Ganho de Peso Diferencial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ganho de Peso Diferencial"

Transcrição

1 TESTES DE PRODUTIVIDADE TESTE Nº 1 Fazenda: Santo Antônio Município: Marília SP Categoria : Bezerros Nelore Nº Animais Tratados Com DBR : 07 Proprietário: Dr. Mário Guilherme Vilela Idade: 1 mês Período de Teste : 210 Parâmetros Avaliados DBR + Peso Médio Inicial 45,0 44,0 Peso Médio Final 167,0 120,0 Diferença 122,0 76,0 0,581 0, Peso Vivo DBR + A. Custo do uso de DBR / : R$ 0, = R$ 0,567 B. Diferença de ganho de peso entre os grupos: 46,0 Kg// 210 C. Diferença de peso Preço da Arroba: 46,0 Kg 15 R$ 25,00 = R$ 76,66 // 210 O lucro líquido obtido com a utilização de DBR foi de R$ 76,66 R$ 0,57 = R$ 76,09 /

2 TESTE Nº 2 Fazenda: Campus Jaboticabal - FCAV Município: Jaboticabal SP Categoria : Bezerros Holandeses Nº Animais Tratados Com DBR : 07 Respons.: Prof. Dr. Paulo Figueiredo Vieira Idade: 1 mês Período de Teste : 120 Parâmetros Avaliados DBR + Peso Médio Inicial 37,52 42,37 Peso Médio Final 117,05 110,55 Diferença 79,53 68,18 0,663 0, ,05 Peso Vivo ,52 DBR + A. Custo do uso de DBR / : R$ 0, = R$ 0,32 B. Diferença de ganho de peso entre os grupos: 11,35 Kg// 120 C. Diferença de peso Preço da Arroba: 11,35 Kg 15 R$ 25,00 = R$ 18,91 // 120 O lucro líquido obtido com a utilização de DBR foi de R$ 18,91 R$ 0,32 = R$ 18,59/

3 TESTE Nº 3 Fazenda: Segredo Município: Agudos SP Categoria : Bovinos Adultos Nº Animais Tratados Com DBR : 24 Respons.: Prof. Dr. Mateus J. Paranhos Costa Idade: Acima de 18 meses Período de Teste : 63 Parâmetros Avaliados DBR + Peso Médio Inicial 200,68 203,04 Peso Médio Final 244,88 241,84 Diferença 44,20 38,80 0,702 0,616 Peso Vivo ,68 244,88 DBR + A. Custo do uso de DBR / : R$ 0, = R$ 0,17 B. Diferença de ganho de peso entre os grupos: 5,40 Kg// 63 C. Diferença de peso Preço da Arroba: 5,40 Kg 15 R$ 25,00 = R$ 9,00 // 63 O lucro líquido obtido com a utilização de DBR foi de R$ 9,00 R$ 0,17 = R$ 8,83 /

4 TESTE Nº 4 Fazenda: Glória (Universidade Federal) Município: Uberlândia MG Categoria : Bovinos Adultos Nº Animais Tratados Com DBR : 09 Respons.: Prof. Dr. Alexanders Spers Idade: Acima de 18 meses Período de Teste : 58 Parâmetros Avaliados DBR + Peso Médio Inicial 146,1 142,9 Peso Médio Final 178,1 167,8 Diferença 32,0 24,9 0,552 0, Peso Vivo ,1 178,1 DBR + A. Custo do uso de DBR / : R$ 0, = R$ 0,16 B. Diferença de ganho de peso entre os grupos: 7,10 Kg// 58 C. Diferença de peso Preço da Arroba: 7,10 Kg 15 R$ 25,00 = R$ 11,83 // 58 O lucro líquido obtido com a utilização de DBR foi de R$ 11,83 R$ 0,16 = R$ 11,,67 /

5 TESTE Nº 5 Fazenda: Quarto Centenário Município: Presidente Prudente - SP Categoria : Novilhas Nelore Nº Animais Tratados Com DBR : 20 Respons.: Dr. Haroldo Albert Idade: 18 meses Período de Teste : 120 Proprietário: Leonardo Coutinho Cerávolo Parâmetros Avaliados DBR + Peso Médio Inicial 140,13 126,8 Peso Médio Final 191,67 152,6 Diferença 51,54 25,8 0,430 0, ,67 Peso Vivo ,13 152, ,8 DBR + A. Custo do uso de DBR / : R$ 0, = R$ 0,32 B. Diferença de ganho de peso entre os grupos: 25,74 Kg// 120 C. Diferença de peso Preço da Arroba: 25,74 Kg 15 R$ 25,00 = R$ 42,90 // 120 O lucro líquido obtido com a utilização de DBR foi de R$ 42,90 R$ 0,32 = R$ 42,58 /

6 TESTE Nº 6 Fazenda: São Sebastião Respons.: Prof. Dr. Uriel Franco Rocha Município: Araçatuba - SP Idade: Acima de 18 meses Categoria : Garrotes Período de Teste : 150 Nº Animais Tratados Com DBR : 20 Proprietário: Dr. Flávio S. Almeida Parâmetros Avaliados DBR + Peso Médio Inicial 248,20 246,90 Peso Médio Final 307,90 278,40 Diferença 59,70 31,50 0,398 0,210 Peso Vivo ,2 307,9 DBR + A. Custo do uso de DBR / : R$ 0, = R$ 0,41 B. Diferença de ganho de peso entre os grupos: 28,20 Kg// 150 C. Diferença de peso Preço da Arroba: 28,20 Kg 15 R$ 25,00 = R$ 47,00 // 150 O lucro líquido obtido com a utilização de DBR foi de R$ 47,00 R$ 0,41 = R$ 46,59 /

