Ou NEOCLASSICISMO Século XVIII

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ou NEOCLASSICISMO Século XVIII"

Transcrição

1 Ou NEOCLASSICISMO Século XVIII

2

3

4

5 *Reação contrária ao estilo Barroco; *Retomada de alguns valores e características do Classicismo.

6 *Transição do Séc. XVIII para o XIX; *Iluminismo ou Luzes; *Contestação ao absolutismo, à monarquia e à nobreza; *No Brasil, Ciclo de Ouro em Minas Gerais; Inconfidência Mineira.

7 Morada do deus Pan

8 *Região tida como privilegiada, associada à ideia de vida perfeita; *Natureza como ambiente paradisíaco; *Inspiração artística como forma de celebração da vida; *Vida simples, destituída de luxos e ambições, oferecendo paz ao espírito do homem. *

9 https://youtu.be/qey0g dvhhpg

10 Eu quero uma casa no campo Onde eu possa compor muitos rocks rurais E tenha somente a certeza dos amigos do peito e nada mais Eu quero uma casa no campo Onde eu possa ficar no tamanho da paz E tenha somente a certeza dos limites do corpo e nada mais Eu quero carneiros e cabras pastando solenes No meu jardim

11

12 *No Barroco, os poetas se reuniam em academias, a criação literária era elaborada para demonstrar rebuscamento, algo inatingível por pessoas comuns. *As arcádias literárias combatem esse pensamento acolhendo membros da nobreza e da burguesia, na busca de um ambiente inovador e acolhedor, de igualdade.

13 *Inutilia Truncat (cortar o inútil): eliminar o exagero de figuras da linguagem barroca; *Carpe Diem (aproveite o dia): gozar os prazeres da vida aqui e agora; *Aurea Mediocritas (a mediania é de ouro): valorização do equilíbrio, da sensatez; *Fugere Urbem (fugir da cidade): a cidade é vista como lugar da corrupção dos homens; *Locus Amoenus (lugar aprazível): viver em alegria e harmonia com a natureza.

14 *Bucolismo e Pastoralismo; *Fingimento poético; *Paganismo; *Uso de pseudônimos, normalmente nomes de pastores gregos; *Imitação dos modelos clássicos: soneto, ode, elegia; *Linguagem simples.

15 https://www.youtube.com/watch?v=t s93qvghkik

16 *1756: fundação da Arcádia Lusitana, por Antônio Diniz da Cruz e Silva, segundo o modelo da Academia da Arcádia, criada na Itália, em *1825: publicação do poema Camões, de Almeida Garrett, marco inicial do Romantismo.

17 *Em 1759, Marquês de Pombal, ministro e representante do despotismo esclarecido, expulsa os jesuítas dos domínios portugueses, acelerando a marginalização do clero na vida lusitana e estabelecendo o fim da influência e do ensino jesuítico. *

18 *1768: publicação de Obras Poéticas, de Cláudio Manuel da Costa, que também funda a Arcádia Ultramarina. *1836: publicação do livro Suspiros poéticos e saudades, de Gonçalves de Magalhães, dando início ao Romantismo no Brasil.

19 *Produção literária relacionada ao contexto político. *Crise da sociedade colonial, culminando na Inconfidência Mineira. *Autores como Cláudio Manuel da Costa e Alvarenga Peixoto envolvidos em questões políticas, o que é revelado, direta ou indiretamente, em seus versos.

20 *Influenciado pelo estilo clássico de Camões, cultivou o soneto e a reverência à mulher amada, comparando seu aspecto físico à perfeição da natureza; *Retratou a natureza local; *Apresenta resquícios barrocos na erudição de sua linguagem; *Sonetos e poesia épica.

21 Eu ponho esta sanfona, tu, Palemo, Porás a ovelha branca, e o cajado; E ambos ao som da flauta magoado Podemos competir de extremo a extremo]. Principia, pastor; que eu te não temo; Inda que sejas tão avantajado No cântico amebeu: para louvado Escolhamos embora o velho Alcemo. Que esperas? Toma a flauta, principia; Eu quero acompanhar te; os horizontes Já se enchem de prazer, e de alegria: Parece, que estes prados, e estas fontes Já sabem, que é o assunto da porfia Nise, a melhor pastora destes montes

22 Vila Rica Canto VI Levados de fervor, que o peito encerra Vês os Paulistas, animosa gente, Que ao Rei procuram do metal luzente Co'as próprias mãos enriquecer o erário. Arzão é este, é Este, o temerário, Que da Casca os sertões tentou primeiro: Vê qual despreza o nobre aventureiro, Os laços e as traições, que lhe prepara Do cruento gentio a fome avara.

23 *Nasceu em Portugal e veio criança para o Brasil. *Preso como inconfidente e deportado para Moçambique. *Escreveu a obra mais popular do Arcadismo brasileiro, Marília de Dirceu.

24 *Parte I: sob normas do Arcadismo. *Parte II: escrita na prisão, contém um pessimismo e um transbordar de sofrimentos que já antecipa tendências românticas. *Parte III: Não há referências a Marília nela toda.

25 Eu, Marília, não sou algum vaqueiro, Que viva de guardar alheio gado; De tosco trato, d expressões grosseiro, Dos frios gelos, e dos sóis queimado. Tenho próprio casal*, e nele assisto; Dá-me vinho, fruta, legume, azeite; Das brancas ovelhinhas tiro o leite, E mais as finas lãs, de que me visto. Graças, Marília bela, Graças à minha Estrela!

