Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior 1"

Transcrição

1 Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Aula 08 Trigonometria. 8. Trigonometria Introdução Razões Trigonométricas em um Triângulo Retângulo Seno, Cosseno, Tangente e Cotangente Teorema de Pitágoras... Alguns triângulos retângulos clássicos que podem aparecer em prova: Outras Relações Importantes Relação entre Cosseno e Tangente Relação entre Seno e Tangente Secante e Cossecante Razões Trigonométricas Especiais Relações entre Graus e Radianos Ciclo Trigonométrico Transformações Cosseno da Soma Cosseno da Diferença Seno da Soma Seno da Diferença Tangente da Soma e da Diferença Cotangente da Soma e da Diferença Lei dos Cossenos Memorize para a prova Exercícios de Fixação Gabarito Exercícios de Fixação Comentados e Resolvidos...4 Bibliografia

2 8. Trigonometria Hoje, chegamos à aula de trigonometria, para muitos, considerada o bichopapão da matemática. Vou procurar, nesta aula, ser o mais objetivo possível e mostrar aquilo que realmente você precisa saber para acertar as questões de trigonometria. Vamos lá! 8.. Introdução Para iniciarmos o estudo da trigonometria precisamos entender o que é ângulo. Ângulo é a reunião de duas semi-retas de mesma origem, mas não contidas na mesma reta. Exemplo: A O B Semi-retas: OA e OB Lados do ângulo: OA e OB. Vértice do ângulo: O Ângulo: Ô ou AÔB ou BÔA ou β Unidade de Medida: º (graus) ou radianos (rd) Repare que, normalmente, medimos os ângulos em graus ou radianos, sendo que a relação entre os dois é: 360º (360 graus) = π radianos π radianos º ( grau) = 360 O símbolo π é chamado de PI. β Além disso, temos os conceitos de ângulos consecutivos e ângulos adjacentes. Ângulos consecutivos são ângulos que possuem um dos lados comuns, ou seja, um ângulo está contido em outro. Por outro lado, os ângulos adjacentes possuem um lado em comum, mas não têm pontos internos comuns, ou seja, um ângulo não está contido em outro. Vejamos: Exemplo: A O B C Os ângulos CÔA e CÔB são consecutivos. Os ângulos CÔA e BÔA são consecutivos. Os ângulos CÔB e BÔA são adjacentes.

3 Memorize para a prova: Ângulo: é a reunião de duas semi-retas de mesma origem, mas não contidas na mesma reta. Ângulos consecutivos: são ângulos que possuem um dos lados comuns, ou seja, um ângulo está contido em outro. Ângulos adjacentes: são ângulos que possuem um lado em comum, mas não têm pontos internos comuns, ou seja, um ângulo não está contido em outro. Mais definições importantes de ângulos: ângulos suplementares, ângulos complementares, ângulo reto, ângulo agudo, ângulo obtuso e triângulo. Dois ângulos são suplementares quando a soma de suas medidas é 80º (cento e oitenta graus ou π radianos). Dizemos que um ângulo é o suplemento do outro. Exemplo: β + θ = 80º A θ O β B β e θ são ângulos suplementares. Dois ângulos são complementares quando a soma de suas medidas é 90º (noventa graus ou π radianos). Dizemos que um ângulo é o complemento do outro. Exemplo: β + θ = 90º β θ β e θ são ângulos complementares. 3

4 Ângulo Reto é o ângulo cuja medida é igual a 90º (noventa graus ou π radianos). Exemplo: β = 90º β β é um ângulo reto. Ângulo Agudo é o ângulo cuja medida é menor que 90º (noventa graus ou π radianos). Exemplo: β < 90º β β é um ângulo agudo. Ângulo Obtuso é o ângulo cuja medida é maior que 90º (noventa graus ou π radianos) e menor que 80º (cento e oitenta graus ou π radianos). Exemplo: 90º < β < 80º β β é um ângulo obtuso. Triângulo é a reunião de três segmentos de retas não colineares. Exemplo: Triângulo ABC δ A C θ β B 4

5 Vértices: A, B e C Lados: AB, BC e CA Ângulos Internos: δ, β e θ δ + β + θ = 80º Esta relação é extremamente importante: as somas dos ângulos internos do triângulo é igual a 80º (cento e oitenta graus ou π radianos). Para encerrar a introdução, vamos ver mais dois conceitos: semelhança de triângulos e triângulo retângulo. Dois triângulos são semelhantes se, e somente se, possuem os três ângulos internos iguais (ou congruentes) e os lados homólogos proporcionais. Nota: Dois lados são homólogos quando são opostos aos ângulos congruentes. Difícil? Então veja por meio de um exemplo: Exemplo: Triângulos ABC e DEF δ A C θ β B µ D F ω E Os triângulos ABC e DEF serão semelhantes se:. Os ângulos internos são congruentes: C AB F DE (o símbolo significa que os ângulos são congruentes); AC B D F E A B C = D E F 5

6 . Os lados homólogos são proporcionais: AB CB AC = = DE FE DF A representação para triângulos semelhantes é o símbolo: ~. Ou seja, no caso do exemplo: ABC ~ DEF, onde significa triângulo. Triângulo Retângulo é um triângulo em que um dos ângulos internos é reto (= 90º ou π radianos). Além disso, temos o conceito de hipotenusa e catetos (oposto e adjacente). A hipotenusa é o lado oposto ao ângulo reto, os catetos opostos são os lados opostos aos ângulos que não são retos e os catetos adjacentes correspondem a um dos lados dos ângulos que não são retos (o outro é hipotenusa). Vejamos um exemplo. Exemplo: δ = 90º β c a δ θ b Lado oposto ao ângulo reto δ: a = Hipotenusa Considerando o ângulo β, teríamos: b = Cateto oposto (lado oposto ao ângulo β). c = Cateto adjacente (um dos lados adjacentes ao ângulo β o outro lado adjacente é a hipotenusa) Considerando o ângulo θ, teríamos: b = Cateto adjacente (um dos lados adjacentes ao ângulo θ o outro lado adjacente é a hipotenusa) c = Cateto oposto (lado oposto ao ângulo θ). 6

7 Memorize para a prova: Ângulos Suplementares: a soma de suas medidas é 80º (cento e oitenta graus ou π radianos). Dizemos que um ângulo é o suplemento do outro. Ângulos Complementares: a soma de suas medidas é 90º (noventa graus ou π radianos). Dizemos que um ângulo é o complemento do outro. Ângulo Reto: é o ângulo cuja medida é igual a 90º (noventa graus ou π radianos). Ângulo Agudo é o ângulo cuja medida é menor que 90º (noventa graus ou π radianos). Ângulo Obtuso é o ângulo cuja medida é maior que 90º (noventa graus ou π radianos) e menor que 80º (cento e oitenta graus ou π radianos). Triângulo é a reunião de três segmentos de retas não colineares. Semelhança de Triângulos: dois triângulos são semelhantes se, e somente se, possuem os três ângulos internos iguais (ou congruentes) e os lados homólogos proporcionais. Triângulo Retângulo é um triângulo em que um dos ângulos internos é reto (= 90º ou π radianos). Hipotenusa: é o lado oposto ao ângulo reto, em um triângulo retângulo. Catetos Opostos: são os lados opostos aos ângulos que não são retos, em um triângulo retângulo. Catetos Adjacentes: correspondem a um dos lados dos ângulos que não são retos (o outro é hipotenusa), em um triângulo retângulo. 7

8 8.. Razões Trigonométricas em um Triângulo Retângulo 8... Seno, Cosseno, Tangente e Cotangente Vista a introdução, vamos começar a adentrar pela aventura da trigonometria. Para começar, temos que aprender o que é seno, o que é cosseno, o que é tangente e o que é cotangente. O seno de um ângulo x é o resultado da divisão do cateto oposto pela hipotenusa e será representado por sen(x). O cosseno de um ângulo x é o resultado da divisão do cateto adjacente pela hipotenusa e será representado por cos(x). A tangente de um ângulo x é o resultado da divisão do cateto oposto pelo cateto adjacente e será representada por tg(x). A tangente de um ângulo x também pode ser calculada com o resultado da divisão do seno de x pelo cosseno de x. A cotangente de um ângulo x é o inverso da tangente ou é o resultado da divisão do cateto adjacente pelo cateto oposto e será representada por cotg(x). A cotangente de um ângulo x também pode ser calculada com o resultado da divisão do cosseno de x pelo seno de x. Portanto, em fórmulas matemáticas, teríamos: β c a δ θ b Considerando o ângulo β, teríamos: CatetoOposto b senβ = = Hipotenusa a CatetoAdjacente c cosβ = = Hipotenusa a 8

9 CatetoOposto b tgβ = = CatetoAdjacente c b senβ b tgβ = = a = cosβ c c a CatetoAdjacente c cot gβ = = CatetoOposto b c cosβ c cot gβ = = a = senβ b b a cotgβ = tgβ = t gβ cot gβ Considerando o ângulo θ, teríamos: CatetoOposto c senθ = = Hipotenusa a CatetoAdjacente b cosθ = = Hipotenusa a CatetoOposto c tgθ = = CatetoAdjacente b c senθ c tgθ = = a = cosθ b b a CatetoAdjacente b cot gθ = = CatetoOposto c b cosθ b cot gθ = = a = senθ c c a cotgθ = tgθ = t gθ co t gθ Repare ainda que, como a soma dos ângulos internos de um triângulo é igual a 80º (cento e oitenta graus), temos que: β + δ + θ = 80º 9

10 Além disso, como δ é um ângulo reto (90º), se substituirmos este valor na relação acima, teríamos: β + δ + θ = 80º β + 90º + θ = 80º β + θ = 80º - 90º β + θ = 90º Portanto, como a soma de β e θ é igual a 90º (noventa graus), eles são ângulos complementares. Repare agora, algumas relações importantes entre ângulos complementares: sen β = cos θ cos β = sen θ tg β = cotg θ cotg β = tg θ tg β x tg θ = cotg β x cotg θ = Beleza até aqui? Ressalto que estas relações de seno, cosseno, tangente e cotangente são a base da trigonometria e devem estar no seu sangue para a prova! Memorize para a prova: O seno de um ângulo x é o resultado da divisão do cateto oposto pela hipotenusa. O cosseno de um ângulo x é o resultado da divisão do cateto adjacente pela hipotenusa. A tangente de um ângulo x é o resultado da divisão do cateto oposto pelo cateto adjacente. A tangente de um ângulo x também pode ser calculada com o resultado da divisão do seno de x pelo cosseno de x. A cotangente de um ângulo x é o inverso da tangente ou é o resultado da divisão do cateto adjacente pelo cateto oposto. A cotangente de um ângulo x também pode ser calculada com o resultado da divisão do cosseno de x pelo seno de x. Se o ânguloβeoânguloθsão complementares (β + θ = 90º), então: sen β = cos θ cos β = sen θ tg β = cotg θ cotg β = tg θ tg β x tg θ = cotg β x cotg θ = 0

11 Agora, dê uma relaxada e beba uma água, para que possamos continuar com os nossos conceitos. Vamos retomar o estudo com mais conceitos IMPORTANTES para a prova Teorema de Pitágoras O teorema de Pitágoras corresponde a seguinte relação: o quadrado da hipotenusa é igual a soma dos quadrados dos catetos. β c a δ θ b a = hipotenusa b = cateto c = cateto Teorema de Pitágoras: a = b + c (I) Se dividirmos todos os termos da equação (I) por a, teremos: a b c = + a a a b c = + a a b c = + a a (II) Já vimos que: b senβ = a c cosβ = a Substituindo o seno e o cosseno de β na equação (II), teríamos: b c = + a a = sen β + cos β

12 Esta é outra relação importantíssima, também conhecida como relação fundamental: o quadrado do seno de um ângulo β qualquer somado ao quadrado do cosseno desse mesmo ângulo é igual a (um). sen β + cos β = Memorize para a prova: Teorema de Pitágoras: o quadrado da hipotenusa é igual a soma dos quadrados dos catetos. Relação fundamental: o quadrado do seno de um ângulo x qualquer somado ao quadrado do cosseno desse mesmo ângulo é igual a (um). sen x + cos x = Alguns triângulos retângulos clássicos que podem aparecer em prova: Lados: 3 (cateto), 4 (cateto) e 5 (hipotenusa) Teorema de Pitágoras: 5 = = = 5 (ok) Lados: 5 (cateto), (cateto) e 3 (hipotenusa) Teorema de Pitágoras: 3 = = = 69 (ok) Outras Relações Importantes Relação entre Cosseno e Tangente Considerando a relação anterior: sen β + cos β = (III) Se dividirmos (III) por cos β, teremos: sen β cos β + = cos β cos β cos β

