Programas de Mobilidade ERASMUS +

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programas de Mobilidade ERASMUS +"

Transcrição

1 Programas de Mobilidade ERASMUS + 1

2 Programas de Mobilidade ERASMUS+ e Outras mobilidades Os Programas de Mobilidade consistem em protocolos de cooperação com outras Instituições do Ensino Superior (IES) que permitem aos/às estudantes da FEUC realizar um período de estudos no estrangeiro durante o seu curso. 2

3 ERASMUS PLUS Nova etapa: Promoção do intercâmbio e mobilidade de estudantes entre instituições do ensino superior na EUROPA Engloba as diversas ações, previamente constituídas pelos programas: - Aprendizagem ao Longo da Vida; - Juventude; - Tempus; - Erasmus Mundus; - Alfa; - EduLink 3

4 PROMOVE, ENTRE OUTRAS: Oportunidades de estudo, formação, experiência profissional no estrangeiro; Atividades de ensino / aprendizagem no estrangeiro; Aprendizagem de Línguas; Reconhecimento de competências (incluindo as adquiridas fora do sistema formal); Intercâmbios, cooperação e capacitação do ensino superior;. 4

5 Período de estudos no estrangeiro com pleno reconhecimento Duração: um semestre - mínimo de 3 meses (excecionalmente um ano) Existência - obrigatória - de 1 acordo (bilateral) com a instituição parceira Contrato de estudos entre o(a) estudante e as instituições participantes (universidade de origem e universidade anfitriã) Learning Agreement Certificado de frequência e aproveitamento da Universidade de acolhimento Transcript of Records validado pela FEUC Isenção do pagamento de propinas na Universidade de acolhimento (mas NÃO NA DE ORIGEM) Anualmente são atribuídas algumas bolsas de mobilidade (não necessariamente a todos os/as estudantes ERASMUS), variando o seu valor em função do país de destino e do tempo de permanência 5

6 Condições de Elegibilidade GERAIS estar inscrito(a) numa IES (UC) e matriculado(a) em estudos que conduzam a um grau reconhecido; 1º ano de estudos (48 ECTS) concluído; OBS: um(a) estudante pode receber bolsas para períodos de mobilidade até 12 meses (máximo) por cada ciclo de estudos; qualquer experiência anterior ao abrigo do PALV/ERASMUS conta para este efeito 6

7 Condições de Elegibilidade ESPECÍFICAS Aprovação nas seguintes disciplinas Economia Gestão Sociologia Relações Internacionais Álgebra Linear Matemática I Introdução à Sociologia Língua Inglesa I Cálculo I Introdução à Gestão Metodologia de Pesquisa Teorias de Relações Internacionais I Macroeconomia I Microeconomia I 60 ECTS (até ao final do semestre anterior à mobilidade) 7

8 Planear a Mobilidade Assegurar condições de elegibilidade na FEUC Analisar lista de possíveis Universidades de destino e recolher o máximo de informação sobre as instituições, o curso, a cidade e o país respetivo Falar com colegas que tenham realizado mobilidades para esclarecer dúvidas e recolher mais informação Estudar / praticar línguas estrangeiras Planear orçamento para realizar a mobilidade 8

9 PRÉ-INSCRIÇÃO Inforestudante 9

10 PRÉ-INSCRIÇÃO Ler GUIA DE CANDIDATURA Ler REGULAMENTO do programa Preencher TODOS os passos Fazer upload de TODOS os documentos LACRAR a inscrição Respeitar os PRAZOS 10

11 Critérios: SELEÇÃO - Seriação em função da média (notas obtidas até à época de Julho do ano letivo anterior ao da mobilidade e respetivos ECTS); - Pré-seleção: elaboração de lista de candidatos(as); - Entrevista com o(a) respetivo(a) coordenador(a) para elaboração da lista com a escolha final da universidade de destino; - Elaboração proposta plano de estudos e respetivas equivalências; - CANDIDATURA (após a aprovação do plano de estudos) no inforestudante 11

12 form CANDIDATURA Preencher PLANO de ESTUDOS Verificar existência de PLANO ou o processo de candidature (online) na instituição de destino Respeitar a data-limite de envio de formulários ou da candidature (online) 12

13 CANDIDATURA Outros PROCEDIMENTOS DOCUMENTO de CHEGADA (entregue até 15 dias após a chegada) e de PARTIDA (entregue até 15 dias após o final da Mobilidade); ALTERAÇÃO AO PLANO DE ESTUDOS até (no máximo) 1 mês após a chegada. 13

14 CANDIDATURA Outros PROCEDIMENTOS FINAL DA MOBILIDADE: relatório final (ERASMUS) recebem mensagem da plataforma da CE; o NÃO PREENCHIMENTO pode levar à devolução total da BOLSA; INQUÉRITO de Avaliação para todos(as) estudantes 14

15 Compromissos da FEUC / DRI/UC - Validar todas as disciplinas que constem do Learning Agreement e a conversão para a escala nacional das classificações obtidas no estrangeiro - Apoiar no cumprimento das formalidades do processo Compromissos da Universidade anfitriã - Apoiar o/a estudante na inserção académica e social - Fornecer tratamento idêntico ao dado aos/às restantes estudantes, em termos de direitos e deveres 15

16 Compromissos do/a estudante - Permanecer na Universidade anfitriã pelo período fixado - Cumprir o plano de estudos (integral) acordado e validado previamente - Não realizar, nesse ano letivo, exames na FEUC a disciplinas que constem do plano de estudos a realizar nas Instituições de acolhimento 16