26 Eu, Marília, não fui nenhum Vaqueiro, Fui honrado Pastor da tua aldeia; Vestia finas lãs, e tinha sempre A minha choça* do preciso cheia. Tiraram-me o casal, e o manso gado, Nem tenho, a que me encoste, um só cajado

27 *Poema satírico. *Nome do autor era omitido, pois satirizava a conduta administrativa e moral do governador de Vila Rica (MG), Luís da Cunha Meneses. *A obra toda é um disfarce.

28 *Fanfarrão Minésio Governador Luís da Cunha *Chilenas equivale a mineiras *Santiago Vila Rica *Critilo (Tomás Antônio Gonzaga) autor das cartas *Doroteu (Cláudio Manuel da Costa) destinatário das cartas.

29 *Estudou em colégio jesuíta, formou-se em Direito pela Universidade de Coimbra. *Envolveu-se com a Inconfidência Mineira, foi condenado à morte, mas teve a pena alterada para o degredo em Angola, onde veio a falecer. *Sua lírica apresenta características préromânticas. *Escreveu também poesia laudatória (encomiástica)

30 Eu vi a linda Jônia e, namorado, Fiz logo voto eterno de querê-la; Mas vi depois a Nise, e é tão bela Que merece igualmente o meu cuidado. A qual escolherei, se, neste estado, Eu não sei distinguir esta daquela? Se Nise agora vir, morro por ela, Se Jônia vir aqui, vivo abrasado. Mas, ah! Que esta me despreza, amante, Pois sabe que estou preso em outros braços E aquela não me quer, por inconstante. Vem, Cupido, soltar-me destes laços: Ou faze destes dois um só semblante, Ou divide meu peito em dois pedaços!

31 *Nasceu em MG, foi ainda criança para Portugal, onde estudou teologia e filosofia. *Tornou-se frei aos 16 anos. *Obra: Caramuru (poema épico) *Faleceu em Lisboa.

32 *Nasceu em MG e morreu em Lisboa. *Foi o primeiro, no Brasil, a tratar com simpatia o índio, no poema épico O Uruguai, escrito no estilo do classicismo camoniano. *Considerado pré-romântico. *Obras: O Uruguai e Quitúbia.

33

Arcadismo e Neoclassicismo

Arcadismo e Neoclassicismo Arcadismo e Neoclassicismo Origem do nome Recupera as características do classicismo porém em outra época = neoclassicismo Arcadismo = região da Grécia (Arcádia), região do Peloponeso, onde fica o Monte

Leia mais

Literatura Colonial Brasileira: Arcadismo ( )

Literatura Colonial Brasileira: Arcadismo ( ) Literatura Colonial Brasileira: Arcadismo (1768 1836) Arcadismo e Iluminismo Voltaire, filósofo iluminista As manifestações artísticas do século XVII (Arcadismo ou Neoclassicismo) refletem a ideologia

Leia mais

MARÍLIA DE DIRCEU, Tomás Antônio Gonzaga

MARÍLIA DE DIRCEU, Tomás Antônio Gonzaga 1 RESUMO BIOGRÁFICO Tomás Antônio Gonzaga nasceu em Portugal, 1744 e faleceu em Moçambique, 1810. Veio para o Brasil com 7 anos de idade. Fez os primeiros estudos com os jesuítas, na Bahia. Em Portugal,

Leia mais

Textos base para o Arcadismo

Textos base para o Arcadismo Nome: Nº: Turma: Português 2º ano Textos base para o Arcadismo João J Mai/09 Marília de Dirceu de Tomaz Antonio Gonzaga Textos base para o Arcadismo PARTE I Lira I Eu, Marília, não sou algum vaqueiro,

Leia mais

Arcadismo. Literatura Diogo Mendes Lista de Exercícios. 1. Lira XIV

Arcadismo. Literatura Diogo Mendes Lista de Exercícios. 1. Lira XIV Arcadismo 1. Lira XIV Minha bela Marília, tudo passa; A sorte deste mundo é mal segura; Se vem depois dos males a ventura, Vem depois dos prazeres a desgraça. Estão os mesmos Deuses Sujeitos ao poder do

Leia mais

ARCADISMO OU NEOCLASSICISMO

ARCADISMO OU NEOCLASSICISMO 1. INTRODUÇÃO LITERATURA ARCADISMO OU NEOCLASSICISMO O nome Arcadismo designa, especialmente, o novo estilo de época na literatura e provém da palavra Arcádia, região lendária da Grécia, habitada por pastores

Leia mais

ARCADISMO. O Balanço (década de 1730), de Nicolas Lancret

ARCADISMO. O Balanço (década de 1730), de Nicolas Lancret ARCADISMO O Balanço (década de 1730), de Nicolas Lancret O Arcadismo, também conhecido como Setecentismo ou Neoclacissismo, é o movimento que compreende a produção literária brasileira na segunda metade

Leia mais

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do ROMANTISMO O ROMANTISMO O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do século XVIII. Perdura até meados do século XIX. Opunhase ao classicismo, ao racionalismo e Iluminismo.

