SP- ARTE TERÁ, PELA PRIMEIRA VEZ, SETOR CURADO DEDICADO À PERFORMANCE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SP- ARTE TERÁ, PELA PRIMEIRA VEZ, SETOR CURADO DEDICADO À PERFORMANCE"

Transcrição

1 Informações à imprensa Março de 2015 SP- ARTE TERÁ, PELA PRIMEIRA VEZ, SETOR CURADO DEDICADO À PERFORMANCE Parte da programação da SP-Arte desde a 3ª edição da feira, em 2007, a performance ganhará, pela primeira vez, um setor dedicado a ela Performance, nesta 11ª edição da feira, que acontece entre os dias 9 e 12 de abril, no Pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera. Realizado em parceria com a Galeria Vermelho e o Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, Performance estará situado no 3 andar do Pavilhão com coordenação de Cauê Alves, curador assistente do Pavilhão Brasileiro da 56a Bienal de Veneza; com curadoria de Juliana Moraes, professora da universidade parceira, e Marcos Gallon, da galeria Vermelho e curador da Mostra de Performance Arte VERBO. Performance O setor Performance contará com doze artistas apresentando 14 performances de própria autoria e será um campo não só para a prática, mas também para discussão da performance e de seus processos de documentação. Além disso, no setor Open Plan, além de mais de 15 trabalhos, alguns dos quais inéditos, dez estudantes de Artes Visuais da Belas Artes vão reencenar uma performance de James Lee Byars ( ), artista minimalista, performático e conceitual que foi um dos personagens mais intrigantes que agitou o cenário de arte internacional ao longo da segunda metade do século 20, precursor de performance na arte contemporânea. Os alunos vão se revezar na apresentação de Breath (Two in a Hat), - a obra mais minimalista entre as diversas performances sociais concebidas por Byars, que consiste em dois performers unidos por um chapéu, convidados a respirarem em uníssono, como em uma comunicação yoga. Serão entre quatro e cinco atos diários de cerca de uma hora cada, em todos os dias do evento.

2 ARENA: Dia 8 - ABERTURA para convidados / quarta-feira Diálogos silenciosos (Anna Leite, 2014) Instalação: 13h às 16h Performance: 16h às 21h Sinopse: A performer, trajando vestido de algodão cru, age sobre instalação formada por chão de lona branca (6mx10m), varais de fio de aço, mesa redonda de madeira ao centro, talheres e louças, cestos de vime cheios de cabelos e diversas vasilhas com mel, melado e glucose. Durante horas, a artista junta tufos de cabelo com o mel/melado/glucose e pendura a mistura nos varais. Aos poucos, a gravidade puxa os pedaços de massa para o chão. O vestido da performer, assim como o chão, os varais e os utensílios,vão se manchando com os materiais que a performer junta, sempre em gestos simples, com as mãos. Dia 9 / quinta-feira Diálogos silenciosos (Anna Leite, 2014) Performance: 13h às 16h Parábola (Leonardo Akio, 2010) Performance: 17h às 18h30 Sinopse: O objeto performático consiste em longa haste de ferro com suporte para o corpo. A ponta do objeto é colocada na quina entre a parede e o chão, e os performers usam o peso de seus corpos para vergar a linha de ferro. Colocada à altura dos quadris, o prolongamento entre objeto e pernas forma uma parábola. Psicoretrato (Tatiana Schmidt, 2010) Performance: 19h às 20h30 Sinopse: A artista se senta em prateleira a dois metros do chão vestindo figurino preto que oculta o rosto e os braços. Quatro pernas (preenchidas com espuma) saem de sua bacia, que se prolongam em direção ao chão, enroscando-se umas sobre as outras. Imóvel, seu corpo parece um boneco, a não ser nos pequenos movimentos de respiração e correção de postura.

3 Reconhecer-se (Mylene Signe, 2010) Performance: 21h às 22h Sinopse: A performer entra em espaço preparado com uma cadeira de madeira, mesa branca, bacias com água e tigelas com pedaços de gaze engessada. Ela se despe, senta-se e engessa a frente de seu corpo dos pés até o pescoço. Após alguns minutos, com movimentos sutis, ela desgruda o molde de si, levanta-se da cadeira, veste-se e sai do espaço, deixando sentada a imagem de seu corpo em gesso. Dia 10 / sexta-feira Donas, sete histórias impessoais (Márcio Moreno, 2009) Performance: sessões às 14h, 15h e 16h Sinopse: Vestindo macacão de trabalho amarelo e portando uma mala preta, o performer entra no espaço previamente construído com diferentes nichos formados por caixotes de madeira e objetos, além de uma mesa de madeira retangular no centro. Ele se senta e liga o ipod já posicionado sobre a mesa. Escuta-se gravação de uma senhora contando evento autobiográfico; a seguir, o artista executa uma ação no espaço que remete à fala da senhora, distorcendo-a sutilmente. Com movimentos meticulosamente estudados, repete-se o gesto de escutar uma gravação e executar uma ação similar até que a narrativa se torne cada vez mais absurda. Vociferação itinerante (Victoria Pekny, 2013) Performance: 17h30 às 18h30 Sinopse: A performer, sentada numa cadeira, mergulha uma caneta de bico de pena em sua boca cheia de nanquim e, a seguir, escreve sobre seu rosto. O gesto se repete inúmeras vezes, e seus traços criam manchas gráficas na superfície da pele com pedaços de palavras e linhas sobrepostas. A mesma ação é executada mergulhando a caneta em diferentes orifícios do rosto, como nariz e orelha. Psicoretrato (Tatiana Schmidt, 2010) Performance: 19h30 às 21h Dia 11 / sábado Corpo fechado (Felipe Vasconcellos, 2014) Performance: 14h às 15h