13 senβ cosβ + = cosβ Já sabemos que: tgβ = senβ cosβ tg β + = cosβ tg β + = cos β cos β = + tg β Relação entre Seno e Tangente Considerando a relação anterior: sen β + cos β = (III) Se dividirmos (III) por sen β, teremos: sen β cos β + = sen β sen β sen β cosβ + senβ = senβ Já sabemos que: senβ tgβ = cos β = cosβ tgβ senβ + = tg β sen β tg β + = tg β sen β tg β sen β = + tg β 3

14 Secante e Cossecante Estas são duas relações pouco prováveis de aparecer em prova. Contudo, como o Sr. Seguro morreu de velho e o Sr. Prevenido está vivo até hoje, vamos conceituá-las. A secante, representada por sec, é o inverso do cosseno e a cossecante, representada por cossec, é o inverso do seno. sec x= cos x cossec x= senx Memorize para a prova: Relação entre Cosseno e Tangente: cos β = + tg β Relação entre Seno e Tangente: tg β sen β = + tg β 8.3. Razões Trigonométricas Especiais Neste item, apresentarei alguns valores importantes para a prova (podem ser necessários os valores do seno, cosseno, tangente e cotangente desses ângulos para resolver alguma questão): Ângulo 0º 30º 45º 60º 90º 80º 70º 360º Seno Cosseno Tangente Cotangente = infinito 0-0 Ou seja, se na questão aparecer o sen 30º, temos que saber que vale, e assim por diante. 4

15 Uma outra maneira é a questão fornecer o valor e termos que descobrir o ângulo. Nessa situação chamamos de arco. Por exemplo, se a questão deseja saber qual o ângulo cujo seno é igual a, falaríamos da seguinte maneira: Qual o arco seno de? O arco seno de é 30º (trinta graus). Veja a tabela (partindo do valor para achar o ângulo): Ângulo 0 3 Arco Seno 0º 30º 45º 60º 90º Arco Cosseno 90º 60º 45º 30º 0º Ângulo Arco Tangente 30º 45º 60º Arco Cotangente 60º 45º 30º Exemplos: Arco Seno 0 = 0º Arco Seno ( ) = 30º Arco Cosseno () = 0º De posse dos valores de seno, cosseno, tangente e cotangente dos diversos ângulos, também conseguimos definir os seus intervalos de valores. Vejamos: - seno x o valor do seno pode variar entre - e. - cosseno x o valor do cosseno pode variar entre - e. - tangente x + o valor da tangente pode variar entre - e +. - cotangente x + o valor da cotangente pode variar entre - e

16 Memorize para a prova: Relações Trigonométricas Especiais: Ângulo 0º 30º 45º 60º 90º 80º 70º 360º Seno Cosseno Tangente Cotangente = infinito Ângulo 0 3 Arco Seno 0º 30º 45º 60º 90º Arco Cosseno 90º 60º 45º 30º 0º 0-0 Intervalos: - seno x o valor do seno pode variar entre - e. - cosseno x o valor do cosseno pode variar entre - e. - tangente x + o valor da tangente pode variar entre - e +. - cotangente x + o valor da cotangente pode variar entre - e Relações entre Graus e Radianos Vimos, no início da aula, que: 360º (360 graus) = π radianos π radianos º ( grau) = 360 Vamos supor que você deseja saber qual é o valor em radianos correspondente a 30º (trinta graus). Basta fazer uma regra de três: 360º == π radianos 30º == Y radianos Multiplicando em cruz (lembra?): 360º x Y = 30º x π o 30 xπ 60π π Y = = = o

17 Portanto, pode-se deduzir (fazendo os cálculos) que: π = 80º π = 90º π = 60º 3 π = 30º 6 e assim por diante. Memorize para a prova: Relação entre graus e radianos: 360º (360 graus) = π radianos Para calcular dos demais ângulos (fazer uma regra de três): 360º == π radianos Xº == Y radianos Multiplicando em cruz: 360º x Y = Xº x π 8.5. Ciclo Trigonométrico Também é possível utilizar o ciclo trigonométrico para calcular as relações de seno, cosseno, tangente e cotangente. Vejamos. B π/ P P C D π O P A 3π/ OA eixo dos cossenos (sentido positivo O -> A) OB eixo dos senos (sentido positivo O -> B) C eixo das tangentes (sentido positivo o mesmo do eixo dos senos) D eixo das cotangentes (sentido positivo o mesmo do eixo dos cossenos) 7

18 Cosseno P = OP Seno P = OP Se definirmos sen α, cos α, tg α e cotg α no ciclo trigonométrico: α está no intervalo de 0 a π radianos, ou seja, entre 0º e 360º. Ou seja, como o próprio nome sugere, é um ciclo (se repete). Repare: n é um número inteiro. 0 = π (360º) = 4π (70º) = 6π (.080º) = nπ π/ (90º) = π + π/ (450º) = 4π + π/ (80º) = 6π + π/ (.70º) = = nπ + π/ π (80º) = 3π (540º) = 5π (900º) = nπ + π 3π/ (70º) = π + 3π/ (630º) = 4π + 3π/ (990º) = 6π + 3π/ (.350º) = = nπ + 3π/ e assim por diante. Também precisamos ter atenção aos quadrantes do ciclo trigonométrico, pois eles definirão se o seno, cosseno, tangente ou cotangente serão positivos ou negativos. Q Q 3 Q 4 Q Q = Primeiro Quadrante Q = Segundo Quadrante 3Q = Terceiro Quadrante 4Q = Quarto Quadrante Primeiro Quadrante: de 0 a π/ Segundo Quadrante: de π/ a π Terceiro Quadrante: de π a 3π/ Quarto Quadrante: de 3π/ a π Quadrante Seno x Cosseno x Tangente x Cotangente x positivo positivo positiva positiva positivo negativo negativa negativa 3 negativo negativo positiva positiva 4 negativo positivo negativa negativa 8

19 Novamente, a tabela dos valores de seno e cosseno, agora mais completa. Repare que não é preciso memorizar os valores de tangente e cotangente, pois, nesses casos, você pode utilizar as fórmulas abaixo: senx tgx= cos x cot gx= cos x senx Tabela de valores: X Seno x Cosseno X 0 = 0º 0 π/6 = 30º 5π/6 = 50º 3 π/4 = 45º π/3 = 60º 3 π/ = 90º 0 π/3 = 0º 3 3π/4 = 35º π = 80º 0-7π/6 = 0º 3 5π/4 = 5º 4π/3 = 40º 3 3π/ = 70º - 0 5π/3 = 300º 3 7π/4 = 35º π/6 = 330º 3 π = 360º

20 Exemplos: senα = 0 α = 0, π, π, 3π,... = nπ, n inteiro qualquer senα = α = π/, π + π/,... = nπ + π/, n inteiro qualquer senα = - α = 3π/, π + 3π/,... = nπ + 3π/, n inteiro qualquer cos α = 0 α = π/, 3π/, 5π/,... = nπ + π/, n inteiro qualquer cos α = α = 0, π, 4π, 6π,... = nπ, n inteiro qualquer cos α = - α = π, 3π, 5π,... = nπ + π, n inteiro qualquer Em graus, teríamos: senα = 0 α = 0, 80º, 360º, 540º,... = 80º.n, n inteiro qualquer senα = α = 90º, 360º + 90º,... = 360º.n + 90º, n inteiro qualquer senα = - α = 70º, 360º + 70º,... = 360º.n + 70º, n inteiro qualquer cos α = 0 α = 90º, 70º, 450º,... = 80º.n + 90º, n inteiro qualquer cos α = α = 0, 360º, 70º,.080º,... = 360º.n, n inteiro qualquer cos α = - α = 80º, 540º, 900º,... = 360º.n + 80º, n inteiro qualquer Repare que o importante é conhecer os valores de seno e de cosseno até 360º, pois, como é um ciclo trigonomêtrico, os ângulos se repetem a partir de 360º. Por exemplo, no caso de 0º, temos: cos 0º = cos 360º = cos 70º = cos.080º =... = 0

21 Memorize para a prova: Ciclo Trigonométrico - Quadrantes: Primeiro Quadrante: de 0 a π/ Segundo Quadrante: de π/ a π Terceiro Quadrante: de π a 3π/ Quarto Quadrante: de 3π/ a π Quadrante Seno x Cosseno x Tangente x Cotangente x positivo Positivo positiva positiva positivo Negativo negativa negativa 3 negativo Negativo positiva positiva 4 negativo Positivo negativa negativa Valores: X Seno x Cosseno X 0 = 0º 0 π/6 = 30º 5π/6 = 50º 3 π/4 = 45º π/3 = 60º 3 π/ = 90º 0 π/3 = 0º 3 3π/4 = 35º π = 80º 0-7π/6 = 0º 3 5π/4 = 5º 4π/3 = 40º 3 3π/ = 70º - 0 5π/3 = 300º 3 7π/4 = 35º π/6 = 330º 3 π = 360º 0 3

22 8.6. Transformações Neste item, veremos as transformações, que são cobradas com muita frequência em provas de concursos Cosseno da Soma Cosseno da soma: cos (a + b) = cos a. cos b sen a. sen b Como ficaria o cos a? cos a = cos (a + a) = cos a. cos a sen a. sen a = cos a sen a (I) Como sen a + cos a = sen a = cos a (II) Substituindo (II) em (I): cos a = cos a ( cos a) =. cos a ou Como sen a + cos a = cos a = cos a = sen a (III) Substituindo (III) em (I): cos a = sen a sen a =. sen a Cosseno da Diferença Cosseno da diferença: cos (a - b) = cos a. cos b + sen a. sen b Seno da Soma Seno da soma: sen (a + b) = sen a. cos b + sen b. cos a Como ficaria o sen a? sen a = sen (a + a) = sen a. cos a + sen a. cos a =. sen a. cos a Seno da Diferença Seno da diferença: sen (a - b) = sen a. cos b - sen b. cos a Curiosidade: A fórmula do seno da soma me faz lembrar um professor meu do antigo segundo grau (é, estou ficando velho), que dizia (para memorizar a fórmula): Minha terra tem palmeiras onde canta o sabiá, senoacossenob, seno b cossenoa. E aí, sentiu a sonoridade? Risos.

23 Estes são mais difíceis de aparecer em prova, mas, por via das dúvidas, vamos estudar Tangente da Soma e da Diferença tga+ tgb Tangente da soma: tg (a + b) = tga. tgb Como ficaria a tg a? tga+ tga tg a = tg (a + a) = tga. tga =. tga tg a tga tgb Tangente da diferença: tg (a - b) = + tga. tgb Cotangente da Soma e da Diferença Cotangente da soma: cotg (a + b) = cotga.cot gb cot ga+ cot gb Cotangente da diferença: cotg (a - b) = cotga.cot gb+ cot ga cot gb Memorize para a prova: Cosseno da soma: cos (a + b) = cos a. cos b sen a. sen b cos a =. cos a =. sen a Cosseno da diferença: cos (a - b) = cos a. cos b + sen a. sen b Seno da soma: sen (a + b) = sen a. cos b + sen b. cos a sen a =. sen a. cos a Seno da diferença: sen (a - b) = sen a. cos b - sen b. cos a tga+ tgb Tangente da soma: tg (a + b) = tga. tgb. tga tg a = tg a tga tgb Tangente da diferença: tg (a - b) = + tga. tgb 3

24 8.7. Lei dos Cossenos De acordo com a Lei dos Cossenos, qualquer que seja o triângulo, o quadrado de um lado é igual à soma dos quadrados dos outros dois lados, menos o resultado do produto desses dois lados pelo cosseno do ângulo formado por esses lados. Difícil? Vejamos na figura: A c A b a = b + c bc.cos A b = a + c ac.cos B c = a + b ac.cos C B B a C C Memorize para a prova: Lei dos Cossenos: De acordo com a Lei dos Cossenos, qualquer que seja o triângulo, o quadrado de um lado é igual à soma dos quadrados dos outros dois lados, menos o resultado do produto desses dois lados pelo cosseno do ângulo formado por esses lados. a = b + c bc.cos A b = a + c ac.cos B c = a + b ac.cos C 4

25 8.8. Memorize para a prova Ângulo: é a reunião de duas semi-retas de mesma origem, mas não contidas na mesma reta. O β B Semi-retas: OA e OB Lados do ângulo: OA e OB. Vértice do ângulo: O Ângulo: Ô ou AÔB ou BÔA ou β Unidade de Medida: º (graus) ou radianos (rd) Ângulos consecutivos: são ângulos que possuem um dos lados comuns, ou seja, um ângulo está contido em outro. Ângulos adjacentes: são ângulos que possuem um lado em comum, mas não têm pontos internos comuns, ou seja, um ângulo não está contido em outro. A O B C Os ângulos CÔA e CÔB são consecutivos. Os ângulos CÔA e BÔA são consecutivos. Os ângulos CÔB e BÔA são adjacentes. Ângulos Suplementares: a soma de suas medidas é 80º (cento e oitenta graus ou π radianos). Dizemos que um ângulo é o suplemento do outro. Ângulos Complementares: a soma de suas medidas é 90º (noventa graus ou π radianos). Dizemos que um ângulo é o complemento do outro. Ângulo Reto: é o ângulo cuja medida é igual a 90º (noventa graus ou π radianos). Ângulo Agudo é o ângulo cuja medida é menor que 90º (noventa graus ou π radianos). 5

