ACÇÃO EXECUTIVA PENHORA DE IMÓVEIS. Armando A Oliveira Agente de Execução

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ACÇÃO EXECUTIVA PENHORA DE IMÓVEIS. Armando A Oliveira Agente de Execução"

Transcrição

1 ACÇÃO EXECUTIVA PENHORA DE IMÓVEIS Armando A Oliveira Agente de Execução

2 Parecendo, à primeira vista, uma forma simples de assegurar o pagamento do crédito, há que ter em consideração que a penhora de imóvel acaba por gerar um número muito significativo de actos internos e externos, relevando, quanto a estes últimos a afixação do edital de penhora e tomada de posse do imóvel.

3 Na concretização do registo de penhora de imóvel o AE deverá estar munido de alguns elementos: - Caderneta predial; - Busca com valor de informação quanto à descrição predial e inscrição; - Prova de legitimidade; - Número de identificação fiscal de exequente(s) e executados(s) - Estado civil de exequente e executados (e no caso de casados a identificação dos Cônjuges)

4 Podem ser vários os factores que podem influenciar na escolha do imóvel a penhora, que se passam a referir: - Imóvel cujo valor seja mais adequado à quantia exequenda vs imóvel com valor francamente superior à divida; - Imóvel sem ónus vs imóvel com ónus (hipoteca, etc); - Prédio arrendado ou devoluto vs casa de morada de família; - Prédio urbano vs prédio rústico; - Prédio em plena propriedade vs prédios em compropriedade ou figuras parcelares; - Prédios bem identificados vs prédios cuja identificação se mostra incompleta (não descritos, áreas erradas, etc) - Prédio registados a favor do executado vs prédios registados a favor de 3º

5 Aceder ao site e escolher a opção Registos Online Criar

6 Autentique-se através do certificado digital.

7 Insira os dados que se encontrem em falta (morada, código postal e morada

8 Adicionar o documento de identificação do AE. Este documento é obtido no GPESE, devendo ser gravado temporariamente numa pasta ou ambiente de trabalho do s/ computador.

9 Depois terá que adicionar o imóvel no local indicado + Escolha o acto que pretende registar (no caso penhora) e indique como data do acto a data do próprio dia.

10 Indique o distrito, concelho, freguesia, nº da descrição predial e fracção autónomas (se for o caso) Se o prédio estiver registada ainda em livro ou se for não descrito terá que escolher as opções correspondentes

11 Este é aspecto da página depois de adicionado o imóvel

12 Este ecrã mostra que o pedido de penhora está lançado bem assim o acto e prédio sobre o qual vai ser registado

13 Não há necessidade de identificar os sujeitos, poderá fazer no quadro seguinte

14 Em informações complementares escolha a opção de não enquadrado, ou seja, que não há lugar a qualquer tipo de isenção

15 No campo final (declarações complementares), identifique o nome do AE, o processo e tribunal, a quantia exequenda e ainda os exequentes e o executado cujo bem se está a penhorar. Atenção que no caso de pessoas singulares terá que identificar o estado civil, e no caso de ser casado o nome do cônjuge e regime de casamento. Os nif s, não sem obrigatórios, são aconselháveis, pelo que se não souber o nif de algum dos intervenientes informe que este é desconhecido.

16 O registo está pronto a ser submetido. Antes de o fazer verifique no ver resumo se o pedido está correcto.

17 Escolha o meio de pagamento

18 O registo foi já submetido mas não apresentado. A apresentação só vai ocorrer após o pagamento

19 Abra o comprovativo do pedido e grave no computador

20 Segundos depois de submeter o pedido vai receber um com a guia de pagamento.

21 Grave a guia no seu computador

22 No gpese vai gerar um documento que permite documentar no processo a elaboração do pedido de registo bem assim notificar o exequente. Escolha o modelo Penhoras, Imóveis Oficio a remeter registo

23 Elabore um texto (que poderá gravar como modelo) Neste exemplo optou-se por notificar o exequente para proceder ao pagamento da referência multibanco constante do registo.

24 Adicione os anexos em pdf que gravou no seu computador (comprovativo do pedido e guia de pagamento) Depois de pagar o registo vai receber um com a informação do número da apresentação e conservatória. Poucos dias depois vai receber um com o código da certidão permanente, ou seja, após ter sido lavrado o registo.

25 Por força do 886ºA do CPC o valor de base dos bens imóveis é igual ao seu valor patrimonial tributário, nos termos de avaliação efectuada há menos de três anos, ou igual ao seu valor de mercado, nos restantes casos. Assim, não havendo avaliação nos termos do CIMI, há possibilidade de nos prédios urbanos, de obter simulação do valor patrimonial tributário. Para tal temos antes de mais de obter a caderneta predial

26 Aceda ao site e escolha a opção Consulta Outras Entidades, Por prédio e proprietário

27 Insira a freguesia, natureza, artigo, fracção e nif do executado (ou titular do prédio)

28 Imprima a caderneta ou guarde no seu computador.

29 Àrea total do prédio Para a avaliação de uma fracção autónoma vamos precisar dos dados aqui indicados Área bruta dependente Ano de inscrição Área bruta privativa Permilagem da fracção

30 No site ncas.gov.pt, escolha a opção Simular e depois Avaliação de Prédio Urbano O primeiro paço é identificar a localização do imóvel para obter os dados de zonamento. Tratando-se de uma habitação escolha na linha da frente simular Escreva o nome da rua seguido de virgula e depois a localidade.

