1 - Visual 2 - Audição 3 - Saúde Mental 4 - Coordenação motora e atenção

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1 - Visual 2 - Audição 3 - Saúde Mental 4 - Coordenação motora e atenção"

Transcrição

1

2 Sistema de Avaliação psicofísico computadorizado Avaliação psicofísica Unique, totalmente informatizado, desenvolvido por médicos e engenheiros de sistemas, utilizados para avaliar as condições de pessoas a conduzir, medir o seu desempenho e competências, as habilidades para uma determinada tarefa, o estado de seus sentidos e a sua reação a estímulos específicos. O sistema não só compreende o software exclusivo, mas também módulos de hardware construído para teste ergométrico específico. Teste com uma avaliação global 1 - Visual 2 - Audição 3 - Saúde Mental 4 - Coordenação motora e atenção

3 1 Visuales Acuidad visual à distancia (Visual) A pessoa apresenta os optotipos usando a escala de Snellen decimal e o sistema determina a acuidade visual binocular e / ou monocular. O mesmo é feito com um monitor e uma distância configurável, permitindo fazer variar o tamanho dos optotipos, ajustando para isso. Visão de baixo contraste (Visual) Um teste binocular obtido com a percentagem de brilho mínima a que a pessoa possa distinguir optotipos.

4 1 Visuales Acuidad visual com brilho (Visual) Usando o módulo regista o tempo de recuperação antes de um estímulo de brilho de luz, e o tempo de recuperação antes do desaparecimento do estímulo. Reconhecimento de cores (Visual) Determina a capacidade visual de distinguir cores básicas.

5 1 Visuales Teste de Ishihara (Visual) O teste fornece imagens com precisão classificam defeito de visão de cores e diferenciar as cores em tons diferentes. Visão de profundidade (Visual) Determina a capacidade de ver objetos em planos diferentes, o que permite avaliar a distância de aproximação. Ele é realizado por um par de óculos especiais com filtros de cor.

6 1 Visuales Foria (Visual) Determina a disparidade de fixação de duas linhas, o que permite avaliar o desvio da visão. Perimetria Visual (Visual) Medir os limites da área da retina perceptual para fora, no plano focal horizontal e vertical. Respostas do paciente permitem determinar a presença de defeitos de campo visual.

7 1 Visuales Audiometria (Audição) Ele mede o nível de audição mínimo em decibéis nos dois ouvidos separadamente, para as freqüências de 500, 1000, 2000 e 4000 ciclos por segundo (cps) emitidos em 40 e 70 db. Teste de Luscher (Saúde Mental) Através de uma gama de cores computadorizado de teste, gestão rápida e fácil, fornece informações sobre a pessoa, psicológica, consciente e inconsciente, avaliar o estado mental e autocontrole, determinando alterações: Percepção Responsabilidade / e aplicação de normas e regulamentos / Inclusão no ambiente social. O Teste das Cores Luscher tem vindo a aplicar mais de 50 anos em diferentes áreas, como educação, aconselhamento médico, criminológico, no trabalho, civil, etc.

8 3 Salud Mental Atenção (Coordenação motora e atenção) Permite avaliar a capacidade de coordenação, olho-mão especialmente para reações rápidas, precisas e seguras. É avaliada, medindo o tempo entre a observação de um ou + x na tela e implementação do slogan. A avaliação dos testes de atenção é interessante, uma vez que a sua ação básica é um pouco complexo resposta motora (pressionando uma tecla) e rápido (a determinação da capacidade de resposta medido em milissegundos) que impulsiona examinado no aparecimento de um estímulo que o visual coloca em posição para discriminar inibir ou desinibidor pelo projeto dado. Tempo de Reação (Coordenação motora e atenção) Permite avaliar os tempos de reação entre estímulos visuais e superiores ou inferiores. Símbolos são exibidas para a mão esquerda, mão direita, pé esquerdo ou pé direito e medir o tempo entre o aparecimento da imagem e apertar botões ou pedais.

9 4 Atención y Coordinación motriz Estimativa de velocidade (Coordenação motora e atenção) Observa-se na tela o movimento de um carro que desaparece atrás de um obstáculo e, o examinando deve calcular o tempo em que ele aparece novamente. Este teste e os tempos de reação, avaliar a eficiência intelectual, especialmente a atenção, memória, discriminação e compreensão.

10 Componentes del Sistema O sistema foi utilizado em avaliações em: Carteiras de motorista Avaliação de desempenho e habilidade pessoal nos negócios Testes pré-emprego Licenças desportivas e exigir seguro médico. Testes de pessoal em áreas de risco Exames médicos e toxicológicos criminológicos Exames em educação Benefícios - Dados informatizados protegidos e os resultados de cada revisão. - Inviolabilidade dos resultados do teste. - Resultados com gráficos monocromáticos ou a cores de impressão. - Capacidade de centralização e de transmissão de dados. - Capacidade de controlar remotamente a evolução dos exames. - Monitores duplos, as ações do operador, o usuário não ver. - Manuais para operar o equipamento. - Treinamento e suporte técnico.

Guia do CFTV Sistemas de CFTV, IP, Seguranà a Eletrà nica, Conectividade, Informaà ões, Fórum e Tecnologia.