4 Sinopse: Pendurado a 3m do chão, o performer veste roupa que o cobre inteiramente com moedas, formando uma imagem dourada e brilhante. A obra expõe a reificação do corpo e seu valor de mercado em diferentes áreas, como a moda e o trabalho, passando também pela venda da experiência estética. A herança do silêncio (Anna Leite, 2013) Performance: 16h às 17h30 Sinopse: A performer veste uma grande saia branca estendida circularmente ao redor de seu corpo, sobre a qual se encontram várias xícaras antigas vazias. Ela se abaixa e puxa muito lentamente o tecido, até que uma xícara fique ao seu alcance. A artista pega um dos muitos bules ao seu redor e serve café na xícara, repetindo a mesma ação até que toda a saia tenha sido puxada para perto do seu corpo. A seguir, a performer se levanta e caminha para fora do espaço puxando, com muito esforço, a saia com todas as xícaras e bules, que se quebram e derramam o café pelo chão. Anna continua, nesta obra, sua pesquisa sobre atividades femininas em extinção. Vociferação itinerante (Victoria Pekny, 2013) Performance: 18h30 às 19h30 Palhaço ergométrico (Felipe Bittencourt, 2010) Performance: 20h00 às 21h00 Sinopse: O performer, usando maquiagem e nariz de palhaço, senta-se em bicicleta ergométrica posicionada no centro do espaço. Ele deve andar no aparelho até que toda a maquiagem escorra pelo suor. Dia 12 / domingo Eu sou você (Merien Rodrigues, 2009) Performance: 14h às 15h Instalação: 15h às 16h30 Sinopse: A artista entra no espaço vestida com calça e blusa pretas e portando um grande guarda-chuva preto fechado. Ela se coloca sob um cone pendurado no teto, abre o guarda-chuva, coloca-o sobre sua cabeça e puxa uma corda fina que pende do cone. Areia começa a escorrer sobre o guarda-chuva, que a artista manipula em círculos sobre sua cabeça. Os grãos acumulam-se ao redor de seu corpo, formando um círculo branco sobre o chão escuro. Quando a areia termina, a performer caminha para o cone à frente e repete a mesma ação, e assim sucessivamente. No final, ela deixa o espaço e fica a instalação com os círculos de areia desenhados no chão.

5 Palhaço ergométrico (Felipe Bittencourt, 2010) Performance: 17h30 às 18h30 Feita à mão (Luiza Oliveira, 2014) Performance: 19h às 21h Sinopse: A performer leva a grande trama de tricô, feita com os braços, pelos corredores da feira, até a arena. Ela continua a tecer até o encerramento do evento. CORREDORES E RAMPA Desajuste (Jorge Feitosa, 2012) Interminente, durante toda a feira. Sinopse: O artista veste terno preto, camisa branca, gravata e tênis. Ele caminha pelo espaço puxando, com uma corda amarrada em sua cintura, uma tábua de madeira a 5cm do chão, sobre rodas, na qual uma jovem, vestindo malha cor da pele, deita-se encolhida de lado. A moça parece dormir, totalmente passiva. O performer cuida para que a jovem não caia do carrinho, às vezes ajeitando-a no meio do percurso. Jorge Feitosa discute o peso e o amor de carregar seu lado feminino. AO REDOR DO PRÉDIO Feita à mão (Luiza Oliveira, 2014) Quinta e sexta das 18h às 21h, sábado das 15h30 às 19h30, domingo das 17h às 19h. Sinopse: A performer faz tricô com seus braços, criando uma trama gigante e colorida que vai se aglomerando ao seu redor. Às vezes, ela caminha amarrada à trama para mudar de lugar. Parábola (Leonardo Akio, 2010) Domingo: 15h às 16h30 Sinopse: Um grupo de performers cria parábolas em volta do prédio pressionando os objetos performáticos na quina da parede/chão. AO LADO DA ENTRADA DO PRÉDIO Identidades (Julia Cavazzini, 2014) Contínuo, durante toda a feira. Sinopse: Sobre uma mesa encontram-se uma máquina de escrever e muitos papéis que imitam RGs. A performer monta, na hora, documentos para os espectadores. Todas as informações são inventadas de

6 acordo com a imaginação da artista, inclusive alguns traços da personalidade. O documento é entregue ao espectador. DENTRO E FORA DO PRÉDIO Reflexos (Felipe Vasconcellos, 2013) Domingo Sinopse: O performer veste roupa formada por pequenos espelhos, cobrindo inclusive seu rosto, mãos e pés. Ele caminha lentamente por espaços internos e externos, prédios e parques, colocando-se perto dos transeuntes, sem nunca falar. As reações dos espectadores são as mais diversas, do encantamento à repulsa, do riso à agressão. GALERIA VERMELHO Dia 11 / sábado Parábola (Leonardo Akio, 2010) 14h às 15h Sinopse: O objeto performático consiste em longa haste de ferro com suporte para o corpo. A ponta do objeto é colocada na quina entre a parede e o chão, e os performers usam o peso de seus corpos para vergar a linha de ferro. Colocada à altura dos quadris, o prolongamento entre objeto e pernas forma uma parábola. Reconhecer-se (Magaly Mylene, 2010) Sinopse: A performer entra em espaço preparado com uma cadeira de madeira, mesa branca, bacias com água e tigelas com pedaços de gaze engessada. Ela se despe, senta-se e engessa a frente de seu corpo dos pés até o pescoço. Após alguns minutos, com movimentos sutis, ela desgruda o molde de si, levanta-se da cadeira, veste-se e sai do espaço, deixando sentada a imagem de seu corpo em gesso. 14h30 às 15h15 Eu sou você (Merien Rodrigues, 2009) Sinopse: A artista entra no espaço vestida com calça e blusa pretas e portando um grande guarda-chuva preto fechado. Ela se coloca sob um cone pendurado no teto, abre o guarda-chuva, coloca-o sobre sua cabeça e puxa uma corda fina que pende do cone. Areia começa a escorrer sobre o guarda-chuva, que a artista manipula em círculos sobre sua cabeça. Os grãos acumulam-se ao redor de seu corpo, formando um círculo branco sobre o chão escuro. Quando a areia termina, a performer caminha para o cone à frente e

7 repete a mesma ação, e assim sucessivamente. No final, ela deixa o espaço e fica a instalação com os círculos de areia desenhados no chão. SP-Arte 2015 A 11ª edição da feira, que acontece entre os dias 9 e 12 de abril, no Pavilhão da Bienal, contará com 140 galerias (83 nacionais e 57 estrangeiras). Entre as novidades estão a Alexander Gray (NY), The Approach (Londres) e a Goodman Gallery (Johanesburgo), primeira galeria da África a participar da SP-Arte. Pela primeira vez, a feira ocupará os três andares do Pavilhão, com os novos setores curados: Open Plan (curadoria de Jacopo Crivelli Visconti), no qual instalações dialogarão de maneira direta com o espaço arquitetônico, e o Performance, com curadoria de Juliana de Moraes, professora de Artes Visuais do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, e Marcos Gallon, curador da mostra VERBO, dedicada à performance, realizada pela galeria Vermelho. A feira realizará também a 2ª edição do Solo (curadoria de Rodrigo Moura e María Inés Rodríguez), dedicado às mostras individuais. A Feira também receberá, entre outros, a artista Marina Abramovic, a escritora Sarah Thornton e a curadora da Bienal de Istambul Carolyn Christov-Bakargiev. Flickr: https://www.flickr.com/photos/sp-arte/