7 TESTE DE Nº 7 Fazenda: São Manuel UNESP Botucatu Município: São Manuel - SP Categoria : Vacas Nelore em Gestação Nº Animais Tratados Com DBR : 20 Respons.: Prof. Dr. Alexanders Spers Idade: Acima de 18 meses Período de Teste : 84 Parâmetros Avaliados DBR + Peso Médio Inicial 454,9 455,1 Peso Médio Final 473,6 464,3 Diferença 18,7 9,2 0,226 0, Peso Vivo ,9 473,6 450 DBR + A. Custo do uso de DBR / : R$ 0, = R$ 0,23 B. Diferença de ganho de peso entre os grupos: 9,50 Kg// 84 C. Diferença de peso Preço da Arroba: 9,50 Kg 15 R$ 25,00 = R$ 15,83 // 84 O lucro líquido obtido com a utilização de DBR foi de R$ 15,83 R$ 0,23 = R$ 15,60 /

8 TESTE Nº 8 Fazenda: Sul da Mata Proprietário: Grupo Samello Município: Tangará da Serra - MT Idade: 30 meses Categoria : Bois Nelore Período de Teste : 40 Nº Animais Tratados Com DBR : 20 Época do Ano: Janeiro/Fevereiro Parâmetros Avaliados DBR + Peso Médio Inicial Peso Médio Final Diferença , Peso Vivo DBR + E. Custo do uso de DBR / : R$ 0, = R$ 0,11 F. Diferença de ganho de peso entre os grupos: 19,0 Kg// 40 G. Diferença de peso Preço da Arroba: 19,0 Kg 15 R$ 25,00 = R$ 31,75 // 40 H. Conclusão: O lucro líquido obtido com a utilização de DBR foi de R$ 31,75 R$ 0,11 = R$ 31,64 /

TESTES DE PRODUTIVIDADE

TESTES DE PRODUTIVIDADE TESTES DE PRODUTIVIDADE INDÚSTRIA DE MEDICAMENTOS VETERINÁRIOS LTDA. PROBIÓTICO SISTEMA DIGESTIVO E FLORA DE RÚMEN Os ruminantes (bovinos, ovinos, caprinos e bubalinos) constituem um grupo de animais com

Leia mais

ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL

ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL Empresa Júnior de Nutrição de Ruminantes NUTRIR FCA-UNESP-FMVZ INTRODUÇÃO CONCEITOS BÁSICOS CENÁRIO DADOS MERCADO DO BOI CONSIDERAÇÕES FINAIS CONCEITOS BÁSICOS

Leia mais

Pressão de Seleção. Touros Jovens CEIP (20%) Machos avaliados (100%)

Pressão de Seleção. Touros Jovens CEIP (20%) Machos avaliados (100%) O Qualitas Programa de melhoramento genético da raça Nelore Reconhecido, aprovado e auditado pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) Autorizado a emitir o CEIP a partir de 2002 O

Leia mais

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte A rentabilidade em propriedades típicas de recria-engorda do estado

Leia mais

Leilão da Hora - Matrizes Nelore

Leilão da Hora - Matrizes Nelore 58 BEZERRAS 08 MESES - 205 kg 01 21Km de Brasilândia/MS e 45Km de Bataguassu/MS 01 30 BEZERRAS 08 MESES - 200 kg 02 21Km de Brasilândia/MS e 45Km de Bataguassu/MS 02 30 BEZERRAS 08 MESES - 190 kg 03 21Km

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE CANINDÉ DE SÃO FRANCISCO RELAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE CANINDÉ DE SÃO FRANCISCO RELAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS CATEGORIA 12 CATEGORIA 20 020569 02050 020568 02051 020902 0020584 0020582 0020581 02058 0020886 0020533 0020588 0020586 0020566 020589 0020592 0010134 002088 0020561 002053 020898 0010363 0010198 0020591

Leia mais

OS GANHOS REAIS COM A SUPLEMENTAÇÃO NO PÓS-DESMAMA DE BEZERROS

OS GANHOS REAIS COM A SUPLEMENTAÇÃO NO PÓS-DESMAMA DE BEZERROS OS GANHOS REAIS COM A SUPLEMENTAÇÃO NO PÓS-DESMAMA DE BEZERROS Gustavo Rezende Siqueira Zoot., Dr., PqC do Polo Regional Alta Mogiana/APTA siqueiragr@apta.sp.gov.br Flávio Dutra de Resende Zoot., Dr.,

Leia mais

Estado Atual e Perspectivas Técnicas T da Pecuária de Corte no Brasil

Estado Atual e Perspectivas Técnicas T da Pecuária de Corte no Brasil Universidade de São S o Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Departamento de Zootecnia Estado Atual e Perspectivas Técnicas T da Pecuária de Corte no Brasil Prof. Dr. Moacyr Corsi Eng Agro.

Leia mais

III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA. EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização

III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA. EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização RESULTADOS DO CONFINAMENTO DA COPLACANA EM 2.008 E PERSPECTIVAS PARA O FUTURO Ari José Fernandes Lacôrte Engenheiro

Leia mais

Apresentação do programa; Demonstração da ferramenta;

Apresentação do programa; Demonstração da ferramenta; Programa de Gestão de Propriedades de Sucesso Cronograma: Apresentação do programa; Demonstração da ferramenta; Resultados esperados. Origem do programa: Segundo apontando no diagnóstico da cadeia produtiva

Leia mais

Gestão de propriedades rurais

Gestão de propriedades rurais Gestão de propriedades rurais Fabiano Alvim Barbosa Médico Veterinário Doutor Produção Animal Professor - Escola de Veterinária - UFMG Setembro, 2012 Alta Floresta - MT Gestão e Planejamento A gestão empresarial

Leia mais

Produzir Leite é Bom Negócio? Alto Paranaíba. Sebastião Teixeira Gomes

Produzir Leite é Bom Negócio? Alto Paranaíba. Sebastião Teixeira Gomes Produzir Leite é Bom Negócio? Alto Paranaíba Sebastião Teixeira Gomes Viçosa Novembro 1996 1 Índice Especificação Página 1. Introdução... 2 2. Notas Metodológicas... 2 3. Recursos Disponíveis... 3 4. Raça

