UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS"

Transcrição

1 CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA CARREIRA DE PROFESSOR DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS - UNIMONTES O Reitor da Universidade Estadual de Montes Claros Unimontes, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, torna públicas as seguintes retificações do Edital Unimontes n.º 17/2014 do Concurso Público para provimento de cargos da carreira de Professor de Educação Superior da Universidade Estadual de Montes Claros UNIMONTES, para o Departamento de Enfermagem, do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde: 1. No Anexo II Demanda Departamental, onde se lê: Código/Departamento: 17 - ENFERMAGEM Código da Área: 17.1 Área: Enfermagem Saúde da Família Mestrado Local de 9 1 Montes Claros Requisitos do Cargo: Graduação em Enfermagem com Mestrado e/ou Doutorado Saúde. Programa da Prova: 1 - Abordagem Familiar na Estratégia Saúde da Família (ESF); 2 - Território e territorialização; 3 - Diagnóstico local na comunidade; 4 - Humanização e acolhimento dos(as) usuários(as); 5 - Vigilância em Saúde na ESF; 6 - A Educação em Saúde na ESF; 7 - Doenças e Agravos Não Transmissíveis na ESF; 8 - O Processo de Envelhecer e o cuidado de enfermagem na ESF; 9 - A consulta de enfermagem no contexto da ESF; 10 - Políticas Públicas na Saúde da Família: avanços e desafios. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção a Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, p. (Série B. Textos Básicos de Saúde). CAMPOS, G.W. S.; GUERRERO, A. V. P. Manual de Práticas em Atenção Básica: Saúde Ampliada e Compartilhada. São Paulo: Hucitec, SANTOS, A. L.; RIGOTTO, R. M. Território e territorialização: incorporando as relações produção, trabalho, ambiente e saúde na atenção básica à saúde. Trab. educ. saúde (Online). Rio de Janeiro, v. 8, n. 3, Nov WRIGHT, L. M.; LEAHEY, M. Enfermeiras e famílias: um guia para avaliação e intervenção na família. 5. ed. São Paulo: Roca, 2012.

2 Saúde do Adulto Mestrado Local de 4 1 Montes Claros Requisitos do Cargo: Graduação em Enfermagem com Mestrado e/ou Doutorado em Saúde. CARVALHO, G. M. Enfermagem do. São Paulo: EPU, Saúde do Adulto Doutorado Local de Requisitos do Cargo: Graduação em Enfermagem com Doutorado em Saúde. CARVALHO, G. M. Enfermagem do. São Paulo: EPU, 2001.

3 Local de Saúde da Criança Mestrado 3 - Montes Claros Requisitos do Cargo: Graduação em Enfermagem com Especialização em Saúde da Criança, com Mestrado e/ou Doutorado em áreas afins. Programa da Prova: 1 - Políticas de Atenção à Saúde da Criança; 2 - Sistematização da Assistência de Enfermagem à criança hospitalizada; 3 - Processo Saúde-Doença na atenção à Saúde da Criança e a atuação do(a) Enfermeiro(a); 4 - O ensino da semiologia e semiotécnica no cuidado à criança; 5 - A humanização e acolhimento no cuidado de Enfermagem com ênfase na Saúde da Criança e sua família; 6 - A gestão dos serviços de saúde e de Enfermagem na atenção hospitalar à saúde da criança; 7 - Aspectos sociais e epidemiológicos da morbi-mortalidade e agravos à saúde infantil; 8 - Influências sociais, culturais e religiosas sobre a promoção da Saúde da Criança; 9 - Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil na Atenção Primária à Saúde; 10 - O papel do(a) enfermeiro(a) na prestação de cuidados à criança vítima de violência doméstica. ALFARO-LEFEVRE, R. Aplicação do processo de enfermagem. Um guia passo a passo. 4. ed. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, HOCKENBERRY, M. J. Wong. Fundamentos de Enfermagem Pediátrica. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, NANDA. Diagnósticos de Enfermagem da Nanda 2012/2014. Porto Alegre: ArtMed, NOBREGA, M. M. L.; SILVA, K. L. Fundamentos do Cuidar em Enfermagem. Belo Horizonte: ABEn, 2008/2009. SCHMITZ, E. M. e Cols. A Enfermagem em Pediatria e Puericultura. Rio de Janeiro: Atheneu, Gestão em Enfermagem e Saúde Mestrado Local de 2 - Montes Claros Requisitos do Cargo: Graduação em Enfermagem com Mestrado e/ou Doutorado em Saúde. Programa da Prova: 1 - O processo histórico administrativo dos serviços de enfermagem: passado e presente; 2 - O processo de trabalho em saúde e na enfermagem: desafios para superação das assimetrias de poder; 3 - Liderança como ferramenta para qualidade do cuidado em enfermagem; 4 - Planejamento estratégico na gestão de serviços de enfermagem; 5 - Avanços e desafios na implementação da metodologia do planejamento da sistematização do cuidado em enfermagem; 6 - Avaliação no processo de trabalho em Saúde e na Enfermagem; 7 - A sobrecarga de trabalho dos profissionais de Enfermagem: desafios e enfrentamentos na gerência; 8 - Educação Permanente em Saúde: contexto da Enfermagem; 9 - A interface de pesquisa e gestão de enfermagem para os avanços da qualidade do cuidado; 10 - A gestão em enfermagem baseada em evidências científicas. BORK, A. M. T. Enfermagem de excelência: da visão a ação. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, CULLUM, N.; HAYNES, R. B.; CILISKA, D.; MARKS, S. Enfermagem baseada em evidências: uma introdução. Porto Alegre: ArtMed, KURCGANT, P. Administração em Enfermagem. Rio de Janeiro: EPU, KURCGANT, P. Gerenciamento em enfermagem. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, MARQUIS, B. L.; HUSTON, C. J. Administração e liderança em enfermagem: teoria e prática. 6. ed. Porto Alegre: ArtMed, 2010.