Guia do CFTV Sistemas de CFTV, IP, Seguranà a Eletrà nica, Conectividade, Informaà ões, Fórum e Tecnologia. VideoCAD - Software para Projeto de sistemas de CFTV Categoria : CFTV Publicado por Eng Marcelo Peres em 05-Aug-2009 01:30 Um projeto bem elaborado garantirá que as próximas etapas sejam feitas com uma

Leia mais

CURCEP 2015 ACÚSTICA

CURCEP 2015 ACÚSTICA CURCEP 2015 ACÚSTICA FÍSICA B PROF.: BORBA INTRODUÇÃO É o segmento da Física que interpreta o comportamento das ondas sonoras audíveis frente aos diversos fenômenos ondulatórios. ONDA SONORA: Onda mecânica,

Leia mais

MICROSCÓPIO ESPECULAR

MICROSCÓPIO ESPECULAR MICROSCÓPIO ESPECULAR Avaliação e paquimetria Auxilia nas Instituições de Ensino de Benefícios de Adaptação a Lentes de Contato, Ajuda em Avaliações Pré e Pós-Cirúrgicas. MICROSCÓPIO ESPECULAR O design

Leia mais

Altura, Espaço Confinado e Máquinas Pesadas. Dr. Ricardo Z. Leyendecker

Altura, Espaço Confinado e Máquinas Pesadas. Dr. Ricardo Z. Leyendecker Altura, Espaço Confinado e Máquinas Pesadas Dr. Ricardo Z. Leyendecker Trabalho em Condições Especiais Trabalho em Altura Toda atividade executada acima de 2,00 m do nível inferior, onde haja risco de

Leia mais

Ap#dão para o Trabalho em Altura X Pessoa Com Deficiência. Ta#ana Rigo* Bastos

Ap#dão para o Trabalho em Altura X Pessoa Com Deficiência. Ta#ana Rigo* Bastos Ap#dão para o Trabalho em Altura X Pessoa Com Deficiência Ta#ana Rigo* Bastos Pessoa com Deficiência Código de É#ca dos Profissionais de Medicina do Trabalho - 1992 os profissionais da saúde devem, com

Leia mais

Normas ISO:

Normas ISO: Universidade Católica de Pelotas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina de Qualidade de Software Normas ISO: 12207 15504 Prof. Luthiano Venecian 1 ISO 12207 Conceito Processos Fundamentais

Leia mais

Disciplina: Aerofotogrametria e Tratamento de imagem

Disciplina: Aerofotogrametria e Tratamento de imagem Disciplina: Aerofotogrametria e Tratamento de imagem Professor: Me. Diego Alves de Oliveira Outubro de 2013 Oliveira Estereoscopia É um fenômeno natural; Resulta da aplicação da visão binocular na observação

Leia mais

Application Note PARÂMETROS DE CONFIGURAÇÃO DE UM OTDR. WISE Indústria de Telecomunicações

Application Note PARÂMETROS DE CONFIGURAÇÃO DE UM OTDR. WISE Indústria de Telecomunicações WISE Indústria de Telecomunicações PARÂMETROS DE CONFIGURAÇÃO DE UM OTDR Os três parâmetros-chave a considerar ao especificar um OTDR são: A distância que ele pode atingir (alcance) O quão de perto ele

Leia mais

TÍTULO: AVALIAÇÃO DA ACUIDADE VISUAL PELA ENFERMAGEM: UTILIZAÇÃO DA TABELA DE SNELLEN EM CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL I

TÍTULO: AVALIAÇÃO DA ACUIDADE VISUAL PELA ENFERMAGEM: UTILIZAÇÃO DA TABELA DE SNELLEN EM CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL I 16 TÍTULO: AVALIAÇÃO DA ACUIDADE VISUAL PELA ENFERMAGEM: UTILIZAÇÃO DA TABELA DE SNELLEN EM CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL I CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM

Leia mais

OtoRead EOA Portátil. Confiável, flexível e preciso

OtoRead EOA Portátil. Confiável, flexível e preciso OtoRead EOA Portátil Confiável, flexível e preciso Confiável, flexível e preciso O OtoRead é um instrumento EOA portátil rápido e automático para o exame de recém-nascidos, crianças e adultos. Programas

Leia mais

O sistema visual humano e noções de colorimetria

O sistema visual humano e noções de colorimetria STV 3 MAR 2010 1 O sistema visual humano e noções de colorimetria Considera se que a cor consista em um atributo dos objetos, assim como a textura e a forma, entre outros. Depende basicamente de: 1. Características

Leia mais

padrão de qualidade de Topcon

padrão de qualidade de Topcon TESTE DE ACUIDADE VISUAL COMPUTADORIZADO CONTROLE POR 1 DIAL padrão de qualidade de Topcon A nova cabeça de foróptero automática CV-5000 da Topcon estabelece novos padrões de qualidade. A rápida rotação

Leia mais

G9. Em geral, em que grau a deficiência física limita as atividades habituais de?

