Postos de transformação. PFS Cabinas Subterrâneas para Postos de Transformação Até 36 kv

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Postos de transformação. PFS Cabinas Subterrâneas para Postos de Transformação Até 36 kv"

Transcrição

1 Postos de transformação PFS Cabinas Subterrâneas para Postos de Transformação Até 36 kv

2 PFS CABINAS SUBTERRÂNEAS PARA POSTOS DE TRANSFORMAÇÃO DESCRIÇÃO A cabina PFS é uma envolvente monobloco de betão para Postos de Transformação e de Seccionamento da Ormazabal de instalação subterrânea e manobra interior de até 36 kv. COMPOSIÇÃO Os Postos de Transformação Ormazabal em cabina PFS são compostos por: Aparelhagem de MT com isolamento integral em SF6: Sistema CGMCOSMOS (até 24 kv) e sistema CGM.3 (36 kv). Unidades de protecção, controlo e medida (telecomando, telecontagem, controlo integrado, telegestão, etc.). Até 2 Transformadores de distribuição de MT/BT de enchimento integral em dieléctrico líquido de até 36 kv e 1000 kva (1) de potência unitária. Aparelhagem de BT: Quadro(s) de Baixa Tensão. Interligações directas por cabo MT e BT. Circuito de ligação à terra. Iluminação e serviços auxiliares. Cabina monobloco de betão armado PFS. (1) Para outros valores e número de transformadores consultar o nosso Departamento Técnico-Comercial. NORMAS APLICADAS Regulamento sobre Centrais Eléctricas, Subestações e Postos de Transformação (RCE, Ministério da Industria e Energia, Real Decreto 3275/1982). Normas particulares de Companhias Eléctricas. CARACTERÍSTICAS Cabina industrializada para Posto de Transformação: Capacidade para incorporar diferentes esquemas de MT. Composto de envolvente monobloco (corpo) mais tecto independente. Até 2 Transformador(es): Cabina ensaiada para transformadores de até 1000 kva. Tampa(s) de acesso situada(s) no tecto. Delimitação mediante rede de segurança. Fossos de recolha do dieléctrico líquido, com revestimento resistente e estanque. Proteccão corta-fogo: leito de seixos sobre o fosso de recolha do dieléctrico. Ventilação: Por circulação natural ensaiada em laboratório, classe 10: horizontal (H) ou vertical (V) Ensaios e modelização da ventilação natural com transformadores Ormazabal, para a optimização da vida útil dos mesmos. Estudos personalizados em função dos dados fornecidos pelo cliente. Acessos de pessoa: Mediante tampa(s) de piso antideslizante situada(s) no tecto. Abertura/fecho assistido, com desdobramento de uma rede perimetral de segurança. Possibilidade de acesso vertical compost por envolvente exterior de betão com porta metálica. Acessos de equipamentos: Mediante tampa(s) situada(s) no tecto. Possibilidade de acrescentar uma separação física entre as celas do Distribuidor e as do Cliente. Entrada/saída de cabos de MT e BT: Através de passa-cabos estanques. Impermeabilidade e estanqueidade. Segurança: Superfície equipotencial. Contenção de possíveis derrames do dieléctrico. Protecção contra fogos. Sem acesso a partes quentes. Instalação: Indicados para zonas com restrição de espaço. Completa integração com o ambiente: mínimo impacto visual, ambiental e acústico. Disponibilidade de soluções com tecto inclinado.

3 MODELOS PFS PFS-48 PFS-48 1 Transformador de até 1000 kva Celas de MT: 3 L + 1 P / 1 L + 1 P + 1 M 1 QBT de até 8 saídas PFS-62-1T PFS-62-2T PFS-62-1T PFS-62-2T 1 ou 2 Transformadores de até 1000 kva (modelos 1 T ou 2 T respectivamente) Celas de MT (1T): 2 L + 1 S + 1 P + 1 M Celas de MT (2T): 3 L + 2 P / L+L+V+V 1 ou 2 QBT de até 8 saídas Onde: L = Cela / Função de Linha P = Cela / Função de Protecção com Fusíveis V = Cela / Função de Prot. com Disjuntor de corte no Vácuo S = Cela / Função de Interruptor Seccionador de Barramento M = Cela / Função de Medida QBT = Quadro de Baixa Tensão Nota: Para outras configurações consultar o nosso Departamento Técnico-Comercial

4 PFS-75-1T PFS-75-2T PFS-75 1 ou 2 Transformadores de até 1000 kva (modelos 1 T ou 2 T respectivamente) Celas de MT : Ampla variedade de esquemas de distribuidor e cliente, com controlo e telecomando 1 ou 2 QBT de até 8 saídas PFS-93-1T PFS-93-2T PFS-75 PFS-93 PFS-93-1T PFS-62-2T 1 ou 2 Transformadores de até 1000 kva (modelos 1 T ou 2 T respectivamente) Celas de MT : Ampla variedade de esquemas de distribuidor e cliente, com controlo e telecomando 1 ou 2 QBT de até 8 saídas Nota: Para outras configurações consultar o nosso Departamento Técnico-Comercial APLICAÇÕES Postos de Transformação e Postos de Seccionamento Ormazabal Seguros. Respeitosos com o Meio Ambiente. Sustentáveis. Ergonómicos. em Distribuição: Distribuição pública e privada. Ambientes urbanos. Ambientes industriais. Grandes infra-estruturas: aeroportos, portos, etc. Zonas com restrição de passagem ou trânsito ocasional de veículos (acesso a garagens, etc.). Soluções com acesso mediante porta vertical. Soluções com tecto inclinado (terrenos em declive). Instalações com telecomando incorporado, telecontagem e/ou telegestão. Possibilidade de Postos de Transformação à prova de arco interno, classe IAC, mediante acordo fabricante-cliente. Soluções pré-fabricadas segundo norma UNE-EN , montadas de acordo com procedimentos controlados e ensaiadas em fábrica.

