INTERRUPTOR DE FIM DE CURSO Neles Eclipse. Instruções de Instalação, Manutenção e Operação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTERRUPTOR DE FIM DE CURSO Neles Eclipse. Instruções de Instalação, Manutenção e Operação"

Transcrição

1 INTERRUPTOR DE FIM DE CURSO Neles Eclipse Instruções de Instalação, Manutenção e Operação 7 ECL 70 pt 6/009

2 7 ECL 70 pt Sumário GENERALIDADES.... Introdução.... Marcações.... Especificações.... Marca CE.... Reciclagem e eliminação....6 Precauções de segurança... MONTAGEM E INSTALAÇÃO INICIAL.... Testes de bancada... 6 DIMENSÕES... 7 DIAGRAMAS DE LIGAÇÕES ELÉTRICAS Tipo EN Tipo EN Tipo EN Tipo EN Tipo EN Tipo EN Tipo EN Tipo EN_ Tipo EN_ Tipos EG, EG Tipo EG Tipo EG9.... Tipo EG9.... Tipo EG Tipo EG Diagrama de Instalação em Atmosferas Explosivas para Europa....7 Diagrama de Instalação em Local Perigoso com Segurança Intrínseca....8 Desenho de Instalação de Dispositivo Anti-Ignição para Conexões no Campo.9 Diagrama de Instalação em Local Perigoso com Segurança Intrínseca....0 Desenho de Instalação de Dispositivo Anti-Ignição para Conexões no Campo6 CÓDIGO DE TIPOS... 7 LEIA PRIMEIRO ESTAS INSTRUÇÕES! Estas instruções contêm informações sobre segurança no manuseio e na operação do interruptor de fim de curso. Se precisar de mais orientação, entre em contato com o fabricante ou seu representante. Endereços e números de telefone estão impressos na quarta capa. GUARDE ESTAS INSTRUÇÕES! Sujeitas a alterações sem aviso prévio. Todas as marcas comerciais são propriedade dos respectivos detentores.

3 7 ECL 70 pt GENERALIDADES. Introdução Este manual contém informações essenciais sobre os interruptores de fim de curso Neles Eclipse. Eles são usados para a indicação da posição elétrica de válvulas e outros dispositivos.. Marcações O interruptor de fim de curso tem plaquetas de identificação fixadas na carcaça, cf. Fig.. Fig. Pat. #,6,96;,67,96 Model Serial by StoneL Corp. Fergus Falls, MN U.S.A. Plaquetas de identificação Inscrições na plaqueta de identificação:. Modelo. Número de série. Data. Informação da classe de proteção. Tipo 6. Temperatura 7. Marcas CE e FM 8. Nota 9. Alerta 0. Informações do fabricante. Logotipo Metso. Especificações Todos os modelos Vida Útil Ilimitada Materiais Caixa Policarbonato Tambor Policarbonato Prendedores Aço inoxidável Disparadores e acoplamentos Aço inoxidável Faixa de temperaturas -0 C a 80 C Proteção da carcaça NEMA, X e 6; IP67 Locais perigosos Anti-centelha (EN) Classe I, Div., Grupos ABCD Intrinsecamente Seguro (EN) Classe I, II, III, Div., Grupos ABCDEFG ATEX (EN, EG) Ex ia IIC T Date NAMUR - VDC Haz. Location: Cl I, Div, Gp A,B,C, D; Cl II, Div, Gp F,G Intrinsically Safe: Cl I, II, III, Div &, Gp A,B,C, D, E, F, G Install per 007 EN, Install per 09 EG; Ui=Vdc; Ii=0mA; Pi=.0W; Ci=98nF; Li=.6mH; Type / NEMA, X and 6 Temp: T, -0 C to 80 C Note: In ambient temp. over 60 C, use field wiring rated 90 C Warning: Explosion Hazard-Do not disconnect equipment unless the power has been switched off or the area is know to be non-hazardous. 80 Sensores de Estado Sólido N.A. SST (EN, EG) Configuração: sensores de estado sólido (Normalmente Abertos) pontos de terminação de fios para um solenóide Indicações: Alvo no sensor = LED aceso Alvo fora do sensor = LED apagado Tensão de operação: 8 Vcc; Vca Máxima queda de tensão: 6, V / 0 ma 7,0 V / 00 ma Valores de corrente: Pico de entrada máx.,0 A / Vcc / Vca Contínua máx. 0, A / Vcc / Vca Corrente mínima ligado,0 ma Corrente de fuga <0, ma ( Vcc) <0,0 ma (0 Vca) Sensores de Estado Sólido N.F. SST (EN, EG) Configuração: sensores de estado sólido (Normalmente Fechados) pontos de terminação de fios paraum solenóide Indicações: Alvo no sensor = LED apagado Alvo fora do sensor = LED aceso Tensão de operação: 8 Vcc; Vca Máxima queda de tensão: 6, V / 0 ma 7,0 V / 00 ma Valores de corrente: Pico de entrada máx.,0 A / Vcc / Vca Contínua máx. 0, A / Vcc / Vca Corrente mínima ligado,0 ma Corrente de fuga <0, ma ( Vcc) <0,0 ma (0 Vca) Sensores SST Namur (EN, EG) Configuração: sensores Namur (Normalmente Fechados) pontos de terminação de fios para um solenóide Indicações: Alvo no sensor = LED apagado Alvo fora do sensor = LED aceso Tensão de operação: Vcc Valores de corrente: Alvo dentro (LED apagado) <,0 ma alvo fora (LED aceso) >,0 ma Deve usar barreira repetidora intrinsecamente segura. Sensores Namur conforme norma DIN 9 Ver nas Seções.6,.7 e.9 o Diagrama de Instalação em Local Perigoso com Segurança Intrínseca.

4 7 ECL 70 pt Módulo DeviceNet (EN9, EG9) Protocolo de comunicação:devicenet E/S: entradas discretas (sensores) saídas discretas (solenóides) entrada analógica (dispositivo a fios) resolução de 8 bits (0, %) Endereço padrão: 6 Atribuição dos bits: Entradas: ( bytes) Bit 0 = Entrada (LED vermelho; sensor de baixo) Bit = Entrada (LED verde; sensor de cima) Bit = Bit de falha (ativa se entradas e forem ativadas) Bits 8 = Entrada analógica (byte baixo) Bits 6 = Entrada analógica (byte alto) Saídas: ( byte) Bit 0 = Saída (solenóide ) Bit = Saída (solenóide ) E/S mensagens: Seletiva, cíclica, mudança de estado Tensão de operação: Vcc pela rede do DeviceNet Corrente de operação: ma (sem saídas energizadas) Taxas Baud: k, 0k, 00k Tensão de saída: Vcc Corrente máx. de saída: 60 ma, ambas as saídas combinadas Potência máx. de saída: W, ambas as saídas combinadas Módulo Modbus (EN9, EG9) Protoclo de comunicação: Modbus E/S: entradas discretas (sensores) saídas discretas (solenóides) entrada analógica (dispositivo a fios) resolução de 0 bits (0,%) Endereço padrão: 0 Atribuição dos Bits: Entradas: 000= Entrada (LED vermelho; sensor de baixo) 000= Entrada (LED verde; sensor de cima) Entrada analógica: 000 Saídas: 0000 = Saída (solenóide ) 0000 = Saída (solenóide ) Tensão de operação: Vcc pela rede do Modbus Corrente de operação: 0mA (sem saídas energizadas) Taxas de Baud: 9,6k, 9,k, 8,k Tensão de saída: Vcc Corrente máx. de saída: 60 ma, ambas as saídas combinadas Potência máx. de saída: W, ambas as saídas combinadas Módulo AS-Interface (EN96, EG96) Protocolo de comunicação:as-interface (AS-i) Configuração: entradas discretas (sensores) entradas discretas auxiliares saídas discretas (solenóides) Endereço Padrão: 00 Códigos ID/IO da AS-Interface: ID = F; IO = ; ID = F; ID = E Atribuição dos bits: Entradas: Bit = Entrada auxiliar Bit = Entrada auxiliar Bit = (LED verde; sensor de cima) Bit = (LED vermelho; sensor de baixo) Saídas: Bit = sem uso Bit = sem uso Bit = Saída (solenóide ) Bit = Saída (solenóide ) Tensão: 0 Vcc (Tensão na AS-i) Tensão de saída: Vcc Corrente de saída: 0 ma (sem saídas energizadas) Corrente máx. de saída: 60 ma, ambas as saídas combinadas Potência máx. de saída: W, ambas as saídas combinadas Ver Seções.8 e.0 para Desenho de Instalação de Dispositivo Anti-Ignição para Conexões no Campo Módulo AS-Interface (EN97, EG97) Protocolo de comunicação:as-interface (AS-i) Configuração: entradas discretas (sensores) entradas discretas auxiliares saída discreta (solenóide) Endereço Padrão: 0A Códigos ID/IO da AS-Interface: IID = A; IO = ; ID = 7; ID = E Atribuição dos bits: Entradas: Bit = Entrada auxiliar Bit = Entrada auxiliar Bit = (LED verde; sensor de cima) Bit = sem uso Saídas: Bit = sem uso Bit = sem uso Bit = Saída (solenóide ) Bit = Sem uso Tensão: 0 Vcc (Tensão na AS-i) Tensão de saída: Vcc Corrente de saída: 00 ma Corrente máx. de saída: 60 ma, ambas as saídas combinadas Potência máx. de saída:, W Ver Seções.8 e.0 para Desenho de Instalação de Dispositivo Anti-Ignição para Conexões no Campo