G9. Em geral, em que grau a deficiência física limita as atividades habituais de? Módulo G - Portadores de Deficiências Neste módulo, abordaremos questões sobre deficiências permanentes, isto é, as deficiências que não têm recuperação ou não se alteram com tratamento. O questionário

Leia mais

Invacare. Eletrónica LiNX. Simply smart (Simplesmente Inteligente)

Invacare. Eletrónica LiNX. Simply smart (Simplesmente Inteligente) Invacare Eletrónica LiNX Simply smart (Simplesmente Inteligente) Invacare LiNX Invacare LiNX é a nossa nova eletrónica para as cadeiras de rodas elétricas, que aprende ao longo do tempo para fornecer uma

Leia mais

SSC643 -Avaliação de Desempenho de Sistemas Computacionais Sarita Mazzini Bruschi

SSC643 -Avaliação de Desempenho de Sistemas Computacionais Sarita Mazzini Bruschi Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Departamento de Sistemas de Computação SSC643 -Avaliação de Desempenho de Sistemas Computacionais Sarita Mazzini Bruschi Material

Leia mais

1 - Levantamento de hipóteses. 2 - Coleta de dados. 3 - Análise dos dados

1 - Levantamento de hipóteses. 2 - Coleta de dados. 3 - Análise dos dados Etapas para a solução de um Problema 1 - Levantamento de hipóteses 2 - Coleta de dados 3 - Análise dos dados 4 - Conclusão O QUE O CURSO VAI ENSINAR? Como resolver um problema! 2 Coleta de Dados O conceito

Leia mais

Criando um site com análise de vídeo de autoaprendizado da Avigilon 1

Criando um site com análise de vídeo de autoaprendizado da Avigilon 1 Criando um site com análise de vídeo de autoaprendizado da Avigilon As câmeras HD da Avigilon e os dispositivos com análise de vídeo de autoaprendizagem são fáceis de instalar e podem alcançar resultados

Leia mais

Monitora: Isabela Barbuzano Gouvêa Aluna PAE: Ana Beatriz Campeiz

Monitora: Isabela Barbuzano Gouvêa Aluna PAE: Ana Beatriz Campeiz Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto 2200018 Promoção da Saúde na Educação Básica Docentes: Marlene, Marta, Luciane, Simoni e Karina Monitora: Isabela Barbuzano Gouvêa Aluna

Leia mais

ANEMÔMETRO 2. DESCRIÇÃO DO PAINEL

ANEMÔMETRO 2. DESCRIÇÃO DO PAINEL ANEMÔMETRO 1. INTRODUÇÃO Utilizado para medir baixo fluxo de ar. Sonda pequena, ideal para grades e difusores. Combinação de fio quente e termistor padrão, medições rápidas e precisas até mesmo para baixo

Leia mais

Avaliação de Desempenho

Avaliação de Desempenho Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Departamento de Sistemas de Computação Avaliação de Desempenho Introdução Aula 1 Marcos José Santana Regina Helena Carlucci Santana

Leia mais

SOFTWARE EDUCATIVO. Manual CHILDSPLAY

SOFTWARE EDUCATIVO. Manual CHILDSPLAY SOFTWARE EDUCATIVO Manual CHILDSPLAY BENTO GONÇALVES Setembro de 2015 Sumário O que é?... 3 Requisitos... 3 Objetivos... 3 Link para download... 4 Tela Inicial... 5 Jogo da Memória... 6 Aquário... 7 Teclado...

Leia mais

Ana Cláudia Matos 1 Cristiana Gaspar 1 Marisa Alexandra Duarte 1 Patrícia Alexandra Marques 1 Ilda Maria Poças 2 Carina Silva Fortes 2

Ana Cláudia Matos 1 Cristiana Gaspar 1 Marisa Alexandra Duarte 1 Patrícia Alexandra Marques 1 Ilda Maria Poças 2 Carina Silva Fortes 2 Ana Cláudia Matos 1 Cristiana Gaspar 1 Marisa Alexandra Duarte 1 Patrícia Alexandra Marques 1 Ilda Maria Poças 2 Carina Silva Fortes 2 1.Ortoptistas 2.Docentes da ESTeSL. Lisboa, Outubro de 2011 1 Introdução

Leia mais

CAMPUS CENTRO 2ª CERTIFICAÇÃO - SÉRIE: 3ª TURMAS: 1301, 1303, 1305 E

CAMPUS CENTRO 2ª CERTIFICAÇÃO - SÉRIE: 3ª TURMAS: 1301, 1303, 1305 E ALUNO(A): COLÉGIO PEDRO II CAMPUS CENTRO 2ª CERTIFICAÇÃO - SÉRIE: 3ª TURMAS: 1301, 1303, 1305 E 1307 EXERCÍCIOS DE FÍSICA Lista Complementar de Ondas (Acústica) com gabarito comentado PROFESSOR: OSMAR

Leia mais

FATORES E MÉTRICAS DE QUALIDADE

FATORES E MÉTRICAS DE QUALIDADE FATORES E MÉTRICAS DE QUALIDADE 1 2 FATORES DE QUALIDADE OPERAÇÃO DO PRODUTO CORRETITUDE (FAZ O QUE EU QUERO?) CONFIABILIDADE (SE COMPORTA COM PRECISÃO?) EFICIÊNCIA (RODARÁ TÃO BEM QUANTO POSSÍVEL?) INTEGRIDADE

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec: Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Comunicação e Informação Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de

Leia mais

Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital

Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital Página 1 de 18 Índice DonD - Sistema para Teste de Acuidade Visual...2 Componentes do Produto...3 Instalação...4 Abrindo o sistema do DonD...5 Configuração...5

Leia mais

Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº

Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Valor: 10 Nota: 1. (G1 - utfpr 2014) Sobre fenômenos ópticos, considere as afirmações abaixo. I. Se uma vela é

Leia mais

defi departamento de física

defi departamento de física defi departamento de física Laboratórios de Física www.defi.isep.ipp.pt Diâmetro de um fio com laser Instituto Superior de Engenharia do Porto Departamento de Física Rua Dr. António Bernardino de Almeida,

Leia mais

Psicoacústica. S = k. I / I. S = k. log I. Onde S é a sensação, I a intensidade do estímulo e k uma constante.

