Gestão de Frota. Engº Luís Prazeres Brisa Auto-estradas de Portugal

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão de Frota. Engº Luís Prazeres Brisa Auto-estradas de Portugal"

Transcrição

1 Gestão de Frota Engº Luís Prazeres Brisa Auto-estradas de Portugal

2 Frota Grupo Brisa Índice Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. Politica de combustiveis aplicada à Gestão de frota Importancia dos veiculos Hibridos na Frota Brisa

3 1 Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. Frota do Grupo Nº de viaturas Brisa Auto-estradas de Portugal* Brisa Engenharia e Gestão Brisa Conservação de Infra-estruturas Brisa Assistência Rodoviária Brisa Access Electrónica Rodoviária Via Verde Portugal Controlauto Brisa Internacional Mcall *Inclui viaturas da GNR/BT (56 unidades) Total de Viaturas da Frota 748

4 1 Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. Frota do grupo Brisa divide-se em 5 segmentos Segmento Tipo de utilização Modelos Pool veículos mercadorias Viaturas de utilização operacional. Viaturas atribuídas a cargos específicos VUPs Viaturas de direcção Utilização individualizada para serviço Pool veículos ligeiros Viaturas de pool tipo multi-utilizador Viaturas atribuídas a cargos específicos Veículos de assistência Viaturas de patrulhamento e assistência, de utilização intensiva Brigada de Trânsito Viaturas de patrulhamento, de utilização intensiva.

5 1 Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. Dispersão de marcas do Grupo Brisa ALFA ROMEO AUDI BMW FIAT FORD HONDA MERCEDES MITSUBISHI NISSAN OPEL PEUGEOT RENAULT TOYOTA VOLKSWAGEN VOLVO

6 1 Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. Tipologia de Viaturas Grupo Brisa Qtd Passageiros Mercadorias BAE BCI BEG VVP BAR BAER Empresas CONTROLAUTO MCALL BI Total

7 1 Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. Para a passagem para o sistema de renting, foi elaborado um estudo específico à frota do grupo Brisa, com a colaboração de uma empresa consultora especialista Fleet Audit, onde foram elaboradas análises quantitativas entre os cenários aquisição + outsourcing e renting tendo em conta os seguintes factores: Análise quantitativa Cenário Compra + outsourcing e renting - Comparação dos custos dos cenários - Análise de rentabilidade Risco Operacional - Desvalorização das viaturas usadas - Risco de avarias - Custo do Financiamento Operacionalidade da Frota Brisa não pode por em causa a operacionalidade da sua frota - Assistência nas Auto-Estradas - Patrulhamento das Auto-Estradas Controlo - Gerir logística da frota - Controlar a utilização das viaturas (Grande benefício)

8 1 Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. Resultado do estudo a aplicação de uma nova política de Gestão de Frota veio trazer uma nova dinâmica interna de trabalho, permitindo um maior controlo de gestão e uma maior concentração de muitas das áreas da Brisa, no seu core. Segmento Tipo Política anterior Politica Actual Pool veículos mercadorias Aquisição Manutenção Compra Outsourcing AOV AOV VUPs Aquisição Manutenção Compra Inhouse AOV AOV Pool veículos ligeiros Aquisição Manutenção Compra Outsourcing AOV AOV Veículos de assistência Aquisição Manutenção Compra Outsourcing Compra Outsourcing Brigada de Trânsito Aquisição Manutenção Compra Outsourcing Compra Outsourcing

9 1 Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. 1- AQUISIÇÃO A actual política de gestão de frota segue um conceito operacional misto, não só nas marcas, mas também na forma de serem geridas, no entanto e tendencialmente irá concentra-se no AOV. Embora exista uma permanente tentativa de concentração de marcas, dadas as necessidades especificas das empresas, torna-se uma situação difícil e quase impossível de cumprir, no entanto, desde 2004 data do inicio de introdução do AOV no grupo Brisa, as marcas alargaram um pouco, embora a orientação estratégica do Grupo seja a redução de marcas. O ciclo de substituição das viaturas depende, bastante, do seu perfil e segmentação, embora siga, como regra geral, o principio básico dos 48 meses (prazo de amortização contabilística). Refira-se ainda que existem muitos casos em que os prazos variam até 12 meses. Renting Política de Base de Aluguer - 48 Meses Km /ano (ou consoante o perfil da viatura/colaborador) - 1 Substituição de pneus por cada Km - Seguro de danos próprios com 2% de Franquia - Viatura de Substituição 1 segmento abaixo do contratado na versão 5/15/60 Os contratos de AOV são baseados nas necessidades de uma frota ou de uma viatura caso a caso, tendo em conta os seguintes aspectos: Percursos realizados. Quilometragens médias mensais/anuais. Necessidades operacionais. Tipo de utilização. Aquisição + Manutenção - Viaturas ao serviço da GNR-BT. Aquisição com manutenção - Viaturas de Assistência Rodoviária.

10 1 Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. 2- Conservação e manutenção Nas viaturas de compra (próprias) Ponte de Lima Maia - Viaturas sem contrato de manutenção a conservação e manutenção é realizada em oficinas localizadas na conveniência geográfica de cada Centro Operacional, pelo que a sua gestão é realizada in-house pela área de Gestão de Frota. - Viaturas com contrato de manutenção aquisição de contratos de manutenção, com e sem pneus, acompanhados pela área de Gestão de Frota (Ex: Viaturas da GNR BT, viaturas da Assistência rodoviária, e aquelas adquiridas até 2004). Loures Leiria Carcavelos Mealhada Carregado Feira Salvaterra Magos Vendas Novas Estremoz Viaturas em Renting manutenção totalmente em Outsourcing, monitorizada e acompanhada pela área. Viaturas Leasing processo idêntico ao aplicável às viaturas de compra. Coina Grândola Almodôvar

11 1 Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. Situação actual da manutenção de viaturas OUTRO LEASING RENTING COMPRA MANUTENÇÃO BAE BCI BEG VVP BAR BAER CONTROLAUTO 185 MCALL 3 21 BI Total

12 1 Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. Composição da frota por idade da viatura Número de viaturas < Total MAIS DE 600 VIATURAS (80%) DA FROTA DO GRUPO TÊM MENOS DE 4 ANOS

13 1 2 3 Diferentes modelos de gestão segundo a dimensão e diversidade da frota. Politica de combustíveis aplicada à Gestão de Frota Importancia dos veiculos Hibridos na Frota Brisa

14 2 Politica de combustíveis aplicada à Gestão de Frota Todas as viaturas do Grupo Brisa têm associado à sua utilização um ou mais cartões de combustível. Por força dos patrulhamentos em circuito fechado, por vezes existem viaturas que têm de ter 3 cartões associados, de diferentes gasolineiras, permitindo assim flexibilidade na operacionalidade (viaturas da GNR, Brisa Assistência Rodoviária). Consumos controlados por bloqueio de plafond ou por quantidade (litros) consumidos. Informação de gestão retirada via web, e trabalhada internamente, permitindo: - Elaboração e envio de relatórios internos por viatura com um cruzamento de informação das várias gasolineiras e por datas, para controlo interno por departamento ou utilizador; - Envio de matrizes de imputação contabilística e de custos, para no ERP; - Todos os pedidos trocas alterações realizados via web. Este sistema é totalmente gerido pela equipe de gestão de frota, através de utilização de sistemas de tratamento de informação automática, realizados internamente.