Leia mais

de inverno que viraram opção para o pecuarista da região para conseguir ter pasto na época da seca.

de inverno que viraram opção para o pecuarista da região para conseguir ter pasto na época da seca. CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM GUARAPUAVA/PR Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

Programa Nelore Brasil e seu Impacto Econômico

Programa Nelore Brasil e seu Impacto Econômico Programa Nelore Brasil e seu Impacto Econômico II Congreso Ganadero Nacional CORFOGA 2008 Prof. Dr. Raysildo B. Lôbo ANCP, USP Crescimento da Pecuária de Corte Brasileira: produção de carne e abate 71,0%

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00003/2015

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00003/2015 10/04/2015 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00003/2015 Às 17:22 horas do dia 10 de abril de 2015, após constatada

Leia mais

DESAFIOS DA PECUÁRIA LEITEIRA

DESAFIOS DA PECUÁRIA LEITEIRA DESAFIOS DA PECUÁRIA LEITEIRA Walter Miguel Ribeiro Engenheiro Agrônomo GERAR RENDA??? Como gerar renda Renda Resultado = Quantidade de leite + Quantidade de animais - CUSTO TOTAL x preço do leite x preço

Leia mais

Lista de Prédios - 2ª Fase

Lista de Prédios - 2ª Fase AMERICANA - SP ETEC POLIVALENTE DE AMERICANA - BLOCOS A/B/C AV. NOSSA SENHORA DE FATIMA Nº 567 13478-540 VILA ISRAEL 576 ARACATUBA - SP UNIP - CAMPUS DE ARAÇATUBA - BLOCO B - TÉRREO RUA BAGUACU, 1939 16018-555

Leia mais

Cidade de Prova - 01 ARACATUBA. Cidade de Prova - 02 ARARAQUARA. Universidade Estadual Paulista - UNESP Mobilidade Funcional - 2º Semestre 2013

Cidade de Prova - 01 ARACATUBA. Cidade de Prova - 02 ARARAQUARA. Universidade Estadual Paulista - UNESP Mobilidade Funcional - 2º Semestre 2013 Mobilidade Funcional - º Semestre 0 VNSP05 Cidade de Prova - 0 ARACATUBA 00-00 - Assistente Operacional II (Área de atuação: Elétrica) - 0-0 - Analista de Informática I - Faculdade de Odontologia - 5 09-09

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE MANEJO DE BOVINOS LEITEIROS

BOAS PRÁTICAS DE MANEJO DE BOVINOS LEITEIROS BOAS PRÁTICAS DE MANEJO DE BOVINOS LEITEIROS Mateus Paranhos da Costa Departmento de Zootecnia, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, UNESP, Jaboticabal-SP, Brazil. (mpcosta@fcav.unesp.br) Grupo

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DOS PRODUTORES FAMILIARES NO MUNICÍPIO DE MONÇÕES, ESTADO DE SÃO PAULO 1.

CARACTERIZAÇÃO DOS PRODUTORES FAMILIARES NO MUNICÍPIO DE MONÇÕES, ESTADO DE SÃO PAULO 1. CARACTERIZAÇÃO DOS PRODUTORES FAMILIARES NO MUNICÍPIO DE MONÇÕES, ESTADO DE SÃO PAULO 1. MARIA AP. ANSELMO TARSITANO 2 JULIANO A. FABRÍCIO 3, ANTONIO LÁZARO SANT'ANA 2, ERCIO R. PROENÇA 2, SILVIA M. A.

Leia mais

Bem estar animal e situação do transporte de cargas vivas no Brasil

Bem estar animal e situação do transporte de cargas vivas no Brasil Bem estar animal e situação do transporte de cargas vivas no Brasil Mateus J. R. Paranhos da Costa Departamento de Zootecnia, FCAV- UNESP, Jaboticabal- SP, Desafios no transporte de animais para abate

Leia mais

III SEMINÁRIO CRUZAMENTO ANGUS

III SEMINÁRIO CRUZAMENTO ANGUS III SEMINÁRIO CRUZAMENTO ANGUS Fazenda Ponte Queimada Proprietário: Eduardo Musa de Freitas Guimarães 08 DE AGOSTO DE 2014 Dados da Propriedade: Localização: Barra do Garças MT; Área total: 2379 hectares;

Leia mais

Manejo reprodutivo. Gustavo M. Chilitti Coordenador Técnico MT Intervet do Brasil Vet. Ltda.

Manejo reprodutivo. Gustavo M. Chilitti Coordenador Técnico MT Intervet do Brasil Vet. Ltda. Manejo reprodutivo Gustavo M. Chilitti Coordenador Técnico MT Intervet do Brasil Vet. Ltda. Para produzir é preciso reproduzir!!! Eficiência Reprodutiva Rebanho Bovino Brasileiro Vacas e novilhas > 24

Leia mais

(67) 3471-1173 / (67) 9643-1999 e-mail: agro.neri@hotmail.com

(67) 3471-1173 / (67) 9643-1999 e-mail: agro.neri@hotmail.com Inscrição CNPJ.: 18.603.382/0001-03 - Inscrição Estadual: 28.389.383-4 VIABILIDADE DE IRRIGAÇÃO X BOVINOCULTURA DE CORTE A distribuição de água de maneira artificial em pastagens por meio de irrigação

Leia mais

APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE LINGO

APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE LINGO Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 8 APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE

Leia mais

BOVINOCULTURA DE CORTE

BOVINOCULTURA DE CORTE ISS 36-9 BOVINOCULTURA DE CORTE Os preços médios da arroba do boi e da vaca, em Mato Grosso do Sul, no mês de fevereiro, foram de R$8,8 e R$,99, respectivamente. Em relação ao mês anterior, houve um avanço

Leia mais

Agenda Confira a programação do X Simpósio Brasileiro de Melhoramento Animal.

