ANÁLISE ECONÔMICA DA CULTURA DA SERINGUEIRA NO MUNICÍPIO DE POLONI/SP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANÁLISE ECONÔMICA DA CULTURA DA SERINGUEIRA NO MUNICÍPIO DE POLONI/SP"

Transcrição

1 ANÁLISE ECONÔMICA DA CULTURA DA SERINGUEIRA NO MUNICÍPIO DE POLONI/SP Fischer Filho, J. A. 1* ; Rapassi, R. M. A. 1 ; Poloni, N. M. 1 ; Candil, T. F. P. 1 ; Gomes, G. G. C. 1 1 Universidade Estadual Paulista (UNESP) Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira Introdução A seringueira (Hevea brasiliensis) é atualmente a principal fonte da borracha natural no mundo. A perenidade da cultura, com longa vida útil, e suas características agronômicas de época de produção, sangria adotada, escalas produtivas, controle de sangria e manejo do seringal dificultam a apuração do custo de produção, uma vez que exige longo período de acompanhamento, tanto na formação do seringal como nos anos em que se realiza a sangria. Porém, o custo de produção é uma importante ferramenta de controle e gerenciamento das atividades produtivas e fornecem informações para subsidiar as tomadas de decisões pelos produtores rurais e, também, de formulação de estratégias pelo setor público (Companhia Nacional de Abastecimento - CONAB, 2010). De acordo com CONAB (2010), deve-se levantar todos os insumos utilizados, gastos com operações manuais e mecanizadas na implantação e durante a formação do seringal e seus respectivos coeficientes técnicos para levantar os custos de produção e analisar os indicadores de lucratividade. No cálculo do custo de produção deve constar como informação básica a combinação de insumos, de serviços e de máquinas e implementos utilizados ao longo do processo produtivo, que são denominados de coeficientes técnicos de produção (CONAB, 2010). Além do custo de produção e dos indicadores de lucratividade pode-se analisar o retorno do investimento total com a cultura, proporcionando a realização de projeções futuras. No estado de São Paulo, 26 municípios cultivam seringueira, dentre eles Monte Aprazível, Tanabi, Barretos, Nhandeara e Poloni, totalizam quase 50% da área, que se concentra principalmente na região noroeste do Estado. A maior parte dos seringais cultivados possui área de 10 a 100 ha, sendo que apenas 2% dos seringais com área de 500 a ha (Francisco et al., 2009).

2 Considerando a relevância da cultura da seringueira no Noroeste Paulista, objetivou-se, nesse trabalho realizar uma analise econômica da seringueira no município de Poloni/SP. Material e Métodos A implantação do seringal foi feita em 2003, no sítio Santa Maria, localizado no município de Poloni - SP. Está localizada a uma latitude de 20º S e longitude 49º49'5.07"W e a 548 m de altitude. Os dados foram levantados junto ao produtor que forneceu todas as informações necessárias para a elaboração das planilhas. A metodologia utilizada para o custo de produção é o mesmo modelo desenvolvido pelo Agrianual (2007) para culturas perenes, que determina o custo total em anos separados, permitindo uma análise econômica detalhada da cultura. Os indicadores de rentabilidade utilizados na análise de custo da seringueira foram a Receita bruta, Preço de equilíbrio (preço e produção), Lucro Operacional e Índice de Lucratividade. A Receita bruta foi obtida pela multiplicação do rendimento (produção da cultura) pelo preço unitário de venda. O indicador de custo em termos de unidades de produto, denominado Ponto de equilíbrio é calculado dividindo-se o COT pela produção obtida. Já o Lucro Operacional constitui a diferença entre a Receita bruta e o Custo Operacional Total, sendo estimado em valores monetários. O Índice de lucratividade estabelece um índice percentual para representar o lucro obtido na atividade, ou seja, é calculado através da razão do lucro operacional pela receita bruta multiplicado por 100. Os preços recebidos pelos agricultores paulistas por quilograma de coágulo no período de 5 anos,foram levantados, a partir dos dados do Instituto de Economia Agrícola (IEA), e depois foi calculada a média dentro deste período para determinar o preço médio recebido pelo produto. No gráfico 1, pode-se observar os preços médios recebidos pelos agricultores no estado de São Paulo pelo coágulo, no período de janeiro de 2008 a dezembro de O preço médio recebido pelo produto neste período foi de R$2,52/kg de coágulo. Observa-se no gráfico 1, que no ano de 2009 sofreu razoáveis mudanças, os preços do coágulo estavam, relativamente, mais baixos e no ano de 2011 mais elevados, em comparação aos cinco anos levantados. Gráfico 1. Preços médios recebidos pelos agricultores, em reais, por quilograma de coágulo, no Estado de São Paulo, no período correspondente de 2008 a 2012.

3 R$/Kg Fonte: IEA, 2013 Resultados Na tabela 1 e tabela 2 são apresentados, respectivamente, o custo total resumido por hectare ano e os indicadores de rentabilidade para a cultura da seringueira em 7 anos, no município de Poloni/SP. Tabela 1. Custo total da seringueira, no município de Poloni/SP. Fase improd. Produção Produção DESCRIÇÃO Formação Crescente Estável Ano 1 Ano 2 Ano 3 ao 7 Qtd. Total Qtd. Total Qtd. Total A. OPERAÇÕES MECANIZADAS Subtotal A 912,05 285,30 225,30 B - OPERAÇÕES MANUAIS Subtotal B 674,69 38, ,13 C - INSUMOS

4 Subtotal C 1.344,00 42,00 162,00 D - ADMINISTRAÇÃO Subtotal D 146,54 18,27 93,07 Custo Total (R$/ha/ano) 3.077,28 383, ,51 Tabela 2. Produtividade, preço médio, receita bruta, custo total, lucro operacional e índice de lucratividade e preço de equilíbrio por hectare de coágulo, em 7 anos, no município de Poloni/SP. Itens Unidade Valor Produtividade Kg/ha/ano 1.452,5 Preço médio R$/Kg 2,52 Receita Bruta R$/ha 3.660,30 Custo total R$/ha ,21 Lucro operacional R$/ha ,90 Índice de lucratividade % -248,83 Preço de equilíbrio R$/Kg 8,78 Discussão e Conclusões A extração de látex tem inicio no sétimo ano após o plantio, uma vez a planta já possui espessura do tronco e altura necessária para iniciar a exploração. No presente trabalho, considerou-se o custo de implantação e condução que foi em torno de R$ ,21 (que inclui operações de preparo de solo, coveamento, aquisição de mudas, fertilizantes, mão de obra para plantio, tratos culturais, sangria do primeiro ano, administração e outros). Um hectare tem em torno de 415 pés de seringueira no espaçamento 3m x 8m, produzindo aproximadamente 1.452,5 kg de coágulo, sendo o preço médio recebido pelo produtor paulista por quilograma de coágulo é de R$2,52, tem-se uma receita bruta de R$3.660,30 por hectare. Subtraindo o custo total da receita bruta, não obtém-se lucro operacional, demonstrando que não é possível ter lucratividade logo após o primeiro ano de exploração da seringueira. O índice de lucratividade obtido foi de -248,83%, evidenciando que não há rentabilidade da atividade agrícola em questão já no primeiro ano de sangria, ou seja, mostra que não ocorre o pagamento de todos os custos (formação e condução até o sétimo ano da cultura). O ponto de equilíbrio determina que o agricultor possui a possibilidade de receber, no