5 DIMENSÕES E PESOS MODELO PFS-48 PFS-62 PFS-75 PFS-93 Tipo ventilação H V H V H V H V Altura [mm] Corpo Ventilação Comprimento [mm] Largura [mm] Peso máximo [kg]* (*) Conjunto cabina mais 1 ou 2 transformador(es) de 1000 kva, segundo modelo. VENTILAÇÃO O PFS pode-se fornecer com duas variantes de ventilação natural, para uma melhor adaptação ao ambiente: Vertical (tipo V) Realizada por meio de torres de alumínio sobre o tecto para a entrada e saída natural do ar, criando desta forma um circuito de renovação contínua e não permitindo a entrada de águas superficiais até uma altura de 0,25 m sobre o acabamento superficial. Horizontal (tipo H) Composta de grelhas horizontais ao nível da cota zero, que criam um circuito de renovação do fluxo de ar e recolhem por sua vez as possíveis águas pluviais, que se podem evacuar, em caso de existência, através do colector geral da rede de esgotos urbano. INSTALAÇÃO A cabina PFS fornece-se totalmente montada de fábrica, o que simplifica o processo de instalação, reduzindo-se a: Colocação do PFS na escavação. Introdução do equipamento eléctrico. Ligação dos cabos de chegada e terra. Acondicionamento final do conjunto. Além disso, a possibilidade de realizar integralmente em fábrica a instalação da aparelhagem eléctrica diminui tempos e custos, oferecendo uma qualidade uniforme. A superfície dos PFS permite a sua adaptação estética ao ambiente (passeios, zonas verdes, etc.), podendo-se realizar o acabamento do tecto tanto em fábrica como em obra mediante betão, ladrilho, pedra, etc. O PFS está orientado a zonas com restrição de espaço, onde seja necessário eliminar barreiras arquitectónicas ou passagem pontual de veículos. (*) Para a realização da escavação e a instalação, solicitar a documentação técnica necessária ao nosso Departamento Técnico- Comercial. É responsabilidade do instalador o cálculo e a realização da rede de terras exterior.

6 DEPARTAMENTO TÉCNICO-COMERCIAL Tel.: Fax: Postos de Transformação até 36 kv Aplicações em Média Tensão para Energias Renováveis Aparelhagem de Média Tensão de Distribuição Secundária Sistema CGM.3 Sistema CGMCOSMOS Aparelhagem de Média Tensão de Distribuição Primária Sistema CPG Sistema CPA-AMC Protecção, Controlo, Automatização e Telecomando Transformadores de Distribuição Aparelhagem de Baixa Tensão Como consequência da constante evolução das normas e novos projectos, as características dos elementos contidos neste catálogo estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Estas características, assim como a disponibilidade dos materiais, só têm validade após confirmação do nosso Departamento Técnico-Comercial. CA 315 PT 1009

Posto de transformação compacto de manobra interior MT/BT até 1000 kva - 24/36 KV KIOBLOC. índice. apresentação 2. características 3.

Posto de transformação compacto de manobra interior MT/BT até 1000 kva - 24/36 KV KIOBLOC. índice. apresentação 2. características 3. Posto de transformação compacto de manobra interior MT/BT até 1000 kva - 24/36 KV KIOBLOC índice apresentação 2 características 3 componentes 4 instalação 5 gama 6 escolha 8 planos 10 MERLIN GERIN 3 apresentação

Leia mais

projecto de postos de transformação

projecto de postos de transformação 123 Henrique Ribeiro da Silva Dep. de Engenharia Electrotécnica (DEE) do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) projecto de postos de transformação {2.ª Parte - Postos em Cabine} Os postos de

Leia mais

PFS-62 POSTOS DE TRANSFORMAÇÃO SUBTERRÂNEOS

PFS-62 POSTOS DE TRANSFORMAÇÃO SUBTERRÂNEOS IG-116-PT Instruções Gerais PFS-62 POSTOS DE TRANSFORMAÇÃO SUBTERRÂNEOS LIB Postos de Transformação Aparelhagem Distribuição secundária Aparelhagem Distribuição Primária Protecção e Automatização Quadros

Leia mais

INSTALAÇÕES AT E MT. Postos de transformação pré-fabricados (prontos a instalar) DMA-C13-912/N NOV 2011. Características e ensaios

INSTALAÇÕES AT E MT. Postos de transformação pré-fabricados (prontos a instalar) DMA-C13-912/N NOV 2011. Características e ensaios INSTALAÇÕES AT E MT Postos de transformação pré-fabricados (prontos a instalar) Características e ensaios Elaboração: DTI Homologação: conforme despacho do CA de 2011-11-02 Edição: 1ª Emissão: EDP Distribuição

Leia mais

CONDIÇÕES A OBSERVAR PARA O ESTEBELECIMENTO DE POSTO DE TRANSFORMACÃO PRIVATIVO

CONDIÇÕES A OBSERVAR PARA O ESTEBELECIMENTO DE POSTO DE TRANSFORMACÃO PRIVATIVO CONDIÇÕES A OBSERVAR PARA O ESTEBELECIMENTO DE POSTO DE TRANSFORMACÃO PRIVATIVO 1 CONDIÇÕES PRÉVIAS Antes de iniciar qualquer trabalho de montagem, ou antes de adquirir um posto de transformação (PT),

Leia mais

Energias renováveis. Soluções para energia fotovoltaica. Reliable innovation. Personal solutions. www.ormazabal.com

Energias renováveis. Soluções para energia fotovoltaica. Reliable innovation. Personal solutions. www.ormazabal.com Energias renováveis Soluções para energia fotovoltaica Reliable innovation. Personal solutions. www.ormazabal.com Soluções para energia fotovoltaica Energias renováveis Com a instalação de mais capacidade