8 SP-Arte Datas abertas ao público: 9, 10, 11 e 12 de abril de 2015 Pré-estreia VIP e imprensa: 8 de abril de 2015 Pavilhão da Bienal Parque do Ibirapuera, Portão 3 São Paulo, Brasil Entrada: R$ 40,00 [geral] R$ 20,00 [meia*] *estudantes, portadores de deficiência e idosos [necessária a apresentação de documento] O Vale-Cultura poderá ser utilizado para o abatimento de 50% do valor do ingresso. Informações para a imprensa: A4 Comunicação +55 (11) Danilo Thomaz Neila Carvalho

Gisela Motta e Leandro Lima Chora-Chuva

Gisela Motta e Leandro Lima Chora-Chuva A Galeria Vermelho apresenta, de 31 de março a 25 de abril de 2015, individuais da dupla Gisela Motta e Leandro Lima, e de Ana Maria Tavares. Além disso, como parte da programação ligada a SPArte, a Vermelho

Leia mais

GALERIA DE BABEL TERÁ ARTISTAS DO BRASIL, ARGENTINA, REINO UNIDO E GUATEMALA NA SP-ARTE

GALERIA DE BABEL TERÁ ARTISTAS DO BRASIL, ARGENTINA, REINO UNIDO E GUATEMALA NA SP-ARTE Informações à imprensa Março de 2015 GALERIA DE BABEL TERÁ ARTISTAS DO BRASIL, ARGENTINA, REINO UNIDO E GUATEMALA NA SP-ARTE Em stand de 75 metros quadrados, galeria ainda promove encontros com artistas

Leia mais

Fitas soltas (1cm de largura) Nesta ordem. Camiseta preta ou body com fitas soltas pregadas na gola (nas cores vermelha, amarela, e verde)

Fitas soltas (1cm de largura) Nesta ordem. Camiseta preta ou body com fitas soltas pregadas na gola (nas cores vermelha, amarela, e verde) MENINAS GRUPO 04 A Cabelo com penteado utilizando elásticos nas cores verde, amarela e vermelha MENINAS GRUPO 04 A Cabelo com penteado utilizando elásticos nas cores verde, amarela e vermelha Fitas soltas

Leia mais

verdenovo ESTUDOS ATIVIDADES PRÁTICAS PARA AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

verdenovo ESTUDOS ATIVIDADES PRÁTICAS PARA AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA verdenovo ESTUDOS ATIVIDADES PRÁTICAS PARA AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA BRUXINHA E AS BRANCAS DE NEVE Faixa etária: 2 a 6 anos Materiais: Chapéu de bruxa Desenvolvimento: Uma criança será escolhida para ser

Leia mais

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história.

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Nem um sopro de vento. E já ali, imóvel frente à cidade de portas e janelas abertas, entre a noite vermelha do poente e a penumbra do jardim,

Leia mais

"INSOLÚVEL" SEGUNDO RASCUNHO. Escrito por: Luís Eduardo E. Ribeiro

INSOLÚVEL SEGUNDO RASCUNHO. Escrito por: Luís Eduardo E. Ribeiro "INSOLÚVEL" SEGUNDO RASCUNHO Escrito por: Luís Eduardo E. Ribeiro Rua Faustolo, 371 São Paulo SP CEP 05041-000 (11) 9272-4021 1 INSOLÚVEL FADE IN: INT. CASA DO MENINO MANHÃ MENINO de 12-13 anos acorda.

Leia mais

RUA SAUDADE. Roteiro de Curta-Metragem EXT. CALÇADA/EM FRENTE AO PORTÃO DA CASA DE DOLORES DIA

RUA SAUDADE. Roteiro de Curta-Metragem EXT. CALÇADA/EM FRENTE AO PORTÃO DA CASA DE DOLORES DIA RUA SAUDADE Roteiro de Curta-Metragem São as últimas horas da madrugada., senhora viúva com mais de setenta anos, passa pelo portão da rua de sua casa no Bexiga. Carrega um carrinho de feira consigo. Sai

Leia mais

Oficina Audiovisual da Cinemateca de Curitiba AKASHA. Roteiro de Curta-metragem. Criação coletiva dos alunos da Oficina.

Oficina Audiovisual da Cinemateca de Curitiba AKASHA. Roteiro de Curta-metragem. Criação coletiva dos alunos da Oficina. Oficina Audiovisual da Cinemateca de Curitiba AKASHA Roteiro de Curta-metragem Criação coletiva dos alunos da Oficina. Oficina Audiovisual da Cinemateca de Curitiba AKASHA Criação coletiva dos alunos da

Leia mais

Observe esta estrada. Seguindo por ela você vai encontrar uma subida ou uma descida? (ilusão de Marcelo Kothe, 2001)

Observe esta estrada. Seguindo por ela você vai encontrar uma subida ou uma descida? (ilusão de Marcelo Kothe, 2001) Ilusão de Óptica Imagens Reversíveis Qual seta está apontando a entrada da figura? A laranja ou a azul? Para ver a entrada reverter fixe seus olhos no lado contrário ao que você viu como a entrada. Talvez

Leia mais

COMO FAZER CAMISETAS USANDO STÊNCIL

COMO FAZER CAMISETAS USANDO STÊNCIL COMO FAZER CAMISETAS USANDO STÊNCIL por: Danelectro Olá, amigos! Como vocês já devem ter percebido, o mundo moderno está repleto de coisas iguais. Carros, computadores, móveis, comida: tudo é fabricado

Leia mais

E-book. Passo-a-Passos Pintura em Madeira

E-book. Passo-a-Passos Pintura em Madeira E-book Passo-a-Passos Pintura em Madeira 1 Pintura em Madeira CAIXA COM ROSA Material necessário Pincel ref. 427 nº 8 e 18 Rolo de espuma 988 5 cm Esponja Abrasiva Duplla Ref. 860 Carbono Verniz acrílico

Leia mais

RECURSOS COM PALAVRAS E GESTOS

RECURSOS COM PALAVRAS E GESTOS RECURSOS COM PALAVRAS E GESTOS Arquivo enviado cordialmente por Alice Lirio ao Grupo virtual de Ev. Infantil Yahoo e convertido para formato PPS por Arlete Länzlinger Artes Cênicas Englobam a dramatização

Leia mais

OBJETIVOS: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO:

OBJETIVOS: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO: CONTEÚDO: Gênero: Retrato /Fotografia Técnica: Pintura óleo sobre tela Elementos formais: cor e luz Os recursos formais de representação: figuração

Leia mais

ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE? um roteiro. Fábio da Silva. 15/03/2010 até 08/04/2010

ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE? um roteiro. Fábio da Silva. 15/03/2010 até 08/04/2010 ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE? um roteiro de Fábio da Silva 15/03/2010 até 08/04/2010 Copyright 2010 by Fábio da Silva Todos os direitos reservados silver_mota@yahoo.com.br 2. ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE?

