TÍTULO / TÍTULO: COMPREENSÃO PÚBLICA DA CIÊNCIA: BREVE REPRESENTAÇÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS ÚLTIMOS DEZ ANOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TÍTULO / TÍTULO: COMPREENSÃO PÚBLICA DA CIÊNCIA: BREVE REPRESENTAÇÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS ÚLTIMOS DEZ ANOS"

Transcrição

1 TÍTULO / TÍTULO: COMPREENSÃO PÚBLICA DA CIÊNCIA: BREVE REPRESENTAÇÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS ÚLTIMOS DEZ ANOS AUTOR / AUTOR: Ana Paula Meneses ALVES, Ednéia Silva SANTOS-ROCHA y Ariadne Chloe Mary FURNIVAL INSTITUIÇÃO / INSTITUCIÓN: CORREIO ELETRÔNICO / CORREO ELECTRÓNICO: y EIXO / EJE: Participação pública em Ciência e Tecnologia PALAVRAS-CHAVE / PALABRAS CLAVE: Compreensão pública da ciência. Indicadores bibliométricos. Ciência, tecnologia e sociedade. RESUMO / RESUMEN A Compreensão Pública da Ciência (CPC) é um tema que vem se fortalecendo nos últimos anos, dado o reconhecimento da importância da integração entre Ciência, Tecnologia e a Sociedade. Indicadores quantitativos da produção científica sobre o tema devem contribuir para definição de diretrizes para avaliação dos aspectos envolvidos no desenvolvimento científico dessa área no país. Nesse contexto, analisamos indicadores bibliométricos quantitativos sobre o tema Public Understanding of Science, de dez anos ( ), em duas importantes bases de dados: Scopus e Web of Science. Apresentamos a análise, discriminando a produção, área do conhecimento que a publicação se insere; canais de publicação; evolução do tema ao longo de 10 anos; idioma de publicação; país da publicação e títulos que mais publicam sobre o assunto; encerrando com algumas considerações a respeito da caracterização do tema e a questão da produção científica na área.

2 Compreesão Pública da Ciência: breve representação da produção científica dos últimos dez anos Introdução O crescente desenvolvimento científico, tecnológico e econômico instigou mudanças nos diversos campos da sociedade, a partir de meados do século XX, deixando evidente a necessidade de um olhar mais crítico, de viés mais social e participativo, perante a ciência e a tecnologia (C&T). Estes fatos culminaram no surgimento de um novo movimento, denominado Movimento Ciência, Tecnologia e Sociedade - CTS. O movimento CTS surge como uma forma de contestação a concepção herdada da ciência e da tecnologia. O campo mostra-se necessário para buscar a articulação e a reflexão entre as áreas e deste modo caminhar para soluções que amenizem os impactos destas rápidas mudanças e promovam o desenvolvimento de forma sustentável e coerente com o bem-estar social. Nesta linha de pensamento são desenvolvidos pela área os estudos em Compreensão Pública da Ciência (CPC). Apoiando-se neste crescimento e na importância desses estudos, buscamos indicadores quantitativos da produção científica sobre o tema, objetivando contribuir para a definição de diretrizes para avaliação dos aspectos envolvidos no desenvolvimento científico dessa área nos últimos dez anos ( ). Nesse contexto, analisamos indicadores sobre o tema Public Understanding of Science. No levantamento realizado optamos por utilizar o termo em inglês para maior abrangência na pesquisa, pois as bases de dados utilizadas indexam as publicações nesse idioma. Indicadores de produção científica: o passo-a-passo Fujiyoshi e Costa (2004) relatam que através dos indicadores de percepção pública da ciência conseguimos vislumbrar o posicionamento da sociedade diante da C&T, dando indicativos de como a população considera e se relaciona com as descobertas científicas e os avanços tecnológicos. As bases de dados Web of Science e Scopus foram escolhidas por representarem a produção científica a nível internacional. Jacso (2005) observa que a Web of Science, Scopus e a Google Scholar encontra-se entre as maiores bases de dados multidisciplinares do mundo. A representação gráfica das informações adquiridas foi desenvolvida com o apoio de planilhas no programa Microsoft Excel, objetivando a visualização dos dados e possibilitando sua melhor análise.

3 Após a realização da pesquisa nas bases de dados e sistematizados os dados que seriam utilizados, aplicamos técnicas bibliométricas para análise das informações. Nessa pesquisa verificamos os seguintes indicadores de produção científica: área do conhecimento que a publicação se insere, práticas de publicação, evolução do tema ao longo de 10 anos, idioma de publicação, país da publicação, títulos que mais publicam sobre o assunto. Para a melhor visualização dos resultados utilizamos a representação em gráficos e tabelas para os indicadores avaliados. Área do conhecimento que a publicação se insere Para a caracterização de quais são as principais áreas do conhecimento que contam com uma produção científica considerável sobre o tema Public Understanding of Science, realizamos um recorte dos resultados para apresentarmos as quinze áreas que mais publicam sobre o assunto. Adiantamos que, devido à grande quantidade de pesquisadores, oriundos de diversas áreas, que publicam sobre o assunto. Inserimos no quadro 1 apenas as áreas que mais se destacam, ou seja, as áreas que tiveram maior freqüência. WEB OF SCIENCE SCOPUS. Ciências Ambientais. Ciências Sociais. História e filosofia da ciência. Medicina. Comunicação. Psicologia. Ciências Sociais. Negócios, gestão e contabilidade. Educação e investigação pedagógica. Ciências ambientais. Estudos ambientais. Bioquímica, biologia molecular e genética. Ecologia. Enfermagem. Administração. Economia, econometria e finanças. Sociologia. Agrárias e Ciências Biológicas. Geociências. Engenharia. Cuidados de saúde. Saúde profissões. Medicina. Informática. Farmacologia. Microbiologia e Imunologia. Engenharia ambiental. Farmacologia, toxicologia e da farmácia. Genética e hereditariedade. Neurociências Quadro 1 - Área do conhecimento na qual a publicação se insere 1 Desta maneira, comparando a Web of Science e Scopus, constatamos que as áreas do conhecimento coincidem em ambas as bases: Medicina/Saúde, Ciências Sociais, Engenharia, Ciências Ambientais, Farmacologia e Administração. Este fato nos permite afirmar que, a produção científica sobre o tema CPC tem característica interdisciplinar, pois as publicações são decorrentes de diversas áreas do conhecimento. Esta constatação é importante, e pode ser claramente aplicada as características interdisciplinares da área CTS, e conseqüentemente a CPC, devendo ser levada em consideração para o desenvolvimento de trabalhos sobre o 1 Traduzimos para português os termos recuperados nas bases para melhor esboçar as áreas que mais publicam sobre CPC.