Psicoacústica. S = k. I / I. S = k. log I. Onde S é a sensação, I a intensidade do estímulo e k uma constante. 41 Capítulo 5 Psicoacústica A Psicoacústica estuda as sensações auditivas para estímulos sonoros. Trata dos limiares auditivos, limiares de dor, percepção da intensidade de da freqüência do som, mascaramento,

Leia mais

4 Webcam Estereoscópica - uma nova abordagem

4 Webcam Estereoscópica - uma nova abordagem 4 Webcam Estereoscópica - uma nova abordagem Baseado nas premissas apresentadas nos capítulos anteriores, vem a proposta de usar estereoscopia através de câmeras web como uma solução para adicionar características

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica Psicologia Jurídica AS FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES

Pontifícia Universidade Católica Psicologia Jurídica AS FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES Pontifícia Universidade Católica Psicologia Jurídica AS FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES REALIDADE Realidade psíquica elaborada pelo indivíduo a partir dos conteúdos armazenados na mente As vezes, usamos nossa

Leia mais

Guia dos trabalhos práticos 2016/2017. Sandra Mogo

Guia dos trabalhos práticos 2016/2017. Sandra Mogo Perceção Visual Guia dos trabalhos práticos 2016/2017 Sandra Mogo 20 de Fevereiro de 2017 =2= 2016/2017 Percepção Visual CONTEÚDO Conteúdo 1 Formas de acuidade visual 5 2 Deteminação da AV potencial 7

Leia mais

CVRPS14WI. Sistema de Sensor com Sobreposição Gráfica. Manual de Instalação e Operação

CVRPS14WI. Sistema de Sensor com Sobreposição Gráfica. Manual de Instalação e Operação CVRPS14WI Sistema de Sensor com Sobreposição Gráfica Manual de Instalação e Operação Índice: Manual de Instalação...Página x até x Manual de Operação...Página x até x Lista de Hardware: Módulo PDC Módulo

Leia mais

O QUE É E POR QUE ESTUDAR IHC?

O QUE É E POR QUE ESTUDAR IHC? O QUE É E POR QUE ESTUDAR IHC? É o conjunto de processos, diálogos, e ações através dos quais o usuário humano interage com um computador. "A interação homem-computador é uma disciplina que diz respeito

Leia mais

Física. a) As intensidades da figura foram obtidas a uma distância r = 10 m da rodovia. Considere que a intensidade. do ruído sonoro é dada por I =

Física. a) As intensidades da figura foram obtidas a uma distância r = 10 m da rodovia. Considere que a intensidade. do ruído sonoro é dada por I = Física Revisão Prova bimestral 3 os anos Julio jun/11 Nome: Nº: Turma: 1. (Unicamp) O ruído sonoro nas proximidades de rodovias resulta, predominantemente, da compressão do ar pelos pneus de veículos que

Leia mais

c) Como você pode obter um gráfico que reproduza a forma espiral da trilha? Clique no botão 'Mostrar' na janela propriedades para exibir a resposta.

c) Como você pode obter um gráfico que reproduza a forma espiral da trilha? Clique no botão 'Mostrar' na janela propriedades para exibir a resposta. 1) Gposhv.swf tempo. Movimente horizontalmente a esfera vermelha e observe o gráfico de x versus a) Que tipo de trajetória a esfera vermelha descreve? b) Em que circunstância o gráfico x versus tempo apresenta

Leia mais

Materiais e Equipamentos Vendas

Materiais e Equipamentos Vendas Materiais e Equipamentos Vendas Materiais e Equipamentos Materiais e Equipamentos - Vendas Introdução Os equipamentos que auxiliam o profissional em suas vendas são capazes de fazer uma grande diferença

Leia mais

Física 1 - EMB5034. Prof. Diego Duarte MRUV - Parte 1 (lista 2) 8 de agosto de v(t) = v 0 + at (1) x(t) = x 0 + vt at2 (2)

Física 1 - EMB5034. Prof. Diego Duarte MRUV - Parte 1 (lista 2) 8 de agosto de v(t) = v 0 + at (1) x(t) = x 0 + vt at2 (2) Física 1 - EMB5034 Prof. Diego Duarte MRUV - Parte 1 (lista 2) 8 de agosto de 2017 1. (a) Mostre que as equações horária da velocidade e posição de um corpo em MRUV são dadas, respectivamente, pelas seguintes

Leia mais

Nome: Turma: Data: / /

Nome: Turma: Data: / / ATIVIDADE DE LABORATÓRIO Nome: Turma: Data: / / INTRODUÇÃO Medir distâncias no Universo Medir distâncias a objetos astronômicos é um problema fundamental em Astronomia e um grande desafio aos astrônomos.

Leia mais

3.3 A criança com dificuldades em aprender

3.3 A criança com dificuldades em aprender Páginas para pais: Problemas na criança e no adolescente 3.3 A criança com dificuldades em aprender Introdução A aprendizagem escolar é uma área importante da vida da criança e os pais naturalmente preocupam-se

Leia mais

Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital

Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital Página 1 de 16 Índice DonD - Sistema para Teste de Acuidade Visual...3 Componentes do Produto...4 Instalação...5 Abrindo o sistema do DonD...5 Configuração...6

Leia mais

Sistemas de Aquisição e Processamento

Sistemas de Aquisição e Processamento Sistemas de Aquisição e de Dados Aquisição de dados Necessidade de tratar informação proveniente de medições de forma automática rápida grandes quantidades de medições armazenamento processamento coletar

Leia mais

TÍTULO: SISTEMA DE ORIENTAÇÃO PARA CEGOS UTILIZANDO SONAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS

TÍTULO: SISTEMA DE ORIENTAÇÃO PARA CEGOS UTILIZANDO SONAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS 16 TÍTULO: SISTEMA DE ORIENTAÇÃO PARA CEGOS UTILIZANDO SONAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO AMPARENSE AUTOR(ES): SANDRO DE

Leia mais

APRESENTAÇÃO... 3 IGEO... 3 ACESSO AO SISTEMA... 4 MANUAL DO USUÁRIO... 4 FUNCIONALIDADES... 5 NAVEGAÇÃO E CONSULTA... 5 MANIPULAÇÃO DE CAMADAS...