5 mínimo, R$8,78/Kg de coágulo para cobrir o custo total, dos 7 anos, já no primeiro ano de exploração da seringueira. Os resultados obtidos no presente trabalho demonstraram que não se obteve lucro apenas com o primeiro ano de sangria, portanto uma análise de custo e receita para os demais anos de sangria, poderá indicar índices de lucratividade positivos, possibilitando retorno econômico ao produtor. Referências Agrianual 2007: Anuário da agricultura brasileira. São Paulo: FNP, p. Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB). Custos de produção agrícola: a metodologia da Conab. Brasília: Conab, p. FRANCISCO, V. L. F. S. et al. LUPA 2007/2008 e a Cultura da Seringueira no Estado de São Paulo. Análises e Indicadores do Agronegócio. São Paulo, v. 4, n. 10, out Instituto de Economia Agrícola (IEA). Preços Médios Mensais Recebidos pelos agricultores. Disponível em: < Acesso em: 24 abr

PRODUÇÃO DE MILHO SAFRINHA IRRIGADO, NO MUNICÍPIO DE PEREIRA BARRETO SP: CUSTOS E LUCRATIVIDADE

PRODUÇÃO DE MILHO SAFRINHA IRRIGADO, NO MUNICÍPIO DE PEREIRA BARRETO SP: CUSTOS E LUCRATIVIDADE PRODUÇÃO DE MILHO SAFRINHA IRRIGADO, NO MUNICÍPIO DE PEREIRA BARRETO SP: CUSTOS E LUCRATIVIDADE Rosalina Maria Alves Rapassi (1), Rodrigo Anselmo Tarsitano (2), Ércio Roberto Proença (3) Introdução O milho

Leia mais

COMPARATIVO DE LUCRATIVIDADE ENTRE O PLANTIO DE MILHO SEQUEIRO/SOJA E O ARRENDAMENTO DA ÁREA

COMPARATIVO DE LUCRATIVIDADE ENTRE O PLANTIO DE MILHO SEQUEIRO/SOJA E O ARRENDAMENTO DA ÁREA COMPARATIVO DE LUCRATIVIDADE ENTRE O PLANTIO DE MILHO SEQUEIRO/SOJA E O ARRENDAMENTO DA ÁREA Mariana S. de Proença 1, Leonel J. Ribeiro 2, Maria C. Ferrari 3, Flavia C. Cavalini 4 1 Graduanda em Agronegócio,

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA 1.INTRODUÇÃO

VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA 1.INTRODUÇÃO VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA Alceu Richetti 1 1.INTRODUÇÃO No cenário nacional, o Estado de Mato Grosso do Sul é o terceiro maior produtor de milho safrinha e o quinto

Leia mais

( ) Recebida para publicação em 3 de fevereiro de ( 2 ) FERRAND, M. Phytotechnie de 1'Hevea brasiliensis. Gembloux, Duculot, p.

( ) Recebida para publicação em 3 de fevereiro de ( 2 ) FERRAND, M. Phytotechnie de 1'Hevea brasiliensis. Gembloux, Duculot, p. PRODUTIVIDADE DE SEEDLINGS Tj-1 x Tj-16 DE SE RINGUEIRA, EM UBATUBA ( 1 ). MÁRIO CARDOSO. O plantio de seringueiras na região de Ubatuba, pelo Instituto Agronômico, visava estudar as possibilidades de

Leia mais

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA Os produtores de Luís Eduardo Magalhães se reuniram, em 08/04, para participarem do levantamento de custos de produção de café

Leia mais

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM EUNÁPOLIS-BA

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM EUNÁPOLIS-BA PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM EUNÁPOLIS-BA Os produtores de Eunápolis se reuniram, em 11/05, para participarem do levantamento de custos de produção de cacau para o projeto Campo Futuro,

Leia mais

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM GANDU-BA

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM GANDU-BA PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM GANDU-BA Os produtores de Gandu se reuniram, em 13/05, para participarem do levantamento de custos de produção de cacau para o projeto Campo Futuro, uma

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 369

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 369 Página 369 ESTIMATIVA DO CUSTO DE PRODUÇÃO E RECEITA DA MAMONA NAS REGIÕES OESTE E CENTRO OCIDENTAL DO PARANÁ Gerson Henrique da Silva 1 ; Maura Seiko Tsutsui Esperancini 2 ; Cármem Ozana de Melo 3 ; Osmar

Leia mais

AVALIAÇÃO ECONÔMICA DE MILHO SAFRINHA, TRANSGÊNICO E CONVENCIONAL NO MUNICÍPIO DE COLINA, ESTADO DE SÃO PAULO, SAFRA 2013

AVALIAÇÃO ECONÔMICA DE MILHO SAFRINHA, TRANSGÊNICO E CONVENCIONAL NO MUNICÍPIO DE COLINA, ESTADO DE SÃO PAULO, SAFRA 2013 AVALIAÇÃO ECONÔMICA DE MILHO SAFRINHA, TRANSGÊNICO E CONVENCIONAL NO MUNICÍPIO DE COLINA, ESTADO DE SÃO PAULO, SAFRA 2013 Fernando Bergantini Miguel 1, Marcelo Ticelli 2, Ivana Marino Bárbaro 2, Francisco

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO DA MANDIOCA PARA INDÚSTRIA, ANO Fernanda de Paiva Badiz FURLANETO 1, Ricardo Augusto Dias KANTHACK 2,

CUSTO DE PRODUÇÃO DA MANDIOCA PARA INDÚSTRIA, ANO Fernanda de Paiva Badiz FURLANETO 1, Ricardo Augusto Dias KANTHACK 2, CUSTO DE PRODUÇÃO DA MANDIOCA PARA INDÚSTRIA, ANO 2009 Fernanda de Paiva Badiz FURLANETO 1, Ricardo Augusto Dias KANTHACK 2, Marli Dias Mascarenhas OLIVEIRA 3 RESUMO: Objetivou-se estimar o custo de produção

Leia mais

Aspectos Econômicos do Controle de Plantas Daninhas na Cultura da Cana-de-Acúcar

Aspectos Econômicos do Controle de Plantas Daninhas na Cultura da Cana-de-Acúcar Aspectos Econômicos do Controle de Plantas Daninhas na Cultura da Cana-de-Acúcar Simpósio sobre Controle de Ervas Daninhas na Cultura da Cana-de-Acúcar 8 de outubro de 22 Marli Dias Mascarenhas Oliveira