4 tema, para reconhecer as especificidades de cada área e as abordagens pesquisadas por estas comunidades. Práticas de publicação Léa Velho (2008, p.16) observa que: [...] o sistema de comunicação da ciência nos diz muito sobre a dinâmica de produção do conhecimento. Ele nos informa, sobretudo, que as várias áreas do conhecimento têm práticas diferenciadas de publicação e citação, que têm que ser levadas em consideração na avaliação da contribuição da área ao avanço científico. Nesse contexto, torna-se relevante ressaltar quais as práticas de publicação mais utilizadas pelos autores para divulgar as pesquisas sobre CPC. Web of Science Scopus 82,4% 69% 24% 10,8% 5,0% 1,8% Artigos Revisão Editorial Outros 6% 1% Artigos Revisão Livro Conferência Outros Gráfico 1 Práticas de publicação Observando o gráfico acima, verificamos que na Web of Science a maioria das publicações foram de artigos de periódico totalizando 82,4% das práticas de publicação. Revisões e editoriais aparecem com 10,8% e 5% respectivamente. O item outros, abrange como o próprio nome salienta, outros formatos de publicação como trabalhos de eventos, cartas, revisões etc, perfazendo um total de 1,8% dos veículos de publicação. Na Scopus, a predominância também foi de artigos de periódico com 69% das publicações, igualmente em segundo lugar Revisões com 24%. Diferentemente da primeira base, livro de conferência com 6% das publicações, e outros tipos de publicação aparecem com 1% do total. Percebemos que em ambas as bases de dados a predominância de publicações são de artigos de periódicos independente de qual área o trabalho está inserido. 4.3 Evolução do tema ao longo de 10 anos

5 As bases de dados utilizadas são reconhecidas internacionalmente por representarem a produção científica de várias áreas do conhecimento. Porém, elas possuem características estruturais diferentes, sendo divergentes em relação ao número de publicações que indexam. Nesse sentido, não é nosso intuito comparar a quantidade de trabalhos sobre o tema entre as bases, mas sim, esboçar a evolução quantitativa do assunto ao longo de 10 anos. SCOPUS WEB OF SCIENCE Gráfico 2 Comparação das publicações nos últimos 10 anos Base Scopus e Web of Science. O principal dado desta análise indica que, na base Scopus nos últimos 10 anos, a publicação sobre o tema aumentou consideravelmente, o que também reflete o crescimento da própria base com relação ao número de publicações em geral indexadas. Já na base Web of Science, observa-se um pico de publicações sobre o tema no ano de 2003, período de efervescência para a área, que refletiu em uma importante publicação neste ano, a primeira Revista da Iberoamericana de Ciência Tecnologia e Sociedade 2, com um importante dossiê sobre Percepção Pública da Ciência, de grande repercussão, principalmente no âmbito da América Latina. Idioma de publicação O inglês impõe-se como um idioma universal, visando acelerar a comunicação no mundo, principalmente nos campos científicos. É sabida a hegemonia desse idioma, e publicar em inglês seria uma maneira de internacionalizar a produção (TARGINO, 2000). A tabela abaixo apresenta resultados que confirmam as considerações da autora: 2 Vide Dossier... (2003).

6 Tabela 1 - Idiomas das publicações SCOPUS WEB OF SCIENCE Idioma Qtd % s/ total Idioma Qtd % s/ total. Inglês ,7%. Inglês ,0%. Francês 466 0,6%. Alemão 11 1,0%. Alemão 401 0,5%. Japonês 3 0,3%. Espanhol 299 0,4%. Holandês 2 0,2%. Português 158 0,2%. Espanhol 2 0,2%. Outros 521 0,7%. Outros 5 0,4% Total ,0% Total ,0% Observamos que na tabela sobre os idiomas das publicações na base Scopus, o idioma predominante foi o inglês com 97,7% das publicações, em seguida o francês, alemão e espanhol com 0,6%, 0,5% e 0,4%, respectivamente. Português, o idioma oficial brasileiro, aparece apenas em 158 publicações, totalizando 0,2%, porém isso não significa que foram publicações brasileiras, pois existem outros países no mundo nos quais o português também é a língua oficial. Outros idiomas foram agrupados e totalizaram 0,7% das publicações. Em relação à tabela sobre os idiomas das publicações na Web of Science, o idioma predominante também foi o inglês com 98% das publicações. Nessa base, não há trabalhos sobre o tema de nosso enfoque em português. Confirmando a opinião de Targino (2000), de fato, os resultados da pesquisa confirmam a força da língua inglesa, os demais idiomas ficam aquém desses resultados. País da publicação Analisando quais países mais publicam sobre a CPC, podemos observar quais comunidades científicas estão mais preocupadas em desenvolver pesquisas sobre a interação entre a ciência e o público. Produção por país 17,9% 6,0% 4,1% 2,3% 26,6% 43,0% Estados Unidos Inglaterra Canadá Austrália Alemanha Outros Gráfico 4 País das publicações (Web of Science).

7 Analisando o gráfico, na Web of Science os Estados unidos lideram as publicações sobre os demais países, totalizando 43% das publicações recuperadas na pesquisa. A base Scopus ao se pesquisar determinado tema, é elaborado automaticamente um ranking com os principais títulos das publicações, nomes dos autores que mais publicam sobre o tema, ano de publicação, tipo de publicação, área do conhecimento, língua, afiliação, palavras chave e tipos de fontes de informação. Assim, diferentemente da Web of Science, não disponibiliza um ranking das publicações separadas por país. Periódicos que mais publicam sobre o assunto Tendo em vista a importância da comunicação científica para que haja uma interação entre a ciência e o público, acreditamos que um dos elementos fundamentais nesse processo, é o periódico científico. Isso por que, dentro do ciclo produtivo da ciência, o periódico científico mantém-se como o principal veículo de comunicação formal dos resultados de pesquisas originais. Os periódicos científicos são considerados um dos principais meios de comunicação da ciência. Sendo um veículo formal da ciência autorizada, ele é a fonte por excelência a ser consultada e citada nos trabalhos científicos. Percebe-se assim a importância do papel que os periódicos bem-conceituados desempenham na fabricação da ciência e na carreira dos cientistas. (MÜELLER; PASSOS, 2000, p. 19). Tabela 3 - Títulos que mais publicam sobre o assunto SCOPUS Periódico Qtd % s/ total. Social Science and Medicine ,9%. Journal of Advanced Nursing 348 7,1%. American Journal of Public Health 338 6,9%. Lecture Notes in Computer Science 327 6,7%. Public Understanding of Science 252 5,2%. Outros ,1% Total ,0% WEB OF SCIENCE Periódico Qtd % s/ total. Public Understanding of Science 56 7,8%. Social Science and Medicine 51 7,1%. Science Communication 24 3,3%. International Journal of Science Education 20 2,8%. Social Studies of Science 13 1,8%. Outros ,3% Total ,0% Após a análise ressaltamos os periódicos que mais se destacam nas publicações sobre o tema abordado. Vale destacar que, as publicações com menos de 50 artigos, foram incluídas no item outros. A predominância do Public Understanding of Science e Social Science and Medicine

