GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: um problema social que vem crescendo cada vez mais nas classes menos favorecidas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: um problema social que vem crescendo cada vez mais nas classes menos favorecidas"

Transcrição

1 GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: um problema social que vem crescendo cada vez mais nas classes menos favorecidas Maria Joseilma Rodrigues da Penha 1 Maria José Virgínio Alves 2 Resumo: Nos últimos anos o comportamento reprodutivo das mulheres brasileiras vem sofrendo grandes transformações, registrando-se assim um grande número de adolescentes grávidas. Este fato, consequentemente afeta as adolescente de maneira prejudicial; interrompendo seus estudos, alterando suas relações familiares e sociais e aproximando-as cada vez mais das Doenças Sexualmente Transmissíveis - DSTs/AIDs. Constata-se que no estrato social mais pobre encontram-se os maiores índices de gravidez na adolescência. Portanto torna-se relevante obter maior conhecimento à cerca do fenômeno gravidez na adolescência, visando-se oferecer elementos concretos para subsidiar estratégias específicas e políticas públicas preventivas, que visem à redução do índice de gravidez na adolescência. Palavras-chave: Adolescência, gravidez, classe social, políticas públicas, Programa saúde da família. Abstract: In recent years the Brazilian women of reproductive behavior has undergone major transformations, and the way a large number of pregnant adolescents. This therefore affects the adolescent way of ruling, interrupting their studies, altering their family relationships and social and bringing them more of Sexually Transmitted Diseases - STDs / AIDS. It appears that in the poorest social strata are the highest rates of adolescent pregnancy. Therefore it is important to obtain more knowledge about the phenomenon of adolescent pregnancy, aiming to offer evidence to support specific strategies and preventative public policies aimed at reducing the rate of adolescent pregnancy. Key words: Adolescence, pregnancy, social class, public policies, family health program. 1 Graduanda. Universidade Estadual da Paraiba. 2 Graduanda. Universidade Estadual da Paraíba.

2 I. Introdução Nas últimas décadas, a gestação na adolescência tem sido considerada, um importante assunto de saúde pública, em virtude da prevalência com que esse fenômeno vem ocorrendo ao redor do mundo. Vários estudos relatam como esse fenômeno vem se comportando nas diferentes populações. De acordo com Encha apud Chalem et al. (2007), os índices de gestação na adolescência recaíam preferencialmente sobre a população negra, na qual predomina o nível socioeconômico baixo. Chalem et al. (2007) relata em seus estudos que a gravidez na adolescência está associada com o aumento na taxa de evasão escolar e que isso aumentaria a probabilidade de persistirem as diferenças econômicas e sociais. No Brasil segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE o número de mulheres acima de dez anos que tiveram filhos aumentou de 49,32% para 60,8% entre 1970 e O IBGE com base no censo de 2000 mostrou que de 1991 a 2000, o número de jovens de 10 a 14 anos que foram mães pela primeira vez quase duplicou: subiu 93,7%. O segundo maior aumento foi na faixa de 15 a 19 anos, 41,5%. O presente estudo tem como objetivo fazer uma análise socioeconômica associada temporalmente com a gestação na adolescência, visando obter um maior conhecimento a cerca da problemática estudada. II. Gravidez na adolescência: um problema social que vem crescendo cada vez mais nas classes menos favorecidas Segundo a Organização Mundial da Saúde - OMS, a adolescência é uma das etapas do desenvolvimento humano caracterizada por alterações físicas, psíquicas e sociais. De acordo com a OMS, adolescente é o individuo que se encontra entre dez e vinte anos de idade. Porém no Brasil de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA, a adolescência vai dos doze aos dezoito anos de idade. Alguns autores definem a adolescência como uma etapa do desenvolvimento que ocorre da puberdade à idade adulta, ou seja, desde o momento em que as alterações psicológicas iniciam a maturação sexual até a idade em que um sistema de valores e crenças se enquadra numa identidade estabelecida. A puberdade é o aspecto físico da

3 adolescência. O seu aspecto biológico é universal. Ela é vivenciada de maneira semelhante por todos os indivíduos. Suas características são: crescimento dos pelos pubianos, axilares ou torácicos, aumento da massa corporal, desenvolvimento das mamas, evolução do pênis, menstruação e etc. Atualmente a adolescência precoce vem trazendo consigo a puberdade precoce, principalmente a feminina, com meninas de nove a dez anos menstruando e desenvolvendo seios. Enquanto a puberdade é vivenciada de maneira semelhante pelos adolescentes, os fatores psicológicos e sociais são vivenciados de forma diferente em cada geração, cada família, cada cultura. Elas são diferentes até mesmo para cada indivíduo. Atualmente a conceito mais aceito é o de que não existe adolescência e sim adolescências, em função dos fatores relacionados aos aspectos político, econômico, social e do contexto ao qual o adolescente está inserido. De acordo com Pereira apud Bueno (2004), no Brasil, a adolescência possui diferentes configurações, pois depende da classe social em que o adolescente está inserido. Nas classes mais privilegiadas, ela é entendida como um período de experimentação sem grandes conseqüências emocionais, econômicas e sociais, dedica-se apenas aos estudos, sendo essa a sua vida de acesso ao mundo adulto. Porém nas classes mais baixas, os riscos de experimentar e viver novas experiências são maiores e não há a possibilidade de se dedicar somente aos estudos tornando a adolescência simplesmente, um período que antecederá a constituição da própria família. Diante das profundas transformações que a sociedade vem passando em sua estrutura, a adolescência está acontecendo cada vez mais precocemente e certos conceitos, certos valores estão sendo mudados e algumas dessas mudanças estão tendo uma maior e melhor aceitação pela sociedade. Um exemplo disso é como a sociedade de hoje, claro com suas exceções, vêem o sexo antes do casamento, o sexo na adolescência e a gravidez na adolescência. Essa modernidade de valores e antecipação da puberdade vem fazendo com que as adolescentes iniciem sua vida sexual cada vez mais cedo, o que ocasiona conseqüências imediatas e indesejáveis como, doenças sexualmente transmissíveis DSTs/AIDS e a gravidez. Sendo que a gravidez nem sempre é indesejada. A gravidez precoce é uma das ocorrências mais preocupantes relacionada à sexualidade na adolescência, trazendo sérias consequências tanto para os adolescentes envolvidos, quanto para os seus filhos que nascerão e seus familiares.

