CNIS. Cadastro Nacional de Informações Sociais EXTRATO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CNIS. Cadastro Nacional de Informações Sociais EXTRATO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL"

Transcrição

1 CNIS Cadastro Nacional de Informações Sociais EXTRATO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL 2009

2 O que é? É o extrato cronológico de todas as informações laborais e previdenciárias do trabalhador, que o qualifica como um segurado da Previdência Social. A partir dele, a Previdência Social aplica o reconhecimento automático do direito, implementado pelo INSS em 08/01/2002.

3 Origem dos dados 25 milhões 190 milhões 1,4 bilhões Pessoa Física CNIS Pessoa Jurídica 515 milhões de vínculos 12,7 bilhões de remunerações Recolhimentos CI Vínculos e Remunerações 50 milhões (26 milhões ativos) Benefício

4 Para quem é? - Para os segurados e contribuintes da Previdência Social, sejam eles brasileiros ou estrangeiros. Onde consultar / imprimir? - Nos terminais de autoatendimento do Banco do Brasil; - No portal do BB: ; (opção Extratos -> Outros Extratos -> Extrato da Previdência Social) - No portal da Previdência: (em homologação pelo INSS) - No portal da Caixa Econômica Federal: (em desenvolvimento pela CAIXA)

5 No BB, como foi possível? - Um convênio foi firmado entre o MPS, o INSS, o Banco do Brasil e a Dataprev - A Dataprev desenvolveu um protocolo de comunicação, interligando o Sistema do BB com a Dataprev; - A Dataprev desenvolveu um Sistema Gerenciador de Informações, capturando dados do CNIS; - O BB alterou seus sistemas TAA e Internet para formatar e imprimir o extrato.

6 Como funciona? Fornece dados CNIS Recebe Extrato EXTRATOCNIS Gerenciador De Informações Consulta bases Ben. Solicita Extrato O correntista, logado na sua conta, solicita o extrato. O sistema do BB envia a solicitação para a Dataprev, informando o CPF e a data de nascimento do correntista. O sistema EXTRATOCNIS identifica o NIT/PIS/PASEP para buscar as informações do correntista.

7 Casos de não emissão... - TOTAL, se o CPF ou a data de nascimento não estiverem cadastrados no CNIS em conformidade com o CPF e data de nascimento enviados pelo Banco ; - TOTAL, se as informações de períodos e remunerações ultrapassarem o limite de 100 períodos e 600 remunerações; - MOMENTÂNEO, se ultrapassar o limite de acessos simultâneos; - MOMENTÂNEO, se houver falhas de comunicação ou indisponibilidade dos sistemas BB ou Dataprev; - PARCIAL OU TOTAL, se o correntista possuir mais de uma inscrição (NIT/PIS/PASEP) cadastrada para o CPF informado, dependendo das informações cadastrais de cada uma das suas inscrições.

8 É cobrado? NÃO! Exceto no caso do terminal de autoatendimento, que o Banco poderá cobrar, caso o segurado imprima mais de um extrato por mês.

9 Precisa de Senha? SIM! - No caso do correntista, ele usará a mesma senha de sua conta corrente (comodidade e segurança!). - No portal da Previdência, o segurado necessitará cadastrar uma senha numa das agências da Previdência Social.

10 Para que serve? - Dar maior comodidade ao trabalhador que poderá se programar para incluir ou corrigir as suas informações no CNIS, antes requerer a sua aposentadoria * ou algum outro beneficio, usufruindo assim da lei do Reconhecimento automático do direito; *(Ministro Pimentel) - Acompanhar e até fiscalizar as declarações das informações sociais obrigatórias (vínculos empregatícios e remunerações), da empresa em que trabalha (via GFIP, RAIS, CAGED); - Acompanhar seus períodos de gozo de benefícios previdenciários. - Acompanhar as suas contribuições mensais como contribuinte individual; - Acompanhar e conferir o tempo de serviço registrado no CNIS para a aposentadoria.

11 Pode-se acertar / incluir dados? SIM! É preciso que segurado apresente os documentos comprobatórios - Hoje a Previdência Social possui: - O Sistema de Agendamento Eletrônico - SAE - A central Aplicativos disponíveis em todas as agências do país, que permitem incluir, alterar e/ou excluir informações no CNIS.

12 Comentário pertinente: Previdência Social é algo engraçado... a gente sempre acha que está muito longe... e esse assunto fica sempre para ser resolvido depois... e, de repente, a gente precisa... [Gilmar Queiroz - Gerente do DETC- Departamento de Produtos do MTE e CNIS]

13 O que contém? 1. Dados de identificação do trabalhador; 2. Períodos de informações previdenciárias: a. De vínculos empregatícios e remunerações; b. De contribuições previdenciárias e salários de contribuições; c. De gozo de benefícios previdenciários e renda mensal. 3. Mensagens informativas.