5 7 ECL 70 pt. Marca CE O interruptor de fim de curso atende os requisitos das Diretivas Européias e recebeu marcação de acordo com a Diretiva.. Reciclagem e eliminação A maioria das peças de uma chave de fim de curso pode ser reciclada se for distribuída de acordo com o material. Veja abaixo a relação dos materiais. Além disso, oferecemos instruções separadas de reciclagem e de eliminação. A chave de fim de curso também pode ser devolvida a nós para reciclagem e eliminação, mediante uma taxa..6 Precauções de segurança CUIDADO Não ultrapasse os valores permitidos! Exceder os valores permitidos marcados na chave de fim de curso pode prejudicar a chave e o equipamento acoplado a ela, com risco de causar, no pior dos casos, uma liberação descontrolada de pressão. Danos aos equipamentos e lesões pessoais podem ser a resultante. Fig. Tampa do Indicador Visual Nervuras de Alinhamento a Tampa Prendedores do Módulo de Função Módulo de Função da Eclipse Montagem, Eclipse com indicador aberto/ fechado indicando o estado do sensor. Prendedores da Tampa Prendedor do Tambor Disparador Ajuste Anéis Tambor Interno Bloco Acionador CUIDADO Para evitar ignição em atmosferas perigosas, recoloque a tampa antes de energizar os circuitos elétricos. Mantenha a tampa bem fechada durante a operação Disparador Fechado (LED Vermelho) Disparador Aberto (LED Verde) MONTAGEM E INSTALAÇÃO INICIAL.0. Montagem em atuadores estilo ISO-NAMUR Coloque um espaçador ou suporte no atuador com os prendedores fornecidos e aperte bem. Prenda o módulo de função no espaçador ou suporte e aperte bem. Coloque o Bloco Acionador no encaixe do eixo do atuador. Depois, coloque o Tambor Interno sobre o Bloco Acionador, cuidando para que este encaixe no recesso correspondente do tambor. A seguir, movimente os Anéis de Ajuste de Disparo sobre o Tambor Interno. Finalmente, atravesse o Prendedor do Tambor (fornecido com o kit de montagem) por todo o Conjunto Indicador Visual/Disparadores e aperte apenas algumas voltas no eixo do atuador, de modo a permitir que os Anéis de Ajuste de Disparo girem livremente para efetuar os ajustes do sensor. Certifique-se de que o conjunto fique centralizado..0. Ajustes do sensor Comece com o atuador na posição fechada. Verifique se o Prendedor do Tambor está solto o bastante para permitir a rotação dos Anéis de Ajuste de Disparo. Levante e gire o anel inferior até o disparador de aço inoxidável ficar em frente aos olhais inferiores do Módulo de Função (o disparador inferior ativa o LED Vermelho). Gire o atuador para a posição aberta. Levante e gire o anel superior até o disparador de aço inoxidável ficar em frente aos olhais superiores do Módulo de Função (o disparador superior ativa o LED Verde). Aperte com firmeza o Prendedor do Tambor. Para ajustar, basta afrouxar o parafuso e regular os disparadores e o indicador de acordo com sua aplicação. Os LEDs se acenderão e apagarão quando acionados, Fig. Ajuste do sensor, Eclipse com indicador aberto/fechado.0. Tampa do Indicador Instale a Tampa do Indicador Visual. As Nervuras de Alinhamento da Tampa são cônicas e não podem ser encaixadas verticalmente nos correspondentes sulcos do Módulo de Função. Coloque a Tampa por cima e o mais perto possível do Conjunto Indicador/Disparador. Quando a parte de baixo da Tampa estiver alinhada com a base do Módulo de Função, desloque no sentido horizontal o Indicador Visual até as Ranhuras encaixarem totalmente nos respectivos sulcos do Módulo. Aperte bem a Tampa do Indicador Visual no atuador com os prendedores fornecidos no kit de montagem..0. Ligações elétricas Série EN: Levante a tampa articulada do Módulo de Função, afrouxando seus parafusos de tração. Prenda os fios do controle e do solenóide conforme indicado nos diagramas de conexões localizados na Seção. Feche a tampa e aperte bem seus parafusos. Nota: Certifique-se da adequada drenagem do eletroduto para evitar contaminação por água dentro da carcaça. Série EG: Fios do controle e do solenóide conforme conectados ao Módulo de Função do Eclipse por microconectores M segundo informações encontradas nas Seções

6 6 7 ECL 70 pt.8 a... Teste de bancada Tipo EN Para testar um sensor de estado sólido Use uma fonte de alimentação de Vcc ou 0 Vca com um resistor de carga em série ( kω to 6 kω). Conecte as pontas dos terminais NO e C. Para testar o solenóide (se estiver usando), aplique a fonte de energia externa necessária aos terminais SOL PWR e SOL PWR. ATENÇÃO: A falta de um resistor de carga em série durante o teste dos sensores com uma fonte de alimentação resultará na avaria permanente da unidade. Tipo EN Para testar um sensor de estado sólido Use uma fonte de alimentação de Vcc ou 0 Vca com um resistor de carga em série ( kω to 6 kω). Conecte as pontas dos terminais NC e C. Para testar o solenóide (se estiver usando), aplique a fonte de energia externa necessária aos terminais SOL PWR e SOL PWR. ATENÇÃO: A falta de um resistor de carga em série durante o teste dos sensores com uma fonte de alimentação resultará na avaria permanente da unidade. Tipo EN Para testar um sensor Namur. Use uma fonte de alimentação de 6 9 Vc entre + e -. Não é preciso o resistor em série. Para testar o solenóide (se estiver usando), aplique a fonte de energia externa necessária aos terminais SOL PWR e SOL PWR. Tipo EN9 Para testar uma unidade DeviceNet. Use uma fonte de alimentação de Vcc entre o + e o -. Não é preciso o resistor em série. ATENÇÃO:Não aplique energia externa aos terminais de saída. Para testar solenóides (se estiver usando), aplique uma fonte de alimentação externa de Vcc diretamente aos fios do solenóide. Solenóides não podem ser conectados à régua de terminais durante o teste. Para testar a comunicação, é preciso dispor de uma rede DeviceNet em funcionamento. Tipo EN9 Para testar um módulo Modbus. Use uma fonte de alimentação de Vcc entre V+ e V-. Não é preciso o resistor em série. ATENÇÃO: Não aplique energia externa aos terminais de saída. Para testar solenóides (se estiver usando), aplique uma fonte de alimentação externa de Vcc diretamente aos fios do solenóide. Solenóides não podem ser conectados à régua de terminais durante o teste. Para testar a comunicação, é preciso dispor de uma rede Modbus em funcionamento. Tipo EN96 ou EN97 Para testar um módulo AS-i. Use uma fonte de alimentação de Vcc entre AS-i + e AS-i -. Não é preciso o resistor em série. ATENÇÃO: Não aplique energia externa aos terminais de saída. Para testar solenóides (se estiver usando), aplique uma fonte de alimentação externa de Vcc diretamente aos fios do solenóide. Solenóides não podem ser conectados à régua de terminais durante o teste. Não aplique energia externa aos terminais de saída. Para testar a comunicação, é preciso dispor de uma rede As-i em funcionamento. Tipos EG e EG Para testar um sensor de estado sólido Use uma fonte de alimentação de Vcc ou 0 Vca com um resistor de carga em série ( kω to 6 kω). Conecte aos pinosmacho de NO e C (EG) e NC e C (EG). ATENÇÃO: A falta de um resistor de carga em série durante o teste com uma fonte de alimentação resultará na avaria permanente da unidade. Tipo EG Para testar um sensor Namur. Use uma fonte de alimentação de 6 9 Vc entre os pinos macho de + e -. Não é preciso o resistor em série. Tipo EG9 Para testar uma unidade DeviceNet. Use uma fonte de alimentação de Vcc entre V+ (pino ) e V- (pino ) do conector macho. Não é preciso o resistor em série. Para testar a comunicação, é preciso dispor de uma rede DeviceNet em funcionamento. Tipo EG9 Para testar uma unidade Modbus. Use uma fonte de alimentação de Vcc entre V+ (pino ) e V- (pino ) do conector macho. Não é preciso o resistor em série. Para testar a comunicação, é preciso dispor de uma rede Modbus em funcionamento. Tipo EG96 ou EG97 Para testar um módulo AS-i. Use uma fonte de alimentação de Vcc entre AS-i+ (pino ) e AS-i- (pino ) do conector macho. Não é preciso o resistor em série. Para testar a comunicação, é preciso dispor de uma rede As-i em funcionamento.

7 7 ECL 70 pt 7 DIMENSÕES NELES ECLIPSE ECN NELES ECLIPSE ECG 9 7 Ø7 8 Ø / NPT ou or M0 9 60

8 8 7 ECL 70 pt DIAGRAMAS DE LIGAÇÃO. Tipo EN BTM SW C BTM SW NO TOP SW C TOP SW NO SOL PWR SOL PWR SOL SOL. Tipo EN BTM SW C BTM SW NC TOP SW C TOP SW NC SOL PWR SOL PWR SOL SOL. Tipo EN BTM SW - BTM SW + TOP SW - TOP SW + SOL PWR SOL PWR SOL SOL

9 7 ECL 70 pt 9. Tipo EN OUT - VDC OUT - Ain - Ain + V - CAN L Shield CAN H V +. Tipo EN OUT - OUT + OUT - OUT + Ain - Ain + V - BUS - BUS + V +.6 Tipo EN OUT - OUT + OUT - OUT + wire RTN Aux IN - Aux IN - Aux IN + ASI - ASI +