17 Mobilidade de Estudantes para Estágios DURAÇÃO: entre 2e 12 meses ELEGIBILIDADE: estar inscrito(a) numa IES (UC) e matriculado(a) em estudos que conduzam a um grau reconhecido; 1º ano de estudos (48 ECTS) concluído; OBS: o/a estudante é elegível pelo período máximo de 1 ano após a conclusão do grau, devendo ser selecionado/a durante o último ano de estudos VALIDAÇÃO: Através do registo no Suplemento ao Diploma e, eventualmente, como unidade curricular integrada no plano de estudos (Mestrado), mediante prévia análise e autorização da coordenação do curso. 17

18 Mobilidade de Estudantes para Estágios LOCAIS DE ESTÁGIO : Empresas, universidades, centros de investigação de um estado membro participante no Programa ERASMUS+, desde que a instituição seja reconhecida e aprovada pelo/a Coordenador/a ERASMUS EXCLUÍDAS como entidades estão: Instituições ou outros organismos da UE, incluindo agencias especializadas ( Organizações gestoras de Programas da UE, como agências nacionais Mais informação em

19 CONTACTOS COORDENAÇÃO e administração CARMEN AMADO MENDES Coordenadora Académica (ECTS Departmental Coordinator) MARGARIDA SANTOS Responsável administrativa (International Relations Officer) Tel: / 516 Fax: Outros assuntos: facebook.com/grifeuc Skype: gri_feuc 19

20 CONTACTOS COORDENADORES DEPARTAMENTAIS Economia Gestão ANTONIO PORTUGAL Atendimento: 5ª feira-09,00-10,30 Sociologia ISABEL CRUZ Atendimento: Rel. Internacionais PAULA ABREU Atendimento: 5ª feira-10,00-12,00 PAULA DUARTE LOPES Atendimento: 20

Norma para o Reconhecimento e Validação do Período de Estudos e/ou Estágio de Alunos Outgoing

Norma para o Reconhecimento e Validação do Período de Estudos e/ou Estágio de Alunos Outgoing E r a s m u s + Norma para o Reconhecimento e Validação do Período de Estudos e/ou Estágio de Alunos Outgoing 1.º Âmbito de Aplicação 1. Esta norma aplica-se à mobilidade Erasmus para estudos e para estágio;

Leia mais

Norma para o Reconhecimento e Validação do Período de Estudos e/ou Estágio de Alunos Outgoing

Norma para o Reconhecimento e Validação do Período de Estudos e/ou Estágio de Alunos Outgoing E r a s m u s + Norma para o Reconhecimento e Validação do Período de Estudos e/ou Estágio de Alunos Outgoing 1.º Âmbito de Aplicação 1. Esta norma aplica-se à mobilidade Erasmus para estudos e para estágio;

Leia mais

Regulamento dos Programas de Mobilidade Internacional (Rev. Setembro 2013)

Regulamento dos Programas de Mobilidade Internacional (Rev. Setembro 2013) Regulamento dos Programas de Mobilidade Internacional (Rev. Setembro 2013) Preâmbulo O Instituto Superior Técnico, adiante designado como IST, oferece aos seus alunos diferentes Programas de Mobilidade

Leia mais

GUIA PARA CANDIDATURAS ONLINE ESTUDANTES OUTGOING DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

GUIA PARA CANDIDATURAS ONLINE ESTUDANTES OUTGOING DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA GUIA PARA CANDIDATURAS ONLINE ESTUDANTES OUTGOING DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Este é um guia prático do processo de inscrição online em programas de mobilidade para estudantes da Universidade de Coimbra

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES MESTRADO EM ECONOMIA

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES MESTRADO EM ECONOMIA REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES NO ÂMBITO DO MESTRADO EM ECONOMIA Capítulo I OBJETO Artigo 1.º Este regulamento aplica-se, especificamente, aos estágios curriculares no âmbito do Mestrado em Economia

Leia mais

Universidade de Évora Universidade de Aveiro. Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências e Tecnologias

Universidade de Évora Universidade de Aveiro. Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências e Tecnologias Universidade de Évora Universidade de Aveiro Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências e Tecnologias Edital Abertura do Mestrado Gestão e Poĺıticas Ambientais Ano Letivo 2015/2016 1. O Curso

Leia mais

GUIA PARA CANDIDATURAS ONLINE ESTUDANTES OUTGOING DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

GUIA PARA CANDIDATURAS ONLINE ESTUDANTES OUTGOING DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA GUIA PARA CANDIDATURAS ONLINE ESTUDANTES OUTGOING DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Este é um guia prático do processo de inscrição online em programas de mobilidade para estudantes da Universidade de Coimbra

Leia mais

Mobilidade Incoming na Universidade de Coimbra Resposta a Questões Mais Frequentes

Mobilidade Incoming na Universidade de Coimbra Resposta a Questões Mais Frequentes Fui selecionado/a para realizar um período de Mobilidade na Universidade de Coimbra. O que devo fazer para me candidatar? Parabéns pela sua seleção! Para se candidatar à Universidade de Coimbra deve seguir

Leia mais

Regulamento de Mobilidade Internacional de Estudantes do Instituto de Estudos Políticos. I. Disposições Gerais. Artigo 1º.

