Análises Clínicas e Saúde Pública. Descrição geral ACS001

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Análises Clínicas e Saúde Pública. Descrição geral ACS001"

Transcrição

1 Análises Clínicas e Saúde Pública Descrição geral ACS001

2 Conteúdo 1 Enquadramento Perfil de entrada Perfil de saída Empregabilidade Organização Plano curricular Primeiro ano Primeiro semestre Segundo semestre Segundo ano Primeiro semestre Segundo semestre Terceiro ano Primeiro semestre Segundo semestre Quarto ano Primeiro semestre Segundo semestre Seminários Seminário complementar de Antropologia Outros seminários Áreas científicas Disciplinas SAU003 Anatomia e fisiologia SAU008 Anatomia e fisiologia SAU038 Anatomia e fisiologia SAU049 Anátomo-fisiologia evolutiva e patologias médicas SAU050 Anátomo-fisiologia evolutiva e patologias médicas CNA009 Bacteriologia geral FIL004 Bioética e direitos humanos CNA004 Biogenética CNA006 Biologia celular CNA008 Biologia molecular CFQ013 Bioquímica CFQ018 Bioquímica SAU065 Bioquímica clínica SAU082 Cuidados de saúde SAU084 Controlo de qualidade FIL006 Dinâmicas do mundo contemporâneo SAU088 Doenças transmitidas pela água CNA025 Ecologia social e urbanismo PSI034 Educação clínica e relação de ajuda PSI035 Educação clínica e relação de ajuda ACS 2/30

3 SAU010 Epidemiologia PSI037 Epigénese, desenvolvimento e ciclos de vida PSI038 Epigénese, desenvolvimento e ciclos de vida FIL002 Epistemologia EST002 Estágio de Licenciatura MAT003 Estatística descritiva FIL001 Ética e Deontologia SAU016 Farmacologia geral CFQ006 Física geral para as biociências GES035 Gestão e Economia em Saúde SAU014 Hematologia CFQ026 Hidrologia e análises hidrológicas SAU086 Higiene alimentar SAU083 Higiene e saneamento básico SAU041 Histologia SAU056 Imunologia CCO002 Inglês SAU027 Integração na vida profissional SAU045 Integração na vida profissional INF001 Introdução à Informática PSI038 Introdução à psicologia da saúde MEM002 Memória de Licenciatura CNA010 Micologia CNA017 Microbiologia da água e dos alimentos CNA018 Microbiologia geral DIR012 Noções de Direito em Saúde SAU006 Nutrição SAU085 Patologia forense SAU011 Patologia geral SAU035 Patologias médicas SAU037 Patologias médicas SAU034 Parasitologia geral CFQ007 Química analítica SAU081 Química clínica CFQ001 Química geral CFQ003 Química geral CFQ005 Química orgânica SAU009 Saúde pública SOC026 Seminário de antropologia SOC033 Sociologia da saúde CCO001 Técnicas de expressão oral e escrita CFQ014 Técnicas de laboratório SAU079 Toxicologia e análises toxicológicas SAU055 Virologia...29 ACS 3/30

4 1 Enquadramento As Análises Clínicas constituem uma das áreas fundamentais dentro das ciências da saúde. A Saúde Pública é Hoje um sector incontornável nas políticas do Ambiente e da Saúde. A formação de profissionais que satisfaçam as necessidades, em capacidades e competências, tornou-se um factor decisivo para a melhoria da qualidade de vida dos indivíduos. O curso oferecido pela Universidade Jean Piaget de Cabo Verde surge numa perspectiva de colmatar a quase inexistência de profissionais nesta área em Cabo Verde. 2 O Técnico licenciado em Análises Clínicas e Saúde Pública actua integrado numa equipa inter e pluridisciplinar contribuindo para o diagnóstico, prognóstico, terapêutica e prevenção da doença, no âmbito da patologia clínica, da imunohemoterapia e da saúde pública. Efectua determinações analíticas, aplicando e avaliando técnicas e métodos próprios, e avalia e respeita os resultados em função do diagnóstico, tratamento ou rasteio a que se destinam. Para desenvolver as actividades referidas, este profissional necessita de mobilizar um referencial de competências ao nível dos saberes, dos saberes fazer e dos saberes sociais e relacionais que se adquirem na universidade e se consolidam ao longo da vida, através da formação permanente. A evolução tecnológica tem acentuado a automatização e informatização dos processos analíticos e a evolução genética e a biologia molecular faz prever o alargamento do conteúdo de trabalho destes profissionais. Para além das duas grandes áreas de intervenção que constituem a essência da profissão, diagnóstico e prevenção, o Técnico de Análises Clínicas e Saúde Pública pode, também, exercer a sua actividade no âmbito da terapêutica, da investigação, da gestão e do ensino. 2.1 Perfil de entrada O candidato ao curso deve possuir os requisitos definidos na legislação cabo-verdiana, cumprindo as condições de ingresso ao ensino superior, isto é, ter o 12º ano do ensino secundário ou equivalente. Nuclear obrigatória: Biologia ou Química. 2.2 Perfil de saída O diplomado em análises clínicas e saúde pública, será um técnico superior consciente da interrelação com os actos de saúde, dotado de conhecimentos técnico-científicos e experiência formativa adequadas à sua integração no mercado de trabalho enquanto agente da política da saúde e do bemestar. Significa isto que será um profissional capaz de analisar, avaliar e aplicar soluções de intervenção no exercício de sua profissão. 2.3 Empregabilidade O técnico licenciado em Análises Clínicas e Saúde Pública formado pela universidade Jean Piaget de Cabo Verde acumula competências para exercer actividades profissionais, entre outras, em: unidades hospitalares públicas ou privadas; laboratórios privados de análises clínicas; laboratórios universitários; laboratórios de saúde pública; institutos de investigação; clínicas privadas; estabelecimentos de ensino; administração autárquica; polícia judiciária. ACS 4/30

5 3 Organização O grau de Licenciado é obtido no final do quarto ano. Todos os anos lectivos estão divididos em dois semestres com quinze semanas efectivas de duração. Cada semestre equivale a uma carga horária mínima de 450 horas leccionadas (6h diárias). Os períodos de integração na vida profissional são realizados normalmente no mês de Setembro. O estágio de licenciatura (350 horas) tem lugar no 2º semestre do 4º ano 4 Plano curricular Nesta secção apresenta-se a estrutura curricular resumida do curso de Análises Clínicas e Saúde Pública (ACS). 4.1 Primeiro ano Primeiro semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total Precedentes CCO 002 Inglês Nenhuma CCO 001 Técnicas de expressão oral e escrita Nenhuma CFQ 001 Química geral Nenhuma CNA 006 Biologia celular Nenhuma CNA 018 Microbiologia geral Nenhuma FIL 002 Epistemologia Nenhuma FIL 001 Ética e Deontologia Nenhuma SAU 003 Anatomia e fisiologia Nenhuma SAU 034 Parasitologia geral Nenhuma Segundo semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total CFQ 002 Física geral para as biociências CFQ 003 Química geral CFQ 014 Técnicas de laboratório FIL 006 Dinâmicas do mundo contemporâneo INF 001 Introdução à Informática SAU 008 Anatomia e fisiologia SAU 082 Cuidados de saúde SAU 041 Histologia SAU 011 Patologia geral Precedentes 4.2 Segundo ano Primeiro semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total CFQ 013 Bioquímica CFQ 007 Química analítica CFQ 005 Química orgânica CNA 009 Bacteriologia geral Precedentes ACS 5/30

6 MAT 003 Estatística descritiva PSI 037 Epigénese, desenvolvimento e ciclos de vida SAU 006 Nutrição SAU 035 Patologias médicas SAU 009 Saúde pública Segundo semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total CFQ 018 Bioquímica CNA 004 Biogenética CNA 008 Biologia molecular PSI 034 Educação clínica e relação de ajuda PSI 038 Epigénese, desenvolvimento e ciclos de vida SAU 088 Doenças transmitidas pela água SAU 014 Hematologia SAU 027 Integração na vida profissional Precedentes 4.3 Terceiro ano Primeiro semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total CFQ 026 Hidrologia e análises hidrológicas CNA 017 Microbiologia da água e dos alimentos FIL 004 Bioética e direitos humanos PSI 036 Educação clínica e relação de ajuda SAU 038 Anatomia e fisiologia SAU 086 Higiene alimentar SAU 056 Imunologia SAU 037 Patologias médicas SAU 083 Higiene e saneamento básico Segundo semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total CNA 025 Ecologia social e urbanismo DIR 012 Noções de Direito em Saúde PSI 028 Introdução à psicologia da saúde SAU 049 Anátomo-fisiologia evolutiva e patologias médicas SAU 016 Farmacologia geral SAU 081 Química clínica SAU 045 Integração na vida profissional SAU 079 Toxicologia e análises toxicológicas Precedentes Precedentes ACS 6/30

