CORRUPÇÃO SE COMBATE COM INTELIGÊNCIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CORRUPÇÃO SE COMBATE COM INTELIGÊNCIA"

Transcrição

1 CORRUPÇÃO SE COMBATE COM INTELIGÊNCIA

2 MOMENTO ÚNICO NO BRASIL

3 CENÁRIO MOMENTO DE TRANSIÇÃO Avanço de investigações sobre corrupção e desdobramentos. Envolvimento de empresários, políticos, e outros intocáveis. Desenvolvimento da cultura de Transparência

4 CENÁRIO ENGAJAMENTO POPULAR A Sociedade nunca esteve tão interessada pelo tema da corrupção. Assunto é pauta de jornais diariamente Datafolha: Corrupção é hoje a maior preocupação do Brasileiro

5 O GRANDE DESAFIO DO BRASIL: PUNIÇÃO E PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO

6 COMO TUDO COMEÇOU

7

8 QUAL A MELHOR FORMA DE COMBATER A CORRUPÇÃO

9

10 NOSSA MISSÃO REVERTER COM INTELIGÊNCIA A CULTURA DE CORRUPÇÃO NO BRASIL

11 NOSSO DNA APARTIDÁRIO MULTIDISCIPLINAR RIGOR CIENTÍFICO TRANSPARÊNCIA PARCERIAS

12 FRENTES DE ATUAÇÃO PESQUISA POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCAÇÃO E MOBILIZAÇÃO

13 O QUE FOI FEITO ATÉ AGORA, E O QUE ESTÁ POR VIR? NOSSA LINHA DO TEMPO

14 LINHA DO TEMPO FUNDAÇÃO INAC

15 LINHA DO TEMPO INÍCIO TRABALHO DE ATUAÇÃO NA REGULAMENTAÇÃO DOS ACORDOS LENIÊNCIA FUNDAÇÃO INAC

16 LINHA DO TEMPO INÍCIO TRABALHO DE ATUAÇÃO NA REGULAMENTAÇÃO DOS ACORDOS LENIÊNCIA 1ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO FUNDAÇÃO INAC

17 LINHA DO TEMPO INÍCIO TRABALHO DE ATUAÇÃO NA REGULAMENTAÇÃO DOS ACORDOS LENIÊNCIA MAI/16 AÇÃO GLOBAL 1ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO FUNDAÇÃO INAC

18 LINHA DO TEMPO INÍCIO TRABALHO DE ATUAÇÃO NA REGULAMENTAÇÃO DOS ACORDOS LENIÊNCIA MAI/16 AÇÃO GLOBAL 1ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO FUNDAÇÃO INAC AGO/16 CURSO DIÁLOGOS

19 LINHA DO TEMPO INÍCIO TRABALHO DE ATUAÇÃO NA REGULAMENTAÇÃO DOS ACORDOS LENIÊNCIA MAI/16 AÇÃO GLOBAL DEZ/16 SEMANA DO COMBATE A CORRUPÇÃO: - LANÇAMENTO LIVRO - SEMINÁRIO - ENTREGA PRÊMIO JOTA INAC - 2ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO 1ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO FUNDAÇÃO INAC AGO/16 CURSO DIÁLOGOS

20 LINHA DO TEMPO INÍCIO TRABALHO DE ATUAÇÃO NA REGULAMENTAÇÃO DOS ACORDOS LENIÊNCIA MAI/16 AÇÃO GLOBAL DEZ/16 SEMANA DO COMBATE A CORRUPÇÃO: - LANÇAMENTO LIVRO - SEMINÁRIO - ENTREGA PRÊMIO JOTA INAC - 2ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO 1ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO MAR/17 RADIOGRAFIA DAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE FUNDAÇÃO INAC AGO/16 CURSO DIÁLOGOS

21 LINHA DO TEMPO INÍCIO TRABALHO DE ATUAÇÃO NA REGULAMENTAÇÃO DOS ACORDOS LENIÊNCIA MAI/16 AÇÃO GLOBAL DEZ/16 SEMANA DO COMBATE A CORRUPÇÃO: - LANÇAMENTO LIVRO - SEMINÁRIO - ENTREGA PRÊMIO JOTA INAC - 2ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO MAR/17 RADAR LEGISLATIVO DA CORRUPÇÃO 1ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO MAR/17 RADIOGRAFIA DAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE FUNDAÇÃO INAC AGO/16 CURSO DIÁLOGOS

22 LINHA DO TEMPO INÍCIO TRABALHO DE ATUAÇÃO NA REGULAMENTAÇÃO DOS ACORDOS LENIÊNCIA MAI/16 AÇÃO GLOBAL DEZ/16 SEMANA DO COMBATE A CORRUPÇÃO: - LANÇAMENTO LIVRO - SEMINÁRIO - ENTREGA PRÊMIO JOTA INAC - 2ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO MAR/17 RADAR LEGISLATIVO DA CORRUPÇÃO 1ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO MAR/17 RADIOGRAFIA DAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE FUNDAÇÃO INAC AGO/16 CURSO DIÁLOGOS OUT/17 GUIAS DE COMPLIANCE

23 LINHA DO TEMPO INÍCIO TRABALHO DE ATUAÇÃO NA REGULAMENTAÇÃO DOS ACORDOS LENIÊNCIA MAI/16 AÇÃO GLOBAL DEZ/16 SEMANA DO COMBATE A CORRUPÇÃO: - LANÇAMENTO LIVRO - SEMINÁRIO - ENTREGA PRÊMIO JOTA INAC - 2ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO MAR/17 RADAR LEGISLATIVO DA CORRUPÇÃO 2018 MAPA DA CORRUPÇÃO 1ª CORRIDA E CAMINHADA CONTRA A CORRUPÇÃO MAR/17 RADIOGRAFIA DAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE FUNDAÇÃO INAC AGO/16 CURSO DIÁLOGOS OUT/17 GUIAS DE COMPLIANCE

24 JUNTOS PODEMOS MUITO MAIS

25

26 OBRIGADO naoaceitocorrupcao.org.br

27 ANEXO 1 DETALHES PROJETOS

28 CURSO DIÁLOGOS GUIAS DE COMPLIANCE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMRPESAS SEMANA DE COMBATE À CORRUPÇÃO AGOSTO NOVEMBRO 2016 OUTUBRO 2017 DEZEMBRO 2016 EDUCAÇÃO E MOBILIZAÇÃO CICLO DE PALESTRAS SOBRE O ACESSO A INFORMAÇÃO, CULTURA DE TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL. TRANSMITIDAS AO VIVO POR VÍDEO CONFERÊNCIA. PARCERIA COM A EFAP E OUVIDORIA GERAL DO ESTADO GRUPO DE ESPECIALISTAS EM COMPLIANCE IRÃO DISCUTIR E ELABORAR GUIAS COM ORIENTAÇÕES E MELHORES PRATICAS DE COMPLIANCE. PRÊMIO JOTA INAC LANÇAMENTO DE LIVRO COLETIVO SOBRE COMBATE À CORRUPÇÃO IV SEMINÁRIO DE COMBATE À CORRUPÇÃO II CORRIDA E CAMINHADA NÃO ACEITO CORRUPÇÃO

