NORMAS e PROCEDIMENTOS DO F.M.S DE BURITAMA INÍCIO E FIM DA GESTÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NORMAS e PROCEDIMENTOS DO F.M.S DE BURITAMA INÍCIO E FIM DA GESTÃO"

Transcrição

1 NORMAS e PROCEDIMENTOS DO F.M.S DE BURITAMA INÍCIO E FIM DA GESTÃO

2 Conhecendo Buritama

3 Caracterização do Município > Localiza-se a uma latitude de 20º sul e a uma longitude de 50º oeste, estando a uma altitude de 403 metros. > População estimada hab. Censo IBGE/2010 [3]. Possui uma área de 326,638 km² [2. Localização: Estado de São Paulo. > Mesorregião: Araçatuba. Fonte: IPEADATA

4 BURITAMA

5 BURITAMA

6 População Flutuante Usina Brejo Alegre açúcar e etatol- Biopav Usina Figueira- Buritama Usina Hidroéletrica- Buritama Nova Avanhandava Condomínios Ranchos

7 INFRA ESTRUTURA - SAÚDE

8 DEPARTAMENTO MUNICIPAL

9 DIVISÃO DE PLANEJAMENTO, AVALIAÇÃO, AUDITORIA E CONTROLE

10 - 02 UBS COM 03 ESF - CENTRO DE ESPECIALIDADE ODONTOLOGICA- CEO - TRATAMENTO FORA DO DOMICILIO- TFD - TRANSPORTE

11 CAPS E CENTRO REABILITAÇÃO

12 SANTA CASA DE MISERICÓRDIA SÃO FRANCISCO DEPARTAMENTO OFTALMOLOGICO

13 SEDE CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SAÚDE- CIMSA

14 ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA ATENDIMENTO BÁSICO PROGRAMA DO ALTO CUSTO - ESTADO PROGRAMA DO ALTO CUSTO -MUNICIPIO)

15 DIVISÃO DE VIGILÂNCIAS EM SAÚDE

16 ORGANOGRAMA DO SISTEMA DE SAÚDE MUNICIPAL Lei Complementar n 74 de 24 de Novembro de 2011 PREFEITO DIRETOR MUNICIPAL DE SAÚDE CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE Divisão de Apoio Administrativo Divisão de Serviços Assistênciais Divisão de Planejamento, Auditoria, Avaliação e Controle Divisão de Vigilância em Saúde Divisão de Assistência Farmacêutica Setor de Assistência Básica Setor de Assistência Média e Alta Complexidade

17 RECURSOS HUMANOS EXISTENTES CATEGORIAS 2011 Médicos 13 Enfermeiros 10 Cirurgiões Dentistas 12 Outros de nível universitário Fonoaudióloga 2 Psicóloga 4 Fisioterapeuta 8 veterinário 1 Nutricionista 1 Farmacêutico 4 Nível médio Aux. Enfermagem 12 Técnico de enfermagem 1 Agente Com. Saúde 37 Auxiliar de Consultório Dentário 8 Nível Fundamental Recepcionista 9 Agente Administrativo 6 Motorista 12 Auxiliar de Farmácia 2 Serviços Gerais 10 Vigilância 18 Setor de Referência/Cont ra Referência Total 175 5

18 PARCERIA - GEPRON PROJETO - ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA 3 MÉDICOS 2 ENFERMEIRA S 1 DENTISTA 1 TÉCNICO DE ENF. PROJETO VIGILÂNCIA EM SAÚDE ( URG.EMER) 5 MOTORISTAS MOTORISTAS-UTI 1 ENFERMEIRA 2 TÉCNICO ENF. 5 MOTORISTAS- TFD

19 INÍCIO DA GESTÃO

20 INSTRUMENTOS PPA - Plano Plurianual É um instrumento estruturante de amplo alcance. Estabelece as metas de longo prazo e os programas estratégicos de Governo. Periodicidade 04 anos (01 da Gestão subseqüente) - Obrigatório aos Governos e recomendado a iniciativa privada; LDO Lei de Diretrizes Orçamentárias Determina Diretrizes e prevê as prioridades de gastos, as normas e os parâmetros que vão orientar a elaboração do PLOA para o exercício seguinte. Lei Especial de periodicidade Anual; LOA Lei Orçamentária Anual Expressa um conjunto de ações a realizar e indica os recursos necessários à sua execução. Lei Especial de periodicidade Anual. O orçamento público dos governos das 03 (Três) esferas compreende a previsão de todas as receitas e a fixação de todos os gastos (despesas).

21 INSTRUMENTOS Lei (LOS) INSTRUMENTOS Planejamento - Pt. GM/MS (01/12/06) PACTOS - Planos como Instrumentos estruturantes Art. 4o- O Sistema de que trata esta Portaria terá expressão concreta, em especial, nos instrumentos básicos resultantes do processo de Planejamento. 1o- São instrumentos básicos do Sistema de Planejamento do SUS: I - o Plano de Saúde e a respectiva Programação Anual em Saúde; II - o Relatório de Gestão. 2o- Estes instrumentos, deverão ser compatíveis com os respectivos Planos Pluarianuais (PPA), a Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA), conforme dispositivos constitucionais e legais. 3o- O Plano de Saúde é o instrumento básico que, em cada esfera, norteia a definição da Programação Anual das ações e serviços de saúde prestados, assim como da gestão do SUS. 4o- O Relatório Anual de Gestão é o instrumento que apresenta os resultados alcançados e orienta eventuais redirecionamentos que se fizerem necessários

22 PLANEJAMENTO O Planejamento é o trabalho de preparação para qualquer empreendimento É um processo que resulta no estabelecimento de um conjunto coordenado de ações visando à consecução de determinados objetivos Elaboração de planos ou programas governamentais

23 PRIMEIRO PASSO: DESIGNANDO SERVIDORES PARA A EQUIPE DA DPAAC; - REALIZAÇÃO DA CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE

24 ORÇAMENTO DA SAÚDE DE BURITAMA PMS/PAS/RAG

25 PLANEJAMENTO DO ORÇAMENTO DE BURITAMA Avaliação da Dotação Inicial Fatos Novos Planejamento Série Histórica Planejamento Estimativa Fechamento do exercício em curso Valor Referencial Proposta dos Órgãos Fazenda Projeção da Receita Planejamento Análise e Definição do Orçamento Formalização e Aprovação da Proposta Orçamentária Envio Proposta Orçamentária ao Legislativo Emendas Publicação Lei Orçamento Execução do Orçamento 25

26 PACTO DE GESTÃO - ALOCAÇÃO BLOCOS DE RECURSOS: Atenção básica Atenção de média e alta complexidade Vigilância em Saúde Assistência Farmacêutica Gestão do SUS

27 BLOCO ATENÇÃO BÁSICA VALORES ORÇADO Material de Consumo Fonte 1 Material de Consumo Fonte 5 TOTAL Outro Serviço T. Pes. Jurid. Fonte 1 Outro Serviço T. Pes. Jurid. Fonte 5 R$ ,00 R$ ,28 R$ ,28 R$ ,87 R$ ,00 TOTAL R$ ,87 Equip. e Mat. Permanente- Fonte 2 R$ 1.000,00 Recurso Humano Fonte 1 Fonte 5 TOTAL R$ ,50 R$ ,00 R$ ,50