Leia mais

Custo da produção de abacaxi na região do Recôncavo Baiano

Custo da produção de abacaxi na região do Recôncavo Baiano CUSTO DA PRODUÇÃO DE ABACAXI NA REGIÃO DO RECÔNCAVO BAIANO EDILENE DE JESUS SANTOS; FLÁVIO SILVA DE SANTANA; CARLOS ESTEVÃO LEITE CARDOSO; EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA TROPICAL CRUZ DAS ALMAS - BA -

Leia mais

ARRANJOS ESPACIAIS NO CONSÓRCIO DA MANDIOCA COM MILHO E CAUPI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, BAHIA INTRODUÇÃO

ARRANJOS ESPACIAIS NO CONSÓRCIO DA MANDIOCA COM MILHO E CAUPI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, BAHIA INTRODUÇÃO ARRANJOS ESPACIAIS NO CONSÓRCIO DA MANDIOCA COM MILHO E CAUPI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, BAHIA JAEVESON DA SILVA 1, JOSÉ RAIMUNDO FERREIRA FILHO 2 1 Eng. Agr., DSc., Pesquisador da Embrapa Mandioca

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICA DE DOIS HÍBRIDOS DE MELÃO RENDILHADO, CULTIVADOS EM AMBIENTE PROTEGIDO

ANÁLISE ECONÔMICA DE DOIS HÍBRIDOS DE MELÃO RENDILHADO, CULTIVADOS EM AMBIENTE PROTEGIDO ANÁLISE ECONÔMICA DE DOIS HÍBRIDOS DE MELÃO RENDILHADO, CULTIVADOS EM AMBIENTE PROTEGIDO R. C. de Oliveira 1 ; J. W. de Sá Andrade 2 ; M. B. Teixeira 2 ; F. A. L. Soares 2 ; F. J. de C. Bastos 1 ; N. F.

Leia mais

Viabilidade de Implantação de Projeto de Seringueira

Viabilidade de Implantação de Projeto de Seringueira Viabilidade de Implantação de Projeto de Seringueira Setembro de 2012 Rodrigo Penna de Siqueira Diretor Grupo Otávio Lage ESTRITAMENTE, ESTE DOCUMENTO NÃO PODE SER COPIADO REPRODUZIDO, OU DIVULGADO EM

Leia mais

Cultivo do Feijão Irrigado na Região Noroeste de Minas Gerais

Cultivo do Feijão Irrigado na Região Noroeste de Minas Gerais Página 1 de 6 Embrapa Arroz e Feijão Sistemas de Produção, No.5 ISSN 1679-8869 Versão eletrônica Dezembro/2005 Cultivo do Feijão Irrigado na Região Noroeste de Minas Gerais Introdução e Importância Econômica

Leia mais

Cultura da Seringueira ASSESSOR SALES LOPES DO COUTO (SEAGRO)

Cultura da Seringueira ASSESSOR SALES LOPES DO COUTO (SEAGRO) Cultura da Seringueira ASSESSOR SALES LOPES DO COUTO (SEAGRO) Produção Interna 34 % Importações 66 % Produto não perecível Mercado favorável Produto demandado no mundo Produção e receita em 10 meses/ano

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Custo de Produção e Lucratividade da Cultura de Milho Sequeiro: um estudo de caso no município de Sud Mennucci, SP

Leia mais

ANÁLISE DE INDICADORES FINANCEIROS DE AGROINDÚSTRIAS DE MANDIOCA: ESTUDO DE CASOS NO NORDESTE DO PARÁ

ANÁLISE DE INDICADORES FINANCEIROS DE AGROINDÚSTRIAS DE MANDIOCA: ESTUDO DE CASOS NO NORDESTE DO PARÁ ANÁLISE DE INDICADORES FINANCEIROS DE AGROINDÚSTRIAS DE MANDIOCA: ESTUDO DE CASOS NO NORDESTE DO PARÁ Raimundo Nonato Brabo Alves 1 ; Moisés de Souza Modesto Junior 2 ; Admar Bezerra Alves 3 1 Engº. Agrº,

Leia mais

Produtores rurais discutem o custo de produção do eucalipto na região de Eunápolis-BA

Produtores rurais discutem o custo de produção do eucalipto na região de Eunápolis-BA Produtores rurais discutem o custo de produção do eucalipto na região de Eunápolis-BA Produtores de Eunápolis e região se reuniram no dia 08/04, para realizar o levantamento de custos de produção do eucalipto

Leia mais

Custo de Produção de Café para a Região Sul e Oeste de Minas Gerais na safra colhida em 2008

Custo de Produção de Café para a Região Sul e Oeste de Minas Gerais na safra colhida em 2008 de Produção de Café para a Região Sul e Oeste de Minas Gerais na safra colhida em 2008 1 Critérios adotados: - Planilha de elaborada por técnicos e pesquisadores do antigo IBC e hoje MAPA, encontra-se

Leia mais

FD-063 FD seringueira. E4a. Rondônia

FD-063 FD seringueira. E4a. Rondônia FD-063 2006 FD-063.3 seringueira (Hevea spp) E4a Rondônia Com o ínicio do processo colonização Estado Rondônia, de no de o setor passou exercer agrícola um a importante papel na geração de renda. Inicialmente

Leia mais

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Felixlândia

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Felixlândia Edição 20 2016 Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Felixlândia No dia 31 de março de 2016, em Felixlândia, região central do estado de Minas

Leia mais

Tecnologias da Geoinformação aplicadas a Agricultura de Precisão. EAD CR Campeiro7 Edição 2015

Tecnologias da Geoinformação aplicadas a Agricultura de Precisão. EAD CR Campeiro7 Edição 2015 Tecnologias da Geoinformação aplicadas a Agricultura de Precisão EAD CR Campeiro7 Edição 2015 Fonte - AGCO Como a agricultura de precisão ainda é considerada por muitos no Brasil A agricultura de precisão

Leia mais

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul Machado, J.R. de A. 1 ; Guimarães, L.J.M. 2 ; Guimarães, P.E.O. 2 ; Emygdio, B.M. 3 Introdução As variedades sintéticas

Leia mais

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Riolândia - SP

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Riolândia - SP Edição 25 2016 Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Riolândia - SP No dia 26 de julho de 2016, em Riolândia, região noroeste do estado de São

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICA DA FERTIRRIGAÇÃO E ADUBAÇÃO TRATORIZADA EM PIVÔ CENTRAL

ANÁLISE ECONÔMICA DA FERTIRRIGAÇÃO E ADUBAÇÃO TRATORIZADA EM PIVÔ CENTRAL ANÁLISE ECONÔMICA DA FERTIRRIGAÇÃO E ADUBAÇÃO TRATORIZADA EM PIVÔ CENTRAL Flávio Hiroshi KANEKO 1, Fernando Braz Tangerino HERNANDEZ 2, João Luiz ZOCOLER 3 RESUMO - O irrigante por pivô central pode reduzir

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM CASCAVEL/PR

CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM CASCAVEL/PR CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM CASCAVEL/PR Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

