Revisado em 15/08/2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Revisado em 15/08/2011"

Transcrição

1 CARTILHA DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 Revisado em 15/08/2011 Esta cartilha foi estruturada com perguntas e respostas para apresentar e esclarecer aos Participantes as informações mais relevantes do Regulamento do Plano Misto de Benefícios Previdenciários. A cartilha já contempla as adequações regulamentares realizadas em 2011, visando atender as necessidades dos Participantes e manter o equilíbrio atuarial dos Planos administrados pela CELOS. 1

2 APRESENTAÇÃO O Plano Misto foi implantado na CELOS em 1997 e adaptado em 2005, por exigência das Leis Complementares nº 108 e 109, de As adequações foram apresentadas e aprovadas na íntegra pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC), órgão do Ministério da Previdência Social. As adaptações foram elaboradas pelos técnicos da CELOS, membros do Comitê Previdenciário, Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo. O objetivo é realizar a gestão consciente e responsável dos recursos para proporcionar um futuro tranquilo aos Participantes. QUAL A DIFERENÇA ENTRE A CARTILHA E O REGULAMENTO? O Regulamento detalha os direitos e deveres dos Participantes e das Patrocinadoras em linguagem jurídica. Portanto, para entender melhor os direitos e obrigações, é aconselhável a leitura do Regulamento. Já a cartilha contém as informações mais relevantes, redigidas de maneira usual. 2

3 ÍNDICE 1. SIGLAS E ABREVIATURAS PARTICIPANTES Quem pode participar deste plano? Quais os tipos de Participantes deste plano? Quando o Participante é desligado do plano? BENEFICIÁRIO Quem é considerado beneficiário? Quando é cobrada joia para inclusão de beneficiário? Por que você contribui para o plano? O que é salário real de contribuição - SRC? Como é formado o salário real de contribuição? Como é calculada a contribuição para o autopatrocinado? A que se destina a contribuição dos Participantes? A que se destina a contribuição da Patrocinadora? O que acontece com as contribuições em caso de desligamento voluntário do plano ou desligamento por inadimplência? O que é contribuição voluntária para o plano? CIAP O que é CIAP? Quem pode sacar o saldo total da CIAP? Quem pode sacar o saldo parcial da CIAP? ELEGIBILIDADE O que é elegibilidade? Quais são as condições necessárias para o Participante obter a elegibilidade? Se não estou aposentado pelo INSS, posso me aposentar pela CELOS? BENEFÍCIOS Quais são os benefícios oferecidos pelo Plano Misto? O que é BDA? Como é calculado? O que é benefício de risco? Quem tem direito ao benefício de risco? Como é calculada a joia para o benefício de risco? Quais são os benefícios concedidos ao beneficiário no caso de falecimento do titular? O que o Participante tem direito ao se aposentar por invalidez? Quais benefícios o pensionista tem direito? INSTITUTOS Quais os institutos deste plano? O que é o instituto do benefício proporcional diferido - BPD? Quando o Participante pode optar pelo BPD? O que é o instituto da portabilidade? Em que momento é possível transferir os recursos para outra entidade? Quais valores podem ser portados? O que é o instituto do resgate? Quais valores podem ser resgatados? Para o Participante migrado, qual a diferença entre o resgate e o saque de contribuições? O que é o instituto do autopatrocínio? MAIS INFORMAÇÕES Como obter mais informações sobre as adequações do Plano Misto? Quais são os canais de comunicação com a CELOS?

4 1. SIGLAS E ABREVIATURAS BDA BDAR BPD Benefício de Aposentadoria sem Reversão de Pensão Benefício de Aposentadoria com Reversão em Pensão Benefício Proporcional Diferido BPD Saldado Benefício Saldado decorrente do Instituto do Benefício Proporcional Diferido BS CIAP DIB FC Benefício Saldado: constitui-se das parcelas variáveis do SRC, saldadas em 31/12/1996, e das parcelas fixas do SRC, saldadas em 31/12/1998 ou 28/02/2000, do Plano Transitório de Benefícios. Conta Individual de Aposentadoria Data do Início do Benefício Fator de Conversão: É definido atuarialmente levando em consideração a expectativa de vida. IAP-CIAP Índice de Atualização Patrimonial da Conta Individual de Aposentadoria (Substitui o ICP - Índice de Correção Patrimonial) SRB SRC Salário Real de Benefício Salário Real de Contribuição K, K* E K** Tempo que falta para o Participante Ativo ou Remido obter a condição integral de aposentadoria, ou condição de aposentadoria antecipada, obedecidas as regras de elegibilidade para cada caso. VPC Valor Piso CELOS: É o valor de referência considerado para o cálculo da contribuição mensal dos Participantes ativos que migraram com o teto bloqueado. 4

5 2. PARTICIPANTES 2.1. QUEM PODE PARTICIPAR DESTE PLANO? (ART. 6º) Podem fazer parte do Plano Misto os empregados ativos da Celesc e da CELOS. Importante: A inscrição no Plano Misto pode ser feita na área institucional do Portal da CELOS na internet, no atendimento da CELOS ou com os prepostos nas agências regionais QUAIS OS TIPOS DE PARTICIPANTES DESTE PLANO? (ART. 6º) Ativo: o Migrado: É o inscrito na CELOS até 31/12/1996. o Nativo: É o inscrito na CELOS após 01/01/1997. Autopatrocinado/Licenciado: É quem optou pelo Instituto do Autopatrocínio, quando há perda total ou parcial da remuneração da Patrocinadora, para garantir o vínculo com o Plano. Assistido (aposentado/pensionista): É quem já está recebendo benefício. Remido: É quem optou pelo Instituto do Benefício Proporcional Diferido BPD QUANDO O PARTICIPANTE É DESLIGADO DO PLANO? (ART. 8º) Quando pede o desligamento voluntariamente. Quando deixa de pagar a contribuição normal por 3 meses consecutivos. Quando morre e não há beneficiário cadastrado para receber pensão. 5