8 são evidentes nas duas bases de dados, fato que as caracteriza como as publicações mais proeminentes com relação ao tema. Considerações finais Foi importante trazer algumas considerações que demonstrassem e caracterizassem as preocupações da comunidade científica sobre o tema. Com a análise dos indicadores foi demonstrado que as pesquisas sobre CPC são advindas das mais diversas áreas do conhecimento, salientando as características multidisciplinares do tema. Com relação aos tipos de publicação, nas bases analisadas observa-se que a maioria destas publicações é feita através de artigos científicos, e que de modo geral vem crescendo nos últimos dez anos. A língua oficial dos estudos em CPC é a inglês, característica esta também delimitada pela nossa escolha de idioma de pesquisa devido à amplitude do trabalho e também pelo idioma de indexação destas bases de dados. Os dois periódicos que mais abordam o tema segundo as bases avaliadas são Public Understanding of Science e Social Science and Medicine. Podemos destacar no caso do primeiro periódico, Public Understanding of Science, que o tema assume tamanha importância que merece um título dedicado integralmente a ele. O periódico subseqüente, Social Science and Medicine, demonstra como o tema CPC perpassa as interações e temas de Medicina no contexto social, como a muito vem sendo destacado pela literatura sobre CPC, pois temas relacionados à Medicina são muito recorrentes na área, não por mera coincidência, mas dada a questão de ser a Medicina a área que mais influência o cotidiano da sociedade. Este trabalho é apenas um breve recorte dos estudos de indicadores sobre o tema CPC. Em conjunto a estes estudos, Rutherford (2003, p.208) argumenta que são necessárias duas medidas para incentivar a comunidade científica para melhorar e incrementar as oportunidades disponíveis para a participação pública na ciência: Una es aumentar el número de científicos deseosos y capaces de comunicar la ciencia efectivamente a los no científicos a través de los medios informativos e Internet. La outra es aumentar las oportunidades e incentivos para que las personas, en todos los âmbitos de la vida, puedan encontrar a la ciencia en entornos humanísticos ricos. En particular, esto llama a las naciones del mundo a incrementar el número de centros de ciencias, a estos centros a involucrar a artistas e historiadores en sus actividades (como ya muchos lo hacen), y a los museos de arte y de historia a involucrar a más científicos. Salientamos que outros estudos devem ser feitos, e com parâmetros distintos, para reconhecimento e levantamento de outras características da área.

9 REFERÊNCIAS - DOSSIER: Percepción pública y cultura científica. (2003). Revista Iberoamericana de Ciencia, Tecnología y Sociedad, v.1, n.1. Disponível em: <http://www.revistacts.net/1/1/numero_view?portal_status_message=welcome%21+you+are+ now+logged+in>. Acesso em: 13 jul FUJIYOSHI, S.; COSTA, M. C. da.(2005). Indicadores de percepção pública da ciência e da tecnologia no Brasil: estudo comparativo sobre a cobertura da imprensa. In: REUNIÓN DE LA RED DE POPULARIZACIÓN DE LA CIENCIA Y LA TECNOLOGÍA EN AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE, 9., 2005, Rio de Janeiro. Memorias de la 9a. Reunión de la Red Pop. Rio de Janeiro: Red Pop, p.1-7. Disponível em: <http://www.redpop.org/8reunion/9rrp_ponencias/silviafujiyoshi.doc>. Acesso em: 12 jul JACSO, P. (2005). As we may search: Comparison of major features of the Web of Science, Scopus and Google Scholar citation-based and citation-enhanced databases. Current Science, v.89, n.9: Disponível em: <http://www.ias.ac.in/currsci/nov102005/1537.pdf>. Acesso em: 12 jul RUTHERFORD, J. (2003). Ventanas al mundo de la ciencia: preparación y oportunidad. Revista Iberoamericana de Ciencia, Tecnología y Sociedad, v.1, n.1: VELHO, L. (2008). Ciências, publicações e avaliação. In: HOFFMANN, W. A. M.; FURNIVAL, A. C. M. Olhar: Ciência, Tecnologia e Sociedade. Pedro & João Editores. São Carlos. p NOTAS - Ana Paula Meneses ALVES. Mestranda em Ciência, Tecnologia e Sociedade. UFSCar Universidade Federal de São Carlos. Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade. São Carlos SP Brasil Bibliotecária. UNESP - Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras Ednéia Silva SANTOS-ROCHA. Mestranda em Ciência, Tecnologia e Sociedade. UFSCar Universidade Federal de São Carlos. Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade. São Carlos SP Brasil Bibliotecária. USP - Universidade de São Paulo Campus Ribeirão Preto. Biblioteca Central Ariadne Chloe Mary FURNIVAL. Doutora em Política Científica e Tecnológica. Universidade Federal de São Carlos. Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade. São Carlos SP Brasil

MAPEANDO AS CORRELAÇÕES ENTRE PRODUTIVIDADE E INVESTIMENTOS DE BOLSAS EM PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO: o caso da Universidade Federal de Goiás

MAPEANDO AS CORRELAÇÕES ENTRE PRODUTIVIDADE E INVESTIMENTOS DE BOLSAS EM PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO: o caso da Universidade Federal de Goiás MAPEANDO AS CORRELAÇÕES ENTRE PRODUTIVIDADE E INVESTIMENTOS DE BOLSAS EM PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO: o caso da Universidade Federal de Goiás Dalton Lopes Martins (UFG) dmartins@gmail.com Arlon Silva (UFG)

Leia mais

A DIVULGAÇÃO DAS PESQUISAS DE DOCENTES DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA

A DIVULGAÇÃO DAS PESQUISAS DE DOCENTES DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 A DIVULGAÇÃO DAS PESQUISAS DE DOCENTES DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA Glauciane Marques de Assis Berteloni 1 ; Maria

Leia mais

Base de Patentes: abrangente, valiosa e única

Base de Patentes: abrangente, valiosa e única Patentes... Define o contrato entre o governo e um inventor pelo qual o inventor recebe proteção legal para a sua invenção Requer descrição completa de todos os detalhes da invenção (descrição, desenhos,

Leia mais

PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E SISTEMA DE AVALIAÇÃO. GUILHERME WERNECK gwerneck@iesc.ufrj.

PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E SISTEMA DE AVALIAÇÃO. GUILHERME WERNECK gwerneck@iesc.ufrj. PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E SISTEMA DE AVALIAÇÃO GUILHERME WERNECK gwerneck@iesc.ufrj.br CONTEXTO GERAL DA ÁREA DE SAÚDE COLETIVA NO SNPG DIMENSÃO DA ÁREA

Leia mais

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Versão Março 2008 1 Introdução Este documento tem por objetivo

Leia mais

ACESSO AO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES APRESENTAÇÃO

ACESSO AO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES APRESENTAÇÃO Tutorial de Pesquisa do Portal de Periódicos da CAPES Manaus 2014 ACESSO AO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES APRESENTAÇÃO A Biblioteca Aderson Dutra da Universidade Nilton Lins disponibiliza um moderno conjunto

Leia mais

Guia Básico de Utilização da Biblioteca Virtual da FAPESP. Thais Fernandes de Morais Fabiana Andrade Pereira

Guia Básico de Utilização da Biblioteca Virtual da FAPESP. Thais Fernandes de Morais Fabiana Andrade Pereira Guia Básico de Utilização da Biblioteca Virtual da FAPESP Thais Fernandes de Morais Fabiana Andrade Pereira Centro de Documentação e Informação da FAPESP São Paulo 2015 Sumário Introdução... 2 Objetivos...