26 Ângulo Obtuso é o ângulo cuja medida é maior que 90º (noventa graus ou π radianos) e menor que 80º (cento e oitenta graus ou π radianos). Triângulo é a reunião de três segmentos de retas não colineares. Semelhança de Triângulos: dois triângulos são semelhantes se, e somente se, possuem os três ângulos internos iguais (ou congruentes) e os lados homólogos proporcionais. Triângulo Retângulo é um triângulo em que um dos ângulos internos é reto (= 90º ou π radianos). Hipotenusa: é o lado oposto ao ângulo reto, em um triângulo retângulo. Catetos Opostos: são os lados opostos aos ângulos que não são retos, em um triângulo retângulo. Catetos Adjacentes: correspondem a um dos lados dos ângulos que não são retos (o outro é hipotenusa), em um triângulo retângulo. Seno de um ângulo x é o resultado da divisão do cateto oposto pela hipotenusa e será representado por sen(x). Cosseno de um ângulo x é o resultado da divisão do cateto adjacente pela hipotenusa e será representado por cos(x). Tangente de um ângulo x é o resultado da divisão do cateto oposto pelo cateto adjacente e será representada por tg(x). A tangente de um ângulo x também pode ser calculada com o resultado da divisão do seno de x pelo cosseno de x. Cotangente de um ângulo x é o inverso da tangente ou é o resultado da divisão do cateto adjacente pelo cateto oposto e será representada por cotg(x). A cotangente de um ângulo x também pode ser calculada com o resultado da divisão do cosseno de x pelo seno de x. β c a δ θ b 6

27 Considerando o ângulo β, teríamos: CatetoOposto b senβ = = Hipotenusa a CatetoAdjacente c cosβ = = Hipotenusa a CatetoOposto b tgβ = = CatetoAdjacente c b senβ b tgβ= = a = cosβ c c a CatetoAdjacente c cot gβ= = CatetoOposto b c cosβ c cot gβ= = a = senβ b b a cotgβ = tgβ = t gβ cot gβ Considerando o ângulo θ, teríamos: CatetoOposto c senθ = = Hipotenusa a CatetoAdjacente b cosθ = = Hipotenusa a CatetoOposto c tgθ = = CatetoAdjacente b c senθ c tgθ = = a = cosθ b b a CatetoAdjacente b cot gθ = = CatetoOposto c b cosθ b cot gθ = = a = senθ c c a cotgθ = tgθ = t gθ co t gθ 7

28 Relações importantes entre ângulos complementares: sen β = cos θ cos β = sen θ tg β = cotg θ cotg β = tg θ tg β x tg θ = cotg β x cotg θ = Teorema de Pitágoras: a = b + c (I) Relação fundamental: o quadrado do seno de um ângulo x qualquer somado ao quadrado do cosseno desse mesmo ângulo é igual a (um). sen x + cos x = Relação entre Cosseno e Tangente: cos β = + tg β Relação entre Seno e Tangente: tg β sen β = + tg β Ângulo 0º 30º 45º 60º 90º 80º 70º 360º Seno Cosseno Tangente Cotangente = infinito Ângulo 0 3 Arco Seno 0º 30º 45º 60º 90º Arco Cosseno 90º 60º 45º 30º 0º Ângulo Arco Tangente 30º 45º 60º Arco Cotangente 60º 45º 30º

29 Intervalo: - seno x o valor do seno pode variar entre - e. - cosseno x o valor do cosseno pode variar entre - e. - tangente x + o valor da tangente pode variar entre - e +. - cotangente x + o valor da cotangente pode variar entre - e +. Relação entre graus e radianos: 360º (360 graus) = π radianos Para calcular dos demais ângulos (fazer uma regra de três): 360º == π radianos Xº == Y radianos Multiplicando em cruz: 360º x Y = Xº x π Ciclo Trigonométrico B π/ π P P C D O P A 3π/ OA eixo dos cossenos (sentido positivo O -> A) OB eixo dos senos (sentido positivo O -> B) C eixo das tangentes (sentido positivo o mesmo do eixo dos senos) D eixo das cotangentes (sentido positivo o mesmo do eixo dos cossenos) Cosseno P = OP Seno P = OP Q Q 3 Q 4 Q 9

30 Q = Primeiro Quadrante Q = Segundo Quadrante 3Q = Terceiro Quadrante 4Q = Quarto Quadrante Primeiro Quadrante: de 0 a π/ Segundo Quadrante: de π/ a π Terceiro Quadrante: de π a 3π/ Quarto Quadrante: de 3π/ a π Quadrante Seno x Cosseno x Tangente x Cotangente x positivo positivo positiva positiva positivo negativo negativa negativa 3 negativo negativo positiva positiva 4 negativo positivo negativa negativa Tabela de valores: X Seno x Cosseno X 0 = 0º 0 π/6 = 30º 5π/6 = 50º 3 π/4 = 45º π/3 = 60º 3 π/ = 90º 0 π/3 = 0º 3 3π/4 = 35º π = 80º 0-7π/6 = 0º 3 5π/4 = 5º 4π/3 = 40º 3 3π/ = 70º - 0 5π/3 = 300º 3 7π/4 = 35º

31 π/6 = 330º 3 π = 360º 0 Exemplos: senα = 0 α = 0, π, π, 3π,... = nπ, n inteiro qualquer senα = α = π/, π + π/,... = nπ + π/, n inteiro qualquer senα = - α = 3π/, π + 3π/,... = nπ + 3π/, n inteiro qualquer cos α = 0 α = π/, 3π/, 5π/,... = nπ + π/, n inteiro qualquer cos α = α = 0, π, 4π, 6π,... = nπ, n inteiro qualquer cos α = - α = π, 3π, 5π,... = nπ + π, n inteiro qualquer Cosseno da soma: cos (a + b) = cos a. cos b sen a. sen b cos a =. cos a =. sen a Cosseno da diferença: cos (a - b) = cos a. cos b + sen a. sen b Seno da soma: sen (a + b) = sen a. cos b + sen b. cos a sen a =. sen a. cos a Seno da diferença: sen (a - b) = sen a. cos b - sen b. cos a tga+ tgb Tangente da soma: tg (a + b) = tga. tgb tga+ tga tg a = tg (a + a) = tga. tga =. tga tg a tga tgb Tangente da diferença: tg (a - b) = + tga. tgb Lei dos Cossenos: De acordo com a Lei dos Cossenos, qualquer que seja o triângulo, o quadrado de um lado é igual à soma dos quadrados dos outros dois lados, menos o resultado do produto desses dois lados pelo cosseno do ângulo formado por esses lados. a = b + c bc.cos A b = a + c ac.cos B c = a + b ac.cos C 3

32 8.9. Exercícios de Fixação.(AFRFB-009-Esaf) Um projétil é lançado com um ângulo de 30º em relação a um plano horizontal. Considerando que a sua trajetória inicial pode ser aproximada por uma linha reta e que sua velocidade média, nos cinco primeiros segundos, é de 900 km/h, a que altura em relação ao ponto de lançamento este projétil estará exatamente cinco segundos após o lançamento? a) 0,333 km b) 0,65 km c) 0,5 km d),3 km e) km.(atrfb-009-esaf) Duas estradas retas se cruzam formando um ângulo de 90 graus uma com a outra. Qual é o valor mais próximo da distância cartesiana entre um carro que se encontra na primeira estrada, a 3 km do cruzamento e outro que se encontra na outra estrada a 4 km do mesmo cruzamento? a) 5 km. b) 4 km. c) 4 km. d) 3 km. e) 5 km. 3.(Analista de Finanças e Controle-CGU-008-Esaf) Sabendo que x= arccos e que igual a: a) 6+ 4 b) 6 4 c) y = arcsen, então o valor da expressão cos(x - y) é d) 3+ e) 3

33 4.(Auditor-Fiscal do Trabalho-MTE-006-Esaf) Sabendo-se que 3 cos x + sen x = -, então um dos possíveis valores para a tangente de x é igual a: a) -4/3 b) 4/3 c) 5/3 d) -5/3 e) /7 5.(Analista de Finanças e Controle-STN-005-Esaf) O sistema dado pelas equações x. sena y.cos a= cosa x.cos a+ y. sena= sena possui duas raízes, x e y. Sabendo-se que a é uma constante, então a soma dos quadrados das raízes é igual a a) b) c) 4 d) sen π e) cos π 6.(Analista de Finanças e Controle-STN-00-Esaf) A expressão dada por y = 4 (cosseno x) + 4 é definida para todo número x real. Assim, o intervalo de variação de y é: a) -4 y 8 b) 0 < y 8 c) - y d) 0 y 4 e) 0 y 8 7.(Oficial de Chancelaria-MRE-00-Esaf) Sabendo que x = 3 sen t e y = 4 cos t, então, uma relação entre x e y, independente de t é dada por: a) 6 y - 9 x = 44 b) 6 x - 9 y = 44 c) 6 y + 9 x = 44 d) 6 x + 9 y = 44 e) 9 y - 6 x =

34 8.(Oficial de Chancelaria-MRE-00-Esaf) A função composta de duas funções f(x) e g(x) é definida como (g o f) (x) = g[f(x)]. Sejam as funções f(x) = sen (x -) e g(x) = x -. Então, (f o g) () é igual a: a) f (-) b) f () c) g (0) d) g () e) f () 9.(Analista de Finanças e Controle-SFC-00-Esaf) A condição necessária e suficiente para a identidade sen α = sen α ser verdadeira é que α seja, em radianos, igual a: a) π/3 b) π/ c) n π sendo n um número inteiro qualquer d) n π/, sendo n um número inteiro qualquer e) n π/3,sendo n um número inteiro qualquer 0.(Analista de Finanças e Controle-STN-000-Esaf) A expressão dada por y = 3 sen x + 4 é definida para todo número x real. Assim, o intervalo de variação de y é a) - y 7 b) -7 < y < c) -7 < y - d) y < 7 e) y 7.(AFTN-998-Esaf) O valor de y para o qual a expressão trigonométrica: (cosx + senx) + y senx cosx - = 0 representa uma identidade é: a) b) 0 c) - d) - e) 34

35 .(AFTN-998-Esaf) Sejam três retas: a reta R que é a bissetriz do primeiro quadrante; a reta R que é a bissetriz do quarto quadrante e a reta R 3 que é dada pela equação x =. A área, em cm, do triângulo cujos lados coincidem com essas três retas é: a),5 b),5 c) 0,5 d) e) 3.(Analista de Controle Interno-Secretaria de Administração-PE-FGV- 009) Se cos x = /, então cos 6x é igual a: (A) 0. (B). (C) /. (D) 3/ (E). 4.(Inspetor-CVM-008-NCE) Se x é um ângulo do quarto quadrante e seno x = -3/5, então o valor da cotangente de x é: (A) 3/4 (B) -3/4 (C) 4/3 (D) 4/5 (E) -4/3 5.(Vunesp-SP) Uma máquina produz diariamente x dezenas de certo tipo de peças. Sabe-se que o custo de produção C(x) e o valor de venda V(x) são dados, aproximadamente, em milhares de reais, respectivamente, pelas funções C(x) = cos (xπ/6) e V(x) = 3. () /. sen xπ/, 0 x 6. O lucro, em reais, obtido na produção de 3 dezenas de peças é: a) 500 b) 750 c).000 d).000 e)

36 6.(Professor de Matemática-Secretaria de Estado da Administração e Previdência Social-MA-009-FCC) Entre 0 e 70, o ângulo que possui seno igual ao cosseno de 30 é (A) 0 (B) 30 (C) 45 (D) 50 (E) 60 7.(Professor de Matemática-Secretaria de Estado da Administração e Previdência Social-MA-009-FCC) Uma torre vertical será fixada ao solo conforme indica a figura. Adotando tg 7 = 0,5, conclui-se que a medida do ângulo formado entre os dois cabos de menor comprimento, ambos do mesmo lado da torre, indicada na figura por x, é igual a (A) 8 (B) (C) 3 (D) 6 (E) 9 8.(Professor de Matemática-Secretaria do Estado da Educação-SP- 00-FCC) Qualquer que seja o número real x, a expressão sen 4 x cos 4 x é equivalente a (A) cos x (B) senx (C) cosx (D) cos x + (E) senx 36

37 9.(Professor de Matemática-Secretaria do Estado da Educação-SP- 00-FCC) Tomando como base as informações indicadas nas três figuras abaixo, é correto afirmar que a área sombreada na figura da direita, em cm, é (A) 36(cos α cosα ) (B) 36(cos α cosα ) (C) 36(cos α cosα ) (D) 7(cos α cosα ) (E) 7(cos α cosα ) 0.(Professor de Matemática-Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão-MA-005-FCC) O número de arcos no intervalo π 0, 3 (A) 7 (B) 6 (C) 5 (D) 4 (E) 3 que são soluções para a equação sen x cosx + = 0 é igual a 37