Agenda Confira a programação do X Simpósio Brasileiro de Melhoramento Animal. X Simpósio Brasileiro de Melhoramento Animal A ExpoGenética sediará este ano a décima edição do Simpósio Brasileiro de Melhoramento Animal. O evento abordará os avanços genéticos em diversas espécies,

Leia mais

Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial

Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial Ronaldo Lazzarini Santiago 1 INTRODUÇÃO As fazendas Calciolândia e Colonial, de Gabriel Donato de Andrade, sempre foram a referência na seleção do

Leia mais

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 45,81%

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 45,81% CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM UMUARAMA/PR. Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

40 GARROTES 24 A 36 MESES Nelore Kg. 51 GARROTES 20 A 24 MESES Nelore Kg. 30 GARROTES 15 A 16 MESES Nelore - 273,5 Kg

40 GARROTES 24 A 36 MESES Nelore Kg. 51 GARROTES 20 A 24 MESES Nelore Kg. 30 GARROTES 15 A 16 MESES Nelore - 273,5 Kg Vendedor : Rogerio Nogueira Ervilha LOTE : 01 40 GARROTES 24 A 36 MESES Nelore - 438 Kg Vendedor : Rogerio Nogueira Ervilha LOTE : 02 51 GARROTES 20 A 24 MESES Nelore - 354 Kg Vendedor : Rogerio Nogueira

Leia mais

Análise Bovinocultura

Análise Bovinocultura Análise Bovinocultura BOLETIM SEMANAL MÊS PARADO: No primeiro mês do ano de 2013 o preço da arroba do boi gordo à vista em Mato Grosso seguiu firme na casa dos R$ 84/@, registrando na última cotação de

Leia mais

Manual. do Produtor. de bezerro de corte

Manual. do Produtor. de bezerro de corte Manual do Produtor de bezerro de corte INTRODUÇÃO 02 A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracterizase como um período fundamental no processo de produção. As técnicas

Leia mais

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 38,34%

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 38,34% CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM PARANAVAÍ/PR. Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

O cruzamento do charolês com o zebu (indubrasil, guzerá ou nelore) dá origem ao CANCHIM. Rústico e precoce, produz carne de boa qualidade.

O cruzamento do charolês com o zebu (indubrasil, guzerá ou nelore) dá origem ao CANCHIM. Rústico e precoce, produz carne de boa qualidade. OUTUBRO 2006 Para chegar ao novo animal, os criadores contaram com a ajuda do superintendente do laboratório de inseminação artificial Sersia Brasil, Adriano Rúbio, idealizador da composição genética

Leia mais

Descritivo dos Equipamentos Linha P+ Para Vendas Online

Descritivo dos Equipamentos Linha P+ Para Vendas Online Descritivo dos Equipamentos Linha P+ Para Vendas Online P+ 15 Modelo P+15 Peso líquido c/embalagem 3,510 kg 15 W Menor consumo de energia (cerca de 15 P+ 25 Modelo P+25 Peso líquido c/embalagem 3,510 kg

Leia mais

FAZENDA SANTA LUZIA. Maurício Silveira Coelho HISTÓRICO

FAZENDA SANTA LUZIA. Maurício Silveira Coelho HISTÓRICO FAZENDA SANTA LUZIA Maurício Silveira Coelho Medico Veterinário CRMV MG 2352 Fazenda Santa Luzia PASSOS/MG E-mail mauricio@josecaboverde.com.br HISTÓRICO Proprietário: José Coelho Vítor e filhos Localização:

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO Inscrição GILBRAN COSTA GUIMARÃES 003020851100087 662,64 Cirurgia Geral 1 * MARCELA SILVA VIEIRA 003027851100098 655,49 Cirurgia Geral 2 * GUTENBERG DINIZ BORBOREMA 003021851100096 619,4 Cirurgia Geral

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias Departamento de Zootecnia Código da Disciplina: ZOO 05453 Disciplina: Bovinocultura de Leite PROGRAMA DA DISCIPLINA CAMPUS: Alegre CURSO:

Leia mais

Perspectivas de Mercado

Perspectivas de Mercado Perspectivas de Mercado Estratégico Nível Gestão Gerencial Nível Caixa Nível Operacional Pecuária Custos de Corte Tecnologia do uso da informa ção Alcides Torres Insumos Bens de Fabiano R. Tito Rosa Scot

Leia mais

Realização: PROGRAMA DO CURSO Pós-Graduação em Nutrição de Bovinos de Corte Palmas, TO

Realização: PROGRAMA DO CURSO Pós-Graduação em Nutrição de Bovinos de Corte Palmas, TO Realização: PROGRAMA DO CURSO Pós-Graduação em Nutrição de Bovinos de Corte Palmas, TO Parceria: Programa do curso Pós- Graduação em Nutrição de Bovinos de Corte Palmas, TO O curso oferece 16 encontros

Leia mais

BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS

BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS Disciplina: Exterior e raças Prof. Mauricio van Tilburg

Leia mais

http://www.crvlagoa.com.br/news/gerarnewsletterpdf.asp?idnewsletter=684

http://www.crvlagoa.com.br/news/gerarnewsletterpdf.asp?idnewsletter=684 Página 1 de 16 Caso não esteja visualizando este e-mail, clique aqui Ano 3 Número 658 Sexta, 7 de dezembro de 2012 Clique aqui para fazer o download da newsletter em PDF» COMUNICADO SUSPENSÃO VENDAS JAGUAR

Leia mais

PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60

PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60 PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60 Professor Responsável: MARTA REGINA DE JESUS Dias / Hora / Local: 6a. Feira - 09/08 das 9:00 às 12:00h

Leia mais

EXPOSIÇÃO NACIONAL PROGRAMAÇÃO. QUINTA(22/10) 8:30 Visita a Exposição 13:00 Visita a Fazenda do Sr. Percival Kugler