Leia mais

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO Rede geral de terras Regras de execução Elaboração: GTRPT Homologação: conforme despacho do CA de 2007-02-13 Edição: 1ª Emissão: EDP Distribuição Energia,

Leia mais

Armazém Planear a construção

Armazém Planear a construção Planear a construção Surgem muitas vezes problemas associados às infra-estruturas dos armazéns, como por exemplo, a falta de espaço para as existências, para a movimentação nos corredores e áreas externas,

Leia mais

Ligações às redes de energia eléctrica. Setembro de 2011

Ligações às redes de energia eléctrica. Setembro de 2011 Ligações às redes de energia eléctrica Setembro de 2011 Índice Competências da ERSE Princípios e conceitos gerais Potência requisitada Procedimentos para ligação de uma instalação à rede Ponto de ligação

Leia mais

CABINES METÁLICAS PRÉ-FABRICADAS DESTINADAS À MEDIÇÃO,PROTEÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA

CABINES METÁLICAS PRÉ-FABRICADAS DESTINADAS À MEDIÇÃO,PROTEÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA CABINES METÁLICAS PRÉ-FABRICADAS DESTINADAS À MEDIÇÃO,PROTEÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA ROMAGNOLE Produtos Elétricos S.A. 1 2 ROMAGNOLE Produtos Elétricos S.A. A energia é o núcleo dos acontecimentos,

Leia mais

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO Ensaios de funcionamento e verificações gerais Protocolo de ensaios Elaboração: GTRPT Homologado: conforme despacho do CA de 2007-02-13 Edição: 1ª Emissão:

Leia mais

TRANSFORMADORES DE MEDIDA

TRANSFORMADORES DE MEDIDA TRANSFORMADORES DE MEDIDA Transformadores de tensão MT e de 60 kv Características e ensaios Elaboração: DNT Homologação: conforme despacho do CA de 2007-02-13 Edição: 2ª. Substitui a edição de Outubro

Leia mais

Limpeza e Pequena Conservação em Tensão de PT

Limpeza e Pequena Conservação em Tensão de PT 1 CARACTERIZAÇÃO RESUMIDA 1.1 Objectivos No final da acção os participantes deverão ser capazes de: - Conhecer as condições de execução de trabalhos, processos operatórios, fichas técnicas correspondentes

Leia mais

Postos de transformação MT/BT Edifícios pré-fabricados em betão KIOBET

Postos de transformação MT/BT Edifícios pré-fabricados em betão KIOBET Postos de transformação MT/BT Edifícios pré-fabricados em betão KIOBET 2004 índice Postos de transformação MT/BT Edifícios pré-fabricados em betão generalidades 2 fabricação 3 armazenamento e transporte

Leia mais

EDIFÍCIO MARAVILHA JUNHO/2009

EDIFÍCIO MARAVILHA JUNHO/2009 INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS GERAIS JUNHO/2009 POSTO DE SECCIONAMENTO E TRANSFORMAÇÃO CENTRAL GERADORA DE EMERGÊNCIA SISTEMAS DE ALIMENTAÇÃO ININTERRUPTA COMPENSAÇÃO DO FACTOR DE POTÊNCIA QUADROS ELÉCTRICOS

Leia mais

Centrais Elevatórias de Efluentes

Centrais Elevatórias de Efluentes Centrais Elevatórias de Efluentes Série Ambibox A P L I C A Ç Õ E S Elevação para a rede pública de colectores Indústria Povoações Loteamentos habitacionais Parques de Campismo Garagens Caves, etc... C

Leia mais

Prisma Plus Sistema G

Prisma Plus Sistema G Distribuição elétrica baixa tensão Prisma Plus Sistema G Quadros e armários para montagem na parede ou no piso, até 630 A Prisma Plus: uma oferta pensada para maior profissionalismo Quadros e armários

Leia mais

Transformadores secos encapsulados. Trihal

Transformadores secos encapsulados. Trihal Transformadores secos encapsulados tipo é um transformador trifásico do tipo seco com bobinagens encapsuladas e moldadas no vazio numa resina époxy contendo uma carga activa. É esta carga activa, composta

Leia mais

Curso Instalador ITED

Curso Instalador ITED Curso Instalador ITED Formação de Actualização UFCD ITED A + ITED B Abril de 2015 Canalizações ITED Ricardo Oliveira Canalizações - Conceitos Classificação de PD Pontos de distribuição Classifica-se como

Leia mais

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS CAPÍTULO 2: ESQUEMA GERAL DA TUBULAÇÃO TELEFÔNICA. RECOMENDAÇÕES A tubulação telefônica é dimensionada em função da quantidade de pontos telefônicos previsto para cada parte do edifício. Cada ponto telefônico

Leia mais

MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO

MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO Dados do cliente Proprietário: Roney Casagrande CPF: 765.425.990-53 Endereço: Estrada Pinhal da Serra, n 04452, Interior Cidade: Pinhal da Serra RS CEP: 95.390-000 Dados da

Leia mais

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA MODELO TAM TRANSFORMADORES - TIPO TAM Os transformadores a seco moldados em resina epóxi são indicados para operar em locais que exigem segurança, os materiais utilizados em sua construção são de difícil

Leia mais

FICHA TÉCNICA ELEVADOR DE CARGA VERTCARGO

FICHA TÉCNICA ELEVADOR DE CARGA VERTCARGO Rua Rishin Matsuda, 562 Vila Santa Catarina CEP 04371-000 São Paulo SP Tel. 11 5563-6477 Fax 11 5563-3107 www.elevadoreszenit.com.br FICHA TÉCNICA ELEVADOR DE CARGA VERTCARGO ORIENTAÇÃO ELEVADORES CARGAS

Leia mais

Soluções para ventilação e desenfumagem F400-120 (400º/2H) > caixas de ventilação

Soluções para ventilação e desenfumagem F400-120 (400º/2H) > caixas de ventilação Soluções para ventilação e desenfumagem F400-120 ventilação Défumair XTA caixa de desenfumagem à transmissão F400-120 vantagens Desempenhos optimizados. Modularidade: 4 versões possíveis. Construção monobloco.

