Durômetro Portátil Digital

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Durômetro Portátil Digital"

Transcrição

1 Durômetro Portátil Digital Para ensaios de dureza Rockwell (HRA - HRB - HRC), Brinell (HB), Vickers (HV), Shore (HS) e Leeb (HLD) Ensaio feito por impacto com esfera de carboneto de tungstênio Dispositivo de impacto integrado ao aparelho Função de cálculo de média de 1 a 9 medições Capacidade de armazenamento de 99 médias na memória, podendo serem descarregadas em impressora própria Exatidão de ±10HLD (corresponde a ±1HRC) Função de calibração eletrônica (em HLD) Saída para impressora própria (código ) Cabo para conexão com impressora Estojo e maleta para transporte Adaptadores especiais para medições em superfícies côncavas, convexas ou esféricas Impressora portátil cód Possibilita a medição dos seguintes materiais: aço e aço liga, aço ferramenta, aço inoxidável, ferro fundido cinzento, ferro fundido nodular, alumínio, latão, bronze, ligas de cobre Ideal para peças 116

2 Durômetro Portátil Digital com Impressora Integrada Para ensaios de dureza Rockwell (HRA - HRB - HRC), Brinell (HB), Vickers (HV), Shore (HS) e Leeb (HLD) Ensaio feito por impacto com esfera de carboneto de tungstênio Dispositivo de impacto independente (unidade padrão tipo D) Com impressora térmica integrada (não é necessária troca de fita) Função de cálculo de média de 1 a 32 medições Capacidade de armazenamento de 240 a 1000 grupos de medições e médias na memória Função de tolerância superior e inferior com alarme e gráfico Exatidão de ±10HLD (corresponde a ±1HRC) Função de calibração eletrônica (em HLD) Unidade de impacto padrão tipo D Cabo para conexão com computador Impressora integrada (com 1 rolo de papel) Unidades de impacto especiais Adaptadores especiais para medições em superfícies côncavas, convexas ou esféricas Tipo D DC DL D+15 C G Unidades de impacto Força de impacto Características Padrão Com comprimento reduzido Para lugares estreitos Para engrenagens 2,7 Nmm Para camadas finas de dureza 90 Nmm Especial para Brinell Possibilita a medição dos seguintes materiais: Aço e aço liga, aço ferramenta, aço inoxidável, ferro fundido cinzento, ferro fundido nodular, alumínio, latão, bronze, ligas de cobre 117

3 Durômetro Portátil Digital com Impressora Integrada Para ensaios de dureza Rockwell (HRA - HRB - HRC), Brinell (HB), Vickers (HV), Shore (HS) e Leeb (HLD) Ensaio feito por impacto com esfera de carboneto de tungstênio Dispositivo de impacto independente (unidade padrão tipo D) Com impressora matricial integrada (podendo ser desacoplada) Função de cálculo de média de 1 a 32 medições Função de tolerância superior e inferior com alarme Exatidão de ±10HLD (corresponde a ±1HRC) Função de calibração eletrônica (em HLD) Capacidade de armazenamento de 48 a 350 grupos de medições e médias na memória Unidade de impacto padrão tipo D Cabo para conexão com computador Impressora integrada (com 1 rolo de papel) Unidades de impacto especiais Adaptadores especiais para medições em superfícies côncavas, convexas ou esféricas Tipo D DC DL D+15 C G Unidades de impacto Força de impacto Características Padrão Com comprimento reduzido Para lugares estreitos Para engrenagens 2,7 Nmm Para camadas finas de dureza 90 Nmm Especial para Brinell Possibilita a medição dos seguintes materiais: Aço e aço liga, aço ferramenta, aço inoxidável, ferro fundido cinzento, ferro fundido nodular, alumínio, latão, bronze, ligas de cobre 118

4 - SHORE A Durômetro Portátil Digital - Shore A Para ensaios de dureza em borrachas e plásticos moles conforme o parâmetro Shore A Ensaio feito por penetração de agulha de aço Capacidade de 0 a 100 Shore A Resolução de 0,1 Shore A Exatidão de ±1 Shore A Função de congelamento de valor máximo (MAX) Função de cálculo de média de 1 a 9 medições (N/AVE) Alimentação por baterias (1,5V x3) Estojo Suporte de bancada para durômetro Shore A, para garantir carga constante e perpendicularidade do instrumento em relação ao corpo de prova

5 - SHORE D Durômetro Portátil Digital - Shore D Para ensaios de dureza em borrachas e plásticos moles conforme o parâmetro Shore D Ensaio feito por penetração de agulha de aço Capacidade de 0 a 100 Shore D Resolução de 0,1 Shore D Exatidão de ±1 Shore D Função de congelamento de valor máximo (MAX) Função de cálculo de média de 1 a 9 medições (N/AVE) Alimentação por bateria recarregável Suporte de bancada para durômetro Shore D, para garantir carga constante e perpendicularidade do instrumento em relação ao corpo de prova

DURÔMETRO DE BANCADA ROCKWELL CÓDIGO ISH-R150

DURÔMETRO DE BANCADA ROCKWELL CÓDIGO ISH-R150 DURÔMETRO DE BANCADA ROCKWELL CÓDIGO ISH-R150 penetrador Mesa plana Ø60mm uso da mesa Seletor da força de ensaio Mesa plana Ø15Omm Aplicação da força Mesa prismática Escalas de ensaio Rockwell Força de

Leia mais

Rugosímetro Portátil RUGOSÍMETRO PORTÁTIL. 2 PARÂMETROS DE MEDIÇÃO: Ra e Rz. PARA MEDIÇÕES EXTERNAS DE PEÇAS PLANAS E CILÍNDRICAS (A PARTIR DE Ø10mm)

