Multimeios Aplicados à Educação Aula 1. Utilização das novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Multimeios Aplicados à Educação Aula 1. Utilização das novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem"

Transcrição

1 Multimeios Aplicados à Educação Aula 1 Utilização das novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem

2 Conceitos iniciais - MULTIMEIOS Multi remete a vários, diversos; meios, refere-se ao local de veiculação ou transmissão. Amplamente utilizados e para as mais variadas idades, públicos e mercados (Tajra, 2012).

3 A comunicação via rádio, em 1877, estabeleceu comunicação a longas distâncias e serviu como base para estudos sobre a comunicação para a telefonia e para as redes de computadores. A Física, a Matemática e a Geografia instigou as investigações acerca de suas possibilidades de uso.

4 A evolução tecnológica impõe-se e transforma o comportamento individual e social. A economia, a política, a divisão social do trabalho, em diferentes épocas, refletem os usos que os homens fazem das tecnologias que estão na base do sistema produtivo (Seed/MEC, 2001, p. 14).

5 O conjunto de tecnologias disponíveis podem ampliar as possibilidades de imersão em assuntos acadêmicos e o seu uso ser voltado para os processos de ensino e aprendizagem. O perfil do aluno do século XXI mudou...

6 Aspectos que podem contribuir para o sucesso desse novo perfil de aluno (TAJRA, 2012): habilidades em leitura básica, escrita e habilidades matemáticas; bons hábitos profissionais, como ser responsável, pontual e disciplinado;

7 Aspectos que podem contribuir para o sucesso desse novo perfil de aluno (TAJRA,2012): Habilidades em computação e tecnologia de mídia; Valorização do trabalho; Honestidade e tolerância com os outros; Hábitos de cidadania.

8 Competências intelectuais 1 - linguística: domínio e gosto pelos idiomas, pelas palavras e por um desejo em os explorar. 2 - lógico-matemática: habilidade para raciocínio dedutivo/ solucionar problemas matemáticos.

9 3 - corporal- cinestésica: utilização dos movimentos corporais para superar desafios. 4 - musical: refere-se ao desenvolvimento de habilidades de percepção musical 5 - espacial: compreendem o mundo visual com precisão, transformam, modificam percepções e recriam experiências visuais.

10 6 - intrapessoal: capacidade de se conhecer. 7 - interpessoal: entender as intenções, motivações e desejos dos outros.

11 Aula 01: Utilização das novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem. Continuando

12 As tecnologias da informação e comunicação devem ser utilizadas para integrar a escola e a comunidade, para que a educação mobilize a sociedade.

13 Meios de comunicação - evolução/educação 1923: rádio - Rádio Sociedade Brasileira no Rio de Janeiro - levar a cada canto um pouco de educação, de ensino e alegria.

14 Meios de comunicação - evolução/educação 1970: televisão - cursos de formação pela Fundação Roberto Marinho e Padre Anchieta: Telecurso 2º grau : surgimento das emissoras educativas - Sistema Nacional de Radiofusão Educativa- SINRED interligado ao Ministério da Educação e Cultura e o das Comunicações. Advento da educação a distância.

15 Meios de comunicação - evolução/educação 1990: computador meio de comunicação aliado à internet. Possibilita o desenvolvimento de diferenciadas metodologias de ensino. Atende as necessidades de formação de alunos e professores

16 Meios de comunicação - evolução/educação 2001: telefonia móvel - utilizado na Educação a Distância para interação com os colegas. 2001: Internet ensino e aprendizagem acontecem independente do tempo e do espaço.

17 Ações governamentais e Informática 1985: faltam recursos humanos capacitados para a ciência e tecnologia; governo intensifica investimentos na área de educação de 1º e 2º graus. 1983: criação da Comissão Especial de Informática na Educação para levar computadores às escolas; Projeto EDUCON (Educação com Computadores).

18 Ações governamentais e Informática 1986: criado o Comitê Assessor de informática para Educação de 1º e 2º graus (Caie/Seps) para desenvolver a política nacional de informática educacional. 1987: criado o Projeto Formar para capacitar os profissionais da área de educação e incentivar o desenvolvimento de softwares educativos.

19 Ações governamentais 1991: criação do programa Salto para o Futuro objetivando debater as diferentes tendências no campo da educação e contribuir para a reflexão da prática em sala de aula. Utiliza diferentes mídias: TV, telefone, site com publicação eletrônica, fórum e .

20 Ações governamentais 1995: criação do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfo) para promover o uso pedagógico da informática na rede pública de educação básica;

21 Ações governamentais e informática 1995: criada a TV Escola - canal público do Ministério da Educação. Criado nas escolas públicas dos estados os NTEs (Núcleos de Tecnologias Educacionais). Professores atuam como ultiplicadores. nte-regional.blogspot.com

22 Ações governamentais e informática BIOE - Banco Internacional de Objetos Educacionais - portal para assessorar o professor com recursos educacionais gratuitos.

23 Ações governamentais e informática Domínio público - ferramenta tecnológica que visa a disponibilização de uma biblioteca virtual para estudantes, professores e sociedade de forma geral. Guia de Tecnologias - para auxiliar os gestores das escolas públicas na decisão sobre a aquisição de materiais e tecnologias para uso nas escolas.

24 Aula 01: Utilização das novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem. Agora é sua vez

25 Atividade 1 - Você conhece alguns dos programas governamentais que estudamos até aqui? Podemos considerá-los como importantes para a formação do professor? /index.php?option=com _content&view=article& id=12342&itemid=692

26 Atividade Gabarito questão 1 Domínio público - ferramenta tecnológica que visa a disponibilização de uma biblioteca virtual para estudantes, professores e sociedade de forma geral. TV Escola - canal público para promover a capacitação e atualização permanente dos professores. Veiculado pela NET canal da TV Escola.

27 Atividade Gabarito questão 1 Salto para o Futuro programa televisivo para debater as diferentes tendências no campo da educação e contribuir para a reflexão da prática em sala de aula. Utiliza diferentes mídias: TV, telefone, site com publicação eletrônica, fórum e . Veiculado pela NET e parabólica -canal da TV Escola.