Leia mais

Literatura: Barroco/ Arcadismo

Literatura: Barroco/ Arcadismo Literatura: Barroco/ Arcadismo Barroco ou seiscentismo séc. XVII Barroco = pérola irregular NO BRASIL, INICIA EM 1601 Destaques para Minas Gerais e Bahia Bahia = ciclo da cana de açúcar Principais características:

Leia mais

ARCADISMO MOMENTO HISTÓRICO, CARACTERÍSTICAS E AUTORES

ARCADISMO MOMENTO HISTÓRICO, CARACTERÍSTICAS E AUTORES ARCADISMO MOMENTO HISTÓRICO, CARACTERÍSTICAS E AUTORES ASPECTOS GERAIS a) Duração no Brasil: 1768 a 1836 (século XVIII). b) Livro inaugurador: Obras Poéticas (poesias), de Cláudio Manuel da Costa. c) Outros

Leia mais

quarta-feira, 4 de maio de 2011 A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO

quarta-feira, 4 de maio de 2011 A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO A CRISE DO ANTIGO REGIME Definição: movimento filosófico, intelectual e científico que contrariou as bases do Antigo Regime; Quando: século XVIII; Onde? ING (início), FRA (auge); Quem? O iluminismo representou

Leia mais

Vestibular1 A melhor ajuda ao vestibulando na Internet Acesse Agora! www.vestibular1.com.br. Arcadismo

Vestibular1 A melhor ajuda ao vestibulando na Internet Acesse Agora! www.vestibular1.com.br. Arcadismo Arcadismo O Arcadismo, Setecentismo (os anos 1700) ou Neoclassicismo é o período de caracteriza principalmente a segunda metade do século XVIII, tingindo as artes de uma nova tonalidade burguesa. No século

Leia mais

ARCADISMO EM TOMÁS ANTONIO GONZAGA E CLAUDIO MANUEL DA COSTA Análise de Poemas

ARCADISMO EM TOMÁS ANTONIO GONZAGA E CLAUDIO MANUEL DA COSTA Análise de Poemas UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES DLA LICENCIATURA EM LETRAS COM A LÍNGUA INGLESA LITERATURA BRASILEIRA I Professor: Manoel Anchieta Nery JOÃO BOSCO DA SILVA (prof.bosco.uefs@gmail.com)

Leia mais

AULA 05 LITERATURA COLONIAL (2): ARCADISMO

AULA 05 LITERATURA COLONIAL (2): ARCADISMO AULA 05 LITERATURA COLONIAL (2): ARCADISMO SÉCULO 18: SÉCULO DAS LUZES Na Europa No Velho Mundo, a partir da segunda metade do século 18, começa a surgir o Iluminismo, uma corrente do pensamento que preconizava

Leia mais

Arcadismo (1768 1836)

Arcadismo (1768 1836) Literatura Colonial Brasileira: Arcadismo (1768 1836) Profa. Luana Lemos RESUMO DA LITERATURA BRASILEIRA Arcadismo e Iluminismo Voltaire, filósofo iluminista As manifestações artísticas do século XVII

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

Mário de Sá-Carneiro

Mário de Sá-Carneiro André Cabral Carina Goulart Poetas do século XX Mário de Sá-Carneiro Débora Melo Joana Costa Quando eu morrer batam em latas, Rompam aos saltos e aos pinotes - Façam estalar no ar chicotes, Chamem palhaços

Leia mais

*O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo,

*O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo, * *O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo, elevando os heróis à suprema dignidade de, através

Leia mais

PATATIVA DO ASSARÉ - O CAMÕES DO NORDESTE BRASILEIRO

PATATIVA DO ASSARÉ - O CAMÕES DO NORDESTE BRASILEIRO PATATIVA DO ASSARÉ - O CAMÕES DO NORDESTE BRASILEIRO Cuitelinho do cerrado Na folhagem do imbé Tem o bico ponteado Marronzinho de café Vem beber de minha água Na cabaça do coité. Patativa do Assaré Poeta

Leia mais

O QUE SIGNIFICAM ESTES TERMOS?

O QUE SIGNIFICAM ESTES TERMOS? O QUE SIGNIFICAM ESTES TERMOS? 1. ILUMINISMO: movimento intelectual do século XVIII centrado na racionalidade crítica e na ciência, que promoveriam o progresso da humanidade. 2. RACIONALISMO: modo de pensar

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

Classificação de hinos do HPD e cânones por assuntos

Classificação de hinos do HPD e cânones por assuntos Classificação de hinos do HPD e cânones por assuntos 1 Advento e Natal 2 Ano Novo 3 Epifania 4 Entrada Triunfal 5 Paixão 6 Páscoa 7 Ascensão 8 Pentecostes 9 Trindade 10 Morte e Vida Eterna, Juízo Final

Leia mais

Especulações sobre o amor

Especulações sobre o amor Especulações sobre o amor Janete Luiz Dócolas, Psicanalista O amor é um mistério que há muito tempo, talvez desde que fora percebido, os homens vem tentando compreender, descrever ou ao menos achar um

Leia mais

Salmo 23:! Viva uma vida com tranquilidade

Salmo 23:! Viva uma vida com tranquilidade Anésio Rodrigues Salmo 23 Salmo 23:! Viva uma vida com tranquilidade Salmo 23 O SENHOR é o meu pastor; e nada me faltará. Salmo 23 Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas.

Leia mais

Centro de Estudos SOMA. Teste de História 8º Ano

Centro de Estudos SOMA. Teste de História 8º Ano Teste de História 8º Ano Grupo I 1. Lê o documento e observa a figura. O mau exemplo do clero é reponsável pela morte espiritual dos crentes. Os padres afastaram-se de Deus e a sua vida decorre no meio

Leia mais

Filosofia política na Antiguidade romana: Cícero

Filosofia política na Antiguidade romana: Cícero Filosofia política na Antiguidade romana: Cícero As influências de Platão e Aristóteles no terreno da reflexão política foram marcantes tanto na Antiguidade como na Idade Média. A ideia de que a política

Leia mais

LITERATURA BRASILEIRA - ALGUNS ELEMENTOS INFLUENCIADORES

LITERATURA BRASILEIRA - ALGUNS ELEMENTOS INFLUENCIADORES 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES DLA LICENCIATURA EM LETRAS COM A LÍNGUA INGLESA LITERATURA BRASILEIRA I Professor: Manoel Anchieta Nery JOÃO BOSCO DA SILVA (prof.bosco.uefs@gmail.com)

Leia mais

arcadismo CENTRO DE ENSINO MÉDIO 02 DO GAMA DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR: CIRENIO SOARES 1 - Contexto histórico

arcadismo CENTRO DE ENSINO MÉDIO 02 DO GAMA DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR: CIRENIO SOARES 1 - Contexto histórico CENTRO DE ENSINO MÉDIO 02 DO GAMA DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR: CIRENIO SOARES arcadismo 1 - Contexto histórico O século XVIII caracteriza-se pela consolidação da revolução iniciada no Renascimento:

Leia mais

Como você descreveria uma pessoa piedosa, um santo, um homem de Deus?