14 Exemplo de Dados Cadastrais do Extrato NIT CPF Nome Data de Nascimento CORRENTISTA DO BB 01/01/1980 Sexo Data de Cadastramento MASCULINO 01/01/2000 Nome da Mãe MAE DO CORRENTISTA DO BB

15 Exemplo de Períodos Previdenciários

16 Exemplo de vínculo com remuneração

17 Mensagens informativas, no final do extrato 1. A responsabilidade das informações constantes deste extrato é do INSS. 2. Informações do Cadastro Nacional de Informações Sociais. Havendo dúvida será solicitada documentação comprobatória pelo INSS. 3. Remunerações exibidas somente a partir de 07/ Mais informações: ou pelo telefone 135

18 Fluxo de Consulta

19 Mapa de Configuração

20 Totais de Acessos Período consultado: de 30/03/2009 a 07/06/2009 Liberado aos correntistas BB (Brasil) em 05/05/2009 Consultas ao Extrato Requisições de Sonda Respondidas completamente Não respondidas Erros /Indisponibilidade

21 Consultas ao Extrato / DIA

22 Conexões Simultâneas / DIA

23 Erros / Indisponibilidade / DIA

24 Próximos Passos 1. Implantação no portal da Previdência para o público não correntista (em homologação); 2. Implantação no portal da CAIXA (em desenvolvimento); 3. Evolução do sistema para os casos de emissão parcial Segurados com mais de uma inscrição (em análise); 4. Evolução do sistema para exibir a contabilização do tempo de contribuição automática (em análise).

25 Contato CARLOS AGLIO - (21) Gerente Da DIPI Divisão de Produtos Integradores "O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada; caminhando e semeando, no fim terás o que colher." [Cora Coralina, poetisa, GO, ]

Conheça os documentos necessários para dar entrada no INSS

Conheça os documentos necessários para dar entrada no INSS Nº 779- ANO I Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2015 Conheça os documentos necessários para dar entrada no INSS Entre as principais dúvidas e preocupações do cidadão que pretende se aposentar está a lista

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária Todo(a) brasileiro(a), a partir de 16 anos de idade, pode filiar-se à Previdência Social e pagar mensalmente a contribuição para assegurar os seus direitos e a proteção à sua família. Vejamos com isso

Leia mais

INSS Diretoria de Benefícios

INSS Diretoria de Benefícios IV CONFERÊNCIA BRASILEIROS NO MUNDO INSS Diretoria de Benefícios Praia do Forte, 20 de novembro de 2013 Segurado Facultativo Segurado Facultativo É segurado facultativo: o maior de dezesseis anos de idade

Leia mais

Ministério da Previdência Social

Ministério da Previdência Social Ministério da Previdência Social Secretaria Executiva Assessoria de Cadastros Corporativos CNIS Cadastro Nacional de Informações Sociais Fundamentação Legal Criado pelo Decreto 97.936, de 10 de julho de

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária 28 milhões de Beneficiários (12/10) (População - Minas Gerais + Pernambuco) (População - Austrália + Suécia) 41,35 milhões de Contribuintes (2009) (População - São Paulo) (População - Argentina) Pagamos

Leia mais

LEGISLAÇÃO. Inscrição e Filiação: Artigo 17 da Lei 8213/91; Artigo 18 do Decreto 3048/99; Artigo 3º e seguintes da IN 77

LEGISLAÇÃO. Inscrição e Filiação: Artigo 17 da Lei 8213/91; Artigo 18 do Decreto 3048/99; Artigo 3º e seguintes da IN 77 FILIAÇÃO É o vínculo que as pessoas estabelecem com a Previdência Social a partir do momento em que passam a exercer uma atividade remunerada ou a recolher as contribuições previdenciárias. Com a filiação,

Leia mais

e-social Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013

e-social Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013 Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013 Conceito de EFD-Social O (EFD-Social) é um projeto do governo federal que visa a unificação das obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL

PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL 55 No Brasil, há benefícios devidos ao segurado e àqueles que dependem do segurado. Para ter direito aos benefícios, é preciso estar inscrito no INSS e manter suas contribuições em dia. Na maior parte

Leia mais

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo CONSTRUÇÃO CONJUNTA Receita Federal do Brasil; Caixa; Instituto Nacional do Seguro Social INSS; Ministério da Previdência Social MPS;

Leia mais

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas.

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. O Itaú quer estar presente em todos os momentos da sua vida. Por isso, criou este material para ajudar você com as

Leia mais

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. C/C Itaú. Quando e como receberei o meu benefício?

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. C/C Itaú. Quando e como receberei o meu benefício? Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. O Itaú quer estar presente em todos os momentos da sua vida. Por isso, criamos este material para ajudar você com

Leia mais

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Versão 2.0 21/10/2015 Alterações em relação à versão anterior Alterado: itens 11, 13, 22, 29, 30, 33, 34, 40, 45, 47 e 50 Incluído: itens 12, 14, 15,

Leia mais

03/05/2015. Entendendo o esocial

03/05/2015. Entendendo o esocial Entendendo o esocial 1 O que é o esocial O esocialé o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade

Leia mais

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Versão 1.0 29/09/2015 Alterações em relação à versão anterior Não se aplica Simples Doméstico esocial 1. O que é o SIMPLES Doméstico? Vivemos um momento

Leia mais

Equipe: Ana Adail Ferreira de Mesquita, Isabel Cristina Sobral, Maria de Fatima Cunha Viegas e Solange Stein.