28 BLOCO DO MAC- MÉDIA E ALTA COMPLEXIDADE Material de Consumo Fonte 1 R$ 2.000,00 VALORES ORÇADO Outro Serviço T. Pes. Jurid. Fonte 1 Outro Serviço T. Pes. Jurid. Fonte 5 TOTAL Recurso Humano Fonte 1 R$ ,72 R$ ,46 R$ ,18 R$ ,00 R$ ,00 TOTAL BLOCO Fonte 1 R$ ,72 Fonte 5 R$ ,46 TOTAL GERAL R$ ,18

29 BLOCO DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA Material de Consumo Fonte 1 VALORES ORÇADO R$ 7.000,00 Distribuição de medic. Fonte 1 Distribuição de medic. Fonte 2 Distribuição de medic. Fonte 5 TOTAL R$ ,00 R$ ,00 R$ ,80 R$ ,90 Outro Serviço T. Pes. Jurid. Fonte 1 R$ 50,00 Recurso Humano Fonte 1 R$ ,00 TOTAL BLOCO TOTAL GERAL Fonte 1 R$ ,00 Fonte 2 R$ ,00 Fonte 5 R$ ,80 R$ ,90

30 BLOCO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE VALORES ORÇADO Material de Consumo Fonte 1 R$ ,14 Outro Serviço T. Pes. Jurid. Fonte 1 R$ ,00 Recurso Humano R$ ,11 Fonte 1

31 BLOCO DE GESTÃO Material de Consumo Fonte 1 R$ ,00 VALORES ORÇADO Outro Serviço T. Pes.Jurid.Fonte 1 R$ ,00 Recurso Humano R$ ,55 Fonte 1 TOTAL BLOCO R$ ,55

32 FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE GESTORA : Diretora do Departamento Municipal de Saúde ORDENADORA: Diretora do Departamento Municipal de Saúde Coordenador do Fundo Municipal de Saúde técnico da DPAAC

33 EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA-FINANCEIRA DE BURITAMA Orçamento Aprovado Fixação das Cotas Distribuição dos Recursos Reserva de Recursos Licitação ou Outras Formas de Contratação Pagamento da Despesa Liquidação da Despesa Empenho da Despesa 33

34 Problemas enfrentados na Gestão do FMS Mandados Judiciais- Assessoria Jurídica inexperiente; Falta de controle dos Gastos com a Frota da Saúde; Queda de arrecadação do município; Custo do Transporte Sanitário; Recursos Humanos despreparados para a coordenação do FMS; etc

35 ACOMPANHAMENTO DA EXECUCÃO DO FMS

36 PRESTAÇÃO DE CONTAS MENSAIS PARA O COMUS = PLANILHAS SIMPLES PARA O ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAIS NA CÂMARA = PLANILHAS COM O QUADRO DE METAS TRIMESTRAIS, EXTRAÍDAS DO PMS/ PAS/LOA

37 QUADRO DE METAS TRIMESTRAIS

38 1- BLOCO DA ATENÇÃO BÁSICA ATIVIDADES Consulta Méd.Clín.Geral, Obstetrícia, Ginecologia, Pediatria e Visita Domiciliar TOTAL GASTO NO BLOCO ATENÇÃO BÁSICA Parâmetros Port.1101 PPI Total/Trimes Total/Ano PROGRAMADO 1º TRIM EXECUTADO R$ ,50 R$ ,65

39 ACOMPANHAMENTO DOS CONTRATOS O CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE SE FAZ REPRESENTAR NA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO É PASSADO NAS REUNIÕES DO COMUS, A PLANILHA COM O CUMPRIMENTO DAS METAS.

40 RECOMENDAÇÕES NO ÚLTIMO ANO DE GESTÃO

41 FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE PLANEJAMENTO Plano de Saúde Plano Plurianual - PPA e Lei de Diretrizes Orçamentária - LDO ORÇAMENTO LOA compatível com planejamento-ppi EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Fundo de Saúde controle das dotações orçamentárias e controle financeiro ACOMPANHAMENTO E FISCALIZAÇÃO Relatório de Gestão Conselho de Saúde ( Social (Controle Prestação de Contas AÇÕES E SERVIÇOS DE SAÚDE RESULTADO EM SAÚDE 41

42 -REAVALIANDO TRIMESTRALMENTE AS METAS ESTABELECIDAS E PROPONDO AS RESPECTIVAS CORREÇÕES, DISCUTIDO COM O COMUS

43 AS AÇÕES DOS AGENTES PÚBLICOS VEDAÇÕES DA LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL. OBRIGAÇÃO DE DESPESA: É VEDADO AO PODER EXECUTIVO CONTRAIR OBRIGAÇÕES DE DESPESA NOS DOIS ÚLTIMOS QUADRIMESTRES DO MANDATO QUE NÃO POSSAM SER CUMPRIDAS ATÉ 31 DE DEZEMBRO DE 2012, OU QUE TENHA PARCELAS PENDENTES DE PAGAMENTO PARA O EXERCÍCIO SEGUINTE SEM A CORRESPONDENTE DISPONIBILIDADE FINANCEIRA (ART. 42 DA LRF). A VEDAÇÃO INICIA EM 1º DE MAIO DE NA APURAÇÃO DESTA DISPONIBILIDADE SERÃO CONSIDERADAS TODAS AS DESPESAS COMPROMISSADAS ATÉ 31/12/2012, INCLUSIVE AS ANTERIORES A MAIO DE 2012.

44 PREPARAR TODO MATERIAL PARA A ENTREGA DA GESTÃO : COM CÓPIA PARA O DIRETOR DO DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE SAÚDE.

45 BLOCOS RECURSO FEDERAL RECURSO MUNICIPAL RECURSO ESTADUAL TOTAL ATENÇÃO BASICA R$ ,28 R$ ,59 R$ ,87 MAC R$ ,32 R$ ,85 R$ ,17 ASSISTENCIA FARMACEUTICA R$ ,80 R$ ,79 R$ ,00 R$ ,59 VIGILÂNCIA R$ ,14 R$ ,50 R$ ,64 GESTÃO R$ ,24 R$ ,24 TOTAL PLANEJAMENTO R$ ,54 R$ ,97 R$ ,00 R$ ,51

46 Obrigada!!! Visite:

Os compromissos do Gestor Municipal de Saúde à luz da Lei Orçamentária Anual; o Plano Municipal de Saúde e Relatório Anual de Saúde

Os compromissos do Gestor Municipal de Saúde à luz da Lei Orçamentária Anual; o Plano Municipal de Saúde e Relatório Anual de Saúde Os compromissos do Gestor Municipal de Saúde à luz da Lei Orçamentária Anual; o Plano Municipal de Saúde e Relatório Anual de Saúde São Paulo, 13 de abril de 2016 No momento em que se aproxima o fim da

Leia mais

CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE 2017 1 Cartilha sobre Orçamento 1 - Entendendo o orçamento público A lei do orçamento conterá a discriminação da receita e despesa de forma a evidenciar a

Leia mais

NOTA TÉCNICA N. 028/2013 Brasília, 21 de agosto de Desenvolvimento Social. O Planejamento da Assistência Social no Plano Plurianual.