Leia mais

Transformadores Secos. Motores Automação Energia Tintas

Transformadores Secos. Motores Automação Energia Tintas Motores Automação Energia Tintas www.weg.net Em um Transformador Seco WEG, há mais de 40 anos de experiência na fabricação de motores elétricos, mais de 25 anos na fabricação de transformadores e toda

Leia mais

Soluções para escritórios tehalit.office

Soluções para escritórios tehalit.office Soluções para escritórios tehalit.office A oferta tehalit.office foi concebida para dar resposta à maioria dos problemas de distribuição, de correntes fortes e fracas, na alimentação aos postos de trabalho.

Leia mais

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO Sistemas de iluminação, tomadas interiores, extracção de fumos, ar condicionado, centrais de intrusão e incêndio Regras de execução Elaboração: GTRPT Homologação:

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA EXECUÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE BT EM LOTEAMENTOS

REGRAS BÁSICAS PARA EXECUÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE BT EM LOTEAMENTOS Critérios de aceitação/rejeição: o trabalho é considerado bem executado se cumprir o estabelecido no presente documento, caso contrário não é aceite, devendo proceder-se às correcções necessárias. Nota:

Leia mais

ACESSÓRIOS em plástico para CHÃO TERRAÇO CAIXA DE VISITA COM TAMPA REFORÇADA CAIXA DE VISITA COM GRELHA REFORÇADA CAIXA DE VISITA DE ÁGUAS PLUVIAIS CAIXA DE VISITA COM TAMPA DE PASSEIO Acessórios em plástico

Leia mais

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES Prezado cliente, índice Bem-vindo à GVT. Agora sua empresa conta com soluções inovadoras de voz, dados e Internet com o melhor custo-benefício. Para garantir a qualidade dos serviços e aproveitar todos

Leia mais

FICHA TECNICA CONTRA RISCO DE INCENDIOS EM EDIFICIOS HABITACIONAIS COMERCIAS E INDUSTRIAIS

FICHA TECNICA CONTRA RISCO DE INCENDIOS EM EDIFICIOS HABITACIONAIS COMERCIAS E INDUSTRIAIS Página 1/5 INSTALAÇÃO ELETRICA CONTADOR ENERGIA / ACE Verificação da não violação do selo do contador Verificação da existência de limitador de potência do distribuidor / Fatura QUADRO ELECTRICO Verificação

Leia mais

Ligações às redes de energia eléctrica de instalações consumidoras (em vigor a partir de 12 de maio de 2013)

Ligações às redes de energia eléctrica de instalações consumidoras (em vigor a partir de 12 de maio de 2013) Ligações às redes de energia eléctrica de instalações consumidoras (em vigor a partir de 12 de maio de 2013) Novembro de 2012 Índice Competências da ERSE Princípios e conceitos gerais Potência requisitada

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IMPLANTAÇÃO.

ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IMPLANTAÇÃO. OBRA: COL. EST. RESIDENCIAL SÃO PEDRO - PROJETO PADRÃO SECULO XXI. LOCAL: - Rua Tucunaré com Rua Pacu e Avenida Astolpho Leão Borges APM-05, Residencial São Pedro Goianira - GO ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES

Leia mais

Construction. Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte. Descrição do produto

Construction. Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte. Descrição do produto Ficha de Produto Edição de Maio de 2011 Nº de identificação: 04.002 Versão nº 1 Sika CarboShear L Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte Construction Descrição do produto Utilizações

Leia mais

RELIABLE INNOVATION PERSONAL SOLUTIONS

RELIABLE INNOVATION PERSONAL SOLUTIONS RELIABLE INNOVATION PERSONAL SOLUTIONS PT COMO UM FORNECEDOR GLOBAL DE SOLUÇÕES PARA A PRODUÇÃO, TRANSPORTE E DISTRIBUIÇÃO DE REDE ELÉTRICA, CONTRIBUÍMOS PARA UMA UTILIZAÇÃO RESPONSÁVEL E SUSTENTÁVEL DE

Leia mais

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO Armários de comando e controlo Características Elaboração: GTRPT Homologação: conforme despacho do CA de 2007-02-13 Edição: 1ª Emissão: EDP Distribuição

Leia mais

REDES SUBTERRÂNEAS DE ENERGIA ELÉTRICA / 2013 EXPO & FORUM

REDES SUBTERRÂNEAS DE ENERGIA ELÉTRICA / 2013 EXPO & FORUM REDES SUBTERRÂNEAS DE ENERGIA ELÉTRICA / 2013 EXPO & FORUM 1 ND 3.5 PROJETOS PARA REDES DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEAS EM CONDOMÍNIOS E LOTEAMENTOS Roberto Carlos de Souza - CEMIG Erivaldo Costa Couto -

Leia mais

ISOTECH APLICAÇÃO VANTAGENS CONCEPÇÃO / FABRICAÇÃO. TECTO FILTRANTE FECHADO ISOTECH - Altura=350mm

ISOTECH APLICAÇÃO VANTAGENS CONCEPÇÃO / FABRICAÇÃO. TECTO FILTRANTE FECHADO ISOTECH - Altura=350mm ISOTECH TECTO FILTRANTE FECHADO ISOTECH - Altura=350mm O tecto filtrante fechado "ISOTECH" é um sistema de extracção moderno respondendo ao conjunto de exigências actuais em matéria de higiene. Uma extracção

Leia mais

Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia em instalações MT e BTE

Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia em instalações MT e BTE Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia em instalações MT e BTE 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONTAGEM DE ENERGIA ELÉCTRICA EM MÉDIA E BAIXA TENSÃO ESPECIAL... 3 2.1. Características

Leia mais

Introdução ENERGIA ELÉTRICA: GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO.