Leia mais

ACOMPANHE O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA

ACOMPANHE O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA ACOMPANHE O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA 1 Mês: Sucção vigorosa Levanta a cabeça e rasteja as pernas, se deitado de frente Sustenta a cabeça momentaneamente Preensão de objetos que vão à mão Aquieta-se com

Leia mais

Colégio Batista Brasileiro

Colégio Batista Brasileiro Tema: NÓS SOMOS O MUNDO DATAS PREVISTAS: 22/10/11 SÁBADO 13h ás 17h ENSAIO NO TEATRO 27/10/11 QUINTA 19:30h ESPETÁCULO 28/10/11 SEXTA 7:10h às 12:30h AULAS SUSPENSAS Grupos de Trabalho SÉRIE PAÍS 6º Ano

Leia mais

Blog Cantinho do Saber

Blog Cantinho do Saber Blog Cantinho do Saber BRINCADEIRAS PARA A VOLTA ÀS AULAS 1) Onça Dorminhoca Educação infantil Formar com os alunos uma grande roda. Cada criança fica dentro de um pequeno círculo desenhado sob os pés,

Leia mais

A BOLINHA. por RODRIGO FERRARI. Versão finalíssima

A BOLINHA. por RODRIGO FERRARI. Versão finalíssima A BOLINHA por RODRIGO FERRARI Versão finalíssima rodrigoferrari@gmail.com (21) 9697.0419 Do lado direito do palco, CLÁUDIA está sentada numa cadeira. Ela segura um teste de gravidez. Ela abre a caixa e

Leia mais

Técnica: Boneca de tecido ( Cisne Shok/ Cisne Super Bebê)

Técnica: Boneca de tecido ( Cisne Shok/ Cisne Super Bebê) 1 Criação e execução: Vilma Maurer Material 1 nov. de Cisne Shok (nov. de 100g) na cor 24 (lilás) e 1117 (marrom mescla). 1 nov. de Cisne Super Bebê (nov. de 100g) na cor 5030 (lilás). Tecido de algodão

Leia mais

24 Questionário para Meses

24 Questionário para Meses De 23 meses e 0 dia até 25 meses e 15 dias 24 Questionário para Meses Por favor, preencha o formulário abaixo. Use caneta preta ou azul e escreva em letra de forma. Data do preenchimento: D D M M A A A

Leia mais

Cantigas e parlendas

Cantigas e parlendas Cantigas e parlendas Professora Carolina Nome: 1 Alfabetário 2 A vela Isabel Cristina O pato viu a vela e ficou com medo do fogo. O gato viu a vela e gostou do fogo. A foca viu a vela e ficou com medo

Leia mais

Feminino. Tipos de corpo. Ampulheta

Feminino. Tipos de corpo. Ampulheta O guia de tamanho será desenvolvido para auxiliar os e-consumidores, no momento da compra. O e-consumidor terá disponível um guia de auxilio a medidas, de forma que permitirá que o mesmo obtenha informações

Leia mais

OFF 01/08/2008. Fade in

OFF 01/08/2008. Fade in 8769.614 Fade in Ambiente de empresa moderna, onde um executivo, de sua mesa, pode ter a visão geral do local e dos funcionários. Por trás da mesa do executivo, uma paisagem (vista) maravilhosa em segundo

Leia mais

Segurança, Equipamentos e Investigação Científica

Segurança, Equipamentos e Investigação Científica Segurança, Equipamentos e Investigação Científica Folha do Professor Resumo: O professor fará uma demonstração do que não se deve fazer no laboratório e os alunos tentarão adivinhar os erros. Em seguida,

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 12014

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 12014 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 12014 ESTE CADERNO DE PROVAS DESTINA-SE AOS CANDIDATOS AOS SEGUINTES CARGOS: Auxiliar de Serviços

Leia mais

Criando com a. Mamae Noel

Criando com a. Mamae Noel Criando com a Mamae Noel - Execução da peça: Vivian Gaeta - Ateliê Las Chicas /apoio Estilotex Diagramação e execução da receita: Vivian Gaeta Material Usado: 12437 Patch Natal Cor 02 Palha; Feltro Sense

Leia mais

Efêmera (título provisório) Por. Ana Julia Travia e Mari Brecht

Efêmera (título provisório) Por. Ana Julia Travia e Mari Brecht Efêmera (título provisório) Por Ana Julia Travia e Mari Brecht anaju.travia@gmail.com mari.brecht@gmail.com INT. SALA DE - DIA. VÍDEO DE Números no canto da tela: 00 horas Vídeo na TV., 22, com seus cabelos

Leia mais

Boneca de Papel Elsa. Braço direito. Braço esquerdo. Peito. Tronco. Costas. Saia. Flocos de neve. Cortar Cortar. Cortar. Cortar.

Boneca de Papel Elsa. Braço direito. Braço esquerdo. Peito. Tronco. Costas. Saia. Flocos de neve. Cortar Cortar. Cortar. Cortar. Boneca de Papel lsa Braço direito F G Braço esquerdo Tronco Costas Peito M N B C Flocos de neve Saia disneybabble.com.br 1/5 Boneca de Papel lsa 1 mprima o modelo em papel sulfite e cole-o em cartolina,

Leia mais

A DOMÉSTICA (FILME CURTA) Final 2

A DOMÉSTICA (FILME CURTA) Final 2 A DOMÉSTICA (FILME CURTA) Final 2 Roteiro de Alcir Nicolau Pereira Versão de NOVEMBRO DE 2012. 1 A DOMÉSTICA (FILME-CURTA) --------------------------------------------------------------- PERSONAGENS Empregada

Leia mais

Estações do Ano. Procedimentos com ArteVerão

Estações do Ano. Procedimentos com ArteVerão Estações do Ano Procedimentos com ArteVerão Faixas de Verão (3º Dia) Leia o livro da turma No Verão. Discuta brevemente as coisas que acontecem no verão. Depois distribua folhas de papel branco para que

Leia mais

OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE.

OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE. OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE. 5 VEJA O DESENHO DAS BOLAS. LIGUE AS QUE TÊM O MESMO TAMANHO. 6 NA FIGURA ABAIXO, DESENHE CABELOS COMPRIDOS NA BONECA DA ANA. 7 OBSERVE

Leia mais

Assim caminha a luz. Logo após o jantar, Roberto e Ernesto saem. Em linha reta...