28 Atividade 2 Com base em Gardner (2000), identifique o tipo de inteligência que corresponde as características abaixo. A) : refere-se aos desafios de linguagem e a comunicação de forma correta. B) : capacidade de resolução de problemas por dedução e observação.

29 Atividade C) : utilização dos movimentos corporais para superar desafios. D) : refere-se ao desenvolvimento de habilidades de percepção musical e associação destas com uma situação real. E) : conhecimento das características e perfil da própria pessoa.

30 Atividade Gabarito questão 2 a) Linguística b) Lógico-matemática c) Corporal- cinestésica d) Musical e) Intrapessoal

31 Atividade 3 - Tendo como parâmetro utilização das novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem, assinale os itens verdadeiros com V e os falsos com F. I ( ) Multimeios refere-se aos diversos locais de veiculação ou transmissão da informação. II ( ) A comunicação via rádio, em 1877, impediu a comunicação a longas distâncias.

32 Atividade III ( ) A evolução tecnológica impõe-se e transforma o comportamento individual e social. IV ( ) A economia, a política, a divisão social do trabalho, em diferentes épocas, ficam alheias aos usos que os homens fazem das tecnologias. V ( ) O perfil do aluno do século XXI mudou.

33 Atividade Gabarito questão 3 I ) V Verdadeira, pois multimeios, refere-se aos diversos locais de veiculação ou transmissão da informação. II) F Falso, pois a comunicação via rádio, em 1877, estabeleceu comunicação a longas distâncias e serviu como base ara estudos sobre a comunicação para a telefonia e para as redes de computadores.

34 Atividade Gabarito questão 3 III) V Verdadeira, pois a evolução tecnológica impõese e transforma o comportamento das pessoas e da sociedade. IV) F Falsa, pois a economia, a política, a divisão social do trabalho, independentes da época, se utilizam sim das tecnologias em suas ações, ideologias e trabalho.

35 Atividade Gabarito questão 3 V) V Verdadeiro, pois o perfil do aluno do século XXI se alterou. Hoje o aluno é mais participativo, tornouse protagonista das ações. E mais: desenvolve habilidades em computação e tecnologia de mídia, em leitura básica, escrita e s matemática, entre outras.

36 Atividade 4 Observe a imagem ao lado e faça uma leitura relacionando com a seguinte afirmação: a evolução tecnológica impõe-se e transforma o comportamento das pessoas e da sociedade.

37 Atividade Gabarito questão 4 Percebe-se na imagem uma pessoa tornando-se refém, ou melhor, marionete das informações veiculadas pela televisão. As pessoas precisam ser críticas para selecionar, comprar e até desprezar os produtos e conceitos ditados pelos meios de comunicação.

38 Atividade 5 O que são os Núcleos de Tecnologias Educacionais/NTEs? Em seu município há NTE? Qual a importância desses Núcleos para a educação?

39 Atividade Gabarito questão 5 Núcleos de Tecnologias Educacionais/NTEs são locais dotados de infra-estrutura de informática e comunicação que reúnem educadores e especialistas em tecnologia de hardware e software. Os profissionais que trabalham são especialmente capacitados pelo ProInfo para auxiliar as escolas em todas as fases do processo de incorporação das novas tecnologias. É um programa de Governo, criado em 1995.

40 Aula 01: Utilização das novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem. Finalizando

41 Multimeios refere-se ao local de veiculação ou transmissão da informação

42 Em 1877 a comunicação via rádio, estabeleceu comunicação a longas distâncias e serviu como base para estudos sobre a comunicação para a telefonia e para as redes de computadores.

43 Competências Intelectuais - Gardner Linguística Lógico-matemática Corporal-sinestésica Musical Espacial Intrapessoal Interpessoal

44 Ações governamentais 1985: faltam recursos humanos capacitados para a ciência e tecnologia; governo intensifica investimentos na área de educação de 1º e 2º graus; 1983: criação da Comissão Especial de Informática na Educação para levar computadores às escolas; Projeto EDUCON (Educação com Computadores);

45 Ações governamentais 1986: criado o Comitê Assessor de informática para Educação de 1º e 2º graus (Caie/Seps) para desenvolver a política nacional de informática educacional; 1987: criado o Projeto Formar para capacitar os profissionais da área de educação e incentivar o desenvolvimento de softwares educativos;

46 Ações governamentais 1991: criação do programa Salto para o Futuro objetivando debater as diferentes tendências no campo da educação e contribuir para a reflexão da prática em sala de aula.

47 Ações governamentais 1995: criação do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfo) para promover o uso pedagógico da informática na rede pública de educação básica;

48 Ações governamentais 1995: criada a TV Escola - canal público do Ministério da Educação para promover a capacitação e atualização permanente dos professores. Criado nas escolas públicas dos estados os NTEs (Núcleos de Tecnologias Educacionais). Professores atuam como multiplicadores.

49 Ações governamentais BIOE - Banco Internacional de Objetos Educacionais - portal para assessorar o professor com recursos educacionais gratuitos. Áudio, vídeo, animação/simulação, imagem, hipertexto, softwares para atender a educação básica até a superior, nas diversas áreas do conhecimento.

50 Ações governamentais Domínio público - ferramenta tecnológica que visa a disponibilização de uma biblioteca virtual para estudantes, professores e sociedade de forma geral; Guia de Tecnologias - para auxiliar os gestores das escolas públicas na decisão sobre a aquisição de materiais e tecnologias para uso nas escolas.

Multimeios Aplicados à Educação Aula 2

Multimeios Aplicados à Educação Aula 2 Multimeios Aplicados à Educação Aula 2 Enfoque teórico-prático sobre o uso do computador e da tecnologia digital na educação: as implicações pedagógicas e sociais desse uso. O que significa TECNOLOGIA?