Equipe: Ana Adail Ferreira de Mesquita, Isabel Cristina Sobral, Maria de Fatima Cunha Viegas e Solange Stein. Iniciativa: Aviso para Requerimento de Benefício Diretoria de Benefícios Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) Responsável: Benedito Adalberto Brunca, Diretor de Benefícios Equipe: Ana Adail Ferreira

Leia mais

Dra. Valéria de Souza Telles. esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1

Dra. Valéria de Souza Telles. esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1 Dra. Valéria de Souza Telles esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1 Manual de Orientação do e - Social Versão 1.0 (Ato Declaratório Executivo SUFIS nº 5/13 DOU de 18/07/2013) Manual de Orientação do

Leia mais

Código: Ministério da Saúde Fundação Oswaldo Cruz Diretoria de Administração. Orientação Normativa

Código: Ministério da Saúde Fundação Oswaldo Cruz Diretoria de Administração. Orientação Normativa Versão: 1/2007 Nome: para recolhimento de tributos previdenciários e IR I Introdução: Devido às dúvidas originadas por várias unidades da Fiocruz no que se refere ao recolhimento de Tributos Previdenciários

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

1. Cadastro de Empresas

1. Cadastro de Empresas Religioso 1. Cadastro de Empresas... 2 1.1. Tela Básico... 2 1.2. Tela Folhamatic... 3 2. Eventos... 3 3. Cadastro de Funcionários... 4 3.1. Tela Dados... 5 3.2. Tela Ident. Adm.... 6 3.3. Tela Outros...

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo.

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Providências imprescindíveis para início do envio das informações ao esocial Qualificação Cadastral Para que as informações dos trabalhadores sejam enviadas ao esocial é necessário que os cadastros CPF

Leia mais

Ministério da Previdência Social - MPS Gabinete do Ministro - GM Assessoria de Comunicação Social - ACS Secretaria de Previdência Social - SPS Coordenação-Geral de Legislação e Normas - CGLN Previdência

Leia mais

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais;

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais; Ref.: nº 26/2015 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

Inscrição do Titular Telas do Sistema e orientações gerais

Inscrição do Titular Telas do Sistema e orientações gerais Inscrição do Titular Telas do Sistema e orientações gerais Para realizar a inscrição do Segurado Especial, as Entidades Representativas, deverão acessar a Internet, Portal da Previdência no endereço www.mps.gov.br

Leia mais

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO Benefício temporário concedido ao trabalhador desempregado dispensado sem justa causa é composto por 3 a 5 parcelas mensais, pagas em dinheiro, de valores

Leia mais

Remuneração do síndico e INSS

Remuneração do síndico e INSS Remuneração do síndico e INSS Cerca de 85% dos síndicos são remunerados, isentos ou têm desconto na taxa No último censo realizado pelo SíndicoNet, em novembro de 2010 com 1.576 entrevistados, foi possível

Leia mais

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer????

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer???? Fevereiro de 2014 O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda E agora, o que tenho que fazer???? O QUE É AFINAL? Componente do SPED (Sistema Público de

Leia mais

Para facilitar o entendimento do processo de geração da RAIS 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas

Para facilitar o entendimento do processo de geração da RAIS 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas Para facilitar o entendimento do processo de geração da RAIS 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas disponibilizou este pequeno manual que contém dicas importantes sobre

Leia mais

Equipe: Ana Adail Ferreira de Mesquita, Isabel Cristina Sobral e Maria de Fátima Cunha Viegas.

Equipe: Ana Adail Ferreira de Mesquita, Isabel Cristina Sobral e Maria de Fátima Cunha Viegas. Experiência: Aposentadoria em até 30 minutos Diretoria de Benefícios Instituto Nacional do Seguro Social Responsável: Benedito Adalberto Brunca, Diretor de Benefícios Equipe: Ana Adail Ferreira de Mesquita,

Leia mais

Direitos do(a) Empregado(a) Doméstico(a)

Direitos do(a) Empregado(a) Doméstico(a) Direitos do(a) Empregado(a) Doméstico(a) Carteira de Trabalho e Previdência Social, devidamente anotada Devidamente anotada, especificando- se as condições do contrato de trabalho (data de admissão, salário

Leia mais

Qualificação dos Identificadores. CPF e NIS

Qualificação dos Identificadores. CPF e NIS Qualificação dos Identificadores CPF e NIS Qualificação e Consulta do NIS via Dataprev MÓDULO QUALIFICAÇÃO WEB* Aplicação web para consultas simultâneas de até 10 trabalhadores. MÓDULO QUALIFICAÇÃO EM

