AULA 19. Ilícito praticado por ação, a responsabilidade é individual.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AULA 19. Ilícito praticado por ação, a responsabilidade é individual."

Transcrição

1 Turma e Ano: Regular/2015 Matéria / Aula: Direito Empresarial Professor: Leandro Antunes Monitor: André Manso AULA 19 Da responsabilidade Qualquer ato praticado pelo administrador que venha a prejudicar terceiro vai ser de responsabilidade da sociedade. Ela terá direito de regresso. Pressupostos para a ação de regresso: Ato praticado com dolo ou culpa Ou Que o ato viole lei ou estatuto O ilícito pode ser por ação ou omissão. Ilícito praticado por ação, a responsabilidade é individual. Ilícito praticado por omissão haverá solidariedade, se a sociedade anônima for de capital fechado. Em sendo sociedade anônima de capital aberto, a responsabilidade sempre será individual. Em suma, em sociedade anônima de capital aberto, independentemente de o ilícito ser praticado por ação ou omissão, a responsabilidade sempre será individual. Quanto à sociedade anônima de capital fechado, se o ilícito tiver sido praticado por ação, a responsabilidade é individual. Porém, em o ilícito sendo praticado por omissão, a responsabilidade será solidária. Momento: Em regra, é apurada pela Assembleia Geral Ordinária. Nada impede que essa apuração se dê por Assembleia Geral Extraordinária. A assembleia vai deliberar se aprova ou não as contas. Se ela não aprovar as contas, a própria assembleia tem legitimidade para a propositura da ação de responsabilidade. Em caso de 3 meses de inércia, qualquer acionista poderá propor a ação. Tal ação será proposta em nome da sociedade. Nesse momento, o acionista representa a mesma. Porém, as contas podem ser aprovadas.

2 Se isso acontecer, deverá haver a reunião de, pelo menos, 5% do capital social (votante ou não votante) para se buscar a anulação da assembleia que aprovou as contas. Essa ação é proposta pelos acionistas em nome próprio ou da sociedade? Não estamos diante da vontade da sociedade e sim dos acionistas. Cuidado: o retorno financeiro resultante da ação proposta pelos acionistas deverá ser revertido para os cofres da companhia (pertence a ela), em qualquer caso. Se houver prejuízo pessoal/individual, há necessidade da propositura de ação autônoma do acionista contra aquele que causou o prejuízo. Aqui, para isso, ele também depende da anulação da assembleia. Em suma, se o prejuízo tiver sido causado a terceiro, quem responde é a companhia. Se o prejuízo tiver sido causado a acionista, quem responde é o causador do dano. Prazo para a anulação da assembleia: é prescricional de 2 anos, a contar da publicação da ata da assembleia. Dependendo do resultado da anulação é que se pode promover a ação de responsabilidade. Logo, é pressuposto para a ação de responsabilidade é a procedência da ação de anulação. O STJ quer que as ações sejam propostas separadamente. Com isso, não se começa a correr o prazo prescricional. Conselho Fiscal É órgão de existência obrigatória, mas o seu funcionamento pode ser facultativo. Quando o funcionamento for facultativo, o pedido de instalação se dará: Por 1/10 dos acionistas com ações com direito a voto (i.e., do capital votante); OU 5% do capital com voto restrito (sem direito a voto) O mandato dos conselheiros fiscais será de 1 ano, renovando-se a cada assembleia geral ordinária. Um membro será eleito em separado por acionistas preferenciais e o outro membro será eleito por acionistas minoritários que, juntos comporão, ao menos, 10% do capital votante. Só pode ser eleito conselheiro fiscal pessoa física, residente no país. Diferenças entre Conselho de Administração, Diretoria e Conselho Fiscal: Quanto aos membros, prazo de duração dos mandatos, número de membros, quem elege e quanto á existência (nesta ordem): Conselho de Administração:

3 Máximo 3 anos; Mínimo 3 membros; Assembleia; É facultativo nas sociedades anônimas de capital fechado, desde que não haja autorização para aumento de capital. Diretoria Máximo 3 anos; Mínimo 2 membros; Conselho de Administração ou assembleia, se não houver Conselho de Administração; Obrigatório. Conselho Fiscal 1 ano; Mínimo de 3 membros e máximo de 5 membros; Assembleia ordinária; A existência é obrigatória, contudo o funcionamento é facultativo. Para ser membro do conselho fiscal é necessário: Ter nível superior ou Já ter sido administrador de empresas por, no mínimo, 3 anos ou Conselheiro fiscal, por qualquer período. Se não tiver ninguém no local quem preencha tais requisitos, haverá necessidade de se buscar autorização judicial. Não podem ser conselheiros fiscais (são impedidos): Pessoas que sejam impedidas de ser administradores (art. 1011, 1º do CC) 1 o Não podem ser administradores, além das pessoas impedidas por lei especial, os condenados a pena que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos; ou por crime falimentar, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato; ou contra a economia popular, contra o sistema financeiro nacional, contra as normas de defesa da concorrência, contra as relações de consumo, a fé pública ou a propriedade, enquanto perdurarem os efeitos da condenação.

