Relatório Mensal JANEIRO/2016. Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório Mensal JANEIRO/2016. Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig"

Transcrição

1 Relatório Mensal JANEIRO/2016 Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig

2 Brasil mantém seu share nas exportações de café alcançando a média de 36,5 milhões de sacas em 12 meses Destaque no ano-safra foi o café arábica, com o melhor desempenho dos últimos cinco anos, com mais de 17,9 milhões de sacas O balanço das exportações de café referente a janeiro acaba de ser concluído pela equipe de estatística do CeCafé Conselho dos Exportadores de Café do Brasil. Nos 12 meses entre fevereiro de 2015 e janeiro de 2016, o total exportado foi de sacas, mantendo o bom desempenho. Em janeiro de 2016 foram registradas 2,7 milhões de sacas, número menor ao computado no mesmo período do ano anterior. Isso já era esperado, pois as condições climáticas desfavoráveis interferiram na produção, afetando diretamente as exportações neste 2º semestre do ano-cafeeiro 2015/2016, afirma Nelson Carvalhaes, presidente do CeCafé. A expectativa, contudo, é muito otimista. O Brasil já representa quase 40% do consumo mundial de café (seja externo ou suprindo a demanda interna), complementa Carvalhaes. O CeCafé espera que a partir do início do próximo ano-safra (em julho) a tendência seja de retomada intensa das exportações. Temos estoques baixos no Brasil, pois tudo que é produzido é vendido. A demanda é crescente e ao longo da próxima década o país precisará produzir cerca de 12 milhões de sacas a mais, pois sabemos que além do consumo estar em uma curva ascendente, nossa fatia de participação também dá sinais de crescimento, com a média anual de 2,4% do consumo global a mais só nos últimos quatro anos, acrescenta Exportações Brasileiras de Café - Mensal Período: 12 meses (fevereiro/2015 a janeiro/2016) volume em sacas de 60 Kg Mês Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado Exportações Totais de Café (sacas 60Kg) fev ,04 mar ,32 abr ,23 mai ,02 jun ,48 jul ,19 ago ,20 set ,52 out ,43 nov ,29 dez ,63 jan-16 * ,16 TOTAL PERÍODO ,24 5

3 1.2. Exportações Brasileiras de Café - Mensal Período: janeiro volume em sacas de 60 Kg Mês Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado Exportações Totais de Café (sacas 60Kg) jan ,36 jan ,34 jan ,55 jan ,00 jan-16 * ,16 Var. % 2016 x % -4,4% -13,4% 89,6% 14,1% 14,4% -11,4% -34,0% -25,5% As commodities em geral estão enfrentando um declínio nos preços e o café segue essa tendência. O preço médio em janeiro fechou em US$ 148,16 a saca. A receita cambial ficou em US$ 401 milhões, sendo a média mensal dos últimos 12 meses de US$ 495 milhões Evolução do Volume e das Exportações Brasileiras de Café - Ano Civil Período: janeiro a dezembro (acumulado) Mil Sacas 60 Kg / US$ FOB bi Mil sacas 60Kg , US$ Bilhões ,40 5,22 6,60 6, Mil sacas 60Kg US$ bi 6

4 1.4. Exportações Brasileiras de Café - Ano-Safra Período: julho a junho volume em sacas de 60 Kg Período Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado Exportações Totais de Café (sacas 60Kg) jul-11 a jan ,84 jul-12 a jan ,70 jul-13 a jan ,00 jul-14 a jan ,66 jul-15 a jan ,02 Var. % 15/16 x 14/15-25% 3, -0, 8,4% 4,2% 4,2% 0,1% -21,6% -21,7% Torrado & Moído 0,1% 8,9% 9,4% Participação % por Qualidade nas Exportações Brasileiras de Café - Ano-Safra - 81,6% O destaque no ano-safra foi o café arábica, cujo desempenho foi o melhor dos últimos cinco anos, tendo um aumento de 3,. De julho de 2015 até janeiro deste ano foram embarcadas mais de 17,9 milhões de sacas só dessa qualidade. O café conilon também somou o expressivo volume de 1,9 milhão de sacas. As exportações totais no período se mantiveram no mesmo patamar em comparação ao ano-safra anterior, com um ligeiro incremento. 7