Assim caminha a luz. Logo após o jantar, Roberto e Ernesto saem. Em linha reta... A UU L AL A Assim caminha a luz Logo após o jantar, Roberto e Ernesto saem para dar uma volta. - Olha, pai, como a Lua está grande! - diz Ernesto. - É, aparentemente isso é verdade. Mas pegue essa moeda

Leia mais

ANIMAÇÕES WEB AULA 3. princípios da animação. professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com

ANIMAÇÕES WEB AULA 3. princípios da animação. professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com ANIMAÇÕES WEB AULA 3 princípios da animação professor Luciano Roberto Rocha www.lrocha.com Animação - conceito É a técnica que cria a ilusão de movimento a partir de uma sequência de desenhos ou imagens.

Leia mais

Diálogo no meio de um ensaio: - Quando você não sabe para onde ir, o que é que você faz? - Páro e choro! - Não Você inventa!

Diálogo no meio de um ensaio: - Quando você não sabe para onde ir, o que é que você faz? - Páro e choro! - Não Você inventa! Diálogo no meio de um ensaio: - Quando você não sabe para onde ir, o que é que você faz? - Páro e choro! - Não Você inventa! O trabalho dos Doutores da Alegria não tem coxias. Não ao menos do ponto de

Leia mais

Atividades psicomotoras

Atividades psicomotoras Atividades psicomotoras ANDAR Andar de lado (passos laterais) Andar de lado (passos cruzados) Correr com as mãos na cabeça Correr com as mãos nos quadris Correr com as mão nas costas Saltitar com 2 pés

Leia mais

ANEXO A FIGURAS. Figura 1: Vista parcial da frente de São Caetano de Odivelas. Em primeiro plano o rio Mojuim. (Fotografia: Silvia Silva / 2003)

ANEXO A FIGURAS. Figura 1: Vista parcial da frente de São Caetano de Odivelas. Em primeiro plano o rio Mojuim. (Fotografia: Silvia Silva / 2003) 105 ANEXO A FIGURAS *Fotografias selecionadas a partir da coletânea de imagens feitas durante a pesquisa de campo, realizada de 17 de maio a 11 de julho de 2003, na cidade de São Caetano de Odivelas. Figura

Leia mais

Atividade física adaptada

Atividade física adaptada Atividade Física Adaptada e Saúde para Todos Perspectivas Holística, Política, de Desenvolvimento e de Diversidade Atividade física adaptada Grupo alvo: portadores de deficiência mental Objetivos As atividades

Leia mais

Instruçoes para fotos biométricas - República da Eslovênia

Instruçoes para fotos biométricas - República da Eslovênia Instruçoes para fotos biométricas - República da Eslovênia Recomendações do Ministério das Relações Exteriores da República da Eslovênia para as fotos biométricas: o o tamanho da foto: 3,5 x 4,5 cm o o

Leia mais

Olga, imigrante de leste, é empregada nessa casa. Está vestida com um uniforme de doméstica. Tem um ar atrapalhado e está nervosa.

Olga, imigrante de leste, é empregada nessa casa. Está vestida com um uniforme de doméstica. Tem um ar atrapalhado e está nervosa. A Criada Russa Sandra Pinheiro Interior. Noite. Uma sala de uma casa de família elegantemente decorada. Um sofá ao centro, virado para a boca de cena. Por detrás do sofá umas escadas que conduzem ao andar

Leia mais

COLÉGIO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

COLÉGIO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS Maternal Manhã e Tarde Gaúchos (sugestão das roupas anexa) Meninos: calça jeans preta ou bombacha; camisa branca; lenço vermelho no pescoço; tênis ou botas. Meninas: vestido rodado de prenda cor lisa ou

Leia mais

Projeto O maravilhoso nos contos de origem africana

Projeto O maravilhoso nos contos de origem africana Colégio Pedro II Unidade Escolar Realengo II Informática Educativa 2012 6º ano Professores: Simone Lima e Alex Rodrigues (Informática Educativa) Raquel Cristina e Eliane Moreira (Língua Portuguesa) Projeto

Leia mais

MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI. MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI

MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI. MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI Chapéu de palha encapado com veludo preto, decorado com renda branca franzida na borda arabescos e acabamento feito com galão dourado,

Leia mais

SP- ARTE PREPARA EDIÇÃO COM MAIOR PARTICIPAÇÃO INTERNACIONAL E NOVOS SETORES CURADOS

SP- ARTE PREPARA EDIÇÃO COM MAIOR PARTICIPAÇÃO INTERNACIONAL E NOVOS SETORES CURADOS Informações à imprensa Janeiro de 2015 SP- ARTE PREPARA EDIÇÃO COM MAIOR PARTICIPAÇÃO INTERNACIONAL E NOVOS SETORES CURADOS Além do aumento da presença estrangeira, a feira traz entre as novidades para

Leia mais

Fuga. v_06.02 (julho/2011) Por Laura Barile

Fuga. v_06.02 (julho/2011) Por Laura Barile Fuga v_06.02 (julho/2011) Por Laura Barile laurabarile@gmail.com CENA 1 - EXT. RUA - DIA DORA sai do carro, bate a porta. Usa um vestido sem mangas, de algodão, comprido e leve, o cabelo levemente desarrumado,

Leia mais

SEJAM BEM VINDOS AO NOSSO JARDIM, E APRECIEM AS NOSSAS MAIS BELAS FLOWERS.

SEJAM BEM VINDOS AO NOSSO JARDIM, E APRECIEM AS NOSSAS MAIS BELAS FLOWERS. A natureza é sempre contemplativa em qualquer época do ano. Nosso irmão sol, nosssa irmã lua, água fonte de vida, e a mãe terra com inúmeras espécies de flores. Flores agraciadas e perfumadas, no quarto,

Leia mais

Level 1. Curriculum Text. Texto del curso Texte du cours Kursinhalt Testo del corso. Curriculum Text. PORTUGUeSe Level 1

Level 1. Curriculum Text. Texto del curso Texte du cours Kursinhalt Testo del corso. Curriculum Text. PORTUGUeSe Level 1 Português Curriculum Text Level 1 Portuguese Brazil Portugués PORTUGUeSe Level 1 Brasil Portugais Brésil Portugiesisch Brasilien Portoghese Brasile Curriculum Text Texto del curso Texte du cours Kursinhalt

Leia mais

Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos

Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos Brincadeiras são peças fundamentais na engrenagem da Educação Infantil. Não se trata de apenas distrair as crianças. Brincar contribui para o desenvolvimento

Leia mais

Vamos contar esta história usando lata e imã? Você irá precisar de: Prontinho, agora é só contar a história!