4 Administradores (conselheiros e diretores) ou empregados da companhia ou da sociedade por ela controlada; Cônjuge ou parente até o 3º grau (tio) dos administradores da companhia. Da remuneração 10%. A diferença da remuneração entre os diretores e os conselheiros fiscais não pode superar a Ex: se um diretor ganhar R$ 10 mil, o conselheiro fiscal ganhará R$ 9 mil. Da competência Fiscalizar os administradores; Opinar sobre as contas com a emissão de parecer; Opinar sobre propostas que serão objeto de deliberação assemblear; Denunciar; Convocar assembleia ordinária quando os administradores retardarem por MAIS de um mês tal convocação; Analisar trimestralmente as contas; Fornecer informações solicitadas por acionistas que representem, no mínimo, 5% do capital. Da responsabilidade dos conselheiros fiscais Se a responsabilidade for por ação, a responsabilização será individual. Se a responsabilidade for por omissão, a responsabilização será solidária, independente do tipo de companhia (aberta ou fechada). Do aumento do capital social O aumento do capital pode ser dar: Com a utilização de reserva de capital ou lucro: Se não houver emissão de ações, haverá o aumento do valor das ações já existentes; Se houver emissão de ações, estas serão redistribuídas proporcionalmente aos acionistas da companhia. Através da subscrição (recurso de terceiros): Para tanto, a companhia dever estar com, pelo menos, 3/4 do capital social devidamente integralizado.

5 A subscrição das novas ações, em regra, é direito ordinário dos acionistas. Entretanto, esse direito poderá ser obstado quando a companhia obstá-lo com o fim de se enquadrar nos pressupostos das leis de incentivo fiscal. Da redução de capital O capital pode ser reduzido quando houver perda significativa. Sociedades contratuais X sociedade anônima Nas sociedades contratuais, a redução do capital pode se dar pelo excesso de capital (quando ele for superior ao objeto da sociedade) ou perdas significativas. Nas sociedades anônimas, apenas pelas perdas significativas. Pode opor essa redução em sociedades contratuais, apenas o credor quirografário, ao passo que nas sociedades anônimas qualquer credor pode opor isso. O prazo para essa redução é de 90 dias, a contar da publicação da ata, nas sociedades contratuais, enquanto que nas sociedades anônimas é de 60 dias, contados também da data da publicação da ata.

Direito Societário III. Prof. Henrique Subi

Direito Societário III. Prof. Henrique Subi Direito Societário III Prof. Henrique Subi 1 7.3. Sociedade limitada a) Responsabilidade dos sócios: é limitada à integralização do capital social b) Normas supletivas: no silêncio do contrato, serão as

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL CAPÍTULO I DA CONCEITUAÇÃO E DA FINALIDADE Art. 1º. O Conselho Fiscal é o órgão de fiscalização dos atos dos administradores da ATIVOS S.A. Companhia Securitizadora

Leia mais

AULA 16. Tem como obrigação integralizar a quota-parte dele (aquilo que foi subscrito por ele).

AULA 16. Tem como obrigação integralizar a quota-parte dele (aquilo que foi subscrito por ele). Turma e Ano: Regular/2015 Matéria / Aula: Direito Empresarial Professor: Carolina Lima Monitor: André Manso AULA 16 Dos Acionistas Tem como obrigação integralizar a quota-parte dele (aquilo que foi subscrito

Leia mais

HOPI HARI S.A. CNPJ/MF n. º / NIRE Companhia Aberta

HOPI HARI S.A. CNPJ/MF n. º / NIRE Companhia Aberta HOPI HARI S.A. CNPJ/MF n. º 00.924.432/0001-99 NIRE 353001435-15 Companhia Aberta ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 02 DE SETEMBRO DE 2015 1. Data, Hora e Local: Aos 02 dias do mês de

Leia mais

EDITORA ABRIL S.A. CNPJ/MF n.º / NIRE N.º ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE ABRIL DE 2007

EDITORA ABRIL S.A. CNPJ/MF n.º / NIRE N.º ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE ABRIL DE 2007 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE ABRIL DE 2007 LOCAL E HORA: Na sede da Sociedade, na Avenida Otaviano Alves de Lima, 4400, Nossa Senhora do Ó, em São Paulo/SP, às 11:00 horas. PRESENÇA:

Leia mais

SOCIEDADE LIMITADA HISTÓRICO

SOCIEDADE LIMITADA HISTÓRICO SOCIEDADE LIMITADA HISTÓRICO Decreto-lei nº 3.078/19: em princípio, era regulada por este decreto, mas foi revogada. Código Civil, arts. 1.052 e 1087: atual regulamentação Antes possuía o nome de sociedade

Leia mais

HOPI HARI S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta

HOPI HARI S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta HOPI HARI S.A. CNPJ/MF nº 00.924.432/0001-99 NIRE 35.300.143.515 Companhia Aberta ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 11 DE JANEIRO DE 2016 1. DATA, HORA E LOCAL: Aos 11 dias do mês

Leia mais

SLC AGRÍCOLA S.A. CNPJ Nº / NIRE Ata de Reunião do Conselho de Administração realizada em 10 de dezembro de 2012

SLC AGRÍCOLA S.A. CNPJ Nº / NIRE Ata de Reunião do Conselho de Administração realizada em 10 de dezembro de 2012 SLC AGRÍCOLA S.A. CNPJ Nº. 89.096.457/0001-55 NIRE 43.300.047.521 Ata de Reunião do Conselho de Administração realizada em 10 de dezembro de 2012 Data e Hora: 10 de dezembro de 2012, às nove horas. Local:

Leia mais

OURO VERDE LOCAÇÃO E SERVIÇO S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE

OURO VERDE LOCAÇÃO E SERVIÇO S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE OURO VERDE LOCAÇÃO E SERVIÇO S.A. CNPJ/MF Nº 75.609.123/0001-23 NIRE 41.300.078.424 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 14 DE AGOSTO DE 2017 I. DATA, HORA E LOCAL: Realizada aos 14

Leia mais

AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. CNPJ/MF nº / NIRE

AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. CNPJ/MF nº / NIRE AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. CNPJ/MF nº 16.590.234/0001-76 NIRE 31.300.025.91-8 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA, REALIZADA EM 29 DE ABRIL DE 2010 1. DATA, HORA E LOCAL: Realizada às 10:00 (dez) horas