5 1.5. Exportações Brasileiras de Café por Mercados Consumidores Sacas 60 Kg / US$ FOB mi janeiro 2016 Mercados Volume sacas 60 Kg US$ FOB mi Participação (%) Taxa de Crescimento Médio Anual (2011 a 2014) Países Importadores ,9 97,4% Mercados Tradicionais ,6 80, 1,8% Mercados Emergentes ,3 17,1% 5,4% Países Produtores ,5 2,6% 2,1% Quanto aos países de destino é importante mencionar que o Brasil manteve seu share. O aumento de consumo nos emergentes e nos produtores merece ser mencionado. O primeiro já representa 17,1% das exportações de café do Brasil, um aumento de 9% total embarcado. Já os produtores importaram 46%, representando atualmente 2,6% de todo o café que sai do Brasil. Em janeiro, entre os principais mercados, estão os EUA que consumiram 4,9% mais café brasileiro, a Itália com o incremento de 3,4%, e a Turquia e Eslovênia, que tiveram aumento de 33,7% e 45,2%, respectivamente Exportações Brasileiras de Café para os Principais Destinos Sacas 60 Kg País de Destino janeiro 2016 E.U.A Outros 26% E.U.A. 20% Alemanha Italia Japao Belgica Finlândia 2% Russian Federation Turquia Eslovenia Suecia Suécia 2% Eslovênia Alemanha 18% Finlandia Sub-total Outros TOTAL GERAL Turquia Russian Federation Bélgica 6% Japão 8% Itália 11% 8

6 1.7. Exportações Brasileiras de Cafés Diferenciados Tipo Café / Qualidade Volume sacas 60 Kg Participação (%) no volume total da exportação Participação (%) no valor total da exportação Variação de Preço dos Cafés Diferenciados TOTAL GERAL EXPORTAÇÕES ,0% ,20 100,0% 148,16 Industrializado ( e T&M) ,1% ,10 9,4% 152,43 Verde ,9% ,6% 147,73 Diferenciados ,4% ,1% 202,45 51,2% 37,0% Naturais / Médios ,5% ,5% 133,86 Ágio Média Naturais Ágio Média Café Verde s ,2% ,8% 149,19 Ágio Naturais Ágio Média s Diferenciados ,2% ,0% 202,98 50,2% 36,1% s Naturais ,9% ,8% 135,16 s ,7% ,8% 99,73 Ágio Médios Ágio Média s Diferenciados ,1% ,41 0,1% 128,23 30,5% 28,6% s Médios ,6% ,88 1,7% 98,29 Sacas 60Kg / Part.(%) REINO UNIDO Principais Destinos dos Cafés Diferenciados (jan/16) E.U.A. 22% JAPAO ITALIA ALEMANHA BELGICA AUSTRALIA 5% 8% % 11% % Os 10 maiores paises importadores de cafés diferenciados representam 83,0% dos embarques com diferenciação Outro setor que chama a atenção é o de cafés diferenciados, que já constituem 18,4% de todo o produto exportado pelo Brasil. Só em janeiro foram sacas, sendo o carro-chefe o arábica, com sacas. O robusta ficou em sacas. O ágio dos cafés diferenciados ficou em 37,0% no período. ESPANHA MALASIA COREIA DO SUL 2%

7 1.8. Exportações Brasileiras de Café por Unidades de Despacho e Embarque Sacas 60 Kg janeiro 2016 Unidade Despacho Unidade Embarque Unidades da Federal volume sacas 60 Kg Part.(%) volume sacas 60 Kg Part.(%) SANTOS , ,5 RIO DE JANEIRO , ,8 RIO DE JANEIRO , ,9 SEPETIBA , ,9 VITORIA , ,8 REDEX GUAXUPÉ/JAPY ,6 - - REDEX POÇOS DE CALDAS ,0 - - EADI VARGINHA - 0,0 - - PARANAGUÁ , ,7 SALVADOR , ,3 RODOVIÁRIO , ,7 OUTROS , ,2 TOTAL , ,0 Em relação aos portos de embarque, o de Santos permanece concentrando as exportações, com mais de 2,34 milhões de sacas passando por ali, equivalentes a 86,5% de todo o café exportado - 6, a mais de participação em relação ao mês anterior. O setor espera um excelente desempenho no próximo ano-safra. Um fato que não pode ser esquecido é que a desvalorização do Real frente ao dólar impulsionou e colaborou com as exportações em 2015 e os produtores brasileiros vêm trabalhando para produzir cada vez mais, com mais qualidade, para atender a essa e novas demanda, conclui Carvalhaes. *Cada saca contém 60kgs de café Sobre o Cecafé Fundado em 1999, o Cecafé Conselho dos Exportadores de Café do Brasil representa e promove ativamente o desenvolvimento do setor exportador de café no âmbito nacional e internacional. A entidade oferece suporte às operações do segmento por meio de mapeamento da sustentabilidade da cadeia cafeeira, intercâmbio de inteligência de dados, ações estratégicas e jurídicas, além de projetos de cidadania e responsabilidade social. Atualmente, possui 139 associados, entre exportadores de café, produtores, associações e cooperativas no Brasil, correspondendo a 94% dos agentes desse mercado no país. Contatos para imprensa: CDN Comunicação Rodrigo Ferrari (11) Rodrigo Garutti (11)

Relatório Mensal MARÇO/2016. Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig

Relatório Mensal MARÇO/2016. Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig Relatório Mensal MARÇO/2016 Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig Exportações de café brasileiro crescem 2,5% em março Bom nível de estoques foi o fator que puxou crescimento As exportações

Leia mais

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ MARÇO

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ MARÇO RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ MARÇO 2015 WWW.CECAFE.COM.BR Brasileiras de Café - Mensal Período: março Sacas / volume em sacas de Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado

Leia mais

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ AGOSTO

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ AGOSTO RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ AGOSTO 2015 WWW.CECAFE.COM.BR Brasileiras de Café - Mensal Período: agosto volume em sacas de Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado

Leia mais

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ DEZEMBRO

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ DEZEMBRO RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ DEZEMBRO 2014 WWW.CECAFE.COM.BR Brasileiras de Café - Mensal Período: dezembro volume em sacas de Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado

Leia mais

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ NOVEMBRO

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ NOVEMBRO RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ NOVEMBRO 2014 WWW.CECAFE.COM.BR Brasileiras de Café - Mensal Período: novembro Sacas / volume em sacas de Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado

Leia mais

Relatório Mensal NOVEMBRO/2015. Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig

Relatório Mensal NOVEMBRO/2015. Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig Relatório Mensal NOVEMBRO/2015 Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig O mês de novembro foi marcado por diversos fatores que agitaram o mercado de commodities e que contribuíram para

Leia mais

Relatório mensal. outubro. Exportações Brasileiras e Consumo Externo de Café.

Relatório mensal. outubro. Exportações Brasileiras e Consumo Externo de Café. Relatório mensal outubro 2016 Exportações Brasileiras e Consumo Externo de Café www.cecafe.com.br 2 Conselho dos Exportadores de Café do Brasil Conteúdo 1. RESUMO DAS EXPORTAÇÕES DE CAFÉ OUTUBRO 2016 1.1.

Leia mais

Relatório Mensal DEZEMBRO/2015. Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig

Relatório Mensal DEZEMBRO/2015. Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig Relatório Mensal DEZEMBRO/2015 Créditos foto cafezal: Helena Maria Ramos Alves - Epamig OVERVIEW DEZEMBRO/15 Com relação ao agronegócio brasileiro, um dos grandes alicerces do Brasil e que representa cerca

Leia mais

Relatório mensal. janeiro. Exportações Brasileiras e Consumo Externo de Café.

Relatório mensal. janeiro. Exportações Brasileiras e Consumo Externo de Café. Relatório mensal janeiro 2017 Exportações Brasileiras e Consumo Externo de Café 2 Conselho dos Exportadores de Café do Brasil Conteúdo 1. RESUMO DAS EXPORTAÇÕES DE CAFÉ JANEIRO 2017 1.1. Exportações Brasileiras

Leia mais

Relatório mensal. setembro. Exportações Brasileiras

Relatório mensal. setembro. Exportações Brasileiras Relatório mensal setembro 2017 Exportações Brasileiras 2 Conselho dos Exportadores de Café do Brasil Conteúdo 1. RESUMO DAS EXPORTAÇÕES DE CAFÉ SETEMBRO 2017 1.1. Exportações Brasileiras de Café - Mensal...

Leia mais

Relatório mensal. dezembro. Exportações Brasileiras e Consumo Externo de Café.

Relatório mensal. dezembro. Exportações Brasileiras e Consumo Externo de Café. Relatório mensal dezembro 2016 Exportações Brasileiras e Consumo Externo de Café www.cecafe.com.br 2 Conselho dos Exportadores de Café do Brasil Conteúdo 1. RESUMO DAS EXPORTAÇÕES DE CAFÉ DEZEMBRO 2016

Leia mais

Conjunturas do Mercado Cafeeiro

Conjunturas do Mercado Cafeeiro O U T U B R O, 2 0 1 6 NELSON CARVALHAES PRESIDENTE CECAFÉ Conjunturas do Mercado Cafeeiro Brasil é o maior caso de sucesso no mundo do café Panorama Café foi introduzido em 1727 Área recorde de 4,9 milhões

Leia mais

EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE COUROS E PELES

EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE COUROS E PELES EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE COUROS E PELES FEVEREIRO / 215 SUMÁRIO PÁG. 1 - ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE COUROS E PELES 3 2 - EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE COUROS E PELES - CAPÍTULO 41 COMPLETO 4

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS OUTUBRO/2016 Resumo de desempenho Outubro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No ano mês anterior

Leia mais

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ PELO PORTO DE VITÓRIA RELATÓRIO MENSAL AGOSTO 2008

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ PELO PORTO DE VITÓRIA RELATÓRIO MENSAL AGOSTO 2008 EXPORTAÇÃO DE CAFÉ PELO PORTO DE VITÓRIA RELATÓRIO MENSAL AGOSTO 2008 Vitória, 9 de setembro de 2008 Prezado Associado, Temos a satisfação de passar às mãos de V.S. ª o RELATÓRIO MENSAL contendo resumos

Leia mais

Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Rochas Ornamentais no 1º Semestre de Informe 03/2017

Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Rochas Ornamentais no 1º Semestre de Informe 03/2017 Informe 3/217 Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Rochas Ornamentais no 1º Semestre de 217 Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais ABIROCHAS SRTV Sul Quadra 71 Conjunto

Leia mais

Relatório do Café Solúvel do Brasil

Relatório do Café Solúvel do Brasil Relatório do Café Solúvel do Brasil Análise mensal de oferta de matéria-prima e exportação Relatório do Café Solúvel do Brasil Oferta de matéria-prima Com o desabastecimento e novos patamares históricos

Leia mais

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif.