Leia mais

TÍTULO / TÍTULO: COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA UFSCAR

TÍTULO / TÍTULO: COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA UFSCAR TÍTULO / TÍTULO: COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA UFSCAR AUTOR / AUTOR: Ednéia Silva Santos-Rocha, Carlos Roberto Massao Hayashi INSTITUIÇÃO / INSTITUCIÓN: Universidade

Leia mais

MAPEAMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO PARA A CONSTRUÇÃO DO CATÁLOGO DE EXTENSÃO DA FURG 2009-2012

MAPEAMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO PARA A CONSTRUÇÃO DO CATÁLOGO DE EXTENSÃO DA FURG 2009-2012 MAPEAMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO PARA A CONSTRUÇÃO DO CATÁLOGO DE EXTENSÃO DA FURG 2009-2012 Simone Machado Firme FURG 1 Karine Vargas Oliveira FURG 2 Michele Fernanda Silveira

Leia mais

Revista Perspectiva. 2 Como o artigo que aqui se apresente é decorrente de uma pesquisa em andamento, foi possível trazer os

Revista Perspectiva. 2 Como o artigo que aqui se apresente é decorrente de uma pesquisa em andamento, foi possível trazer os OS SABERES CIENTÍFICOS SOBRE A EDUCAÇÃO INFANTIL: continuidades e descontinuidades na produção acadêmica recente. CAMPOS, Mariê Luise Campos UFSC mariecampos10@gmail.com eixo: Educação e Infância / n.

Leia mais

AUTOR(ES): ADRIANA LAURA VICTORETTI, HENRIQUE MARINHO MASCARENHAS, LAÍS REGINA RODRIGUES CARVALHO

AUTOR(ES): ADRIANA LAURA VICTORETTI, HENRIQUE MARINHO MASCARENHAS, LAÍS REGINA RODRIGUES CARVALHO TÍTULO: INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ESTAMOS ATUANDO CORRETAMENTE? CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE DE SOROCABA AUTOR(ES): ADRIANA LAURA

Leia mais

REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS

REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS A Revista Ius Gentium é uma publicação anual do Curso de Direito (graduação e pós-graduação) da Faculdade Internacional de Curitiba, que visa: propiciar à comunidade

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2014/01 a 2014/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Análise dos resultados

Leia mais

Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia

Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia 1. Componentes curriculares O currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia engloba as seguintes dimensões. 1.1. Conteúdos de natureza teórica Estes conteúdos

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA O projeto deve, OBRIGATORIAMENTE, ser elaborado pelo Coordenador do Projeto (titulação mínima Mestre PBIC/UniEVANGÉLICA; titulação mínima Doutor

Leia mais

A USC E O ESPAÇO EUROPEU DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

A USC E O ESPAÇO EUROPEU DE EDUCAÇÃO SUPERIOR A USC E O ESPAÇO EUROPEU DE EDUCAÇÃO SUPERIOR est udos of erecem CALENDÁRIO ACADÉMICO Início do curso: Setembro Primeiro quadrimestre: Setembro a Janeiro Segundo quadrimestre: Fevereiro a Junho 2 Ciências

Leia mais

A CLASSIFICAÇÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA ATRAVÉS DO QUALIS i

A CLASSIFICAÇÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA ATRAVÉS DO QUALIS i XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS (SNBU) Salvador, BA, 22 a 27 de outubro de 2006 Tema central: Acesso Livre à Informação Científica e Bibliotecas Universitárias Eixo temático: Sub-tema:

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Ciências Sociais Graduação em Ciência Política, Sociologia, Filosofia ou Antropologia. Seminários Graduação em Administração Pública, Administração

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

EDUCAÇÃO COMPARADA NO BRASIL: COMPLEMENTANDO A ANÁLISE DA PRODUÇÃO ACADÊMICA

EDUCAÇÃO COMPARADA NO BRASIL: COMPLEMENTANDO A ANÁLISE DA PRODUÇÃO ACADÊMICA EDUCAÇÃO COMPARADA NO BRASIL: COMPLEMENTANDO A ANÁLISE DA PRODUÇÃO ACADÊMICA Msc. Nádia Estima de Castro nadia.castro@acad.pucrs.br +55 51 92388146 Doutoranda em Educação da Pontifícia Universidade Católica

Leia mais

Diagnóstico CCJE - Análise de outras Universidades

Diagnóstico CCJE - Análise de outras Universidades Diagnóstico CCJE - Análise de outras Universidades Esta etapa do projeto contitue uma análise de algumas universidades do Brasil, em especial do Rio de Janeiro. Foi pesquisada a estrutura dessas universidades

Leia mais

Escola de Administração UFRGS. Porto Alegre - RS

Escola de Administração UFRGS. Porto Alegre - RS Escola de Administração UFRGS Porto Alegre - RS 1 A Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS está localizada na cidade de Porto Alegre, com cerca de 1.5 milhões de habitantes. Localização 1 A

Leia mais

ASPECTOS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS NA EDUCAÇÃO CONTINUADA

ASPECTOS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS NA EDUCAÇÃO CONTINUADA ASPECTOS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS NA EDUCAÇÃO CONTINUADA Área Temática: Educação Responsável pelo trabalho: Tatiana Comiotto Menestrina Instituição: UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA (UDESC) Departamento:

Leia mais

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA PÓS-GRADUAÇÃO AUGM PMEP ANEXO II DA OFERTA UNIVERSIDAD NACIONAL DE CÓRDOBA (ARGENTINA)

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA PÓS-GRADUAÇÃO AUGM PMEP ANEXO II DA OFERTA UNIVERSIDAD NACIONAL DE CÓRDOBA (ARGENTINA) PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA PÓS-GRADUAÇÃO AUGM PMEP ANEXO II DA OFERTA UNIVERSIDAD NACIONAL DE CÓRDOBA (ARGENTINA) Análise e Processamento de Imagens Antropologia Ciência e Tecnologia dos

Leia mais

Apresentação. Critérios SciELO Brasil para admissão de periódicos e procedimentos do processo de seleção

Apresentação. Critérios SciELO Brasil para admissão de periódicos e procedimentos do processo de seleção Seleção SciELO Brasil: critérios e procedimentos para a admissão e permanência de periódicos científicos na coleção Fabiana Montanari Lapido BIREME/OPAS/OMS Unidade SciELO VI Encontro Internacional de

Leia mais

Produção Científica em Portugal. Impacto

Produção Científica em Portugal. Impacto 2014 Produção Científica em Portugal Impacto Índice: Gráfico 1 Evolução do impacto médio das publicações indexadas na Web of Science (artigos, revisões e notas) Gráfico 2 Produção Científica indexada na

Leia mais

Concessão de Bolsas de Estudos para as Universidades do Paraná. Clóvis Pereira UFPR; Clóvis R. Braz - FEPAR

Concessão de Bolsas de Estudos para as Universidades do Paraná. Clóvis Pereira UFPR; Clóvis R. Braz - FEPAR 1 Concessão de Bolsas de Estudos para as Universidades do Paraná 1. Introdução Clóvis Pereira UFPR; Clóvis R. Braz - FEPAR Procedimento importante, dentre outros, para o acompanhamento do desenvolvimento