6 3. BENEFICIÁRIO 3.1. QUEM É CONSIDERADO BENEFICIÁRIO? Cônjuge. Companheiro(a). Filhos solteiros até a maioridade civil (18 anos). Filhos inválidos (vitalício). Importante: É considerado filho inválido, aquele que comprovar a condição da invalidez antes de atingir a maioridade civil, mediante apresentação de laudo médico QUANDO É COBRADA JOIA PARA INCLUSÃO DE BENEFICIÁRIO? Ativo: Quando tiver Benefício Saldado. Remido: Quando tiver Benefício Saldado. Assistido: O Benefício da CIAP será recalculado, e sobre os Benefícios Saldados será cobrada joia. Importante: Para o Participante Ativo que só tem CIAP, não haverá cálculo de joia, pois a opção de gerar ou não pensão será definida no momento em que o Participante requerer o benefício de aposentadoria. No caso de joia, o valor pode ser parcelado em até 60 meses, com, no mínimo, 1/3 do valor pago a vista POR QUE VOCÊ CONTRIBUI PARA O PLANO? Para ter direito aos benefícios oferecidos por este plano O QUE É SALÁRIO REAL DE CONTRIBUIÇÃO - SRC? (ART. 12) É a remuneração que serve de base para o cálculo das contribuições normais e mensais do plano COMO É FORMADO O SALÁRIO REAL DE CONTRIBUIÇÃO? (ART. 12) Participante Ativo: É o somatório das parcelas fixas e variáveis da remuneração. Participante Assistido: É o benefício total concedido por este plano. Participante Autopatrocinado e Remido: São as parcelas fixas e variáveis recebidas na data da opção por um destes Institutos COMO É CALCULADA A CONTRIBUIÇÃO PARA O AUTOPATROCINADO? (ART. 38) É calculada pela aplicação do percentual da Tabela de Contribuição sobre o último SRC. Os percentuais da Tabela de Contribuição variam de 3% a 10,74%. Importante: O SRC é atualizado pelo mesmo índice de correção salarial aplicado aos empregados da Patrocinadora, exceto ganhos reais a qualquer título. 6

7 3.7. A QUE SE DESTINA A CONTRIBUIÇÃO DOS PARTICIPANTES? (ART. 81) Participante Ativo: o Ao custeio do Benefício de Aposentadoria. o Ao Abono Anual (13º salário, na aposentadoria). o Ao custeio das despesas administrativas da CELOS. Participante Assistido: o Ao custeio do Beneficio de Pensão por Morte. o Ao Abono Anual (13º salário). o Ao custeio das despesas administrativas da CELOS. Participante Remido: o Ao custeio das despesas administrativas. o Opcionalmente, a cobertura do Benefício de Risco A QUE SE DESTINA A CONTRIBUIÇÃO DA PATROCINADORA? (ART. 81) Ao Custeio do Benefício de Aposentadoria. Ao Abono (13º salário, na aposentadoria). Ao Benefício de Risco. Ao custeio das despesas administrativas da CELOS. Importante: Não existe custeio da Patrocinadora para o Autopatrocinado e para o Remido. Nesses casos, os Participantes devem pagar integralmente as contribuições: a parte do Participante e a parte da Patrocinadora O QUE ACONTECE COM AS CONTRIBUIÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO VOLUNTÁRIO DO PLANO OU DESLIGAMENTO POR INADIMPLÊNCIA? (ART. 8º) As contribuições ficam contabilizadas, em conta separada, até que haja rescisão do contrato de trabalho com a Patrocinadora. Após a rescisão contratual, o Participante recebe o valor das contribuições devidamente corrigido até a data do pagamento. Se já houver rescisão contratual com a Patrocinadora, o valor fica contabilizado até que seja solicitado o resgate. Enquanto contabilizadas, as contribuições são atualizadas mensalmente pela variação do indexador atuarial (que atualmente é o IPCA). Importante: As contribuições contabilizadas na CELOS, não geram benefício, somente podem ser resgatadas O QUE É CONTRIBUIÇÃO VOLUNTÁRIA PARA O PLANO? (ART. 82) É a contribuição que se destina a reforçar o valor do Benefício de Aposentadoria, realizada por meio de depósito na CIAP. Essa contribuição: Pode ser de caráter mensal ou esporádico, e não é obrigatória. Não gera contrapartida de contribuição da Patrocinadora. Não desconta taxa administrativa. 7

8 Pode ser feita mediante desconto em folha de pagamento (solicitado por meio de requerimento próprio, disponível no Autoatendimento do Portal da CELOS), ou por depósito na conta bancária da CELOS. 8

9 4. CIAP 4.1. O QUE É CIAP? (ART. 1º - XIII) É a Conta Individual de Aposentadoria aberta em nome de cada Participante Ativo, atualizada mensalmente pelo IAP-CIAP. A CIAP contém: A contribuição mensal (Participante + Patrocinadora). A contribuição voluntária, quando existir. As deduções do custeio administrativo (taxa de 8,5%). A dedução do Benefício de Risco (20% deduzido somente da contribuição da Patrocinadora), quando houver opção. O crédito do rendimento mensal, decorrente da aplicação dos recursos financeiros (IAP-CIAP) QUEM PODE SACAR O SALDO TOTAL DA CIAP? (ART. 102) Todo Participante que se desliga da Patrocinadora e não tem interesse em permanecer na CELOS. Vinculado: desde que migrado em 1999, com Benefício Saldado, que tenha rescindido o contrato de trabalho com a Patrocinadora e que mantenha a opção pelo plano QUEM PODE SACAR O SALDO PARCIAL DA CIAP? (ART. 57) Aposentado: Até 20% no momento da aposentadoria. Aposentado por Invalidez: 100% das contribuições pagas pelo Participante. Este valor também pode ser revertido em benefício. (ART. 62) Pensão por morte de Participante Ativo: 100% da contribuição paga pelo Participante é devida aos beneficiários previdenciários, em forma de Pecúlio. Este valor também pode ser revertido em benefício. (ART. 66) 9

