REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPEVISIONADO ENGENHARIA CIVIL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPEVISIONADO ENGENHARIA CIVIL"

Transcrição

1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPEVISIONADO ENGENHARIA CIVIL O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE), no uso de suas prerrogativas legais, aprovou as alterações do Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Engenharia Civil à luz da legislação em vigor e segundo o que estabelece as diretrizes do Curso de Engenharia Civil. I - DOS PRINCÍPIOS GERAIS O presente Regulamento constituí-se de normas e procedimentos que devem ser observados e cumpridos durante as atividades curriculares do Estágio Supervisionado, atendo à Resolução CNE/CES 11, de 11 de março de A carga-horária do Estágio Supervisionado tem a duração total de 204 (duzentos e quatro) horas, sendo composta de 34 (trinta e quatro ) horas para orientação e supervisão e de 170 (cento e setenta) horas para a realização do estágio, cujas normas e regras para o seu cumprimento estão regulamentadas neste documento. Art. 1º - Este regulamento rege as atividades do Estágio Supervisionado do curso de graduação em Engenharia Civil. Art. 2º - Consideram-se atividades de Estágio Supervisionado aquelas eminentemente práticas e que proporcionam ao acadêmico a oportunidade de participar de situações reais de trabalho, vinculadas à sua área de formação, bem como a análise crítica das mesmas. Art. 3º - As atividades curriculares do Estágio Supervisionado devem buscar, em todas as suas variáveis, a articulação entre Ensino, Pesquisa e Extensão. Art. 4º - As atividades de Estágio Supervisionado só poderão ser desenvolvidas em empresas conveniadas com o Centro Universitário Luterano de Palmas-TO e que contarem com efetivo trabalho de profissionais habilitados na área em que incidir o estágio; e que tenha condições de proporcionar experiências práticas na linha de formação do acadêmico estagiário. Parágrafo Único A empresa deverá indicar um profissional legalmente habilitado na área de Engenharia Civil ou correlata, que ficará responsável pela supervisão das atividades desenvolvidas pelo acadêmico estagiário, no local onde a empresa o lotar. Art. 5º - O Estágio Supervisionado não gera vínculo empregatício de qualquer natureza com a empresa que o sediar, muito embora o acadêmico possa receber bolsa ou ajuda de custo, através de convênios e projetos especiais, segundo a legislação pertinente. Art. 6º - A realização do Estágio Supervisionado dar-se-á mediante convênio firmado entre a empresa concedente e o Centro Universitário Luterano de Palmas TO. Posteriormente, termo de compromisso firmado entre o acadêmico estagiário, a empresa e a instituição de ensino através do preenchimento dos documentos apresentados em anexo (Anexo 02, Anexo 03 e Anexo 04) Art. 7º - A supervisão do Estágio Supervisionado será feita por um professor do CEULP/ULBRA, e comprovada pelo orientador através de relatórios mensais desenvolvidos e entregues pelo acadêmico, conforme Plano de Trabalho fornecido previamente (Anexo 04), sendo que a primeira entrega será parcial, 1 CNE. Resolução CNE/CES 11/2002. Diário Oficial da União, Brasília, 9 de abril de Seção 1, p.32. 1

2 contemplando, no mínimo, 85 horas de estágio, e a segunda entrega será integral totalizando a carga horária de 170 horas. 2

3 II DA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR Art. 8º - A Coordenação de Estágio é o órgão responsável pela supervisão das atividades de estágio do curso de Engenharia Civil, respeitadas as competências específicas dos demais departamentos; sendo composta pelo Coordenador de Estágio e os demais professores envolvidos na Supervisão. Parágrafo Único A Coordenação de Estágio será exercida pelo professor da disciplina de Estágio Supervisionado em Engenharia Civil. Art. 9º - Compete à Coordenação de Estágio: a preencher os formulários (Anexo 01) necessários para o funcionamento das atividades de estágio, que deverão ser encaminhados à Coordenação do Curso até a última semana do mês em que se iniciam as atividades de estágio; b fixar os critérios e condições a serem exigidos para o credenciamento das empresas e instituições públicas e privadas para receberem os alunos do curso de Engenharia Civil como estagiários, previamente aprovados pelo Conselho de Curso e de acordo com as exigências do CEULP/ULBRA; c - aprovar o Plano de Trabalho a ser desenvolvido; d acompanhar a supervisão de estágio dos acadêmicos durante todo o período correspondente ao cumprimento da carga horária total de estágio curricular; O acompanhamento deverá ser realizado nas dependências do CEULP/ULBRA através de atendimento ao acadêmico e de desenvolvimento de relatórios de acompanhamento das atividades desenvolvidas pelo acadêmico na empresa contratante. e juntamente com a Coordenação do Curso indicar os professores responsáveis para a supervisão das atividades de estágio; f elaborar, respeitada a legislação vigente, as escalas de professores e os horários de funcionamento dos estágios; g manifestar e deliberar sobre os assuntos pertinentes às diversas atividades de Estágio Supervisionado sempre que isto lhe for solicitado; h expedir encaminhamento e cartas de apresentação para todos os acadêmicos matriculados nas disciplinas. i manter arquivo de toda correspondência recebida e emitida, bem como de toda a documentação e legislação referentes a estágio e repassar à Coordenação do Curso ao final de cada etapa; j expedir todas as declarações e certidões pertinentes ao estágio, respeitadas às competências específicas previstas na legislação vigente; k manter arquivo de controle de todos os convênios que o Centro Universitário Luterano de Palmas mantém e ou vier a manter para estágios curriculares na área de Engenharia Civil, bem como as fichas individuais de todos os estagiários; Parágrafo único As decisões da Coordenação de Estágio, referentes aos estágios, cabe recurso ao Conselho do Curso e posteriormente ao Conselho Superior da Instituição. 3

