química A 715 (versão 1)

Física e Química A 715 (versão 1) Exame (Resolução proposta por colaboradores da Divisão de Educação da Sociedade Portuguesa de Física) Física e Química A 715 (versão 1) 0 de Junho de 008 1. 1.1. Átomos de ferro A espécie redutora é o

Leia mais

ATIVIDADES EM QUÍMICA Recuperação paralela de conteúdos

ATIVIDADES EM QUÍMICA Recuperação paralela de conteúdos Nova Friburgo, de de 2014. Aluno (a): Gabarito Professor(a): ATIVIDADES EM QUÍMICA Recuperação paralela de conteúdos Nº: Turma:100 Assuntos: Estrutura atômica; Tabela Periódica; Propriedades periódicas;

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. 1ª série Turma: FG

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. 1ª série Turma: FG COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: QUÍMICA Professora: Maria Luiza 1ª série Turma: FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Resultado dos recursos contra questões da prova objetiva

Resultado dos recursos contra questões da prova objetiva BIOLOGIA Uma antiga brincadeira consiste em questionar: Quem veio primeiro: o ovo ou a galinha?. Embora seja baseada em um raciocínio cíclico e retórico, à luz da Biologia, é possível estabelecer uma reposta

Leia mais

Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte

Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte RECIFE Colégio Salesiano Sagrado Coração ] Aluna(o): Nº: Turma: 3º ano Recife, de de 03 Disciplina: Química Professor: Eber Barbosa Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte 0 Energia Cinética Média dos

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA

FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA 1. Uma solução contendo 14g de cloreto de sódio dissolvidos em 200mL de água foi deixada em um frasco aberto, a 30 C. Após algum tempo, começou a cristalizar o soluto.

Leia mais

Fases da matéria Massa especifica Densidade

Fases da matéria Massa especifica Densidade Fases da matéria Massa especifica Densidade PRIMÓRDIOS RDIOS DA HIDROSTÁTICA TICA A hidrostática, estudo do equilíbrio dos líquidos, é inaugurada por Arquimedes. Diz a lenda que Hierão, rei de Siracusa,

Leia mais

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica:

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: 1. Considere que, durante esse experimento, a diminuição de massa se

Leia mais

Química - Grupo J - Gabarito

Química - Grupo J - Gabarito - Gabarito 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor Informe a que volume deve ser diluído com água um litro de solução de um ácido fraco HA 0.10 M, de constante de ionização extremamente pequena (K

Leia mais

P4 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 30/11/13

P4 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 30/11/13 P4 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 30//3 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão a 2,5 2 a 2,5 3 a 2,5 4 a 2,5 Total 0,0 Constantes e equações: F = 96500 C mol - 273,5 K

Leia mais

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida.

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida. TEXTO PARA A QUESTÃO 1. Sonda espacial detecta sal de cozinha em lua de Saturno A análise da composição química do anel mais externo de Saturno revelou a presença de 98% de água, 1% de cloreto de sódio,

Leia mais

PROPRIEDADES DA MATÉRIA

PROPRIEDADES DA MATÉRIA Profª Msc.Anna Carolina A. Ribeiro PROPRIEDADES DA MATÉRIA RELEMBRANDO Matéria é tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço. Não existe vida nem manutenção da vida sem matéria. Corpo- Trata-se de uma porção

Leia mais

01) (ACAFE) O grupo de átomos que é encontrado na forma monoatômica pelo fato de serem estáveis é:

01) (ACAFE) O grupo de átomos que é encontrado na forma monoatômica pelo fato de serem estáveis é: 01) (ACAFE) O grupo de átomos que é encontrado na forma monoatômica pelo fato de serem estáveis é: a) Halogênios b) Calcogênios c) Metais Alcalinos Terrosos d) Metais Alcalinos e) Gases Nobres 02) (UFF-RJ)

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Informações de Tabela Periódica CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Folha de Dados Elemento H C N O F Al Cl Zn Sn I Massa atômica (u) 1,00 12,0 14,0

Leia mais

UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM)

UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM) UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM) 1-Leia o texto a seguir. Com o passar do tempo, objetos de prata escurecem e perdem seu brilho em decorrência da oxidação desse metalpelo seu contato com oxigênio e

Leia mais

O interesse da Química é analisar as...

O interesse da Química é analisar as... O interesse da Química é analisar as... PROPRIEDADES CONSTITUINTES SUBSTÂNCIAS E MATERIAIS TRANSFORMAÇÕES ESTADOS FÍSICOS DOS MATERIAIS Os materiais podem se apresentar na natureza em 3 estados físicos

Leia mais

COVEST/UFPE 2003 2ª ETAPA

COVEST/UFPE 2003 2ª ETAPA COVEST/UFPE 2003 2ª ETAPA 97. A solubilidade do oxalato de cálcio a 20 C é de 33,0 g por 100 g de água. Qual a massa, em gramas, de CaC 2 O 4 depositada no fundo do recipiente quando 100 g de CaC 2 O 4

Leia mais