7 4.4 Quarto ano Primeiro semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total CNA 010 Micologia GES 035 Gestão e Economia em Saúde SAU 050 Anátomo-fisiologia evolutiva e patologias médicas SAU 065 Bioquímica clínica SAU 084 Controlo de qualidade SAU 010 Epidemiologia SAU 085 Patologia forense SAU 055 Virologia SOC 033 Sociologia da saúde Precedentes Segundo semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total Precedentes EST 003 Estágio de Licenciatura prolongado Todas MEM 002 Memória de Licenciatura Todas Seminários Seminário complementar de Antropologia Este seminário é complemento de formação em todos os cursos da universidade e visa, antes de mais, oferecer aos estudantes a oportunidade de adquirir uma sensibilidade especial que lhes permita descobrir a complexidade das sociedades humanas e, concomitantemente, perceber a diversidade sempre presente na unidade, eliminando possíveis discriminações ou exclusões na comunidade onde vierem, profissionalmente, a inserir-se. Área Horas Horas Disciplina Total Precedentes científica teóricas práticas SOC 026 Seminário de antropologia Nenhuma Este seminário é composto por um conjunto de sessões plenárias, num total de 30 horas, seguidas de uma oficina de 15 horas e de um trabalho de campo, correspondente a 45 horas, realizado fora do período normal de aulas Outros seminários Um ou mais seminários, de cariz suplementar ou de reforço, aprovados pelo conselho científico mediante proposta da coordenação do curso. 4.6 Áreas científicas As áreas científicas intervenientes neste curso são estas: CCO Área das Ciências da Comunicação CFQ Área Científica das Ciências Físico-Químicas CNA Área Científica das Ciências Naturais e do Ambiente DIR Área Científica do Direito ACS 7/30

8 EST e MEM Estágios memórias enquadrados pelo Gabinete de Estágios e Memórias FIL Área Científica da Filosofia GES Área Científica da Gestão INF Área Científica da Informática MAT Área Científica da Matemática PSI Área Científica da Psicologia SAU Área Científica das Ciências da Saúde SOC Área Científica da Sociologia 4.7 Disciplinas SAU003 Anatomia e fisiologia 1 Pretende-se com esta disciplina transmitir conhecimentos aprofundados sobre a constituição e funcionamento do corpo humano. O aluno deve ser capaz de relacionar a estrutura com a função de qualquer aparelho ou sistema do organismo, assim como explicar os desvios da normalidade Organização do corpo humano: anatomia e fisiologia, organização estrutural e funcional, homeostasia, terminologia e planos do corpo humano. Estrutura e fisiologia celular: organização e estrutura celular, organelos celulares, transporte através das membranas, metabolismo celular, síntese proteica, reprodução; potenciais de membrana; comunicação celular; histologia: tecidos epiteliais, tecidos conjuntivos, tecidos musculares, tecido nervoso. Sistemas de suporte e movimento: sistema muscular, histologia e fisiologia (músculo esquelético, músculo liso, músculo cardíaco); anatomia geral do sistema muscular); sistema esquelético (histologia e desenvolvimento; anatomia geral do sistema esquelético, articulações e biomecânica do movimento) SAU008 Anatomia e fisiologia 2 Pretende-se com esta disciplina transmitir conhecimentos aprofundados sobre a constituição e funcionamento do corpo humano. O aluno deve ser capaz de relacionar a estrutura com a função de qualquer aparelho ou sistema do organismo, assim como explicar os desvios da normalidade Sistemas de suporte e movimento: sistema tegumentar (pele, estruturas anexas, funções do sistema tegumentar). Sistemas de regulação e manutenção: aparelho circulatório (sangue: funções do plasma, elementos figurados, hemostase, grupos sanguíneos e histocompatibilidade); (coração: fisiologia do músculo cardíaco, localização e anatomia do coração, ciclo cardíaco, regulação da função cardíaca, excitação, electrocardiograma); circulação sanguínea. Aparelho respiratório: anatomia do aparelho respiratório, circulação pulmonar, circulação (vasos sanguíneos, circulação pulmonar artérias e veias, física da ACS 8/30

9 circulação, regulação da circulação, referência a fisiologia de doenças cardiovasculares). Sistema linfático: órgãos linfáticos, imunidade SAU038 Anatomia e fisiologia 4 Pretende-se com esta disciplina transmitir conhecimentos aprofundados sobre a constituição e funcionamento do corpo humano. O aluno deve ser capaz de relacionar a estrutura com a função de qualquer aparelho ou sistema do organismo, assim como explicar os desvios da normalidade. Sistemas de Regulação e Manutenção: Aparelho digestivo (histologia; anatomia, fisiologia e funções do aparelho digestivo, digestão, absorção e transporte); Aparelho urinário(anatomia, produção de urina, regulação do volume e concentração de urina; clearence e limiar tubular, trajecto da urina); Água, electrólitos e equilíbrio ácido-base (líquidos orgânicos, regulação do líquido intracelular e extra-celular, regulação da concentração de iões). Sistemas de Integração e Controlo: Sistema Endócrino(classificação de mensageiros químicos, estrutura química das hormonas, transporte e distribuição no organismo, metabolismo e excreção, interacção das hormonas com o tecido alvo, receptores hormonais, glândulas endócrinas: anatomia e fisiologia; Sistema Reprodutor (anatomia do sistema reprodutor masculino e feminino) SAU049 Anátomo-fisiologia evolutiva e patologias médicas 1 Tornar o aluno apto a elaborar e programar os objectivos e planeamento do tratamento fisioterápico, através da dinamização e aprendizagem de Anatomia e Fisiologia médicas. Identificar, quantificar e qualificar as inter-ocorrências decorrentes de princípios químicos, físicos e mecânicos que possam interferir positiva ou negativamente na saúde. O Movimento. Conceitos gerais de: Aparelho Respiratório, Aparelho Cardiocirculatório. Aparelho digestivo. Comunicação endócrina SAU050 Anátomo-fisiologia evolutiva e patologias médicas 2 Tornar o aluno apto a elaborar e programar os objectivos e planeamento do tratamento fisioterápico, através da dinamização e aprendizagem de Patologias Médicas. Encaminhar, com bases clínicas e científicas, os utentes/doentes para intervenções profissionais de competência específicas. Doença, sintomas e síndrome. Causas da doença. Factores eficientes, adjuvantes e predisponentes. Reacções do organismo; Noções gerais de: Infecção, Bactericémia e ACS 9/30

10 Septicemia. Doenças transmissíveis: considerações históricas, natureza e factores essenciais ao seu desenvolvimento CNA009 Bacteriologia geral A disciplina visa capacitar os alunos para conhecer as principais etapas de desenvolvimento e os objectivos fundamentais do estudo da Bacteriologia, caracterizar e classificar este tipo de microrganismos, conhecer as técnicas de nutrição e crescimento dos mesmos, bem como as de diagnóstico laboratorial, de esterilização, anti-sepsia e desinfecção. Deverão, ainda, perceber as principais fases da biotecnologia bacteriana. Noções de microbiologia. O Mundo das Bactérias. Caracterização e Classificação dos Microrganismos bacterianos. Observações microscópicas de microrganismos bacterianos. Nutrição e crescimento destes microrganismos. Diagnóstico Laboratorial em Bacteriologia. Esterilização, anti-sepsia e desinfecção. Biotecnologia bacteriana FIL004 Bioética e direitos humanos Proporcionar ao aluno uma consciencialização da doença como problemática da responsabilidade humana. Aumentar o saber-fazer dos futuros profissionais com uso científico de todas as terapias biológicas, psicológicas, sociais e culturais ao seu alcance para ultrapassar a doença humana e o seu sofrimento. A disciplina interpela a medicina na perspectiva da bioética e dos direitos do homem. Desenvolve uma perspectiva antropológica e holística do fenómeno da doença; contempla a pluralidade dos factores que condicionam a emergência e a evolução positiva ou negativa da doença; promove uma axiologia referida à vida e à qualidade de vida CNA004 Biogenética Adquirir conhecimentos básicos e específicos no âmbito da genética molecular. Adquirir capacidades para identificar e resolver problemas de hereditariedade. Compreender a importância da genética na evolução das populações Genética Molecular: Estrutura e replicação do ADN; Mitose e meiose; Acção génica; Mutações genéticas; Cromossomas; Mutações cromossómicas. Hereditariedade: Hereditariedade de Mendel; Excepções à lei de Mendel; Hereditariedade ligada ao sexo; Caracteres multifactoriais e comportamentais. Genética Populacional: Equilíbrio de Hardy- Weinberg; Factores de variabilidade genética; Genética evolutiva. Genética e cancro. ACS 10/30