4 III DOS PROFESSORES SUPERVISORES DE ESTÁGIOS Art São professores Supervisores os docentes do Curso de Engenharia Civil, ligados as áreas específicas, que supervisionam atividades de estágios, competindo-lhes principalmente: a supervisionar as atividades de estágio dos alunos que lhes forem distribuídos pela Coordenação de Estágio juntamente com a Coordenação do Curso; b avaliar o desempenho individual dos estagiários matriculados nas turmas sob sua responsabilidade através de relatórios parciais (Anexos 05 e 07) a serem entregues conforme descrito no artigo 7º.; c analisar o conteúdo dos Relatórios do Estágio, devendo o Relatório Final ser encaminhado à Coordenação de Estágio, conforme as normas e prazos fixados em cronograma prévio; d efetuar o controle de freqüência dos alunos matriculados nos estágios, que estejam sob sua responsabilidade; e assinar todos os relatórios encaminhados, juntamente com os estagiários e equipes pelas quais for responsável; f apresentar à Coordenação de Estágio propostas de projetos alternativos de estágio e de alterações nos Planos de Trabalho, respeitada a legislação vigente; g desempenhar as demais atividades inerentes à sua função; h repassar à Coordenação de Estágio qualquer alteração ou problema que venha a prejudicar o andamento dos trabalhos; i preencher e entregar no prazo estipulado pela Coordenação de Estágio e Coordenação de Curso a documentação que lhe compete para o andamento e conclusão das atividades de estágio supervisionado. j prestar colaboração na supervisão aos demais acadêmicos envolvidos nas atividades de estágio. k recomendar ao acadêmico quanto aos aspectos relacionados aos cuidados com a segurança em canteiro de obras, quanto à importância da utilização de EPI quando em canteiro de obras e quanto a seguir orientações e recomendações da empresa contratante. Parágrafo único - Apenas excepcionalmente e a critério do Conselho do Curso, outras categorias não docentes poderão ser consideradas Co-Supervisores. IV DOS ACADÊMICOS Art São considerados estagiários para fins de Estágio Curricular Supervisionado todos os acadêmicos matriculados nas disciplinas de Estágio Supervisionado em Engenharia Civil, competindo-lhes principalmente: a elaborar seu Plano de Trabalho conforme modelo disponibilizado pela Coordenação de Estágio Supervisionado (Anexo 04) e entregá-lo à Secretaria do Curso conforme prazo fixado no semestre corrente; b - o Plano de Trabalho deverá discriminar a carga horária total de no mínimo 170 horas bem como descrever as atividades a serem desenvolvidas; 4

5 c cumprir seu Plano de Trabalho seguindo aos princípios éticos, técnicos e morais; d assinar o Plano de Trabalho juntamente com o professor Supervisor e o Supervisor da Empresa onde esteja desenvolvendo o Estágio Supervisionado; e entregar, conforme normas e prazos definidos pela Coordenação de Estágio Supervisionado, o relatório das atividades desenvolvidas no período de Estágio Supervisionado (Anexo 05); f redigir e assinar os relatórios, juntamente com o professor Supervisor e o Supervisor da Empresa; g preencher e entregar no prazo estipulado pela Coordenação de Estágio e Coordenação de Curso a documentação que lhe compete para o andamento e conclusão das atividades de estágio supervisionado. h zelar pelo bom nome do Curso de Engenharia Civil do Centro Universitário Luterano de Palmas; i recorrer ao professor Supervisor de Estágio, ou aos demais professores do curso, para esclarecimento e orientação frente às necessidades despertadas durante o período de Estágio Supervisionado; j comunicar ao professor Supervisor de Estágio e à Coordenação de Estágio qualquer alteração no Plano de Trabalho ou problema que venha a prejudicar o andamento dos trabalhos; k cumprir este regulamento e as demais determinações referentes ao estágio. l atender a todos os aspectos relacionados quanto aos cuidados com a segurança em canteiro de obras. Utilizar EPI quando em canteiro de obras e seguir orientações e recomendações da empresa contratante. Art. 14 O prazo limite que o(a) acadêmico(a) estagiário(a) terá para informar à Coordenação de Estágio Supervisionado quaisquer alterações ou problemas na execução do Plano de Trabalho será de 20 (vinte) dias úteis antes do último dia letivo previsto no semestre corrente. V DA SECRETARIA Art Compete à Secretaria da Coordenação do Curso: I manter arquivo, recebido da Coordenação de Estágio e ou Coordenação de Curso, de toda correspondência recebida e emitida, bem como de toda a documentação e legislação referentes a estágio; II expedir todas as declarações e certidões pertinentes ao estágio, respeitadas às competências específicas previstas na legislação vigente; III manter arquivo de controle de todos os convênios que o Centro Universitário Luterano de Palmas mantém e ou vier a manter para estágios curriculares na área de Engenharia Civil, bem como as fichas individuais de todos os estagiários; VI - DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 5