O CUSTO DA PRODUÇÃO DE TILÁPIA NO ESTADO DE SÃO PAULO

O CUSTO DA PRODUÇÃO DE TILÁPIA NO ESTADO DE SÃO PAULO O CUSTO DA PRODUÇÃO DE TILÁPIA NO ESTADO DE SÃO PAULO João D. Scorvo Filho Zootec., Dr, PqC do Polo Regional Leste Paulista/APTA scorvo@apta.sp.gov.br Célia M.D. Frascá Scorvo Zootec., MsC, PqC do Polo

Leia mais

ANÁLISE DE RENTABILIDADE DO SISTEMA DE PRODUÇÃO DE SEMENTES DE MAMONA SOB REGIME DE IRRIGAÇÃO, NA FAZENDA ESTIVAS, EM GARANHUNS, ESTADO DE PERNAMBUCO

ANÁLISE DE RENTABILIDADE DO SISTEMA DE PRODUÇÃO DE SEMENTES DE MAMONA SOB REGIME DE IRRIGAÇÃO, NA FAZENDA ESTIVAS, EM GARANHUNS, ESTADO DE PERNAMBUCO ANÁLISE DE RENTABILIDADE DO SISTEMA DE PRODUÇÃO DE SEMENTES DE MAMONA SOB REGIME DE IRRIGAÇÃO, NA FAZENDA ESTIVAS, EM GARANHUNS, ESTADO DE PERNAMBUCO Joffre Kouri 1, Carlos Ramiro Coutinho Bartolomeu 2,

Leia mais

No segundo painel do projeto Campo Futuro da Aquicultura, piscicultores discutem os custos de produção da aquicultura do sudeste do Tocantins

No segundo painel do projeto Campo Futuro da Aquicultura, piscicultores discutem os custos de produção da aquicultura do sudeste do Tocantins Edição 2 2014 No segundo painel do projeto Campo Futuro da Aquicultura, piscicultores discutem os custos de produção da aquicultura do sudeste do Tocantins O segundo Painel do Projeto Campo Futuro de Aquicultura,

Leia mais

Análise Técnico-Econômica do Cultivo e Extração do Óleo Essencial de Melaleuca alternifolia Cheel (Tea Tree)

Análise Técnico-Econômica do Cultivo e Extração do Óleo Essencial de Melaleuca alternifolia Cheel (Tea Tree) Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Agrárias Departamento de Engenharia Florestal Análise Técnico-Econômica do Cultivo e Extração do Óleo Essencial de Melaleuca alternifolia Cheel (Tea Tree)

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA DE SISTEMAS DE CULTIVO DE MILHO SAFRINHA

VIABILIDADE ECONÔMICA DE SISTEMAS DE CULTIVO DE MILHO SAFRINHA VIABILIDADE ECONÔMICA DE SISTEMAS DE CULTIVO DE MILHO SAFRINHA Alceu Richetti 1 Introdução O milho safrinha é cultivado em pequenas, médias e grandes propriedades, onde o nível de investimento (adubação,

Leia mais

Perspectivas da Cultura da Seringueira no Cerrado

Perspectivas da Cultura da Seringueira no Cerrado Perspectivas da Cultura da Seringueira no Cerrado Por Ailton Vitor Pereira ( pesquisador da Embrapa Cerrados ) e Elainy Botelho Carvalho Pereira ( pesquisadora da Agência Rural ) Em busca da auto-suficiência

Leia mais

Estimativa do Custo de Produção de Trigo, Safra 2011, para Mato Grosso do Sul

Estimativa do Custo de Produção de Trigo, Safra 2011, para Mato Grosso do Sul 166 ISSN 1679-0472 Abril, 2011 Dourados, MS Fotos - lavoura: Nilton P. de Araújo; percevejo: Foto: Nilton Narciso Pires da S. de Câmara Araújo Estimativa do Custo de Produção de Trigo, Safra 2011, para

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA DO MILHO SAFRINHA E DA BRAQUIÁRIA EM SISTEMAS INTEGRADOS. Alceu Richetti (1), Gessí Ceccon (2)

VIABILIDADE ECONÔMICA DO MILHO SAFRINHA E DA BRAQUIÁRIA EM SISTEMAS INTEGRADOS. Alceu Richetti (1), Gessí Ceccon (2) VIABILIDADE ECONÔMICA DO MILHO SAFRINHA E DA BRAQUIÁRIA EM SISTEMAS INTEGRADOS Alceu Richetti (1), Gessí Ceccon (2) Introdução O estudo de sistemas de produção alternativos e diversificados é de fundamental

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICA DA PRODUÇÃO DE SOJA NA REGIÃO DE PEREIRA BARRETO

ANÁLISE ECONÔMICA DA PRODUÇÃO DE SOJA NA REGIÃO DE PEREIRA BARRETO 265 ANÁLISE ECONÔMICA DA PRODUÇÃO DE SOJA NA REGIÃO DE PEREIRA BARRETO COSTA, Roberto Savério Souza 84 TARSITANO, Maria Aparecida Anselmo 85 ORIOLI JÚNIOR, Valdeci 86 FONSECA, Antônio Eduardo 87 Recebido

Leia mais

XI CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA

XI CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA XI CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA 1 a 5 de setembro de 2003, UNICAMP, Campinas, SP Título da atividade: 5) Do Monopólio da Modernização à Diversidade do Progresso Social: as formas sociais de produção

Leia mais

APURAÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO, ARMAZENAGEM E COMERCIALIZAÇÃO DAS CULTURAS DE SOJA, TRIGO E AVEIA PRETA 1

APURAÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO, ARMAZENAGEM E COMERCIALIZAÇÃO DAS CULTURAS DE SOJA, TRIGO E AVEIA PRETA 1 APURAÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO, ARMAZENAGEM E COMERCIALIZAÇÃO DAS CULTURAS DE SOJA, TRIGO E AVEIA PRETA 1 Bianca Casarotto 2, Euselia Paveglio Vieira 3. 1 Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação em

Leia mais

FUNDAMENTOS DE CUSTOS PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL, FINANCEIRO E ECONÔMICO

FUNDAMENTOS DE CUSTOS PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL, FINANCEIRO E ECONÔMICO FUNDAMENTOS DE CUSTOS PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL, FINANCEIRO E ECONÔMICO PONTO DE EQUILÍBRIO PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL: Representa a receita total suficiente para cobrir todos os gastos, ou seja,

Leia mais

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Morada Nova de Minas

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Morada Nova de Minas Edição 21 2016 Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Morada Nova de Minas No dia 01 de abril de 2016, em Morada Nova de Minas, região central de

Leia mais

ESTUDO ECONÔMICO DO CULTIVO DA ALFACE E DO COENTRO SOB EFEITO DE ADUBAÇÕES ORGANOMINERAIS INTRODUÇÃO

ESTUDO ECONÔMICO DO CULTIVO DA ALFACE E DO COENTRO SOB EFEITO DE ADUBAÇÕES ORGANOMINERAIS INTRODUÇÃO ESTUDO ECONÔMICO DO CULTIVO DA ALFACE E DO COENTRO SOB EFEITO DE ADUBAÇÕES ORGANOMINERAIS Jean Telvio Andrade Ferreira 1, Rodolfo Rodrigo de Almeida Lacerda 1, Laíza Gomes de Paiva 2, Cavalcante Costa