APRESENTAÇÃO... 3 IGEO... 3 ACESSO AO SISTEMA... 4 MANUAL DO USUÁRIO... 4 FUNCIONALIDADES... 5 NAVEGAÇÃO E CONSULTA... 5 MANIPULAÇÃO DE CAMADAS... Sumário APRESENTAÇÃO... 3 IGEO... 3 FUNCIONALIDADES COMUNS AOS USUÁRIOS E ADMINISTRADOR ACESSO AO SISTEMA... 4 ACESSANDO O SISTEMA VIA WEB... 4 MANUAL DO USUÁRIO... 4 FUNCIONALIDADES... 5 NAVEGAÇÃO E CONSULTA...

Leia mais

Manual de Instruções Termoanemômetro de Fio Quente

Manual de Instruções Termoanemômetro de Fio Quente Universidade Federal de Santa Catarina Centro Tecnológico Departamento de Engenharia Civil Laboratório de Eficiência Energética em Edificações www.labeee.ufsc.br Bolsista: Isis Soares Pereira do Nascimento

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Administração

Leia mais

ESPELHOS ESFÉRICOS - 01

ESPELHOS ESFÉRICOS - 01 ESPELHOS ESFÉRICOS - 01 1. (Ufu 2015) Uma pessoa projeta em uma tela a imagem de uma lâmpada, porém, em um tamanho quatro vezes maior do que seu tamanho original. Para isso, ela dispõe de um espelho esférico

Leia mais

Semelhança de triângulos. 3 Exercícios para aula. 2 Casos de semelhança. 2.3 Lado proporcional, Lado proporcionl, Lado proporcional (L p, L p, L p )

Semelhança de triângulos. 3 Exercícios para aula. 2 Casos de semelhança. 2.3 Lado proporcional, Lado proporcionl, Lado proporcional (L p, L p, L p ) Semelhança de triângulos 1 Definição 2.3 Lado proporcional, Lado proporcionl, Lado proporcional (L p, L p, L p ) Dois triângulos são semelhantes se os ângulos internos forem ordenadamente congruentes e

Leia mais

Título do Slide Máximo de 2 linhas

Título do Slide Máximo de 2 linhas Título do Slide 13ª Seminário Internacional de Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Aplicado a Automação Industrial Nelson Chimentão Júnior 09/17/2013 Título Automação do Slide Aplicada

Leia mais

Cole o cartaz em uma parede vazia, sem janelas, a aproximadamente 1,5 metro do chão.

Cole o cartaz em uma parede vazia, sem janelas, a aproximadamente 1,5 metro do chão. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Descubra como está a sua visão por conta própria. Este teste não substitui o exame completo de visão

Leia mais

AUTO REFRATOR CERATOMETRO HRK 7000 MANUAL

AUTO REFRATOR CERATOMETRO HRK 7000 MANUAL AUTO REFRATOR CERATOMETRO HRK 7000 MANUAL HRK-7000 com TECNOLOGIA WAVEFRONT O passo correto para medição dos olhos humanos liderado pela nova tecnologia HRK-7000 da Huvitz Ao contrário de muitos dispositivos

Leia mais

Imagem Digital de Fundo do Olho TRC-NW7SF Mark II

Imagem Digital de Fundo do Olho TRC-NW7SF Mark II Imagem Digital de Fundo do Olho TRC-NW7SF Mark II Combinação de Câmera Digital de Fundo do Olho Midriática/Não Midriática TRC-NW7SF Mark II O TRC-NW7SF Mark II da Topcon combina as capacidades de obtenção

Leia mais

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1 CAPÍTULOS 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes 2 IMAGENS E FORMAS Ângulos Ponto, retas e planos Polígono Diferenciar o significado

Leia mais

Medir-Medindo 1 com o Ludo, o sonhador Os Primeiros Passos na Geometria com o Geoplano

Medir-Medindo 1 com o Ludo, o sonhador Os Primeiros Passos na Geometria com o Geoplano O Educador/Professor coloca como desafio a - Desenvolver a motricidade fina; criação no Geoplano de figuras com três lados. - Dossier - Desenvolver a concentração, a De seguida solicita às crianças que

Leia mais

FMU- Cursos de Tecnologia Disciplina: Métodos Quantitativos em Gestão e Negócios-

FMU- Cursos de Tecnologia Disciplina: Métodos Quantitativos em Gestão e Negócios- FMU- Cursos de Tecnologia Disciplina: Métodos Quantitativos em Gestão e Negócios- Memória - Teoria e Exercícios sobre Distribuição Normal de Probabilidade Distribuição Normal de Probabilidade As distribuições

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO EXTERNA Qualidade. Auditorias Internas

PLANO DE FORMAÇÃO EXTERNA Qualidade. Auditorias Internas Qualidade Norma ISO 9001:2015 Qualidade 17 outubro Formar acerca do conteúdo da Norma de referência ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade: requisitos Conhecer e saber aplicar as ferramentas de auto

Leia mais

Manual SISTEMA GERENCIADOR DE SENHAS Versão SERVIDOR

Manual SISTEMA GERENCIADOR DE SENHAS Versão SERVIDOR Manual SISTEMA GERENCIADOR DE SENHAS Versão 22.4.0 SERVIDOR Índice I INTRODUÇÃO... 3 II INSTALAÇÃO DO SOFTWARE... 4 III UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE... 6 ANEXO 1 GUIA DE REFERÊNCIA RÁPIDA... 16 ANEXO 2 SOLUÇÕES

Leia mais

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO?