Introdução ENERGIA ELÉTRICA: GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO. ENERGIA ELÉTRICA: GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO. Introdução A energia elétrica que alimenta as indústrias, comércio e nossos lares é gerada principalmente em usinas hidrelétricas, onde a passagem

Leia mais

Sumário. 1 - Aspectos Gerais: aplicação, custos, vantagens e desvantagens. 2 - Sistemas Existentes. 3 - Novas Aplicações. 4 - Conclusão.

Sumário. 1 - Aspectos Gerais: aplicação, custos, vantagens e desvantagens. 2 - Sistemas Existentes. 3 - Novas Aplicações. 4 - Conclusão. Sumário 1 - Aspectos Gerais: aplicação, custos, vantagens e desvantagens. 2 - Sistemas Existentes. 3 - Novas Aplicações. 4 - Conclusão. Aplicação dos Sistemas Subterrâneos Determinada basicamente por 4

Leia mais

Soluções DataCenter Secções

Soluções DataCenter Secções Apresentação A gama de armários para DataCenter Olirack foi concebida para a instalação de equipamentos de telecomunicações e informáticos. Os espaços DataCenter são projectados para serem extremamente

Leia mais

A CERTIEL EM 2012. Redes particulares de distribuição de energia elétrica e iluminação exterior. Urgeiriça, 13 de Abril. Jornadas CERTIEL 2012 P 1

A CERTIEL EM 2012. Redes particulares de distribuição de energia elétrica e iluminação exterior. Urgeiriça, 13 de Abril. Jornadas CERTIEL 2012 P 1 A CERTIEL EM 2012 Redes particulares de distribuição de energia elétrica e iluminação exterior Urgeiriça, 13 de Abril CERTIEL 2012 P 1 CERTIEL 2012 P 3 Condomínios fechados Uniformização de critérios Melhores

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS DESMONTAGENS EM POSTOS DE TRANSFORMAÇÃO DO TIPO CABINA

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS DESMONTAGENS EM POSTOS DE TRANSFORMAÇÃO DO TIPO CABINA PP. 1/12 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA DESMONTAGENS EM POSTOS DE TRANSFORMAÇÃO DO TIPO CABINA 2 DESCRIÇÃO Trabalhos de desmontagem de equipamentos, componentes e acessórios em posto

Leia mais

Mezzo Compensação. cozinhas. Hottes > hottes tradicionais grande conforto. descrição técnica. p. 926. hotte de cozinha tradicional Conforto.

Mezzo Compensação. cozinhas. Hottes > hottes tradicionais grande conforto. descrição técnica. p. 926. hotte de cozinha tradicional Conforto. Hottes > hottes tradicionais grande conforto cozinhas Mezzo Compensação hotte de cozinha tradicional Conforto vantagens Compensação integrada. Filtros de choque montados de série. Iluminação encastrada

Leia mais

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011 CONSTRUÇÃO MODULAR SM Rev A 1-7-2011 1 A U.E.M. Unidade de Estruturas Metálicas, SA com 15 anos de actividade, inicialmente direccionada para a fabricação e comercialização dos módulos pré-fabricados que,

Leia mais

Sumário ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD 035.02.04 REDE CONVENCIONAL TRANSFORMADORES

Sumário ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD 035.02.04 REDE CONVENCIONAL TRANSFORMADORES Sumário 1. Objetivo 2. Âmbito de Aplicação 3. Documentos de Referência 4. Requisitos Ambientais 5. Condições Gerais 6. Estruturas Trifásicas com Transformadores 6.1. Estrutura M1 com Transformador 6.2.

Leia mais

Torres Luminosas Compactas e Modulares

Torres Luminosas Compactas e Modulares Torres Luminosas Compactas e Modulares Safe solutions for your industry Índice TLC-60 Torre Luminosa Compacta Página 4 TLM-70 Torre Luminosa Modular Página 10 3 TLC-60 Torre Luminosa Compacta Desenvolvida

Leia mais

LINHA Bt200. Conjunto de Manobra e Controle de Baixa Tensão. Bt200

LINHA Bt200. Conjunto de Manobra e Controle de Baixa Tensão. Bt200 LINHA LINHA CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS Dimensões Altura: 2400mm., Largura: 600/700/800mm., Profundidade: 600/800mm. Outras configurações conforme consulta; Estrutura fabricada em chapa de 2,65mm. (12MSG),

Leia mais

SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS

SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS 4EN 2013/1 SOLIVAN ALTOÉ SISTEMA ELÉTRICO CONCEITOS BÁSICOS SISTEMA ELÉTRICO CONCEITOS BÁSICOS DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Transmissão de energia elétrica A tensão elétrica

Leia mais

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos. - Montagem rápida, fácil. construção, etc. permite

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos. - Montagem rápida, fácil. construção, etc. permite Plataformas Estas plataformas aproveitam ao máximo a altura útil de um local, duplicando ou triplicando a sua superfície e acondicionando-a como zona de armazenagem, vestiários, escritórios, etc. A instalação

Leia mais

Relatório. Avaliação das Acessibilidades. Prédio da Rua de Gondarém, 708-712. Nevogilde - Porto

Relatório. Avaliação das Acessibilidades. Prédio da Rua de Gondarém, 708-712. Nevogilde - Porto Relatório Avaliação das Acessibilidades Prédio da Rua de Gondarém, 708-712 Nevogilde - Porto 4100-128 Porto Página 1 de 6 Fax 22 609 3198 Relatório da Avaliação das Acessibilidades Prédio da Rua de Gondarém,

Leia mais

Pack Tempérys. Tempérys. Ventilação de conforto com regulação integrada > ventilação. caixas com bateria de aquecimento integrada e auto-regulada

