Mais SESCOOP/GO RAMO SAÚDE NA LUTA POR REVISÃO DO ROL DA ANS. 7 COOPERMODEL CRESCE A PARTIR DE RIO VERDE. 3 4/5

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mais SESCOOP/GO RAMO SAÚDE NA LUTA POR REVISÃO DO ROL DA ANS. 7 COOPERMODEL CRESCE A PARTIR DE RIO VERDE. 3 4/5"

Transcrição

1 2008 será um ano movimentado na agenda do cooperativismo goiano. Confira PÁGINA 8 Ano 3, nº 13, Janeiro/Fevereiro/2008 Jornal do Sistema OCB/SESCOOP GO Mais SESCOOP/GO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVISMO NO ESTADO DE GOIÁS VOLTOU A BATER METAS E AUMENTOU NÚMEROS DE PESSOAS E DE COOPERATIVAS BENEFICIADAS 4/5 COOPERMODEL CRESCE A PARTIR DE RIO VERDE. 3 RAMO SAÚDE NA LUTA POR REVISÃO DO ROL DA ANS. 7

2 E DITORIAL 2008 promete N este ano teremos eleições municipais em todo o país. Teremos também um evento esportivo de vulto mundial: os Jogos Olímpicos de Pequim (China). São eventos distintos, díspares até, a nos lembrar que o ano de número par será marcante. No primeiro evento, cabe-nos uma responsabilidade cívica importante. Será quando teremos a chance de elegermos candidatos comprometidos com o desenvolvimento sócio-econômico de nossas cidades. No segundo, resta-nos a torcida para que nossos atletas se destaquem. Para nós, cidadãos cooperativistas, esses eventos ocorrerão num tempo de recuperação de dificuldades recentes, agruras mesmo que ainda nos suga tempo e recursos marcou a retomada de alguns ramos do negócio cooperativo (como o agrícola) e a consolidação de outros (como crédito e transporte), que já vinham num crescendo tanto em Goiás como em todo o país. No conjunto, esperamos que esse processo forme uma corrente pra frente em todos os nossos 13 ramos. Daí nossa esperança exposta no título. Para a Casa do Cooperativismo Goiano, essa esperança tem resultado em avanços concretos, como mostra o novo recorde de metas alcançado pelo SESCOOP/GO, nosso assunto de capa nesta edição. Alegra-nos ver que a junção da ação políticoinstitucional da OCB-GO com o trabalho de promoção social e qualificação de nossos cooperados, colaboradores e comunidade realizado pelo SESCOOP/GO venham surtindo o efeito que desejamos. Mas 2008 promete mais para nós também pelo calendário recheado que preparamos para o cooperativismo goiano. Serão encontros diversos, indo da nova edição dos Jogos Intercooperativos (Intercoop) ao segundo Fórum Goiano de Presidentes e Diretores Cooperativistas e o Seminário Estadual de Cooperativismo. São atividades voltadas para a formação de uma consciência cooperativista sem a qual não podemos lograr avanços e sequer alimentar esperanças. Mas com a participação de todos, 2008 será um tempo de promessas e colheitas. Saudações cooperativistas e boa leitura! 2007 MARCOU A RETOMADA DE ALGUNS RAMOS DO NEGÓCIO COOPERATIVO E A CONSOLIDAÇÃO DE OUTROS QUE JÁ VINHAM NUM CRESCENDO TANTO EM GOIÁS COMO EM TODO O PAÍS. ANtONIO ChAvAGlIA / PRESIDENTE DO SISTEMA OCB/SESCOOP-GO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Presidente: Antonio Chavaglia (Comigo) Vice-presidente: Antonio Carlos Borges (Agrovale) Secretário: Haroldo Max de Sousa (Centroleite) Membro: Fábio Batista Veloso (Coopmego) Membro: Vanderval Lima Ferreira (Sicoob Goiás Central) Membro: Dejan Rodrigues Nonato (Unicred Brasil Central) Membro: Marcos Mariath Rangel (Sicoob Credicor) Membro: José Abel Alcanfor Ximenes (Unimed Cerrado) Membro: Karla Jorama Tavares Brandão (Uniodonto Goiânia) CONSElhO FISCAl EFEtIvO Membro: Welber DÁssis Macedo e Silva (Copal) Membro: Adilson Ferreira de Moraes (Comiva) Membro: Vanderval José Ribeiro (Sicoob Rubiataba) CONSElhO FISCAl SuPlENtE: Membro: Ênio Freitas de Sene (Sicredi Quirinópolis) Membro: João Batista Pereira Machado (Federação das Uniodontos) Membro: Rodrigo Penna de Siqueira (Sicoob Coopercred) Superintendente: Valéria Mendes OCB-GO Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Goiás Av. Deputado Jamel Cecílio, 3427 Jardim Goiás CEP: Goiânia-Goiás Fone: (62) Fax: (62) CNPJ: / Presidente: Antonio Chavaglia Membros efetivos: Haroldo Max de Sousa (Centroleite) Sizenando da Silva Campos Jr. (Unimed Goiânia) Euclécio Dionízio Mendonça (Complem) Amarildo Moraes de Oliveira (Comigo) Membros suplentes: Osmar Luiz Salvalaggio (Coacer) João Batista da Paixão Jr. (Cooperbelgo) Luis Tadeu Prudente Santos (Sescoop Nacional) Edmar Queiroz da Silva (Comigo) CONSElhO FISCAl : Membros efetivos: Astrogildo Gonçalves Peixoto (Coapil) Pedro Jaime de Araújo Caldas (Coacris) João Gonçalves Vilela (Cagel) Membros efetivos: Carlos Henrique Arruda Duarte (Coacal) Rubens da Cruz Santana (Coval) Danúbio Antônio de Oliveira (Unimed Anápolis) Superintendente: Valéria Mendes SESCOOP/GO Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Goiás Av. Deputado Jamel Cecílio, Jardim Goiás CEP: Goiânia-Goiás Fone: (62) Fax: (62) CNPJ: / REDAÇÃO E EDIÇÃO: Edson Wander Jornalista responsável (Mtb /SP) MARKETING: Bruno Neiva DIAGRAMAÇÃO: Fábio Salazar FOTOGRAFIAS: Arquivo Sistema OCB/SESCOOP-GO e divulgação das fontes IMPRESSÃO: Gráfica Única Tiragem: 5 mil exemplares DISTRIBUIÇÃO: Publicação dirigida às cooperativas e entidades ligadas direta ou indiretamente ao cooperativismo no estado de Goiás. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não correspondendo necessariamente à opinião do Sistema OCB/SESCOOP-GO. Permitida a reprodução total ou parcial dos textos deste jornal, desde que citada a fonte. Cooperativismo Você participa Todos crescem 2