Rugosímetro Portátil RUGOSÍMETRO PORTÁTIL. 2 PARÂMETROS DE MEDIÇÃO: Ra e Rz. PARA MEDIÇÕES EXTERNAS DE PEÇAS PLANAS E CILÍNDRICAS (A PARTIR DE Ø10mm) 2 PARÂMETROS DE MEDIÇÃO: Ra e Rz PARA MEDIÇÕES EXTERNAS DE PEÇAS PLANAS E CILÍNDRICAS (A PARTIR DE mm) 400.160 Usado para medição de rugosidade de superfícies metálicas e não metálicas, com sensor motorizado

Leia mais

DURÔMETROS ROCKWELL Séries HR-100 / 200 / 300 / 400

DURÔMETROS ROCKWELL Séries HR-100 / 200 / 300 / 400 Equipamentos para Ensaios de Dureza DURÔMETROS ROCKWELL Séries HR-100 / 200 / 300 / 400 Catálogo Nº FP-201-963 Uma linha completa com cinco modelos econômicos para ensaios em diferentes tipos de peças

Leia mais

informações técnicas

informações técnicas informações técnicas www.tdc-tools.com.br brocas helicoidais em metal duro brocas helicoidais em metal duro sem cobertura din 338 ref mcd 001 velocidade de corte (vc)para broca metal duro - base din 338

Leia mais

Durômetro Digital Portátil ITDPMD-130

Durômetro Digital Portátil ITDPMD-130 Durômetro Digital Portátil ITDPMD-130 1. INTRODUÇÃO 1.1 VISUALlZAÇÃO DO ITDPMD-130 1. Dispositivo de impacto integrado 2. Entrada de carregador de bateria 3. Conexão de impressora 4. Visor LCD 5. Interruptor

Leia mais

ENSAIO DE DUREZA. F. Jorge Lino (Prof. Associado da FEUP/DEMEGI) Investigador do INEGI

ENSAIO DE DUREZA. F. Jorge Lino (Prof. Associado da FEUP/DEMEGI) Investigador do INEGI ENSAIO DE DUREZA F. Jorge Lino (Prof. Associado da FEUP/DEMEGI) Investigador do INEGI 1 INTRODUÇÃO A dureza define-se como sendo a resistência que um material oferece a sofrer uma deformação plástica na

Leia mais

Dureza Rockwell. No início do século XX houve muitos progressos. Nossa aula. Em que consiste o ensaio Rockwell. no campo da determinação da dureza.

Dureza Rockwell. No início do século XX houve muitos progressos. Nossa aula. Em que consiste o ensaio Rockwell. no campo da determinação da dureza. A UU L AL A Dureza Rockwell No início do século XX houve muitos progressos no campo da determinação da dureza. Introdução Em 1922, Rockwell desenvolveu um método de ensaio de dureza que utilizava um sistema

Leia mais

PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS MATERIAIS PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS MATERIAIS

PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS MATERIAIS PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS MATERIAIS PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS MATERIAIS Professor: Anael Krelling 1 2 3 ENSAIO DE TRAÇÃO PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS MATERIAIS 4 5 σ σ max σ rup σ esc ε 6 Força Área inicial da seção transversal Kgf/mm 2 N/mm

Leia mais

CALIBRAÇÕES. Goniômetro º 04. Nível de Bolha até 20 mm/m 0,0029 mm/m (0,6") Nível Eletrônico até 20 mm/m 0,0029 mm/m (0,6")

CALIBRAÇÕES. Goniômetro º 04. Nível de Bolha até 20 mm/m 0,0029 mm/m (0,6) Nível Eletrônico até 20 mm/m 0,0029 mm/m (0,6) CALIBRAÇÕES DESCRIÇÃO DO SERVIÇO DIMENSIONAL INSTRUMENTOS E GABARITOS DE MEDIÇÃO DE ÂNGULO Goniômetro 360 00º 04 Nível Goniômetro 360 Nível de Bolha até 20 mm/m 0,0029 mm/m (0,6") Nível Eletrônico até

Leia mais

Ensaios portáteis de dureza Leeb Rockwell UCI

Ensaios portáteis de dureza Leeb Rockwell UCI Solutions since 1954 Ensaios portáteis de dureza Leeb Rockwell UCI Patente pendente Patente pendente Patente pendente Patente pendente Patente pendente ASTM DIN PT ISO GB/T JB/T Interativo Desempenho na

Leia mais

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva CERTIFICADO: Nº 005/2012 A Rede Metrológica do Estado de São Paulo qualifica o Laboratório de Calibração

Leia mais

Ensaio de Dureza. Propriedade utilizada na especificação de materiais

Ensaio de Dureza. Propriedade utilizada na especificação de materiais Ensaio de Dureza Propriedade utilizada na especificação de materiais Base de medida para: Resistência mecânica e ao desgaste Resistência ao corte em usinagem Tratamento térmico e tratamento mecânico Conceitos

Leia mais

Materiais em Engenharia. Aula Teórica 6. Ensaios mecânicos (continuação dos ensaios de tracção, ensaios de compressão e de dureza)

Materiais em Engenharia. Aula Teórica 6. Ensaios mecânicos (continuação dos ensaios de tracção, ensaios de compressão e de dureza) Aula Teórica 6 Ensaios mecânicos (continuação dos ensaios de tracção, ensaios de compressão e de dureza) 1 ENSAIO DE TRACÇÃO A partir dos valores da força (F) e do alongamento ( I) do provete obtêm-se

Leia mais

ENSAIO DE DUREZA EM-641

ENSAIO DE DUREZA EM-641 ENSAIO DE DUREZA DEFINIÇÃO: Dureza é a resistência à deformação permanente Aplicação de uma carga na superfície da peça com um penetrador padronizado Características da marca de impressão (área ou profundidade)