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA ASPECTOS HISTÓRICOS

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA ASPECTOS HISTÓRICOS 1ª Geração 2ª Geração 3ª Geração 4ª Geração 5ª Geração Ensino Por correspondência EAD via rádio e TV Novas experiências em EAD Universidades abertas e teleconferência Uso da Internet e das redes de computadores

Leia mais

ELABORAÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS DE MATEMÁTICA COMO ATIVIDADE ESCOLAR NO ENSINO BÁSICO. Ricardo Ferreira Paraizo *

ELABORAÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS DE MATEMÁTICA COMO ATIVIDADE ESCOLAR NO ENSINO BÁSICO. Ricardo Ferreira Paraizo * 1 ELABORAÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS DE MATEMÁTICA COMO ATIVIDADE ESCOLAR NO ENSINO BÁSICO Ricardo Ferreira Paraizo * * Professor de Matemática do Ensino Médio na CEDAF Florestal e Doutorando em Educação para

Leia mais

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014.

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. Prefeitura de Erechim Prefeito Paulo Alfredo Polis Vice-Prefeita Ana Lúcia de Oliveira

Leia mais

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias República Federativa do Brasil Governo Federal Ministério da Educação Educação a Distância e as novas tecnologias Educação Personalizada Vencendo as Barreiras Geográficas e Temporais EAD NO ENSINO PRESENCIAL

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO: Professor Cláudio Luiz Fernandes ESCOLA: DIRETOR: PROFESSOR RESPONSÁVEL: PROJETO ALUNO MONITOR

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO: Professor Cláudio Luiz Fernandes ESCOLA: DIRETOR: PROFESSOR RESPONSÁVEL: PROJETO ALUNO MONITOR NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO: Professor Cláudio Luiz Fernandes ESCOLA: DIRETOR: PROFESSOR RESPONSÁVEL: APRESENTAÇÃO PROJETO ALUNO MONITOR - 2017 Podemos considerar infinitas as possibilidades

Leia mais

FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EAD EXPERIÊNCIA DA EAD/UFMS. Prof. MSc. Hercules da Costa Sandim EAD/UFMS

FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EAD EXPERIÊNCIA DA EAD/UFMS. Prof. MSc. Hercules da Costa Sandim EAD/UFMS FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EAD EXPERIÊNCIA DA EAD/UFMS EAD/UFMS Prof. MSc. Hercules da Costa Sandim EAD/UFMS FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM TIC s EXTENSÃO/ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO FOMENTO

Leia mais

Currículo e Tecnologias de Informação e Comunicação: eles se integram? José Armando Valente Depto. de Multimeios e Nied - Unicamp Ced - PucSP

Currículo e Tecnologias de Informação e Comunicação: eles se integram? José Armando Valente Depto. de Multimeios e Nied - Unicamp Ced - PucSP Currículo e Tecnologias de Informação e Comunicação: eles se integram? José Armando Valente Depto. de Multimeios e Nied - Unicamp Ced - PucSP Objetivo da palestra: Como as TIC são tratadas no currículo

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA IVINHEMA - MS AGOSTO DE 2011 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: PEDAGOGIA. Disciplina: TECNOLOGIA NA SALA DE AULA I. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO. Curso: PEDAGOGIA. Disciplina: TECNOLOGIA NA SALA DE AULA I. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: PEDAGOGIA Disciplina: TECNOLOGIA NA SALA DE AULA I Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Histórico da informática, situação atual e

Leia mais

Tecnologia e Inclusão Social Aula 2. Profa. Cátia Zílio

Tecnologia e Inclusão Social Aula 2. Profa. Cátia Zílio Tecnologia e Inclusão Social Aula 2 Profa. Cátia Zílio 1. Políticas Públicas Educacionais para Inclusão Digital 1.1 Histórico da informática educativa no Brasil 1.2 ProInfo - Programa Nacional de Informática

Leia mais

http://portaldoprofessor.mec.gov.br http://twitter.com/portalprofessor Implantação de ambientes tecnológicos nas escolas Distribuição de conteúdos educativos, soluções e sistemas de informação Formação

Leia mais

Contribuições da tecnologia para a formação de profissionais

Contribuições da tecnologia para a formação de profissionais Contribuições da tecnologia para a formação de profissionais M E S T R A D O P R O F I S S I O N A L E M C I Ê N C I A, T E C N O L O G I A E G E S T Ã O A P L I C A D A S À R E G E N E R A Ç Ã O T E C

Leia mais

A TECNOLOGIA NA ÁREA DE GEOGRAFIA

A TECNOLOGIA NA ÁREA DE GEOGRAFIA Centro Universitário Leonardo Da Vinci NEAD Núcleo de Ensino a Distância Everton Leite A TECNOLOGIA NA ÁREA DE GEOGRAFIA BLUMENAU 2009 EVERTON LEITE A TECNOLOGIA NA ÁREA DE GEOGRAFIA Projeto apresentado

Leia mais

VÍDEO AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO 100% ON LINE

VÍDEO AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO 100% ON LINE Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas VÍDEO AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO 100% ON LINE Coordenador Prof. Dorival Magro Junior Mestre em Ciência da Computação EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

AS POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA

AS POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA AS POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA Priscilla Cabral Alves RESUMO Este artigo tem como objetivo demonstrar as possibilidades pedagógicas do uso das novas tecnologias em sala

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TIC) NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA Bruno

Leia mais

Inteligência Lingüística:

Inteligência Lingüística: Inteligência Lingüística: Capacidade de lidar bem com a linguagem, tanto na expressão verbal quanto escrita. A linguagem é considerada um exemplo preeminente da inteligência humana. Seja pra escrever ou

Leia mais

OS QUATRO PILARES DA TECNOLOGIA NA ESCOLA

OS QUATRO PILARES DA TECNOLOGIA NA ESCOLA CAPÍTULO 3 OS QUATRO PILARES DA TECNOLOGIA NA ESCOLA Relatório de Tecnologias no Ensino Fundamental II Fevereiro / 2017 27 OS QUATRO PILARES DA TECNOLOGIA NA ESCOLA Para incluir a tecnologia na escola

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E DESPORTO SMED CEPIC/NTE Vale do Sinos UFRGS/LEC/UNISINOS.