10 5. ELEGIBILIDADE 5.1. O QUE É ELEGIBILIDADE? É o cumprimento das condições necessárias para o Participante Ativo adquirir o direito ao Benefício de Aposentadoria na forma Antecipada (proporcional) ou Plena (integral) QUAIS SÃO AS CONDIÇÕES NECESSÁRIAS PARA O PARTICIPANTE OBTER A ELEGIBILIDADE? (ART. 49) Inscritos na CELOS a partir de 07/07/2005, ter (cumulativamente): Cessado o vínculo empregatício com a Patrocinadora. No mínimo, 55 anos de idade para o homem ou 50 anos de idade para a mulher. No mínimo, 5 anos de contribuição ao plano. Estar em dia com as contribuições. Neste caso, pode haver a antecipação da aposentadoria em até 5 anos. Inscritos na CELOS entre 01/01/97 e 06/07/2005, ter (cumulativamente): Cessado o vínculo empregatício com a Patrocinadora. Cumprido o tempo regulamentar, estabelecido no momento da inscrição. Estar em dia com as contribuições. Neste caso, pode haver a antecipação da aposentadoria em até 5 anos. Inscritos na CELOS até 31/12/1996, ter (cumulativamente): Cessado o vínculo empregatício com a Patrocinadora. Cumprido o tempo regulamentar estabelecido na data do saldamento. Estar em dia com as contribuições. Neste caso, pode haver a antecipação da aposentadoria em até 7 anos. Importante: Todos os Participantes inscritos na CELOS até 06/07/2005 e que estiverem aposentados pela Previdência Social, podem antecipar a aposentadoria a qualquer momento, independente do tempo faltante. Todos os tempos de contribuição considerados são os cadastrados na CELOS SE NÃO ESTOU APOSENTADO PELO INSS, POSSO ME APOSENTAR PELA CELOS? Sim, a qualquer momento, desde que tenha o contrato de trabalho rescindido com a Patrocinadora e preenchido os requisitos de elegibilidade. 10

11 6. BENEFÍCIOS 6.1. QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS OFERECIDOS PELO PLANO MISTO? (ART. 45) Benefício de Aposentadoria BDA. Benefício de Aposentadoria por Invalidez (Benefício de Risco). Benefícios Saldados de 1996, 1998 e 2000 (para os Participantes migrados). Benefício de Pensão por Morte. Abono Anual (13 salário) O QUE É BDA? COMO É CALCULADO? (ART. 1º - VI E VII) É o Benefício de Aposentadoria, que o Participante tem direito ao cumprir as normas regulamentares. É calculado pela aplicação do Fator de Conversão (relativo à idade do Participante no momento da concessão do benefício) sobre o saldo da CIAP. Pode ser com ou sem Reversão em Pensão, de acordo com a opção do Participante no momento da concessão do benefício O QUE É BENEFÍCIO DE RISCO? (ART. 3º) Benefício de Aposentadoria por Invalidez. Pensão por Morte para o Participante Ativo QUEM TEM DIREITO AO BENEFÍCIO DE RISCO? (ART. 3º) O Participante que se inscrever na CELOS até 5 meses após a data de admissão na Patrocinadora, conforme segue: Sem direito ao Benefício de Risco: no 1 ano de inscrição. Proporcional ao tempo de inscrição: do 2 ano ao 5 ano. Benefício de Risco integral: após o 5 ano. Importante: O Participante que optar pelo Benefício de Risco após 5 meses da data da admissão na Patrocinadora, terá que pagar joia e cumprir os prazos descritos acima COMO É CALCULADA A JOIA PARA O BENEFÍCIO DE RISCO? Corresponde a 20% do valor da contribuição mensal, calculada da data de admissão até a data da opção. O pagamento deve ser à vista e os valores são atualizados pelo indexador atuarial. Importante: Não será exigida a carência em caso de falecimento ou aposentadoria por invalidez permanente para o Participante Ativo e Remido. 11

12 6.6. QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS CONCEDIDOS AO BENEFICIÁRIO NO CASO DE FALECIMENTO DO TITULAR? (ART. 45) O beneficiário tem direito ao Benefício de Pensão por Morte e Abono Anual, desde que esteja regularmente cadastrado na CELOS e seja reconhecido pelo INSS. Importante: Os benefícios são atualizados, anualmente, no mês de outubro, pelo indexador atuarial definido em Regulamento (atualmente é o IPCA) O QUE O PARTICIPANTE TEM DIREITO AO SE APOSENTAR POR INVALIDEZ? (ART. 81) Benefício Básico: calculado pela média das 36 últimas parcelas fixas do SRC, menos o valor pago pelo INSS. Sacar da CIAP as contribuições feitas pelo Participante a partir de 01/01/1999 ou reverter em benefício. Receber, em forma de pecúlio, 60% das contribuições feitas no Plano Transitório da parte do Participante (somente para o Participante que se inscreveu na CELOS até 31/12/1996) QUAIS BENEFÍCIOS O PENSIONISTA TEM DIREITO? (ART. 64 A 67) 75% do Benefício Básico: calculado pela média das 36 últimas parcelas fixas do SRC, menos o valor pago pelo INSS. Sacar da CIAP as contribuições feitas pelo Participante a partir de 01/01/1999 ou reverter em benefício. Os beneficiários, formalmente declarados pelo titular, recebem, em forma de pecúlio, 60% das contribuições feitas no Plano Transitório da parte do Participante (somente para o Participante que se inscreveu na CELOS até 31/12/1996). 12