4 Semiologia e Semiotécnica em Enfermagem Mestrado Local de Requisitos do Cargo: Graduação em Enfermagem com Mestrado e/ou Doutorado em Saúde. Programa da Prova: 1 - Teorias de Enfermagem: implicações para prática do cuidado; 2 - SAE: etapas e desafios para a sua implementação no contexto hospitalar; 3 - O papel do(a) enfermeiro(a) no serviço de controle de infecção em estabelecimentos de saúde; 4 - A entrevista e o exame físico na construção do histórico de Enfermagem; 5 - Preparo e administração de medicamentos; 6 - Admissão, alta e transferência: o papel da Enfermagem na perspectiva da integralidade do cuidado ao usuário; 7 - Tratamento de feridas baseadas em evidências; 8 - O exame físico do sistema cardiovascular em enfermagem na saúde do adulto; 9 - A técnica de sondagem nasogástrica e nasoentérica: a execução da técnica e a responsabilidade do(a) enfermeiro(a). BARROS, A. L. B. L. e cols. Anamnese e exame físico: avaliação diagnóstica de enfermagem no adulto. 2. ed. Porto Alegre: ArtMed, BORK, A. M. T. Enfermagem baseada em evidências. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, CARPENITO, L. J. Diagnóstico de Enfermagem: Aplicação à prática clínica. Porto Alegre: ArtMed, PORTO, C. C. Exame clinico: bases para a prática médica. 6. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, POTTER, P. A.; PERRY, A. G. Fundamentos de Enfermagem. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, Leia-se: Código/Departamento: 17 - ENFERMAGEM Código da Área: 17.1 Área: Enfermagem Local de Saúde da Família Mestrado 9 1 Montes Claros Programa da Prova: 1 - Abordagem Familiar na Estratégia Saúde da Família (ESF); 2 - Território e territorialização; 3 - Diagnóstico local na comunidade; 4 - Humanização e acolhimento dos(as) usuários(as); 5 - Vigilância em Saúde na ESF; 6 - A Educação em Saúde na ESF; 7 - Doenças e Agravos Não Transmissíveis na ESF; 8 - O Processo de Envelhecer e o cuidado de enfermagem na ESF; 9 - A consulta de enfermagem no contexto da ESF; 10 - Políticas Públicas na Saúde da Família: avanços e desafios. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção a Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, p. (Série B. Textos Básicos de Saúde). CAMPOS, G.W. S.; GUERRERO, A. V. P. Manual de Práticas em Atenção Básica: Saúde Ampliada e Compartilhada. São Paulo: Hucitec, SANTOS, A. L.; RIGOTTO, R. M. Território e territorialização: incorporando as relações produção, trabalho, ambiente e saúde na atenção básica à saúde. Trab. educ. saúde (Online). Rio de Janeiro, v. 8, n. 3, Nov WRIGHT, L. M.; LEAHEY, M. Enfermeiras e famílias: um guia para avaliação e intervenção na família. 5. ed. São Paulo: Roca, 2012.

5 Local de Saúde do Adulto Mestrado 4 1 Montes Claros CARVALHO, G. M. Enfermagem do. São Paulo: EPU, Local de Saúde do Adulto Doutorado Requisitos do Cargo: Graduação em Enfermagem com Doutorado na área da Saúde ou em áreas afins. CARVALHO, G. M. Enfermagem do. São Paulo: EPU, 2001.

6 Local de Saúde da Criança Mestrado 3 - Montes Claros Programa da Prova: 1 - Políticas de Atenção à Saúde da Criança; 2 - Sistematização da Assistência de Enfermagem à criança hospitalizada; 3 - Processo Saúde-Doença na atenção à Saúde da Criança e a atuação do(a) Enfermeiro(a); 4 - O ensino da semiologia e semiotécnica no cuidado à criança; 5 - A humanização e acolhimento no cuidado de Enfermagem com ênfase na Saúde da Criança e sua família; 6 - A gestão dos serviços de saúde e de Enfermagem na atenção hospitalar à saúde da criança; 7 - Aspectos sociais e epidemiológicos da morbi-mortalidade e agravos à saúde infantil; 8 - Influências sociais, culturais e religiosas sobre a promoção da Saúde da Criança; 9 - Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil na Atenção Primária à Saúde; 10 - O papel do(a) enfermeiro(a) na prestação de cuidados à criança vítima de violência doméstica. ALFARO-LEFEVRE, R. Aplicação do processo de enfermagem. Um guia passo a passo. 4. ed. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, HOCKENBERRY, M. J. Wong. Fundamentos de Enfermagem Pediátrica. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, NANDA. Diagnósticos de Enfermagem da Nanda 2012/2014. Porto Alegre: ArtMed, NOBREGA, M. M. L.; SILVA, K. L. Fundamentos do Cuidar em Enfermagem. Belo Horizonte: ABEn, 2008/2009. SCHMITZ, E. M. e Cols. A Enfermagem em Pediatria e Puericultura. Rio de Janeiro: Atheneu, Local de Gestão em Enfermagem e Saúde Mestrado 2 - Montes Claros Programa da Prova: 1 - O processo histórico administrativo dos serviços de enfermagem: passado e presente; 2 - O processo de trabalho em saúde e na enfermagem: desafios para superação das assimetrias de poder; 3 - Liderança como ferramenta para qualidade do cuidado em enfermagem; 4 - Planejamento estratégico na gestão de serviços de enfermagem; 5 - Avanços e desafios na implementação da metodologia do planejamento da sistematização do cuidado em enfermagem; 6 - Avaliação no processo de trabalho em Saúde e na Enfermagem; 7 - A sobrecarga de trabalho dos profissionais de Enfermagem: desafios e enfrentamentos na gerência; 8 - Educação Permanente em Saúde: contexto da Enfermagem; 9 - A interface de pesquisa e gestão de enfermagem para os avanços da qualidade do cuidado; 10 - A gestão em enfermagem baseada em evidências científicas. BORK, A. M. T. Enfermagem de excelência: da visão a ação. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, CULLUM, N.; HAYNES, R. B.; CILISKA, D.; MARKS, S. Enfermagem baseada em evidências: uma introdução. Porto Alegre: ArtMed, KURCGANT, P. Administração em Enfermagem. Rio de Janeiro: EPU, KURCGANT, P. Gerenciamento em enfermagem. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, MARQUIS, B. L.; HUSTON, C. J. Administração e liderança em enfermagem: teoria e prática. 6. ed. Porto Alegre: ArtMed, 2010.