3 D ESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA Coopermodel cresce em Rio Verde e planeja filial COM QUALIDADE DE PRODUTOS E ATENDIMENTO DIFERENCIADO, COOPERATIVA DE CONFECÇÃO E ARTESANATO VIRA REFERÊNCIA DO SEGMENTO NA CIDADE O presidente Lúcio: crescimento rápido Menos de um ano depois de ter sido constituída com assessoria técnica da OCB- GO, a Cooperativa de Produção de Vestuário e Artesanato do Estado de Goiás (Coopermodel), localizada em Rio Verde, vai bem e já ensaia novos saltos. Com 35 cooperados na confecção de roupas masculinas, femininas e infantis, calçados e artigos de artesanato, a cooperativa cresceu cerca de 30% nas vendas no final do ano passado. Segundo o presidente Periandro Lucio Vieira Queiroz, os bons resultados colhidos nas vendas coletivas realizadas numa grande feira em espaço próprio em Rio Verde está levando o grupo a procurar oportunidades de exposição em outros estados. "Já fechamos para março uma primeira experiência nesse sentido em Salvador. Viajaremos com 40 cooperados para uma feira de uma semana na cidade de Lauro de Freitas", informa Lucio. Em Rio Verde, a Coopermodel realiza a cada 15 dias uma feira coletiva que já se tornou referência nesse tipo de mercado na cidade. "Além de bons preços e qualidade, investimos também em atendimento para atrair e manter o cliente. Temos, por exemplo, uma área para crianças, com atividades de entretenimento enquanto os pais podem fazer suas compras tranquilamente", diz o presidente da Para pais & filhos: no espaço de vendas da Coopermodel, enquanto os pais compram, a criançada se diverte Feira moderna: modelo de espaço amplo e confortável da Coopermodel de Rio Verde será levado a outras cidades cooperativa informando que a cooperativa vai investir mais este ano também em cursos de capacitação para os cooperados. A Coopermodel tem uma sede administrativa em Goiânia e estuda a abertura de uma filial em outra cidade goiana. Periandro Lucio evitou dar detalhes para não atrapalhar as negociações. Segundo o dirigente cooperativista, as boas perspectivas para a cooperativa só não são maiores por causa da alta carga tributária, que pesa em muitos projetos dos cooperados. "Você pagar uma taxa média de 23% em impostos para um pequeno negócio como é o nosso é algo inibidor. Por isso temos que somar esforços para buscar a isenção de PIS/Cofins já existente para alguns ramos do cooperativismo", comentou Lucio. 3

4 F ORMAÇÃO COOPERATIVISTA Mais qualificação, mais gente preparada para o cooperativismo SESCOOP/GO VOLTA A CUMPRIR METAS E AMPLIA SUA IMPORTÂNCIA NA PROMOÇÃO DO SABER E DA INTEGRAÇÃO SOCIAL NAS COOPERATIVAS GOIANAS OO Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Goiás (SESCOOP/GO) voltou a aumentar seus principais índices no balanço de atividades de De acordo com dados do relatório repassado à unidade nacional, a entidade goiana cresceu 15,22% o número de atividades de qualificação e promoção social realizadas para as cooperativas no estado. Foram 318 em 2007 contra 276 no ano anterior. Número de pessoas beneficiadas (alta de 10,67%) e cooperativas atendidas (de 113 para 119) também foram indicadores que voltaram a reforçar a posição de destaque do SESCOOP/GO. Tomando-se os dados dos últimos seis anos, o número de pessoas beneficiadas pelo trabalho da entidade mais do que dobrou, o que atesta, além da excelência na gestão dos recursos do SESCOOP/GO, o aumento da abrangência das atividades Pós em Direito: SESCOOP/GO promove qualificação em todos os níveis Para elas: mulheres cooperativistas ganharam atenção especial em 2007 realizadas. Foram beneficiadas 16,3 mil em 2002, número que chegou a 43,6 mil pessoas no ano passado. A superintende do Sistema OCB/SESCOOP/GO, Valéria Mendes da Silva, destaca que esses resultados recordes só têm sido alcançados pela "conjugação de sinergias entre a administração da entidade e a participação ativa de diretores, cooperados, funcionários e colaboradores das cooperativas". O valor total investido foi da ordem de R$ 1,7 milhão. A mensuração dos resultados, explica Valéria, foi feita a partir de questionários específicos aplicados aos participantes e cooperativas atendidas, como foi nos anos anteriores. Nas mais de três centenas de atividades realizadas, entraram cursos e encontros diversos para os mais diferentes ramos da atividade cooperativista. Alguns destes eventos reuniram centenas de pessoas, promovendo uma integração cada vez maior entre as cooperativas goianas. Mas teve também eventos do SESCOOP/GO que beneficiaram a pessoas e instituições não necessariamente vinculadas à Casa do Cooperativismo em Goiás. "Sempre achamos importante realizar atividades que abarcam também o público que está no entorno de nossas cooperativas. É uma forma de aplicarmos o sétimo princípio cooperativista, que é o Interesse pela Comunidade", arrematou Valéria. 4

5 PArA O AltO: A EvOluçãO dos NúmErOS do SESCOOP/GO ITENS Número de atividades específicas realizadas Número de pessoas beneficiadas Número de cooperativas atendidas Horas/aula de atividades realizadas Projeto Sorriso chega a 10 mil pessoas Um dos projetos de promoção social de destaque do calendário do SESCOOP/GO, o Projeto Sorriso beneficiou em pessoas, maior público em um único ano, desde que foi criado, em O projeto é uma realização da Cooperativa de Trabalho de Cirurgiões Dentistas de Goiânia (Uniodonto) que leva ensinamentos de saúde bucal a crianças e adultos. As mais de dez mil pessoas foram atendidas em 23 ações realizadas, com uma média de 455 pessoas por ação. Nessas atividades, o público recebe orientações de dentistas cooperados da Uniodonto, que trabalham de forma voluntária. As crianças participantes assistem a filme e teatro de fantoches sobre saúde bucal e palestras técnicas. Ao final, eles recebem kits contendo escova, creme e fio dental. Os adultos, geralmente pais das crianças, também têm palestras sobre a prevenção ao câncer bucal. O Projeto Sorriso vai à periferia e escolas, mas dependendo da disponibilidade de espaço em sua agenda, atende ainda a convites de empresas. Também no ano passado, o Projeto Sorriso iniciou uma parceria inédita com o Cooperjovem, o projeto da unidade nacional do Sescoop que leva às salas de aula ensinamentos de ajuda mútua e cidadania baseados nos princípios cooperativistas. Tudo pelo sorriso saudável: crianças participam de escovação coletiva Com Renato Teixeira, Sistema chega a mais gente Eventos vão além do público cooperativista Várias das atividades realizadas pelo SESCOOP/GO em 2007 não foram destinadas apenas às cooperativas, mas se abriram também a públicos maiores. Em julho, a Casa do Cooperativismo goiano realizou dois eventos nessa linha: Show da Solidariedade (em comemoração do Dia Internacional do Cooperativismo) com o cantor e compositor Renato Teixeira, e o Seminário Internacional que comemorou os 10 anos da Centroleite. Em novembro, o SESCOOP/GO deu início à primeira turma de pósgraduação em Direito Cooperativo, curso inédito em parceria com a Universidade Católica de Goiás (UCG). Voltado para a formação de advogados que já atuam em cooperativas, o curso recebeu também inscrições de interessados de fora do setor. 5