11 Tecnologia genética: Engenharia genética; Terapia génica e aconselhamento genético; Biotecnologia; Tecnologias reprodutivas; Genoma humano CNA006 Biologia celular Proporcionar ao aluno subsídios para compreender alguns fenómenos da biologia celular, dando ênfase aos mecanismos ligados ao surgimento, manutenção da vida e morte celular. O discente deverá ao término ter condições de avaliar de maneira crítica os processos moleculares envolvidos nas diversas fases supramencionadas, bem como poder discutir maneiras como estes processos podem ser estudados em um laboratório. Código genético. Moléculas informacionais, catalíticas e auto replicativas. Compartimentalização. Membranas lipoprotéicas. Evolução (de procariontes a eucariontes). Função da membrana nuclear. Organelas semi-autonómicas Estruturas cromatínicas e empacotamento cromossómico. De organismos unicelulares a pluricelulares. Estudo do ciclo celular. Mecanismos reguladores. Formação dos fusos e divisão celular. Meiose. Envelhecimento e Apoptose. Formação de tecidos. Coesão entre as células. Cooperação CNA008 Biologia molecular Proporcionar aos alunos o conhecimento básico dos processos moleculares de armazenamento, transmissão e expressão da informação genética; Proporcionar aos alunos o conhecimento básico a respeito das técnicas de Biologia Molecular e da sua aplicabilidade; Desenvolver nos alunos as habilidades necessárias à execução de técnicas de Biologia Molecular; Desenvolver nos alunos a capacidade de utilizar uma abordagem molecular na solução de problemas relacionados a sua área de actuação. Estrutura de ácidos nucleicos. Organização do genoma de células procarióticas e eucarióticas. Organização de genomas virais. Replicação de ácidos nucleicos. Transcrição. Síntese de proteínas. Mecanismos de regulação da expressão génica. Técnicas básicas para análise de ADN. Produção e uso de agentes terapêuticos. Biologia molecular de doenças. Genes e câncer. Geração de diversidade imunológica através de reorganização génica. Terapia génica. Seqüenciamento do genoma humano CFQ013 Bioquímica 1 A disciplina visa levar os alunos a identificar a estrutura e função das moléculas biológicas. ACS 11/30

12 Estrutura e função das biomoléculas. Meio celular. Aminoácidos. Proteínas. Enzimas. Lípidos e membranas. Glícidos. Ácidos nucleicos e transmissão de informação genética CFQ018 Bioquímica 2 A disciplina visa levar os alunos a compreender o metabolismo celular e o dos principais nutrientes. Metabolismo celular. Bioenergética e metabolismo. Metabolismo dos glícidos. Ciclo do ácido cítrico (ciclo de Krebs). Transporte de electrões e fosforilação oxidativa. Metabolismo dos lípidos. Metabolismo de aminoácidos. Integração do metabolismo SAU065 Bioquímica clínica Aplicar os conhecimentos obtidos em bioquímica aos casos clínicos e ser capaz de enquadrá-los na óptica das funções do organismo humano. Poder realizar análises clínicas e determinações de componentes bioquímicos nas excreções e fluidos do corpo humano A problemática Laboratório de Bioquímica Clínica. Metodologias em Bioquímica Clínica. As enzimas no diagnóstico laboratorial. Exploração laboratorial das alterações metabólicas no domínio das proteínas. Exploração laboratorial das alterações metabólicas no domínio dos hidratos de carbono. Exploração laboratorial das alterações metabólicas no domínio dos lípidos e lipoproteínas. Azoto não proteico. Exploração laboratorial da função gastrointestinal e do pâncreas exócrino. Exploração laboratorial da função hepática e biliar. Exploração laboratorial da função renal. O laboratório na detecção e acompanhamento dos doentes com erros inatos de metabolismo. Amostra Biológica. Electroforese de proteínas séricas. Observação de perfis electroforéticos. A problemática da determinação da glucose nos fluidos biológicos. Provas de Tolerância à Glucose. Avaliação laboratorial do perfil lipídico. Simulação dos resultados para enquadramento dos vários casos de Dislipidemias. A determinação da Ureia e Creatinina no estudo da função renal. Análise de urina. Grau de digestão das fezes. Avaliação laboratorial da função hepatobiliar. Simulação com resultados de situações de lesão parenquimatosa. Avaliação laboratorial de colestase intra e extrahepática. Análises de screening para a detecção de Erros inatos de metabolismo SAU082 Cuidados de saúde Trata-se de uma disciplina que leva o estudante a adquirir a formação básica para identificar os problemas de saúde, planear a satisfação das necessidades, fazer a prevenção na saúde, prestar cuidados de saúde, e avaliar os cuidados prestados com conhecimento dos recursos e a adequação dos meios, identificando situações de risco. ACS 12/30

13 Cuidados de Saúde. Conceitos fundamentais. Fornecedores e consumidores dos bens de saúde. Cuidados de saúde primários. Cuidados de Saúde Diferenciados. Educação para a saúde SAU084 Controlo de qualidade Visa aprofundar os conhecimentos sobre controlo de qualidade (CQ), com ênfase nos aspectos que mais directamente se relacionam com o laboratório clínico, e terá uma forte componente estatística. Em particular, pretende-se que o aluno: a) seja capaz de efectuar uma avaliação crítica das práticas laboratoriais no sentido de planear e implementar um programa de CQ; b) conheça a legislação/regulamentação sobre acreditação/certificação de laboratórios; c) se torne capaz de usar testes estatísticos para avaliar o desempenho dos testes laboratoriais, para demonstrar a proficiência dos analistas e dos equipamentos e para garantir a qualidade dos resultados fornecidos; d) tenha conhecimento sobre os materiais de controlo adequados para cada análise; e) seja capaz de calcular os parâmetros estatísticos básicos usados em CQ; f) saiba construir cartas de Levey-Jennings e interpretar os resultados do controlo: aceitação ou não dos resultados dos doentes; tipo de erros estarão eventualmente a afectar os resultados; g) conheça os parâmetros e a informação mais relevante que deve ser registada para detectar e resolver problemas de desempenho analítico. A necessidade de formação em CQ. A formação básica e a formação diferenciada de acordo com níveis de responsabilidade. Programas de CQ: planeamento, implementação e utilização em rotina. A importância de documentar o historial do desempenho de cada método analítico. A Estatística subjacente ao CQ. A variação esperada nos procedimentos analíticos. Histogramas. Amostras de controlo e suas características (tipo matriz, estabilidade, variabilidade, etc.). Cálculos estatísticos em CQ. Como fazer e interpretar cartas Levey-Jennings. Rejeição de resultados. Erros analíticos eventualmente envolvidos em resultados fora de controlo e sua resolução FIL006 Dinâmicas do mundo contemporâneo Trata-se de uma disciplina que visa facilitar a reflexão e o debate sobre os fenómenos sociais do presente, aduzindo os sentidos alternativos do futuro. Tal reflexão e tal debate hão-de gerar ou aprofundar a consciência de que a história é um produto das decisões e acções da humanidade. É uma chamada de atenção para a responsabilidade de todos. Concebe-se o mundo como um sistema, sistema-mundo, estudando-se o fenómeno da globalização e os seus efeitos, designadamente sobre o chamado Terceiro Mundo. Para compreender o papel da educação na preparação das novas gerações nacionais, tendo em vista a necessidade de lutar por uma globalização que emancipe em vez de alienar, que desenvolva a solidariedade internacional em vez de promover a guerra entre os povos, faz-se uma análise crítica do sistema educativo cabo-verdiano. ACS 13/30

14 SAU088 Doenças transmitidas pela água Pretende-se proporcionar aos alunos conhecimentos específicos relativos aos problemas de Saúde Pública veiculados pela água, por forma a que possam actuar na prevenção sanitária e na higiene e educação ambiental. Qualidade da água em saúde pública. Breves referências aos contaminantes químicos (doenças associadas à exposição a substâncias químicas; prevenção e controlo). Qualidade microbiológica da água (transmissão de agentes infecciosos através da água). Doenças adquiridas por ingestão de água. Doenças adquiridas por contacto directo e por águas de recreio (classificação das doenças provocadas por microorganismos através da água; cólera; gastroentrites; criptosporidiose; giardíase; outras doenças). Estudos de doenças transmitidas pela água: epidémicas e endémicas. Agentes microbianos veiculados pela água - (patogénicos; microorganismos indicadores da qualidade da água; prevenção e controlo; vigilância sanitária). Legislação. Qualidade da água para consumo humano. Qualidade da água de contacto directo e de recreio. Qualidade da água do mar CNA025 Ecologia social e urbanismo Adquirir conhecimentos fundamentais relativos aos problemas de natureza ecológica resultantes do processo de urbanização crescente e que se entendem indispensáveis no quadro da correcta assunção das suas responsabilidades profissionais. Os problemas da Urbanização. Aumento da população das zonas urbanas. Desenvolvimento cultural e qualidade da urbanização. Urbanização: Novas tecnologias de planeamento autárquico. A cidade como pólo de vida cultural, social, desportiva e política. Urbanismo e ecologia social. A construção saudável. Dinamização do espaço urbanístico / Reviver o conceito da cidadania. O espaço público como lugar de encontro dos cidadãos. O espaço público como lugar de definição da ecologia social na zona urbana respectiva. Urbanização e política social. O factor estruturante da política social em processos de urbanização. Política habitacional e política social. Política do ambiente e política social PSI034 Educação clínica e relação de ajuda 1 Abordar várias áreas da psicologia: psicologia da saúde, psicologia clínica, antropologia psicológica, reflectindo sobre os conceitos de doença e de saúde, assim como de intervenção clínica e a ética. Estas noções são fundamentais para futuros actores terapêuticos que deverão sensibilizar-se pelos aspectos subjectivos da saúde e da doença, e pela percepção que o doente tem da sua saúde e doença para uma maior eficácia dos cuidados de saúde prestados. ACS 14/30