29 PUBLICAÇÃO DE LIVRO MULTIDISCIPLINAR SOBRE CORRUPÇÃO SEMINÁRIO NÃO ACEITO CORRUPÇÃO PRÊMIO JOTA INAC II CORRIDA E CAMINHA NÃO ACEITO CORRUPÇÃO DEZEMBRO 2016 DEZEMBRO 2016 DEZEMBRO 2016 DEZEMBRO 2016 OBRA CIENTÍFICA COLETIVA COM ARTIGOS DE DIVERSOS AUTORES, NACIONAIS E INTERNACIONAIS, ABORDANDO O FENÔMENO DA CORRUPÇÃO, SOB AS ÓTICAS DA FILOSOFIA, DIREITO, JORNALISAMO, ECONOMIA E CIENCIAS POLITICAS. SERIE DE PAINÉIS DE DEBATES SOBRE OS DANOS CAUSADOS AA DEMOCRACIA PELA CORRUPÇÃO NOS ÂMBITOS SOCIAL, ECONÔMICO E POLITICO. VISÃO ATUALIZADA DOS ESTUDOS EM CURSO, E CONCEITOS INOVADORES APLICÁVEIS NO BRASIL CONCURSO PARA SELEÇÃO DE ARTIGOS ACADÊMICOS QUE APRESENTEM SOLUÇÕES PRATICAS E EFICAZES DE PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO, APLICÁVEIS NO BRASIL. - FORMAÇÃO DE BIBLIOTECA GRATUITA A SER DISPONIBILIZADA ON LINE. CORRIDA DE RUA PARA DIVULGAR O INSTITUTO E MOBILIZAR PESSOAS PARA A CAUSA DO COMBATE À CORRUPÇÃO.

30 ATUAÇÃO NA REGULAMENTAÇÃO DOS ACORDOS DE LENIÊNCIA ESTUDO TECNICO LEGISLATIVO DO MARCO LEGAL DOS PARTIDOS POLITICOS PARTICIPACAO NAS AUDIENCIAS MISTAS DE DISCUSSAO DAS 10 MEDIDAS JUNHO 2016 JUNHO 2017 AGOSTO 2016 POLÍTICAS PÚBLICAS - ARTICULAÇÃO NO CONGRESSO NACIONAL - PROPOSITURA DE ALTERNATIVAS AA MP 703 (ARQUIVADA). - REDAÇÃO DE ESTUDO QUE FUNDAMENTOU O PL 5208: A) PRESERVANDO O TCU B) CRIANDO A OBRIGATORIEDADE DE FISCALIZAÇÃO DO MP EM TODOS OS ACORDOS - DISCUSSÃO REALIZADA NO NÚCLEO AVANÇADO DE ESTUDOS JURÍDICOS. - OBJETIVO: ELABORAR PROJETO DE LEI QUE VISA REDEFINIR O FUNCIONAMENTO DOS PARTIDOS, TRAZENDO TRANSPARÊNCIA E PREVENINDO ATOS DE CORRUPÇÃO. PRESENÇA COMO CONVIDADO ESPECIAL NO DEBATE DA RELEVÂNCIA E PIONEIRISMO DAS 10 MEDIDAS CONTRA A CORRUPÇÃO INICIALMENTE PROPOSTAS PELO MPF. C) CRIANDO O FUNDO NACIONAL DE COMBATE AA CORRUPÇÃO.

31 RADIOGRAFIA DAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA RADAR LEGISLATIVO DA CORRUPÇÃO MAPA DA CORRUPÇÃO MARÇO 2017 MARÇO PESQUISA ANÁLISE DOS DADOS DO CADASTRO NACIONAL DE CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA MANTIDO PELO CNJ. LEVANTAMENTO DAS PRINCIPAIS CONDUTAS, TEMPO DE TRAMITAÇÃO, VALORES ENVOLVIDOS, PERFIL DOS CONDENADOS, ETC. FOTOGRAFIA APROFUNDADA DE TODAS AS INICIATIVAS LEGISLATIVAS QUE ENVOLVAM O COMBATE AA CORRUPÇÃO, OFERECENDO UMA VISÃO CLARA DA RELEVÂNCIA DOS PROJETOS EXISTENTES. EXTRAÇÃO E ANÁLISE DE PROJETOS DE LEI USANDO OS DADOS DO CONGRESSO NACIONAL CONSTRUÇÃO DE BANCO DE DADOS SOBRE TODOS OS INQUÉRITOS, DENÚNCIAS E AÇÕES JUDICIAIS SOBRE CORRUPÇÃO, EM TODO O BRASIL. ANALISE DOS DADOS COLETADOS, E PRODUÇÃO DE RELATÓRIOS RELEVANTES COM BASE NOS NÚMEROS CONCRETOS.

PAINEL PACTO PELO BRASIL: MAIS CONTROLE, MENOS CORRUPÇÃO

PAINEL PACTO PELO BRASIL: MAIS CONTROLE, MENOS CORRUPÇÃO PAINEL PACTO PELO BRASIL: MAIS CONTROLE, MENOS CORRUPÇÃO Ney da Nóbrega Ribas Presidente do Observatório Social do Brasil Jerusa Burmann Viecili - Procuradora da República do Ministério Público Federal

Leia mais

Responsabilização Administrativa de Pessoas Jurídicas A Lei nº /2013

Responsabilização Administrativa de Pessoas Jurídicas A Lei nº /2013 Belo Horizonte 16 de março de 2017 Responsabilização Administrativa de Pessoas Jurídicas A Lei nº 12.846/2013 Seminário de Procuradores, Controladores e Ouvidores Municipais Roteiro A Lei nº 12.846/2013

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL NO COMBATE À CORRUPÇÃO. Brasília, 21/03/2012

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL NO COMBATE À CORRUPÇÃO. Brasília, 21/03/2012 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2011-2020 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL NO COMBATE À CORRUPÇÃO Brasília, 21/03/2012 Organização do MPF Início da mudança: Lançamento do Projeto em 2010 Objetivos e Desafios: Aproximar-se

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS - RS NOVO PORTAL DE DADOS ABERTOS DO TCE-RS

TRIBUNAL DE CONTAS - RS NOVO PORTAL DE DADOS ABERTOS DO TCE-RS TRIBUNAL DE CONTAS - RS NOVO PORTAL DE DADOS ABERTOS DO TCE-RS Econ. Valtuir Pereira Nunes Diretor-Geral do TCE-RS Auditor Público Externo CARDÁPIO Opções pré-definidas ao usuário... - Cliente satisfeito,

Leia mais

MARÇO Boletim Nº COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES?