6 P LANEJAMENTO COOPERATIVISTA CIP quer ter armazém próprio e vender soja precoce DIRETORIA EMPOSSADA EM JANEIRO TRABALHA NA MONTAGEM DE NOVOS GRUPOS DE NEGÓCIOS E INVESTIRÁ EM SILAGEM A Cooperativa dos Irrigantes de Piracanjuba (CIP) planeja ter seu próprio armazém e montar um grupo de venda de soja precoce. Esses são alguns dos planos que a diretoria, empossada no dia 18 de janeiro, pretende propor na primeira Assembléia Geral da cooperativa, com data ainda a ser definida. Segundo o presidente, Joaquim José Rodrigues, o trabalho da diretoria vai continuar buscando cada vez mais benefícios ao produtor cooperado. "Já temos grupos de compra formados na parte de insumos e pretendemos criar outro especialmente para soja precoce, além de investir em silagem", disse Rodrigues, produtor paulista há anos radicado em Piracanjuba. Ele é um dos integrantes do grupo fundador da cooperativa, constituída em A CIP reúne atualmente 63 produtores, a maioria de médio e grande portes que trabalha numa área total de cerca de 20,2 mil hectares. Os principais produtos são Cumprimentos: presidente da CIP, Joaquim José Rodrigues (camisa azul), entre cooperados na posse da diretoria grãos (soja, milho, sorgo), com uma produção de cerca de 1,1 milhão de sacas que são comercializadas com grandes empresas processadoras do estado. A pecuária de leite e corte também constitui importante atividade dos produtores da CIP. Criada por uma maioria de produtores que trabalha com irrigação (daí o nome), hoje o percentual de área irrigada do total da cooperativa é de cerca de 20%, segundo o presidente Joaquim Rodrigues. "Isso já alimentou até comentários para mudarmos o nome da cooperativa, mas acho que mantê-lo é uma demonstração de identidade e respeito com a nossa história", comentou Rodrigues abordando também o perfil do cooperado da CIP. Segundo ele, são produtores com alto grau tecnológico e também de consciência cooperativista. "Apesar das crises cíclicas do setor agropecuário, temos mantido nossa base de cooperados e nos últimos anos estamos aceitando novos cooperados que comungam dos nossos pensamentos e jeito de trabalhar", concluiu Rodrigues. 6

7 S AÚDE COOPERATIVISTA Operadoras vão à Justiça questionar novo Rol da ANS SETOR DEFENDE QUE AGÊNCIA DO GOVERNO REVEJA VIABILIDADE ECONÔMICA DOS NOVOS PROCEDIMENTOS E COBERTURAS DOS PLANOS DE SAÚDE Onovo Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde a serem oferecidos pelas operadoras de planos de saúde a partir de 1º de abril foi um dos principais temas do encontro das federações de Unimeds de todo o país nos dias 15 e 16 de fevereiro, em São Paulo. No encontro, avançou a idéia das entidades do setor de entrar na Justiça contra a ampliação do novo Rol determinado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) se compensações financeiras não forem acordadas. Os segmentos de empresas de planos de saúde vêm defendendo a necessidade de a ANS autorizar um reajuste maior do que o previsto para este ano nos planos, de forma a equilibrar as contas das empresas impactadas com as novas medidas previstas no Rol. A Para Ximenes, da Unimed Cerrado, impacto de até 10% no custo dos planos é difícil absorver ANS estabelece os índices do reajuste anual dos planos em maio. O diretor de Integração da Unimed do Brasil, João Caetano, tem afirmado pela imprensa que "mexer nos contratos sem alterar os valores pagos por eles é fugir da lógica do mercado". Segundo Caetano, a Unimed do Brasil notificou a ANS sobre o risco econômico que a adoção do novo Rol pode causar às cooperativas de saúde. De acordo com ele, é preciso analisar a viabilidade econômica da ampliação das coberturas. Segundo José Abel Ximenes, presidente da Federação das Unimeds dos Estados de Goiás e Tocantins (Unimed Cerrado), o setor não é contra a ampliação da cobertura oferecida aos usuários pelo novo Rol, mas a oferta de novos procedimentos terá um impacto de 8% a 10% nos custos dos planos. "É um aumento que o Sistema Unimed não tem condições de absorver", defende. Ximenes explicou que as operadoras, inclusive as Unimeds, participaram da elaboração do rol, apresentando propostas durante a consulta pública sobre o assunto. "Mas muitas sugestões do setor não foram aceitas", declarou o presidente da Unimed Cerrado, que espera que a ANS considere o impacto da ampliação da cobertura na hora de definir o reajuste dos planos. Ele explicou que um reajuste insatisfatório pode aumentar a defasagem dos valores dos planos e prejudicar as operadoras, inclusive as cooperativas médicas, que não visam lucro, mas precisam manter reservas até mesmo para cumprir uma exigência da ANS. De acordo com Ximenes, os últimos reajustes autorizados não têm levado em conta todos os componentes dos custos dos planos. O Judiciário, disse ele, também não tem considerado esses custos ao obrigar as operadoras arcarem com atendimentos que sequer constam no contrato firmado pelo usuário. "Tudo isso tem onerado nossos custos", disse o presidente, que está preocupado também com a nova proposta da ANS, que prevê o direito dos usuários de trocar de operadora sem ter de cumprir novos prazos de carência. Para Ximenes, a proposta "é preocupante" e precisa ser bem discutida. Índices são imprecisos, diz ANS O presidente da ANS, o médico Fausto Pereira dos Santos, diz que as empresas e cooperativas médicas que operam planos de saúde estão trabalhando com "índices Santos, da ANS: custos reais só serão medidos com o tempo imprecisos" ao reivindicar antecipação da correção dos planos em virtude da implantação do novo Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde baixado pela ANS. "Esse cálculo só será possível quando as novas regras estiverem valendo, quando as empresas poderão ter no dia-a-dia uma noção exata do verdadeiro impacto das medidas em seus custos. O que a ANS irá fazer é monitorar essa questão e, se for o caso, discutir com as empresas a possibilidade de correção dos índices", afirmou Santos. O presidente da agência diz discordar também da avaliação de que a implantação do Rol implique em alteração de contrato. "O que a lei estabelece é uma mera atualização de cobertura de doenças em conformidade com parâmetros internacionais. Isso nada tem a ver com alteração contratual para clientes e operadoras", concluiu o presidente da ANS. 7