15 Esta disciplina devera estudar várias áreas da psicologia. Abordar-se-á uma perspectiva da psicologia clínica onde o psicólogo tem um papel fundamental na abordagem do doente. O método clínico, o acto clínico e a ética de comunicação clínica. Psicologia da saúde e a antropologia da saúde e da doença, com a preocupação de expor a abordagem médica da doença, a abordagem antropológica e as representações sociais da saúde e da doença PSI035 Educação clínica e relação de ajuda 2 Abordar várias áreas da psicologia: psicologia da saúde, psicologia clínica, antropologia psicológica, reflectindo sobre os conceitos de doença e de saúde, assim como de intervenção clínica e a ética. Estas noções são fundamentais para futuros actores terapêuticos que deverão sensibilizar-se pelos aspectos subjectivos da saúde e da doença, e pela percepção que o doente tem da sua saúde e doença para uma maior eficácia dos cuidados de saúde prestados. Esta disciplina deverá aprofundar os conceitos da Educação clínica e relação de ajuda 1. Centrar-se-á sobre o bem-estar subjectivo do doente, e abordara conceitos tais como subjectividade, qualidade de vida, saúde, doença. Assentará sobre as teorias da antropologia médica e psicológica que indicam que a doença tem de ser vista obre os seguintes pontos de vista: A percepção que o doente tem da sua própria doença (sensações e representações); a representação que o médico tem da doença; a representação sócio-cultural da doença. Deverá também aprofundar os estudos da psicossomática, e do transfert/ contra-transfert do paciente para o terapeuta e vice-versa SAU010 Epidemiologia A disciplina de epidemiologia tem como objectivo fornecer aos discentes como futuros profissionais de saúde, uma visão holística na investigação e controlo das doenças. Em particular a Epidemiologia pretende apetrechar o futuro fisioterapeuta de capacidades de estudar as doenças e os factores (frequência, distribuição) no contexto populacional para poder intervir de forma racional, eficaz e eficiente. Para além dos conhecimentos biológicos essenciais e aplicados a epidemiologia recorre a métodos quantitativos (incluindo os estatísticos) para gerar informação necessária à tomada de decisões na prevenção e controlo de doenças. Introdução à Epidemiologia; Epidemiologia e a saúde; Resolução epidemiológica dos problemas de saúde; Intervenção epidemiológica nos problemas de saúde; Doenças infecciosas; Doenças não infecciosas; Qualidade dos serviços de saúde. ACS 15/30

16 PSI037 Epigénese, desenvolvimento e ciclos de vida 1 : Preparação e procura dos objectivos, metodologias e quadros de referência da vida e desenvolvimento humano. Aspectos epistemológicos da epigénese, do desenvolvimento e dos ciclos de vida Epigénese: aspectos modernos da genética. Ciclos de vida: Conceito de ciclos de vida; homeorrense e homeostase dos ciclos de vida; os principais ciclos de vida PSI038 Epigénese, desenvolvimento e ciclos de vida 2 Preparação e procura dos objectivos, metodologias e quadros de referência da vida e desenvolvimento humano. Aspectos epigénicos do desenvolvimento humano: filogenéticos, epigénicos, embriológicos, psicológicos e sócio-culturais Uma perspectiva integrada do desenvolvimento humano FIL002 Epistemologia Reconhecer o carácter problemático das pretensões de verdade do conhecimento científico. Problematizar os grandes temas da epistemologia contemporânea. Sublinhar a complementaridade interdisciplinaridade e transdisciplinaridade das ciências. Dado o carácter aberto da disciplina e a forma como o programa se encontra estruturado, há necessidade de um tratamento transversal dos conteúdos. Os autores que servem de base ao programa, seleccionados pela sua representatividade na epistemologia contemporânea, serão utilizados como ilustração do carácter polémico e provisório das posições epistemológicas. Assim, se centramos o programa em autores como Popper, Kuhn e Jean Piaget, é para seguirmos através deles o debate que percorre a epistemologia na contemporaneidade EST002 Estágio de Licenciatura Confrontar o saber teórico adquirido durante o curso com a realidade profissional concreta no contexto cabo-verdiano ou internacional. Possibilitar ao aluno conhecer o meio profissional, as vantagens, limites e dificuldades da futura profissão. Estabelecer uma plataforma de contacto entre a Universidade e o meio empresarial e institucional envolvente. Facilitar a entrada no mundo laboral. Sensibilizar o aluno sobre o papel do relacionamento ACS 16/30

17 interpessoal no mundo de trabalho: relações entre colegas, hierarquias da organização, tratamento com o público externo etc. Aplicação e verificação dos conhecimentos científicos no exercício da profissão dentro das organizações líder no sector Desenvolvimento do sentido da responsabilidade profissional do aluno através das tarefas confiadas. Aperfeiçoamento das competências técnicas adquiridas na Universidade. Preparação para entrada no mundo laboral MAT003 Estatística descritiva Reconhecer a importância da estatística para o processo de tomada de decisão. Identificar as etapas de um método estatístico. Organizar, representar e interpretar os dados. Proporcionar o domínio das técnicas e medidas estatísticas que lhes permitam analisar os dados estatísticos, fazendo análises descritivas. Estudar a associação entre duas variáveis. Estabelecer as estratégias a seguir a curto, médio e longo prazo e desenvolver políticas específicas para realizar os objectivos estratégicos. Exercitar os conceitos discutidos em situações reais ou de simulação da realidade. Sensibilizar os alunos sobre alguns conceitosbase das probabilidades. A estatística é uma ciência importante a diversos níveis, o que é confirmado pelo destaque e pela frequência com que os seus estudos surgem nos meios de comunicação social. O curso Estatística Descritiva pretende assim preparar os formandos a saber construir e interpretar os resultados desses mesmos estudos, dominar técnicas simples e explorá-las ao nível da interpretação dos fenómenos concretos em observação e ajustar o trabalho estatístico à realidade em estudo, confrontando os resultados com ela em cada etapa do processo FIL001 Ética e Deontologia Compreensão da importância da ética, como reflexão crítica sobre os valores morais, no âmbito da problemática da modernidade. Conhecimento das principais teorias que marcaram a história do pensamento ético e que se projectam na actualidade. Através do estudo dos fundamentos da ética ocidental, dando realce aos principais pensadores que estiveram na base da estruturação da mesma, pretende-se que os alunos examinem criticamente as várias expressões da ética, aduzindo preceitos deontológicos pertinentes à sua respectiva área profissional. E, em virtude da sua actualidade, discute-se também as principais questões da bioética. ACS 17/30

18 SAU016 Farmacologia geral Transmitir aos alunos os conhecimentos gerais e específicos da Farmacologia de acordo com o programa proposto. Noções gerais. Divisões da farmacologia. Vias de administração dos medicamentos. Acções farmacológicas dos fármacos. Farmacocinética. Biotransformação. Mecanismo de acção medicamentosa. Tipos de efeitos farmacológicos. Associação de fármacos. Toxicidade medicamentosa. Biodisponibilidade. Aspectos sócio-económicos e psíquicos de prescrição do medicamento. Formulário hospitalar nacional de medicamentos CFQ006 Física geral para as biociências Pretende-se fornecer aos alunos dos cursos ligados à Saúde os princípios básicos da Física, preparando-os para compreenderem certos fenómenos que ocorrem no dia a dia e nos organismos vivos, o que lhes permite uma melhor inserção no Universo e, ao mesmo tempo, desenvolver neles competências, por forma a que possam realizar, com êxito, os objectivos do processo de ensino/aprendizagem. Fundamentos da Mecânica. Trabalho e energia; Dinâmica de rotação; Equilíbrio de corpos rígidos. O espectro electromagnético e o visível (a cor). Noções básicas de óptica e sua aplicação a instrumentos de observação. Hidrodinâmica (Princípio de Arquimedes; sua aplicação à circulação sanguínea). Acústica (sons e ultrasons; aplicação no diagnóstico e terapêutica; efeito Dopler; ecografia). Radiações ionizantes e radioactividade (raios X e sua aplicação no diagnóstico e terapêutica; radioactividade, tipos de emissão radioactiva e aplicação no diagnóstico e terapêutica) GES035 Gestão e Economia em Saúde A legislação mundial, a política de saúde e a gestão da economia da saúde são linhas programáticas desta disciplina. Pretende-se de igual modo que o aluno adquira conhecimentos na área de administração e gestão, que conheça as principais teorias de administração e a importância da gestão, que obtenha conhecimentos que possibilitem a gestão de uma unidade de tratamento bem como analisar a política de saúde e gestão dos serviços de saúde em Cabo verde Direito à Saúde e Definição de Responsabilidade Social. Legislação Sanitária e Social. Textos legislativos e regulamentares relativos à organização e humanização dos estabelecimentos hospitalares e médico-sociais. Convenções internacionais. Diferentes Cartas e Definição de Princípios de defesa dos doentes e pessoas assistidas. Situação Sanitária em Cabo Verde. Comparação com outros países. Noções de Gestão e Economia da ACS 18/30