7 Local de Semiologia e Semiotécnica em Enfermagem Mestrado Programa da Prova: 1 - Teorias de Enfermagem: implicações para prática do cuidado; 2 - SAE: etapas e desafios para a sua implementação no contexto hospitalar; 3 - O papel do(a) enfermeiro(a) no serviço de controle de infecção em estabelecimentos de saúde; 4 - A entrevista e o exame físico na construção do histórico de Enfermagem; 5 - Preparo e administração de medicamentos; 6 - Admissão, alta e transferência: o papel da Enfermagem na perspectiva da integralidade do cuidado ao usuário; 7 - Tratamento de feridas baseadas em evidências; 8 - O exame físico do sistema cardiovascular em enfermagem na saúde do adulto; 9 - A técnica de sondagem nasogástrica e nasoentérica: a execução da técnica e a responsabilidade do(a) enfermeiro(a). BARROS, A. L. B. L. e cols. Anamnese e exame físico: avaliação diagnóstica de enfermagem no adulto. 2. ed. Porto Alegre: ArtMed, BORK, A. M. T. Enfermagem baseada em evidências. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, CARPENITO, L. J. Diagnóstico de Enfermagem: Aplicação à prática clínica. Porto Alegre: ArtMed, PORTO, C. C. Exame clinico: bases para a prática médica. 6. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, POTTER, P. A.; PERRY, A. G. Fundamentos de Enfermagem. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, Os demais itens e normas do Edital permanecem inalterados. Montes Claros/MG, 16 de outubro de cüéyxááéü ]ÉûÉ wéá ex á VtÇxÄt Reitor da Universidade Estadual de Montes Claros Unimontes

EDITAL 45/2015 ÁREA I ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA

EDITAL 45/2015 ÁREA I ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA EDITAL 45/2015 ÁREA I ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA TEMAS 1- Sistematização da Assistência de Enfermagem 2- Ações de Enfermagem no Controle de Infecção Hospitalar 3- Políticas Públicas de Saúde no Brasil

Leia mais

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 5º PERÍODO

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 5º PERÍODO EMENTÁRIO E E COMPLR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 5º PERÍODO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À SAÚDE DO ADULTO E DO IDOSO Assistência de Enfermagem sistematizada a clientes adultos e idosos em

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS Unidade: Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi - FACISA Endereço: Rua Vila Trairi, s/n, Centro, Santa

Leia mais

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 4º PERÍODO

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 4º PERÍODO EMENTÁRIO E E COMPLR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 4º PERÍODO ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM Administração do processo de trabalho e da assistência de Enfermagem em instituições hospitalares

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EFG383 Gerência em Enfermagem II

Programa Analítico de Disciplina EFG383 Gerência em Enfermagem II 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Medicina e Enfermagem - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: 8 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA CARREIRA DE PROFESSOR DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS - UNIMONTES O Reitor da Universidade Estadual de Montes

Leia mais

Componente Curricular: METODOLOGIA DO PROCESSO DE CUIDAR III PLANO DE CURSO

Componente Curricular: METODOLOGIA DO PROCESSO DE CUIDAR III PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: METODOLOGIA DO PROCESSO DE CUIDAR III Código: ENF 205 Pré-requisito: ENF-

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA ENFERMEIROS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA ENFERMEIROS 1- LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA ENFERMEIROS Compreensão e Interpretação de Texto Vocabulário (antonímia, sinonímia, polissemia) Regência (verbal e nominal) Concordância (verbal e nominal)

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Semiologia e Semiotécnica II Professores: Fabiano Mendes de Menezes e Lívia Fernanda Ferreira Deodato. e-mail: fmmenezes_2@yahoo.com.br

Leia mais

FUNDAÇÃO ADIB JATENE GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL EDITAL DE ABERTURA PROCESSO SELETIVO 009/2017 ENFERMEIRO

FUNDAÇÃO ADIB JATENE GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL EDITAL DE ABERTURA PROCESSO SELETIVO 009/2017 ENFERMEIRO FUNDAÇÃO ADIB JATENE GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL EDITAL DE ABERTURA PROCESSO SELETIVO 009/2017 ENFERMEIRO SUMARIO DAS ATRIBUIÇÕES Responsável por desenvolver a assistência

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Unidade: Campus Jataí - UFG Curso: Enfermagem Disciplina: Enfermagem pediátrica e neonatológica I Código: 8282

Leia mais

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRÍCULO

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRÍCULO FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA LORENA - SP Curso ENFERMAGEM Disciplina: ADMINSTRAÇÃO Ano letivo 2011 Série: 3ª Carga Horária:72h/aula Teoria: 72h/aula sem/semestral Professor(a) Claudia Lysia de

Leia mais

Prefeitura de PIRAÍ/RJ -2017

Prefeitura de PIRAÍ/RJ -2017 Prefeitura de PIRAÍ/RJ -2017 1 Como passar no Prefeitura de PIRAÍ 2017? Plano de Estudo / Manual da Aprovação Querida (o) Aluna (o), Hoje conversaremos sobre um assunto fundamental para que você consiga

Leia mais

..UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE SAÚDE PROGRAMA DE DISCIPLINA

..UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE SAÚDE PROGRAMA DE DISCIPLINA ..UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE SAÚDE PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS SAU 235 ENFERMAGEM NA SAÚDE DA MULHER, SAU 225 Fundamentos de CRIANÇA E ADOLESCENTE

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EFG370 Enfermagem na Saúde da Criança e do Adolescente

