6. Metabolismo de Água e Eletrólitos na Saúde e na Doença. 7. Energia, necessidades nutricionais e métodos de avaliação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "6. Metabolismo de Água e Eletrólitos na Saúde e na Doença. 7. Energia, necessidades nutricionais e métodos de avaliação"

Transcrição

1 MÓDULO I NUTRIÇÃO CLÍNICA 1. Nutrientes 2. Metabolismo dos Macronutrientes 3. Vitaminas 4. Função Fisiológica e Deficiência de Minerais 5. Biodisponibilidade de Minerais 6. Metabolismo de Água e Eletrólitos na Saúde e na Doença 7. Energia, necessidades nutricionais e métodos de avaliação 8. Rastreamento Nutricional 9. Avaliação Nutricional 10. Dietas Hospitalares 11. Nutrição nos Ciclos da Vida, Adolescência, Adulto e Idoso 12. Nutrição aplicada à Atividade Física e ao Esporte 13. Suplemento de Nutrientes e Alimentos Funcionais 14. Obesidade 15. Desnutrição 16. Transtornos do Comportamento Alimentar 17. Terapia Nutricional nas Patologias Pulmonares 18. Terapia Nutricional nas Neuropatias 19. Terapia Nutricional na Saúde Oral 20. Terapia Nutricional na Saúde Óssea 21. Terapia Nutricional na Saúde Reumatológica 22. Terapia Nutricional nos Distúrbios Renais 23. Terapia Nutricional Enteral 24. Nutrientes Imunomoduladores e suas Aplicações 25. Substratos Utilizados em Nutrição Enteral e Parenteral 26. Monitorização da Terapia Nutricional

2 27. RDC n.º 63 de 6 de julho de Nutrição Parenteral 29. Terapia Nutricional na Hipertensão 30. Terapia Nutricional na Doença Cardiovascular 31. Síndrome Metabólica 32. Terapia Nutricional na Insuficiência e Transplante Cardíacos 33. Câncer 34. AIDS 35. Trato Gastrointestinal I 36. Trato Gastrointestinal II 37. Trato Gastrointestinal III 38. Trauma, sepse e queimaduras 39. Nutrição em Cirurgia 40. Fístulas Digestivas 41. Diabetes Mellitus 42. Interação Droga-nutriente 43. Anemias 44. Técnicas de Estudo MÓDULO II ALIMENTAÇÃO COLETIVA 1.Administração de Serviços de Alimentação I e II Planejamento, Organização, Direção e Controle; Funcionamento de Unidades de Alimentação e Nutrição; Gestão do processo produtivo; Programa de Alimentação do Trabalhador; Planejamento Físico-Funcional; Estrutura Organizacional em UAN; Administração de Materiais e Custos;

3 Gestão de Recursos Humanos (Recrutamento, Seleção, Treinamento, Segurança no Trabalho, Dimensionamento de pessoal); Aspectos físicos do Lactário e Banco de Leite Humano. 2.Técnica Dietética I e II Introdução à Técnica dietética; Alimentos e suas características; Métodos de Conservação e modificação dos alimentos; Pré-preparo e preparo de alimentos (Fator de correção, Fator térmico, Densidade); Definição, características, composição, classificação, tipos de corte e métodos de preparo dos grupos de alimentos: Açúcar e Açucarados, Hortaliças, Frutas, Cereais, Leguminosas, Leite, Ovo, Carne bovina, Pescados, Aves, Gorduras, Infusos e bebidas, Condimentos, molhos e sopas, Glossário de termos técnicos de preparo. 3. Microbiologia I e II Fundamentos da microbiologia; Tipos de microrganismos (bactérias, fungos e vírus); Classificação; Fontes de contaminação; Vias de transmissão; Curva de multiplicação; Fatores que interferem no metabolismo dos M.O (intrínsecos e extrínsecos); Microbiologia preditiva; Doenças transmitidas por alimentos DTA s (Principais agentes; Toxinoses; Infecção alimentar; Toxinfecção, Vírus e Parasitos); Diagnóstico de Surtos, Indicadores higiênicos e sanitários, Métodos de conservação e Sistemas de Controle (Cook-chill, Cook-freeze, CapKold, Sous vide).

4 Prevenção de DTA s Boas Práticas de Fabricação: Saúde do Trabalhador, Controle da Água para consumo, Controle integrado de pragas, Manipulação de Alimentos, Armazenamento, Higiene Pessoal, Higiene dos Alimentos e Higiene Ambiental; Manual de Boas Práticas, Procedimentos Operacionais Padronizados, Legislações aplicáveis (Portaria 1428/ MS, RDC 216/ ANVISA, CVS 6/99 SES/SP); Sistema APPCC; Controle sanitário de Refeições Transportadas, em Serviços de Bufê, em Catering Aéreo e Sobras de alimentos. MÓDULO III MATERNO INFANTIL 1. Ajustes Fisiológicos da Gravidez 2. Assistência pré-natal 3. Recomendações nutricionais 4. NPT na gravidez 5. Gestante adolescente 6. Síndromes hipertensivas da gestação 7. Diabetes na gestação 8. Nutrição na lactação 9. Avaliação e recomendações nutricionais específicas para gestantes e puérperas gemelares 10. Aleitamento materno 11. Alimentação do lactente com fórmulas lácteas 12. Alimentação complementar 13. Recém-nato de baixo peso e prematuridade 14. Avaliação do estado nutricional de crianças 15. Pré-escolar e escolar

5 16. Anemia ferropriva na infância 17. Nutrição e saúde bucal 18. Nutrição nas diarreias agudas 19. Importância clínica da fibra alimentar em gastroenterologia pediátrica 20. Constipação 21. Refluxo gastroesofágico 22. Alergia alimentar 23. Desnutrição energético-protéica 24. Obesidade 25. Diabetes na Infância e na Adolescência 26. Síndrome metabólica na infância e na adolescência 27. Infecção pelo HIV 28. Terapia Nutricional nos distúrbios metabólicos MÓDULO IV PORTUGUÊS SUS NUTRIÇÃO SOCIAL PORTUGUÊS 1. Análise sintática Período Simples 2. Período composto: Semântica das Preposições e Conjunções 3. Período composto: Orações Substantivas e Orações Adjetivas 4. Concordância 5. Regência 6. Crase 7. Interpretação de textos e redação 8. Ortografia e Acentuação gráfica 9. Morfologia 10. Colocação Pronominal