4 Em um país como o Brasil, onde a adolescência possui diferentes configurações, uma adolescente de classe mais baixa que engravida encontra maiores dificuldades devido as suas condições socioeconômicas precárias, e a falta de apoio, muitas vezes do parceiro e da própria família. Porém, a cada ano cerca de 20% das crianças que nascem no país são filhas de mães adolescentes, e a maioria delas não tem condições financeiras, nem emocionais para assumir a maternidade. Por causa da repressão familiar, muitas delas fogem de casa, provocam abortos (o que para muitas lhe custam à própria vida), doam seus filhos e quase todas abandonam os estudos (MOÇO, 2008). De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) 25% das jovens de 15 a 17 anos deixaram a escola no período de fevereiro a dezembro de 2007 por causa da gravidez. No Brasil é no estrato social mais pobre que se encontram os maiores índices de fecundidade na população adolescente. Isso se deve a falta de informação, de educação sexual e a insegurança do adolescente em utilizar métodos contraceptivos, pois usar algum método é assumir a sua vida sexual para a família e para a sociedade. A gravidez na adolescência tem sérias complicações biológicas, familiares, emocionais e econômicas além das jurídico-sociais que atingem o indivíduo isoladamente e a sociedade como um todo, limitando ou mesmo adiando as possibilidades do desenvolvimento e engajamento dessas jovens na sociedade (VITALLE e AMÂNCIO, 2001). De acordo com Cabral (2003), a gravidez na adolescência tem sido construída como problema social e de saúde pública. Porém esse fenômeno parece ser objeto de várias políticas, visto que ela abrange vários setores da sociedade. Ainda de acordo com a referida autora, o Estado vem tentando através de políticas públicas prevenir a gravidez precoce, uma vez que as conseqüências sociais da gravidez na adolescência são amplamente utilizadas em sua construção enquanto problema social. As políticas públicas em saúde integram o campo de ação social do Estado orientado para a melhoria das condições de saúde da população e dos ambientes natural, social e do trabalho. Sua tarefa específica em relação às outras políticas públicas da área social consiste em organizar as funções públicas governamentais para a promoção, proteção e recuperação dos indivíduos e da coletividade.

5 No Brasil as políticas públicas em saúde orientam-se desde 1988, conforme a Constituição Federal promulgada neste ano, pelos princípios de universalidade e equidade no acesso as ações e serviços e pelas diretrizes de descentralização da gestão, da integralidade do atendimento e de participação da comunidade. Porém, no período pósconstituição as políticas públicas de saúde foram formuladas no contexto de uma reforma setorial abrangente, operando grandes mudanças institucionais já que introduz novos espaços entre Estado e sociedade. Analisando todo esse contexto e visando, enquanto estratégia setorial, a reorientação do modelo assistencial brasileiro, o Ministério da Saúde assumiu a partir de 1994 como propostas intencional a essa conjuntura a implantação do Programa Saúde da Família - PSF. O Programa Saúde da Família representa tanto uma estratégia para reverter à forma atual de prestação de assistência à saúde, como uma proposta de reorganização da atenção básica como eixo de reorientação do modelo assistencial, respondendo a uma nova concepção de saúde não mais centrada somente na assistência a saúde/doença, mas, sobretudo na promoção da qualidade de vida e intervenção nos fatores que a colocam em risco, pela incorporação das ações programáticas de uma forma mais abrangente e do desenvolvimento de ações intersetoriais. Caracteriza-se pela sintonia com os princípios da universalidade, equidade da atenção e integralidade das ações. Estrutura-se assim, na lógica básica de atenção à saúde, gerando novas práticas e afirmando a indissociabilidade entre os trabalhos clínicos e a promoção da saúde. Por seus princípios o PSF é nos últimos anos a mais importante mudança estrutural já realizada na saúde pública no Brasil. Uma das suas principais estratégias é a capacidade de propor alianças, seja no interior do próprio sistema de saúde, seja nas ações desenvolvidas com as áreas de saneamento, educação, cultura, transporte, entre outros. Além disso, identifica os fatores de risco as quais ele está inserido, intervindo de forma apropriada. Por trata-se de uma equipe multidisciplinar a estratégia saúde da família vem dando grande contribuição para diminuir o número de gestação na adolescência nas comunidades aonde foram implantadas. Isso se dá pelo fato de as equipes trabalharem com a prevenção e promoção da saúde, nessas comunidades onde estão inseridas as famílias de classes sociais mais baixas. Baseado na estratégia saúde da família, uma política pública que vem conseguindo de maneira eficaz diminuir o índice de gravidez precoce, torna-se cabível buscar novas

6 propostas de políticas públicas, não só na área de saúde, mas principalmente na de educação, dentre outras. III. Conclusão A gravidez na adolescência é um fenômeno complexo, associado a um grande número de fatores, como de saúde, econômicos, educacionais e sociais, precipitando problemas e desvantagens decorrentes da maternidade precoce. O presente estudo tem por objetivo fornecer subsídios importantes para o estabelecimento de estratégias especificas e políticas públicas preventivas visando à redução de comportamento de risco. Objetivamos ainda que a partir do conhecimento sobre essa realidade, possamos ter uma maior clareza acerca deste fenômeno e com isso obtenhamos uma redução no índice de gravidez no período da adolescência ou pelo menos possamos contribuir apontando sugestões que possam amenizar esses dados a partir de propostas de políticas públicas cabíveis a esse contexto social. Referências BALLONE, G. J. Adolescência e Puberdade. Set. de In: Psiqweb. Disponível em: <http:// Acesso em: jun BUENO. G. M. Variáveis de risco para a gravidez na Adolescência. Dez Disponível em: <http:// virtual-psy.locaweb.com.br>.acesso em jun CABRAL, C. S Contracepção e Gravidez na Adolescência na perspectiva de jovens pais de uma comunidade favelada do Rio de Janeiro. In: Cadernos de Saúde Pública, v.19, supl. 2, jan

7 CHALEM, E. et al. Gravidez na adolescência: perfil sócio demográfico e comportamental de uma população da periferia de São Paulo, Brasil. In: Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro, v. 3, nº. 1, jan ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente GOUVÊA, A. Índice de maternidade na adolescência diminui em VR. Disponível em: <http:// Acesso em> 22 set IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo LUCCHESE, P. Políticas Públicas em Saúde. Jun Disponível em: <http://www.ppge.ufrgs.br/ats/disciplinas/11/lucchese-2004.pdf>acesso em: Setembro de MOÇO, A. Orientação sexual: Gravidez precoce. In: Revista Nova Escola. Ano XVIII. Nº212. Mai

RELATO DE EXPERIÊNCIA: ADOLESCENTES E ATIVIDADE SEXUAL PRECOCE EM UMA UNIDADE DE SAÚDE NA ZONA OESTE RJ

RELATO DE EXPERIÊNCIA: ADOLESCENTES E ATIVIDADE SEXUAL PRECOCE EM UMA UNIDADE DE SAÚDE NA ZONA OESTE RJ Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2013, v. 17, n. 17, p. 134 138 RELATO DE EXPERIÊNCIA: ADOLESCENTES E ATIVIDADE SEXUAL PRECOCE EM UMA UNIDADE DE SAÚDE NA ZONA OESTE RJ PORTO, Adriana Vianna Costa 1