Leia mais

CARREIRAS. Área de humanidades. CARREIRA 105 Arquitetura - FAU. CARREIRA 100 Administração - Ribeirão Preto. CARREIRA 110 Arquitetura - São Carlos

CARREIRAS. Área de humanidades. CARREIRA 105 Arquitetura - FAU. CARREIRA 100 Administração - Ribeirão Preto. CARREIRA 110 Arquitetura - São Carlos Área de humanidades CARREIRAS NOTA: A DURAÇÃO DOS CURSOS DA USP É COMPUTADA EM SEMESTRES. NA DURAÇÃO DOS CURSOS QUE ENVOLVEM ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO ESTÃO INCLUÍDAS TODAS AS ATIVIDADES NECESSÁ-

Leia mais

ANEXO RESOLUÇÃO COFEN Nº 468/2014 ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NO ACONSELHAMENTO GENÉTICO

ANEXO RESOLUÇÃO COFEN Nº 468/2014 ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NO ACONSELHAMENTO GENÉTICO ANEXO RESOLUÇÃO COFEN Nº 468/2014 ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NO ACONSELHAMENTO GENÉTICO I. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para atuação privativa do Enfermeiro em Aconselhamento Genético, no âmbito da equipe

Leia mais

A PRODUÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES NA PERSPECTIVA DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

A PRODUÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES NA PERSPECTIVA DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO 22 a 24 de julho de 205 A PRODUÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES NA PERSPECTIVA DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO INTRODUÇÃO Eva Dayane Jesus dos Santos Bibliotecária da Universidade do Estado da Bahia eva@uneb.br Marivaldina

Leia mais

ANEXO III. Domínios e áreas científicas

ANEXO III. Domínios e áreas científicas ANEXO III Domínios e áreas científicas Ciências da Vida e da Saúde Neurociências - Molecular e Celular Neurociências, Envelhecimento e Doenças Degenerativas Imunologia e Infeção Diagnóstico, Terapêutica

Leia mais

PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO DE EXCELÊNCIA NO BRASIL: colaboração internacional e impacto na área de Zootecnia

PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO DE EXCELÊNCIA NO BRASIL: colaboração internacional e impacto na área de Zootecnia PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO DE EXCELÊNCIA NO BRASIL: colaboração internacional e impacto na área de Zootecnia Fabio Sampaio Rosas (UNESP) fabiosrosas@hotmail.com Maria Cláudia Cabrini

Leia mais

Projetos de Extensão. Prof. Msc. Marcílio Meira <marcilio.meira@ifrn.edu.br> Informátic ca

Projetos de Extensão. Prof. Msc. Marcílio Meira <marcilio.meira@ifrn.edu.br> Informátic ca Extensão Projetos de Extensão Prof. Msc. Marcílio Meira Informátic ca Objetivos da aula a. Compreender o que é um Projeto de Extensão, e seus objetivos; b Aprender como se

Leia mais

CURSO: ENFERMAGEM. Objetivos Específicos 1- Estudar a evolução histórica do cuidado e a inserção da Enfermagem quanto às

CURSO: ENFERMAGEM. Objetivos Específicos 1- Estudar a evolução histórica do cuidado e a inserção da Enfermagem quanto às CURSO: ENFERMAGEM Missão Formar para atuar em Enfermeiros qualificados todos os níveis de complexidade da assistência ao ser humano em sua integralidade, no contexto do Sistema Único de Saúde e do sistema

Leia mais

Título: Autores: Unidade Acadêmica: INTRODUÇÃO

Título: Autores: Unidade Acadêmica: INTRODUÇÃO Título: AVALIAÇÃO DOS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA EM SAÚDE AO IDOSO NO MUNÍCIPIO DE ANÁPOLIS-EFETIVIDADE E RESOLUTIVIDADE Autores: Júlia Maria Rodrigues de OLIVEIRA, Marta Rovery de SOUZA. Unidade Acadêmica:

Leia mais

Os pressupostos básicos para a teoria de Bertalanffy foram os seguintes:

Os pressupostos básicos para a teoria de Bertalanffy foram os seguintes: Teoria Geral de Sistemas Uma introdução As Teorias Clássicas (Administração Científica e Teoria Clássica), a Abordagem Humanística (Teoria das Relações Humanas), a Teoria Estruturalista e a Teoria da Burocracia

Leia mais

PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA RESULTANTE DAS DISSERTAÇÕES E TESES EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL

PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA RESULTANTE DAS DISSERTAÇÕES E TESES EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA RESULTANTE DAS DISSERTAÇÕES E TESES EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL Alexandre Soares dos Santos 1. Jose Dorival Gleria 2. Michele Silva Sacardo 3. RESUMO Saber se as dissertações e teses,

Leia mais

Aoyama Gakuin University

Aoyama Gakuin University Tókio, Japão. Aoyama Gakuin University http://www.aoyama.ac.jp/en/undergraduate/ Faculdade de Literatura: Inglês Língua e Literatura Francesa Língua e Literatura Japonesa História Artes Comparadas Faculdade

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP Alunos apontam melhorias na graduação Aumenta grau de formação dos professores e estudantes mostram que cursos possibilitam

Leia mais

Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação. 20.enfe@capes.gov.br

Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação. 20.enfe@capes.gov.br COMUNICADO Nº 001/2013 ÁREA DE ENFERMAGEM ATUALIZAÇÃO DO WEBQUALIS DA ÁREA REF. 2011 Brasília, 11 de janeiro de 2013. No WebQualis da Área 20 Enfermagem do ano de 2010 constavam 784 periódicos classificados

Leia mais

Gestão da Qualidade de periódicos científicos

Gestão da Qualidade de periódicos científicos Gestão da Qualidade de periódicos científicos Silvia Galleti Pesquisadora Científica Instituto Biológico Editora chefe AIB Vice Presidente ABEC Breve apresentação... 1997-atual: Pesquisadora Científica

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Cálculo I 40 Cálculo II 40 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos I 80 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos II 80 Matemática 40 Lógica Matemática 40 Probabilidade

Leia mais

UEM: Breve Contextualização

UEM: Breve Contextualização UEM: Breve Contextualização Campus Regionais, Bases de Pesquisa e Pólos de Ensino a Distância BASE PESQUISA PORTO RICO CAMPUS CIANORTE CAMPUS CIDADE GAUCHA FAZENDA EXPERIMENTAL IGUATEMI UEM MARINGA CAMPUS

Leia mais

Estado da Arte: Diálogos entre a Educação Física e a Psicologia

Estado da Arte: Diálogos entre a Educação Física e a Psicologia Estado da Arte: Diálogos entre a Educação Física e a Psicologia Eixo temático 1: Fundamentos e práticas educacionais Telma Sara Q. Matos 1 Vilma L. Nista-Piccolo 2 Agências Financiadoras: Capes / Fapemig