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E DESPORTO SMED CEPIC/NTE Vale do Sinos UFRGS/LEC/UNISINOS. PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E DESPORTO SMED CEPIC/NTE Vale do Sinos UFRGS/LEC/UNISINOS Formadores: Ana Elisa Raimann Franke Gislaine Barreto Glaeser Jorge da Silva Brandão

Leia mais

Caderno de apoio Alunos e Pais

Caderno de apoio Alunos e Pais Caderno de apoio Alunos e Pais ÍNDICE Apresentação... 3 Aprofunde os conteúdos vistos em sala de aula... 4 Amplie as fontes de pesquisas... 4 Aprenda com recursos interativos e linguagens diferenciadas...

Leia mais

Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof.

Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof. Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof. Juliano Marques de Aguilar DIRETOR ADMINISTRATIVO Cursos FIC Os Cursos

Leia mais

TCC EM SISTEMAS DA INFORMAÇÃO. Aula 2- Eixo temático 1 Tecnologias para acesso participativo e universal do cidadão ao conhecimento

TCC EM SISTEMAS DA INFORMAÇÃO. Aula 2- Eixo temático 1 Tecnologias para acesso participativo e universal do cidadão ao conhecimento Aula 2- Eixo temático 1 Tecnologias para acesso participativo e universal do cidadão ao conhecimento Objetivo desta segunda aula Tecnologias para acesso participativo e universal do cidadão ao conhecimento.

Leia mais

PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DE SISTEMAS DE EAD. Silvane Guimarães Silva Gomes. e-tec Brasil Tópicos em Educação a Distância.

PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DE SISTEMAS DE EAD. Silvane Guimarães Silva Gomes. e-tec Brasil Tópicos em Educação a Distância. 5 PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DE SISTEMAS DE EAD Silvane Guimarães Silva Gomes e-tec Brasil Tópicos em Educação a Distância Gokhan Okur Fonte: www.sxc.hu Meta Apresentar as bases para o planejamento e a

Leia mais

PORTFÓLIO.

PORTFÓLIO. PORTFÓLIO www.cpdec.com.br Por que investir em educação corporativa? Integrar e engajar colaboradores Estimular senso crítico, criatividade e reflexão Valorizar o indivíduo Contribuir para o desenvolvimento

Leia mais

Relacionamentos intrapessoal e interpessoal RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO. Comprometido. Inteligência Linguística

Relacionamentos intrapessoal e interpessoal RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO. Comprometido. Inteligência Linguística RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO Relacionamentos intrapessoal e interpessoal Prof. Msc Rita de Cassia Moser Alcaraz Comprometido Envolvimento: ato ou efeito de envolver-se, envoltura 2 relacionamento,

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014 ANGÉLICA/MS 2014 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA

Leia mais

CURSO: ACOMPANHAMENTO DA PRÁTICA EDUCATIVA

CURSO: ACOMPANHAMENTO DA PRÁTICA EDUCATIVA CURSO: ACOMPANHAMENTO DA PRÁTICA EDUCATIVA Introdução Uma pesquisa realizada pela Fundação Carlos Chagas indica que a maioria dos coordenadores pedagógicos deixam de fazer o acompanhamento da prática educativa

Leia mais

Curso de Licenciatura em Matemática a Distância. 30 de maio de 2005

Curso de Licenciatura em Matemática a Distância. 30 de maio de 2005 Curso de Licenciatura em Matemática a Distância 30 de maio de 2005 Universidade Federal de Pelotas Instituto de Física e Matemática Licenciatura em Matemática a Distância Curso de Licenciatura em Matemática

Leia mais

Recomendação de políticas Inclusão de pessoas com deficiência

Recomendação de políticas Inclusão de pessoas com deficiência Recomendação de políticas Inclusão de pessoas com deficiência A oportunidade A computação em nuvem oferece benefícios significativos para pessoas de todas as idades e habilidades. Ela pode capacitar as

Leia mais

A Webquest como proposta metodológica para o ensino de Matemática

A Webquest como proposta metodológica para o ensino de Matemática na Contemporaneidade: desafios e possibilidades A Webquest como proposta metodológica para o ensino de Fernando Henrique Pereira Mestrando em Ensino de Universidade Federal Tecnológica do Paraná UTFPR

Leia mais

Aluno(a): / / Cidade Polo: CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA PESQUISA E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (PED)

Aluno(a): / / Cidade Polo:   CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA PESQUISA E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (PED) Aluno(a): / / Cidade Polo: E-mail: CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA PESQUISA E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (PED) Preencha o GABARITO: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Observação: Nesta atividade há 10 (dez) questões de múltipla

Leia mais

EB1/PE DA NAZARÉ Docente: Sandra do Rosário Gouveia Martins

EB1/PE DA NAZARÉ Docente: Sandra do Rosário Gouveia Martins EB1/PE DA NAZARÉ Docente: Sandra do Rosário Gouveia Martins Fundamentos A planificação que se segue foi realizada de acordo com os Projetos Curriculares de cada turma e respeitando as linhas do Projeto

Leia mais

Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica

Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica 1 Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica Thaís Cristina Rodrigues Tezani Universidade Estadual Paulista (UNESP) thais@fc.unesp.br Pôster

Leia mais

Legislação Educacional - RME

Legislação Educacional - RME Diário Oficial de 16/07/2013 página 34 COMUNICADO Nº 990, DE 15 DE JULHO DE 2013 O Secretário Municipal de Educação, no uso de suas atribuições legais, conforme o que lhe representou a Diretora da Diretoria

Leia mais

Manual. Rede SEI EaD - Educação a Distância CETEG. Centro de Ensino Tecnológico de Goiás

Manual. Rede SEI EaD - Educação a Distância CETEG. Centro de Ensino Tecnológico de Goiás Manual Rede SEI EaD - Educação a Distância CETEG Centro de Ensino Tecnológico de Goiás CETEG - Centro de Ensino Tecnológico de Goiás Versão: 12/12/2016 12:23 Table of Contents REDE SEI EAD - EDUCAÇÃO A