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DO FEIJÃO CAUPI VERDE EM FUNÇÃO DO RALEAMENTO NA REGIÃO DO CARIRI CEARENSE

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DO FEIJÃO CAUPI VERDE EM FUNÇÃO DO RALEAMENTO NA REGIÃO DO CARIRI CEARENSE Área: Sócio-economia ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DO FEIJÃO CAUPI VERDE EM FUNÇÃO DO RALEAMENTO NA REGIÃO DO CARIRI CEARENSE Josefa Maria Francieli da Silva 1 ; Francisca Edcarla de Araújo Nicolau 2

Leia mais

HEVEA SUPORTE. FONE: (62) CONSULTORIA TÉCNICA VENDA DE MUDAS PROJETO DE IMPLANTAÇÃO E FINANCIAMENTO HEVEÍCOLA

HEVEA SUPORTE. FONE: (62) CONSULTORIA TÉCNICA VENDA DE MUDAS PROJETO DE IMPLANTAÇÃO E FINANCIAMENTO HEVEÍCOLA CONSULTORIA TÉCNICA VENDA DE MUDAS HEVEA SUPORTE FONE: (62) 3353 5100 WWW.heveasuporte.com.br PROJETO DE IMPLANTAÇÃO E FINANCIAMENTO HEVEÍCOLA Fernando Morais Diretor (+55 62) 8546-6181 José Fernando C.

Leia mais

DETERMINAÇÃO E COMPARAÇÃO DA RENTABILIDADE ECONÔMICA DA CULTURA DA SOJA EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO CONVENCIONAL E TRANSGÊNICO

DETERMINAÇÃO E COMPARAÇÃO DA RENTABILIDADE ECONÔMICA DA CULTURA DA SOJA EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO CONVENCIONAL E TRANSGÊNICO SARMENTO, P. H. L.; SILVA JÙNIOR, R. P. Determinação e Comparação da Rentabilidade da Cultura da Soja em Sistemas de Produção Convencional e Transgênico. In: Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão, COMPEEX-2-2005.Goiânia.

Leia mais

O QUE PLANTAR NA PRÓXIMA SAFRA? Planejamento da propriedade familiar *

O QUE PLANTAR NA PRÓXIMA SAFRA? Planejamento da propriedade familiar * 2 O QUE PLANTAR NA PRÓXIMA SAFRA? Planejamento da propriedade familiar * RESUMO Odílio Sepulcri 1 Este artigo tem como objetivo, pela aproximação da próxima safra de verão, orientar os produtores rurais

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICA DA UTILIZAÇÃO DE ALFAFA EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE LEITE

ANÁLISE ECONÔMICA DA UTILIZAÇÃO DE ALFAFA EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE LEITE ANÁLISE ECONÔMICA DA UTILIZAÇÃO DE ALFAFA EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE LEITE Marcela de Mello Brandão Vinholis Embrapa Pecuária Sudeste São Carlos junho - 2008 Introdução Mudanças econômicas década de 90

Leia mais

CUSTO E RENTABILIDADE DE SISTEMAS DE MÉDIA E ALTA TECNOLOGIA NA PRODUÇAO DE MILHO SAFRINHA, REGIÃO DO MÉDIO PARANAPANEMA, ESTADO DE SÃO PAULO, 2013

CUSTO E RENTABILIDADE DE SISTEMAS DE MÉDIA E ALTA TECNOLOGIA NA PRODUÇAO DE MILHO SAFRINHA, REGIÃO DO MÉDIO PARANAPANEMA, ESTADO DE SÃO PAULO, 2013 CUSTO E RENTABILIDADE DE SISTEMAS DE MÉDIA E ALTA TECNOLOGIA NA PRODUÇAO DE MILHO SAFRINHA, REGIÃO DO MÉDIO PARANAPANEMA, ESTADO DE SÃO PAULO, 2013 Alfredo Tsunechiro (1), Aildson Pereira Duarte (2), Marli

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA PRODUÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO DO PINHÃO MANSO

VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA PRODUÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO DO PINHÃO MANSO VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA PRODUÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO DO PINHÃO MANSO Aziz Galvão da Silva Júnior 1 Ronaldo Perez 2 Raphael Augusto Motta 3 Joélcio Cosme Carvalho Ervilha 4 Marco Antônio Viana

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1815

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1815 Página 1815 PRODUÇÃO ORGÂNICA DE ALGODÃO COLORIDO E BRANCO VERTICALIZADO NA PARAIBA Felipe Macedo Guimarães 1 ; Waltemilton Vieira Cartaxo 2. 1 Embrapa Algodão felipe@cnpa.embrapa.br ; 2 Embrapa Algodão.

Leia mais

CONCEITOS. Custos de produção

CONCEITOS. Custos de produção CONCEITOS Na agricultura, a administração do empreendimento rural exige tecnologia e conhecimentos para lidar com os riscos e incertezas próprias do setor (clima, política, economia, legislação, etc),

Leia mais

ANÁLISE DOS INDICADORES ECONÔMICOS NA PRODUÇÃO DE ALFACE CRESPA HIDROPÔNICA NA EMPRESA PINGO D ÁGUA NO MUNICÍPIO DE BOTUCATU SP

ANÁLISE DOS INDICADORES ECONÔMICOS NA PRODUÇÃO DE ALFACE CRESPA HIDROPÔNICA NA EMPRESA PINGO D ÁGUA NO MUNICÍPIO DE BOTUCATU SP ANÁLISE DOS INDICADORES ECONÔMICOS NA PRODUÇÃO DE ALFACE CRESPA HIDROPÔNICA NA EMPRESA PINGO D ÁGUA NO MUNICÍPIO DE BOTUCATU SP Carlos Alberto da Costa 1, Ricardo Ghantous Cervi 2 1 Dicente do Curso de

Leia mais

ELEVAÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO NA AGRICULTURA

ELEVAÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO NA AGRICULTURA ELEVAÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO NA AGRICULTURA Trabalho Elaborado pela Gerência Técnica e Econômica da Ocepar Curitiba, julho de 2008 ELEVAÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO I - INTRODUÇÃO: A agricultura brasileira

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE PASTAGEM DEGRADADA ATRAVÉS DO CONSÓRCIO COM FEIJÃO GUANDU

RECUPERAÇÃO DE PASTAGEM DEGRADADA ATRAVÉS DO CONSÓRCIO COM FEIJÃO GUANDU RECUPERAÇÃO DE PASTAGEM DEGRADADA ATRAVÉS DO CONSÓRCIO COM FEIJÃO GUANDU Josiane da Silva Costa¹, Ana Carolina Alves² ¹Acadêmica do Curso de Agronomia da UEMS, Unidade Universitária de Cassilândia; E-mail:

Leia mais

AVALIAÇÃO TÉCNICA E ECONÔMICA DA CULTURA DA CANOLA EM DUAS UNIDADES DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA NA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL 1

AVALIAÇÃO TÉCNICA E ECONÔMICA DA CULTURA DA CANOLA EM DUAS UNIDADES DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA NA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL 1 AVALIAÇÃO TÉCNICA E ECONÔMICA DA CULTURA DA CANOLA EM DUAS UNIDADES DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA NA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL 1 Lúcia Rossato Cembranel 2, Cleusa Adriane Menegassi Bianchi Krüger 3,

Leia mais

A Mamona ainda pode funcionar no PNPB?