Leia mais

COMPANHIA ENERGÉTICA DO MARANHÃO - CEMAR Companhia Aberta nº CNPJ/MF nº / NIRE nº

COMPANHIA ENERGÉTICA DO MARANHÃO - CEMAR Companhia Aberta nº CNPJ/MF nº / NIRE nº COMPANHIA ENERGÉTICA DO MARANHÃO - CEMAR Companhia Aberta nº 01660-8 CNPJ/MF nº 06.272.793/0001.84 NIRE nº 21300006869 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 22 DE MARÇO DE 2006 DATA, LOCAL

Leia mais

OSX BRASIL S.A. CNPJ/MF: / NIRE: (Companhia Aberta de capital autorizado)

OSX BRASIL S.A. CNPJ/MF: / NIRE: (Companhia Aberta de capital autorizado) OSX BRASIL S.A. CNPJ/MF: 09.112.685/0001-32 NIRE: 33.3.0028401-0 (Companhia Aberta de capital autorizado) ATA DA 1ª REUNIÃO DO CONSELHO FISCAL REALIZADA EM 13 DE JUNHO DE 2013 1. HORA, DATA E LOCAL: Às

Leia mais

FERROVIA CENTRO-ATLÂNTICA S.A. CNPJ/MF N / NIRE (Companhia Aberta)

FERROVIA CENTRO-ATLÂNTICA S.A. CNPJ/MF N / NIRE (Companhia Aberta) FERROVIA CENTRO-ATLÂNTICA S.A. CNPJ/MF N 00.924.429/0001-75 NIRE 31.300.011.879 (Companhia Aberta) ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 22 DE OUTUBRO DE 2015. DATA, HORA E LOCAL: Aos 22

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO Capítulo I - Objeto Art. 1º O presente Regimento Interno disciplina o funcionamento do Comitê de Remuneração, observadas as disposições do Estatuto Social, as

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL I. Foed Saliba Smaka Jr. 06/03/2015.

DIREITO EMPRESARIAL I. Foed Saliba Smaka Jr. 06/03/2015. DIREITO EMPRESARIAL I Foed Saliba Smaka Jr. 06/03/2015. Empresário Empresário é a pessoa que toma a iniciativa de organizar uma atividade econômica de produção ou circulação de bens ou serviços. Pode Ser

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objeto e Duração

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objeto e Duração ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objeto e Duração Artigo 1º - A Cemig Participações Minoritárias S.A. (a Sociedade ) é uma sociedade anônima de capital fechado, subsidiária integral, que

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA DO INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA DO INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA DO INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA SUMÁRIO Capítulo I Objeto do Regimento Interno... 3 Capítulo II Missão da Diretoria... 3 Capítulo III Competência... 3 Capítulo

Leia mais

Prazo legal para realização da Assembleia Geral Ordinária após o término do exercício social

Prazo legal para realização da Assembleia Geral Ordinária após o término do exercício social Prazo legal para realização da Assembleia Geral Ordinária após o término do exercício social Belo Horizonte, 24 de Abril de 2014 1. Introdução Atualmente, nos meios jurídico-empresariais, surge debates

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS I DEFINIÇÃO Este Regimento Interno, organizado em conformidade com o Estatuto Social da Ser Educacional S.A. ( Companhia ), estabelece procedimentos a serem observados

Leia mais

PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE

PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE 1 CONTRATO DE SOCIEDADE 1 Elementos contratuais 2 Sociedades simples e empresárias 3 Sociedades não personificadas 4 Sociedade em comum 4.1 Patrimônio social e responsabilidade

Leia mais

BANCO SOFISA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF: / NIRE:

BANCO SOFISA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF: / NIRE: BANCO SOFISA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF: 60.889.128/0001-80 NIRE: 35.300.100.638 Ata das Assembléias Gerais Ordinária e Extraordinária realizadas em 30 de abril de 2009. Data, Hora e Local: Aos 30 de

Leia mais

Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA

Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA Artigo 1 : O Comitê de Gestão de Pessoas e Governança Corporativa ( Comitê ) é um órgão de apoio ao Conselho de Administração

Leia mais

VICUNHA TÊXTIL S/A Companhia Aberta CNPJ nº / NIRE nº

VICUNHA TÊXTIL S/A Companhia Aberta CNPJ nº / NIRE nº VICUNHA TÊXTIL S/A Companhia Aberta CNPJ nº. 07.332.190/0001-93 NIRE nº. 23.3.0001229-1 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE ABRIL DE 2012. LOCAL, DATA E HORA: Na sede

Leia mais

LASA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO E DOS COMITÊS. Aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada em 13 de agosto de 2012.

LASA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO E DOS COMITÊS. Aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada em 13 de agosto de 2012. LASA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO E DOS COMITÊS Aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada em 13 de agosto de 2012. 1. Introdução O objetivo deste regimento interno (

Leia mais

USINA TÉRMICA IPATINGA S. A. ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Denominação, Sede, Objeto e Duração

USINA TÉRMICA IPATINGA S. A. ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Denominação, Sede, Objeto e Duração USINA TÉRMICA IPATINGA S. A. O presente Estatuto Social é uma consolidação do aprovado pela Escritura Pública de Constituição, em 11-08-2000 - arquivada na JUCEMG em 16-08-2000, sob o nº 3130001496-7,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS DA CIELO S.A. ( Regimento )

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS DA CIELO S.A. ( Regimento ) REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS DA CIELO S.A. ( Regimento ) I DEFINIÇÃO Este Regimento Interno, organizado em conformidade com o Capítulo VI do Estatuto Social da Cielo S.A. ( Companhia ), estabelece

Leia mais

Acordo de Acionistas. da CPFL Energia S.A. de Assessoramento do. Conselho da de Draft Administração. Atual Denominação Social. II Participações S.A.