15 2 Politica de combustíveis aplicada à Gestão de Frota Matrizes de imputação automática para o sistema de gestão ERP Download de informação dos sites das gasolineiras Tratamento interno da informação Extractos de abastecimentos consoante as necessidades de cada empresa/área por Centros de Custo

16 1 2 3 A frota automóvel da BRISA e sua utilização. O sistema actual de Gestão de Frota. Importância dos veículos híbridos na Frota Brisa

17 3 Importância dos veículos híbridos na Frota Brisa Tecnologia / Economia / Ambiente / Operacionalidade

18 3 Importância Ciclo de dos vida veículos útil e os híbridos contratos nade Frota manutenção Brisa dos veículos. Compromisso com o futuro aliado à tecnologia, utilizando as melhores práticas do mercado em termos de sustentabilidade empresarial Foi o desafio aceite pela Brisa ao assumir o compromisso de adquirir cerca de 25 viaturas, até ao fim de 2005, garantindo pelo seu pioneirismo, ao nível das empresas portuguesas, criar um impulso e tomar consciência da sua responsabilidade social ao tentar impulsionar e transmitindo uma imagem de marca as empresas demais, para a adesão a este tipo de prática, contribuindo para um melhor meio ambiente.

19 3 Importancia Ciclo de dos vida veiculos útil e os Hibridos contratos nade Frota manutenção Brisa dos veículos. Depois de analisadas as hipóteses disponíveis no mercado, foi conduzida a análise da viabilidade operacional de cada opção, tendo presente requisitos logísticos e de fiabilidade, cujo cumprimento é fundamental para uma possível integração de qualquer destes modelos na frota do Grupo. HONDA IMA, actualmente TOYOTA PRIUS

20 3 Importância Ciclo de dos vida veículos útil e os híbridos contratos nade Frota manutenção Brisa dos veículos. Performance operacional A análise conduzida para fundamentar a decisão quanto à adopação dos modelos existentes no mercado, permitiu identificar alguns aspectos essenciais a ter em conta na perspectiva de uma utilização pela Brisa HONDA IMA + Conforto + Segurança + Viatura de um segmento médio inferior (custo) + Induz a uma condução mais racional (necessidade de equilibrar os dois ciclos de motorização) - Caixa automática de variação contínua (poderá causar alguma confusão inicial aos utilizadores) - Não existe versão em carrinha TOYOTA PRIUS + Conforto + Segurança + Induz a uma condução mais racional (necessidade de equilibrar os dois ciclos de motorização) - Caixa automática de variação contínua (poderá causar alguma confusão inicial aos utilizadores) - Viatura do segmento médio superior (preço) - Não existe versão em carrinha

21 3 Importância Ciclo de dos vida veículos útil e os híbridos contratos nade Frota manutenção Brisa dos veículos. Tecnologia e economia, aliada ao meio ambiente Economia de Combustível 4,6 L/100km Foram factores como estes que influenciaram a nossa avaliação, no importante compromisso que é a inclusão de viaturas híbridas na frota Brisa. Tendo em conta os impactos que decisões como esta terão a médio/longo prazo e face à escassez de oferta de modelos híbridos no mercado, a proposta passou por investir num projecto de algum risco tendo em conta a eficiência energética, a redução de emissões poluentes para a atmosfera, e a busca e a promoção de motorizações alternativas que contribuam para a promoção de uma mobilidade sustentável. Utilidades: -acompanhar a evolução tecnológica deste mercado; - vantagens do ponto de vista de know-how operacional. Emissões de CO2 g/km 109 g/km um nível de emissões lider mundial

22 3 Importância Ciclo de dos vida veículos útil e os híbridos contratos nade Frota manutenção Brisa dos veículos. Proposta O2 A proposta O2 teve como principal objectivo a contribuição, a nível nacional, através da rede de Auto Estradas Brisa, com uma medida possível e operacional de abaixamento de emissões, através da colocação de uma viatura em cada Centro Operacional. O2 O2 O2 Esta acção foi acompanhada com a criação de uma submarca Brisa, para soluções ecológicas, que hoje em dia faz parte da imagem institucional do Grupo Brisa. O2 O2 O2 O2 O2 O2 eco preservamos o Futuro O2

23 3 Importancia Ciclo de dos vida veiculos útil e os Hibridos contratos nade Frota manutenção Brisa dos veículos. Visão Energética Futura Com desenvolvimento de diversas tecnologias Era dos Combustíveis Fósseis Era do Hidrógenio Célula de Comb. H 2 Hoje Mot. de Comb. Int. H 2 Emissões de CO 2 Gás Natural Híbridos Diesel Mot. de Comb. Int. convencionais

24 3 Importância Ciclo de dos vida veículos útil e os híbridos contratos nade Frota manutenção Brisa dos veículos. O conceito introdutório das viaturas híbridas nas empresas não deverá ser radical, já que estamos no início de uma era de desenvolvimento nesta área que ainda está a dar os primeiros passos. A evolução das soluções alternativas aos motores de combustão fóssil deixa-nos antecipar uma gama diversificada, desde os híbridos ao hidrogénio, sem pôr de lado outras possibilidades que devemos considerar. A finalidade do projecto O2 é desenvolver competências novas na Gestão de Frotas, e ter a capacidade de tirar pleno partido das possibilidades que o mercado nos irá oferecer.

25 3 Importância Ciclo de dos vida veículos útil e os híbridos contratos nade Frota manutenção Brisa dos veículos. Ao utilizarmos viaturas híbridas, sabemos que estamos a poupar recursos energéticos e financeiros, mas não é esse a principal satisfação que devemos ter. Cada vez que utilizamos um carro híbrido, devemos sentir que estamos a dar um passo importante para a protecção do ambiente. A emissão de dióxido de carbono queimado por combustíveis fosseis é a maior causa do efeito de estufa. E a promoção de soluções inovadoras de motorização é também garantir o futuro da mobilidade flexível própria das sociedades modernas e, em última análise, e numa perspectiva mais restrita, do negócio das concessões de auto-estradas.

