Aplicação de jogos nas empresas.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aplicação de jogos nas empresas."

Transcrição

1 Aplicação de jogos nas empresas. Explicações gerais e suas etapas, exemplos voltados a empresa. MATHEUS C. N. SOARES MARCELO N. SOARES

2 Sumário Título. Introdução. Estruturação/Criação. Exemplos e explicações(1 e 2). Conclusão Bibliografias e referências de sites.

3 Introdução O jogo foi criado pelo homem, nos primórdios da humanidade. Quando o homem ainda não sabia falar, fazia uso do jogo dos gestos e de sons para comunicar-se; ao descobrir a fala, teve início o jogo de palavras. Os jogos de empresa podem ser aplicados a fim de analisar o empregado ou o entrevistado e pode também ensinar. O jogo aplicado no ambiente não serve apenas para entretenimento, mas sim com o foco na análise de sinais que o subconsciente atua no consciente, que no caso, são as respostas das perguntas, ou movimentos involuntários. No caso de aprendizagem, você terá conhecimento de como treinar/ensinar alguém a fazer trabalhos dentro de uma empresa. A finalidade de um jogo de empresa, é a mesma que do jogo de palavras, citado no início do texto, porém mais específica. O objetivo é melhorar os atributos no ambiente aplicado, assim como na comunicação (jogo de palavras), que facilita a maneira em que o cidadão deseja demonstrar o que queira para o receptor. Mas o principal ponto é a maneira dele demonstrar.

4 Estruturação/Criação Para estruturar um jogo na empresa, primeiramente, devemos levar em consideração algumas dicas, tendo em vista o favorecimento da análise e desenvolvimento do empregado ou entrevistado. Ao concluir os estudos, você estará apto a analisar também em campos específicos, não apenas em algo generalizado. O primeiro passo, e um dos principais, é simplesmente respondendo uma pergunta: Qual o objetivo do jogo? Assim que saber a resposta, você saberá do que se trata o projeto.

5 Estruturação e criação Os jogos podem ser aplicados para uma pessoa até um grande grupo, por exemplo, algo que um professor aplica em sala de aula e um estagiário em um laboratório de ciências. Para tornar mais fácil a criação dele, busque auxílio técnico, como por exemplo, uma ficha técnica do setor onde será feito os estudos, tenha uma base do público em que você quer atingir, assim saberá o jogo poder ser mais impactante. Estude o ambiente onde o jogo será aplicado, principalmente os recursos disponíveis, pois não adianta fazer um vídeo com uma produção que pode ser comparada a de cinema, sendo que no lugar não tem projetor ou computador. Um outro fator é que nem sempre o mais caro e o mais moderno projeto será o melhor, um exemplo disso seria uma aplicação de um teatro com um excelente e atrativo cenário, sendo que as pessoas não vão prestar atenção na peça, mas sim no cenário.

6 Estruturação e criação Verifique o nível de complexidade da tarefa proposta. Se numa sala de aula onde os alunos são analfabetos, o grupo não terá capacidade de resolver um questionário sobre interpretação de texto. O ponto onde quero chegar é: Quando mais você conhecer a clientela, melhor será seu jogo. Ainda no ambiente, tenha certeza que há espaço disponível para fazer o jogo ou dinâmica, pois se precisar fazer um círculo com pelo menos 50 cadeiras, terá que verificar se é viável aplicar em uma sala onde cabe no máximo 30 cadeiras. Outra dica é fazer auto avaliação sobre o tema, quanto mais você mostrar conhecimento e dominância no assunto, mais o público se sentirá seguro, entretanto o apresentador deve ajudar, não atrapalhar ou confundir a clientela.

7 Estruturação e criação Não exagere em nada, não faça muitas explicações ou complique muito cenário, porque há chances prejudicar o público, pois eles não conseguirão usar a imaginação, ou aplicar o que está sendo ensinado da própria maneira, assim como não é viável forçar um canhoto a ser destro. Estre projeto não busca alienar o funcionário. Use a mecânica lúdica. Esta dica pode ajudar também aos professores em sala de aula, pois não é interessante aplicar um jogo, ou uma matéria no caso do professor, sem explicar direito a dinâmica, a matéria por trás. Assim como num esporte, não há jogo se não há regras.

8 Estruturação e criação Então chegamos a última dica, realize um laboratório teste, ou seja, teste tudo antes, equipamentos eletrônicos, a maneira que você vai falar em público, como você quer ensinar. Não se esqueça de sua primeira pergunta (Qual seu objetivo no jogo?), o jogo realmente respondeu à pergunta? Quando o jogo é vivenciado por todas as fazes, há grandes chances do sujeito conseguir aprender.