Programa Analítico de Disciplina EFG370 Enfermagem na Saúde da Criança e do Adolescente Programa Analítico de Disciplina Departamento de Medicina e Enfermagem - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM DISCIPLINAS OPTATIVAS

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM DISCIPLINAS OPTATIVAS EMENTÁRIO E E COMPLR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM DISCIPLINAS OPTATIVAS ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DE EXAMES COMPLRES DE DIAGNÓSTICO E TERAPÊUTICA Estudo das indicações e limitações dos métodos

Leia mais

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 7º PERÍODO

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 7º PERÍODO EMENTÁRIO E E COMPLR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 7º PERÍODO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À SAÚDE DA MULHER Principais distúrbios fisiopatológicos e a atuação da Enfermagem na assistência integral

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 455/2012

RESOLUÇÃO N.º 455/2012 MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 455/2012 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em, Grau: Bacharelado, sediado no Pólo Universitário de Rio

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE CADA DISCIPLINA ADMINISTRAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE CAMPUS: MARUÍPE - CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO N º 039/2007

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO N º 039/2007 DELIBERAÇÃO N º 039/2007 Altera a Estrutura Curricular do Curso de Graduação em Enfermagem em decorrência do desmembramento da disciplina da Área Assistencial Subárea V - Atenção Integral à Saúde da Criança

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA, ESTÁGIO OU TRABALHO DE GRADUAÇÃO-2016/1

PROGRAMA DE DISCIPLINA, ESTÁGIO OU TRABALHO DE GRADUAÇÃO-2016/1 PROGRAMA DE DISCIPLINA, ESTÁGIO OU TRABALHO DE GRADUAÇÃO-2016/1 CAMPUS: CURSO: ENFERMAGEM E OBSTRETÍCIA HABILITAÇÃO: OPÇÃO: DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: ENFERMAGEM IDENTIFICAÇÃO: 26 CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO DISICIPLINA SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE II Período 8º PROFESSOR (a) Luciana Batalha

Leia mais

Currículo Disciplina Carga Horária. Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco

Currículo Disciplina Carga Horária. Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco Currículo Disciplina Carga Horária Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco Assistência de Enfermagem a Criança a ao Adolescente Grave ou de Risco Estágio

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO RETIFICAÇÃO DO ANEXO I DO EDITAL N. 022/2011

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO RETIFICAÇÃO DO ANEXO I DO EDITAL N. 022/2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO RETIFICAÇÃO DO ANEXO I DO EDITAL N. 022/2011 O Reitor da Universidade Federal do Amapá UNIFAP, no uso de suas atribuições legais, e em

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA. CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 60 horas

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA. CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 60 horas SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ENFERMAGEM GRADE: RESOLUÇÃO CEPEC Nº 831 MATRIZ CURRICULAR: BACHARELADO

Leia mais

Enfermagem em Emergência e UTI (JEQUIÉ)

Enfermagem em Emergência e UTI (JEQUIÉ) Enfermagem em Emergência e UTI (JEQUIÉ) Apresentação Inscrições abertas Objetivos Geral Habilitar o profissional de Enfermagem para o Atendimento e Desenvolvimento de ações de específicas em Emergência

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação PROPOSTA DE QUALIFICAÇÃO DO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA NO BRASIL Brasília, Junho/2004

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM CALENDÁRIO DE PROVAS 1ºSEMESTRE DE 2016

CURSO DE ENFERMAGEM CALENDÁRIO DE PROVAS 1ºSEMESTRE DE 2016 CURSO DE ENFERMAGEM CALENDÁRIO DE PROVAS 1ºSEMESTRE DE 2016 1º PERÍODO A 28/05 BIOFÍSICA 08h00 30/05 MICROBIOLOGIA 19h00 31/05 ANATOMIA HUMANA I 19h00 01/06 METODOLOGIA DA PESQUISA 19h00 02/06 CITOLOGIA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL OU EM ÁREA PROFISSSIONAL DA SÁUDE / 2012

PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL OU EM ÁREA PROFISSSIONAL DA SÁUDE / 2012 1 RETIFICAÇÃO DOS EDITAIS DE CONVOCAÇÃO N o. 01/2011, N o. 02/2011, N o. 03/2011, N o. 04/2011, N o. 05/2011, N o. 06/2011, N o. 07/2011, N o. 08/2011 e N o. 09/2011 PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL

Leia mais

Ensino Público de Qualidade que faz a Diferença! Ensino Fundamental, Médio e Profissional.

Ensino Público de Qualidade que faz a Diferença! Ensino Fundamental, Médio e Profissional. Ensino Público de Qualidade que faz a Diferença! Ensino Fundamental, Médio e Profissional. Avenida das Acácias, 60, Jardim Pérola D Oeste, 85012-130 Telefone: (42) 3623 3394 / 36235954 Guarapuava / NRE:

Leia mais

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 6º PERÍODO

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 6º PERÍODO EMENTÁRIO E E COMPLR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 6º PERÍODO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM SAÚDE MENTAL E PSIQUIATRIA Conceito Saúde/Doença Mental. Políticas de Saúde Mental no Brasil. Perfil

Leia mais

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSORES PERÍODO LETIVO 2015.1 A Coordenação do Curso

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ COORDENAÇÃO DE ENFERMAGEM 1 -DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Enfermagem Departamento/Setor: Enfermagem Disciplina: Administração I Código Ano:2012 Distribuição

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/2 Aprovada pela Resolução nº 15 CONSEPE, de 18 de junho de 2014.

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/2 Aprovada pela Resolução nº 15 CONSEPE, de 18 de junho de 2014. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE MEDICINA DO MUCURI FAMMUC CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA ESTRUTURA CURRICULAR 2014/2 Aprovada pela Resolução

Leia mais

SICA: Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) Prof. Walfrido K. Svoboda

SICA: Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) Prof. Walfrido K. Svoboda ATENÇÃO BÁSICAB SICA: Programa de Saúde da Família (PSF) ou Estratégia de Saúde da Família (ESF) Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) Disciplina: SAÚDE PÚBLICA P I (MS-052) Prof. Walfrido K.