NOTA TÉCNICA N. 028/2013 Brasília, 21 de agosto de Desenvolvimento Social. O Planejamento da Assistência Social no Plano Plurianual. NOTA TÉCNICA N. 028/2013 Brasília, 21 de agosto de 2013. ÁREA: TÍTULO: Desenvolvimento Social. O Planejamento da Assistência Social no Plano Plurianual. REFERÊNCIA: Lei 4.320, de 1964; Lei Complementar

Leia mais

Prefeitura Municipal de Acaiaca

Prefeitura Municipal de Acaiaca LEI COMPLEMENTAR N 06/2013 Transforma empregos em cargos públicos e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ACAIACA Faço saber que a Câmara Municipal de Acaiaca aprovou, e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

SEMINÁRIO FINANÇAS PÚBLICAS

SEMINÁRIO FINANÇAS PÚBLICAS SEMINÁRIO FINANÇAS PÚBLICAS SINDIJUDICIÁRIO ES 25/08/2017 Cid Cordeiro Silva Economista 1. ORÇAMENTO PÚBLICO Ciclo orçamentário Plano Plurianual PPA, Lei Anual LOA, Lei de Diretrizes orçamentárias LDO

Leia mais

Validação das avaliações setoriais do Plano Plurianual - PPA por unidade orçamentária - por dia (4)

Validação das avaliações setoriais do Plano Plurianual - PPA por unidade orçamentária - por dia (4) PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO Decreto nº.13.528, de 2 de maio de 2014 QUADRO DE DETALHAMENTO DE TAREFAS QDT (ANEXO I) CÓDIGO ATIVIDADE NÍVEL 1 2 3 4 5 6 7 8 Análise e validação das propostas setoriais

Leia mais

Orçamento público: conceito e histórico

Orçamento público: conceito e histórico Orçamento público: conceito e histórico Orçamento público: conceito Orçamento público é o instrumento por excelência de planejamento e execução das finanças públicas. É composto de uma estimativa das receitas

Leia mais

Gestão Orçamentária do SUS. Saúde é nosso foco. Coletividade é o nosso lema.

Gestão Orçamentária do SUS. Saúde é nosso foco. Coletividade é o nosso lema. Gestão Orçamentária do SUS Saúde é nosso foco. Coletividade é o nosso lema. PLANO PLURIANUAL PPA Apresenta diretrizes, objetivos e metas PPA Plano Plurianual LOA Lei Orçamentária Anual LDO Lei de Diretrizes

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NOTA TÉCNICA Nº 04 ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE O RELATÓRIO QUADRIMESTRAL DE ACORDO COM A LEI COMPLEMENTAR Nº141 DE 13 DE JANEIRO DE 2012 Introdução: Até 2011, a forma de prestar contas sobre as ações, recursos

Leia mais

ANÁLISE DAS CONTAS DE GOVERNO REGRAS DE FINAL DE MANDATO

ANÁLISE DAS CONTAS DE GOVERNO REGRAS DE FINAL DE MANDATO ANÁLISE DAS CONTAS DE GOVERNO REGRAS DE FINAL DE MANDATO COMPETÊNCIAS DO TCE EMISSÃO DE PARECER PRÉVIO LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL DESPESAS COM PESSOAL A LRF prevê a nulidade do ato que resulte aumento

Leia mais

O papel do controle interno na fiscalização do gasto público em Saúde

O papel do controle interno na fiscalização do gasto público em Saúde O papel do controle interno na fiscalização do gasto público em Saúde Bases Legais do Controle Interno Controle interno na Administração Pública Brasileira previsto nos artigos 75/80 da Lei 4.320/64. O

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA PREFEITURA MUNICIPAL DE SIMÕES FILHO. Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2018 LDO 2018 ESTADO DA BAHIA

AUDIÊNCIA PÚBLICA PREFEITURA MUNICIPAL DE SIMÕES FILHO. Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2018 LDO 2018 ESTADO DA BAHIA ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SIMÕES FILHO AUDIÊNCIA PÚBLICA Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2018 Diógenes Tolentino de Oliveira Prefeito Municipal LDO 2018 Simões

Leia mais

ESTIMATIVA DE IMPACTO ORÇAMENTÁRIO-FINANCEIRO PARA GASTOS COM PESSOAL. Projeção de Gastos com Pessoal Criação de em Comissão no Legislativo Municipal

ESTIMATIVA DE IMPACTO ORÇAMENTÁRIO-FINANCEIRO PARA GASTOS COM PESSOAL. Projeção de Gastos com Pessoal Criação de em Comissão no Legislativo Municipal ESTIMATIVA DE IMPACTO ORÇAMENTÁRIO-FINANCEIRO PARA GASTOS COM PESSOAL Projeção de Gastos com Pessoal Criação de em Comissão no Legislativo Municipal Exercício de 2013 Março Objetivo Criação de um cargo

Leia mais

Consórcios Públicos em Saúde. Ceará, 2008

Consórcios Públicos em Saúde. Ceará, 2008 Consórcios Públicos em Saúde Ceará, 2008 Principais Inovações Lei dos Consórcios (Lei n.º 11.107 de 06 de abril de 2005) Protocolo de Intenções Pessoa jurídica para representar o Consórcio Contratos de

Leia mais

Ref: Resposta a diversas solicitações de Secretários Municipais de Saúde de e Técnicos dos Municípios de Minas Gerais.

Ref: Resposta a diversas solicitações de Secretários Municipais de Saúde de e Técnicos dos Municípios de Minas Gerais. Nota Técnica. 001/2016 Assessoria Contábil. Assunto: Aspectos Orçamentos e Financeiros para operacionalização do componente Básico do Bloco da Assistência Farmacêutica considerando as formas de gestão

Leia mais

COBRANÇA PELO USO DA ÁGUA Aplicação dos recursos arrecadados e sustentabilidade financeira da entidade delegatária CBH- PARANAIBA

COBRANÇA PELO USO DA ÁGUA Aplicação dos recursos arrecadados e sustentabilidade financeira da entidade delegatária CBH- PARANAIBA COBRANÇA PELO USO DA ÁGUA Aplicação dos recursos arrecadados e sustentabilidade financeira da entidade delegatária CBH- PARANAIBA 31/07/2014 - Brasília DF SERGIO RAZERA Diretor-Presidente Fundação Agência

Leia mais

Secretaria Nacional de Assistência Social. Fundo Nacional de Assistência Social

Secretaria Nacional de Assistência Social. Fundo Nacional de Assistência Social Secretaria Nacional de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social fevereiro / 2011 O PLANEJAMENTO E A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA DO SUAS Bases Legais do Financiamento Instrumentos

Leia mais

CAPÍTULO IV CRÉDITOS ADICIONAIS 1. Introdução 2. Créditos suplementares 3. Créditos especiais