6 11. Período Simples 12. Período Composto 13. Concordância 14. Regência 15. Crase 16. Figuras de Linguagem 17. Acentuação gráfica SUS 1. Constituição Federal 2. Lei 8080/ Lei 8142/ Pactos pela Saúde NUTRIÇÃO SOCIAL 1. Política Nacional de Alimentação e Nutrição Vigilância Alimentar e Nutricional 3. Guia Alimentar para a População Brasileira 2005

1-Digestão, absorção, transporte e excreção de nutrientes

1-Digestão, absorção, transporte e excreção de nutrientes MÓDULO I NUTRIÇÃO CLÍNICA 1-Digestão, absorção, transporte e excreção de nutrientes 2-Energia, vitaminas e minerais 3-Proteínas, lipídios e carboidratos 4-Doenças do aparelho digestivo I: 4.1 Doenças do

Leia mais

EXIN Nutrição SÉRIE 4MA e 4NA Assuntos 1a chamada Assuntos 2a.chamada. Nutriçao Social

EXIN Nutrição SÉRIE 4MA e 4NA Assuntos 1a chamada Assuntos 2a.chamada. Nutriçao Social EXIN Nutrição 2016.2 SÉRIE 4MA e 4NA Assuntos 1a chamada Assuntos 2a.chamada Nutriçao Social Módulo Integrado de analise em Tecnologia de Aliemntos I Desnutrição e suas consequências DCNT (diabetes e HAS)

Leia mais

ANEXO 3 CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE

ANEXO 3 CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE 1. Conhecimentos sobre o SUS - Legislação da Saúde: Constituição Federal de 1988 (Título VIII - capítulo II - Seção II); Lei 8.080/90 e Lei 8.142/90; Norma

Leia mais

EDITAL 027/2016 CARGO CARGA VAGAS REMUNERAÇÃO R$ Nutricionista 20h ,31

EDITAL 027/2016 CARGO CARGA VAGAS REMUNERAÇÃO R$ Nutricionista 20h ,31 EDITAL 027/2016 ABRE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 006/2016, PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE 01 NUTRICIONISTA. CLEOMAR JOÃO SCANDOLARA, Prefeito Municipal de São Valentim, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

Prefeitura de João Pessoa 2017 PRÉ-EDITAL.

Prefeitura de João Pessoa 2017 PRÉ-EDITAL. Prefeitura de João Pessoa 2017 PRÉ-EDITAL 1 Plano de Estudo - Prefeitura Municipal de João Pessoa - PB Saiba como encontrar cada assunto do edital no Curso Completo de Enfermagem. CURSO COMPLETO DE ENFERMAGEM

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONHECIMENTOS GERAL

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONHECIMENTOS GERAL PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA 2007-2009 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONHECIMENTOS GERAL SAÚDE COLETIVA/ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Políticas de Saúde: Constituição Federal

Leia mais

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias MÓDULO I NUTRIÇÃO CLÍNICA 1-Absorção, digestão, energia, água e álcool 2-Vitaminas e minerais 3-Proteínas, lipídios, carboidratos e fibras 4-Cálculo das necessidades energéticas 5-Doenças do aparelho digestivo

Leia mais

1ª Retificação Processo Seletivo - Edital nº 01/2014

1ª Retificação Processo Seletivo - Edital nº 01/2014 1ª Retificação - Edital de Abertura de Processo Seletivo Nº /24 1ª Retificação Processo Seletivo - Edital nº /24 A Prefeitura Municipal de Guarda-Mor/MG no uso de suas atribuições legais torna público

Leia mais

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias MÓDULO I NUTRIÇÃO CLÍNICA 1-Absorção, digestão, energia, água e álcool 2-Vitaminas e minerais 3-Proteínas, lipídios, carboidratos e fibras 4-Cálculo das necessidades energéticas 5-Doenças do aparelho digestivo

Leia mais

Prefeitura de São Paulo

Prefeitura de São Paulo Prefeitura de São Paulo Autarquia Hospitalar Municipal 1 Cargos e Remuneração: Analista de Saúde (ANS) 53 vagas Enfermeiro -> R$ 5.070,00 Assistente Técnico de Saúde (ASTS) 89 vagas Técnico em Enfermagem

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina NUR320 Nutrição Materno-Infantil

Programa Analítico de Disciplina NUR320 Nutrição Materno-Infantil 0 Programa Analítico de Disciplina Campus Rio Paranaíba - Campus Rio Paranaíba Número de créditos: 4 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal 3 1 4 Períodos - oferecimento:

Leia mais

PRÉ-EDITAL MINISTÉRIO DA SAÚDE

PRÉ-EDITAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PRÉ-EDITAL MINISTÉRIO DA SAÚDE 1 Como passar no próximo concurso do Ministério da Saúde? Siga o Plano de Estudo, o seu manual da aprovação. Queridos alunos, Hoje conversaremos sobre um assunto fundamental

Leia mais

ESTRATÉGIAS NUTRICIONAIS NA ALTA HOSPITALAR E EM CASA: DIFICULDADES E SOLUÇOES NO HOSPITAL PRIVADO ANNA CAROLINA SARA FONSECA NUTRICIONISTA EMTN HSC

ESTRATÉGIAS NUTRICIONAIS NA ALTA HOSPITALAR E EM CASA: DIFICULDADES E SOLUÇOES NO HOSPITAL PRIVADO ANNA CAROLINA SARA FONSECA NUTRICIONISTA EMTN HSC ESTRATÉGIAS NUTRICIONAIS NA ALTA HOSPITALAR E EM CASA: DIFICULDADES E SOLUÇOES NO HOSPITAL PRIVADO ANNA CAROLINA SARA FONSECA NUTRICIONISTA EMTN HSC Quanto? Como? Quando? Sistema aberto ou fechado? Orientação