6 Art. 16 Todas as atividades de orientação, supervisão, acompanhamento, avaliação e coordenação pertinentes ao Estágio Supervisionado são consideradas acadêmicas, sendo seu exercício privativo dos membros do corpo docente do Centro Universitário Luterano de Palmas. 1º - As atividades de Estágio Supervisionado do Curso de Engenharia Civil visam fixar conhecimentos e competências profissionais nas fases de projeto, execução, planejamento e gerenciamento de obras relacionadas às seguintes áreas de atuação: a Construção Civil b Estruturas c Recursos Hídricos d Saneamento d Transportes e Geotécnica 2º - Outras atividades profissionais, além das mencionadas, poderão ser aceitas pela Coordenação de Estágio, desde que haja o encaminhamento e o deferimento pelo Conselho de Curso. 3º - As atividades de Estágio Supervisionado são definidas como atividades curriculares e para tanto obrigatória aos acadêmicos regularmente matriculados no Curso. VIII - DA DURAÇÃO DO ESTÁGIO Art. 18 O período de Estágio Supervisionado poderá ser interrompido por um determinado período, dentro do semestre letivo somente por motivos relacionados ao cronograma e andamento da obra. Neste caso, o acadêmico estagiário deverá protocolar a solicitação de prorrogação do prazo de entrega de relatório de estágio, juntamente com carta de justificativa de atraso do cronograma da obra assinada pelo responsável técnico da obra e pelo responsável pelo estagiário na empresa; quando interrompido por outros motivos, a solicitação será analisada pelo Conselho de Curso. 1º - A carga horária mínima do Estágio Supervisionado deverá ser de 170 (cento e setenta) horas para a disciplina de Estágio Supervisionado em Engenharia Civil. Parágrafo Único Havendo a prorrogação, a carga horária excedente à mínima seguirá as disposições deste Regulamento. Art. 19 A interrupção do estágio pode se dar por iniciativa do acadêmico, do local onde está realizando estágio ou ainda por qualquer irregularidade na sua situação acadêmica. IX - DAS SUPERVISÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 20 O professor Supervisor pode eventualmente convidar palestrantes, conferencistas ou autoridades para ministrarem conteúdos específicos. Art. 21 Fica limitado o número máximo de 8 (oito) Supervisões por professor durante o período do Estágio Supervisionado. 1º - Por cada supervisão o professor Supervisor perceberá 0,50 (meia) hora em sua carga-horária de trabalho durante o semestre. 2º - Os professores Supervisores serão definidos a cada semestre. 6

7 X - DA AVALIAÇÃO Art. 23 A avaliação das atividades de Estágio Supervisionado é efetuada conforme normas fixadas pelo presente Regulamento, sendo praticada durante a disciplina de Estágio Supervisionado em Engenharia Civil. 1º - A Nota Final da disciplina de Estágio Supervisionado em Engenharia Civil dar-se-á pela Nota do Plano de Trabalho (NPT), esta nota é compreendida pelas notas dos Relatórios de Atividades Parciais referentes ao acompanhamento das atividades desenvolvidas em campo (Anexo 06 e Anexo 07) e pela Nota do Relatório Final do Estágio Supervisionado (NRF) (Anexo 06 e Anexo 07), devendo esta atender as recomendações regimentais do CEULP/ULBRA; sendo assim calculada: ( 0,30* NPT) + ( 0,70 NRF) Nota Final= * 2 - A presença mínima, em todas as atividades de Estágio Supervisionado, para aprovação é de 75% (setenta e cinco por cento); 3 - Compete a Coordenação de Estágio definir os processos para a aferição e o controle de freqüência (Anexo 05) nas diversas modalidades de estágio. XI - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art Compete a Coordenação de Estágio esclarecer dúvidas referentes à interpretação deste regulamento, bem como suprir lacunas, expedindo os atos complementares que se fizerem necessários. XII - DAS DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS Art Este regulamento, com a presente redação, aplica-se exclusivamente aos estudantes matriculados nas disciplinas de Estágio Supervisionado em Engenharia Civil. XIII - DO RESPONSÁVEL DA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO Art O responsável pela Coordenação de Estágio será um professor que ministra disciplinas relacionadas com as áreas de atuação do engenheiro civil, aprovado pela coordenação de curso. ANEXOS ANEXO 01 Documentos necessários para convênio ANEXO 02 Modelo de Convênio ANEXO 03 Ficha de Cadastro do Estagiário ANEXO 04 Plano de Trabalho e Descrição do Local de Estágio ANEXO 05 Relatório de Atividades e Freqüência ANEXO 06 Avaliação do Estagiário pelo Profissional Supervisor ANEXO 07 Avaliação do Estagiário pelo Professor Supervisor ANEXO 08 Modelo de Relatório Final de Estágio Supervisionado 7

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO O conselho do curso de Direito do Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara, no uso de suas competências

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO - CEPEAGE

REGULAMENTO DE ESTÁGIO - CEPEAGE REGULAMENTO DE ESTÁGIO - CEPEAGE REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CENTRO DE PRÁTICA EM ENGENHARIA, ARQUITETURA E GESTÃO - CEPEAGE DAS FACULDADES INTEGRADAS PITÁGORAS / FIPMoc I - DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1.