10 0 7 ECL 70 pt.7 Tipo EN OUT - OUT + Not Used Not Used wire RTN Aux IN - Aux IN - Aux IN + ASI - ASI +.8 Tipo EN_.0 Tipos EG, EG EN_ EN_ EN_ EN9_ EN9_ BTM C BTM C BTM + SH SEM USO BTM N.O. BTM N.C. BTM - V+ V+ SEM USO SEM USO SEM USO V- V- TOP N.O. TOP N.C. TOP + CAN_H BUS + TOP C TOP C TOP - CAN_L BUS -.9 Tipo EN_ EN_ EN_ EN_ EN9_ EN9_ TOP/BTM C TOP/BTM C N/A SH SEM USO BTM N.O. BTM N.C. N/A V+ V+ TOP N.O. TOP N.C. N/A V- V- SOL PWR + SOL PWR + N/A CAN_H BUS + SOL PWR - SOL PWR - N/A CAN_L BUS - SEM USO SEM USO N/A SEM USO SEM USO SOL - SOL - N/A SOL - SOL - SOL + SOL + N/A SOL + SOL + FÊMEA (TOMADAS). Tipo EG PIN EG_ EG_ NO superior NC superior NO inferior NC inferior Comum inferior Comum inferior Comum superior Comum superior EG_6 EG_6 NO superior NC superior NO inferior NC inferior Solenóide - Solenóide - Solenóide + Solenóide + Comum sup/inf Comum sup/inf Conexão Solenóide {Fêmea Tomada) N/C N/C N/C N/C Solenóide - Solenóide - Solenóide + Solenóide + EG_ Superior + Inferior + Inferior - Superior - FÊMEA (TOMADAS)

11 7 ECL 70 pt. Tipo EG9. Tipo EG97 FÊMEA (TOMADAS) EG9_ Blindagem V + V- CAN_H CAN_L EG9_6 Blindagem V + V- CAN_H CAN_L Conexão Solenóide {Fêmea Tomada) N/C N/C Solenóide - Solenóide + MACHO () FÊMEA (TOMADAS) EG97_ AS-I + N/C AS-I - N/C EG97_ AS-I + N/C AS-I - N/C Conexão Solenóide {Fêmea Tomada) N/C N/C Solenóide - Solenóide +. Tipo EG9 MACHO (S EG9_ N/C V + V- BUS + BUS - EG9_6 N/C V + V- BUS + BUS - Conexão Solenóide {Fêmea Tomada) N/C N/C Solenóide - FÊMEA (TOMADAS) Solenóide +. Tipo EG96 EG96_ AS-I + N/C AS-I - N/C EG96_ AS-I + N/C AS-I - N/C Conexão Solenóide {Fêmea Tomada) N/C N/C Solenóide - FÊMEA (TOMADAS) Solenóide +

12 7 ECL 70 pt.6 Diagrama de Instalação para Atmosferas Explosivas para Europa Modelos EN aprovados para Instalações Intrinsecamente Seguras: (Ex ia IIC T) ENA0 *; ENA0 *; ENA * * Nota: Qualquer opção de Conjunto de Indicador Visual/Disparador está aprovada LOCAL PERIGOSO (RESERVADO) 8 9 Carcaça StoneI Ex ia IIC T Sensor Individual e conexão da bobina do solenóide (se necessária) LOCAL NÃO PERIGOSO (ÁREA SEGURA) Barreiras Intrinsecamente Seguras (Aparelho Associado) BTM SW - BTM SW + TOP SW - TOP SW + SOL PWR SOL PWR SOL SOL 6 Blindagens 7 Barreira do Sensor Inferior Barreira do Sensor Superior Terra Intrinsecamente Seguro Equipamento de Controle Identificadores de Terminais EN Identificadores de Pinos EN Macho (Pinos) Pinos EN Sensor Inferior + Sensor Inferior - Sem Uso Sensor Superior + Sensor Superior NOTAS DE INSTALAÇÃO: Instalações Intrinsecamente Seguras: (Ex ia IIC T): Parâmetros da Entidade EN : Ui = Vdc; Ii = 0 ma ; Ci = 98 nf; Li =.6 mh; Pi =.0 W O Conceito de Entidade permite a interconexão de aparelhos intrinsecamente seguro com aparelhos associados quando o seguinte é verdadeiro: Ui >Uo; Ii > Io; Pi > Po; Co > Ci + Ccabo, Lo > Li + Lcabo.. Para Instalações na Europa, equipamentos da sala de controle conectados a aparelhos associados intrinsecamente seguros não devem usar ou gerar mais do que a Um marcada no aparelho associado.. A Instalação na Europa deve estar de acordo com as edições mais recentes das práticas de conexões elétricas do país de origem.. Para Instalações na Europa, o Aparelho Associado tem de ser aprovado pela ATEX. O desenho de instalaçãodo fabricante do aparelho associado tem de ser seguido durante a sua instalação.. Para manter a segurança intrínseca, as conexões associadas a cada sensor devem seguir por cabos ou blindagens paralelas conectadas a um terra intrinsecamente seguro (aparelho associado). Cada sensor deve ser conectado como circuito intrinsecamente seguro. 6. Aterramento de Conduítes Depois da instalação, verifique a continuidade elétrica entre o conduíte e o terminal do terra. 7. A resistência entre o Terra Intrinsecamente Seguro e o terra do solo tem de ser inferior a,0 ohm. 8. Partes da carcaça não são condutoras e podem gerar um nível de carga eletrostática capaz de ignição sob determinadas condições extremas. O usuário deve se assegurar de que o equipamento não seja instalado em local onde fique exposto a condições externas (como vapor sob alta pressão) capazes de causar acúmulo de cargas eletrostáticas sobre superfícies não condutoras. Alémdisso, a limpeza do equipamento deve ser feita somente com pano úmido. 9. A substituição de componentes pode prejudicar a segurança em local perigoso. 0. Nenhuma revisão do desenho será feita sem prévia Aprovação FM.

13 7 ECL 70 pt.7 Diagrama de Instalação em Locais Perigosos com Segurança Intrínseca Modelos EN * aprovados para Instalações Intrinsecamente Seguras: IS Classe I, II e III; Divisão, Grupos A, B, C, D, E, F, G ENP0 *; ENP0 *; ENP * *Nota: Todas as opções de Entrada e opções de Conjunto Indicador Visual/Disparador estão aprovadas LOCAL PERIGOSO (RESERVADO) 8 Carcaça StoneI IS Cl I,II,III; Div, Grupos A,B,C,D,E,F,G Sensor Individual e conexão da bobina do solenóide (se necessária) LOCAL NÃO PERIGOSO (ÁREA SEGURA) Barreiras Intrinsecamente Seguras (Aparelho Associado) BTM SW - BTM SW + TOP SW - TOP SW + SOL PWR SOL PWR SOL SOL 6 Blindagens 7 Barreira do Sensor Inferior Barreira do Sensor Superior Terra Intrinsecamente Seguro Equipamento de Controle Identificadores de Terminais EN Identificadores de Pinos EN Macho (Pinos) Pinos Pins EN Sensor Inferior + Sensor Inferior - Sem Uso Sensor Superior + Sensor Superior NOTAS DE INSTALAÇÃO: Parâmetros da Entidade EN : Ui (Vmax) = Vcc; li (lmax) = 0 ma; Ci = 98 nf; Li =,6 mh; Pi =,0 W Uo < Ui (Vmax); Io < Ii (Imax); Ca > Ci + Ccabp, La > Li + Lcabo.. Equipamentos de controle conectados à barreira não podem usar ou gerar mais do que 0 Vrms ou Vcc.. A instalação deve ser feita de acordo com a norma ANSI/ISA RPA.6.0 "Installation of Intrinsically Safe Systems for Hazardous (Classified) Locations" e o Código Elétrico Nacional (ANSI/NFPA 70) ou de acordo com o Código Elétrico Canadense.. O desenho de instalação do fabricante do aparelho associado tem de ser seguido durante a sua instalação.. Para manter a segurança intrínseca, as conexões associadas a cada sensor devem seguir por cabos ou blindagens paralelas conectadas a um terra intrinsecamente seguro (aparelho associado). Cada sensor deve ser conectado como circuito intrinsecamente seguro. 6. Aterramento de Conduítes Depois da instalação, verifique a continuidade elétrica entre o conduíte e o terminal do terra. 7. A resistência entre o Terra Intrinsecamente Seguro e o terra do solo tem de ser inferior a,0 ohm. 8. Partes da carcaça não são condutoras e podem gerar um nível de carga eletrostática capaz de ignição sob determinadas condições extremas. O usuário deve se assegurar de que o equipamento não seja instalado em local onde fique exposto a condições externas (como vapor sob alta pressão) capazes de causar acúmulo de cargas eletrostáticas sobre superfícies não condutoras. Alémdisso, a limpeza do equipamento deve ser feita somente com pano úmido. 9. A substituição de componentes pode prejudicar a segurança em local perigoso.

14 7 ECL 70 pt.8 Desenho de Instalação de Dispositivo Anti-Ignição para Conexões no Campo Modelos EN96P * e EN97P * aprovados para Conexão de Campo Anti-Ignição Aparelho: NI Classe I,II e III; Divisão, Grupos A,B,C,D,F,G *Nota: Todas as opções de Entrada e opções de Conjunto Indicador Visual/Disparador estão aprovadas LOCAL PERIGOSO (RESERVADO) Aparelho para Conexões de Campo Anti-Ignição NI; Cl I,II,III Div Grupos A,B,C,D,F,G LOCAL NÃO PERIGOSO (ÁREA SEGURA) 6 Carcaça EN96 ou 97 Identificadores de Terminais EN96 ou 97 Power Aparelho Associado Limitador de Potência Equipamento de Controle OUT - OUT + OUT - OUT + wire RTN Aux IN - Aux IN - Aux IN + ASI - ASI + 7 ASI + ASI - NOTAS DE INSTALAÇÃO: Entity Parameters: EN96 or EN97 : Ui = 7 Vdc; Ii = 0 ma ; Ci = 0.0 nf; Li = 0.0 mh; Pi =.0 W 6 7. A instalação deverá estar de acordo com as normas ANSI/ISA RPA.6.0, ANSI/NFPA 70 e o Código Elétrico Nacional.. É preciso vedar os conduítes contra poeira quando forem instalados em ambientes Classe II e Classe III ou for exigida Proteção de Ingresso da IP67.. Os equipamentos de controle devem ter aprovação de FM para fornecer energia em Áreas de Classe I, Divisão.. Um Aparelho Associado Limitador de Energia tem de satisfazer as condições: Voc ou Vt < Ui, Isc ou It < Ii, Ca > Ci + Ccabo, La > Li + Lcabo dos Parâmetros de Entidade ECN96 ou ECN97. O desenho de instalação do fabricante de dispositivo anti-ignição para conexões no campo tem de ser seguido durante a sua instalação. 6. Partes da carcaça não são condutoras e podem gerar um nível de carga eletrostática capaz de ignição sob determinadas condições extremas. O usuário deve se assegurar de que o equipamento não seja instalado em local onde fique exposto a condições externas (como vapor sob alta pressão) capazes de causar acúmulo de cargas eletrostáticas sobre superfícies não condutoras. Alémdisso, a limpeza do equipamento deve ser feita somente com pano úmido. 7. Saída Discreta não disponível nos modelos ECN A substituição de componentes pode prejudicar a segurança em local perigoso.