Leia mais

Materiais / Materiais I. Guia para Trabalho Laboratorial

Materiais / Materiais I. Guia para Trabalho Laboratorial Materiais / Materiais I Guia para Trabalho Laboratorial ENSAIO DE DUREZA 1. Introdução A dureza de um material é uma propriedade mecânica que mede a resistência à deformação plástica (permanente). A dureza

Leia mais

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva CERTIFICADO: Nº 014/2012 A Rede Metrológica do Estado de São Paulo qualifica o Laboratório de Calibração

Leia mais

Os métodos de teste podem ser divididos grosseiramente em dois grupos:

Os métodos de teste podem ser divididos grosseiramente em dois grupos: Informativo Técnico Medição de Dureza soluções portáteis Em períodos de pressão por redução de custos e aumento da qualidade, os equipamentos portáteis de medição de dureza resultam não apenas em uma resposta

Leia mais

CÁLCULO DOS PARÂMETROS DE CORTE CÁLCULO DE VELOCIDADE DO AVANÇO

CÁLCULO DOS PARÂMETROS DE CORTE CÁLCULO DE VELOCIDADE DO AVANÇO CÁLCULO DOS n = 0 x Vc d x 3, = Velocidade de corte Vc = n x d x 3, 0 = m/min CÁLCULO DE VELOCIDADE DO AVANÇO Vf = 0 x Vc x Z x fz d x 3, = /min Vf = n x Z x fz = /min Onde: n: número de rotações da fresa

Leia mais

PROPOSTA DE ESCOPO PARA CALIBRAÇÃO ANEXO A. Norma de Origem: NIT-DICLA-005 Folha: 1 / 2 CALIBRAÇÕES

PROPOSTA DE ESCOPO PARA CALIBRAÇÃO ANEXO A. Norma de Origem: NIT-DICLA-005 Folha: 1 / 2 CALIBRAÇÕES Norma de Origem: NIT-DICLA-005 Folha: 1 / 2 Escala de Máquinas de Ensaio 2075 - Escalas de Máquina de Ensaios em Tração 2076 - Escalas de máquina de ensaios de impacto 2074 - Escalas de Máquina de Ensaios

Leia mais

Instrumentos portáteis e não destrutivos para ensaio em metal

Instrumentos portáteis e não destrutivos para ensaio em metal Instrumentos portáteis e não destrutivos para ensaio em metal Novo Equotip Live Soluções para ensaios de dureza Equotip Live Leeb D Equotip Piccolo / Bambino 2 Equotip 550 Leeb Equotip 550 Portable Equotip

Leia mais

DUREZA DE CORPOS SINTERIZADOS Por Domingos T. A. Figueira Filho

DUREZA DE CORPOS SINTERIZADOS Por Domingos T. A. Figueira Filho DUREZA DE CORPOS SINTERIZADOS Por Domingos T. A. Figueira Filho 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS. Como os corpos sinterizados são compostos de regiões sólidas e poros, os valores de macrodureza determinados pelos

Leia mais

Dureza de materiais metálicos

Dureza de materiais metálicos Dureza de materiais metálicos Podemos considerar a dureza de um material de engenharia como sendo a propriedade mecânica de resistir à penetração ou riscamento na sua superfície. No caso dos materiais

Leia mais

ENSAIO DE DUREZA EM-641

ENSAIO DE DUREZA EM-641 ENSAIO DE DUREZA DEFINIÇÃO: O ensaio de dureza consiste na aplicação de uma carga na superfície do material empregando um penetrador padronizado, produzindo uma marca superficial ou impressão. É amplamente

Leia mais

Pastilha a 90 de 4 arestas com aplicação em rampa

Pastilha a 90 de 4 arestas com aplicação em rampa 1/10 Pastilha a 90 de 4 arestas com licação em rampa 2/10 A Taegutec lançou uma nova pastilha compacta de duas faces e 4 arestas de corte - 4NKT 06 para fresas tipo topo, facear e modular. A pastilha a

Leia mais

BROCA PARA APLICAÇÃO UNIVERSAL DE ALTA PERFORMANCE MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE.

BROCA PARA APLICAÇÃO UNIVERSAL DE ALTA PERFORMANCE MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE. BROCA PARA APLICAÇÃO UNIVERSAL DE ALTA PERFORMANCE MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE. BROCAS ALTA DURABILIDADE E DESEMPENHO ESTÁVEL EM UMA AMPLA GAMA DE MATERIAIS. Conheça suas características: TRATAMENTO

Leia mais

Ensaios Mecânicos de Materiais. Aula 3 Ensaio de Dureza. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Ensaios Mecânicos de Materiais. Aula 3 Ensaio de Dureza. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues Ensaios Mecânicos de Materiais Aula 3 Ensaio de Dureza Tópicos Abordados Nesta Aula Ensaio de Dureza. Dureza Brinell. Dureza Rockwell. Dureza Vickers. Definições de Dureza Dureza - propriedade mecânica

Leia mais

Informações técnicas W para Weller auxiliar sua usinagem.

Informações técnicas W para Weller auxiliar sua usinagem. I l3 l4 d1 Informações técnicas W para Weller auxiliar para em sua auxiliar usinagem. sua usinagem. Leia com bastante atenção todas as informações contidas neste capítulo, para que você possa aplicar corretamente

Leia mais

Tratamentos Térmicos

Tratamentos Térmicos Tratamentos Térmicos 03290-5 Notas de aula: http://www.dema.ufscar.br/wjbotta/ γ Instável Transformação Normal α + Fe 3 C TÊMPERA Μ Transição REVENIDO Programa 1) Fornos e atmosferas, medidas e controle

Leia mais

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva CERTIFICADO: Nº 009/2012 A Rede Metrológica do Estado de São Paulo qualifica o Laboratório de Calibração

Leia mais

Material para Produção Industrial Ensaio de Dureza

Material para Produção Industrial Ensaio de Dureza Material para Produção Industrial Ensaio de Dureza Prof.: Sidney Melo 8 Período 1 O que é Dureza Dureza é a propriedade de um material que permite a ele resistir à deformação plástica, usualmente por penetração.