31 Este ecrã permitelhe introduzir os dados para simulação

32 Introduza os dados que anteriormente obteve.

33 Neste caso a avaliação resulta no valor de ,00 Euros Copie o texto ou imprima para PDF

34 No GPESE escolha a opção para gerar um auto de penhora editável. Identifique o imóvel penhorado

35 Nas observações faça constar tudo quanto se mostre conveniente tal como: Existência de penhora anterior, ónus, a informação de que o valor foi apurado com base no CIMI e ainda a constituição do fiel depositário (sempre que seja este o executado) Se o executado não vai ser constituído fiel depositário faça indicação de que este deverá proceder à entrega das chaves no prazo de 10 dias Adicione ao auto de penhora, como anexo, a certidão predial e a avaliação ou a caderneta

36 Atenção, após a penhora terá que afixar no imóvel o edital de penhora. Sempre que não seja casa de habitação do executado, o AE deverá tomar posse do prédio. Se o prédio estiver arrendado será o arrendatário constituído fiel depositário, notificando-se este simultaneamente para a penhora de crédito (rendas)

37 Identificação do Imóvel Registo da penhora Avaliação Auto de penhora Citação / notificação de executado Edital de imóvel penhorado Notificação 871º Execução Susta por penhora anterior Terceiro com direito real? Constituído fiel depositário e citado para reclamar créditos Edital de imóvel penhorado / tomada de posse Arrendatário? Penhora de créditos Citação / notificação de executado e para entregar chaves É residência do executado Citação / notificação de executado Edital de imóvel penhorado

BREVE NOTA SOBRE A CITAÇÃO EDITAL E EDITAIS DE VENDA PROCESSOS POSTERIORES A 31/03/2010 V1.0 15/06/2010

BREVE NOTA SOBRE A CITAÇÃO EDITAL E EDITAIS DE VENDA PROCESSOS POSTERIORES A 31/03/2010 V1.0 15/06/2010 ARMANDO A OLIVEIRA SOLICITADOR BREVE NOTA SOBRE A CITAÇÃO EDITAL E EDITAIS DE VENDA PROCESSOS POSTERIORES A 31/03/2010 V1.0 15/06/2010 2111@solicitador.net 1. Resumo Breve nota sobre o novo regime de publicidade

Leia mais

CÂMARA DOS SOLICITADORES

CÂMARA DOS SOLICITADORES 1. O SISAAE/GPESE disponibiliza uma agenda que permite gerir as actividades do escritório do agente de execução, articulando ocorrências e prazos resultantes da movimentação de processos, tarefas e actividades.

Leia mais

actualização gratuita *para clientes Gnotarium com contrato de manutenção activo.

actualização gratuita *para clientes Gnotarium com contrato de manutenção activo. novidades da versão 4.0 Registo automóvel o Pedido de certidão automóvel o Pedidos de registo automóvel o Estado dos pedidos Registo predial o Pedido de certidão predial o Pedido de depósito o Pedido de

Leia mais

Projecto de Implementação da. Modelo 11

Projecto de Implementação da. Modelo 11 Projecto de Implementação da Reforma da Tributação do Património Modelo 11 MANUAL DO UTILIZADOR VERSÃO 1.0 DGITA Lisboa, 2004 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 2 1.1 Principais Funcionalidades da Aplicação...2 1.2

Leia mais

ncpc 12 QUESTÕES SOBRE PRÁTICAS PROCESSUAIS NO (NOVO) CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Armando A. Oliveira 25 de junho de 2015

ncpc 12 QUESTÕES SOBRE PRÁTICAS PROCESSUAIS NO (NOVO) CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Armando A. Oliveira 25 de junho de 2015 ncpc 12 QUESTÕES SOBRE PRÁTICAS PROCESSUAIS NO (NOVO) CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Armando A. Oliveira 25 de junho de 2015 Interação entre A.E. e tribunal Um dos principais entraves ao regular funcionamento

Leia mais

actualização gratuita *para clientes SOLUTIO Local com contrato de manutenção activo.

actualização gratuita *para clientes SOLUTIO Local com contrato de manutenção activo. novidades da versão 2.0 Registo automóvel o Pedido de certidão automóvel o Pedidos de registo automóvel o Estado dos pedidos Registo predial o Pedido de certidão predial o Pedido de depósito o Pedido de

Leia mais

FICHA INFORMATIVA SISAAE/GPESE

FICHA INFORMATIVA SISAAE/GPESE Câmara dos Solicitadores Colégio de Especialidade de Agentes de Execução Número 6/2012 Data: 06/03/2012 FICHA INFORMATIVA SISAAE/GPESE Descrição: Comunicações com os tribunais e actualização estatística

Leia mais

NEGOCIAÇÃO PARTICULAR

NEGOCIAÇÃO PARTICULAR Processo n.º 384/14.3TYLSB Comarca de Lisboa - Lisboa - Inst. Central - 1ª Sec. Comércio - J5 NEGOCIAÇÃO PARTICULAR Insolvência de: Soteclis - Sociedade Técnica de Isolamentos, Lda. LOJAS Amadora (Alfornelos)

Leia mais

Regimes de Custas desde 15/09/2003

Regimes de Custas desde 15/09/2003 JORNADAS DE ESTUDO CONTA E ENCERRAMENTO DO PROCESSO Armando A Oliveira - Solicitador Regimes de Custas desde 15/09/2003 15 de Setembro de 2003 Reforma da acção executiva Foi reduzido o valor da taxa de

Leia mais

SOLARH. Legislação aplicável: Definição e Objectivos:

SOLARH. Legislação aplicável: Definição e Objectivos: Legislação aplicável: Decreto-Lei n.o 39/2001 revoga o Decreto-Lei nº 7/99, de 8 de Janeiro. SOLARH Definição e Objectivos: O Apoio Financeiro Especial para Obras em Habitação Permanente (SOLARH), visa

Leia mais

Caso prático o contrato - promessa

Caso prático o contrato - promessa Caso prático o contrato - promessa Em 1 Setembro de 2009, A casado no regime de separação de bens com B, celebrou com C, casado no regime de comunhão geral de bens com D, ambos residentes em Lisboa, um

Leia mais

VAI ARRENDAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE!