Leia mais

CURSOS / OFICINAS DE ENSINO 1º SEMESTRE 2017 (2016.2)

CURSOS / OFICINAS DE ENSINO 1º SEMESTRE 2017 (2016.2) CURSOS / OFICINAS DE ENSINO 1º SEMESTRE 2017 (2016.2) MUNICIPIOS CURSO / OFICINA / CH OBJETIVO PÚBLICO ALVO DATAS Água Branca Amarante Anísio de Abreu Estatística Básica aplicada a Educação 30h Computação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CEDUC CURSO DE PEDAGOGIA DISCIPLINA: TIC S PROFESSORA: TERESA KÁTIA ALBUQUERQUE TV ESCOLA UM SALTO PARA O FUTURO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CEDUC CURSO DE PEDAGOGIA DISCIPLINA: TIC S PROFESSORA: TERESA KÁTIA ALBUQUERQUE TV ESCOLA UM SALTO PARA O FUTURO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CEDUC CURSO DE PEDAGOGIA DISCIPLINA: TIC S PROFESSORA: TERESA KÁTIA ALBUQUERQUE TV ESCOLA UM SALTO PARA O FUTURO BOA VISTA RR 2010 1 CONCEIÇÃO SOUSA EDGARD GARCIA JOSILÉIA

Leia mais

1. INTRODUÇÃO Motivação

1. INTRODUÇÃO Motivação 1. INTRODUÇÃO Neste capítulo serão apresentados os problemas que motivaram a escolha da pesquisa da tese, os objetivos a serem atingidos durante o seu desenvolvimento, as contribuições relevantes à área

Leia mais

Ensino de Matemática e Física Objetivo do curso:

Ensino de Matemática e Física Objetivo do curso: Com carga horária de 420 horas o curso Ensino de Matemática e Física é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros no curso: 04) para avaliação nos diversos pólos,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP CÂMPUS MACAPÁ

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP CÂMPUS MACAPÁ 13 específica, de segunda-feira a sexta-feira e aos sábados, caso seja necessário para complementação do período letivo e/ou carga horária curricular. Cada aula tem durafao de 50min (cinquenta minutos),

Leia mais

ENSINO ONLINE Aprendizagem Acessível. Maria Irce Gomes de Sousa

ENSINO ONLINE Aprendizagem Acessível. Maria Irce Gomes de Sousa ENSINO ONLINE Aprendizagem Acessível Maria Irce Gomes de Sousa ENSINO ONLINE- Aprendizagem Acessível É visível em nossos dias percebermos um acentuado crescimento nas atuações em educação a distancia,

Leia mais

EDITAL 058/2013 PROGRAD/CIPEAD

EDITAL 058/2013 PROGRAD/CIPEAD EDITAL 058/2013 PROGRAD/CIPEAD EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA COMPLEMENTAR DE CURSISTAS PARA O CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO POLO IBAITI A Universidade Federal do Paraná (UFPR),

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Marketing na modalidade EaD

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Marketing na modalidade EaD Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Marketing na modalidade EaD A presente pesquisa foi realizada em junho de 2016, no Polo

Leia mais

- a compreensão da profissão como uma forma de inserção e intervenção na sociedade, tendo por base a comunidade regional;

- a compreensão da profissão como uma forma de inserção e intervenção na sociedade, tendo por base a comunidade regional; UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE-RS/UFSM PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO BACHARELADO (NOTURNO) PERFIL DESEJADO DO FORMANDO Entende-se que a formação

Leia mais

Diretoria de Ensino Região Centro-Oeste. 6º Seminário dos Profissionais Educadores...Semeando ideias... Valorizando práticas...

Diretoria de Ensino Região Centro-Oeste. 6º Seminário dos Profissionais Educadores...Semeando ideias... Valorizando práticas... Diretoria de Ensino Região Centro-Oeste 6º Seminário dos Profissionais Educadores...Semeando ideias... Valorizando práticas... 2017 Regulamento de Participação 6º Seminário dos Profissionais Educadores...Semeando

Leia mais

NTICS NA EDUCAÇÃO: CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES PARA UTILIZAÇÃO DO LINUX EDUCACIONAL NA REDE PÚBLICA DE ENSINO

NTICS NA EDUCAÇÃO: CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES PARA UTILIZAÇÃO DO LINUX EDUCACIONAL NA REDE PÚBLICA DE ENSINO NTICS NA EDUCAÇÃO: CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES PARA UTILIZAÇÃO DO LINUX EDUCACIONAL NA REDE PÚBLICA DE ENSINO Adeilson Marques da Silva Cardoso 1, Moisés Laurence de Freitas Lima Junior 1, Jucilene de Oliveira

Leia mais

EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA

EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA TELEBRASIL 2006 Ronaldo Iabrudi MAIO 2006 O GRUPO TELEMAR RESPONSABILIDADE SOCIAL O DESAFIO DA INCLUSÃO INSTITUTO TELEMAR : PROGRAMAS E AÇÕES INVESTIMENTOS Mapa da Exclusão Social

Leia mais

ROBOFREVANDO. Professora: Silveira Munhoz, Rosemeire.