26 Apresentação à DF Renting OBRIGADO

Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização II 1 setembro 2014 31 outubro

Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização II 1 setembro 2014 31 outubro Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização II 1 setembro 2014 31 outubro Indice Enquadramento Principais trabalhos no período Análise de resultados Indicadores de

Leia mais

Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização III 1 novembro 31 dezembro 2014

Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização III 1 novembro 31 dezembro 2014 Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização III 1 novembro 31 dezembro 2014 Índice Enquadramento Principais trabalhos no período Análise de resultados Indicadores

Leia mais

Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização I 16 Junho - 31 Agosto 2014

Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização I 16 Junho - 31 Agosto 2014 Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização I 16 Junho - 31 Agosto 2014 Indice Enquadramento Principais trabalhos no período Análise de resultados Indicadores de

Leia mais

Bluefleet. Bem vindo a um futuro mais azul! Veículos eléctricos!

Bluefleet. Bem vindo a um futuro mais azul! Veículos eléctricos! Bem vindo a um futuro mais azul! Veículos eléctricos! ALD Automotive Mobilidade sustentável As Nações Unidas prevêm que em 2050 dois terços da população viverá nas cidades, ou seja cerca de 6 biliões de

Leia mais

As mais-valias da Eco-Condução

As mais-valias da Eco-Condução As mais-valias da Eco-Condução Encontros com Energia Montijo, 21 de Novembro de 2013 Ana Isabel Cardoso Energia no sector dos transportes Consumo de energia final por sector em 2011 Dados: DGEG, 2013/Tratamento:

Leia mais

MOB CARSHARING PROTOCOLOS

MOB CARSHARING PROTOCOLOS O QUE É O MOB CARSHARING A QUEM SE DESTINA VANTAGENS ECONÓMICAS VANTAGENS AMBIENTAIS MOB CARSHARING PARTICULARES MOB CARSHARING EMPRESAS MOB CARSHARING PROTOCOLOS COMO FUNCIONA A FROTA CONTACTOS 01 02

Leia mais

são mesmo o futuro? Pedro Meunier Honda Portugal, S.A.

são mesmo o futuro? Pedro Meunier Honda Portugal, S.A. Automóveis Híbridos: H são mesmo o futuro? Pedro Meunier Honda Portugal, S.A. Veículos em circulação por região Biliões de Veículos 2.5 2 1.5 1 0.5 0 2000 2010 2020 2030 2040 2050 Total África América

Leia mais

ALD SHARING. HÁ NOVAS FORMAS DE MOBILIDADE NAS CIDADES CHEGOU O ALD SHARING! O primeiro sistema de partilha de veículos e mobilidade para empresas

ALD SHARING. HÁ NOVAS FORMAS DE MOBILIDADE NAS CIDADES CHEGOU O ALD SHARING! O primeiro sistema de partilha de veículos e mobilidade para empresas ALD SHARING HÁ NOVAS FORMAS DE MOBILIDADE NAS CIDADES CHEGOU O ALD SHARING! O primeiro sistema de partilha de veículos e mobilidade para empresas SOLUCÕES INOVADORAS Uma das grandes prioridades para a

Leia mais

Ant A ón io Costa Cost

Ant A ón io Costa Cost Futuro do Automóvel Respeitando os Recursos Naturais António Costa Relações Publicas Toyota & Lexus Comunicação e Marketing Out. 2013 A Natureza impõe-nos um novo paradigma Tempestades Secas EUA, 2010

Leia mais

Aluguer Operacional e Gestão de Frotas

Aluguer Operacional e Gestão de Frotas the world leading fleet and vehicle management company LeasePlan Portugal Lagoas Park - Edifício 6-2740-244 Porto Salvo Ed. Cristal Douro - R. do Campo Alegre, nº 830 - sala 35-4150-171 Porto Tel.: 707

Leia mais

Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização IV 1 janeiro 28 fevereiro 2015

Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização IV 1 janeiro 28 fevereiro 2015 Programa de Demostração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório de Monitorização IV 1 janeiro 28 fevereiro 2015 Índice Enquadramento Principais trabalhos no período Análise de resultados Indicadores

Leia mais

Contributo das tecnologias no apoio à decisão e na redução de custos

Contributo das tecnologias no apoio à decisão e na redução de custos Contributo das tecnologias no apoio à decisão e na redução de custos Fernanda Bonifácio Sub-Directora Dep. Gestão Frotas da EDP Valor Lisboa, 23 de Maio de 2012

Leia mais

Programa de Demonstração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório final. Julho 2015

Programa de Demonstração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório final. Julho 2015 Programa de Demonstração de Mobilidade Elétrica no MAOTE Relatório final Julho 2015 Índice 1. Sobre a iniciativa 2. Apresentação dos resultados Índice 1. Sobre a iniciativa 2. Apresentação dos resultados

Leia mais

2ª Reunião do National Supporting Group (NSG) - Projecto Ele.C.Tra. Lisboa, 13 de Junho de 2015

2ª Reunião do National Supporting Group (NSG) - Projecto Ele.C.Tra. Lisboa, 13 de Junho de 2015 2ª Reunião do National Supporting Group (NSG) - Projecto Ele.C.Tra Lisboa, 13 de Junho de 2015 EMEL EMEL Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa, E.M. S.A., tem como objecto a gestão

Leia mais

A ALD Automotive no mundo. 917.000 Veículos

A ALD Automotive no mundo. 917.000 Veículos DOSSIER DE IMPRENSA 2012 A ALD Automotive no mundo A ALD Automotive é uma empresa de Aluguer Operacional e Gestão de Frotas que integra o Grupo Société Générale, um dos grupos líderes em serviços financeiros

Leia mais

Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos. Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa. Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto

Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos. Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa. Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto Senhores representantes das associações

Leia mais

Car Policy Benchmark

Car Policy Benchmark Car Policy Benchmark LeasePlan Consultancy Services André Freire 30 de Setembro 2015 LeasePlan Consultancy Services Serviços de Consultoria Em Portugal a LeasePlan iniciou a sua aposta nos serviços de

Leia mais

A Gestão de Frotas em 2015 Previsões sobre o futuro da Gestão de Frotas

A Gestão de Frotas em 2015 Previsões sobre o futuro da Gestão de Frotas P 1 A Gestão de Frotas em 2015 Estudo da Leasedrive Velo Vehicle Management P 1 Índice A Gestão de Frotas em 2015... 2 Empresas de gestão de frotas... 3 Frotas verdes... 3 Produtos e serviços AOV, ALD,

Leia mais

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA.

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. Caro participante, Agradecemos a sua presença no III Megacity Logistics Workshop. Você é parte importante para o aprimoramento

Leia mais

Assim como o salário mínimo, que passou a ser R$ 788,00 em 2015, todos os mercados tiveram adequações ao longo de 10 anos.