Acordo de Acionistas. da CPFL Energia S.A. de Assessoramento do. Conselho da de Draft Administração. Atual Denominação Social. II Participações S.A. Acordo de Acionistas Regimento da Interno CPFL dos Energia Comitês S.A. de Assessoramento do Atual Denominação Social Conselho da de Draft Administração II Participações S.A. da CPFL Energia S.A. 1 Sumário

Leia mais

Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão GRUPO NEOENERGIA

Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão GRUPO NEOENERGIA Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão GRUPO NEOENERGIA Minuta de 18.04.2004 Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão do GRUPO NEOENERGIA, o qual é constituído pela NEOENERGIA S.A. e por suas

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DE FIBRIA CELULOSE S.A.

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DE FIBRIA CELULOSE S.A. REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DE FIBRIA CELULOSE S.A. O Conselho Fiscal ( Conselho ) da FIBRIA CELULOSE S.A. ("Companhia"), constituído nos termos da Lei nº 6404/76 ( LSA ) e alterações posteriores

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE CONSELHO FISCAL DA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA

REGIMENTO INTERNO DE CONSELHO FISCAL DA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA REGIMENTO INTERNO DE CONSELHO FISCAL DA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA CAPÍTULO I DA COMPOSIÇÃO E DO FUNCIONAMENTO Art. 1º O Conselho Fiscal da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

Petrobras Natureza Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras uma sociedade de economia mista, sob controle da União com prazo

Petrobras Natureza Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras uma sociedade de economia mista, sob controle da União com prazo Petrobras Natureza A Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras é uma sociedade de economia mista, sob controle da União com prazo de duração indeterminado, regida pelas normas da Lei das Sociedades por Ações

Leia mais

JUSTIFICAÇÃO DE CISÃO PARCIAL DA SÃO CARLOS EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A. COM VERSÃO DE PARCELA CINDIDA PARA NOVA SOCIEDADE.

JUSTIFICAÇÃO DE CISÃO PARCIAL DA SÃO CARLOS EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A. COM VERSÃO DE PARCELA CINDIDA PARA NOVA SOCIEDADE. JUSTIFICAÇÃO DE CISÃO PARCIAL DA SÃO CARLOS EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A. COM VERSÃO DE PARCELA CINDIDA PARA NOVA SOCIEDADE Que celebra SÃO CARLOS EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A., companhia

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DA CIELO S.A. ( Regimento )

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DA CIELO S.A. ( Regimento ) REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DA CIELO S.A. ( Regimento ) I DEFINIÇÃO Este Regimento Interno, organizado em conformidade com o Capítulo VI do Estatuto Social da Cielo S.A. ( Companhia ), estabelece

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DO PARÁ S.A. (CELPA) EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta

CENTRAIS ELÉTRICAS DO PARÁ S.A. (CELPA) EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta CENTRAIS ELÉTRICAS DO PARÁ S.A. (CELPA) EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL CNPJ/MF nº 04.895.728/0001-80 NIRE 15.300.007.232 Companhia Aberta ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 1º DE NOVEMBRO DE

Leia mais

PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE Nº Cia. Aberta

PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE Nº Cia. Aberta PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF Nº 14.308.514/0001-13 NIRE Nº 29.3.000.0684-0 Cia. Aberta ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 30.04.2015 DATA, HORA E LOCAL:

Leia mais

FORJAS TAURUS S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF Nº / NIRE

FORJAS TAURUS S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF Nº / NIRE FORJAS TAURUS S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF Nº 92.781.335/0001-02 NIRE 4330000739 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA ÀS 13:00 HORAS DO DIA 19 DE DEZEMBRO DE 2014 SEGUNDA CONVOCAÇÃO 1. DATA,

Leia mais

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. Companhia Aberta NIRE CNPJ/MF nº /

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. Companhia Aberta NIRE CNPJ/MF nº / DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. Companhia Aberta NIRE 35.300.172.507 CNPJ/MF nº 61.486.650/0001-83 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 24 DE JULHO DE 2014 DATA, HORA E LOCAL: 24 de julho

Leia mais

REGULAMENTO, CONSTITUIÇÃO E CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DO DESPORTO PREÂMBULO

REGULAMENTO, CONSTITUIÇÃO E CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DO DESPORTO PREÂMBULO REGULAMENTO, CONSTITUIÇÃO E CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DO DESPORTO PREÂMBULO As Autarquias, devido à sua proximidade com a população, são os órgãos de poder que mais facilmente poderão desenvolver condições

Leia mais

Acordo de Acionistas. Fiscal da CPFL Energia S.A. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A.

