Desenvolvimento in vitro de Ocimum selloi

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desenvolvimento in vitro de Ocimum selloi"

Transcrição

1 Desenvolvimento in vitro de Ocimum selloi em diferentes variações do meio de cultivo MS Lucila Elizabeth Fragoso Monfort 1 ; Ivan Caldeira Almeida Alvarenga 1 ; Carolina Mariane Moreira 1 ; José Eduardo Brasil Pereira Pinto 1 ; Suzan Kelly Vilela Bertolucci 1 ; Helena Botelho De Andrade 1 1 Universidade Federal de Lavras. Cx. Postal 37, Lavras, MG, CEP , RESUMO Ocimum selloi é uma planta medicinal usada popularmente como antidiarreico, antiespasmódico e anti-inflamatório. A realização deste trabalho teve como objetivo avaliar variações do meio MS no desenvolvimento in vitro de O. selloi. Os meios utilizados foram 2MS, MS, 1/2MS, MS na ausência de vitaminas, mioinositol e glicina e plantas estabelecidas por três meses em ½MS. Aos 30 dias foi avaliado o número, altura e biomassa seca das brotações; número, comprimento e biomassa seca de raiz. Os resultados indicam que a utilização da metade da concentração dos sais do MS tem mostrado efeito benéfico ao desenvolvimento in vitro de plântulas de O. selloi assim como a utilização de vitaminas, mioinositol e glicina. Palavras-chave: Ocimum selloi, atroveran, meio de cultura, Lamiaceae. ABSTRACT In vitro development of Ocimum selloi in different variations of MS medium Ocimum selloi is a herb medicinal traditionally used as antidiarrhea, antispasmodic and anti-inflammatory. The purpose of this study was evaluated changes in MS medium on in vitro development of O.selloi. The media used were 2MS, MS, 1/2MS, MS without vitamins, myo-inositol and glycine and plantlets for three months in ½ MS. After 30 days was evaluated number, height and dry biomass of shoots, number, length and root dry biomass. The results indicate that half concentration of MS salts has shown beneficial effects in vitro development of plantlets of O. selloi well as the use of vitamins, myo-inositol and glycine. Keywords: Ocimum selloi, atroveran, culture medium, Lamiaceae. Ocimum selloi Benth, conhecida popularmente como atroveran, é uma planta medicinal, herbácea nativa do Brasil, pertence à família Lamiaceae. Tem largo uso popular, como antidiarreico, antiespasmódico e anti-inflamatório (Lorenzi & Matos, 2002). Diversas formulações de meios básicos têm sido utilizadas no cultivo in vitro. Não há uma formulação padrão, mas o meio MS (Murashige & Skoog, 1962), com suas modificações e diluições, tem sido utilizado com sucesso para diversas espécies. Durante o cultivo in vitro, as S4692

2 soluções de sais e açúcares que compõem os meios de cultura não exercem efeito puramente nutritivo, mas também influenciam o crescimento celular e a morfogênese, por meio de propriedades osmóticas (George et al., 2008). O meio de cultura deve suprir tecidos e órgãos com nutrientes necessários ao crescimento e, basicamente, fornecem macro e micronutrientes, e um carboidrato para substituir o carbono que a planta fixa da atmosfera, pela fotossíntese. Para promover maior crescimento, normalmente, incluem-se certos componentes orgânicos, como vitaminas, aminoácidos e reguladores de crescimento (Pasqual, 2001). Trabalho de Villa et al. (2005) com amoreira-preta (Rubus sp.) cultivar Ébano, mostrou que o número de brotos foi estimulado pelo aumento da concentração de sais do MS e maior número de brotos foi observado em meio MS com 150% dos sais. Com base no exposto, a realização deste trabalho teve como objetivo avaliar variações do meio MS no desenvolvimento in vitro de O. selloi. MATERIAL E MÉTODOS O experimento foi realizado no Laboratório de Cultura de Tecidos e Plantas Medicinais da Universidade Federal de Lavras (UFLA), em Lavras, MG. A exsicata da espécie está depositada no herbário ESAL, do Departamento de Biologia da UFLA, sob o registro nº Os tratamentos utilizados foram 1) o dobro das concentrações dos sais do MS (2MS), 2) MS na sua formulação original (MS), 3) metade da concentração dos sais do MS (½MS), 4) MS com ausência de vitaminas, mioinositol e glicina (MS sem V. M. e G.) e 5) plântulas estabelecidas por três meses em ½MS (3 meses ½ MS). O experimento foi em delineamento inteiramente casualizado com 5 repetições, sendo 5 tubos por repetição, com um segmento nodal por tubo. O meio de cultura foi solidificado com 0,6% de ágar, o ph foi ajustado para 5,7+0,1 e, em seguida, autoclavado a 120ºC e 1 atm, por 20 minutos. Após a inoculação, os tubos foram fechados com tampas plásticas e vedados com parafilme. Os tubos foram mantidos em sala de crescimento com fotoperíodo de 16 horas luz/8 horas escuro, sob intensidade luminosa de 25 µmol m -2 s -1, à temperatura de 26+0,1ºC. Aos 30 dias foram avaliados o número, altura (cm) e biomassa seca das brotações (mg); número, comprimento (cm) e biomassa seca de raiz (mg). A altura da brotação e o comprimento de raiz foram determinados com o auxílio de uma régua. Para a altura, a medição foi feita da base da brotação até a gema apical. Para a determinação da biomassa seca, as brotações e as raízes foram colocadas em sacos de papel kraft e acondicionadas em estufa de circulação forçada de ar, a 60ºC, por 5 dias. Após esse período, o material vegetal foi mensurado em balança de precisão. S4693

3 Os dados obtidos foram submetidos à ANOVA pelo teste F (p<0,05) e as médias dos tratamentos foram comparadas pelo teste de Scott-Knott (p<0,05), utilizando-se o software Sisvar, versão 5.0 (Ferreira, 2007). RESULTADOS E DISCUSSÃO Os meios nutritivos e a sua composição induz a conversão do explante em plântulas e das plântulas em mudas. São muitos os fatores que estão envolvidos na eficiência de regeneração como o tipo de meio, regulador de crescimento, concentração de sacarose, irradiação, explante, etc. Se o meio nutritivo falhar, ou não for adequado, a obtenção da plântula falha. Através da figura 1 observa-se uma diferença na estrutura morfológica das plântulas obtida nos diferentes meios nutritivos utilizados. Onde a metade da concentração de sais proporcionou um melhor desenvolvimento do explante para a conversão em plântula. Analisando a concentração dos sais no crescimento do explante observa-se que a concentração de sais suplementados duas vezes a concentração normal do MS foi tóxico (Tabela 1). O meio MS é um meio com 14 sais e por si só, já é altamente concentrado, duplicar o fornecimento dos seus nutrientes causou toxicidade na plântula. Os efeitos negativos causados por concentrações maiores do meio MS, provavelmente, devem-se a uma elevação ainda maior do que a normalmente presente na composição original, tornando-se inadequada ao processo morfogênico (Pasqual et al., 2002). Para o número de brotações, os demais tratamentos não apresentaram diferença. Já para altura e biomassa seca das brotações, a maior média foi observada em plantas com 3 meses de idade no meio ½ MS. Deve-se a isso o fato de que essa plântula estava sendo cultivada a mais tempo do que as demais, mostrando que mesmo com metade do fornecimento dos sais, a plântula não teve o seu desenvolvimento comprometido. Os outros tratamentos não se diferenciaram entre si. Pessoa et al. (2004), verificou que em cultivares de samambaia (Nephrolepis exaltata), não houve diferença quanto ao número de brotações sob diferentes concentrações de sais do meio MS (25%, 50% e 100%). Os resultados do presente trabalho corrobora com Paiva et al. (1997) que utilizaram 50% dos sais do meio MS, obtendo um bom desenvolvimento in vitro de gloxínia. Já Naves (2001) obteve um aumento no tamanho dos brotos de bromélia-imperial (Alcantarea imperialis) na concentração de 100% dos sais do meio MS. Os efeitos negativos causadas pelas altas concentrações do 2MS impossibilitaram a formação de raízes nesse tratamento (Tabela 2). Aos 3 meses de cultivo no meio ½ MS foi observado as maiores médias de número, comprimento e biomassa seca de raízes, seguido do ½ MS. Mesmo sem a presença de vitaminas, mioinositol e glicina, houve a formação de raízes. Dantas et al. (2000) demonstrou que concentrações de sais no meio MS, reduzidas a 1/2, 1/3 ou 1/4, possibilitaram melhor enraizamento in vitro de amoreira-preta, cultivar Caiguangue. S4694