Pack Tempérys. Tempérys. Ventilação de conforto com regulação integrada > ventilação. caixas com bateria de aquecimento integrada e auto-regulada ventilação Tempérys caixa de insuflação com revestimento duplo e bateria de aquecimento eléctrico Pack Tempérys caixa de insuflação + caixa de extracção com revestimento duplo, sistema de comando e de

Leia mais

GUIA DE LABORATÓRIO LABORATÓRIO 6 TRANSFORMADORES

GUIA DE LABORATÓRIO LABORATÓRIO 6 TRANSFORMADORES GUIA DE LABORATÓRIO LABORATÓRIO 6 TRANSFORMADORES 1. RESUMO Verificação das relações entre tensões e correntes no circuito primário e secundário de um transformador ideal. Realização da experiência do

Leia mais

Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012

Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012 Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012 Construção civil Execução de obras, tais como moradias, edifícios, pontes, barragens, estradas, aeroportos e outras

Leia mais

Acti 9. A eficiência que você merece

Acti 9. A eficiência que você merece Acti 9 A eficiência que você merece Acti 9, a eficiência que você merece Apresentação Acti 9, Eficiente Acti 9, Seguro Acti 9, Simples & inteligente Conclusão 2 40 Anos de experiência e atenção aos nossos

Leia mais

Central Hidroeléctrica da Serra de Água

Central Hidroeléctrica da Serra de Água Central Hidroeléctrica da Serra de Água Descrição Geral A Central da Serra de Água foi inaugurada em 1953, fazendo parte da primeira fase dos aproveitamentos hidroagrícolas realizados na década de cinquenta.

Leia mais

Armários insonorizados 19

Armários insonorizados 19 Apresentação A gama de armários insonorizados Olirack foi concebida com o intuito de minimizar o ruído provocado por equipamentos activos. Normas aplicáveis Armários construídos de acordo com as normas

Leia mais

Nota Técnica. Requisitos Gerais para a armazenagem de óleos usados:

Nota Técnica. Requisitos Gerais para a armazenagem de óleos usados: Nota Técnica ARMAZENAGEM DE ÓLEOS USADOS Para efeitos do presente documento, considera-se a definição de óleos usados constante na alínea b) do artigo 2.º do Decreto-lei n.º 153/2003. Define-se reservatório

Leia mais

ESQUENTADORES SENSOR GREEN

ESQUENTADORES SENSOR GREEN ESQUENTADORES SENSOR GREEN SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice A eficiência na produção de água quente em grandes quantidades 03 Aplicações e Utilizações 05 Benefícios para o Instalador 06 Líder em Tecnologia

Leia mais

Reforço de Potência Aproveitamento Hidroeléctrico de Vila Nova/Venda Nova. (Venda Nova II) Relatório de Visita de Estudo.

Reforço de Potência Aproveitamento Hidroeléctrico de Vila Nova/Venda Nova. (Venda Nova II) Relatório de Visita de Estudo. ISEL INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E AUTOMAÇÃO Reforço de Potência Aproveitamento Hidroeléctrico de Vila Nova/Venda Nova (Venda Nova II) Relatório

Leia mais

Regulamento de Edificabilidade do Pólo Industrial da Lagoa Cortes - Monção

Regulamento de Edificabilidade do Pólo Industrial da Lagoa Cortes - Monção Regulamento de Edificabilidade do Pólo Industrial da Lagoa Cortes - Monção CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º Âmbito e aplicação Para efeitos de uso do solo e de licenciamento de quaisquer obras de

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA REFORMA DE INSTALAÇÕES ELETRICAS TEATRO SERRADOR

RECOMENDAÇÕES PARA REFORMA DE INSTALAÇÕES ELETRICAS TEATRO SERRADOR RECOMENDAÇÕES PARA REFORMA DE INSTALAÇÕES ELETRICAS TEATRO SERRADOR Tel.: (021) 2583 6737 Fax.: (021) 2583 6737 Cel.: (021) 9159 4057 dsp@dsp-rj.com.br 1 / 9 Sumário 1 OBJETIVO... 3 2- NORMAS APLICÁVEIS...

Leia mais

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO Estruturas metálicas Características Elaboração: GTRPT Homologado: conforme despacho do CA de 2007-02-13 Edição: 1ª Emissão: EDP Distribuição Energia, S.A.

Leia mais

Redes de Distribuição de Energia Eléctrica em Baixa Tensão

Redes de Distribuição de Energia Eléctrica em Baixa Tensão Redes de Distribuição de Energia Eléctrica em Baixa Tensão J. Neves dos Santos/ J. Rui Ferreira FEUP Nov. 2004 1 ÍNDICE: 1. Definições 2. Características Gerais das Redes de Distribuição em Baixa Tensão

Leia mais

Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia e de Controlo de Potência em instalações BTN ÍNDICE

Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia e de Controlo de Potência em instalações BTN ÍNDICE Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia e de Controlo de Potência em instalações BTN ÍNDICE 1. Localização e montagem... 2 1.1. Equipamento de contagem... 2 1.2. Dispositivos

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA

CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA MEMORIAL DESCRITIVO E JUSTIFICATIVO DE CÁLCULO PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM MÉDIA TENSÃO 13.8KV CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA RUA OSVALDO PRIMO CAXILÉ, S/N ITAPIPOCA - CE 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

PCH BARUÍTO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO PROJETO

PCH BARUÍTO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO PROJETO PCH BARUÍTO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO PROJETO CUIABÁ MT OUTUBRO DE 2003 1 PCH BARUITO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO PROJETO Empreendedor : Global Energia Elétrica S/A Empreendimento:

Leia mais

ÍNDICE 1. OBJECTIVO...2 2. INTRODUÇÃO...2 4. ÂMBITO DE APLICAÇÃO...4 5. ACÇÕES DE MANUTENÇÃO...5 7. RECOMENDAÇÕES DE EXPLORAÇÃO...