EXPOSIÇÃO NACIONAL PROGRAMAÇÃO. QUINTA(22/10) 8:30 Visita a Exposição 13:00 Visita a Fazenda do Sr. Percival Kugler PARDO-SUÍÇO On line Ano 2015 3o. Bimestre EXPOSIÇÃO NACIONAL PROGRAMAÇÃO TERÇA(20/10) 10:30 Solenidade de Abertura QUARTA(21/10) 8:30 Julgamento da Raça Pardo-Suíça 12:00 Almoço de Confraternização 20:00

Leia mais

BOI & COMPANHIA Seu melhor parceiro para bons negócios

BOI & COMPANHIA Seu melhor parceiro para bons negócios BOI & COMPANHIA Seu melhor parceiro para bons negócios 2 Mercado 5 Twitter Scot 6 Mercado de reposição 9 Relação de troca 11 Mercado da carne sem osso 13 Proteínas alternativas 15 Couro e sebo 17 Reprodução

Leia mais

XIII Encontro dos Grupos PET da região Sudeste do Brasil XIII SUDESTE PET

XIII Encontro dos Grupos PET da região Sudeste do Brasil XIII SUDESTE PET XIII Encontro dos Grupos PET da região Sudeste do Brasil XIII SUDESTE PET Águas de Lindóia SP Abril/2013 INTRODUÇÃO Apresenta-se, neste documento o Projeto de Realização do XIII Encontro dos Grupos PET

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2015 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NA PRODUÇÃO Produção de carnes NACIONAL - USDA - mil ton DO COMPLEXO CARNES - 2014 Carne Bovina

Leia mais

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte Se, de um lado, a forte alta do dólar frente ao Real tem contribuído para elevar

Leia mais

Ciclo pecuário. Comportamento de preços

Ciclo pecuário. Comportamento de preços Comportamento de preços... Continuação da aula anterior 3 fenômenos de preço Sazonalidade: seca e águas / safra entre safra Ciclo da pecuária: Flutuação de preços que ocorre periodicamente na comercialização

Leia mais

Quatro grupos de pesquisadores paulistas. Marcadores da fertilização. tecnologia Pecuária y

Quatro grupos de pesquisadores paulistas. Marcadores da fertilização. tecnologia Pecuária y tecnologia Pecuária y Marcadores da fertilização Novas técnicas mapeiam a função de proteínas, carboidratos e lipídeos para obtenção de embriões bovinos de melhor qualidade Dinorah Ereno Quatro grupos

Leia mais

Newsletter Informação Semanal 30-11 a 06-12-2015

Newsletter Informação Semanal 30-11 a 06-12-2015 EUR / Kg Peso Carcaça CONJUNTURA SEMANAL Newsletter Informação Semanal 30-11 a 06-12- As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas no facebook em: https://www.facebook.com/sima.portugal Na semana

Leia mais

ALTA GENETICS BATE NOVO RECORDE COM 3 MILHÕES DE SÊMEN BOVINO VENDIDOS EM 2011

ALTA GENETICS BATE NOVO RECORDE COM 3 MILHÕES DE SÊMEN BOVINO VENDIDOS EM 2011 São Paulo, dezembro de 2011 ALTA GENETICS BATE NOVO RECORDE COM 3 MILHÕES DE SÊMEN BOVINO VENDIDOS EM 2011 Faturamento no Brasil deve crescer 20% em 2011, alcançando R$60milhões A Alta Genetics bate novo

Leia mais

INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de

INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de d e b e z e r r o d e c o r t e INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de produção. As técnicas utilizadas

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00027/2015

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00027/2015 03/09/2015 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00027/2015 Às 11:01 horas do dia 03 de setembro de 2015, após

Leia mais

FAZENDA EXEMPLO / PROPRIETÁRIO EXEMPLO Estação: ESTACAO 2014/2015

FAZENDA EXEMPLO / PROPRIETÁRIO EXEMPLO Estação: ESTACAO 2014/2015 Tabela 01 - Taxa de Gestação ao final da estação de monta Lote Qtd. Animais Diag. Prenhas (%) Gestação Sem DG LOTE 01 J MULTIPARAS 09 100 100 89 89.00 0 LOTE 02 J MULTIPARAS 09 132 130 116 89.23 2 LOTE

Leia mais

Características dos Touros Senepol. Benefício ao Criador Invernista Confinador. Senepol SL

Características dos Touros Senepol. Benefício ao Criador Invernista Confinador. Senepol SL Senepol SL Programa SLde Melhoramento Estância Santa Luzia SENEPOL Benefícios dos Touros Senepol Santa Luzia Venda permanente Reprodutores & Doadoras Qualidade diferenciada a preço justo Na condução, Pedro

Leia mais

Clipping de notícias. Recife, 16 de dezembro de 2015.

Clipping de notícias. Recife, 16 de dezembro de 2015. Clipping de notícias Recife, 16 de dezembro de 2015. 16/12/2015 Água da Adutora do Pajeú começou a chegar em Tuparetama A boa notícia foi passada ontem pelo vereador compesiano Joel Gomes. Falando a Anchieta

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA. 1 Aline Mesquita Galvão Moura. Tempo Integral. 2 Ana Paula Prudente Jacintho. Mestre. Tempo Integral.