Como você descreveria uma pessoa piedosa, um santo, um homem de Deus? Como você descreveria uma pessoa piedosa, um santo, um homem de Deus? C.S. Lewis Peso de Glória Se você perguntasse a vinte homens íntegros dos nossos dias qual acreditam ser a maior das virtudes, dezenove

Leia mais

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Orientações: - A lista deverá ser respondida na própria folha impressa ou em folha de papel

Leia mais

SUGESTÃO DE LITURGIA PARA O DOMINGO DE RAMOS E O DIA DO/A PASTOR/A 2014.

SUGESTÃO DE LITURGIA PARA O DOMINGO DE RAMOS E O DIA DO/A PASTOR/A 2014. SUGESTÃO DE LITURGIA PARA O DOMINGO DE RAMOS E O DIA DO/A PASTOR/A 2014. Adoração Acolhida Leitura Bíblica: Zacarias 9.9; 16-17. Sugestões de Cânticos: - HE 105 - Louvemos ao Senhor [Ademar de Campos]-

Leia mais

ARCADISMO NEOCLASSICISMO (SÉCULO XVIII)

ARCADISMO NEOCLASSICISMO (SÉCULO XVIII) ARCADISMO NEOCLASSICISMO (SÉCULO XVIII) Arcadismo ou Neoclassicismo movimento literário inspirado em uma lendária região da Grécia antiga, a Arcádia, lugar montanhoso que, segundo a mitologia, teria sido

Leia mais

O Arcadismo no Brasil

O Arcadismo no Brasil E O Arcadismo no Brasil m Ouro Preto, palco da Inconfidência Mineira, viveram e atuaram os principais escritores do Arcadismo brasileiro. O Arcadismo no Brasil tem seu surgimento marcado por dois aspectos

Leia mais

Quando a calamidade assalta as nossas vidas... Deus nos dá uma viva esperança!

Quando a calamidade assalta as nossas vidas... Deus nos dá uma viva esperança! Quando a calamidade assalta as nossas vidas... 11 Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais, que fazem guerra contra a alma, 12 mantendo exemplar o

Leia mais

Conteúdo para recuperação do I Semestre

Conteúdo para recuperação do I Semestre Conteúdo para recuperação do I Semestre I Bimestre II Bimestre 8 ANO Antigo Regime; Iluminismo. Ideias Iluministas na América; Revolução Francesa ANTIGO REGIME Conceito foi a denominação atribuída ao período

Leia mais

INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica

INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica 2 Habilidades: Conhecer os principais pontos das ideias de Platão para interpretar a realidade diária. 3 REVISÃO Sócrates: o homem Grande questão: o que é a essência

Leia mais

AULA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

AULA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 1.2 Conteúdo: Figuras de linguagem. Versificação Gêneros contemporâneos 1.2 Habilidade: Distinguir e utilizar a linguagem conotativa através das figuras de linguagem de som e de construção de forma textualizada.

Leia mais

Movimento bandeirante (séc XVII):

Movimento bandeirante (séc XVII): 1. O CICLO DO OURO Século XVIII. MG, MT, GO Movimento bandeirante (séc XVII): Bandos armados que percorriam o interior do país em busca de riquezas. Origem: São Vicente (São Paulo). Tipos de bandeiras

Leia mais

Alegres campos, verdes arvoredos. Elaborado por: André Cabral Carina Goulart Débora Melo Joana Costa

Alegres campos, verdes arvoredos. Elaborado por: André Cabral Carina Goulart Débora Melo Joana Costa Alegres campos, verdes arvoredos Elaborado por: André Cabral Carina Goulart Débora Melo Joana Costa Alegres campos, verdes arvoredos (pp. 85/86 manual) Alegres campos, verdes arvoredos, claras e frescas

Leia mais

1. Uma sociedade anacrónica

1. Uma sociedade anacrónica 1. Uma sociedade anacrónica 2.1. A França nas vésperas da Revolução Antigo Regime sociedade de ordens e de privilégios da nobreza e do clero Rei: Luís XVI nobreza: propriedade (e rendas) de ¼ das terras

Leia mais

Relação entre Textos. Prof. Dr. Luís Cláudio Dallier. Professor das Faculdades COC

Relação entre Textos. Prof. Dr. Luís Cláudio Dallier. Professor das Faculdades COC Relação entre Textos Prof. Dr. Luís Cláudio Dallier Professor das Faculdades COC RELAÇÕES ENTRE TEXTOS Pode-se falar de um mesmo assunto, um mesmo tema, de forma diferente. Atitude crítica e reflexiva

Leia mais

Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário Habilidades: Conhecer o trabalho missionário jesuítico na figura de seu principal mentor: Padre José de Anchieta Revisão 1º Período

Leia mais

APRENDENDO COM AS TRADIÇÕES RELIGIOSAS

APRENDENDO COM AS TRADIÇÕES RELIGIOSAS SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 0 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 6.º ANO/EF PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO:

Leia mais

24/06/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

24/06/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República Palavras do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na Escola Municipal de Rio Largo, durante encontro para tratar das providências sobre as enchentes Rio Largo - AL, 24 de junho de 2010 Bem,

Leia mais

1-Tales de Mileto. Primeiro cientista natural nasceu onde é hoje a Turquia. Seu nome veio até os nossos dias, vez que a filosofia deu aval.