38 .(Professor de Matemática-Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão-MA-005-FCC) A figura, fora de escala, representa um veículo subindo uma rua inclinada de um ângulo β em relação à horizontal. O comprimento do veículo, em metros, é igual a (A) 3,6 (B) 4,0 (C) 4, (D) 4,5 (E) 5,0.(Professor de Matemática-Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão-MA-005-FCC) O número de vezes que os gráficos das funções y = 3 sen 6 x e y = - 3 cos 3 x se cruzam no intervalo [0, 6π ] é igual a (A) 4 (B) 3 (C) (D) (E)

39 3.(Professor de Matemática-Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão-MA-005-FCC) A expressão: onde k é um número inteiro qualquer, é idêntica a: (A) - senx (B) - cosx (C) cosx (D) senx (E) 39

40 8.0. Gabarito. B. A 3. A 4. A 5. A 6. E 7. D 8. E 9. C 0. E. D. E 3. B 4. E 5. C 6. A 7. C 8. D 9. E 0. B. B. D 3. A 40

41 8.. Exercícios de Fixação Comentados e Resolvidos.(AFRFB-009-Esaf) Um projétil é lançado com um ângulo de 30º em relação a um plano horizontal. Considerando que a sua trajetória inicial pode ser aproximada por uma linha reta e que sua velocidade média, nos cinco primeiros segundos, é de 900 km/h, a que altura em relação ao ponto de lançamento este projétil estará exatamente cinco segundos após o lançamento? a) 0,333 km b) 0,65 km c) 0,5 km d),3 km e) km Resolução Esta é uma questão de aplicação prática do triângulo retângulo e suas relações. A questão estabelece que a trajetória inicial pode ser aproximada por uma linha reta. Portanto, inicialmente, vamos determinar quanto que o projétil percorreu em 5 segundos: Velocidade Média = 900 km/h, ou seja, o projétil é capaz de percorrer 900 km em hora. Fazendo uma regra de três: 900 km ===== hora = 60 minutos = 60 x 60 = segundos Distância ===== 5 segundos Multiplicando em cruz: Distância x = 900 x 5 Distância = =,5 km Contudo, a trajetória do projétil forma um ângulo de 30º em relação ao plano horizontal. Portanto, temos o triângulo retângulo abaixo, onde a hipotenusa é distância percorrida e a altura do projétil após 5 segundos será um dos catetos:,5 h 30º A questão pede a altura (h) que o projétil estará a 5 segundos do lançamento. 4

42 Das relações trigonométricas, temos: Seno 30º = cateto _ oposto h hipotenusa =,5 (I) Também sabemos, da teoria, que: Seno 30º = (II) h Portanto, temos: =,5 GABARITO: B h =,5 h = 0,65 km.(atrfb-009-esaf) Duas estradas retas se cruzam formando um ângulo de 90 graus uma com a outra. Qual é o valor mais próximo da distância cartesiana entre um carro que se encontra na primeira estrada, a 3 km do cruzamento e outro que se encontra na outra estrada a 4 km do mesmo cruzamento? a) 5 km. b) 4 km. c) 4 km. d) 3 km. e) 5 km. Resolução Questão de triângulo retângulo clássico: 3, 4 e 5. 3 km d Teorema de Pitágoras: d = d = = 5 d = 5 km GABARITO: A 3.(Analista de Finanças e Controle-CGU-008-Esaf) Sabendo que x= arccos e que igual a: 4 km y =, então o valor da expressão cos(x - y) é arcsen 4

43 a) 6+ 4 b) 6 4 c) d) 3+ e) Resolução Vamos relembrar algumas relações: Partindo do valor para achar o ângulo (a questão não irá informar estes valores temos que saber para a prova): Partindo do valor para achar o ângulo: Ângulo 0 3 Arco Seno 0º 30º 45º 60º 90º Arco Cosseno 90º 60º 45º 30º 0º cos x= arc => x= 45 o y= arcsen => y= 30 o cos (x y) = cos (45º - 30º) aqui, temos que utilizar a equação de diferença de ângulos para o cosseno, tendo em vista que não conhecemos o valor de cos 5º, que é 45º - 30º. Relembrando: Cosseno da diferença: cos (a - b) = cos a. cos b + sen a. sen b cos (45º - 30º) = cos 45º. cos 30º + sen 45º. sen 30º => cos(45o 30 o + ) = + = + = GABARITO: A 43

44 4.(Auditor-Fiscal do Trabalho-MTE-006-Esaf) Sabendo-se que 3 cos x + sen x = -, então um dos possíveis valores para a tangente de x é igual a: a) -4/3 b) 4/3 c) 5/3 d) -5/3 e) /7 Resolução 3 cos x + sen x = - (I) A questão só fornece uma equação, mas temos que conhecer a equação oriunda do Teorema de Pitágoras (equação fundamental): sen x + cos x = (II) Portanto, temos um sistema: 3 cos x + sen x = - (I) sen x + cos x = (II) De (I), temos: sen x = - 3 cos x (III) Substituindo (III) em (II): (- 3 cos x) + cos x = + 6 cos x + 9 cos x + cos x = 0 cos x + 6 cos x = 0 cos x. (0 cos x + 6) = 0 Nota: Lembra? (a+b) = a + ab + b (- 3 cos x) =(-) +.(-).(-3 cos x) + (-3cos x) = + 6cos x + 9cos x Soluções da equação: cos x. (0 cos x + 6) = 0 cos x = 0 0 cos x + 6 = 0 cos x = - 6/0 = -3/5 Nota: Se A x B = 0, ou A = 0 ou B = 0 ou A e B = 0. Quando cos x = 0 sen x = - 3 cos x = - 3 x 0 =- Quando cos x = -3/5 sen x = - 3. (-3/5) = - + 9/5 = 4/5 Solução : cos x = 0; sen x = - tg x = sen x/cos x = -/0 = - Solução : cos x = -3/5; sen x = 4/5 tg x = sen x/cos x = (4/5)/(-3/5) = -4/3 GABARITO: A 44

45 5.(Analista de Finanças e Controle-STN-005-Esaf) O sistema dado pelas equações x. sena y.cos a= cosa x.cos a+ y. sena= sena possui duas raízes, x e y. Sabendo-se que a é uma constante, então a soma dos quadrados das raízes é igual a a) b) c) 4 d) sen π e) cos π Resolução Dica: em questões deste tipo, tente sempre obter os quadrados dos senos e cossenos para tentar substituir pela equação abaixo: sen x + cos x = x.sen a y.cos a = - cos a (I) Elevando (I) ao quadrado: (x.sen a y.cos a) = (- cos a) x. sen a xy sen a.cos a + y.cos a = cos a (I ) x.cos a + y.sen a = sen a Elevando (II) ao quadrado: (x.cos a + y.sen a) = (sen a) x. cos a + xy sen a.cos a + y.sen a = sen a (II ) Somando (I ) com (II ): x. sen a xy sen a.cos a + y.cos a + x. cos a + xy sen a.cos a + + y.sen a = cos a + sen a Repare que xy sen a.cos a vai compensar com + xy sen a.cos a x.(sen a + cos a) + y.(sen a + cos a) = cos a + sen a Lembrando da equação: sen x + cos x = (esta fórmula tem que estar no sangue. Você precisa comer a fórmula com arroz e feijão ), temos: sen a + cos a = cos a + sen a = Logo, a fórmula fica: x + y = (que é a resposta da questão: soma dos quadrados das raízes) GABARITO: A 45

46 6.(Analista de Finanças e Controle-STN-00-Esaf) A expressão dada por y = 4 (cosseno x) + 4 é definida para todo número x real. Assim, o intervalo de variação de y é: a) -4 y 8 b) 0 < y 8 c) - y d) 0 y 4 e) 0 y 8 Resolução y = 4 (cosseno x) + 4 Sabemos que cosseno x Portanto, calculando y para os limites do intervalo do cosseno, temos: cosseno x = - y = 4 x (-) + 4 = 0 cosseno x = y = 4 x + 4 = 8 Logo, 0 y 8 GABARITO: E 7.(Oficial de Chancelaria-MRE-00-Esaf) Sabendo que x = 3 sen t e y = 4 cos t, então, uma relação entre x e y, independente de t é dada por: a) 6 y - 9 x = 44 b) 6 x - 9 y = 44 c) 6 y + 9 x = 44 d) 6 x + 9 y = 44 e) 9 y - 6 x = 44 Resolução Observe que, nesta questão, novamente, temos que tentar obter: sen x + cos x = x = 3 sen t (I) y = 4 cos t (II) Multiplicando (I) por 4: 4x = sen t (I ) Multiplicando (II) por 3: 3y = cos t (II ) Elevando (I ) ao quadrado: (4x) = ( sen t) 6x = 44 sen t (I ) Elevando (II ) ao quadrado: (3y) = ( cos t) 9y = 44 cos t (II ) 46

47 Somando (I ) com (II ): 6x + 9y = 44 sen t + 44 cos t = 44. (sen t + cos t) Como: sen t + cos t = 6x + 9y = 44 GABARITO: D 8.(Oficial de Chancelaria-MRE-00-Esaf) A função composta de duas funções f(x) e g(x) é definida como (g o f) (x) = g[f(x)]. Sejam as funções f(x) = sen (x -) e g(x) = x -. Então, (f o g) () é igual a: a) f (-) b) f () c) g (0) d) g () e) f () Resolução Temos que: (g o f) (x) = g[f(x)] f(x) = sen (x -) g(x) = x Cuidado! Repare que a questão explica a função (g o f) (x) = g[f(x)], mas pede a função (f o g) (inverteu o f com o g). (f o g) () = f[g()] g() = = f[g()] = sen (g() ) = sen ( ) = sen 0 = 0 Como f[g()] = f(), pois g() =, temos: (f o g) () = f() GABARITO: E 9.(Analista de Finanças e Controle-SFC-00-Esaf) A condição necessária e suficiente para a identidade sen α = sen α ser verdadeira é que α seja, em radianos, igual a: a) π/3 b) π/ c) n π sendo n um número inteiro qualquer d) n π/, sendo n um número inteiro qualquer e) n π/3,sendo n um número inteiro qualquer 47

48 Resolução Relembrando: sen (a + a) = sen a = sen a. cos a + sen a. cos a =. sen a. cos a sen α = sen α sen α.cos α - sen α = 0 senα.(cos α - ) = 0 Logo, temos duas possibilidades: senα = 0 senα = 0 => α = 0, π, π, 3π,... = nπ, n inteiro qualquer ou cos α - = 0 cos α = => α = 0, π, 4π, 6π,... = nπ, n inteiro qualquer Logo, a solução, considerando as duas possibilidades é: nπ sendo n um número inteiro qualquer. GABARITO: C 0.(Analista de Finanças e Controle-STN-000-Esaf) A expressão dada por y = 3 sen x + 4 é definida para todo número x real. Assim, o intervalo de variação de y é a) - y 7 b) -7 < y < c) -7 < y - d) y < 7 e) y 7 Resolução y = 3 sen x + 4 Sabemos que seno x Portanto, calculando y para os limites do intervalo do seno, temos: seno x = - y = 3 x (-) + 4 = seno x = y = 3 x + 4 = 7 Logo, y 7 GABARITO: E 48

49 .(AFTN-998-Esaf) O valor de y para o qual a expressão trigonométrica: (cosx + senx) + y senx cosx - = 0 representa uma identidade é: a) b) 0 c) - d) - e) Resolução (cos x + sen x) + y sen x cos x - = 0 cos x +.sen x.cos x + sen x + y.sen x.cos x = 0 sen x + cos x +.sen x.cos x + y.sen x.cos x = 0 sen x + cos x + ( + y) sen x.cos x = 0 (I) Sabemos que (temos que saber): sen x + cos x = (II) Substituindo (II) em (I): + ( + y) sen x.cos x = 0 ( + y).sen x.cos x = 0 Para que a identidade seja satisfeita, pelo menos um dos termos deve ser zero (raízes da equação). Logo, temos: I) + y = 0 y = -; II) sen x = 0 x = 0º. Conseqüentemente, cos x = cos 0º = ou III) cos x = 0 x = 90º. Conseqüentemente, sen x = sen 90º = GABARITO: D.(AFTN-998-Esaf) Sejam três retas: a reta R que é a bissetriz do primeiro quadrante; a reta R que é a bissetriz do quarto quadrante e a reta R 3 que é dada pela equação x =. A área, em cm, do triângulo cujos lados coincidem com essas três retas é: a),5 b),5 c) 0,5 d) e) 49