8 GIRO COOPERATIVO Novas cooperativas na OCB-GO na OCB-GO aprovou o registro de mais quatro cooperativas em seu quadro de associadas neste início de As adesões foram confirmadas na reuniões de janeiro e fevereiro do Conselho de Administração da entidade. As novas cooperativas são: Cooperativa Mista do Vale do Rio Piranhas (ComvapiI), Cooperativa de Transporte de Formosa (Cootfor), Cooperativa Habitacional dos Servidores da Segurança Pública do Estado de Goiás (Cohaspego) e Cooperativa de Crédito Empresarial de Rio Verde e Região (Sicoob Empresarial). Com os novos registros, a OCB-GO soma 226 cooperativas registradas, lembrando que dessas, 43 continuam com seus registros suspensos por alguma irregularidade. Preparar para exportar n A OCB-GO é uma das instituições parceiras da Faeg, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento na organização do 14ª AgroEx - Seminário do Agronegócio para Exportação. O objetivo do evento, marcado para o dia 26 de março na sede da Faeg, é fomentar as exportações brasileiras do agronegócio. O seminário faz parte faz parte do projeto de Integração do Agronegócio para Exportação (ProDiex), que inclui o curso de Integração para Exportação (AgroInt), Passo a Passo dos Procedimentos para Exportação e Agroincubadoras para Exportação. O evento é gratuito e cada instituição parceira terá uma cota de participantes. Em breve, o portal da Casa do Cooperativismo em Goiás trará todas as informações para a inscrição de dirigentes cooperativistas interessados em abrir mercados no exterior para seus produtos e/ou serviços. Acompanhe e faça sua inscrição pelo site Eventos do Sistema OCB/SESCOOP-GO para 2008 n 2008 promete ser um ano agitado no calendário de atividades da Casa do Cooperativismo em Goiás. Grandes eventos estão sendo agendados para o primeiro e o segundo semestres em várias áreas. As datas estão sendo fechadas, mas para o primeiro semestre já está confirmada a realização do II Fórum Goiano de n O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, garantiu que as cooperativas terão asseguradas as condições de contratação do crédito consignado em folha de pagamento para os servidores públicos cooperados. O ministro prometeu a liberação em audiência em Brasília com o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas. A audiência realizada n A Unimed Goiânia comemorou a chegada de seus 30 anos com muita festa em Goiânia no dia 23 de fevereiro. O evento, que teve coquetel e show de cantores regionais, foi realizado no Teatro Rio Vermelho, do Centro de Cultura e Convenções da capital. Dirigentes do cooperativismo médico do país e do estado, além de políticos e empresários, prestigiaram o evento. 8 Presidentes e Diretores Cooperativistas. No segundo semestre serão realizados o Intercoop (Jogos Intercooperativos do Centro-Oeste), o IV Seminário Estadual de Cooperativismo e o Encontro Estadual de Jovens e Mulheres. Há ainda em estudo a possibilidade de promover um fórum exclusivo sobre biodiesel. Governo promete liberar consignado a cooperativas Unimed Goiânia - 30 anos no início de fevereiro atendeu a uma solicitação da OCB para discutir a minuta de um decreto que trata sobre o assunto. O ministro assegurou alteração do decreto 4961/2004 para que as cooperativas de crédito, que atuam em mais de um órgão público, possam se credenciar ao crédito consignado.

COOPERATIVISMO DE BASE TECNOLÓGICA E INTEGRADA

COOPERATIVISMO DE BASE TECNOLÓGICA E INTEGRADA SESCOOP/GO Uma década capacitando o cooperativismo de Goiás PÁGINA 3 Ano 4, nº 21, MAIO/JUNHO - 2009 Jornal do Sistema OCB/SESCOOP-GO A Casa do Cooperativismo COOPERATIVISMO DE BASE TECNOLÓGICA E INTEGRADA

Leia mais

Jornal do Sistema OCB/SESCOOP-GO QUALIFICAÇÃO COOPERATIVISTA SESCOOP/GO

Jornal do Sistema OCB/SESCOOP-GO QUALIFICAÇÃO COOPERATIVISTA SESCOOP/GO CASA NOVA Sistema OCB/SESCOOP-GO inaugura nova sede em abril 3 Jornal do Sistema OCB/SESCOOP-GO ANO V Nº 31 JANEIRO/FEVEREIRO/2011 QUALIFICAÇÃO COOPERATIVISTA www.ocbgo.org.br SESCOOP/GO Entidade reafirma

Leia mais

APROVADO PLANO DE TRABALHO DO COOPERATIVISMO GOIANO PARA 2011

APROVADO PLANO DE TRABALHO DO COOPERATIVISMO GOIANO PARA 2011 Jornal do Sistema OCB/SESCOOP-GO INTERCOOPERAÇÃO 5º Encontro Goiano de Mulheres Cooperativistas incentivou a troca de experiências ANO IV Nº 30 NOVEMBRO/DEZEMBRO/2010 www.ocbgo.org.br PÁGINAS 6 e 7 APROVADO

Leia mais

Sistema AG subsidia prestação de contas das cooperativas 7. Investimento das cooperativas foi de R$ 49 milhões 6 GESTÃO COOPERATIVISTA

Sistema AG subsidia prestação de contas das cooperativas 7. Investimento das cooperativas foi de R$ 49 milhões 6 GESTÃO COOPERATIVISTA GESTÃO COOPERATIVISTA Sistema AG subsidia prestação de contas das cooperativas 7 www.ocbgo.org.br Jornal do Sistema OCB/SESCOOP-GO ANO V Nº 32 MARÇO/ABRIL 2011 DIRIGENTES APROVAM CONTAS E ELEGEM NOVO CONSELHO

Leia mais

OCB-GO discutiu com Seagro investimentos do projeto Goiás-China 3. Jornal do Sistema OCB/SESCOOP-GO

OCB-GO discutiu com Seagro investimentos do projeto Goiás-China 3. Jornal do Sistema OCB/SESCOOP-GO ESTRATÉGIA OCB-GO discutiu com Seagro investimentos do projeto Goiás-China 3 www.ocbgo.org.br Jornal do Sistema OCB/SESCOOP-GO ANO V Nº 33 MAIO/JUNHO 2011 INA UG UR AÇÃO E P OSSE CASA NOVA, NOVA DIRETORIA

Leia mais

Presidente: Haroldo Max de Sousa

Presidente: Haroldo Max de Sousa CENTROLEITE: Fone comercial: (62) 3281-4999 Email: presidente@centroleite.com.br OCB-GO: Fone comercial: (62) 3240-2610 Email: presidente@ocbgo.org.br Presidente: Haroldo Max de Sousa FAZENDA TAMBO Município:

Leia mais

Professor Fernando Rosa, de Piracanjuba, entre os vencedores 3 PRÊMIO COOPERJOVEM ANO V Nº 36 NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Professor Fernando Rosa, de Piracanjuba, entre os vencedores 3 PRÊMIO COOPERJOVEM ANO V Nº 36 NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011 PRÊMIO COOPERJOVEM Professor Fernando Rosa, de Piracanjuba, entre os vencedores 3 Jornal do Sistema OCB/SESCOOP-GO www.ocbgo.org.br ANO V Nº 36 NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011 APROVADO PLANO DE TRABALHO DO COOPERATIVISMO

Leia mais

CENSO DO COOPERATIVISMO GOIANO. SESCOOP/GO reuniu secretárias de cooperativas em 1º Encontro

CENSO DO COOPERATIVISMO GOIANO. SESCOOP/GO reuniu secretárias de cooperativas em 1º Encontro SESCOOP/GO reuniu secretárias de em 1º Encontro www.ocbgo.org.br CAPACITAÇÃO 8 2012 Ano Internacional das Cooperativas Jornal do Sistema ANO VI Nº 40 JULHO/AGOSTO 2012 CENSO DO COOPERATIVISMO GOIANO Mais

Leia mais

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final www.aciaanapolis.com.br Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final De 1º a 07 de Fevereiro de 2014 - Ano 09 - Nº 224 - Diretoria 2013/2015 Diretoria da Associação Comercial e Industrial