Acordo de Acionistas. Fiscal da CPFL Energia S.A. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. Acordo de Acionistas Regimento da Interno CPFL do Energia Conselho S.A. Fiscal da CPFL Energia S.A. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. 1 Sumário 1. Objetivos 3 2. Composição 4 3. Investidura

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL CAPITULO I. Denominação, Sede, Foro, Objeto e Duração CAPITULO II. Capital e Ações

ESTATUTO SOCIAL CAPITULO I. Denominação, Sede, Foro, Objeto e Duração CAPITULO II. Capital e Ações ESTATUTO SOCIAL CAPITULO I Denominação, Sede, Foro, Objeto e Duração Art. 1º - GUARARAPES CONFECÇÕES S.A., constituída em 06 de outubro de 1956, sob a denominação social de Confecções Guararapes S.A.,

Leia mais

Sociedade Anônima DIREITO SOCIETÁRIO V. Características: Características: Responsabilidade dos sócios... Nome empresarial 13/11/2012

Sociedade Anônima DIREITO SOCIETÁRIO V. Características: Características: Responsabilidade dos sócios... Nome empresarial 13/11/2012 Sociedade Anônima Destinada aos grandes empreendimentos. Regida pela Lei de S/A, Lei 6.404/76 (LSA). Pessoa jurídica com objeto empresarial, de natureza capitalista, cuja responsabilidade dos sócios se

Leia mais

OBRASCON HUARTE LAIN BRASIL S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL DE ACIONISTAS DE 11 DE MAIO DE 2005

OBRASCON HUARTE LAIN BRASIL S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL DE ACIONISTAS DE 11 DE MAIO DE 2005 OBRASCON HUARTE LAIN BRASIL S.A. CNPJ/MF Nº 02.919.555/0001-67 NIRE 35.300.322.746 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL DE ACIONISTAS DE 11 DE MAIO DE 2005 I. Data, Hora e Local. 1. Em 11 de maio de 2005, às 09:00

Leia mais

Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii)

Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii) Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii) CAMILA VILLARD DURAN Aula anterior: conceitos trabalhados! Pessoa Jurídica! Associações! Sociedade em conta de participação! Eireli vs. Empresário individual

Leia mais

ITAQUI GERAÇÃO DE ENERGIA S.A. CNPJ nº / NIRE nº ATA DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE ABRIL DE 2014

ITAQUI GERAÇÃO DE ENERGIA S.A. CNPJ nº / NIRE nº ATA DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE ABRIL DE 2014 ATA DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE ABRIL DE 2014 (Lavrada sob a forma de sumário de acordo com a autorização contida no parágrafo 1º do Artigo 130 da Lei 6.404/76) 1. Data, hora e local

Leia mais

ESTATUTO DA AAPCEU. ART. 2º - A ASSOCIAÇÃO tem sede e foro na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais.

ESTATUTO DA AAPCEU. ART. 2º - A ASSOCIAÇÃO tem sede e foro na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. ESTATUTO DA AAPCEU TÍTULO I - DA ENTIDADE Capítulo Único - Da Denominação, Sede e Objeto ART. 1º - A Associação dos Aposentados e Pensionistas da Caixa dos Empregados da Usiminas, doravante denominada

Leia mais

Conselho Fiscal. Regulamento

Conselho Fiscal. Regulamento Conselho Fiscal Regulamento Cooperativa de Crédito dos Empresários de Macapá e Santana SICOOB CredEmpresas-AP SICOOB CredEmpresas-AP CONSELHO FISCAL REGULAMENTO ÍNDICE Título Capítulo Artigo Descrição

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES DE SERGIPE S/A CNPJ/MF nº / NIRC nº

TELECOMUNICAÇÕES DE SERGIPE S/A CNPJ/MF nº / NIRC nº TELECOMUNICAÇÕES DE SERGIPE S/A CNPJ/MF nº 13.079.322/0001-10 NIRC nº 2830000088-3 Ata da Assembléia Geral Extraordinária, realizada em 02 de agosto de 2001, lavrada na forma de sumário: 1. Data, Hora

Leia mais

KLABIN S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Nº ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

KLABIN S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Nº ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA CNPJ/MF nº 89.637.490/0001-45 NIRE Nº 35300188349 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DATA, HORA E LOCAL DE REALIZAÇÃO Aos 20 dias do mês de dezembro de 2011, às 14:30 horas, na sede social, na Avenida

Leia mais

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S/A Companhia Aberta NIRE n.º CNPJ/MF n.º /

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S/A Companhia Aberta NIRE n.º CNPJ/MF n.º / DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S/A Companhia Aberta NIRE n.º 35.300.172.507 CNPJ/MF n.º 61.486.650/0001-83 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 25 DE NOVEMBRO DE 2015 DATA, HORÁRIO E LOCAL:

Leia mais

CIELO S.A. CNPJ/MF / NIRE ª ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 27 DE FEVEREIRO DE 2015

CIELO S.A. CNPJ/MF / NIRE ª ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 27 DE FEVEREIRO DE 2015 CIELO S.A. CNPJ/MF 01.027.058/0001-91 NIRE 35.300.144.112 372ª ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 27 DE FEVEREIRO DE 2015 1 Data, Horário e Local: Aos 27 dias do mês de fevereiro

Leia mais

UTE PORTO DO ITAQUI GERAÇÃO DE ENERGIA S.A. CNPJ nº / NIRE:

UTE PORTO DO ITAQUI GERAÇÃO DE ENERGIA S.A. CNPJ nº / NIRE: UTE PORTO DO ITAQUI GERAÇÃO DE ENERGIA S.A. ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 20 DE FEVEREIRO DE 2013 (Lavrada sob a forma de sumário de acordo com a autorização contida no parágrafo

Leia mais

ARSENAL DO ALFEITE, S. A. ESTATUTOS

ARSENAL DO ALFEITE, S. A. ESTATUTOS ARSENAL DO ALFEITE, S. A. (Constituída pelo Decreto-Lei n.º33/2009, de 5 de Fevereiro) ESTATUTOS CAPÍTULO I Denominação, sede, objecto e duração Artigo 1º Forma e denominação A sociedade adopta a forma

Leia mais

Regimento Interno do Conselho Fiscal

Regimento Interno do Conselho Fiscal Regimento Interno do Conselho Fiscal 2 3 Regimento Interno do Conselho Fiscal REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este Regimento Interno tem por objetivo estabelecer normas