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? A OCUPAÇÃO DE ESPECTRO, O COMPARTILHAMENTO E OUTRAS QUESTÕES CONCEITUAIS É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO 43º ENCONTRO TELE.SÍNTESE

Leia mais

Dispositivos Informação

Dispositivos Informação Dispositivos Informação de 6.1. - Conceitos O Dispositivo de Informação é a parte do instrumento de medida que apresenta as informações sobre o processo de medida. São tratados pelo termo em inglês "display".

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 2 o ano Disciplina: Física - Óptica geométrica. Mecanismos do Eclipse

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 2 o ano Disciplina: Física - Óptica geométrica. Mecanismos do Eclipse Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 2 o ano Disciplina: Física - Óptica geométrica 01 - (PUC RJ) A uma certa hora da manhã, a inclinação

Leia mais

Uso de questionários validados em pesquisa clínica

Uso de questionários validados em pesquisa clínica Uso de questionários validados em pesquisa clínica Apresentação: Andressa Daron Giordani Uso de questionários validados em pesquisa clínica - O uso de questionário é uma das técnicas mais utilizadas para

Leia mais

Resistência Muscular. Prof. Dr. Carlos Ovalle

Resistência Muscular. Prof. Dr. Carlos Ovalle Resistência Muscular Prof. Dr. Carlos Ovalle Resistência Muscular Resistência muscular é a capacidade de um grupo muscular executar contrações repetidas por período de tempo suficiente para causar a fadiga

Leia mais

SISTEMA DE APLICAÇÃO DE CARGAS CÍCLICAS PARA ESTUDO DO COMPORTAMENTO DA VIA-FÉRREA

SISTEMA DE APLICAÇÃO DE CARGAS CÍCLICAS PARA ESTUDO DO COMPORTAMENTO DA VIA-FÉRREA SISTEMA DE APLICAÇÃO DE CARGAS CÍCLICAS PARA ESTUDO DO COMPORTAMENTO DA VIA-FÉRREA Carlos Almeida Santos André Paixão Eduardo Fortunato Paulo Gil de Morais Enquadramento Pressão crescente tendo em vista

Leia mais

RUCA Avaliação da Rede em Malha do Projeto Um Computador por Aluno

RUCA Avaliação da Rede em Malha do Projeto Um Computador por Aluno RUCA Avaliação da Rede em Malha do Projeto Um Computador por Aluno Plano de Testes da Universidade Federal Fluminense Débora Christina Muchaluat Saade Célio Vinicius Neves de Albuquerque Luiz Claudio Schara

Leia mais

Configurações da impressora

Configurações da impressora Configurações da impressora Este tópico inclui: "Acessando a página de inicialização" na página 1-14 "Acessando o modo de economia de energia" na página 1-15 "Sistema de segurança de arquivos" na página

Leia mais

ROTEIRO DE AVALIAÇÃO

ROTEIRO DE AVALIAÇÃO PLANIFICAÇÃO DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO (Recolha de informação por referência à CIF CJ) ROTEIRO DE AVALIAÇÃO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ALUNO Nome: Matilde Data de Nascimento: 4/02/2006 Idade: 4 anos Ano

Leia mais

1 SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS

1 SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS Matemática 2 Pedro Paulo GEOMETRIA PLANA XII 1 SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS Dois triângulos são semelhantes quando possuem os lados respectivamente proporcionais, como está ilustrado na figura abaixo: Figura

Leia mais

Entrada SENSEcb-ET Emissores de bilhetes

Entrada SENSEcb-ET Emissores de bilhetes DESCRIÇÃO GERAL?A máquina de entrada SENSE-ET CB foi desenvolvida pela engenharia da Equinsa Parking como uma unidade de controlo de acessos a áreas de estacionamento. Permite indistintamente o registo

Leia mais

Processamento de Imagens: fundamentos. Julio C. S. Jacques Junior

Processamento de Imagens: fundamentos. Julio C. S. Jacques Junior Processamento de Imagens: fundamentos Julio C. S. Jacques Junior juliojj@gmail.com Fronteiras do Processamento de Imagens Processamento de dados Dados / Informação Visão Computacional Computação Gráfica

Leia mais

Ondas Sonoras. Profo Josevi Carvalho

Ondas Sonoras. Profo Josevi Carvalho Ondas Sonoras Profo Josevi Carvalho INTRODUÇÃO É o ramo da Física que interpreta o comportamento das ondas sonoras audíveis frente aos diversos fenômenos ondulatórios. ONDA SONORA: Onda mecânica, longitudinal

Leia mais

TOPCON DL-500 GUIA RÁPIDO OPERAÇÕES INICIAIS

TOPCON DL-500 GUIA RÁPIDO OPERAÇÕES INICIAIS TOPCON DL-500 GUIA RÁPIDO OPERAÇÕES INICIAIS 1.Preparações iniciais do nível São apresentados nesta seção os procedimentos para configuração do Nível DL 502 503. 1.1 Configuração do nível 1. Com o nível