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º Este regulamento rege as atividades de estágio no Núcleo de Prática Jurídica do curso de Direito da Faculdade Cesmac do

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CURSO DE DIREITO CAPÍTULO III ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS Art. 50. Este Regulamento rege as atividades relativas aos estágios supervisionados do Curso de Direito.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS RESOLUÇÃO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS I E II DO CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Art. 1º Os Estágios Supervisionados I e II representam parte integrante do currículo do Curso de Bacharelado

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSUNI nº 54/16

RESOLUÇÃO CONSUNI nº 54/16 Conselho Universitário - CONSUNI RESOLUÇÃO CONSUNI nº 54/16 Aprova o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Engenharia Mecânica. O Vice-Reitor, no exercício da Presidência do Conselho

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA Dispõe sobre o Estágio Supervisionado do Curso de Fonoaudiologia do Centro Universitário do Cerrado-Patrocínio - UNICERP. Capítulo I - Das

Leia mais

ÁREA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE DIREITO MANUAL DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

ÁREA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE DIREITO MANUAL DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO ÁREA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE DIREITO MANUAL DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO São Miguel do Oeste, outubro de 2012 ÁREA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE DIREITO MANUAL

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Escola de Engenharia Civil RESOLUÇÃO N 01/2008

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Escola de Engenharia Civil RESOLUÇÃO N 01/2008 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Escola de Engenharia Civil RESOLUÇÃO N 01/2008 Regulamenta as atividades de Estágio Curricular Obrigatório e Não-obrigatório do Curso de Graduação da Escola de Engenharia

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º O Projeto Pedagógico do Curso Turismo da UFPR prevê a realização de estágio nas modalidades de obrigatório

Leia mais

REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA - NPJ DA COMPOSIÇÃO DO NPJ DO DIRECIONAMENTO DO NPJ

REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA - NPJ DA COMPOSIÇÃO DO NPJ DO DIRECIONAMENTO DO NPJ Catalão, 22 de Fevereiro de 2001 Portaria 010/2001 Dispõe sobre o funcionamento do Núcleo de Prática Jurídica - NPJ O Diretor Acadêmico do Centro de Ensino Superior de Catalão CESUC, no uso de suas atribuições

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO RESOLUÇÃO N 02/2012

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO RESOLUÇÃO N 02/2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO RESOLUÇÃO N 02/2012 Regulamenta as atividades de Estágios Supervisionados Obrigatório e Não

Leia mais

PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS DO UNILASALLE NORMAS DE FUNCIONAMENTO

PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS DO UNILASALLE NORMAS DE FUNCIONAMENTO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS DO UNILASALLE NORMAS DE FUNCIONAMENTO Disciplinas de Estágio Supervisionado Art. 1º De acordo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA CNPJ

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA CNPJ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA CNPJ REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA - NPJ DO CURSO DE DIREITO CAMPUS BINACIONAL TÍTULO I

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º. Este Regulamento estabelece as políticas básicas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente instrumento dispõe sobre as normas e procedimentos a serem observados

Leia mais

CONSELHO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA COMISSÃO DE ESTÁGIO REGULAMENTO PARA O ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA

CONSELHO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA COMISSÃO DE ESTÁGIO REGULAMENTO PARA O ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA REGULAMENTO PARA O ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINALIDADES ARTIGO 1º - Considera-se Estágio Curricular, o conjunto de atividades de aprendizagem social, profissional

Leia mais

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. São Paulo, 25 de junho de 2008.

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. São Paulo, 25 de junho de 2008. RESOLUÇÃO CONSEPE 17/2008 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 192/2012-CEPE, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012.

RESOLUÇÃO Nº 192/2012-CEPE, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012. RESOLUÇÃO Nº 192/2012-CEPE, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012. REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL SUPERVISIONADO DO CURSO DE GEOGRAFIA, MODALIDADE BACHARELADO, DO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO CAPÍTULO I ORGANIZAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO DE LICENCIATURA EM TEATRO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO DE LICENCIATURA EM TEATRO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO DE LICENCIATURA EM TEATRO CAPÍTULO I CONCEPÇÃO DE FORMAÇÃO HUMANA E PROFISSIONAL Art. 1º - O Estágio Supervisionado do Curso de Licenciatura em Teatro se caracteriza como uma

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP

REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP Mirassol/SP 2014 REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE MAFRA NÚCLEO DE PSICOLOGIA REGULAMENTO INTERNO