13 7. INSTITUTOS 7.1. QUAIS OS INSTITUTOS DESTE PLANO? Benefício Proporcional Diferido BPD. Portabilidade. Resgate. Autopatrocínio. INSTITUTO DO BPD (ART. 17) 7.2. O QUE É O INSTITUTO DO BENEFÍCIO PROPORCIONAL DIFERIDO - BPD? É a possibilidade de parar de contribuir mantendo a taxa administrativa e, por opção, o Benefício de Risco, e aguardar até completar a condição integral para a aposentadoria. Neste caso, não pode haver aposentadoria antecipada. Importante: O Participante que se utilizar deste instituto pode optar, posteriormente, pelos Institutos da Portabilidade ou do Resgate QUANDO O PARTICIPANTE PODE OPTAR PELO BPD? Rescindir o contrato de trabalho com a Patrocinadora. Tiver no mínimo 3 anos de vinculação ao plano. Antes de adquirir o direito ao Benefício integral de aposentadoria na CELOS. INSTITUTO DA PORTABILIDADE (ART. 22) 7.4. O QUE É O INSTITUTO DA PORTABILIDADE? É o direito que possibilita ao Participante Ativo ou Remido transferir os recursos financeiros (contribuições) que acumulou no plano da CELOS para outra entidade de previdência complementar ou sociedade seguradora autorizada, ou ainda, trazer os recursos de outro fundo para serem depositados na sua CIAP EM QUE MOMENTO É POSSÍVEL TRANSFERIR OS RECURSOS PARA OUTRA ENTIDADE? Quando houver a rescisão do contrato de trabalho com a Patrocinadora. Quando tiver, no mínimo, 3 anos de contribuição ao plano QUAIS VALORES PODEM SER PORTADOS? Participante Nativo: o saldo da CIAP (parte Participante e parte Patrocinadora). Participante Migrado: o saldo da CIAP, mais as contribuições feitas ao Plano Transitório (somente a parte do Participante). Importante: Os valores são reajustados mensalmente pelo IAP-CIAP e, no último mês, pelo IPCA do mês anterior, até a data do pagamento. Este caso implica o fim dos compromissos previdenciários com o Participante. 13

14 INSTITUTO DO RESGATE (ART. 32) 7.7. O QUE É O INSTITUTO DO RESGATE? É o direito que o Participante tem de, ao romper o vínculo empregatício com a Patrocinadora, resgatar o valor das contribuições efetuadas para o plano desde 23/01/1978 (data da vigência da Lei 6.435/77). Importante: Este caso implica o fim dos compromissos previdenciários com o Participante QUAIS VALORES PODEM SER RESGATADOS? Participante Nativo: o saldo total da CIAP, deduzido imposto de renda, de acordo com a opção da tabela de desconto aplicável (Progressiva ou Regressiva). Participante Migrado: o saldo total da CIAP, mais as contribuições feitas ao Plano Transitório (parte Participante), deduzido imposto de renda, de acordo com a opção da tabela de desconto aplicável (Progressiva ou Regressiva). Importante: Os valores são reajustados mensalmente pelo IAP-CIAP e, no último mês, pelo IPCA do mês anterior, até a data do pagamento PARA O PARTICIPANTE MIGRADO, QUAL A DIFERENÇA ENTRE O RESGATE E O SAQUE DE CONTRIBUIÇÕES? O resgate corresponde a 100% das contribuições feitas ao Plano. Esse caso implica o fim dos compromissos previdenciários com o Participante. No saque, o Participante recebe os valores previstos no Regulamento, ficando ainda vinculado ao Plano Previdenciário. INSTITUTO DO AUTOPATROCÍNIO (ART. 36) O QUE É O INSTITUTO DO AUTOPATROCÍNIO? É opção que o Participante Ativo tem de manter o vínculo com o Plano Previdenciário, no caso de perda parcial ou total da remuneração, mantendo o pagamento integral das contribuições (parte Participante e parte Patrocinadora). Importante: O Participante inscrito na CELOS até 06/07/2005 pode permanecer no Plano, pagando, obrigatoriamente, a Taxa de Administração (8,5% sobre a contribuição da última remuneração) e a contribuição para o Benefício de Risco (20% sobre a contribuição da última remuneração). Pode, ainda, optar por manter o valor integral da contribuição. O Participante inscrito após 07/07/2005 fica obrigado a manter o valor de sua contribuição integral (parte Participante e parte Patrocinadora). 14

15 8. MAIS INFORMAÇÕES 8.1. COMO OBTER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE AS ADEQUAÇÕES DO PLANO MISTO? Além de ler esta cartilha, é aconselhável a leitura do Regulamento do Plano QUAIS SÃO OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO COM A CELOS? Fale Conosco, no Portal da CELOS na internet: CONTATO do autoatendimento Telefone: Representantes Prepostos nas Agências Regionais 15

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante FACEAL Fundação Ceal de Assistência Social e Previdência Cartilha do Participante Manual de Perguntas e Respostas Plano Faceal CD Prezado leitor, A FACEAL apresenta esta cartilha de perguntas e respostas

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

2º Semestre de 2010 2

2º Semestre de 2010 2 1 2 2º Semestre de 2010 O objetivo deste material é abordar os pontos principais do Plano de Benefícios PreviSenac e não substitui o conteúdo do regulamento. 3 4 Índice PreviSenac para um futuro melhor

Leia mais

Alterações de Regulamento

Alterações de Regulamento Alterações de Regulamento Síntese das alterações propostas 1. DEFINIÇÕES GERAIS Beneficiários: será excluído o tempo mínimo de união estável com parceiro ou cônjuge para que seja reconhecido como beneficiário

Leia mais

Para cada valor depositado pelo participante a título de contribuição básica a Patrocinadora depositará valor idêntico.

Para cada valor depositado pelo participante a título de contribuição básica a Patrocinadora depositará valor idêntico. Apresentação Este é o MANUAL DO PARTICIPANTE da PRECE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR, material explicativo que descreve, em linguagem simples e precisa, as características gerais do Plano CD, com o objetivo

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 DA CELOS Implantação em: 01/janeiro/1997

REGULAMENTO DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 DA CELOS Implantação em: 01/janeiro/1997 REGULAMENTO DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 DA CELOS Implantação em: 01/janeiro/1997 VERSÃO 12 Aprovado pela PREVIC em: xx/xx/xxxx 1 SUMÁRIO CAPÍTULO I - Das Definições Gerais Art.