19 Saúde. Estruturas administrativas, sanitárias e médico-sociais, em Cabo Verde. Política da saúde e definição de custos da Saúde. Equipamentos sócio-sanitários, hospitais, centros de saúde. Abordagem da gestão comunitária da saúde: assunção da saúde pelos próprios utentes e papel do pessoal da área da saúde, nesta abordagem SAU014 Hematologia Com esta disciplina pretende-se transmitir ao aluno os conhecimentos e a sua fundamental importância no que respeita a esta área desde a colheita do sangue, seu tratamento e relatório que vai ser essencial para o tratamento e diagnóstico do elementos-origem da colheita. Interesse da hematologia laboratorial na prática clínica. Técnicas de colheita de sangue. Anticoagulantes utilizados no laboratório de hematologia. Hemograma: índices hematimétricos; unidades de medição em hematologia. Observação do esfregaço de sangue periférico: anomalias quantitativas e qualitativas dos glóbulos vermelhos e brancos. Noções de hematopoiese: eritropoiese e mielopoieses. Metabolismo e cinética do ferro. Anemias macrocíticas, normocíticas e microcíticas. Anemias hemolíticas congénitas. Anemias hemolíticas adquiridas. Testes laboratoriais utilizados no diagnóstico dos vários tipos de anemias. Noções de coagulação e hemostase. Testes laboratoriais utilizados no diagnóstico de anomalias da coagulação. Testes do glóbulo branco: leucemias agudas e crónicas CFQ026 Hidrologia e análises hidrológicas Pretende-se que o aluno adquira conhecimentos acerca da qualidade da água, associando esta propriedade ao fim que ela se destina. Legislação aplicável. Conceitos necessários à determinação dos parâmetros mais usuais na análise de uma água: ph, cor, turbidez, odor, sabor, conteúdo salino, dureza, metais (ferro, cobre, etc.), matéria orgânica, nitratos e nitritos, etc SAU086 Higiene alimentar Introduzir o aluno no âmbito da higiene, da nutrição e da legislação alimentar (caboverdiana, europeia e internacional). Nutrição, defesas imunitárias e a resistência às infecções. A evolução das doenças. Evolução das doenças microbianas. Evolução das poluições. A má nutrição e as doenças degenerativas. A evolução da adaptabilidade humana: vantagens e perigos. A evolução da agricultura e da indústria: efeitos positivos e negativos. A terciarização da economia e seus ACS 19/30

20 efeitos na nutrição. Modos de alimentação e doenças contemporâneas. Legislação alimentar. A higiene alimentar e o desenvolvimento das populações SAU083 Higiene e saneamento básico Pretende-se que o aluno venha a desenvolver a capacidade de análise de risco e de elaboração de medidas preventivas ou correctivas. Sistemas de abastecimento de água, da evacuação e tratamento de águas e de recolha e tratamento de lixos. Problemas de Saúde Pública no abastecimento de água, de evacuação de excreta e remoção de lixo. Problemas de salubridade ligados à habitação. Problemas ligados ao desenvolvimento tecnológico SAU041 Histologia Pretende-se que o aluno venha a manipular correctamente o Microscópio Óptico (M.O.) e materiais usados para observação, bem como a reconhecer e a identificar a morfologia das células, tecidos e órgãos ao M.O. compreendendo a inter-relação entre a estrutura e função de cada tecido. Histologia Geral Tecido epitelial. Tecido conjuntivo. Tecidos muscular. Tecido Nervoso. Histologia Especial. Sistema Tegumentar; Sistema Circulatório; Sistema Hemocitopoético; Sistema Respiratório. Sistema Digestivo; Sistema Urinário; Sistema Reprodutor; Sistema Endócrino SAU056 Imunologia Dar aos estudantes o embasamento teórico do funcionamento do Sistema Imune necessário para entender os mecanismos determinantes das doenças, a interrelação agressor agredido, os métodos imunoprofiláticos e imunoterapêuticos e ainda despertar o interesse pela pesquisa Introdução ao Sistema Imunitário. Aspectos gerais. Componentes do Sistema Imunitário. Antigénios e anticorpos. Organização e expressão dos genes das Imunoglobulinas. Resposta imunitária. Mecanismos efectores da resposta imunitária. O sistema imunitário na Saúde e na Doença. Anticorpos monoclonais. Imunologia Experimental ACS 20/30

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 64823 MICROBIOLOGIA GERAL 17/34 ODONTOLOGIA MICROBIOLOGIA

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS MATRIZ 3 1º AO 3º PERÍODO 1 º Período C.H. Teórica: 90 C.H. Prática: 90 C.H. Total: 180 Créditos: 10

Leia mais

BIOESTATÍSTICA Ementa: Desenvolvimento do aprendizado de estatística descritiva, análise dos dados, probabilidade, amostragem, testes estatísticos.

BIOESTATÍSTICA Ementa: Desenvolvimento do aprendizado de estatística descritiva, análise dos dados, probabilidade, amostragem, testes estatísticos. 1º SEMESTRE ANATOMIA I Construção geral do corpo. Anatomia ósteo-articular. Miologia. Sistema Cardiovascular. Sistema respiratório, digestivo e urogenital. Neuroanatomia. Anatomia Radiológica. CITOLOGIA

Leia mais

QUADRO DE EQUIVALÊNCIA, SUBSTITUTAS E CONTIDAS FACULDADE DE ENFERMAGEM CCV 1º PERÍODO CURRÍCULO 2009

QUADRO DE EQUIVALÊNCIA, SUBSTITUTAS E CONTIDAS FACULDADE DE ENFERMAGEM CCV 1º PERÍODO CURRÍCULO 2009 QUADRO D QUIVALÊNIA, SUBSTITUTAS ONTIDAS FAULDAD D NFRMAGM V 1º PRÍODO URRÍULO 2009 DISIPLINA A DISIPLINA B ódigo Disciplina /H urso Disciplina H ódigo urso 01264 Anatomia 51T 17P nfermagem Anatomia 51T

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO Biologia Geral, Citologia e Genética Estudo da célula, seus componentes e relação com as funções

Leia mais

Curso de Técnico Auxiliar de Saúde (Auxiliar de Ação Médica)

Curso de Técnico Auxiliar de Saúde (Auxiliar de Ação Médica) Curso de Técnico Auxiliar de Saúde (Auxiliar de Ação Médica) Área de Formação: 729. Serviços de Saúde O Técnico Auxiliar de Saúde, vulgarmente designado por Auxiliar de Ação Médica, é o profissional capacitado

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Grupo de Biologia e Geologia. Escola Secundária de Valongo. As Professoras:

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Grupo de Biologia e Geologia. Escola Secundária de Valongo. As Professoras: Escola Secundária de Valongo Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Grupo de Biologia e Geologia As Professoras: Cláudia Rocha Fátima Garcia Tema Organizador: Viver Melhor na Terra 1º PERÍODO

Leia mais

Curso de Técnico Auxiliar de Geriatria

Curso de Técnico Auxiliar de Geriatria Curso de Técnico Auxiliar de Geriatria Área de Formação: 762. Trabalho Social e Orientação O Técnico Auxiliar de Geriatria é o profissional com múltiplas competências para poder desempenhar as suas funções

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS - 9.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS - 9.º ANO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 9.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO No domínio Viver melhor na Terra, o aluno deve ser capaz de: Compreender a importância da saúde individual e comunitária na qualidade

Leia mais

Fisioterapia. Descrição geral FIS001

Fisioterapia. Descrição geral FIS001 Fisioterapia Descrição geral FIS001 Conteúdo 1 Enquadramento...4 2...4 2.1 Perfil de entrada...4 2.2 Perfil de saída...4 3 Organização...4 4 Plano curricular...4 4.1 Primeiro ano...5 4.1.1 Primeiro semestre...5

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO DE CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No domínio Viver melhor na Terra, o aluno deve ser capaz de: Compreender a importância da saúde individual e comunitária na qualidade de

Leia mais

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA 1 FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA O PROFISSIONAL FARMACÊUTICO O Farmacêutico é um profissional da

Leia mais

Curso: Biomedicina PROGRAMA DE APRENDIZAGEM

Curso: Biomedicina PROGRAMA DE APRENDIZAGEM Curso: Biomedicina 1º. Semestre: DISCIPLINA: Anatomia Humana I SUPERINTEDÊNCIA B108508 04 1º 80 Estruturas anatômicas. Posição anatômica: planos, eixos e conceitos. Estruturas aplicadas às situações em

Leia mais

Planificação da disciplina de Ciências Naturais

Planificação da disciplina de Ciências Naturais ANO LETIVO 2013/2014 Departamento Curricular: Ciências Experimentais Grupo Disciplinar: Biologia e Geologia 9º Ano Planificação da disciplina de Ciências Naturais 1º Conteúdos / Unidades Didáticas 1.Saúde

Leia mais

TEMA ORGANIZADOR: Saúde individual e comunitária

TEMA ORGANIZADOR: Saúde individual e comunitária TEMA ORGANIZADOR: Saúde individual e comunitária UNIDADE TEMÁTICA: Saúde N.º DE Saúde Individual e Comunitária. - Desenvolvimento do conceito de saúde Definição de Saúde pela O.M.S..2 -Medidas para a promoção

Leia mais

1ª Série. 5EST222 ESTÁGIO INTEGRATIVO DE BIOMEDICINA I Atividades práticas e de pesquisa nas várias disciplinas da área de biomedicina.