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif. COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min NOV 989,25 981,50 7,75 992,00 981,75 JAN 998,50 990,75 7,75 1.001,75 990,00 MAR 1005,50 997,25 8,25 1.007,75 996,25 MAI 1012,25 1004,00 8,25 1.014,25

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 Perspectivas continuam em baixa A Sondagem industrial, realizada junto a 169 indústrias catarinenses no mês de agosto, mostrou que as expectativas da indústria

Leia mais

Destaques. Julho: Janeiro-Julho: 12 meses (Agosto-Julho):

Destaques. Julho: Janeiro-Julho: 12 meses (Agosto-Julho): Julho / 2012 Destaques Julho: - Exportação: 2º maior valor para julho (exp: US$ 21,0 bi); anterior jul-11 (US$ 22,3 bi); - Importação: 2º maior valor para julho (US$ 18,1 bi); anterior jul-11: US$ 19,1

Leia mais

Resultados de Junho de 2014

Resultados de Junho de 2014 Junho / 2014 Resultados de Junho de 2014 - Exportação: US$ 20,5 bi, em valor, e média diária de US$ 1,023 bilhão; sobre mai-14, aumento de 3,6%, pela média diária; sobre jun-13, redução de 3,5%, pela média

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS Dezembro/2011 jan/07 mar/07 mai/07 jul/07 set/07 nov/07 jan/08 mar/08 mai/08 jul/08 set/08 nov/08 jan/09 mar/09 mai/09 jul/09

Leia mais

Preços do café para outubro são os mais altos de mais de dois anos

Preços do café para outubro são os mais altos de mais de dois anos Preços do café para outubro são os mais altos de mais de dois anos Os preços do café dispararam no início do mês e o preço indicativo composto da OIC subiu 15 centavos em apenas seis dias. As chuvas no

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar Cana-de-açúcar 85 86 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 DÉFICIT NA PRODUÇÃO MUNDIAL DE AÇÚCAR, AUMENTO DA DEMANDA E QUEDA NOS ESTOQUES MANTERÃO TENDÊNCIA DE PREÇOS ALTOS A perspectiva é de

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL FEVEREIRO 2015

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL FEVEREIRO 2015 EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL FEVEREIRO 205 Vitória, 9 de março de 205 Prezado Associado, Temos a satisfação de encaminhar o RELATÓRIO MENSAL contendo resumos e demonstrativos

Leia mais

Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Rochas Ornamentais em Informe 01/2017

Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Rochas Ornamentais em Informe 01/2017 Informe 1/217 Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Rochas Ornamentais em 216 Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais ABIROCHAS SRTV Sul Quadra 71 Conjunto L nº 38 Bloco

Leia mais

Preços do café continuam a cair, embora a uma taxa menor

Preços do café continuam a cair, embora a uma taxa menor Preços do café continuam a cair, embora a uma taxa menor Os preços do café continuaram em queda enquanto que o mercado permaneceu bem abastecido e os estoques nos países consumidores altos como resultado

Leia mais

O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO O café é um dos produtos mais tradicionais da agricultura brasileira e possui uma relação direta com a evolução da nossa história, pois, através da cultura, foram observados

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS FEVEREIRO/2016 Resumo de desempenho Fevereiro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No bimestre mês

Leia mais

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL MAIO 2013

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL MAIO 2013 EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL MAIO 203 Vitória, 6 de junho de 203 Prezado Associado, Temos a satisfação de passar às mãos de V.S.ª o RELATÓRIO MENSAL contendo resumos e

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS Fevereiro/2013 Faturamento Bruto mensal R$ milhões constantes (defl. Col. 32/FGV) Média Jan-Fev 2008 6.188 2009 4.446 2010 5.178

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Rochas Ornamentais no 1º Trimestre de Informe 02/2017

Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Rochas Ornamentais no 1º Trimestre de Informe 02/2017 Informe 2/217 Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Rochas Ornamentais no 1º Trimestre de 217 Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais ABIROCHAS SRTV Sul Quadra 71 Conjunto

Leia mais

M rço o / Ind n i d cado d r o Fi F esp p de d Pe P rspe p ctivas de d Ex E po p r o tação P od o u d t u os o Ind n u d s u trializado d s o

M rço o / Ind n i d cado d r o Fi F esp p de d Pe P rspe p ctivas de d Ex E po p r o tação P od o u d t u os o Ind n u d s u trializado d s o Março / 2010 Indicador Fiesp de Perspectivas de Exportação Produtos Industrializados Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 METODOLOGIA 2 Indicador Fiesp de Perspectivas de Exportação Amostra:

Leia mais

ANÁLISE DO MERCADO TRIGO. Análise para 2016

ANÁLISE DO MERCADO TRIGO. Análise para 2016 ANÁLISE DO MERCADO TRIGO Análise para 2016 SOJA MUNDO ANÁLISE DO MERCADO DE TRIGO MUNDO LONGO PRAZO Consumo e Projeção do Consumo Mundial de Trigo (em milhões de toneladas) 900 800 700 600 616 713 741

Leia mais

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ PELO PORTO DE VITÓRIA RELATÓRIO MENSAL JANEIRO 2013

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ PELO PORTO DE VITÓRIA RELATÓRIO MENSAL JANEIRO 2013 EXPORTAÇÃO DE CAFÉ PELO PORTO DE VITÓRIA RELATÓRIO MENSAL JANEIRO 203 Vitória, 7 de fevereiro de 203 Prezado Associado, Temos a satisfação de passar às mãos de V.S.ª o RELATÓRIO MENSAL contendo resumos

Leia mais

A A DEMANDA de PAPEL MUNDIAL e SUSTENTABILIDADE. 2o. CONGRESSO FLORESTAL DO MATO GROSSO DO SUL 8 de Junho de 2010

A A DEMANDA de PAPEL MUNDIAL e SUSTENTABILIDADE. 2o. CONGRESSO FLORESTAL DO MATO GROSSO DO SUL 8 de Junho de 2010 A A DEMANDA de PAPEL MUNDIAL e SUSTENTABILIDADE 2o. CONGRESSO FLORESTAL DO MATO GROSSO DO SUL 8 de Junho de 2010 CONTEÚDO 1. PERFIL DO SETOR BRASILEIRO DE C&P 2. OVERVIEW DO SETOR BRASILEIRO DE C&P 3.

Leia mais

Melhores perspectivas da oferta levam a correção baixista no mercado de café

Melhores perspectivas da oferta levam a correção baixista no mercado de café Melhores perspectivas da oferta levam a correção baixista no mercado de café A recente recuperação dos preços do café sofreu uma inversão significativa em novembro de 2016, atribuível a perspectivas de

Leia mais

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO 1 PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) 1984-2014 2 2 FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO DESAFIOS DA ECONOMIA BRASILEIRA: DEMOGRAFIA, MERCADO DE TRABALHO E AMBIENTE EXTERNO 3 3 O BAIXO DESEMPREGO NO

Leia mais

Mercado de café termina 2016/17 em déficit pelo terceiro ano consecutivo

Mercado de café termina 2016/17 em déficit pelo terceiro ano consecutivo Mercado de café termina 2016/17 em déficit pelo terceiro ano consecutivo O preço indicativo composto da OIC continuou sua tendência baixista do final do mês de agosto, registrando uma média de 124,46 centavos

Leia mais

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL AGOSTO 2013

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL AGOSTO 2013 EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL AGOSTO 203 Vitória, 6 de setembro de 203 Prezado Associado, Temos a satisfação de passar às mãos de V.S.ª o RELATÓRIO MENSAL contendo resumos

Leia mais

CONFIDENCIAL. Material exclusivo ao associado. Relatório mensal. abril. Exportações Brasileiras

CONFIDENCIAL. Material exclusivo ao associado. Relatório mensal. abril. Exportações Brasileiras CONFIDENCIAL Material exclusivo ao associado Relatório mensal abril 2017 Exportações Brasileiras 2 Conselho dos Exportadores de Café do Brasil Conteúdo 1. RESUMO DAS EXPORTAÇÕES DE CAFÉ ABRIL 2017 1.1.

Leia mais

EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE COUROS E PELES

EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE COUROS E PELES EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE COUROS E PELES 2016 SUMÁRIO Pág. 1 - ANÁLISE 3 2 - CAPÍTULO 41 COMPLETO 4 3 - DESTINOS 5 4 - COURO BOVINO POR TIPO 6 5 - DISTRIBUIÇÃO POR ESTADO 7 1 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS

Leia mais

Preços têm maior alta de 4 meses, mas depois caem em vista de um mercado bem suprido

Preços têm maior alta de 4 meses, mas depois caem em vista de um mercado bem suprido Preços têm maior alta de 4 meses, mas depois caem em vista de um mercado bem suprido Por um período breve o preço indicativo composto da OIC ultrapassou 135 centavos de dólar dos EUA por libra-peso, mas

Leia mais

Relatório mensal sobre o mercado de café Março de 2015 Mercado de café recua, mas demanda continua vigorosa

Relatório mensal sobre o mercado de café Março de 2015 Mercado de café recua, mas demanda continua vigorosa P Relatório mensal sobre o mercado de café Março de 2015 Mercado de café recua, mas demanda continua vigorosa Em março de 2015 o mercado cafeeiro apresentou queda pelo quinto mês consecutivo, enquanto

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA SECRETARIA DE PRODUÇÃO E AGROENERGIA - SPAE DEPARTAMENTO DO CAFÉ - DCAF ANOS