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 DA CELOS Implantação em: 01/janeiro/1997

REGULAMENTO DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 DA CELOS Implantação em: 01/janeiro/1997 REGULAMENTO DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 DA CELOS Implantação em: 01/janeiro/1997 VERSÃO 13 Aprovado pela SPC em: 24/12/2014 1 SUMÁRIO CAPÍTULO I - Das Definições Gerais Art. 1º

Leia mais

Saiba mais sobre seu plano

Saiba mais sobre seu plano Saiba mais sobre seu plano Plano Funbep II 1 Índice A proteção da previdência complementar... 03 As contribuições para o plano... 04 Em caso de desligamento... 06 Na hora da aposentadoria... 08 Cuide bem

Leia mais

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI Manual Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI O melhor da vida é feito em parceria O Plano de Benefícios Previdenciários da SICOOB PREVI é uma importante ferramenta de planejamento financeiro

Leia mais

CARTILHA PLANO CELPOS CD

CARTILHA PLANO CELPOS CD CARTILHA PLANO CELPOS CD ORIGINAL PLUS O QUE É O PLANO CELPOS CD? O Plano Misto I de Benefícios CELPOS CD é um plano de previdência complementar cujo benefício de aposentadoria programada é calculado de

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante Benefício definido (Eletra 01) BENEFICIO DEFINIDO Cartilha do Participante Introdução A ELETRA Fundação Celg de Seguros e Previdência é uma entidade fechada de previdência privada, de fins previdenciários

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução 4 Sobre o Plano Previplan 5 Adesão 5 Benefícios do Plano 6 Entenda o Plano 7 Rentabilidade 8 Veja como funciona a Tributação 9 O que acontece

Leia mais

PRHOSPER PREVIDÊNCIA RHODIA Planos de Aposentadoria (Incorporação Solvay do Brasil)

PRHOSPER PREVIDÊNCIA RHODIA Planos de Aposentadoria (Incorporação Solvay do Brasil) PRHOSPER PREVIDÊNCIA RHODIA Planos de Aposentadoria (Incorporação Solvay do Brasil) 08 de outubro 2015 Quem somos? Entidade Fechada de Previdência Complementar que administra os Planos de Previdência dos

Leia mais

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução Celgprev CELPREV Cartilha do Participante Introdução A partir de dezembro de 2000, a CELG distribuição, a Celg geração e transmissão, Celgpar e a ELETRA passam a oferecer aos seus empregados o Celgprev:

Leia mais

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento.

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento. Apresentação A Lei Nº 11.053, de 29.12.2004, faculta aos participantes de Planos de Previdência Complementar, estruturados na modalidade de Contribuição Definida (CD), como é o caso do novo Plano CD Eletrobrás,

Leia mais

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

Seu futuro está em nossos planos!

Seu futuro está em nossos planos! 1/8 CONHEÇA O PLANO DE BENEFÍCIOS CD-METRÔ DF Seu futuro está em nossos planos! 2014 2/8 1 Quem é a REGIUS? A REGIUS Sociedade Civil de Previdência Privada é uma entidade fechada de previdência privada,

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada Aceprev Acesita Previdência Privada Aperam Inox América do Sul S.A. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS Aceprev Acesita Previdência Privada DIRETORIA EXECUTIVA Nélia Maria de Campos Pozzi -

Leia mais

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO C Cartilha do Plano C APRESENTAÇÃO O plano de benefícios previdenciários conhecido como Plano C foi implantado em 1997. O regulamento do Plano C foi adaptado à Lei Complementar nº 109,

Leia mais

Cartilha dos Planos Administrados pela FAECES

Cartilha dos Planos Administrados pela FAECES Cartilha dos Planos Administrados pela FAECES Conheça os planos de benefícios e assistência médica da Fundação 2 3 SUMÁRIO 06 Apresentação 08 Glossário 10 Introdução Geral Entidades Fechadas de Previdência

Leia mais

Índice BEM-VINDO AO PLANO UNIMED-BH 02 GLOSSÁRIO 03 CONHECENDO O PLANO 06 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 10 FORMAS DE CONTATO 13

Índice BEM-VINDO AO PLANO UNIMED-BH 02 GLOSSÁRIO 03 CONHECENDO O PLANO 06 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 10 FORMAS DE CONTATO 13 Índice BEM-VINDO AO PLANO UNIMED-BH 02 GLOSSÁRIO 03 CONHECENDO O PLANO 06 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 10 FORMAS DE CONTATO 13 UD004110B-MioloGuiaPlanoUnimedBH15x21.indd 1 2 Bem-vindo ao Plano de Previdência

Leia mais

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev Manual Explicativo Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev 1. MANUAL EXPLICATIVO... 4 2. A APOSENTADORIA E VOCÊ... 4 3. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: O que é isso?... 4 4. BOTICÁRIO

Leia mais

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e,

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e, Introdução O Plano Prodemge Saldado está sendo criado a partir da cisão do Plano Prodemge RP5-II e faz parte da Estratégia Previdencial. Ele é uma das opções de migração para participantes e assistidos.

Leia mais

Plano D. Material Explicativo

Plano D. Material Explicativo Plano D Material Explicativo 2 Material Explicativo Previ Novartis Índice Pág. 4 Introdução Pág. 6 A Previdência no Brasil Pág. 10 A Previdência e o Plano de Benefício D Pág. 24 Questões 3 Material Explicativo

Leia mais

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Índice Quem Somos Estrutura do plano Importância da Previdência Privada. Quanto antes melhor! As regras do plano Canais Visão Prev 2 Visão Prev Entidade fechada

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA DO PLANO CIASCPREV

CARTILHA EXPLICATIVA DO PLANO CIASCPREV CARTILHA EXPLICATIVA DO PLANO CIASCPREV Florianópolis, janeiro de 2010. Caríssimo Participante, Esta cartilha vai ajudar você a entender melhor a DATUSPREV e o Plano CIASCPREV. O CIASC, pensando em você,

Leia mais

1. O que é um plano de previdência complementar?

1. O que é um plano de previdência complementar? 1 2 Ao assumir com você o compromisso de gerir o seu plano de previdência, a Fachesf se tornou responsável também por lhe manter em dia sobre o que acontece na Fundação, esclarecendo suas dúvidas e atualizando-lhes

Leia mais

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7 Sumário A função do 3 Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4 Contribuições do Participante 6 Contribuições da Patrocinadora 7 Controle de Contas 8 Investimento dos Recursos 9 Benefícios 10 Em caso de

Leia mais

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Cenário A Seguradora Aegon realizou, no período entre janeiro e fevereiro de 2015, uma pesquisa entre quinze