CAPÍTULO IV CRÉDITOS ADICIONAIS 1. Introdução 2. Créditos suplementares 3. Créditos especiais SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 1.1 O Direito Financeiro e a Administração Financeira e Orçamentária 1.2 Normas gerais de Direito Financeiro 2. A atividade financeira

Leia mais

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES E PRAZOS PARA A PREFEITURA

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES E PRAZOS PARA A PREFEITURA CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES E PRAZOS PARA A PREFEITURA É DE SUMA IMPORTÂNCIA ESTARMOS ATENTOS AOS PRAZOS LIMITE, PARA QUE TENHAMOS MAIOR TRANQÜILIDADE PERANTE NOSSOS CLIENTES E OS GESTORES PERANTE A SOCIEDADE,

Leia mais

AULA 13: ETAPAS E ESTÁGIOS DA DESPESA PÚBLICA

AULA 13: ETAPAS E ESTÁGIOS DA DESPESA PÚBLICA 1 AULA 13: ETAPAS E ESTÁGIOS DA DESPESA PÚBLICA João Pessoa 2016 Profª Ma. Ana Karla Lucena aklucenagomes@gmail.com Etapas da Receita e da Despesa Orçamentária 2 As etapas da receita e da despesa são as

Leia mais

31º CONGRESSO DO COSEMS SP A P A R E C I D A L I N H A R E S P I M E N T A A S S E S S O R A D O C O S E M S S P

31º CONGRESSO DO COSEMS SP A P A R E C I D A L I N H A R E S P I M E N T A A S S E S S O R A D O C O S E M S S P 31º CONGRESSO DO COSEMS SP INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO DO SUS A P A R E C I D A L I N H A R E S P I M E N T A A S S E S S O R A D O C O S E M S S P DE REPENTE, GESTOR MUNICIPAL... Como planejar a gestão

Leia mais

XXVII Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São

XXVII Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Normas e Procedimentos do Fundo Municipal de Saúde: preparando o final da gestão Áquilas Mendes Professor Doutor da FSP/USP e do Departamento de Economia da PUC-SP XXVII Congresso de Secretários Municipais

Leia mais

CONTROLES INTERNOS COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO DE QUALIDADE DE GASTOS PÚBLICOS

CONTROLES INTERNOS COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO DE QUALIDADE DE GASTOS PÚBLICOS CONTROLES INTERNOS COMO INSTRUMENTO DE DE QUALIDADE DE GASTOS PÚBLICOS ARNALDO GOMES FLORES Fonte: Fonte: Fonte: Questão central Como garantir que os programas governamentais cumpram suas finalidades declaradas?

Leia mais

Sumário. LRF_Book.indb 15 19/03/ :29:01

Sumário. LRF_Book.indb 15 19/03/ :29:01 Sumário Capítulo 1 Disposições Gerais... 1 1.1. Introdução... 1 1.2. Objetivo da obra... 6 1.3. Apresentando a LRF... 6 1.4. Origem da LRF... 7 1.5. Previsão constitucional para implementação da LRF...

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA. Pico do Olho D agua. Pedreira do DIB. Mairiporã, 19 de Abril de 2017.

AUDIÊNCIA PÚBLICA. Pico do Olho D agua. Pedreira do DIB. Mairiporã, 19 de Abril de 2017. AUDIÊNCIA PÚBLICA Pico do Olho D agua Pedreira do DIB Mairiporã, 19 de Abril de 2017. Amparo Legal Art. 165. Leis de iniciativa do Poder Executivo estabelecerão: I - o plano plurianual; II - as diretrizes

Leia mais

Execução Orçamentária Pode-se definir execução orçamentária como sendo a utilização dos créditos consignados no Orçamento ou Lei Orçamentária Anual

Execução Orçamentária Pode-se definir execução orçamentária como sendo a utilização dos créditos consignados no Orçamento ou Lei Orçamentária Anual Execução Orçamentária Pode-se definir execução orçamentária como sendo a utilização dos créditos consignados no Orçamento ou Lei Orçamentária Anual LOA. Já a execução financeira, por sua vez, representa

Leia mais

Disciplina de Orçamento Público do Curso de Tecnologia em Gestão Pública do Instituto Federal de Brasília IFB. 2º Semestre de Prof. Dr.

Disciplina de Orçamento Público do Curso de Tecnologia em Gestão Pública do Instituto Federal de Brasília IFB. 2º Semestre de Prof. Dr. Disciplina de Orçamento Público do Curso de Tecnologia em Gestão Pública do Instituto Federal de Brasília IFB. 2º Semestre de 2017. Prof. Dr. Paulo Eduardo N. de M. Rocha. Os Orçamentos não são apenas

Leia mais

O PAPEL E AS RESPONSABILIDADES DOS CONSELHOS DE SAÚDE E OS MODELOS LEGAIS

O PAPEL E AS RESPONSABILIDADES DOS CONSELHOS DE SAÚDE E OS MODELOS LEGAIS O PAPEL E AS RESPONSABILIDADES DOS CONSELHOS DE SAÚDE E OS MODELOS LEGAIS MARCOS JURÍDICOS E ADMINISTRATIVOS 1988 CF, outubro 1990 - Lei 8.080, setembro1990 - Lei 8.142, dezembro 1991 NOB 1993 NOB 1996

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 020, DE 31 DE MAIO DE CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL

PROJETO DE LEI Nº 020, DE 31 DE MAIO DE CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL PROJETO DE LEI Nº 020, DE 31 DE MAIO DE 2017. INSTITUI O PLANO PLURIANUAL DO MUNICÍPIO DE NOVA PÁDUA PARA O PERÍODO DE 2018-2021. CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL Art. 1 -

Leia mais

Conceito de Orçamento TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO O QUE É ORÇAMENTO?

Conceito de Orçamento TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO O QUE É ORÇAMENTO? TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO Prof. Marcus Vinícius Veras Machado O QUE É ORÇAMENTO? Orçamento Pessoal Orçamento empresarial (Mão-de-Obra,

Leia mais

CAPÍTULO VI VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS EM MATÉRIA ORÇAMENTÁRIA Questões de concursos anteriores Gabarito

CAPÍTULO VI VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS EM MATÉRIA ORÇAMENTÁRIA Questões de concursos anteriores Gabarito SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 1.1 O Direito Financeiro e a Administração Financeira e Orçamentária 1.2 Normas gerais de Direito Financeiro 2. A atividade financeira

Leia mais

Sumário. Serviço Público e Administração Pública

Sumário. Serviço Público e Administração Pública Sumário Capítulo 1 Contabilidade Pública 1.1 Conceito 1.2 Objeto 1.3 Objetivo 1.4 Campo de Aplicação 1.5 Exercício Financeiro 1.6 Regime Orçamentário e Regime Contábil 1.6.1 Regime de Caixa 1.6.2 Regime

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Orçamento Público 1

Sumário. Capítulo 1 Orçamento Público 1 Sumário Capítulo 1 Orçamento Público 1 1.1. Atividade financeira do Estado... 1 1.2. Aspectos gerais do Orçamento Público... 5 1.3. Conceitos... 8 1.4. Tipos/Técnicas orçamentárias...10 1.4.1. Orçamento