Leia mais

Aparelhos www.internacionalferramentas.com.br

Aparelhos www.internacionalferramentas.com.br Aparelhos Durômetro de Bancada Rockwell Construção robusta em ferro fundido garantindo leituras exatas e alta repetiblidade. Ensaios conforme norma e ABNT NBR NM ISO6508-2 Rockwell A, B, C, D, E, F, G,

Leia mais

Pastilhas RTM(H)X 10 & 12 mm e Fresas para Materiais de Difícil Usinabilidade

Pastilhas RTM(H)X 10 & 12 mm e Fresas para Materiais de Difícil Usinabilidade 1/9 s RTM(H)X 10 & 12 mm e Fresas para Materiais de Difícil Usinabilidade GERAÇÃO DE ENERGIA AEROESPACIAL ÓLEO & GÁS 2/9 PONTO-CHAVE A TaeguTec está lançando duas novas pastilhas redondas com cinco indexações

Leia mais

Processos de Fabrico. Ensaios de Dureza. A. M. Vasconcelos Lima

Processos de Fabrico. Ensaios de Dureza. A. M. Vasconcelos Lima Processos de Fabrico 1 É um dos ensaios mais comuns para avaliar e controlar as propriedades mecânicas dos materiais e dos processos tecnológicos. As aplicações destes ensaios incluem: Determinação da

Leia mais

Série 331 Micrômetro digital com saída de dados SPC DIN 863 com IP 65. Visor para modelo IP 65

Série 331 Micrômetro digital com saída de dados SPC DIN 863 com IP 65. Visor para modelo IP 65 Micrômetros Externos com Pontas Finas Para medir ranhuras, canais, rebaixos e outros formatos especiais. Exatidão: -1 Faces de medição: Metal duro, 25 mm) e chave. Série 111 111 115 Capacidade Código Graduação

Leia mais

MEDIDOR DE ALTURA TESA MICRO-HITE plus. Velocidade da coluna vertical manual combinada com a precisão de um sistema motorizado

MEDIDOR DE ALTURA TESA MICRO-HITE plus. Velocidade da coluna vertical manual combinada com a precisão de um sistema motorizado Velocidade da coluna vertical manual combinada com a precisão de um sistema motorizado Todos TESA MICRO-HITE plus M são instrumentos que se destacam dos outros medidores de altura, pela excepcional capacidade

Leia mais

Propriedades dos Materiais

Propriedades dos Materiais Propriedades dos Materiais Principais propriedades dos Materiais Propriedades físicas densidade, calor específico, coeficiente de expansão térmica, condutividade térmica Propriedades mecânicas tensão de

Leia mais

Deformação e Mecanismos de Endurecimento Metais DEMEC TM242-B Prof Adriano Scheid

Deformação e Mecanismos de Endurecimento Metais DEMEC TM242-B Prof Adriano Scheid Deformação e Mecanismos de Endurecimento Metais DEMEC TM242-B Prof Adriano Scheid Tensão Propriedades Mecânicas: Tensão e Deformação Deformação Elástica Comportamento tensão-deformação O grau com o qual

Leia mais

Aula 1: Aços e Ferros Fundidos Produção Feito de Elementos de Liga Ferros Fundidos. CEPEP - Escola Técnica Prof.: Kaio Hemerson Dutra

Aula 1: Aços e Ferros Fundidos Produção Feito de Elementos de Liga Ferros Fundidos. CEPEP - Escola Técnica Prof.: Kaio Hemerson Dutra Aula 1: Aços e Ferros Fundidos Produção Feito de Elementos de Liga Ferros Fundidos CEPEP - Escola Técnica Prof.: Kaio Aços e Ferros Fundidos O Ferro é o metal mais utilizado pelo homem. A abundância dos

Leia mais

CALIBRADOR DE BOCA COM RELÓGIO

CALIBRADOR DE BOCA COM RELÓGIO CALIBRADOR DE BOCA COM RELÓGIO Relógio não está incluso 36 A 2 215-25W batentel Ø15 B 11 14 batente Para medição rápida tipo passa não passa de diâmetros de eixos Curso do batente retrátil: 3mm Força de

Leia mais

Tratamentos Térmicos 032905

Tratamentos Térmicos 032905 Tratamentos Térmicos 032905 Prof. José Eduardo Spinelli Técnico: Rover Belo Instável Transformação Normal + Fe 3 C TÊMPERA Transição REVENIDO Programa Analítico 1) Fornos e atmosferas, medidas e controle

Leia mais

NOVOS PRODUTOS Durómetros Rockwell / Super Rockwell / Brinell Modelo Durotwin Plus

NOVOS PRODUTOS Durómetros Rockwell / Super Rockwell / Brinell Modelo Durotwin Plus NOVOS PRODUTOS Durómetros Rockwell / Super Rockwell / Brinell Modelo Durotwin Plus Informação detalhada na página 407. Medição Härteprüfgeräte da Dureza Durómetros Rockwell / Super Rockwell / Brinell Páginas

Leia mais

Ciência dos Materiais CM2

Ciência dos Materiais CM2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS JOINVILLE CURSO DE TÉCNICO EM MECÂNICA INTEGRADO AO

Leia mais

Suporte de Relógio com Alicate de Pressão

Suporte de Relógio com Alicate de Pressão Suporte de Relógio com Alicate de Pressão Exemplo de aplicação Sistema articulado para s comparadores e apalpadores com fixação por alicate de pressão em locais de difícil acesso. Permite fixação em locais

Leia mais

Figura 49 Dispositivo utilizado no ensaio Jominy e detalhe do corpo-de-prova (adaptado de Reed-Hill, 1991).