Leia mais

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMPREENDEDOR INDIVIDUAL Oportunidade de regularização para os empreendedores individuais, desde a vendedora de cosméticos, da carrocinha de cachorro-quente ao pipoqueiro. 2 Empresas em geral Microempresas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 ESTABELECE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA O PAGAMENTO DE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA, EM CARÁTER EVENTUAL, POR MEIO DE RECIBO DE PAGAMENTO A CONTRIBUINTE INDIVIDUAL

Leia mais

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho;

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; 1. O que é o esocial? Um Sistema de Escrituração Fiscal Digital das obrigações

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 467, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2005

RESOLUÇÃO Nº 467, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2005 RESOLUÇÃO Nº 467, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2005 Estabelece procedimentos relativos à concessão do Seguro-Desemprego. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador - CODEFAT, no uso das atribuições

Leia mais

Sumário. www.coad.com.br PREVIDÊNCIA SOCIAL TRABALHO FGTS. DEVOLUÇÃO DE VALORES Preenchimento Circular 462 CAIXA...069

Sumário. www.coad.com.br PREVIDÊNCIA SOCIAL TRABALHO FGTS. DEVOLUÇÃO DE VALORES Preenchimento Circular 462 CAIXA...069 ÚLTIMO DIÁRIO PESQUISADO 29/01/2009 Fascículo Semanal nº 05 Ano XLIII 2009 FECHAMENTO: 29/01/2009 EXPEDIÇÃO: 01/02/2009 PÁGINAS: 074/069 Sumário PREVIDÊNCIA SOCIAL APOSENTADORIA POR IDADE Concessão Benefício

Leia mais

Receita Federal do Brasil. Lei Complementar 128. Alterações na Legislação Previdenciária

Receita Federal do Brasil. Lei Complementar 128. Alterações na Legislação Previdenciária Lei Complementar 128 Alterações na Legislação Previdenciária Microempreendedor Individual MEI Conceito: É o empresário individual, referido no art. 966 do Novo Código Civil, que tenha auferido receita

Leia mais

MANUAL DO PGMEI Versão Janeiro/2016

MANUAL DO PGMEI Versão Janeiro/2016 MANUAL DO PGMEI Versão Janeiro/2016 PGMEI Pág. 1 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 3 1.2 OBJETIVO DO PROGRAMA... 3 1.3 A QUEM SE DESTINA... 3 1.4 TRIBUTOS ABRANGIDOS PELO SIMEI...

Leia mais

RAIS 2014 Relação Anual de. Informações Sociais

RAIS 2014 Relação Anual de. Informações Sociais RAIS 2014 Relação Anual de Informações Sociais Copyright 2013 1 Definição: Relação Anual de Informação Social: Todo estabelecimento deve fornecer ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por meio da

Leia mais

Guia do Trabalhador. Previdência Social. Saiba como utilizar o seu seguro social

Guia do Trabalhador. Previdência Social. Saiba como utilizar o seu seguro social MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL MPS Gabinete do Ministro GM Assessoria de Comunicação Social ACS Previdência Social Guia do Trabalhador Saiba como utilizar o seu seguro social Brasília DF Maio/2003 Ministério

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2015 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 5 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

Alterações no auxílio doença e trabalho e regras do seguro desemprego -Uma abordagem. destaque.

Alterações no auxílio doença e trabalho e regras do seguro desemprego -Uma abordagem. destaque. Alterações no auxílio doença e trabalho e regras do seguro desemprego -Uma abordagem empresarial dos temas em destaque. Professora: Luciana Saldanha Advogada, especialista em direito trabalhista e previdenciário.

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

BB Crediário. Solução em Financiamento para sua Empresa

BB Crediário. Solução em Financiamento para sua Empresa BB Crediário Solução em Financiamento para sua Empresa Agosto 2009 Índice 1. Para sua Empresa 1.1 O que é? 02 1.2 Qual a vantagem de ser conveniado ao BB? 02 1.3 Quais os procedimentos para se conveniar

Leia mais

COMPENSAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

COMPENSAÇÃO PREVIDENCIÁRIA COMPREV COMPENSAÇÃO PREVIDENCIÁRIA O QUE É? É o acerto de contas entre o Regime Geral de Previdência Social - RGPS, representado MPS/INSS e os Regimes Próprios de Previdência dos Servidores RPPS, dos Municípios,

Leia mais

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil.

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Indústria É assim que e Comércio a gente segue Exterior em frente. Introdução Atualmente, muitos

Leia mais

SEGURO-DESEMPREGO - NOVOS VALORES - MARÇO/2011. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 09/03/2011.

SEGURO-DESEMPREGO - NOVOS VALORES - MARÇO/2011. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 09/03/2011. SEGURO-DESEMPREGO - NOVOS VALORES - MARÇO/2011 Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 09/03/2011. Sumário: 1 - Introdução 2 - Requisitos 3 - Comprovação 4 - Parcelas 4.1 - Parcelas Adicionais

Leia mais

FORMALIZAÇÃO formalização será feita pela internet no endereço no endereço www.portaldoempreendedor.gov.br, a partir de 01/07/2009.