VAI ARRENDAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! VAI ARRENDAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! Locação é o contrato pelo qual uma das partes se obriga a proporcionar à outra o gozo temporário de uma coisa, mediante retribuição Art.º 1022.º do Código

Leia mais

No Site do Instituto de Registos e Notariado (www.irn.mj.pt) poderão obter se os Contactos dos Serviços de Registo Predial.

No Site do Instituto de Registos e Notariado (www.irn.mj.pt) poderão obter se os Contactos dos Serviços de Registo Predial. VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! As normas da compra e venda são aplicáveis aos outros contratos onerosos pelos quais se alienam bens ou se estabeleçam encargos sobre eles, na medida

Leia mais

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE!

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! As normas da compra e venda são aplicáveis aos outros contratos onerosos pelos quais se alienam bens ou se estabeleçam encargos sobre eles, na medida

Leia mais

A Breve referência à Filosofia da Venda Executiva mediante Negociação particular

A Breve referência à Filosofia da Venda Executiva mediante Negociação particular 67 A Breve referência à Filosofia da Venda Executiva mediante Negociação particular 67 Página 65 de 224 O capítulo segundo foi epigrafado com o título Ontologia da venda executiva por negociação particular.

Leia mais

Manual de Levantamento de Imóveis

Manual de Levantamento de Imóveis Manual de Levantamento de Imóveis Prelector: DNPE Luanda-Novembro/Dezembro de 2014 REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Índice Manual de Levantamento de Imóveis Agenda Teoria Patrimonial Contexto

Leia mais

Plataforma de Inventários. Setembro de 2013

Plataforma de Inventários. Setembro de 2013 Plataforma de Inventários Setembro de 2013 Ligações externas Home Page * do site www.inventarios.pt Página inicial Acedendo a www.inventarios.pt no browser, a página inicial será parecida a esta. Página

Leia mais

A aquisição de qualquer imóvel pressupõe o pagamento de IMT, IMI e imposto de selo.

A aquisição de qualquer imóvel pressupõe o pagamento de IMT, IMI e imposto de selo. Impostos A aquisição de qualquer imóvel pressupõe o pagamento de IMT, IMI e imposto de selo. IMT (Imposto sobre Transmissões Onerosas de Imóveis) Imposto sobre as transmissões onerosas do direito de propriedade

Leia mais

Guia do Candidato. http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/

Guia do Candidato. http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/ http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/ Recomendações Gerais para Preenchimento do Formulário de Candidatura: Reunir informação: Para o correcto preenchimento do formulário de candidatura deverá ter consigo os

Leia mais

EoL Empresa Online Manual de Utilização

EoL Empresa Online Manual de Utilização EoL Empresa Online Manual de Utilização Procedimentos da Empresa Online 1. Reservar o Nome da Empresa 2. Inserir informação da Empresa 3. Inserir informação da Empresa (Participantes da Sociedade) 4. Aderir

Leia mais

GUIA DE APOIO CANDIDATURA

GUIA DE APOIO CANDIDATURA Ano 2013 Câmara Municipal de Lisboa Direção Municipal Habitação e Desenvolvimento Social GUIA DE APOIO CANDIDATURA Indice RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA... 3 SIMULADOR...

Leia mais

AGILIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE PENHORA

AGILIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE PENHORA AGILIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE PENHORA Carla Mascarenhas 16 de Abril de 2009 A fase de penhora PROGRAMA Consultas e diligências prévias Ordem da realização da penhora Procedimento da penhora de bens Imóveis

Leia mais

CASA PRONTA. Perguntas & Respostas

CASA PRONTA. Perguntas & Respostas CASA PRONTA Perguntas & Respostas 1. O que é o balcão Casa Pronta? O Casa Pronta é um balcão único onde é possível realizar todas as operações relativas à compra e venda de casa (prédios urbanos). Neste

Leia mais

Guia do Candidato. http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/

Guia do Candidato. http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/ http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/ Recomendações Gerais para Preenchimento do Formulário de Candidatura Para o correto preenchimento do formulário de candidatura deverá ter consigo os seguintes documentos,

Leia mais

Documentos. Para instrução da candidatura a Bolsa de Estudo. Ano Lectivo 2010/2011. Serviços de Acção Social. Instituto Politécnico da Guarda

Documentos. Para instrução da candidatura a Bolsa de Estudo. Ano Lectivo 2010/2011. Serviços de Acção Social. Instituto Politécnico da Guarda Serviços de Acção Social Ano Lectivo 2010/2011 Instituto Politécnico da Guarda Documentos Para instrução da candidatura a Bolsa de Estudo As Bolsas de Estudo são co-financiadas pelo Fundo Social Europeu

Leia mais

VAI COMPRAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE!

VAI COMPRAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! VAI COMPRAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! Compra e venda é o contrato pelo qual se transmite a propriedade de uma coisa ou outro direito, mediante um preço Art.º 874.º do Código Civil 1. Legislação

Leia mais

Guia prático de procedimentos para os. Administradores de Insolvência.