Regulamento de Mobilidade Internacional de Estudantes do Instituto de Estudos Políticos. I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Regulamento de Mobilidade Internacional de Estudantes do Instituto de Estudos Políticos I. Disposições Gerais Artigo 1º (Objecto) 1. O presente Regulamento rege a mobilidade internacional de estudantes

Leia mais

Regulamento do Programa Almeida Garrett 2015/2016

Regulamento do Programa Almeida Garrett 2015/2016 Regulamento do Programa Almeida Garrett 2015/2016 1º (Âmbito) 1. O programa Almeida Garrett é um programa de mobilidade interna de estudantes do ensino superior público universitário. 2. No quadro da mobilidade

Leia mais

MOBILIDADE DE ESTUDANTES PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL ERASMUS ERASMUS PLACEMENT (SMP) INFORMAÇÕES GERAIS

MOBILIDADE DE ESTUDANTES PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL ERASMUS ERASMUS PLACEMENT (SMP) INFORMAÇÕES GERAIS MOBILIDADE DE ESTUDANTES PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL ERASMUS ERASMUS PLACEMENT (SMP) Estágios Profissionais Erasmus INFORMAÇÕES GERAIS O Erasmus dá a possibilidade aos estudantes do ensino

Leia mais

Secretaria Geral de Relações Internacionais. EDITAL SRInter nº 09/15 Mobilidade acadêmica 2015/2016 Graduação para a Universidade do Porto UP Portugal

Secretaria Geral de Relações Internacionais. EDITAL SRInter nº 09/15 Mobilidade acadêmica 2015/2016 Graduação para a Universidade do Porto UP Portugal Secretaria Geral de Relações Internacionais EDITAL SRInter nº 09/15 Mobilidade acadêmica 2015/2016 Graduação para a Universidade do Porto UP Portugal A Secretaria Geral de Relações Internacionais SRInter

Leia mais

ERASMUS+ OPÇÕES PARA O FUTURO DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO. E d u c a ç ã o e F o r m a ç ã o

ERASMUS+ OPÇÕES PARA O FUTURO DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO. E d u c a ç ã o e F o r m a ç ã o ERASMUS+ E d u c a ç ã o e F o r m a ç ã o OPÇÕES PARA O FUTURO DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO SEMINÁRIO DESAFIO PORTUGAL 2020 EDUCAÇÃO, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO: IMPACTO NA ECONOMIA PORTUGUESA

Leia mais

a) O exercício de tarefas, funções ou atividades em que o Estudante detenha experiência prévia na

a) O exercício de tarefas, funções ou atividades em que o Estudante detenha experiência prévia na REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES NO ÂMBITO DO MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS (EM VIGOR A PARTIR DO ANO LETIVO 2012/2013) Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objeto 1. Este regulamento aplica-se,

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA DOS ESTÁGIOS ERASMUS NOS MESTRADOS DO ISEG (2º CICLO)

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA DOS ESTÁGIOS ERASMUS NOS MESTRADOS DO ISEG (2º CICLO) REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA DOS ESTÁGIOS ERASMUS NOS MESTRADOS DO ISEG (2º CICLO) Gabinete Erasmus e de Intercâmbio Página 1 de 8 A Decisão 2006/1729/CE do Parlamento Europeu e do Conselho estabelece no

Leia mais

Regulamento do Programa LLP/ERASMUS

Regulamento do Programa LLP/ERASMUS Faculdade de Medicina Universidade de Coimbra Regulamento do Programa LLP/ERASMUS Preâmbulo 1. O Programa de Mobilidade de Estudantes LLP/ERASMUS é uma iniciativa da União Europeia que visa incentivar

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM ENSINO DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO APRESENTAÇÃO DESTINATÁRIOS

EDITAL MESTRADO EM ENSINO DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO APRESENTAÇÃO DESTINATÁRIOS MESTRADO EM ENSINO DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO E DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL NO 2.º CICLO DO ENSINO BÁSICO EDITAL Informam-se os interessados que, entre 1 e 17 de Julho de 2017, se

Leia mais

Regulamento Geral de Mobilidade Internacional de Estudantes da Universidade Fernando Pessoa

Regulamento Geral de Mobilidade Internacional de Estudantes da Universidade Fernando Pessoa Regulamento Geral de Mobilidade Internacional de Estudantes da Universidade Fernando Pessoa 2015-2016 1. Mobilidade Internacional de Estudantes Os alunos da Universidade Fernando Pessoa (UFP) que cumpram

Leia mais

Instituto Ciências da Saúde. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

Instituto Ciências da Saúde. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Instituto Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO 1 CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

Regulamento da Unidade Curricular Dissertação/Projeto do Mestrado Integrado em Engenharia Civil

Regulamento da Unidade Curricular Dissertação/Projeto do Mestrado Integrado em Engenharia Civil Regulamento da Unidade Curricular Dissertação/Projeto do Mestrado Integrado em Engenharia Civil (aprovado pela CC do MEC em 11 de Março de ) (aprovado pela CCP do DECivil em 7 de Junho de ) Generalidades

Leia mais

Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

Programa de Estágios Extra-Curricular (PEEC)

Programa de Estágios Extra-Curricular (PEEC) Programa de Estágios Extra-Curricular (PEEC) Faculdade de Ciências da U.Porto Ano 2016/2017 Regulamento 2 O QUE É O PROGRAMA PEEC DA FCUP? O Programa de Estágios Extra-Curricular (PEEC) é um programa de

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GABINETE DE APOIO AO EMPREGO, ÀS EMPRESAS E AO EMPREENDEDORISMO - GE 3

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GABINETE DE APOIO AO EMPREGO, ÀS EMPRESAS E AO EMPREENDEDORISMO - GE 3 REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GABINETE DE APOIO AO EMPREGO, ÀS EMPRESAS E AO EMPREENDEDORISMO - GE 3 REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GE 3 SECÇÃO I Disposições Gerais Artigo 1.º Objeto 1. O presente regulamento

Leia mais

Secretaria Geral de Relações Internacionais. EDITAL SRInter nº 04/16 Mobilidade acadêmica 2016/2017 Graduação para a Universidade do Porto UP Portugal

Secretaria Geral de Relações Internacionais. EDITAL SRInter nº 04/16 Mobilidade acadêmica 2016/2017 Graduação para a Universidade do Porto UP Portugal Secretaria Geral de Relações Internacionais EDITAL SRInter nº 04/16 Mobilidade acadêmica 2016/2017 Graduação para a Universidade do Porto UP Portugal A Secretaria Geral de Relações Internacionais SRInter