Leia mais

PROJETO DE LEI N o 166, DE 2011 (Apenso o PL 1.911, de 2011)

PROJETO DE LEI N o 166, DE 2011 (Apenso o PL 1.911, de 2011) COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI N o 166, DE 2011 (Apenso o PL 1.911, de 2011) Dispõe sobre a criação de Casas Apoio destinadas ao atendimento de adolescentes grávidas. Autor: Deputado

Leia mais

AS OCORRÊNCIAS EMOCIONAIS E NUTRICIONAIS EM ADOLESCENTES GRÁVIDAS

AS OCORRÊNCIAS EMOCIONAIS E NUTRICIONAIS EM ADOLESCENTES GRÁVIDAS AS OCORRÊNCIAS EMOCIONAIS E NUTRICIONAIS EM ADOLESCENTES GRÁVIDAS Aline Aparecida de Souza 1, Camila Oliveira de Souza¹, Joana Ercilia Aguiar 2 RESUMO: A Adolescência é marcada por transformações biopsicossocial

Leia mais

Adolescentes e jovens preparados para tomar suas próprias decisões reprodutivas

Adolescentes e jovens preparados para tomar suas próprias decisões reprodutivas Adolescentes e jovens preparados para tomar suas próprias decisões reprodutivas Andrea da Silveira Rossi Brasília, 15 a 18 out 2013 Relato de adolescentes e jovens vivendo com HIV Todo adolescente pensa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA CAROLINA GUERRA DE ANDRADE MAX SAÚDE E EDUCAÇÃO: PARCERIA PARA PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA CAROLINA GUERRA DE ANDRADE MAX SAÚDE E EDUCAÇÃO: PARCERIA PARA PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA CAROLINA GUERRA DE ANDRADE MAX SAÚDE E EDUCAÇÃO: PARCERIA PARA PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA CURITIBA 2011 2 CAROLINA GUERRA DE ANDRADE MAX SAÚDE E EDUCAÇÃO: PARCERIA

Leia mais

ACOMPANHAMENTO PRÉ-NATAL: ALERTA PARA OS FATORES DE RISCO NA MATERNIDADE ADOLESCENTE

ACOMPANHAMENTO PRÉ-NATAL: ALERTA PARA OS FATORES DE RISCO NA MATERNIDADE ADOLESCENTE 1 ACOMPANHAMENTO PRÉ-NATAL: ALERTA PARA OS FATORES DE RISCO NA MATERNIDADE ADOLESCENTE SALETTE GOMES MAURÍCIO SALES* RESUMO A gravidez na adolescência, no contexto da saúde, vem sendo termo cada vez mais

Leia mais

JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA 1. Introdução No presente artigo iremos abordar uma questão quem está em grande destaque em nosso país que é a gravidez na

Leia mais

Saúde, Adolescência e Juventude:promovendo a equidade e construindo habilidades para a vida Seminário Internacional, - Brasília, 15 a 18 de outubro

Saúde, Adolescência e Juventude:promovendo a equidade e construindo habilidades para a vida Seminário Internacional, - Brasília, 15 a 18 de outubro Saúde, Adolescência e Juventude:promovendo a equidade e construindo habilidades para a vida Seminário Internacional, - Brasília, 15 a 18 de outubro 2013 Dimensão demográfica População em 2010: 190.755.799

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

COMPARAÇÃO DOS CONHECIMENTOS SOBRE SEXO, GRAVIDEZ, DST s E AIDS ANTES E APÓS TREINAMENTO ADOLESCENTES MULTIPLICADORES

COMPARAÇÃO DOS CONHECIMENTOS SOBRE SEXO, GRAVIDEZ, DST s E AIDS ANTES E APÓS TREINAMENTO ADOLESCENTES MULTIPLICADORES COMPARAÇÃO DOS CONHECIMENTOS SOBRE SEXO, GRAVIDEZ, DST s E AIDS ANTES E APÓS TREINAMENTO ADOLESCENTES MULTIPLICADORES Fernanda Bartalini Mognon¹, Cynthia Borges de Moura² Curso de Enfermagem 1 (fernanda.mognon89@gmail.com);

Leia mais

Perfil das gestantes adolescentes na assistência ao pré-natal na clinica materno infantil em Sarandi - PR

Perfil das gestantes adolescentes na assistência ao pré-natal na clinica materno infantil em Sarandi - PR Perfil das gestantes adolescentes na assistência ao pré-natal na clinica materno infantil em Sarandi - PR ADRIANA SANT ANA GASQUEZ (UNINGÁ)¹ SANDRA MARISA PELLOSO (UEM)² EVERTON FERNANDO ALVES (G-UNINGÁ)³

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( X ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( X ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( X ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Gravidez precoce e a saúde da mulher. Geografia da Saúde Prof. Raul Borges Guimarães

Gravidez precoce e a saúde da mulher. Geografia da Saúde Prof. Raul Borges Guimarães Gravidez precoce e a saúde da mulher Geografia da Saúde Prof. Raul Borges Guimarães Gravidez indesejada? https://www.youtube.com/watch?v=fzg3mtvbhdu O que você acha desta charge? Essa imagem tem circulado

Leia mais

DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS

DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS A essência dos direitos humanos é o direito de ter direito Hannah Arendt OBJETIVOS DA TEMÁTICA Refletir os direitos sexuais e reprodutivos em quanto direitos humanos;

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS.

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS. GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS. RIBEIRO, Fernanda Nunes. Discente de Psicologia da Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: fernandanunesribeiro@hotmail.com SANTANA,

Leia mais

A REPERCUSSÃO DA GRAVIDEZ EM JOVENS ADOLESCENTES DE PORTO ALEGRE

A REPERCUSSÃO DA GRAVIDEZ EM JOVENS ADOLESCENTES DE PORTO ALEGRE A REPERCUSSÃO DA GRAVIDEZ EM JOVENS ADOLESCENTES DE PORTO ALEGRE KNIJNIK, Jane. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUCRS; jane.k@terra.com.br 1 INTRODUÇÃO A gravidez na adolescência

Leia mais

Caderneta de Saúde do(a) Adolescente

Caderneta de Saúde do(a) Adolescente Caderneta de Saúde do(a) Adolescente Dentre as ações do Ministério da saúde da área técnica da saúde do adolescente e do jovem, encontra-se a Caderneta da Saúde do(a) Adolescente (2009). portalsaude.saude.gov.br

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM - PNAISH

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM - PNAISH POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM - PNAISH Brasília, outubro de 2015 População Masculina 99 milhões (48.7%) População alvo: 20 a 59 anos População Total do Brasil 202,7 milhões de

Leia mais

Palavras-chave: Comportamento sexual de risco; Psicologia da Saúde; Universitários; Prevenção.