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO O Conselho de Administração da BM&FBOVESPA (respectivamente o Conselho e a Companhia ) será assessorado por quatro comitês permanentes: Auditoria; Governança

Leia mais

PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF nº / NIRE nº Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL

PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF nº / NIRE nº Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF nº 14.308.514/0001-13 NIRE nº 29.3.0000684-0 Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, PRAZO DE DURAÇÃO E OBJETO SOCIAL Artigo

Leia mais

FERROVIA CENTRO ATLÂNTICA S.A. CNPJ/MF / NIRE (Companhia Aberta)

FERROVIA CENTRO ATLÂNTICA S.A. CNPJ/MF / NIRE (Companhia Aberta) FERROVIA CENTRO ATLÂNTICA S.A. CNPJ/MF 00.924.429/0001-75 NIRE 313001187-9 (Companhia Aberta) ATA DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 11 DE OUTUBRO DE 2016 1. DATA, HORA E LOCAL: Realizada

Leia mais

REGULAMENTO CONSELHO CONSULTIVO. Aprovado na Assembleia Geral Extraordinária, realizada no dia 19 de dezembro de 2016.

REGULAMENTO CONSELHO CONSULTIVO. Aprovado na Assembleia Geral Extraordinária, realizada no dia 19 de dezembro de 2016. REGULAMENTO CONSELHO CONSULTIVO Aprovado na Assembleia Geral Extraordinária, realizada no dia 19 de dezembro de 2016. REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO A Assembleia Geral Extraordinária realizada

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL DO SICOOB ARAPONGAS

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL DO SICOOB ARAPONGAS DO SICOOB ARAPONGAS OBJETIVO DO REGULAMENTO Este instrumento tem por objetivo regulamentar as atividades do Conselho Fiscal do SICOOB ARAPONGAS, detalhando e complementando, com transparência, as disposições

Leia mais

DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS

DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS O objetivo deste documento é estabelecer diretrizes para o modelo de governança corporativa da Petrobras, visando à atuação ativa do Conselho de Administração

Leia mais

DIREITO SOCIETÁRIO PARTE III: DA SOCIEDADE LIMITADA. Paula Freire 2012

DIREITO SOCIETÁRIO PARTE III: DA SOCIEDADE LIMITADA. Paula Freire 2012 DIREITO SOCIETÁRIO PARTE III: DA SOCIEDADE LIMITADA Paula Freire 2012 Sociedade por quotas de responsabilidade limitada e o Decreto 3.708/19 Antes da vigência do CC/2002 era regida pelo Decreto 3.708/19

Leia mais

BR MALLS PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ nº / Companhia Aberta

BR MALLS PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ nº / Companhia Aberta BR MALLS PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ nº 06.977.745/0001-91 Companhia Aberta ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, REALIZADA EM 27 DE FEVEREIRO DE 2008. 1. Data, Hora e Local: No dia 27 de fevereiro

Leia mais

HYPERMARCAS S.A. Companhia Aberta. NIRE CNPJ nº /

HYPERMARCAS S.A. Companhia Aberta. NIRE CNPJ nº / HYPERMARCAS S.A. Companhia Aberta NIRE 35.300.353.251 CNPJ nº. 02.932.074/0001-91 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 14 DE MARÇO DE 2016 1. DATA, HORÁRIO E LOCAL: Realizada em 14

Leia mais

ESTATUTOS DA ACADEMIA DE LETRAS DE TRÁS-OS-MONTES CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO, DURAÇÃO E SEDE

ESTATUTOS DA ACADEMIA DE LETRAS DE TRÁS-OS-MONTES CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO, DURAÇÃO E SEDE ESTATUTOS DA ACADEMIA DE LETRAS DE TRÁS-OS-MONTES CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO, DURAÇÃO E SEDE Artigo 1º Constituição e denominação É constituída uma associação civil sem fins lucrativos denominada Academia

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS DOS LOUROS ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCAREGADOS DE EDUCAÇÃO

ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS DOS LOUROS ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCAREGADOS DE EDUCAÇÃO CAPITULO I ARTIGO 1.º (Denominação, natureza, sede e âmbito) 1. A Associação adopta a designação de Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos dos Louros. 2. É uma

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO 1. O Comitê de Pessoas e Remuneração (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A.

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Fevereiro 2012 REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO EDP Energias de Portugal, S.A. ARTIGO 1.º (Âmbito)

Leia mais

GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES S.A. C.N.P.J. n.º / N.I.R.E

GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES S.A. C.N.P.J. n.º / N.I.R.E GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES S.A. C.N.P.J. n.º 06.164.253/0001-87 N.I.R.E. 35.300.314.441 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 26 DE MARÇO DE 2012 Data, Horário e Local: 26 de março

Leia mais

DIREITOS DOS ACIONISTAS

DIREITOS DOS ACIONISTAS DO GRUPO DE ESTUDOS DE DIREITO EMPRESARIAL FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS DIREITO SOCIETÁRIO APLICADO Mário Tavernard Martins de Carvalho Patrocinadores: 2 Direitos essenciais

Leia mais

GENERAL SHOPPING BRASIL S.A. Companhia Aberta NIRE CNPJ nº /

GENERAL SHOPPING BRASIL S.A. Companhia Aberta NIRE CNPJ nº / GENERAL SHOPPING BRASIL S.A. Companhia Aberta NIRE 35.300.340.833 CNPJ nº 08.764.621/0001-53 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 16 DE OUTUBRO DE 2012 1. DATA, HORA E LOCAL: Realizada

Leia mais

sociedade anônima características

sociedade anônima características sociedade anônima características capital social dividido em ações (títulos de crédito) responsabilidade limitada dos sócios denominação : SOCIEDADE ANONIMA ou S/A. no início ou no final do nome COMPANHIA

Leia mais

Eleição, destituição ou renúncia de ocupante de cargo estatutário.