15 7 ECL 70 pt.9 Diagrama de Instalação em Locais Perigosos com Segurança Intrínseca Modelo ENP aprovado para Instalações Intrinsecamente Seguras: IS Classe I,II e III; Divisão, Grupos A,B,C,D,E,F,G EGP * *Nota: Qualquer opção de Conjunto de Indicador Visual/Disparador está aprovada LOCAL PERIGOSO (RESERVADO) S Cl I,II,III; Div, Grupos A,B,C,D,E,F,G Barreiras Intrinsecamente Seguras (Aparelho Associado) LOCAL NÃO PERIGOSO (ÁREA SEGURA) Conexão de Sensor Individual Equipamento de Controle Barreira do Sensor Inferior Barreira do Sensor Superior 6 Blindagens 7 Terra Intrinsecamente Seguro 8 Carcaça EG Carcaça EG Pinos EG Sensor Superior + Sensor Inferior + Sensor Inferior - Sensor Superior NOTAS DE INSTALAÇÃO: Parâmetros da Entidade EG : Ui (Vmax) = Vdc; Ii (Imax) = 0 ma ; Ci = 98 nf; Li =.6 mh; Pi =.0 W Uo < Ui (Vmax); Io < Ii (Imax); Ca > Ci + Ccabp, La > Li + Lcabo.. Equipamentos de controle conectados à barreira não podem usar ou gerar mais do que 0 Vrms ou Vcc.. A instalação deve ser feita de acordo com a norma ANSI/ISA RPA.6.0 "Installation of Intrinsically Safe Systems for Hazardous (Classified) Locations" e o Código Elétrico Nacional (ANSI/NFPA 70) ou de acordo com o Código Elétrico Canadense.. O desenho de instalação do fabricante do aparelho associado tem de ser seguido durante a sua instalação.. Para manter a segurança intrínseca, as conexões associadas a cada sensor ou ligação de bobina de solenóide devem seguir por cabos ou blindagens paralelas conectadas a um terra intrinsecamente seguro (aparelho associado). Cada Sensor e bobina de Solenóide deve ser conectado como circuito intrinsecamente seguro. 6. Aterramento da Blindagem Depois da instalação, verifique a continuidade elétrica entre a blindagem e o terminal do terra. 7. A resistência entre o Terra Intrinsecamente Seguro e o terra do solo tem de ser inferior a,0 ohm. 8. Partes da carcaça não são condutoras e podem gerar um nível de carga eletrostática capaz de ignição sob determinadas condições extremas. O usuário deve se assegurar de que o equipamento não seja instalado em local onde fique exposto a condições externas (como vapor sob alta pressão) capazes de causar acúmulo de cargas eletrostáticas sobre superfícies não condutoras. Alémdisso, a limpeza do equipamento deve ser feita somente com pano úmido. 9. A substituição de componentes pode prejudicar a segurança em local perigoso.

16 6 7 ECL 70 pt.0 Desenho de Instalação de Dispositivo Anti-Ignição para Conexões no Campo Modelos EG96P * e EG97P * aprovados para Aparelho de Conexões de Campo Anti-Ignição: NI Classe I,II e III; Divisão, Grupos A,B,C,D,F,G *Nota: Todas as opções de Entrada e opções de Conjunto Indicador Visual/Disparador estão aprovadas LOCAL PERIGOSO (RESERVADO) Aparelho para Conexões de Campo Anti-Ignição NI; Cl I,II,III Div Grupos A,B,C,D,F,G LOCAL NÃO PERIGOSO (ÁREA SEGURA) Carcaça EG96 ou EG97 Aparelho Associado Limitador de Potência Equipamento de Controle Conector do Solenóid Conector do Barramento ASI + ASI - Diagrama de Conectores Rápidos localizado abaixo Pinos EG96 e EG97 AS-I + N/C AS-I - N/C FÊMEA (TOMADAS) Pinos EG96 e EG97 AS-I + N/C AS-I - N/C Conexão de Solenóide (Tomada Fêmea) N/C N/C Solenóide - Solenóide + NOTAS DE INSTALAÇÃO: Parâmetros da Entidade: EG96 ou EG97 : Ui = 7 Vdc; Ii = 0 ma ; Ci = 0.0 nf; Li = 0.0 mh; Pi =.0 W. A instalação deverá estar de acordo com as normas ANSI/ISA RPA.6.0, ANSI/NFPA 70 e o Código Elétrico Nacional.. Os equipamentos de controle devem ter aprovação de FM para fornecer energia em Áreas de Classe I, Divisão.. Um Aparelho Associado Limitador de Energia tem de satisfazer as condições: Voc ou Vt < Ui, Isc ou It < Ii, Ca > Ci + Ccabo, La > Li + Lcablo dos Parâmetros da Entidade EG96 ou EG97. O desenho de instalação do fabricante de dispositivo anti-ignição para conexões no campo tem de ser seguido durante a sua instalação.. Partes da carcaça não são condutoras e podem gerar um nível de carga eletrostática capaz de ignição sob determinadas condições extremas. O usuário deve se assegurar de que o equipamento não seja instalado em local onde fique exposto a condições externas (como vapor sob alta pressão) capazes de causar acúmulo de cargas eletrostáticas sobre superfícies não condutoras. Alémdisso, a limpeza do equipamento deve ser feita somente com pano úmido. 6. A substituição de componentes pode prejudicar a segurança em local perigoso.

17 7 ECL 70 pt 7 CÓDIGO DE TIPOS Interruptor de fim de curso, Neles Eclipse EN A 0 D N. GRUPO DE PRODUTOS Neles Eclipse, interruptor de fim de curso com chaves de proximidade indutivas. EN EG Carcaça com entradas para eletroduto ou miniconectores. Aplicável a "0", "0", "" ou "" de sinais. Carcaça com microconectores M. Aplicável somente a "P" de sinais. Aplicável a "", "", "" ou "6" de sinais. Sem aprovações.. TIPO DE INTERRUPTOR Módulo Duplo, interruptores Faixa de temperatura C Módulo Duplo com Sensor SST, NA, 8... Vcc /... Vca Módulo Duplo com Sensor SST, NA, 8... Vcc /... Vca Módulo Duplo Sensor Namur, (DIN 9), Vcc; > ma; < ma. Terminal de Comunicação de Válvulas (VCT), interruptores Faixa de temperatura -0 C a +80 C 9 VCT para DeviceNet 9 VCT para Modbus 96 VCT para AS-Interface 97 VCT para AS-Interface, endereçamento estendido. CARCAÇA Caixa padrão IP67 (Nema, X, 6), policarbonato Lexan. Acoplamento com adaptador hexagonal. Face de ligação de acordo com o padrão VDI/VDE 8. A Aplicável somente a sinal. "EN". Sem aprovações aplicáveis a sinal. "", "", "9", "9", "96" ou "97" Com a seguinte aprovação aplicável a sinal. "" Certificação ATEX: II G Ex ia IIC T Ta=-0 C a 80 C, IP67. Ui = V, Ii < 0 ma, Pi =.0 W, Ci = 98 nf, Li =,6 mh. Aplicável somente a sinal. "". P Aplicável a sinal. "EG" sem aprovações, aplicável a sinal. "", "", "9", "9", "96" ou "97". Aplicável a sinal. "EN" com as seguintes aprovações: Certificações cfmus (EUA, Canadá): Intrínsecamente Seguro para Classes I, II, III, Div., Grupos ABCDEFG, T Ta = 80 C; Ui = V, Ii = 0 ma, Ci = 98 nf, Li = 0,8 mh, Pi =,0 W. Aplicável somente a sinal. "". Anti-centelha para Classe I, Div., Grupos ABCD, T Ta = 80 C; Adequado para Classe II, Div., Grupos FG, T Ta = 80 C; Tipo, X, 6. Aplicável a todos os tipos de interruptor, sinal.. ENTRADA DE ELETRODUTO / CONECTOR Aplicável a sinal. "EN" entradas para pçs. eletroduto /" NPT. Aplicável a todos os tipos de interruptor, sinal. Entradas para pçs. eletroduto M0x, Aplicável a todos os tipos de interruptor, sinal. pç. miniconector pinos, macho. pç. plugue eletroduto. Aplicável a sinal. "", "" ou "". pç. miniconector pinos, macho. pç. miniconector pinos, fêmea. Aplicável a sinal. "" ou "". Aplicável a sinal. "EG" pç. microconector (M) de pinos, macho, metálico. Aplicável a sinal. "", "", "96"ou "97" pç. microconector (M) de pinos, macho, metálico. Aplicável a sinal. "96" ou "97". pç. microconector (M) de pinos, macho, metálico. Aplicável a sinal. "9" ou "9". pç. microconector (M) de pinos, macho e pç. microconector (M) de pinos, fêmea. metálicos. Aplicável a sinal. "", "", "9" ou "9".. INDICADOR D Vermelho-Fechado Verde-Aberto 6. ETIQUETA N Neles