4 Pasqual e Lopes (1991) afirmam que o meio de cultura MS possui uma concentração de sais (macro e micronutrientes) considerada elevada, tornando-se, inclusive, prejudicial ao enraizamento de brotos em algumas espécies. Os resultados evidenciam que a utilização da metade da concentração dos sais do MS tem mostrado efeito benéfico no desenvolvimento in vitro do explante em plântulas de O. selloi assim como a utilização de vitaminas, mioinositol e glicina. AGRADECIMENTOS Os autores agradecem a CAPES, CNPq e FAPEMIG pelo apoio de bolsas (de estudo, produtividade e apoio técnico) e suporte financeiro. REFERÊNCIAS DANTAS, MCA; CERETTA, M; COUTINHO, FE; FORTES, GR de L Enraizamento in vitro da amoreira-preta (Rubus sp.), cultivar Caigangue. Agropecuária de Clima Temperado 3: FERREIRA, DF SISVAR: sistema de análise de variância, Versão 5.0. DEX/UFLA. GEORGE, EF; HALL, MA; KLERK,GJ de Plant propagation by tissue culture. 3. ed. Dordrech: Background, 501 p. LORENZI, H; MATOS, FJA Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 254p. MURASHIGE, T; SKOOG, F A revised medium for rapid growth and bioassays with tobacco tissue cultures. Physiologia Plantarum 15: NAVES VC Propagação in vitro da bromélia imperial [Alcantarea imperialis (Carriére) Harms]. Lavras. Universidade Federal de Lavras. 64p (Tese mestrado). PAIVA, P. D. O.; MAYER, MBD; CAMPOS, RJC; RODRIGUES, VA; PASQUAL, M Propagação in vitro de gloxínia. Revista Brasileira de Horticultura Ornamental 3: PASQUAL, M Meios de cultura. In: PASQUAL, M. Cultura de tecidos vegetais. Lavras: UFLA/FAEPE, 74 p. PASQUAL, M; LOPES, PA Influência de diversos fatores sobre o enraizamento do portaenxerto de pereira (Pyrus calleryana) in vitro. Pesquisa Agropecuária Brasileira 26: PESSOA, CC; SILVA, ALL da; FRANCO, ETH; BISOGNIN, DA Propagação in vitro de Nephrolepis exaltata (L.) Schott. Caderno de Pesquisa Série Biologia 16: VILLA, F; ARAÚJO, AG de; PIO, LAS; PAQUAL, M Multiplicação in vitro da amoreirapreta Ébano em diferentes concentrações de meio MS e BAP. Ciência e Agrotecnologia 29: S4695

5 Figura 1. Plântulas de O. selloi em diferentes variações do meio de cultura MS. Seedlings of O. selloi in different variations of MS medium. A: 2 MS; B: MS; C: ½ MS; D: 3 meses ½ MS; E: MS sem V. M. e G. UFLA, Lavras, MG, Tabela 1. Média do número, altura (cm) e biomassa seca das brotações (BSB) (mg). Average of number, height (cm) and shoots dry biomass (SDB) (mg). UFLA, Lavras, MG, Variação do MS Número de Brotações Altura de Brotações BSB (mg) 2 MS 1 b 0,37 c 2,20 c MS 2 a 4,50 b 13,27 b ½ MS 2 a 5,00 b 10,93 b 3 meses ½ MS 2 a 9,07 a 22,47 a MS sem V. M. e G. 2 a 4,90 b 10,13 b Médias seguidas da mesma letra não diferem significativamente entre si, pelo teste de Scott-Knott (p<0,05). Tabela 2. Média do número, comprimento (cm) e biomassa seca de raiz (BSR) (mg). Average of number, length (cm) and roots dry biomass (RDB) (mg). UFLA, Lavras, MG, Variação do MS Número de Raízes Comprimento de Raízes BSR (mg) 2 MS 0 d 0 d 0 d MS 4 c 3,03 c 0,53 c ½ MS 6 b 4,50 b 1,73 b 3 meses ½ MS 9 a 7,67 a 3,73 a MS sem V. M. e G. 4 c 2,50 c 0,20 c S4696

6 Médias seguidas da mesma letra não diferem significativamente entre si, pelo teste de Scott-Knott (p<0,05). S4697

20º Seminário de Iniciação Científica e 4º Seminário de Pós-graduação da Embrapa Amazônia Oriental ANAIS. 21 a 23 de setembro

20º Seminário de Iniciação Científica e 4º Seminário de Pós-graduação da Embrapa Amazônia Oriental ANAIS. 21 a 23 de setembro 20º Seminário de Iniciação Científica e 4º Seminário de Pós-graduação ANAIS 21 a 23 de setembro 2016 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária

Leia mais

Indução de brotação in vitro em curauá: sistema de cultivo e concentrações de BAP

Indução de brotação in vitro em curauá: sistema de cultivo e concentrações de BAP Indução de brotação in vitro em curauá: sistema de cultivo e concentrações de BAP Carolina Mariane Moreira 1 ; Helena Botelho de Andrade 1 ; Lucila Elizabeth F. Monfort 1 ; José Eduardo Brasil Pereira

Leia mais

Indução e crescimento de calos em explantes foliares de hortelã-docampo

Indução e crescimento de calos em explantes foliares de hortelã-docampo Indução e crescimento de calos em explantes foliares de hortelã-docampo Priscila P. Botrel ; Juliana F. Sales,2 ; José E. B. P. Pinto ; Fabiano G. Silva,3 ; Vivian E. Nascimento ; Suzan K. V. Bertolucci.

Leia mais

ESTABELECIMENTO IN VITRO

ESTABELECIMENTO IN VITRO ESTABELECIMENTO IN VITRO DE CANA-DE-AÇÚCAR. Paulo Sérgio Gomes da Rocha 1 ; Antonio Sergio do Amaral 1 ; Amito José Teixeira 1, Mayara Luana Coser Zonin 2 ; Sergio Delmar dos Anjos 3. INTRODUÇÃO O estabelecimento

Leia mais

Franca, Mariana Almeida Micropropagação de cana-de-açúcar cultivar RB Mariana Almeida Franca. Curitiba: f. il.

Franca, Mariana Almeida Micropropagação de cana-de-açúcar cultivar RB Mariana Almeida Franca. Curitiba: f. il. F814 Franca, Mariana Almeida Micropropagação de cana-de-açúcar cultivar RB966928. Mariana Almeida Franca. Curitiba: 2016. 64 f. il. Orientador: João Carlos Bespalhok Filho Dissertação (Mestrado) Universidade

Leia mais

INFLUÊNCIA DO MEIO DE CULTURA E DE UM FERTILIZANTE SOLÚVEL NA MICROPROPAGAÇÃO DA MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz)

INFLUÊNCIA DO MEIO DE CULTURA E DE UM FERTILIZANTE SOLÚVEL NA MICROPROPAGAÇÃO DA MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) INFLUÊNCIA DO MEIO DE CULTURA E DE UM FERTILIZANTE SOLÚVEL NA MICROPROPAGAÇÃO DA MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) Mariane de Jesus da Silva de Carvalho 1, Antônio da Silva Souza 2, Mariana Conceição

Leia mais

Diferentes concentrações de sais do meio MS e de sacarose na multiplicação in vitro de Zantedeschia aethiopica L. Spreng.