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 17/2015 Campus São João del-rei

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 17/2015 Campus São João del-rei Tema 01: A DEMOCRACIA PARTICIPATIVA NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS) E SUA IMPORTÂNCIA PARA A DEFINIÇÃO, EXECUÇÃO E ACOMPANHAMEN- TO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE Redija um texto dissertativo-argumentativo

Leia mais

Plano de Ensino. Lucineia Ferraz Contato: Ementa

Plano de Ensino. Lucineia Ferraz Contato: Ementa Curso: ENF - Enfermagem Departamento: DEN - Enfermagem Disciplina: Enf. no Cuidado da Criança e Adolescente Código: 6QECCA Carga horária: 144 Período letivo: 2014/2 Professor: Elisangela Argenta Zanatta

Leia mais

1.1. O salário de Professor Substituto é de R$ 1.283,91, correspondente à referência MS-2, em 12 horas semanais.

1.1. O salário de Professor Substituto é de R$ 1.283,91, correspondente à referência MS-2, em 12 horas semanais. FACULDADE DE MEDICINA EDITAL nº 05/2017-STDARH, de 4-1-2017 Acham-se abertas, nos termos do Despacho nº 591/2016-PRAd de 22/12/2016, publicado em 23/12/2016 e com base nas Resoluções UNESP nº 29/2015,

Leia mais

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DO IDOSO PLANO DE CURSO

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DO IDOSO PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DO IDOSO Código: ENF-220 Pré-requisito: - ENF

Leia mais

Componente Curricular: GERENCIAMENTO EM ENFERMAGEM

Componente Curricular: GERENCIAMENTO EM ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: GERENCIAMENTO EM ENFERMAGEM Código: ENF - 223 Pré-requisito: Nenhum Período

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA VERSÃO CURRICULAR: 2014/2 PERÍODO: 5º DEPARTAMENTO: ENB

PROGRAMA DE DISCIPLINA VERSÃO CURRICULAR: 2014/2 PERÍODO: 5º DEPARTAMENTO: ENB PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Sistematização da Assistência de Enfermagem CÓDIGO: ENB056 COORDENADOR: CARGA HORÁRIA CARGA HORÁRIA CRÉDITOS INÍCIO TÉRMINO TEÓRICA PRÁTICA 60 75 9 VERSÃO CURRICULAR:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL DE SELEÇÃO Nº 39/2016 PROFESSOR SUBSTITUTO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL DE SELEÇÃO Nº 39/2016 PROFESSOR SUBSTITUTO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS Campus Universitário - Viçosa, MG - 36570-000 - Telefone: (31) 3899-2127 - Fax: (31) 3899-1229 - E-mail: soc@ufv.br

Leia mais

Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde

Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde SINAIS E SINTOMAS Sinais, sintomas, observações e manifestações clínicas que podem ser tanto objetivas (quando observadas por médicos) como subjetivas (quando

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE I Código: ENF 214

Leia mais

EXCLUIR, do Anexo Único do referido Edital, as matérias/disciplinas abaixo:

EXCLUIR, do Anexo Único do referido Edital, as matérias/disciplinas abaixo: PORTARIA Nº 0278, de 15 de fevereiro de 2012. O Reitor da UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB, no uso de suas atribuições legais, na forma estabelecida pela Lei Estadual nº 7.176, de 10/09/97,

Leia mais

1 ANEXO I - QUADRO GERAL DE VAGAS, REQUISITOS E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO/TEMAS POR FACULDADE E ÁREAS, onde se lê:

1 ANEXO I - QUADRO GERAL DE VAGAS, REQUISITOS E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO/TEMAS POR FACULDADE E ÁREAS, onde se lê: RETIFICAÇÃO DE Nº 01 DE 20 DE ABRIL DE 2016. EDITAL DE Nº 01 DE 31 DE MARÇO DE 2016. O Reitor da UniRV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE, no uso de suas atribuições legais, torna pública a presente Retificação

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM NEONATOLÓGICA Ano 2017

EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM NEONATOLÓGICA Ano 2017 EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM NEONATOLÓGICA Ano 2017 A Sociedade Brasileira de Enfermeiros Pediatras - SOBEP, por meio de sua Diretoria e da Comissão Permanente

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA VERSÃO CURRICULAR: 2014/2 PERÍODO: 5º DEPARTAMENTO: ENB

PROGRAMA DE DISCIPLINA VERSÃO CURRICULAR: 2014/2 PERÍODO: 5º DEPARTAMENTO: ENB PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Fundamentos do Cuidado de Enfermagem CÓDIGO: ENB040 COORDENADOR: CARGA HORÁRIA CARGA HORÁRIA CRÉDITOS INÍCIO TÉRMINO TEÓRICA PRÁTICA 45 105 10 VERSÃO CURRICULAR: 2014/2

Leia mais

1º) Onde se no Anexo I Quadro Geral de Cargos:

1º) Onde se no Anexo I Quadro Geral de Cargos: RETIFICAÇÃO Nº. 01 EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº. 001/2012 A Prefeitura Municipal de Cachoeira de Minas - MG, através da JCM - Consultoria Municipal Ltda., com sustentação no item 20.16 do Edital 001/2012,

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ENFERMAGEM Estudos em Morfologia Humana Estudo dos principais sistemas corporais através da abordagem anatômica, da biologia tecidual e do desenvolvimento.

