PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO. Tecnologia em Recursos Humanos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO. Tecnologia em Recursos Humanos"

Transcrição

1 PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO Tecnologia em Recursos Humanos JUN/2012

2 2 S U M Á R I O 1. INTRODUÇÃO O QUE DEVE CONSTAR NO TRABALHO DE APLICAÇÃO TECNOLÓGICA O QUE DEVE SER ENTREGUE NA PRIMEIRA PARCIAL DO TRABALHO O QUE DEVE SER ENTREGUE NA SEGUNDA PARCIAL DO TRABALHO O QUE DEVE SER ENTREGUE NO TRABALHO FINAL CONSIDERAÇÕES FINAIS... 6

3 3 1. INTRODUÇÃO Prezado aluno, o presente material tem por objetivo estabelecer diretriz para o desenvolvimento do Projeto de Conclusão do Curso de Recursos Humanos. Lembramos que a finalidade deste documento não é padronizar os trabalhos, mas sim oferecer esclarecimentos que possam auxiliar na contextualização da pesquisa, e na orientação oferecida pelo professor, elevando o nível de qualidade dos projetos e, por fim, disponibilizando critérios específicos que possibilitem a avaliação do PIM. 2. O QUE DEVE CONSTAR NO TRABALHO DE APLICAÇÃO TECNOLÓGICA No Trabalho de Aplicação Tecnológica deste curso devem constar as seguintes etapas: 1 Introdução 2 Fundamentação Teórica 3 Considerações gerais sobre o RH Estratégico 4 Levantamento de Necessidades com método de aferição. 5 Definição das Estratégias de Ação 6 Descrição do Plano de Ação 7 Indicadores de Desempenho 8 Conclusão

4 4 3. O QUE DEVE SER ENTREGUE NA PRIMEIRA PARCIAL DO TRABALHO Esta parcial do trabalho deve conter, no mínimo: 1 INTRODUÇÃO 1.1 Introdução ao assunto 1.2 Justificativa 1.3 Hipótese 1.4 Objetivo geral do projeto implantado 1.5 Objetivos específicos do projeto implantado 1.6 Proposta de solução 1.7 Resultados esperados 1.8 Descrição detalhada da empresa: Ramo de atividade, comentários gerais sobre o segmento, história da empresa pesquisada, principais eventos internos de RH, número de funcionários, faturamento, pontos de venda, posicionamento competitivo, etc. 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA A fundamentação teórica é de suma importância na medida em que permite a construção da capacidade explicativa e argumentativa dos autores do estudo. É o momento em que o acadêmico pode revisar o referencial teórico estudado ao longo do curso utilizando o conhecimento absorvido em prol da solução apresentada. Será facultada à equipe, de comum acordo com o professor orientador, a elaboração de um capítulo separado para fundamentação teórica ou da inserção do conteúdo pesquisado ao longo do trabalho. Neste tema deve constar considerações gerais sobre RH Estratégico, seu posicionamento no mercado atual e suas principais áreas de atuação (subsistemas de RH, estudados durante o curso). É fundamental que a pesquisa bibliográfica esteja associada aos assuntos tratados ao longo do trabalho, sendo desnecessária citação de fontes que não fazem parte do tema abordado pela equipe. 3 CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE O RH ESTRATÉGICO, COM O DESENVOLVIMENTO SIMPLIFICADO DOS SEGUINTES TEMAS: 3.1 Seleção de pessoas 3.2 Desenvolvimento de pessoas 3.3 Análise de Desempenho 3,4 Retenção e Acompanhamento de pessoas 3.3 Recompensas e carreira

5 5 4. O QUE DEVE SER ENTREGUE NA SEGUNDA PARCIAL DO TRABALHO Esta parcial do trabalho deve conter, no mínimo: 4 LEVANTAMENTO DE NECESSIDADES COM MÉTODO DE AFERIÇÃO Apresentar qual foi a técnica utilizada para identificar aspectos da Organização. Ex.: (Questionários de investigação, entrevista formal com Dirigentes, Gestores, etc). Pode ser apresentado uma visualização gráfica com um breve descritivo das carências empresariais e que levaram o grupo e a empresa a um consenso quanto ao desenvolvimento do projeto PIM. 5 DEFINIÇÃO DAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO 5.1 Objetivo geral 5.2 Objetivos específicos 5. O QUE DEVE SER ENTREGUE NO TRABALHO FINAL Para a elaboração do trabalho final, a equipe deve seguir todas as regulamentações previstas no Manual do PIM. Esta versão final do trabalho deve conter, além dos itens anteriormente solicitados, no mínimo: 6 DESCRIÇÃO PLANO DE AÇÃO 6.1 descrição das ações 6.2 cronograma 6.3 levantamento de custos 6.4 previsão de retorno dos investimentos 7 INDICADORES DE DESEMPENHO São ferramentas utilizadas na empresa que poderão identificar e prever resultados sustentáveis, conforme a intenção do projeto. Os indicadores são quantitativos e podem ser apresentados por áreas de negócio e processos. 7.1 indicador indicador indicador outros indicadores previstos no trabalho