Palavras-chave: Comportamento sexual de risco; Psicologia da Saúde; Universitários; Prevenção. COMPORTAMENTO SEXUAL DE RISCO EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE Ellidja Evelyn de Sousa Barbalho Lúcia Maria de Oliveira Santos Departamento de Psicologia GEPS

Leia mais

Ações Socioeducativas

Ações Socioeducativas AÇÕES SOCIOEDUCATIVAS NA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Assistência Social Ações Socioeducativas Garantia dos direitos Inclusão social Desenvolvimento do protagonismo Desenvolvimento da autonomia individual

Leia mais

MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR

MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR 1 MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR 1 SOUZA, M. A. 2 ZAMPAULO, J. 3 BARROS, D. R. B. Resumo: Com esse breve estudo buscou se refletir sobre as mudanças que a família tem vivenciado no contexto social. Procura

Leia mais

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO TERRITÓRIO A SAÚDE ATUAÇÃO DO AGENTE COMUNITÁRIO

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO TERRITÓRIO A SAÚDE ATUAÇÃO DO AGENTE COMUNITÁRIO ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO TERRITÓRIO A SAÚDE ATUAÇÃO DO AGENTE COMUNITÁRIO Marlúcio Alves UFU Bolsista programa CAPES/FCT Jul/dez 2011 A ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA - ESF

Leia mais

VIGILÂNCIA E PROMOÇÃO À SAÚDE

VIGILÂNCIA E PROMOÇÃO À SAÚDE VIGILÂNCIA E PROMOÇÃO À SAÚDE Um modelo de assistência descentralizado que busca a integralidade, com a participação da sociedade, e que pretende dar conta da prevenção, promoção e atenção à saúde da população

Leia mais

Saúde Pública e Sexualidade: Fatores de risco, prevenção e enfrentamento contra as Doenças Sexualmente Transmissíveis.

Saúde Pública e Sexualidade: Fatores de risco, prevenção e enfrentamento contra as Doenças Sexualmente Transmissíveis. Saúde Pública e Sexualidade: Fatores de risco, prevenção e enfrentamento contra as Doenças Sexualmente Transmissíveis. ARRUDA NETO, Orlando de Paula CAMARGO, Cristina Bianca CANO, Ana Patrícia Fleitas

Leia mais

OCORRÊNCIA DA GRAVIDEZ PRECOCE NO BAIRRO VILA NOVA DOIS DA CIDADE DE CAJAZEIRAS PB

OCORRÊNCIA DA GRAVIDEZ PRECOCE NO BAIRRO VILA NOVA DOIS DA CIDADE DE CAJAZEIRAS PB OCORRÊNCIA DA GRAVIDEZ PRECOCE NO BAIRRO VILA NOVA DOIS DA CIDADE DE CAJAZEIRAS PB Camila Cavalcante Rolim Joelma Guedes Rolim Kassia Letíssia de Lima Estrela Mariana Mendes Luiz Marlene Albuquerque E-mail:

Leia mais

Projeto de Educação Sexual 2013/2014

Projeto de Educação Sexual 2013/2014 Projeto de Educação Sexual 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ARCOZELO Equipa de Educação para a Saúde 1. INTRODUÇÃO O presente projecto, surge para dar cumprimento à lei nº 60/2010 de 6 de Agosto, regulamentada

Leia mais

PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ

PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ MINISTÉRIO DA SAÚDE IMPACTO DA VIOLÊNCIA NA SAÚDE DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ VOCÊ É A PEÇA PRINCIPAL PARA ENFRENTAR ESTE PROBLEMA Brasília - DF 2008

Leia mais

Minha filha está ficando uma moça!

Minha filha está ficando uma moça! Minha filha está ficando uma moça! A UU L AL A O que faz as meninas se transformarem em mulheres? O que acontece com seu corpo? Em geral, todos nós, homens e mulheres, somos capazes de lembrar muito bem

Leia mais

O PSICÓLOGO NA COMUNIDADE: UMA PESPECTIVA CONTEMPORÂNEA

O PSICÓLOGO NA COMUNIDADE: UMA PESPECTIVA CONTEMPORÂNEA O PSICÓLOGO NA COMUNIDADE: UMA PESPECTIVA CONTEMPORÂNEA (2011) Dayana Lima Dantas Valverde Psicóloga, graduada pela Faculdade de Tecnologia e Ciências de Feira de Santana, BA. Pós-graduanda em Saúde Mental

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA X CONDIÇÕES SÓCIO-ECONÔMICAS DA FAMÍLIA: EXISTE CORRELAÇÃO? UMA ANÁLISE PARA O BRASIL NOS ÚLTIMOS 10 ANOS

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA X CONDIÇÕES SÓCIO-ECONÔMICAS DA FAMÍLIA: EXISTE CORRELAÇÃO? UMA ANÁLISE PARA O BRASIL NOS ÚLTIMOS 10 ANOS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA X CONDIÇÕES SÓCIO-ECONÔMICAS DA FAMÍLIA: EXISTE CORRELAÇÃO? UMA ANÁLISE PARA O BRASIL NOS ÚLTIMOS 10 ANOS Fernanda Cristina Ferro (IC), (UNESPAR/FECILCAM), fer-crisferro@hotmail.com

Leia mais

A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA E O DESENVOLVIMENTO PSICOLÓGICO

A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA E O DESENVOLVIMENTO PSICOLÓGICO A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA E O DESENVOLVIMENTO PSICOLÓGICO Janaína Letícia da Silva* Pedro Paulo Rodrigues Melo** JUSTIFICATIVA Segundo a Organização Mundial de Saúde, (OMS), adolescência é o período de

Leia mais

ROTEIRO PARA REFLEXÃO DO VÍDEO ERA UMA VEZ OUTRA MARIA

ROTEIRO PARA REFLEXÃO DO VÍDEO ERA UMA VEZ OUTRA MARIA SOCIALIZAÇÃO DE MULHERES E HOMENS Quais foram as diferenças entre a criação da Maria e a do seu irmão? Vocês acham que os meninos e as meninas da sua comunidade são criados de formas diferentes? Como?