Leia mais

Atenção Básica: organização do trabalho na perspectiva da longitudinalidade e da coordenação do cuidado

Atenção Básica: organização do trabalho na perspectiva da longitudinalidade e da coordenação do cuidado Atenção Básica: organização do trabalho na perspectiva da longitudinalidade e da coordenação do cuidado XXX Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo 13/abril/2016 O SUS e a Atenção

Leia mais

DISTRITOS SANITÁRIOS

DISTRITOS SANITÁRIOS DISTRITOS SANITÁRIOS CONCEITO: É unidade mais periférica de administração sanitária, que detém responsabilidades e poder decisório ante a política local de saúde, tendo como objetivo chegar a uma integração

Leia mais

DIAGNÓSTICOS DA NANDA CONFORME AS NECESSIDADES HUMANAS BÁSICAS DE WANDA HORTA NAS PRÁTICAS DE CAMPO DOS GRADUANDOS EM ENFERMAGEM

DIAGNÓSTICOS DA NANDA CONFORME AS NECESSIDADES HUMANAS BÁSICAS DE WANDA HORTA NAS PRÁTICAS DE CAMPO DOS GRADUANDOS EM ENFERMAGEM DIAGNÓSTICOS DA NANDA CONFORME AS NECESSIDADES HUMANAS BÁSICAS DE WANDA HORTA NAS PRÁTICAS DE CAMPO DOS GRADUANDOS EM ENFERMAGEM Iaskara Mazer 1 Ana Paula Modesto 2 Janaina Vall 3 Introdução: É dever do

Leia mais

CURSO: ENFERMAGEM EMENTAS º PERÍODO

CURSO: ENFERMAGEM EMENTAS º PERÍODO CURSO: ENFERMAGEM EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: ANATOMIA DO SISTEMA LOCOMOTOR Terminologia Anatômica. Sistema Esquelético. Sistema Articular. Sistema Muscular. DISCIPLINA: SISTEMAS BIOLÓGICOS

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM NA ATENÇÃO BÁSICA/SAÚDE DA FAMÍLIA

REGIMENTO DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM NA ATENÇÃO BÁSICA/SAÚDE DA FAMÍLIA 1 REGIMENTO DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM NA ATENÇÃO BÁSICA/SAÚDE DA FAMÍLIA Universidade Federal de São João del-rei Campus Centro Oeste Dona Lindu DIVINÓPOLIS-MG 2014 2 Pós-Graduação Lato Sensu

Leia mais

I-Política de ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE 1) Como é definida? * Um conjunto de ações em saúde (amplas, complexas que abrangem múltiplas facetas da realida

I-Política de ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE 1) Como é definida? * Um conjunto de ações em saúde (amplas, complexas que abrangem múltiplas facetas da realida A atuação do Assistente Social na e a interface com os demais níveis de complexidade Inês Pellizzaro I-Política de ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE 1) Como é definida? * Um conjunto de ações em saúde (amplas, complexas

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: Integralização: ENFERMAGEM BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO =

Leia mais

1. CENTRO/CAMPUS/FACULDADE, ÁREA/SUBÁREA, CARGA HORÁRIA, CLASSE E DURAÇÃO PREVISTA DO CONTRATO: CARGA HORÁRIA Nº DE VAGAS CAMPO GRANDE/MS 40 01

1. CENTRO/CAMPUS/FACULDADE, ÁREA/SUBÁREA, CARGA HORÁRIA, CLASSE E DURAÇÃO PREVISTA DO CONTRATO: CARGA HORÁRIA Nº DE VAGAS CAMPO GRANDE/MS 40 01 EDITAL Nº 15, 3 DE JUNHO DE 2016. CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE/ CCBS COMISSÃO ESPECIAL CURSO DE ENFERMAGEM SELEÇÃO DE CANDIDATOS A PROFESSOR SUBSTITUTO A COMISSÃO ESPECIAL DO CURSO DE ENFERMAGEM

Leia mais

Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular. Semestral

Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular. Semestral Curso Técnico Subsequente em Curso Técnico em Enfermagem Nome do Curso - Curso Técnico em Enfermagem CÂMPUS Florianópolis/SC MATRIZ CURRICULAR Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular

Leia mais

Concurso Público para provimento efetivo de vagas no cargo de Professor da Carreira de Magistério Superior. Edital Nº 215, de 29 de junho de 2016

Concurso Público para provimento efetivo de vagas no cargo de Professor da Carreira de Magistério Superior. Edital Nº 215, de 29 de junho de 2016 Concurso Público para provimento efetivo de vagas no cargo de Professor da Carreira de Magistério Superior Edital Nº 5, de 9 de junho de 06 Anexo III - Quadro de Vagas Descrição Código Centro ou Órgão

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM PEDIÁTRICA

EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM PEDIÁTRICA EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM PEDIÁTRICA - 2015 A Sociedade Brasileira de Enfermeiros Pediatras - SOBEP, por meio de sua Diretoria e da Comissão Permanente de

Leia mais

FACULDADE VERDE NORTE - FAVENORTE

FACULDADE VERDE NORTE - FAVENORTE ESTRUTURA CURRICULAR DE ENFERMAGEM 1º PERÍODO INTRODUÇÃO À ENFERMAGEM 40 00 40 33:20 ANTROPOLOGIA/SOCIOLOGIA 80 00 80 66:40 FUNDAMENTOS DA SAÚDE 60 00 60 50:00 PÚBLICA SAÚDE PÚBLICA PESP I METODOLOGIA

Leia mais

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM I

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM I CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM I Código: ENF- 209 Pré-requisito:

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA CRONOGRAMA DA DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA CRONOGRAMA DA DISCIPLINA CURSO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA CRONOGRAMA DA DISCIPLINA - 2016 BACHARELADO EM ENFERMAGEM (X) BACHARELADO E LICENCIATURA EM ENFERMAGEM

Leia mais

DATA/TURNO CANDIDATO TEMAS DIA 05/11/12. - Processo de trabalho em enfermagem/registros. - Crescimento e desenvolvimento na criança até 2 anos.