Leia mais

Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)

Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) Sumário Capítulo 1 Orçamento Público 1.1. Atividade financeira do estado 1.2. Aspectos gerais do orçamento público 1.3. Conceitos 1.4. Tipos/Técnicas orçamentárias 1.4.1. Orçamento tradicional/clássico

Leia mais

TRT/PE Banca FCC PPA, LDO E LOA

TRT/PE Banca FCC PPA, LDO E LOA JOÃO LELES AFO TRT/PE Banca FCC PPA, LDO E LOA 1. (FCC TRT14ª/2016 TÉC. JUD. ADMINISTRATIVA) Na Lei Orçamentária Anual do Estado do Rio de Pedras, para o exercício de 2016, consta dotação orçamentária

Leia mais

ORÇAMENTO. Paula Freire 2014

ORÇAMENTO. Paula Freire 2014 ORÇAMENTO Paula Freire 2014 PRINCÍPIOS Exclusividade Universalidade Unidade Anualidade Programação O PRINCIPIO DA EXCLUSIVIDADE Art. 165, 8, da CF: A lei orçamentária anual não conterá dispositivo estranho

Leia mais

Fundos Municipais de Saúde e a Lei Complementar Considerações. Curitiba, 03 de abril de 2013.

Fundos Municipais de Saúde e a Lei Complementar Considerações. Curitiba, 03 de abril de 2013. Fundos Municipais de Saúde e a Lei Complementar 141 - Considerações Curitiba, 03 de abril de 2013. Fundos Especiais Base legal: Arts. 71 a 74 Lei 4.320/64 Art. 71: Constitui fundo especial o produto de

Leia mais

Sumário. Apresentação, xv. Prefácio à 6ª Edição, xix. Prefácio à 5ª Edição, xxi. Prefácio à 4ª Edição, xxiii. Prefácio à 3ª Edição, xxv

Sumário. Apresentação, xv. Prefácio à 6ª Edição, xix. Prefácio à 5ª Edição, xxi. Prefácio à 4ª Edição, xxiii. Prefácio à 3ª Edição, xxv Sumário Apresentação, xv Prefácio à 6ª Edição, xix Prefácio à 5ª Edição, xxi Prefácio à 4ª Edição, xxiii Prefácio à 3ª Edição, xxv Prefácio à 2ª Edição, xxvii Prefácio à 1ª Edição, xxix Agradecimentos,

Leia mais

TCM BA AFO ORÇAMENTO PÚBLICO AULA Nº 1 PPA - LDO LOA. Professor VINÍCIUS NASCIMENTO PDF PDF VÍDEO.

TCM BA AFO ORÇAMENTO PÚBLICO AULA Nº 1 PPA - LDO LOA. Professor VINÍCIUS NASCIMENTO PDF PDF VÍDEO. AULA Nº 1 PPA - LDO LOA Professor VINÍCIUS NASCIMENTO PDF PDF VÍDEO www.ricardoalexandre.com.br . PPA LDO LOA 2016 2016 2017 2017 2018 2018 2019 2019 Art. 167 (...) 1º Nenhum investimento cuja execução

Leia mais

Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo Modelo Constitucional: Estado Democrático de Direito

Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo Modelo Constitucional: Estado Democrático de Direito CONTROLE SOCIAL Jornalista Elton Bozzetto Fone(51) 9666 5592 E-mail: eltonbozzetto@gmail.com DIRETO DO CIDADÃO E DEVER DO ESTADO Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo

Leia mais

NOTA TÉCNICA PROPOSTA DE ESTRUTURA PARA O RELATÓRIO DETALHADO DO QUADRIMESTRE

NOTA TÉCNICA PROPOSTA DE ESTRUTURA PARA O RELATÓRIO DETALHADO DO QUADRIMESTRE NOTA TÉCNICA 16 2012 PROPOSTA DE ESTRUTURA PARA O RELATÓRIO DETALHADO DO 1 INTRODUÇÃO Esta Nota Técnica visa apresentar Informações sobre a proposta de estrutura para o relatório de que trata o artigo

Leia mais

Administração Financeira

Administração Financeira Administração Financeira Legislação Aplicável: Arts. 165 a 169 da CRFB Professor Fábio Furtado www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Financeira LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: ARTS. 165 A 169 DA CRFB Introdução

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016

AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS LDO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E TECNOLOGIA DIRETORIA DE ORÇAMENTO

Leia mais

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE POJUCA. LEI Nº. 004/2010, de 04 de maio de 2010.

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE POJUCA. LEI Nº. 004/2010, de 04 de maio de 2010. LEI Nº. 004/2010, de 04 de maio de 2010. Institui o Fundo Municipal de Saúde do Município de Pojuca e dá outras providências. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE POJUCA, ESTADO DA BAHIA, faço saber que a Câmara

Leia mais

PLANEJAMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE

PLANEJAMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE PLANEJAMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE INTEGRADO AO ORÇAMENTO Áquilas Mendes Prof. Dr. Livre-Docente de Economia da Saúde da Faculdade de Saúde Pública da USP e do Programa de Pós-Graduação de Economia Política

Leia mais

CONGRESSO COSEMS RECOMENDAÇÕES PARA O CORRETO ENCERRAMENTO DE GESTÃO

CONGRESSO COSEMS RECOMENDAÇÕES PARA O CORRETO ENCERRAMENTO DE GESTÃO CONGRESSO COSEMS - 2016 RECOMENDAÇÕES PARA O CORRETO ENCERRAMENTO DE GESTÃO FONTES: 1.Recomendações para o encerramento da gestão municipal na saúde CONASEMS - Brasília, 2016 2. Tribunal de Contas do Estado

Leia mais

4 - A LOA compreende, entre outros, o orçamento de investimento de todas as empresas de que a União participe.

4 - A LOA compreende, entre outros, o orçamento de investimento de todas as empresas de que a União participe. Orçamento Público CF/88 (CESPE SAD/PE Analista de Controle Interno Especialidade: Finanças Públicas/2010) - A seção II do capítulo referente às finanças públicas, estabelecido na CF, regula os denominados

Leia mais

CONSÓRCIOS PÚBLICOS REGULAMENTAÇÃO CONTÁBIL. Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação CCONF

CONSÓRCIOS PÚBLICOS REGULAMENTAÇÃO CONTÁBIL. Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação CCONF CONSÓRCIOS PÚBLICOS REGULAMENTAÇÃO CONTÁBIL Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação CCONF 1 Consórcios Públicos Legislação Aplicável Lei 11.107/05 Regras de direito financeiro

Leia mais

Terça-feira, 17 de Dezembro de 2013 Edição n 507

Terça-feira, 17 de Dezembro de 2013 Edição n 507 LEI Nº 65 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013 INSTITUI O PLANO PLURIANUAL PARTICIPATIVO - MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DAS MATAS BA, PARA O PERÍODO DE 2014 A 2017 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Orçamento Público Atividade financeira do Estado 1.2. Aspectos gerais do Orçamento Público 1.3. Conceitos 1.4. Tipos/Técnicas orçamentárias 1.4.1. Orçamento Tradicional/Clássico 1.4.2.