Leia mais

PROGRAMA ERASMUS+ Ação-Chave 1: Mobilidade individual de estudos para estudantes do ensino superior. 2.º Ciclo. Regulamento

PROGRAMA ERASMUS+ Ação-Chave 1: Mobilidade individual de estudos para estudantes do ensino superior. 2.º Ciclo. Regulamento PROGRAMA ERASMUS+ Ação-Chave 1: Mobilidade individual de estudos para estudantes do ensino superior 2.º Ciclo Regulamento I. INDICAÇÕES GERAIS 1.1. A mobilidade Erasmus oferece aos alunos de mestrado a

Leia mais

Ano letivo 2015/2016

Ano letivo 2015/2016 EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM GESTÃO DO TURISMO, DA ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO CÁVADO E DO AVE E DO INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DO

Leia mais

Preâmbulo. O LLP-ERASMUS surge no âmbito do programa de ação de educação da comunidade europeia

Preâmbulo. O LLP-ERASMUS surge no âmbito do programa de ação de educação da comunidade europeia REGULAMENTO PROGRAMA LLP-ERASMUS-ESTESL-IPL Preâmbulo O LLP-ERASMUS surge no âmbito do programa de ação de educação da comunidade europeia de Fevereiro de 1976, através do lançamento de um programa piloto

Leia mais

EDITAL CONCURSO INTERNO PARA O RECRUTAMENTO DE DOCENTES INVESTIGADORES E ESTUDANTES ASSISTENTES DE INVESTIGAÇÃO

EDITAL CONCURSO INTERNO PARA O RECRUTAMENTO DE DOCENTES INVESTIGADORES E ESTUDANTES ASSISTENTES DE INVESTIGAÇÃO EDITAL CONCURSO INTERNO PARA O RECRUTAMENTO DE DOCENTES INVESTIGADORES E ESTUDANTES ASSISTENTES DE INVESTIGAÇÃO O projeto Gender and Social Inclusion Special Study resulta de um Acordo de parceria entre

Leia mais

ESTÁGIOS NO ESTRANGEIRO. GUIA DE CANDIDATURA ONLINE ESTUDANTES OUTGOING Universidade de Coimbra

ESTÁGIOS NO ESTRANGEIRO. GUIA DE CANDIDATURA ONLINE ESTUDANTES OUTGOING Universidade de Coimbra ESTÁGIOS NO ESTRANGEIRO GUIA DE CANDIDATURA ONLINE ESTUDANTES OUTGOING Universidade de Coimbra INDÍCE INTRODUÇÃO... 3 PROCESSO DE CANDIDATURA... 4 1) INSCRIÇÃO... 4 LOCAIS DE ESTÁGIO/ INSTITUIÇÕES DE ACOLHIMENTO...

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estágio dos estudantes

Leia mais

PROGRAMAS DE MOBILIDADE - GUIA DO ALUNO

PROGRAMAS DE MOBILIDADE - GUIA DO ALUNO PROGRAMAS DE MOBILIDADE - GUIA DO ALUNO 1. ENTIDADES COORDENADORAS Coordenador de Mobilidade (área: O511 - Biology (Biological Engineering)) (https://fenix.tecnico.ulisboa.pt/cursos/mebiol/programas-de-mobilidade

Leia mais

PEEC PROGRAMA DE ESTÁGIOS EXTRA CURRICULAR

PEEC PROGRAMA DE ESTÁGIOS EXTRA CURRICULAR 1 PEEC PROGRAMA DE ESTÁGIOS EXTRA CURRICULAR 4º EDIÇÃO 2011/2012 2 PEEC PROGRAMA DE ESTÁGIOS EXTRA CURRICULAR O Programa de Estágios Extra curricular (PEEC) é um programa de estágios extra curricular para

Leia mais

DESPACHO. ASSUNTO: Regulamento de Candidatura - Programa Leonardo Da Vinci para diplomados ESTeSL

DESPACHO. ASSUNTO: Regulamento de Candidatura - Programa Leonardo Da Vinci para diplomados ESTeSL DESPACHO N.º 29/2013 Data: 2013/06/21 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e não Docente ASSUNTO: Regulamento de Candidatura - Programa Leonardo Da Vinci para diplomados ESTeSL 2012-2014. No

Leia mais

Gabinete de Dissertações de Mestrado do Departamento de Bioengenharia (GaDM-DBE)

Gabinete de Dissertações de Mestrado do Departamento de Bioengenharia (GaDM-DBE) DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM BIOTECNOLOGIA GUIA DO ALUNO Dissertação de Mestrado em Biotecnologia - 2015 1. ENTIDADES COORDENADORAS Comissão Científica do Mestrado em Biotecnologia Prof.ª Isabel Sá Correia

Leia mais

Secretaria Geral de Relações Internacionais

Secretaria Geral de Relações Internacionais Secretaria Geral de Relações Internacionais EDITAL SRInter nº 05/16 Mobilidade acadêmica 2016/2017 Graduação para a Universidade de Picardie Jules Verne - França A Secretaria Geral de Relações Internacionais

Leia mais

CAPITULO I Disposições Gerais

CAPITULO I Disposições Gerais REGULAMENTO da Unidade Curricular Dissertação/Projeto/Estágio dos Cursos de Mestrado em Contabilidade, Mestrado em Contabilidade e Administração Pública e Mestrado em Marketing, do Instituto Superior de

Leia mais

GUIA PRÁTICO de mobilidade de estudantes ao abrigo do Programa Erasmus /2018

GUIA PRÁTICO de mobilidade de estudantes ao abrigo do Programa Erasmus /2018 GUIA PRÁTICO de mobilidade de estudantes ao abrigo do Programa Erasmus + 2017/2018 A leitura deste Guia é importante mas não dispensa a leitura das Normas de Funcionamento do Programa Serviços de Ciência