1ª Série. 5EST222 ESTÁGIO INTEGRATIVO DE BIOMEDICINA I Atividades práticas e de pesquisa nas várias disciplinas da área de biomedicina. 1ª Série 5MOR018 ANATOMIA DOS ANIMAIS DE LABORATÓRIO Estudo da anatomia de alguns animais utilizados em laboratório e considerados de grande importância para o futuro profissional biomédico, utilizando-se,

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA

MEDICINA VETERINÁRIA MEDICINA VETERINÁRIA 1. TURNO: Integral GRAU ACADÊMICO: Médico Veterinário PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 8 anos 2. PRINCÍPIOS NORTEADORES DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Para a boa formação

Leia mais

BIOMEDICINA. 1. TURNO: Integral HABILITAÇÃO: Bacharelado em Biomedicina

BIOMEDICINA. 1. TURNO: Integral HABILITAÇÃO: Bacharelado em Biomedicina BIOMEDICINA 1. TURNO: Integral HABILITAÇÃO: Bacharelado em Biomedicina GRAU ACADÊMICO: Biomédico PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 6 anos 2. HISTÓRICO DO CURSO O curso de Biomedicina tem uma

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) ANATOMIA HUMANA CH 102 (2372) Estudo morfológico dos órgãos e sistemas que constituem o organismo humano, com ênfase para os

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A AUXILIAR DE SAÚDE. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a Auxiliar de Saúde Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/9

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A AUXILIAR DE SAÚDE. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a Auxiliar de Saúde Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/9 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A AUXILIAR DE SAÚDE PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a Auxiliar de Saúde Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/9 ÁREA DE ACTIVIDADE - SAÚDE OBJECTIVO GLOBAL SAÍDA(S) PROFISSIONAL(IS)

Leia mais

Planificação anual de Ciências Naturais 9º Ano de escolaridade 2013 / 14

Planificação anual de Ciências Naturais 9º Ano de escolaridade 2013 / 14 Departamento de Ciências Experimentais Grupo de recrutamento 520 - Biologia e Geologia Planificação anual de Ciências Naturais 9º Ano de escolaridade 2013 / 14 1 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado (Currículo iniciado 2012)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado (Currículo iniciado 2012) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado (Currículo iniciado 2012) ANÁLISE BIOMECÂNICA DO MOVIMENTO (1504) C/H 68 Análise anátomo-funcional do movimento humano com ênfase no

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico, 21 outubro de 2014) CIÊNCIAS NATURAIS 9º ano de escolaridade Saúde Individual e comunitária Indicadores do estado de saúde de uma população

Leia mais

Ensino Secundário Recorrente por Módulos Capitalizáveis Matriz da Prova do Regime de Frequência Não Presencial

Ensino Secundário Recorrente por Módulos Capitalizáveis Matriz da Prova do Regime de Frequência Não Presencial Ensino Secundário Recorrente por Módulos Capitalizáveis Matriz da Prova do Regime de Frequência Não Presencial AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR.ª LAURA AYRES Matriz do exame de Biologia - módulos 1,2,3 (12ºano)

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMATICO PARA PROVA DE TRANSFERÊNCIA MEDICINA UNITAU

CONTEÚDO PROGRAMATICO PARA PROVA DE TRANSFERÊNCIA MEDICINA UNITAU CONTEÚDO PROGRAMATICO PARA PROVA DE TRANSFERÊNCIA MEDICINA UNITAU PARA O 2º PERÍODO: - Bases Morfológicas Médicas I: 1-Terminologia e mecanismos do desenvolvimento. 2-Gametogênese. 3-Fertilização. 4-Desenvolvimento

Leia mais

1º Período. Subtemas Competências essenciais específicas Conceitos Estratégias Blocos. -Saúde -Esperança média de vida; -Prevenção da saúde;

1º Período. Subtemas Competências essenciais específicas Conceitos Estratégias Blocos. -Saúde -Esperança média de vida; -Prevenção da saúde; Saúde individual e comunitária 1º Período Indicadores do estado de saúde de uma população Medidas de ação para a promoção da saúde Compreender o conceito de saúde; Conhecer os indicadores do estado de

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ENFERMAGEM Atividades Complementares Compreende atividades extracurriculares desenvolvidas conforme opção do aluno, correlacionadas com os objetivos gerais

Leia mais

1. Saúde individual e comunitária. 1.1. Indicadores do estado de saúde de uma população. 1.2. Medidas de ação para promoção de saúde.

1. Saúde individual e comunitária. 1.1. Indicadores do estado de saúde de uma população. 1.2. Medidas de ação para promoção de saúde. ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DA GRACIOSA CIÊNCIAS NATURAIS 9º ANO ANO LETIVO 2014/2015 AULAS PREVISTAS TEMA ORGANIZADOR CONTEÚDOS CONCETUAIS (45 MINUTOS) A B VIVER MELHOR NA TERRA 1. Saúde individual e comunitária.

Leia mais

Biblioteca NMS/FCM ORIENTAÇÃO DE ESTANTES

Biblioteca NMS/FCM ORIENTAÇÃO DE ESTANTES Biblioteca NMS/FCM ORIENTAÇÃO DE ESTANTES ASSUNTO Classificação Estante Prateleira ABORTO espontâneo WQ 225 29 5 terapêutico WQ 440 30 5 ACIDENTES WA 250-292 15 3 ALERGOLOGIA veja em ANÁLISES CLÍNICAS

Leia mais

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS Perceber e utilizar os códigos intrínsecos da Biologia. Relacionar o conhecimento das diversas disciplinas para o entendimento

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cod. Disciplina P.R Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE BIOMEDICINA Introdução à Biomedicina Apresentação ao aluno das diversas áreas de atuação do profissional Biomédico analisando a estrutura curricular oferecida

Leia mais

Fisioterapia Descrição

Fisioterapia Descrição Licenciatura Fisioterapia Descrição Centra-se na análise e avaliação do movimento e da postura, baseadas na estrutura e função do corpo, utilizando modalidades educativas e terapêuticas específicas, com

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES 1 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL 1.1. Perfil Comum: Farmacêutico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva.

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM PRIMEIRO PERÍODO / 1 O ANO CIÊNCIAS SOCIAIS, HUMANAS E CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Sociologia, Antropologia e Filosofia 2-40 Iniciação à Pesquisa em Nutrição 2-40 Leitura

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM CUIDADOS FARMACÊUTICOS

PÓS-GRADUAÇÃO EM CUIDADOS FARMACÊUTICOS PÓS-GRADUAÇÃO EM CUIDADOS FARMACÊUTICOS 1. Introdução O papel do farmacêutico, em particular no contexto da Farmácia Comunitária tem vindo a evoluir no sentido de uma maior intervenção do Farmacêutico

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1. 60 h. 104 h. 146 h. 72 h 2º SEMESTRE. Carga horária

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1. 60 h. 104 h. 146 h. 72 h 2º SEMESTRE. Carga horária MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE MEDICINA DE DIAMANTINA - FAMED CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1 MED001 MED002 MED003

Leia mais

Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de

Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de boticários na Universidade de Coimbra. 1772: Reforma da

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso ANEXO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do Metabolismo (anabolismo x catabolismo) Metabolismo de Carboidratos Metabolismo de Lipídeos Motilidade no trato gastrointestinal Introdução ao Metabolismo

Leia mais

FINALIDADES E OBJETIVOS DO CURSO

FINALIDADES E OBJETIVOS DO CURSO 1.Identificação e situação legal - Identificação do curso, ato de criação, início do curso e ato de reconhecimento. CURSO: SITUAÇÃO LEGAL: Medicina Veterinária Dados de Criação/Autorização: Documento:

Leia mais

- Diálogo professor/aluno. - Avaliação diagnóstica. - Discussão alargada, sobre o

- Diálogo professor/aluno. - Avaliação diagnóstica. - Discussão alargada, sobre o Unidade Didática Tema(s)/Conteúdo(s) Metodologia(s)/Estratégias Instrumento(s) de avaliação N.º de tempos previstos Período lectivo Apresentação - Diálogo professor/aluno. SAÚDE INDIVIDUAL E - Avaliação

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL Planos de Unidade ÁREA CURRICULAR: Ciências da Natureza 6º ANO ANO LETIVO: 2012/2013

PLANIFICAÇÃO ANUAL Planos de Unidade ÁREA CURRICULAR: Ciências da Natureza 6º ANO ANO LETIVO: 2012/2013 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CASTRO DAIRE - 161718 GRUPO DISCIPLINAR 230 MATEMÁTICA/ CIÊNCIAS DA NATUREZA ÁREA CURRICULAR: Ciências da Natureza 6º ANO ANO LETIVO: 2012/2013 TEMA/ CONTEÚDO: Processos Vitais

Leia mais

Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio

Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio 1 Duração do internato 60 meses. 2 Definição e âmbito: 2.1 A Medicina Interna ocupa-se da prevenção, diagnóstico

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES. PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES. PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES ANO LECTIVO 2014 / 2015 PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano DOMÍNIO: PROCESSOS VITAIS COMUNS AOS SERES