Leia mais

goiás cooperativo Dirigentes aprovam contas e plano de trabalho 2013 PRESTAÇÃO DE CONTAS DE 2012

goiás cooperativo Dirigentes aprovam contas e plano de trabalho 2013 PRESTAÇÃO DE CONTAS DE 2012 Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Goiás capacite-se SESCOOP/GO lança agenda anual de treinamento e desenvolvimento. 3 goiás Ano VII 44 Março-Abril de 2013 TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

2010 BALANÇO SOCIOAMBIENTAL SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS NO ESTADO DE GOIÁS

2010 BALANÇO SOCIOAMBIENTAL SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS NO ESTADO DE GOIÁS SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS NO ESTADO DE GOIÁS SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVISMO NO ESTADO DE GOIÁS 2010 BALANÇO SOCIOAMBIENTAL "Sustentabilidade é o ponto de

Leia mais

SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS NO ESTADO DO TOCANTINS OCB/TO

SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS NO ESTADO DO TOCANTINS OCB/TO SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS NO ESTADO DO TOCANTINS OCB/TO A OCB/TO é formada por cooperativas singulares, federações e centrais de todos os ramos. Pela Lei 5.764/71, ainda em vigor, todas

Leia mais

Relatório Mensal. Maio 2015 - edição nº 5

Relatório Mensal. Maio 2015 - edição nº 5 Relatório Mensal Maio 2015 - edição nº 5 Mensal Maio 2015 - edição nº 5 D e s t a q u e s d e s t a e d i ç ã o II Simpósio Pós- Colheita Evento reuniu mais de 200 produtores em Naviraí Lançamento do Dia

Leia mais

DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA

DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA Lei 5764/71 de 16/12/1971 COOPERATIVA DE 3º GRAU CONFEDERAÇÃO COOPERATIVA DE 2º GRAU FEDERAÇÃO OU CENTRAL COOPERATIVA DE 1º GRAU

Leia mais

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO 1.1. TÍTULO: Viagens de Estudos e Visitas Técnicas Internacionais

Leia mais

2009, um ano de grandes realizações e conquistas

2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009 foi um ano de grandes realizações e conquistas para o Serviço Social da Indústria (SESI), entidade que integra o Sistema Federação das Indústrias no

Leia mais

Escola de Gestão Pública de Palmas em novas instalações

Escola de Gestão Pública de Palmas em novas instalações Nº 08/2012 Av. Teotônio Segurado, Quadra 401 Sul, ACSU-SO 40, conjunto 1, Lote 17, 1º andar (prédio do antigo Sine) Escola de Gestão Pública de Palmas em novas instalações Diante da crescente procura por

Leia mais

Sistema Unimed DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIOR DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA

Sistema Unimed DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIOR DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA Sistema Unimed DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIOR DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA Lei 5764/71 de 16/12/1971 COOPERATIVA DE 3º GRAU Confederação COOPERATIVA DE 2º GRAU Federação ou Central COOPERATIVA

Leia mais

informe 30 anos de história no RN COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Outubro 2012 www.uniodontorn.com.

informe 30 anos de história no RN COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Outubro 2012 www.uniodontorn.com. Outubro 2012 NATAL www.unirn.com.br (84) 4009-4664 Rua Açu, 665 - Tirol Natal/RN - CEP 59020-110 30 anos de história no RN www.unirn.com.br COOPERATIVA LÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE ANS - n.º 34531-8 Palavra

Leia mais

FLAMBOYANT SHOPPING CENTER

FLAMBOYANT SHOPPING CENTER FLAMBOYANT SHOPPING CENTER Nome do Projeto: Stand Flamboyant Social Período e Local de Implementação: Implementado a parir de 28 de Outubro de 2003. O stand está localizado em um dos principais pontos

Leia mais

Gerência de Comunicacão

Gerência de Comunicacão Gerência de Comunicacão Quem somos? Representação política e institucional Representação sindical Educação cooperativista, promoção social e monitoramento Gecom Marketing Publicidade e propaganda Assessoria

Leia mais

COOPERATIVISMO EM BUSCA DA SATISFAÇÃO

COOPERATIVISMO EM BUSCA DA SATISFAÇÃO COOPERATIVISMO EM BUSCA DA SATISFAÇÃO Conselho Editorial Msc. Celso Orlando Rosa Msc. Edson Marin Dr. Henrique Labaig Dr. José Abel Ximenes Dra. Kátia Barbosa Macêdo Dr. Luiz Estevam Msc. Tereza Cristina

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO

DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO Brasília, 11 de setembro de 2010 TEMA 1 DIRETRIZES E HORIZONTES DA RELAÇÃO POLÍTICA E INSTITUCIONAL DO SISTEMA COOPERATIVISTA 1.1 - FORTALECER A REPRESENTAÇÃO

Leia mais

Clipping Nacional. Educação

Clipping Nacional. Educação Clipping Nacional de Educação Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014 Capitare Assessoria de Imprensa SHN, Quadra 2 Bloco F Edifício Executive Tower - Brasília Telefones: (61) 3547-3060 (61) 3522-6090 www.capitare.com.br

Leia mais

Maio 2015 CURSOS, PALESTRAS E EVENTOS PARTICIPANTES ATENDIMENTOS POR RAMOS COOPERATIVAS ATENDIDAS

Maio 2015 CURSOS, PALESTRAS E EVENTOS PARTICIPANTES ATENDIMENTOS POR RAMOS COOPERATIVAS ATENDIDAS Maio 2015 CURSOS, PALESTRAS E EVENTOS 23 PARTICIPANTES 450 ATENDIMENTOS POR RAMOS 10 5 1 35 1 1 14 3 1 9 6 COOPERATIVAS ATENDIDAS 81 Curso Excelência no Atendimento ao Cliente 30 de MAIO O setor de Formação

Leia mais

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE)

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) É o chamado do Ministério da Educação (MEC) à sociedade para o trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria da

Leia mais

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA Área de Atuação 1. Formação Profissional Cooperativista São ações voltadas à formação, qualificação e capacitação dos associados,

Leia mais

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA 2 Caixa, patrimônio dos brasileiros. Caixa 100% pública! O processo de abertura do capital da Caixa Econômica Federal não interessa aos trabalhadores e à população

Leia mais

MINAS GERAIS 12/04/2008. Diário do Judiciário. Portaria 2.176/2008

MINAS GERAIS 12/04/2008. Diário do Judiciário. Portaria 2.176/2008 MINAS GERAIS 12/04/2008 Diário do Judiciário Chefe de Gabinete: Dalmar Morais Duarte 11/04/2008 PRESIDÊNCIA Portaria 2.176/2008 Institucionaliza o Programa Conhecendo o Judiciário do Tribunal de Justiça.