DATA/TURNO CANDIDATO TEMAS DIA 05/11/12. - Processo de trabalho em enfermagem/registros. - Crescimento e desenvolvimento na criança até 2 anos. DATA/TURNO CANDIDATO TEMAS DIA 05/11/12 MANHÃ RENATA MARIA MEDEIROS FREITAS BARBOSA ANDRÉA CLÁUDIA CAMPÊLO MACIEL TERESA KARINY PONTES BARROSO GIRLIANE SILVA DE SOUSA VANESSA DIAS DA SILVA RITA VIANA GOMES

Leia mais

MODELO ASSISTENCIAL HOSPITAL SAMARITANO -SP

MODELO ASSISTENCIAL HOSPITAL SAMARITANO -SP MODELO ASSISTENCIAL HOSPITAL SAMARITANO -SP Patricia Santesso Laurino Assessora de Aprimoramento e Desenvolvimento Encontro Nacional Unimed de Recursos e Serviços Próprios e Jornadas Nacionais Unimed de

Leia mais

FUNDAÇÃO ADIB JATENE GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL EDITAL DE ABERTURA PROCESSO SELETIVO 010/2017

FUNDAÇÃO ADIB JATENE GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL EDITAL DE ABERTURA PROCESSO SELETIVO 010/2017 FUNDAÇÃO ADIB JATENE GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL EDITAL DE ABERTURA PROCESSO SELETIVO 010/2017 TÉCNICO DE ENFERMAGEM SUMARIO DAS ATRIBUIÇÕES Responsável por prestar assistência

Leia mais

PREVALENCIA DAS DOENÇAS CRONICAS NÃO-TRANSMISSIVEIS EM IDOSOS NO ESTADO DA PARAIBA

PREVALENCIA DAS DOENÇAS CRONICAS NÃO-TRANSMISSIVEIS EM IDOSOS NO ESTADO DA PARAIBA PREVALENCIA DAS DOENÇAS CRONICAS NÃO-TRANSMISSIVEIS EM IDOSOS NO ESTADO DA PARAIBA Rita de Cássia Sousa Silva (1); Daniele Fidelis de Araújo (1); Ítalo de Lima Farias (2); Socorro Malaquias dos Santos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - IMPERATRIZ. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - IMPERATRIZ. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - IMPERATRIZ. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO DISICIPLINA SEMIOLOGIA Período 3º PROFESSOR (a) Elisângela Milhomem dos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 40 horas

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 40 horas SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: ENFERMAGEM PEDIÁRICA E NEONAOLÓGICA II GRADE: RESOLUÇÃO CEPEC Nº 831 SEMESRE: 2 ANO:

Leia mais

Especialização em Enfermagem em Emergência - NOVO

Especialização em Enfermagem em Emergência - NOVO Especialização em Enfermagem em Emergência - NOVO Apresentação Previsão de Início - Agosto Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep A Pós-Graduação em Enfermagem em Emergência surge para atender a

Leia mais

PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE

PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE Enfermeira Sandra Joseane F. Garcia Promoção da Saúde- Divisão de Vigilância Epidemiológica/SC. Divisão de doenças e Agravos

Leia mais

Garantia de Qualidade e Continuidade da Assistência no Atendimento Domiciliar

Garantia de Qualidade e Continuidade da Assistência no Atendimento Domiciliar Garantia de Qualidade e Continuidade da Assistência no Atendimento Domiciliar ANA ADALGISA DE OLIVEIRA BORGES GESTORA DE ATENÇÃO DOMICILIAR - SERVIÇOS PRÓPRIOS UNIMEB-BH Introdução Definição Conceito de

Leia mais

ANEXO 3 CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE

ANEXO 3 CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE 1. Conhecimentos sobre o SUS - Legislação da Saúde: Constituição Federal de 1988 (Título VIII - capítulo II - Seção II); Lei 8.080/90 e Lei 8.142/90; Norma

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências da Saúde

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências da Saúde Centro de Ciências da Saúde R E S O L U Ç Ã O Nº 131/2013-CI/CCS CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 11/12/13. Aprova a estrutura curricular

Leia mais

1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE

1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE Título 1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE Classificação 2.SUPERVISÃO EM ENFERMAGEM E OS MODELOS ORGANIZACIONAIS:

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM NEONATAL / 2013

EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM NEONATAL / 2013 1 EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM NEONATAL / 2013 A Sociedade Brasileira de Enfermeiros Pediatras - SOBEP, por meio de sua Diretoria e da Comissão Permanente de

Leia mais

FACULDADE SANTA TEREZINHA - CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO PLANO DE ESTÁGIO

FACULDADE SANTA TEREZINHA - CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO PLANO DE ESTÁGIO FACULDADE SANTA TEREZINHA - CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO PLANO DE ESTÁGIO 2013.1 DADOS DO ESTÁGIO CÓDIGO ÁREA CARGA HORÁRIA PERÍODO HORÁRIO Nutrição Social 230h 7 7h30 às 12h30 SUPERVISOR(A) Eliete

Leia mais

EDITAL N. 090 DE 14 DE ABRIL DE INSTRUÇÕES ESPECÍFICAS QUE REGULAMENTAM O CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR AUXILIAR COM ESPECIALIZAÇÃO

EDITAL N. 090 DE 14 DE ABRIL DE INSTRUÇÕES ESPECÍFICAS QUE REGULAMENTAM O CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR AUXILIAR COM ESPECIALIZAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS www.ufvjm.edu.br EDITAL N. 090 DE 14 DE ABRIL DE 2009. INSTRUÇÕES ESPECÍFICAS QUE REGULAMENTAM O

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Concurso Público para provimento efetivo de vagas no cargo de Professor da Carreira de Magistério Superior

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Concurso Público para provimento efetivo de vagas no cargo de Professor da Carreira de Magistério Superior UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Concurso Público para provimento efetivo de vagas no cargo de Professor da Carreira de Magistério Superior Edital Nº 5, de 9 de junho de 06 Anexo III - Quadro de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL TEFÉ - AMAZONAS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DO QUADRO DE PESSOAL

PREFEITURA MUNICIPAL TEFÉ - AMAZONAS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DO QUADRO DE PESSOAL PREFEITURA MUNICIPAL TEFÉ - AMAZONAS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DO QUADRO DE PESSOAL 2º. ERRATA DO EDITAL Nº 02/2016 ABERTURA DE CONCURSO Jucimar de Oliveira Veloso, Prefeito Municipal