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE MAFRA NÚCLEO DE PSICOLOGIA REGULAMENTO INTERNO UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE MAFRA NÚCLEO DE PSICOLOGIA REGULAMENTO INTERNO MAFRA 2002 Disposições Preliminares Art.1º) O presente Regulamento disciplina as atividades didático pedagógicas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente Regulamento de Estágios visa disciplinar os estágios do curso de Engenharia da Computação,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE DESIGN I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE DESIGN I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE DESIGN I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de DESIGN é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais e o Projeto

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA RESOLUÇÃO CSTGP Nº 02/2015 Regulamenta o Estágio Supervisionado obrigatório do Curso

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO PALMAS/2011 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA NATUREZA...03 CAPÍTULO II - DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO...03 Seção I - Da

Leia mais

UniBrasil Centro Universitário

UniBrasil Centro Universitário 1 UniBrasil Centro Universitário REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA CURITIBA MARÇO DE 2014 2 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 Do estágio e sua finalidade...3 CAPÍTULO 2 Das condições...3

Leia mais

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM JORNALISMO

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM JORNALISMO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DEPARTAMENTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO COLEGIADO DO CURSO JORNALISMO NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. TÍTULO I Da definição do Estágio Supervisionado e suas finalidades

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. TÍTULO I Da definição do Estágio Supervisionado e suas finalidades REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO TÍTULO I Da definição do Estágio Supervisionado e suas finalidades Art. 1 - Nos termos da lei 11.788 de Vinte e Cinco de Setembro de Dois Mil e Oito, considera-se

Leia mais

Licenciatura em Ciências Exatas Revisão 3 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO

Licenciatura em Ciências Exatas Revisão 3 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO O Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Exatas do Setor Palotina da UFPR prevê a realização de estágios nas modalidades de estágio obrigatório e

Leia mais

Coordenação do Curso de Geografia - PCO

Coordenação do Curso de Geografia - PCO RESOLUÇÃO DO COLEGIADO DE COORDENAÇÃO DIDÁTICA DO CURSO DE GEOGRAFIA PUC MINAS EM CONTAGEM N. 01/2007 Regulamenta os estágios curriculares obrigatórios e não obrigatórios, no âmbito do Curso de Geografia

Leia mais

MINUTA REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CAMPUS DE MARÍLIA

MINUTA REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CAMPUS DE MARÍLIA MINUTA REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CAMPUS DE MARÍLIA Capítulo I Do conceito e Objetivos Art. 1º - O Estágio Supervisionado do curso de

Leia mais

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 16 de dezembro de José Antonio Cruz Duarte, OFM Vice-Reitor no exercício da Presidência

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 16 de dezembro de José Antonio Cruz Duarte, OFM Vice-Reitor no exercício da Presidência RESOLUÇÃO CONSEPE 98/2009 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ARQUITETURA E URBANISMO, DO CAMPUS DE ITATIBA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Vice-Reitor da Universidade São Francisco, no

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CAMPUS DE MARÍLIA

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CAMPUS DE MARÍLIA REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CAMPUS DE MARÍLIA Capítulo I Do conceito e Objetivos Art. 1º - O Estágio Supervisionado do curso de Pedagogia

Leia mais

PORTARIA ICT/DTA Nº 55, de 11 de setembro de

PORTARIA ICT/DTA Nº 55, de 11 de setembro de PORTARIA ICT/DTA Nº 55, de 11 de setembro de 2 015. Dispõe sobre a regulamentação de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Engenharia Ambiental do Instituto de Ciência e Tecnologia

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 171/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais e,

RESOLUÇÃO Nº 171/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais e, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 171/2009/CONEPE Aprova alteração nas Normas de Estágio do Curso

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 26/16, de 06/07/16. CAPÍTULO I DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º O presente regulamento disciplina

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE CIENCIAS HUMANAS E SOCIAIS UNESP FRANCA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE CIENCIAS HUMANAS E SOCIAIS UNESP FRANCA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE CIENCIAS HUMANAS E SOCIAIS UNESP FRANCA Dispõe sobre o cumprimento da carga horária das Atividades de Estágio Supervisionado

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

REGULAMENTO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Fixa as DIRETRIZES E NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO do Curso de Engenharia de Produção da UNIPAMPA, Campus Bagé. 2011

Leia mais

APÊNDICE B REGULAMENTO DE ESTÁGIO

APÊNDICE B REGULAMENTO DE ESTÁGIO APÊNDICE B REGULAMENTO DE ESTÁGIO Regulamentação do Componente Curricular ATIVIDADES DE ESTÁGIO Esta norma estabelece as linhas gerais para a atividade de Estágio Supervisionado Obrigatório e Estágio Supervisionado

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ENERGIA I INTRODUÇÃO II CARACTERÍSTICAS GERAIS

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ENERGIA I INTRODUÇÃO II CARACTERÍSTICAS GERAIS REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ENERGIA I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia de Energia é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB PARTE I - DOS ASPECTOS GERAIS DO ESTÁGIO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DO ESTÁGIO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB PARTE I - DOS ASPECTOS GERAIS DO ESTÁGIO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DO ESTÁGIO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB PARTE I - DOS ASPECTOS GERAIS DO ESTÁGIO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DO ESTÁGIO Art. 1º - Este regulamento tem por finalidade, fixar