Leia mais

PROJETO DE CIDADANIA

PROJETO DE CIDADANIA PROJETO DE CIDADANIA PROJETO DE CIDADANIA A Anamatra A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho Anamatra congrega cerca de 3.500 magistrados do trabalho de todo o país em torno de interesses

Leia mais

Apresentação. Venha colher bons frutos! Atenciosamente, Comissão Organizadora VII Convenção do Comércio Varejista do Estado de Goiás

Apresentação. Venha colher bons frutos! Atenciosamente, Comissão Organizadora VII Convenção do Comércio Varejista do Estado de Goiás Apresentação A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de Goiás preparou uma excelente programação para receber, em abril, empresários do varejo de todo o território goiano. Não perca essa

Leia mais

Formação Profissional

Formação Profissional Formação Profissional Gerência - Alexandre Ambrogi Coordenação Flávia Afonso Coordenadora de Cursos Livres e Aprendizagem Lucilla Panacioni Araujo - Coordenadora de Cursos In Company www.sescoopsp.coop.br

Leia mais

29/12/2015 Risco de inadimplência da Celg D

29/12/2015 Risco de inadimplência da Celg D Giro 29/12/2015 06:00 Jarbas Rodrigues Jr. Fitch alerta para o endividamento e o risco de inadimplência da Celg D A agência de avaliação de risco Fitch Ratings alertou para o risco de inadimplência e o

Leia mais

1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO

1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO 1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO Organização Estadual: Federação e Organização das Cooperativas Brasileiras do Estado do Rio de Janeiro OCB/RJ Data de realização do seminário:

Leia mais

Ser voluntário #issomudaomundo. Voluntariado. Cabe na sua vida. NOTÍCIAS. Ciclos fortalecidos em 2014 e novos ciclos que virão

Ser voluntário #issomudaomundo. Voluntariado. Cabe na sua vida. NOTÍCIAS. Ciclos fortalecidos em 2014 e novos ciclos que virão NOTÍCIAS Ciclos fortalecidos em 2014 e novos ciclos que virão Mobilizar e ampliar de forma estruturada. Esse foi o propósito da ação voluntária Estudar Vale a Pena, que em cinco anos de atuação impactou

Leia mais

Reunião na Federação das Unimeds do Rio apresenta ações para o ramo

Reunião na Federação das Unimeds do Rio apresenta ações para o ramo Reunião na Federação das Unimeds do Rio apresenta ações para o ramo 27 de FEVEREIRO A Federação das Unimeds do Estado do Rio de Janeiro promoveu, em sua sede, reunião do Conselho Federativo. O presidente

Leia mais

1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO

1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO 1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO Organização Estadual: Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais - Ocemg Data de realização do seminário: 17 de

Leia mais

Segunda-feira, 05.12.11

Segunda-feira, 05.12.11 Segunda-feira, 05.12.11 Veja os destaques de hoje e do fim de semana: 1. Marconi e Valéria Perillo abrem Natal OVG 2. Oficina de scrapbook na Aldeia do Papai Noel 3. Entidades sociais recebem doação de

Leia mais

EDITAL Nº 08/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CURSO(S) DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC

EDITAL Nº 08/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CURSO(S) DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº 08/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CURSO(S)

Leia mais

Calendário Anual de Atividades da APPBCL Planejamento 2014

Calendário Anual de Atividades da APPBCL Planejamento 2014 Calendário Anual de Atividades da APPBCL Planejamento 2014 Calendário de Atividades 2014 Atividades SET OUT NOV DEZ Reunião Comunidades 20 Eventos Agronegócio na Sede 30 Balde Cheio Itinerante Cursos online

Leia mais

Uma Experiência Empreendedora da Educação Cooperativa

Uma Experiência Empreendedora da Educação Cooperativa Uma Experiência Empreendedora da Educação Cooperativa Prá colher, temos que plantar, compadre, temos que pensar no futuro. José Dionízio Leite É TICA L IDERANÇA L IBERDADE O RGANIZAÇÃO S OLIDARIEDADE

Leia mais

Atuando com responsabilidade para. colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos

Atuando com responsabilidade para. colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos Atuando com responsabilidade para colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos Compromisso com um futuro melhor. Com o nosso trabalho, somos parte da solução para uma agricultura mais sustentável.

Leia mais

Número de. Empregados. Pessoa Física Nenhum R$ 50,00 R$ 600,00. Microempresa Até 5 R$ 70,00 R$ 840,00. Acima de 5 R$ 400,00 R$ 4800,00

Número de. Empregados. Pessoa Física Nenhum R$ 50,00 R$ 600,00. Microempresa Até 5 R$ 70,00 R$ 840,00. Acima de 5 R$ 400,00 R$ 4800,00 FICHA DE ADESÃO Por esta Ficha de adesão, solicito meu ingresso como associado da ABRIMPE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INCENTIVO E MELHORIA EM PROJETOS EMPRESARIAIS, EMPREENDEDORISMO E EDUCACIONAL, comprometendo-me

Leia mais

Informativo do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições Federais de Ensino Superior de Uberlândia (SINTET-UFU)

Informativo do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições Federais de Ensino Superior de Uberlândia (SINTET-UFU) LIGEIRINHO Gestão 2014/2016 TRABALHADOR, JUNTOS SOMOS FORTES! Edição nº 475 Informativo do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições Federais de Ensino Superior de Uberlândia

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

Assim, até a presente data foram instaladas 7

Assim, até a presente data foram instaladas 7 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMESP COORDENADORIA ESTADUAL DA MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR São Paulo, 28 de agosto de 2013. PROJETO DE DIVULGAÇÃO

Leia mais

Assine PEGN e receba até 4 meses grátis!

Assine PEGN e receba até 4 meses grátis! Page 1 of 5 Home Notćias Esportes Entretenimento V deos Todososites RSS Mobile Favoritos Twitter Assine PEGN e receba até 4 meses grátis! Maio de 2010 Ampliar capa HOME Agenda Calendário Fiscal Colunistas

Leia mais

PRÊMIO ABF- AFRAS. Destaque em Responsabilidade Social WWW.DEPYLACTION.COM.BR. Elaborado por:

PRÊMIO ABF- AFRAS. Destaque em Responsabilidade Social WWW.DEPYLACTION.COM.BR. Elaborado por: PRÊMIO ABF- AFRAS Destaque em Responsabilidade Social Elaborado por: Depyl Action Franchising Av. Bias Fortes, 932 sl. 304 Lourdes CEP: 30170-011 Belo Horizonte / MG Fone: 31 3222-7701 Belo Horizonte,

Leia mais

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 VII Congresso de Reestruturação e Recuperação de Empresas PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 LOCAL: HOTEL RENAISSANCE - SP A TMA Brasil TMA Brasil é o capítulo brasileiro da Turnaround Management Association,

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

BELCAR CAMINHÕES E MÁQUINAS LTDA. Projeto EIC - Escolas de Informática e Cidadania

BELCAR CAMINHÕES E MÁQUINAS LTDA. Projeto EIC - Escolas de Informática e Cidadania BELCAR CAMINHÕES E MÁQUINAS LTDA Projeto EIC - Escolas de Informática e Cidadania 1- DADOS DA EMPRESA Nome: BELCAR CAMINHÕES E MÁQUINAS LTDA. Setor de atividade e principal negócio: COMÉRCIO VAREJISTA

Leia mais

1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO

1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO 1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO Organização Estadual: OCB/SESCOOP-TO Data de realização do seminário: 23/04/2010 Local: Sede da OCB/SESCOOP-TO Palmas-TO Número de participantes:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA Função no Projeto: Contratação de consultoria especializada para desenvolver e implementar estratégias de impacto e sustentabilidade da Campanha Coração Azul no

Leia mais

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário.

