Cobrança Indevida de Comissão de Corretagem em Contratos de Promessa de Compra e Venda de Imóvel

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cobrança Indevida de Comissão de Corretagem em Contratos de Promessa de Compra e Venda de Imóvel"

Transcrição

1 Cobrança Indevida de Comissão de Corretagem em Contratos de Promessa de Compra e Venda de Imóvel Thiago Novaes Sahib 1 O presente trabalho busca analisar a indevida cobrança da comissão de corretagem por parte das empresas do ramo da construção na compra de imóveis novos. Primeiramente destaca se que para adquirir um imóvel novo, os consumidores comparecem diretamente nos estantes de vendas das construtoras, onde, são disponibilizados corretores, contratados exclusivamente pelas próprias construtoras para realizar as vendas dos imóveis. Sendo obrigatório o consumidor contratar os serviços dos corretores disponibilizados pelas construtoras, e mais, no ato da compra do imóvel, não é oportunizado pela construtora a possibilidade de o consumidor aceitar ou não o serviço de corretagem disponibilizado. A contratação dos corretores disponibilizados pelas construtoras, não é uma cortesia, pois, no preço final do imóvel, os honorários são incluídos, ou seja, quem paga são os próprios consumidores. Ademais, a formalização da compra do imóvel somente se dá após o consumidor pagar a comissão de corretagem (honorários dos corretores) e na realidade do mercado, se o consumidor se recusar a pagar a comissão, resulta simplesmente na frustração da compra do imóvel. No entanto, a transferência da obrigação de pagar a comissão de corretagem é ilegal porque quem contratou os corretores foram as próprias construtoras, que por sua vez devem assumir os custos com seus funcionários ou terceirizados. 1 Thiago Novaes Sahib - Graduado em Direito pela UNIDERP Universidade para o Desenvolvimento da Região do Pantanal (2008/2012). Pós-graduando em Direito Civil e Processo Civil. EDCG, (2013/2014). Atuação: Contencioso complexo, Direito de Consumo, Cível, Família e Constitucional. Idiomas: Português e Inglês Fluente (Malvern House, Londres). Página 1 de 7

2 Isso! Quem obrigatoriamente responde pelo pagamento da comissão é aquele que contratou o corretor, assim, considerando que quem contrata os corretores são as próprias empreendedoras/construtoras, cabe somente a elas arcar com a comissão. No mesmo sentido é o entendimento da jurisprudência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Vejamos: "E M E N T A APELAÇÃO CÍVEL AÇÃO DE RESTITUIÇÃO DE VALORES C/C REPETIÇÃO DE INDÉBITO CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE IMÓVEL CONSTRUTORA, INCORPORADORA E IMOBILIÁRIA COMISSÃO DE CORRETAGEM OBRIGAÇÃO IMPUTADA AO COMPRADOR SEM EXPRESSA CONTRATAÇÃO VENDA DO IMÓVEL CONDICIONADA AO PAGAMENTO DA COMISSÃO DE CORRETAGEM VENDA CASADA PRÁTICA VEDADA PELO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR ARTIGO 39, I, CDC CONDUTA ABUSIVA VIOLAÇÃO A BOA FÉ OBJETIVA E AO DEVER DE INFORMAÇÃO RESTITUIÇÃO DEVIDA RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA RECURSO NÃO PROVIDO. Verificada a relação de consumo, prevalece a aplicação das normas do Código de Defesa do Consumidor sobre as do Código Civil. O pagamento dos serviços de corretagem só pode ser exigido do comprador do imóvel quando ele contrata o profissional, ou quando há livre negociação entre as partes. Não se aplica o disposto no art. 724 do Código Civil, uma vez que a contratação da imobiliária foi feita pela incorporadora, que impôs ao consumidor o pagamento da comissão. Nada obsta que as partes convencionem que o pagamento da comissão de corretagem fique a encargo do comprador, é necessário haver contratação expressa, clara e ostensiva, o que não ocorreu na hipótese. Constatado que os serviços de intermediação imobiliária da MGarzon Eugênio foram contratados pela vendedora MB Engenharia e pela gestora Brookfield, a transferência do ônus do pagamento da comissão de corretagem ao consumidor se mostra ilegal e abusiva, por consistir em transferência indevida de custo do empreendimento Página 2 de 7

3 e, por este motivo, o valor respectivo deverá ser ressarcido aos apelados, de forma solidária por ambas as apelantes." 2 "EMENTA APELAÇÕES CÍVEIS EMPREENDIMENTO IMOBILIÁRIO TAXA DE CORRETAGEM COBRANÇA INDEVIDA RESTITUIÇÃO DOS VALORES PAGOS A TÍTULO DE CORRETAGEM RECURSOS CONHECIDOS E IMPROVIDOS SENTENÇA MANTIDA. I) O pagamento dos serviços de corretagem só pode ser exigido do comprador do imóvel quando ele livremente contrata o profissional. Verificando se que a pessoa com interesse em adquirir uma unidade no empreendimento imobiliário ofertado não tem outra alternativa que não seja se dirigir ao espaço de vendas e ali tratar com os corretores de imobiliária específica, é indevida a cobrança da taxa. Quem deverá suportar efetivamente o pagamento da comissão de corretagem são as construtoras que contrataram tais serviços e deles se beneficiaram. Não se pode transferir essa responsabilidade ao consumidor, mormente quando nenhuma informação clara constou no contrato a respeito." 3 "E M E N T A APELAÇÃO CÍVEL AÇÃO DE RESTITUIÇÃO DE VALORES C.C. REPETIÇÃO DE INDÉBITO PROMESSA DE COMPRA E VENDA CONTRATO DE CORRETAGEM CONDUTA ABUSIVA OBRIGAÇÃO QUE COMPETE AO COMITENTE REPETIÇÃO DO INDÉBITO RECURSO PARCIALMENTE PROVIDO SENTENÇA REFORMADA. Patente a relação de consumo, prevalece a aplicação das normas do Código de Defesa do Consumidor sobre as do Código Civil. O pagamento dos serviços de corretagem só pode ser exigido do comprador do imóvel ou quando ele contrata o profissional, ou quando há livre negociação entre as partes. Não se aplica o disposto no art. 724 do Código Civil, uma vez que a contratação da imobiliária foi feita pela 2 (TJ MS APL: MS , Relator: Des. Divoncir Schreiner Maran, Data de Julgamento: 27/05/2014, 1ª Câmara Cível, Data de Publicação: 16/07/2014) 3 (Apelação Nº , Des. Dorival Renato Pavan, 4ª Câmara Cível, j., 16 de setembro de 2014) Página 3 de 7