MARÇO Boletim Nº COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES? Boletim Nº www.observatoriopiracicaba.org.br MARÇO 2017 COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES? A transparência é o acesso aos documentos e às

Leia mais

PROJETO FIP/MAGSUL 2016

PROJETO FIP/MAGSUL 2016 1 PROJETO FIP/MAGSUL 2016 Administração: (Bacharel) Direito: (Bacharel) Mantida pela A.E.S.P. R: Tiradentes, 322 Centro Tel.: (67) 3437-8820 Ponta Porã MS Home Page: www.magsul-ms.com.br E-mail: magsul@terra.com.br

Leia mais

Relatório Anual. Observatório Social de Florianópolis - OSF. Observatório Social de Florianópolis - OSF

Relatório Anual. Observatório Social de Florianópolis - OSF. Observatório Social de Florianópolis - OSF Resumo da ONG Foco de Atuacão Constitui-se como uma ferramenta de controle social a serviço do cidadão e em favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos. Podem participar do

Leia mais

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural do Rodo PLANO DE INTERVENÇÃO. Avaliação Interna da EPDRR

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural do Rodo PLANO DE INTERVENÇÃO. Avaliação Interna da EPDRR Escola Profissional de Desenvolvimento Rural do Rodo PLANO DE INTERVENÇÃO Avaliação Interna da EPDRR Ano Letivo 2015/2016 ÍNDICE INTRODUÇÃO 3 COMISSÃO DE TRABALHO 4 METODOLOGIA DE TRABALHO ADOTADA 4 DOMÍNIOS

Leia mais

Plano de Lutas Em Defesa do Trabalho e da Formação e Contra a Precarização do Ensino Superior

Plano de Lutas Em Defesa do Trabalho e da Formação e Contra a Precarização do Ensino Superior Plano de Lutas Em Defesa do Trabalho e da Formação e Contra a Precarização do Ensino Superior Eixo de Ações Relativas à Política Nacional de Fiscalização Ações Atividades Responsabilidade Prazo Fiscalização

Leia mais

UNIDADE 2 CONTROLE SOCIAL E BRASIL

UNIDADE 2 CONTROLE SOCIAL E BRASIL UNIDADE 2 CONTROLE SOCIAL E TRANSPARÊNCIA NO BRASIL Introdução ao Estudo do Controle Social e Transparência no Brasil Controle social ocupa lugar de pouco destaque frente ao decisório sobre recursos públicos.

Leia mais

XIII Reunião Plenária da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro

XIII Reunião Plenária da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro XIII Reunião Plenária da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro ENCCLA 2016 Fortaleza-CE, 23 a 26 de novembro de 2015 AÇÃO 1 - Avaliar a transparência nos poderes Legislativo

Leia mais

Mérito Desenvolvimento Imobiliário I FII. Fundo de Investimento Imobiliário

Mérito Desenvolvimento Imobiliário I FII. Fundo de Investimento Imobiliário 03 09 10 11 13 15 16 18 20 22 24 26 28 29 31 33 02 1. Imobiliário I 03 1. Imobiliário I 04 1. Imobiliário I 05 1. Imobiliário I 06 1. Imobiliário I 07 1. Imobiliário I 1. LANÇAMENTO 2. OBRAS 3. CONCLUÍDO

Leia mais

Prezados servidores técnico-administrativos e discentes da FADIR,

Prezados servidores técnico-administrativos e discentes da FADIR, Prezado Sr. Diretor Prof. Dr. Aguinaldo Alemar, Prezados Srs. Professores da FADIR, Prezados servidores técnico-administrativos e discentes da FADIR, Prezados Membros do DA XXI de Abril, Gostaria de apresentar

Leia mais

GESTÃO PLANEJAMENTO E PROPOSTAS. Alexandre Barreto de Souza Presidente do Cade

GESTÃO PLANEJAMENTO E PROPOSTAS. Alexandre Barreto de Souza Presidente do Cade GESTÃO 2017-2020 PLANEJAMENTO E PROPOSTAS Alexandre Barreto de Souza Presidente do Cade 5 anos da Lei 12.529/2011 e o Legado das gestões anteriores O atual desenho institucional da autoridade antitruste

Leia mais

VAMOS BOTAR AS MÃOS NA MASSA E FAZER ACONTECER?

VAMOS BOTAR AS MÃOS NA MASSA E FAZER ACONTECER? GUIA PARA UM VAMOS BOTAR AS MÃOS NA MASSA E FAZER ACONTECER? O QUE É O DESAFIO NACIONAL? É uma campanha de mobilização pensada para engajar a galera que tem mandato, os filiados e conectados que estão

Leia mais

GESTÃO DE RISCOS E COMPLIANCE QUAL O PAPEL E A RESPONSABILIDADE DA ALTA ADMINISTRAÇÃO

GESTÃO DE RISCOS E COMPLIANCE QUAL O PAPEL E A RESPONSABILIDADE DA ALTA ADMINISTRAÇÃO GESTÃO DE RISCOS E COMPLIANCE QUAL O PAPEL E A RESPONSABILIDADE DA ALTA ADMINISTRAÇÃO MODELO DE PROGRAMA DE CONFORMIDADE MAURICIO RONCATO PIAZZA GRC LIBBS FARMACÊUTICA Sumario 1. Modelo aplicado Participação

Leia mais

Ouvidoria-Geral da União. Transparência na Gestão, Prevenção e Combate à Corrupção

Ouvidoria-Geral da União. Transparência na Gestão, Prevenção e Combate à Corrupção Ouvidoria-Geral da União Transparência na Gestão, Prevenção e Combate à Corrupção OUVIDORIA PÚBLICA CONTROLE E PARTICIPAÇÃO SOCIAL ACESSO ÀS INFORMAÇÕES PÚBLICAS Cidadão gestão controle Trabalho em 3

Leia mais

CADE PARCERIAS E ATUAÇÃO COORDENADA. Alexandre Barreto de Souza Presidente do Cade

CADE PARCERIAS E ATUAÇÃO COORDENADA. Alexandre Barreto de Souza Presidente do Cade CADE PARCERIAS E ATUAÇÃO COORDENADA Alexandre Barreto de Souza Presidente do Cade O Papel do Cade Zelar pela livre concorrência Normas de Regência: Lei 12.529/2011; Lei 8.884/1994; Regimento Interno; Resoluções

Leia mais

Helio Telho Corrêa Filho 1

Helio Telho Corrêa Filho 1 Os Núcleos de Combate à Corrupção no âmbito do Ministério Público Helio Telho Corrêa Filho 1 1 Procurador da República Revista Omnes - ANPR n o 1 21 O combate à corrupção se faz em duas frentes bem distintas,