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário. 1. Apresentação O Voluntariado Empresarial é um dos canais de relacionamento de uma empresa com a comunidade que, por meio da atitude solidária e proativa de empresários e colaboradores, gera benefícios

Leia mais

MOVIMENTO PARANÁ SEM CORRUPÇÃO PLANEJAMENTO PARA 2014

MOVIMENTO PARANÁ SEM CORRUPÇÃO PLANEJAMENTO PARA 2014 MOVIMENTO PARANÁ SEM CORRUPÇÃO PLANEJAMENTO PARA 2014 Objetivo principal Disseminar, nas escolas do ensino médio, conhecimento e fomentar a prática de ações para o exercício da cidadania; Objetivos específicos

Leia mais

Novas Regras Básicas para Estrutura e Funcionamento do FBEI

Novas Regras Básicas para Estrutura e Funcionamento do FBEI 1 Novas Regras Básicas para Estrutura e Funcionamento do FBEI 1. Finalidade O FBEI é uma instância de organização e articulação interinstitucional, suprapartidária, que agrega diversos órgãos, organizações

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Pós-graduação, Formação Acadêmica, Certificações, Cursos,...

CURRICULUM VITAE. Pós-graduação, Formação Acadêmica, Certificações, Cursos,... Dados Pessoais CURRICULUM VITAE. Nome completo: José Admilson Fagundes de Oliveira. Data de nascimento: 10/10/1969.. Documentos: ID: 3.267.945 SSP/PE, CPF: 695.225.454-49, PIS/PASEP: 170.48177.62.2.. Domicílio:

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Instituto Lojas Renner Instituto Lojas Renner Promover a inserção de mulheres no mercado de trabalho por meio de projetos de geração de renda é o objetivo do Instituto Lojas

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Márcia Travessoni

APRESENTAÇÃO. Márcia Travessoni APRESENTAÇÃO O mercado da Moda está constantemente sendo pautado entre os grandes veículos, em conversas informais, nas salas de aulas das faculdades. No Ceará, os polos industriais de Moda ganharam representatividade

Leia mais

10/2011 750364/2010 SDH/PR

10/2011 750364/2010 SDH/PR Cotação Prévia de Preço n 10/2011 Convênio nº 750364/2010 SDH/PR Projeto: Desenvolver processos de educação popular, visando a garantia dos direitos humanos e fortalecimento da cidadania, na perspectiva

Leia mais

Facebook/Cearpa Sorriso

Facebook/Cearpa Sorriso Facebook/Cearpa Sorriso Facebook/Weider Santana @joelmaqueirozz Facebook/Cila Vilela Facebook/Gorette Rocha @inpev ENGAJAMENTO 29 ENGAJAMENTO G4-26 e DMA @eliandersonzte O inpev articula os elos da cadeia

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA Gestão Empresarial Internacional e Diplomacia Económica International Management and Economic Diplomacy 2 O aumento das exportações

Leia mais

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS Relatório de Atividades 2014 Sumário 1.0 Introdução - Pág 3 2.0 Quem Somos, Estatísticas, Valores - Pág 4 3.0 Projetos 2014 - Pág 5 a 15 3.1 Novo site - Pág 5 a 12

Leia mais

COOPERATIVISMO FORTALECIMENTO DO. Entrevista Celso Ramos Regis - Presidente da FECOOP CO-TO 1º COOCENSO 2º COOMUNICA

COOPERATIVISMO FORTALECIMENTO DO. Entrevista Celso Ramos Regis - Presidente da FECOOP CO-TO 1º COOCENSO 2º COOMUNICA Entrevista Celso Ramos Regis - Presidente da FECOOP CO-TO Revista do Sistema OCB/SESCOOP-GO Ano 2 - nº 8 agosto/setembro-2015 FORTALECIMENTO DO COOPERATIVISMO 1º COOCENSO Dirigentes e técnicos de cooperativas

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA Autorizada pelo Decreto Federal nº 77.496 de 27/04/76 Reconhecida pela Portaria Ministerial nº 874/86 de 19/12/86 Recredenciada pelo Decreto Estadual 9.271 de

Leia mais

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas Ano I Número 6 setembro 2014 3 Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias página 4 6 Encontro Prêmio São Paulo

Leia mais

ASSOCIATIVISMO. Fonte: Educação Sebrae

ASSOCIATIVISMO. Fonte: Educação Sebrae ASSOCIATIVISMO Fonte: Educação Sebrae O IMPORTANTE É COOPERAR A cooperação entre as pessoas pode gerar trabalho, dinheiro e desenvolvimento para toda uma comunidade COOPERAR OU COMPETIR? Cooperar e competir

Leia mais

PRÊMIO PROTEÇÃO BRASIL 2014

PRÊMIO PROTEÇÃO BRASIL 2014 PRÊMIO PROTEÇÃO BRASIL 2014 1. OBJETIVOS O Prêmio Proteção Brasil de Saúde e Segurança do Trabalho visa reconhecer o esforço de organizações e profissionais na melhoria do ambiente de trabalho dos brasileiros

Leia mais

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Existe a compreensão evidente por parte das lideranças empresariais, agentes de mercado e outros formadores de opinião do setor privado

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 07 1 / 8 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto aos públicos interno e externo do Crea GO de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

Circular de Oferta 5102/ sto Ago

Circular de Oferta 5102/ sto Ago Circular de Oferta Agosto / 2015 Índice Introdução 03 Quem Somos 04 Como funciona o negócio 05 Vantagens de ser constituir uma agência 06 Produtos e serviços 07 Ferramentas de apoio 08 Atividades desempenhadas

Leia mais

Sede Sebrae Nacional

Sede Sebrae Nacional Sede Sebrae Nacional Somos o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa, uma entidade privada sem fins lucrativos, e a nossa missão é promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável

Leia mais

Promover maior integração

Promover maior integração Novos horizontes Reestruturação do Modelo de Gestão do SESI leva em conta metas traçadas pelo Mapa Estratégico Promover maior integração entre os departamentos regionais, as unidades de atuação e os produtos

Leia mais

ENCONTRO DE MINISTROS DA AGRICULTURA DAS AMÉRICAS 2011 Semeando inovação para colher prosperidade

ENCONTRO DE MINISTROS DA AGRICULTURA DAS AMÉRICAS 2011 Semeando inovação para colher prosperidade ENCONTRO DE MINISTROS DA AGRICULTURA DAS AMÉRICAS 2011 Semeando inovação para colher prosperidade DECLARAÇÃO DOS MINISTROS DA AGRICULTURA, SÃO JOSÉ 2011 1. Nós, os Ministros e os Secretários de Agricultura

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE.

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE. MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE. Operadora: Unimed Campo Grande MS Cooperativa de Trabalho Médico. CNPJ: 03.315.918/0001-18 Nº de registro na ANS: 312851 Site: http://www.unimedcg.com.br

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL 1. O que é a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)? A Lei de Responsabilidade Fiscal é um código

Leia mais

Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO...

Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO... Manual do Cooperado Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO... 3 5 COOPERHIDRO... 3 6 RECONHECIMENTO PARA FUNCIONAMENTO...