1-Tales de Mileto. Primeiro cientista natural nasceu onde é hoje a Turquia. Seu nome veio até os nossos dias, vez que a filosofia deu aval. 1-Tales de Mileto Primeiro cientista natural nasceu onde é hoje a Turquia. Seu nome veio até os nossos dias, vez que a filosofia deu aval. Ele fundamentava a teoria, de que, na dimensão material, a água

Leia mais

BAILE DA ILHA FISCAL

BAILE DA ILHA FISCAL BAILE DA ILHA FISCAL A CAMINHO DA REPÚBLICA 1870 RIO DE JANEIRO fundação do Partido Republicano e lançamento do MANISFESTO REPUBLICANO por Quintino Bocaiúva SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS SER AMERICANOS 1873

Leia mais

A IGREJA E OS DESAFIOS DA CULTURA URBANA Rev. Valdinei A. Ferreira. 1 Coríntios 14.10-12

A IGREJA E OS DESAFIOS DA CULTURA URBANA Rev. Valdinei A. Ferreira. 1 Coríntios 14.10-12 A IGREJA E OS DESAFIOS DA CULTURA URBANA Rev. Valdinei A. Ferreira 1 Coríntios 14.10-12 Se reconhecemos o Espírito de Deus como única fonte e manancial da verdade, não menosprezaremos a verdade onde quer

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA EM LÍNGUA PORTUGUESA

FORMAÇÃO CONTINUADA EM LÍNGUA PORTUGUESA FORMAÇÃO CONTINUADA EM LÍNGUA PORTUGUESA ROTEIRO DE ATIVIDADES VERSÃO DO PROFESSOR 2º ciclo do 3º bimestre da 1ª série Eixo bimestral: POESIA NO ARCADISMO / ARTIGO ENCICLOPÉDICO Gerência de Produção Luiz

Leia mais

EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda ENTREVISTA. Carilissa Dall Alba

EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda ENTREVISTA. Carilissa Dall Alba EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda IDENTIFICAÇÃO Nome: Cidade: Estado: País: Formação: Profissão: Local de Trabalho: Local de Estudo: Contatos: Santa Maria RS Brasil Mestrado

Leia mais

Centenário Teatro Amazonas pode virar Patrimônio Mundial, diz Unesco

Centenário Teatro Amazonas pode virar Patrimônio Mundial, diz Unesco Centenário Teatro Amazonas pode virar Patrimônio Mundial, diz Unesco Monumento foi indicado a título junto ao Teatro da Paz, de Belém (PA). Unesco aguarda dossiê do Governo Federal para analisar proposta.

Leia mais

Estudo Biblico da Mocidade - Volume 1, Lição 2: Adão e Eva

Estudo Biblico da Mocidade - Volume 1, Lição 2: Adão e Eva Estudo Biblico da Mocidade - Volume 1, Lição 2: Adão e Eva blico da Mocidade Lição 2 Estudo Bíb 2003 Igreja de Deus Unida, uma Associação Internacional Adão e Eva Página 1 Deus sabia que Adão se sentiria

Leia mais

MARÍLIA DE DIRCEU TOMÁS ANTÔNIO GONZAGA

MARÍLIA DE DIRCEU TOMÁS ANTÔNIO GONZAGA MARÍLIA DE DIRCEU TOMÁS ANTÔNIO GONZAGA Contexto da obra: Arcadismo ou neoclassicismo brasileiro Marco inicial: publicação de Obras Poéticas de Cláudio Manuel da Costa em 1768. Características: - Influências

Leia mais

Resoluções das atividades

Resoluções das atividades Resoluções das atividades Sumário Aula 1 Quinhentismo...1 Aula 2 Barroco...2 Aula 3 Arcadismo... 3 Aula 4 Romantismo no Brasil Primeira geração: Poesia indianista... 4 Aula 1 Quinhentismo 01 a) É perceptível

Leia mais

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 7 ANO PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ARLENE AZULAY CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 1.2

Leia mais

Você sabia? Que a água que chega à torneira da sua casa é distribuída pela Manaus Ambiental? A empresa é a responsável pela água e esgoto de Manaus.

Você sabia? Que a água que chega à torneira da sua casa é distribuída pela Manaus Ambiental? A empresa é a responsável pela água e esgoto de Manaus. Cartilha Você sabia? Que a água que chega à torneira da sua casa é distribuída pela Manaus Ambiental? A empresa é a responsável pela água e esgoto de Manaus. Você sabe como é feito o tratamento da água

Leia mais

SOLENIDADE DE NOSSA SENHORA APARECIDA

SOLENIDADE DE NOSSA SENHORA APARECIDA SOLENIAE E NOSSA SENHORA APARECIA CANTO E ENTRAA: Caminhando Com Maria G E7 Am7 Santa Mãe Maria, nesta travessia, cubra-nos teu manto cor de anil C/ G Guarda nossa vida, mãe Aparecida, Santa padroeira

Leia mais

A & C. Agradecemos confirmação até ao dia de Maio de 2012. A & C. Foi num momento especial que nos cruzamos,