Leia mais

Contabilidade Aplicada ao Setor Público Receitas e Despesas Públicas. Profa.: Patrícia Siqueira Varela

Contabilidade Aplicada ao Setor Público Receitas e Despesas Públicas. Profa.: Patrícia Siqueira Varela Contabilidade Aplicada ao Setor Público Receitas e Despesas Públicas Profa.: Patrícia Siqueira Varela Receita Pública Conceito: todo e qualquer recolhimento feito aos cofres públicos. Receita Orçamentária:

Leia mais

O que é orçamento público?

O que é orçamento público? O que é orçamento público? É a previsão de arrecadação de receitas e a fixação de despesas para um período determinado. É computar, avaliar, calcular a previsão da arrecadação de tributos e o gasto de

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO ADMINISTRATIVO I ADMINISTRATIVO II COMUNITÁRIO DE SAÚDE DE COMBATE A ENDEMIAS ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS ATRIBUIÇÕES Executar tarefas auxiliares de escritórios e secretária envolvendo registros,

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA NOVOS GESTORES

ORIENTAÇÕES PARA NOVOS GESTORES ORIENTAÇÕES PARA NOVOS GESTORES VENCI AS ELEIÇÕES, E AGORA? NOTICIÁRIO EM JANEIRO DE 2013 NOTICIÁRIO EM JANEIRO DE 2013 NOTICIÁRIO EM JANEIRO DE 2013 DÚVIDAS E INCERTEZAS Algumas preocupações de quem está

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 38/2017, DE 31 DE MAIO DE 2017.

PROJETO DE LEI Nº 38/2017, DE 31 DE MAIO DE 2017. PROJETO DE LEI Nº 38/2017, DE 31 DE MAIO DE 2017. DISPÕE SOBRE O PLANO PLURIANUAL PARA O QUADRIÊNIO 2018-2021 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE GUAPORÉ-RS faz saber, em cumprimento ao disposto

Leia mais

PORTARIA GM N , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2017 Altera a Portaria de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre o

PORTARIA GM N , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2017 Altera a Portaria de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre o PORTARIA GM N. 3.992, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2017 Altera a Portaria de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre o financiamento e a transferência dos recursos federais para as

Leia mais

SEMINÁRIO MACRORREGIONAL SOBRE O CONTROLE SOCIAL REGIÃO METROPOLITANA. 31 de outubro de 2013 Auditório da Fetag Porto Alegre - RS

SEMINÁRIO MACRORREGIONAL SOBRE O CONTROLE SOCIAL REGIÃO METROPOLITANA. 31 de outubro de 2013 Auditório da Fetag Porto Alegre - RS SEMINÁRIO MACRORREGIONAL SOBRE O CONTROLE SOCIAL REGIÃO METROPOLITANA 31 de outubro de 2013 Auditório da Fetag Porto Alegre - RS LEI COMPLEMENTAR N 141/2012 E O PROCESSO DE FINANCIAMENTO DO SUS Sistema

Leia mais

Alinhamento PPA e o Inpe

Alinhamento PPA e o Inpe Alinhamento PPA e o Inpe Modelo de gestão por programas Décio Castilho Ceballos ceballos@dir.inpe.br Apresentação ao grupo gestor PE do INPE 06 de outubro de 2006 Alinhamentos diversos Alinhamento político

Leia mais

Capítulo 3. Plano Plurianual PPA

Capítulo 3. Plano Plurianual PPA Capítulo 3. Plano Plurianual PPA 3.8. Questões de concursos públicos Orçamento e Contabilidade Pública, 6ª Edição 1. (Cespe MPU Técnico de Apoio Especializado Orçamento 2010) O PPA deve ser elaborado no

Leia mais

SEMINÁRIO ENTÃO PREFEITO!...E A SAÚDE? COSEMS MG

SEMINÁRIO ENTÃO PREFEITO!...E A SAÚDE? COSEMS MG SEMINÁRIO ENTÃO PREFEITO!...E A SAÚDE? COSEMS MG R E G I O N A L I Z A Ç Ã O E O P R O C E S S O D E P L A N E J A M E N T O D O S U S A P A R E C I D A L I N H A R E S P I M E N T A A S S E S S O R A

Leia mais

LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL VEDAÇÕES EM ÚLTIMO ANO DE MANDATO

LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL VEDAÇÕES EM ÚLTIMO ANO DE MANDATO LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL VEDAÇÕES EM ÚLTIMO ANO DE MANDATO 1 ART. 42 - VEDAÇÕES de 1º de maio a 31 de dezembro: Contrair obrigação de despesa, nos últimos 8 meses, que não possa ser cumprida (paga)

Leia mais

Divisão da Aula. 1 Visão Constitucional 2 Visão da LRF. 1 Visão Constitucional. Lei Orçamentária Anual - LOA

Divisão da Aula. 1 Visão Constitucional 2 Visão da LRF. 1 Visão Constitucional. Lei Orçamentária Anual - LOA Divisão da Aula Professor Luiz Antonio de Carvalho Lei Orçamentária Anual - LOA lac.consultoria@gmail.com 1 Visão Constitucional 2 Visão da LRF 1 2 1 Visão Constitucional SISTEMA DE PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PÚBLICO Nº: 01/2010 RETIFICAÇÃO 02

EDITAL DO CONCURSO PÚBLICO Nº: 01/2010 RETIFICAÇÃO 02 EDITAL DO CONCURSO PÚBLICO Nº: 01/2010 RETIFICAÇÃO 02 O Prefeito do Município de Aparecida D Oeste, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições de que lhe são conferidas pela legislação em vigor, torna

Leia mais

USP: PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA PARA 2015

USP: PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA PARA 2015 1 USP: PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA PARA 2015 Com base no Projeto de Lei Orçamentária do Estado de São Paulo para 2015, (Projeto de Lei nº 1291/2014), encaminhada à Assembleia Legislativa, e nas vigentes Diretrizes

Leia mais

Divisão de Alimentação e Nutrição

Divisão de Alimentação e Nutrição Secretaria de Estado de Saúde do Acre Departamento de Ações programáticas e Estratégicas Divisão de Alimentação e Nutrição Patrícia Azevedo Feitosa Gerente da DIVAN Junho de 2011 Apresentação da Equipe

Leia mais

ARTIGO DO MÊS 2013 Movimento Nossa Betim Rua Paulo de Freitas nº 16 Sala

ARTIGO DO MÊS 2013 Movimento Nossa Betim Rua Paulo de Freitas nº 16 Sala ARTIGO DO MÊS Setembro 2013 Periodicamente o Movimento Nossa Betim divulga artigos sobre temas ligados à sustentabilidade no contexto da gestão de cidades Movimento Nossa Betim Rua Paulo de Freitas nº

Leia mais

O Prefeito Municipal de Charrua, Estado do Rio Grande do Sul, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei:

O Prefeito Municipal de Charrua, Estado do Rio Grande do Sul, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: LEI MUNICIPAL Nº 378, EM 11 DE OUTUBRO DE 2002. DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2003 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito Municipal de Charrua, Estado do Rio Grande do Sul, FAÇO SABER que

Leia mais

LEI Nº 73, DE 30 MAIO DE 2006.