ÍNDICE 1. OBJECTIVO...2 2. INTRODUÇÃO...2 4. ÂMBITO DE APLICAÇÃO...4 5. ACÇÕES DE MANUTENÇÃO...5 7. RECOMENDAÇÕES DE EXPLORAÇÃO... ÍNDICE 1. OBJECTIVO...2 2. INTRODUÇÃO...2 3. DISPOSIÇÕES LEGAIS APLICÁVEIS...3 3.1. Inspecções de Instalações Eléctricas...3 3.2. Verificação dos eléctrodos de terra...3 3.3. Limpeza, conservação e reparação

Leia mais

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IFSC- JOINVILLE SANTA CATARINA DISCIPLINA DESENHO TÉCNICO CURSO ELETRO-ELETRÔNICA MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 2011.2 Prof. Roberto Sales. MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Índices de proteção (IP) 1. IP XX grau de proteção dos invólucros de equipamentos elétricos segundo as normas EN 60529, IEC 60529 1º algarismo: proteção contra corpos sólidos IP 2º algarismo: proteção

Leia mais

PICCOLO. Empresa. Relatório de Ensaio. Características Gerais. Características Construtivas

PICCOLO. Empresa. Relatório de Ensaio. Características Gerais. Características Construtivas Empresa 08 de maio de 1971 - O Engº Paschoal Graziano, com vasta experiência no mercado de eletroeletrônica, e o filho Engº Nunziante Graziano Neto, com a garra e a determinação de um jovem engenheiro,

Leia mais

NOVIDADES 2013 ZEMBE E+S

NOVIDADES 2013 ZEMBE E+S fo.z em be.in NOVIDADES 2013 NOVIDADES 2013 CAIXA PORTINHOLA P100 S/ EQUIPAMENTO +32450 CX PORTINHOLA P100 VZ N/Q INT 250x375x200 Portinhola P100 vazia e não qualificada. CAIXA PORTINHOLA 2xP100 +32522

Leia mais

PAINÉIS DE PROTEÇÃO E CONTROLE - AT

PAINÉIS DE PROTEÇÃO E CONTROLE - AT PAINÉIS DE PROTEÇÃO E CONTROLE - AT A Energesp iniciou suas atividades no ano de 2001 com a fabricação de toda a linha de painéis elétricos para o ramo da construção civil. Atualmente, além da fabricação

Leia mais

ESQUADRIAS Resumo da aula

ESQUADRIAS Resumo da aula ESQUADRIAS Resumo da aula Os vãos têm como funções a vedação e a comunicação dos ambientes internos e externos do edifício. Ambos necessitam de obras e serviços, executadas com materiais, segundo determinadas

Leia mais

Técnica de escoamento

Técnica de escoamento Catálogo 2011/2012 Técnica de escoamento Advantix Sumidouros 2 Código EAN O código EAN é composto pelo número do fabricante 4015211 e pelo número do artigo, como neste exemplo 305611. A alteração dos últimos

Leia mais

Projeto de Rede Telefônica

Projeto de Rede Telefônica Projeto de Rede Telefônica Prof. Manoel Henrique Sequencia Definições e materiais. Caixas de distribuição Blocos de terminais Caixas de passagem Tubulação Entrada Primária Secundária Cabos telefônicos

Leia mais

NT - CRITÉRIOS PARA PROJETOS DE REDES E LINHA AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO IT - APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO E SUBESTAÇÃO REBAIXADORA

NT - CRITÉRIOS PARA PROJETOS DE REDES E LINHA AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO IT - APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO E SUBESTAÇÃO REBAIXADORA Página 1 de 1. OBJETIVO 2. ÂMBO DE APLICAÇÃO 3. NORMAS E/OU DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 4. CONDIÇÕES GERAIS 5. ANEXOS 6. VIGÊNCIA. APROVAÇÃO Página 2 de 1. OBJETIVO Esta norma estabelece as condições exigíveis

Leia mais

A inovação não é um luxo, mas sim uma necessidade que poderá ajudar a enfrentar as dificuldades da crise

A inovação não é um luxo, mas sim uma necessidade que poderá ajudar a enfrentar as dificuldades da crise A inovação não é um luxo, mas sim uma necessidade que poderá ajudar a enfrentar as dificuldades da crise A Empresa - No mercado nacional desde 1993 - Localização: Com fábrica em Vale de Cambra (50 km a

Leia mais

Portefólio de Soluções. Aparelhagem de Alta e Média Tensão

Portefólio de Soluções. Aparelhagem de Alta e Média Tensão Portefólio de Soluções Aparelhagem de Alta e Média Tensão Efacec Aparelhagem Empresa líder em Portugal e de referência mundial, no desenvolvimento de soluções para a Produção, Transmissão, Distribuição

Leia mais

Anexo 3 - Questionário específico - construção

Anexo 3 - Questionário específico - construção Anexo 3 - Questionário específico - construção 85 Empresa: Morada: Localidade: Cód. Postal: Distrito: Telefone: NIF: Código de CAE-Rev. 2/92: Actividade principal da empresa: Categoria da Actividade: Número

Leia mais

ACO Drain. Canal Profissional Classes de carga D400, E600 e F900 ACO MONOBLOCK. Catálogo técnico

ACO Drain. Canal Profissional Classes de carga D400, E600 e F900 ACO MONOBLOCK. Catálogo técnico ACO Drain ACO MONOBLOCK Canal Profissional Classes de carga D400, E600 e F900 Catálogo técnico ACO MONOBLOCK ÍNDICE SISTEMA PD PD100V Pág. 6 SISTEMA RD RD100V Pág. 10 RD150V Pág. 12 RD200V Pág. 14 Informação