ROBOFREVANDO. Professora: Silveira Munhoz, Rosemeire. ROBOFREVANDO Professora: Silveira Munhoz, Rosemeire. Resumo: Este artigo descreve o projeto realizado pela equipe da Escola Municipal EMEIEF Governador Mário Covas da cidade de Tupã-SP, envolvendo todas

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER INTEGRAÇÃO DO CANAL DA TV ESCOLA NAS PRÁTICAS DE ENSINO

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER INTEGRAÇÃO DO CANAL DA TV ESCOLA NAS PRÁTICAS DE ENSINO ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER INTEGRAÇÃO DO CANAL DA TV ESCOLA NAS PRÁTICAS DE ENSINO ANGÉLICA-MS ABRIL DE 2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER INTEGRAÇÃO DO CANAL DA TV ESCOLA NAS PRÁTICAS

Leia mais

UM PORTAL COM ATIVIDADES PARA O ENSINO DE ESTATÍSTICA

UM PORTAL COM ATIVIDADES PARA O ENSINO DE ESTATÍSTICA Sociedade Brasileira de na Contemporaneidade: desafios e possibilidades UM PORTAL COM ATIVIDADES PARA O ENSINO DE ESTATÍSTICA Amanda Nunes Barros Instituto de e Estatística USP amanda.nunes.barros@usp.br

Leia mais

A FORMAÇÃO TECNOLÓGICA DO PROFESSOR

A FORMAÇÃO TECNOLÓGICA DO PROFESSOR A FORMAÇÃO TECNOLÓGICA DO PROFESSOR Autores: MARLENE APARECIDA DOS REIS, BRUNO GARCIA DE ARAUJO, KLAYDSON FERANDES GALDINO ANDRADE e SILVANA APARECIDA DOS REIS Introdução Ao pensar na tecnologia e em sua

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÃO AO PROFESSOR

GUIA DE ORIENTAÇÃO AO PROFESSOR TELEVISANDO GUIA DE ORIENTAÇÃO AO PROFESSOR O PROJETO O Televisando é um projeto de Comunicação e Educação que coloca a força da televisão a serviço da comunidade escolar. Seu objetivo é promover reflexão

Leia mais

Pro-Reitoria de Graduação PROGRAD

Pro-Reitoria de Graduação PROGRAD CIAPES.PROGRAD@UFJF.EDU.BR 2012 Universidade Federal de Juiz de Fora Pro-Reitoria de Graduação PROGRAD Coordenação de Inovação Acadêmica e Pedagógica no Ensino Superior CIAPES Profª. Drª. Adriana Rocha

Leia mais

Unidade I APRENDIZADO ORGANIZACIONAL. Prof. Dr. Evandro Prestes Guerreiro

Unidade I APRENDIZADO ORGANIZACIONAL. Prof. Dr. Evandro Prestes Guerreiro Unidade I APRENDIZADO ORGANIZACIONAL Prof. Dr. Evandro Prestes Guerreiro Itens de Estudo 1. O que significa aprender? 2. O tempo da aprendizagem 3. O Conhecimento formal 4. Aprender individual Questão

Leia mais

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA EIXO III EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA SUGESTÃO Desde os anos 1980, observam-se transformações significativas

Leia mais

ADEUS PROFESSOR, ADEUS PROFESSORA? NOVAS EXIGÊNCIAS EDUCACIONAIS E PROFISSÃO DOCENTE José Carlos LIBÂNEO. Benilda Silva

ADEUS PROFESSOR, ADEUS PROFESSORA? NOVAS EXIGÊNCIAS EDUCACIONAIS E PROFISSÃO DOCENTE José Carlos LIBÂNEO. Benilda Silva ADEUS PROFESSOR, ADEUS PROFESSORA? NOVAS EXIGÊNCIAS EDUCACIONAIS E PROFISSÃO DOCENTE José Carlos LIBÂNEO Benilda Silva AS NOVAS TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO, A ESCOLA E OS PROFESSORES Texto

Leia mais

Profa Dra.: Adriana Azevedo

Profa Dra.: Adriana Azevedo EAD Cenário e Possibilidades Profa Dra.: Adriana Azevedo Definição de EAD A Educação a Distância é a modalidade educacional na qual a mediação didático pedagógica nos processos de ensino e aprendizagem

Leia mais

Programa de Formação em Tecnologia Programa para Professores da Rede Pública Estadual

Programa de Formação em Tecnologia Programa para Professores da Rede Pública Estadual Programa de Formação em Tecnologia para Professores da Rede Pública Estadual 9 de outubro de 2008 Objetivos do Programa Visão: promover a habilidade no uso das TIC para enfrentar as demandas da sociedade

Leia mais

fórum internacional de educação

fórum internacional de educação º fórum internacional de educação região metropolitana de campinas Ana Tereza Ralston 02 e 03 de setembro de 2010 UNICAMP, Campinas SP - Brasil promoção CÂMARA TEMÁTICA DE EDUCAÇÃO Região Metropolitana

Leia mais

O uso das TIC numa perspectiva de mediação pedagógica

O uso das TIC numa perspectiva de mediação pedagógica O uso das TIC numa perspectiva de mediação pedagógica Profa. Márcia de Borba Campos FACIN/PUCRS marciabc@inf.pucrs.br Tecnologias de Informação e Comunicação 1 Ferramentas Síncronas Assíncronas Síncrona

Leia mais

INDICADORES PARA A INCLUSÃO DIGITAL NO BRASIL E AMÉRICA LATINA

INDICADORES PARA A INCLUSÃO DIGITAL NO BRASIL E AMÉRICA LATINA INDICADORES PARA A INCLUSÃO DIGITAL NO BRASIL E AMÉRICA LATINA 8 de junho de 2006 Porto Alegre V Oficina para a Inclusão Digital Comitê Gestor da Internet no Brasil Agenda O que é o CGI.br ID na América

Leia mais

Ambientes Virtuais de Aprendizagem na Educação Superior. Por: Diana da Silva Alves Santana

Ambientes Virtuais de Aprendizagem na Educação Superior. Por: Diana da Silva Alves Santana Ambientes Virtuais de Aprendizagem na Educação Superior Por: Diana da Silva Alves Santana INTRODUÇÃO A educação superior presencial vem perdendo espaço para o ciberespaço. As plataformas ou ambientes virtuais

Leia mais

anexo 7 INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA O USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DISPONÍVEIS EM SUA ESCOLA semana pedagógica 2012

anexo 7 INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA O USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DISPONÍVEIS EM SUA ESCOLA semana pedagógica 2012 anexo 7 INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA O USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DISPONÍVEIS EM SUA ESCOLA 2012 3 2 INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA O USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DISPONÍVEIS EM SUA ESCOLA Olá, professor! Que