FORMALIZAÇÃO formalização será feita pela internet no endereço no endereço www.portaldoempreendedor.gov.br, a partir de 01/07/2009. M.E.I. (Micro empreendedor Individual) Lei Complementar numero 128 de 19 de dezembro de 2008. Considera-se MEI o empresário individual a que se refere o art. 966 da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002

Leia mais

TESTE RÁPIDO LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA PARA O MTE

TESTE RÁPIDO LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA PARA O MTE TESTE RÁPIDO LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA PARA O MTE LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA A respeito da estrutura regimental do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), julgue os itens a seguir. 102 É exemplo de órgão de assistência

Leia mais

Tem direito aos benefícios previdenciários os BENEFICIÁRIOS, ou seja, todos os segurados e seus dependentes.

Tem direito aos benefícios previdenciários os BENEFICIÁRIOS, ou seja, todos os segurados e seus dependentes. CARTILHA DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO O REGIME GERAL DA PREVIDENCIA SOCIAL É REGIDO PELAS LEIS 8.212 E 8.213/91 E TEM POR FINALIDADE ASSEGURAR À SEUS FILIADOS RECEBER BENEFÍCIOS QUE SUBSTITUAM SUA RENDA.

Leia mais

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008.

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008. Trabalhistas MICROEMPREENDEDOR - Alterações INDIVIDUAL - MEI - Aspectos Previdenciários e Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. Sumário: 12 Conceito Introdução 3.1 - Tributação

Leia mais

GFIP - GUIA DE RECOLHIMENTO DO FGTS E INFORMAÇÕES À PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO PARA O EMPREGADOR DOMÉSTICO

GFIP - GUIA DE RECOLHIMENTO DO FGTS E INFORMAÇÕES À PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO PARA O EMPREGADOR DOMÉSTICO GFIP - GUIA DE RECOLHIMENTO DO FGTS E INFORMAÇÕES À PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO PARA O EMPREGADOR DOMÉSTICO CAMPO 02 RAZÃO SOCIAL/NOME DO EMPREGADOR Indicar o nome do empregador CAMPO

Leia mais

SISTEMA DE PRONTUÁRIO DO SERVIDOR PROTEC

SISTEMA DE PRONTUÁRIO DO SERVIDOR PROTEC SISTEMA DE PRONTUÁRIO DO SERVIDOR PROTEC ÍNDICE 1. Introdução...3 2. Cadastros...3 2.1. Cadastros Básicos...3 2.2. Servidores...4 2.3. Dependentes e Empregos Anteriores...4 2.4. Contribuições...5 3. Biometria...6

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012 Page 1 of 5 AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012 06/02/2012 SALÁRIOS 07/02/2012 Pagamento de salários - mês de JANEIRO/2012 Base legal: Art. 459, parágrafo único da CLT.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/DIR/2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/DIR/2013 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/DIR/2013 ESTABELECE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA O PAGAMENTO DE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA, EM CARÁTER EVENTUAL, POR MEIO DE RECIBO DE PAGAMENTO A CONTRIBUINTE INDIVIDUAL

Leia mais

LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA AUXÍLIO-DOENÇA - PROCEDIMENTOS LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA Sumário 1. Introdução 2. Conceito Auxílio-doença 2.1 Tipos de auxílio-doença 3. pagamento 4. Carência - Conceito 4.1 Independe de carência 4.2 Depende

Leia mais

GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI

GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI 2009 APRESENTAÇÃO O Guia Prático do Microempreendedor Individual MEI - é uma publicação da FENACON e dos sindicatos que fazem parte do Sistema SESCAP/SESCON.

Leia mais

PROGRAMA BOLSA PERMANÊNCIA (PBP) DO MINISTÉIO DA EDUCAÇÃO

PROGRAMA BOLSA PERMANÊNCIA (PBP) DO MINISTÉIO DA EDUCAÇÃO PRÓ-REITORIA DE ASSISTÊNCIA E PROMOÇÃO AO ESTUDANTE PROGRAMA BOLSA PERMANÊNCIA (PBP) DO MINISTÉIO DA EDUCAÇÃO (Instituído pela Portaria MEC n.º 389, de 9 de maio de 2013) MANUAL DE GESTÃO DO PBP NA UFPB

Leia mais

Adequação ao esocial Como se preparar?