Vamos contar esta história usando lata e imã? Você irá precisar de: Prontinho, agora é só contar a história! Você irá precisar de: Lata de leite em pó, ou de panetone, limpa e sem o rótulo Folhas de papel de seda: laranja, bege claro e azul escuro ou cenários disponibilizados Lápis de escrever, caneta marcador

Leia mais

Vamos falar de amor? Amornizando!

Vamos falar de amor? Amornizando! Vamos falar de amor? Amornizando! Personagens 1) Neide Tymus (Regente); 2) Sérgio Tymus (Marido Neide); 3) Nelida (Filha da Neide); 4) Primeiro Coralista; 5) Segundo Coralista; 6) Terceiro Coralista; 7)

Leia mais

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli DIANA + 3 Roteiro de Henry Grazinoli EXT. CALÇADA DO PORTINHO DIA Sombra de Pablo e Dino caminhando pela calçada do portinho de Cabo Frio. A calçada típica da cidade, com suas ondinhas e peixes desenhados.

Leia mais

ARTEBR EXPOSIÇÃO LUGARES

ARTEBR EXPOSIÇÃO LUGARES ARTEBR EXPOSIÇÃO LUGARES A empresa ARTEBR desenvolve projetos em arte, educação e literatura para diversas instituições culturais brasileiras. Atua nas áreas de consultoria e assessoria em arte e educação,

Leia mais

A arca de Noé. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Mariana Massarani. Elaboração Anna Flora

A arca de Noé. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Mariana Massarani. Elaboração Anna Flora A arca de Noé Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Mariana Massarani Elaboração Anna Flora Brincadeira 1: Cada bicho com seu par Veja nos arquivos anexos e imprima a página que tem os nomes dos bichos da Arca

Leia mais

Licitação. Relação de Itens da Licitação

Licitação. Relação de Itens da Licitação PREFEITURA MICIPAL DE Relação de Itens da CGCICM : INSCR M : 0000 001 5,00 0000 002 2,00 0000 003 3,00 0000 004 2,00 0000 005 3,00 0000 006 5,00 0000 007 2,00 0000 008 2,00 SENTA BEBÊ FABRICADO EM ESPUMA

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Módulo II Aula 05 1. Introdução A mecânica dos gases é a parte da Mecânica que estuda as propriedades dos gases. Na Física existem três estados da matéria

Leia mais

Ajudante Geral TIPO 2 VERDE. Prefeitura do Município de Osasco. Concurso Público 2014. Prova escrita objetiva Nível Fundamental incompleto

Ajudante Geral TIPO 2 VERDE. Prefeitura do Município de Osasco. Concurso Público 2014. Prova escrita objetiva Nível Fundamental incompleto Prefeitura do Município de Osasco Concurso Público 04 Prova escrita objetiva Nível Fundamental incompleto Ajudante Geral TIPO VERDE Informações Gerais. Você receberá do fiscal de sala: a) este caderno

Leia mais

INTRODUÇÃO. Sumário. 1. Classificadores 2. Tipos de Classificadores 3. Verbos Classificadores

INTRODUÇÃO. Sumário. 1. Classificadores 2. Tipos de Classificadores 3. Verbos Classificadores INTRODUÇÃO Sumário 1. Classificadores 2. Tipos de Classificadores 3. Verbos Classificadores 2 INTRODUÇÃO A mímica tem uma representação visual assim como as línguas de sinais que utilizam o canal viso-espacial

Leia mais

JUCA PIAU ...E O VENTO LEVOU. Episódio 1. De Calixto de Inhamuns e Mario Galindo

JUCA PIAU ...E O VENTO LEVOU. Episódio 1. De Calixto de Inhamuns e Mario Galindo PIAU Episódio 1...E O VENTO LEVOU De Calixto de Inhamuns e Mario Galindo Copyright 2002 by Mario Galindo Todos os direitos reservados mariorgalindo@yahoo.com.br / (0xx11) 4121-2959 Rua Maria Belarmino

Leia mais

Um momento, por favor

Um momento, por favor Um momento, por favor A UU L AL A Outro domingo! Novo passeio de carro. Dessa vez foi o pneu que furou. O pai se esforça, tentando, sem sucesso, girar o parafuso da roda. Um dos filhos então diz: Um momento,

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O ATENDIMENTO AO SURDO NAS IGREJAS WHARLLEY DOS SANTOS

ORIENTAÇÕES PARA O ATENDIMENTO AO SURDO NAS IGREJAS WHARLLEY DOS SANTOS ORIENTAÇÕES PARA O ATENDIMENTO AO SURDO NAS IGREJAS WHARLLEY DOS SANTOS Intérprete de Libras Educacional Pró-Libras 2008 Interpretação e Tradução Graduando em Letras/Libras Bel (UFSC) NOMENCLATURA CORRETA

Leia mais

UM AMBIENTE FELIZ FAZ UM TRABALHO FELIZ (roteiro para animação) Augusto Ferreira

UM AMBIENTE FELIZ FAZ UM TRABALHO FELIZ (roteiro para animação) Augusto Ferreira UM AMBIENTE FELIZ FAZ UM TRABALHO FELIZ (roteiro para animação) By Augusto Ferreira 2015 by Augusto Ferreira Todos direitos reservados São Paulo, SP (11) 950352607 augusto.g.ferreira@live.com INT. AGÊNCIA

Leia mais

UMA PIZZA CHAMADA DESEJO. por. Rodrigo Ferrari. Versão final 02/09/2011

UMA PIZZA CHAMADA DESEJO. por. Rodrigo Ferrari. Versão final 02/09/2011 UMA PIZZA CHAMADA DESEJO por Rodrigo Ferrari Versão final 02/09/2011 rodrigoferrari@gmail.com (21)9697.0419 Iluminados, no fundo do palco, BLANCHE e o. O Médico veste um jaleco branco, estetoscópio, óculos

Leia mais

Água Viva. Por. Raul Maciel. Décimo Segundo Tratamento V.1.1

Água Viva. Por. Raul Maciel. Décimo Segundo Tratamento V.1.1 Água Viva Por Raul Maciel Décimo Segundo Tratamento V.1.1 raulpmaciel@gmail.com (16) 9262-4071 (16) 3376-4467 CRÉDITOS INICIAIS: CARTELA: PROJETO SAL GROSSO VIII CORTA PARA O PRETO: 1 INT. CLÍNICA (JARDIM)

Leia mais

Fotos necessárias para a confecção da estatueta. Rosto

Fotos necessárias para a confecção da estatueta. Rosto Fotos necessárias para a confecção da estatueta Todo o trabalho é referenciado em fotos, ou seja, não nos responsabilizamos por material fotográfico que confecção, para isto criamos este guia, para atender