Leia mais

GUIA PARA CANDIDATURAS ONLINE ESTUDANTES OUTGOING DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

GUIA PARA CANDIDATURAS ONLINE ESTUDANTES OUTGOING DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA GUIA PARA CANDIDATURAS ONLINE ESTUDANTES OUTGOING DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Este é um guia prático do processo de inscrição online em programas de mobilidade para estudantes da Universidade de Coimbra

Leia mais

Escola Superior de Biotecnologia. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

Escola Superior de Biotecnologia. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais 1 Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

Mestrado em Gestão. Sessão de Apresentação Núcleo de Estudantes de Gestão 28 de abril de 2015

Mestrado em Gestão. Sessão de Apresentação Núcleo de Estudantes de Gestão 28 de abril de 2015 Sessão de Apresentação Núcleo de Estudantes de Gestão 28 de abril de 2015 Missão e objetivos Formar profissionais que assumam responsabilidades de gestão nas organizações, capazes de interagir com outros

Leia mais

Universidade do Minho PROPOSTA DE REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS INTEGRADO CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE

Universidade do Minho PROPOSTA DE REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS INTEGRADO CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE Universidade do Minho PROPOSTA DE REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS INTEGRADO CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM ENGENHARIA ELECTRÓNICA INDUSTRIAL E COMPUTADORES 1 Artigo 1º (Natureza e âmbito de aplicação)

Leia mais

Universidade de Évora Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de

Universidade de Évora Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Universidade de Évora Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Saúde Instituto Politécnico de Castelo Branco - Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias Instituto Politécnico de Portalegre - Escola

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DE VERÃO

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DE VERÃO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DE VERÃO Nos termos do art.º 24º da Lei nº 62/2007 de 10 de Setembro, compete às Instituições de Ensino Superior apoiar a inserção dos seus estudantes no mundo do trabalho. Tal

Leia mais

PEEC PROGRAMA DE ESTÁGIOS EXTRA CURRICULAR

PEEC PROGRAMA DE ESTÁGIOS EXTRA CURRICULAR 1 PEEC PROGRAMA DE ESTÁGIOS EXTRA CURRICULAR 5º EDIÇÃO 2012/2013 2 PEEC PROGRAMA DE ESTÁGIOS EXTRA CURRICULAR DA FCUP O Programa de Estágios Extra Curricular (PEEC) é um programa de estágios para estudantes

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE BIOTECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

ESCOLA SUPERIOR DE BIOTECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA SUPERIOR DE BIOTECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Mobilidade Internacional para Estudos REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

Programa "Vasco da Gama" Regulamento

Programa Vasco da Gama Regulamento Programa "Vasco da Gama" Regulamento Artigo 1.º Âmbito 1. O programa Vasco da Gama é um programa de mobilidade de estudantes entre escolas do ensino politécnico. 2. O intercâmbio de estudantes ao abrigo

Leia mais

EDITAL MOBILIDADE INTERNACIONAL AMÉRICA LATINA Edital N 05/2014 DRI/PROAES

EDITAL MOBILIDADE INTERNACIONAL AMÉRICA LATINA Edital N 05/2014 DRI/PROAES EDITAL MOBILIDADE INTERNACIONAL AMÉRICA LATINA Edital N 05/2014 DRI/PROAES Dispõe sobre o programa de Mobilidade Acadêmica Internacional para alunos de graduação da Universidade Federal Fluminense que

Leia mais

COMPETÊNCIAS DA DAG / RELAÇÕES INTERNACIONAIS

COMPETÊNCIAS DA DAG / RELAÇÕES INTERNACIONAIS COMPETÊNCIAS DA DAG / RELAÇÕES INTERNACIONAIS Numa Europa que se pretende aberta, competitiva e multicultural, a livre circulação de pessoas e a igualdade de oportunidades também tem de ser assegurada

Leia mais

Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa

Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO Aprovado no Conselho Científico de 2 de julho de 2014 CAPÍTULO I Disposições

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE Anexo 1 Formulário de avaliação do currículo

PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE Anexo 1 Formulário de avaliação do currículo 1 PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE 2015 Anexo 1 Formulário de avaliação do currículo Nome do (a) candidato (a): Quadro geral de pontuação de acordo com

Leia mais

Doutoramento em Economia

Doutoramento em Economia Doutoramento em Economia 2010/2011 O Programa O Programa de Doutoramento em Economia tem como objectivo central proporcionar formação que permita o acesso a actividades profissionais de elevada exigência

Leia mais

Erasmus+ Agência Nacional Erasmus+ - Educação e Formação Rui Gato

Erasmus+ Agência Nacional Erasmus+ - Educação e Formação  Rui Gato Erasmus+ Agência Nacional Erasmus+ - Educação e Formação www.erasmusmais.pt Rui Gato Erasmus+ O Erasmus+ é o programa da UE nos domínios da educação, da formação, da juventude e do desporto para o período

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor DESPACHO N.º 2016/R/11 Assunto: Calendário Escolar e Académico Ano Letivo 2016/2017 Nos termos do estabelecido n.º 1 do artigo 24.º dos Estatutos determino que: 1. O Calendário Escolar e Académico para

Leia mais

REGULAMENTO DO CANDIDATO E ESTUDANTE ERASMUS+

REGULAMENTO DO CANDIDATO E ESTUDANTE ERASMUS+ 1 DATA: 15-12-2016 ELABORADO: Isabel Silva APROVADO: José Guilherme Victorino ASSUNTO: Regulamento do candidato e estudante Erasmus+ REGULAMENTO DO CANDIDATO E ESTUDANTE ERASMUS+ Programa de Mobilidade

Leia mais

DESPACHO Nº 60/VR/DC/2016

DESPACHO Nº 60/VR/DC/2016 DESPACHO Nº 60/VR/DC/2016 MESTRADO EM GESTÃO / MBA Sob proposta do Conselho Científico e ao abrigo do disposto nos Decretos-Leis n.º 42/2005 de 22 de fevereiro e n.º 74/2006 de 24 de março, alterado pelos