A Mamona ainda pode funcionar no PNPB? A Mamona ainda pode funcionar no PNPB? Wilson José Vasconcelos Dias SEAGRI/SUAF - BAHIA TEMAS A SEREM TRATADOS Analise da potencialidade e viabilidade da inclusão da mamona na PNPB Ações governamentais

Leia mais

A Cafeicultura do Sul e Oeste de Minas Gerais

A Cafeicultura do Sul e Oeste de Minas Gerais A Cafeicultura do Sul e Oeste de Minas Gerais Eng. Agr. Antônio Wander Rafael Garcia MAPA/Fundação Procafé Varginha-MG 1. INTRODUÇÃO Cerca de 183 municípios. População aproximada de 2,3 milhões de habitantes

Leia mais

B CUSTEIO FIXO IV DEPRECIAÇÕES E EXAUSTÃO V OUTROS CUSTOS FIXOS C CUSTO OPERACIONAL (A + B) VI RENDA DE FATORES D CUSTO TOTAL (C + VI)

B CUSTEIO FIXO IV DEPRECIAÇÕES E EXAUSTÃO V OUTROS CUSTOS FIXOS C CUSTO OPERACIONAL (A + B) VI RENDA DE FATORES D CUSTO TOTAL (C + VI) DEPRECIAÇÃO Método CONAB (padrão) de cálculo do CUSTO FIXO B CUSTEIO FIXO IV DEPRECIAÇÕES E EXAUSTÃO 1 Depreciação de benfeitorias e instalações 2 Depreciaçõesde máquinas 3 Depreciação de implementos 4

Leia mais

COMPARATIVOS DA PRODUÇÃO DA SOJA TRANSGÊNICA RR E A INTACTA RR2 PRO:

COMPARATIVOS DA PRODUÇÃO DA SOJA TRANSGÊNICA RR E A INTACTA RR2 PRO: ÁREA: Ciências Contábeis CUSTOS COMPARATIVOS DA PRODUÇÃO DA SOJA TRANSGÊNICA RR E A INTACTA RR2 PRO: Estudo de uma propriedade rural no município de Luiziana-Pr. BENINI, André 1 PRADO, Francisco de Assis

Leia mais

Agricultura de Precisão desafiando produtividades agrícolas

Agricultura de Precisão desafiando produtividades agrícolas Agricultura de Precisão desafiando produtividades agrícolas É fácil identificar na sociedade atual, globalizada, características e hábitos alicerçados no consumismo, na necessidade progressiva de uma maior

Leia mais

Rumo ao REDD+ Jurisdicional:

Rumo ao REDD+ Jurisdicional: Rumo ao REDD+ Jurisdicional: Pesquisa, Análises e Recomendações ao Programa de Incentivos aos Serviços Ambientais do Acre (ISA Carbono) Pesquisa, Análises e Recomendações 11 Figura 1. Zonas

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICA PARA UMA PEQUENA FÁBRICA DE QUEIJOS TIPO FRESCAL 1INTRODUÇÃO

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICA PARA UMA PEQUENA FÁBRICA DE QUEIJOS TIPO FRESCAL 1INTRODUÇÃO ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICA PARA UMA PEQUENA FÁBRICA DE QUEIJOS TIPO FRESCAL Eduardo Teixeira de Almeida 1, Geraldo de Nardi Junior 2 1 Aluno do curso de Tecnologia em Agronegócio da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Vanessa Nardy Agribusiness Research & Knowledge Center Pricewaterhouse Coopers Situação do setor sucroenergético no Brasil

Leia mais

GESTÃO ECONÔMICA DA BOVINOCULTURA DE LEITE

GESTÃO ECONÔMICA DA BOVINOCULTURA DE LEITE GESTÃO ECONÔMICA DA BOVINOCULTURA DE LEITE Marcio Rodrigues de Souza Administrador Rural e Mestre em Zootecnia FAECA/UFGD 1 Propósito da Aula Demonstrar, passo a passo, a confecção do custo de produção

Leia mais

Renda Líquida e Capacidade de Auto-Financiamento - Safras 86/87 a 91/92

Renda Líquida e Capacidade de Auto-Financiamento - Safras 86/87 a 91/92 Renda Líquida e Capacidade de Auto-Financiamento - Safras 86/87 a 91/92 CARLOS NAYRO COELHO GETÚLIO PERNAMBUCO ( '> a presente análise do comportamento da renda líquida nas safras 86/87 a 90/91 (ver metodologia

Leia mais

CUSTO DE IMPLANTAÇÃO DA CANA-DE-AÇÚCAR (SACCHARUM SPP) NO SUDOESTE GOIANO, MUNICIPIO DE MINEIROS ESTADO DE GOIÁS 1.

CUSTO DE IMPLANTAÇÃO DA CANA-DE-AÇÚCAR (SACCHARUM SPP) NO SUDOESTE GOIANO, MUNICIPIO DE MINEIROS ESTADO DE GOIÁS 1. CUSTO DE IMPLANTAÇÃO DA CANA-DE-AÇÚCAR (SACCHARUM SPP) NO SUDOESTE GOIANO, MUNICIPIO DE MINEIROS ESTADO DE GOIÁS 1. Joaquim Júlio Almeida Júnior 2 Katya Bonfim Ataides Smiljanic 2 Francisco Solano Araújo

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. "Plano de Negócios" Empreendedor(a): WALKYRIA NOBREGA DE OLIVIRA

PLANO DE NEGÓCIOS. Plano de Negócios Empreendedor(a): WALKYRIA NOBREGA DE OLIVIRA PLANO DE NEGÓCIOS "Plano de Negócios" Empreendedor(a): WALKYRIA NOBREGA DE OLIVIRA Março/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores 1.3 Empreendimento

Leia mais

ESTUDO DE CASO: ANÁLISE ECONÔMICA ENTRE O CUSTO DE PRODUÇÃO DE MORANGO ORGÂNICO E CONVENCIONAL

ESTUDO DE CASO: ANÁLISE ECONÔMICA ENTRE O CUSTO DE PRODUÇÃO DE MORANGO ORGÂNICO E CONVENCIONAL ESTUDO DE CASO: ANÁLISE ECONÔMICA ENTRE O CUSTO DE PRODUÇÃO DE MORANGO ORGÂNICO E CONVENCIONAL Alceu Donadelli Econ., PqC do Polo Regional Leste Paulista/APTA donadelli@apta.sp.gov.br Cristiaini Kano Eng.