Adequação ao esocial Como se preparar? www.pwc.com.br/esocial Adequação ao esocial Como se preparar? Agenda 1 2 3 4 5 Introdução O que é o esocial? Pesquisa Como as empresas estão se preparando? Impactos Mudanças no manual e seus impactos Discussão

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PAGAMENTO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PAGAMENTO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA 0 HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA RESOLUÇÃO 541/2007 - CJF JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU SÃO PAULO NÚCLEO FINANCEIRO SEÇÃO DE

Leia mais

CNS - Confederação Nacional de Serviços. Principais Reflexos no FGTS

CNS - Confederação Nacional de Serviços. Principais Reflexos no FGTS CNS - Confederação Nacional de Serviços Principais Reflexos no FGTS Números Grandes R$ 410,6 bilhões Total Ativo R$ 311,6 bilhões 70 Milhões de clientes Saldo Contas Vinculadas R$ 77,8 bilhões Patrimônio

Leia mais

Cargos/Funções necessárias no desenvolvimento das atividades: GERENTE DE ATIVIDADE, ASSISTENTE TÉCNICO ESPECIALIZADO E ASSISTENTE OPERACIONAL

Cargos/Funções necessárias no desenvolvimento das atividades: GERENTE DE ATIVIDADE, ASSISTENTE TÉCNICO ESPECIALIZADO E ASSISTENTE OPERACIONAL Cargos/Funções necessárias no desenvolvimento das atividades: GERENTE DE ATIVIDADE, ASSISTENTE TÉCNICO ESPECIALIZADO E ASSISTENTE OPERACIONAL MACRO FUNÇÃO ATIVIDADE TAREFA Verificar Tabela de Bancos, Analisar

Leia mais

1. Cadastro de Funcionários

1. Cadastro de Funcionários Autônomo 1. Cadastro de Funcionários... 2 1.1. Tela Dados... 2 1.2. Tela Ident. Adm.... 3 1.3. Tela Outros... 4 2. Eventos dos Autônomos... 5 3. Digitação... 6 4. Autônomo Transportador (Carreteiro)...

Leia mais

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015 Neste bip Participação nos Lucros e Resultados... Rescisão Complementar... 1 DIRF 2015... 2 Novas Alterações Trabalhistas e Previdenciárias... 3 EFD ICMS-IPI... 4 Nova Tabela de INSS e Salário Família...

Leia mais

Revisado em 15/08/2011

Revisado em 15/08/2011 CARTILHA DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 Revisado em 15/08/2011 Esta cartilha foi estruturada com perguntas e respostas para apresentar e esclarecer aos Participantes as informações

Leia mais

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conheça as condições para recolhimento do Simples Nacional em valores fixos mensais Visando retirar da informalidade os trabalhadores autônomos caracterizados como pequenos

Leia mais

Recolhimento para o FGTS de Empregador Doméstico

Recolhimento para o FGTS de Empregador Doméstico Recolhimento para o FGTS de Empregador Doméstico Este documento tem por objetivo orientar a geração da Guia de Recolhimento Empregador Doméstico. Mensal para o FGTS do Acesse o endereço http://www.esocial.gov.br/

Leia mais

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA SUMÁRIO Qual é o significado de aposentado e pensionista?...3 Quando é realizado

Leia mais

Guia do Trabalhador. Previdência Social. Saiba como utilizar o seu seguro social

Guia do Trabalhador. Previdência Social. Saiba como utilizar o seu seguro social PREVMóvel e PREVBarco Unidades móveis de atendimento que percorrem as regiões que não possuem agências da Previdência Social. As visitas dessas unidades são agendadas pela Gerência Executiva do INSS da

Leia mais

Composição do Cadastro NIS

Composição do Cadastro NIS Composição do Cadastro NIS SUS PIS PASEP CADUN MTE Contribuinte Individual Quem cadastra? Empregador Trabalhador Cidadão Brasileiro SRTE Ministério da Saúde Ministério da Educação O próprio beneficiário

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 O que é esocial? É o projeto de escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias

Leia mais

EI, você aí! Conheça os tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do Empreendedor Individual

EI, você aí! Conheça os tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do Empreendedor Individual EI, você aí! Conheça os tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do Empreendedor Individual SEBRAE-SP Conselho Deliberativo Presidente: Alencar Burti (ACSP) ACSP Associação Comercial de São

Leia mais

Mauro Chagas Contador CRC/MT 7322/O-9 65 3549.3441 / 9995-8505

Mauro Chagas Contador CRC/MT 7322/O-9 65 3549.3441 / 9995-8505 OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS Sumário 1. Introdução 2. Obrigações Mensais 2.1 - Salários 2.2 - CAGED 2.3 - INSS 2.4 - PIS - Cadastramento 2.5 - FGTS 2.6 - CIPA 2.7 - Exame Médico 2.8 - Acidente

Leia mais

Guia prático de bolso PSC e Portal RH

Guia prático de bolso PSC e Portal RH Guia prático de bolso PSC e Portal RH O QUE É PSC? O PSC (Positivo Serviços Compartilhados) é um sistema de gestão que centraliza todos os processos administrativos do Positivo. Tem como principal objetivo

Leia mais

INFORMATIVO GFIP/SEFIP

INFORMATIVO GFIP/SEFIP PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS Diretoria de Receitas Previdenciárias DIREP Coordenação Geral de Arrecadação CGA Divisão de Declarações INFORMATIVO GFIP/SEFIP Nº 003 SALÁRIO-MATERNIDADE