4 incorporadora, que impôs ao consumidor o pagamento da comissão." 4 Logo, a transferência de despesas ao consumidor é injusta e destoa do sistema de defesa do consumidor, violando o art. 51, inciso IV do CDC e o artigo 6º, II do CDC: Art. 6º São direitos básicos do consumidor: (...) II a educação e divulgação sobre o consumo adequado dos produtos e serviços, asseguradas a liberdade de escolha e a igualdade nas contratações; (...) Aliás, a cobrança de comissão e tarifa abusivas comprova a culpa grave das construtoras, razão pela qual a devolução dos valores pagos pelo consumidor deve ocorrer em dobro, conforme art. 42, parágrafo único, da Lei 8.078/90 (Código de Defesa do Consumidor). Para fundamentar a devolução em dobro, deve se observar que Na legislação especial, tanto a má fé como a culpa (imprudência, negligência e imperícia) dão ensejo à punição, conforme leciona brilhantemente o jurista Antônio Hermam de Vasconcelos Benjamim, em sua obra Código brasileiro de defesa do consumidor comentado. Ademais, Muitas vezes, a cobrança indevida não decorre de erro de cálculo stricto sensu, mas da adoção, pelo credor, de critérios de cálculo e cláusulas contratuais financeiras não conformes com o sistema legal de proteção do consumidor. Tal se dá, por exemplo, quando o fornecedor utiliza cláusula contratual abusiva, assim considerada pela lei ou por decisão judicial.5 Tanto é verdade que a jurisprudência nacional defende a restituição em dobro das taxas ilegalmente transferidas e cobradas dos consumidores: 4 (TJMS. Apelação n Rel. Des. Marco André Nogueira Hanson. J: 22/05/2012). Página 4 de 7

5 PROCESSO CIVIL Juizados Especiais Cíveis LEGITIMIDADE AD CAUSAM Empresas de empreendimento imobiliário e de assessoria imobiliária, que atuam de forma coligada Teoria da aparência e nítida aliança entre as sociedades, que fazem lembrar da conexidade contratual Solidariedade entre fornecedoras Legitimidade configurada CORRETAGEM E ASSESSORIA IMOBILIÁRIA Relação de consumo COMISSÃO DE CORRETAGEM Previsão constante do termo de adesão no sentido de que, no caso de celebração do negócio, o pedido de reserva será convertido em contrato de corretagem Disposição que evidencia venda casada, não deixando margem de liberdade de escolha ao consumidor Previsão, ademais, dispondo que valores pagos a título de comissão não representam princípio de pagamento e que, por ocasião da celebração do negócio, seriam devolvidos Estipulação que não deixa dúvidas de que o proponente não se responsabiliza pela corretagem Ainda, forma de negociação que evidencia que não há verdadeiro contrato de corretagem, reforçando ainda mais o descabimento da cobrança da comissão TAXA DE ASSESSORIA IMOBILIÁRIA Cobrança, de forma compulsória, de uma taxa de serviços de assessoria técnica imobiliária, denominada SATI Empresa de assessoria que afirma que o serviço era de livre opção Situação em que sequer se vislumbra qual a efetiva função da taxa, por se tratar de serviço inerente à própria corretagem Abusividade reconhecida Precedentes jurisprudenciais Repetição em dobro dos valores pagos Sentença parcialmente reformada Recursos das fornecedoras não providos e recurso dos consumidores provido 5 JUIZADOS ESPECIAIS CÍVEIS. CONSUMIDOR. COMISSÃO DE CORRETAGEM. IMÓVEL NOVO OU EM CONSTRUÇÃO. PRELIMINAR DE ILEGITIMIDADE PASSIVA REJEITADA. OBRIGAÇÃO SOLIDÁRIA. ABUSIVIDADE DA COBRANÇA DE TAXA SATI. RESTITUIÇÃO DEVIDA EM DOBRO. ITBI. INDEVIDA TRANSFERÊNCIA DE ENCARGO PARA O 5 Recurso nº: , COLÉGIO RECURSAL CENTRAL DA CAPITAL 2ª Turma Cível Página 5 de 7

6 CONSUMIDOR. RECURSO CONHECIDO E NÃO PROVIDO. SENTENÇA MANTIDA. 1. Acórdão elaborado de conformidade com o disposto no art. 46 da Lei 9.099/1995, 12, inciso IX, 98 e 99 do Regimento Interno das Turmas Recursais. Recurso próprio, regular e tempestivo. 2. PRELIMINAR: ILEGITIMIDADE PASSIVA. Uma vez demonstrada a cobrança abusiva da comissão de corretagem, o consumidor pode exigir a devolução tanto à construtora como à empresa vendedora, que auferiram proveito com a venda, pois a pertinência subjetiva dos empreendedores do negócio imobiliário deriva da solidariedade legalmente estabelecida pelo sistema protetivo regente da relação (art. 7º do CDC) e do próprio risco proveito da atividade empresarial desenvolvida. Portanto, na esteira do entendimento consolidado no âmbito do colegiado, rejeita se a preliminar de ilegitimidade passiva. 3. A comissão de corretagem deve ser suportada por quem, efetivamente, contrata os serviços de aproximação do corretor e aufere os benefícios econômicos de sua exitosa atuação. O corretor que atua, previamente credenciado pela construtora, em estande de vendas por vezes localizado no próprio canteiro de obras, age, por óbvio, no interesse exclusivo do fornecedor, perdendo a autonomia que caracteriza a atividade de aproximação, apresentando se em verdadeira relação de subordinação, equiparando se às figuras do representante, do comissário, ou mesmo do empregado. 4. Mostrase abusiva a transferência do encargo ao consumidor, a inquinar de nulidade a disposição contratual a ela referente (art. 51, IV e XV, do CDC), pois se trata de custo assumido e inerente à própria atividade empresarial da construtora e de seus parceiros comerciais, pois, in casu, não há elementos probatórios que indiquem haver o consumidor expressamente contratado o serviço de corretagem. 5. Evidencia se abusiva a cobrança de taxa de administração ou de serviços de assessoramento técnico imobiliário (SATI), despida de expressa e clara previsão contratual, em afronta ao dever anexo de informação, consectário do vetor essencial da boa fé, ao qual se Página 6 de 7