18 8 7 ECL 70 pt

19 7 ECL 70 pt 9

20 0 7 ECL 70 pt

Série EN Manual de instalação

Série EN Manual de instalação Série EN Manual de instalação Documento controlado por órgão regulador. Nenhuma alteração está autorizada sem a prévia aprovação do órgão StoneL Corporation One StoneL Drive 67 US Highway 9 Fergus Falls,

Leia mais

Instruções de instalação e ajuste

Instruções de instalação e ajuste Módulo de leitura e comunicação Namur (AMI ) Instruções de instalação e ajuste mm, mm 00, mm Orifícios de admissão de ar / NPT Alojamentos M0 marcados com M E E M S Orifícios de admissão de ar / NPT Entradas

Leia mais

Monitor de Posição Axiom - AX

Monitor de Posição Axiom - AX Monitor de Posição Axiom - AX com sensores de chaveamento AS-Interface (endereçamento estendido) Instruções de instalação, manutenção e operação (AX9 ) Número da publicação 105revA Sumário Número da publicação

Leia mais

Instruções de segurança POINTRAC PT31.TX*G****(*)*

Instruções de segurança POINTRAC PT31.TX*G****(*)* Instruções de segurança NCC 11.0389X Ex d [ia Ma] I Mb 0044 Document ID: 43781 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições de utilização... 5 5 Proteção contra danos causados

Leia mais

Função Atuação. no. G4 Flange 3/2 Solenóide/Mola 1,30 0, xxxx.*****

Função Atuação. no. G4 Flange 3/2 Solenóide/Mola 1,30 0, xxxx.***** Série 97105 Namur 3/ ou 5/ vias com placas adaptadoras, inclusive no fornecimento Comutação sem overlaping, função de comutação garantida mesmo com baixo fluxo de ar Retorno por mola na eventualidade de

Leia mais

Dimensões da LB-100 LED Balls. Todas as dimensões em mm. Desenho sem escala.

Dimensões da LB-100 LED Balls. Todas as dimensões em mm. Desenho sem escala. Dimensões da LB-100 LED Balls Todas as dimensões em mm. Desenho sem escala. LB-100 LED BALLS Manual do Usuário Rev.1 2010-2011 SGM. As informações estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. A SGM e

Leia mais

Instruções de segurança POINTRAC PT31.TX*D****(*)* NCC Ex d [ia Ma] I Mb

Instruções de segurança POINTRAC PT31.TX*D****(*)* NCC Ex d [ia Ma] I Mb Instruções de segurança POINTRAC PT31.TX*D****(*)* NCC 11.0389 Ex d [ia Ma] I Mb 0044 43791 Índice 1 Validade................................................. 3 2 Geral...................................................

Leia mais

Instruções de Instalação ATEX para Sensores CMF400 Micro Motion com Amplificador Auxiliar

Instruções de Instalação ATEX para Sensores CMF400 Micro Motion com Amplificador Auxiliar Instruções de Instalação P/N MMI-20010160, Rev. A Junho 2007 Instruções de Instalação ATEX para Sensores CMF400 Micro Motion com Amplificador Auxiliar Para instalações de sensores aprovados pela ATEX Nota:

Leia mais

Unidade Remota CANopen RUW-06. Guia de Instalação, Configuração e Operação. Idioma: Português. Documento: / 00

Unidade Remota CANopen RUW-06. Guia de Instalação, Configuração e Operação. Idioma: Português. Documento: / 00 Motors Automation Energy Transmission & Distribution Coatings Unidade Remota CANopen RUW-06 Guia de Instalação, Configuração e Operação Idioma: Português Documento: 10002133182 / 00 ÍNDICE 1 INSTRUÇÕES

Leia mais

Instruções de segurança VEGADIS DIS82.MCX***** VEGADIS DIS82.MOX***** VEGADIS DIS82.MHX*****

Instruções de segurança VEGADIS DIS82.MCX***** VEGADIS DIS82.MOX***** VEGADIS DIS82.MHX***** Instruções de segurança VEGADIS DIS82.MCX***** VEGADIS DIS82.MOX***** VEGADIS DIS82.MHX***** NCC 15.0281 X Ex ia IIC T6 T1 Ga Ex ia IIC T6 T1 Gb 0044 Document ID: 51537 Índice 1 Validade... 3 2 Geral...

Leia mais

Monitor LCD 15. Modelo: MD LCD 15 DIEBOLD

Monitor LCD 15. Modelo: MD LCD 15 DIEBOLD Monitor LCD 15 Modelo: MD LCD 15 DIEBOLD Informações de Segurança Não abra o monitor: - Nenhuma peça pode ser manuseada pelo usuário. - Há voltagens perigosas, até mesmo quando estiver desligado. - Se

Leia mais

LUMINÁRIA FLUORESCENTE (segurança aumentada)

LUMINÁRIA FLUORESCENTE (segurança aumentada) LUMINÁRIA FLUORESCENTE (segurança aumentada) NA96372-73 NA96534-55 Atmosferas explosivas Zonas 1 e 2, 21 e 22 - Grupos IIA, IIB e IIC Grau de proteção: IP 66/67 NBR IEC 60079-10, NBR IEC 60079-1, NBR IEC

Leia mais

AVISO. Guarde Estas Instruções Utilize somente de maneira informada pelo fabricante. Caso tenha alguma pergunta, comunique-se com o fabricante.

AVISO. Guarde Estas Instruções Utilize somente de maneira informada pelo fabricante. Caso tenha alguma pergunta, comunique-se com o fabricante. GE Iluminação Guia de Instalação Luminária LED Albeo Iluminação Linear (Série ALC4) Características 5 anos de garantia Classificada para locais úmidos ANTES DE INICIAR Leia cuidadosamente estas instruções.

Leia mais

Controlador de motor de bomba de CC enrolado em série Modelo 1216

Controlador de motor de bomba de CC enrolado em série Modelo 1216 Controladores de motores Controlador de motor de bomba de CC enrolado em série Modelo 1216 www.curtisinstruments.com 1 O Curtis Modelo 1216 é um controlador de bomba hidráulica altamente econômico para

Leia mais

Fontes de Alimentação

Fontes de Alimentação ProLine Tecnologia de Interface Fontes de Alimentação Fonte de alimentação de 24 Vcc A Tarefa Os transmissores e condicionadores de sinais não alimentados pela malha de medição precisam de alimentação

Leia mais

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Modelo RTT30 Transmissor de temperatura I/A Series com protocolo Fieldbus HART ou FOUNDATION Informações sobre segurança Índice 1. RTT30, HART, ATEX/INMETRO II 1 G...

Leia mais

Detector de Sequência de Fase e Rotação de Motores

Detector de Sequência de Fase e Rotação de Motores Manual do Usuário Detector de Sequência de Fase e Rotação de Motores Modelo 480403 Introdução Parabéns por adquirir nosso Detector de Sequência de Fase e Rotação de Motores Extech Modelo 480403. Este instrumento

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12 SINAIS DE ATENÇÃO! Atenção! Alta Voltagem 230/240V Atenção! Superfície quente! Vapor quente ou líquido. Atenção!

Leia mais

Instruções de Instalação P/N MMI , Rev. A Setembro Instruções de Instalação ATEX para Medidores MVD Direct Connect da Micro Motion

Instruções de Instalação P/N MMI , Rev. A Setembro Instruções de Instalação ATEX para Medidores MVD Direct Connect da Micro Motion Instruções de Instalação P/N MMI-20011760, Rev. A Setembro 2008 Instruções de Instalação ATEX para Medidores MVD Direct Connect da Micro Motion Nota: Para instalações perigosas na Europa, consulte a norma

Leia mais

Monitor de Posição Axiom - AX

Monitor de Posição Axiom - AX Monitor de Posição Axiom - AX com sensores de chaveamento FOUNDATION Fieldbus (Com Rede Energizada Saídas) Instruções de instalação, manutenção e operação (AX93 ) 2 Sumário Sumário...Página 2 Guia de modelos

Leia mais

INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO PARA SINALIZADORES DE LED À PROVA DE CHAMAS DA SÉRIE 2000

INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO PARA SINALIZADORES DE LED À PROVA DE CHAMAS DA SÉRIE 2000 Sistemas de Segurança / Industriais INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO PARA SINALIZADORES DE LED À PROVA DE CHAMAS DA SÉRIE 2000 25500165 REV. A0 1214 Impresso nos EUA página em branco INSTRUÇÕES DE

Leia mais

Medidor Trifásico SDM630D

Medidor Trifásico SDM630D Medidor Trifásico SDM630D MANUAL DO USUÁRIO Conteúdo 1 INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA... 3 1.1 PESSOAL QUALIFICADO... 3 1.2 FINALIDADE... 4 1.3 MANUSEIO... 4 2 INTRODUÇÃO... 5 2.1 ESPEFICICAÇÕES... 5 3 DIMENSÕES...