Leia mais

Cartilha Plano A. Índice

Cartilha Plano A. Índice Cartilha Plano A Cartilha Plano A Índice Apresentação A Previnorte Histórico Patrimônio Plano de Benefícios e Plano de Custeio Salário Real de Contribuição Jóia Requisitos exigidos para filiação à PREVINORTE

Leia mais

COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO CONTRIBUIÇÕES ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO BENEFÍCIOS CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS

COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO CONTRIBUIÇÕES ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO BENEFÍCIOS CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS Material Explicativo Sumário 2 COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO 3 CONTRIBUIÇÕES 8 ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES 9 OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO 11 BENEFÍCIOS 13 CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS 18 TRIBUTAÇÃO

Leia mais

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão O que é A SISTEL? A Fundação Sistel de Seguridade Social foi criada em 1977 e possui expressiva experiência em Planos de Previdência Privada. A Sistel atua no desenvolvimento de soluções previdenciais

Leia mais

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev,

Leia mais

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência No dia 21 de julho, o RH do Banco Bradesco e diretores do Bradesco Previdência expuseram, a cerca de 50 dirigentes sindicais, as mudanças no plano de

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA...

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 8 CONHEÇA O PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 9 PARTICIPANTES...

Leia mais

Estrutura do Plano de Benefícios Agilent

Estrutura do Plano de Benefícios Agilent Plano de Benefícios Agilent 1 Objetivo da HP Prev Proporcionar aos seus participantes a oportunidade de contribuir para a HP Prev e, juntamente com as contribuições da patrocinadora, formar uma renda mensal

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV...

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... 7 CONHEÇA O PLANO DENTALUNIPREV... 8 PARTICIPANTES... 9 Participante

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios HP

Material Explicativo. Plano de Benefícios HP Material Explicativo Plano de Benefícios HP Janeiro - 2015 1 As informações deste material visam cumprir a legislação aplicável e dar aos participantes uma idéia geral e resumida das alterações promovidas

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Material Explicativo Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Sumário Plano CD - Tranqüilidade no futuro 3 Conheça a previdência 4 A entidade Previ-Siemens 6 Como funciona o Plano CD da Previ-Siemens?

Leia mais

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO Fevereiro/2012 Apresentação Prezado participante, Com o objetivo de mostrar como funciona a Fundação Coelce de Seguridade Social Faelce e o Plano de Benefícios Definidos,

Leia mais

Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial)

Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Material Explicativo Encontre aqui as informações

Leia mais

Plano de Contribuição Definida

Plano de Contribuição Definida Plano de Contribuição Definida Gerdau Previdência CONHEÇA A PREVIDÊNCIA REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Oferecido pelo setor privado, com adesão facultativa, tem a finalidade de proporcionar uma proteção

Leia mais

Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012. Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II

Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012. Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012 Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II Plano CV Prevdata II Dúvidas... Renda decorrente do saldo de conta: total acumulado das contribuições

Leia mais

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA Mensagem ao Associado Caro Associado, A maior preocupação do profissional que compõe o Sistema Confea / Crea / Mútua talvez

Leia mais

PLANO PETROS 2 LIVRETO DO PARTICIPANTE

PLANO PETROS 2 LIVRETO DO PARTICIPANTE PLANO PETROS 2 LIVRETO DO PARTICIPANTE PLANO PETROS 2 LIVRETO DO PARTICIPANTE ÍNDICE LIVRETO Apresentação 04 A PETROS 06 Patrocinadoras do Plano 07 PLANO PETROS 2 Principais Características 08 Inscrição

Leia mais

MANUAL DO PARTICIPANTE

MANUAL DO PARTICIPANTE MANUAL DO PARTICIPANTE LegisPrev O plano de previdência complementar para o servidor público do Poder Legislativo Federal FUNPRESP-EXE FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO

Leia mais

CARTILHA PLANO TELEBRÁSPREV

CARTILHA PLANO TELEBRÁSPREV 1 CARTILHA PLANO TELEBRÁSPREV SEPS/EQ 702/902 - Conj. B - Bloco A - Ed. Gen. Alencastro - CEP 70.390-025 - Brasília-DF - Tel.: (61) PABX 3317-7000 - Fax.: (61) 3224-4715 CNPJ: 00.493.916/0001-20 2 Í N

Leia mais

Apresentação Plano Cargill II

Apresentação Plano Cargill II Apresentação Plano Cargill II Plano Cargill II Material Explicativo Plano de Benefícios CargillPrev Encontre aqui as informações que você precisa saber sobre o Plano de Benefícios CargillPrev. Boa leitura!

Leia mais

Sumário. Sumário O OBJETIVO DA CARTILHA 1. INTRODUÇÃO À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ... 5 2. CONHEÇA MAIS SOBRE A PREVIDÊNCIA USIMINAS ... 6 ...

Sumário. Sumário O OBJETIVO DA CARTILHA 1. INTRODUÇÃO À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ... 5 2. CONHEÇA MAIS SOBRE A PREVIDÊNCIA USIMINAS ... 6 ... CARTILHA USIPREV Sumário O OBJETIVO DA CARTILHA...................................................... 3 Sumário 1. INTRODUÇÃO À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR 2. CONHEÇA MAIS SOBRE A PREVIDÊNCIA USIMINAS............................

Leia mais

O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II

O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II ReckittPrev Reckitt Benckiser Sociedade Previdenciária O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II Material Explicativo do Plano de Benefícios II Sumário Carta da diretoria O futuro

Leia mais

Comunicação Interna. VivoPrev. para quem é ligado no futuro.

Comunicação Interna. VivoPrev. para quem é ligado no futuro. Comunicação Interna VivoPrev para quem é ligado no futuro. Qual o seu programa para o amanhã? Pensar no amanhã é algo que deve ser feito hoje. Quanto antes você começar, maior a garantia de chegar ao futuro

Leia mais

Caro Participante, Boa leitura!