Assim como o salário mínimo, que passou a ser R$ 788,00 em 2015, todos os mercados tiveram adequações ao longo de 10 anos. Curiosidade automotiva Preços de automóveis x salário mínimo A JATO Dynamics do Brasil, líder em fornecimento de informações automotivas, desenvolveu uma análise que apurou o valor do salário mínimo e

Leia mais

Impostos sobre Veículos

Impostos sobre Veículos Impostos sobre Veículos Além dos encargos com a sua aquisição, os proprietários de veículos motores, sejam pessoas singulares ou coletivas, têm obrigações fiscais a cumprir anualmente. A aquisição de veículos

Leia mais

AUMENTE A POUPANÇA E RENTABILIDADE NO SEU CONTRATO DE RENTING

AUMENTE A POUPANÇA E RENTABILIDADE NO SEU CONTRATO DE RENTING AUMENTE A POUPANÇA E RENTABILIDADE NO SEU CONTRATO DE RENTING 7 dicas para otimizar o Aluguer Operacional de Veículos www.gestao-frotas.com AUMENTE A POUPANÇA E RENTABILIDADE NO SEU CONTRATO DE RENTING

Leia mais

Filtros de Partículas Diesel

Filtros de Partículas Diesel Introdução A presente nota informativa pretende esclarecer as questões mais frequentes sobre Filtros de Partículas Diesel e as respectivas normas europeias de emissões. Durante as últimas duas décadas

Leia mais

BR_EU_PORT_11:Layout 1 04/04/2011 10:46 Page 1 PRODUTOS 2011

BR_EU_PORT_11:Layout 1 04/04/2011 10:46 Page 1 PRODUTOS 2011 PRODUTOS 2011 Porquê Online? Autodata Online é o produto mais avançado disponível para oficinas. A versão Online garante aos técnicos o acesso a informação sempre actualizada e precisa, através do sistema

Leia mais

Workshop Cibersegurança: Aspectos Económicos. Rui Sousa Gil, Brisa

Workshop Cibersegurança: Aspectos Económicos. Rui Sousa Gil, Brisa Workshop Cibersegurança: Aspectos Económicos Rui Sousa Gil, Brisa Agenda 1. Rede Nacional de Auto-Estradas 2. Rede Brisa 3. Competências Brisa 4. Segurança de Sistemas de Informação / Tecnologias Informação

Leia mais

Inovação TECNOLÓGICA DAS MOTORIZAÇÕES

Inovação TECNOLÓGICA DAS MOTORIZAÇÕES Inovação EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MOTORIZAÇÕES DOSSIER 13 JORGE LIZARDO NEVES O futuro é sem dúvida eléctrico Vem aí a Era de motores menos poluentes e mais eficientes. Quem o diz é o Jorge Lizardo Neves,

Leia mais

Alternativas de mobilidade e perspectivas económicas para o veículo eléctrico (EV)

Alternativas de mobilidade e perspectivas económicas para o veículo eléctrico (EV) IMTT, 8 de Março o de 2010 Alternativas de mobilidade e perspectivas económicas para o veículo eléctrico (EV) Como viemos parar aqui? Entre 20-30GTon de CO 2 emitidos para a atmosfera anualmente desde

Leia mais

GAMA FIAT GPL BI-FUEL: PROJECTADA, FABRICADA E GARANTIDA PELA FIAT

GAMA FIAT GPL BI-FUEL: PROJECTADA, FABRICADA E GARANTIDA PELA FIAT GAMA FIAT GPL BI-FUEL: PROJECTADA, FABRICADA E GARANTIDA PELA FIAT GPL Euro 5 da Fiat Segurança Economia Tecnologia Ecologia A Gama Fiat GPL Bi-Fuel 1 GPL Euro 5 da Fiat A nova oferta GPL Euro 5 da Fiat

Leia mais

RESUMO FISCALIDADE AUTOMÓVEL 2015

RESUMO FISCALIDADE AUTOMÓVEL 2015 RESUMO FISCALIDADE AUTOMÓVEL 2015 1 1 ISV tabelas A, B e C Aumento de 3%. 2 2 ISV redução nos veículos importados usados A tabela D mantém-se inalterada, apesar de ter existido uma proposta de alteração

Leia mais

Mudança tecnológica na indústria automotiva

Mudança tecnológica na indústria automotiva ESTUDOS E PESQUISAS Nº 380 Mudança tecnológica na indústria automotiva Dyogo Oliveira * Fórum Especial 2010 Manifesto por um Brasil Desenvolvido (Fórum Nacional) Como Tornar o Brasil um País Desenvolvido,

Leia mais

Desafios e Oportunidades na Mobilidade Eléctrica. Ipark Seminar Albufeira Rui Filipe Marques

Desafios e Oportunidades na Mobilidade Eléctrica. Ipark Seminar Albufeira Rui Filipe Marques Desafios e Oportunidades na Mobilidade Eléctrica Ipark Seminar Albufeira Rui Filipe Marques Tópicos O paradigma da Mobilidade Eléctrica Vs Veículos a combustão Infra-estrutura de carregamento Enquadramento

Leia mais

Índice Apresentação Vantagens Cartão Galp Frota Cartão Galp Frota Cartão Galp Frota Profissional Funcionalidades Cartão Galp Frota Galp Frota Online

Índice Apresentação Vantagens Cartão Galp Frota Cartão Galp Frota Cartão Galp Frota Profissional Funcionalidades Cartão Galp Frota Galp Frota Online Índice Índice Apresentação Vantagens Cartão Galp Frota Cartão Galp Frota Cartão Galp Frota Profissional Funcionalidades Cartão Galp Frota Galp Frota Online Informação de Gestão Elementos de Personalização

Leia mais

Projecto Eco-condução Portugal

Projecto Eco-condução Portugal Projecto Eco-condução Portugal Apresentação e Principais Actividades Hélder Pedro, ACAP 20 de Maio 2009 Introdução O conceito de Eco-condução tem nos últimos anos sido alvo de muito interesse em toda a

Leia mais

Eficiência Energética e Mercados de Carbono Sector dos Transportes

Eficiência Energética e Mercados de Carbono Sector dos Transportes Eficiência Energética e Mercados de Carbono Sector dos Transportes Lisboa, 20 de Novembro 2009 Cláudio Casimiro claudio.casimiro@ceeeta.pt tel. +351 213 103 510 fax +351 213 104 411 Rua Dr. António Cândido,

Leia mais

Frotistas tecnologia 72

Frotistas tecnologia 72 tecno Frotistas 72 Por Luiz Carlos Beraldo Há opiniões controversas no mundo dos empresários brasileiros de transportes quando o assunto trata do futuro dos veículos comerciais. Alguns apostam que não

Leia mais

A briga pelo menor consumo

A briga pelo menor consumo + Entrevista: Mais informação para o consumidor + Mercado: Carroceria 100% em alumínio será realidade nos veículos de produção em massa, nos EUA, diz especialista + Transportes: O alumínio no semirreboque