7 acham submetidos os contratantes. 6. É indevido o repasse dos encargos de mora no pagamento do ITBI ao consumidor, se a incorporadora/vendedora se comprometeu em contrato a providenciar os trâmites de registro junto ao cartório competente, conduziu os trâmites burocráticos para a formalização da escritura, recebeu guia do ITBI, mas não providenciou o pagamento na data de seu vencimento. 7. A repetição em dobro dos valores indevidamente vertidos a título de comissão de corretagem e SATI prescinde da prova de má fé, pois decorre do próprio risco do negócio, sendo a cobrança engano injustificável, nos termos do artigo 42, parágrafo único, do CDC, obrigação solidária que recai sobre ambas as integrantes do pólo passivo do litígio, parceiras na cadeia de fornecimento. 8. Recurso CONHECIDO, preliminar rejeitada e, no mérito, NÃO PROVIDO. Conteúdo da sentença mantido por seus próprios fundamentos. 9. Custas processuais e honorários advocatícios pela recorrente vencida, fixados em 10% (dez por cento) sobre o valor atualizado da condenação, nos termos do caput do art. 55º da Lei 9.099/95. 6 Portanto, entendo ser ilegal as construtoras transferirem a obrigação de pagar a taxa de corretagem aos consumidores, e consequentemente entendo ser devida a condenação das construtoras para que restitua em dobro os valores cobrados abusivamente à título de comissão aos corretores por ela contratados. 6 (TJ DF ACJ: DF , Relator: MARÍLIA DE ÁVILA E SILVA SAMPAIO, Data de Julgamento: 27/01/2015, 2ª Turma Recursal dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do DF, Data de Publicação: Publicado no DJE : 05/02/2015. Pág.: 225) Página 7 de 7

ACÓRDÃO. São Paulo, 18 de janeiro de James Siano Relator Assinatura Eletrônica

ACÓRDÃO. São Paulo, 18 de janeiro de James Siano Relator Assinatura Eletrônica fls. 166 Registro: 2017.0000010635 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1013079-28.2015.8.26.0576, da Comarca de São José do Rio Preto, em que são apelantes SPE BADY 1 EMPREENDIMENTO

Leia mais

ACÓRDÃO. São Paulo, 20 de fevereiro de James Siano Relator Assinatura Eletrônica

ACÓRDÃO. São Paulo, 20 de fevereiro de James Siano Relator Assinatura Eletrônica fls. 329 Registro: 2017.0000094886 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1045759-39.2015.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante J.B.S. (JUSTIÇA GRATUITA), são

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 299 Registro: 2016.0000908118 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1026360-27.2015.8.26.0002, da Comarca de, em que é apelante EVEN SP 50/10 EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO Registro: 2015.0000173639 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 4005380-03.2013.8.26.0576, da Comarca de São José do Rio Preto, em que é apelante LAURINDO RODRIGUES JUNIOR (JUSTIÇA

Leia mais

SENTENÇA. Juiz(a) de Direito: Dr(a). Sergio Hideo Okabayashi. de rescisão contratual contra Big Top 2 Incorporadora

SENTENÇA. Juiz(a) de Direito: Dr(a). Sergio Hideo Okabayashi. de rescisão contratual contra Big Top 2 Incorporadora fls. 175 Processo Digital nº: Classe - Assunto Requerente: Requerido: SENTENÇA 1017XXX-27.2015.8.26.0564 Procedimento Ordinário - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro Heitor G. e outra BIG TOP

Leia mais

ACÓRDÃO , da Comarca de São Paulo, em que é. apelante OLGA MARIA VIEIRA CARDENAS MARIN, são apelados

ACÓRDÃO , da Comarca de São Paulo, em que é. apelante OLGA MARIA VIEIRA CARDENAS MARIN, são apelados Registro: 2014.0000441744 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1063218-25.2013.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante OLGA MARIA VIEIRA CARDENAS MARIN, são apelados

Leia mais

SENTENÇA. Ribeirao Niterói Empreendimentos Imobiliários Spe Ltda e outro

SENTENÇA. Ribeirao Niterói Empreendimentos Imobiliários Spe Ltda e outro fls. 1 SENTENÇA Processo Físico nº: 0050964-80.2013.8.26.0506 - Controle nº 2161/13 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Indenização por Dano Moral Requerente: Ana Paula Ikuma Requerido: Ribeirao

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2015.0000XXXX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº XXXXX-62.2014.8.26.0565, da Comarca de São Caetano do Sul, em que é apelante GAFISA S/A, são apelados ALEXANDRE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.000096XXX ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.000096XXX ACÓRDÃO Registro: 2015.000096XXX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1015XXX- XX.2014.8.26.0576, da Comarca de São José do Rio Preto, em que é apelante MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES

Leia mais

CONCLUSÃO. Em 24 de maio de 2013, faço estes autos conclusos ao MM. Juiz de Direito, Dr. RODRIGO GARCIA MARTINEZ. Eu,, escr. subscr.

CONCLUSÃO. Em 24 de maio de 2013, faço estes autos conclusos ao MM. Juiz de Direito, Dr. RODRIGO GARCIA MARTINEZ. Eu,, escr. subscr. fls. 1 CONCLUSÃO Em 24 de maio de 2013, faço estes autos conclusos ao MM. Juiz de Direito, Dr. RODRIGO GARCIA MARTINEZ. Eu,, escr. subscr. SENTENÇA Processo nº: 0134301-55.2012.8.26.0100 Classe - Assunto

Leia mais

lauda 1 SENTENÇA Juiz(a) de Direito: Dr(a). Priscilla Bittar Neves Netto Vistos. Processo Digital nº: Classe - Assunto Requerente: Requerido:

lauda 1 SENTENÇA Juiz(a) de Direito: Dr(a). Priscilla Bittar Neves Netto Vistos. Processo Digital nº: Classe - Assunto Requerente: Requerido: fls. 364 SENTENÇA Processo Digital nº: Classe - Assunto Requerente: Requerido: 10178XX-XX.2015.8.26.0100 Procedimento Ordinário - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro Jose Rafael C. C. Paraíso

Leia mais

SENTENÇA. Presentes os pressupostos processuais, O feito comporta julgamento antecipado, Inicialmente, observo que a demanda