Leia mais

Rev@Odonto: o catálogo de revistas eletrônicas da área de odontologia

Rev@Odonto: o catálogo de revistas eletrônicas da área de odontologia Rev@Odonto: o catálogo de revistas eletrônicas da área de odontologia Telma de Carvalho Diretora Técnica SDO/FOUSP VI ENCONTRO INTERNACIONAL DE EDITORES E AUTORES DE PERIÓDICOS CIENTÍFICOS DA ÁREA DE ODONTOLOGIA.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR: PERIÓDICOS NACIONAIS 1982-2000

ADMINISTRAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR: PERIÓDICOS NACIONAIS 1982-2000 ADMINISTRAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR: PERIÓDICOS NACIONAIS 1982-2000 Marta Luz Sisson de Castro PUCRS O Banco de Dados Produção do conhecimento na área de Administração da Educação: Periódicos Nacionais 1982-2000

Leia mais

A Química nas universidades portuguesas

A Química nas universidades portuguesas A Química nas universidades portuguesas José Ferreira Gomes i e Elizabeth S. Vieira Universidade do Porto A avaliação comparativa da produção científica das instituições portuguesas em determinada disciplina

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2013/01 a 2013/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Diagnóstico geral

Leia mais

TUTORIAL DE ACESSO AO FATOR IMPACTO ATRAVÉS DO WEB OF SCIENCE JOURNAL CITATION REPORTS (JCR) SIBI/PUCPR Biblioteca Virtual

TUTORIAL DE ACESSO AO FATOR IMPACTO ATRAVÉS DO WEB OF SCIENCE JOURNAL CITATION REPORTS (JCR) SIBI/PUCPR Biblioteca Virtual TUTORIAL DE ACESSO AO FATOR IMPACTO ATRAVÉS DO WEB OF SCIENCE JOURNAL CITATION REPORTS (JCR) SIBI/PUCPR Biblioteca Virtual Objetivo Este tutorial tem a finalidade de orientar sobre o uso das ferramentas

Leia mais

Perfil da Produção Científica Brasileira. Marco Antonio Zago Pro-Reitor de Pesquisa USP

Perfil da Produção Científica Brasileira. Marco Antonio Zago Pro-Reitor de Pesquisa USP Perfil da Produção Científica Brasileira Marco Antonio Zago Pro-Reitor de Pesquisa USP FAPESP Junho 2011 Tendência Geral Crescimento Heterogêneo Valor Relativo (1996 = 1) Universidade de São Paulo 4 Crescimento

Leia mais

O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista

O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista Maira Teresinha Lopes Penteado 1 Gisele Dorneles Fernandes 2 RESUMO: O presente artigo tem por finalidade esclarecer

Leia mais

Baixo investimento público contribui para desigualdade no acesso e queda em indicadores de qualidade

Baixo investimento público contribui para desigualdade no acesso e queda em indicadores de qualidade Baixo investimento público contribui para desigualdade no acesso e queda em indicadores de qualidade CFM analisa relatórios internacionais e mostra preocupação com subfinanciamento da saúde, que tem afetado

Leia mais

Resultados da pesquisa: Você sabe o que é extensão Universitária?

Resultados da pesquisa: Você sabe o que é extensão Universitária? Resultados da pesquisa: Você sabe o que é extensão Universitária? INTRODUÇÃO A pesquisa Você sabe o que é extensão universitária? foi elaborada por Juliana Oliveira (joliveira@dcc.ufba.br), graduanda do

Leia mais

Aline de Souza Santiago (Bolsista PIBIC-UFPI), Denis Barros de Carvalho (Orientador, Departamento de Fundamentos da Educação/UFPI).

Aline de Souza Santiago (Bolsista PIBIC-UFPI), Denis Barros de Carvalho (Orientador, Departamento de Fundamentos da Educação/UFPI). A Produção de pesquisas sobre Educação dos Programas de Pós-graduação (Mestrados e Doutorados) cadastrados na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações BDTD. Aline de Souza Santiago (Bolsista PIBIC-UFPI),

Leia mais

RELATÓRIO DA DIMENSÃO PESQUISA (volume II e pág. de 100 a 172) 1- Material de referência: Iniciação Científica

RELATÓRIO DA DIMENSÃO PESQUISA (volume II e pág. de 100 a 172) 1- Material de referência: Iniciação Científica ERRATAS RELATÓRIO DA DIMENSÃO PESQUISA (volume II e pág. de 100 a 172) 1- Material de referência: Iniciação Científica 1.1- Página 124, tabelas 4b e 5b, onde se lê ( registrado em vermelho): Essa distribuição

Leia mais

TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS NOME DO ALUNO TÍTULO DO TRABALHO

TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS NOME DO ALUNO TÍTULO DO TRABALHO TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS NOME DO ALUNO TÍTULO DO TRABALHO CARAGUATATUBA - SP 2014 NOME DO ALUNO TÍTULO Trabalho de Conclusão de Curso TCC, apresentado ao Instituto Federal de Educação, Ciências

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIENCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROJETO PRÓ-SAÚDE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIENCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROJETO PRÓ-SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIENCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROJETO PRÓ-SAÚDE Florianópolis, 09 de novembro de 2007. Da: Coordenadoria do Curso de Graduação em

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Edital Nº 7/205 ANEXO II QUADRO DE VAGAS CAMPUS SIGLA ÁREA PERFIL TOTAL ARRAIAL DO CABO CAC Geografia Licenciatura em Geografia. Análise Instrumental Química Industrial ou Engenharia Química ou Farmácia

Leia mais

OLIMPÍADAS DE CIÊNCIAS EXATAS: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO PÚBLICO E PRIVADO

OLIMPÍADAS DE CIÊNCIAS EXATAS: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO PÚBLICO E PRIVADO ISSN 2177-9139 OLIMPÍADAS DE CIÊNCIAS EXATAS: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO PÚBLICO E PRIVADO André Martins Alvarenga - andrealvarenga@unipampa.edu.br Andressa Sanches Teixeira - andressaexatas2013@gmail.com

Leia mais

9º Congresso de História do ABC A classe operária depois do paraíso

9º Congresso de História do ABC A classe operária depois do paraíso 9º Congresso de História do ABC A classe operária depois do paraíso Mesa de debate: O papel das instituições de ensino superior do ABC no desenvolvimento regional. Centro Universitário Fundação Santo André

Leia mais

A CAPES : quais ambições para a pesquisa em Letras e Linguística?

A CAPES : quais ambições para a pesquisa em Letras e Linguística? A CAPES : quais ambições para a pesquisa em Letras e Linguística? Universidade de São Paulo benjamin@usp.br Synergies-Brésil O Sr. foi o representante da Letras junto à CAPES. O Sr. poderia explicar qual

Leia mais

Tutorial de utilização bases EBSCO Host. Acesso às bases de periódicos EBSCO Host Produzido pela equipe Ebsco

Tutorial de utilização bases EBSCO Host. Acesso às bases de periódicos EBSCO Host Produzido pela equipe Ebsco Tutorial de utilização bases EBSCO Host Acesso às bases de periódicos EBSCO Host Produzido pela equipe Ebsco 1 Março de 2014 adaptação: Eduardo Fahl EBSCOhost Básico Bases disponíveis para a Kroton Educacional

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO ANEXO I - RELAÇÃO DAS VAGAS E REQUISITOS ESPECÍFICOS POR ÁREA DE

Leia mais

VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP

VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº 13/2013 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO ANEXO I VAGAS POR ÁREA DE CONHECIMENTO VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP 135-Área de

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2014/01 a 2014/02 APRESENTAÇÃO O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior

Leia mais

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes 1. Perguntas e Respostas para Todos os Públicos: 1.1. O que é posicionamento de marca e por que está sendo

Leia mais

2 - Sabemos que a educação à distância vem ocupando um importante espaço no mundo educacional. Como podemos identificar o Brasil nesse contexto?