Leia mais

ÁREAS DE PARTICIPAÇÃO

ÁREAS DE PARTICIPAÇÃO ÁREAS DE PARTICIPAÇÃO 26-29 JUNHO Domingo a Quarta ANHEMBI SP ÁREAS DE PARTICIPAÇÃO FRANCAL 2016 Escolha a sua! A FRANCAL criou diversas opções de participação para atender necessidades específicas de

Leia mais

15h: UMA AVENTURA PELO SISTEMA SOLAR (infantil - nova!) 17h: PLANETAS DO UNIVERSO 19h: POR DENTRO DO SOL

15h: UMA AVENTURA PELO SISTEMA SOLAR (infantil - nova!) 17h: PLANETAS DO UNIVERSO 19h: POR DENTRO DO SOL PROGRAMAÇÃO AGOSTO 2009 NOVOS HORÁRIOS! SÁBADOS: SESSÕES ÀS 15h, 17h E 19h 15h: UMA AVENTURA PELO SISTEMA SOLAR (infantil - nova!) 17h: PLANETAS DO UNIVERSO 19h: POR DENTRO DO SOL DOMINGOS: SESSÕES ÀS

Leia mais

PLANOS. A mostra será composta por 16 artistas e 47 trabalhos de dimensões variadas

PLANOS. A mostra será composta por 16 artistas e 47 trabalhos de dimensões variadas PLANOS A coletiva PLANOS traz um recorte da produção bidimensional -em desenho, pintura, gravura e fotografia - de acadêmicos do curso de Artes Visuais da UFMS nos últimos 5 anos, entre formandos e formados.

Leia mais

FICHA DE INSCRIÇÃO OFICINA DE INTERVENÇÃO URBANA/ PERFORMANCE CEGOS

FICHA DE INSCRIÇÃO OFICINA DE INTERVENÇÃO URBANA/ PERFORMANCE CEGOS FICHA DE INSCRIÇÃO OFICINA DE INTERVENÇÃO URBANA/ PERFORMANCE CEGOS *Preencher em letra de forma Essa inscrição refere-se à oficina Intervenção Urbana CEGOS, que será realizada nos dias 3/10 e 4/10, das

Leia mais

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico)

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) Januária setembro/2011 CENÁRIO: Livre, aberto, porém, deve se haver por opção uma cadeira, uma toalha e uma escova

Leia mais

CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira

CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira INSTRUÇÕES Você está recebendo um caderno de prova com 12 (doze) folhas numeradas. As partes I e II contêm 16 (dezesseis) questões de Língua

Leia mais

ALICE DIZ ADEUS 4º TRATAMENTO* Escrito e dirigido por. Simone Teider

ALICE DIZ ADEUS 4º TRATAMENTO* Escrito e dirigido por. Simone Teider DIZ ADEUS 4º TRATAMENTO* Escrito e dirigido por Simone Teider SEQUENCIA 1 Uma mulher, (46), está sentada num sofá vendo TV e lixando as unhas. Ela veste um vestido florido e um brinco grande. (16), de

Leia mais

FERNANDO AUGUSTO. Desenho, pintura, fotografia, livro de artista... Alguns projetos realizados. UMBIGO MUNDO 2002-20012

FERNANDO AUGUSTO. Desenho, pintura, fotografia, livro de artista... Alguns projetos realizados. UMBIGO MUNDO 2002-20012 FERNANDO AUGUSTO Desenho, pintura, fotografia, livro de artista... Alguns projetos realizados. UMBIGO MUNDO 2002-20012 Conjunto de 100 fotografias de umbigos feitos ao longo de 10 anos em várias partes

Leia mais

a história alimenta o corpo; ver de verdade é ver a história entrar em outro alguém, atravessar o corpo daquele que não detém.

a história alimenta o corpo; ver de verdade é ver a história entrar em outro alguém, atravessar o corpo daquele que não detém. VER, VERDE, VERDADE ENGULO HISTÓRIA Performance PERFORMER: EFE GODOY Quantas histórias te atravessam por dia? Alguma delas te afeta? já engoliu muita história? Esta ação que brinca com a verdade de todas

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM RECUPERAÇÃO DE IMAGEM Quero que saibam que os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Porém, quando tornei a sair consciente, expus ao professor tudo o que estava acontecendo comigo, e como eu

Leia mais

visão O ICCo acredita na arte como elemento chave transformador da sociedade contemporânea.

visão O ICCo acredita na arte como elemento chave transformador da sociedade contemporânea. visão O ICCo acredita na arte como elemento chave transformador da sociedade contemporânea. Pretende ser um elo de referência entre o artista, o público e importantes instituições nacionais e internacionais.

Leia mais

Material. 2 Cristiane Débora

Material. 2 Cristiane Débora Feltro : - Cor de pele - Verde claro - verde escuro - Branco - Cáqui - Marrom - Laranja - Bege Papelão Paraná Palito de churrasco Manta siliconada 2 mini botões/ 2 meio pérolas pretas Linhas das cores

Leia mais

LEILÃO DA PALACE RECEPÇÕES. Anexo I lista dos lotes

LEILÃO DA PALACE RECEPÇÕES. Anexo I lista dos lotes LEILÃO DA PALACE RECEPÇÕES Anexo I lista dos lotes LOTES DESCRIÇÃO FOTOS 01 10 vestidos de damas: tamanhos, lance inicial: R$: 500,00 02 10 vestidos de damas: tamanhos, lance inicial: R$: 500,00 03 10

Leia mais

Projeto Minha Identidade

Projeto Minha Identidade Projeto Minha Identidade Esta apostila é a primeira a ser desenvolvida com as crianças do Espaço Voar e tem como objetivo fortalecer o senso de identidade da criança como indivíduo, oferecendo situações

Leia mais

FIM DE SEMANA. Roteiro de Curta-Metragem de Dayane da Silva de Sousa

FIM DE SEMANA. Roteiro de Curta-Metragem de Dayane da Silva de Sousa FIM DE SEMANA Roteiro de Curta-Metragem de Dayane da Silva de Sousa CENA 1 EXTERIOR / REUNIÃO FAMILIAR (VÍDEOS) LOCUTOR Depois de uma longa semana de serviço, cansaço, demoradas viagens de ônibus lotados...