Leia mais

PREFEITURA DE LIMEIRA - SP

PREFEITURA DE LIMEIRA - SP PREFEITURA DE LIMEIRA - SP 1 Como passar no Concurso da Prefeitura de Limeira/SP - 2017? Plano de Estudo / Manual da Aprovação Querida (o) Aluna (o), Hoje conversaremos sobre um assunto fundamental para

Leia mais

Pref. Natal/RN

Pref. Natal/RN Pref. Natal/RN 1 Como passar na Prefeitura de Natal/RN 2017 Plano de Estudo / Manual da Aprovação Querida (o) Aluna (o), Hoje conversaremos sobre um assunto fundamental para que você consiga êxito na sua

Leia mais

CURSO MATÉRIAS TITULAÇÃO MÍNIMA Nº DE VAGAS Nutrição, Exercício Físico e Estética. Nutrição e Dietoterapia Obstétrica e

CURSO MATÉRIAS TITULAÇÃO MÍNIMA Nº DE VAGAS Nutrição, Exercício Físico e Estética. Nutrição e Dietoterapia Obstétrica e Alterações do EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DESTINADO À CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR Nº 2018/1, NO CURSO DE NUTRIÇÃO DATA, HORÁRIO E LOCAL DE REALIZAÇÃO DA PROVA DIDÁTICA. A prova Didática para o Processo Seletivo

Leia mais

Vegetarianismo na Infância e Adolescência. Ana Paula Pacífico Homem

Vegetarianismo na Infância e Adolescência. Ana Paula Pacífico Homem Vegetarianismo na Infância e Adolescência Ana Paula Pacífico Homem anapacifico@uol.com.br Agosto de 2006 Grupo Materno-Infantil (Ampliado) - Mulheres em idade reprodutiva (10 a 49 anos) - Gestantes e nutrizes

Leia mais

Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria

Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria 1 de 11 Nível:Graduação Início: 20062 Título: Atividade Pedagógica 01 CCS001 - BIOLOGIA - Ativa desde: 02/01/2006 CCS178 - HISTOLOGIA HUMANA - Ativa desde: 19/12/2007 CCS221 - SOCIEDADE E ALIMENTAÇÃO -

Leia mais

Características Nutricionais das Dietas Hospitalares. Juliana Aquino

Características Nutricionais das Dietas Hospitalares. Juliana Aquino Características Nutricionais das Dietas Hospitalares Juliana Aquino Sendo a Dieta o primeiro item da Prescrição Médica, é parte integrante do Tratamento Clínico. DIETA Consiste no uso dos alimentos como

Leia mais

Concurso Público para Docente do Magistério Superior - Edital nº 06/2008 Pontos para Concurso

Concurso Público para Docente do Magistério Superior - Edital nº 06/2008 Pontos para Concurso Concurso Público para Docente do Magistério Superior - Edital nº 06/2008 Pontos para Concurso FARMACOLOGIA, FARMACODINÂMICA E TOXICOLOGIA 1 - Farmacocinética. Farmacodinâmica: mecanismos de ação dos fármacos

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE 1. Conhecimentos sobre o SUS - Legislação da Saúde: Constituição Federal de 1988 (Título VIII - capítulo II - Seção II); Lei 8.080/90 e Lei 8.142/90; Norma

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA PONTOS DAS PROVAS ESCRITA E DIDÁTICA CONCURSO DOCENTE, EDITAL Nº 10/2013 ÁREA DO CONHECIMENTO / MATÉRIA: Ciências Básicas da Saúde / Biointeração 1. Distúrbios Endócrinos do controle glicêmico: patologia,

Leia mais

II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO NÍVEL SUPERIOR CARGOS: ENFERMEIRO.

II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO NÍVEL SUPERIOR CARGOS: ENFERMEIRO. ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO NÍVEL SUPERIOR CARGOS: ENFERMEIRO. Interpretação de textos. Escrita: Morfologia, Vocabulário; Ortografia Oficial; Pontuação; Sílabas; Acentuação gráfica; Classes gramaticais;

Leia mais

NUTRIÇÃO. Problemas nutricionais associados à pobreza: Desnutrição /Hipovitaminose / Bócio

NUTRIÇÃO. Problemas nutricionais associados à pobreza: Desnutrição /Hipovitaminose / Bócio NUTRIÇÃO NUTRIÇÃO Problemas nutricionais associados à pobreza: Desnutrição /Hipovitaminose / Bócio Problemas nutricionais associados à hábitos alimentares inadequados: Dislipdemias / Anemia / Obesidade

Leia mais

J - ÁREA PROFISSIONAL NUTRIÇÃO. NUTRIÇÃO HOSPITALAR EM CARDIOLOGIA Titulação: Aprimoramento e Especialização Supervisora: Drª Mitsue Isosaki

J - ÁREA PROFISSIONAL NUTRIÇÃO. NUTRIÇÃO HOSPITALAR EM CARDIOLOGIA Titulação: Aprimoramento e Especialização Supervisora: Drª Mitsue Isosaki J - ÁREA PROFISSIONAL NUTRIÇÃO NUTRIÇÃO HOSPITALAR EM CARDIOLOGIA Titulação: Aprimoramento e Especialização Supervisora: Drª Mitsue Isosaki Características: (duração 12 meses) Destinado ao nutricionista,

Leia mais

Erly Catarina de Moura NUPENS - USP

Erly Catarina de Moura NUPENS - USP Erly Catarina de Moura NUPENS - USP erlycm@usp.br Evolução do estado nutricional de homens, 1974-1975, 1989, 2002-2003, Brasil déficit de peso sobrepeso obesidade eutrofia 100% 80% 60% 40% 20% 0% 1974-75

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CONCURSO DOCENTE, EDITAL Nº 14/2015 PONTOS DAS PROVAS ESCRITA E DIDÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CONCURSO DOCENTE, EDITAL Nº 14/2015 PONTOS DAS PROVAS ESCRITA E DIDÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CONCURSO DOCENTE, EDITAL Nº 14/2015 PONTOS DAS PROVAS ESCRITA E DIDÁTICA MATÉRIA: NEUROPSICOLOGIA 1. Modelos nomotéticos e ideográficos

Leia mais

SESAP-RN PRÉ-EDITAL.