Leia mais

Sistemas de orientação solares de alta tecnologia

Sistemas de orientação solares de alta tecnologia meca solar 2 EIXOS Sistemas de orientação solares de alta tecnologia MS-2E TRACKER Produtos e Serviços A mecasolar é uma empresa dedicada à concepção, fabrico e distribuição de seguidores solares de 2

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 60

COMUNICADO TÉCNICO Nº 60 Página 1 de 15 COMUNICADO TÉCNICO Nº 60 ALTERAÇÃO DE TENSÃO SECUNDÁRIA DE NOVOS EMPREENDIMENTOS NO SISTEMA RETICULADO SUBTERRÂNEO (NETWORK) Diretoria de Engenharia e Serviços Gerência de Engenharia da

Leia mais

CAMARGUE PÉRGOLA PARA TERRAÇOS COM LÂMINAS ORIENTÁVEIS E COM LATERAIS COSTUMIZÁVEIS APLICAÇÕES

CAMARGUE PÉRGOLA PARA TERRAÇOS COM LÂMINAS ORIENTÁVEIS E COM LATERAIS COSTUMIZÁVEIS APLICAÇÕES PÉRGOLA PARA TERRAÇOS COM LÂMINAS ORIENTÁVEIS E COM LATERAIS COSTUMIZÁVEIS. Proteção solar com sistema de drenagem incluído e invisível;. Proteção solar e ventilação com lâminas de alumínio orientáveis;.

Leia mais

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica.

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. GUILHOTINAS As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. Com um sistema de ferragens de elevado desempenho, a solução de janelas de guilhotina

Leia mais

Prisma Plus Sistema P

Prisma Plus Sistema P Distribuição elétrica baixa tensão Prisma Plus Sistema P Painéis até 4000 A Prisma Plus: uma oferta pensada para maior profissionalismo Painéis Prisma Plus Sistema P: painéis evolutivos adaptados a todas

Leia mais

TRANSFORMADORES DE DISTRIBUIÇÃO TRANSFORMADORES DE DISTRIBUIÇÃO ELÉCTRICA IMERSOS EM DIELÉCTRICO LÍQUIDO

TRANSFORMADORES DE DISTRIBUIÇÃO TRANSFORMADORES DE DISTRIBUIÇÃO ELÉCTRICA IMERSOS EM DIELÉCTRICO LÍQUIDO IG-168-ES 12.05.2011 INSTRUÇÕES GERAIS DE IG-168-PT Instruções Gerais TRANSFORMADORES DE DISTRIBUIÇÃO TRANSFORMADORES DE DISTRIBUIÇÃO ELÉCTRICA IMERSOS EM DIELÉCTRICO LÍQUIDO LIB Centros de Transformação

Leia mais

SÉRIE C 1 FOLHA / 2 FOLHAS CORRER TELESCÓPICA CORRER

SÉRIE C 1 FOLHA / 2 FOLHAS CORRER TELESCÓPICA CORRER SÉRIE C 1 FOLHA / 2 FOLHAS CORRER TELESCÓPICA CORRER PORSEG, SISTEMAS DE SEGURANÇA, S.A. PRODUTOS CORTA-FOGO E/OU ACÚSTICOS PORTAS METÁLICAS SÉRIE C SÉRIE C 47 48 Fotografias gerais PORSEG, SISTEMAS DE

Leia mais

Base de duche Concept XPS standard

Base de duche Concept XPS standard Ficha técnica Base de duche Concept XPS standard Sistema de impermeabilização integral para bases de duche construídas. A base de duche Concept XPS é um sistema prefabricado para bases de duche construídas.

Leia mais

Sistema A.080. Conceito. Esqueleto. Soluções construtivas. Aberturas. Perfis de alumínio. Tratamentos de superfície

Sistema A.080. Conceito. Esqueleto. Soluções construtivas. Aberturas. Perfis de alumínio. Tratamentos de superfície A.080 Sistema A.080 Conceito Fachada cortina ligeira, versátil, com atenuação térmica e acústica. Estrutura composta por montantes e travessas, ambos com envergadura de 50mm, sendo os montantes os elementos

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MONTA-AUTOS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MONTA-AUTOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MONTA-AUTOS MODELOS MCH 1/8 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MONTA AUTOS APLICAÇÃO APLICAÇÃO Transporte vertical de veículos acompanhados do condutor, a cabina terá as dimensões adequadas

Leia mais

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CADASTRO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO CD.DT.PDN.03.14.001 03 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA E CADASTRO (DEEE) SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...

Leia mais

APONTAMENTOS PARA PROJECTO DE INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS II ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA

APONTAMENTOS PARA PROJECTO DE INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS II ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA APONTAMENTOS PARA PROJECTO DE INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS II ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA L. Sousa Martins Setúbal, Março de 2005 Índice ÍNDICE PREFÁCIO... iv 1 INTRODUÇÃO... 1 1.1 - PREÂMBULO...1 1.2 REDES DE

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES MEMORIAL DESCRITIVO Memorial Descritivo Elétrico Projeto: Marcelo

Leia mais

Instruções de instalação

Instruções de instalação Instruções de instalação Acessórios Cabos de ligação do acumulador da caldeira de aquecimento Para técnicos especializados Ler atentamente antes da montagem. Logano plus GB225-Logalux LT300 6 720 642 644

Leia mais

Invólucros Metálicos. Cajas Salientes

Invólucros Metálicos. Cajas Salientes Invólucros Metálicos. Cajas Salientes ÍNDICE Descrição Aplicações Referências Exemplo de configuração Instalação Informação ténica Exemplos de compatibilidade Dimensões Descrição Caixa metálica para instalação

Leia mais

Instalações Elétricas Industriais

Instalações Elétricas Industriais Instalações Elétricas Industriais ENG 1480 Professor: Rodrigo Mendonça de Carvalho Instalações Elétricas Industriais CAPÍTULO 01 INTRODUÇÃO Flexibilidade: admitir mudanças nas localizações dos equipamentos,

Leia mais