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO O presente regulamento normatiza a atividade de Estágio, componente dos Projetos Pedagógicos dos cursos oferecidos pela Faculdades Gammon, mantida pela Fundação Gammon de Ensino

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL-FACIMED Autorizado Portaria Nº 306, de 20 de maio de Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL-FACIMED Autorizado Portaria Nº 306, de 20 de maio de Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL-FACIMED Autorizado Portaria Nº 306, de 20 de maio de 2014 CURSO DE BACHARELADO EM ARQUITETURA E URBANISMO Cacoal - RO 2016 2 REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO E DA COE DO CURSO DE MATEMÁTICA - LICENCIATURA CÂMPUS DE TRÊS LAGOAS UFMS ANO 2017 CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO E DA COE DO CURSO DE MATEMÁTICA - LICENCIATURA CÂMPUS DE TRÊS LAGOAS UFMS ANO 2017 CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO E DA COE DO CURSO DE MATEMÁTICA - LICENCIATURA CÂMPUS DE TRÊS LAGOAS UFMS ANO 2017 CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO Art. 1º O Regulamento de Estágio do Curso de Matemática do Câmpus

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS E DAS DISCIPLINAS ELETIVAS

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS E DAS DISCIPLINAS ELETIVAS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS E DAS DISCIPLINAS ELETIVAS Art. 1º. Este Regulamento dos Estágios Supervisionados e das disciplinas Eletivas rege as atividades relativas aos estágios supervisionados

Leia mais

2º A monitoria remunerada por bolsa não gera nenhum vínculo empregatício entre o IFPE e o estudante.

2º A monitoria remunerada por bolsa não gera nenhum vínculo empregatício entre o IFPE e o estudante. 2º A monitoria remunerada por bolsa não gera nenhum vínculo empregatício entre o IFPE e o estudante. 3º O estudante-monitor deverá assinar um Termo de Compromisso específico à atividade de monitoria. Art.4º

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO CAMPUS IV DO LITORAL NORTE COLEGIADO DE CURSO DE ECOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO CAMPUS IV DO LITORAL NORTE COLEGIADO DE CURSO DE ECOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO CAMPUS IV DO LITORAL NORTE COLEGIADO DE CURSO DE ECOLOGIA RESOLUÇÃO Colegiado de Curso de Ecologia No. 1/ 09 Normatiza o sistema

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA

1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA 1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Estágio Supervisionado Obrigatório (ESO) é uma disciplina curricular do curso de Medicina Veterinária da Faculdade de Ciências Agrárias de Andradina. É composto do desenvolvimento

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º - O Estágio Supervisionado é um componente

Leia mais

Estágio Curricular. Profa. Dra. Tatiana Renata Garcia Coordenação de estágios

Estágio Curricular. Profa. Dra. Tatiana Renata Garcia Coordenação de estágios Estágio Curricular Profa. Dra. Tatiana Renata Garcia Coordenação de estágios Normas gerais Estágio obrigatório: é aquele definido como tal no projeto do curso, cuja carga horária é requisito para aprovação

Leia mais

NORMATIVA INTERNA FAC/MG N 016 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE ENGENHARIAS DA FACULDADE ADJETIVO-CETEP

NORMATIVA INTERNA FAC/MG N 016 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE ENGENHARIAS DA FACULDADE ADJETIVO-CETEP NORMATIVA INTERNA FAC/MG N 016 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE ENGENHARIAS DA FACULDADE ADJETIVO-CETEP CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente instrumento regulamenta

Leia mais

Comissão do Estágio Curricular Obrigatório do Curso de Agronomia CECOA

Comissão do Estágio Curricular Obrigatório do Curso de Agronomia CECOA 1 Comissão do Estágio Curricular Obrigatório do Curso de Agronomia CECOA REGULAMENTO GERAL APRESENTAÇÃO O Estágio Curricular Obrigatório do Curso de Agronomia tem como objetivo principal proporcionar ao

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE PROMOVE DE SETE LAGOAS ENGENHARIA CIVIL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE PROMOVE DE SETE LAGOAS ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE PROMOVE DE SETE LAGOAS ENGENHARIA CIVIL 2013/2014 REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO O presente regulamento normatiza o Estágio

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Capítulo I DA NATUREZA Art. 1º. O Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Computação do Câmpus Jandaia do Sul da UFPR prevê a realização

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DO IF BAIANO - CAMPUS URUÇUCA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DO IF BAIANO - CAMPUS URUÇUCA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS URUÇUCA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR

Leia mais

REGULAMENTO N. 001 /2010 REGULAMENTO GERAL DO NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA

REGULAMENTO N. 001 /2010 REGULAMENTO GERAL DO NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA REGULAMENTO N. 001 /2010 REGULAMENTO GERAL DO NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA Simone da Silva Gomes Cardoso, Diretora da FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS

Leia mais

Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado ENGENHARIA ELÉTRICA - TELECOMUNICAÇÕES

Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado ENGENHARIA ELÉTRICA - TELECOMUNICAÇÕES Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado ENGENHARIA ELÉTRICA - TELECOMUNICAÇÕES CAMPO LIMPO PAULISTA 2014 Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Engenharia Elétrica - Telecomunicações

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGIMENTO DO ESTÁGIO TÍTULO I. Do Estágio

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGIMENTO DO ESTÁGIO TÍTULO I. Do Estágio UNVERSDADE FEDERAL DE JUZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM Campus Universitário - Martelos - Juiz de Fora - MG - 36036-330 - Fone (032) 3229-3000 Ramais 3820/ 3821/ Tel. Fax: (0XX32) 3229-3822 - Fone (0XX32)

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de ENGENHARIA DE PRODUÇÃO é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes

Leia mais

RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE no uso de suas atribuições legais e;

RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE no uso de suas atribuições legais e; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE Aprova Normas de Estágio Curricular Obrigatório do

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia Civil é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. Artigo 1º - Para os efeitos deste regulamento, considera-se:

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. Artigo 1º - Para os efeitos deste regulamento, considera-se: REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS DA UNESP, CÂMPUS DE MARÍLIA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

Regulamento de Estágio do Curso de Engenharia Elétrica

Regulamento de Estágio do Curso de Engenharia Elétrica Regulamento de Estágio do Curso de Engenharia Elétrica Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório no curso de Engenharia Elétrica é uma atividade curricular obrigatória aos acadêmicos do curso dividida

Leia mais

Regulamento de Estágios do Curso de Odontologia UFJF/GV

Regulamento de Estágios do Curso de Odontologia UFJF/GV Universidade Federal de Juiz de Fora Campus Avançado Governador Valadares Regulamento de Estágios do Curso de Odontologia UFJF/GV TÍTULO I Da comissão orientadora de estágio CAPÍTULO I Dos objetivos Art.

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES REGULAMENTO DE ESTÁGIO Aprovado pelo CAS Resolução nº 155/2017 REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES Art. 1 Este Regulamento tem por finalidade normatizar o sistema

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O Diretor Geral Pró Tempore do Instituto Federal Catarinense Campus de Blumenau, no uso de

Leia mais

PORTARIA D.IBB nº 80, de 03 de Julho de 2015

PORTARIA D.IBB nº 80, de 03 de Julho de 2015 D.IBB/MDC/rmjl PORTARIA D.IBB nº 80, de 03 de Julho de 2015 Dispõe sobre o Regulamento para o Estágio Supervisionado do Curso de Ciências Biomédicas - Currículo 2013 do Instituto de Biociências A Diretora

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 139/2009/CONEPE Aprova alteração nas Normas Específicas do Estágio

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º. Este Regulamento estabelece as políticas básicas das

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O Curso de Educação Física - Licenciatura - objetiva a formação pedagógica, ao contemplar uma visão geral da educação e dos processos formativos dos educandos. Adequar-se-á

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Coordenadora de Curso Prof. Dr. Sérgio Pereira Vice-coordenador de Curso Prof. Dr. Rogério Caetano da Costa Comissão de Estágio

Leia mais

REGIMENTO GERAL DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO, E DE ENSINO TÉCNICO TÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA NATUREZA

REGIMENTO GERAL DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO, E DE ENSINO TÉCNICO TÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA NATUREZA 1 REGIMENTO GERAL DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO, E DE ENSINO TÉCNICO TÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. Estas normas regulamentam os estágios dos cursos

Leia mais

NÚCLEO DE PRÁTICA ACADÊMICA (NPA) REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES SUMÁRIO CAPÍTULO I: DA DEFINIÇÃO, PRÍNCÍPIOS E FINALIDADE...

NÚCLEO DE PRÁTICA ACADÊMICA (NPA) REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES SUMÁRIO CAPÍTULO I: DA DEFINIÇÃO, PRÍNCÍPIOS E FINALIDADE... SUMÁRIO CAPÍTULO I: DA DEFINIÇÃO, PRÍNCÍPIOS E FINALIDADE... 1 CAPÍTULO II: DA ORGANIZAÇÃO... 2 CAPÍTULO III: DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES... 3 CAPÍTULO IV: DISPOSIÇÕES FINAIS... 5 ANEXO I TABELA AVALIATIVA

Leia mais

Rua Clarimundo de Melo, 79 - Encantado - Rio de Janeiro - RJ - Tel.: (21) sjt.com.br

Rua Clarimundo de Melo, 79 - Encantado - Rio de Janeiro - RJ - Tel.: (21) sjt.com.br O Diretor Geral da Faculdade São Judas Tadeu, no uso de suas atribuições regimentais, institui o Regulamento de conforme aprovação do Conselho Superior. Art. 1º O estágio é o ato educativo desenvolvido

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Seção I Das Modalidades e seu desenvolvimento Art. 1º O Estágio Supervisionado constitui-se em meio para que o aluno,