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA. DISCIPLINA: Tópicos em Enfermagem V Enfermagem em Cuidados Intensivos CÓDIGO: EFM069 COORDENADOR:

PROGRAMA DE DISCIPLINA. DISCIPLINA: Tópicos em Enfermagem V Enfermagem em Cuidados Intensivos CÓDIGO: EFM069 COORDENADOR: PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Tópicos em Enfermagem V Enfermagem em Cuidados Intensivos CÓDIGO: EFM069 COORDENADOR: CARGA HORÁRIA CARGA HORÁRIA CRÉDITOS INÍCIO TÉRMINO TEÓRICA PRÁTICA 45 15 04 VERSÃO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENFERMAGEM I GRADE: RESOLUÇÃO

Leia mais

Políticas Públicas de Prevenção e Atenção para DST/HIV/AIDS na Saúde Mental no Brasil

Políticas Públicas de Prevenção e Atenção para DST/HIV/AIDS na Saúde Mental no Brasil Seminário PRISSMA-PESSOAS Rio de Janeiro, RJ 13 e 14 de março de 2008 Políticas Públicas de Prevenção e Atenção para DST/HIV/AIDS na Mental no Brasil Cristina de A. Possas Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento

Leia mais

ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA SENASP (1/5) (Decreto nº de 12 de fevereiro de 2016)

ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA SENASP (1/5) (Decreto nº de 12 de fevereiro de 2016) ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SENASP (1/5) SECRETARIA NACIONAL DE ASSESSOR DAS 102.4 DAS 101.6 Conselho Nacional de Segurança Pública CHEFE DE GABINETE DE INTELIGÊNCIA ENFRENTAMENTO ÀS AÇÕES CRIMINOSAS

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

PLANO DE DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM 1-6 PLANO DE S DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM 10º PERÍODO S OPTATIVAS CARGA HORÁRIA EMPREENDEDORISMO 40-40 2 OPTATIVA CONTEÚDOS DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE ENFERMAGEM ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO EDITAL N o. 47/2016 PROEN (RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 41/2016) A PRÓ-REITORA DE ENSINO da Universidade Federal do Maranhão, no uso de suas atribuições legais e em cumprimento à determinação do Magnífico

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA DISCIPLINA 1 o.semestre de 2013

PROGRAMAÇÃO DA DISCIPLINA 1 o.semestre de 2013 PROGRAMAÇÃO DA DISCIPLINA 1 o.semestre de 2013 DISCIPLINA: Administração em Enfermagem Hospitalar COORDENADOR: Profa. Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa CARGA HORÁRIA: 60 horas teóricas SEMESTRE: 7

Leia mais

Programa e Bibliografia Edital 045/2011

Programa e Bibliografia Edital 045/2011 Programa e Bibliografia Edital 045/2011 CAMPUS ÁREA PROGRAMA BIBLIOGRAFIA Uruguaiana Microbiologia Geral e Microbiologia Clínica Uruguaiana no Cuidado a Saúde da Mulher, Criança, Adolescente; Exercício

Leia mais

MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATO DE EXPERIÊNCIA

MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATO DE EXPERIÊNCIA MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATO DE EXPERIÊNCIA Gisele Cristina Tertuliano RESUMO Este artigo é um relato de experiência sobre o processo de aprendizagem de aprendizagem para

Leia mais

Vigilância Social: Estudando os instrumentais a serem utilizados pelo PAIF/PAEFI

Vigilância Social: Estudando os instrumentais a serem utilizados pelo PAIF/PAEFI Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social Vigilância Social: Estudando os instrumentais a serem utilizados pelo PAIF/PAEFI FACILITADORA: INÊS DE MOURA TENÓRIO

Leia mais

COORDENAÇÃO DO NÚCLEO CURRICULAR FLEXÍVEL PRÁTICAS EDUCATIVAS FICHA DE OBSERVAÇÃO

COORDENAÇÃO DO NÚCLEO CURRICULAR FLEXÍVEL PRÁTICAS EDUCATIVAS FICHA DE OBSERVAÇÃO FICHA DE OBSERVAÇÃO ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE E ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA Acadêmico: Curso: Período: Turno: Disciplina: Atenção Primária à Saúde e Estratégia de Saúde da Família Local: Profissional

Leia mais

Universidade de Évora Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de

Universidade de Évora Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Universidade de Évora Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Saúde Instituto Politécnico de Castelo Branco - Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias Instituto Politécnico de Portalegre - Escola

Leia mais

SÃO FÉLIX DO CORIBE/BA, 30 de maio de 2016.

SÃO FÉLIX DO CORIBE/BA, 30 de maio de 2016. EDITAL Nº. 001/2016 PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO FÉLIX DO CORIBE/BA CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS NO QUADRO DE PESSOAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO FÉLIX DO CORIBE/BA EXTRATO DA 1ª RETIFICAÇÃO

Leia mais

Saúde Pública de qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo brasileiro

Saúde Pública de qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo brasileiro Saúde Pública de qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo brasileiro Prof. Marcos Alex Mendes da Silva PhD, MsC, Especialista em Gestão em Saúde Prof. Adjunto FOUFF Nova Friburgo Ciência,

Leia mais

A Farmácia no Sistema de Saúde

A Farmácia no Sistema de Saúde A Farmácia no Sistema de Saúde João Silveira 24 de Abril de 2008 A Farmácia O Farmacêutico O Medicamento O Doente Farmacêuticos - Competências 1. I&D, fabrico, qualidade, registo, distribuição e dispensa

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE MINAS GERAIS EDITAL DE ABERTURA Nº 603/2009 RETIFICAÇÕES

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE MINAS GERAIS EDITAL DE ABERTURA Nº 603/2009 RETIFICAÇÕES EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE MINAS GERAIS EDITAL DE ABERTURA Nº 603/2009 RETIFICAÇÕES Edital de Retificação nº. 627/2009 Retificação Salários Publicado em 15/12/2009

Leia mais