MEDICINA VETERINÁRIA. 1 Aline Mesquita Galvão Moura. Tempo Integral. 2 Ana Paula Prudente Jacintho. Mestre. Tempo Integral. MEDICINA VETERINÁRIA Nº. Nome do docente Formação 1 Aline Mesquita Galvão Moura 2 Ana Paula Prudente Jacintho 3 André Luiz Baptista Galvão 4 Bruno Fornitano Cholfe 5 Camila Garcel Pancote 6 Carla Daniela

Leia mais

INFORMATIVO. Informativo Semestral do NeloreCEN Edição nº08 2015. CEN 8969 Exemplo REM UPONIC x CEN 2214Fajuta

INFORMATIVO. Informativo Semestral do NeloreCEN Edição nº08 2015. CEN 8969 Exemplo REM UPONIC x CEN 2214Fajuta Informativo Semestral do Edição nº08 2015 CEN 8969 Exemplo REM UPONIC x CEN 2214Fajuta Informativo Semestral do Edição nº08 2015 Editorial Esta é uma ocasião muito especial. Estamos completando 50 anos

Leia mais

AVALIAÇÕES DE OBJETIVOS ECONÔMICOS PARA GADO DE LEITE, DE CORTE E DE DUPLA APTIDÃO NO BRASIL. Anibal Eugênio Vercesi Filho, Fernando Enrique Madalena

AVALIAÇÕES DE OBJETIVOS ECONÔMICOS PARA GADO DE LEITE, DE CORTE E DE DUPLA APTIDÃO NO BRASIL. Anibal Eugênio Vercesi Filho, Fernando Enrique Madalena AVALIAÇÕES DE OBJETIVOS ECONÔMICOS PARA GADO DE LEITE, DE CORTE E DE DUPLA APTIDÃO NO BRASIL Anibal Eugênio Vercesi Filho, Fernando Enrique Madalena Departamento de Zootecnia, Escola de Veterinária da

Leia mais

Ari José Fernandes Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS Consultor Sênior

Ari José Fernandes Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS Consultor Sênior BEZERROS: VENDER, RECRIAR OU ENGORDAR? Apesar de muitos pecuaristas não adotarem formalmente a estação de monta no Brasil há uma expressiva concentração do numero de animais desmamados no final do 1º semestre.

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM LONDRINA/PR

CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM LONDRINA/PR CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM LONDRINA/PR Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

Um projeto de curral para o manejo de bovinos de corte: reduzindo os custos e melhorando o bem estar animal e a eficiência do trabalho.

Um projeto de curral para o manejo de bovinos de corte: reduzindo os custos e melhorando o bem estar animal e a eficiência do trabalho. Um projeto de curral para o manejo de bovinos de corte: reduzindo os custos e melhorando o bem estar animal e a eficiência do trabalho. Mateus J.R. Paranhos da Costa (Grupo ETCO, Departamento de Zootecnia,

Leia mais

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º s de Castro Daire Turma : A 1498 1 Ana Catarina Costa Esteves 14920 2 Ana Francisca da Silva Fernandes 16292 3 Beatriz Monteiro Andrade 14409 4 Camila Almeida Oliveira

Leia mais

MELHORES OS LUCROS DA PECUÁRIA UTILIZANDO TÉCNICAS COMPROVADAS DE BAIXO CUSTO

MELHORES OS LUCROS DA PECUÁRIA UTILIZANDO TÉCNICAS COMPROVADAS DE BAIXO CUSTO MELHORES OS LUCROS DA PECUÁRIA UTILIZANDO TÉCNICAS COMPROVADAS DE BAIXO CUSTO SITUAÇÃO ATUAL DAS PASTAGENS DO CENTRO OESTE 95% da nossa produção de carne depende do capim Alto grau de degradação Principais

Leia mais

CONFERÊNCIA DE ANIMAIS

CONFERÊNCIA DE ANIMAIS Animal Lote : 01 Rancho da Matinha Qtde : 1 RDM 5692 GARROTE(S) - Nelore PO - Nasc.: 07/11/2011 - Idade.: 24 meses - RG.: RDM 5692 - Peso: 587 kg RAMBO DA MUNDO NOVO Lote : 02 Rancho da Matinha Qtde :

Leia mais

DETERMINAÇÃO DO PERFIL BOQUÍMICO RENAL SÉRICO DE BEZERROS HOLANDESES E MESTIÇOS, NA REGIÃO DE ARAÇATUBA/SP ABSTRACT

DETERMINAÇÃO DO PERFIL BOQUÍMICO RENAL SÉRICO DE BEZERROS HOLANDESES E MESTIÇOS, NA REGIÃO DE ARAÇATUBA/SP ABSTRACT DETERMINAÇÃO DO PERFIL BOQUÍMICO RENAL SÉRICO DE BEZERROS HOLANDESES E MESTIÇOS, NA REGIÃO DE ARAÇATUBA/SP Francisco Leydson Formiga Feitosa 1, Juliana Regina Peiró 1, Luis Cláudio Nogueira Mendes 1, Fabiano

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Boi Gordo

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Boi Gordo CONTRATOS DERIVATIVOS Futuro de Boi Gordo Futuro de Boi Gordo Ferramenta que permite a gestão financeira do risco existente nas operações realizadas no mercado físico. O Contrato Futuro de Boi Gordo é

Leia mais

CÂMARA ESPECIALIZADA DE ARQUITETURA Julgamento de Processos

CÂMARA ESPECIALIZADA DE ARQUITETURA Julgamento de Processos 1 I - PROCESSOS DE VISTAS I. I - PROCESSOS QUE RETORNAM À CÂMARA APÓS "VISTAS" CONCEDIDA JUNDIAI 1 RUBENS GUILHEMAT (VISTA) - EDMILSON QUEIROZ DIAS C-229/2006 ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL VASCO ANTÔNIO VENCHIARUTTI

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Data : 25/3/2009 PROCESSO SELETIVO 2009 Hora : 08:52:31 CANDIDATOS CONVOCADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Data : 25/3/2009 PROCESSO SELETIVO 2009 Hora : 08:52:31 CANDIDATOS CONVOCADOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Data 25/3/2009 PROCESSO SELETIVO 2009 Hora 085231 CURSO PERÍODO CAMPUS 124 - BACHARELADO E LICENCIATURA EM CIENCIAS SOCIAIS 1º SEMESTRE. 1 118559 LEANDRO DA SILVA BEZERRA

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL LAPBOV

INFORMATIVO MENSAL LAPBOV Cenário positivo para a pecuária Paranaense. Com pequena participação nas exportações brasileiras de carne bovina, o Paraná vem registrando aumento nas vendas externas acima do crescimento médio nacional,