A & C. Agradecemos confirmação até ao dia de Maio de 2012. A & C. Foi num momento especial que nos cruzamos, Primeiro foi o conhecimento, depois a amizade, seguiu-se um encontro, depois outro e outros mais e finalmente o amor, que nos une agora e para sempre. Será com a palavra sim que daremos início aquele que

Leia mais

MÚSICA. SF 4 03 de setembro

MÚSICA. SF 4 03 de setembro MÚSICA SF 4 03 de setembro A banda de rock alternativo SF 4 tem influências de bandas internacionais como Foo Fighters, Queens of Stone Age, Led Zeppelin e bandas nacionais como Scalene, NX Zero, Medulla

Leia mais

para ajudar você a descobrir que o Natal é para a vida

para ajudar você a descobrir que o Natal é para a vida para ajudar você a descobrir que o Natal é para a vida O Fabinho está na igreja, no primeiro banco. Com o queixo apoiado nas mãos, ele está olhando o presépio. Um presépio grande como se montava antigamente.

Leia mais

TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO

TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO 1 Capa: Leonardo Paixão Digitação: Leonardo Paixão Permitida a reprodução desde que citada a fonte, conforme Lei 9.610, de 19 de Fevereiro

Leia mais

3. FALAR SOBRE A VOCAÇÃO

3. FALAR SOBRE A VOCAÇÃO 1 CATEQUESE VOCACIONAL 1. ACOLHIMENTO 2. ORAÇÃO INICIAL: A catequese deve iniciar sempre com uma oração conjunta: Todos de pé rezamos pedindo ao Senhor que continue a chamar jovens para a vida sacerdotal

Leia mais

SILVÉRIO BENEDITO PARA UMA LEITURA DA «CASTRO» E POEMAS LUSITANOS DE ANTÓNIO FERREIRA

SILVÉRIO BENEDITO PARA UMA LEITURA DA «CASTRO» E POEMAS LUSITANOS DE ANTÓNIO FERREIRA SILVÉRIO BENEDITO PARA UMA LEITURA DA «CASTRO» E POEMAS LUSITANOS DE ANTÓNIO FERREIRA EDfTORIAL LM I PRESENÇA ÍNDICE PREFACIO 11 I. PERSPECTIVAS GLOBAIS 13 1. O homem e a obra 13 2. Contextualização sociocultural

Leia mais

Off: - Elizabeth Teixeira tinha 37 anos, João Pedro morreu com 44.

Off: - Elizabeth Teixeira tinha 37 anos, João Pedro morreu com 44. Cartela: Em 1962, integrantes do Centro Popular de Cultura CPC da UNE, acompanha pelo cineasta Eduardo Coutinho, percorriam várias cidades do Brasil, registrando as lutas sociais e o cotidiano do povo.

Leia mais

Aulas Particulares on-line

Aulas Particulares on-line LITERATURA PRÉ-VESTIBULAR LIVRO DO PROFESSOR 2006-2008 IESDE Brasil S.A. É proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer processo, sem autorização por escrito dos autores e do detentor dos direitos

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 2 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: arcadismo ou neoclassicismo - autores (lírica e épica) Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: arcadismo ou neoclassicismo - autores (lírica e épica) Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: arcadismo ou neoclassicismo - autores (lírica e épica) Prof. IBIRÁ Literatura Autores A Lírica de CLÁUDIO MANUEL DA COSTA (1729-1789) Obras: Obras Poéticas (1768) e Vila Rica

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 73 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ Literatura TARSILA DO AMARAL Introdução Tarsila do Amaral foi uma das mais importantes pintoras brasileiras do movimento modernista.

Leia mais

LOGOTIPO OU LOGOMARCA?

LOGOTIPO OU LOGOMARCA? E-book para Empreendedores LOGOTIPO OU LOGOMARCA? Dicas para criar um( a ) logo de sucesso www.logovia.com.br A equipe do Logovia deseja que a leitura deste e-book seja agravável e que expanda seu entendimento

Leia mais

A ORIGEM DO NOME. Imagem: Badseed / public domain

A ORIGEM DO NOME. Imagem: Badseed / public domain A ORIGEM DO NOME Arcadismo vem da palavra Arcádia região do Peloponeso na Grécia considerada região de morada dos deuses. Lá habitavam pastores que, além do pastoreio, se dedicavam à poesia. As arcádias

Leia mais

BARROCO BRASILEIRO. O Homem em Conflito (século XVII)

BARROCO BRASILEIRO. O Homem em Conflito (século XVII) BARROCO BRASILEIRO O Homem em Conflito (século XVII) ARQUITETURA BARROCA Igreja de S. Carlos Barromeu - Áustria ESCULTURA BARROCA Bernini Êxtase de Santa Tereza PINTURA BARROCA Caravaggio Judith degola

Leia mais

ESQUEMA DE LITERATURA BRASILEIRA

ESQUEMA DE LITERATURA BRASILEIRA ESQUEMA DE LITERATURA BRASILEIRA QUINHENTISMO NO BRASIL (1500 1601) * Os anos de 1500 no Brasil não tiveram o mesmo padrão de desenvolvimento cultural da Europa. * Não tivemos uma proposta literária, mas,

Leia mais

A Identidade Sócio-Política e Jurídica de Tomás Antônio Gonzaga: Um Estudo Através das Leituras das Narrativas do Tratado de Direito Natural

A Identidade Sócio-Política e Jurídica de Tomás Antônio Gonzaga: Um Estudo Através das Leituras das Narrativas do Tratado de Direito Natural A Identidade Sócio-Política e Jurídica de Tomás Antônio Gonzaga: Um Estudo Através das Leituras das Narrativas do Tratado de Direito Natural e das Cartas Chilenas. LARISSA CARDOSO FAGUNDES MENDES Desde