6 6 8 CONCLUSÃO Breve resumo sobre as soluções apresentadas e seus benefícios mercadológicas, financeiros, sociais, etc. Aconselha-se retomar os principais pontos salientados ao longo da monografia de forma à apresentar e concluir sobre aspectos gerais do trabalho. 6. CONSIDERAÇÕES FINAIS As oito etapas norteadoras do projeto deverão ser protocoladas em três momentos, a saber: Protocolo 1 data limite 1 Introdução 2 Fundamentação Teórica 3 Considerações gerais sobre o RH Estratégico Protocolo 2 data limite 4 Levantamento de necessidades com método de aferição 5 Definição das Estratégias de Ação Protocolo 3 data limite 6 Descrição do Plano de Ação 7 Indicadores de Desempenho 8 Conclusão

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Web Design. Tecnologia em Produção multimídia

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Web Design. Tecnologia em Produção multimídia PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO Tecnologia em Web Design Tecnologia em Produção multimídia JUN/ 2012 2 S U M Á R I O 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O QUE DEVE CONSTAR NO TRABALHO DE APLICAÇÃO

Leia mais

PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO. Tecnologia em Gestão Financeira

PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO. Tecnologia em Gestão Financeira PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO Tecnologia em Gestão Financeira JUNHO, 2012 2 S U M Á R I O 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O QUE DEVE CONSTAR NO TRABALHO DE APLICAÇÃO TECNOLÓGICA... 3 3.

Leia mais

3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA

3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA 3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA NOME DO AUTOR (fonte tamanho 12, arial, todas em maiúscula, negrito, centralizado) ESTÁGIO SUPERVISIONADO I OU II DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

RECURSOS HUMANOS PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar

RECURSOS HUMANOS PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar RECURSOS HUMANOS PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrever o papel da área de Recursos Humanos em termos de seu significado e importância no alcance

Leia mais

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO Tecnologia em Sistemas de Informação Tecnologia em Desenvolvimento Web Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnologia em Sistemas

Leia mais

3 Metodologia de pesquisa

3 Metodologia de pesquisa 3 Metodologia de pesquisa Neste capitulo será feita uma breve explanação da metodologia de pesquisa que serviu de fundamentação às definições apresentadas. Serão definidos: o objeto de estudo, as questões

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar 2009 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrever o papel da área de

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Recursos Humanos Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 1.

Leia mais

Manual transferência do arquivo XML

Manual transferência do arquivo XML Belo Horizonte, Janeiro de 2011 Prezados prestadores, A ANS estabeleceu um padrão de Troca de Informação em Saúde Suplementar - TISS para registro e intercâmbio de dados entre operadoras de planos privados

Leia mais

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 O MBA EM CONSULTORIA & GESTÃO DE NEGÓCIOS,

Leia mais

Processos Gerenciais

Processos Gerenciais UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Processos Gerenciais Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. 1.

Leia mais

ARTIGO CIENTÍFICO. O artigo científico pode ser entendido como um trabalho completo em si mesmo, mas possui dimensão reduzida.

ARTIGO CIENTÍFICO. O artigo científico pode ser entendido como um trabalho completo em si mesmo, mas possui dimensão reduzida. ARTIGO CIENTÍFICO O artigo científico pode ser entendido como um trabalho completo em si mesmo, mas possui dimensão reduzida. O artigo é a apresentação sintética, em forma de relatório escrito, dos resultados

Leia mais

MANUAL DE NORMALIZAÇÃO PARA PROJETO DE PESQUISA DA FACULDADE DE IMPERATRIZ

MANUAL DE NORMALIZAÇÃO PARA PROJETO DE PESQUISA DA FACULDADE DE IMPERATRIZ MANUAL DE NORMALIZAÇÃO PARA PROJETO DE PESQUISA DA FACULDADE DE IMPERATRIZ IMPERATRIZ 2010 MANUAL DE NORMALIZAÇÃO PARA MONOGRAFIAS DA FACULDADE DE IMPERATRIZ Curso de Odontologia Faculdade de Imperatriz

Leia mais

Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo:

Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo: Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo: ALVARELI, Luciani Vieira Gomes. Novo roteiro para elaboração do projeto de trabalho de graduação. Cruzeiro: Centro Paula Souza,

Leia mais

BRIEFING. Unidade curricular: Organização de uma empresa. Professor: Adm. Roberto da Fonseca.