50 Resolução Bissetriz divide o ângulo em dois ângulos iguais. Ciclo Trigonométrico possui raio igual. Exemplo: Cosseno 0º = Y B R divide o primeiro quadrante (90º) em dois ângulos de 45º Q A Q 45º 45º 3 Q 4 Q H X x = (tangente ao ciclo trigonométrico) Q = Primeiro Quadrante Q = Segundo Quadrante 3Q = Terceiro Quadrante 4Q = Quarto Quadrante C R 4 divide o quarto quadrante (90º) em dois ângulos de 45º A questão pede área do triângulo formado pelas retas acima (Triângulo ABC). Repare que a distância AH é igual a (raio do ciclo trigonométrico). Com isso, conseguimos obter os outros lados do triângulo, pois: Lembrando a tabela: Ângulo 0º 30º 45º 60º 90º 80º 70º 360º Seno Cosseno Tangente Cotangente = infinito

51 Considerando o triângulo retângulo ACH (ângulo reto = 90º em H): Tangente 45º = cateto _ oposto CH CH = = = CH = cateto _ adjacente AH Considerando o triângulo retângulo ABH (ângulo reto = 90º em H): Tangente 45º = cateto _ oposto BH BH = = = BH = cateto _ adjacente AH Área do Triângulo ABC = (Base x Altura)/ Podemos considerar como base o lado BC e a altura seria AH: BC = BH + CH = + = AH = (raio do ciclo trigonométrico) Área do Triângulo ABC = x / = cm GABARITO: E Vou colocar mais três questões de outras bancas, que achei interessantes: 3.(Analista de Controle Interno-Secretaria de Administração-PE-FGV- 009) Se cos x = /, então cos 6x é igual a: (A) 0. (B). (C) /. (D) 3/ (E). Resolução Cos x = -/ x = 0º Tabela de valores: X Seno x Cosseno X 0 = 0º 0 π/6 = 30º 3 π/4 = 45º π/3 = 60º 3 π/ = 90º 0 π/3 = 0º 3 5

52 3π/4 = 35º 5π/6 = 50º π = 80º 0-7π/6 = 0º 3 5π/4 = 5º 4π/3 = 40º 3 3π/ = 70º - 0 5π/3 = 300º 3 7π/4 = 35º π/6 = 330º 3 π = 360º x = 6. 0º = 70º. Como o ciclo trigonométrico possui 360º, a partir daí os valores começam a se repetir. Portanto: cos (70º) = cos (.360º) = cos (360º) = GABARITO: B 4.(Inspetor-CVM-008-NCE) Se x é um ângulo do quarto quadrante e seno x = -3/5, então o valor da cotangente de x é: (A) 3/4 (B) -3/4 (C) 4/3 (D) 4/5 (E) -4/3 Resolução x é um ângulo do quarto quadrante no quarto quadrante, seno x é negativo e cosseno x é positivo, lembra? Quadrante Seno x Cosseno x Tangente x Cotangente x positivo positivo positiva positiva positivo negativo negativa negativa 3 negativo negativo positiva positiva 4 negativo positivo negativa negativa 5

53 sen x = -3/5 Sabemos que: cos x + sen x = cos x = sen x = (-3/5) cos x = 9/5 = 6/5 cos x (positivo) = 4/5 cotangente x = cos x/sen x = (4/5)/(-3/5) = -4/3 GABARITO: E 5.(Vunesp-SP) Uma máquina produz diariamente x dezenas de certo tipo de peças. Sabe-se que o custo de produção C(x) e o valor de venda V(x) são dados, aproximadamente, em milhares de reais, respectivamente, pelas funções C(x) = cos (xπ/6) e V(x) = 3. () /. sen xπ/, 0 x 6. O lucro, em reais, obtido na produção de 3 dezenas de peças é: a) 500 b) 750 c).000 d).000 e) Resolução x = 3 C(3) = = cos (3π/6) = cos (π/) = 0 = (em milhares de reais) V(3) = 3. () /. sen (3π/) = 3. () /. sen (π/4) = 3. () /. () / / V(3) = 3 (em milhares de reais) Lucro (em reais) = [V(3) C(3)]..000 = (3 )..000 =.000 GABARITO: C 6.(Professor de Matemática-Secretaria de Estado da Administração e Previdência Social-MA-009-FCC) Entre 0 e 70, o ângulo que possui seno igual ao cosseno de 30 é (A) 0 (B) 30 (C) 45 (D) 50 (E)

54 Resolução Pela nossa tabela de valores: X Seno x Cosseno X 0 = 0º 0 π/6 = 30º 5π/6 = 50º 3 π/4 = 45º π/3 = 60º 3 π/ = 90º 0 π/3 = 0º 3 3π/4 = 35º π = 80º 0-7π/6 = 0º 3 5π/4 = 5º 4π/3 = 40º 3 3π/ = 70º - 0 5π/3 = 300º 3 7π/4 = 35º π/6 = 330º 3 π = 360º 0 Portanto, o cosseno de 30º é igual ao seno de 0º. GABARITO: A

55 7.(Professor de Matemática-Secretaria de Estado da Administração e Previdência Social-MA-009-FCC) Uma torre vertical será fixada ao solo conforme indica a figura. Adotando tg 7 = 0,5, conclui-se que a medida do ângulo formado entre os dois cabos de menor comprimento, ambos do mesmo lado da torre, indicada na figura por x, é igual a (A) 8 (B) (C) 3 (D) 6 (E) 9 Resolução Repare que temos os seguintes triângulos retângulos: o menor, que possui o ângulo y, e o maior, que possui o ângulo x + y. 6 x y 6 Repare que, se fôssemos calcular a tangente de y, no triângulo menor, teríamos: tg y = cateto _ oposto 6 cateto _ adjacente = = 0,5 55

56 É dado da questão, por não ser um ângulo conhecido, que tg 7 = 0,5. Portanto, temos que y é igual a 7º. No triângulo maior, temos: tg (x + y) = cateto _ oposto cateto _ adjacente = = = Este ângulo, temos que saber. Da nossa tabela, tg 45º =. Portanto, temos: x + y = 45º x + 7º = 45º x = 45º - 7º x = 3º GABARITO: C 8.(Professor de Matemática-Secretaria do Estado da Educação-SP- 00-FCC) Qualquer que seja o número real x, a expressão sen 4 x cos 4 x é equivalente a (A) cos x (B) senx (C) cosx (D) cos x + (E) senx Resolução Temos que lembrar da nossa aula de equações. Sabemos que: a b = (a + b).(a b) Se consideramos que: a = sen x b = cos x a b = (sen x) (cos x) = sen 4 x cos 4 x Repare que é justamente a equação que queremos calcular. Utilizando a relação aprendida na aula de equações: (sen x) (cos x) = (sen x + cos x).(sen x cos x) Sabemos que: sen x + cos x = (relação fundamental). Portanto: sen 4 x cos 4 x = (sen x) (cos x) =.(sen x cos x) sen 4 x cos 4 x = sen x cos x (I) Ainda não temos resposta nas alternativas, mas, utilizando novamente a equação fundamental: sen x + cos x = sen x = cos x (II) 56

57 Substituindo (II) em (I): sen 4 x cos 4 x = sen x cos x sen 4 x cos 4 x = cos x cos x sen 4 x cos 4 x = cos x = cos x + GABARITO: D 9.(Professor de Matemática-Secretaria do Estado da Educação-SP- 00-FCC) Tomando como base as informações indicadas nas três figuras abaixo, é correto afirmar que a área sombreada na figura da direita, em cm, é (A) 36(cos α cosα ) (B) 36(cos α cosα ) (C) 36(cos α cosα ) (D) 7(cos α cosα ) (E) 7(cos α cosα ) Resolução Lei dos Cossenos: De acordo com a Lei dos Cossenos, qualquer que seja o triângulo, o quadrado de um lado é igual à soma dos quadrados dos outros dois lados, menos o resultado do produto desses dois lados pelo cosseno do ângulo formado por esses lados. a = b + c bc.cos A b = a + c ac.cos B c = a + b ac.cos C Se aplicarmos a Lei dos Cossenos aos dois triângulos da questão: x = x 6 x 6 x cos α x = cos α x = 7 7 cos α x = 7.( cos α ) y = x 6 x 6 x cos α x = cos α y = 7 7 cos α y = 7.( cos α ) 57

58 A questão pede a área sombreada: Ainda vamos estudar na aula de geometria, mas a área de um quadrado é igual ao seu lado ao quadrado. Portanto, teremos: Área do Quadrado de Lado x = x Área do Quadrado de Lado y = y A área sombreada será justamente a área do quadrado de lado y menos a área do quadrado de lado x. Portanto: Área Sombreada = Área do Quadrado de Lado x - Área do Quadrado de Lado y Área Sombreada = y x Como já conhecemos os valores de x e y: x = 7.( cos α ) y = 7.( cos α ) Área Sombreada = y x = 7.( cos α ) 7.( cos α ) Repare que (-)7 x (-) cos α = + 7. cos α Área Sombreada = 7 7.cos α cos α Área Sombreada = 7.cos α + 7. cos α Área Sombreada = 7.(cos α cos α ) (I) E aí? Ainda não temos resposta. Mas, sabemos da teoria, que: cos x =.cos x Portanto: cos α =.cos α (II) Substituindo (II) em (I): Área Sombreada = 7.(cos α cos α ) Área Sombreada = 7.(.cos α cos α ) Área Sombreada = 7.(.cos α cos α ) GABARITO: E 58

Aula 5 - Soluções dos Exercícios Propostos

Aula 5 - Soluções dos Exercícios Propostos Aula 5 - Soluções dos Exercícios Propostos Trigonometria I Solução. : (a A cada um minuto completado, o ponteiro dos segundos percorre uma volta completa de π radianos. Isso se o ponteiro dos segundos

Leia mais

Acadêmico(a) Turma: Capítulo 5: Trigonometria. Definição: Todo triângulo que tenha um ângulo de 90º (ângulo reto)

Acadêmico(a) Turma: Capítulo 5: Trigonometria. Definição: Todo triângulo que tenha um ângulo de 90º (ângulo reto) 1 Acadêmico(a) Turma: 5.1. Triangulo Retângulo Capítulo 5: Trigonometria Definição: Todo triângulo que tenha um ângulo de 90º (ângulo reto) Figura 1: Ângulos e catetos de um triangulo retângulo. Os catetos

Leia mais

Trigonometria no Triângulo Retângulo

Trigonometria no Triângulo Retângulo Trigonometria no Triângulo Retângulo Prof. Márcio Nascimento marcio@matematicauva.org Universidade Estadual Vale do Acaraú Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Curso de Licenciatura em Matemática Disciplina:

Leia mais

O conhecimento é a nossa propaganda.

O conhecimento é a nossa propaganda. Lista de Exercícios 1 Trigonometria Gabaritos Comentados dos Questionários 01) (UFSCAR 2002) O valor de x, 0 x π/2, tal que 4.(1 sen 2 x).(sec 2 x 1) = 3 é: a) π/2. b) π/3. c) π/4. d) π/6. e) 0. 4.(1 sen

Leia mais

CUFSA - FAFIL Graduação em Matemática TRIGONOMETRIA (Resumo Teórico)

CUFSA - FAFIL Graduação em Matemática TRIGONOMETRIA (Resumo Teórico) 1 INTRODUÇÃO CUFSA - FAFIL Graduação em Matemática TRIGONOMETRIA (Resumo Teórico) ARCOS: Dados dois pontos A e B de uma circunferência, definimos Arco AB a qualquer uma das partes desta circunferência

Leia mais

Relembrando: Ângulos, Triângulos e Trigonometria...

Relembrando: Ângulos, Triângulos e Trigonometria... Relembrando: Ângulos, Triângulos e Trigonometria... Este texto é apenas um resumo. Procure estudar esses assuntos em um livro apropriado. Ângulo é a região de um plano delimitada pelo encontro de duas

Leia mais

Matemática. Relações Trigonométricas. Professor Dudan.

Matemática. Relações Trigonométricas. Professor Dudan. Matemática Relações Trigonométricas Professor Dudan www.acasadoconcurseiro.com.br Matemática RELAÇÕES TRIGONOMÉTRICAS Definição A Trigonometria (trigono: triângulo e metria: medidas) é o ramo da Matemática

Leia mais

1. Arcos de mais de uma volta. Vamos generalizar o conceito de arco, admitindo que este possa dar mais de uma volta completa na circunferência.

1. Arcos de mais de uma volta. Vamos generalizar o conceito de arco, admitindo que este possa dar mais de uma volta completa na circunferência. UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA Trigonometria II Prof.: Rogério

Leia mais

Proposta de correcção

Proposta de correcção Ficha de Trabalho Matemática A - ºano Temas: Trigonometria (Triângulo rectângulo e círculo trigonométrico) Proposta de correcção. Relembrar que um radiano é, em qualquer circunferência, a amplitude do

Leia mais

Fig.6.1: Representação de um ângulo α.