2 - Sabemos que a educação à distância vem ocupando um importante espaço no mundo educacional. Como podemos identificar o Brasil nesse contexto? A EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA E O FUTURO Arnaldo Niskier 1 - Qual a relação existente entre as transformações do mundo educacional e profissional e a educação à distância? A educação à distância pressupõe uma

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA REGIMENTO PARA PARTICIPAR DA FEIRA DE CIÊNCIAS N.º 001/2011 PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA

Leia mais

BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA

BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA Cláudia Oliveira de Moura Bueno 1, Odete Jacomini da Silva 1 Liliane Juvência Azevedo Ferreira 1 Bibliotecárias,

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DA MONITORIAINTEGRADACOMO AGENTE PROMOTOR NA FORMAÇÃO ACADÊMICA E PROFISSIONAL DO FORMANDO NO DBG/CB-UFRN.

A EXPERIÊNCIA DA MONITORIAINTEGRADACOMO AGENTE PROMOTOR NA FORMAÇÃO ACADÊMICA E PROFISSIONAL DO FORMANDO NO DBG/CB-UFRN. Eixo temático: Educação e Ciências Exatas e Naturais A EXPERIÊNCIA DA MONITORIAINTEGRADACOMO AGENTE PROMOTOR NA FORMAÇÃO ACADÊMICA E PROFISSIONAL DO FORMANDO NO DBG/CB-UFRN. Daniella Regina Arantes Martins

Leia mais

Prezados Diretores Acadêmicos, Segue cronograma do RDR_AVA para a próxima oferta:

Prezados Diretores Acadêmicos, Segue cronograma do RDR_AVA para a próxima oferta: Prezados Diretores Acadêmicos, Segue cronograma do RDR_AVA para a próxima oferta: Período de Solicitação no Portal do Aluno: 07/07 a 25/07 Período de Acesso ao AVA: 04/08 a 22/09 Prazo de entrega das atividades

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO A SER PUBLICADO NOS ANAIS DO 22º ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA PUC-SP 2013 MODELO DE RESUMO

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO A SER PUBLICADO NOS ANAIS DO 22º ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA PUC-SP 2013 MODELO DE RESUMO MODELO DE RESUMO 8.00.00.00-2 LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES (grande área) 8.02.00.00-1 LETRAS (área da pesquisa e não curso do aluno) TÍTULO DO PROJETO OU DO PLANO DE TRABALHO DO ALUNO/BOLSISTA NOME... ORIENTADOR(A)

Leia mais

DIREITOS DOS IDOSOS: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA

DIREITOS DOS IDOSOS: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA DIREITOS DOS IDOSOS: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA Carla Braz Evangelista (NEPB-UFPB/ Email: carlabrazevangelista@gmail.com) Indiara Carvalho dos Santos Platel (NEPB-UFPB/ Email: indiaracs@hotmail.com)

Leia mais

Guia Portal de Periódicos CAPES

Guia Portal de Periódicos CAPES Guia Portal de Periódicos CAPES Manaus, abril de 2010 ACESSO AO PORTAL CAPES DE PERIÓDICOS APRESENTAÇÃO A Biblioteca Aderson Dutra do Centro Universitário Nilton Lins disponibiliza um moderno conjunto

Leia mais

HISTÓRIA E FILOSOFIA DA CIÊNCIA NOS VESTIBULARES DO SUL DO BRASIL. Kauan Dalfovo Marquez 1 ; Otávio Bocheco 2

HISTÓRIA E FILOSOFIA DA CIÊNCIA NOS VESTIBULARES DO SUL DO BRASIL. Kauan Dalfovo Marquez 1 ; Otávio Bocheco 2 HISTÓRIA E FILOSOFIA DA CIÊNCIA NOS VESTIBULARES DO SUL DO BRASIL Kauan Dalfovo Marquez 1 ; Otávio Bocheco 2 INTRODUÇÃO Várias potencialidades e benefícios têm sido apontados, na literatura especializada,

Leia mais

CITAÇÕES E ÍNDICE H: teste comparativo em pequena escala entre ISI-WOS e SCOPUS

CITAÇÕES E ÍNDICE H: teste comparativo em pequena escala entre ISI-WOS e SCOPUS PÔSTER IMPACTO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NA GESTÃO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Uso estratégico das tecnologias em informação documentária CITAÇÕES E ÍNDICE H: teste comparativo em pequena escala entre

Leia mais

FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS

FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS 1 FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS 2 CURSO DISCIPLINA SEM. H/A EQUIVALÊNCIAS TODOS. Antropologia Teológica. - 30h Equivalência para todos os Cursos. TODOS. Português Instrumental.

Leia mais

CENSO ESCOLAR EDUCACENSO A INFORMAÇÃO DE DISCIPLINAS NO CENSO ESCOLAR

CENSO ESCOLAR EDUCACENSO A INFORMAÇÃO DE DISCIPLINAS NO CENSO ESCOLAR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA CENSO ESCOLAR

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA 3 E.B. DR. JORGE CORREIA - TAVIRA

ESCOLA SECUNDÁRIA 3 E.B. DR. JORGE CORREIA - TAVIRA ESCOLA SECUNDÁRIA 3 E.B. DR. JORGE CORREIA - TAVIRA Cursos Científico-Humanísticos OFERTA EDUCATIVA 2012/2013 CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS Vocacionados para o prosseguimento de estudos a nível superior.

Leia mais

BIBLIOTECA JOÃO PAULO II CATÁLOGO DE PERIÓDICOS ON LINE CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

BIBLIOTECA JOÃO PAULO II CATÁLOGO DE PERIÓDICOS ON LINE CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA BIBLIOTECA JOÃO PAULO II CATÁLOGO DE PERIÓDICOS ON LINE CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA Palmas/TO 2013 APRESENTAÇÃO Dadas às dificuldades de assinatura de periódicos científicos por instituições de ensino

Leia mais

A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA

A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA Shirlei de Souza Correa - UNIVALI 1 Resumo: No contexto educacional pode-se considerar a gestão escolar como recente, advinda das necessidades

Leia mais

Palavras-chave: Transição acadêmico-profissional; formação em Psicologia; mercado de trabalho.