Diferentes concentrações de sais do meio MS e de sacarose na multiplicação in vitro de Zantedeschia aethiopica L. Spreng. Rev. Ciên. Agron., Fortaleza, v. 39, n. 01, p. 101-106, Jan.- Mar., 2008 Centro de Ciências Agrárias - Universidade Federal do Ceará www.ccarevista.ufc.br ISSN 1806-6690 Diferentes concentrações de sais

Leia mais

Analista da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007, , Cruz das Almas, BA. 2

Analista da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Caixa Postal 007, , Cruz das Almas, BA.   2 ANÁLISE COMPORTAMENTAL DE UM ACESSO DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) EM RELAÇÃO A DOIS TIPOS DE MEIO DE CULTURA E DOSES DE UM FERTILIZANTE SOLÚVEL COMERCIAL Karen Cristina Fialho dos Santos 1, Antônio

Leia mais

Anais do Seminário de Bolsistas de Pós-Graduação da Embrapa Amazônia Ocidental

Anais do Seminário de Bolsistas de Pós-Graduação da Embrapa Amazônia Ocidental Anais do Seminário de Bolsistas de Pós-Graduação da Embrapa Amazônia Ocidental Anais do Seminário de Bolsistas de Pós-Graduação da Embrapa Amazônia Ocidental Propagação Vegetativa de Piper hispidum Sw.

Leia mais

Características biométricas de cafeeiro intercalado com diferentes sistemas de produção de abacaxizeiro para agricultura familiar do Projeto Jaíba

Características biométricas de cafeeiro intercalado com diferentes sistemas de produção de abacaxizeiro para agricultura familiar do Projeto Jaíba Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Características biométricas de cafeeiro intercalado com diferentes sistemas de produção de abacaxizeiro para agricultura familiar

Leia mais

Efeito das concentrações de vitaminas e reguladores de crescimento no superbrotamento da cultivar BRS-verde

Efeito das concentrações de vitaminas e reguladores de crescimento no superbrotamento da cultivar BRS-verde REVISTA DE BIOLOGIA E CIÊNCIAS DA TERRA ISSN 1519-5228 Volume 8 - Número 2-2º Semestre 2008 Efeito das concentrações de vitaminas e reguladores de crescimento no superbrotamento da cultivar BRS-verde Nara

Leia mais

Camila Soares Rosa Lemes I* José Carlos Sorgato I Jackeline Schultz Soares II Yara Brito Chaim Jardim Rosa I

Camila Soares Rosa Lemes I* José Carlos Sorgato I Jackeline Schultz Soares II Yara Brito Chaim Jardim Rosa I Ciência Rural, Santa Maria, v.46, Meios n.3, de p.499-505, cultivo e sacarose mar, 2016 no crescimento inicial in vitro de Miltonia http://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20150368 flavescens. 499 ISSN 0103-8478

Leia mais

Citocininas na multiplicação in vitro de hortelã-pimenta (Mentha x Piperita L.)

Citocininas na multiplicação in vitro de hortelã-pimenta (Mentha x Piperita L.) 533 Citocininas na multiplicação in vitro de hortelã-pimenta (Mentha x Piperita L.) ASMAR, S. A.* 1 ; RESENDE, R. F. 1 ; ARARUNA, E. C. 1 ; MORAIS, T. P. 1 ; LUZ, J. M. Q. 1 1 Universidade Federal de Uberlândia

Leia mais

Protocolo para micropropagação de marmeleiro BA29 em meio semissólido

Protocolo para micropropagação de marmeleiro BA29 em meio semissólido DOI: 10.5965/223811711532016266 Protocolo para micropropagação de marmeleiro BA29 em meio semissólido Protocol for micropropagation of quince BA29 in semisolid media Fernanda Grimaldi *, Aline Meneguzzi,

Leia mais

Produção de mudas de hortelã (Mentha arvensis L.) em função de tipos e idade de estacas

Produção de mudas de hortelã (Mentha arvensis L.) em função de tipos e idade de estacas Produção de mudas de hortelã (Mentha arvensis L.) em função de tipos e idade de estacas Magda Araújo Brito 1 ; Valéria Gomes Momenté²; Ildon Rodrigues do Nascimento 3 1 Aluna do Curso de Engenharia de

Leia mais

EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM*

EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM* EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM* SILVEIRA, A.L. 1 ; SANTANA, M.J. ; BARRETO, A.C. ; VIEIRA, T.A. 3 * Projeto com apoio da FAPEMIG. 1 Estudante Agronomia

Leia mais

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Moreira, Rodrigo A.; Rodrigues, Filipe A.; Monfort, Lucila E. F.; Pires,

Leia mais

AVALIAÇÃO DE ESTACAS DE DRACENA EM DIFERENTES AMBIENTES COM E SEM HORMÔNIO AIB

AVALIAÇÃO DE ESTACAS DE DRACENA EM DIFERENTES AMBIENTES COM E SEM HORMÔNIO AIB AVALIAÇÃO DE ESTACAS DE DRACENA EM DIFERENTES AMBIENTES COM E SEM HORMÔNIO AIB Bruno F. VIEIRA 1 ; Felipe LONARDONI 2 ; Marcell T. M. da SILVA 3 ; José M. F. CAMILO 4 ; Ariana V. SILVA 5 ; Juliano F. RANGEL

Leia mais

6-BENZILAMINOPURINA E ÁCIDO INDOLBUTÍRICO NA MULTIPLICAÇÃO IN VITRO DA AMOREIRA PRETA (Rubus idaeus L.), cv. TUPY

6-BENZILAMINOPURINA E ÁCIDO INDOLBUTÍRICO NA MULTIPLICAÇÃO IN VITRO DA AMOREIRA PRETA (Rubus idaeus L.), cv. TUPY Ciência Rural, Santa Maria, v.32, n.5, p.765-770, 2002 ISSN 0103-8478 765 6-BENZILAMINOPURINA E ÁCIDO INDOLBUTÍRICO NA MULTIPLICAÇÃO IN VITRO DA AMOREIRA PRETA (Rubus idaeus L.), cv. TUPY 6-BENZYLAMINO

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE NITRATO DE AMÔNIO E DE URÉIA COMO FONTES DE NITROGÊNIO NA MICROPROPAGAÇÃO DE AMOREIRA-PRETA

UTILIZAÇÃO DE NITRATO DE AMÔNIO E DE URÉIA COMO FONTES DE NITROGÊNIO NA MICROPROPAGAÇÃO DE AMOREIRA-PRETA Scientia Agraria ISSN 1519-1125 (printed) and 1983-2443 (on-line) VILLA, F. et al. Utilização de nitrato de amônio e de uréia como fontes... UTILIZAÇÃO DE NITRATO DE AMÔNIO E DE URÉIA COMO FONTES DE NITROGÊNIO

Leia mais

TOLERÂNCIA DE CULTIVARES DE MAMONEIRA À TOXICIDADE DE ALUMÍNIO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA.

TOLERÂNCIA DE CULTIVARES DE MAMONEIRA À TOXICIDADE DE ALUMÍNIO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA. TOLERÂNCIA DE CULTIVARES DE MAMONEIRA À TOXICIDADE DE ALUMÍNIO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA Adriana Rodrigues Passos 1, Simone Alves Silva 1, Fernando Irajá Félix de Carvalho 2, Irineu Hartwig 2, Maraísa Crestani

Leia mais

EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DA SOLUÇÃO NUTRIT IVA NO CRESCIMENTO DA ALFACE EM CULTURA HIDROPÔNICA SISTEMA NFT.

EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DA SOLUÇÃO NUTRIT IVA NO CRESCIMENTO DA ALFACE EM CULTURA HIDROPÔNICA SISTEMA NFT. EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DA SOLUÇÃO NUTRIT IVA NO CRESCIMENTO DA ALFACE EM CULTURA HIDROPÔNICA SISTEMA NFT. NILTON NÉLIO COMETTI 1, GEAN CARLOS SILVA MATIAS 2, MANLIO SILVESTRE FERNANDES 2. 1 ESCOLA AGROTÉCNICA

Leia mais

INFLUÊNCIA DA DESINFESTAÇÃO E MEIO DE CULTURA NA GERMINAÇÃO E DESENVOLVIMENTO IN VITRO DE Prosopis affinis Sprenger 1

INFLUÊNCIA DA DESINFESTAÇÃO E MEIO DE CULTURA NA GERMINAÇÃO E DESENVOLVIMENTO IN VITRO DE Prosopis affinis Sprenger 1 INFLUÊNCIA DA DESINFESTAÇÃO E MEIO DE CULTURA NA GERMINAÇÃO E DESENVOLVIMENTO IN VITRO DE Prosopis affinis Sprenger 1 ROCHA, Bruna Nery 2 ; LÖBLER, Lisiane 2 ; MARTINS, Carlos Roberto 3 1 Trabalho de Pesquisa

Leia mais

Estabelecimento in vitro de aroeira da praia (Schinus terebinthifolius Raddi) em diferentes concentrações de 6-benzilaminopurina (BAP)

Estabelecimento in vitro de aroeira da praia (Schinus terebinthifolius Raddi) em diferentes concentrações de 6-benzilaminopurina (BAP) 300 Estabelecimento in vitro de aroeira da praia (Schinus terebinthifolius Raddi) em diferentes concentrações de 6-benzilaminopurina (BAP) PAIVA, A.M.S. * ; ALOUFA, M.A.I. Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

MICROPROPAGAÇÃO DE PORTA-ENXERTO DE VIDEIRA PAULSEN 1103 IN VITRO, COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE CITOCININA.

MICROPROPAGAÇÃO DE PORTA-ENXERTO DE VIDEIRA PAULSEN 1103 IN VITRO, COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE CITOCININA. MICROPROPAGAÇÃO DE PORTA-ENXERTO DE VIDEIRA PAULSEN 1103 IN VITRO, COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE CITOCININA. MICROPROPAGATION OF STOCK FOR GRAFTING OF GRAPEVINE PAULSEN 1103 "IN VITRO", WITH DIFFERENT

Leia mais

MICROPROPAGAÇÃO E ACLIMATIZAÇÃO DE Ocimum selloi Benth, UMA PLANTA MEDICINAL LUCILA ELIZABETH FRAGOSO MONFORT

MICROPROPAGAÇÃO E ACLIMATIZAÇÃO DE Ocimum selloi Benth, UMA PLANTA MEDICINAL LUCILA ELIZABETH FRAGOSO MONFORT MICROPROPAGAÇÃO E ACLIMATIZAÇÃO DE Ocimum selloi Benth, UMA PLANTA MEDICINAL LUCILA ELIZABETH FRAGOSO MONFORT 2010 LUCILA ELIZABETH FRAGOSO MONFORT MICROPROPAGAÇÃO E ACLIMATIZAÇÃO DE Ocimum selloi Benth,

Leia mais

MICROPROPAGAÇÃO E ACLIMATAÇÃO DE PLÂNTULAS DE MORANGUEIRO. Palavras chaves: Micropropagação. Isolamento de meristema. Explante. Mudas sadias.

MICROPROPAGAÇÃO E ACLIMATAÇÃO DE PLÂNTULAS DE MORANGUEIRO. Palavras chaves: Micropropagação. Isolamento de meristema. Explante. Mudas sadias. MICROPROPAGAÇÃO E ACLIMATAÇÃO DE PLÂNTULAS DE MORANGUEIRO Tamires Oviedo 1, Fabiana Raquel Mühl 2, Neuri Antonio Feldmann 3, Anderson Rhoden 3 Palavras chaves: Micropropagação. Isolamento de meristema.

Leia mais

INFLUÊNCIA DA COBERTURA MORTA NA PRODUÇÃO DA ALFACE VERÔNICA RESUMO

INFLUÊNCIA DA COBERTURA MORTA NA PRODUÇÃO DA ALFACE VERÔNICA RESUMO INFLUÊNCIA DA COBERTURA MORTA NA PRODUÇÃO DA ALFACE VERÔNICA Cyntia S. dos SANTOS 1 ; Cláudio A. dos PASSOS 2 ; Anivaldo B. M. FREITAS 3 ; Darlan P. de AZEVEDO 4 ; Felipe LONARDONI 5 ; Marcell T. M. da

Leia mais

ENRAIZAMENTO DE ESTACAS SEMI-LENHOSAS DE CEREJEIRA-DO-RIO- GRANDE (EUGENIA INVOLUCRATA DC.) TRATADAS COM ANTIOXIDANTE, FLOROGLUCINOL E AIB

ENRAIZAMENTO DE ESTACAS SEMI-LENHOSAS DE CEREJEIRA-DO-RIO- GRANDE (EUGENIA INVOLUCRATA DC.) TRATADAS COM ANTIOXIDANTE, FLOROGLUCINOL E AIB ENRAIZAMENTO DE ESTACAS SEMI-LENHOSAS DE CEREJEIRA-DO-RIO- GRANDE (EUGENIA INVOLUCRATA DC.) TRATADAS COM ANTIOXIDANTE, FLOROGLUCINOL E AIB Rafaelle da Silva Soares 1 ; Leonardo Cury da Silva 2 ; Paulo

Leia mais

VARIAÇÕES CLONAIS EM CULTURA DE TECIDOS DE Phyllanthus tenellus ROXB., UMA PLANTA MEDICINAL

VARIAÇÕES CLONAIS EM CULTURA DE TECIDOS DE Phyllanthus tenellus ROXB., UMA PLANTA MEDICINAL ISSN 98-49 - Volume 4 Número VARIAÇÕES CLONAIS EM CULTURA DE TECIDOS DE Phyllanthus tenellus ROXB., UMA PLANTA MEDICINAL Cristiane Pimentel Victório ; Celso Luiz Salgueiro Lage RESUMO - O padrão de desenvolvimento

Leia mais

Cultivo in vitro de Salvia hispanica L.

Cultivo in vitro de Salvia hispanica L. Artigo original DOI: 105902/2236117015566 Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental Santa Maria, v. 19, n.2, mai-ago. 2015, p. 1555-1560 Revista do Centro de Ciências Naturais e Exatas

Leia mais

Resumos do IX Congresso Brasileiro de Agroecologia Belém/PA a

Resumos do IX Congresso Brasileiro de Agroecologia Belém/PA a Resumos do IX Congresso Brasileiro de Agroecologia Belém/PA 28.09 a 01.10.2015 Acúmulo de massa fresca e seca de plântulas de tomate em função dos diferentes tipos de substratos utilizados Fresh and dry

Leia mais

PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE ABACATEIRO (Persea sp.), POR ESTAQUIA(1)

PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE ABACATEIRO (Persea sp.), POR ESTAQUIA(1) PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE ABACATEIRO (Persea sp.), POR ESTAQUIA(1) Samar Velho da Silveira(2) Paulo Vítor Dutra de Souza(3) Otto Carlos KoIler(4) (1) Estudo financiado pela FINEP. (2) Eng. Agr., aluno do

Leia mais

PRODUÇÃO DE MUDAS DE AMOREIRA-PRETA

PRODUÇÃO DE MUDAS DE AMOREIRA-PRETA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AMOREIRA-PRETA João Paulo Tadeu Dias 1 ; Elizabeth Orika Ono 2 A cultura da amoreira-preta (Rubus sp.) surge como opção para a diversificação do cultivo de frutas, pois apresenta rusticidade

Leia mais

MICROPROPAGAÇÃO DE DUAS VILLA, ESPÉCIES F. et al. FRUTÍFERAS, EM MEIO DE CULTURA DSD1, MODIFICADO COM FONTES DE BORO E ZINCO

MICROPROPAGAÇÃO DE DUAS VILLA, ESPÉCIES F. et al. FRUTÍFERAS, EM MEIO DE CULTURA DSD1, MODIFICADO COM FONTES DE BORO E ZINCO 468 MICROPROPAGAÇÃO DE DUAS VILLA, ESPÉCIES F. et al. FRUTÍFERAS, EM MEIO DE CULTURA DSD1, MODIFICADO COM FONTES DE BORO E ZINCO Micropropagation of two fruit tree species on dsd1 culture medium modified

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Influência de Diferentes Épocas de Corte e Densidade de Plantas no Desempenho Agronômico de Duas Cultivares de Sorgo

Leia mais

Revista Ceres ISSN: X Universidade Federal de Viçosa Brasil

Revista Ceres ISSN: X Universidade Federal de Viçosa Brasil Revista Ceres ISSN: 0034-737X ceresonline@ufv.br Universidade Federal de Viçosa Brasil Soares Reis, Érika; B. P. Pinto, José Eduardo; Silva Rosado, Luciana Domiciano; Monteiro Corrêa, Ricardo Influência

Leia mais

16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE

16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE 16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE EM RELAÇÃO AO FORMULADO PADRÃO O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho do fertilizante Farture (00-12-12) em diferentes dosagens em relação ao

Leia mais

REGENERAÇÃO IN VITRO DE Oncidium leucochilum BATEM. EX LINDL. (ORCHIDACEAE).