Leia mais

Rua Tupi, 118, Pacaembu São Paulo/SP CEP: Tel.: (11) / Ramal 224

Rua Tupi, 118, Pacaembu São Paulo/SP CEP: Tel.: (11) / Ramal 224 ENSINO A DISTÂNCIA PROFª (Me) MARLENE DE OLIVEIRA www.coins.com.br coins@sinsesp.com.br ORIGEM E EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1940 Primeiros Registros legais sobre a Educação a Distância (Reforma Capanema)

Leia mais

SOFTWARE EDUCACIONAL PARA ELABORAÇÃO DE PROVAS E EXERCÍCIOS

SOFTWARE EDUCACIONAL PARA ELABORAÇÃO DE PROVAS E EXERCÍCIOS SUZETE KEINER SOFTWARE EDUCACIONAL PARA ELABORAÇÃO DE PROVAS E EXERCÍCIOS CIOS Orientador: Prof.. Carlos Eduardo Negrão Bizzotto ROTEIRO Introdução Objetivos Informática na Educação Etapas de Implantação

Leia mais

Escola Estadual Luís Vaz de Camões OFICINA FUTURATEC. Ipezal/Angélica MS Novembro de 2014.

Escola Estadual Luís Vaz de Camões OFICINA FUTURATEC. Ipezal/Angélica MS Novembro de 2014. Escola Estadual Luís Vaz de Camões OFICINA FUTURATEC Ipezal/Angélica MS Novembro de 2014. Escola Estadual Luís Vaz de Camões Projeto de formação, elaborado para ser desenvolvido no Novembro de 2014 pela

Leia mais

Educação e Pesquisa Universidade de São Paulo ISSN: BRASIL

Educação e Pesquisa Universidade de São Paulo ISSN: BRASIL Educação e Pesquisa Universidade de São Paulo revedu@edu.usp.br ISSN: 1517-9702 BRASIL 2003 Vani Moreira Kenski APRESENTAÇÃO Educação e Pesquisa, julio-diciembre, año/vol. 29, número 002 Universidade de

Leia mais

Regulamento Prêmio ARede Educa 2016

Regulamento Prêmio ARede Educa 2016 Regulamento Prêmio ARede Educa 2016 I Objetivo do Prêmio 1 O Prêmio ARede Educa, promovido pela Bit Social, tem por objetivo estimular, reconhecer e divulgar projetos em que as tecnologias de informação

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Pontos importantes da metodologia - EI e EF I

Pontos importantes da metodologia - EI e EF I Pontos importantes da metodologia - EI e EF I Cada segmento tem sua característica Educação Infantil: - desenvolvimento dos padrões de aprendizagem. Ensino Fundamental: - domínio de conceitos essenciais

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ANO 2015

PLANO DE AÇÃO ANO 2015 1 PLANO DE AÇÃO ANO 2015 I Identificação da Entidade: Nome da Entidade: Grupo Cultural AfroReggae - GCAR Endereço da Entidade: Rua Santo Antônio, nº 11 Bairro: Vigário Geral CEP: 21.010-400 Telefone: 21

Leia mais

Tecnologia da Infomação e Comunicação nas Escolas Públicas Brasileiras

Tecnologia da Infomação e Comunicação nas Escolas Públicas Brasileiras 2010 The Meeting of the America Tecnologia da Infomação e Comunicação nas Escolas Públicas Brasileiras Antonio Carlos Alves Carvalho Coordenador-Geral de Projetos e Programas De Tecnologia Educacional

Leia mais

APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO E RADICAL

APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO E RADICAL ESCOLA ESTADUAL LUIS VAZ DE CAMÕES IPEZAL/ANGÉLICA- MS APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO E RADICAL Ipezal/Angélica MS Abril 2012 ESCOLA ESTADUAL LUIS VAZ DE CAMÕES IPEZAL/ANGÉLICA- MS APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO

Leia mais

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Rádio Escola: Influência que a mídia rádio pode ter na aprendizagem 1

Rádio Escola: Influência que a mídia rádio pode ter na aprendizagem 1 Rádio Escola: Influência que a mídia rádio pode ter na aprendizagem 1 Rosane Terezinha Pendeza Callegaro² Tânia Heloisa Fitz³ Raquel Scremin 4 Escola Estadual de Educação Básica Augusto Ruschi Santa Maria,

Leia mais

FORMAÇÃO DO INDIVÍDUO

FORMAÇÃO DO INDIVÍDUO FORMAÇÃO DO INDIVÍDUO Q U E I N D I V Í D U O S Q U E R E M O S F O R M A R? Formação de lideranças e cidadãos conectados com a sociedade, éticos e protagonistas. Desenvolvimento de lideranças com a valorização

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico

Leia mais

EQUIPE. Pesquisadoras Sofia Lerche Vieira Eloísa Maia Vidal. Colaboração Iasmin da Costa Marinho Pamela Felix Freitas

EQUIPE. Pesquisadoras Sofia Lerche Vieira Eloísa Maia Vidal. Colaboração Iasmin da Costa Marinho Pamela Felix Freitas EQUIPE Pesquisadoras Sofia Lerche Vieira Eloísa Maia Vidal Colaboração Iasmin da Costa Marinho Pamela Felix Freitas Estudos & Pesquisas Fundação Victor Civita (FVC) 2007-2012 18 estudos Formatos: relatório,

Leia mais

INTERAÇÃO HOMEM COMPUTADOR. Professora Marcia Pereira Sistemas de Informação

INTERAÇÃO HOMEM COMPUTADOR. Professora Marcia Pereira Sistemas de Informação INTERAÇÃO HOMEM COMPUTADOR Professora Marcia Pereira marciapsm@gmail.com Sistemas de Informação Conteúdo Ementa Metodologia Avaliação Introdução Participação Pré-Atividade Faça uma pesquisa sobre as interfaces

Leia mais

OS RECURSOS TECNOLÓGICOS UTILIZADOS PELOS ALUNOS DO PEG

OS RECURSOS TECNOLÓGICOS UTILIZADOS PELOS ALUNOS DO PEG OS RECURSOS TECNOLÓGICOS UTILIZADOS PELOS ALUNOS DO PEG RESUMO CARLOS EDUARDO WEIZENMANN 1 RAFAELA JARDIM 2 KARLA MARQUES DA ROCHA 3 Este trabalho tem por objetivo apresentar os resultados obtidos por