Guia prático de procedimentos para os. Administradores de Insolvência. Guia prático de procedimentos para os Administradores de Insolvência. Índice Introdução 1. Requerimentos 2. Apreensão de bens 2.1. Autos de apreensão de bens 2.2. Apreensão de vencimento 2.3. Apreensão

Leia mais

Câmara dos Solicitadores

Câmara dos Solicitadores Exmos. Colegas, As alterações introduzidas com vista à conciliação dos movimentos bancários têm, conforme já se havia previsto, provocado alguns problemas na infra-estrutura, obrigando a várias intervenções

Leia mais

A CONTA. de Execução

A CONTA. de Execução A CONTA Honorários e despesas do Agente de Execução Armando Oliveira Solicitador INTRODUÇÃO A portaria 331-B/ B/2009, de 30 de Março regulamenta, entre outras matérias, os honorários do Agente de Execução,

Leia mais

Artigo 17º do RCP. Boas práticas processuais.

Artigo 17º do RCP. Boas práticas processuais. Artigo 17º do RCP Boas práticas processuais. O presente documento descreve a aplicação prática das alterações ao artigo 17º do RCP (cobrança do custo pelas consultas ao abrigo do 833ºA do CPC) Data: 20

Leia mais

AUTO DE PENHORA Portaria n.º 282/2013 de 29 de Agosto

AUTO DE PENHORA Portaria n.º 282/2013 de 29 de Agosto AUTO DE PENHORA Portaria n.º 282/2013 de 29 de Agosto PE/1184/2013 1 Tribunal da execução Setúbal - Tribunal Judicial 4º Juízo Cível 2 Tribunal deprecado ---- 3 Processo n.º 6202/13.2TBSTB Ofício n.º 4

Leia mais

PREÇOS MAIS BARATOS E TRANSPARENTES NA COMPRA DE CASA

PREÇOS MAIS BARATOS E TRANSPARENTES NA COMPRA DE CASA PREÇOS MAIS BARATOS E TRANSPARENTES NA COMPRA DE CASA 31 de Julho de 2008 O Ministério da Justiça esclarece o seguinte: 1. Na generalidade das situações, os preços do registo predial diminuíram em comparação

Leia mais

1. Legislação Aplicável

1. Legislação Aplicável VAI COMPRAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! Compra e venda é o contrato pelo qual se transmite a propriedade de uma coisa ou outro direito, mediante um preço Art.º 874.º do Código Civil 1. Legislação

Leia mais

Desformalização, eliminação e simplificação de actos

Desformalização, eliminação e simplificação de actos Desformalização, eliminação e simplificação de actos Em 5 de Julho de 2005, o Senhor Primeiro-Ministro apresentou o Programa de Investimentos em Infraestruturas Prioritárias. O projecto de Desmaterialização,

Leia mais

Lagos. Nome:... Coletiva

Lagos. Nome:... Coletiva REGISTO DE ENTRADA Requerimento n.º de / / Processo n.º / Pago por Guia n.º,. Ao Serviço O Funcionário, Exm.º Senhor Presidente da Câmara Municipal de Lagos 1. REQUERENTE Nome:...... NIF Singular Coletiva

Leia mais

DISTRITO: 11 - LISBOA CONCELHO: 06 - LISBOA FREGUESIA: 65 - SANTA MARIA MAIOR ARTIGO MATRICIAL: 2683 NIP:

DISTRITO: 11 - LISBOA CONCELHO: 06 - LISBOA FREGUESIA: 65 - SANTA MARIA MAIOR ARTIGO MATRICIAL: 2683 NIP: IDENTIFICAÇÃO DO PRÉDIO DISTRITO: 11 - LISBOA CONCELHO: 06 - LISBOA FREGUESIA: 65 - SANTA MARIA MAIOR ARTIGO MATRICIAL: 2683 NIP: Artigo: 146 LOCALIZAÇÃO DO PRÉDIO DESCRIÇÃO DO PRÉDIO Tipo de Prédio: Prédio

Leia mais

Penhoras por meios electrónicos

Penhoras por meios electrónicos Penhoras por meios electrónicos nicos Pedro Amorim pedro.amorim@lusolegal.pt Conferência da CTOC 13 e 14 de Julho de 2007 Enquadramento A função da penhora Sumário Ordem dos bens penhoráveis Formalismos

Leia mais

Formulário de Candidatura ao Fundo Social de Emergência (FSE) do ano letivo /

Formulário de Candidatura ao Fundo Social de Emergência (FSE) do ano letivo / Campus de Gualtar 4710-057 Braga P I - identificação e residência Nome: Formulário de Candidatura ao Fundo Social de Emergência (FSE) do ano letivo / Nº de aluno: Data de nascimento / / Estado civil: Sexo:

Leia mais

manual de utilizador da versão 1.0 Documento versão 1.0

manual de utilizador da versão 1.0 Documento versão 1.0 Documento versão 1.0 Conteúdo 1. Introdução ao Solutio...7 1.1 Autenticação...8 1.2 Funcionamento...9 2. Agenda...12 3. Elaboração de contratos...13 3.1 Iniciar processo...13 3.2 Definir actos...18 3.2.1

Leia mais

EoL Empresa Online. Criação da Empresa On-line. Manual de Procedimentos. Outubro 2006. Versão 2.0