REGENERAÇÃO IN VITRO DE Oncidium leucochilum BATEM. EX LINDL. (ORCHIDACEAE). REGENERAÇÃO IN VITRO DE Oncidium leucochilum BATEM. EX LINDL. (ORCHIDACEAE). ALESSANDRO IGLIKOSKI BERNARDI 1, RODRIGO CAETANO DA SILVA 1, ANDRÉ LUÍS LOPES DA SILVA 2, AUREA PORTES FERRIANI 3. 1- Acadêmico

Leia mais

Comparação de Diferentes Sistemas de Cultivo in vitro na Multiplicação e Alongamento de Eucalyptus Saligna Smith

Comparação de Diferentes Sistemas de Cultivo in vitro na Multiplicação e Alongamento de Eucalyptus Saligna Smith Comparação de Diferentes Sistemas de Cultivo in vitro na Multiplicação e Alongamento de Eucalyptus Saligna Smith Caroline Ribeiro Tunes 1 e Gessiel Newton Scheidt 2 1 Aluno do Curso de Biotecnologia; Campus

Leia mais

EXTRATO DE TIRIRICA NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE AZALÉIA COLETADAS NO INVERNO RESUMO

EXTRATO DE TIRIRICA NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE AZALÉIA COLETADAS NO INVERNO RESUMO 6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG EXTRATO DE TIRIRICA NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE AZALÉIA COLETADAS NO INVERNO

Leia mais

Utilização de diferentes proporções de casca de café carbonizadas para a produção de mudas de tomate (Solanum lycopersicum)

Utilização de diferentes proporções de casca de café carbonizadas para a produção de mudas de tomate (Solanum lycopersicum) VIII Semana de Ciência e Tecnologia IFMG-Campus Bambuí VIII Jornada Científica Utilização de diferentes proporções de casca de café carbonizadas para a produção de mudas de tomate (Solanum lycopersicum)

Leia mais

CULTURA NO CULTIVO IN VITRO DE ABACAXIZEIRO E BANANEIRA

CULTURA NO CULTIVO IN VITRO DE ABACAXIZEIRO E BANANEIRA EFEITO DE AGENTES Efeito de agentes GELEIFICANTES geleificantes alternativos ALTERNATIVOS no meio de cultura... NO MEIO DE CULTURA NO CULTIVO IN VITRO DE ABACAXIZEIRO E BANANEIRA 4 Effect of alternative

Leia mais

MEIO DE CULTURA KNUDSON MODIFICADO UTILIZADO NO CULTIVO IN VITRO DE UM HÍBRIDO DE ORQUÍDEA

MEIO DE CULTURA KNUDSON MODIFICADO UTILIZADO NO CULTIVO IN VITRO DE UM HÍBRIDO DE ORQUÍDEA Scientia Agraria ISSN 1519-1125 (printed) and 1983-2443 (on-line) SILVA, E.F. et al. Meio de cultura Knudson modificado... MEIO DE CULTURA KNUDSON MODIFICADO UTILIZADO NO CULTIVO IN VITRO DE UM HÍBRIDO

Leia mais

MICROPROPAGAÇÃO DE VIOLETA-AFRICANA LUCAS, M. A. K. et al. (Saintpaulia ionantha Wendl.): EFEITO DA BENZILAMINOPURINA NA MULTIPLICAÇÃO

MICROPROPAGAÇÃO DE VIOLETA-AFRICANA LUCAS, M. A. K. et al. (Saintpaulia ionantha Wendl.): EFEITO DA BENZILAMINOPURINA NA MULTIPLICAÇÃO MICROPROPAGAÇÃO DE VIOLETA-AFRICANA LUCAS, M. A. K. et al. (Saintpaulia ionantha Wendl.): EFEITO DA BENZILAMINOPURINA NA MULTIPLICAÇÃO 1380 Micropropagation of African-Violet (Saintpaulia ionantha Wendl.):

Leia mais

Vigor de Plântulas de Milho Submetidas ao Tratamento de Sementes com Produto Enraizador

Vigor de Plântulas de Milho Submetidas ao Tratamento de Sementes com Produto Enraizador Vigor de Plântulas de Milho Submetidas ao Tratamento de Sementes com Produto Enraizador RODRIGO B. SANTOS¹, ISABEL C. VINHAL-FREITAS 2, DIEGO A. F. FRANCO 3, CARLA V. FERREIRA 4 e HELVIO C. VIEIRA JUNIOR

Leia mais

Evaluation of asepsis, agar concentration and culture medium composition methods for in vitro propagation of Pimpinella anisum (Linn.

Evaluation of asepsis, agar concentration and culture medium composition methods for in vitro propagation of Pimpinella anisum (Linn. Avaliação de métodos de esterilização, concentração de ágar e composição de meio de cultura para propagação in vitro de Pimpinella anisum (Linn.) Apiaceae Evaluation of asepsis, agar concentration and

Leia mais

Revista Ceres ISSN: X Universidade Federal de Viçosa Brasil

Revista Ceres ISSN: X Universidade Federal de Viçosa Brasil Revista Ceres ISSN: 0034-737X ceresonline@ufv.br Universidade Federal de Viçosa Brasil Gomes de Araújo, Aparecida; Pasqual, Moacir; Villa, Fabíola; Carvalho Costa, Fernanda ÁGUA DE COCO E POLPA DE BANANA

Leia mais

TEORES DE ÓLEOS ESSENCIAIS DE FOLHAS FRESCAS E SECAS EM DIFERENTES ESTADOS DE DIVISÃO DE CIDRÃO (Aloysia triphylla (L Hérit) Britton).

TEORES DE ÓLEOS ESSENCIAIS DE FOLHAS FRESCAS E SECAS EM DIFERENTES ESTADOS DE DIVISÃO DE CIDRÃO (Aloysia triphylla (L Hérit) Britton). TEORES DE ÓLEOS ESSENCIAIS DE FOLHAS FRESCAS E SECAS EM DIFERENTES ESTADOS DE DIVISÃO DE CIDRÃO (Aloysia triphylla (L Hérit) Britton). RENATA DA SILVA 1 ; JOSÉ EDUARDO BRASIL P. PINTO 2 ; SUZAN K. V. BERTOLUCCI

Leia mais

Meios de cultura utilizados na micropropagação de híbridos de orquídeas. Culture media used in the micropropagation of orchids hybrids

Meios de cultura utilizados na micropropagação de híbridos de orquídeas. Culture media used in the micropropagation of orchids hybrids DOI: 10.5433/1679-0359.2014v35n4p1731 Meios de cultura utilizados na micropropagação de híbridos de orquídeas Culture media used in the micropropagation of orchids hybrids Luzia Yuriko Miyata 1 ; Fabíola