SENTENÇA. Presentes os pressupostos processuais, O feito comporta julgamento antecipado, Inicialmente, observo que a demanda Número do processo: 0726961-58.2016.8.07.0016 Classe judicial: PROCEDIMENTO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL (436) AUTOR: RÉU: CLARO S.A. SENTENÇA Dispenso o relatório, conforme autorização legal (artigo 38,

Leia mais

SENTENÇA. Juiz(a) de Direito: Dr(a). Alessandra Laperuta Nascimento Alves de Moura

SENTENÇA. Juiz(a) de Direito: Dr(a). Alessandra Laperuta Nascimento Alves de Moura fls. 182 Processo Digital nº: Classe - Assunto Requerente: Requerido: SENTENÇA 10146XX-95.2015.8.26.0003 Procedimento Ordinário - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro João Henrique S. R. e outro

Leia mais

ENERGIA E SERVICOS S A MUNICIPIO DE PETROPOLIS

ENERGIA E SERVICOS S A MUNICIPIO DE PETROPOLIS Tribunal de Justiça 12ª Câmara Cível Apelação Cível nº 0045893-97.2011.8.19.0042 Apelantes: AMPLA ENERGIA E SERVICOS S A MUNICIPIO DE PETROPOLIS Apelado: IZABEL DE AZEVEDO SILVA Relator: Desembargador

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO Registro: 2016.0000154523 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1014781-98.2014.8.26.0008, da Comarca de São Paulo, em que são apelantes FABIO JESUS MARCATTO e SIMONE VITTI

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores ERBETTA FILHO (Presidente) e RAUL DE FELICE. São Paulo, 4 de maio de 2017.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores ERBETTA FILHO (Presidente) e RAUL DE FELICE. São Paulo, 4 de maio de 2017. Registro: 2017.0000327714 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1023287-36.2014.8.26.0114, da Comarca de Campinas, em que é apelante ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA IGREJA DE JESUS CRISTO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 781.250 RIO GRANDE DO SUL RELATORA RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DA JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO SUL - ASJ : JOSÉ

Leia mais

PREVALÊNCIA DA ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA EM GARANTIA SOBRE O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR

PREVALÊNCIA DA ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA EM GARANTIA SOBRE O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR PREVALÊNCIA DA ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA EM GARANTIA SOBRE O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR Ultimamente tem-se discutido judicialmente, a aplicação do art. 53 do CDC, mesmo que o contrato tenha sido celebrado

Leia mais

DISTRATOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

DISTRATOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL DISTRATOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL Arthur Rios Júnior Advogado imobiliário e da construção; Sócio da Arthur Rios Advogados Associados; Especialista em Direito Civil e Processual Civil, pela Universidade Cândido

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO PODER JUDICIÁRIO DE SÃO PAULO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA 154 7 REGISTRADO(A) SOB N {r\ ACÓRDÃO!! 1 *03498880* Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 0110976-27.2007.8.26.0003,

Leia mais

lauda 1

lauda 1 fls. 288 SENTENÇA Processo Digital nº: 1020163-53.2015.8.26.0003 Classe - Assunto Procedimento Comum - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro Requerente: Edineia Oliveira Cavalcante Requerido: Gafisa

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores LUIS CARLOS DE BARROS (Presidente sem voto), ÁLVARO TORRES JÚNIOR E CORREIA LIMA.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores LUIS CARLOS DE BARROS (Presidente sem voto), ÁLVARO TORRES JÚNIOR E CORREIA LIMA. ACÓRDÃO Registro: 2012.0000626196 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0001752-55.2011.8.26.0411, da Comarca de Pacaembu, em que é apelante M. G. CALÇADOS DE PACAEMBU INDUSTRIA E COMERCIO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 7ª Câmara de Direito Privado

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 7ª Câmara de Direito Privado DECISÃO MONOCRÁTICA - VOTO Nº 647 Nº Processo - Classe: 10343XX-62.2014.8.26.0001 - Apelação Origem: Juiz(a): Comarca de São Paulo Ariane de Fátima Alves Dias Registro: 2015.0000776860 Partes: Apelante:

Leia mais

C O N C L U S Ã O SENTENÇA

C O N C L U S Ã O SENTENÇA C O N C L U S Ã O Em 10 de dezembro de 2015, faço estes autos conclusos à MM. Juíza de Direito da 15ª Vara Cível Central, Dra. CELINA DIETRICH TRIGUEIROS TEIXEIRA PINTO. Eu, Renata Martins Pavesi Gonçalves,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 374 ACÓRDÃO Registro: 2016.0000590970 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1039692-58.2015.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante EVEN SP 46/10 EMPREENDIMENTOS

Leia mais

Juiz(a) de Direito: Dr(a). Camila Rodrigues Borges de Azevedo

Juiz(a) de Direito: Dr(a). Camila Rodrigues Borges de Azevedo fls. 293 C O N C L U S Ã O Em 16/11/2016, faço estes autos conclusos à MM. Juíza de Direito, Camila Rodrigues Borges de Azevedo, da 19.ª Vara Cível Central. Eu,, (Camila Rodrigues Borges de Azevedo), Juiz

Leia mais

LEI /2008 QUESTÕES JURÍDICAS PRÁTICAS. 1. Espaço sugerido para inserir logo do palestrante

LEI /2008 QUESTÕES JURÍDICAS PRÁTICAS. 1. Espaço sugerido para inserir logo do palestrante LEI 11.795/2008 QUESTÕES JURÍDICAS PRÁTICAS 1. Espaço sugerido para inserir logo do palestrante APLICAÇÃO DO C.D.C. TJ-RS AP. 70045634292 13 CAM. RELATORA ANGELA TEREZINHA DE OLIVEIRA BRITO Possível a

Leia mais

CONCLUSÃO SENTENÇA VISTOS. XXXXXX XXXXXXXX, qualificados nos autos, ajuizaram a presente ação de rescisão contratual

CONCLUSÃO SENTENÇA VISTOS. XXXXXX XXXXXXXX, qualificados nos autos, ajuizaram a presente ação de rescisão contratual fls. 213 CONCLUSÃO Em 29 de setembro de 2015 faço estes autos conclusos ao MM. Juiz de Direito Dr. IGO CÉSAR NDES HO. Eu, (Carla Regina Hanssen), Escr., subscrevi. SENTENÇA Processo Digital nº: Classe

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 38ª CÂMARA DE DIREITO PRIVADO. Registro: ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 38ª CÂMARA DE DIREITO PRIVADO. Registro: ACÓRDÃO fls. 835 ACÓRDÃO Registro: 2016.0000249970 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1022798-41.2014.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante PETRA CONSTRUTORA LTDA., é apelado

Leia mais

PARECER JURÍDICO RESTITUIÇÃO DE TAXA/COMISSÃO DE CORRETAGEM. POSSIBILIDADE

PARECER JURÍDICO RESTITUIÇÃO DE TAXA/COMISSÃO DE CORRETAGEM. POSSIBILIDADE Júlio Leão Leão Advogados Associados Brasília-DF, 31 de outubro de 2013. PARECER JURÍDICO RESTITUIÇÃO DE TAXA/COMISSÃO DE CORRETAGEM. POSSIBILIDADE EMENTA: MATÉRIA DE DIREITO CIVIL E PROCESSUAL CIVIL.