Leia mais

As novas obrigações trabalhistas e previdenciárias

As novas obrigações trabalhistas e previdenciárias As novas obrigações trabalhistas e previdenciárias JOHNATAN ABREU Janeiro de 2014 O que é o esocial? De acordo com o art. 2º da minuta da Portaria interministerial que regulamenta a ferramenta, é um instrumento

Leia mais

Previdência Social sob a forma de Regime Geral

Previdência Social sob a forma de Regime Geral Previdência Social sob a forma de Regime Geral Estrutura do Sistema Previdenciário no Brasil Regime Geral de Previdência Social (RGPS) Administrado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS); Obrigatório,

Leia mais

1. Cadastro de Empresas

1. Cadastro de Empresas Empregado Doméstico 1. Cadastro de Empresas... 2 1.1. Tela Básico... 2 1.2. Tela Folhamatic... 3 2. Cadastro de Funcionários... 3 2.1. Tela Dados... 4 2.2. Tela Ident. Adm.... 5 2.3. Tela Documentos...

Leia mais

esocial e PUC Programa de Unificação do Crédito e PUC

esocial e PUC Programa de Unificação do Crédito e PUC esocial e PUC Programa de Unificação do Crédito VI Fórum Interestadual de Regularidade 9 de outubro de 2014 Frederico Faber Coordenador de Cobrança Cenário Atual Os empregadores são obrigados a preencher

Leia mais

SEFIP SISTEMA EMPRESA DE RECOLHIMENTO DO FGTS E INFORMAÇÕES À PREVIDÊNCIA SOCIAL (CONECTIVIDADE SOCIAL) O que é

SEFIP SISTEMA EMPRESA DE RECOLHIMENTO DO FGTS E INFORMAÇÕES À PREVIDÊNCIA SOCIAL (CONECTIVIDADE SOCIAL) O que é SEFIP SISTEMA EMPRESA DE RECOLHIMENTO DO FGTS E INFORMAÇÕES À PREVIDÊNCIA SOCIAL (CONECTIVIDADE SOCIAL) O que é SEFIP (Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social) é um aplicativo

Leia mais

Módulo Recursos Humanos

Módulo Recursos Humanos Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

*REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO

*REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO SICAP NEWS Ano 2 nº 19 Informativo Mensal Março 2010 *REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO * Base Legal: Art. 74 da CLT e Portaria 1.510/2009, do MTE Conforme dispõe o 2º do art. 74 da CLT, estão obrigados à anotação

Leia mais

Curso Plano de Benefícios da Previdência Social. Prof. Roberto de Carvalho Santos

Curso Plano de Benefícios da Previdência Social. Prof. Roberto de Carvalho Santos Curso Plano de Benefícios da Previdência Social Prof. Roberto de Carvalho Santos FILIAÇÃO/INSCRIÇAO DO BENEFICIÁRIO AO RGPS 2 FILIAÇÃO DO SEGURADO Afiliaçãoéovínculoqueseestabelece entre pessoas que contribuem

Leia mais

SEGURO-DESEMPREGO - EMPREGADO DOMÉSTICO - Considerações

SEGURO-DESEMPREGO - EMPREGADO DOMÉSTICO - Considerações SEGURO-DESEMPREGO - EMPREGADO DOMÉSTICO - Considerações Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 26/10/2012. Sumário: 1 - Introdução 2 - Seguro-Desemprego 3 - Finalidade 4 - Requisitos 4.1

Leia mais

Índice. Apresentação... 03. Por que contribuir para o SEST/SENAT... 03. Contribuintes do SEST/SENAT... 03. Como contribuir ao SEST/SENAT...

Índice. Apresentação... 03. Por que contribuir para o SEST/SENAT... 03. Contribuintes do SEST/SENAT... 03. Como contribuir ao SEST/SENAT... Índice Apresentação... 03 Por que contribuir para o SEST/SENAT... 03 Contribuintes do SEST/SENAT... 03 Como contribuir ao SEST/SENAT... 04 Alíquotas das Contribuições e Vencimentos... 04 Formas de Contribuição...

Leia mais

Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012. Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II

Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012. Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012 Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II Plano CV Prevdata II Dúvidas... Renda decorrente do saldo de conta: total acumulado das contribuições

Leia mais

Desvendando o esocial

Desvendando o esocial 2011 Março de 2012 Outubro de 2012 1º semestre de 2013 Julho/2013 Primeiros layouts (não oficiais) Estudo dos layouts Primeira proposta de solução Segunda proposta de solução Indefinições do Governo Não

Leia mais

BB Crédito Material Construção. Solução em Financiamento para sua Empresa

BB Crédito Material Construção. Solução em Financiamento para sua Empresa BB Crédito Material Construção Solução em Financiamento para sua Empresa Maio 2009 Índice 1. Para sua Empresa 1.1 O que é? 02 1.2 Qual a vantagem de ser conveniado ao BB? 02 1.3 Quais os procedimentos

Leia mais

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Como trabalhamos? no passado a pouco tempo Daqui para frente ECD Escrituração Contábil Digital IN RFB 787/07 O que é? : É a substituição