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás COMISSÃO DE ESTÁGIO E EXAME DE ORDEM MASCULINO ASS VILHENENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE VILHENA ASSOC DE ENSINO E CULTURA DO MS ASSOCIAÇÃO DE ENSINO UNIFICADO

Leia mais

UNESP UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SÃO PAULO RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA / 2014

UNESP UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SÃO PAULO RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA / 2014 UNESP UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SÃO PAULO RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA / 2014 ÁREA BIOLÓGICAS Agronomia integral Botucatu 80 708 8,9 Agronomia integral Ilha Solteira 40 373 9,3 Agronomia integral Jaboticabal

Leia mais

Rodrigo Felix Lana Curriculum Vitae

Rodrigo Felix Lana Curriculum Vitae Rodrigo Felix Lana Curriculum Vitae Fevereiro/2015 Rodrigo Felix Lana Curriculum Vitae Dados pessoais Nome Rodrigo Felix Lana Nome em citações bibliográficas LANA, R F Nascimento 27/09/1989 - Viçosa/MG

Leia mais

RELAÇÃO DE CLASSES E MARCAS DOS PRODUTOS CONSTANTES NA PAUTA FISCAL. ANEXO II À INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0002, de 11 de janeiro de 2008.

RELAÇÃO DE CLASSES E MARCAS DOS PRODUTOS CONSTANTES NA PAUTA FISCAL. ANEXO II À INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0002, de 11 de janeiro de 2008. RELAÇÃO DE CLASSES E MARCAS DOS S CONSTANTES NA PAUTA FISCAL ANEXO II À INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0002, de 11 de janeiro de 2008. SEÇÃO I - ANIMAIS VIVOS E S DO REINO ANIMAL GRUPO 1 - ANIMAIS VIVOS SUBGRUPO

Leia mais

III Edição do CONCURSO DE LEITURA 1º e 2º ciclo Lista de inscrições e obras selecionadas

III Edição do CONCURSO DE LEITURA 1º e 2º ciclo Lista de inscrições e obras selecionadas 5º A Beatriz Maria Santos Alves, nº 5 Silka 5º A Inês Duarte Oliveira, nº 12 Silka 5º A Inês Gomes Oliveira, nº 13 Silka 5º A Maria Martingo Carvalho, nº 18 Silka 5º A Sofia Soares Brandão Almeida, nº

Leia mais

(NUTROESTE URÉIA PLUS)

(NUTROESTE URÉIA PLUS) O SEU BOI DÁ LUCRO? No Brasil, a atividade pecuária existe há centenas de anos, alternando períodos de lucratividade alta com outros de baixa rentabilidade. Há neste momento uma crise gerada por vários

Leia mais

PRODUÇÃO, UTILIZAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DO FENO

PRODUÇÃO, UTILIZAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DO FENO 163 PRODUÇÃO, UTILIZAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DO FENO FURLANETTI, Alessandra Carla 1 BRAMBILLA, Everton 2 Resumo: Este artigo teve como objetivo refletir sobre a obtenção da forragem desidratada de alta qualidade

Leia mais

Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro Orientador: Adler Guilherme Viadana

Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro Orientador: Adler Guilherme Viadana 551.4+ S237c Santos, Fernanda Salvi O cenário ambiental paulista: no passado e no presente considerações sobre as condições das unidades de conservação da Mata Atlântica de São Paulo. / Fernanda Salvi

Leia mais

WORKSHOP INVITRO BRASIL AGREGANDO VALOR PELA GENÉTICA

WORKSHOP INVITRO BRASIL AGREGANDO VALOR PELA GENÉTICA WORKSHOP INVITRO BRASIL AGREGANDO VALOR PELA GENÉTICA INSTITUTO DONA OILDA - LANÇAMENTO EM 2010 BRAÇO SOCIAL DO GRUPO CABO VERDE AÇÃO EDUCACIONAL NAS AREAS DE ESPORTE LAZER CULTURA E MEIO AMBIENTE O

Leia mais

Diferimento de pastagens para animais desmamados

Diferimento de pastagens para animais desmamados Diferimento de pastagens para animais desmamados Marco Antonio Alvares Balsalobre Eng. Agrônomo doutor em Ciência Animal e Pastagens Diretor de Produto da Bellman Nutrição Animal LTDA Mirella Colombo Moscardini

Leia mais

ANÁLISE DOS RESULTADOS DO ENADE 2014

ANÁLISE DOS RESULTADOS DO ENADE 2014 ANÁLISE DOS RESULTADOS DO ENADE 2014 No Exame de 2014, cujos resultados foram divulgados em 18/12/2015 a Unesp recebeu 96 conceitos referentes à participação 75 cursos. A diferença se deve à distinção

Leia mais

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS)

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS) Sala B5 KFS ALEXANDRE DE ALMEIDA SILVA ALEXANDRE HENRIQUE DA ROCHA OLIVEIRA ALEXANDRE MIGUEL DE ALMEIDA PEREIRA ALEXANDRE SILVA FIGUEIREDO ANA CATARINA GOMES MOREIRA ANA CATARINA MARQUES GOMES ANA MARGARIDA

Leia mais

Quadro 1 Ganho de peso de novilhos (g / cab / d) em pastejo de forrageiras de acordo com a época do ano. ... ... ...