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR

BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR APRESENTAÇÃO Nosso objetivo é inaugurar um espaço virtual para o encontro, o diálogo e a troca de experiências. Em seis encontros, vamos discutir sobre arte, o ensino da

Leia mais

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena OSUTERBOS DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. JANEIRO escrito por: Antפnio Carlos Calixto Filho Personagens: Dana de Oliveira uma moça simples ingênua morena olhos pretos como jabuticaba,1.70a,sarad a cabelos

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As histórias do senhor urso. 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S): Em busca das cores. 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) Episódio explora de maneira

Leia mais

Desenvolvimento Eixo movimento - crianças de 4 a 8 meses. Objetivos Dimensões Atividades Material Indicador. Reconhecimento progressivo de segmentos

Desenvolvimento Eixo movimento - crianças de 4 a 8 meses. Objetivos Dimensões Atividades Material Indicador. Reconhecimento progressivo de segmentos Desenvolvimento Eixo movimento - de 4 a 8 meses. Objetivos Dimensões Atividades Material Indicador. Reconhecimento progressivo de segmentos Papel laminado. Espelho de parede. e elementos do próprio Almofadas.

Leia mais

Como montar boneco de arame para stopmotion

Como montar boneco de arame para stopmotion Como montar boneco de arame para stopmotion Neste manual, mostraremos como montar bonecos simples para o uso no stopmotion. Existem diversos tipos de técnicas na qual pode-se explorar. -Animação em areia

Leia mais

Mandei um garoto para a câmara de gás em Huntsville. Foi só um. Eu prendi e testemunhei contra ele. Fui até lá con versar com ele duas ou três vezes.

Mandei um garoto para a câmara de gás em Huntsville. Foi só um. Eu prendi e testemunhei contra ele. Fui até lá con versar com ele duas ou três vezes. I Mandei um garoto para a câmara de gás em Huntsville. Foi só um. Eu prendi e testemunhei contra ele. Fui até lá con versar com ele duas ou três vezes. Três vezes. A última foi no dia da execução. Eu não

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

Materiais Necessários:

Materiais Necessários: Materiais Necessários: Peça crua de madeira Pinceis chatos nos tamanhos 8 e 16 Pincel chanfrado tamanho 8 e 12 Pincel MOP Brochinha para stêncil Lixa para madeira 220 Rolinho Stêncil com motivo quadrados

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM Roteiro para curta-metragem Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM SINOPSE José é viciado em drogas tornando sua mãe infeliz. O vício torna José violento, até que

Leia mais

Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho

Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho alternativo, onde encontra com um sujeito estranho.

Leia mais

UM SOL ALARANJADO. Vemos de cima uma pequena vila de subúrbio com suas casas baixas. Amanhece, e pessoas começam a sair das casas.

UM SOL ALARANJADO. Vemos de cima uma pequena vila de subúrbio com suas casas baixas. Amanhece, e pessoas começam a sair das casas. SEQUÊNCIA 1 - EXTERIOR - DIA VILA UM SOL ALARANJADO Roteiro de Eduardo Valente, a partir de argumento e com a colaboração de Rubio Campos. Vemos de cima uma pequena vila de subúrbio com suas casas baixas.

Leia mais

CANINO. by André Meirelles Collazzi. Grupo de Pesquisa em Cinema AP 43 www.ap43.com.br

CANINO. by André Meirelles Collazzi. Grupo de Pesquisa em Cinema AP 43 www.ap43.com.br CANINO by André Meirelles Collazzi Grupo de Pesquisa em Cinema AP 43 www.ap43.com.br INT. APARTAMENTO. CONSULTÓRIO. NOITE Objetos sobre uma mesa: dentadura, dentes soltos, ferramentas de modelar, massa

Leia mais

Espero que você descanse, sentirei saudades. Prô, 2011.

Espero que você descanse, sentirei saudades. Prô, 2011. Pensar em férias significa pensar em nada de horários e mudanças na rotina. Férias é o momento que as crianças têm para fazer coisas que durante o período letivo não lhes é permitido. Deitam-se mais tarde

Leia mais

1 Dobre o tecido de algodão cru ao meio, risque e recorte com margem todas as peças do corpo da boneca. Posicione o molde das pernas na dobra.

1 Dobre o tecido de algodão cru ao meio, risque e recorte com margem todas as peças do corpo da boneca. Posicione o molde das pernas na dobra. BONECA DE PANO Um dos brinquedos femininos mais antigos é a boneca de pano, que ao longo dos anos vem ganhando novos modelos, mas que nunca perdeu seu charme e delicadeza. Uma boneca representa muito mais

Leia mais

O que é um traje típico?

O que é um traje típico? O que é um traje típico? Conta a história que os nobres se revoltavam com o povo por eles imitarem suas vestimentas. Foi criada então uma lei que proibia o povo usar trajes iguais aos da nobreza. Quem

Leia mais

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Lagoa Santa, 2015 Mariana Pimenta 2015

Leia mais

Fuga para a Eterna Felicidade

Fuga para a Eterna Felicidade Fuga para a Eterna Felicidade (ou Estella) um roteiro de Fernando Marés de Souza Versão de Maio de 1998 Todos os direitos reservados ARTE & LETRA +41 3233 8753 roteirodecinema.com.br FUGA PARA A ETERNA

Leia mais

Dia das Crianças. 3º ano Fundamento I. Justificativa

Dia das Crianças. 3º ano Fundamento I. Justificativa Dia das Crianças 3º ano Fundamento I Justificativa O mês de outubro começa com uma expectativa entre as crianças: a comemoração do seu dia. A data não pode ser esquecida. Assim, sugerimos que a escola

Leia mais

COLÉGIO VERITAS. Modelo da roupa Maternal I manhã e tarde

COLÉGIO VERITAS. Modelo da roupa Maternal I manhã e tarde Circ.65/2015 Modelo da roupa Maternal I manhã e tarde Meninas e Meninos: short ou bermuda jeans, blusa branca e chapéu de palhaço (qualquer modelo), sapatilha branca para meninas e tênis preto para meninos.

Leia mais

Plano de Exercícios Para Segunda-Feira

Plano de Exercícios Para Segunda-Feira Plano de Exercícios Para Segunda-Feira ALONGAMENTO DA MUSCULATURA LATERAL DO PESCOÇO - Inclinar a cabeça ao máximo para a esquerda, alongando a mão direita para o solo - Alongar 20 segundos, em seguida

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA 2013 MATEMÁTICA 2º ANO Escola: Professora: Aluno:

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA 2013 MATEMÁTICA 2º ANO Escola: Professora: Aluno: AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA 2013 MATEMÁTICA 2º ANO Escola: Professora: Aluno: Faça as questões abaixo com atenção e com calma. É uma avaliação que vai mostrar o que você já sabe e o que precisa aprender. Questão

Leia mais