Leia mais

Semina: Ciências Agrárias ISSN: X Universidade Estadual de Londrina Brasil

Semina: Ciências Agrárias ISSN: X Universidade Estadual de Londrina Brasil Semina: Ciências Agrárias ISSN: 1676-546X semina.agrarias@uel.br Universidade Estadual de Londrina Brasil Oliveira Ribeiro, Márcia de Nazaré; Pasqual, Moacir; Villa, Fabíola; de Lima Cavallari, Ludmilla

Leia mais

OS EFEITOS ALELOPÁTICOS DO EXTRATO DE PATA DE VACA (Bauhinia forticata BENTH) EM SEMENTES DE SOJA (Glycine max MERR)

OS EFEITOS ALELOPÁTICOS DO EXTRATO DE PATA DE VACA (Bauhinia forticata BENTH) EM SEMENTES DE SOJA (Glycine max MERR) ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 OS EFEITOS ALELOPÁTICOS DO EXTRATO DE PATA DE VACA (Bauhinia forticata BENTH) EM SEMENTES

Leia mais

18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA

18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA 18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA APLICAÇÃO DE MACRONUTRIENTES EM PÓS- EMERGÊNCIA DA CULTURA O objetivo neste trabalho foi avaliar a aplicação de macronutrientes de diversas fontes e épocas de aplicação

Leia mais

Caue de Abreu Alvarez (PIBIC/CNPq), Sandremir de Carvalho (Orientador),

Caue de Abreu Alvarez (PIBIC/CNPq), Sandremir de Carvalho (Orientador), OBTENÇÃO DE PLÂNTULAS DO HÍBRIDO DE CATTLEYA LODDIGESII x CATTLEYA FORBESII (ORCHIDACEAE), OBTIDA A PARTIR DE DIFERENTES FONTES E CONCENTRAÇÕES DE CARBONO. Caue de Abreu Alvarez (PIBIC/CNPq), Sandremir

Leia mais

TEORES DE AMIDO EM GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO POTÁSSICA

TEORES DE AMIDO EM GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO POTÁSSICA TEORES DE AMIDO EM GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO POTÁSSICA Flávio Coelho Mendes 1 ; Priscila Fonseca Costa 1 ; Tânia Irres Lima de Sousa 1 ; Rodrigo de Castro Tavares 2 1 Aluno (a) do

Leia mais

INFLUENCIA DE BAP E ANA NA FORMAÇÃO DE CALOS DE Jatropha curcas L. INTRODUÇÃO

INFLUENCIA DE BAP E ANA NA FORMAÇÃO DE CALOS DE Jatropha curcas L. INTRODUÇÃO Página 270 INFLUENCIA DE BAP E ANA NA FORMAÇÃO DE CALOS DE Jatropha curcas L. Wesley Machado 1, Andréa Almeida Carneiro 2 e Gracielle Teodora da Costa Pinto Coelho 3 1 Agrônomo, Pós-graduando em Biotecnologia,

Leia mais

Acúmulo de macronutrientes em roseiras em função do manejo do solo

Acúmulo de macronutrientes em roseiras em função do manejo do solo Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2012, Belo Horizonte Acúmulo de macronutrientes em roseiras em função do manejo do solo Iara Cristina Santos Curvelo (1), Elka Fabiana Aparecida Almeida

Leia mais

TÍTULO: EFEITOS DA PROFUNDIDADE DE PLANTIO NA GERMINAÇÃO E PRODUÇÃO DE MASSA DO CAPIM BRAQUIARÃO ADUBADO NO PLANTIO

TÍTULO: EFEITOS DA PROFUNDIDADE DE PLANTIO NA GERMINAÇÃO E PRODUÇÃO DE MASSA DO CAPIM BRAQUIARÃO ADUBADO NO PLANTIO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: EFEITOS DA PROFUNDIDADE DE PLANTIO NA GERMINAÇÃO E PRODUÇÃO DE MASSA DO CAPIM BRAQUIARÃO ADUBADO

Leia mais

INFLUÊNCIA DA POSIÇÃO DA ESTACA NO RAMO E DO TIPO DE SUBSTRATO SOBRE O ENRAIZAMENTO DE Alternanthera brasiliana L. (Kuntze) 1

INFLUÊNCIA DA POSIÇÃO DA ESTACA NO RAMO E DO TIPO DE SUBSTRATO SOBRE O ENRAIZAMENTO DE Alternanthera brasiliana L. (Kuntze) 1 INFLUÊNCIA DA POSIÇÃO DA ESTACA NO RAMO E DO TIPO DE SUBSTRATO SOBRE O ENRAIZAMENTO DE Alternanthera brasiliana L. (Kuntze) 1 ROCHA, Bruna N. 3 ; ZULIANI, Alberi J. B. 2 ; LÖBLER, Lisiane 3 ; BERTÊ, Rosiana

Leia mais

PROPAGAÇÃO IN VITRO DE PORTA-ENXERTO DE MACIEIRA (MALUS PRUNIFOLIA) CV. MARUBAKAIDO: EFEITO DE BENZILAMINOPURINA E ÁCIDO GIBERÉLICO 1

PROPAGAÇÃO IN VITRO DE PORTA-ENXERTO DE MACIEIRA (MALUS PRUNIFOLIA) CV. MARUBAKAIDO: EFEITO DE BENZILAMINOPURINA E ÁCIDO GIBERÉLICO 1 PROPAGAÇÃO IN VITRO DE PORTA-ENXERTO DE MACIEIRA (MALUS PRUNIFOLIA) CV. MARUBAKAIDO: EFEITO DE BENZILAMINOPURINA E ÁCIDO GIBERÉLICO 1 SOUZA, Letiele Bruck de 2 ; COGO, Maurício Ricardo de Melo 2 ; SANTOS,

Leia mais

Efeito de hipoclorito de sódio na desinfestação de meristemas de bastão-do-imperador

Efeito de hipoclorito de sódio na desinfestação de meristemas de bastão-do-imperador Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013, Belo Horizonte Efeito de hipoclorito de sódio na desinfestação de meristemas de bastão-do-imperador Sueli Lourdes Ferreira Tarôco (1), Erivelton

Leia mais

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Cézar Augusto Mafia Leal (1), Roberto Fontes Araujo (2),

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE ORQUÍDEAS Cattleya guttata Lindl. EM MEIOS DE CULTURA DE MAMÃO E TOMATE

DESENVOLVIMENTO DE ORQUÍDEAS Cattleya guttata Lindl. EM MEIOS DE CULTURA DE MAMÃO E TOMATE Revista Interdisciplinar do Pensamento Científico. ISSN: 2446-6778 Nº 1, volume 2, artigo nº 03, Janeiro/Junho 2016 D.O.I: http://dx.doi.org/10.20951/2446-6778/v2n1a3 DESENVOLVIMENTO DE ORQUÍDEAS Cattleya

Leia mais

EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.)

EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.) EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.) Reynaldo de Mello Torres Docente da Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal de Garça SP. Dagoberto

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Embrapa Belém, PA 2014 CARACTERIZAÇÃO FENOLÓGICA DA ESPÉCIE Catharanthus roseus

Leia mais

Desinfestação de alecrim-pimenta utilizando hipoclorito de sódio.

Desinfestação de alecrim-pimenta utilizando hipoclorito de sódio. Desinfestação de alecrim-pimenta utilizando hipoclorito de sódio. Verônica F. Amancio 1 ; Aline B. de Mendonça 1 *; Maria de F. Arrigoni-Blank 1 ; Arie F. Blank 1 ; Ana da S. Ledo 2 ; Renato Innecco 3.