Leia mais

Rosemount 333 HART Tri-Loop

Rosemount 333 HART Tri-Loop Folha de dados do produto Dezembro de 2011 Rosemount 333 Rosemount 333 HART Tri-Loop CONVERSOR DE SINAL HART PARA ANALÓGICO Converte um sinal digital HART em três sinais analógicos adicionais Fácil de

Leia mais

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex _ Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex SAC: Tel.: +55 (19) 2127-9400 E-mail: assistenciatecnica@metroval.com.br Instalação, Manutenção e Reparos Revisão 01, Maio/2013 Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex

Leia mais

Manual abreviado Unidade de iluminação O3M950 O3M /00 03/2016

Manual abreviado Unidade de iluminação O3M950 O3M /00 03/2016 Manual abreviado Unidade de iluminação O3M950 O3M960 80236594/00 03/2016 Índice 1 Relativo a este manual 4 1.1 Símbolos usados 4 1.2 Advertências utilizadas 4 2 Instruções de segurança 4 2.1 Instrução

Leia mais

3. Usando a Serrilhadora DS 10 K

3. Usando a Serrilhadora DS 10 K USANDO A DS 10 K 06/02 3. Usando a Serrilhadora DS 10 K Este capítulo contém as seguintes informações: Como Operar o Equipamento Removendo Atolamentos de Papel Ajuste do sensor dupla folha Ajuste de posição

Leia mais

Válvulas solenoides de 2/2 vias de operação direta tipo EV210B

Válvulas solenoides de 2/2 vias de operação direta tipo EV210B Ficha técnica Válvulas solenoides de 2/2 vias de operação direta tipo A cobre uma ampla linha de válvulas solenoides de 2/2 vias de operação direta para uso universal. A é uma válvula muito robusta com

Leia mais

Terminador com Diagnóstico de Fonte

Terminador com Diagnóstico de Fonte Descrição do Produto O módulo é uma terminação ativa para redes PROFIBUS, com diagnóstico de fontes redundantes. É aplicado nas extremidades de segmentos de redes PROFIBUS-DP para assegurar o perfeito

Leia mais

SENSOR DE BARREIRA (ATIVO)

SENSOR DE BARREIRA (ATIVO) SENSOR DE BARREIRA (ATIVO) Manual de Referência e Instalação Leia atentamente o manual antes do manuseio do equipamento ÍNDICE 1. O Produto...3 2. Especificações Técnicas...3 3. LEDs Indicadores...4 4.

Leia mais

GERENCIE SEUS VEÍCULOS E REDUZA CUSTOS

GERENCIE SEUS VEÍCULOS E REDUZA CUSTOS 1 CONTEÚDO POR VEÍCULO A B C D E F G 1 Módulo Rastreador 1 Antena GPS 1 Antena GSM 1 Chicote elétrico com botão de pânico 1 Leitor de Chave do Motorista (opcional) Chaves do motorista (opcional) Relê de

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E FUNCIONAMENTO

MANUAL DE OPERAÇÃO E FUNCIONAMENTO BARREIRA INFRAVERMELHO FEIXE ÚNICO D50-1 MANUAL DE OPERAÇÃO E FUNCIONAMENTO DECIBEL DESCRIÇÃO: A barreira I.V.A. feixe único D50-1 é recomendada em automações de portões, ao ser interrompida abre ou fecha

Leia mais

RELÉ DE ESTADO SÓLIDO SSR1

RELÉ DE ESTADO SÓLIDO SSR1 SSR1 Manual do usuário MAN-PT-DE-SSR1-01.00_15 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso SSR1. Para garantir o uso correto e eficiente do SSR1, leia este manual completo e atentamente para entender

Leia mais

Conexão para Sensor 2 - cabo tipo PP com 2 m de comprimento V1 - conector macho padrão M12 VY - conector para cabo de rede tipo Flat

Conexão para Sensor 2 - cabo tipo PP com 2 m de comprimento V1 - conector macho padrão M12 VY - conector para cabo de rede tipo Flat S PS SENSOR DUPLO PARA VÁLVULAS Sensor para atuadores pneumáticos rotativos. Próprio para atuadores padronizados ( Namur ) fixação 0x0 mm ou 0x0 mm. Com rabicho para conexão da válvula solenóide.. PS Sensor

Leia mais

Instruções de operação

Instruções de operação Instruções de operação Pressostato diferencial modelo A2G-40 Pressostato diferencial modelo A2G-40 Instruções de operação modelo A2G-40 Páginas 3-10 06/2017 WIKA Alexander Wiegand SE & Co. KG Todos os

Leia mais

Manual de montagem. Equipamento básico ISOBUS com tomada de cabine ISOBUS

Manual de montagem. Equipamento básico ISOBUS com tomada de cabine ISOBUS Manual de montagem Equipamento básico ISOBUS com tomada de cabine ISOBUS Última atualização: V3.20161221 30322575-02-PT Leia e respeite este manual de instruções. Guarde este manual de instruções para

Leia mais

Powerline 200 Plus Adaptador Home Network (PL200P)

Powerline 200 Plus Adaptador Home Network (PL200P) Easy, Reliable & Secure Guia de Instalação Powerline 200 Plus Adaptador Home Network (PL200P) Marcas comerciais Nomes de produtos e marcas são marcas comerciais ou marcas comerciais registradas de seus

Leia mais

Fonte de Alimentação Remota

Fonte de Alimentação Remota GE Iluminação Guia de Instalação Fonte de Remota (Para as Séries EP e E) Características Para aplicação em locais remotos Adequado para locais secos ou úmidos ATES DE IICIAR eia cuidadosamente estas instruções.

Leia mais

Instruções para montagem e instalação. Sensor de Inclinação EC2082

Instruções para montagem e instalação. Sensor de Inclinação EC2082 Instruções para montagem e instalação R Sensor de Inclinação EC2082 Instruções de segurança Esta descrição faz parte dos sensores. Contém textos e gráficos referentes à manipulação adequada do sensor.

Leia mais

Projetor Ex nr / Ex tb (com alojamento p/ reator e auxiliares)

Projetor Ex nr / Ex tb (com alojamento p/ reator e auxiliares) Projetor Ex nr / Ex tb (com alojamento p/ reator e auxiliares) AZnR16 Respiração restrita e jatos potentes d água Características Construtivas Projetor industrial com corpo e tampa fabricado em liga de

Leia mais

Tecnologias de Construção Produtos de segurança contra incêndio. Separador de Linha FDCIO181 Manual do Produto. Visão Geral

Tecnologias de Construção Produtos de segurança contra incêndio. Separador de Linha FDCIO181 Manual do Produto. Visão Geral Separador de Linha FDCIO181 Manual do Produto Visão Geral Característica O Separador de Linha FDCL181 é usado para detectar e isolar a parte de curto-circuito do FD18-BUS. Os isoladores são conectados

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem 6302 2460 03/2001 PT Para os técnicos especializados Instruções de montagem Dispositivo de controlo do retorno DN 25 Solar-Temperaturdifferenzregler Relais Netz Tmax Leia cuidadosamente antes da montagem

Leia mais

Balança de cilindro de gás Modelo GCS-1

Balança de cilindro de gás Modelo GCS-1 Medição eletrônica de pressão Balança de cilindro de gás Modelo GCS-1 WIKA folha de dados PE 87.19 Aplicações Medição de nível de gases em gabinetes de gás e sistemas de distribuição de gás Medição de

Leia mais

Manual de Instrução. ThinkTop Basic Autenticamente Seguro ESE00810-BRP Projeto registrado Marca registrada TD

Manual de Instrução. ThinkTop Basic Autenticamente Seguro ESE00810-BRP Projeto registrado Marca registrada TD Manual de Instrução ThinkTop Basic Autenticamente Seguro TD 804-001 Projeto registrado Marca registrada ESE00810-BRP1 2009-05 Índice Os detalhes de contato para todos os países são continuamente atualizados

Leia mais

CONVERSOR 0/4~20mA 0~10Vcc PARA 10 SAIDAS DIGITAIS XL-100

CONVERSOR 0/4~20mA 0~10Vcc PARA 10 SAIDAS DIGITAIS XL-100 CONVERSOR 0/4~20mA 0~10Vcc PARA 10 SAIDAS DIGITAIS XL-100 Conversor para Saídas Digitais Manual do usuário MAN-PT-DE-XL100-01.00_12 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso CONVERSOR 0/4~20mA 0~10Vcc

Leia mais

INTERRUPTOR DE FIM DE CURSO. Neles SolaR. Instruções de Instalação, Manutenção e Funcionamento 7 SOL 70 pt Edição 9/04

INTERRUPTOR DE FIM DE CURSO. Neles SolaR. Instruções de Instalação, Manutenção e Funcionamento 7 SOL 70 pt Edição 9/04 INTERRUPTOR DE FIM DE CURSO Neles SolaR Instruções de Instalação, Manutenção e Funcionamento 7 SOL 70 pt Edição 9/04 2 Índice 1 GERAL... 3 1.1 Introdução... 3 1.2 Marcações... 3 1.3 Especificações... 3

Leia mais

Chave de Nível Série MN 4000 Lista de Opções. Especificações / Aplicações 2

Chave de Nível Série MN 4000 Lista de Opções. Especificações / Aplicações 2 Conteúdo Página Especificações / Aplicações 2 ----------------------------------------------------------------------------------------------------------- MN 4020 4 Versão curta -----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Válvulas solenoides de 2/2 vias de operação direta Tipo EV210B

Válvulas solenoides de 2/2 vias de operação direta Tipo EV210B Ficha técnica Válvulas solenoides de 2/2 vias de operação direta Tipo EV20B A EV20B cobre uma ampla linha de válvulas solenoides de 2/2 vias de operação direta para uso universal. A EV20B é uma válvula

Leia mais

Conexões bus estrutura de ligação AS-i Estrutura de ligação AS-i, B-Design. Catálogo impresso

Conexões bus estrutura de ligação AS-i Estrutura de ligação AS-i, B-Design. Catálogo impresso Conexões bus estrutura de ligação AS-i Estrutura de ligação AS-i, B-Design Catálogo impresso 2 Conexões bus estrutura de ligação AS-i Estrutura de ligação AS-i, B-Design Acoplador de bus com controlador

Leia mais

Testador de rotação de fases sem contato

Testador de rotação de fases sem contato Manual do utilizador Testador de rotação de fases sem contato Modelo PRT00 Traduções adicionais do manual do usuário disponíveis em www.extech.com Introdução Parabéns por ter adquirido este medidor Extech.