EoL Empresa Online. Criação da Empresa On-line. Manual de Procedimentos. Outubro 2006. Versão 2.0 EoL Empresa Online Manual de Procedimentos Criação da Empresa On-line Outubro 2006 Versão 2.0 Procedimentos da Criação da Empresa On-line 3. Introduzir informação da empresa (pacto social livre) 5. Aderir

Leia mais

Desformalização, eliminação e simplificação de actos

Desformalização, eliminação e simplificação de actos Desformalização, eliminação e simplificação de actos Em 5 de Julho de 2005, o Senhor Primeiro-Ministro apresentou o Programa de Investimentos em Infraestruturas Prioritárias. O projecto de Desmaterialização,

Leia mais

REFORMA DA ACÇÃO EXECUTIVA RESUMO DE PROCEDIMENTOS FASE 1

REFORMA DA ACÇÃO EXECUTIVA RESUMO DE PROCEDIMENTOS FASE 1 REFORMA DA ACÇÃO EXECUTIVA RESUMO DE PROCEDIMENTOS FASE 1 Versão 0.0.1 Data: 03 de Abril de 2009 Apresentação em Braga a 30/04/2009 Armando A Oliveira 1 1 INTRODUÇÃO O Decreto-lei n.º 226/2008 20 de Novembro

Leia mais

REGULAMENTO DE OPERAÇÕES DO FIEAE

REGULAMENTO DE OPERAÇÕES DO FIEAE REGULAMENTO DE OPERAÇÕES DO FIEAE FIEAE - Fundo Imobiliário Especial de Apoio às Empresas ( FIEAE ) 4 de Junho de 2009 Capítulo I ÂMBITO Artigo 1º 1 - O presente regulamento define a tramitação dos procedimentos

Leia mais

Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL

Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL Índice 1. Introdução...3 2. Home Page...3 3. Pedido de Senha...4 3.1 Proponente...5 3.2 Técnico Qualificado...5 3.3 Proponente/Técnico

Leia mais

AUTO DE PENHORA Portaria n.º 282/2013 de 29 de Agosto

AUTO DE PENHORA Portaria n.º 282/2013 de 29 de Agosto AUTO DE PENHORA Portaria n.º 282/2013 de 29 de Agosto PE/63/2013 1 Tribunal da execução Lisboa - Sec-Geral de Execuções 3º Juízo - 1ª Secção 2 Tribunal deprecado ---- 3 Processo n.º 25359/12.3YYLSB Ofício

Leia mais

Projeto de Lei n.º 703/XII-4ª. Estabelece restrições à penhora e execução de hipoteca sobre a habitação. Exposição de motivos

Projeto de Lei n.º 703/XII-4ª. Estabelece restrições à penhora e execução de hipoteca sobre a habitação. Exposição de motivos PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar Projeto de Lei n.º 703/XII-4ª Estabelece restrições à penhora e execução de hipoteca sobre a habitação Exposição de motivos As dificuldades impostas às famílias

Leia mais

1. Passo-a-passo para validar as despesas no E-fatura. A partir deste ano, o contribuinte pode consultar on-line todas as deduções que

1. Passo-a-passo para validar as despesas no E-fatura. A partir deste ano, o contribuinte pode consultar on-line todas as deduções que Guia IRS 2015 E-Factura 1. Passo-a-passo para validar as despesas no E-fatura A partir deste ano, o contribuinte pode consultar on-line todas as deduções que vão constar no seu IRS referente ao ano de

Leia mais

INFORMÁTICA JURÍDICA

INFORMÁTICA JURÍDICA INFORMÁTICA JURÍDICA REGISTO AUTOMÓVEL ON-LINE 6ª Sessão Carla de Sousa Advogada 1º Curso de Estágio 2011 1 Enquadramento Legal Código de Registo Automóvel, alterado pelos: Regulamento do Registo Automóvel

Leia mais

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE!

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! As normas da compra e venda são aplicáveis aos outros contratos onerosos pelos quais se alienam bens ou se estabeleçam encargos sobre eles, na medida

Leia mais

Apresentação Pública 14/2/2007

Apresentação Pública 14/2/2007 Reinventar um Processo Básico na AP Casa na Hora Apresentação Pública 14/2/2007 Patrocínio Antecedentes dos Processos Básicos 12 Abril 2005 Uma ideia adiada 11 Julho 2003 Fevereiro 2007 Casa na Hora 2

Leia mais

REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS FREGUESIA DE TRAVANCA DE LAGOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º Objecto. Artigo 2.

REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS FREGUESIA DE TRAVANCA DE LAGOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º Objecto. Artigo 2. REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS FREGUESIA DE TRAVANCA DE LAGOS Em conformidade com o disposto nas alíneas d) e j) do n.º 2 do artigo 17.º, conjugada com a alínea b) do n.º 5 do artigo 34.º da Lei das

Leia mais

ACTA DE REUNIÃO DE TRABALHO

ACTA DE REUNIÃO DE TRABALHO NOME José Henrique Delgado Carvalho Teresa Maria de Melo Madail Manuel Nunes Ferreira Fernando J. F. Brites Maria Manuela Araújo Novais Estrela Celeste Simões Agentes de Execução INTERVENIENTES FUNÇÃO

Leia mais

LIQUIDAÇÃO JUDICIAL MEIOS DISPONÍVEIS PARA SUA EFECTIVAÇÃO - Execução vs Insolvência

LIQUIDAÇÃO JUDICIAL MEIOS DISPONÍVEIS PARA SUA EFECTIVAÇÃO - Execução vs Insolvência CONFERÊNCIA LIQUIDAÇÃO JUDICIAL MEIOS DISPONÍVEIS PARA SUA EFECTIVAÇÃO - Execução vs Insolvência 1. Indicação da Modalidade de Venda 2. Venda por propostas em carta fechada 3. Adjudicação e seus efeitos