Leia mais

MESTRADO QUALIDADE ALIMENTAR E SAÚDE

MESTRADO QUALIDADE ALIMENTAR E SAÚDE MESTRADO CURSO PÓS-GRADUADO DE ESPECIALIZAÇÃO QUALIDADE ALIMENTAR E SAÚDE Acreditado pela A3ES 13ª Edição 2016/2018 O Curso de Especialização em Qualidade Alimentar e Saúde corresponde ao ano curricular

Leia mais

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO Regulamento do Programa de Bolsas de Educação Introdução Considerando a importância e oportunidade do Programa de Responsabilidade Social do Comité Olímpico de

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS (LICENCIATURAS)

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS (LICENCIATURAS) REGULAMENTO DE ESTÁGIOS (LICENCIATURAS) CAPÍTULO I OBJETIVOS, TIPOLOGIA E CONCEITOS Artigo 1.º Objetivos Os estágios têm como finalidade proporcionar aos estudantes: a) Um contacto com métodos e técnicas

Leia mais

Aviso de Abertura. Concurso para Atribuição de Bolsas de Doutoramento e Pós-Doutoramento Junho 2016

Aviso de Abertura. Concurso para Atribuição de Bolsas de Doutoramento e Pós-Doutoramento Junho 2016 Aviso de Abertura Concurso para Atribuição de Bolsas de Doutoramento e Pós-Doutoramento 2016 Junho 2016 AVISO DE ABERTURA CONCURSO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE DOUTORAMENTO E PÓS-DOUTORAMENTO 2016 Aviso

Leia mais

Capítulo 1 Art. 10. Art. 2

Capítulo 1 Art. 10. Art. 2 ATRIBUIÇÃO DE APOIOS PELA REITORIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO REGULAMENTO PREÂMBULO Considerada a pertinência de algumas atividades não diretamente financiadas pelos centros dc I&D, bem como a importância

Leia mais

Instituto de Educação Universidade de Lisboa

Instituto de Educação Universidade de Lisboa Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação e Tecnologias Digitais 14 15 Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

Leia mais

Universidade de Évora. Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Saúde

Universidade de Évora. Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Saúde Universidade de Évora Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Saúde Instituto Politécnico de Castelo Branco - Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias Instituto Politécnico de Portalegre - Escola

Leia mais

Regulamento Erasmus. Cap. I Disposição geral. Artigo 1º (Objecto)

Regulamento Erasmus. Cap. I Disposição geral. Artigo 1º (Objecto) Regulamento Erasmus Cap. I Disposição geral Artigo 1º (Objecto) O presente Regulamento rege a mobilidade de estudantes ao abrigo do Programa Erasmus/Socrates, no curso de licenciatura da Escola de Direito

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES MESTRADO EM GESTÃO (EM VIGOR A PARTIR DO ANO LETIVO 2012/2013)

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES MESTRADO EM GESTÃO (EM VIGOR A PARTIR DO ANO LETIVO 2012/2013) REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES NO ÂMBITO DO MESTRADO EM GESTÃO (EM VIGOR A PARTIR DO ANO LETIVO 2012/2013) Capítulo I O ESTÁGIO Artigo 1.º O Estágio curricular constitui um das vias para concluir

Leia mais

Regulamento da Unidade Curricular de Estágio (Formação em Contexto de Trabalho) dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTesP)

Regulamento da Unidade Curricular de Estágio (Formação em Contexto de Trabalho) dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTesP) Regulamento da Unidade Curricular de Estágio (Formação em Contexto de Trabalho) dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTesP) Página 1 de 7 CAPÍTULO I Conceitos, objetivo e âmbito Artigo 1º Conceitos

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE MOBILIDADE (PARA ESTUDANTES) DA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA PREÂMBULO

PROPOSTA DE REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE MOBILIDADE (PARA ESTUDANTES) DA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA PREÂMBULO PROPOSTA DE REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE MOBILIDADE (PARA ESTUDANTES) DA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA PREÂMBULO A Faculdade de Motricidade Humana (FMH), oferece aos seus alunos diferentes Programas

Leia mais

EDITAL anexo 1 anexo 2 anexo 3 anexo 1 anexo 4 20)

EDITAL anexo 1 anexo 2 anexo 3 anexo 1 anexo 4 20) EDITAL 1. Faz-se público que está aberto concurso para admissão ao Curso de Mestrado em Gerontologia Social, a iniciar no 1º semestre do ano letivo de 2016/2017 em organização conjunta da Escola Superior

Leia mais

MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO

MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO EDITAL Apresentação O Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico é um curso de 2º Ciclo de estudos com um total de 120 ECTS, duração

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR

GESTÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR 2016>2017 mestrado GESTÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR regime blearning 1 APRESENTAÇÃO REGIME O curso de mestrado em Gestão da Qualidade e Segurança Alimentar em regime de Educação a Distância (EaD)

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL EDITAL Concurso para candidatura ao Regime de Reingresso, Mudança de Curso e Transferência no Ensino Superior 2015/2016 (Portaria nº401/2007, de 5 de abril, alterado pela Portaria n.º232-a/2013, de 22de

Leia mais

1.1. Curso de Graduação em Engenharia de Telecomunicações. Período Integral: 15 vagas.

1.1. Curso de Graduação em Engenharia de Telecomunicações. Período Integral: 15 vagas. Edital CE nº 002/2016 Transferência Interna 2017 Estarão abertas na Seção Técnica de Apoio Acadêmico do Câmpus de São João da Boa Vista, da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, localizada

Leia mais

Maiêutica Cooperativa de Ensino Superior, C.R.L. Regulamento Geral das Unidades Curriculares De Estágio