BRIEFING. Unidade curricular: Organização de uma empresa. Professor: Adm. Roberto da Fonseca. BRIEFING Unidade curricular: Organização de uma empresa. Professor: Adm. Roberto da Fonseca. Este trabalho consiste em uma ação integradora para projetar, criar e estruturar uma empresa comercial/serviços,

Leia mais

Estabelecer um parâmetro para o mapeamento dos processos operacionais da universidade.

Estabelecer um parâmetro para o mapeamento dos processos operacionais da universidade. Unidade Processo Universidade Federal da Bahia Superintendência de Avaliação e Desenvolvimento Institucional Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional 1 de 5 Glossário de Siglas

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 33-CEPE/UNICENTRO, DE 6 DE JUNHO DE 2011. Aprova o Curso de Especialização em Administração de Marketing com Ênfase em Negócios Comerciais, modalidade regular, a ser ministrado no Campus Santa

Leia mais

MODELO BÁSICO DE PROJETO DE PESQUISA

MODELO BÁSICO DE PROJETO DE PESQUISA MODELO BÁSICO DE PROJETO DE PESQUISA 2 CAPA 3 cm CENTRO UNIVERSITÁRIO CÂNDIDO RONDON - UNIRONDON NOME DO ALUNO (Centralizado e em letras maiúsculas) PROJETO DE MONOGRAFIA APLICABILIDADE DA TEORIA DOS FATOS

Leia mais

O Projeto de Pesquisa. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

O Projeto de Pesquisa. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior O Projeto de Pesquisa Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior O Projeto de Pesquisa IDENTIFICAR OS ELEMENTOS DE UM PROJETO DE PESQUISA; ESCLARECER COMO ELABORAR UM PROJETO DE PESQUISA. INTRODUÇÃO O Projeto

Leia mais

O PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA E SUA APLICAÇÃO

O PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA E SUA APLICAÇÃO O PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA E SUA APLICAÇÃO Objetivos: Apresentar a estrutura básica de um projeto de pesquisa com vistas a sua elaboração FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU GESTÃO DA COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA

Leia mais

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL 1 SUMÁRIO DIAGNÓSTICO GERAL...3 1. PREMISSAS...3 2. CHECKLIST...4 3. ITENS NÃO PREVISTOS NO MODELO DE REFERÊNCIA...11 4. GLOSSÁRIO...13 2 DIAGNÓSTICO GERAL Este diagnóstico é

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Graduação em Administração Educação Presencial 2011 1 Trabalho de Conclusão de Curso - TCC O curso de Administração visa formar profissionais capacitados tanto para

Leia mais

Florianópolis, 2012. Expedito Michels. Mestrado Profissional em Administração Universitária (PPGAU/UFSC)

Florianópolis, 2012. Expedito Michels. Mestrado Profissional em Administração Universitária (PPGAU/UFSC) O PAPEL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO E A CONTRIBUIÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PARA A FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE ADMINISTRAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO Florianópolis, 2012 Expedito Michels Mestrado Profissional

Leia mais

Prof. Jessé Rodrigues FORMAÇÃO PARA GERENTES DE MARKETING DIGITAL

Prof. Jessé Rodrigues FORMAÇÃO PARA GERENTES DE MARKETING DIGITAL Prof. Jessé Rodrigues FORMAÇÃO PARA GERENTES DE MARKETING DIGITAL Conteúdo Programático Módulo 3 Primeiros Passos do Planejamento Como identificar norteadores estratégicos Como definir seus objetivos quantitativos

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA

METODOLOGIA CIENTÍFICA METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ Projeto de Pesquisa PROJETO DE PESQUISA Em uma pesquisa, nada se faz ao acaso. Tudo é previsto no PROJETO DE PESQUISA deve ser detalhado e apresentar rigor

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 42-CEPE/UNICENTRO, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012. Aprova o Curso de Especialização MBA em Gestão Estratégica de Organizações, modalidade regular, a ser ministrado no Campus Santa Cruz, da UNICENTRO.