Figura 49 Dispositivo utilizado no ensaio Jominy e detalhe do corpo-de-prova (adaptado de Reed-Hill, 1991). INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS AÇOS SILVIO FRANCISCO BRUNATTO 81 2.3.3 TEMPERABILIDADE A temperabilidade de um aço pode ser entendida como a capacidade de endurecimento ou a capacidade que o aço possui de obter

Leia mais

Converte para todas as escalas as durezas mais comuns (HV, HB, HRC, HRB, HS, Rm)

Converte para todas as escalas as durezas mais comuns (HV, HB, HRC, HRB, HS, Rm) Teste portátil de dureza Visor Grande e com luz facilitando a leitura Alta precisão ± 4 HL Correção automática para direção de impacto Converte para todas as escalas as durezas mais comuns (,,,, HS, Rm)

Leia mais

Instruções de operação. Swiss Precision since 1954

Instruções de operação. Swiss Precision since 1954 Instruções de operação 60 Years anos de of inovação Innovation Swiss Precision since 1954 Índice 1. Segurança e responsabilidade...4 1.1 Informação geral... 4 1.2 Responsabilidade... 4 1.3 Instruções de

Leia mais

UERJ CRR FAT Disciplina ENSAIOS DE MATERIAIS A. Marinho Jr

UERJ CRR FAT Disciplina ENSAIOS DE MATERIAIS A. Marinho Jr Tópico 05 ENSAIOS MECÂNICOS - DUREZA Parte A - Dureza Brinell Introdução A dureza de um material é uma propriedade difícil de definir, que tem diversos significados dependendo da experiência da pessoa

Leia mais

Instrumento de medição de temperatura (1 canal)

Instrumento de medição de temperatura (1 canal) testo-926-p01 13.01.2012 14:49 Seite 1 Instrumento de de temperatura (1 canal) testo 926 O faz-tudo na de temperatura Apto para aplicações do setor alimentar Medição wireless com sondas rádio Alarme sonoro

Leia mais

Série 511 Com saída de dados para CEP. Funções Série 511 ON/OF PRESET Limite de tolerância DATA/HOLD Trava de teclado Saída de dados

Série 511 Com saída de dados para CEP. Funções Série 511 ON/OF PRESET Limite de tolerância DATA/HOLD Trava de teclado Saída de dados Funções ON/OF PRESET Limite de tolerância DATA/HOLD Trava de teclado Saída de dados Comparadores Digitais de Diâmetro Interno ABSOLUTE Comparador de diâmetro interno de alta exatidão BORE GAGE para medição

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas TABELA DE ESCOLHA DO TIPO DE FRESA TIPO DE FRESA MATERIAL A SER CORTADO Com geometria de corte N aço com resistência até 80 kg/mm² aço beneficiado até 100 kg/mm² ferro fundido até

Leia mais

Informações Técnicas Propriedades Mecânicas

Informações Técnicas Propriedades Mecânicas Informações Técnicas Propriedades Mecânicas Resistência a Limite de Carga de Grau de Tração Escoamento Alongam. Redução Dureza Prova de Área Resistência (kgf/mm2) (kgf/mm2) (kgf/mm2) min. máx. min. (%)

Leia mais

Catálogo de Preços BASE Distribuidora de Utilidades

Catálogo de Preços BASE Distribuidora de Utilidades Catálogo de Preços BASE Distribuidora de Utilidades Compre pelo Whatsapp Preços Especiais para vendas à distância com pagamento à vista. Despacho para todo o Brasil Compra mínima 200,00. Desconto de 5%

Leia mais

EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Operação de Furação

EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Operação de Furação UNIFEI EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Operação de Furação Constituição e tipos de furadeiras Aula 15 Prof. José Hamilton Chaves Gorgulho Júnior Furadeira Vertical de Piso (Vertical Drill machine)

Leia mais

Catálogo de produtos 2013 / 2014

Catálogo de produtos 2013 / 2014 Catálogo de produtos 2013 / 2014 ÓLEO DE CORTE PARA METAIS Somos uma empresa especializada em suprimentos para a indústria Metal/Mecânica Brasileira. As melhores marcas, produtos com tecnologia de ponta,

Leia mais

Carboneto de Tungstênio

Carboneto de Tungstênio Carboneto de Tungstênio Revestimento altamente resistente à abrasão, erosão e desgaste por deslizamento em baixa temperatura. Não recomendável para ambientes corrosivos. Exaustores, eixos de bombas, roscas

Leia mais

Propriedades Mecânicas dos Materiais

Propriedades Mecânicas dos Materiais UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA - DEM PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E ENGENHARIA DE MATERIAIS -PGCEM Propriedades Mecânicas dos Materiais Mestrando: Roger

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00060/ SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00060/ SRP 22 - FUNDACAO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO 154045 - FUNDACAO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 0000/2013-000 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - LUXÍMETRO Descrição

Leia mais

Série 516. Especificações Exatidão: JIS 37506/DIN-861/ISO-3650

Série 516. Especificações Exatidão: JIS 37506/DIN-861/ISO-3650 Jogo de Blocos Padrão de Aço Feito de uma liga de alta qualidade, aço especial aliviado de tensão, de alta estabilidade e com grande poder aderente. Cuidadosamente temperados e lapidados, com arestas ligeiramente

Leia mais

WHEEL. GRUPO Equipamentos Industriais, S.A. TABELA Nº 1. Discos Abrasivos / Corte e Rebarbar REBARBAR AÇO CONCAVOS MEDIDA SIZE

WHEEL. GRUPO Equipamentos Industriais, S.A. TABELA Nº 1. Discos Abrasivos / Corte e Rebarbar REBARBAR AÇO CONCAVOS MEDIDA SIZE Equipamentos Industriais, S.A. TABELA Nº 1 Discos Abrasivos / Corte e Rebarbar WHEEL. REBARBAR AÇO CONCAVOS MEDIDA SIZE EMB. RPM 80 m / seg. CÓDIO PREÇO 100 x 5 x 22 25 15.300 75.1.60.100 1,40 115 x 6