Leia mais

SOBREVIVÊNCIA DE ESTACAS DE ESPÉCIES ARBÓREAS EM SUBSTRATOS COM DIFERENTES DOSES DE AIB PLANTADAS EM TUBETE

SOBREVIVÊNCIA DE ESTACAS DE ESPÉCIES ARBÓREAS EM SUBSTRATOS COM DIFERENTES DOSES DE AIB PLANTADAS EM TUBETE 5ª Jornada Científica e Tecnológica e 2º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 06 a 09 de novembro de 2013, Inconfidentes/MG SOBREVIVÊNCIA DE ESTACAS DE ESPÉCIES ARBÓREAS EM SUBSTRATOS COM DIFERENTES

Leia mais

MÉTODOS DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DA ALFACE AMERICANA

MÉTODOS DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DA ALFACE AMERICANA MÉTODOS DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DA ALFACE AMERICANA VIEIRA, T.A. 1 ; SANTANA, M.J. 2 ; BIULCHI, P.A. 2 ; VASCONCELOS, R.F. 3 1 Estudante de Agronomia do CEFET Uberaba MG, bolsista FAPEMIG, e-mail:

Leia mais

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2, Belo Horizonte 1 Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Carlos Henrique

Leia mais

Conservação pós-colheita de pimentas da espécie Capsicum chinense

Conservação pós-colheita de pimentas da espécie Capsicum chinense 159.doc 19/5/yyyy 1 Conservação pós-colheita de pimentas da espécie Capsicum chinense com filme de PVC em duas temperaturas. Otávio Gravina 1 ; Gilmar P. Henz 2, Sabrina I. C. de Carvalho 2 1 UFV, Viçosa-MG;

Leia mais

fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo

fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo PRANDO, A.M. 1 ; ZUCARELI, C. 1 ; FRONZA, V. 2 ; BASSOI, M.C. 2 ; OLIVEIRA, F.A. 2 1 Universidade Estadual de Londrina

Leia mais

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MÉTODOS DE SEMEADURA PARA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE CORIANDRUM SATIVUM L.

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MÉTODOS DE SEMEADURA PARA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE CORIANDRUM SATIVUM L. INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MÉTODOS DE SEMEADURA PARA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE CORIANDRUM SATIVUM L. Elisiane Martins de Lima 1 ; Milena Maria 2 ; Cosmo Rufino de Lima 3 ; Pablo Radamés Cabral

Leia mais

EFEITO DO RESÍDUO EXAURIDO DO CULTIVO DE COGUMELOS SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE Eucalyptus dunnii

EFEITO DO RESÍDUO EXAURIDO DO CULTIVO DE COGUMELOS SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE Eucalyptus dunnii EFEITO DO RESÍDUO EXAURIDO DO CULTIVO DE COGUMELOS SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE Eucalyptus dunnii Claudia M. B. F. Maia * O cultivo do cogumelo Agaricus sp. gera um resíduo em avançado estado de compostagem

Leia mais

Uso de LEDs na multiplicação e enraizamento in vitro de framboeseiras 1. LED - New light source for multiplication and rooting in vitro of raspberry

Uso de LEDs na multiplicação e enraizamento in vitro de framboeseiras 1. LED - New light source for multiplication and rooting in vitro of raspberry PAULO SÉRGIO GOMES DA ROCHA, ROBERTO PEDROSO DE OLIVEIRA, WALKYRIA BUENO SCIVITTARO Uso de LEDs na multiplicação e enraizamento in vitro de framboeseiras 1 Paulo Sérgio Gomes da Rocha 2 *, Roberto Pedroso

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE FLORESTAIS USANDO COMPOSTO ORGÂNICO

DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE FLORESTAIS USANDO COMPOSTO ORGÂNICO DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE FLORESTAIS USANDO COMPOSTO ORGÂNICO Suayra Marta Gomes de Almeida 1, Maria Tereza Cristina do Nascimento 1, Rodolpho Gomes Martins 1, Joelma Sales dos Santos 1 1 Universidade

Leia mais

). Segmentos nodais foram cultivados em meio nutritivo MS reduzido à metade da concentração de sais ( 1 / 2

). Segmentos nodais foram cultivados em meio nutritivo MS reduzido à metade da concentração de sais ( 1 / 2 Alongamento in ALONGAMENTO vitro de genótipos de in Eucalyptus vitro DE GENÓTIPOS DE Eucalyptus dunnii MAIDEN 545 Marcio Carlos Navroski 1 *, Lia Rejane Silveira Reiniger 2, Mariane de Oliveira Pereira,

Leia mais

GERMINAÇÃO ASSIMBIÓTICA DE Cyrtopodium saintlegerianum RCHB.F (ORCHIDACEAE: CYRTOPODIINAE)

GERMINAÇÃO ASSIMBIÓTICA DE Cyrtopodium saintlegerianum RCHB.F (ORCHIDACEAE: CYRTOPODIINAE) GERMINAÇÃO ASSIMBIÓTICA DE Cyrtopodium saintlegerianum RCHB.F (ORCHIDACEAE: CYRTOPODIINAE) Daniella Mota SILVA 1 ; Sérgio Tadeu SIBOV 1 ; Luciano Lajovic CARNEIRO; Juliana KLUTHCOUSKI 2 1 Programa de Pós-Graduação

Leia mais

EFEITO DO TRÁFEGO DE MÁQUINAS SOBRE ATRIBUTOS FÍSICOS DO SOLO E DESENVOLVIMENTO DA AVEIA PRETA. Instituto Federal Catarinense, Rio do Sul/SC

EFEITO DO TRÁFEGO DE MÁQUINAS SOBRE ATRIBUTOS FÍSICOS DO SOLO E DESENVOLVIMENTO DA AVEIA PRETA. Instituto Federal Catarinense, Rio do Sul/SC EFEITO DO TRÁFEGO DE MÁQUINAS SOBRE ATRIBUTOS FÍSICOS DO SOLO E DESENVOLVIMENTO DA AVEIA PRETA Vitória, Guilherme 1 ; Weber, Francieli S. 1 ; Lopes, Herberto 1 ; Salvador, Rodrigo 1 ; Alves, Tainah Triani

Leia mais

USO DO HIDROGEL EM CULTIVO DE PLANTAS IN VITRO DE BROMÉLIAS E ORQUÍDEAS.

USO DO HIDROGEL EM CULTIVO DE PLANTAS IN VITRO DE BROMÉLIAS E ORQUÍDEAS. USO DO HIDROGEL EM CULTIVO DE PLANTAS IN VITRO DE BROMÉLIAS E ORQUÍDEAS. Cíntia Vidigal 1, João Pedro Braga 2, Karen Onga 3, Lara Furtado 4, Marília Souza 5 1, 2, 3, 4, 5 Instituto Federal de Educação,

Leia mais

Produção de Mudas de Umburana-de-Cheiro em Diferentes Recipientes e Substratos

Produção de Mudas de Umburana-de-Cheiro em Diferentes Recipientes e Substratos Produção de Mudas de Umburana-de-Cheiro em Diferentes Recipientes e Substratos Production of Umburana-de- Cheiro in Different Containers and Substrates Danilo Diego de Souza 1, Nerimar Barbosa Guimarães

Leia mais

Produção hidropônica de coentro em diferentes concentrações de solução nutritiva, em sistema NFT

Produção hidropônica de coentro em diferentes concentrações de solução nutritiva, em sistema NFT Produção hidropônica de coentro em diferentes concentrações de solução nutritiva, em sistema NFT Lívia Vieira de Andrade; José Magno Queiroz Luz; Monalisa Alves Diniz da Silva; Vinícius Borges dos Santos;

Leia mais

Produtividade e qualidade de diferentes genótipos de Bourbon cultivados em Minas Gerais visando à produção de cafés especiais

Produtividade e qualidade de diferentes genótipos de Bourbon cultivados em Minas Gerais visando à produção de cafés especiais Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Produtividade e qualidade de diferentes genótipos de Bourbon cultivados em Minas Gerais visando à produção de cafés especiais Priscilla

Leia mais

SUBSTRATOS COMERCIAIS NO DESENVOLVIMENTO DE PLANTAS DE CALCEOLÁRIA

SUBSTRATOS COMERCIAIS NO DESENVOLVIMENTO DE PLANTAS DE CALCEOLÁRIA SUBSTRATOS COMERCIAIS NO DESENVOLVIMENTO DE PLANTAS DE CALCEOLÁRIA GRZEÇA, G.T. 1 ; WINHELMANN M. C. 1 ; PAOLAZZI J. 1 ; PARIS, P 1. TEDESCO, M 1. SCHAFER G 2. RESUMO: A calceolária é uma planta ornamental

Leia mais

Concentrações de silício e GA 3 na propagação in vitro de orquídea em condição de luz natural

Concentrações de silício e GA 3 na propagação in vitro de orquídea em condição de luz natural Concentrações de silício e GA 3 na propagação in vitro de orquídea em condição de luz natural 286 JOYCE DÓRIA RODRIGUES SOARES 1 ; FABÍOLA VILLA 2* ; FILIPE ALMENDAGNA RODRIGUES 1 ; MOACIR PASQUAL 1 1

Leia mais

Germinação in vitro de embriões zigóticos e sementes de nim indiano (Azadirachta indica A. Juss.)