Leia mais

Título do Projeto:

Título do Projeto: RELATÓRIO DA ANÁLISE FINANCEIRA DATA www.estudosfinanceiros.com.br Título do Projeto: Localização: O presente relatório apresenta e descreve as necessidades de investimento e custos para a industrialização

Leia mais

ANÁLISE DO MERCADO TRIGO. Análise para 2016

ANÁLISE DO MERCADO TRIGO. Análise para 2016 ANÁLISE DO MERCADO TRIGO Análise para 2016 SOJA MUNDO ANÁLISE DO MERCADO DE TRIGO MUNDO LONGO PRAZO Consumo e Projeção do Consumo Mundial de Trigo (em milhões de toneladas) 900 800 700 600 616 713 741

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Departamento de Engenharia de Biossistemas Projeto de Estágio Supervisionado I Mapeamento da Produtividade de látex em um Seringal

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICA DA PRODUÇÃO DO MILHO SAFRINHA SOB FONTES E DOSES NITROGENADAS EM COBERTURA COM OU SEM INOCULAÇÃO DE

ANÁLISE ECONÔMICA DA PRODUÇÃO DO MILHO SAFRINHA SOB FONTES E DOSES NITROGENADAS EM COBERTURA COM OU SEM INOCULAÇÃO DE ANÁLISE ECONÔMICA DA PRODUÇÃO DO MILHO SAFRINHA SOB FONTES E DOSES NITROGENADAS EM COBERTURA COM OU SEM INOCULAÇÃO DE Azospirillum brasilense Allan Hisashi Nakao (1), Lourdes Dickmann (2), Marcelo Fernando

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO EM PECUÁRIA DE LEITE EM 2011, REGIÃO DE ITAPETINGA (BA)

CUSTO DE PRODUÇÃO EM PECUÁRIA DE LEITE EM 2011, REGIÃO DE ITAPETINGA (BA) RELATÓRIO DE PESQUISA CUSTO DE PRODUÇÃO EM PECUÁRIA DE LEITE EM 2011, REGIÃO DE ITAPETINGA (BA) Execução: Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada CEPEA/ESALQ/USP Coordenação: Geraldo Sant Ana

Leia mais

BENEFÍCIOS DA COMBINAÇÃO DE SOLUÇÕES BIOLÓGICAS, FISIOLÓGICAS E NUTRICIONAIS EM LAVOURAS DE MILHO VERÃO

BENEFÍCIOS DA COMBINAÇÃO DE SOLUÇÕES BIOLÓGICAS, FISIOLÓGICAS E NUTRICIONAIS EM LAVOURAS DE MILHO VERÃO XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 BENEFÍCIOS DA COMBINAÇÃO DE SOLUÇÕES BIOLÓGICAS, FISIOLÓGICAS E NUTRICIONAIS EM LAVOURAS DE MILHO VERÃO Viviane Costa

Leia mais

Produtividade e rentabilidade da cebola em função do tipo de muda e de cultivares

Produtividade e rentabilidade da cebola em função do tipo de muda e de cultivares Produtividade e rentabilidade da cebola em função do tipo de muda e de cultivares Jean Ricardo Olinik; Marie Yamamoto Reghin UEPG, Depto de Fitotecnia e Fitossanidade Av. Carlos Cavalcanti 4748 Ponta Grossa

Leia mais

Produtividade de Genótipos de Feijão do Grupo Comercial Preto, Cultivados na Safra da Seca de 2015, no Norte de Minas Gerais.

Produtividade de Genótipos de Feijão do Grupo Comercial Preto, Cultivados na Safra da Seca de 2015, no Norte de Minas Gerais. Produtividade de Genótipos de Feijão do Grupo Comercial Preto, Cultivados na Safra da Seca de 2015, no Norte de Minas Gerais. P. V. SANTOS JUNIOR 1 ; A. J. CARVALHO3; P. S. C. BATISTA 2 ; M. L. LACERDA

Leia mais

Rentabilidade e custo de produção do quiabeiro consorciado com adubos verdes.

Rentabilidade e custo de produção do quiabeiro consorciado com adubos verdes. DONADELLI, A; TURCO, PHN; KANO, C; TIVELLI, SW; PURQUERIO, LFV. 2010. Rentabilidade e custo de produção Rentabilidade e custo de produção do quiabeiro consorciado com adubos verdes. do quiabeiro consorciado

Leia mais

ANÁLISE DA RENTABILIDADE E DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO DE MILHO DE SEGUNDA SAFRA EM RIO VERDE GO, SAFRINHA 2009

ANÁLISE DA RENTABILIDADE E DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO DE MILHO DE SEGUNDA SAFRA EM RIO VERDE GO, SAFRINHA 2009 ANÁLISE DA RENTABILIDADE E DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO DE MILHO DE SEGUNDA SAFRA EM RIO VERDE GO, SAFRINHA 2009 Ricardo Francischini 1, Alessandro Guerra da Silva 1, Guilherme Braga Pereira Braz 2, Lucas Braga

Leia mais

Preços Baixos X Condução da Lavoura Cafeeira

Preços Baixos X Condução da Lavoura Cafeeira Preços Baixos X Condução da Lavoura Cafeeira DISCUSSÃO E AVALIAÇÃO DE SITUAÇÕES DE SUCESSO Rodrigo Ticle Ferreira Eng. Agrônomo INDICADORES TÉCNICOS E ECONÔMICOS QUE IMPACTAM NA RENTABILIDADE INDICADORES

Leia mais

2 MATERIAL E MÉTODOS

2 MATERIAL E MÉTODOS VIABILIDADE DE PRODUÇÃO DE TOMATE (SOLANUM LYCOPERSICUM) SAFRA 2017/2018 EM SISTEMA DE CULTIVO PROTEGIDO DE 1000 M² Amanda Rodrigues Apolinário ¹, Maurilio Expedito da Silva ¹, Maria Clara Ferrari 2 1

Leia mais

DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E AGRICULTURA FAMILIAR

DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E AGRICULTURA FAMILIAR UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE ENGENHARIA DE ILHA SOLTEIRA CURSO DE ZOOTECNIA DISCIPLINA SOCIOLOGIA E ÉTICA DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E AGRICULTURA FAMILIAR Prof. Antonio Lázaro Sant

Leia mais

.:.J. Estimativa de custos de produção de milho safrinha, em plantio direto na palha, para a região do cerrado de Rondônia, safra 1998

.:.J. Estimativa de custos de produção de milho safrinha, em plantio direto na palha, para a região do cerrado de Rondônia, safra 1998 7045,.:.J Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuiria Centro de Pesquisa Agroflorestal de Rond6nia Ministério da Agricultura e do Abastecimento NQ150, nov./98, p.1-4 Estimativa de custos de produção de