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Especial EDUCAÇÃO INCLUSIVA A FAMÍLIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Especial EDUCAÇÃO INCLUSIVA A FAMÍLIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Especial EDUCAÇÃO INCLUSIVA A FAMÍLIA Brasília - 2004 Série: EDUCAÇÃO INCLUSIVA 1. A Fundamentação Filosófica 2. O Município 3 A Escola 4 A Família FICHA TÉCNICA

Leia mais

Menino brinca de boneca? Livro e guia do professor Autor: Marcos Ribeiro

Menino brinca de boneca? Livro e guia do professor Autor: Marcos Ribeiro Menino brinca de boneca? Livro e guia do professor Autor: Marcos Ribeiro Trabalha a questão do masculino feminino de forma muito didática. Trata, basicamente, dos estereótipos sexuais e preconceitos existentes

Leia mais

ANEXO I. PROJETO De Extensão de Curta Duração

ANEXO I. PROJETO De Extensão de Curta Duração MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO De Extensão de Curta Duração 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto: Sexualidade, corporeidade e direitos humanos na adolescência.

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA UM RISCO À SAÚDE

GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA UM RISCO À SAÚDE GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA UM RISCO À SAÚDE Adriane Ortiz Condé Kreozer 1 Ana Maria Martins 2 Cleonice Cristina Candido 3 Ética e Direitos Humanos INTRODUÇÃO A adolescência é um período de muitas mudanças

Leia mais

REPERCUSSÕES NEGATIVAS DE GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: REVISÃO DE LITERATURA

REPERCUSSÕES NEGATIVAS DE GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: REVISÃO DE LITERATURA REPERCUSSÕES NEGATIVAS DE GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: REVISÃO DE LITERATURA SILVA, Alrenilda Aparecida da Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail:

Leia mais

ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES: BALANÇO DE UMA DÉCADA

ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES: BALANÇO DE UMA DÉCADA ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES: BALANÇO DE UMA DÉCADA Área Temática: Direitos Humanos e Justiça Liza Holzmann (Coordenadora da Ação de Extensão) Liza Holzmann 1 Palavras Chave:

Leia mais

REGULAMENTO DAS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DO ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM DE SAÚDE MATERNA, OBSTÉTRICA E GINECOLÓGICA

REGULAMENTO DAS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DO ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM DE SAÚDE MATERNA, OBSTÉTRICA E GINECOLÓGICA REGULAMENTO DAS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DO ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM DE SAÚDE MATERNA, OBSTÉTRICA E GINECOLÓGICA APROVADO POR UNANIMIDADE EM ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 20 DE NOVEMBRO

Leia mais

REVISTA SABER ACADÊMICO N 16 / ISSN 1980-5950 SQUIZATTO, E. P. S. & HERCULANO, L. R. F. 2013. GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA E O SERVIÇO SOCIAL

REVISTA SABER ACADÊMICO N 16 / ISSN 1980-5950 SQUIZATTO, E. P. S. & HERCULANO, L. R. F. 2013. GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA E O SERVIÇO SOCIAL 13 Artigo original GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA E O SERVIÇO SOCIAL SQUIZATTO, E. P. S 1 ; HERCULANO, L. R. F. Nome Completo: Ediléia Paula dos Santos Squizatto Artigo submetido em: 21/05/2013 Aceito em: 30/08/2013

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 411/VIII DEFINE MEDIDAS DE APOIO SOCIAL ÀS MÃES E PAIS ESTUDANTES. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 411/VIII DEFINE MEDIDAS DE APOIO SOCIAL ÀS MÃES E PAIS ESTUDANTES. Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 411/VIII DEFINE MEDIDAS DE APOIO SOCIAL ÀS MÃES E PAIS ESTUDANTES Exposição de motivos Entende o PCP que é necessário contemplar medidas de apoio social às mães e pais estudantes, no

Leia mais

ENTENDENDO A. A adolescência é a fase da vida onde acontecem as maiores modificações no corpo, nos sentimentos e na forma de perceber as coisas.

ENTENDENDO A. A adolescência é a fase da vida onde acontecem as maiores modificações no corpo, nos sentimentos e na forma de perceber as coisas. ENTENDENDO A ADOLESCÊNCIA A adolescência é a fase da vida onde acontecem as maiores modificações no corpo, nos sentimentos e na forma de perceber as coisas. Ao mesmo tempo, aumentam as responsabilidades

Leia mais

O USO DA EPIDEMIOLOGIA NO PLANEJAMENTO DAS AÇOES DE SAÚDE: UM ESTUDO NOS PSF s DE FORMIGA-MG

O USO DA EPIDEMIOLOGIA NO PLANEJAMENTO DAS AÇOES DE SAÚDE: UM ESTUDO NOS PSF s DE FORMIGA-MG O USO DA EPIDEMIOLOGIA NO PLANEJAMENTO DAS AÇOES DE SAÚDE: UM ESTUDO NOS PSF s DE FORMIGA-MG Aline Rodrigues ALVES Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí RESUMO A inserção efetiva do uso da epidemiologia

Leia mais

Gravidez na Adolescência. Série Rádio Cangália. Objetivos 1. Apresentar os dados estatísticos sobre a gravidez na adolescência.

Gravidez na Adolescência. Série Rádio Cangália. Objetivos 1. Apresentar os dados estatísticos sobre a gravidez na adolescência. Gravidez na Adolescência Série Rádio Cangália Objetivos 1. Apresentar os dados estatísticos sobre a gravidez na adolescência. Gravidez na Adolescência Série Rádio Cangália Conteúdos Análise de dados, Estatística.

Leia mais

Educação Integral em Sexualidade. Edison de Almeida Silvani Arruda Guarulhos, setembro 2012

Educação Integral em Sexualidade. Edison de Almeida Silvani Arruda Guarulhos, setembro 2012 Educação Integral em Sexualidade Edison de Almeida Silvani Arruda Guarulhos, setembro 2012 Prevenção Também se Ensina Princípio Básico Contribuir para a promoção de um comportamento ético e responsável,

Leia mais

Communiqué da Reunião do. G(irls)20. Toronto, Canadá - 15-18 de Junho de 2010. Preâmbulo

Communiqué da Reunião do. G(irls)20. Toronto, Canadá - 15-18 de Junho de 2010. Preâmbulo Communiqué da Reunião do G(irls)20 Toronto, Canadá - 15-18 de Junho de 2010 Preâmbulo Nós, as 21 representantes da primeira reunião das G(irls)20, sabemos que garotas e mulheres têm o potencial para desempenhar

Leia mais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Estatuto da Criança e do Adolescente: 18 anos, 18 Compromissos A criança e o adolescente no centro da gestão municipal O Estatuto

Leia mais

PONTOS MAIS RELEVANTES DA LEI DO PLANEJAMENTO FAMILIAR

PONTOS MAIS RELEVANTES DA LEI DO PLANEJAMENTO FAMILIAR ESTUDO PONTOS MAIS RELEVANTES DA LEI DO PLANEJAMENTO FAMILIAR Mariza Lacerda Shaw Consultora Legislativa da Área XVI Saúde Pública, Sanitarismo ESTUDO NOVEMBRO/2005 Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes

Leia mais

Visão Geral. Impacto na saúde, educação e produtividade

Visão Geral. Impacto na saúde, educação e produtividade Visão Geral Todos os dias, 20 mil meninas com menos de 18 anos dão à luz em países em desenvolvimento. Isso também ocorre em países desenvolvidos, mas em uma escala muito menor. Em todas as regiões do

Leia mais

EESMO Carla de Medeiros EESMO Sandra Vilela Consulta de Obstetrícia

EESMO Carla de Medeiros EESMO Sandra Vilela Consulta de Obstetrícia Menina Grávida Gravidez na Adolescência EESMO Carla de Medeiros EESMO Sandra Vilela Consulta de Obstetrícia Conteúdos Breve caraterização da consulta O EESMO na Consulta Ser grávida adolescente Fatores

Leia mais

Software de Gravidez na Adolescência como ferramenta de auxílio na educação sexual

Software de Gravidez na Adolescência como ferramenta de auxílio na educação sexual Software de Gravidez na Adolescência como ferramenta de auxílio na educação sexual Janice Inês Deters 1, Silsomar Flôres Adaime 2 1 Laboratório de Sistemas de Conhecimento - Universidade Federal de Santa

Leia mais

COMPORTAMENTO SEXUAL SOBRE O USO DOS PRESERVATIVOS ENTRE OS GRADUANDOS DO CURSO DE BIOLOGIA EM CAMPINA GRANDE-PB

COMPORTAMENTO SEXUAL SOBRE O USO DOS PRESERVATIVOS ENTRE OS GRADUANDOS DO CURSO DE BIOLOGIA EM CAMPINA GRANDE-PB COMPORTAMENTO SEXUAL SOBRE O USO DOS PRESERVATIVOS ENTRE OS GRADUANDOS DO CURSO DE BIOLOGIA EM CAMPINA GRANDE-PB SEXUAL BEHAVIOR ON CONDOM USE AMONG UNDERGRADUATE STUDENTS OF BIOLOGY IN CAMPINA GRANDE-PB

Leia mais

Acesso à anticoncepção de emergência: direito das mulheres e dever do Estado Beatriz Galli

Acesso à anticoncepção de emergência: direito das mulheres e dever do Estado Beatriz Galli Acesso à anticoncepção de emergência: direito das mulheres e dever do Estado Beatriz Galli A anticoncepção, ou contracepção de emergência é um método contraceptivo que pode evitar a gravidez após a relação

Leia mais

Projeto RI-VIDA Rede de Integração para a Vida Projeto de prevenção de DST s, HIV/AIDS e Hepatites

Projeto RI-VIDA Rede de Integração para a Vida Projeto de prevenção de DST s, HIV/AIDS e Hepatites Projeto RI-VIDA Rede de Integração para a Vida Projeto de prevenção de DST s, HIV/AIDS e Hepatites Apoio: Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS Secretaria de Estado da Saúde VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO

Leia mais

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS MODERNAS NA MULHER MODERNA. Albertina Duarte Takiuti

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS MODERNAS NA MULHER MODERNA. Albertina Duarte Takiuti PREVENÇÃO DAS DOENÇAS MODERNAS NA MULHER MODERNA Albertina Duarte Takiuti Metas para o Milênio: Erradicar a extrema pobreza e a fome Atingir o ensino básico universal Promover a igualdade entre os sexos

Leia mais

Fundo de População das Nações Unidas. GIFE - Rede Temática Saúde 14 de julho de 2015

Fundo de População das Nações Unidas. GIFE - Rede Temática Saúde 14 de julho de 2015 Fundo de População das Nações Unidas GIFE - Rede Temática Saúde 14 de julho de 2015 Fundo de População das Nações Unidas Cooperação Internacional para o Desenvolvimento Expansão das liberdades individuais

Leia mais

POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE INTEGRAL DA POPULAÇÃO NEGRA PROMOÇÃO DA EQUIDADE EM SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA

POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE INTEGRAL DA POPULAÇÃO NEGRA PROMOÇÃO DA EQUIDADE EM SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE INTEGRAL DA POPULAÇÃO NEGRA PROMOÇÃO DA EQUIDADE EM SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA OBJETIVO GERAL PROMOVER A SAÚDE INTEGRAL DA POPULAÇÃO NEGRA,PRIORIZANDO A REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES PAIR

PROGRAMA NACIONAL DE ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES PAIR Presidência da República Secretaria de Direitos Humanos Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente Departamento de Políticas Temáticas dos Direitos da Criança e do Adolescente

Leia mais

PUBERDADE E SUAS MUDANÇAS CORPORAIS

PUBERDADE E SUAS MUDANÇAS CORPORAIS PUBERDADE E SUAS MUDANÇAS CORPORAIS Texto extraído do artigo: FERRIANI, M. G. C. & SANTOS, G. V. B. Adolescência: Puberdade e Nutrição. Revista Adolescer, Cap. 3 (http://www.abennacional.org.br/revista/cap3.2.html.

Leia mais

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 Com a Constituição Federal de 1988, a Assistência Social passa

Leia mais

O Perfil Dos Usuários Do Grupo De Apoio Às DST s E AIDS, Viçosa - MG 1

O Perfil Dos Usuários Do Grupo De Apoio Às DST s E AIDS, Viçosa - MG 1 O Perfil Dos Usuários Do Grupo De Apoio Às DST s E AIDS, Viçosa - MG 1 Talita da Conceição de Oliveira Fonseca. Economista Doméstica. Endereço: Rua João Valadares Gomes nº 210, bairro JK, Viçosa-MG. E-mail:

Leia mais

O Adolescentro Paulo Freire e suas estratégias para a promoção e prevenção de saúde valorizando o protagonismo juvenil

O Adolescentro Paulo Freire e suas estratégias para a promoção e prevenção de saúde valorizando o protagonismo juvenil O Adolescentro Paulo Freire e suas estratégias para a promoção e prevenção de saúde valorizando o protagonismo juvenil DANIELA FALCI PEREIRA DÁRBIO ANDRÉ DE LIMA Apresentação O Adolescentro Paulo Freire

Leia mais

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA (PSE): Saúde e educação integral das crianças, adolescentes e jovens

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA (PSE): Saúde e educação integral das crianças, adolescentes e jovens PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA (PSE): Saúde e educação integral das crianças, adolescentes e jovens O que é o PSE? O PSE é uma política intersetorial do Saúde e do, instituído em 2007, por decreto presidencial.