Leia mais

Seminário Transportes & Negócios 24 Maio 2012. António Macedo CR&M Formação Activa de Condução a.macedo@crm.pt

Seminário Transportes & Negócios 24 Maio 2012. António Macedo CR&M Formação Activa de Condução a.macedo@crm.pt Seminário Transportes & Negócios 24 Maio 2012 António Macedo CR&M Formação Activa de Condução a.macedo@crm.pt A formação com simuladores Desde 1993 que a R&M se dedica à formação prática de condutores,

Leia mais

carregamento por cada carro ainda só foram vendidos 231 E23

carregamento por cada carro ainda só foram vendidos 231 E23 CARROS ELÉTRICOS: PREÇOS COMEÇAM A CAIRO Renault Twizy vai ser posto à venda em Portugal já em abril por 6990. Atualmente há 4,5 postos de carregamento por cada carro ainda só foram vendidos 231 E23 Tantas

Leia mais

Cláudio Casimiro Conferência Sustentabilidade Energética Local Barreiro 22 de Outubro de 2010

Cláudio Casimiro Conferência Sustentabilidade Energética Local Barreiro 22 de Outubro de 2010 Uma contribuição para a Mobilidade Sustentável! Cláudio Casimiro Conferência Sustentabilidade Energética Local Barreiro 22 de Outubro de 2010 1 Enquadramento Parque com cerca de 5,81 Milhões de veículos

Leia mais

GUIA DE BOAS PRÁTICAS

GUIA DE BOAS PRÁTICAS GUIA DE BOAS PRÁTICAS Medida 24 - Melhoria do Desempenho Ambiental da Mobilidade induzida pela EDP Distribuição Medida financiada no âmbito do Plano de Promoção de Desempenho Ambiental 2009-2011, aprovado

Leia mais

GESTÃO DE FROTAS. Amobilidade está a tornar-se cada vez

GESTÃO DE FROTAS. Amobilidade está a tornar-se cada vez especial ID: 58204143 01-03-2015 Pág: 16 Área: 21,53 x 25,90 cm² Corte: 1 de 5 GESTÃO DE FROTAS photo: Arsel - Fotolia.com Partilha de veículos chega às empresas. Partilha e flexibilidade. Estas são as

Leia mais

Porquê o Diesel. Hoje, os veículos a diesel consomem em média menos 30% de combustível e produzem 25% menos emissões de CO 2

Porquê o Diesel. Hoje, os veículos a diesel consomem em média menos 30% de combustível e produzem 25% menos emissões de CO 2 Porquê o Diesel Porquê o Diesel O engenheiro alemão Rudolf Diesel (1858-1913) patenteou o seu projecto para um motor de combustão interna mais eficiente, em 1892. De início os motores diesel foram usados

Leia mais

Ir mais longe até onde for o futuro!

Ir mais longe até onde for o futuro! Ir mais longe até onde for o futuro! DOSSIER DE IMPRENSA 2010 Luís Simões A Luís Simões (LS) é composta por 10 empresas juridicamente autónomas e agrupadas em 3 unidades de negócio: transporte, logística

Leia mais

A MOBILIDADE URBANA E A SUSTENTABILIDADE DAS CIDADES. Opções da União Europeia e posição de Portugal

A MOBILIDADE URBANA E A SUSTENTABILIDADE DAS CIDADES. Opções da União Europeia e posição de Portugal A MOBILIDADE URBANA E A SUSTENTABILIDADE DAS CIDADES Opções da União Europeia e posição de Portugal 1 I Parte - O Plano de Acção da EU Plano de Acção para a Mobilidade Urbana Publicado pela Comissão Europeia

Leia mais

Os pneus de qualidade Premium são um melhor investimento a longo-prazo do que os Low-Budget

Os pneus de qualidade Premium são um melhor investimento a longo-prazo do que os Low-Budget Comunicado de imprensa Os pneus de qualidade Premium são um melhor investimento a longo-prazo do que os Low-Budget Hannover, Junho de 2008. Relatório do Utilizador A WLS Spedition, sedeada em Steinhagen,

Leia mais

Resultados do Programa Ambiental SETRERJ Programas Despoluir e Economizar

Resultados do Programa Ambiental SETRERJ Programas Despoluir e Economizar Resultados do Programa Ambiental SETRERJ Programas Despoluir e Economizar Crescimento da frota atendida 2765 28% 2896 2970 3453 3550 2007 2008 2009 2010 2011 Avaliações anuais Despoluir e Economizar O

Leia mais

A eficiência energética nos combustíveis e transportes

A eficiência energética nos combustíveis e transportes A eficiência energética nos combustíveis e transportes Workshop Quercus Eficiência Energética Desafios e oportunidades para Portugal 6 de Março 2015 Agenda 1. Enquadramento 2. Desafios 3. A Galp e a mobilidade

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD)

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD) PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD) Recomenda ao Governo que utilize sistemas de teleconferência e videoconferência em substituição de reuniões presenciais I - Exposição de motivos A proposta de

Leia mais

Congresso da Associação Ibérica de Gás Natural para a Mobilidade. Barcelona, 20 de outubro de 2015 Carlos Almeida Diretor-Geral da DGEG

Congresso da Associação Ibérica de Gás Natural para a Mobilidade. Barcelona, 20 de outubro de 2015 Carlos Almeida Diretor-Geral da DGEG Congresso da Associação Ibérica de Gás Natural para a Mobilidade A DIRETIVA EUROPEIA SOBRE INFRAESTRUTURAS DE COMBUSTÍVEIS ALTERNATIVOS Barcelona, 20 de outubro de 2015 Carlos Almeida Diretor-Geral da

Leia mais

Congresso Nacional Comissão Especial Carro Diesel

Congresso Nacional Comissão Especial Carro Diesel Congresso Nacional Comissão Especial Carro Diesel Brasília, 28 de Outubro de 2015 O que é a APROVE DIESEL Associados: Apoio Institucional: Contexto econômico e tecnológico brasileiro atual difere muito

Leia mais

ÍNDICE. 1. Introdução. 2. Principais Vantagens do Aluguer Operacional. Guia Contabilístico e Fiscal do Renting

ÍNDICE. 1. Introdução. 2. Principais Vantagens do Aluguer Operacional. Guia Contabilístico e Fiscal do Renting ÍNDICE 1. Introdução 2. Principais Vantagens do Aluguer Operacional 3. Normas Contabilísticas e de Relato Financeiro 9 (NCRF 9) 4. Regime Contabilístico Locatário 5. Regime Fiscal - Locatário 6. Quadro

Leia mais

Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado

Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado 0 2012 Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado Índice 1 1. Apresentação 2 1.1. Metodologia 2 2. Resultados 3 3. No Caminho da Sustentabilidade 5 3.1. Mercado Modelo 5 3.2. Iniciativas no Brasil

Leia mais

ANORECA Associação dos Industriais do Ensino de Condução Automóvel de Portugal e Banif Banco Internacional do Funchal EM PARCERIA

ANORECA Associação dos Industriais do Ensino de Condução Automóvel de Portugal e Banif Banco Internacional do Funchal EM PARCERIA ANORECA Associação dos Industriais do Ensino de Condução Automóvel de Portugal e Banif Banco Internacional do Funchal EM PARCERIA O Banif Banco Internacional do Funchal Com cerca de 400 pontos de venda

Leia mais

# Artigo Artigo Qt.Existência Preço Líquido 3463 PONT. HOMOC. TOYOTA 2.00 32,00 3006K PONT. HOMOC. AUSTIN/MINI/ROVER 6.00 16,35 3009K PONT. HOMOC.