Leia mais

CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO 1ºCICLO

CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO 1ºCICLO CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO 1ºCICLO CRITÉRIOS/INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO - 1ºAno e 2ºAno de escolaridade Domínios Competências Avaliação Sabe escutar para reproduzir pequenas mensagens e para

Leia mais

MEDIDAS E INCERTEZAS

MEDIDAS E INCERTEZAS MEDIDAS E INCERTEZAS O Que é Medição? É um processo empírico que objetiva a designação de números a propriedades de objetos ou a eventos do mundo real de forma a descrevêlos quantitativamente. Outra forma

Leia mais

Aplicação de jogos e simuladores como instrumentos para educação e segurança no trânsito

Aplicação de jogos e simuladores como instrumentos para educação e segurança no trânsito XIII Ciclo de Palestras sobre Novas Tecnologias na Educação Aplicação de jogos e simuladores como instrumentos para educação e segurança no trânsito Amanda B. Balbinot Maria Isabel Timm Milton Antônio

Leia mais

O Que Veremos. Introdução. Introdução. Definindo Desempenho. Definindo Desempenho. Avaliando e Compreendendo o Desempenho

O Que Veremos. Introdução. Introdução. Definindo Desempenho. Definindo Desempenho. Avaliando e Compreendendo o Desempenho Ciência da Computação Arq. e Org. de Computadores Avaliando e Compreendendo o Desempenho O Que Veremos Avaliando e compreendendo o desempenho: Introdução Definindo desempenho Medindo o desempenho e seus

Leia mais

O principal objetivo do estímulo visual, tanto em RV quanto em RA é fornecer ao usuário a sensação de tridimensionalidade.

O principal objetivo do estímulo visual, tanto em RV quanto em RA é fornecer ao usuário a sensação de tridimensionalidade. Visão Estereoscópica Alberto B. Raposo Flávio Szenberg Marcelo Gattass Waldemar Celes INF 1366 Estímulo Visual O principal objetivo do estímulo visual, tanto em RV quanto em RA é fornecer ao usuário a

Leia mais

Guia dos trabalhos práticos 2015/2016. Sandra Mogo

Guia dos trabalhos práticos 2015/2016. Sandra Mogo Percepção Visual I Guia dos trabalhos práticos 2015/2016 Sandra Mogo 12 de Setembro de 2015 =2= 2015/2016 Percepção Visual CONTEÚDO Conteúdo 1 Medição da mancha cega 5 2 Lei de Weber e lei de Stevens 9

Leia mais

Para uma análise do livro didático de química proposto pela SEED, por meio de processos cognitivistas, primeiro faremos um pequeno exercício.

Para uma análise do livro didático de química proposto pela SEED, por meio de processos cognitivistas, primeiro faremos um pequeno exercício. Para uma análise do livro didático de química proposto pela SEED, por meio de processos cognitivistas, primeiro faremos um pequeno exercício. A CLASSIFICAÇÃO DOS OBJETIVOS EDUCACIONAIS Seu estudo é de

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria

Leia mais

CET em Telecomunicações e Redes Telecomunicações. Lab 13 Antenas

CET em Telecomunicações e Redes Telecomunicações. Lab 13 Antenas CET em e Redes Objectivos Familiarização com o conceito de atenuação em espaço livre entre o transmissor e o receptor; variação do campo radiado com a distância; razão entre a directividade e ganho de

Leia mais

TouchPad e Teclado. Número de peça: Este guia explica o TouchPad e o teclado do computador. Janeiro de 2007

TouchPad e Teclado. Número de peça: Este guia explica o TouchPad e o teclado do computador. Janeiro de 2007 TouchPad e Teclado Número de peça: 430406-201 Janeiro de 2007 Este guia explica o TouchPad e o teclado do computador. Conteúdo 1 TouchPad Identificação do TouchPad........................ 1 2 Utilização

Leia mais

2ª Klaudemir Santiago

2ª Klaudemir Santiago Matemática I 2ª Klaudemir Santiago 2ª Série E.M. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Competência 5: Compreender o caráter aleatório e não determinístico dos fenômenos naturais e sociais e utilizar

Leia mais

Manual de operação da interface homem máquina.

Manual de operação da interface homem máquina. Manual de operação da interface homem máquina. 1.1 CLP com IHM incorporada GPM-18T. Descrição técnica. 1.2 Detalhamento das telas de operação do CLP. Teclado numérico-usado para ajustar os valores numéricos

Leia mais

Aprender no laboratório

Aprender no laboratório Aprender no laboratório A Ciência é hoje em dia um vasto conjunto de conhecimentos, sobre os quais temos mais ou menos certeza de que sejam verdadeiros. Os cientistas estão habituados a lidar com a ignorância,

Leia mais

SEL 5895 Introdução ao Processamento Digital de Imagens. Aula 1 - Introdução. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira

SEL 5895 Introdução ao Processamento Digital de Imagens. Aula 1 - Introdução. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira SEL 5895 Introdução ao Processamento Digital de Imagens Aula 1 - Introdução Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira mvieira@sc.usp.br EESC/USP PROCESSAMENTO DE IMAGENS O QUE É? Processar uma imagem significa