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA SECRETARIA DE PRODUÇÃO E AGROENERGIA - SPAE DEPARTAMENTO DO CAFÉ - DCAF ANOS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA SECRETARIA DE PRODUÇÃO E AGROENERGIA - SPAE DEPARTAMENTO DO CAFÉ - DCAF 1727-2008 281 ANOS INFORME ESTATÍSTICO DO CAFÉ - Março/08 - ANO 12º. MINISTÉRIO

Leia mais

Perspectivas para a Inflação

Perspectivas para a Inflação Perspectivas para a Inflação Carlos Hamilton Araújo Junho de 2013 Índice I. Introdução II. Ambiente Internacional III. Condições Financeiras IV. Atividade V. Evolução da Inflação VI. Boxes 2 I. Introdução

Leia mais

AGRICULTURA. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

AGRICULTURA. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AGRICULTURA Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA AGRICULTURA o o Algodão Embora não tenha alcançado recorde, as 3 últimas safras globais seguiram em recuperação

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS Junho/2012 Faturamento Bruto mensal R$ milhões constantes (defl. Col. 32/FGV) Jun/12 = R$ 7.158 milhões -0,5% sobre Mai/12 3,8%

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS DEZEMBRO/2015 Resumo de desempenho Dezembro 2015 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No ano mês mês

Leia mais

Preços dos Arábicas temporariamente sob pressão, mas preços dos Robustas sobem

Preços dos Arábicas temporariamente sob pressão, mas preços dos Robustas sobem Preços dos Arábicas temporariamente sob pressão, mas preços dos sobem O mercado de café esteve volátil: os preços dos Arábicas caíram, depois voltaram a seus níveis de antes, enquanto os dos fechavam em

Leia mais

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL ABRIL 2015

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL ABRIL 2015 EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL ABRIL 205 Vitória, 8 de abril de 205 Prezado Associado, Temos a satisfação de encaminhar o RELATÓRIO MENSAL contendo resumos e demonstrativos

Leia mais

Agosto/2009 VOLATILIDADE CAMBIAL VOLATILIDADE CAMBIAL DEPECON / DEREX

Agosto/2009 VOLATILIDADE CAMBIAL VOLATILIDADE CAMBIAL DEPECON / DEREX Agosto/2009 VOLATILIDADE CAMBIAL VOLATILIDADE CAMBIAL DEPECON / DEREX 1 A importância da taxa de câmbio para a economia brasileira A taxa de câmbio é um dos principais preços da economia, pois: Determina

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2016

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2016 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2016 As exportações paranaenses, em março, apresentaram aumento de +48,60% em relação a fevereiro. O valor exportado atingiu a US$ 1,490 bilhão, o mais

Leia mais

INDX apresenta alta de 2,67% em março

INDX apresenta alta de 2,67% em março INDX apresenta alta de 2,67% em março Dados de Março/11 Número 51 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de março de 2010,

Leia mais

Audiência Pública. Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal. Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil.

Audiência Pública. Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal. Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil. Audiência Pública Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil Abril de 2013 Sumário executivo A perspectiva para o cenário externo continua

Leia mais

Reação dos fundos a perspectivas de oferta mais positivas leva a correção baixista

Reação dos fundos a perspectivas de oferta mais positivas leva a correção baixista Reação dos fundos a perspectivas de oferta mais positivas leva a correção baixista Os preços do café caíram acentuadamente no final de abril, quando os investidores institucionais venderam suas posições.

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA ÍNDICE FEVEREIRO 2015 FRANCA Página População...... 2 Piso salarial do sapateiro... 2 Número de funcionários na indústria de calçados...... 2 Admissões e demissões do

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA ÍNDICE AGOSTO 2012 FRANCA 01) População 02) Piso salarial do sapateiro 03) Número de funcionários na indústria de calçados 04) Admissões e demissões do setor calçadista

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS AGOSTO/2016 Resumo de desempenho Agosto 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No ano mês anterior

Leia mais

Preocupações com oferta diminuem e preços caem ligeiramente

Preocupações com oferta diminuem e preços caem ligeiramente Preocupações com oferta diminuem e preços caem ligeiramente Os preços indicativos de todos os grupos da OIC caíram um pouco, mas no caso dos a queda foi maior. Com a suspensão de uma quota de importação,

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA ÍNDICE OUTUBRO 2014 FRANCA Página População...... 2 Piso salarial do sapateiro... 2 Número de funcionários na indústria de calçados...... 2 Admissões e demissões do

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA

RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA RELATÓRIO MENSAL - NICC POLO FRANCA ÍNDICE MARÇO 2015 FRANCA Página População...... 2 Piso salarial do sapateiro... 2 Número de funcionários na indústria de calçados...... 2 Admissões e demissões do setor

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA SECRETARIA DE PRODUÇÃO E AGROENERGIA - SPAE DEPARTAMENTO DO CAFÉ - DCAF ANOS

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA SECRETARIA DE PRODUÇÃO E AGROENERGIA - SPAE DEPARTAMENTO DO CAFÉ - DCAF ANOS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA SECRETARIA DE PRODUÇÃO E AGROENERGIA - SPAE DEPARTAMENTO DO CAFÉ - DCAF 1727-2006 279 ANOS INFORME ESTATÍSTICO DO CAFÉ - Dezembro/06 - ANO 10º.