SESAP-RN PRÉ-EDITAL. SESAP-RN PRÉ-EDITAL 1 Plano de Estudo com base no último edital da SESAP/RN Saiba como encontrar cada assunto do edital no Curso Completo de Enfermagem. CURSO COMPLETO DE ENFERMAGEM ENFERMEIRO DISCIPLINA:

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV NUTRIÇÃO. COORDENADORA Ana Iris Mendes Coelho

Currículos dos Cursos do CCB UFV NUTRIÇÃO. COORDENADORA Ana Iris Mendes Coelho 194 NUTRIÇÃO COORDENADORA Ana Iris Mendes Coelho aicoelho@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 195 Bacharelado ATUAÇÃO O Nutricionista é um profissional de saúde, legal e tecnicamente habilitado para

Leia mais

Ortografia Aulas # CURSOS - EDITAIS ESPECÍFICOS TJ PR TJPR CONHECIMENTOS GERAIS Língua Portuguesa Aula 11 ORTOGRAFIA

Ortografia Aulas # CURSOS - EDITAIS ESPECÍFICOS TJ PR TJPR CONHECIMENTOS GERAIS Língua Portuguesa Aula 11 ORTOGRAFIA LÍNGUA PORTUGUESA Interpretação de texto Aulas Cursos VIP (Teoria & Questões) #02 - Língua Portuguesa #8 - Compreensão e Interpretação de Textos, Tipologia textual, Gêneros textuais Significação das palavras:

Leia mais

Currículo do Curso de Nutrição

Currículo do Curso de Nutrição Currículo do Curso de Nutrição Bacharelado ATUAÇÃO O Nutricionista é um profissional de saúde, legal e tecnicamente habilitado para planejar, organizar, dirigir, supervisionar e avaliar unidades de alimentação

Leia mais

DADO S DA ESTRUTURA CURRIC ULAR

DADO S DA ESTRUTURA CURRIC ULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA SISTEMA DE GESTÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICA Graduação EMITIDO EM 05/06/2017 11:44 DADO S DA ESTRUTURA CURRIC ULAR Código: 2008.1 Matriz Curricular: NUTRIÇÃO SANTO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA - IN Nº 9, DE 17 DE AGOSTO DE 2009.

INSTRUÇÃO NORMATIVA - IN Nº 9, DE 17 DE AGOSTO DE 2009. INSTRUÇÃO NORMATIVA - IN Nº 9, DE 17 DE AGOSTO DE 2009. Dispõe sobre a relação de produtos permitidos para dispensação e comercialização em farmácias e drogarias. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO: Nutrição Aplicada

Leia mais

EMENTA NUTRIÇÃO. ANATOMIA II (CARGA HORÁRIA - 60H) Ementa: Sistema Tegumentar. Sistema Endócrino. Sistema Digestório. Sistema Nervoso.

EMENTA NUTRIÇÃO. ANATOMIA II (CARGA HORÁRIA - 60H) Ementa: Sistema Tegumentar. Sistema Endócrino. Sistema Digestório. Sistema Nervoso. EMENTA NUTRIÇÃO 1 SEMESTRE ANATOMIA I (CARGA HORÁRIA - 60H) Ementa: Introdução a Anatomia Humana. Sistema Esquelético. Sistema Articular. Sistema Muscular. Sistema Circulatório. Sistema Respiratório. Sistema

Leia mais

Memorial Descritivo Pregão eletrônico Nº 55/2017

Memorial Descritivo Pregão eletrônico Nº 55/2017 Empresa: Endereço: Fundaçao Hospitalar Santa Terezinha de Erechim Memorial Descritivo Pregão eletrônico Nº 55/2017 Fone: Cidade: Bairro: Cep: Data Abertura: 08/11/2017 09:00:00 Data Emissão: 24/10/2017

Leia mais

Indicadores de Qualidade em Terapia Nutricional Infantil

Indicadores de Qualidade em Terapia Nutricional Infantil Indicadores de Qualidade em Terapia Nutricional Infantil Adriana Servilha Gandolfo Nutricionista Mestre em Ciências pelo Departamento de Pediatria da USP Supervisora Unidades de Internação Serviço de Nutrição

Leia mais

Manual de Lactários. Lactário em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde e Creches

Manual de Lactários. Lactário em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde e Creches Manual de Lactários Lactário em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde e Creches Daniella dos Santos Galego Nutricionista Especialista do Hospital Sírio Libanês Coordenadora do GENELAC Sem conflito de

Leia mais

Plano de ensino. 1) Identificação Curso

Plano de ensino. 1) Identificação Curso Plano de ensino 1) Identificação Curso Nutrição Disciplina Fisiopatologia e Dietoterapia II Carga horária 136h Semestre letivo 1 /2012 Professores Cristina M. Bragança de Moraes (Anne y Castro) e Thiago

Leia mais

ANEXO V CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ANEXO V CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO V CONTEÚDO PROGRAMÁTICO NÍVEL SUPERIOR NUTRICIONISTA Compreensão e interpretação de textos. Características dos diversos gêneros textuais. Tipologia textual. (sequências, narrativa, descritiva, argumentativa,

Leia mais

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO. Item 0001

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO. Item 0001 TERMO DE HOMOLOGAÇÃO Às 13:35 horas do dia 01 de março de 2012, após analisados todos os atos processuais do Pregão Pregão Eletrônico 033/2012, referente ao processo 2011050019, o Sr(a). Samuel Braga Bonilha,