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores DONEGÁ MORANDINI (Presidente), EGIDIO GIACOIA E VIVIANI NICOLAU.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores DONEGÁ MORANDINI (Presidente), EGIDIO GIACOIA E VIVIANI NICOLAU. Registro: 2015.0000XXXX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº XXXXXX-35.2014.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante/apelado EVANDRO (Omitido), é apelado/apelante

Leia mais

INFOEMAGIS EM PAUTA. Informativo STJ #589.

INFOEMAGIS EM PAUTA. Informativo STJ #589. INFOEMAGIS EM PAUTA Informativo STJ #589 InfoEmagis em Pauta Informativo STJ #589 Professores Flávio Borges Juiz Federal. Ex-Procurador da República. Ex-Procurador Federal/AGU. Aprovado nos concursos de

Leia mais

Vistos. Trata-se de ação declaratória de rescisão contratual proposta por PEDRO T. S. e ROSANA A. D. S. em face de JAUPERI INCORPORADORA LTDA.

Vistos. Trata-se de ação declaratória de rescisão contratual proposta por PEDRO T. S. e ROSANA A. D. S. em face de JAUPERI INCORPORADORA LTDA. fls. 242 Processo Digital nº: Classe - Assunto Requerente: Requerido: SENTENÇA 10803XX-72.2015.8.26.0100 Procedimento Ordinário - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro Pedro T. S. e outro Jauaperi

Leia mais

Desembargador Jeová Sardinha de Moraes 6ª Câmara Cível AC

Desembargador Jeová Sardinha de Moraes 6ª Câmara Cível AC AGRAVO REGIMENTAL NA APELAÇÃO CÍVEL Nº 261036-60 (201292610360) COMARCA DE GOIÂNIA AGRAVANTE: BANCO BRADESCO FINANCIAMENTOS S/A AGRAVADO : KEILYANE PEREIRA DA SILVA RELATOR : DESEMBARGADOR JEOVÁ SARDINHA

Leia mais

O processo comporta julgamento imediato na forma do artigo 355, inciso I, do Código de Processo Civil.

O processo comporta julgamento imediato na forma do artigo 355, inciso I, do Código de Processo Civil. fls. 164 SENTENÇA Processo Digital nº: 1009798-72.2016.8.26.0562 Classe - Assunto Procedimento Comum - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro Requerente: Requerido:. Juiz(a) de Direito: Dr(a). Frederico

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 1ª CÂMARA DE DIREITO PRIVADO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 1ª CÂMARA DE DIREITO PRIVADO ACÓRDÃO Registro: 2011.0000336971 Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 9101235-42.2009.8.26.0000, da Comarca de São Caetano do Sul, em que é apelante CLAUDIO FERNANDES sendo apelado

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 241 SENTENÇA Processo nº: 1014773-68.2016.8.26.0100 Classe - Assunto Procedimento Comum Requerente: e outro Requerido: Brookfield São Paulo Empreendimentos Imobiliários S.A. Juíz de Direito: Dr. Fernando

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.0000421989 ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.0000421989 ACÓRDÃO fls. 243 Registro: 2015.0000421989 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1114351-72.2014.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante BROOKFIELD SÃO PAULO EMPREENDIMENTOS

Leia mais

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 8785/2004 CLASSE II COMARCA DE SINOP APELANTE: BRASIL TELECOM S. A.

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 8785/2004 CLASSE II COMARCA DE SINOP APELANTE: BRASIL TELECOM S. A. APELANTE: BRASIL TELECOM S. A. APELADO: STELA MARIS SCHUTZ Número do Protocolo : 8785/2004 Data de Julgamento : 29-6-2004 EMENTA APELAÇÃO CÍVEL DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO TELEFÔNICO COMBINADA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 38ª CÂMARA DE DIREITO PRIVADO. Registro: ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 38ª CÂMARA DE DIREITO PRIVADO. Registro: ACÓRDÃO ACÓRDÃO Registro: 2012.0000390065 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0035685-43.2010.8.26.0576, da Comarca de São José do Rio Preto, em que são apelantes ARANTES ALIMENTOS LTDA.

Leia mais

Processo nº: 0000018-42.2014.8.26.0968 ACÓRDÃO

Processo nº: 0000018-42.2014.8.26.0968 ACÓRDÃO fls. 1 Registro: 2014.0000019861 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Pedido de Uniformização de Interpretação de Lei nº 0000018-42.2014.8.26.0968, da Comarca de São Carlos, em que é MICHELLE

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERMEDIAÇÃO PARA VENDA DE VEÍCULO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERMEDIAÇÃO PARA VENDA DE VEÍCULO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERMEDIAÇÃO PARA VENDA DE VEÍCULO Pelo presente instrumento particular de Contrato de Intermediação para Venda de automóvel usado firmado, de um lado por REPASSE

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 395 SENTENÇA Processo n.: 1022491-19.2015.8.26.0564 Requerente (s): Requerido (s): Neusa Gomez Quintino e outro ACS BETA EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA. MAGISTRADO: SERGIO HIDEO OKABAYASHI Vistos.

Leia mais

A C Ó R D Ã O

<CABBCCBDAABCACBCABBCBACCBBCAADCADABAA DDADAAAD> A C Ó R D Ã O EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL COBRANÇA TAXA ECAD TELEVISOR EM QUARTO DE HOTEL AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DE SONORIZAÇÃO MUSICAL NAS DEPENDÊNCIAS FÍSICAS AUSÊNCIA

Leia mais

OPINIÃO Possibilidade de reembolso de honorários contratuais não é pacífico

OPINIÃO Possibilidade de reembolso de honorários contratuais não é pacífico OPINIÃO Possibilidade de reembolso de honorários contratuais não é pacífico 18 de setembro de 2015, 7h39 Por Fabio Mesquita Ribeiro Imagine o leitor o caso de um compromisso de compra e venda quitado,

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA.