Eleição, destituição ou renúncia de ocupante de cargo estatutário. Eleição, destituição ou renúncia de ocupante de cargo estatutário. Legislação: Lei 6.404, de 1976, Resolução CNSP 330, de 2015, Circular Susep 526, de 2016 e Portaria MTE 132, de 2002 Eleição de Membros

Leia mais

ROTEIRO PARA A CONSTITUIÇÃO DA COOPERATIVA

ROTEIRO PARA A CONSTITUIÇÃO DA COOPERATIVA ROTEIRO PARA A CONSTITUIÇÃO DA COOPERATIVA a) Procurar contato com a Ocepar para receber informações gerais sobre cooperativas e sua constituição. b) Reunir o grupo de pessoas interessadas em constituir

Leia mais

Regimento Interno da Diretoria da BM&FBOVESPA

Regimento Interno da Diretoria da BM&FBOVESPA Regimento Interno da Diretoria da BM&FBOVESPA REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA DA BM&FBOVESPA 1. Objeto O presente Regimento Interno ( Regimento ) tem o escopo de disciplinar o funcionamento do Diretoria

Leia mais

AZEVEDO & TRAVASSOS S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE N

AZEVEDO & TRAVASSOS S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE N AZEVEDO & TRAVASSOS S.A. CNPJ/MF Nº 61.351.532/0001-68 NIRE N 35.300.052.463 COMPANHIA ABERTA ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE ABRIL DE 2015 LOCAL, DATA E HORA - Na sede social à Rua

Leia mais

JOÃO FORTES ENGENHARIA S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF: /

JOÃO FORTES ENGENHARIA S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF: / JOÃO FORTES ENGENHARIA S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF: 33.035.536/0001-00 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO PARA A ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 20 DE JUNHO DE 2013 ANEXO 14 (Instrução CVM nº481 de 17 de dezembro

Leia mais

Art. 2º O Conselho Estadual de Cultura tem por competências: II - acompanhar e fiscalizar a execução do Plano Estadual de Cultura;

Art. 2º O Conselho Estadual de Cultura tem por competências: II - acompanhar e fiscalizar a execução do Plano Estadual de Cultura; DECRETO Nº 24.720 DE 3 DE NOVEMBRO DE 2008 Dispõe sobre a composição e o funcionamento do Conselho Estadual de Cultura - CONSEC, de que trata a Lei nº 8.319, de 12 de dezembro de 2005, e dá outras providências.

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES DA PARAÍBA S/A CNPJ/MF n.º / NIRE nº

TELECOMUNICAÇÕES DA PARAÍBA S/A CNPJ/MF n.º / NIRE nº TELECOMUNICAÇÕES DA PARAÍBA S/A CNPJ/MF n.º 08.827.313/0001-20 NIRE nº 253.0000.706-1 Ata da Assembléia Geral Extraordinária, realizada em 02 de agosto de 2001, lavrada na forma de sumário: 1. Data, Hora

Leia mais

SOMOS EDUCAÇÃO S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta de Capital Autorizado

SOMOS EDUCAÇÃO S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta de Capital Autorizado SOMOS EDUCAÇÃO S.A. CNPJ/MF nº 02.541.982/0001-54 NIRE 35.300.175.832 Companhia Aberta de Capital Autorizado ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 11 DE DEZEMBRO DE 2015 1. DATA, HORA

Leia mais

NORTEC QUÍMICA S.A. CNPJ / NIRE Nº ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA NORTEC QUÍMICA S.A.

NORTEC QUÍMICA S.A. CNPJ / NIRE Nº ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA NORTEC QUÍMICA S.A. NORTEC QUÍMICA S.A. CNPJ 29.950.060/0001-57 NIRE Nº 3330027095-7 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA NORTEC QUÍMICA S.A. Aos 30 dias do mês de abril de 2014, às 14:00 (quatorze) horas, em sua sede social,

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL 1. A recuperação extrajudicial é uma modalidade prevista na Lei Nº 11.101/2005, e pode ser adotada pelo empresário em dificuldade e com

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM

DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM Prof. Ma Marina Zava de Faria FACE: Marina Zava INSTA: Marina Zava Periscope:@marinazava E-mail: profmarinazava@hotmail.com DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM 1. CONCEITO: Modalidade

Leia mais

BANCO ABC BRASIL S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF Nº / NIRE

BANCO ABC BRASIL S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF Nº / NIRE BANCO ABC BRASIL S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF Nº 28.195.667/0001-06 NIRE 35.300.138.023 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 12 DE ABRIL DE 2.010 1 - DATA, HORA E LOCAL: Aos 12 dias

Leia mais

REGULAMENTO NOS, SGPS, S.A.

REGULAMENTO NOS, SGPS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA E FINANÇAS NOS, SGPS, S.A. 1/5 O presente instrumento regulamenta o exercício de competências e deveres, e o funcionamento, da Comissão de Auditoria e Finanças da NOS

Leia mais

VULCABRAS S/A. CNPJ nº / NIRE ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 04 DE JUNHO DE 2004

VULCABRAS S/A. CNPJ nº / NIRE ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 04 DE JUNHO DE 2004 VULCABRAS S/A CNPJ nº 50.926.955/0001-42 NIRE 35.300.014.910 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 04 DE JUNHO DE 2004 1. DATA, HORA E LOCAL DA ASSEMBLÉIA: Realizada aos 04 (quatro) dias do mês