Leia mais

Memorial Descritivo Pregão eletrônico Nº 34/2016

Memorial Descritivo Pregão eletrônico Nº 34/2016 Empresa: Endereço: Fundaçao Hospitalar Santa Terezinha de Erechim Memorial Descritivo Pregão eletrônico Nº 34/2016 Fone: Cidade: Bairro: Cep: Data Abertura: 08/11/2016 09:00:00 Data Emissão: 25/10/2016

Leia mais

ANEXO II - PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA. Processo de Seleção para Residência em Área Profissional da Saúde

ANEXO II - PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA. Processo de Seleção para Residência em Área Profissional da Saúde ANEXO II - PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA Processo de Seleção para Residência em Área Profissional da Saúde PERFIL: ATENÇÃO BÁSICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para todas as categorias profissionais: Conhecimentos

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. ( x ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCO PENTEADO DETREGIACHI

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. ( x ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCO PENTEADO DETREGIACHI PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: NUTRIÇÃO MODALIDADE: DISCIPLINA: DIETOTERAPIA II ( x ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: EDUCAÇÃO DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCO PENTEADO DETREGIACHI Semestre

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO: Tecnologia de Alimentos

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016 (Nutricionista)

PROCESSO SELETIVO 2016 (Nutricionista) Santa Casa de Misericórdia de Passos Hospital Regional CNPJ (MF) 23.278.898/0001-60 - Inscrição Estadual: Isento PABX - DDR: (035) 3529.1300 (Geral) Rua Santa Casa, 164 - CEP 37904-020 Passos - MG e-mail:

Leia mais

Nutrição: Faz sentido para você? Dra. Fernanda Kamp

Nutrição: Faz sentido para você? Dra. Fernanda Kamp Nutrição: Faz sentido para você? Dra. Fernanda Kamp ALIMENTAR e NUTRIR, É A MESMA COISA? NUTRIÇÃO x ALIMENTAÇÃO ALIMENTOS e NUTRIENTES ALIMENTOS: Função primária (capacidade de nutrir) Toda a substância

Leia mais

PORTARIA Nº 247, DE 10 DE MAIO DE 2013

PORTARIA Nº 247, DE 10 DE MAIO DE 2013 Página 1 de 5 INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 247, DE 10 DE MAIO DE 2013 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio

Leia mais

CURSO: NUTRIÇÃO EMENTAS º PERÍODO DISCIPLINA: ANATOMOFISIOLOGIA DO SISTEMA LOCOMOTOR

CURSO: NUTRIÇÃO EMENTAS º PERÍODO DISCIPLINA: ANATOMOFISIOLOGIA DO SISTEMA LOCOMOTOR CURSO: NUTRIÇÃO EMENTAS - 2017.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: SISTEMAS BIOLÓGICOS I Estudo das células, sua organização molecular, processos de reprodução, sinalização, diferenciação e morte celular. Estudos

Leia mais

Alimentação na Infância e Adolescência

Alimentação na Infância e Adolescência Alimentação na Infância e Adolescência Nutricionista Ana Helena Spolador Ribeiro Graduada pelo Centro Universitário São Camilo Pós-graduada em Obesidade e Emagrecimento pela Universidade Gama Filho Nutricionista

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DA DIETA DO ADOLESCENTE D I S C I P L I N A : N U T R I Ç Ã O E D I E T É T I C A II P R O F : S H E Y L A N E A N D R A D E

CARACTERÍSTICAS DA DIETA DO ADOLESCENTE D I S C I P L I N A : N U T R I Ç Ã O E D I E T É T I C A II P R O F : S H E Y L A N E A N D R A D E CARACTERÍSTICAS DA DIETA DO ADOLESCENTE D I S C I P L I N A : N U T R I Ç Ã O E D I E T É T I C A II P R O F : S H E Y L A N E A N D R A D E ADOLESCÊNCIA OMS: 10 a 19 anos Estatuto da criança e do adolescente:

Leia mais

CURSO DE NUTRIÇÃO ROTEIROS E ORIENTAÇÕES PARA O ESTÁGIO EM NUTRIÇÃO CLÍNICA

CURSO DE NUTRIÇÃO ROTEIROS E ORIENTAÇÕES PARA O ESTÁGIO EM NUTRIÇÃO CLÍNICA CURSO DE NUTRIÇÃO ROTEIROS E ORIENTAÇÕES PARA O ESTÁGIO EM NUTRIÇÃO CLÍNICA Manual do Estágio de Clínica SUPERVISORAS DE ESTÁGIO Angélica de Moraes Manço Rubiatti Valéria Cristina Scheneider São Carlos

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº. 17 DE 24 DE AGOSTO DE 2017

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº. 17 DE 24 DE AGOSTO DE 2017 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº. 17 DE 24 DE AGOSTO DE 2017 ÁREA DE CONHECIMENTO: CIRURGIA GERAL 4. Cuidados Pré, trans e pós operatório. 5. Resposta endócrina e metabólica ao trauma. 6. Infecção

Leia mais

LISTA DE TEMAS CONCURSO PROFESSOR EFETIVO - EDITAL 37/2013 ÁREA DE DIREITO CIVIL / PRÁTICA CIVIL

LISTA DE TEMAS CONCURSO PROFESSOR EFETIVO - EDITAL 37/2013 ÁREA DE DIREITO CIVIL / PRÁTICA CIVIL ÁREA DE DIREITO CIVIL / PRÁTICA CIVIL 1. Juizados especiais cíveis. 2. Petição inicial e respostas do réu. 3. Cumprimento de sentença. 4. Mediação e arbitragem. 5. Boa-fé de negociabilidade. 6. Novas modalidades

Leia mais

Nutrição Aplicada à Educação Física. Cálculo da Dieta e Recomendações dietéticas. Ismael F. Freitas Júnior Malena Ricci

Nutrição Aplicada à Educação Física. Cálculo da Dieta e Recomendações dietéticas. Ismael F. Freitas Júnior Malena Ricci Nutrição Aplicada à Educação Física Cálculo da Dieta e Recomendações dietéticas Ismael F. Freitas Júnior Malena Ricci ARROZ 100 gramas CÁLCULO DE DIETA CH 25,1 PT 2,0 Lip 1,2 Consumo 300 gramas 100 gr