Fig.6.1: Representação de um ângulo α. 6. Trigonometria 6.1. Conceitos Iniciais A palavra trigonometria vem do grego [trigōnon = "triângulo", metron "medida"], ou seja, está relacionada com as medidas de um triângulo, sendo estas medidas de

Leia mais

RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO PARA AFRFB PROFESSOR: GUILHERME NEVES

RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO PARA AFRFB PROFESSOR: GUILHERME NEVES Aula 8 Parte 1. Unidade de medida de ângulos... I. Radiano..... Trigonometria no triângulo retângulo... 5 I. Cateto adjacente e cateto oposto a um ângulo agudo... 6 II. Seno, Cosseno e Tangente no triângulo

Leia mais

Arco Duplo. Se a área do triângulo T 1 é o triplo da área do triângulo T 2, então o valor de cosθ é igual a. a) 1. b) 1. d) 1.

Arco Duplo. Se a área do triângulo T 1 é o triplo da área do triângulo T 2, então o valor de cosθ é igual a. a) 1. b) 1. d) 1. Arco Duplo. (Insper 0) Movendo as hastes de um compasso, ambas de comprimento, é possível determinar diferentes triângulos, como os dois representados a seguir, fora de escala. Se a área do triângulo T

Leia mais

LISTA DE EXERCICIOS TRIÂNGULOS QUAISQUER. 1) Na figura ao abaixo calcule o valor da medida x. 2) No triângulo abaixo, determine as medidas x e y.

LISTA DE EXERCICIOS TRIÂNGULOS QUAISQUER. 1) Na figura ao abaixo calcule o valor da medida x. 2) No triângulo abaixo, determine as medidas x e y. LISTA DE EXERCICIOS TRIÂNGULO RETÂNGULO 1) Um caminhão sobe uma rampa inclinada de 10º em relação ao plano horizontal. Se a rampa tem 30 m de comprimento, a quantos metros o caminhão se eleva, verticalmente

Leia mais

Trigonometria. Reforço de Matemática Básica - Professor: Marcio Sabino - 1 Semestre 2015

Trigonometria. Reforço de Matemática Básica - Professor: Marcio Sabino - 1 Semestre 2015 Trigonometria Reforço de Matemática ásica - Professor: Marcio Sabino - 1 Semestre 015 1. Trigonometria O nome Trigonometria vem do grego trigo-non triângulo + metron medida. Esta é um ramo da matemática

Leia mais

1. Com o auxílio de régua graduada e transferidor, calcular sen 42, cos 42 e tg 42. Resolução Traçamos uma perpendicular a um dos lados desse ângulo:

1. Com o auxílio de régua graduada e transferidor, calcular sen 42, cos 42 e tg 42. Resolução Traçamos uma perpendicular a um dos lados desse ângulo: Atividades Complementares 1. Com o auxílio de régua graduada e transferidor, calcular sen 4, cos 4 e tg 4. Traçamos uma perpendicular a um dos lados desse ângulo: Medimos, com auxílio da régua, os lados

Leia mais

Módulo de Círculo Trigonométrico. Relação Fundamental da Trigonometria. 1 a série E.M.

Módulo de Círculo Trigonométrico. Relação Fundamental da Trigonometria. 1 a série E.M. Módulo de Círculo Trigonométrico Relação Fundamental da Trigonometria a série EM Círculo Trigonométrico Relação Fundamental da Trigonometria Exercícios Introdutórios Exercício Se sen x /, determine Exercício

Leia mais

Extensão da tangente, cossecante, cotangente e secante

Extensão da tangente, cossecante, cotangente e secante Extensão da tangente, cossecante, cotangente e secante Definimos as funções trigonométricas tgθ = senθ cosθ para θ (k+1)π, onde k é inteiro. Note que os ângulos do tipo θ = (k+1)π secθ = 1 cosθ, são os

Leia mais

Trigonometria. Trigonometria no Triângulo Retângulo. Pré-Cálculo. Trigonometria. Humberto José Bortolossi. Parte 7. trigonometria

Trigonometria. Trigonometria no Triângulo Retângulo. Pré-Cálculo. Trigonometria. Humberto José Bortolossi. Parte 7. trigonometria Pré-Cálculo Humberto José Bortolossi Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Trigonometria Parte 7 Parte 7 Pré-Cálculo 1 Parte 7 Pré-Cálculo 2 Trigonometria trigonometria Trigonometria

Leia mais

Trigonometria. Trigonometria no Triângulo Retângulo. Pré-Cálculo. Trigonometria. Humberto José Bortolossi. Parte 6. trigonometria

Trigonometria. Trigonometria no Triângulo Retângulo. Pré-Cálculo. Trigonometria. Humberto José Bortolossi. Parte 6. trigonometria Pré-Cálculo Humberto José Bortolossi Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Trigonometria Parte 6 Parte 6 Pré-Cálculo 1 Parte 6 Pré-Cálculo 2 Trigonometria trigonometria Trigonometria

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIÇÃO Á DOCENCIA PROJETO MATEMÁTICA 1 TRIGONOMETRIA

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIÇÃO Á DOCENCIA PROJETO MATEMÁTICA 1 TRIGONOMETRIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIÇÃO Á DOCENCIA PROJETO MATEMÁTICA 1 TRIGONOMETRIA Curitiba 2014 TÓPICOS DE GEOMETRIA PLANA Ângulos classificação: Ângulo reto: mede 90. Med(AôB) = 90 Ângulo agudo:

Leia mais

Questão 1 (UFMG) Sendo A = 88 o 20', B = 31 o 40' e C = radianos, a expressão A + B - C é igual a: a) radianos b) 116 o 40' ;

Questão 1 (UFMG) Sendo A = 88 o 20', B = 31 o 40' e C = radianos, a expressão A + B - C é igual a: a) radianos b) 116 o 40' ; APOSTILAS (ENEM) VOLUME COMPLETO Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) 4 VOLUMES APOSTILAS IMPRESSAS E DIGITAIS Questão 1 (UFMG) Sendo A = 88 o 20', B = 31 o 40' e C = radianos, a expressão A + B - C é

Leia mais

TRIGONOMETRIA. AO VIVO MATEMÁTICA Professor Haroldo Filho 02 de fevereiro, AS FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS DO ÂNGULO AGUDO OA OA OA OA OA OA

TRIGONOMETRIA. AO VIVO MATEMÁTICA Professor Haroldo Filho 02 de fevereiro, AS FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS DO ÂNGULO AGUDO OA OA OA OA OA OA TRIGONOMETRIA 1. AS FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS DO ÂNGULO AGUDO Considere um ângulo agudo = AÔB, e tracemos a partir dos pontos A, A 1, A etc. da semirreta AO, perpendiculares à semirreta OB. AB A1B1 AB OAB

Leia mais

a a a a a a c c c Trigonometria I Trigonometria I E dessa semelhança podemos deduzir que:

a a a a a a c c c Trigonometria I Trigonometria I E dessa semelhança podemos deduzir que: UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA. Trigonometria no triângulo

Leia mais

Funções - Terceira Lista de Exercícios

Funções - Terceira Lista de Exercícios Funções - Terceira Lista de Exercícios Módulo 1 - Trigonometria e Funções Trigonométricas 1. Converta de graus para radianos: a) 0 b) 10 c) 45 d) 15 e) 170 f) 70 g) 15 h) 700 i) 1080 j) 6. Converta de

Leia mais

Tópico 2. Funções elementares

Tópico 2. Funções elementares Tópico. Funções elementares.6 Funções trigonométricas A trigonometria (do grego trigonon triângulo + metron medida ) é um ramo da matemática que estuda os triângulos, particularmente triângulos em um plano

Leia mais

Do estudo dos triângulos e em especial do triângulo retângulo, temos as propriedades:

Do estudo dos triângulos e em especial do triângulo retângulo, temos as propriedades: Trigonometria Trigonometria Introdução A trigonometria é um importante ramo da Matemática. Derivada da Geometria (o termo trigonometria significa medida dos triângulos) é uma importante ferramenta para

Leia mais

Exercícios sobre Trigonometria

Exercícios sobre Trigonometria Universidade Federal Fluminense Campus do Valonguinho Instituto de Matemática e Estatística Departamento de Matemática Aplicada - GMA Prof Saponga uff Rua Mário Santos Braga s/n 400-40 Niterói, RJ Tels:

Leia mais

TECNÓLOGO EM CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS

TECNÓLOGO EM CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS 1 TECNÓLOGO EM CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS Aula 8 Funções Trigonométricas Professor Luciano Nóbrega 2º Bimestre GABARITO: 1) 20 m TESTANDO OS CONHECIMENTOS 1 (UFRN) Observe a figura a seguir e determine a

Leia mais

E-books PCNA. Vol. 1 MATEMÁTICA ELEMENTAR CAPÍTULO 6 TRIGONOMETRIA

E-books PCNA. Vol. 1 MATEMÁTICA ELEMENTAR CAPÍTULO 6 TRIGONOMETRIA E-books PCNA Vol. 1 MATEMÁTICA ELEMENTAR CAPÍTULO 6 TRIGONOMETRIA 1 MATEMÁTICA ELEMENTAR CAPÍTULO 6 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO -------------------------------------------- 3 6. Trigonometria---------------------------------------------4

Leia mais

A lei dos co-senos. Utilizando as razões trigonométricas nos triângulos. b = = 48. b = 4 cos B = 4 8 = 1 2 Þ B = 60º

A lei dos co-senos. Utilizando as razões trigonométricas nos triângulos. b = = 48. b = 4 cos B = 4 8 = 1 2 Þ B = 60º A UA UL LA A lei dos co-senos Introdução Utilizando as razões trigonométricas nos triângulos retângulos, podemos resolver vários problemas envolvendo ângulos e lados. Esse tipo de problema é conhecido

Leia mais

PROFORM Programa de Formação Diferenciada Curso Introdutório de Matemática para Engenharia CIME

PROFORM Programa de Formação Diferenciada Curso Introdutório de Matemática para Engenharia CIME PROFORM Programa de Formação Diferenciada Curso Introdutório de Matemática para Engenharia CIME 2012.2 Parte II Kerolaynh Santos e Tássio Magassy Engenharia Civil Identidades Trigonométricas Definição:

Leia mais

CURSO ANUAL DE FÍSICA AULA 1 Prof. Renato Brito

CURSO ANUAL DE FÍSICA AULA 1 Prof. Renato Brito CURSO ANUAL DE FÍSICA AULA 1 Prof. Renato Brito BREVE REVISÃO DE GEOMETRIA PARA AJUDAR NO ESTUDO DOS VETORES É importante que o aluno esteja bem familiarizado com as propriedades usuais da geometria plana,

Leia mais

Taxas Trigonométricas

Taxas Trigonométricas Taas Trigonométricas Obs.: Com é mais difícil (confere a resolução). 1) A intensidade da componente F é p% da intensidade da força F. Então, p vale (a) sen(α) (b) 1sen(α) (c) cos(α) (d) 1cos(α) (e) cos(α)/1

Leia mais

Aula Trigonometria

Aula Trigonometria Aula 4 4. Trigonometria A trigonometria estabelece relações precisas entre os ângulos e os lados de um triângulo. Definiremos as três funções (mesmo se a própria noção de função será estudada no próximo

Leia mais

3. (Ufscar) O gráfico em setores do círculo de centro O representa a distribuição das idades entre os eleitores de uma cidade.

3. (Ufscar) O gráfico em setores do círculo de centro O representa a distribuição das idades entre os eleitores de uma cidade. LISTA DE RECUPERAÇÃO ÁLGEBRA º ANO º TRIMESTRE. (G - ifce) Considere um relógio analógico de doze horas. O ângulo obtuso formado entre os ponteiros que indicam a hora e o minuto, quando o relógio marca

Leia mais

LISTA TRIGONOMETRIA ENSINO MÉDIO

LISTA TRIGONOMETRIA ENSINO MÉDIO LISTA TRIGONOMETRIA ENSINO MÉDIO 1. Um papagaio ou pipa, é preso a um fio esticado que forma um ângulo de 45 com o solo. O comprimento do fio é de 100 m. Determine a altura do papagaio em relação ao solo.