LEI Nº 73, DE 30 MAIO DE 2006. LEI Nº 73, DE 30 MAIO DE 2006. O Prefeito Municipal de Tijucas do Sul, Estado do Paraná: A Câmara Municipal decretou e eu sanciono a seguinte Lei: Reforma a estrutura organizacional da Administração Pública

Leia mais

AFO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA DIREITO FINANCEIRO. Professor: Roberto Chapiro

AFO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA DIREITO FINANCEIRO. Professor: Roberto Chapiro AFO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA DIREITO FINANCEIRO Professor: Roberto Chapiro Orçamento Público Conceito Lei de iniciativa do Chefe do Poder Executivo, aprovada pelo Poder Legislativo, que

Leia mais

LEI 1440/2008 Dispõe sobre as DIRETRIZES para elaboração do ORÇAMENTO do Município de Mangueirinha, para o EXERCÍCIO DE 2009 e dá outras providências.

LEI 1440/2008 Dispõe sobre as DIRETRIZES para elaboração do ORÇAMENTO do Município de Mangueirinha, para o EXERCÍCIO DE 2009 e dá outras providências. LEI 1440/2008 Dispõe sobre as DIRETRIZES para elaboração do ORÇAMENTO do Município de Mangueirinha, para o EXERCÍCIO DE 2009 e dá outras providências. Faço saber, que a Câmara Municipal de Mangueirinha,

Leia mais

Faço saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM estatui e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM estatui e eu sanciono a seguinte Lei: Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de Belém, para o exercício de 2016. O PREFEITO MUNICIPAL DE BELÉM, Faço saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM estatui e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º

Leia mais

VII CONGRESSO BRASILEIRO E VIII CONGRESSO PAULISTA DE POLITICA MEDICA FINANCIAMENTO DO SUS. São Paulo, 21 de março de 2014.

VII CONGRESSO BRASILEIRO E VIII CONGRESSO PAULISTA DE POLITICA MEDICA FINANCIAMENTO DO SUS. São Paulo, 21 de março de 2014. VII CONGRESSO BRASILEIRO E VIII CONGRESSO PAULISTA DE POLITICA MEDICA FINANCIAMENTO DO SUS São Paulo, 21 de março de 2014. BASE LEGAL Constituição Federal Lei 8080 / 8142 Lei Complementar n. 141 (Regulamentação

Leia mais

Orçamento e Financiamento da Assistência Social

Orçamento e Financiamento da Assistência Social Orçamento e Financiamento da Assistência Social Orçamento e Financiamento: Definições O Orçamento Público é um Planejamento que gera um compromisso de um governo em relação às políticas públicas; Ele reflete

Leia mais

RESTOS A PAGAR. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado

RESTOS A PAGAR. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado RESTOS A PAGAR Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado CONCEITO Consideram-se restos a pagar as despesas empenhadas e não pagas até o dia 31 de dezembro (Lei 4.320/1964, art. 36) Pertencem ao exercício financeiro

Leia mais

I. Informações BásicaS

I. Informações BásicaS I. Informações BásicaS item Órgão municipal de saúde Plano Municipal Conselho Municipal Conselho Gestor de Unidade(s) de Saúde Fundo Municipal Cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) Disque-Saúde Ouvidoria

Leia mais

Encerramento de Mandato 2016 ORIENTAÇÕES DO TCE/RS

Encerramento de Mandato 2016 ORIENTAÇÕES DO TCE/RS ORIENTAÇÕES DO TCE/RS Edição do Manual Orientações para Encerramento de Mandato. DISPONÍVEL NO SITE DO TCE/RS: https://portal.tce.rs.gov.br/encerra mento_mandato_/index.html Os Grandes Eixos de Vedações

Leia mais

Disciplina de Orçamento Público do Curso de Tecnologia em Gestão Pública do Instituto Federal de Brasília 1º Semestre de 2017.

Disciplina de Orçamento Público do Curso de Tecnologia em Gestão Pública do Instituto Federal de Brasília 1º Semestre de 2017. Disciplina de Orçamento Público do Curso de Tecnologia em Gestão Pública do Instituto Federal de Brasília 1º Semestre de 2017. Professor Paulo Eduardo Nunes de Moura Rocha ASPECTOS GERAIS Aprovação: até

Leia mais

SEMINÁRIO Integração da Gestão da Saúde

SEMINÁRIO Integração da Gestão da Saúde SEMINÁRIO Integração da Gestão da Saúde FINANCIAMENTO DO SUS SALVADOR, 9 DE FEVEREIRO DE 2017 CONSTITUIÇÃO FEDERAL / 1988 SAÚDE: RESPONSABILIDADE TRIPARTITE CF88,art.198, 1º... as ações e serviços de saúde

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS Prefeitura Municipal de Inhapi

ESTADO DE ALAGOAS Prefeitura Municipal de Inhapi LEI Nº01 DE 02 DE JANEIRO 2013. Dispõe sobre as diretrizes orçamentarias para elaboração e execução do orçamento para o exercício financeiro de 2013, e da outras providências. O PREFEITO DO MUNICIPIO DE

Leia mais

Elementos de Controle na Licitação e Execução de Contratos

Elementos de Controle na Licitação e Execução de Contratos Elementos de Controle na Licitação e Execução de Contratos Folha de São Paulo 25.07.2016 Plano Normativo de Referência Lei nº 11.079/2004 - PPP Lei Complementar nº 101/2000 - LRF Instrução Normativa

Leia mais

Bloco de Investimento na Rede de Serviços Públicos de Saúde;

Bloco de Investimento na Rede de Serviços Públicos de Saúde; Nota Técnica CONASEMS Assunto: Novas regras sobre o financiamento e a transferência dos recursos federais para as ações e os serviços públicos de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) No dia 28 de dezembro

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA AUDITORIA INTERNA ANEXO I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS - PAINT 2012

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA AUDITORIA INTERNA ANEXO I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS - PAINT 2012 AUDTORA NTERNA ANEXO AÇÕES DE AUDTORA NTERNA PREVSTAS - PANT 2012 V V X V - Período 1. Atividades Administrativas e de coordenação. 2. Controles nternos - Ações da CGU: - Acompanhamento às diligências

Leia mais

USP: PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA PARA 2016

USP: PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA PARA 2016 1 USP: PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA PARA 2016 Com base no Projeto de Lei Orçamentária do Estado de São Paulo para 2016, (Projeto de Lei nº 071/2015), encaminhada à Assembleia Legislativa, e nas vigentes Diretrizes

Leia mais

Antigamente... problema crônico de financiamento Elaboração da Emenda Constitucional nº 29 (EC 29) - alterou a Constituição Federal em 13 de setembro

Antigamente... problema crônico de financiamento Elaboração da Emenda Constitucional nº 29 (EC 29) - alterou a Constituição Federal em 13 de setembro FINANCIAMENTO Modelo descentralizado de gestão do SUS: a União é a responsável por distribuir a maior parte dos recursos financeiros para Estados, Municípios e Distrito Federal; Transferência fundo a fundo:

Leia mais

FINANCIAMENTO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE. Blenda Pereira Assessora Tecnica Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde

FINANCIAMENTO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE. Blenda Pereira Assessora Tecnica Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde FINANCIAMENTO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE Blenda Pereira Assessora Tecnica Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde CONSTITUIÇÃO FEDERAL CAPÍTULO DA SEGURIDADE SOCIAL Art. 194. A seguridade social

Leia mais

NOTA INFORMATIVA 001/2018

NOTA INFORMATIVA 001/2018 NOTA INFORMATIVA 001/2018 ASSUNTO: Portaria Nº 3.992, de 28 de Dezembro de 2017 Temática: Novas regras sobre o financiamento e a transferência dos recursos federais para as ações e os serviços públicos

Leia mais

Estratégia Saúde da Família e a agenda de fortalecimento da Atenção Básica. Profra Dra Rejane Queiroz

Estratégia Saúde da Família e a agenda de fortalecimento da Atenção Básica. Profra Dra Rejane Queiroz Estratégia Saúde da Família e a agenda de fortalecimento da Atenção Básica Profra Dra Rejane Queiroz Atenção Primária à Saúde: marco histórico Conferência Internacional de Cuidados Primários em Saúde,

Leia mais

Orçamento e Financiamento da Assistência Social Monitoramento e Avaliação da Assistência Social

Orçamento e Financiamento da Assistência Social Monitoramento e Avaliação da Assistência Social Orçamento e Financiamento da Assistência Social Monitoramento e Avaliação da Assistência Social Célio Vanderlei Moraes Orçamento e Financiamento da Assistência Social Orçamento e Financiamento: Definições

Leia mais

ORÇAMENTO NA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DE 1988

ORÇAMENTO NA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DE 1988 Capítulo 2 ORÇAMENTO NA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DE 1988 2.1. PLANO PLURIANUAL PPA 1. (CESPE TRT/8ª REGIÃO/2016 ANAL. JUD. ADM.) No tocante às diretrizes constitucionais pertinentes ao Plano Plurianual

Leia mais

LEI DA TRANSPARÊNCIA COMO INSTRUMENTO DE FISCALIZAÇÃO DAS CONTAS PÚBLICAS

LEI DA TRANSPARÊNCIA COMO INSTRUMENTO DE FISCALIZAÇÃO DAS CONTAS PÚBLICAS FÓRUM POPULAR DO ORÇAMENTO DO RIO DE JANEIRO LEI DA TRANSPARÊNCIA COMO INSTRUMENTO DE FISCALIZAÇÃO DAS CONTAS PÚBLICAS François E. J. de Bremaeker Consultor da Associação Transparência Municipal Gestor

Leia mais

DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação) II. LEIS ORÇAMENTÁRIAS (continuação)

DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação) II. LEIS ORÇAMENTÁRIAS (continuação) DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação) II. LEIS ORÇAMENTÁRIAS (continuação) 1. PLANO PLURIANUAL PPA. 1.1. Art. 165, I e 1º, da CF. 1.2. É o padrão do planejamento das ações do Governo pelos

Leia mais

O SUS LEGAL A partir das leis que ainda não foram cumpridas e que determinam a estrutura e funcionamento do SUS: Propostas do ministério da saúde

O SUS LEGAL A partir das leis que ainda não foram cumpridas e que determinam a estrutura e funcionamento do SUS: Propostas do ministério da saúde O SUS LEGAL A partir das leis que ainda não foram cumpridas e que determinam a estrutura e funcionamento do SUS: Propostas do ministério da saúde Brasília, 25/01/2017 Lei 141 Art. 30. Os planos plurianuais,

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 141/2012

LEI COMPLEMENTAR Nº 141/2012 LEI COMPLEMENTAR Nº 141/2012 Regulamenta o 3 o do art. 198 da Constituição Federal para dispor sobre os valores mínimos a serem aplicados anualmente pela União, estados, Distrito Federal e municípios em

Leia mais

A NOVA LEI COMPLEMENTAR DAS FINANÇAS PÚBLICAS E OUTRAS

A NOVA LEI COMPLEMENTAR DAS FINANÇAS PÚBLICAS E OUTRAS FGV/EESP CLEAR, STN, Embaixada Britânica e PNUD Seminário Qualidade do Gasto Público no Brasil ESAF, 14 de fevereiro de 2017 A NOVA LEI COMPLEMENTAR DAS FINANÇAS PÚBLICAS E OUTRAS PROPOSTAS PARA A MELHORIA

Leia mais

A lógica da alocação de recursos federais para o SUS

A lógica da alocação de recursos federais para o SUS Ministério da Saúde A lógica da alocação de recursos federais para o SUS Julho de 2016 MARCOS FRANCO SE/MS Orçamento da Saúde - 2016 LOA 2016 (R$ milhão) Ministério da Saúde 118.682,60 Pessoal e dívida

Leia mais

Celebrado em abril de 2007, com 100% dos municípios (78) Pacto pelo SUS - Engajamento na luta por mais recursos na saúde Pacto pela Vida - Pactuação

Celebrado em abril de 2007, com 100% dos municípios (78) Pacto pelo SUS - Engajamento na luta por mais recursos na saúde Pacto pela Vida - Pactuação Maio de 2013 Celebrado em abril de 2007, com 100% dos municípios (78) Pacto pelo SUS - Engajamento na luta por mais recursos na saúde Pacto pela Vida - Pactuação dos Indicadores Pacto de Gestão - Geração

Leia mais

Análise Projeto de Lei ao Orçamento (PLOA) ano 2012

Análise Projeto de Lei ao Orçamento (PLOA) ano 2012 Análise Projeto de Lei ao Orçamento (PLOA) ano 2012 Principais Pontos da Lei Orçamentária A Lei Orçamentária Anual é a peça de planejamento que detalha quais recursos serão aplicados nos programas de governo,

Leia mais

Página: 1 de 38 03/08/ :37

Página: 1 de 38 03/08/ :37 Página: 1 de 38 Prefeitura Municipal de Matinhos - PR Planejamento Orçamentário - LDO Anexo V - Descrição dos Programas Governamentais/Metas/Custos Custos para o Exercício 2016 Dados Aprovados pelo Legislativo

Leia mais

11. Demonstrativo de Capacidade e Sustentabilidade Financeira

11. Demonstrativo de Capacidade e Sustentabilidade Financeira 11. Demonstrativo de Capacidade e Sustentabilidade Financeira 188 PDI 2015-2019 11.1 Planejamento orçamentário e financeiro O Orçamento Público, em sentido amplo, é um documento legal (aprovado por lei)

Leia mais

Instrumentos de Planejamento e Orçamento Público

Instrumentos de Planejamento e Orçamento Público Instrumentos de Planejamento e Orçamento Público Conceitos básicos do orçamento no setor público: ciclo orçamentário e instrumentos Fábio Pereira dos Santos As origens históricas do orçamento público Século

Leia mais