Leia mais

Bases Tecnológicas 1 Módulo

Bases Tecnológicas 1 Módulo Bases Tecnológicas 1 Módulo Disciplina: Diagnostico da Alimentação humana 1. Digestão dos alimentos: anatomia e fisiologia do sistema digestório 2. Guias alimentares: histórico e pirâmide dos alimentos

Leia mais

Prefeitura de PIRAÍ/RJ -2017

Prefeitura de PIRAÍ/RJ -2017 Prefeitura de PIRAÍ/RJ -2017 1 Como passar no Prefeitura de PIRAÍ 2017? Plano de Estudo / Manual da Aprovação Querida (o) Aluna (o), Hoje conversaremos sobre um assunto fundamental para que você consiga

Leia mais

c) Relacione as orientações a serem fornecidas à paciente, no momento de sua alta, considerando que sua contagem de neutrófilos era de células/m

c) Relacione as orientações a serem fornecidas à paciente, no momento de sua alta, considerando que sua contagem de neutrófilos era de células/m 01 Concurso Mulher de 38 anos, 1,73m de altura e peso de 73 kg, portadora de linfoma de Hodgkin, foi internada no setor de hematologia para o transplante autólogo de células tronco hematopoiéticas. No

Leia mais

A nutrição esportiva visa aplicar os conhecimentos de nutrição, bioquímica e fisiologia na atividade física e no esporte. A otimização da recuperação

A nutrição esportiva visa aplicar os conhecimentos de nutrição, bioquímica e fisiologia na atividade física e no esporte. A otimização da recuperação NUTRIÇÃO ESPORTIVA A nutrição esportiva visa aplicar os conhecimentos de nutrição, bioquímica e fisiologia na atividade física e no esporte. A otimização da recuperação pós-treino, melhora do desempenho

Leia mais

AVALIAÇÃO BIOQUÍMICA NO IDOSO

AVALIAÇÃO BIOQUÍMICA NO IDOSO C E N T R O U N I V E R S I T Á R I O C AT Ó L I C O S A L E S I A N O A U X I L I U M C U R S O D E N U T R I Ç Ã O - T U R M A 6 º T E R M O D I S C I P L I N A : N U T R I Ç Ã O E M G E R I AT R I A

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Unidade: Campus Jataí - UFG Curso: Enfermagem Disciplina: Enfermagem pediátrica e neonatológica I Código: 8282

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO Disciplina: Saúde da Criança I Carga Horária Semestral: 160 h Código: CS 04014 Natureza: Teórico- Prática Fase: (7º semestre) Caráter: Obrigatório Créditos: 6 DADOS GERAIS

Leia mais

TEMAS PARA PROVA DE APTIDÃO DIDÁTICA. I. Administração: 1.1 Professor Assistente Mestre (formação em Administração):

TEMAS PARA PROVA DE APTIDÃO DIDÁTICA. I. Administração: 1.1 Professor Assistente Mestre (formação em Administração): TEMAS PARA PROVA DE APTIDÃO DIDÁTICA I. Administração: 1.1 Professor Assistente Mestre (formação em Administração): a) Escolas, evolução e correntes de pensamento na administração b) Planejamento estratégico

Leia mais

1-Digestão, absorção, transporte e excreção de nutrientes

1-Digestão, absorção, transporte e excreção de nutrientes MÓDULO I NUTRIÇÃO CLÍNICA 1-Digestão, absorção, transporte e excreção de nutrientes 2-Energia, vitaminas e minerais 3-Proteínas, lipídios e carboidratos 4-Doenças do aparelho digestivo I: 4.1 Doenças do

Leia mais

ÉRIKA SOCORRO BRASIL

ÉRIKA SOCORRO BRASIL ÉRIKA SOCORRO BRASIL Rua Carlos de Sabóia e Sá, Nº 14, Abolição II, Mossoró-RN Naturalidade: Garanhuns-PE Estado Civil: Casada - Idade: 34 anos Telefones: (84) 99635-6691 / (84) 98824-3163 /(84) 98717-2548/

Leia mais

Avaliação e Classificação do Estado Nutricional

Avaliação e Classificação do Estado Nutricional Avaliação e Classificação do Estado Nutricional Disciplina: Políticas Públicas em Alimentação e Nutrição. Curso de Nutrição e Metabolismo FMRP/USP Luciana Cisoto Ribeiro O que é estado nutricional? É o

Leia mais

Ações prioritárias da CGPAN/Ministério da Saúde para o ano de 2007

Ações prioritárias da CGPAN/Ministério da Saúde para o ano de 2007 Ações prioritárias da CGPAN/Ministério da Saúde para o ano de 2007 ESTRATÉGIAS SOCIAIS EM NUTRIÇÃO, EDUCAÇÃO E COMBATE À POBREZA Data: 17-18 de maio de 2007 Instituto de Estudos Avançados Universidade

Leia mais

Inscreva-se pela Central de Atendimento Capacitare (41) Cursos Intensivos 32h a 200h. Central de Atendimento Capacitare

Inscreva-se pela Central de Atendimento Capacitare (41) Cursos Intensivos 32h a 200h. Central de Atendimento Capacitare Instituto Racine e Capacitare, por meio de um Acordo de Cooperação Institucional, somam suas expertises e intensificam esforços no sentido melhorar a qualidade de seu atendimento e de democratizar o acesso

Leia mais

FUNDAMENTOS DA NUTRIÇÃO CLÍNICA E COLETA FUNDAMENTOS DA NUTRIÇÃO CLÍNICA E COLETIVA

FUNDAMENTOS DA NUTRIÇÃO CLÍNICA E COLETA FUNDAMENTOS DA NUTRIÇÃO CLÍNICA E COLETIVA FUNDAMENTOS DA NUTRIÇÃO CLÍNICA E COLETA FUNDAMENTOS DA NUTRIÇÃO CLÍNICA E COLETIVA Graduação 1 FUNDAMENTOS DA NUTRIÇÃO CLÍNICA E COLETIVA UNIDADE 5 ALIMENTAÇÃO PARENTERAL Nesta unidade estudaremos a importância

Leia mais

PERFIL DOS HOSPITAIS EM RELAÇÃO AO USO DE FÓRMULAS ENTERAIS NAS CIDADES DE UBERLÂNDIA, UBERABA E ARAGUARI- MG.