Caro Participante, Boa leitura! CARTILHA PLANO BD Caro Participante, Levar informações sobre o universo da educação previdenciária e mantê-lo informado sobre as diversas ações desenvolvidas pela Fundação Celpe de Seguridade Social Celpos

Leia mais

PARECER ATUARIAL 2014

PARECER ATUARIAL 2014 PARECER ATUARIAL 2014 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro 1. OBJETIVO 1.1. O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre a qualidade da base cadastral, as premissas atuariais,

Leia mais

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções Planos de Aposentadoria Básico e Suplementar Contribuição Definida Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções (documento completo

Leia mais

Cartilha Plano EPE DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS

Cartilha Plano EPE DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS Cartilha Plano EPE Esta cartilha foi criada com o intuito de oferecer informações objetivas sobre previdência, o plano CV EPE e a importância de poupar para garantir um futuro mais tranqüilo. Os pontos

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA. Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV.

CARTILHA EXPLICATIVA. Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV. CARTILHA 2010 CARTILHA EXPLICATIVA Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV. Com o Adv-PREV você verá que é possível viver

Leia mais

Í n d i c e. Apresentação. Sobre a ELETROS. Sobre o Plano CD CERON. Características do Plano CD CERON

Í n d i c e. Apresentação. Sobre a ELETROS. Sobre o Plano CD CERON. Características do Plano CD CERON Í n d i c e Apresentação Sobre a ELETROS Sobre o Plano CD CERON Características do Plano CD CERON 3 4 5 6 A p r e s e n t a ç ã o Bem-vindo! Você agora é um participante do Plano CD CERON, o plano de benefícios

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

Introdução O SEU FUTURO ESTÁ AQUI. ENTÃO, VIVA O PRESENTE!

Introdução O SEU FUTURO ESTÁ AQUI. ENTÃO, VIVA O PRESENTE! Sumário Introdução... 03 Conceitos Importantes... 06 Plano CBSPREV Namisa... 09 Contribuições... 11 Benefícios...15 Desligamento da empresa... 27 Outros esclarecimentos... 28 Serviços adicionais... 35

Leia mais

Cartilha do Participante FIPECqPREV

Cartilha do Participante FIPECqPREV Cartilha do Participante FIPECqPREV Conheça todos os detalhes sobre o novo Plano de Benefícios Sumário 1. Introdução... 3 O que é o FIPECqPREV?... 3 Quem administra o FIPECqPREV?... 3 Qual é a modalidade

Leia mais

CARTILHA PREVMAIS Conforme aprovação publicada no Diário Oficial da União de 07/07/2006.

CARTILHA PREVMAIS Conforme aprovação publicada no Diário Oficial da União de 07/07/2006. NOVA CARTILHA 1 CARTILHA PREVMAIS Conforme aprovação publicada no Diário Oficial da União de 07/07/2006. Sumário ADESÃO AO PREVMAIS 1. Por que aderir ao PrevMais?...4 2. Quem pode aderir ao PrevMais?...4

Leia mais

Guia do Participante PrevFlex

Guia do Participante PrevFlex Guia do Participante PrevFlex Sumário Definição O que é PrevFlex? 08 08 Adesão Existe uma idade ideal para entrar num plano de previdência privada? Por que aderir ao PrevFlex? Quem pode se inscrever? Contribuição

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM Material Explicativo Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil FUNDAÇÃO previdenciária IBM 2 Material Explicativo Fundação Previdenciária IBM A DIREÇÃO DO SEU FUTURO Lembre-se! O objetivo

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL O que é um Plano Brasilprev Pecúlio? O plano Brasilprev Pecúlio é uma solução moderna e flexível que ajuda você a acumular recursos para a realização dos

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO FACULTATIVO PPF CNPB 1990.0011-65 FUNDAÇÃO GEAPPREVIDÊNCIA

REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO FACULTATIVO PPF CNPB 1990.0011-65 FUNDAÇÃO GEAPPREVIDÊNCIA REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO FACULTATIVO PPF CNPB 1990.0011-65 FUNDAÇÃO GEAPPREVIDÊNCIA Aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC, por meio da Portaria Nº 509, de 27

Leia mais

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA SUMÁRIO Qual é o significado de aposentado e pensionista?...3 Quando é realizado

Leia mais

Plano PAI. material explicativo

Plano PAI. material explicativo Plano PAI material explicativo Conheça melhor o Plano PAI e veja como o tempo pode ser seu maior aliado Grande parte dos trabalhadores sonha em ter uma aposentadoria estável e aproveitar essa fase para

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS SIMPLES. 1.1 Estabelecer as diretrizes para a concessão de empréstimo simples.

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS SIMPLES. 1.1 Estabelecer as diretrizes para a concessão de empréstimo simples. REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS SIMPLES 1 OBJETIVO 1.1 Estabelecer as diretrizes para a concessão de empréstimo simples. 2 CONCESSÃO 2.1 O empréstimo simples poderá ser concedido exclusivamente

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão -

PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão - PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão - O que é o plano PreVisão? O plano PreVisão é o novo plano de benefícios administrado pela Visão Prev, resultado de estudos realizados no intuito de buscar uma solução

Leia mais

Confira as respostas às principais dúvidas sobre o PIDV PORTAL PETROS

Confira as respostas às principais dúvidas sobre o PIDV PORTAL PETROS Confira as respostas às principais dúvidas sobre o PIDV PORTAL PETROS 19 ABR 19 de abril de 2016 Os técnicos da Petros estão preparando uma ferramenta de simulação completa com tudo que os empregados da

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO TRANSITÓRIO DE BENEFÍCIOS DA FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL - CELOS -

REGULAMENTO DO PLANO TRANSITÓRIO DE BENEFÍCIOS DA FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL - CELOS - REGULAMENTO DO PLANO TRANSITÓRIO DE BENEFÍCIOS DA FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL - CELOS - Implantação: 01/Janeiro/97. VERSÃO 13 Aprovado pela PREVIC em 12/08/2013 SUMÁRIO CAPÍTULO CAPÍTULO CAPÍTULO

Leia mais

BEM-VINDO AO PLANO PREVITÁLIA O Plano Previtália foi criado pela Associação de Intercâmbio Cultural Ítalo-Brasileira Anita e Giuseppe Garibaldi, Associação Beneficente Italiana ABITA, Associazione Abruzzese