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.401.899-0, DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. APELANTE: CONDOMÍNIO RESIDENCIAL SCHOENSTATT. APELADO: LUIZ ADRIANO DE VEIGA BOABAID. RELATOR:

Leia mais

COMISSÃO DE CORRETAGEM: DA OBRIGAÇÃO DE PAGAMENTO

COMISSÃO DE CORRETAGEM: DA OBRIGAÇÃO DE PAGAMENTO COMISSÃO DE CORRETAGEM: DA OBRIGAÇÃO DE PAGAMENTO - Posição jurisprudencial Rayane Silva França Advogada A controvérsia que paira acerca da obrigação de pagamento da comissão de corretagem assume vários

Leia mais

DECISÃO. Juiz(a) de Direito: Dra. Juliana Amato Marzagão. Vistos.

DECISÃO. Juiz(a) de Direito: Dra. Juliana Amato Marzagão. Vistos. fls. 363 DECISÃO Processo Digital nº: 1037009-48.2015.8.26.0100 Classe - Assunto Procedimento Comum - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro Requerente: Aline Mary do Nascimento e outro Requerido:

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2015.0000XXXXX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº XXXXXX-86.2015.8.26.0100, da Comarca de, em que são apelantes CARLOS EDUARDO (OMITIDO) e RENATA (OMITIDO), é apelada

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2012.0000674718 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0003738-68.2007.8.26.0319, da Comarca de Lençóis Paulista, em que é apelante FAZENDA DO ESTADO, é apelado ARON

Leia mais

APELANTE: FAZENDA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE CASCAVEL APELADO: FARMÁCIA VIDAS VIVE LTDA RELATOR: DES. DIMAS ORTÊNCIO DE MELO

APELANTE: FAZENDA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE CASCAVEL APELADO: FARMÁCIA VIDAS VIVE LTDA RELATOR: DES. DIMAS ORTÊNCIO DE MELO APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.010.190-3, DA 1ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE CASCAVEL APELANTE: FAZENDA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE CASCAVEL APELADO: FARMÁCIA VIDAS VIVE LTDA RELATOR: DES. DIMAS ORTÊNCIO DE MELO APELAÇÃO

Leia mais

DE QUANTIAS PAGAS ajuizada por DEHONES ALVES DOS SANTOS LIMA em face de EZLI EMPREENDIMENTO IMOBILIÁRIO LTDA.

DE QUANTIAS PAGAS ajuizada por DEHONES ALVES DOS SANTOS LIMA em face de EZLI EMPREENDIMENTO IMOBILIÁRIO LTDA. fls. 255 DECISÃO Processo Digital nº: 1073444-21.2015.8.26.0100 Classe - Assunto Procedimento Comum - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro Requerente: Dehones Alves dos Santos Lima Requerido: E.Z.L.I.

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº ( ) DE GOIÂNIA

APELAÇÃO CÍVEL Nº ( ) DE GOIÂNIA APELAÇÃO CÍVEL Nº 180002-68.2009.8.09.0051 (200991800028) DE GOIÂNIA APELANTE APELADA CÂMARA ANA LÚCIA PRUDENTE D'OLIVEIRA CAVALCANTE FGR CONSTRUTORA S/A DESEMBARGADOR CARLOS ESCHER 4ª CÍVEL RELATÓRIO

Leia mais

SENTENÇA. Trata-se de ação movida por XXXX XXXXX e XXXX XXXXX XXXXX em face. de VITACON 22 DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO LTDA., em que buscam rescisão

SENTENÇA. Trata-se de ação movida por XXXX XXXXX e XXXX XXXXX XXXXX em face. de VITACON 22 DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO LTDA., em que buscam rescisão fls. 176 SENTENÇA Processo Digital nº: Classe - Assunto Requerente: Requerido: 9-49.2010100 Procedimento Ordinário - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro XXXX XXXXX e outro Vitacon 22 Desenvolvimento

Leia mais

SENTENÇA. Afirmam que adquiriram imóvel na planta junto à requerida em 8 de novembro de 2013.

SENTENÇA. Afirmam que adquiriram imóvel na planta junto à requerida em 8 de novembro de 2013. fls. 144 SENTENÇA Processo Digital nº: 1004129-65.2016.8.26.0068 Classe - Assunto Procedimento Comum - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro Requerente: Paulo Roberto Mazurega e outro Requerido:

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 1 Registro: 2014.0000669915 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0007471-13.2013.8.26.0002, da Comarca de, em que são apelantes ODEBRECHT REALIZAÇÕES IMOBILIÁRIAS E PARTICIPAÇÕES

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo. Voto nº 23951

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo. Voto nº 23951 10ª Câmara Seção de Direito Privado Apelação com Revisão n 4002213-20.2013.8.26.0562 Comarca: Santos Ação: Compromisso de Venda e Compra e Repetição de indébito Apte(s).: API Assessoria Consultoria e Intermediação

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores LUIS MARIO GALBETTI (Presidente sem voto), MIGUEL BRANDI E RÔMOLO RUSSO.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores LUIS MARIO GALBETTI (Presidente sem voto), MIGUEL BRANDI E RÔMOLO RUSSO. fls. 300 Registro: 2015.0000529177 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1106882-72.2014.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante ANA LIGIA PAES NASCIMENTO, é apelado

Leia mais

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Fls. Órgão : 4ª TURMA CÍVEL Classe : APELAÇÃO N. Processo : 20101110028092APC (0002635-03.2010.8.07.0011) Apelante(s)

Leia mais

(7) Agravo de Instrumento nº

(7) Agravo de Instrumento nº TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0003412-46.2014.8.19.0000 JUÍZO DE ORIGEM: VARA ÚNICA DA COMARCA DE IGUABA GRANDE AGRAVANTE:

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 09/11/2016

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 09/11/2016 SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ Atualizado em 09/11/2016 RESOLUÇÃO STJ/GP N. 1 DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016. Dispõe sobre o pagamento de custas judiciais e porte de remessa e retorno dos autos no âmbito