Germinação in vitro de embriões zigóticos e sementes de nim indiano (Azadirachta indica A. Juss.) Germinação in vitro de embriões zigóticos e sementes de nim indiano (Azadirachta indica A. Juss.) 1 LÉDO, A.S. 1 ; BLANK, A.F. 2 ; BARBOZA, S.B.S.C. 3 ; RANGEL, M.S.A. 4 ; LÉDO, C.A.S. 5 1Embrapa Tabuleiros

Leia mais

Cultivo Hidropônico de Rúcula em Diferentes Concentrações de Solução Nutritiva, em Sistema NFT.

Cultivo Hidropônico de Rúcula em Diferentes Concentrações de Solução Nutritiva, em Sistema NFT. Cultivo Hidropônico de Rúcula em Diferentes Concentrações de Solução Nutritiva, em Sistema NFT. Gabriela Maria Penteado Guerra; José Magno Queiroz Luz 1 ; Lenita Lima Haber 2 ; Monalisa Alves Diniz da

Leia mais

POLIPLOIDIA EM AMOREIRA BRANCA NATIVA DO SUL DO BRASIL Rubus imperialis VISA O MELHORAMENTO VEGETAL DA ESPÉCIE

POLIPLOIDIA EM AMOREIRA BRANCA NATIVA DO SUL DO BRASIL Rubus imperialis VISA O MELHORAMENTO VEGETAL DA ESPÉCIE POLIPLOIDIA EM AMOREIRA BRANCA NATIVA DO SUL DO BRASIL Rubus imperialis VISA O MELHORAMENTO VEGETAL DA ESPÉCIE Larissa Costa MELLO 1, Maria do Carmo Bassols RASEIRA 2, Marco Antonio DALBÓ 3, Clenilso Sehnen

Leia mais

USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi)

USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi) USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi) Kelly Dayana Benedet Maas 1 ; Greyce Charllyne Benedet Maas 1 ; Cristiane Ramos Vieira 1, Oscarlina Lucia

Leia mais

INFLUÊNCIA DO MEIO DE CULTURA E CONCENTRAÇÃO DE AGAR NO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PLÂNTULAS DE CAFÉ ORIUNDAS DA EMBRIOGÊNESE SOMÁTICA DIRETA

INFLUÊNCIA DO MEIO DE CULTURA E CONCENTRAÇÃO DE AGAR NO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PLÂNTULAS DE CAFÉ ORIUNDAS DA EMBRIOGÊNESE SOMÁTICA DIRETA INFLUÊNCIA DO MEIO DE CULTURA E CONCENTRAÇÃO DE AGAR NO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PLÂNTULAS DE CAFÉ ORIUNDAS DA EMBRIOGÊNESE SOMÁTICA DIRETA INFLUENCE OF THE CULTURE MEDIUM AND AGAR CONCENTRATION

Leia mais

Aclimatização de mudas micropropagadas de violeta africana em diferentes substratos

Aclimatização de mudas micropropagadas de violeta africana em diferentes substratos Aclimatização de mudas micropropagadas de violeta africana em diferentes substratos Cícero Pereira Cordão Terceiro Neto 1 ; Fred Carvalho Bezerra 2 ; Fernando Felipe Ferreyra Hernandez 1 ; José Vagner

Leia mais

Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.)

Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.) Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.) Gabriel Moraes Costa (1), Roberto Fontes Araujo (2), Eduardo Fontes Araujo (3), João Batista

Leia mais

Produção de mudas de mamoeiro com substrato orgânico e sementes de duas origens

Produção de mudas de mamoeiro com substrato orgânico e sementes de duas origens 10755 - Produção de mudas de mamoeiro com substrato orgânico e sementes de duas origens Production of papaya seedlings with organic substrate and seeds of two origins LIMA, Lucas Kennedy Silva 1 ; SANTOS,

Leia mais

VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DO CULTIVO DO TOMATEIRO IRRIGADO *

VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DO CULTIVO DO TOMATEIRO IRRIGADO * VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DO CULTIVO DO TOMATEIRO IRRIGADO * VIEIRA, T.A. 1 ; SANTANA, M.J. 2 ; BARRETO, A.C. 2 * Projeto financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG).

Leia mais

EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NA GERMINAÇÃO in vitro DE CONÍDIOS DE Aspergillus niger, AGENTE ETIOLÓGICO DO MOFO PRETO DA CEBOLA

EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NA GERMINAÇÃO in vitro DE CONÍDIOS DE Aspergillus niger, AGENTE ETIOLÓGICO DO MOFO PRETO DA CEBOLA EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NA GERMINAÇÃO in vitro DE CONÍDIOS DE Aspergillus niger, AGENTE ETIOLÓGICO DO MOFO PRETO DA CEBOLA Autores: Jéssica Tainara IGNACZUK 1, Leandro Luiz MARCUZZO 2 Identificação

Leia mais

2º RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DO PROJETO PLANTE BONITO

2º RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DO PROJETO PLANTE BONITO 2º RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DO PROJETO PLANTE BONITO PLANTIO NAS MARGENS DO CORREGO RESTINGA BONITO MS. 1. Apresentação O plantio de 104 mudas nas margens do córrego Restinga, localizado no perímetro

Leia mais

Enraizamento de inhame em meios MS e carvão ativado

Enraizamento de inhame em meios MS e carvão ativado Enraizamento de inhame em meios MS e carvão ativado Rooting yam in MS medium and activated charcoal Karine da Silva SIMÕES 1 ; Lucymeire Souza Moraes LINO 2 ; Antonio da Silva SOUZA 3 ; Sebastião de Oliveira

Leia mais

Enraizamento e aclimatização de brotos regenerados in vitro de bromélia imperial 1

Enraizamento e aclimatização de brotos regenerados in vitro de bromélia imperial 1 62 VANESSA ARTIGO COELHO CIENTÍFICO NAVES ET AL. Enraizamento e aclimatização de brotos regenerados in vitro de bromélia imperial 1 VANESSA COELHO NAVES 2, PATRÍCIA DUARTE DE OLIVEIRA PAIVA 3, RENATO PAIVA

Leia mais

EFEITO DO TEOR DE UMIDADE DAS SEMENTES DURANTE O ARMAZENAMENTO NA GERMINAÇÃO DE MILHO CRIOULO

EFEITO DO TEOR DE UMIDADE DAS SEMENTES DURANTE O ARMAZENAMENTO NA GERMINAÇÃO DE MILHO CRIOULO EFEITO DO TEOR DE UMIDADE DAS SEMENTES DURANTE O ARMAZENAMENTO NA GERMINAÇÃO DE MILHO CRIOULO Daniela GOETEN 1, Joacir do NASCIMENTO 2, Oscar Emilio Ludtke HARTHMANN 3 1 Acadêmica do curso de Agronomia

Leia mais

TÍTULO: AVALIAÇÃO DE MUDAS DE COFFEA ARABICA PRODUZIDAS EM DIFERENTES RECIPIENTES

TÍTULO: AVALIAÇÃO DE MUDAS DE COFFEA ARABICA PRODUZIDAS EM DIFERENTES RECIPIENTES TÍTULO: AVALIAÇÃO DE MUDAS DE COFFEA ARABICA PRODUZIDAS EM DIFERENTES RECIPIENTES CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: CIÊNCIAS AGRÁRIAS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DO PLANALTO

Leia mais