Leia mais

Obrigações Fiscais conexas com a Actividade Notarial - Funcionalidades do Portal das Finanças

Obrigações Fiscais conexas com a Actividade Notarial - Funcionalidades do Portal das Finanças Obrigações Fiscais conexas com a Actividade Notarial - Funcionalidades do Portal das Finanças as - Coimbra - 29 de Maio de 2010 Lisboa - 10 de Julho de 2010 Porto - 11 de Dezembro de 2010 Pedro Duarte

Leia mais

9 de Junho 2014 Contencioso de Cobrança

9 de Junho 2014 Contencioso de Cobrança PROCEDIMENTO EXTRAJUDICIAL PRÉ-EXECUTIVO A Lei n.º 32/2014, de 30 de Maio, aprovou o procedimento extrajudicial pré-executivo (PEPEX), que visa a identificação de bens penhoráveis antes de ser instaurada

Leia mais

EXAME NACIONAL DE ACESSO AO 3.º ESTÁGIO DE AGENTE DE EXECUÇÃO 28.04.2012 13H 1/8

EXAME NACIONAL DE ACESSO AO 3.º ESTÁGIO DE AGENTE DE EXECUÇÃO 28.04.2012 13H 1/8 1/8 EXAME NACIONAL DE ACESSO AO 3.º ESTÁGIO DE AGENTE DE EXECUÇÃO 28.04.2012 13H O exame tem a duração de duas horas, com quinze minutos de tolerância. O exame é composto por 20 questões de escolha múltipla,

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA

CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA BREVE MANUAL REQUERIMENTO DE FORMAÇÃO v. 1.3 Data da última actualização: 09-10-2015 1 / 8 Observação Prévia Conforme consta do Aviso referente à Inscrição e Frequência das Acções de Formação Contínua

Leia mais

APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO

APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO GUIA DE PREENCHIMENTO: - SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO - SUBMISSÃO DE CHECK-LIST

Leia mais

Relatório de Avaliação

Relatório de Avaliação Relatório de Avaliação Localização Lugar de Castelhões Vila Seca, Barcelos 20-07-2010 Perito Avaliador Mariela Pinheiro RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Prédio Rústico Pinhal e Mato Lugar de Castelhão Vila Seca

Leia mais

17. Quais os documentos que devem ser submetidos com o pedido de registo de compra e. Venda com reserva de propriedade?...8

17. Quais os documentos que devem ser submetidos com o pedido de registo de compra e. Venda com reserva de propriedade?...8 Perguntas Frequentes Advertência: O IRN disponibiliza conteúdos com carácter informativo e geral, sobre o pedido de registo Automóvel Online. Esta informação não substitui o atendimento técnico e qualificado

Leia mais

GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo)

GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo) GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo) INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Pág. 1/14 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Prova Escolar (Abono de Família

Leia mais

GUIA DE APOIO ÀS CANDIDATURAS

GUIA DE APOIO ÀS CANDIDATURAS GUIA DE APOIO ÀS CANDIDATURAS Recomendações Gerais para Preenchimento do Formulário de Candidatura: ANTES do preenchimento da candidatura: o que precisa saber/ fazer? Reunir informação: Consultar as Normas

Leia mais

Regulamento Municipal de Veículos Estacionados Abusiva e/ou Indevidamente na Via Pública

Regulamento Municipal de Veículos Estacionados Abusiva e/ou Indevidamente na Via Pública Regulamento Municipal de Veículos Estacionados Abusiva e/ou Indevidamente na Via Pública Maria Gabriela Pereira Menino Tsukamoto, Presidente da Câmara Municipal de Nisa: Torna público que, por deliberação

Leia mais

APOIO MUNICIPAL À FORMULAÇÃO DE CANDIDATURAS

APOIO MUNICIPAL À FORMULAÇÃO DE CANDIDATURAS APOIO MUNICIPAL À FORMULAÇÃO DE CANDIDATURAS 3.ª FASE BALANÇO ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. ENQUADRAMENTO 3. RESULTADOS 1. INTRODUÇÃO O Município de Évora assinou com o Instituto da Habitação e Reabilitação

Leia mais

REGULAMENTO DO REGISTO COMERCIAL. Portaria 657-A/2006, de 29 de Junho

REGULAMENTO DO REGISTO COMERCIAL. Portaria 657-A/2006, de 29 de Junho (Não dispensa a consulta do Diário da República) REGULAMENTO DO REGISTO COMERCIAL Portaria 657-A/2006, de 29 de Junho CAPÍTULO I Suporte e processo de registo SECÇÃO I Suportes de registo Artigo 1.º Instrumentos

Leia mais

AUTO DE PENHORA Portaria n.º 282/2013 de 29 de Agosto

AUTO DE PENHORA Portaria n.º 282/2013 de 29 de Agosto AUTO DE PENHORA Portaria n.º 282/2013 de 29 de Agosto PE/859/2013 1 Tribunal da execução Tribunal de Família e Menores de Comarca de Portimão 3º Juízo Cível 2 Tribunal deprecado ---- 3 Processo n.º 2546/13.1TBPTM

Leia mais

VAI COMPRAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE!