PERFIL DOS HOSPITAIS EM RELAÇÃO AO USO DE FÓRMULAS ENTERAIS NAS CIDADES DE UBERLÂNDIA, UBERABA E ARAGUARI- MG. PERFIL DOS HOSPITAIS EM RELAÇÃO AO USO DE FÓRMULAS ENTERAIS NAS CIDADES DE UBERLÂNDIA, UBERABA E ARAGUARI- MG. RESUMO Introdução:Nutrição enteral (NE) é definida como alimento para fins especiais, com

Leia mais

O CONTROLE SANITÁRIO DE ALIMENTOS: a atuação da SNVS

O CONTROLE SANITÁRIO DE ALIMENTOS: a atuação da SNVS AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA ANVISA O CONTROLE SANITÁRIO DE ALIMENTOS: a atuação da SNVS João Tavares Neto Superintendente de Correlatos e Alimentos Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA DE AUXILIAR DE NUTRIÇÃO. Em relação ao Padrão de Identidade e Qualidade (PIQ) dos alimentos, é INCORRETO afirmar que o PIQ:

PROVA ESPECÍFICA DE AUXILIAR DE NUTRIÇÃO. Em relação ao Padrão de Identidade e Qualidade (PIQ) dos alimentos, é INCORRETO afirmar que o PIQ: 12 PROVA ESPECÍFICA DE AUXILIAR DE NUTRIÇÃO QUESTÃO 41: Em relação ao Padrão de Identidade e Qualidade (PIQ) dos alimentos, é INCORRETO afirmar que o PIQ: a) trata da denominação, definição e composição

Leia mais

Currículo Disciplina Carga Horária. Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco

Currículo Disciplina Carga Horária. Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco Currículo Disciplina Carga Horária Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco Assistência de Enfermagem a Criança a ao Adolescente Grave ou de Risco Estágio

Leia mais

15º FÓRUM DE FISIOTERAPIA EM CARDIOLOGIA AUDITÓRIO 10

15º FÓRUM DE FISIOTERAPIA EM CARDIOLOGIA AUDITÓRIO 10 Fóruns 28 de setembro de 2013 15º FÓRUM DE FISIOTERAPIA EM CARDIOLOGIA AUDITÓRIO 10 Insuficiência Cardíaca Como abordar na: IC Fração de ejeção reduzida / normal IC descompensada IC Crônica IC Chagásica

Leia mais

Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira: história, 2 abrangência, princípios e missão

Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira: história, 2 abrangência, princípios e missão Conteúdo Programático - Geral 1 Marcos históricos na Saúde Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira: história, 2 abrangência, princípios e missão 3 Código de ética profissional 4 Bioética

Leia mais

PREFEITURA DE ASCURRA - SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL Nº 01/2017 ANEXO III - CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

PREFEITURA DE ASCURRA - SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL Nº 01/2017 ANEXO III - CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PREFEITURA DE ASCURRA - SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL Nº 01/2017 ANEXO III - CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS NÍVEL SUPERIOR Português e Informática Interpretação de textos. Funções da linguagem. Colocação

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: NUTRIÇÃO MODALIDADE: DISCIPLINA: DIETOTERAPIA I ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: EDUCAÇÃO DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI Semestre

Leia mais

Material desenvolvido com conteúdo fornecido pelas unidades acadêmicas responsáveis pelas disciplinas.

Material desenvolvido com conteúdo fornecido pelas unidades acadêmicas responsáveis pelas disciplinas. 1 2 Material desenvolvido com conteúdo fornecido pelas unidades acadêmicas responsáveis pelas disciplinas. Organização Projeto Visual COMEP Paulo Roberto Bueno Pereira Michela Peanho Harumi Toda Watzel

Leia mais

RESULTADO PROVISÓRIO DO EDITAL PROEXCE /UFMA N 018/2016

RESULTADO PROVISÓRIO DO EDITAL PROEXCE /UFMA N 018/2016 EDITAL PROEXCE/UFMA Nº 001/2017 RESULTADO PROVISÓRIO DO EDITAL PROEXCE /UFMA N 018/2016 A PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E EMPREENDEDORISMO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO, no uso de suas atribuições

Leia mais

LISTAS DE TRABALHOS APROVADOS ÁREA: NUTRIÇÃO CLÍNICA

LISTAS DE TRABALHOS APROVADOS ÁREA: NUTRIÇÃO CLÍNICA LISTAS DE TRABALHOS APROVADOS ÁREA: NUTRIÇÃO CLÍNICA C001 A INFLUÊNCIA DA SEMENTE DA CHIA NA REDUÇÃO DE PESO EM MULHERES COM OBESIDADE C003 A ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL E SUA IMPORTANCIA PARA A PROMOÇÃO DE

Leia mais

Desnutrição na Adolescência

Desnutrição na Adolescência Desnutrição na Adolescência Adolescência CRIANÇA Desnutrição Anorexia/Bulimia Obesidade / Diabetes ADULTO Dietas não convencionais e restritivas Deficiência de ferro Cálcio, vitamina A, zinco, Vitamina

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA ENFERMEIROS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA ENFERMEIROS 1- LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA ENFERMEIROS Compreensão e Interpretação de Texto Vocabulário (antonímia, sinonímia, polissemia) Regência (verbal e nominal) Concordância (verbal e nominal)

Leia mais

Incentivo à Alimentação Saudável. Julho de 2016

Incentivo à Alimentação Saudável. Julho de 2016 Incentivo à Alimentação Saudável Julho de 2016 Como é o hábito alimentar do brasileiro PERFIL ALIMENTAR DO ADULTO Apesar de incluir mais frutas e hortaliças na rotina, os brasileiros consomem doces e refrigerantes