Leia mais

Ciências Farmacêuticas. Descrição geral CFA001

Ciências Farmacêuticas. Descrição geral CFA001 Ciências Farmacêuticas Descrição geral CFA001 Conteúdo 1 Enquadramento...5 2...5 2.1 Perfil de entrada...5 2.2 Perfil de saída...5 3 Organização...5 4 Plano curricular...5 4.1 Primeiro ano...6 4.1.1 Primeiro

Leia mais

Serviço Social. Descrição Geral SSO-003

Serviço Social. Descrição Geral SSO-003 Serviço Social Descrição Geral SSO-003 Conteúdo 1 Enquadramento... 4 2... 4 2.1 Perfil de entrada... 4 2.2 Perfil de saída... 4 3 Organização... 5 4 Plano curricular... 5 4.1 Áreas científicas... 5 4.2

Leia mais

FACIDER FACULDADE DE COLIDER. FACIDER atualizado 2014/1 FARMACIA, BACHARELADO ESTUDOS FORMATIVOS Página 1

FACIDER FACULDADE DE COLIDER. FACIDER atualizado 2014/1 FARMACIA, BACHARELADO ESTUDOS FORMATIVOS Página 1 Portaria Credenciamento IES: Portaria 1658 D.O.U. 25/07/01. Portaria Autorização Administração : Portaria 1658 D.O.U. 25/07/01 Portaria Reconhecimento Administração : Portaria 3.519 D.O.U.14/10/05. Portaria

Leia mais

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Ciências Naturais 9.º Ano

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Ciências Naturais 9.º Ano PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR Ciências Naturais 9.º Ano UNIDADES DIDÁTICAS CONTEÚDOS METAS DE APRENDIZAGEM 1º Período VIVER MELHOR NA TERRA Saúde individual e comunitária Medidas de ação para a promoção

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO(ESPECIALIZAÇÃO)

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO(ESPECIALIZAÇÃO) CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO(ESPECIALIZAÇÃO) APRESENTAÇÃO, Os Cursos de Pós-Graduação da Faculdade La Salle de Manaus estão amparados pelo Art.34 de seu Regimento Interno

Leia mais

Missão. - Estimular a capacidade de análise dos problemas que se apresentam no campo da Saúde Pública e Privada;

Missão. - Estimular a capacidade de análise dos problemas que se apresentam no campo da Saúde Pública e Privada; CURSO: Farmácia Missão O curso tem como missão formar profissionais farmacêuticos capazes de exercer atividades referentes aos fármacos e aos medicamentos, às análises clínicas e toxicológicas, ao controle,

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Medicina

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Medicina EMENTÁRIO 1ª Série CÉLULA I Biologia Celular, Bioquímica, Biofísica Biologia Celular: Estrutura e função da célula eucariótica. Interação Célula/Matriz Extracelular Bioquímica: Estrutura química das principais

Leia mais

Curso de Graduação em MEDICINA Plano Curricular Pleno 2014/1

Curso de Graduação em MEDICINA Plano Curricular Pleno 2014/1 Curso de Graduação em MEDICINA Plano Curricular Pleno 2014/1 MED-100 - Unidades de Ensino da área de conhecimento das bases moleculares e celulares dos processos normais e alterados, da estrutura e função

Leia mais

PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO

PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO Competências essenciais Conteúdos Materiais N.º de aulas (45 min.) Compreender que a vida dos seres é assegurada pela realização de funções

Leia mais

CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL. 1º Período. Domínio1- TROCAS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS

CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL. 1º Período. Domínio1- TROCAS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS Ano letivo 01/016 CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL 1º Período : Domínio1- TROCAS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS 1.1. Importância de uma alimentação equilibrada e segura Alimentos e nutrientes;

Leia mais

ASPECTOS SÓCIO POLÍTICO DA SAÚDE Noções básicas de políticas sociais, com ênfase nas do setor saúde.

ASPECTOS SÓCIO POLÍTICO DA SAÚDE Noções básicas de políticas sociais, com ênfase nas do setor saúde. 1º PERÍODO ANATOMIA HUMANA Unidade I - Anatomia sistemática-generalidades - Nomenclatura anatômica. Sistema ósseo. Articular. Muscular. Sistema nervoso. Sistema circulatório. Sistema digestivo. Sistema

Leia mais

A Cardiopneumologia é a Ciência que estuda a função (fisiologia) e estrutura sistemas cardíaco, vascular e respiratório.

A Cardiopneumologia é a Ciência que estuda a função (fisiologia) e estrutura sistemas cardíaco, vascular e respiratório. Licenciatura Cardiopneumologia Descrição A Cardiopneumologia é a Ciência que estuda a função (fisiologia) e estrutura sistemas cardíaco, vascular e respiratório. O Cardiopneumologista é o profissional

Leia mais

Bacharelado em Medicina Veterinária

Bacharelado em Medicina Veterinária Bacharelado em Medicina Veterinária INFORMAÇÕES Duração do Curso: 05 anos (10 semestres) Horário: Manhã Número de Vagas: 100 anuais Coordenador: Profº Dr. Carlos Tadeu Bandeira de Lavor O CURSO O Curso

Leia mais

ENFERMAGEM. 1. TURNO: Integral GRAU ACADÊMICO: Enfermeiro. PRAZOS PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

ENFERMAGEM. 1. TURNO: Integral GRAU ACADÊMICO: Enfermeiro. PRAZOS PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos ENFERMAGEM 1. TURNO: Integral GRAU ACADÊMICO: Enfermeiro PRAZOS PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 7 anos 2. OBJETIVO/PERFIL DO PROFISSIONAL A SER FORMADO Enfermeiro com competência técnico-científica

Leia mais

Ementas da Graduação Farmácia - UFG

Ementas da Graduação Farmácia - UFG Ementas da Graduação Farmácia - UFG Disciplina: Citologia e Embriologia dos Tecidos Ementa: Introdução ao estudo da Histologia, citologia, sangue, tecido conjuntivo propriamente dito, tecido epitelial,

Leia mais

PROGRAMA DAS DISCIPLINAS - NUTRIÇÃO

PROGRAMA DAS DISCIPLINAS - NUTRIÇÃO PROGRAMA DAS DISCIPLINAS - NUTRIÇÃO 1º PERÍODO DISCIPLINA: Metodologia Científica H1032 : Características do conhecimento científico. A linguagem científica, sua estrutura e sua lógica. O papel da teoria:

Leia mais

Administração Pública e Autárquica. Descrição geral APA004

Administração Pública e Autárquica. Descrição geral APA004 Administração Pública e Autárquica Descrição geral APA004 Conteúdo 1 Enquadramento... 4 2... 4 2.1 Perfil de entrada... 4 2.2 Perfil de saída... 4 3 Organização... 5 4 Plano curricular... 5 4.1 Primeiro

Leia mais

Avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas;

Avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas; CURSO: FISIOTERAPIA Missão O curso de Fisioterapia da Universidade Estácio de Sá, através de uma estrutura embasada em princípios contemporâneos, tem por missão a formação de um fisioterapeuta generalista,

Leia mais

CURSO NATUROPATIA NATUROLOGIA

CURSO NATUROPATIA NATUROLOGIA 1. Área de formação Saúde (729) 2. Itinerário de Qualificação Naturopata - Naturologista 3. Modalidade da formação Qualificação Inicial e Profissional 4. Saída profissional Naturopata - Naturologista 5.

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2003

RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2003 RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2003 A justificação da proposta de orçamento da Faculdade de Ciências Médicas para 2003 começava com uma nota introdutória na qual se reforçava de novo,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS. B) TEMPO ÚTIL (Carga Horária) = 3.840 H/AULA CURRÍCULO PLENO 1.

MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS. B) TEMPO ÚTIL (Carga Horária) = 3.840 H/AULA CURRÍCULO PLENO 1. MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: NUTRIÇÃO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁIMO = 7 (SETE)

Leia mais

Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h)

Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h) Ementário: Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h) Ementa: Organização Celular. Funcionamento. Homeostasia. Diferenciação celular. Fisiologia

Leia mais

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM 2015/1 * EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM 2015/1 * EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO Administração da Enfermagem na Atenção Primária a Saúde Enfermagem Administração de Produção Administração Administração de Produção II Administração Administração de Sistemas de Informação Administração/

Leia mais

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007 DE 29 DE OUTUBRO BIOLOGIA 12º ANO

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007 DE 29 DE OUTUBRO BIOLOGIA 12º ANO MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007 DE 29 DE OUTUBRO Duração da Prova 90 minutos + 30 minutos de tolerância BIOLOGIA 12º ANO (Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

CURSO: ENFERMAGEM. Objetivos Específicos 1- Estudar a evolução histórica do cuidado e a inserção da Enfermagem quanto às

CURSO: ENFERMAGEM. Objetivos Específicos 1- Estudar a evolução histórica do cuidado e a inserção da Enfermagem quanto às CURSO: ENFERMAGEM Missão Formar para atuar em Enfermeiros qualificados todos os níveis de complexidade da assistência ao ser humano em sua integralidade, no contexto do Sistema Único de Saúde e do sistema