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.0000029594 ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.0000029594 ACÓRDÃO fls. 242 Registro: 2015.0000029594 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1033459-16.2013.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante CALGARY INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000569257 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0043066-51.2012.8.26.0053, da Comarca de São Paulo, em que é apelante FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2016.0000482731 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1025263-86.2015.8.26.0100, da Comarca de, em que é apelado EBC - SOLUÇÕES IMOBILIÁRIAS LTDA, são apelantes AKIYOSHI

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 23ª CÂMARA CÍVEL - CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL N

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 23ª CÂMARA CÍVEL - CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL N PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 23ª CÂMARA CÍVEL - CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL N. 0005304-14.2015.8.19.0207 Apelantes: WILSON ANTUNES DOS SANTOS e SONIA MARTINS BRITO DOS SANTOS CHL XCVI INCORPORAÇÕES

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Honorários, gratuidade e prazos. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Honorários, gratuidade e prazos. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Honorários, gratuidade e prazos Prof. Luiz Dellore 1. Honorários Art. 85. A sentença condenará o vencido a pagar honorários ao advogado do vencedor. 1 o São devidos honorários

Leia mais

CARLOS ALBERTO GARBI

CARLOS ALBERTO GARBI fls. 270 Registro: 2015.0000842129 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1121140-87.2014.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante TIBERIO NISS EMPREENDIMENTOS E

Leia mais

SENTENÇA. Juiz(a) de Direito: Dr(a). Edward Albert Lancelot D C Caterham Wickfield

SENTENÇA. Juiz(a) de Direito: Dr(a). Edward Albert Lancelot D C Caterham Wickfield SENTENÇA Processo Digital nº: 1107700-87.2015.8.26.0100 Classe - Assunto Procedimento Comum - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro Requerente: Cristiane de Alencar Castro e outro Requerido: Grenoble

Leia mais

TABELA MÍNIMA DE HONORÁRIOS E SERVIÇOS DE CORRETAGEM IMOBILIÁRIA

TABELA MÍNIMA DE HONORÁRIOS E SERVIÇOS DE CORRETAGEM IMOBILIÁRIA TABELA MÍNIMA DE HONORÁRIOS E SERVIÇOS DE CORRETAGEM IMOBILIÁRIA VENDA DE IMÓVEIS URBANOS E RURAIS: 6% (seis por cento) a) Os honorários serão devidos quando ocorrer o acordo entre as partes sobre as condições

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIÃO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº 0002622-97.2009.4.03.6117/SP D.E. 2009.61.17.002622-3/SP Juíza Federal Convocada ELIANA Publicado em 24/03/2014 RELATORA : MARCELO

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS

CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI Nº 5.865, DE 2016 (DO Sr. ) Altera a remuneração de servidores públicos, estabelece opção por novas regras de incorporação de gratificação de desempenho às aposentadorias e pensões e dá

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2014.0000566560 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 9295174-21.2008.8.26.0000, da Comarca de Guarulhos, em que são apelantes ADRIANA PAULINO COSTA (JUSTIÇA GRATUITA),

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: XX ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: XX ACÓRDÃO Registro: 2015.0000315XX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº XXXXXX-69.2012.8.26.0602, da Comarca de Sorocaba, em que é apelante VOSSOROCA EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS SPE

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 22ª CÂMARA DE DIREITO PRIVADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 22ª CÂMARA DE DIREITO PRIVADO fls. 2 Registro: 2015.0000452217 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0127798-86.2010.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante BANCO SANTANDER BRASIL S/A, é apelado

Leia mais

SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº BENEDICTO ABICAIR APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DECLARATÓRIA. REFORMA PARCIAL DA SENTENÇA.

SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº BENEDICTO ABICAIR APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DECLARATÓRIA. REFORMA PARCIAL DA SENTENÇA. SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0058525-60.2006.8.19.0001 APELANTE 1: SUL AMÉRICA CAPITALIZAÇÃO S/A SULACAP APELANTE 2: SUL AMÉRICA S/A APELADO1: OS MESMOS APELADO 2: RILDO APARECIDO FERREIRA RELATOR:

Leia mais

09/09/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI

09/09/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 09/09/2016 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 961.319 MATO GROSSO RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) :

Leia mais

Apelação Criminal nº , oriundo do Juizado Especial Criminal da Comarca de Curitiba.

Apelação Criminal nº , oriundo do Juizado Especial Criminal da Comarca de Curitiba. Apelação Criminal nº 0027371-37.2012.8.16.0182, oriundo do Juizado Especial Criminal da Comarca de Curitiba. Apelante: Ivan Lelis Bonilha Apelado: Esmael Alves de Moraes Interessado: Ministério Público

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO TOCANTINS. Relatório

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO TOCANTINS. Relatório Recurso Inominado nº 0010930-22.2014.827.9100 Relatório Rodrigo Poreli Moura Bueno e Greize Alves da Silva Poreli, já qualificados nos autos, apresentam recurso inominado em face da sentença que julgou

Leia mais

A mudança de paradigma do Sistema Financeiro Nacional quanto aos documentos eletrônicos. Prof. Ms. Caio César Carvalho Lima

A mudança de paradigma do Sistema Financeiro Nacional quanto aos documentos eletrônicos. Prof. Ms. Caio César Carvalho Lima A mudança de paradigma do Sistema Financeiro Nacional quanto aos documentos eletrônicos Entendendo os impactos da recente Resolução nº 4.480 do C.M.N. Prof. Ms. Caio César Carvalho Lima Contratos: Princípio

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO COLÉGIO RECURSAL DA COMARCA DE SANTOS ACÓRDÃO. Recurso nº 0007220-95.2012.8.26.0562. Registro 2012.0000021251

PODER JUDICIÁRIO COLÉGIO RECURSAL DA COMARCA DE SANTOS ACÓRDÃO. Recurso nº 0007220-95.2012.8.26.0562. Registro 2012.0000021251 fls. 1 Registro 2012.0000021251 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Recurso Inominado nº 0007220-95.2012.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é recorrente L I V - INTERMEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA 1 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI N o 111, DE 2011 Altera a Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, para incluir nova hipótese de cláusula contratual abusiva. Autor: Deputado

Leia mais

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Órgão 2ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do Distrito Federal Processo N. Apelação Cível do Juizado Especial 20120111781267ACJ

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 587 Registro: 2015.0000161742 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1043450-79.2014.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que são apelantes JULIO FRANCISCO VELASQUES KEIJOCK