Leia mais

PREVIDÊNCIA SIMULADO 02

PREVIDÊNCIA SIMULADO 02 PREVIDÊNCIA SIMULADO 02 Nas questões de 01 a 10, marque a alternativa correta: 01) I. Os beneficiários da previdência social subdividem se em dependentes e segurados. Já os segurados, podem ser obrigatórios

Leia mais

EFD-Social. Rio de Janeiro, 23 de Janeiro de 2013

EFD-Social. Rio de Janeiro, 23 de Janeiro de 2013 EFD-Social Arquitetura Rio de Janeiro, 23 de Janeiro de 2013 Simplificação das Obrigações Tributárias Prestação de Serviço ao Contribuinte-Cidadão x Modelo Tributário Complexo Pacto Federativo Combate

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 731, DE 11 DE JUNHO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 731, DE 11 DE JUNHO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 731, DE 11 DE JUNHO DE 2014 Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2014/2015. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador - CODEFAT, no uso das atribuições

Leia mais

E-SOCIAL. Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social.

E-SOCIAL. Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social. E-SOCIAL Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social. O E-Social é um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações

Leia mais

Procedimentos para Adesão à Previdência Complementar PREVCOM - RP

Procedimentos para Adesão à Previdência Complementar PREVCOM - RP Procedimentos para Adesão à Previdência Complementar PREVCOM - RP Versão: V0_0_2 Data: 11 de abril de 2014 Diretoria Geral de Recursos Humanos - DGRH Site: http://www.dgrh.unicamp.br 2/13 GARANTIAS E RESTRIÇÕES

Leia mais

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012 Neste bip EFD Contribuições... 1 Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT... 1 Configuração da Demonstração do Fluxo de Caixa... Configuração do Plano de Contas de acordo com a Lei 11.638/07...

Leia mais

ANO XXIV - 2013-1ª SEMANA DE DEZEMBRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 49/2013

ANO XXIV - 2013-1ª SEMANA DE DEZEMBRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 49/2013 ANO XXIV - 2013-1ª SEMANA DE DEZEMBRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 49/2013 ASSUNTOS PREVIDENCIÁRIOS CNIS CADASTRO NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOCIAIS - CONSIDERAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS... Pág.1254 GFIP SEM MOVIMENTO

Leia mais

SEÇÃO DE RELAÇÕES DO TRABALHO SETOR DE HOMOLOGAÇÃO TREINAMENTO SISTEMA HOMOLOGNET

SEÇÃO DE RELAÇÕES DO TRABALHO SETOR DE HOMOLOGAÇÃO TREINAMENTO SISTEMA HOMOLOGNET SEÇÃO DE RELAÇÕES DO TRABALHO SETOR DE HOMOLOGAÇÃO TREINAMENTO SISTEMA HOMOLOGNET ACESSO AO HOMOLOGNET Para utilizar o HomologNet é necessário acessar o Portal do Trabalho e Emprego na Internet, no endereço

Leia mais

VIDEOCONFERÊNCIA AÇÕES DO ESTADO PERANTE O MEI 20/04/2010

VIDEOCONFERÊNCIA AÇÕES DO ESTADO PERANTE O MEI 20/04/2010 VIDEOCONFERÊNCIA AÇÕES DO ESTADO PERANTE O MEI 20/04/2010 1 MEI-MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMBASAMENTO LEGAL: MEI - é o empresário individual definido no art. 966 do Código Civil - Lei 10.406/2002; Art.18-A,

Leia mais

DEPARTAMENTO JURÍDICO TRABALHISTA BOLETIM 091/2015

DEPARTAMENTO JURÍDICO TRABALHISTA BOLETIM 091/2015 DEPARTAMENTO JURÍDICO TRABALHISTA ADM 223/2015-29/09/2015 BOLETIM 091/2015 Fixados os critérios sobre o recolhimento obrigatório do FGTS pelo empregador doméstico e divulgada a versão 2 do manual de recolhimento

Leia mais

ORIENTAÇÕES 1- DECLARAR A ÚLTIMA ALTERAÇÃO CONTRATUAL CONSOLIDAÇÃO CONTRATUAL

ORIENTAÇÕES 1- DECLARAR A ÚLTIMA ALTERAÇÃO CONTRATUAL CONSOLIDAÇÃO CONTRATUAL ORIENTAÇÕES 1- DECLARAR A ÚLTIMA ALTERAÇÃO CONTRATUAL CONSOLIDAÇÃO CONTRATUAL (Ou o último documento de atualização de dados conforme o tipo de pessoa jurídica): 1.1- Antes de iniciar o processo de alteração

Leia mais

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES MENSAIS

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES MENSAIS Data Vencimento 07 (quinta-feira) 15 Obrigação Salário- Maternidade Salário-Família Folha de Pagamento Código Receita 1007 1163 Fato Gerador e Fundamento Legal Parto e aborto espontâneo, conforme certidão

Leia mais