Leia mais

FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS. Teorema de Pitágoras Razões trigonométricas Circunferência trigonométrica

FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS. Teorema de Pitágoras Razões trigonométricas Circunferência trigonométrica FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS Teorema de Pitágoras Razões trigonométricas Circunferência trigonométrica Teorema de Pitágoras Em qualquer triângulo retângulo, o quadrado da medida da hipotenusa é igual à soma

Leia mais

COLÉGIO PEDRO II - CAMPUS SÃO CRISTÓVÃO III 1ª SÉRIE MATEMÁTICA II PROF. MARCOS EXERCÍCIOS DE REVISÃO PFV - GABARITO

COLÉGIO PEDRO II - CAMPUS SÃO CRISTÓVÃO III 1ª SÉRIE MATEMÁTICA II PROF. MARCOS EXERCÍCIOS DE REVISÃO PFV - GABARITO COLÉGIO PEDRO II - CAMPUS SÃO CRISTÓVÃO III ª SÉRIE MATEMÁTICA II PROF. MARCOS EXERCÍCIOS DE REVISÃO PFV - GABARITO www.professorwaltertadeu.mat.br ) Uma escada de m de comprimento está apoiada no chão

Leia mais

ENQ Gabarito MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL. Questão 01 [ 1,25 ]

ENQ Gabarito MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL. Questão 01 [ 1,25 ] MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL ENQ 017 Gabarito Questão 01 [ 1,5 ] Encontre as medidas dos lados e ângulos de dois triângulos ABC diferentes tais que AC = 1, BC = e A BC = 0 Considere

Leia mais

10. OUTRAS FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS

10. OUTRAS FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS 0. OUTRAS FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS Consideremos um triângulo retângulo ABC e seja t um dos seus ângulos agudos. Figura Relembremos que, sendo 0 < t < π/, temos tg t = b c (= cateto oposto cateto adjacente)

Leia mais

Círculo Trigonométrico centro na origem raio 1 Ângulo central Unidades de medidas de ângulos; grau Grau: Grado: Radiano:

Círculo Trigonométrico centro na origem raio 1 Ângulo central Unidades de medidas de ângulos; grau Grau: Grado: Radiano: Círculo Trigonométrico A circunferência trigonométrica é de extrema importância para o nosso estudo da Trigonometria, pois é baseado nela que todos os teoremas serão deduzidos. Trata-se de uma circunferência

Leia mais

Apostila de Matemática 06 Trigonometria

Apostila de Matemática 06 Trigonometria Apostila de Matemática 06 Trigonometria.0 Triângulo Retângulo. Introdução Quanto mais o ângulo ou o índice, mais íngreme o triângulo retângulo é. ÍNDICE Altura Afastamento Área do Triângulo Retângulo:

Leia mais

Professor Dacar Lista de Exercícios - Revisão Trigonometria

Professor Dacar Lista de Exercícios - Revisão Trigonometria 1. Obtenha a medida, em graus, de um arco AB de comprimento π metros, sabendo que ele está contido em uma circunferência de diâmetro igual a metros. Resposta:. (UFPR) Em uma circunferência de 1 dm de comprimento,

Leia mais

Professor Dacar Lista de Exercícios - Revisão Trigonometria

Professor Dacar Lista de Exercícios - Revisão Trigonometria 1. Obtenha a medida, em graus, de um arco AB de comprimento π metros, sabendo que ele está contido em uma circunferência de diâmetro igual a metros. Resposta:. (UFPR) Em uma circunferência de 1 dm de comprimento,

Leia mais

tg30 = = 2 + x 3 3x = x 3 3 Tem-se que AB C = 90, AD B = 90 e DA B = 60 implicam em DB C = 60. Assim, do triângulo retângulo BCD, vem

tg30 = = 2 + x 3 3x = x 3 3 Tem-se que AB C = 90, AD B = 90 e DA B = 60 implicam em DB C = 60. Assim, do triângulo retângulo BCD, vem Resposta da questão : [C] 5 senα α 0 0 7,05 senβ 0,705 α 45 0 Portanto, AO B 0 + 45 75. Resposta da questão : [B] x x Tem-se que sen0 x 5 m. 0 0 Portanto, a resposta é 0 00% 00%. 5 Resposta da questão

Leia mais

Matemática B Intensivo V. 1

Matemática B Intensivo V. 1 Matemática Intensivo V. Eercícios 0) No triângulo abaio: teto adjacente ao ângulo. omo 5 e,8 km, vamos relacionar essas informações através da razão tangente: tg cat. oposto cat. adjacente y om: 5, cateto

Leia mais

As funções Trigonométricas

As funções Trigonométricas Funções Periódicas Uma função diz-se periódica se se repete ao longo da variável independente com um determinado período constante. Quando se observam fenômenos que se repetem periodicamente, como temperatura

Leia mais

MATEMÁTICA CADERNO 3 CURSO E. FRENTE 1 Álgebra. n Módulo 11 Módulo de um Número Real. 5) I) x + 1 = 0 x = 1 II) 2x 7 + x + 1 0

MATEMÁTICA CADERNO 3 CURSO E. FRENTE 1 Álgebra. n Módulo 11 Módulo de um Número Real. 5) I) x + 1 = 0 x = 1 II) 2x 7 + x + 1 0 MATEMÁTICA CADERNO CURSO E ) I) + 0 II) 7 + + 0 FRENTE Álgebra n Módulo Módulo de um Número Real ) 6 + < não tem solução, pois a 0, a ) A igualdade +, com + 0, é verificada para: ọ ) + 0 ou ọ ) + + + +

Leia mais

Pontos correspondentes: A e D, B e E, C e F; Segmentos correspondentes: AB e DE, BC e EF, AC e DF.

Pontos correspondentes: A e D, B e E, C e F; Segmentos correspondentes: AB e DE, BC e EF, AC e DF. Teorema de Tales O Teorema de Tales possui diversas aplicações no cotidiano, que devem ser demonstradas a fim de verificar sua importância. O Teorema diz que retas paralelas, cortadas por transversais,

Leia mais

GABARITO. tg B = tg B = TC BC, com B = 60 e tg 60 = 3 BC BC. 3 = TC BC = TC 3. T Substituindo (2) em (1): TC. 3 = 3TC 160.

GABARITO. tg B = tg B = TC BC, com B = 60 e tg 60 = 3 BC BC. 3 = TC BC = TC 3. T Substituindo (2) em (1): TC. 3 = 3TC 160. Matemática Intensivo V. Eercícios 0) No triângulo abaio: teto adjacente ao ângulo. omo 5 e,8 km, vamos relacionar essas informações através da razão tangente: tg cat. oposto cat. adjacente y om: 5, cateto

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ. 2 a Lista de Exercícios - Matemática Básica II Professor Márcio Nascimento

UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ. 2 a Lista de Exercícios - Matemática Básica II Professor Márcio Nascimento UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ Coordenação de Matemática a Lista de Exercícios - Matemática Básica II - 015.1 Professor Márcio Nascimento 1. Encontre a medida em radianos do ângulo θ, sendo θ o ângulo

Leia mais

Trigonometria e relações trigonométricas

Trigonometria e relações trigonométricas Trigonometria e relações trigonométricas Em trigonometria, os lados dos triângulos retângulos assumem nomes particulares, apresentados na figura ao lado. O lado mais comprido, oposto ao ângulo de 90º (ângulo

Leia mais

MATEMÁTICA A - 12o Ano N o s Complexos - Equações e problemas Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 12o Ano N o s Complexos - Equações e problemas Propostas de resolução MATEMÁTICA A - 1o Ano N o s Complexos - Equações e problemas Propostas de resolução Exercícios de exames e testes intermédios 1. Simplificando as expressões de z 1 e z, temos que: Como i 19 i + i i, vem

Leia mais

Seno e Cosseno de arco trigonométrico

Seno e Cosseno de arco trigonométrico Caderno Unidade II Série Segmento: Pré-vestibular Resoluções Coleção: Alfa, Beta e Gama Disciplina: Matemática Volume: Unidade II: Série Seno e Cosseno de arco trigonométrico. sen90 cos80 sen70 ( ) ( )

Leia mais

TESTES. 5. (UFRGS) Os ponteiros de um relógio marcam duas. horas e vinte minutos. O menor ângulo entre os ponteiros é

TESTES. 5. (UFRGS) Os ponteiros de um relógio marcam duas. horas e vinte minutos. O menor ângulo entre os ponteiros é TESTES (UFRGS) O valor de sen 0 o cos 60 o é 0 (Ufal) Se a medida de um arco, em graus, é igual a 8, sua medida em radianos é igual a ( /) 7 (6/) (6/) (UFRGS) Os ponteiros de um relógio marcam duas horas

Leia mais

Vamos conhecer mais sobre triângulos!

Vamos conhecer mais sobre triângulos! Vamos conhecer mais sobre triângulos! Aula 18 Ricardo Ferreira Paraizo e-tec Brasil Matemática Instrumental Fonte: http://cache0.stormap.sapo.pt/fotostore0/fotos//f1/87/c6/06166_dfcbk.png Meta Apresentar

Leia mais

Plano de Ensino. Dados de Identificação. Clarice Fonseca Vivian

Plano de Ensino. Dados de Identificação. Clarice Fonseca Vivian CAMPUS CAÇAPAVA DO SUL CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS EXATAS PIBID MATEMÁTICA Plano de Ensino Escola Disciplina Bolsista Dados de Identificação Matemática Clarice Fonseca Vivian Conteúdos Funções trigonométricas:

Leia mais

Funções Trigonométricas8

Funções Trigonométricas8 Licenciatura em Ciências USP/Univesp FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS 8 137 TÓPICO Gil da Costa Marques 8.1 Trigonometria nos Primórdios 8. Relações Trigonométricas num Triângulo Retângulo 8..1 Propriedades dos

Leia mais

MÓDULO 45 TRIGONOMETRIA II. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. 1. Considere a equação. (3 2 cos 2 x) 1 + tg 2. 6 tg = 0.

MÓDULO 45 TRIGONOMETRIA II. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. 1. Considere a equação. (3 2 cos 2 x) 1 + tg 2. 6 tg = 0. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. Considere a equação TRIGONOMETRIA II ( cos ) + tg MÓDULO 5 tg = 0. a) Determine todas as soluções no intervalo [0, [. b) Para as soluções

Leia mais

MATEMÁTICA. Questões de 01 a 04

MATEMÁTICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A MAT. 5 MATEMÁTICA Questões de 01 a 04 01. Considere duas circunferências concêntricas em C, conforme figura, em que a externa representa o círculo trigonométrico e a interna, o velocímetro,

Leia mais

TRIGONOMETRIA - I. Envie suas dúvidas e questões para. e saiba como receber o GABARITO comentado.

TRIGONOMETRIA - I. Envie suas dúvidas e questões para. e saiba como receber o GABARITO comentado. TRIGONOMETRIA - I RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS RACIOCÍNIO LÓGICO MATEMÁTICA FÍSICA/QUÍMICA E mail gabaritocerto@hotmail.com Envie suas dúvidas e questões para gabaritocerto@hotmail.com e saiba como receber

Leia mais

1. As funções tangente e secante As expressões para as funções tangente e secante são

1. As funções tangente e secante As expressões para as funções tangente e secante são CÁLCULO L1 NOTAS DA SETA AULA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Resumo. Nesta aula definiremos as demais funções trigonométricas, que são obtidas a partir das funções seno e cosseno, e determinaremos

Leia mais

FICHA de AVALIAÇÃO de MATEMÁTICA A 11.º Ano Versão 1

FICHA de AVALIAÇÃO de MATEMÁTICA A 11.º Ano Versão 1 FICHA de AVALIAÇÃO de MATEMÁTICA A 11º Ano Versão 1 Nome: Nº Turma: Apresente o seu raciocínio de forma clara, indicando todos os cálculos que tiver de efetuar e todas as justificações necessárias Quando,

Leia mais

Aula 1 O seno, o cosseno e a tangente de um ângulo agudo

Aula 1 O seno, o cosseno e a tangente de um ângulo agudo ula 1 O seno, o cosseno e a tangente de um ângulo agudo MÓDULO 2 - UL 1 utor: elso osta Objetivos 1) ompreender a importância do conceito de seno e cosseno de um ângulo. 2) prender a construir uma tabela

Leia mais

GEOMETRIA ANALÍTICA CONTEÚDOS. Distância entre pontos Equação da reta Distância ponto reta Coeficientes Equação da circunferência.

GEOMETRIA ANALÍTICA CONTEÚDOS. Distância entre pontos Equação da reta Distância ponto reta Coeficientes Equação da circunferência. GEOMETRIA ANALÍTICA CONTEÚDOS Distância entre pontos Equação da reta Distância ponto reta Coeficientes Equação da circunferência. AMPLIANDO SEUS CONHECIMENTOS Neste capítulo, estudaremos a Geometria Analítica.

Leia mais

Colégio Nossa Senhora de Lourdes. Matemática - Professor: Leonardo Maciel

Colégio Nossa Senhora de Lourdes. Matemática - Professor: Leonardo Maciel Colégio Nossa Senhora de Lourdes Matemática - Professor: Leonardo Maciel 1. (Pucrj 015) Uma pesquisa realizada com 45 atletas, sobre as atividades praticadas nos seus treinamentos, constatou que 15 desses

Leia mais

Unidade 2 Funções Trigonométricas Inversas. Introdução Função Arco Seno Função Arco Cosseno Função Arco Tangente

Unidade 2 Funções Trigonométricas Inversas. Introdução Função Arco Seno Função Arco Cosseno Função Arco Tangente Unidade 2 Funções Trigonométricas Inversas Introdução Função Arco Seno Função Arco Cosseno Função Arco Tangente Introdução Imagine que dois barcos saiam de um mesmo porto, simultaneamente e em linha reta,

Leia mais

PET-FÍSICA TRIGONOMETRIA NATÁLIA ALVES MACHADO TATIANA DE MIRANDA SOUZA FREDERICO ALAN DE OLIVEIRA CRUZ

PET-FÍSICA TRIGONOMETRIA NATÁLIA ALVES MACHADO TATIANA DE MIRANDA SOUZA FREDERICO ALAN DE OLIVEIRA CRUZ PET-FÍSICA TRIGONOMETRIA Aula 5 NATÁLIA ALVES MACHADO TATIANA DE MIRANDA SOUZA FREDERICO ALAN DE OLIVEIRA CRUZ AGRADECIMENTOS Esse material foi produzido com apoio do Fundo Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

TRIGONOMETRIA 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

TRIGONOMETRIA 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS TRIGONOMETRIA 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS 1) Uma escada está apoiada em um muro de 2 m de altura, formando um ângulo de 45º. Forma-se, portanto, um triângulo retângulo isósceles. Qual é o comprimento da escada?