Leia mais

Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática. Profª. M.e Cláudia Benedetti

Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática. Profª. M.e Cláudia Benedetti Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática Profª. M.e Cláudia Benedetti Profa. M.e Cláudia Benedetti Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita

Leia mais

Formando o Profissional da Química do Século XXI. II Fórum de Ensino Técnico da Área Química - CRQ-IV Maio, 2014

Formando o Profissional da Química do Século XXI. II Fórum de Ensino Técnico da Área Química - CRQ-IV Maio, 2014 Formando o Profissional da Química do Século XXI II Fórum de Ensino Técnico da Área Química - CRQ-IV Maio, 2014 SENAI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Instituição mantida e administrada pela

Leia mais

Débora Pereira Laurino Ivete Martins Pinto Universidade Federal do Rio Grande FURG

Débora Pereira Laurino Ivete Martins Pinto Universidade Federal do Rio Grande FURG Universidade Federal de Santa Catarina III Seminário de Pesquisa EAD: Experiências e reflexões sobre a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e seus efeitos no ensino superior brasileiro Débora Pereira Laurino

Leia mais

Sr. Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

Sr. Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Sr. Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Quero hoje falar aqui sobre um projeto de suma importância para a educação, desenvolvido no Estado de Santa Catarina. Trata-se da Educação a Distância. A

Leia mais

ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO

ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO O esporte é uma via privilegiada para o desenvolvimento humano. Por meio do esporte, as crianças e jovens têm oportunidade de desenvolver valores, atitudes e competências

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 246 aprovado pela portaria Cetec nº 181 de 26/09/2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação

Leia mais

BLOG SOBRE ROBÓTICA EDUCACIONAL

BLOG SOBRE ROBÓTICA EDUCACIONAL UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS, MATEMÁTICA E TECNOLOGIAS PRODUTO EDUCACIONAL BLOG SOBRE ROBÓTICA EDUCACIONAL

Leia mais

Uso de Dispositivos Móveis no Ensino de Matemática. Fábio E. Kaspar Nº Usp: Ricardo O. Teles Nº Usp:

Uso de Dispositivos Móveis no Ensino de Matemática. Fábio E. Kaspar Nº Usp: Ricardo O. Teles Nº Usp: Uso de Dispositivos Móveis no Ensino de Matemática Fábio E. Kaspar Nº Usp: 7991166 Ricardo O. Teles Nº Usp: 7991444 Sumário Terminologia Introdução Evolução das tecnologias Benefícios da M-learning M-learning

Leia mais

ESCOLA, COMUNIDADE E INCLUSÃO DIGITAL

ESCOLA, COMUNIDADE E INCLUSÃO DIGITAL GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE TUCURUÍ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL-TUCURUÍ Projeto do Curso de Educação

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL A Agência de Certificação Ocupacional (ACERT) é parte integrante da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM) Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração

Leia mais

São Paulo, Marcelo Feres

São Paulo, Marcelo Feres Discussão IItinerários Formativos na Educação Profissional: Articulação entre Ensino Médio e Educação Profissional e Tecnológica São Paulo, 14-06-16 Marcelo Feres Agenda Ensino Médio (EM) Articulação Ensino

Leia mais

LISTA DE TRABALHOS APROVADOS

LISTA DE TRABALHOS APROVADOS Comunicações orais LISTA DE TRABALHOS APROVADOS O USO DE PLANILHAS GOOGLE DOCS NO CURSO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO AMBIENTE VIRTUAL DE ENSINO-APRENDIZAGEM LIVRE NA INTEGRAÇÃO E CONVERGÊNCIA DAS MODALIDADES

Leia mais

Simpósio Educação Empreendedora

Simpósio Educação Empreendedora Simpósio Educação Empreendedora O Sebrae-SP QUEM SOMOS O SEBRAE-SP é uma entidade privada e de interesse público, que apoia a abertura e expansão dos pequenos negócios e transforma a vida de milhões de

Leia mais

Educação a Distância. O Computador na Educação EDU /2. Prof.ª Sandra Andrea Assumpção Maria Prof.ª Letícia Rocha Machado

Educação a Distância. O Computador na Educação EDU /2. Prof.ª Sandra Andrea Assumpção Maria Prof.ª Letícia Rocha Machado Educação a Distância O Computador na Educação EDU3375 2011/2 Prof.ª Sandra Andrea Assumpção Maria Prof.ª Letícia Rocha Machado 1 EAD: Conceituação A EAD recebeu diversas denominações em diferentes países,

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 OBJETIVOS O curso objetiva a formação de docentes capacitados para atuar no ensino

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Pará, Servidora Pública do Estado:

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Pará,   Servidora Pública do Estado: ANÁLISE DO CONHECIMENTO DE PROFESSORES E ALUNOS SOBRE A UTILIZAÇÃO DE SOFTWARES EDUCACIONAIS NO PROCESSO DE ENSINO- APRENDIZAGEM. Pabllo Antonny Silva dos Santos; Maria Cristina Quaresma e Silva; Vanessa

Leia mais

Regulamenta a Lei Complementar Nº 067, de 24 de maio de 2005.

Regulamenta a Lei Complementar Nº 067, de 24 de maio de 2005. Regulamenta a Lei Complementar Nº 067, de 24 de maio de 2005. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE NATAL NO RIO GRANDE DO NORTE, no uso da atribuição que lhe confere o Artigo, da Constituição Municipal e, tendo

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR NO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO NA UFPB VIRTUAL

O PAPEL DO TUTOR NO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO NA UFPB VIRTUAL O PAPEL DO TUTOR NO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO NA UFPB VIRTUAL Ana Klyvia Ferreira Rodrigues (1); (2) Orientadora: Carolina Soares Ramos Universidade Estadual da Paraíba; anaklyviaferreirarodriguesk3@gmail.com,

Leia mais