Leia mais

POLÍTICA DO EXERCICIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS

POLÍTICA DO EXERCICIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS POLÍTICA DO EXERCICIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 - A BB - Gestão de Recursos DTVM S.A. (BB DTVM), na qualidade de gestor de Fundos de Investimento ( Fundos ) e Fundos de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO O Conselho de Administração da BM&FBOVESPA (respectivamente o Conselho e a Companhia ) será assessorado por quatro comitês permanentes: Auditoria; Governança

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal da Juventude do Concelho de Lagoa - Açores

Regulamento do Conselho Municipal da Juventude do Concelho de Lagoa - Açores Regulamento do Conselho Municipal da Juventude do Concelho de Lagoa - Açores PREÂMBULO As políticas públicas dirigidas à juventude assumem nos dias de hoje uma transversalidade indiscutível. O estabelecimento

Leia mais

HYPERMARCAS S.A. Companhia Aberta. NIRE CNPJ nº /

HYPERMARCAS S.A. Companhia Aberta. NIRE CNPJ nº / HYPERMARCAS S.A. Companhia Aberta NIRE 35.300.353.251 CNPJ nº. 02.932.074/0001-91 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 22 DE JULHO DE 2016 1. DATA, HORÁRIO E LOCAL: Realizada em 22

Leia mais

Manual de Regulação Institucional - MRI REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL

Manual de Regulação Institucional - MRI REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL Este instrumento tem por objetivo regulamentar as atividades do Conselho Fiscal, detalhando e complementando, com transparência, as disposições contidas no Estatuto Social, no Regimento Interno, na legislação

Leia mais

TELINI Advogados Associados

TELINI Advogados Associados ATA DE REUNIÃO OU DE ASSEMBLEIA DE SÓCIOS Fundamento Legal Todas as empresas, exceto as sociedades anônimas e cooperativas que têm legislação própria, devem, através de reunião ou assembleia de sócios,

Leia mais

PROPOSTAS DE ALTERAÇÕES ESTATUTÁRIAS

PROPOSTAS DE ALTERAÇÕES ESTATUTÁRIAS PROPOSTAS DE ALTERAÇÕES ESTATUTÁRIAS Obs : as diferenças entre o Estatuto atual e as alterações propostas estão destacadas em negrito e grifadas Esta primeira parte das alterações têm como justificativa

Leia mais

PLASCAR PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS S.A. CNPJ nº / NIRE nº Companhia Aberta de Capital Autorizado

PLASCAR PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS S.A. CNPJ nº / NIRE nº Companhia Aberta de Capital Autorizado PLASCAR PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS S.A. CNPJ nº 51.928.174/0001-50 NIRE nº 35.300.095.421 Companhia Aberta de Capital Autorizado Ata de Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária realizada em 27 de abril

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL II - CCJ0027 DIREITO EMPRESARIAL II (22/07/2014) Contextualização

DIREITO EMPRESARIAL II - CCJ0027 DIREITO EMPRESARIAL II (22/07/2014) Contextualização DIREITO EMPRESARIAL II - CCJ0027 DIREITO EMPRESARIAL II (22/07/2014) Contextualização O Direito Societário, dentro do sistema jurídico brasileiro, está distribuído em duas etapas: a Teoria Geral do Direito

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 17/2016. aprovar o Regimento da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação para os Campi UFV- Florestal e Rio Paranaíba.

RESOLUÇÃO Nº 17/2016. aprovar o Regimento da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação para os Campi UFV- Florestal e Rio Paranaíba. RESOLUÇÃO Nº 17/2016 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, órgão máximo de deliberação no plano didático-científico da Universidade Federal de Viçosa, no uso de suas atribuições legais, considerando

Leia mais

CAPÍTULO PRIMEIRO DAS ELEIÇÕES

CAPÍTULO PRIMEIRO DAS ELEIÇÕES EDITAL PARA ELEIÇÃO DE REPRESENTANTE DOS EMPREGADOS DA COMPANHIA ENERGÉTICA DE ALAGOAS - ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO ALAGOAS, NO SEU CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO PRIMEIRO DAS ELEIÇÕES Art. 1 Considerando

Leia mais

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A.

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. 23.1.2015 1. OBJETIVO 1.1 A presente Política de Transações com Partes Relacionadas da BB Seguridade Participações S.A. (

Leia mais

CYRELA BRAZIL REALTY S/A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES. CNPJ/MF nº / NIRE

CYRELA BRAZIL REALTY S/A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES. CNPJ/MF nº / NIRE CYRELA BRAZIL REALTY S/A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES CNPJ/MF nº 73.178.600/0001-18 NIRE - 35.300.137.728 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DATA, HORA E LOCAL: 23 de março de 2016, às 10:00

Leia mais

LATAM Airlines Group S.A. Companhia Estrangeira CVM nº CNPJ nº / Avenida Presidente Riesco nº 5711, 20º andar Santiago, Chile

LATAM Airlines Group S.A. Companhia Estrangeira CVM nº CNPJ nº / Avenida Presidente Riesco nº 5711, 20º andar Santiago, Chile LATAM Airlines Group S.A. Companhia Estrangeira CVM nº 80128 CNPJ nº 33.937.681/0001-78 Avenida Presidente Riesco nº 5711, 20º andar Santiago, Chile MANUAL PARA PARTICIPAÇÃO NA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

Leia mais

COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO

COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO Aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada em 8 de maio de 2015 COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO 1. Regimento. O presente Regimento

Leia mais

Programa de Certificação de Conselheiros IBGC

Programa de Certificação de Conselheiros IBGC São Paulo, 12 de maio de 2009. Programa de Certificação de Conselheiros IBGC Referência: Abertura das inscrições para o processo de certificação por experiência para conselheiros de administração 1. Modalidades

Leia mais