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 3 Registro: 2015.0000367711 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0029261-67.2011.8.26.0602, da Comarca de Sorocaba, em que é apelante BANCO VOLKSWAGEN S/A, é apelado EXPRESSO

Leia mais

SENTENÇA Procedimento Ordinário VILLAGE OF KINGS INCORPORADORA LTDA. (EZTEC)

SENTENÇA Procedimento Ordinário VILLAGE OF KINGS INCORPORADORA LTDA. (EZTEC) fls. 207 SENTENÇA Processo: Requerente: Requerido: 1010472-49.2014.8.26.0003 - Procedimento Ordinário ROGERIO DE ASSIS MARINHO VILLAGE OF KINGS INCORPORADORA LTDA. (EZTEC) Juíza de Direito: Dra. HELEN

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 8 03/06/2014 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 808.142 DISTRITO FEDERAL RELATORA AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) ADV.(A/S)

Leia mais

EMENTA: CONSÓRCIO - DEVOLUÇÃO DE PARCELAS PAGAS - CORREÇÃO MONETÁRIA - JUROS - TERMO INICIAL.

EMENTA: CONSÓRCIO - DEVOLUÇÃO DE PARCELAS PAGAS - CORREÇÃO MONETÁRIA - JUROS - TERMO INICIAL. EMENTA: CONSÓRCIO - DEVOLUÇÃO DE PARCELAS PAGAS - CORREÇÃO MONETÁRIA - JUROS - TERMO INICIAL. - O Consorciado desistente tem o direito de obter a devolução do que pagou, devidamente corrigido, nos termos

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.324.399 - SP (2012/0102789-3) RELATOR : MINISTRO PAULO DE TARSO SANSEVERINO RECORRENTE : SINTERAMA DO BRASIL LTDA ADVOGADO : MARCOS ANDRÉ FRANCO MONTORO E OUTRO(S) RECORRIDO : NTL

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores GRAVA BRAZIL (Presidente) e SALLES ROSSI. São Paulo, 16 de setembro de 2015.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores GRAVA BRAZIL (Presidente) e SALLES ROSSI. São Paulo, 16 de setembro de 2015. Registro: 2015.0000679XX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 102XXX- XX.2014.8.26.0001, da Comarca de São Paulo, em que é apelante/apelado LUIS CESAR F. S. (JUSTIÇA GRATUITA),

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado da União

TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado da União TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado da União LEI 8.666/1993 Art. 71. O contratado é responsável pelos encargos trabalhistas, previdenciários, fiscais e comerciais resultantes da execução

Leia mais

- Sentença mantida. - Recurso improvido.

- Sentença mantida. - Recurso improvido. SÉTIMA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL PROCESSO Nº 0033658-26.2011.8.19.0066 RELATOR: DES. CAETANO E. DA FONSECA COSTA LOCAÇÃO IMÓVEL RESIDENCIAL - DISSOLUÇÃO DO CONTRATO PRELI- MINAR DE NULIDADE DA SENTENÇA

Leia mais

DECISÃO. (Fundamentação legal: artigo 557, caput, do CPC)

DECISÃO. (Fundamentação legal: artigo 557, caput, do CPC) TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0048175-69.2013.8.19.0000 Agravante: DIBENS LEASING S/A ARRENDAMENTO MERCANTIL (autora) Agravado: JOSÉ LUIS DA SILVA (réu) Relatora: Desembargadora

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Tribunal de Justiça 1ª Câmara Especial

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Tribunal de Justiça 1ª Câmara Especial 1 PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Tribunal de Justiça 1ª Câmara Especial Data de distribuição : 12/12/2008 Data de julgamento : 20/05/2009 100.001.2008.016120-0 Apelação Origem : 00120080161200

Leia mais

V I S T O S. Com a petição inicial vieram os documentos de fls. 11/63.

V I S T O S. Com a petição inicial vieram os documentos de fls. 11/63. fls. 295 SENTENÇA Processo Digital nº: 1105940-06.2015.8.26.0100 Classe - Assunto Procedimento Comum - Promessa de Compra e Venda Requerente: Requerido: Pdg Spe 16 Empreendimentos Imobiliários Ltda. Juiz(a)

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 831.699 DISTRITO FEDERAL RELATORA RECTE.(S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :EDVALDO BORGES DE ARAÚJO ADV.(A/S) :ANTONIO DANIEL CUNHA RODRIGUES DE SOUZA E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S) :CELIO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE SÃO PAULO 2ª VARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE SÃO PAULO 2ª VARA CÍVEL fls. 180 Processo: Requerente: Requerido: CONCLUSÃO Em 19 de novembro de 2015, faço estes autos conclusos à MMª Juíza de Direito da 2ª Vara Cível do Foro Regional de Pinheiros, Dra. ANDREA FERRAZ MUSA.

Leia mais

RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO CEARÁ RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI

RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO CEARÁ RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 722.749 CEARÁ RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. DIAS TOFFOLI :MUNICÍPIO DE TABULEIRO DO NORTE : VICENTE AQUINO E OUTRO(A/S) : GUMERCINDO CLAUDIO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 876 Registro: 2017.0000007147 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1031696-86.2014.8.26.0506, da Comarca de Ribeirão Preto, em que é apelante GIUSEPPE SILVA BORGES STUCKERT

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA RECURSO CÍVEL INOMINADO Nº 949/2009 CLASSE II JUIZADO DO PORTO TEREZINHA SATIKO HOSAKI SILVINO DA SILVA

TURMA RECURSAL ÚNICA RECURSO CÍVEL INOMINADO Nº 949/2009 CLASSE II JUIZADO DO PORTO TEREZINHA SATIKO HOSAKI SILVINO DA SILVA RECORRENTE(S): RECORRIDO(S): ÓTICA MATIZ LTDA TEREZINHA SATIKO HOSAKI SILVINO DA SILVA Número do Protocolo : 949/ 2009 Data de Julgamento : 28-04-2010 EMENTA RECURSO INOMINADO REPARAÇÃO DE DANO MATERIAL

Leia mais

D E C I S Ã O M O N O C R Á T I C A

D E C I S Ã O M O N O C R Á T I C A APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO PÚBLICO NÃO ESPECIFICADO. SISTEMA NACIONAL DE TRÂNSITO. EPTC. TÁXI. VISTORIA DE VEÍCULO. CONDICIONAMENTO AO PAGAMENTO DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL. ILEGALIDADE. LIMITAÇÃO INJUSTIFICADA

Leia mais