Leia mais

Prof. Júlio Barcellos e equipe do NESPRO

Prof. Júlio Barcellos e equipe do NESPRO Prof. Júlio Barcellos e equipe do NESPRO Julio.barcellos@ufrgs.br Uruguaiana, 04/10/2012 Economia estável. O agronegócio é atraente. Terra é ativo imobiliário. Valorização dos ativos. Múltiplos negócios

Leia mais

Análise Econômica da Cultura da Alface em Sistema Orgânico no Município de Ilha Solteira-SP

Análise Econômica da Cultura da Alface em Sistema Orgânico no Município de Ilha Solteira-SP Análise Econômica da Cultura da Alface em Sistema Orgânico no Município de Ilha Solteira-SP Economic Analysis of Culture of lettuce in organic systems in the City of Ilha Solteira-SP SOUZA, Thais Monique

Leia mais

AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO CULTIVO DE TRIGO DOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E PARANÁ

AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO CULTIVO DE TRIGO DOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E PARANÁ Matheus Wemerson Gomes Pereira, ISSN 1679-1614 Alan Figueiredo de Arêdes & Erly Cardoso Teixeira AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO CULTIVO DE TRIGO DOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E PARANÁ Matheus Wemerson Gomes

Leia mais

3 Simpósio Internacional de Agricultura de Precisão

3 Simpósio Internacional de Agricultura de Precisão MAPAS DE LUCRATIVIDADE DO MILHO EM RELAÇÃO À PRODUTIVIDADE Juliano Brusco 1, Eduardo Godoy de Souza 2, Francelino Augusto Rodrigues Junior 3, Jerry Adriani Johann 4, Joaquim Odilon Pereira 5 3 o Simpósio

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Hortaliças

Balanço 2016 Perspectivas Hortaliças Hortaliças 99 100 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 DESTAQUE PARA MAIS INVESTIMENTOS EM SISTEMAS DE CULTIVO DAS HORTALIÇAS Com área cultivada de aproximadamente 837 mil hectares e volume

Leia mais

HISTÓRICO E PERSPECTIVAS DA ÁREA, CUSTO E MERCADO DO MILHO SAFRINHA

HISTÓRICO E PERSPECTIVAS DA ÁREA, CUSTO E MERCADO DO MILHO SAFRINHA Reunião Técnica Sobre a Cultura de Milho Safrinha no Estado de São Paulo HISTÓRICO E PERSPECTIVAS DA ÁREA, CUSTO E MERCADO DO MILHO SAFRINHA Alfredo Tsunechiro Instituto de Economia Agrícola Assis (SP),

Leia mais

Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89)

Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89) Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89) 3562-2274 Efeito do uso dos produtos da linha Celleron no tratamento de semente e na parte aérea, para o aumento do

Leia mais

7 Consórcio. Dino Magalhães Soares Tomás de Aquino Portes

7 Consórcio. Dino Magalhães Soares Tomás de Aquino Portes 7 Consórcio Dino Magalhães Soares Tomás de Aquino Portes 153 Desde quando o consórcio é utilizado no Brasil? O cultivo em consórcio é empregado, na prática, no Brasil, há muito tempo, mas, só a partir

Leia mais

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 21 de maio de 2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 ROTEIRO I. Dados finais da safra 2014/2015 na região Centro-Sul Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e faturamento

Leia mais

CEDRO AUSTRALIANO CEDRO AUSTRALIANO DE SEMENTE OU CLONADO? QUAL PLANTAR?

CEDRO AUSTRALIANO CEDRO AUSTRALIANO DE SEMENTE OU CLONADO? QUAL PLANTAR? DE SEMENTE OU CLONADO? QUAL PLANTAR? Com o surgimento de novos materiais genéticos no mercado, existem dúvidas sobre qual é a melhor opção para o plantio de cedro australiano. Elaboramos este documento

Leia mais

Como cadastrar uma Proposta Técnica (PTEC)

Como cadastrar uma Proposta Técnica (PTEC) Como cadastrar uma Proposta Técnica (PTEC) Na página inicial vá em Login: ATENÇÃO: Para a criação da PTEC, seu cadastro já deve estar completo e aprovado pelo BID. Faça login no portal para acessar seu

Leia mais

Viabilidade econômica do consórcio alface e rabanete, em função da sazonalidade de preços.

Viabilidade econômica do consórcio alface e rabanete, em função da sazonalidade de preços. Viabilidade econômica do consórcio alface e rabanete, em função da sazonalidade de preços. Diego Resende de Queirós Pôrto 1 ; Bráulio Luciano Alves Rezende 1 ; Arthur Bernardes Cecílio Filho 2 ; Estevão

Leia mais

CONCURSO PRODUTIVIDADE E BOAS PRÁTICAS NO ALGODÃO BRASIL

CONCURSO PRODUTIVIDADE E BOAS PRÁTICAS NO ALGODÃO BRASIL Realização ABRAPA - Associação Brasileira dos Produtores de Algodão Agosto/2017 CONCEITO Buscar o máximo potencial produtivo e melhor qualidade de fibra da cultura do algodão, utilizando as Boas Práticas

Leia mais

II Simpósio Nacional de Empreendedorismo Social Enactus Brasil

II Simpósio Nacional de Empreendedorismo Social Enactus Brasil RENTABILIDADE DA PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS NA AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE ORÓS, CEARÁ Rayane de Morais Furtado 1 José Nilson Oliveira Filho 2 Geiza Delfino da Silva 3 Matheus Magalhães Silva Moura

Leia mais

Avaliação do desempenho econômicofinanceiro da produção de soja nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, para a safra 2010/11

Avaliação do desempenho econômicofinanceiro da produção de soja nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, para a safra 2010/11 ISSN 2176-2864 83 Avaliação do desempenho econômicofinanceiro da produção de soja nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, para a safra 2010/11 As estimativas dos custos e lucros de produção

Leia mais

Introdução. A soja é uma commodity de relevância econômica no mercado internacional

Introdução. A soja é uma commodity de relevância econômica no mercado internacional Introdução A soja é uma commodity de relevância econômica no mercado internacional Proteína - excelentes qualidades nutricionais e funcionais para o ser humano Encontrada na maioria dos estabelecimentos

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA DO ABACAXI NO CENTRO OESTE PAULISTA

VIABILIDADE ECONÔMICA DO ABACAXI NO CENTRO OESTE PAULISTA VIABILIDADE ECONÔMICA DO ABACAXI NO CENTRO OESTE PAULISTA Raquel Nakazato Pinotti Economista, Msc., PqC do Polo Regional Centro Oeste/ APTA raquelnakazato@apta.sp.gov.br Aloísio da Costa Sampaio Eng. Agr,

Leia mais

Andréa Regina Paes Maura Seiko Tsutsui Esperancini Fernando Goulart de Andrade e Souza

Andréa Regina Paes Maura Seiko Tsutsui Esperancini Fernando Goulart de Andrade e Souza Análise de rentabilidade da produção de laranja para indústria em fase produtiva sob condições de risco em dois sistemas de produção do estado de São Paulo. Andréa Regina Paes Maura Seiko Tsutsui Esperancini

Leia mais