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 001/2015 ASSESSORIA DE IMPRENSA. Data Evento Horário Forma Local

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 001/2015 ASSESSORIA DE IMPRENSA. Data Evento Horário Forma Local EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 001/2015 ASSESSORIA DE IMPRENSA A CBG Confederação Brasileira de Golfe, de acordo com a Lei 10.264 de 16 de julho de 2001 Lei Agnelo/Piva, regulamentada pelo

Leia mais

Expectativas dos Pequenos Negócios Goianos para 2014. Janeiro-2014 / Sebrae - GO

Expectativas dos Pequenos Negócios Goianos para 2014. Janeiro-2014 / Sebrae - GO Expectativas dos Pequenos Negócios Goianos para 2014 Janeiro-2014 / Sebrae - GO Sebrae em Goiás Elaboração e Coordenação Técnica Ficha Técnica Conselho Deliberativo Marcelo Baiocchi Carneiro Presidente

Leia mais

Apresentação Institucional Sistema Cooperativista

Apresentação Institucional Sistema Cooperativista Apresentação Institucional Sistema Cooperativista 2011 História do Cooperativismo 1844 1899 Déc. 50 Déc. 60 1969 Surge o cooperativismo moderno Inglaterra... Primeira cooperativa brasileira Ouro Preto/MG...

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Thais Peixoto de Medeiros(1); Estephany Calado(2); Gisele Gregório Araújo(2); Márcio André Veras Machado (3); Francisco Roberto Guimarães Júnior(4) Centro

Leia mais

Voluntariado. Cabe na sua vida. Ser voluntário #issomudaomundo NOTÍCIAS. Ação Estudar Vale a Pena mobiliza mais de 800 voluntários Itaú Unibanco

Voluntariado. Cabe na sua vida. Ser voluntário #issomudaomundo NOTÍCIAS. Ação Estudar Vale a Pena mobiliza mais de 800 voluntários Itaú Unibanco NOTÍCIAS Ação Estudar Vale a Pena mobiliza mais de 800 voluntários Itaú Unibanco Mobilizar. Colaborar. Transformar. Muitas foram as motivações que levaram você e mais 791 colaboradores Itaú Unibanco (e

Leia mais

VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 24.09.15 EDITORIA: POLÍTICA

VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 24.09.15 EDITORIA: POLÍTICA VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 24.09.15 EDITORIA: POLÍTICA VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 24.09.15 EDITORIA: CAPA E ECONOMIA VEÍCULO: PORTAL NO AR DATA: 23.09.15 EDITORIA: CIDADES Sesc promove no

Leia mais

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO)

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Goiânia, 23 de março de 2010. Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Apesar da luta pela promoção e efetivação dos Direitos Humanos em nosso

Leia mais

ONU debate situação dos direitos econômicos, sociais e culturais

ONU debate situação dos direitos econômicos, sociais e culturais INFORME DH RELATÓRIO PERIÓDICO SOBRE OS DIREITOS HUMANOS NO BRASIL CONTRA-INFORME MONITORAMENTO DA IMPLEMENTAÇÃO DO PIDESC Goiânia Edição Especial maio de 2009 N o 014 O INFORME DHESC é um instrumento

Leia mais

RELATÓRIO MELHORIA DA ESTRUTURA POLICIAL CORPO DE BOMBEIROS

RELATÓRIO MELHORIA DA ESTRUTURA POLICIAL CORPO DE BOMBEIROS RELATÓRIO MELHORIA DA ESTRUTURA POLICIAL CORPO DE BOMBEIROS Na data de 03 de maio de 2011 1 o então Coordenador do Projeto Entorno, Luís Guilherme Martinhão Gimenes, reuniu-se com o Comandante Geral do

Leia mais

CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE CNEC FACULDADE CENECISTA DE RIO BONITO FACERB PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO AOS EGRESSOS

CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE CNEC FACULDADE CENECISTA DE RIO BONITO FACERB PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO AOS EGRESSOS FFACERB - FFACULLDADE CENECISTTA DE RIO BONITTO ENTIDADE MANTENEDORA: CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE Credenciada pela Portaria 57/09 MEC Publicada no D.O.U. em 14/01/2009 Av. Sete de Maio,

Leia mais

:: LINHAS DE AÇÃO. Apoio aos Municípios. Tecnologia e Informação em Resíduos. Promoção e Mobilização Social. Capacitação

:: LINHAS DE AÇÃO. Apoio aos Municípios. Tecnologia e Informação em Resíduos. Promoção e Mobilização Social. Capacitação :: LINHAS DE AÇÃO Apoio aos Municípios Tecnologia e Informação em Resíduos Capacitação Promoção e Mobilização Social :: PRESSUPOSTOS DA COLETA SELETIVA Gestão participativa Projeto de Governo Projeto da

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014

ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014 ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014 Ao terceiro dia de abril do ano de dois mil e quatorze, às dez horas, reuniu-se, ordinariamente, a diretoria da AJUT Associação dos Servidores na Justiça do Trabalho

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO BASQUETE MINEIRO

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO BASQUETE MINEIRO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO BASQUETE MINEIRO O que é? O Programa de Desenvolvimento do Basquete Mineiro (PDBM) é um projeto focado no atendimento as demandas dos clubes e escolas, em novas metodologias

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS NO 1 SEMESTRE DE 2012.

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS NO 1 SEMESTRE DE 2012. PROJETO: 13 - VOLUNTÁRIOS PARA A COPA DO MUNDO 2014. Objetivo: Acompanhar junto ao COL/FIFA (Comitê Organizador Local da FIFA) a seleção e recrutamento dos voluntários para atuarem na Copa do Mundo 2014.

Leia mais

Plano de Negócio EON. Escola Digital

Plano de Negócio EON. Escola Digital Plano de Negócio EON Escola Digital Resumo Executivo A EON é uma startup de educação que tem como principal objetivo capacitar profissionais do mundo digital, levando conhecimento específico, relevante

Leia mais

ANS. Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho

ANS. Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho ANS Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho Diretor de Desenvolvimento Setorial São Paulo, maio de 2011 Plano Coletivo

Leia mais

Seguem esclarecimentos solicitados dia 27/04/2016, sobre as contas de viagens da ABCZ e despesas internacionais do projeto Brazilian Cattle:

Seguem esclarecimentos solicitados dia 27/04/2016, sobre as contas de viagens da ABCZ e despesas internacionais do projeto Brazilian Cattle: Ao Dr. Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges Dr. Arnaldo, Seguem esclarecimentos solicitados dia 27/04/2016, sobre as contas de viagens da ABCZ e despesas internacionais do projeto Brazilian Cattle: Quadro

Leia mais

2016 Edital Fundo Fale Sem Medo. Instituto Avon ELAS Fundo de Investimento Social

2016 Edital Fundo Fale Sem Medo. Instituto Avon ELAS Fundo de Investimento Social 2016 Edital Fundo Fale Sem Medo Instituto Avon ELAS Fundo de Investimento Social Dezembro, 2015 Fundo Fale Sem Medo Resultado da parceria entre o Instituto Avon e o ELAS Fundo de Investimento Social, o

Leia mais

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Prefeito Empreendedor Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Março/2012 Expediente Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Fernando

Leia mais