Leia mais

Installation Job Aid (Portugues do Brasil) for Avaya Virtual Services Platform 7000 Series

Installation Job Aid (Portugues do Brasil) for Avaya Virtual Services Platform 7000 Series Installation Job Aid (Portugues do Brasil) for Avaya Virtual Services Platform 7000 Series Para obter ajuda Release 10.3.1 NN47202-305-PT-BR Issue 02.02 May 2014 Para conhecer toda a linha de serviços

Leia mais

INTERRUPTOR DE FIM DE CURSO Neles Quartz. Instruções de Instalação, Manutenção e Operação

INTERRUPTOR DE FIM DE CURSO Neles Quartz. Instruções de Instalação, Manutenção e Operação DE FIM DE URSO Neles Quartz Instruções de Instalação, Manutenção e Operação 7 QZ 70 pt 5/2009 2 7 QZ 70 pt Sumário 1 GENERALIDADES... 3 1.1 Introdução... 3 1.2 Marcações... 3 1.3 Especificações... 3 1.4

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TESTADOR DE CABOS 4 em 1 MODELO CT-350

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TESTADOR DE CABOS 4 em 1 MODELO CT-350 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TESTADOR DE CABOS 4 em 1 MODELO CT-350 Fevereiro 2017 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do aparelho 1. INTRODUÇÃO Obrigado por adquirir

Leia mais

Índice. Introdução 03. Cuidados ao manusear o equipamento 05. Acessórios Inclusos 06. Definições do equipamento 07

Índice. Introdução 03. Cuidados ao manusear o equipamento 05. Acessórios Inclusos 06. Definições do equipamento 07 Manual 1 Índice. Introdução 03 Cuidados ao manusear o equipamento 05 Acessórios Inclusos 06 Definições do equipamento 07 Conectando o Pin Out 11 Fazendo medições 13 Testando com injetores e bobinas reais

Leia mais

Módulo 16 ED 125 Vdc Opto

Módulo 16 ED 125 Vdc Opto Descrição do Produto O módulo, integrante da Série Ponto, possui 16 pontos de entrada digital para tensão de 125 Vdc. O módulos é de lógica positiva (tipo sink ) e destina-se ao uso com sensores tipo 1

Leia mais

Medidor de vazão Tipo Roda d água Série SPX

Medidor de vazão Tipo Roda d água Série SPX Medidor de vazão Tipo Roda d água Série SPX MANUAL DE INSTRUÇÕES E INSTALAÇÃO ÍNDICE. Características Gerais pag. 0. Princípios de Funcionamento pag. 0. Características Técnicas pag. 0 4. Módulos Eletrônicos

Leia mais

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo-operadas tipo EV220B 6-22

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo-operadas tipo EV220B 6-22 Ficha técnica Válvulas solenoides de 2/2 vias servo-operadas tipo EV220B 6-22 EV220B 6-22 é uma linha de válvulas solenoides de 2/2 vias servo-operadas com conexões de 1/4 a 1. Esta linha é especialmente

Leia mais

POSTOS DE COMANDO EM POLIAMIDA Tamanhos 1, 2 e 3 (segurança aumentada)

POSTOS DE COMANDO EM POLIAMIDA Tamanhos 1, 2 e 3 (segurança aumentada) POSTOS DE COMANDO EM POLIAMIDA Tamanhos 1, 2 e 3 (segurança aumentada) NA98603-24 Atmosferas explosivas Zonas 1 e 2, 21 e 22 - Grupos IIA, IIB e IIC Grau de proteção: IP 66 IEC 60529, CENELEC EN 60529

Leia mais

+ PROFIBUS HEAVY DUTY MULTIMACH

+ PROFIBUS HEAVY DUTY MULTIMACH + PROFIBUS HEAVY DUTY MULTIMACH O sistema HDM + Profibus foi desenvolvido de maneira que o terminal de entrada pneumático comporte a eletrônica, sinais e conectores.é um sistema muito compacto e resistente

Leia mais

ANFW Painel Remoto Anunciador de Falhas

ANFW Painel Remoto Anunciador de Falhas Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas ANFW Painel Remoto Anunciador de Falhas Manual de Instruções Manual de Instruções Série: ANFW Idioma: Português Nº do Documento: 10004636736

Leia mais

DMX LINK MANUAL DE OPERAÇÃO

DMX LINK MANUAL DE OPERAÇÃO DMX LINK MANUAL DE OPERAÇÃO INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA Este equipamento foi desenvolvido para uso interno. Mantenha-o protegido contra umidade, respingos ou excesso de poeira e calor. Para prevenir fogo ou

Leia mais

Usando o adaptador global Avaya PoE (Power Over Ethernet) com porta única

Usando o adaptador global Avaya PoE (Power Over Ethernet) com porta única Usando o adaptador global Avaya PoE (Power Over Ethernet) com porta única Versão 1 Edição 1 Agosto de 2016 2016, Avaya, Inc. Todos os direitos reservados. Apesar dos esforços empenhados para garantir a

Leia mais

Luminária AlphaLED Ex nc / Ex tb (com alojamento p/ driver)

Luminária AlphaLED Ex nc / Ex tb (com alojamento p/ driver) Luminária lpha Ex nc / Ex tb (com alojamento p/ driver) YnC Não centelhante, à prova de tempo e jatos d água. Características Construtivas Luminária a prova de tempo e para área explosiva, com corpo, tampa,

Leia mais

T-FLUX-MDF. Manual de Instruções. CHAVE DE FLUXO Tipo Dispersão Térmica TECNOFLUID

T-FLUX-MDF. Manual de Instruções. CHAVE DE FLUXO Tipo Dispersão Térmica TECNOFLUID Português T-FLUX-MDF CHAVE DE FLUXO Tipo Dispersão Térmica Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas. Anote o modelo

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS VISÃO GERAL DO PRODUTO

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS VISÃO GERAL DO PRODUTO A Luminária de Mesa LED Touch SLM-102, é portátil, com design moderno, haste flexível e ideal para uso em escritório, dormitório, sendo indispensável para estudo, trabalho e leitura. Foi desenvolvida para

Leia mais

Guia do Usuário. Medidor CA/CC com Grampos. Modelo

Guia do Usuário. Medidor CA/CC com Grampos. Modelo Guia do Usuário Medidor CA/CC com Grampos Modelo 380941 P Introdução Parabéns pela sua compra do Medidor de CC/CA com Grampos da Extech. Este medidor profissional, com cuidados apropriados, fornecerá anos

Leia mais

Instruções de segurança VEGAPULS PS62.CI****- D/H****

Instruções de segurança VEGAPULS PS62.CI****- D/H**** Instruções de segurança VEGAPULS PS62.CI****- D/H**** NCC 14.03230 X Ex ia IIC T6 T1 Ga, Ga/Gb, Gb * Ver tabela de temperatura 0044 Document ID: 39554 Índice 1 Validade... 4 2 Geral... 4 3 Dados técnicos...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Fontes de alimentação

MANUAL DE INSTRUÇÕES Fontes de alimentação MANUAL DE INSTRUÇÕES Fontes de alimentação DT 150M FW 7333SM, 7362M, 7401M, 7405M, 7488M, 7555M, 7556M, 7660M, 7662M, 7721M, 8000M, 8001M, 8002M, 8030M, 8030M/DT TOC ÍNDICE ALEMÃO PARA SUA SEGURANÇA...

Leia mais

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE SERVIÇOS E CONSUMIDORES SUBSISTEMA MEDIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-321.0015 MEDIDOR ELETRÔNICO DE ENERGIA ELÉTRICA COM SAÍDA RS485 1/8 1. FINALIDADE Estabelecer os requisitos a

Leia mais

Inversor Trifásico 1CV e 2CV

Inversor Trifásico 1CV e 2CV Inversor Trifásico 1CV e 2CV Página 1 de 10 Esta linha de inversores de frequência da Neotec tende a unir a versatilidade do seu firmware com o desempenho a um baixo custo. Com isso pode ser inserido em

Leia mais

Válvulas solenoides de 2/2 vias com abertura assistida Tipo EV251B

Válvulas solenoides de 2/2 vias com abertura assistida Tipo EV251B Ficha técnica Válvulas solenoides 10-22 de 2/2 vias com abertura assistida Tipo EV251B A EV251B com abertura assistida é especialmente adequada para aplicações como, por exemplo, sistemas fechados com

Leia mais

ÍNDICE. 1. Geral Conteúdo da embalagem Configuração do cabo Conectores Comprimento do cabo 5

ÍNDICE. 1. Geral Conteúdo da embalagem Configuração do cabo Conectores Comprimento do cabo 5 Manual ÍNDICE 1. Geral 3 2. Especificações 3 2.1 SHP550 V2 Visão geral 3 2.2 SHP650 V2 Visão geral 3 2.3 Tensão de alimentação e proteções 4 2.4 Certificações de segurança 4 3. Conteúdo da embalagem 4

Leia mais

Placa de orifício Rosemount 1495 União de flange de orifício Rosemount Guia de início rápido , Rev. BB Fevereiro de 2014

Placa de orifício Rosemount 1495 União de flange de orifício Rosemount Guia de início rápido , Rev. BB Fevereiro de 2014 Placa de orifício Rosemount 1495 União de flange de orifício Rosemount 1496 Guia de início rápido 00825-0122-4792, Rev. BB Guia de início rápido AVISO O guia de instalação apresenta orientações básicas

Leia mais

Transmissor de pressão com caixa à prova de chamas Para aplicações em áreas com proteção contra explosão Modelos E-10 e E-11

Transmissor de pressão com caixa à prova de chamas Para aplicações em áreas com proteção contra explosão Modelos E-10 e E-11 Medição eletrônica de pressão Transmissor de pressão com caixa à prova de chamas Para aplicações em áreas com proteção contra explosão Modelos E-10 e E-11 WIKA folha de dados PE 81.27 outras aprovações

Leia mais

Sensor transmissor sensor do valor de medição Construção

Sensor transmissor sensor do valor de medição Construção Sensor transmissor sensor do valor de medição Construção GEMÜ 12 Sensor transmissor com contato Reed (alternador) biestável instalado. GEMÜ 1251-1257 Sensor transmissor com contato Reed (NA) biestável

Leia mais

Transmissor de vazão de ar Modelo A2G-25

Transmissor de vazão de ar Modelo A2G-25 Medição eletrônica de pressão Transmissor de vazão de ar Modelo A2G-25 WIKA folha de dados SP 69.04 outras aprovações veja página 5 Aplicações Para medição da vazão de ar de ventiladores radiais Para medição

Leia mais

TERMINADOR ATIVO PROFIBUS-DP

TERMINADOR ATIVO PROFIBUS-DP MANUAL DO USUÁRIO TERMINADOR ATIVO PROFIBUS-DP AT303 A T 3 0 3 M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços

Leia mais

0322, 0324, Válvula solenoíde piloto, de plástico

0322, 0324, Válvula solenoíde piloto, de plástico Válvula solenoíde piloto, de plástico Construção A válvula solenoíde piloto 3/2 vias de acionamento direto consiste de um eletroímã removível com revestimento em plástico e corpo da válvula em plástico.