Leia mais

EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS

EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS Em dezembro, a pesquisa de emprego do IBGE registrou uma taxa de desocupação de 10,9%. Como é normal

Leia mais

Preços do Robusta registram maior alta de cinco anos e meio

Preços do Robusta registram maior alta de cinco anos e meio Preços do Robusta registram maior alta de cinco anos e meio Em janeiro o mercado de café se recuperou da queda de preços do final do ano passado. Embora se estendesse a todos os grupos, a alta dos preços

Leia mais

Fabio Silveira. Outubro 2016

Fabio Silveira. Outubro 2016 Cenário Proteína Animal Fabio Silveira Outubro 2016 Mercado mundial: produção x consumo milhões t 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 P 2017 P Carne de Frango Carne Bovina Carne Suína Total Prod. 78,3 81,3

Leia mais

ALGODÃO TENDÊNCIAS PARA O MERCADO

ALGODÃO TENDÊNCIAS PARA O MERCADO ALGODÃO TENDÊNCIAS PARA O MERCADO Analista de Mercado Élcio A. Bento elcio@safras.com.br ALGODÃO CIF SÃO PAULO R$/@ Preço Mínimo R$ 44,6/@ ALGODÃO CIF SÃO PAULO R$/2 Jul A FORMAÇÃO DE PREÇOS NO MERCADO

Leia mais

A semente do cooperativismo no desenvolvimento competitivo do Estado do Paraná

A semente do cooperativismo no desenvolvimento competitivo do Estado do Paraná Fórum de Competitividade da Câmara Americana de Comércio - AMCHAM Curitiba 27/setembro/2017 Curitiba/PR A semente do cooperativismo no desenvolvimento competitivo do Estado do Paraná Eng. Agr. J O S É

Leia mais

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Safra 2015/2016 Mensal Acumulado Cana Campo (1) Cana Esteira (2) R$/Kg ATR R$/Kg ATR R$/Ton. R$/Ton. Abr/15 0,4909

Leia mais

Evolução Recente da Economia Brasileira

Evolução Recente da Economia Brasileira Evolução Recente da Economia Brasileira Henrique de Campos Meirelles Novembro de 2008 1 Panorama Internacional 2 US$ bilhões EUA: Emissão de Commercial Papers (CP) por Empresas Não-Financeiras 2.400 subprime

Leia mais

Dezembro 2014 São Paulo, 19 de Janeiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA TEM PRIMEIRO DÉFICIT ANUAL EM 14 ANOS

Dezembro 2014 São Paulo, 19 de Janeiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA TEM PRIMEIRO DÉFICIT ANUAL EM 14 ANOS Dezembro 2014 São Paulo, 19 de Janeiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA TEM PRIMEIRO DÉFICIT ANUAL EM 14 ANOS Apesar do superávit de US$ 293 milhões no último mês do ano, a balança comercial brasileira

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS JULHO/2013 Consumo aparente mensal R$ bilhões constantes* Mês corrente / mês anterior = -2,0% Mês ano corrente / Mês do ano anterior

Leia mais

Maior alta dos últimos 5 meses no mercado de café

Maior alta dos últimos 5 meses no mercado de café Maior alta dos últimos 5 meses no mercado de café Os preços do café se fortaleceram bastante ao longo de março de 2016, apesar de algum enfraquecimento no final do mês. Essa recuperação, embora também

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Abril 2016

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Abril 2016 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Abril 2016 As exportações do Estado do Paraná, em abril de 2016, foram de US$ 1,499 bilhão. As principais contribuições foram de produtos alimentares (complexo

Leia mais

EMPREGO E RENDA NO 1º SEMESTRE DE 2004 QUADRO PIOR COM SINAIS DE MELHORA EM MAIO/JUNHO

EMPREGO E RENDA NO 1º SEMESTRE DE 2004 QUADRO PIOR COM SINAIS DE MELHORA EM MAIO/JUNHO EMPREGO E RENDA NO 1º SEMESTRE DE 2004 QUADRO PIOR COM SINAIS DE MELHORA EM MAIO/JUNHO Em junho, a pesquisa de emprego do IBGE apurou uma taxa de desocupação de %, abaixo tanto da do mês anterior (%),

Leia mais

Mercado de café termina 2014 com maior baixa de 10 meses

Mercado de café termina 2014 com maior baixa de 10 meses Mercado de café termina 2014 com maior baixa de 10 meses Em dezembro de 2014 os preços do café continuaram a cair e a média mensal do preço indicativo composto da OIC atingiu seu nível mais baixo desde