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CEBC COMO SE ASSOCIAR 2014

APRESENTAÇÃO DO CEBC COMO SE ASSOCIAR 2014 APRESENTAÇÃO DO CEBC 201 QUEM SOMOS FUNDADO EM 200, O CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA CEBC É UMA INSTITUIÇÃO BILATERAL SEM FINS LUCRATIVOS FORMADA POR DUAS SEÇÕES INDEPENDENTES, NO BRASIL E NA CHINA,

Leia mais

Seminário Nacional NTU Lei Anticorrupção e Programa de Compliance. Lélis Marcos Teixeira

Seminário Nacional NTU Lei Anticorrupção e Programa de Compliance. Lélis Marcos Teixeira Seminário Nacional NTU - 2014 Lei Anticorrupção e Programa de Compliance Lélis Marcos Teixeira 28/agosto/2014 Iniciativas FETRANSPOR Lei 12.846/2013 Agenda Abertura Histórico Iniciativas Dúvidas Encerramento

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DO MPF Aprendizado e experiências a compartilhar

GESTÃO ESTRATÉGICA DO MPF Aprendizado e experiências a compartilhar GESTÃO ESTRATÉGICA DO MPF Aprendizado e experiências a compartilhar Cristiano Rocha Heckert IX Fórum Brasileiro de Atividade de Auditoria Interna Governamental Outubro de 2017 Cristiano Rocha Heckert Engenheiro

Leia mais

Observatório Social do Brasil

Observatório Social do Brasil Pacto Global das Nações Unidas (ONU) Comunicação de Engajamento Observatório Social do Brasil Outubro / 2017 Declaração de Apoio Contínuo Com imenso prazer confirmo que o Observatório Social do Brasil

Leia mais

PORTAL DA TRANSPARÊNCIA:

PORTAL DA TRANSPARÊNCIA: PORTAL DA TRANSPARÊNCIA: uma ferramenta de Controle Social Autores: Elivania Leal Ribeiro Rafaela Wall Marina Ramos 1 INTRODUÇÃO Constituição Portal da Federal Transparência Lei de Acesso à Informação

Leia mais

Sistemas de Controle das empresas estatais

Sistemas de Controle das empresas estatais Sistemas de Controle das empresas estatais Alexandre Luis Bragança Penteado Gerente Setorial do Jurídico Corporativo de Órgãos Externos da Petróleo Brasileiro S.A. - PETROBRAS Sistemas de controle do Estado

Leia mais

COMO ESTÃO OS PORTAIS DE TRANSPARÊNCIA E OS SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO (SIC) DA PREFEITURA E DA CÂMARA?

COMO ESTÃO OS PORTAIS DE TRANSPARÊNCIA E OS SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO (SIC) DA PREFEITURA E DA CÂMARA? Boletim Nº www.observatoriopiracicaba.org.br COMO ESTÃO OS PORTAIS DE TRANSPARÊNCIA E OS SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO (SIC) DA PREFEITURA E DA CÂMARA? MAIO 2014 A transparência e o acesso aos documentos

Leia mais

Auditoria Operacional Avaliação da Atuação da Anatel na Qualidade da Telefonia Móvel Visão Geral do Relatório e seus achados

Auditoria Operacional Avaliação da Atuação da Anatel na Qualidade da Telefonia Móvel Visão Geral do Relatório e seus achados Auditoria Operacional Avaliação da Atuação da Anatel na Qualidade da Telefonia Móvel Visão Geral do Relatório e seus achados 46º Encontro Tele.Síntese Brasília, 6/12/2016 Avaliação da Atuação da Anatel

Leia mais

Lei Anticorrupção e Leniência Impactos no Setor Elétrico. José Alexandre Buaiz Neto Outubro 2016

Lei Anticorrupção e Leniência Impactos no Setor Elétrico. José Alexandre Buaiz Neto Outubro 2016 Lei Anticorrupção e Leniência Impactos no Setor Elétrico José Alexandre Buaiz Neto Outubro 2016 Mapa da Corrupção Corrupção no Brasil O Brasil é o 69º país no ranking de percepção da corrupção (Fonte:

Leia mais

O GT de Conflitos Fundiários Urbanos do Conselho das Cidades apresenta para uma primeira discussão pública a seguinte proposta:

O GT de Conflitos Fundiários Urbanos do Conselho das Cidades apresenta para uma primeira discussão pública a seguinte proposta: DOCUMENTO DE REFERÊNCIA DA POLÍTICA NACIONAL DE PREVENÇÃO E MEDIAÇÃO DE CONFLITOS FUNDIÁRIOS URBANOS Esta proposta preliminar é resultado de um esforço coletivo do Grupo de Trabalho de Conflitos Fundiários

Leia mais

AS NOVAS DIRETIVAS EUROPEIAS

AS NOVAS DIRETIVAS EUROPEIAS SEMINÁRIO "Obras Subterrâneas Complexas, Riscos Contratuais e CCP: como conviver?" AS NOVAS DIRETIVAS EUROPEIAS Apontamentos para o Futuro da Contratação Pública em Portugal Fernando Silva Lisboa 02 de

Leia mais

Programa de Leniência nos dias atuais 8º Seminário IBRAC Belo Horizonte, 17 e 18 de setembro de 2015

Programa de Leniência nos dias atuais 8º Seminário IBRAC Belo Horizonte, 17 e 18 de setembro de 2015 Programa de Leniência nos dias atuais 8º Seminário IBRAC Belo Horizonte, 17 e 18 de setembro de 2015 Amanda Athayde Linhares Martins Chefe de Gabinete da Superintendência-Geral Hot Topics sobre Leniência

Leia mais

Aprimoramento do Programa diante dos avanços da cobertura e da qualificação da

Aprimoramento do Programa diante dos avanços da cobertura e da qualificação da 1. Redesenho do PETI Fortalecer a Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil por meio de ações estratégicas intersetoriais voltadas ao enfrentamento das novas incidências de atividades identificadas

Leia mais

Fundação de Cultura, Esporte e Turismo de Fortaleza FUNCET GECOPA Gerência Executiva da Copa.