Leia mais

ASPIRADOR DE PÓ VCL-002

ASPIRADOR DE PÓ VCL-002 Manual de Instruções ASPIRADOR DE PÓ VCL-002 Leia atentamente as informações contidas neste manual antes de usar o aparelho. INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA: Antes de utilizar o aparelho, leia atentamente as

Leia mais

Rele de Fuga a Terra RFT-3C

Rele de Fuga a Terra RFT-3C [] Introdução Os Reles de fuga à terra são instrumentos utilizados para auxiliar na proteção de pessoas, painéis e equipamentos em geral. Acoplados a sensores de corrente toroidais apropriados, são capazes

Leia mais

Família de produtos. Nutsteel. T= Tempo ou uso industrial E= Explosão N= Não acendível A= Segurança aumentada. Família de produtos.

Família de produtos. Nutsteel. T= Tempo ou uso industrial E= Explosão N= Não acendível A= Segurança aumentada. Família de produtos. ETEDEDO A CODIFICAÇÃO Tomada T TM A 2 10 A X 01 utsteel Família de produtos T= Tempo ou uso industrial E= Explosão = ão acendível A= Segurança aumentada º pólos 2 3 4 Modelo A = Cilíndrica baixa B = Cilíndrica

Leia mais

Manual Técnico. Transmissores Radar. EMx40

Manual Técnico. Transmissores Radar. EMx40 Radar EMx40 Manual Técnico INFORMAÇÕES DE DIREITOS AUTORAIS Este documento não pode ser reproduzido, no todo ou em parte e por quaisquer meios, sem a autorização prévia da HONEYWELL MARINE TRANSMISSORES

Leia mais

Manual de Instruções Auxiliar Para Troca de Baterias 12V.

Manual de Instruções Auxiliar Para Troca de Baterias 12V. Manual de Instruções Auxiliar Para Troca de Baterias 12V. A&C Automação e Controle Rua: Itápolis nº 84 SBC SP CEP:09615-040 Tel.: (11) 4368-4202 SAC: (11) 4368-5958 E-mail: sac@aecautomacao.com.br www.aecautomacao.com.br

Leia mais

Instruções para montagem

Instruções para montagem Created by EBCCW 00:06 by EBCCW 96:05 00:06 5125244 Instruções para montagem Edição 1.0 Garra Created by EBCCW 96:05 00:06 Created by EBCCW 00:06 by EBCCW 96:05 00:06 5125244 Instruções para montagem Garra

Leia mais

Quick Installation Guide

Quick Installation Guide Wi-Fi Baby Camera Quick Installation Guide Краткое руководство по установке Guía de Instalación Rápida Guia de Instalação Rápida Petunjuk Pemasangan Cepat Antes de começar... Guarde este manual para referência

Leia mais

NRS 2-4. GESTRA Steam Systems. Instruções de Instalação Relé de Nível NRS 2-4. Português GESTRA

NRS 2-4. GESTRA Steam Systems. Instruções de Instalação Relé de Nível NRS 2-4. Português GESTRA GESTRA GESTRA Steam Systems NRS 2-4 PT Português Instruções de Instalação 819489-00 Relé de Nível NRS 2-4 Nota: Traduzido pela Bermo Válvulas e Equipamentos Industriais Ltda., a partir do documento original

Leia mais

Módulo de Expansão de Entrada de Encoder EEN1 SCA06

Módulo de Expansão de Entrada de Encoder EEN1 SCA06 Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas Módulo de Expansão de Entrada de Encoder EEN1 SCA06 Guia de Instalação, Configuração e Operação Índice ÍNDICE 1 INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA...

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E CALIBRAÇÃO CONVERSOR ANALÓGICO DE SINAIS PARA CÉLULA DE CARGA. (Versão 1.0 Julho/12)

MANUAL DE OPERAÇÃO E CALIBRAÇÃO CONVERSOR ANALÓGICO DE SINAIS PARA CÉLULA DE CARGA. (Versão 1.0 Julho/12) MANUAL DE OPERAÇÃO E CALIBRAÇÃO CONVERSOR ANALÓGICO DE SINAIS PARA CÉLULA DE CARGA (Versão 1.0 Julho/12) 1 INDÍCE PÁG. 1 Garantia 3 2 Introdução 3 3 Instalação 3 4 Dados Técnicos 4 5 Alimentação Elétrica

Leia mais

Conteúdo. N.º do art.: MLC500T EX2 Cortina de luz de segurança, emissor

Conteúdo. N.º do art.: MLC500T EX2 Cortina de luz de segurança, emissor N.º do art.: 68040318 MLC500T30-1800-EX2 Cortina de luz de segurança, emissor A imagem pode divergir Conteúdo Dados técnicos Receptores apropriados Desenhos dimensionados Ligação elétrica Diagramas de

Leia mais

DB6630. Amplificador Modular de Potência de Micropasso. Manual do usuário

DB6630. Amplificador Modular de Potência de Micropasso. Manual do usuário DB6630 Amplificador Modular de Potência de Micropasso Manual do usuário Tradução: Ivan Roberto Timochenko de Moraes Engenharia de aplicações Metaltex Janeiro de 2007 Rev 01 04/2012 TABELA DE CONTEÚDO SEÇÃO

Leia mais

smar Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta.

smar  Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão disponíveis em nosso site. web: www.smar.com/brasil2/faleconosco.asp

Leia mais

Application Note FBEE Controle de Placas com entradas Analógicas REV01. 1 Rev01

Application Note FBEE Controle de Placas com entradas Analógicas REV01. 1 Rev01 Application Note FBEE Controle de Placas com entradas Analógicas REV01 1 Rev01 1. INTRODUÇÃO Este capítulo faz uma introdução às características do kit de demonstração FBee Kit. Este capítulo discute:

Leia mais

INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO PARA SINALIZADORES XENON E FLUORESCENTES À PROVA DE CHAMAS DA SÉRIE 2000

INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO PARA SINALIZADORES XENON E FLUORESCENTES À PROVA DE CHAMAS DA SÉRIE 2000 Sistemas de Segurança / Industriais INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO PARA SINALIZADORES XENON E FLUORESCENTES À PROVA DE CHAMAS DA SÉRIE 2000 25500164 REV. A0 1214 Impresso nos EUA página em branco

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC-250ED

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC-250ED A SSISTÊNCIAS T ÊCNICASAUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 33833806 / 33833807 bambozzi Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP

Leia mais

Instruções de segurança Proline Promag 200

Instruções de segurança Proline Promag 200 XA01309D/06/PT/01.14 71253659 Products Solutions Services Instruções de segurança Proline Promag 200 INMETRO: Ex d[ia] IIC T6 T1 Segurança INMETRO DEKRA OCP 0089 Documento: XA01309D Instruções de segurança

Leia mais

Axiom AMI Monitoramento avançado e controle em aplicações não inflamáveis e de fins gerais

Axiom AMI Monitoramento avançado e controle em aplicações não inflamáveis e de fins gerais Axiom AMI Monitoramento avançado e controle em aplicações não inflamáveis e de fins gerais O Axiom AMI integra detecção contínua de estado sólido e controle pneumático para proporcionar longa vida e desempenho

Leia mais

Resumo da segurança do usuário

Resumo da segurança do usuário Impressora em cores Phaser 7300 Resumo da segurança do usuário Sua impressora e os produtos de consumo recomendados foram projetados e testados para atender a exigências de segurança rígidas. A atenção

Leia mais

Sensor de temperatura sem rosca

Sensor de temperatura sem rosca 1 Informação sobre o produto TfP-49, -69, -169, -189, -06 Sensor de temperatura sem rosca f o o d Aplicação / Uso destinado Aprovações Instalação em tubos e recipientes de paredes finas O sensor não está

Leia mais

Leitor MaxProx-PC. O leitor de cartões de proximidade MaxProx-PC é destinado aos Integradores de Controle de Acesso.

Leitor MaxProx-PC. O leitor de cartões de proximidade MaxProx-PC é destinado aos Integradores de Controle de Acesso. Leitor MaxProx-PC O leitor de cartões de proximidade MaxProx-PC é destinado aos Integradores de Controle de Acesso. Ele foi especialmente projetado para controle de acesso, para ser usado no modo de operação

Leia mais

Luminárias LED Lumination (Séries BL42, BL44 e BL45)

Luminárias LED Lumination (Séries BL42, BL44 e BL45) GE Lighting Guia de Instalação Luminárias LED Lumination (Séries BL42, BL44 e BL45) ANTES DE INICIAR Leia cuidadosamente estas instruções. AVISO RISCO DE CHOQUE ELÉTRICO Desligue a energia antes da inspeção,

Leia mais

BORNE RELÉ RR-100. Manual do usuário Borne Relé MAN-PT-DE- RR-100 Rev.:

BORNE RELÉ RR-100. Manual do usuário Borne Relé MAN-PT-DE- RR-100 Rev.: RR-100 Manual do usuário Borne Relé MAN-PT-DE- RR-100 Rev.: 1.00-11 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso RR-100. Para garantir o uso correto e eficiente do RR-100, leia este manual completo e atentamente

Leia mais