VAI COMPRAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! VAI COMPRAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! Compra e venda é o contrato pelo qual se transmite a propriedade de uma coisa ou outro direito, mediante um preço Art.º 874.º do Código Civil 1. Legislação

Leia mais

Medidas intersectoriais 2010/11

Medidas intersectoriais 2010/11 Medidas intersectoriais 2010/11 IS01 BALCÃO DO EMPREENDEDOR DISPONIBILIZAÇÃO DE SERVIÇOS Objectivos: Inventariar, introduzir e manter permanentemente actualizados no Balcão do Empreendedor vários serviços,

Leia mais

Formulário ORLA instruções de preenchimento

Formulário ORLA instruções de preenchimento Formulário ORLA instruções de preenchimento O formulário ORLA deverá ser utilizado para solicitar: Mudança de morada número confidencialidade Suspensão temporária Alteração na lista telefónica titularidade

Leia mais

como a salvaguarda do interesse público de cobrança dos créditos tributários.

como a salvaguarda do interesse público de cobrança dos créditos tributários. Classificação: DIRECÇÃO DE SERViÇOS DE GESTÃO DOS CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS Of.Circulado n. o : 60.076 de 2010-07-29 Processo: 5580/2009 DGPCT Entrada Geral: N.o Identificação Fiscal (NIF): Sua Ref.a: EX.mos

Leia mais

BEMVINDO AO ONLINE SHIPPING MANUAL

BEMVINDO AO ONLINE SHIPPING MANUAL Online Shipping BEMVINDO AO ONLINE SHIPPING MANUAL EM VIAGEM OU NO ESCRITÓRIO, O ONLINE SHIPPING LEVA-O LÁ. É ideal para empresas com um pequeno volume de envios, secretariados, receções, viajantes frequentes

Leia mais

IMPORT EXPRESS ONLINE MANUAL DO UTILIZADOR

IMPORT EXPRESS ONLINE MANUAL DO UTILIZADOR IMPORT EXPRESS ONLINE MANUAL DO UTILIZADOR importexpressonline.dhl.com PREPARE E FAÇA A GESTÃO DOS SEUS ENVIOS DE UMA FORMA RÁPIDA E PRECISA COM DETALHES DE CONTA SEGUROS E VISIBILIDADE DO ENVIO COM O

Leia mais

Manual de utilização da Plataforma Electrónica dedicada à Taxa Municipal Turística de Dormida

Manual de utilização da Plataforma Electrónica dedicada à Taxa Municipal Turística de Dormida Manual de utilização da Plataforma Electrónica dedicada à Taxa Municipal Turística de Dormida Versão III: Fevereiro 206 Normais gerais de preenchimento:. Preenchimento dos campos de texto (Designação de

Leia mais

Documento de Apoio ao Utilizador SIMULADOR DE CLASSIFICAÇÃO DO PEDIDO DE HABITAÇÃO NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE REGIME DE ACESSO À HABITAÇÃO MUNICIPAL

Documento de Apoio ao Utilizador SIMULADOR DE CLASSIFICAÇÃO DO PEDIDO DE HABITAÇÃO NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE REGIME DE ACESSO À HABITAÇÃO MUNICIPAL Documento de Apoio ao Utilizador SIMULADOR DE CLASSIFICAÇÃO DO PEDIDO DE HABITAÇÃO NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE REGIME DE ACESSO À HABITAÇÃO MUNICIPAL Aconselha-se que, o munícipe leia este documento com

Leia mais

GUIA COMPRA DE CASA. Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa.

GUIA COMPRA DE CASA. Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa. GUIA COMPRA DE CASA Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa. O BPI sintetizou algumas informações que o ajudarão a tomar a melhor decisão. 1 - Quais os custos a considerar na escolha

Leia mais

Pessoas obrigadas a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do IRPF 2015

Pessoas obrigadas a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do IRPF 2015 Pessoas obrigadas a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do IRPF 2015 Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente ao exercício de 2015, a pessoa física

Leia mais

GUIA PRÁTICO ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS POR AJUSTE DIRETO

GUIA PRÁTICO ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS POR AJUSTE DIRETO GUIA PRÁTICO ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS POR AJUSTE DIRETO INSTITUTO DE GESTÃO FINANCEIRA DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P. Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Arrendamento de Imóveis por Ajuste Direto PROPRIEDADE

Leia mais

REGULAMENTO TABELA GERAL DE TAXAS E LICENÇAS FREGUESIA DE PRISCOS

REGULAMENTO TABELA GERAL DE TAXAS E LICENÇAS FREGUESIA DE PRISCOS REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS E LICENÇAS DA FREGUESIA DE PRISCOS Página 1 de 8 REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS DA FREGUESIA DE PRISCOS PREÂMBULO A Lei nº 53-E/2006, de 29 de Dezembro, aprovou

Leia mais

VILA NOVA DE MILFONTES

VILA NOVA DE MILFONTES INSOLVENTE: Maria Alexandra Melo Batista e Luís Manuel da Silva Campos COMARCA DO ALENTEJO LITORAL, ODEMIRA PROC. N.º 112/14.3T2ODM/PROC. N.º 122/13.8T2ODM JUÍZO DE COMPETÊNCIA GENÉRICA CARTA F E C H A

Leia mais

Modelos artigo 15ºA da Portaria 331-B/2009

Modelos artigo 15ºA da Portaria 331-B/2009 Modelos artigo 15ºA da Portaria 331-B/2009 Implementação de actos específicos para cumprimento do disposto no artigo 15ºA da Portaria 331-B/2009 de 30 de Março. Proposta de modelos para SISAAE/GPESE e

Leia mais

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE!