Leia mais

Aula 7 - Ensaios de Materiais

Aula 7 - Ensaios de Materiais Aula 7 - Ensaios de Materiais Tecnologia dos Materiais II Prof. Lincoln B. L. G. Pinheiro 23 de setembro de 2010 1 Ensaios de Dureza A dureza é uma propriedade mecânica que mede a resistência do material

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO DUROMETRO DE BANCADA MARCA: ASIMETO COD

MANUAL DE OPERAÇÃO DUROMETRO DE BANCADA MARCA: ASIMETO COD MANUAL DE OPERAÇÃO DUROMETRO DE BANCADA MARCA: ASIMETO COD. 640-01-0 INDICE I. Introdução... 3 1. Informações gerais...3 2. Princípio do Teste...3 3. Capacidade de aplicação...4 4. Parâmetros técnicos...4

Leia mais

Eletrodo Revestido Arame Sólido Arame Tubular Tipo de Aplicação

Eletrodo Revestido Arame Sólido Arame Tubular Tipo de Aplicação UTP 81 UTP 85FN UTP 715 Hook UTP LEDURIT 65 UTP Vanadium 500 UTP Vanadium SG UTP 8NIF UTP 85FN UTP AF 8FN UTP AF DUR 600 MP UTP AF 7114 UTP AF 715 Hook UTP AF Vanadium 500 UTP AF Vanadium SG UTP AF 8FN

Leia mais

Proteção : IP-40 Display: LCD, 6 dígitos mais sinal ( ) Inclui riscador, grampo e 1 bateria

Proteção : IP-40 Display: LCD, 6 dígitos mais sinal ( ) Inclui riscador, grampo e 1 bateria Calibradores Traçadores de Altura Digitais Modelo de duas colunas e com ou sem saída de dados SPC. Ajuste de zero por um simples toque no botão. Através do botão PRESET, podemos ajustar o valor desejado

Leia mais

Sistemas Estruturais. Prof. Rodrigo mero

Sistemas Estruturais. Prof. Rodrigo mero Sistemas Estruturais Prof. Rodrigo mero Aula 4 O Material aço Índice Características de Aço da Construção Civil Propriedades Modificadas Ligas Metálicas Ligas Ferrosas Ligas Não-Ferrosas Teor de Carbono

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS ASSISPAR - IND. E COM. DE PARAFUSOS LTDA PARAFUSOS PORCAS ARRUELAS MAT. FIXAÇÃO

CATÁLOGO DE PRODUTOS ASSISPAR - IND. E COM. DE PARAFUSOS LTDA PARAFUSOS PORCAS ARRUELAS MAT. FIXAÇÃO CATÁLOGO DE PRODUTOS - IND. E COM. DE PARAFUSOS LTDA PARAFUSOS PORCAS ARRUELAS MAT. FIXAÇÃO A Assispar Indústria e Comércio de Parafusos Ltda., é uma empresa especializada na fabricação e comercialização

Leia mais

para Condutividade e TDS Guia Seletivo

para Condutividade e TDS Guia Seletivo Utilize o quadro abaixo para encontrar o medidor de conductividade ou TDS mais adequado para a sua aplicação. Veja as páginas 0-3 para informações adicionais sobre os medidores. para e TDS Guia Seletivo

Leia mais

NOSSO ESCOPO DE TRABALHO NAS ÁREAS: FORÇA, TORQUE E DUREZA

NOSSO ESCOPO DE TRABALHO NAS ÁREAS: FORÇA, TORQUE E DUREZA NOSSO ESCOPO DE TRABALHO NAS ÁREAS: ACÚSTICA E VIBRAÇÕES DIMENSIONAL ELETRICIDADE FÍSICA E QUÍMICA FORÇA, TORQUE E DUREZA VOLUME E MASSA ESPECÍFICA TEMPERATURA E UMIDADE PRESSÃO MASSA VISCOSIDADE VAZÃO

Leia mais

TERMO-HIGRÓMETRO COM DATA LOGGER MODELO CTR313

TERMO-HIGRÓMETRO COM DATA LOGGER MODELO CTR313 TERMO-HIGRÓMETRO COM DATA LOGGER CTR313 Medidor portátil, muito fácil de usar, com tempo de resposta elevado, sendo um equipamento ideal para higiene e segurança no trabalho, monitorizações contínuas de

Leia mais

NBR ISO/IEC 17025:2005

NBR ISO/IEC 17025:2005 Competence Recognition Certificate Laboratório Metrosul Força, Torque e Dureza Metrosul Laboratory Strength, hardness and torque Rua da Várzea, 236 Jardim São Pedro Porto Alegre O laboratório citado acima

Leia mais

APÊNDICE III Correias de transmissão sem fim, síncronas, com uma circunferência

APÊNDICE III Correias de transmissão sem fim, síncronas, com uma circunferência APÊNDICE III Tendo como substância ativa um metal precioso ou um composto de 38151200 metal precioso Líquidos para freios (travões) hidráulicos e outros líquidos preparados para 38190000 transmissões hidráulicas,

Leia mais

TECNOLOGIA MECÂNICA. Aula 02. Introdução ao Estudo dos Materiais

TECNOLOGIA MECÂNICA. Aula 02. Introdução ao Estudo dos Materiais Aula 02 Introdução ao Estudo dos Materiais Prof. Me. Dario de Almeida Jané Introdução ao Estudo dos Materiais - Definição - Tipos de Materiais / Classificação - Propriedades dos Materiais Introdução ao

Leia mais

Materiais em Engenharia. Aula Teórica 7. Ensaios mecânicos (continuação dos ensaios de dureza, choque e dobragem)

Materiais em Engenharia. Aula Teórica 7. Ensaios mecânicos (continuação dos ensaios de dureza, choque e dobragem) Aula Teórica 7 Ensaios mecânicos (continuação dos ensaios de dureza, choque e dobragem) 1 ENSAIO VICKERS Processo Utiliza como penetrador uma pirâmide quadrangular em diamante, com um ângulo de abertura

Leia mais

GRSS. SOLDAGEM POR EXPLOSÃO Explosion WELDING

GRSS. SOLDAGEM POR EXPLOSÃO Explosion WELDING SOLDAGEM POR EXPLOSÃO Fundamentos do processo É um processo de soldagem no estado sólido, que produz uma solda pelo impacto em alta velocidade das peças como resultado de uma detonação (explosão) controlada.