Leia mais

Painel Eletrônico de Senhas

Painel Eletrônico de Senhas Belo Horizonte/MG Fones: (31)3077-4211 (31)3077-5971 http:// comercial@bhsistemas.com.br Painel Eletrônico de Senhas Painel Eletrônico de Senhas A genialidade é 1% inspiração e 99% transpiração. (Thomas

Leia mais

Capítulo 6 Seleção de funcionários

Capítulo 6 Seleção de funcionários Capítulo 6 Seleção de funcionários slide 1 Objetivos de aprendizagem 1. Definir os conceitos básicos de testes, incluindo legitimidade e confiabilidade. 2. Discutir, pelo menos, quatro tipos básicos de

Leia mais

POWERPOINT O PowerPoint é um software de apresentação multimídia. As apresentações elaboradas por ele, podem ser diretamente exibidas no monitor de vídeo de um computador ou projetadas através de dispositivos

Leia mais

Noções de Exatidão, Precisão e Resolução

Noções de Exatidão, Precisão e Resolução Noções de Exatidão, Precisão e Resolução Exatidão: está relacionada com o desvio do valor medido em relação ao valor padrão ou valor exato. Ex : padrão = 1,000 Ω ; medida (a) = 1,010 Ω ; medida (b)= 1,100

Leia mais

Unidade 2 Controle da Qualidade. Prof. Luciana Leite

Unidade 2 Controle da Qualidade. Prof. Luciana Leite Unidade Controle da Qualidade Prof. Luciana Leite Área de Estudo da Disciplina Atividades da Trilogia da Qualidade Planejamento da Qualidade Controle da Qualidade Melhoria da Qualidade Estabelecer os objetivos

Leia mais

CST Redes de Computadores. Comunicação de Dados 2. Aula 13 Planejamento de Redes. Prof. Jéferson Mendonça de Limas

CST Redes de Computadores. Comunicação de Dados 2. Aula 13 Planejamento de Redes. Prof. Jéferson Mendonça de Limas CST Redes de Computadores Comunicação de Dados 2 Aula 13 Planejamento de Redes Prof. Jéferson Mendonça de Limas LANs Realizando a Conexão Física Planejamento e Cabeamento de uma Rede LANs Realizando a

Leia mais

Formação para Agentes de Desporto Novembro de Ilda Maria Poças

Formação para Agentes de Desporto Novembro de Ilda Maria Poças Novembro de 2015 Ortoptista Prof. Coordenadora Especialista Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa Sumário Visão Binocular conceitos Mecanismo da Visão Binocular Graus de Visão Binocular Visão

Leia mais

Trânsito Forças e Movimento : Lei fundamental da dinâmica NOME: Nº TURMA: DATA: / /2009

Trânsito Forças e Movimento : Lei fundamental da dinâmica NOME: Nº TURMA: DATA: / /2009 Objectivo O objectivo desta actividade é verificar o que acontece com a aceleração de um corpo quando a resultante da força aplicada no corpo permanece constante, mas a massa do sistema é alterado. Questões

Leia mais

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO FUNCIONALIDADES COMUNS AOS USUÁRIOS... 3

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO FUNCIONALIDADES COMUNS AOS USUÁRIOS... 3 1 2 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. FUNCIONALIDADES COMUNS AOS USUÁRIOS... 3 2.1 ACESSO AO SISTEMA... 3 2.1.1 ACESSANDO O SISTEMA VIA WEB... 3 2.1.2 MANUAL DO USUÁRIO... 5 2.2 FUNCIONALIDADES... 5 2.2.1

Leia mais

PARABÉNS! APRESENTAÇÃO FUNCIONAMENTO Unidade Transmissora (membrana fixada no volante): Unidade Receptora:

PARABÉNS! APRESENTAÇÃO FUNCIONAMENTO Unidade Transmissora (membrana fixada no volante): Unidade Receptora: MANUAL DO USUÁRIO PARABÉNS! Você acaba de adquirir um produto com a qualidade JFA Eletrônicos, o qual foi desenvolvido com tecnologia avançada e design exclusivo. Leia atentamente as instruções de instalação

Leia mais

TELA DE ACUIDADE VISUAL. TA-LCD Manual do Usuário - 1 -

TELA DE ACUIDADE VISUAL. TA-LCD Manual do Usuário - 1 - TELA DE ACUIDADE VISUAL TA-LCD Manual do Usuário - 1 - Índice 1. A EYETEC... - 4-2. CARACTERÍSTICAS GERAIS... - 5-2.1. Introdução... - 5-2.2. Itens Fornecidos... - 5-2.3. Especificações... - 6-3. LEIA

Leia mais

FICHA TÉCNICA GESTWARE STOCKS

FICHA TÉCNICA GESTWARE STOCKS FICHA TÉCNICA GESTWARE STOCKS Todos os dados relativos aos Stocks podem ser obtidos autonomamente ou por integração automática a partir do Gestware Vendas e Compras. Destacamos aqui algumas das suas principais

Leia mais

ELEVADORES EFICIENTES

ELEVADORES EFICIENTES - - - ELEVADORES EFICIENTES As características principais dos elevadores LP-0463BE (LP- 0401BE): 1. É usado um motor de velocidade com regulador de frequência. Esta solução garante que durante a aceleração

Leia mais

MICROSCÓPIO PARA OPERAÇÃO

MICROSCÓPIO PARA OPERAÇÃO MICROSCÓPIO PARA OPERAÇÃO Um conceito inovador que oferece observação ótima e operação versátil Os seguintes recursos únicos estão incorporados no novo Microscópio para Operação OMS-90: Nova Iluminação

Leia mais