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! 1 VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! As normas da compra e venda são aplicáveis aos outros contratos onerosos pelos quais se alienam bens ou se estabeleçam encargos sobre eles, na medida

Leia mais

AUTO DE APREENSÃO DE BENS MÓVEIS

AUTO DE APREENSÃO DE BENS MÓVEIS Insolvencia: ESTAÇÃO DE SERVIÇO J. MEIRELES FILHOS LDA ADMINISTRADOR JUDICIAL: Dr. Francisco José Areias Duarte AUTO DE APREENSÃO DE BENS MÓVEIS Retificado No âmbito da delegação de funções, previstas

Leia mais

Vistos Gold As Novas Regras das Autorizações de Residência para Investidores

Vistos Gold As Novas Regras das Autorizações de Residência para Investidores COELHO RIBEIRO E ASSOCIADOS SOCIEDADE CIVIL DE ADVOGADOS Vistos Gold As Novas Regras das Autorizações de Residência para Investidores CRA Coelho Ribeiro e Associados, SCARL Luís Moreira Cortez Teresa Fanico

Leia mais

Rua Josefa de Obidos N.º64 GPS: N 38º42.741', W 9º19.885'

Rua Josefa de Obidos N.º64 GPS: N 38º42.741', W 9º19.885' José Pedro Viçoso Martins INSOLVENTE: TRIBUNAL DE FAMÍLIA E MENORES E DE COMARCA DE CASCAIS PROC. N.º 6458/12.8TBCSC - 4º JUÍZO CÍVEL DE CASCAIS CARTA F E C H A D A CASCAIS S. DOMINGOS DE RANA Rua Josefa

Leia mais

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006 FISCAL E FINANÇAS LOCAIS NEWSLETTER RVR 2 Maio de 2007 ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006 Sandra Cristina Pinto spinto@rvr.pt O Decreto Lei nº 238/2006 e a Lei nº 53-A/2006, publicados

Leia mais

Guia de utilização do sistema de candidatura online relativo à Bolsa de Mérito Especial

Guia de utilização do sistema de candidatura online relativo à Bolsa de Mérito Especial Guia de utilização do sistema de candidatura online relativo à Bolsa de Mérito Especial O candidato deve, em primeiro lugar, inscrever-se como membro do Clube dos Amigos da Fundação Macau para que, posteriormente,

Leia mais

GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo)

GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo) Manual de GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo) INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/20 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático

Leia mais

J4 Processo 1098/14.0TBSTS Insolvência de Carla Patrícia Fernandes Rodrigues Lapa Sebastião

J4 Processo 1098/14.0TBSTS Insolvência de Carla Patrícia Fernandes Rodrigues Lapa Sebastião Exmo(a). Senhor(a) Doutor(a) Juiz de Direito da 1ª Secção de Comércio da Instância Central de Santo Tirso J4 Processo 1098/14.0TBSTS Insolvência de Carla Patrícia Fernandes Rodrigues Lapa Sebastião V/Referência:

Leia mais

Percurso lógico para a criação de uma empresa:

Percurso lógico para a criação de uma empresa: Percurso lógico para a criação de uma empresa: [3] Formas jurídicas de criar um negocio: Os negócios desenvolvidos por uma pessoa poderão ter a forma jurídica de Empresário em Nome Individual, Estabelecimento

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0715/09 Data do Acordão: 18-11-2009 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO JORGE LINO PENHORA GARANTIA REAL REGISTO TERCEIRO

Leia mais

Consultas. electrónicas no SISAAE/GPESE

Consultas. electrónicas no SISAAE/GPESE Consultas electrónicas no SISAAE/GPESE Consulta ao registo predial e alteração do menu de consultas electrónicas no SISAAE/GPESE Procedimento para consultas ao registo predial e alteração dos menus de

Leia mais

Gestão da Empresa Online

Gestão da Empresa Online Gestão da Empresa Online 1. O que é uma Certidão Permanente? É o acesso, através da Internet, em tempo real e em qualquer momento, a todos os registos de uma entidade registada em conservatória do registo

Leia mais

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual de Utilização Direcção dos Serviços de Economia do Governo da RAEM Novembro de 2014 SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual

Leia mais

MOD.3. Peça a sua senha em:

MOD.3. Peça a sua senha em: MOD.3 2 008 Envie a declaração de rendimentos pela internet: > É gratuito > É disponibilizada ajuda no preenchimento, evitando erros > Evita filas de espera e deslocações Peça a sua senha em: www.e-financas.gov.pt

Leia mais

Candidatura a bolsa de estudo 2012-2013

Candidatura a bolsa de estudo 2012-2013 QUESTÕES FREQUENTES Candidatura a bolsa de estudo 2012-2013 Índice 01 Fiz o meu pré registo há mais de 48 horas e ainda não recebi as credenciais. O que fazer?... 2 02 Esqueci-me das credenciais de acesso

Leia mais

ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE

ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE 2 ÍNDICE ADSE Direta... 4 Serviços Disponíveis... 6 Atividade Convencionada... 7 Atualizar/Propor Locais de Prestação... 9 Propor Novo

Leia mais

Organização Hilário Corrêa Assessoria Empresarial e Contabilidade

Organização Hilário Corrêa Assessoria Empresarial e Contabilidade Desde o dia 02/03/2015 iniciamos o período de entrega da declaração de imposto de renda pessoa física de 2015 com base nos fatos ocorridos no ano de 2014, a declaração poderá ser transmitida até o dia

Leia mais

Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO

Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO Tipo de Propriedade 1ª Habitação Residência habitual do agregado familiar (habitação própria permanente). 2ª Habitação Residência não habitual do agregado familiar

Leia mais