Leia mais

Gestão do Conhecimento. Aplicada ao Marketing

Gestão do Conhecimento. Aplicada ao Marketing Edson Roberto Scharf Gestão do Conhecimento Aplicada ao Marketing Visual Books Sumário Apresentação... 13 1 Marketing: A Empresa Conectada ao Futuro através do Conhecimento... 15 1.1 Conceito Central...15

Leia mais

Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC

Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC Sugerimos, para elaborar a monografia de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), que o aluno leia atentamente essas instruções. Fundamentalmente,

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 350-GR/UNICENTRO, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013. Aprova, ad referendum do CEPE, o Curso de Especialização em MBA em Gestão Estratégica de Organizações, modalidade regular, a ser ministrado no

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Gestão de Recursos Humanos 1ª Série Comportamento Organizacional A Atividade Prática Supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS ECONÔMICAS - IACE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS ECONÔMICAS - IACE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS 1 FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS ECONÔMICAS - IACE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS O capital intelectual nas organizações Por: Leonardo Lopes Morais Ante-projeto

Leia mais

Guia do Usuário do Software: Inteligência Estratégica Competitiva Visual IEC Visual.

Guia do Usuário do Software: Inteligência Estratégica Competitiva Visual IEC Visual. Guia do Usuário do Software: Inteligência Estratégica Competitiva Visual IEC Visual. 1. Introdução. O IEC Visual- Inteligência Estratégica Competitiva Visual é um software desenvolvido com o objetivo de

Leia mais

INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM (TÍTULO DO PROJETO) Acadêmico: Orientador:

INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM (TÍTULO DO PROJETO) Acadêmico: Orientador: INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM (TÍTULO DO PROJETO) Acadêmico: Orientador: São Luis 2015 (TÍTULO DO PROJETO) (NOME DO ALUNO) Projeto de Pesquisa do Programa

Leia mais

APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA

APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA VISCONDE DE CAIRU CEPPEV PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Fevereiro de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA O MBA EM CONSULT ORIA

Leia mais

6 Conclusão. 6.1. Conclusão. 6.1.1. Resultados finais. 6.1.1.1. Resultados diretos

6 Conclusão. 6.1. Conclusão. 6.1.1. Resultados finais. 6.1.1.1. Resultados diretos 6 Conclusão Neste capitulo será feita conclusão do trabalho descrevendo os resultados diretos e indiretos da pesquisa. Adicionalmente, serão feitas sugestões para o aprofundamento no presente texto e a

Leia mais

SUMÁRIO EXECUTIVO COMITÊ TEMÁTICO INVESTIMENTO E FINANCIAMENTO JULHO/2012. Ampliar e fomentar a utilização dos Fundos Garantidores já existentes.

SUMÁRIO EXECUTIVO COMITÊ TEMÁTICO INVESTIMENTO E FINANCIAMENTO JULHO/2012. Ampliar e fomentar a utilização dos Fundos Garantidores já existentes. SUMÁRIO EXECUTIVO COMITÊ TEMÁTICO INVESTIMENTO E FINANCIAMENTO JULHO/2012 Agenda Estratégica 2010 horizonte de 2 anos: Ampliar e fomentar a utilização dos Fundos Garantidores já existentes. Padronização

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS DE PESQUISA NO ENSINO FUNDAMENTAL

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS DE PESQUISA NO ENSINO FUNDAMENTAL JÚNIOR/2013 Mostra de Trabalhos do Ensino Fundamental ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS DE PESQUISA NO ENSINO FUNDAMENTAL Novo Hamburgo, abril de 2013. 1 APRESENTAÇÃO Estas orientações foram elaboradas baseadas

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013 Jaciara-MT 2013 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO FORMATO Os trabalhos acadêmicos devem ser em conformidade com os apontamentos a seguir. Papel branco, Formato A4 (21

Leia mais

Manual do pré-projeto MANUAL PARA O PROJETO DE TRABALHO MONOGRÁFICO DE CONCLUSÃO DE CURSO. 1 manual de pré-projeto

Manual do pré-projeto MANUAL PARA O PROJETO DE TRABALHO MONOGRÁFICO DE CONCLUSÃO DE CURSO. 1 manual de pré-projeto Manual do pré-projeto MANUAL PARA O PROJETO DE TRABALHO MONOGRÁFICO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1 manual de pré-projeto Manual do pré-projeto MANUAL PARA O PROJETO DE TRABALHO MONOGRÁFICO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Leia mais

Roteiro orientador para desenvolvimento da apresentação presencial dos cases

Roteiro orientador para desenvolvimento da apresentação presencial dos cases Roteiro orientador para desenvolvimento da apresentação presencial dos cases C A T E G O R I A S D E S E T O R D E M E R C A D O E C A T E G O R I A S E S P E C I A I S ROTEIRO ORIENTADOR PARA DESENVOLVIMENTO