Leia mais

Balanço Anual 2016 e Perspectivas Coletiva de Imprensa 06/02/2017

Balanço Anual 2016 e Perspectivas Coletiva de Imprensa 06/02/2017 Balanço Anual 2016 e Perspectivas 2017 Coletiva de Imprensa 06/02/2017 O PANO DE FUNDO INTERNACIONAL: PIB TRIMESTRAL Comparativo Internacional (Variação % em volume em relação aos 4 trimestres imediatamente

Leia mais

DESEMPENHO DO SETOR EXTERNO AGOSTO 2002

DESEMPENHO DO SETOR EXTERNO AGOSTO 2002 DESEMPENHO DO SETOR EXTERNO AGOSTO 22 Os dados de agosto do setor externo brasileiro mostram a persistência das dificuldades na atração de fluxos externos em todas as modalidades: investimento direto estrangeiro

Leia mais

IAPC VALE DO PARANHANA

IAPC VALE DO PARANHANA IAPC VALE DO PARANHANA SÍNTESE DOS INDICADORES DA PESQUISA Indicador Variação de Fevereiro de 2013 em relação a Janeiro 2013 (%) Variação da produção de Fevereiro de 2013 em relação a Fevereiro de 2012

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

Panorama Conjuntural do Segmento de Etiquetas Adesivas

Panorama Conjuntural do Segmento de Etiquetas Adesivas Panorama Conjuntural do Segmento de Etiquetas Adesivas São Paulo, janeiro de 2013 Índice Etiquetas adesivas impressas o Produção anual e mensal do segmento de etiquetas o Mercado Externo o Balança Comercial

Leia mais

Consumo mundial aumenta, mas preços continuam baixos

Consumo mundial aumenta, mas preços continuam baixos Consumo mundial aumenta, mas preços continuam baixos O mercado cafeeiro se estabilizou um pouco em fevereiro, mas os preços continuam muito baixos. A falta de notícias sobre os fatores fundamentais, com

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO

CENÁRIO MACROECONÔMICO CENÁRIO MACROECONÔMICO SEGUE PAUTADO PELAS MUDANÇAS NO CENÁRIO GLOBAL, AFETANDO DIRETAMENTE O CÂMBIO, E PELO CRESCIMENTO MAIS MODERADO DA ECONOMIA DOMÉSTICA Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Leia mais

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL JANEIRO 2014

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL JANEIRO 2014 EXPORTAÇÃO DE CAFÉ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO RELATÓRIO MENSAL JANEIRO 204 Vitória, 0 de fevereiro de 204 Prezado Associado, Temos a satisfação de encaminhar o RELATÓRIO MENSAL contendo resumos e demonstrativos

Leia mais

Volatilidade cambial e commodities. Cenários para 2016

Volatilidade cambial e commodities. Cenários para 2016 Volatilidade cambial e commodities Cenários para 2016 jan-13 mar-13 mai-13 jul-13 set-13 nov-13 jan-14 mar-14 mai-14 jul-14 set-14 nov-14 jan-15 mar-15 mai-15 jul-15 set-15 nov-15 jan-16 mar-16 Trajetória

Leia mais

Coordenação Geral Kennya Beatriz Siqueira Alziro Vasconcelos Carneiro

Coordenação Geral Kennya Beatriz Siqueira Alziro Vasconcelos Carneiro Coordenação Geral Kennya Beatriz Siqueira Alziro Vasconcelos Carneiro Equipe Técnica Kennya Beatriz Siqueira - Pesquisadora Embrapa Gado de Leite Alziro Vasconcelos Carneiro - Analista Embrapa Gado de

Leia mais

Mamona Período: março de 2014

Mamona Período: março de 2014 Mamona Período: março de 2014 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 128,18 130,38 126,73

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 4,0 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DO ANO

BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 4,0 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DO ANO São Paulo, 20 de março de 2016 Fevereiro 2016 BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 4,0 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DO ANO Em fevereiro, a corrente de comércio brasileira totalizou US$ 23,7 bilhões,

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

Informe 06/2015 Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Roc has Ornamentais

Informe 06/2015 Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Roc has Ornamentais Informe 6/215 Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Rochas Ornamentais no 1º Semestre de 215 Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais ABIROCHAS Avenida Paulista, 1313 8º

Leia mais

Mamona Período: janeiro de 2016

Mamona Período: janeiro de 2016 Mamona Período: janeiro de 2016 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 78,96 93,13 88,33

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Pecuária de Leite

Balanço 2016 Perspectivas Pecuária de Leite Pecuária de Leite 121 122 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 TENDÊNCIA MUNDIAL É DE QUEDA NA PRODUÇÃO, MAS BRASIL PODE SER EXCEÇÃO NESTE CENÁRIO A baixa demanda de importantes países importadores

Leia mais

Relatório da Balança Comercial de Autopeças

Relatório da Balança Comercial de Autopeças I Resultado Fev 17/Fev 16: 79,7% Acum. Ano: 46,3% Anualizado: 10,0% As exportações de autopeças no primeiro bimestre de somaram US$ 933,1 milhões, com alta de 3% em relação ao mesmo período de. As importações

Leia mais