Leia mais

Projeto Prevenção Também se Ensina

Projeto Prevenção Também se Ensina Projeto Prevenção Também se Ensina Vera Lúcia Amorim Guimarães e-mail veramorim@ig.com.br Escola Estadual Padre Juca Cachoeira Paulista, SP Dezembro de 2007 Disciplina: Ciências Séries: EF todas da 5ª

Leia mais

Interrupção Voluntária da Gravidez e Maternidade em Adolescentes: outras diferenças?

Interrupção Voluntária da Gravidez e Maternidade em Adolescentes: outras diferenças? Interrupção Voluntária da Gravidez e Maternidade em Adolescentes: outras diferenças? Autores: Sílvia Neto, Ricardo Monteiro, Patrícia Rocha, Alexandra Luz, Pascoal Moleiro Instituição: Serviço de Pediatria

Leia mais

PROF PIMENTEL PRÉ-PROVA CENTRAL DE CURSOS. www.profpimentel.com.br PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO PRETO

PROF PIMENTEL PRÉ-PROVA CENTRAL DE CURSOS. www.profpimentel.com.br PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO PRETO PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO PRETO PRÉ-PROVA SUMÁRIO 8h30 - Português - Heliane Miscali...Pág. 03 8h50 - Matemática - Rogério Pizza...Pág. 09 9h10 - Informática - Francis David...Pág. 19 9h30 - Atualidades

Leia mais

Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência.

Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência. Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência. A Rede Cegonha instituída em junho de 2011 consiste numa rede de cuidados que visa assegurar à mulher o direito ao planejamento

Leia mais

*Publicado em Revista da SOGIA-BR, ano 6, nº 2, abril/maio/junho 2005. USO DE CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA E CAMISINHA ENTRE ADOLESCENTES E JOVENS

*Publicado em Revista da SOGIA-BR, ano 6, nº 2, abril/maio/junho 2005. USO DE CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA E CAMISINHA ENTRE ADOLESCENTES E JOVENS *Publicado em Revista da SOGIA-BR, ano 6, nº 2, abril/maio/junho 2005. USO DE CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA E CAMISINHA ENTRE ADOLESCENTES E JOVENS Sumário: Regina Figueiredo*; Jorge Andalaft Neto** * Mestre

Leia mais

A SituAção da 2015 PAternidAde no Mundo: resumo e recomendações

A SituAção da 2015 PAternidAde no Mundo: resumo e recomendações Situação a 2015 aternidade o Mundo: esumo e ecomendações ais são importantes. As relações pai-filho/a, em todas as comunidades e em todas as fases da vida de uma criança, têm impactos profundos e abrangentes

Leia mais

CLICA JÁ EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR

CLICA JÁ EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR CLICA JÁ EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR JOSÉ ANTÓNIO DE JESUS COIMBRA 1 1 Enfermeiro e Coordenador da Unidade de Cuidados na Comunidade Pedra da Sé (Centro de Saúde de Tábua) do Agrupamento de Centros

Leia mais

Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens

Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens Um país de idosos Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens A expectativa de vida do brasileiro aumentou mais de 20 anos em

Leia mais

SAÚDE DE ADOLESCENTES DO DISTRITO FEDERAL

SAÚDE DE ADOLESCENTES DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE SUBSECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE COMISSÃO PERMANENTE DE PROTOCOLOS DE ATENÇÃO À SAÚDE Protocolo de Atenção à Saúde SAÚDE DE ADOLESCENTES DO DISTRITO

Leia mais

DISCRIMINAÇÃO E PRECONCEITO:

DISCRIMINAÇÃO E PRECONCEITO: DISCRIMINAÇÃO E PRECONCEITO: Uma contribuição para o debate Eliete Godoy 2011 "Devemos lutar pela igualdade sempre que a diferença nos inferioriza, mas devemos lutar pela diferença sempre que a igualdade

Leia mais

Juventude e Prevenção das DST/Aids

Juventude e Prevenção das DST/Aids 1 Juventude e Prevenção das DST/Aids Sandra Unbehaum 1, Sylvia Cavasin 2, Valéria Nanci Silva 3 A pesquisa Jovens do sexo masculino, Sexualidade, Saúde Reprodutiva: um estudo de caso na comunidade de Capuava

Leia mais

Autor(es) MARIANA APARECIDA RODRIGUES. Co-Autor(es) MARCIA ALVES DE MATOS MARIANA RODRIGUES UBICES. Orientador(es) ANGELA MARCIA FOSSA. 1.

Autor(es) MARIANA APARECIDA RODRIGUES. Co-Autor(es) MARCIA ALVES DE MATOS MARIANA RODRIGUES UBICES. Orientador(es) ANGELA MARCIA FOSSA. 1. 7º Simpósio de Ensino de Graduação AVALIAÇÃO DO RISCO PARA MORTALIDADE PÓS-NEONATAL EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DE PIRACICABA, INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO Autor(es) MARIANA APARECIDA RODRIGUES Co-Autor(es)

Leia mais

Rondônia. Sínteses Estaduais Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Rondônia. Sínteses Estaduais Objetivos de Desenvolvimento do Milênio RO Rondônia Sínteses Estaduais Objetivos de Desenvolvimento do Milênio RO Rondônia Expediente Sínteses Estaduais: Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Edição 2010 Tiragem 1000 exemplares Elaboração

Leia mais

Exploração Sexual Comercial de Crianças as e Adolescentes

Exploração Sexual Comercial de Crianças as e Adolescentes Exploração Sexual Comercial de Crianças as e Adolescentes Gorete Vasconcelos go_vasconcelos@yahoo.com.br Marcos Históricos e Políticos Código de Menores /1927 Doutrina da Situação Irregular; Declaração

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Assistência de Enfermagem à Saúde da Mulher Professor: Renata Fernandes do Nascimento Pré-requisito(s): ------ Carga

Leia mais

JOVEM MULHER OBJETIVOS E METAS

JOVEM MULHER OBJETIVOS E METAS JOVEM MULHER OBJETIVOS E METAS 1. Criar um grupo de trabalho para discutir a garantia de conscientização da questão de gênero, (outra redação: Promover a discussão da questão de gênero nas instituições

Leia mais

INTERVENÇÃO JOGO SEXUALIDADE PLANO DA INTERVENÇÃO

INTERVENÇÃO JOGO SEXUALIDADE PLANO DA INTERVENÇÃO INTERVENÇÃO JOGO SEXUALIDADE Suelen Mattoso PLANO DA INTERVENÇÃO CONTEXTUALIZAÇÃO Como educadores, muito temos a trabalhar para que nossos jovens aprendam a se proteger da infecção pelo HIV e outras doenças

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR

PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR Exposição de Motivos A garantia da saúde sexual e reprodutiva na sociedade contemporânea é condição necessária

Leia mais

Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU)

Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU) Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU) Material distribuído exclusivamente por profissionais de saúde às pacientes usuárias de SIU, a título de orientação.