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO

ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO ESCOLHA DO TEMA - Seja cauteloso na escolha do tema a ser investigado. Opte por um tema inserido no conteúdo programático da disciplina pela qual teve a maior aptidão

Leia mais

A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável

A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável Felipe de Oliveira Fernandes Vivemos em um mundo que está constantemente se modificando. O desenvolvimento de novas tecnologias

Leia mais

CST em Gestão Financeira 2ª Série Estatística Aplicada

CST em Gestão Financeira 2ª Série Estatística Aplicada CST em Gestão Financeira 2ª Série Estatística Aplicada A Atividade Prática Supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensinoaprendizagem desenvolvido por meio de etapas, acompanhadas pelo

Leia mais

Seminário de Pesquisa Prof. José Carlos Vinhais

Seminário de Pesquisa Prof. José Carlos Vinhais 1 MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1 PRINCIPIOS O Seminário de Pesquisa exigido pelo curso de Administração é um projeto de atividades centrado em áreas teórico práticas, e deverá

Leia mais

TÍTULO DO PROJETO [colocar o título em caixa alta, Arial 14, centralizado, em negrito]

TÍTULO DO PROJETO [colocar o título em caixa alta, Arial 14, centralizado, em negrito] UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES CURSO DE PEDAGOGIA [Arial 12] NOME COMPLETO DO ALUNO [obs: nome completo em caixa alta, centralizado, sem negrito, Arial 12]

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

EDITAL PARA ADMISSÃO DE EMPREENDIMENTOS INCUBADOS. Apoio:

EDITAL PARA ADMISSÃO DE EMPREENDIMENTOS INCUBADOS. Apoio: EDITAL PARA ADMISSÃO DE EMPREENDIMENTOS INCUBADOS Apoio: Recife, 2015 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. OBJETIVOS... 3 3. PUBLICO ALVO... 3 4. ATORES... 3 5. ESPAÇO FÍSICO... 4 6. SERVIÇOS OFERECIDOS...

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

CHAMADA INTERNA Nº 001/2015 - PROEXT/UNIPAMPA SELEÇÃO INTERNA DE PROPOSTAS. PROGRAMA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA MEC/SESu. EDITAL PROEXT MEC/SESu 2016

CHAMADA INTERNA Nº 001/2015 - PROEXT/UNIPAMPA SELEÇÃO INTERNA DE PROPOSTAS. PROGRAMA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA MEC/SESu. EDITAL PROEXT MEC/SESu 2016 CHAMADA INTERNA Nº 001/2015 - PROEXT/UNIPAMPA SELEÇÃO INTERNA DE PROPOSTAS PROGRAMA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA MEC/SESu EDITAL PROEXT MEC/SESu 2016 1 Disposições gerais A Universidade Federal do Pampa,

Leia mais

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual Usuário Financeiro Parte 1

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual Usuário Financeiro Parte 1 Elaborado por SIGA-EPT Projeto SIGA-EPT: Manual Usuário Financeiro Parte 1 Versão Setembro - 2010 Sumário 1 Introdução 4 2 Financeiro 5 2.1 Incluir Novo Orçamento................................ 6 2.2

Leia mais

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte BCON Sistema de Controle de Vendas e Estoque Declaração de escopo Versão 1.0 Histórico de Revisão Elaborado por: Filipe de Almeida do Amaral Versão 1.0 Aprovado por: Marcelo Persegona 22/03/2011 Time da

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS O plano de negócios deverá conter: 1. Resumo Executivo 2. O Produto/Serviço 3. O Mercado 4. Capacidade Empresarial 5. Estratégia de Negócio 6. Plano de marketing

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. MBA em Gestão Empresarial Campinas-SP. ORIENTAÇÃO AO TCC Flavio Ricardo. flavio.ricardo@fgvmail.br 19-8181.

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. MBA em Gestão Empresarial Campinas-SP. ORIENTAÇÃO AO TCC Flavio Ricardo. flavio.ricardo@fgvmail.br 19-8181. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1 MBA em Gestão Empresarial Campinas-SP Turma 83 2012 ORIENT AO TCC Flavio Ricardo flavio.ricardo@fgvmail.br 19-8181.2188 INSTRUÇÕES INICIAIS A leitura do Manual é imprescindível

Leia mais

PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015.

PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015. PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015. Atualiza o macroprocesso da fase de Gestão de Contratos de Tecnologia da Informação e Comunicações, instituído no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da

Leia mais

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Fábio Pires 1, Wyllian Fressatti 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pires_fabin@hotmail.com wyllian@unipar.br RESUMO. O projeto destaca-se

Leia mais

PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA

PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO FINANCEIRA DA EMPPRESA 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: O aluno deverá escolher uma empresa de qualquer porte ou segmento e, com base no cenário

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

ANEXO II. Formulários Padronizados do PROAVI

ANEXO II. Formulários Padronizados do PROAVI ANEXO II Formulários Padronizados do PROAVI 64 SISTEMATIZAÇÃO DOS PROCESSOS DE AVALIAÇÃO COM VISTAS À AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA PUC-CAMPINAS CONTEÚDO DO DOCUMENTO TÉCNICO Considerando as exigências

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Marketing Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Marketing. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

PES. 01 TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO

PES. 01 TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO 1 de 21 6 TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO MACROPROCESSO GESTÃO DE PESSOAS PROCESSO TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

Parecer Técnico nº 08/2014

Parecer Técnico nº 08/2014 Parecer Técnico nº 08/2014 INTERESSADO: ASSUNTO: ABRANGÊNCIA: Setor Industrial de Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do Estado do Paraná Plano de Logística Reversa Estadual PROTOCOLO: 13.352.187-9

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO 2 Sumário 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS... 3 1.1 Atividade acadêmica... 3 1.2 Estruturação... 3 1.3 Localização

Leia mais

1. Escolha do Tema. 2. Formulação do Problema. 1 Escolha do Tema II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA

1. Escolha do Tema. 2. Formulação do Problema. 1 Escolha do Tema II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA 1. Escolha do tema 2. Formulação do problema 3. Justificativa 4. Determinação dos objetivos 5. Referencial teórico 6. Referências 1 Escolha do Tema 1. Escolha do Tema Nesta

Leia mais

Como Elaborar Um Projeto de Pesquisa

Como Elaborar Um Projeto de Pesquisa Como Elaborar Um Projeto de Pesquisa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro Prof. Edwar Saliba Júnior Fevereiro de 2015 1 O que é pesquisa? Pode-se definir pesquisa como:

Leia mais

endereço eletrônico) OPCIONAL: http://www.coacavo.com.br/gestao_pdf/avaliacao_desempenho_360grau s.pdf

endereço eletrônico) OPCIONAL: http://www.coacavo.com.br/gestao_pdf/avaliacao_desempenho_360grau s.pdf AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Gestão de Recursos Humanos DISCIPLINA: Ferramentas de Gestão de Recursos Humanos ALUNO(A):Aline de Souza MATRÍCULA:51811 Ribeiro da Rocha NÚCLEO REGIONAL: DATA:

Leia mais

MATRIZES CURRICULARES MUNICIPAIS PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA - MATEMÁTICA: UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA EM MOGI DAS CRUZES

MATRIZES CURRICULARES MUNICIPAIS PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA - MATEMÁTICA: UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA EM MOGI DAS CRUZES MATRIZES CURRICULARES MUNICIPAIS PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA - MATEMÁTICA: UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA EM MOGI DAS CRUZES Marcia Regiane Miranda Secretaria Municipal de Educação de Mogi das Cruzes marcia.sme@pmmc.com.br

Leia mais

Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book

Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book O Caderno de Evidências (Book) acompanhará o questionário da empresa na pesquisa. É importante lembrar que o envio desse material,

Leia mais

QUALITY ASSURANCE. Com a Auditoria Interna da Telefônica Vivo se Estruturou para Obter a Certificação Internacional do IIA

QUALITY ASSURANCE. Com a Auditoria Interna da Telefônica Vivo se Estruturou para Obter a Certificação Internacional do IIA QUALITY ASSURANCE Com a Auditoria Interna da Telefônica Vivo se Estruturou para Obter a Certificação Internacional do IIA Viviane Souza Miranda CCSA Diretora de Auditoria Interna Telefônica Vivo Índice

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NOTA TÉCNICA 07/13 RELATÓRIO ANUAL DE GESTÃO - RAG ORIENTAÇÕES GERAIS Introdução O Planejamento é um instrumento de gestão, que busca gerar e articular mudanças e aprimorar o desempenho dos sistemas de

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS CURSO DE PSICOLOGIA UNIDADE SÃO GABRIEL

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS CURSO DE PSICOLOGIA UNIDADE SÃO GABRIEL 1 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS CURSO DE PSICOLOGIA UNIDADE SÃO GABRIEL DIRETRIZES PARA O PROCESSO DE AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DE ORIENTAÇÃO DE MONOGRAFIA I E II Considerando os problemas

Leia mais

1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA

1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA Roteiro para projeto de pesquisa Gildenir Carolino Santos, 2005. 1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA Antes de passar para a construção ou montagem de um projeto de pesquisa, é importante saber que esse