Palavras-chave: Transição acadêmico-profissional; formação em Psicologia; mercado de trabalho. 1 FORMAÇÃO, INSERÇÃO E ATUAÇÃO PROFISSIONAL NA PERSPECTIVA DOS EGRESSOS DE UM CURSO DE PSICOLOGIA. BOBATO, Sueli Terezinha, Mestre em Psicologia pela UFSC, Docente do Curso de Psicologia na Universidade

Leia mais

INCLUSÃO DIGITAL ATRAVÉS DE CURSOS DE INFORMÁTICA NA ULBRA CAMPUS GUAÍBA

INCLUSÃO DIGITAL ATRAVÉS DE CURSOS DE INFORMÁTICA NA ULBRA CAMPUS GUAÍBA INCLUSÃO DIGITAL ATRAVÉS DE CURSOS DE INFORMÁTICA NA ULBRA CAMPUS GUAÍBA Daniele Pinto Andres RESUMO Este artigo aborda uma análise das atividades realizadas na ULBRA de Guaíba sobre os cursos de informática

Leia mais

Como fazer uma Revisão Bibliográfica

Como fazer uma Revisão Bibliográfica Como fazer uma Revisão Bibliográfica Objetivos da Revisão Bibliográfica Aprendizado sobre uma determinada área Levantamento dos trabalhos realizados anteriormente sobre o mesmo tema Identificação e seleção

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE LOUSADA Escola Sede Escola Secundária de Lousada Código de Agrupamento - 151518 CALENDÁRIO - 2013/2014 1º CICLO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE LOUSADA Escola Sede Escola Secundária de Lousada Código de Agrupamento - 151518 CALENDÁRIO - 2013/2014 1º CICLO 1º CICLO PROVAS FINAIS - 1ª FASE 19/05/2014 21/05/2014 Português (Código 41) Português (Código 31) Prova Oral - 12h* Matemática (Código 42) Matemática (Código 32) PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 1ª

Leia mais

ANEXO I LINHAS DE PESQUISA POR INSTITUTO/FACULDADE E DEPARTAMENTO/CAMPUS 2002

ANEXO I LINHAS DE PESQUISA POR INSTITUTO/FACULDADE E DEPARTAMENTO/CAMPUS 2002 ANEXO I LINHAS DE PESQUISA POR INSTITUTO/FACULDADE E DEPARTAMENTO/CAMPUS 2002 ICNT Ciências Biológicas - Ecologia Alta Floresta Nova Xavantina - Antropologia Cultural - Ecologia - Genética Animal Anexo

Leia mais

Bacharelado em Humanidades

Bacharelado em Humanidades UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE CURSO Bacharelado em Humanidades 1. Perfil do Egresso Em consonância

Leia mais

Proposta Universidade Nova

Proposta Universidade Nova Proposta Universidade Nova Implantar, na rede de universidades públicas brasileiras, um regime curricular de três ciclos, visando à diversificação e racionalização dos modelos de formação profissional

Leia mais

INSCRIÇÃO DE ESTUDANTES IRREGULARES

INSCRIÇÃO DE ESTUDANTES IRREGULARES 2013 INSCRIÇÃO DE ESTUDANTES IRREGULARES Este documento visa orientar as ações para a inscrição de estudantes irregulares no de anos anteriores e esclarecer as dúvidas que possam aparecer durante o processo

Leia mais

Aviso de Abertura 141/02/2013, de 30/10/2013 Processo Nº 6421/2013

Aviso de Abertura 141/02/2013, de 30/10/2013 Processo Nº 6421/2013 Aviso de Abertura 141/02/2013, de 30/10/2013 Processo Nº 6421/2013 COMPONENTE CURRICULAR 1. Língua Estrangeira Moderna - Espanhol (Parte Diversificada) Letras com Habilitação em Espanhol (LP) Letras com

Leia mais

PESQUISA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS E CIENTÍFICAS NA INTERNET. OLIVEIRA, Simone Lucas Gonçalves de

PESQUISA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS E CIENTÍFICAS NA INTERNET. OLIVEIRA, Simone Lucas Gonçalves de PESQUISA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS E CIENTÍFICAS NA INTERNET OLIVEIRA, Simone Lucas Gonçalves de SUMÁRIO ÍNDICE DE ILUSTRAÇÕES... 3 1. INTRODUÇÃO... 4 2. CONCEITOS SOBRE A INTERNET... 4 3. ESTRATÉGIAS DE

Leia mais

AS DISCIPLINAS DE DIDÁTICA NOS CURSOS DE LICENCIATURAS

AS DISCIPLINAS DE DIDÁTICA NOS CURSOS DE LICENCIATURAS AS DISCIPLINAS DE DIDÁTICA NOS CURSOS DE LICENCIATURAS VIEIRA, Débora Cristina de Oliveira PUCPR mmdvieira@hotmail.com MARTINS, Pura Lúcia Oliver - PUCPR Pura.oliver@pucpr.br Eixo Temático: Didática: Teorias,

Leia mais

ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR

ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR EDITAL 162/2013 Curso Sem. Disciplina Perfil do Docente Administração 1º Teoria Geral da Administração Administração 1º Empreendedorismo Administração 1º Sociologia das Organizações

Leia mais

Adair Santa Catarina 1 (Coordenador da Ação de Extensão)

Adair Santa Catarina 1 (Coordenador da Ação de Extensão) CURSO PRÉ-VESTIBULAR DA UNIOESTE UM AMBIENTE INTERDISCIPLINAR PARA FORMAÇÃO DE EDUCADORES Área Temática: Educação Adair Santa Catarina 1 (Coordenador da Ação de Extensão) Aparecida Favoretto 2, Bruna S.

Leia mais

A GENÉTICA NAS PROVAS DO ENEM: DADOS PRELIMINARES

A GENÉTICA NAS PROVAS DO ENEM: DADOS PRELIMINARES A GENÉTICA NAS PROVAS DO ENEM: DADOS PRELIMINARES Edson Klug Bartz (Acadêmico de Licenciatura em Ciências Biológicas Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense/IFSul Bolsista

Leia mais

Um olhar sobre a Educomunicação enquanto prática em expansão

Um olhar sobre a Educomunicação enquanto prática em expansão Um olhar sobre a Educomunicação enquanto prática em expansão Cláudio Messias 1 Resumo Investigamos, por meio de pesquisa quantitativa e qualitativa, referenciais que dão sustentação à expansão da prática

Leia mais

Modelos de Gestão da Qualidade da Pós-graduação e do Doutorado: Experiências Nacionais: BRASIL

Modelos de Gestão da Qualidade da Pós-graduação e do Doutorado: Experiências Nacionais: BRASIL Modelos de Gestão da Qualidade da Pós-graduação e do Doutorado: Experiências Nacionais: BRASIL Livio Amaral Diretor de Avaliação 17set13 A AVALIAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO (SNPG) (SNPG) -FUNDAMENTOS

Leia mais

Eixo Temático ET-03-016 - Gestão de Resíduos Sólidos

Eixo Temático ET-03-016 - Gestão de Resíduos Sólidos 147 Eixo Temático ET-03-016 - Gestão de Resíduos Sólidos VIABILIDADE DO PROGRAMA DE COLETA SELETIVA NO IFPB CAMPUS PRINCESA ISABEL: CARACTERIZAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Queliane Alves da Silva 1 ; Ana Lígia

Leia mais