Leia mais

CURSO DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS COM ENFASE EM BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO DE ALIMENTOS

CURSO DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS COM ENFASE EM BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO DE ALIMENTOS CURSO DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS COM ENFASE EM BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO DE ALIMENTOS Número de vagas: mínimo 20 e máximo 40 alunos Carga Horária: 20 horas (sendo 15 horas teórico-prático e 05 horas

Leia mais

ALIMENTAÇÃO Cl ara S k er S ampa o

ALIMENTAÇÃO Cl ara S k er S ampa o ALIMENTAÇÃO Clara Saker Sampaio CONCEITOS Substituto de leite materno: qualquer alimento comercializado ou de alguma forma apresentado como um substituto parcial ou total do leite materno e/ou humano,

Leia mais

HORÁRIO DE DP/ADP E 2ª CHAMADA BIOMEDICINA 1N

HORÁRIO DE DP/ADP E 2ª CHAMADA BIOMEDICINA 1N BIOMEDICINA 1N Anatomia humana Química geral e orgânica Biologia celular Biofísica INTERVALO Introdução a biomedicina e biossegurança Fundamentos das ciências sociais BIOMEDICINA 3N Microbiologia Patologia

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA MPE-BA 2017 CONTEÚDOS VIP

LÍNGUA PORTUGUESA MPE-BA 2017 CONTEÚDOS VIP LÍNGUA PORTUGUESA Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto (narrativo, descritivo e argumentativo Aulas Cursos VIP 100% em Vídeo Aulas (Teoria & Questões) #02 - Língua Portuguesa

Leia mais

Nutrição & Dietética I

Nutrição & Dietética I Nutrição & Dietética I NUTRIÇÃO E DIETÉTICA PARA ENFERMAGEM O nosso organismo pode ser comparado a uma máquina, assim como esta requer para o seu funcionamento, óleos e graxos à nossa máquina humana exigem

Leia mais

ALIMENTAÇÃO E SAÚDE 1 - A RELAÇÃO ENTRE A ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

ALIMENTAÇÃO E SAÚDE 1 - A RELAÇÃO ENTRE A ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Alimentação e Saúde ALIMENTAÇÃO E SAÚDE 1 - A RELAÇÃO ENTRE A ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Todo ser vivo precisa se alimentar para viver. A semente, ao ser plantada, precisa ser adubada e molhada todos os dias

Leia mais

-PNAN - Portaria Estatuto da criança e do adolescente -PCNs

-PNAN - Portaria Estatuto da criança e do adolescente -PCNs -PNAN - Portaria 1.010 - Estatuto da criança e do adolescente -PCNs Alimentação Escolar Aline Guimarães Nutricionista - CECANE UnB PNAN Política Nacional de Alimentação e Nutrição Alimentação escolar PNAN

Leia mais

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL. Dra. Helena Maia Nutricionista

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL. Dra. Helena Maia Nutricionista ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Dra. Helena Maia Nutricionista OBJECTIVOS Obesidade: Riscos, prevalências e tipos Nutrição / Nutrientes Roda dos Alimentos Alimentação Mediterrânica IMC Conclusão RISCOS RELACIONADOS

Leia mais

Alimentação no 1º ano de vida

Alimentação no 1º ano de vida Alimentação no 1º ano de vida O aleitamento materno além de prover todas as necessidades nutricionais do lactente nos meses de vida, proporciona pelo contato físico mais intenso entre mãe e filho, interações

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40 Língua Portuguesa Ortografia oficial... 19 Acentuação gráfica... 29 Flexão nominal e verbal... 32 Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40 Emprego de tempos, modos e aspectos verbais...

Leia mais

RESULTADO AVALIAÇÃO CLASSIFICATÓRIA

RESULTADO AVALIAÇÃO CLASSIFICATÓRIA RESULTADO AVALIAÇÃO CLASSIFICATÓRIA CATEGORIA GRADUAÇÃO AUTOR RESP. SUBMISSÃO TÍTULO TRABALHO ÁREA CÓDIGO ATRIBUÍDO PREVALÊNCIA DE SÍNDROME METABÓLICA EM RENATA BARBOSA VILAÇA TRABALHADORES DE UMA MARQUES

Leia mais

Avaliação nutricional do paciente

Avaliação nutricional do paciente Avaliação nutricional do paciente Muito gordo ou muito magro? O que fazer com esta informação? Avaliação nutricional do paciente 1) Anamnese (inquérito alimentar) 2) Exame físico 3) Exames laboratoriais

Leia mais

NUTRIÇÃO NA TERCEIRA IDADE. Como ter uma vida mais saudável comendo bem.

NUTRIÇÃO NA TERCEIRA IDADE. Como ter uma vida mais saudável comendo bem. NUTRIÇÃO NA TERCEIRA IDADE Como ter uma vida mais saudável comendo bem. IDADE X NUTRIÇÃO Depois dos 65 anos, o processo de envelhecimento naturalmente acelera e afeta a saúde. Com isso, um dos cuidados

Leia mais

OFICIAIS DE SÁUDE DA PM DE MINAS GERAIS.

OFICIAIS DE SÁUDE DA PM DE MINAS GERAIS. OFICIAIS DE SÁUDE DA PM DE MINAS GERAIS 1 Como passar no Concurso para Oficiais de Sáude da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG)? Plano de Estudo / Manual da Aprovação Querida (o) Aluna (o), Hoje conversaremos

Leia mais

ENTENDENDO O CARDÁPIO. Centro Colaborador de Alimentação e Nutrição do Escolar (CECANE)

ENTENDENDO O CARDÁPIO. Centro Colaborador de Alimentação e Nutrição do Escolar (CECANE) ENTENDENDO O CARDÁPIO Centro Colaborador de Alimentação e Nutrição do Escolar (CECANE) O que é um cardápio? CARDÁPIO DO PNAE É a relação das preparações de alimentos a serem oferecidas em uma refeição.

Leia mais