Fundação de Cultura, Esporte e Turismo de Fortaleza FUNCET GECOPA Gerência Executiva da Copa. Fundação de Cultura, Esporte e Turismo de Fortaleza FUNCET GECOPA Gerência Executiva da Copa O Processo Participativo na Construção do Legado da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 O Processo Participativo

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CÂMARA TÉCNICA DO PATRIMONIO CULTURAL

PLANO DE TRABALHO CÂMARA TÉCNICA DO PATRIMONIO CULTURAL PLANO DE TRABALHO CÂMARA TÉCNICA DO PATRIMONIO CULTURAL DIRETRIZ: FORMAÇÃO / ARTICULAÇÃO/ DESENVOLVIMENTO CRIAR/ INSTITUIR O SISTEMA MUNICIPAL DE PATRIMONIO CULTURAL GUILHERMINA AÇÃO RESPONSÁVEL COMO INÍCIO

Leia mais

Arthur Migliari Júnior

Arthur Migliari Júnior Arthur Migliari Júnior - Promotor de Justiça de 13/3/1987 - Professor de Direito - Mestre em Direito Penal e Direito Processual Penal - Especialista em Falência e Recuperação de Empresas pela FGV-Law -

Leia mais

Direitos Difusos e Coletivos

Direitos Difusos e Coletivos Direitos Difusos e Coletivos noções fundamentais Hugo Nigro Mazzilli www.mazzilli.com.br 1 O processo coletivo Processo estava voltado p/ conflitos tradicionais entre Estado x indivíduo entre indivíduo(s)

Leia mais

Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos. VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno

Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos. VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno Maio de 2013 O desafio do Controle é do tamanho do Brasil!

Leia mais

Associação Brasileira de Recursos Humanos do Rio de Janeiro ABRH-RJ TI`

Associação Brasileira de Recursos Humanos do Rio de Janeiro ABRH-RJ TI` Associação Brasileira de Recursos Humanos do Rio de Janeiro ABRH-RJ A ABRH-RJ A Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-RJ), fundada há 51 anos, congrega profissionais e organizações que acreditam

Leia mais

QUALIFICAÇÃO DE EVENTOS

QUALIFICAÇÃO DE EVENTOS Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Setor Bancário Norte, Quadra 2, Bloco L, Lote 06 CEP 70040-020 - Brasília, DF 41.letr@capes.gov.br QUALIFICAÇÃO DE EVENTOS

Leia mais

REGULAMENTO DE INVESTIGAÇÃO - ESCS. Artigo 1º. Missão

REGULAMENTO DE INVESTIGAÇÃO - ESCS. Artigo 1º. Missão REGULAMENTO DE INVESTIGAÇÃO - ESCS Artigo 1º Missão Os grupos de investigação têm como objetivo a promoção e desenvolvimento de atividades de investigação & desenvolvimento no âmbito das áreas científicas

Leia mais

ABRIL DE Apoio

ABRIL DE Apoio PROPOSTA DE TRABALHO CAMPANHA CONTRA AS PRÁTICAS ANTI-SINDICAIS ABRIL DE 2008 Apoio I. IDENTIFICAÇÃO DO PROJ ETO Título: Campanha Sindical contra as Práticas Anti-Sindicais (PAS) Duração do Projeto: 24

Leia mais

Direito Empresarial e Econômico Profa. Silvia Mara Novaes Sousa Bertani

Direito Empresarial e Econômico Profa. Silvia Mara Novaes Sousa Bertani Direito Concorrencial O Direito Empresarial e Econômico não é o ramo do direito que estuda somente o empresário, mas sim, o ramo do direito que estuda a atividade empresarial como um todo, e para tanto

Leia mais

Caio Magri Gerente executivo de Políticas Publicas.

Caio Magri Gerente executivo de Políticas Publicas. Caio Magri Gerente executivo de Políticas Publicas. Instituto Ethos Fundado em 1998 por um grupo de 11 empresas; 1324 empresas associadas (micro,pequenas,médias e grandes); Missão Mobilizar, sensibilizar

Leia mais

A actividade do Conselho de Prevenção da Corrupção em Portugal

A actividade do Conselho de Prevenção da Corrupção em Portugal PROTECTING AID FUNDS IN UNSTABLE GOVERNANCE ENVIRONMENTS: TOWARDS AN INTEGRATED STRATEGY Lisbon, 18-19 May 2010 Sedas Nunes Hall, Institute of Social Sciences, University of Lisbon A actividade do Conselho

Leia mais

Nove áreas temáticas do programa

Nove áreas temáticas do programa Nove áreas temáticas do programa Com base no Plano de Ação FLEGT da União Europeia, a gerência do programa estabeleceu nove áreas temáticas apoiadas pelo programa. Sob cada tema, há uma lista indicativa

Leia mais

SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira

SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira 1. INTRODUÇÃO 1.1. A importância do combate à corrupção 1.2. Conceito de improbidade administrativa

Leia mais

LEI /2013: UMA PERSPECTIVA SOBRE O PRISMA GOVERNAMENTAL

LEI /2013: UMA PERSPECTIVA SOBRE O PRISMA GOVERNAMENTAL LEI 12.846/2013: UMA PERSPECTIVA SOBRE O PRISMA GOVERNAMENTAL Lose your wealth and you have lost nothing Lose your health and you have lost something Lose your integrity and you have lost everything Integridade

Leia mais

AÇÕES - ENCCLA 2014 AÇÃO 1. Consolidar o Mecanismo de Avaliação Nacional de Risco estabelecendo contextos e ameaças (continuidade da ação 1/2013).

AÇÕES - ENCCLA 2014 AÇÃO 1. Consolidar o Mecanismo de Avaliação Nacional de Risco estabelecendo contextos e ameaças (continuidade da ação 1/2013). AÇÕES - ENCCLA 2014 AÇÃO 1 Consolidar o Mecanismo de Avaliação Nacional de Risco estabelecendo contextos e ameaças (continuidade da ação 1/2013). COORDENADOR: ABIN. COLABORADORES: AGU, BACEN, CGU, COAF,

Leia mais

AS RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS NA ERA DIGITAL

AS RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS NA ERA DIGITAL CONFIDENCIAL AS RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS NA ERA DIGITAL ESTADO, EMPRESAS, PODER E A OPINIÃO PÚBLICA DIGITAL 1 DATA E LOCAL CONFIDENCIAL REALIZAÇÃO APOIO DATA E HORÁRIO INSCRIÇÕES 17 de novembro de 2015

Leia mais

Encontro Nacional de Sustentabilidade Unimed

Encontro Nacional de Sustentabilidade Unimed Encontro Nacional de Sustentabilidade Unimed 6 de novembro 2015 Iniciativas do Instituto Ethos em integridade e no combate à corrupção INSTITUTO ETHOS Missão Mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas

Leia mais

PROGRAMA SEMINÁRIO DE SAÚDE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

PROGRAMA SEMINÁRIO DE SAÚDE VIGILÂNCIA SANITÁRIA PROGRAMA SEMINÁRIO DE SAÚDE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Q UA LIDA DE REG ULATÓ R I A R E G U L A Ç Ã O E V I G I L Â N C I A S A N I TÁ R I A : O P R O G R A M A D E M E L H O R I A D O P R O C E S S O D E R

Leia mais

22/10/2008 INTERESSE DIREITO

22/10/2008 INTERESSE DIREITO EM DEFESA DO DIREITO A TER DIREITOS Prof. MSc. Guilhardes de Jesus Júnior INTERESSE DIREITO 1 Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia

Leia mais

PLANEJAMENTO DE ATIVIDADES Clique aqui e acompanhe a agenda atualizada em tempo real

PLANEJAMENTO DE ATIVIDADES Clique aqui e acompanhe a agenda atualizada em tempo real Anexo I da ata de reunião de planejamento do SINDISEAB, realizada no dia 19 de janeiro de 2017, em segunda convocação, às 9h, na sala de reuniões do SINDISEAB - fundos, localizada na Rua Manoel Pedro,

Leia mais

Agenda de. Cursos e Eventos 2018

Agenda de. Cursos e Eventos 2018 Agenda de Cursos e Eventos 2018 Cursos de Governança Corporativa Introdução à Governança Melhores Práticas de Governança Corporativa 24ª Edição SP 27 e 28 de março 25ª Edição SP 30 e 31 de outubro Governança

Leia mais

LUCIENI PEREIRA AUDITORA DO TCU PRESIDENTE DA ANTC ENTIDADE DA REDE MCCE

LUCIENI PEREIRA AUDITORA DO TCU PRESIDENTE DA ANTC ENTIDADE DA REDE MCCE 6 de agosto de 2014 LUCIENI PEREIRA AUDITORA DO TCU PRESIDENTE DA ANTC ENTIDADE DA REDE MCCE Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral: Conquistas e Desafios para Eleições Limpas PROJETO DE LEI 6.316,

Leia mais

O ESCRITÓRIO SÓCIOS. Vinícius Cim. Edgard Rocha. Gabriel Castella

O ESCRITÓRIO SÓCIOS. Vinícius Cim. Edgard Rocha. Gabriel Castella CURITIBA SÃO PAULO O ESCRITÓRIO O Cim, Rocha e Castella é pioneiro em Curitiba como escritório especializado em Compliance e Investigação, Direito Penal Econômico, Direito Administrativo e Relações Governamentais.

Leia mais

Eixo II MECANISMOS DE CONTROLE SOCIAL, ENGAJAMENTO E CAPACITAÇÃO DA SOCIEDADE PARA O CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA

Eixo II MECANISMOS DE CONTROLE SOCIAL, ENGAJAMENTO E CAPACITAÇÃO DA SOCIEDADE PARA O CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA 5 Eixo II MECANISMOS DE CONTROLE SOCIAL, ENGAJAMENTO E CAPACITAÇÃO DA SOCIEDADE PARA O CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA 1 CONTROLE SOCIAL: O controle social é entendido como a participação do cidadão na gestão

Leia mais

PATROCINAR A FNQ É INVESTIR NA GESTÃO

PATROCINAR A FNQ É INVESTIR NA GESTÃO PATROCINAR A FNQ É INVESTIR NA GESTÃO Sobre nós 2 Instituição sem fins lucrativos Criada em 1991, por representantes dos setores público e privado Responsável pela organização, promoção e avaliação do

Leia mais

OUVIDORIA GERAL DA PETROBRAS

OUVIDORIA GERAL DA PETROBRAS OUVIDORIA GERAL DA PETROBRAS BALANÇO 2012 Transparência e Responsabilidade Social O Balanço Anual da Ouvidoria Geral da Petrobras é um meio de divulgação das principais ações realizadas pelo órgão e tem

Leia mais

AGENDA 2016 FEVEREIRO. de cursos e eventos

AGENDA 2016 FEVEREIRO. de cursos e eventos FEVEREIRO 17 19 28 CURSO em CYBERBULLYING data: a partir de 17 de fevereiro IV CONVOCAÇÃO GERAL GESTÃO 13/17 data: 19 de fevereiro público-alvo: membros do Ministério Público de Goiás DIA INTERNACIONAL

Leia mais

1. O QUE É O PROJETO

1. O QUE É O PROJETO 1. O QUE É O PROJETO a) É o envolvimento do advogado, como voluntário, fazendo aquilo que ele mais entende e pelo mais nobre dos motivos: Combate à corrupção. a) É o envolvimento da comunidade local, como

Leia mais

GABINETE DA INTEGRIDADE E RIGOR NA INVESTIGAÇÃO E PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA

GABINETE DA INTEGRIDADE E RIGOR NA INVESTIGAÇÃO E PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA GABINETE DA INTEGRIDADE E RIGOR NA INVESTIGAÇÃO E PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA J. Guilherme Tralhão Centro Hospitalar Universitário de Coimbra Serviço de Cirurgia A Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra

Leia mais

REGULAMENTO DO SIMULADO FOLHA - ENEM 2014

REGULAMENTO DO SIMULADO FOLHA - ENEM 2014 REGULAMENTO DO SIMULADO FOLHA - ENEM 2014 1. Da Organização O Simulado Folha Enem 2014 é fruto da parceria entre o jornal Folha de S.Paulo e a Adaptativa Inteligência Educacional e tem como objetivo a

Leia mais

UFRN. XXI SEMINARIO DE PESQUISA DO CCSA Cidadania em tempos de intolerância II COLÓQUIO SOBRE GESTÃO PÚBLICA

UFRN. XXI SEMINARIO DE PESQUISA DO CCSA Cidadania em tempos de intolerância II COLÓQUIO SOBRE GESTÃO PÚBLICA XXI SEMINARIO DE PESQUISA DO CCSA Cidadania em tempos de intolerância II COLÓQUIO SOBRE GESTÃO PÚBLICA Inovações no Setor Público UFRN Lei de Acesso à Informação e Transparência: os Tribunais de Contas

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS

CÂMARA DOS DEPUTADOS PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº 147, DE 2013 Propõe que a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle realize ato de acompanhamento sobre a atuação operacional da Polícia Federal, do Ministério

Leia mais

Resolução do Parlamento Europeu, de 14 de março de 2013, sobre a viciação de resultados e a corrupção no desporto (2013/2567(RSP))

Resolução do Parlamento Europeu, de 14 de março de 2013, sobre a viciação de resultados e a corrupção no desporto (2013/2567(RSP)) P7_TA-PROV(2013)0098 Resultados combinados e corrupção no desporto Resolução do Parlamento Europeu, de 14 de março de 2013, sobre a viciação de resultados e a corrupção no desporto (2013/2567(RSP)) O Parlamento

Leia mais

EIXO 1. Divulgação e das ações e funções do Conselho junto às Instituições de Ensino Superior.