Leia mais

MARKETING PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar

MARKETING PIM II. Projeto Integrado Multidisciplinar MARKETING PIM II Projeto Integrado Multidisciplinar PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Estruturação de estratégias para o mix de marketing a partir do estudo do comportamento do consumidor, utilizando

Leia mais

Regulamento Projeto interdisciplinar

Regulamento Projeto interdisciplinar Regulamento Projeto interdisciplinar 1 Apresentação O presente manual tem como objetivo orientar as atividades relativas à elaboração do Projeto Interdisciplinar (PI). O PI é o estudo sobre um tema específico

Leia mais

GABARITO OFICIAL(preliminar)

GABARITO OFICIAL(preliminar) QUESTÃO RESPOSTA COMENTÁRIO E(OU) REMISSÃO LEGAL 051 A 052 A 053 A RECURSO Recrutar faz parte do processo de AGREGAR OU SUPRIR PESSOAS e é o ato de atrair candidatos para uma vaga (provisão). Treinar faz

Leia mais

Aula 05 Política de Segurança da Informação (Parte 01) Prof. Leonardo Lemes Fagundes

Aula 05 Política de Segurança da Informação (Parte 01) Prof. Leonardo Lemes Fagundes Aula 05 Política de Segurança da Informação (Parte 01) Prof. Leonardo Lemes Fagundes Comandar muitos é o mesmo que comandar poucos. Tudo é uma questão de organização. Controlar muitos ou poucos é uma mesma

Leia mais

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. PLANO DE NEGÓCIOS:... 2 2.1 RESUMO EXECUTIVO... 3 2.2 O PRODUTO/SERVIÇO... 3 2.3 O MERCADO... 3 2.4 CAPACIDADE EMPRESARIAL... 4 2.5

Leia mais

Avaliação dos critérios dos programas de fomento à Inovação Tecnológica Pág. 2 de 11 RESUMO

Avaliação dos critérios dos programas de fomento à Inovação Tecnológica Pág. 2 de 11 RESUMO o Avaliação dos critérios dos programas de fomento à Inovação Tecnológica Pág. 2 de 11 RESUMO O intuito deste estudo é analisar os critérios de avaliação da viabilidade técnica e econômica dos projetos

Leia mais

CURSO: DIREITO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROJETO INTERDISCIPLINAR. TEMA: (definido pela coordenação de pesquisa) SUBTEMA (escolha do grupo)

CURSO: DIREITO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROJETO INTERDISCIPLINAR. TEMA: (definido pela coordenação de pesquisa) SUBTEMA (escolha do grupo) CURSO: DIREITO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROJETO INTERDISCIPLINAR TEMA: (definido pela coordenação de pesquisa) SUBTEMA (escolha do grupo) Coordenador de Pesquisa: Prof. Charley Teixeira Chaves Piumhi, Agosto

Leia mais

MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS

MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. INFORMAÇÕES REGULAMENTARES:...3 3. ACESSO AO SISTEMA...3 4. INCLUSÃO DE USUÁRIOS...4 5. FATURAMENTO ELETRÔNICO...5 6. GUIA

Leia mais

5 - O Projeto da Pesquisa

5 - O Projeto da Pesquisa 5 - O Projeto da Pesquisa 5.1 - Escolha do Tema Existem dois fatores principais que interferem na escolha de um tema para o trabalho de pesquisa. Abaixo estão relacionadas algumas questões que devem ser

Leia mais

Esse programa visa a organização contínua e a efetividade do Processo Único de Federação, que contará com a inserção de um edital.

Esse programa visa a organização contínua e a efetividade do Processo Único de Federação, que contará com a inserção de um edital. Esse programa visa a organização contínua e a efetividade do Processo Único de Federação, que contará com a inserção de um edital. Esse terá suas etapas e prazos muito bem definidos, garantindo um processo

Leia mais

Centro de Pós-Graduação Simonsen

Centro de Pós-Graduação Simonsen Centro de Pós-Graduação Simonsen Trabalho de Conclusão de Curso TCC Regulamento 2012 1. Introdução De acordo com o Regimento das Faculdades Integradas Simonsen, e da Resolução CNE/CES Nº1 de 08/06/2007,

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A):

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): MATRÍCUL A ALUNO (A) REUNI ÃO ORIENTAÇ ÕES TCC Entregue Corrigida Nota Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador:

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS Núcleo Docente Estruturante Prof. Álvaro Antônio Dal Molin Flores Prof. Carlos André Junqueira Prof. Cilane da Rosa

Leia mais

EIXO DE APRENDIZAGEM: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA Mês de Realização