Leia mais

CURSO DE TÉCNICO AUXILIAR DE SAÚDE

CURSO DE TÉCNICO AUXILIAR DE SAÚDE CURSO DE TÉCNICO AUXILIAR DE SAÚDE Em Portugal estão a abrir um conjunto muito vasto de equipamentos de saúde, nomeadamente unidades de cuidados continuados. Para este tipo de estabelecimento são necessários

Leia mais

Ano Letivo: 2015/2016. Disciplina de: CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO. Período de Calendarização: 1º, 2º E 3º PERÍODOS. Nº de blocos semanais: 1,5

Ano Letivo: 2015/2016. Disciplina de: CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO. Período de Calendarização: 1º, 2º E 3º PERÍODOS. Nº de blocos semanais: 1,5 Escola EB 2,3 de António Feijó Ponte de Lima Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Subestrutura de Ciências Naturais PROGRAMA CALENDARIZAÇÃO Ano Letivo: 2015/2016 Disciplina de: CIÊNCIAS

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro Escola Básica de Eugénio de Castro Planificação Anual

Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro Escola Básica de Eugénio de Castro Planificação Anual Compreender a importância da saúde individual e comunitária na qualidade de vida da população Sintetizar as estratégias de promoção da saúde Conhecer os distintos níveis estruturais do corpo Viver Melhor

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM NUTRIÇÃO-FORMAÇÃO NUTRICIONISTA

CURSO DE BACHARELADO EM NUTRIÇÃO-FORMAÇÃO NUTRICIONISTA CURSO DE BACHARELADO EM NUTRIÇÃO-FORMAÇÃO NUTRICIONISTA Coordenaçăo: Profª. MS. Mara Rosana dos Santos E-mail: nutricao@immes.com.br Telefone (96)3223-4244 ramal: 211 Ser Nutricionista É atuar em todas

Leia mais

1º PERÍODO (13 de setembro a 18 de dezembro de 2013)

1º PERÍODO (13 de setembro a 18 de dezembro de 2013) ESCOLA BÁSICA 2/3 D. AFONSO III FARO Departamento Curricular de Ciências Experimentais Grupo Disciplinar 520 PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 9º ANO ANO LECTIVO 2014/2015 DOMÍNIO: Viver

Leia mais

PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT. Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto

PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT. Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto 1 - O presente Decreto-Lei estabelece o regime jurídico da carreira dos

Leia mais

Escola Secundária de Forte da Casa

Escola Secundária de Forte da Casa Escola Secundária de Forte da Casa Informação - Prova de Equivalência à Frequência / 2012 2013 (Decreto Lei nº 139/2012, de 5 de Julho e Portaria nº 243/2012, de 10 de agosto) 12ºAno Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2004

RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2004 RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2004 1. Apreciação Global A existência de um Contrato de Desenvolvimento para a Medicina, celebrado entre a UNL e o Governo, em Dezembro de 2001, permitiu

Leia mais

Psicologia Clínica e da Saúde

Psicologia Clínica e da Saúde Psicologia Clínica e da Saúde Pós-graduação e Mestrado Descrição geral PCS-001/002 Conteúdo 1 Enquadramento...3 2 Objectivos e perfis...3 2.1 Objectivos...3 2.2 Perfil de entrada...4 2.3 Perfil de saída...4

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2010 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA MODALIDADE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2010 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA MODALIDADE MATRIZ CURRICULAR Curso: BIOMEDICINA Graduação: BACHARELADO Regime: SERIADO ANUAL - INTEGRAL Duração: 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO O ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio, em sua versão 2012, apresentará uma redação e 180 questões objetivas, divididas nas quatro áreas do conhecimento: - Ciências

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA I. OBJECTIVOS O objectivo deste ciclo de estudos é garantir aos estudantes uma sólida formação jurídica de base. Tendo

Leia mais

Anexo 1 Planos de Estudos do curso de Pedagogia Universidade do Sul de Santa Catarina

Anexo 1 Planos de Estudos do curso de Pedagogia Universidade do Sul de Santa Catarina ANEXOS Anexo 1 Planos de Estudos do curso de Pedagogia Universidade do Sul de Santa Catarina Plano de 20 Habilitação: Magistério das Séries Iniciais do Ensino Fundamental Se m 1º 2º nº Disciplinas nºcred

Leia mais

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM ATENÇÃO HOSPITALAR - PRIMAH

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM ATENÇÃO HOSPITALAR - PRIMAH PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM ATENÇÃO HOSPITALAR - PRIMAH DIRETRIZES PEDAGÓGICAS DO PROGRAMA ESTÃO BASEADAS NAS AÇÕES QUE COMPORTAM ATIVIDADES Multiprofissionalidade e interdisciplinaridade:

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO 1/19 Programa do curso Módulo Designação Duração (h) Componente Sócio-Cultural 1 Legislação, regulamentos e normas de segurança,

Leia mais

Coordenadores: Rogéria Maria Silva do Nascimento Campus I Rosimeire dos Santos Campus V. Matriz Curricular

Coordenadores: Rogéria Maria Silva do Nascimento Campus I Rosimeire dos Santos Campus V. Matriz Curricular Coordenadores: Rogéria Maria Silva do Nascimento Campus I Rosimeire dos Santos Campus V Matriz Curricular Período Disciplina Carga Horária Teoria Prática Total 1º EDUCAÇÃO FÍSICA I 040 1º ANATOMIA HUMANA

Leia mais

Agente Comunitário em Saúde

Agente Comunitário em Saúde Agente Comunitário em Saúde Introdução a Informática Ações de Promoção do ambiente saudável A sociedade em que vivemos Construção de Redes Comunitárias e Promoção à Saúde Introdução à Profissão de Agente

Leia mais

TÉCNICO SUPERIOR DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO (NÍVEL 6)

TÉCNICO SUPERIOR DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO (NÍVEL 6) TÉCNICO SUPERIOR DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO (NÍVEL 6) Objectivos do Curso No final da acção, os formandos deverão ser capazes de: Colaborar na definição da política geral da empresa relativa à

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Programa da Unidade Curricular de Nutrição no Desporto e no Exercício

ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Programa da Unidade Curricular de Nutrição no Desporto e no Exercício INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR Programa da Unidade Curricular de Nutrição no Desporto e no Exercício 3º ano Licenciatura em Condição Física e Saúde no Desporto,

Leia mais

Agrupamento Escolas José Belchior Viegas - Escola E.B. 2,3 Poeta Bernardo de Passos Ciências Naturais Planificação anual 6ºAno Ano letivo: 2015-16

Agrupamento Escolas José Belchior Viegas - Escola E.B. 2,3 Poeta Bernardo de Passos Ciências Naturais Planificação anual 6ºAno Ano letivo: 2015-16 Agrupamento Escolas José Belchior Viegas - Escola E.B. 2,3 Poeta Bernardo de Passos Ciências Naturais Planificação anual 6ºAno Ano letivo: 2015-16 Período 1ºPeríodo Nº Aulas previstas 37 aulas Conteúdos

Leia mais

DISCIPLINAS MINISTRADAS PELO DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA

DISCIPLINAS MINISTRADAS PELO DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA DISCIPLINAS MINISTRADAS PELO DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA Anestesiologia e Técnica Cirúrgica Carga-Horária: 120h Pré-medicação anestésica. Anestesia local. Anestesias regionais. Anestesia

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISICIPLINAS DO CURSO DE FISIOTERAPIA (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISICIPLINAS DO CURSO DE FISIOTERAPIA (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISICIPLINAS DO CURSO DE FISIOTERAPIA (Currículo iniciado em 2010) ADMINISTRAÇÃO EM FISIOTERAPIA C/H 68 (2435) Introdução, princípios, bases legais e elementos da administração. Atuação da

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Currículo Nacional do Ensino Básico Competências essenciais 2º CICLO CIÊNCIAS NATURAIS

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE DA FEBAC EDITAL DG Nº 020/2012

PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE DA FEBAC EDITAL DG Nº 020/2012 PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE DA FEBAC EDITAL DG Nº 020/2012 A Faculdade de Educação de Bacabal FEBAC, por meio de sua Comissão Permanente do Processo Seletivo de Docentes, torna público que, entre os

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 2015.2 MEDICINA

MATRIZ CURRICULAR 2015.2 MEDICINA Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Coordenadoria de Ensino de Graduação Centro de Ciências da Saúde MATRIZ CURRICULAR 2015.2 MEDICINA PRIMEIRO PERÍODO MORFOLOGIA BIOLOGIA CELULAR, TECIDUAL E DO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (*) CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (*) CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (*) CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO CNE/CES Nº 5, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Nutrição. O Presidente

Leia mais

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA CLARA DE RESENDE

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA CLARA DE RESENDE 1. OS ALIMENTOS COMO VEÍCULO DE NUTRIENTES Compreender a importância de uma alimentação equilibrada e segura Nutrientes - o que são Funções dos nutrientes ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA CLARA DE RESENDE Apresentar

Leia mais

a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: História do Pensamento Econômico/História Econômica.

a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: História do Pensamento Econômico/História Econômica. Campus Governador Valadares Concurso 106: Departamento de Economia Proc. nº 23071.009825/2013-25 Vaga(s): 01(uma) Classe A: Professor Assistente A a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: Econometria. DAS PROVAS:

Leia mais