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES SUMÁRIO 1. DEFINIÇÕES... 2 2. FINALIDADE... 3 3. DESTINATÁRIOS... 3 4. DOCUMENTAÇÃO... 4 5. VALOR MÁXIMO E MÍNIMO... 5 6. PRAZOS... 5 7. ENCARGOS E ATUALIZAÇÃO MONETÁRIA... 6 8. GARANTIAS... 7 9. CONDIÇÕES

Leia mais

BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ

BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ O Plano SinMed/RJ foi criado em parceria pelo Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, e pela Petros, para garantir uma renda de aposentadoria complementar para você. Neste

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.020.006-38 - PLANO DE BENEFÍCIOS MULTIFUTURO I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS ENTIDADE RAZÃO SOCIAL: FUNDAÇÃO BANESTES DE SEGURIDADE SOCIAL 3 DADOS DOS PLANOS NÚMERO DE PLANOS:

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL O que é um Plano Brasilprev Pecúlio? O plano Brasilprev Pecúlio é uma solução moderna e flexível que ajuda você a acumular recursos para a realização dos

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV. Manual Explicativo

PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV. Manual Explicativo PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV Manual Explicativo 1 2 Plano de Benefícios Atento AtentoPrev O Plano de Benefícios Atento Atento Prev é um plano de previdência complementar, constituído na modalidade

Leia mais

GLOSSÁRIO TERMOS UTILIZADOS PARA FUNDOS DE PENSÃO. ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência

GLOSSÁRIO TERMOS UTILIZADOS PARA FUNDOS DE PENSÃO. ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência GLOSSÁRIO ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar. ASSISTIDOS. Participante ou Beneficiário(s) em gozo de benefício. ATUÁRIO. Profissional técnico especializado,

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão -

PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão - PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão - O que é o plano PreVisão? O plano PreVisão é o novo plano de benefícios administrado pela Visão Prev, resultado de estudos realizados no intuito de buscar uma solução

Leia mais

manual do participante

manual do participante manual do participante Esta cartilha foi criada para, de forma simples, clara e prática, oferecer informações a respeito do Plano de Previdência Complementar dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

Quadro Comparativo do Regulamento do Plano de Benefícios Pepsico

Quadro Comparativo do Regulamento do Plano de Benefícios Pepsico do Regulamento do Plano de Benefícios Pepsico CNPB 2004.0020-18 Prev Pepsico Sociedade Previdenciária CNPJ 00.098.693/0001-05 Atendimento à NOTA Nº 036/2013/CGAT/DITEC/PREVIC Comando 357744092 Juntada

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

Rua Bernardo Guimarães, 63 Funcionários Belo Horizonte MG Cep 30140-080 Telefones (31) 3284-8407 3284-2625 Fax: 3284-8931 E-mail: casfam@fiemg.com.

Rua Bernardo Guimarães, 63 Funcionários Belo Horizonte MG Cep 30140-080 Telefones (31) 3284-8407 3284-2625 Fax: 3284-8931 E-mail: casfam@fiemg.com. MATERIAL EXPLICATIVO DO PLANO DE BENEFÍCIOS SISTEMA FIEMG Outubro / 2013 A CASFAM A CASFAM é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar (EFPC), sociedade civil patrocinada pelo Sistema FIEMG, com

Leia mais

ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B

ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B 1 Relembrando os critérios de cálculo da MAT vitalícia O participante do plano B tem a opção, quando atingidos os critérios

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 8 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.810.009-92 - PLANO DE BENEFÍCIOS N.º 001 - BROOKLYN 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO Art. 1º Este documento, doravante denominado Regulamento de Empréstimo, estabelece os direitos e as obrigações da Boticário Prev, dos Participantes e Assistidos, para a concessão

Leia mais

Regulamento Básico dos Planos e Programas de Previdência Complementar, Saúde e Assistência Social da GEAP Fundação de Seguridade Social

Regulamento Básico dos Planos e Programas de Previdência Complementar, Saúde e Assistência Social da GEAP Fundação de Seguridade Social Regulamento Básico dos Planos e Programas de Previdência Complementar, Saúde e Assistência Social da GEAP Fundação de Seguridade Social PÁGINA 1 SUMÁRIO PÁGINA TÍTULO I Dos Planos de Previdência Complementar...04

Leia mais

Programa de Certificação Regius (PCR-2015) Módulo II

Programa de Certificação Regius (PCR-2015) Módulo II Programa de Certificação Regius (PCR-2015) Módulo II AGENDA Previdência Complementar - Marco Regulatório Tipos de Planos de Previdência Complementar Elenco dos Benefícios e Institutos Campanha de Ingresso

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV Material Explicativo Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV 2 GEBSA-PREV O PLANO GEBSA-PREV VAI AJUDAR VOCÊ A CONSTRUIR SEU FUTURO! Preocupada com a tranquilidade e o bem estar de seus funcionários, a GE oferece

Leia mais

Versão atual Versão proposta Justificativas. Regulamento do Plano de Contribuição Definida - PCD

Versão atual Versão proposta Justificativas. Regulamento do Plano de Contribuição Definida - PCD Regulamento do Plano de Contribuição Definida - PCD Regulamento do Plano de Contribuição Definida - PCD Capítulo I Capítulo I Do Plano e da sua Finalidade Do Plano e da sua Finalidade Art. 1º Este Regulamento

Leia mais

Saiba mais sobre seu plano

Saiba mais sobre seu plano Saiba mais sobre seu plano Plano de Previdência Redecard 1 Índice A proteção da previdência complementar... 03 As contribuições para o plano... 04 Em caso de desligamento... 06 Na hora da aposentadoria...

Leia mais

FORD PREVIDÊNCIA PRIVADA - FPP

FORD PREVIDÊNCIA PRIVADA - FPP Atualização 02.10.2008 FORD PREVIDÊNCIA PRIVADA - FPP A Ford Previdência Privada FPP é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, sem fins lucrativos, que administra os benefícios do Plano de Aposentadoria

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada.

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. Adesão Característica do contrato de previdência privada, relativa ao ato do proponente aderir ao plano de previdência. Administradores

Leia mais