Leia mais

PROPRIEDADES MECÂNICAS V

PROPRIEDADES MECÂNICAS V INSTITUTO MILITAR DE ENGENHARIA PROGRAMA DE CIÊNCIA DOS MATERIAIS PROPRIEDADES MECÂNICAS V Propriedades dos Materiais Ten Cel Sousa Lima, D. C. SUMÁRIO Dureza Fatores de projeto/segurança Durômetro Rockwell

Leia mais

Dinamômetro Digital Portátil 100 Kg ITFG-5100

Dinamômetro Digital Portátil 100 Kg ITFG-5100 Dinamômetro Digital Portátil 100 Kg ITFG-5100 CONTEÚDO 1 FUNÇÕES... 1 2 ESPECIFICAÇÕES... 1 3 DESCRIÇÃO DO PAINEL FRONTAL... 2 3-1 Sensor Universal... 3 3-2 Display LCD... 3 3-3 Indicador Rápido... 3 3-4

Leia mais

São ferramentas abrasivas utilizadas para o corte de diversos tipos de materiais, como aço e suas ligas, materiais não ferrosos e refratários.

São ferramentas abrasivas utilizadas para o corte de diversos tipos de materiais, como aço e suas ligas, materiais não ferrosos e refratários. Segurança, qualidade e economia. São ferramentas abrasivas utilizadas para o corte de diversos tipos de materiais, como aço e suas ligas, materiais não ferrosos e refratários. São utilizadas em máquinas

Leia mais

A108 Broca, HSS, para Aços Inoxidáveis

A108 Broca, HSS, para Aços Inoxidáveis A108 Broca, HSS, para Aços Inoxidáveis ÍNDICE Usinagem de Aços Inoxidáveis 3 Por que os Aços Inoxidáveis são considerados como difíceis de usinar? 3 Pontos Importantes na usinagem de Aços Inoxidáveis 3

Leia mais

TW102 TW202 TW302 MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE.

TW102 TW202 TW302 MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE. TW102 TW202 TW302 SOLUÇÕES PARA ALUMÍNIO E METAIS MALEÁVEIS TW102 DIN 338 (6xD) TW202 DIN 340 (10xD) TW302 DIN 1869/1 (15xD) Alta durabilidade Maior produtividade peças/hora Redução de paradas para reafiação

Leia mais

ENSAIOS MECÂNICOS Permitem perceber como os materiais se comportam quando lhes são aplicados esforços

ENSAIOS MECÂNICOS Permitem perceber como os materiais se comportam quando lhes são aplicados esforços ENSAIOS MECÂNICOS Permitem perceber como os materiais se comportam quando lhes são aplicados esforços Tipos Ensaios Destrutivos provocam a inutilização do material ensaiado Ensaios Não Destrutivos Ensaio

Leia mais

Série 201. Acessórios Opcionais 2972 Relógio comparador Especificações, veja página e relógio comparador digital B

Série 201. Acessórios Opcionais 2972 Relógio comparador Especificações, veja página e relógio comparador digital B Calibradores de Boca sem Relógio Os calibradores de boca permitem uma medição rápida e exata de todos os tipos de diâmetros externos até 300. Avaliações PASSA/ NÃO PASSA podem ser feitas com grande facilidade.

Leia mais

Tratamentos termoquímicos

Tratamentos termoquímicos Tratamentos termoquímicos BORETAÇÃO Boretação É um tratamento termoquímico no qual o boro é introduzido na superfície do aço por difusão. Apesar de já se saber desde o inicio do século 20 que a difusão

Leia mais

CIA. INDUSTRIAL H. CARLOS SCHNEIDER

CIA. INDUSTRIAL H. CARLOS SCHNEIDER CIA. INDUSTRIAL H. CARLOS SCHNEIDER ESENG03 JLLE NOL Informações técnicas REV.: 01 PÁGINA 01 DE 11 1. OBJETIVO Apresentar as especificações normalizadas referente às características mecânicas dos produtos

Leia mais

BROCAS INTEIRIÇAS DE METAL DURO

BROCAS INTEIRIÇAS DE METAL DURO Being the best through innovation BROCAS INTEIRIÇAS DE METAL DURO COM & SEM CANAIS DE REFRIGERAÇÃO Uso geral HRc0 to HRc50 DIN 7 e 9 ALTA PERFORMANCE GU IA DE SELEÇÃO BROCAS INTEIRIÇAS DE METAL DURO (com

Leia mais

Após 2 meses de presenças nas maiores e mais importantes feiras internacionais

Após 2 meses de presenças nas maiores e mais importantes feiras internacionais Tabela POWER BANK Após 2 meses de presenças nas maiores e mais importantes feiras internacionais do sector,e acreditando na relevância que este produto terá, dedicámo-nos à procura e conseguimos encontrar

Leia mais

HidroFarm HFM2010/HFM2030

HidroFarm HFM2010/HFM2030 HidroFarm HFM2010/HFM2030 Rev B Nov. 2009 Medição rápida e precisa Facilita o ajuste do sistema de irrigação Baixa influência quanto à salinidade e textura do solo Grande volume de solo analisado Flexibilidade