Quadro 1 Ganho de peso de novilhos (g / cab / d) em pastejo de forrageiras de acordo com a época do ano. ... ... ... Falar em suplementar bovinos de corte, com grãos, nas águas, normalmente é tido como antieconómico. No entanto, sabendo utilizar tal suplementação, é uma alternativa de manejo interessante que pode contribuir

Leia mais

Dezembro/2014 Belo Horizonte - MG

Dezembro/2014 Belo Horizonte - MG SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO Dezembro/2014 Belo Horizonte - MG 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. Dados Gerais do PIB do Agronegócio

Leia mais

Curva de Crescimento e Produtividade de Vacas Nelore

Curva de Crescimento e Produtividade de Vacas Nelore Curva de Crescimento e Produtividade de Vacas Nelore THIAGO VINÍCIUS DE SOUZA GRADUANDO EM MEDICINA VETERINÁRIA UFMT/SINOP CONTATO: THIAGOV_SOUZA@HOTMAIL.COM Produtividade Cenário atual Nelore sistema

Leia mais

UF MUNICÍPIO TIPO TELEFONE 1 TELEFONE 2 E-MAIL INSTITUCIONAL 1

UF MUNICÍPIO TIPO TELEFONE 1 TELEFONE 2 E-MAIL INSTITUCIONAL 1 AC Rio Branco Cerest Estadual (68) 3223-4266 cerest.saude@ac.gov.br AL Maceió Cerest Estadual (82) 3315-2759 (82) 3315-3920 cerest@saude.al.gov.br AL Maceió Cerest Regional (82) 3315-5260 cerest@sms.maceio.al.gov.br

Leia mais

Banco Omega. Versão: 1.0 Data: 26/05/14 Identificador do documento: (BO)

Banco Omega. Versão: 1.0 Data: 26/05/14 Identificador do documento: (BO) Banco Omega Versão: 1.0 Data: 26/05/14 Identificador do documento: (BO) Histórico de revisões Versão Data Autor Descrição Localização (XX.YY) (DD/MMM/YYYY) 1.0 26/05/14 Kaysmier, Simulador de Goiânia -

Leia mais

01G 02G 03G. Leilão Virtual Qualidade Total. 20 NOVILHAS 24 MESES- 351 kg Raça: Nelore - Sexo: Fêmea. 50 NOVILHAS 20 MESES Raça: Nelore - Sexo: Fêmea

01G 02G 03G. Leilão Virtual Qualidade Total. 20 NOVILHAS 24 MESES- 351 kg Raça: Nelore - Sexo: Fêmea. 50 NOVILHAS 20 MESES Raça: Nelore - Sexo: Fêmea Vendedor: Fazenda Jatobá 20 NOVILHAS 24 MESES- 351 kg 01 30 lm de Três Lagoas/MS, sentido Água Clara/MS 01 01G 01G Vendedor: Fazenda Jatobá 21 NOVILHAS 24 MESES- 361 kg Raça: Mestiço - Sexo: Fêmea 02 30

Leia mais

PROJETO PRATA DA CASA. Atletas selecionados para avaliação da comissão

PROJETO PRATA DA CASA. Atletas selecionados para avaliação da comissão PROJETO PRATA DA CASA Atletas selecionados para avaliação da comissão Obs. Atletas que deverão apresentar relatório mensal das atividades realizadas no período, treinamentos e participação em competições.

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA UNIDADE DE PRODUÇÃO FAMILIAR UPF

DIAGNÓSTICO DA UNIDADE DE PRODUÇÃO FAMILIAR UPF MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA DA AGRICULTURA FAMILIAR DIAGNÓSTICO DA UNIDADE DE PRODUÇÃO FAMILIAR UPF Entidade/Empresa Nº Contrato 1. DADOS DO BENEFICIÁRIO: Nome: ; Nº da DAP: ; Situação:

Leia mais

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Ano 6 - Edição 25 Agosto 2014 VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Por Prof. Dr. Sergio De Zen, Pesquisador; Equipe Pecuária de Corte As cotações praticadas em todos os elos da cadeia pecuária

Leia mais

Atletas do Atletismo contemplados com a Bolsa Pódio

Atletas do Atletismo contemplados com a Bolsa Pódio Atletas do Atletismo contemplados com a Bolsa Pódio ANA CLAUDIA LEMOS SILVA 11/06/1988 Jaguaretama CE 1.58m e 55kg 4x100m Ouro (200m e 4x100m) nos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011 1ª colocada (100m

Leia mais

LISTA DOS APROVADOS AUDITORES TÉCNICOS DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO DE UNIDADES ARMAZENADORAS 2º EDIÇÃO NTA/UFMT - NOVEMBRO 2009

LISTA DOS APROVADOS AUDITORES TÉCNICOS DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO DE UNIDADES ARMAZENADORAS 2º EDIÇÃO NTA/UFMT - NOVEMBRO 2009 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE AGRONOMIA E MEDICINA VETERINÁRIA Núcleo de Tecnologia em Armazenagem Av. Fernando C. da Costa n 2367 Cidade Universitária- 78060-900 Sala 12 - Telefone:

Leia mais

Sistemas de produção em bovinos de corte. Zootecnista José Acélio Fontoura Júnior acelio@unipampa.edu.br

Sistemas de produção em bovinos de corte. Zootecnista José Acélio Fontoura Júnior acelio@unipampa.edu.br Sistemas de produção em bovinos de corte. Zootecnista José Acélio Fontoura Júnior acelio@unipampa.edu.br CLASSIFICAÇÃO NÍVEL DE TECNOLOGIA ADOTADO: extensivo, semi-extensivo, semi-intensivo e intensivo

Leia mais

AVALIAÇÃO ECONÔMICA COMPARATIVA DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE SOB CONDIÇÕES DE RISCO NO MATO GROSSO DO SUL 1

AVALIAÇÃO ECONÔMICA COMPARATIVA DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE SOB CONDIÇÕES DE RISCO NO MATO GROSSO DO SUL 1 André Rozemberg P. Simões, Altair Dias de Moura & Denis Teixeira ISSN da Rocha 1679-1614 AVALIAÇÃO ECONÔMICA COMPARATIVA DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE SOB CONDIÇÕES DE RISCO NO MATO GROSSO DO

Leia mais

Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região - 1º Grau Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região - 1º Grau

Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região - 1º Grau Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região - 1º Grau Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região - 1º Grau Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região - 1º Grau O documento a seguir foi juntado ao autos do processo de número 0010035-87.2015.5.18.0221 em

Leia mais