EIXO DE APRENDIZAGEM: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA Mês de Realização S QUE VOCÊ ENCONTRA NO INAED Como instituição que se posiciona em seu mercado de atuação na condição de provedora de soluções em gestão empresarial, o INAED disponibiliza para o mercado cursos abertos,

Leia mais

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA Profa. Ms. Rose Romano Caveiro CONCEITO E DEFINIÇÃO É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas

Leia mais

Elaboração da Proposta de Consultoria Empresarial

Elaboração da Proposta de Consultoria Empresarial Coordenação de Estágio Normas para Elaboração da Proposta de Consultoria Empresarial Voltada para a Excelência em Gestão APRESENTAÇÃO A organização deste manual surge da necessidade de esclarecimento sobre

Leia mais

FUNÇÕES MOTORAS (Produtos e Serviços)

FUNÇÕES MOTORAS (Produtos e Serviços) FUNÇÕES MOTORAS (Produtos e Serviços) 1. MÉTODO MENTOR - Modelagem Estratégica Totalmente Orientada para Resultados Figura 1: Método MENTOR da Intellectum. Fonte: autor, 2007 O método MENTOR (vide o texto

Leia mais

TAMANHO DAS FOLHAS - DEMONSTRATIVOS

TAMANHO DAS FOLHAS - DEMONSTRATIVOS TAMANHO DAS FOLHAS - DEMONSTRATIVOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS IFAM CAMPUS HUMAITÁ CURSO DE... NOME DO(A) DISCENTE TÍTULO DA PESQUISA HUMAITÁ AM ANO EM QUE O TRABALHO

Leia mais

Figura 1 Nível de maturidade em gerenciamento de projetos PMI. Fonte: Estudo de Benchmarking do PMI (2013)

Figura 1 Nível de maturidade em gerenciamento de projetos PMI. Fonte: Estudo de Benchmarking do PMI (2013) A elevação da maturidade das organizações em gerenciamento de projetos tem sido muito vagarosa, pois como demonstra a figura 1, 82% das empresas respondentes ao Estudo de Benchmarking do PMI (2013) estão

Leia mais

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Uma evolução nos sistemas de controle gerencial e de planejamento estratégico Francisco Galiza Roteiro Básico 1 SUMÁRIO:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA Consultor por Produto

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA Consultor por Produto MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇÃO E PROJETOS EDUCACIONAIS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA Consultor por Produto

Leia mais

Plano de Negócios PLANEJAMENTO DO PROJETO FINAL. Sumário

Plano de Negócios PLANEJAMENTO DO PROJETO FINAL. Sumário Plano de Negócios Plano de Negócios Sumário Introdução... 3 Plano de Negócios... 3 Etapas do Plano de Negócio... 3 Fase 1... 3 Fase 2... 8 Orientação para entrega da Atividade de Avaliação... 12 Referências

Leia mais

SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS

SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS APRESENTAÇÃO O sistema abordado neste manual foi confeccionado pela IplanRio em parceria com a SMA de forma a atender o disposto no Art. 5º do Decreto Nº 30.539, que trata

Leia mais

EDITAL COMPLEMENTAR DE SELEÇÃO DISCENTE ESTUDANTES VOLUNTÁRIOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA GRUPOS DE PESQUISA (GPs) COM PROJETOS EM ANDAMENTO

EDITAL COMPLEMENTAR DE SELEÇÃO DISCENTE ESTUDANTES VOLUNTÁRIOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA GRUPOS DE PESQUISA (GPs) COM PROJETOS EM ANDAMENTO EDITAL COMPLEMENTAR DE SELEÇÃO DISCENTE ESTUDANTES VOLUNTÁRIOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA GRUPOS DE PESQUISA (GPs) COM PROJETOS EM ANDAMENTO N.º 07/2015 A Direção Acadêmica da FADERGS Faculdade de Desenvolvimento

Leia mais

DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO

DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO Este roteiro de elaboração do Documento Técnico do Projeto tem por objetivo subsidiar a apresentação de propostas para desenvolvimento do Programa Luta pela Cidadania, que

Leia mais

PROCEDIMENTO DE AUDITORIA INTERNA DO PROGRAMA 5 S HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES

PROCEDIMENTO DE AUDITORIA INTERNA DO PROGRAMA 5 S HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES Página 1 de 5 SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2 CONDIÇÕES GERAIS 3 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 4 REGISTROS E ANEXOS HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES DATA REVISÃO ITENS REVISADOS ELABORAÇÃO APROVAÇÃO 24/06/2011 10/12/2011 Emissão

Leia mais