Leia mais

Introdução à ciência e engenharia dos materiais e classificação dos materiais. Profa. Daniela Becker

Introdução à ciência e engenharia dos materiais e classificação dos materiais. Profa. Daniela Becker Introdução à ciência e engenharia dos materiais e classificação dos materiais Profa. Daniela Becker Referências Callister Jr., W. D. Ciência e engenharia de materiais: Uma introdução. LTC, cap 1, 5ed.,

Leia mais

Multicalibrador portátil Modelo CEP6000

Multicalibrador portátil Modelo CEP6000 Tecnologia de calibração Multicalibrador portátil Modelo CEP6000 WIKA folha de dados CT 83.01 Aplicações Prestadores de serviços de calibração e testes Laboratórios de medição e controle Indústria (laboratório,

Leia mais

Rua do Manifesto, Ipiranga - São Paulo Fone: +55 (11) Brocas para Metal.

Rua do Manifesto, Ipiranga - São Paulo Fone: +55 (11) Brocas para Metal. www.irwin.com.br FURANDO METAL Antes de iniciar a operação, é recomendável demarcar com uma leve puncionada o ponto inicial de furação. Isto evitará que a broca escorregue quando iniciar a rotação. Utilize

Leia mais

Parafusos Porcas Arruelas. E Toda Linha de Fixadores. Catálogo Geral de Produtos

Parafusos Porcas Arruelas. E Toda Linha de Fixadores. Catálogo Geral de Produtos Parafusos Porcas Arruelas E Toda Linha de Fixadores Catálogo Geral de Produtos www.indufix.com.br contato@indufix.com.br (11) 3207.8466 Há 25 anos a Indufix é líder do mercado brasileiro na fabricação

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 30/08/2009

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 30/08/2009 Questão 1 Conhecimentos Específicos - Fabricação Sobre a montagem de engrenagens para abertura de roscas em um torno, é correto afirmar: Deve-se garantir que a folga entre os dentes das engrenagens seja

Leia mais

Aços Ferramenta. A.S.D Oliveira

Aços Ferramenta. A.S.D Oliveira Aços Ferramenta Classificação das ligas ferrosas Aços Ferros Fundidos Inoxidáveis Aços Ferramenta Aços ao C Aços Ferramenta Classe de aços de alta liga projetado para serem utilizados em ferramentas de

Leia mais

PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS METAIS

PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS METAIS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS METAIS CMA CIÊNCIA DOS MATERIAIS 2º Semestre de 2014 Prof. Júlio

Leia mais

AULA 6 USINABILIDADE DOS MATERIAIS

AULA 6 USINABILIDADE DOS MATERIAIS AULA 6 USINABILIDADE DOS MATERIAIS 39 6. VARIÁVEIS INDEPENDENTES DE ENTRADA: USINABILIDADE DOS MATERIAIS 6.1. Introdução A usinabilidade é definida como uma grandeza tecnológica que expressa, por meio

Leia mais

Manual de Instruções FK 50

Manual de Instruções FK 50 Manual de Instruções FK 50 Parabéns pela aquisição do identificador de forças de mola Feinmetall. Entre em contato conosco caso tenha perguntas, pedidos, ou sugestões. Leia este manual atentamente antes

Leia mais

Tel.: 55 (11) 2814-0790 Fax 55 (11) 4647-6782 E-mail: triak@triak.com.br CNPJ: 08.747.866/0001-72 Inc. Estadual: 147.257.444.110 www.triak.com.

Tel.: 55 (11) 2814-0790 Fax 55 (11) 4647-6782 E-mail: triak@triak.com.br CNPJ: 08.747.866/0001-72 Inc. Estadual: 147.257.444.110 www.triak.com. Promoção Válida /janeiro 2011 /fevereiro 2011 das normas internacionais, Garantia de 1 ano Assistência Técnica Própria Tel.: 55 (11) 2814-0790 Fax 55 (11) 4647-6782 E-mail: triak@triak.com.br CNPJ: 08.747.866/0001-72

Leia mais

PEX - Extra Pesado Axial

PEX - Extra Pesado Axial C - CELERON Capacidade até 0kg C - Celeron. Dureza: 103 Rockwell M. (-30 a +ºC) Fabricadas com composto obtido da combinação de fibras de algodão maceradas impregnadas com resina fenólica, moldado sob

Leia mais

ESCOPO DO LABORATORIO

ESCOPO DO LABORATORIO Haste Padrão parã Micrômetro Externo âté 500 mm Paquímetro Micrômetro Externo Relógio Apalpador Milesimal / Centesimal até 25 mm Paquímetro Medidor de Altura Bloco Padrão Calibrador Anel de Rosca Paralela

Leia mais

Ferramentas de marcação e de limpeza

Ferramentas de marcação e de limpeza Ferramentas de marcação e de limpeza FIXAR. APARAFUSAR. FECHAR. Folheto 2012 > Ferramentas de marcação e de limpeza AMF-Writer em uso 2 AMF-Writer e AMF-CLEANER ANDREAS MAIER FELLBACH www.amf.de AMF-Writer...

Leia mais

Notas de Aula - Ensaio de Dureza

Notas de Aula - Ensaio de Dureza Notas de Aula - Ensaio de Dureza Disciplina: Ensaios de Materiais // Engenharia Mecânica - UEM 1 de abril de 2008 1 Introdução A dureza é a propriedade mecânica de um material apresentar resistência ao

Leia mais

Ferro Fundido. A.S.D Oliveira

Ferro Fundido. A.S.D Oliveira Ferro Fundido Ferros fundidos Ligas ferrosas contendo 2.1%-4% C e 1%-3% Si - composição torna-os excelentes para fundição - a fabricação de ferros fundidos é várias vezes superior a de qualquer outro metal

Leia mais