# Artigo Artigo Qt.Existência Preço Líquido 3463 PONT. HOMOC. TOYOTA 2.00 32,00 3006K PONT. HOMOC. AUSTIN/MINI/ROVER 6.00 16,35 3009K PONT. HOMOC. # Artigo Artigo Qt.Existência Preço Líquido 3463 PONT. HOMOC. TOYOTA 2.00 32,00 3006K PONT. HOMOC. AUSTIN/MINI/ROVER 6.00 16,35 3009K PONT. HOMOC. AUSTIN/MG/MINI/ROVER 11.00 34,00 3012K PONT. HOMOC. FIAT/LANCIA/SEAT

Leia mais

A ALD Automotive no mundo

A ALD Automotive no mundo DOSSIER DE IMPRENSA A ALD Automotive no mundo A ALD Automotive é uma empresa de Aluguer Operacional e Gestão de Frotas que integra o Grupo Société Générale, um dos grupos líderes em serviços financeiros

Leia mais

Plano de Acção para a Energia Sustentável (PAES) Município do Barreiro. Nota complementar e explicativa

Plano de Acção para a Energia Sustentável (PAES) Município do Barreiro. Nota complementar e explicativa Plano de Acção para a Energia Sustentável (PAES) Município do Barreiro Nota complementar e explicativa Setembro de 2012 IDENTIFICAÇÃO Título: Plano de Acção para a Energia Sustentável (PAES) - Município

Leia mais

XVII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva SIMEA 2009 VEÍCULOS ELÉTRICOS HÍBRIDOS E A EMISSÃO DE POLUENTES

XVII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva SIMEA 2009 VEÍCULOS ELÉTRICOS HÍBRIDOS E A EMISSÃO DE POLUENTES XVII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva SIMEA 2009 VEÍCULOS ELÉTRICOS HÍBRIDOS E A EMISSÃO DE POLUENTES Sílvia Velázquez São Paulo, 17 de setembro de 2009. Resíduos Urbanos e Agrícolas Briquetes

Leia mais

Consumo de Automóveis

Consumo de Automóveis Consumo de Automóveis Consumo de Automóveis Trabalho elaborado por: Ivan Franco Nº 11º F Curso de Instalação e Manutenção de Sistemas Informáticos CEF Informática Dezembro de 006 Ivan Franco Página de

Leia mais

Objetivo. Para apresentar os atributos e benefícios ecológicos e económicos de combustível com o Supertech.

Objetivo. Para apresentar os atributos e benefícios ecológicos e económicos de combustível com o Supertech. Indice Objectivo. Tendências Globais Negativas Historia do Supertech O Que é o Supertech? Como funciona? Fácil de Instalar. Protocolo Touriel (SAE J1321). Pontos Fortes. Mercados. Benefícios Ecológicos.

Leia mais

Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos

Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos 2 de julho de 2008 São Paulo - SP Antonio Nunes Jr ABVE- Associação Brasileira do Veículo Elétrico Como, em transporte, responder aos desafios da

Leia mais

Gás Natural Veicular alternativa para uma mobilidade mais inteligente. 9º Encontro Transportes em Revista Lisboa, 25 Junho 2015

Gás Natural Veicular alternativa para uma mobilidade mais inteligente. 9º Encontro Transportes em Revista Lisboa, 25 Junho 2015 Gás Natural Veicular alternativa para uma mobilidade mais inteligente 9º Encontro Transportes em Revista Lisboa, 25 Junho 2015 Índice 1. Grupo Dourogás 2. O Gás Natural 3. UE: mobilidade sustentável 4.

Leia mais

28 DOSSIER MODELO DE NEGÓCIO PERSPECTIVAS DE GESTÃO NO

28 DOSSIER MODELO DE NEGÓCIO PERSPECTIVAS DE GESTÃO NO 28 DOSSIER MODELO DE NEGÓCIO PERSPECTIVAS DE GESTÃO NO APÓS-VENDA DOSSIER 29 JORGE ZÓZIMO DA FONSECA Se fosse um concessionário, o meu negócio era o após-venda Ao longo das duas últimas décadas o mercado

Leia mais

Mobilidade Sustentável

Mobilidade Sustentável Mobilidade Sustentável Eco-Condução e Planos de Mobilidade de Empresas e Pólos 1 Índice 1. Conceito de Mobilidade Sustentável 2. Eco-condução (+ económica, + segura, + confortável) a) Informação, Formação

Leia mais

Uma forma de reduzir o consumo de combustível. Existe outra! www.ecodrive.org

Uma forma de reduzir o consumo de combustível. Existe outra! www.ecodrive.org Uma forma de reduzir o consumo de combustível Existe outra! ECO-CONDUÇÃO modo de condução eficiente e equipamentos de bordo Aumenta a segurança rodoviária, reduz o consumo de combustível, reduz custos

Leia mais

Cidade sem Carros & Fiscalidade Verde Novembro 2014

Cidade sem Carros & Fiscalidade Verde Novembro 2014 Oradores: Cidade sem Carros & Fiscalidade Verde Novembro 2014 - Sousa Campos, diretor da divisão de marketing e vendas da Toyota Caetano Portugal - Mafalda Sousa, da associação ambientalista Quercus -

Leia mais

MOBILIDADE SUSTENTÁVEL

MOBILIDADE SUSTENTÁVEL MOBILIDADE SUSTENTÁVEL Quem somos TIS A TIS tem como missão a geração de valor na área da mobilidade e transportes para os seus clientes e acionistas, baseado em soluções sustentáveis do ponto de vista

Leia mais

Conclusões do V Fórum da ANTRAM Sobre Inovação Tecnológica no Sector dos Transportes Rodoviários de Mercadorias

Conclusões do V Fórum da ANTRAM Sobre Inovação Tecnológica no Sector dos Transportes Rodoviários de Mercadorias SLIDE 1 Conclusões do V Fórum da ANTRAM Sobre Inovação Tecnológica no Sector dos Transportes Rodoviários de Mercadorias Senhora Secretária de Estado dos Transportes Ilustres convidados, associados e participantes,