EIXO 1. Divulgação e das ações e funções do Conselho junto às Instituições de Ensino Superior. EIXO 1 Elaborar material de referência sobre movimentos sociais, tais como Psicologia e Gênero, Psicologia e Relacões Raciais e Psicologia e Movimento LGBT, etc. Divulgação e das ações e funções do Conselho

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PALESTRA SOBRE ÉTICA PÚBLICA João Batista Santos Ferreira Comissão de Ética Pública Brasília, 07 de outubro de 2008 ÉTICA PÚBLICA OBJETIVO: Relacionar informações sobre a ética

Leia mais

Relação Lattes/ Avaliação Cultura e Extensão Pesquisa em processo*

Relação Lattes/ Avaliação Cultura e Extensão Pesquisa em processo* Relação Lattes/ Avaliação Pesquisa em processo* Comissão de Universitária FAU/USP * Dúvidas ou sugestões nos envie um e-mail Detalhamento. (Atividades externas à USP e da especialidade em docência e pesquisa

Leia mais

A Regulamentação da Lei nº /2013. Carlos Higino Ribeiro de Alencar Secretário-Executivo Controladoria Geral da União

A Regulamentação da Lei nº /2013. Carlos Higino Ribeiro de Alencar Secretário-Executivo Controladoria Geral da União A Regulamentação da Lei nº 12.846/2013 Carlos Higino Ribeiro de Alencar Secretário-Executivo Controladoria Geral da União Seminário Prevenção e Combate à Corrupção: Regulamentação da Lei 12. 846/2013 SÃO

Leia mais

Seminário Núcleos de Inovação Tecnológica NIT. Conquistas e Desafios do INPI na formação e treinamento dos NITs. Lucia Fernandes - INPI

Seminário Núcleos de Inovação Tecnológica NIT. Conquistas e Desafios do INPI na formação e treinamento dos NITs. Lucia Fernandes - INPI Seminário Núcleos de Inovação Tecnológica NIT Conquistas e Desafios do INPI na formação e treinamento dos NITs Lucia Fernandes - INPI Missão dos NITs Gerenciamento das Estratégias de PI da Instituição

Leia mais

Modelo de transição no âmbito federal

Modelo de transição no âmbito federal Seminário sobre Encerramento de Mandato AEMERJ Modelo de transição no âmbito federal Marcelo Paluma Ambrózio Coordenador do NAOP CGU/Regional-RJ Rio de Janeiro, 07 de abril de 2016. A CGU A CGU é o órgão

Leia mais

Carta de Serviços aos Cidadãos. Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Carta de Serviços aos Cidadãos. Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Carta de Serviços aos Cidadãos Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Missão Garantir a legitimidade do processo eleitoral. Visão Consolidar a credibilidade da Justiça Eleitoral, especialmente

Leia mais

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA N.6/2014 NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE)

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA N.6/2014 NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE) Faculdade Adventista da Bahia Assessoria Pedagógica BR-101, km 197, Capoeiruçu Caixa Postal 18 Cachoeira BA CEP: 44.300-000 Brasil e-mail: selcr25@gmail.com ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA N.6/2014 NÚCLEO DOCENTE

Leia mais

O GRUPO SOLPANAMBY tem história. Criado em 1956, atua nos segmentos de serviços, agronegócio, comunicação e imobiliário.

O GRUPO SOLPANAMBY tem história. Criado em 1956, atua nos segmentos de serviços, agronegócio, comunicação e imobiliário. INSTITUCIONAL 2017 O GRUPO SOLPANAMBY tem história. Criado em 1956, atua nos segmentos de serviços, agronegócio, comunicação e imobiliário. Desde 2002, o DCI faz parte das empresas de comunicação do GRUPO

Leia mais

o mapa da infância brasileira

o mapa da infância brasileira o mapa da infância brasileira O Mapa da Infância Brasileira (mib) é uma comunidade de aprendizagem que reúne institutos, fundações, redes, órgãos públicos, ONGs, coletivos e sociedade civil, cujas ações

Leia mais

POLÍTICA DE CONTROLE DE REGISTROS E CONTABILIDADE

POLÍTICA DE CONTROLE DE REGISTROS E CONTABILIDADE POLÍTICA DE CONTROLE DE REGISTROS E CONTABILIDADE A presente Política de Controle de Registros e Contabilidade compõe a regulamentação pertinente ao Programa de Integridade da Fundação Instituto de Pesquisa

Leia mais

Lei Nº12.527/2011 Acesso à Informação Pública Principais pontos da lei brasileira e desafios para sua implementação

Lei Nº12.527/2011 Acesso à Informação Pública Principais pontos da lei brasileira e desafios para sua implementação Lei Nº12.527/2011 Acesso à Informação Pública Principais pontos da lei brasileira e desafios para sua implementação Diretoria de Prevenção da Corrupção Controladoria-Geral da União Lei 12.527/2011 Abrangência:

Leia mais

Autores e Filiações: ORRICO, M.A. (Fundação Dorina Nowill para Cegos); SILVA, A.P. (Fundação Dorina Nowill para Cegos);

Autores e Filiações: ORRICO, M.A. (Fundação Dorina Nowill para Cegos); SILVA, A.P. (Fundação Dorina Nowill para Cegos); Temática(s): Leitura inclusiva e trabalho em rede Tipo de Trabalho: Relato de experiência Título do trabalho: Rede de Leitura Inclusiva Autores e Filiações: ORRICO, M.A. (Fundação Dorina Nowill para Cegos);

Leia mais

TRANSPARÊNCIA: Abordagem Estratégica para o Relacionamento com o Cidadão

TRANSPARÊNCIA: Abordagem Estratégica para o Relacionamento com o Cidadão TRANSPARÊNCIA: Abordagem Estratégica para o Relacionamento com o Cidadão O que NÃO é Transparência Transparência não é igual a: É1ca Prestação de contas Comunicação ins1tucional Transparência é: Conjunto

Leia mais

Projetos de Pesquisa NEF 2015

Projetos de Pesquisa NEF 2015 Projetos de Pesquisa NEF 2015 Eurico Marcos Diniz de Santi Isaias Coelho Gisele Barra Bossa Ana Teresa Lima Rosa Bruno Nepomuceno de Souza Laura Romano Campedelli Guilherme Saraiva Grava Miguel Nicacio

Leia mais

PROJETO DE EMENDA A LEI ORGÂNICA Nº 13/2011

PROJETO DE EMENDA A LEI ORGÂNICA Nº 13/2011 PROJETO DE EMENDA A LEI ORGÂNICA Nº 13/2011 Acrescenta o art. 109-A ao Capítulo II do Título IV da Lei Orgânica do Município. A Câmara Municipal de São Paulo PROMULGA: Art. 1º Fica acrescido o art. 109

Leia mais

Lei /2016 Lei das Estatais

Lei /2016 Lei das Estatais Lei 13.303/2016 Lei das Estatais Impactos na Governança Corporativa SUORG 10 NOV 2016 Lei nº 13.303/2016 Estatuto jurídico da empresa pública, da sociedade de economia mista e de suas subsidiárias, no

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E CONCORRÊNCIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA

CENTRO DE ESTUDOS EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E CONCORRÊNCIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA CENTRO DE ESTUDOS EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E CONCORRÊNCIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA MISSÃO E OBJECTIVOS O Centro de Estudos em Propriedade Intelectual e Concorrência (CPIC) tem como missão o desenvolvimento

Leia mais

PROJETO DE COMUNICAÇÃO INTEGRADA. Por Débora Horn Assessoria de Comunicação da Anprotec

PROJETO DE COMUNICAÇÃO INTEGRADA. Por Débora Horn Assessoria de Comunicação da Anprotec PROJETO DE COMUNICAÇÃO INTEGRADA Por Débora Horn Assessoria de Comunicação da Anprotec A RELATA A Relata Editorial tem por objetivo apoiar empresas e entidades na gestão do processo de comunicação com

Leia mais

Lei Nº12.527/2011 Acesso à Informação Pública Principais pontos da lei brasileira e desafios para sua implementação. Controladoria-Geral da União

Lei Nº12.527/2011 Acesso à Informação Pública Principais pontos da lei brasileira e desafios para sua implementação. Controladoria-Geral da União Lei Nº12.527/2011 Acesso à Informação Pública Principais pontos da lei brasileira e desafios para sua implementação Controladoria-Geral da União Acesso a informação: Conceito Transparência Ativa ACESSO

Leia mais

CENTRO DOS PROFESSORES DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO. Av. Alberto Bins, Porto Alegre

CENTRO DOS PROFESSORES DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO. Av. Alberto Bins, Porto Alegre CENTRO DOS PROFESSORES DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO Av. Alberto Bins, 480 - Porto Alegre RELATÓRIO SEMESTRAL Período: OUT/16 a MAI/17 Porto Alegre, maio/2017.

Leia mais

LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO

LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO LIVRO I - DIREITO MATERIAL Rafael Carvalho Rezende Oliveira 1. Introdução 1.1. A importância do combate à corrupção

Leia mais

PLANO DE PREVENÇÃO DE RISCOS DE CORRUPÇÃO E INFRACÇÕES CONEXAS

PLANO DE PREVENÇÃO DE RISCOS DE CORRUPÇÃO E INFRACÇÕES CONEXAS PLANO DE PREVENÇÃO DE RISCOS DE CORRUPÇÃO E INFRACÇÕES CONEXAS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 3 2. CARACTERIZAÇÃO DA ENTIDADE 3 3. IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS DE CORRUPÇÃO E INFRACÇÕES CONEXAS 5 4. CONTROLO E ACOMPANHAMENTO

Leia mais

Procedimento Geral. Denominação: Procedimento Geral de Comunicação Interna e Externa. Emissão: 29/10/2014 Revisão : 14/11/2016.

Procedimento Geral. Denominação: Procedimento Geral de Comunicação Interna e Externa. Emissão: 29/10/2014 Revisão : 14/11/2016. Denominação: Procedimento de Comunicação Interna e Externa Dono do Processo: Tipo do Doc. Emissão: 29/10/2014 Revisão : 14/11/2016 Empresa Área Numero Rev: 01 Controle de alterações Revisão Data Local

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA RECRUTAMENTO DO DIRETOR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MOITA

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA RECRUTAMENTO DO DIRETOR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MOITA Artigo 1.º Objeto O presente regulamento estabelece as condições de acesso e normas do procedimento concursal, prévio à eleição do Diretor, no Agrupamento de Escolas da Moita. Artigo 2.º Recrutamento 1

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA NACIONAL DE ARTICULAÇÃO SOCIAL

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA NACIONAL DE ARTICULAÇÃO SOCIAL PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA NACIONAL DE ARTICULAÇÃO SOCIAL TERMO DE ADESÃO AO COMPROMISSO NACIONAL PELA PARTICIPAÇÃO SOCIAL O Município (NOME), representado

Leia mais

Prof. Dr. Marco Aurélio Florêncio Filho

Prof. Dr. Marco Aurélio Florêncio Filho III SUMMER SCHOOL EM DEMOCRACIA E DESENVOLVIMENTO JULHO DE 2017 SIENA, ITÁLIA CRIMINAL COMPLIANCE Prof. Dr. Marco Aurélio Florêncio Filho Compliance é um conceito oriundo da Economia, introduzido no Direito

Leia mais

Reforço do Sistema de Integridade. (Corporate Integrity System)

Reforço do Sistema de Integridade. (Corporate Integrity System) de Fecho do Dia de Fecho do Dia DGPC Direção-Geral do Património Cultural Reforço do Sistema de Integridade () de Fecho do Dia DGPC DGPC Direção-Geral do Património Cultural A DGPC tem por missão assegurar

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Artigo 1º - O presente Regulamento baseia-se na obrigatoriedade do cumprimento das horas destinadas

Leia mais

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO PPA - Exercício - RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE Órgão

Leia mais

Seminário de Desenvolvimento de Gestores de Programas e Projetos. Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento - PNQS

Seminário de Desenvolvimento de Gestores de Programas e Projetos. Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento - PNQS Seminário de Desenvolvimento de Gestores de Programas e Projetos Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento - PNQS CNQA - Comitê Nacional de Qualidade da ABES Existe uma crise de água no mundo hoje. Mas

Leia mais

QUAL SOCIEDADE GLOBAL? UMA SOCIEDADE MAIS COLABORATIVA E INTEGRADA UMA SOCIEDADE MAIS JUSTA, SUSTENTÁVEL E PACÍFICA

QUAL SOCIEDADE GLOBAL? UMA SOCIEDADE MAIS COLABORATIVA E INTEGRADA UMA SOCIEDADE MAIS JUSTA, SUSTENTÁVEL E PACÍFICA QUAL SOCIEDADE GLOBAL? UMA SOCIEDADE MAIS COLABORATIVA E INTEGRADA UMA SOCIEDADE MAIS JUSTA, SUSTENTÁVEL E PACÍFICA Reunir setores, atores e cidadãos para criarem juntos. Promover uma cultura de transformação

Leia mais

Os Acordos de Leniência e a quantificação de danos em face de cartéis

Os Acordos de Leniência e a quantificação de danos em face de cartéis Os Acordos de Leniência e a quantificação de danos em face de cartéis Acordo de Leniência A Lei Anticorrupção Empresarial instituiu a possibilidade de realização do chamado acordo de leniência com as pessoas

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURANÇA DIAGNOSTICO DE SEGURANÇA

COMISSÃO DE SEGURANÇA DIAGNOSTICO DE SEGURANÇA COMISSÃO DE SEGURANÇA DIAGNOSTICO DE SEGURANÇA Ana Cerilza S. Mélo - ADUFS Douglas - SINTEST Maristela - CONSU Paula Timbell - DCE Saulo GESTÃO Residência Universitária - CONVIDADO PLANO DE SEGURANÇA DIRETRIZES

Leia mais