Leia mais

ASPECTOS HISTÓRICOS RESGATE DA HISTÓRIA DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO BRASIL Maria Izabel Rocha Simão e Silva Capacitação de Candidatos ao Conselho Tutelar Barbacena, julho/2010 Objetivos: 1- Entendimento

Leia mais

V Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Marcelo Neri SAE/PR

V Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Marcelo Neri SAE/PR V Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Marcelo Neri SAE/PR Objetivos do Milênio 1. Acabar com a fome e a miséria ODM 1 META A Global: Até 2015, reduzir a pobreza

Leia mais

A SEXUALIDADE E A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: TRABALHANDO A TEMÁTICA EM UMA ESCOLA PÚBLICA EM NATAL /RN. RELATO DE EXPERIÊNCIA

A SEXUALIDADE E A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: TRABALHANDO A TEMÁTICA EM UMA ESCOLA PÚBLICA EM NATAL /RN. RELATO DE EXPERIÊNCIA A SEXUALIDADE E A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: TRABALHANDO A TEMÁTICA EM UMA ESCOLA PÚBLICA EM NATAL /RN. RELATO DE EXPERIÊNCIA DANY GERALDO KRAMER CAVALCANTI E SILVA FACISA UFRN GERALDO BARROSO CAVALCANTI

Leia mais

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009 Eu e a minha sexualidade Enf.ª Nádia Gonçalves 2 de Fevereiro de 2009 O QUE É A ADOLESCÊNCIA? É a transição entre a infância e a idade adulta; Etapa essencial da vida que permite ao ser humano conquistar

Leia mais

PROJETO ONG PEDRA BRUTA Lapidando talentos: A sexualidade e a integração do grupo para adolescentes.

PROJETO ONG PEDRA BRUTA Lapidando talentos: A sexualidade e a integração do grupo para adolescentes. MARCELA GARCIA MANOCHIO PROJETO ONG PEDRA BRUTA Lapidando talentos: A sexualidade e a integração do grupo para adolescentes. Projeto de Estágio extracurricular em Processos Educativos, desenvolvido para

Leia mais

Distribuição percentual de nascidos vivos por idade da mãe, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

Distribuição percentual de nascidos vivos por idade da mãe, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado. D.15 Proporção de nascidos vivos por idade materna 1. Conceituação Distribuição percentual de nascidos vivos por idade da mãe, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

Leia mais

Carta Política. Campanha Cidades Seguras para as Mulheres

Carta Política. Campanha Cidades Seguras para as Mulheres Carta Política Campanha Cidades Seguras para as Mulheres Brasil - 2014 Nós, mulheres de diversas localidades e comunidades de Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e São Paulo, que há muito

Leia mais

O PAPEL DO PEAS VALE NA REDE DE PROTEÇÃO À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE Anna Cláudia Eutrópio B. d`andrea Janaína A. de Ávila Couto Lage

O PAPEL DO PEAS VALE NA REDE DE PROTEÇÃO À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE Anna Cláudia Eutrópio B. d`andrea Janaína A. de Ávila Couto Lage 1 Módulo 4 Rede de proteção e direitos O PAPEL DO PEAS VALE NA REDE DE PROTEÇÃO À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE Anna Cláudia Eutrópio B. d`andrea Janaína A. de Ávila Couto Lage Ao pensarmos no papel do Programa

Leia mais

PERFIL ALIMENTAR DE MENINAS DE UMA ESCOLA ESTADUAL DO INTERIOR DE SÃO PAULO

PERFIL ALIMENTAR DE MENINAS DE UMA ESCOLA ESTADUAL DO INTERIOR DE SÃO PAULO PERFIL ALIMENTAR DE MENINAS DE UMA ESCOLA ESTADUAL DO INTERIOR DE SÃO PAULO Mari Uyeda Beatriz Conti RESUMO Muito tem se falado sobre a importância da educação nutricional em instituições de ensino para

Leia mais

Como o Brasil enfrenta a exploração sexualcomercial de crianças e adolescentes

Como o Brasil enfrenta a exploração sexualcomercial de crianças e adolescentes Como o Brasil enfrenta a exploração sexualcomercial de crianças e adolescentes 1. Introdução Fenômeno dos mais graves de nosso tempo, a exploração sexual-comercial de crianças e adolescentes não deve ser

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES DO MÉDICO I- Realizar consultas clínicas aos usuários de sua área adstrita; II- Participar das atividades de grupos de controle

Leia mais

ANAIS DA 4ª MOSTRA DE TRABALHOS EM SAÚDE PÚBLICA 29 e 30 de novembro de 2010 Unioeste Campus de Cascavel ISSN 2176-4778

ANAIS DA 4ª MOSTRA DE TRABALHOS EM SAÚDE PÚBLICA 29 e 30 de novembro de 2010 Unioeste Campus de Cascavel ISSN 2176-4778 SÍFILIS NA GESTAÇÃO: UMA ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA A PARTIR DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE AGRAVOS DE NOTIFICAÇÃO DO MUNICÍPIO DE CASCAVEL - PR Fabiana Luize Kopper 1 Cláudia Ross 2 INTRODUÇÃO A sífilis na gestação

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO MEIO RURAL: UM ESTUDO SOCIECONOMICO COM ADOLESCENTES GRÁVIDAS

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO MEIO RURAL: UM ESTUDO SOCIECONOMICO COM ADOLESCENTES GRÁVIDAS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO MEIO RURAL: UM ESTUDO SOCIECONOMICO COM ADOLESCENTES GRÁVIDAS RESUMO Autoras: Auri Donato da Cunha Costa UEPB auri_donato@uol.com.br Tâmara de Oliveira Silva UEPB tamaraoliveirasilva@yahoo.com.br

Leia mais

Sociedade Universitária Redentor Faculdade Redentor Pós-Graduação Lato-Sensu em Saúde da Família PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA UM DESAFIO NO

Sociedade Universitária Redentor Faculdade Redentor Pós-Graduação Lato-Sensu em Saúde da Família PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA UM DESAFIO NO Sociedade Universitária Redentor Faculdade Redentor Pós-Graduação Lato-Sensu em Saúde da Família PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA UM DESAFIO NO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA Fernanda Reis da Silveira

Leia mais

ANTICONCEPÇÃO NA ADOLESCÊNCIA. Francisco Cabral Margarita Díaz

ANTICONCEPÇÃO NA ADOLESCÊNCIA. Francisco Cabral Margarita Díaz ANTICONCEPÇÃO NA ADOLESCÊNCIA Francisco Cabral Margarita Díaz Estamos quase na virada do século e mais de 30 anos se passaram desde a descoberta da pílula que favoreceu a liberação sexual, especialmente

Leia mais