Leia mais

O Iluminismo. defesa dos ideais de liberdade, igualdade, tolerância e justiça. Frontispício da Enciclopédia (1772)

O Iluminismo. defesa dos ideais de liberdade, igualdade, tolerância e justiça. Frontispício da Enciclopédia (1772) O Iluminismo Movimento cultural e filosófico que se desenvolveu na Europa, no século XVIII (Século das Luzes), e que se caracterizou pela afirmação do valor da Razão e do conhecimento para atingir o progresso;

Leia mais

Tânia Abrão. Deixo meus olhos Falar

Tânia Abrão. Deixo meus olhos Falar Tânia Abrão Deixo meus olhos Falar 1 Biografia Tânia Abrão Mendes da Silva Email: Tania_morenagata@hotmail.com Filha de Benedito Abrão e Ivanir Abrão Nasceu em 09/08/1984 Natural da Cidade de Lapa Paraná

Leia mais

C o l é g i o D r u m m o n d

C o l é g i o D r u m m o n d MATERIAL DE LITERATURA PROF.: MELTON C o l é g i o D r u m m o n d Educação Infantil, Ensino Fundamental, Médio e Pré- Vestibular 476 a 1453 1453 a 1580(1601) 1601 a 1768 1768 a 1808 IDADE ANTIGA IDADE

Leia mais

CÉU, A BELA CASA DE DEUS

CÉU, A BELA CASA DE DEUS Bíblia para crianças apresenta CÉU, A BELA CASA DE DEUS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Sarah S. Traduzido por: Judith Menga Produzido por: Bible for Children www.m1914.org

Leia mais

Adoração Eucarística. André Batista. texto ser distribuído pela assembleia). Bendiz, ó minha alma, o SENHOR, e todo o meu ser louve o seu nome santo.

Adoração Eucarística. André Batista. texto ser distribuído pela assembleia). Bendiz, ó minha alma, o SENHOR, e todo o meu ser louve o seu nome santo. Adoração Eucarística Subsídios Pastorais www.fatima.pt/documentacao André Batista BATISTA, André Adoração Eucarística. Em VAZ, Carla Abreu, coord. Envolvidos no amor de Deus pelo mundo: Itinerário Temático

Leia mais

A poesia clássica no Brasil o Arcadismo e o Parnasianismo

A poesia clássica no Brasil o Arcadismo e o Parnasianismo Módulo 2 Unidade 9 A poesia clássica no Brasil o Arcadismo e o Parnasianismo Para início de conversa... Frases como essas são comuns em nosso cotidiano, não é verdade? Pois é! Em Literatura, a palavra

Leia mais

PROJETO EDUCARE. (Educação, Amor e. Reconhecimento)

PROJETO EDUCARE. (Educação, Amor e. Reconhecimento) EDUCAÇÃO DA VIDA PROJETO EDUCARE (Educação, Amor e Reconhecimento) DESEJOS FUNDAMENTAIS DO SER HUMANO EDUCAÇÃO AMOR RECONHECIMENTO EDUCAÇÃO *Ser elogiado AMOR *Ser amado *Ser livre RECONHECIMENTO *Ser

Leia mais

Cinema na escola: O Tempo e o Vento. Trecho da série para TV (1985):

Cinema na escola: O Tempo e o Vento. Trecho da série para TV (1985): Cinema na escola: O Tempo e o Vento Desde 1895, filmes foram feitos para emocionar, alegrar e surpreender seu público. Muitos deles mostram personagens com características bem marcadas. Características

Leia mais

Solenidade da Assunção da Virgem Maria 21 de agosto de 2016

Solenidade da Assunção da Virgem Maria 21 de agosto de 2016 Solenidade da Assunção da Virgem Maria 21 de agosto de 2016 Caríssimos Irmãos e Irmãs: Celebramos, com intenso júbilo, a vitória da vida sobre a morte inaugurada pelo Cristo e, hoje, realidade Naquela

Leia mais

C E L E S T E P E R E I R A 2ª EDIÇÃO

C E L E S T E P E R E I R A 2ª EDIÇÃO C E L E S T E P E R E I R A 2ª EDIÇÃO Bordar a Vida Pego em letras, estéreis quando isoladas, e tricoto-as cuidadosamente, compondo velhas palavras. Arranjo as palavras, muito delicadamente, bordando

Leia mais

Lidere sua vida com a hipnose

Lidere sua vida com a hipnose Lidere sua vida com a hipnose J. R. P.T 1 J. R. P. T, Autor. Lidere sua vida com a hipnose: Título original: Lidere sua vida com a hipnose Direito autoral ao Professor J. R. P. T e sua filosofia Psicoterapia

Leia mais

Crises na Colônia Portuguesa e a Chegada da Família Real. Prof.ª viviane jordão

Crises na Colônia Portuguesa e a Chegada da Família Real. Prof.ª viviane jordão Crises na Colônia Portuguesa e a Chegada da Família Real Prof.ª viviane jordão INTRODUÇÃO Na segunda metade do século XVIII, novas ideias começaram a se difundir pela América portuguesa. Vindas da Europa,

Leia mais

QUE TAL CONHECER UM POUCO MAIS SOBRE O AMBIENTE EM QUE UMA DAS PERSONAGENS DA TURMA DA MÔNICA VIVE?

QUE TAL CONHECER UM POUCO MAIS SOBRE O AMBIENTE EM QUE UMA DAS PERSONAGENS DA TURMA DA MÔNICA VIVE? 2ºano 1.2 CIÊNCIAS 2º período 11 de junho de 2014 Cuide da organização da sua avaliação, escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na correção.