Leia mais

x = 4 2sen30 0 = 4 2(1/2) = 2 2 e y = 4 2 cos 30 0 = 4 2( 3/2) = 2 6.

x = 4 2sen30 0 = 4 2(1/2) = 2 2 e y = 4 2 cos 30 0 = 4 2( 3/2) = 2 6. CURSO DE PRÉ CÁLCULO ONLINE - PET MATEMÁTICA / UFMG LISTA DE EXERCÍCIOS RESOLVIDOS: Exercício 1 Calcule o valor de x e y indicados na figura abaixo. Solução: No triângulo retângulo ABD, temos que AD mede

Leia mais

Estudo da Trigonometria (I)

Estudo da Trigonometria (I) Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva SP Curso de Licenciatura em Matemática 3º ano Prática de Ensino da Matemática III Prof. M.Sc. Fabricio Eduardo Ferreira fabricio@fafica.br Estudo da

Leia mais

MEDINDO ÂNGULO. Uma das dificuldades que alguns alunos demostram é fazer a relação entre graus e radianos.

MEDINDO ÂNGULO. Uma das dificuldades que alguns alunos demostram é fazer a relação entre graus e radianos. MEDINDO ÂNGULO Uma das dificuldades que alguns alunos demostram é fazer a relação entre graus e radianos. Grau ( ) e radiano (rad) são diferentes unidades de medida de ângulo que podem ser relacionadas

Leia mais

Soluções dos Problemas do Capítulo 4

Soluções dos Problemas do Capítulo 4 Soluções do apítulo 4 155 Soluções dos Problemas do apítulo 4 Problema 1 h 10 14 Figura 57 x Seja h a altura do Pão de çúcar em relação ao plano horizontal de medição e seja x a distância de ao pé da altura

Leia mais

MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON

MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON PROFJWPS@GMAIL.COM DEFINIÇÕES GEOMETRIA PLANA Ponto: Um elemento do espaço que define uma posição. Reta: Conjunto infinito de pontos. Dois pontos são

Leia mais

Matemática Básica II - Trigonometria Nota 02 - Trigonometria no Triângulo Retângulo

Matemática Básica II - Trigonometria Nota 02 - Trigonometria no Triângulo Retângulo Matemática Básica II - Trigonometria Nota 0 - Trigonometria no Triângulo Retângulo Márcio Nascimento da Silva Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA Curso de Licenciatura em Matemática marcio@matematicauva.org

Leia mais

Lista Recuperação Paralela II Unidade Parte I - Trigonometria

Lista Recuperação Paralela II Unidade Parte I - Trigonometria Aluno(a) Turma N o Série a Ensino Médio Data / / 06 Matéria Matemática Professor Paulo Sampaio Lista Recuperação Paralela II Unidade Parte I - Trigonometria 01. Sendo secx = n 1 e x 3 o quadrante, determine

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 3. Questão 1. Questão 2. Questão 4. alternativa D. alternativa B. alternativa E

TIPO DE PROVA: A. Questão 3. Questão 1. Questão 2. Questão 4. alternativa D. alternativa B. alternativa E Questão TIPO DE PROVA: A Os números compreendidos entre 400 e 500, divisíveis ao mesmo tempo por 8 e 75, têm soma: a) 600 d) 700 b) 50 e) 800 c) 50 Questão Na figura, temos os esboços dos gráficos de f

Leia mais

Solução Comentada Prova de Matemática

Solução Comentada Prova de Matemática 18. Um reservatório, com capacidade para 680 litros, tem a forma de um cilindro circular reto. Se o raio da base deste reservatório mede 1 metro, sua altura mede: A) 1 m (Considere π =,14) B) 1,4 m C)

Leia mais

a) Triângulo retângulo: É o triângulo que possui um ângulo reto (90 ).

a) Triângulo retângulo: É o triângulo que possui um ângulo reto (90 ). Geometria Analítica Módulo 1 Revisão de funções trigonométricas, Vetores: Definições e aplicações Módulo, direção e sentido. Igualdades entre vetores 1. Revisão de funções trigonométricas a) Triângulo

Leia mais

Matemática Ensino Médio Anotações de aula Trigonometira

Matemática Ensino Médio Anotações de aula Trigonometira Matemática Ensino Médio Anotações de aula Trigonometira Prof. José Carlos Ferreira da Silva 2016 1 ÍNDICE Trigonometria Introdução... 04 Ângulos na circunferência...04 Relações trigonométricas no triângulo

Leia mais

MATEMÁTICA MÓDULO 10 EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES TRIGONOMÉTRICAS 1. EQUAÇÕES TRIGONOMÉTRICAS BÁSICAS 1.1. EQUAÇÃO EM SENO. sen a arcsena 2k, k arcsena 2k, k

MATEMÁTICA MÓDULO 10 EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES TRIGONOMÉTRICAS 1. EQUAÇÕES TRIGONOMÉTRICAS BÁSICAS 1.1. EQUAÇÃO EM SENO. sen a arcsena 2k, k arcsena 2k, k EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES TRIGONOMÉTRICAS. EQUAÇÕES TRIGONOMÉTRICAS BÁSICAS Vamos mostrar como resolver equações trigonométricas básicas, onde temos uma linha trigonométrica aplicada sobre uma função e igual

Leia mais

A Determine o comprimento do raio da circunferência.

A Determine o comprimento do raio da circunferência. Lista de exercícios Trigonometria Prof. Lawrence 1. Um terreno tem a forma de um triângulo retângulo. Algumas de suas medidas estão indicadas, em metros, na figura. Determine as medidas x e y dos lados

Leia mais

Extensão da tangente, secante, cotangente e cossecante, à reta.

Extensão da tangente, secante, cotangente e cossecante, à reta. UFF/GMA Notas de aula de MB-I Maria Lúcia/Marlene 05- Trigonometria - Parte - Tan-Cot_Sec-Csc PARTE II TANGENTE COTANGENTE SECANTE COSSECANTE Agora estudaremos as funções tangente, cotangente, secante

Leia mais

unções Trigonométricas? ...

unções Trigonométricas? ... III TRIGONOMETRIA Por que aprender Funçõe unções Trigonométricas?... É importante saber sobre Funções Trigonométricas, pois estes conhecimentos vão além da matemática. Você encontra a utilidade das funções

Leia mais

1ª Avaliação. 1) Obtenha a fórmula que define a função linear f, sabendo que (3) 7 f =.

1ª Avaliação. 1) Obtenha a fórmula que define a função linear f, sabendo que (3) 7 f =. 1ª Avaliação 1) Obtenha a fórmula que define a função linear f, sabendo que (3) 7 f. ) Determine o domínio da função abaio. f ( ) 3 3 8 9 + 14 3) Determine o domínio da função abaio. f ( ) 1 ( 3)( ) 4)

Leia mais

Medir um arco ou ângulo é compará-lo com outro, unitário.

Medir um arco ou ângulo é compará-lo com outro, unitário. Trigonometria A palavra trigonometria vem do grego (tri+gonos+metron, que significa três+ângulos+medida) e nos remete ao estudo das medidas dos lados, ângulos e outros elementos dos triângulos. Historicamente,

Leia mais

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016 Disciplina: MATEMÁTICA 1 Série/Ano: 1º ANO - EM Professores: CEBOLA, FIGO, GUILHERME, MARCELO, RAFAEL, ROD, SANDRA, TAMMY Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados

Leia mais

Lista 02 - Matemática Básica II

Lista 02 - Matemática Básica II Lista 0 - Matemática Básica II - 016. 1. Encontre a medida em radianos do ângulo θ, sendo θ o ângulo central de um arco que mede s em um círculo de raio r. (a) r =, s = 9 (b) r = 1, s = π (c) r = 1 4,

Leia mais

Técnicas de Desenvolvimento das fórmulas trigonométricas Por: Alcides Domingos Cambundo (licenciado em Ciências Matemáticas)

Técnicas de Desenvolvimento das fórmulas trigonométricas Por: Alcides Domingos Cambundo (licenciado em Ciências Matemáticas) Mini manual compacto de Matemática-trigonometria Técnicas de Desenvolvimento das fórmulas trigonométricas Por: Alcides Domingos Cambundo (licenciado em Ciências Matemáticas) sen 2 x + cos 2 x = 1 Índice

Leia mais

TRIGONOMETRIA - I. Telefone para contato: (21) Envie suas dúvidas e questões para

TRIGONOMETRIA - I. Telefone para contato: (21) Envie suas dúvidas e questões para TRIGONOMETRIA - I R E S O L U Ç Ã O D E E X E R C ÍC IO S R A C IO C ÍN IO L Ó G IC O M A T E M Á T IC A F ÍS IC A /Q U ÍM IC A E m a il g a b a r ito c e rto @ h o tm a il.c o m Envie suas dúvidas e questões

Leia mais

EXTENSIVO APOSTILA 04 EXERCÍCIOS DE SALA MATEMÁTICA A

EXTENSIVO APOSTILA 04 EXERCÍCIOS DE SALA MATEMÁTICA A EXTENSIVO APOSTILA 04 EXERCÍCIOS DE SALA MATEMÁTICA A AULA 10 f(x) = x 4x f(x) > 0 x < 0 ou x > 4 f(x) < 0 0 < x < 4 0) x + 3x < 0 S: {x IR / x < 1 ou x > } 03) x 10x + 9 0 S: {x IR / x 1 ou x 9} 04) São

Leia mais

MAT001 Cálculo Diferencial e Integral I

MAT001 Cálculo Diferencial e Integral I 1 MAT001 Cálculo Diferencial e Integral I RESUMO DA AULA TEÓRICA 4 Livro do Stewart: Apêndice D e Seção 16 FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS O círculo trigonométrico e arcos orientados Num plano cartesiano, considere

Leia mais

REVISÃO DE TRIGONOMETRIA E GEOMETRIA ANALÍTICA

REVISÃO DE TRIGONOMETRIA E GEOMETRIA ANALÍTICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS LEB340 TOPOGRAFIA E GEOPROCESSAMENTO I PROF. DR. CARLOS ALBERTO VETTORAZZI REVISÃO DE

Leia mais

Relações Trigonométricas nos Triângulos

Relações Trigonométricas nos Triângulos Relações Trigonométricas nos Triângulos Introdução - Triângulos Um triângulo é uma figura geométric a plana, constituída por três lados e três ângulos internos. Esses ângulos, tradicionalmente, são medidos

Leia mais

Exercícios de Aplicação do Teorema de Pitágoras

Exercícios de Aplicação do Teorema de Pitágoras Exercícios de Aplicação do Teorema de Pitágoras Prof. a : Patrícia Caldana 1. Um terreno triangular tem frentes de 12 m e 16 m em duas ruas que formam um ângulo de 90. Quanto mede o terceiro lado desse

Leia mais

AVALIAÇÃO BIMESTRAL I

AVALIAÇÃO BIMESTRAL I Nome: Nº Curso: Mecânica Integrado Disciplina: Matemática I 1 Ano Prof. Leonardo Data: / /016 INSTRUÇÕES: AVALIAÇÃO BIMESTRAL I Não é permitido o uso de calculadora ou de celular, caso contrário a sua

Leia mais

2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Curso: Exercícios ESAF para Receita Federal 2013 Disciplina: Raciocínio Lógico-Quantitativo Assunto: Tópico 03 Geometria/Trigonometria Professor: Valdenilson Garcia 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo

Leia mais

Matemática 3 Módulo 3

Matemática 3 Módulo 3 Matemática Módulo COMENTÁRIOS ATIVIDADES PARA SALA 1. Lembrando... Se duas figuras são semelhantes, temos: 1 A = k; 1 = k, em que R 1 e R são medidas lineares A e A 1 e A são as áreas. Círculo I IV. =

Leia mais

SENO do ângulo agudo é o quociente entre a medida do cateto oposto ao ângulo e a medida da hipotenusa, e assim o representamos: sen = e sen =.

SENO do ângulo agudo é o quociente entre a medida do cateto oposto ao ângulo e a medida da hipotenusa, e assim o representamos: sen = e sen =. IFSP - EAD_- TRIGONOMETRIA RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO CONCEITUAÇÃO: No capítulo anterior foram aordadas as relações métricas no triângulo retângulo, e você deve ter perceido que em nenhuma

Leia mais