Leia mais

Clique para editar o estilo do título mestre

Clique para editar o estilo do título mestre Clique para editar o estilo do título mestre Clique para editar os estilos do texto mestre Estágio Segundo Obrigatório nível Terceiro nível Quarto nível Setor de Estágios Quinto nível estagios@restinga.ifrs.edu.br

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE DIREITO Estabelece normas e procedimentos que regulamentam a organização e funcionamento do estágio curricular do Curso de Direito, em conformidade com

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta)

RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta) RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta) Estabelece normas para a realização de estágios obrigatórios e não obrigatórios no âmbito dos cursos de graduação da Faculdade

Leia mais

Regulamento de Estágio ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL

Regulamento de Estágio ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL Regulamento de Estágio ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL Coronel Fabriciano/ 2008 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 1 2. OBJETIVOS... 1 3. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL... 2 4. ATRIBUIÇÕES... 2 5. LOCAIS DE ESTÁGIO E

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 42/2011, DE 26 DE AGOSTO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 42/2011, DE 26 DE AGOSTO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 42/2011, DE 26 DE AGOSTO DE 2011 Aprova o Regulamento de Estágio do Curso de Engenharia de Produção, na forma do Anexo. O Reitor da Fundação Universidade Regional de Blumenau FURB, no uso

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia Elétrica é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO COMISSÃO DE GRADUAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA RESOLUÇÃO Nº 02/2017

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO COMISSÃO DE GRADUAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA RESOLUÇÃO Nº 02/2017 RESOLUÇÃO Nº 02/2017 A Comissão de Graduação do Curso de Arquivologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições regimentais, atendendo ao disposto na Lei Federal Nº 11.788/2008,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE DESIGN

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE DESIGN UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA UNOESC ÁREA DAS CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA CURSO DE DESIGN MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE DESIGN São Miguel do Oeste,

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE BACHARELADO EM OCEANOGRAFIA

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE BACHARELADO EM OCEANOGRAFIA U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E P E R N A M B U C O P R Ó R E I T O R I A P A R A A S S U N T O S A C A D Ê M I C O S C E N T R O D E T E C N O L O G I A E G E O C I Ê N C I A S D E P A R T A

Leia mais

Art. 1º Aprovar a nova política do Estágio Curricular Supervisionado na UNIVILLE, estabelecendo as diretrizes para sua regulamentação.

Art. 1º Aprovar a nova política do Estágio Curricular Supervisionado na UNIVILLE, estabelecendo as diretrizes para sua regulamentação. UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE - UNIVILLE CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 11/01 Aprova diretrizes para regulamentação dos Estágios Curriculares Supervisionados. A Presidente do

Leia mais

Regulamento de Estágio Supervisionado. Capítulo I DO ESTATUTO E SEUS OBJETIVOS

Regulamento de Estágio Supervisionado. Capítulo I DO ESTATUTO E SEUS OBJETIVOS Regulamento de Estágio Supervisionado Capítulo I DO ESTATUTO E SEUS OBJETIVOS Art 1 o. O presente Estatuto disciplina os aspectos da organização e funcionamento do Estágio Curricular Supervisionado do

Leia mais

NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE

NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIOS DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE GENÉTICA E BIOQUÍMICA BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA CAMPUS PATOS DE MINAS NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE REGULAMENTAÇÃO

Leia mais

Capítulo I - Da caracterização. Capítulo II - Do objetivo

Capítulo I - Da caracterização. Capítulo II - Do objetivo REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO Capítulo I - Da caracterização Art. 1º. O Estágio Curricular Obrigatório Supervisionado (ECOS) é atividade individual obrigatória do Currículo

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES Art. 1º - O presente documento tem por finalidade estabelecer regulamentação para a realização dos estágios dos alunos matriculados nos Cursos

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE DIREITO FMR - FACULDADE MARECHAL RONDON REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE DIREITO São Manuel 2017 Sumário CAPÍTULO I - DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO... 3 CAPÍTULO II - DAS VISITAS ORIENTADAS... 3 CAPÍTULO

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (cursos presenciais e à distância)

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (cursos presenciais e à distância) FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL DIREÇÃO ACADÊMICA REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (cursos presenciais e à distância) CACOAL 2015 CAPÍTULO I DO CONCEITO, FINALIDADE

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL Estágio Curricular

REGULAMENTO INSTITUCIONAL Estágio Curricular REGULAMENTO INSTITUCIONAL Estágio Curricular CAPITULO I DA DEFINIÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR E SUAS FINALIDADES Art. 1º Este regulamento tem por finalidade orientar a operacionalização do Estágio Curricular

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta)

RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta) RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta) Estabelece normas para a realização de estágios obrigatórios e não obrigatórios no âmbito dos cursos de graduação da Faculdade

Leia mais

Normatização de estágio do IFC

Normatização de estágio do IFC ESTÁGIOS Normatização de estágio do IFC Nacional: Lei nº11.788, de Setembro de 2008; Institucional: RESOLUÇÃO Ad Referendum Nº 014/2013 CONSELHO SUPERIOR 17/05/2013; Campus Santa Rosa do Sul: Projeto Pedagógico

Leia mais