Leia mais

António Gedeão. Relógio D'Água. Notas Introdutórias de Natália Nunes. A 383134 Obra Completa

António Gedeão. Relógio D'Água. Notas Introdutórias de Natália Nunes. A 383134 Obra Completa António Gedeão A 383134 Obra Completa Notas Introdutórias de Natália Nunes Relógio D'Água ÍNDICE Notas Introdutórias de Natália Nunes 19 Poesia POESIAS COMPLETAS (1956-1967) A Poesia de António Gedeão

Leia mais

Descartes. Colégio Anglo de Sete Lagoas - Professor: Ronaldo - (31)

Descartes. Colégio Anglo de Sete Lagoas - Professor: Ronaldo - (31) Descartes René Descartes ou Cartesius (1596-1650) Naceu em La Haye, França Estudou no colégio jesuíta de La Flèche Ingressa na carreira militar Estabeleceu contato com Blayse Pascal Pai da filosofia moderna

Leia mais

Jean-Jacques Rousseau (1753) de Maurice Quentin de La Tour Da vontade geral surge o Estado

Jean-Jacques Rousseau (1753) de Maurice Quentin de La Tour Da vontade geral surge o Estado 1 JEAN-JACQUES ROUSSEAU: A VONTADE GERAL. Jean-Jacques Rousseau (1753) de Maurice Quentin de La Tour Da vontade geral surge o Estado Rousseau e a democracia direta 2 Assim como os demais pensadores políticos

Leia mais

REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA

REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL Linguagem verbal faz uso das palavras, escritas ou faladas. Linguagem não verbal inclue algumas

Leia mais

Universidade do Estado do Pará - UEPA Centro de Ciências Sociais e Educação CCSE

Universidade do Estado do Pará - UEPA Centro de Ciências Sociais e Educação CCSE Universidade do Estado do Pará - UEPA Centro de Ciências Sociais e Educação CCSE Núcleo Universitário de Paragominas / Campus VI Plano de Ensino, pesquisa e Extensão / 2008 I. Identificação 1.1 Disciplina:

Leia mais

Igreja - Uma face em construção Parte I: Lançando os fundamentos

Igreja - Uma face em construção Parte I: Lançando os fundamentos Parte I: Lançando os fundamentos 1. Obediência - mesmo em contexto de perigo 2. Nada há a fazer sem serem cheios do Espírito 3. Nem tudo entendemos - Nem tudo saberemos 4. Uma visão local precisa dar lugar

Leia mais

5 O LIBERALISMO IDEOLOGIA E REVOLUÇÃO, MODELOS E PRÁTICAS NOS SÉCULOS XVIII E XIX 4. O LEGADO DO LIBERALISMO NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XIX

5 O LIBERALISMO IDEOLOGIA E REVOLUÇÃO, MODELOS E PRÁTICAS NOS SÉCULOS XVIII E XIX 4. O LEGADO DO LIBERALISMO NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XIX 1. O liberalismo, uma ideologia centrada na defesa dos direitos humanos Liberalismo - opõe-se ao absolutismo e às tiranias - defende liberdade de iniciativa económica - promove a burguesia - defende os

Leia mais

Edição Revisada. São Paulo,

Edição Revisada. São Paulo, Edição Revisada São Paulo, 2012 Esta aula pode ser impressa apenas para uso pessoal. Proibida a reprodução e transmissão parcial ou total desta publicação, por qualquer forma ou meio. Copyright 2012 Equipe

Leia mais

Desde sempre presente na nossa literatura, cantado por trovadores e poetas, é com Camões que o Amor é celebrado em todo o seu esplendor.

Desde sempre presente na nossa literatura, cantado por trovadores e poetas, é com Camões que o Amor é celebrado em todo o seu esplendor. Desde sempre presente na nossa literatura, cantado por trovadores e poetas, é com Camões que o Amor é celebrado em todo o seu esplendor. O Poeta canta o amor platónico, a saudade, o destino e a beleza

Leia mais

3º ANO PROF.ª DINANCI SILVA

3º ANO PROF.ª DINANCI SILVA 3º ANO PROF.ª DINANCI SILVA AULA 08 Conteúdo: Interpretação de texto e elementos coesivos. Habilidade: D06 - Inferir o assunto principal de um texto. D15 - Estabelecer relações entre partes de um texto,

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28 Objetivos Analisar a citação de Jesus: Há muitas moradas na casa do Pai, à luz da

Leia mais

Viva Pela Graça de Deus, e não pela Lei! A lei é Condenação e Morte. A Graça é Alivio para nossas Almas e Vida.

Viva Pela Graça de Deus, e não pela Lei! A lei é Condenação e Morte. A Graça é Alivio para nossas Almas e Vida. Viva Pela Graça de Deus, e não pela Lei! A lei é Condenação e Morte. A Graça é Alivio para nossas Almas e Vida. Em Todas as Minhas Suplicas não Canso de Interceder por Vós, para que A graça de Deus Manifeste

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Página 172

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Página 172 CONCORDÂNCIA NOMINAL Página 172 CONCORDÂNCIA NOMINAL É a concordância, em gênero e número, entre o substantivo e seus determinantes: o adjetivo, o pronome adjetivo, o artigo, o numeral e o verbo no particípio.

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA Agrupamento de Escolas de Fronteira Escola Básica Integrada Frei Manuel Cardoso Ano Lectivo 2010/2011 HISTÓRIA 7º ano Teste de Avaliação nº 4 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA Nome: Turma: 7º B Nº: Avaliação:

Leia mais