Maiêutica Cooperativa de Ensino Superior, C.R.L. Regulamento Geral das Unidades Curriculares De Estágio Maiêutica Cooperativa de Ensino Superior, C.R.L. Regulamento Geral das Unidades Curriculares De Estágio PREÂMBULO ( ) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º (Âmbito de Aplicação) O presente regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DE REALIZAÇÃO DE FCT (ESTÁGIO) CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS (TESP)

REGULAMENTO DE REALIZAÇÃO DE FCT (ESTÁGIO) CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS (TESP) CAPITULO I PROCEDIMENTOS GERAIS Artigo 1.º Objetivo e âmbito 1. O presente documento regulamenta o funcionamento da Formação em Contexto de Trabalho (FCT) e a realização dos respetivos relatórios, dos

Leia mais

3. Os prazos para candidatura, seleção, seriação, matrícula, inscrição e reclamação são os fixados no anexo 1;

3. Os prazos para candidatura, seleção, seriação, matrícula, inscrição e reclamação são os fixados no anexo 1; EDITAL 1. Faz-se público que estão abertas, candidaturas para a admissão ao Curso de Mestrado em Promoção e Educação para a Saúde, a iniciar no 1º semestre do ano letivo de 2016/2017, em organização conjunta

Leia mais

EDITAL Nº 02/2014 SELEÇÃO PARA DE ALUNOS ESTRANGEIROS PARA MESTRADO E DOUTORADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA TURMA

EDITAL Nº 02/2014 SELEÇÃO PARA DE ALUNOS ESTRANGEIROS PARA MESTRADO E DOUTORADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA TURMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA C.P. 6001 CEP 60455-760 - Fortaleza - CE Fone: (85) 3366-9581 Fax:(85) 3366-9574 e-mail:

Leia mais

Instituto de Educação Universidade de Lisboa

Instituto de Educação Universidade de Lisboa Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Especialização: Liderança e Gestão Intermédia na Escola 14 15 Edição Instituto

Leia mais

I - Competências do Diretor de Departamento

I - Competências do Diretor de Departamento COMPETÊNCIAS DO DIRETOR DE DEPARTAMENTO E DA COMISSÃO DE COORDENAÇÃO OU COORDENADOR DE CURSO DO ISCE As competências e atribuições dos Diretores de Departamento e das Comissões de Coordenação ou Coordenadores

Leia mais

Aviso de Abertura das Candidaturas à Pós-Graduação em Educação Musical Madeira Funchal 3ª FASE. 18 de Julho a 26 de Agosto de 2011

Aviso de Abertura das Candidaturas à Pós-Graduação em Educação Musical Madeira Funchal 3ª FASE. 18 de Julho a 26 de Agosto de 2011 Aviso de Abertura das Candidaturas à Pós-Graduação em Educação Musical Madeira Funchal 3ª FASE 18 de Julho a 26 de Agosto de 2011 1. Introdução A presente proposta refere-se a uma pós-graduação de 60 créditos

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE REGULAMENTO DE MOBILIDADE CAPÍTULO I

INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE REGULAMENTO DE MOBILIDADE CAPÍTULO I INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE REGULAMENTO DE MOBILIDADE CAPÍTULO I Introdução e Definições Artigo 1.º Âmbito O presente regulamento visa definir as regras a que deve obedecer a mobilidade de estudantes,

Leia mais

EDITAL EDITAL N 01, DE 11 de Abril de 2011

EDITAL EDITAL N 01, DE 11 de Abril de 2011 EDITAL EDITAL N 01, DE 11 de Abril de 2011 PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNACIONAL EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO ESTRANGEIRAS CONVENIADAS COM A UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA A Reitora da Universidade

Leia mais

Inscrições nas turmas, 2.º semestre 2016/ º ciclo

Inscrições nas turmas, 2.º semestre 2016/ º ciclo Inscrições nas turmas, 2.º semestre 2016/2017 1.º ciclo I. Calendário de inscrições nas turmas: Para se inscrever nos horários deverá aceder ao https://inforestudante.uc.pt/ e selecionar a opção Inscrições

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO. Serviços Académicos. Assunto: TABELA DE PROPINAS, TAXAS E EMOLUMENTOS a vigorar no ano lectivo 2016/2017

ORDEM DE SERVIÇO. Serviços Académicos. Assunto: TABELA DE PROPINAS, TAXAS E EMOLUMENTOS a vigorar no ano lectivo 2016/2017 DE: Direcção PARA: Serviços Académicos DATA: 14-04-2016 N.º: 2016003 Assunto: TABELA DE PROPINAS, TAXAS E EMOLUMENTOS a vigorar no ano lectivo 2016/2017 Por deliberação da Direcção da CEU-Cooperativa de

Leia mais

TABELA DE PROPINAS E EMOLUMENTOS ANO LETIVO 2016/2017. Cursos de Licenciatura Fisioterapia - Terapia Ocupacional - Terapia da Fala

TABELA DE PROPINAS E EMOLUMENTOS ANO LETIVO 2016/2017. Cursos de Licenciatura Fisioterapia - Terapia Ocupacional - Terapia da Fala Candidaturas e Matrículas Candidatura - 1 Curso/ 2 Cursos / 3 Cursos 75 Renovação da Candidatura (2ª fase / 3ª fase) 30 Candidatura - Reingresso e Mudança de par instituição/curso 150 Candidatura - Concurso

Leia mais

Regulamento do Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia

Regulamento do Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia Regulamento do Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia Artigo 1.º Âmbito de aplicação O presente regulamento aplica-se ao Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia, curso não conferente

Leia mais

EDITAL DIRGRAD Nº 13/2016 PROGRAMA DE DUPLA DIPLOMAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL - UTFPR CÂMPUS CAMPO MOURÃO E INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA

EDITAL DIRGRAD Nº 13/2016 PROGRAMA DE DUPLA DIPLOMAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL - UTFPR CÂMPUS CAMPO MOURÃO E INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA EDITAL DIRGRAD Nº 13/2016 OGRAMA DE DUPLA DIPLOMAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL - UTF CÂMPUS CAMPO MOURÃO E INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA O Diretor de Graduação e Educação Profissional da Universidade Tecnológica

Leia mais

Reitoria. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro de 2010

Reitoria. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro de 2010 Reitoria RT-21/2010 Por proposta do Conselho Académico da Universidade do Minho, é homologado o Regulamento do Mestrado Integrado em Psicologia, anexo a este despacho. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro

Leia mais

Universidade de Évora. Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Saúde

Universidade de Évora. Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Saúde Universidade de Évora Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Saúde Instituto Politécnico de Castelo Branco - Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias Instituto Politécnico de Portalegre - Escola

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Campus Osasco

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Campus Osasco UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO UNIFESP ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Osasco 2016 1 CAPÍTULO I - DA CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL NA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP)

REGULAMENTO DO CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL NA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP) REGULAMENTO DO CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL NA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP) Artigo 1º Objeto O presente regulamento disciplina o concurso especial de acesso

Leia mais

Universidade de Évora Universidade dos Açores. Universidade de Lisboa - Instituto Superior de Agronomia

Universidade de Évora Universidade dos Açores. Universidade de Lisboa - Instituto Superior de Agronomia Universidade de Évora Universidade dos Açores Universidade de Lisboa - Instituto Superior de Agronomia Edital Abertura do Programa de Doutoramento Gestão Interdisciplinar da Paisagem Ano Letivo 2016/2017

Leia mais

Licenciatura em Ciências Biomédicas

Licenciatura em Ciências Biomédicas Licenciatura em Ciências Biomédicas Uma formação de elevada empregabilidade e com vagas em Medicina Coordenação: Prof. Doutor Ricardo Jorge Dinis-Oliveira CESPU & UNIVERSIDADE DE MADRID ALFONSO X EL SABIO

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial

Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial Ana Camanho FEUP, 14 de março de 2016 Sumário Médias de entrada e numerus clausus Objetivo geral do curso Estrutura do curso Parcerias estratégicas

Leia mais

Recrutamento de um(a) Engenheiro(a) Civil para a área de Estudos para a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes. Ref. N.º ENG_EST_1_EIA/AMT/2016

Recrutamento de um(a) Engenheiro(a) Civil para a área de Estudos para a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes. Ref. N.º ENG_EST_1_EIA/AMT/2016 Recrutamento de um(a) Engenheiro(a) Civil para a área de Estudos para a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes Ref. N.º ENG_EST_1_EIA/AMT/2016 Regulamento do Concurso 1 A Autoridade da Mobilidade e

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS SEGUNDOS CICLOS DE ESTUDO DO ISCIA

REGULAMENTO GERAL DOS SEGUNDOS CICLOS DE ESTUDO DO ISCIA REGULAMENTO GERAL DOS SEGUNDOS CICLOS DE ESTUDO DO ISCIA Artigo 1.º Enquadramento jurídico O presente Regulamento desenvolve e complementa o regime jurídico instituído pelo Decreto-Lei n.º 74/2006, de

Leia mais

Recrutamento de um(a) Engenheiro(a) Civil (Setor ferroviário e de outros modos de transporte guiado) para a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes

Recrutamento de um(a) Engenheiro(a) Civil (Setor ferroviário e de outros modos de transporte guiado) para a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes Recrutamento de um(a) Engenheiro(a) Civil (Setor ferroviário e de outros modos de transporte guiado) para a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes Ref. N.º ENG_FER_1_RegEcon/AMT/2016 Regulamento do

Leia mais

Normas Regulamentares da Licenciatura em Educação Social

Normas Regulamentares da Licenciatura em Educação Social Normas Regulamentares da Licenciatura em Educação Social Artigo 1.º Condições específicas de ingresso 1. O Conselho Técnico-científico pronuncia-se sobre o regime de ingresso no curso, ouvido o Conselho

Leia mais

Artigo 2º Conceito de Estudante Internacional 1. É estudante internacional o estudante que não tem nacionalidade portuguesa.

Artigo 2º Conceito de Estudante Internacional 1. É estudante internacional o estudante que não tem nacionalidade portuguesa. Artigo 1º Objetivo e âmbito de aplicação O presente regulamento tem como objetivo dar cumprimento ao artigo 14º do Decreto-Lei nº 36/2014, de 10 março e aplica-se exclusivamente aos estudantes internacionais

Leia mais

Ação Chave 1 Mestrados Conjuntos Erasmus Mundus (EMJMD)

Ação Chave 1 Mestrados Conjuntos Erasmus Mundus (EMJMD) Ação Chave 1 Mestrados Conjuntos Erasmus Mundus (EMJMD) Excelência Qualidade Inovação Internacionalização Instituições de Ensino Superior (IES) Objetivos Programáticos Qualidade Atração Espaço Europeu

Leia mais

Perguntas Mais Frequentes

Perguntas Mais Frequentes Perguntas Mais Frequentes I- O que é o PASEP? O PASEP constitui uma nova modalidade de apoio social para estudantes da Universidade de Coimbra, que consiste na disponibilização de ofertas de atividades

Leia mais

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO E CREDITAÇÃO DE COMPETÊNCIAS ACADÉMICAS E PROFISSIONAIS

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO E CREDITAÇÃO DE COMPETÊNCIAS ACADÉMICAS E PROFISSIONAIS Página 1 de 6 Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º (objeto e âmbito) 1. O presente regulamento fixa os procedimentos relativos à creditação de competências académicas e profissionais, nos termos da

Leia mais