Leia mais

Aplicação de filtros de partículas em veículos pesados

Aplicação de filtros de partículas em veículos pesados Resultados dos testes realizados Francisco Ferreira, Hugo Tente, Pedro Gomes FCT-UNL Luísa Nogueira CCDR-LVT Carlos Borrego, Ana Isabel Miranda, Jorge H. Amorim, Pedro Cascão, Anabela Carvalho UAVR-CESAM

Leia mais

ALUGUER DE CARROS À HORA COMBUSTÍVEL E PARQUÍMETRO INCLUÍDOS

ALUGUER DE CARROS À HORA COMBUSTÍVEL E PARQUÍMETRO INCLUÍDOS ALUGUER DE CARROS À HORA COMBUSTÍVEL E PARQUÍMETRO INCLUÍDOS Combustível e parquímetro O QUE É O MOB CARSHARING 2 A QUEM SE DESTINA 4 VANTAGENS ECONÓMICAS 5 VANTAGENS AMBIENTAIS 6 MOB CARSHARING PARTICULARES

Leia mais

Transportes Sul do Tejo MOBILIDADE SUSTENTÁVEL

Transportes Sul do Tejo MOBILIDADE SUSTENTÁVEL Transportes Sul do Tejo MOBILIDADE SUSTENTÁVEL Graça Calapez Barreiro, 22 de Outubro de 2010 HISTÓRIA A T.S.T. constitui-se a partir de um dos centros da Rodoviária Nacional. Foi privatizada em Janeiro

Leia mais

Comissão Europeia Livro Branco dos Transportes. Transportes 2050: Principais desafios e medidas-chave

Comissão Europeia Livro Branco dos Transportes. Transportes 2050: Principais desafios e medidas-chave Razões da importância deste sector Os transportes são fundamentais para a economia e a sociedade. A mobilidade é crucial em termos de crescimento e criação de emprego. O sector dos transportes representa

Leia mais

Tenho de mudar. o meu estilo de. vida?

Tenho de mudar. o meu estilo de. vida? Tenho de mudar o meu estilo de vida? E se eu quiser percorrer mais quilómetros? Que distância posso percorrer só com bateria? Por que razão a electricidade é a energia do futuro? O Eléctrico com uma autonomia

Leia mais

ISEL. Sérgio Faias. Engenheiro Electromecânico. Seminário O Futuro do Engenheiro Electromecânico 18 Maio 2005

ISEL. Sérgio Faias. Engenheiro Electromecânico. Seminário O Futuro do Engenheiro Electromecânico 18 Maio 2005 ISEL Sérgio Faias Engenheiro Electromecânico Seminário O Futuro do Engenheiro Electromecânico 18 Maio 2005 1 Curriculum Vitae Escola Profissional de Setúbal Técnico Manutenção Electromecânica Estágios

Leia mais

Plano de formação 2012

Plano de formação 2012 Ano 2011 Nº 08 Novembro Assunto Formação 2012 FORMAÇÃO 2011 PROVA SUPERADA 61 CURSOS DE FORMAÇÃO 1544 presenças ao longo do ano A AD Portugal cumpriu com as expectativas, do centro Técnico AD, com a colaboração

Leia mais

Estratégias Regionais (PMP) no âmbito dos Transportes Terrestres vs Linhas de Orientação do Plano Nacional de Reformas (PNR)

Estratégias Regionais (PMP) no âmbito dos Transportes Terrestres vs Linhas de Orientação do Plano Nacional de Reformas (PNR) Estratégias Regionais (PMP) no âmbito dos Transportes Terrestres vs Linhas de Orientação do Plano Nacional de Reformas (PNR) Estratégias Regionais (PMP) no âmbito dos Transportes Terrestres Objectivos

Leia mais

Solução Verde para o trasporte dacidade de São Paulo. Maio 2011, Rio de Janeiro

Solução Verde para o trasporte dacidade de São Paulo. Maio 2011, Rio de Janeiro Solução Verde para o trasporte dacidade de São Paulo Maio 2011, Rio de Janeiro Três principais questões ambientais Crise global de petróleo Emissões de CO2 Poluição do Ar 40%dos combustíveis fósseis líquidos

Leia mais

Combate as alterações climáticas. Reduz a tua pegada e muda o mundo!!

Combate as alterações climáticas. Reduz a tua pegada e muda o mundo!! Combate as alterações climáticas Reduz a tua pegada e muda o mundo!! O dióxido de carbono é um gás naturalmente presente na atmosfera. À medida que crescem, as plantas absorvem dióxido de carbono, que

Leia mais

FAQ s GENÉRICO. 1. O que é o Renting/AOV?

FAQ s GENÉRICO. 1. O que é o Renting/AOV? FAQ s GENÉRICO 1. O que é o Renting/AOV? "Renting" é uma palavra de origem inglesa que significa "Aluguer a Longo Prazo". O Renting ou Aluguer Operacional de Viaturas (AOV) é uma solução de financiamento

Leia mais

Portugal Eficiência 2015 Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética

Portugal Eficiência 2015 Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética Portugal Eficiência 2015 Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética Apresentação da Versão para Discussão Pública Fevereiro 2008 Coordenação : Apoio : Forte inversão da intensidade energética

Leia mais

ESTUDO DA PEGADA CARBÓNICA NO SECTOR FINANCEIRO EM PORTUGAL

ESTUDO DA PEGADA CARBÓNICA NO SECTOR FINANCEIRO EM PORTUGAL ESTUDO DA PEGADA CARBÓNICA NO SECTOR FINANCEIRO EM PORTUGAL Agosto de 2010 ÍNDICE ÍNDICE... 2 ENQUADRAMENTO... 3 O IMPACTE DO SECTOR FINANCEIRO NAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS... 4 PEGADA CARBÓNICA DO SECTOR

Leia mais

PRESS info. Vantajoso para a ecologia e economia Ecolution by Scania. P10902PT / Per-Erik Nordström 22 de Setembro de 2010

PRESS info. Vantajoso para a ecologia e economia Ecolution by Scania. P10902PT / Per-Erik Nordström 22 de Setembro de 2010 PRESS info P10902PT / Per-Erik Nordström 22 de Setembro de 2010 Vantajoso para a ecologia e economia Ecolution by Scania Ecolution by Scania é uma nova linha de produtos e serviços verdes com que os operadores

Leia mais

CONHEÇA OS INCENTIVOS DA LEI DA FISCALIDADE VERDE

CONHEÇA OS INCENTIVOS DA LEI DA FISCALIDADE VERDE Pág: 14 EM CARGA INCENTIVOS PARA VE S Corte: 1 de 8 100% 1000 DEDUÇÃO DE IVA PARA EMPRESAS DESCONTO NA AQUISIÇÃO DE QUADRICICLO PESADO CONHEÇA OS INCENTIVOS DA LEI DA FISCALIDADE VERDE O Orçamento de Estado

Leia mais

Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília.

Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília. Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília Mobilidade Urbana Renato Boareto 1 Organização Não Governamental fundada em 2006

Leia mais

mais do que uma forma de conduzir, ao serviço da mobilidade sustentável Tiago Lopes Farias

mais do que uma forma de conduzir, ao serviço da mobilidade sustentável Tiago Lopes Farias Eco-condução: mais do que uma forma de conduzir, uma forma de estar ao serviço da mobilidade sustentável Tiago Lopes Farias 24 de Maio 2010 Mobilidade e Energia Diagnóstico Mais de 5 milhões de veículos

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO REMOTA DE EQUIPAMENTOS

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO REMOTA DE EQUIPAMENTOS SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO REMOTA DE EQUIPAMENTOS Sobre a SOL-S e SOLSUNI Fundada em 1992; Integrador de Soluções, com vasta experiência de Tecnologias de Informação, disponibiliza um completo portfolio

Leia mais

PRESS info. Ecolution by Scania. Produtos e serviços para um melhor resultado económico

PRESS info. Ecolution by Scania. Produtos e serviços para um melhor resultado económico PRESS info 22/10/2013 Ecolution by Scania Produtos e serviços para um melhor resultado económico Ecolution by Scania é um novo modelo de negócio para as empresas de transporte preocupadas com os custos

Leia mais

GUIA DE GESTÃO DE FROTAS SUSTENTÁVEIS

GUIA DE GESTÃO DE FROTAS SUSTENTÁVEIS GUIA DE GESTÃO DE FROTAS SUSTENTÁVEIS 1 INTRODUÇÃO Existe um consenso científico segundo o qual a mudança climática é impulsionada por aumentos das emissões de gases de efeito estufa causadas pelo homem,

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 757/X ESTABELECE MEDIDAS DE INCENTIVO À PARTILHA DE VIATURAS

PROJECTO DE LEI N.º 757/X ESTABELECE MEDIDAS DE INCENTIVO À PARTILHA DE VIATURAS Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 757/X ESTABELECE MEDIDAS DE INCENTIVO À PARTILHA DE VIATURAS Exposição de motivos Existiam 216 milhões de passageiros de carros na UE a 25 em 2004, tendo o número

Leia mais

A MOBILIDADE ELÉCTRICA

A MOBILIDADE ELÉCTRICA A MOBILIDADE ELÉCTRICA Contextualização As significativas alterações climáticas e o aumento do preço dos combustíveis sustentam um dos maiores desafios do século XXI - fiabilidade, segurança e sustentabilidade

Leia mais

Novas Tecnologias para Ônibus 12/12/2012

Novas Tecnologias para Ônibus 12/12/2012 Novas Tecnologias para Ônibus 12/12/2012 FETRANSPOR Sindicatos filiados: 10 Empresas de ônibus: 208 Frota: 20.300 Passageiros/mês: 240 milhões Viagens/mês: 4,5 milhões Empregos diretos: 100.000 Idade média:

Leia mais

Bruno Galante Comunicação Institucional e Sustentabilidade Toyota Caetano Portugal

Bruno Galante Comunicação Institucional e Sustentabilidade Toyota Caetano Portugal Mobilidade Urbana Eficiente: Visão Toyota Bruno Galante Comunicação Institucional e Sustentabilidade Toyota Caetano Portugal Mobilidade Urbana Eficiente Mobilidade = Pessoas Desafiamos os mais novos a

Leia mais

MELHORIA DA QUALIDADE DO AUTOMÓVEL BRASILEIRO

MELHORIA DA QUALIDADE DO AUTOMÓVEL BRASILEIRO MELHORIA DA QUALIDADE DO AUTOMÓVEL BRASILEIRO JOÃO RICARDO SANTOS TORRES DA MOTTA Consultor Legislativo da Área IX Política e Planejamento Econômicos, Desenvolvimento Econômico, Economia Internacional,

Leia mais

Esta apresentação é composta por 4 partes

Esta apresentação é composta por 4 partes Projecto Toureg Esta apresentação é composta por 4 partes 1 Breve apresentação 2 Instalações de atendimento 3 Parques de estacionamento 4 Lavagens auto 5 Frota Breve apresentação Sixt Portugal A actual

Leia mais

A experiência da EMEL na adopção de veículos eléctricos

A experiência da EMEL na adopção de veículos eléctricos A experiência da EMEL na adopção de veículos eléctricos EMEL EMEL Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa, E.M. S.A., tem como objecto a gestão do estacionamento público no Município

Leia mais

09-11-09_C_Zerodef_FL9_640x480.flv

09-11-09_C_Zerodef_FL9_640x480.flv 09-11-09_C_Zerodef_FL9_640x480.flv HISTÓRIA DO VEÍCULO LIGEIRO ELÉCTRICO CITROËN EM PORTUGAL Automóveis Citroën, SA é sócia fundadora da APVE (Associação Portuguesa do Veículo Eléctrico) A Citroën foi

Leia mais

Sequência de Demonstração de Módulo ABACO Transportes

Sequência de Demonstração de Módulo ABACO Transportes ABACO Consultores Pág. 1 Demo script V01 Sequência de Demonstração de Módulo ABACO Transportes Este documento descreve os passos necessários para criar um Serviço de Transportes no módulo ABACO Transportes,

Leia mais

INOVAR PARA COMPETIR

INOVAR PARA COMPETIR Ciclo de Workshops INOVAR PARA COMPETIR Desafio actual na indústria automóvel Hotel Boavista, 19 de Novembro de 2009 Indústria Automóvel na Europa Inovação e Educação Produção & Emprego Vendas & Serviços

Leia mais

PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA SEGUNDA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2012 POR JM. Energia sustentável

PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA SEGUNDA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2012 POR JM. Energia sustentável PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA SEGUNDA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2012 POR JM Energia sustentável A ONU declarou 2012 como o Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos. Esta iniciativa pretende chamar

Leia mais

Grupo Evicar racionaliza infra-estrutura de TI e reduz custos com Microsoft Exchange Server. Caso de Sucesso Microsoft. Sumário País: Portugal

Grupo Evicar racionaliza infra-estrutura de TI e reduz custos com Microsoft Exchange Server. Caso de Sucesso Microsoft. Sumário País: Portugal Caso de Sucesso Microsoft Grupo Evicar racionaliza infra-estrutura de TI e reduz custos com Microsoft Exchange Server Sumário País: Portugal Indústria: Automóvel e Financeira Perfil do Cliente O Grupo

Leia mais