9 Exemplos (1 e 2) 1. A pergunta do objeto.

10 Primeiro exemplo Numa entrevista de emprego... O entrevistador perguntou para o entrevistado: - Qual objeto você seria? você tem 10 minutos para pensar. - Eu seria um objeto x. - Por que você seria o objeto x? agora você tem 15 minutos para pensar. - Eu seria o objeto x, porque...

11 Explicando o Primeiro exemplo O objetivo da dinâmica é conhecer o entrevistado. O segredo está na segunda pergunta, pois no subconsciente do entrevistado, quando ele explica o objeto, na verdade, está demonstrando quem ele é, ou gosta de fazer. É muito mais fácil falar de um objeto do que a si mesmo, não é? Na criação deste jogo, foi importante ter um domínio básico de psicologia. O objetivo não é relacionado a ensinar o empregado, mas sim a análise de um entrevistado, ou um empregado.

12 Segundo exemplo Uma vez, em um ambiente empresarial, o diretor da empresa reuniu 16 pessoas, afim de selecionar quem assumiria o cargo de líder. Então o diretor disse para todos que iria aplicar uma atividade que teriam 5 perguntas de alto nível, e teriam que responder em 10 minutos. Então após explicar a atividade, o diretor chamou 10 pessoas do grupo em uma sala, e pediu para eles fingirem que não iriam fazer nada, ou serem inconvenientes ou até mesmo serem agressivos (verbalmente), enquanto, as outras 6 pessoas não sabiam. Após avisar as 10 pessoas o que elas iriam atuar, as 16 pessoas se reuniram, então o diretor separou 4 grupos de 4 pessoas, e começaram a fazer as atividades em grupo. O objetivo do chefe era selecionar 2 líderes, então começara a reparar as reações das 6 pessoas que não sabiam que era apenas uma atuação, umas ficaram agressivas e estressadas, outras começaram a ignorar ou chamar a atenção.

13 Explicando o Segundo exemplo Nessa história, o diretor aplicou um jogo, com o objetivo de testar a capacidade de liderança e como as 6 pessoas reagiriam em um ambiente onde ninguém colaborava. O diretor pouco importava com as respostas, mas sim como era a comunicação, como eles iriam liderar o grupo. Para aplicar esse jogo, o diretor fez uma simples e rápida dinâmica, onde teve a participação de outras pessoas, diferentemente do primeiro exemplo, que foi aplicado individualmente.

14 Conclusão Quando os jogos de empresa são aplicados corretamente, podem resultar benefícios para a empresa. Eles são vistos como um meio de solucionar problemas, e não necessariamente são aplicados apenas para analisar o empregado, mas também podem ser aplicados dentro das empresas para treinar os empregados, como por exemplo, um jogo de raciocínio lógico. Assim tornara-o(a) mais ágil, pensará mais rápido.

15 Bibliografias Livros Gramigna, Maria Rita Miranda. "Jogos de empresa." Jogos de empresa. Makron Books do Brasil, Jacobi, Pedro. "Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade." Cadernos de pesquisa (2003): Galtung, Johan. "Teoria e métodos da investigação social." Novos Rumos Sociológicos 1.1 (2013).

Caderno de apoio Alunos e Pais

Caderno de apoio Alunos e Pais Caderno de apoio Alunos e Pais ÍNDICE Apresentação... 3 Aprofunde os conteúdos vistos em sala de aula... 4 Amplie as fontes de pesquisas... 4 Aprenda com recursos interativos e linguagens diferenciadas...

Leia mais

1ª edição Projeto Timóteo Como Pregar Mensagens Bíblicas Apostila do Orientador

1ª edição Projeto Timóteo Como Pregar Mensagens Bíblicas Apostila do Orientador Como Pregar Mensagens Bíblicas Projeto Timóteo Apostila do Orientador Como Pregar Mensagens Bíblicas Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza

Leia mais

A Matemática é assim: ela representa objetos por símbolos. Podemos interpretar o desenho da figura anterior de duas maneiras: r-- ~

A Matemática é assim: ela representa objetos por símbolos. Podemos interpretar o desenho da figura anterior de duas maneiras: r-- ~ Aula 9 Vamos imaginar o seguinte: você precisa saber quanto é 14 x 12, mas ainda não sabe fazer esta conta e, também, não dispõe de uma calculadora para ajudá-ia. Um amigo sugeriu que você fizesse 140

Leia mais

Tecnologia Educacional Eficaz. Prof. David Prata Setembro de 2016

Tecnologia Educacional Eficaz. Prof. David Prata Setembro de 2016 Tecnologia Educacional Eficaz Prof. David Prata Setembro de 2016 Por onde começar? Visão Pedagógica Quais são suas metas de aprendizagem para seus alunos? O que é que você quer que eles sejam capazes de

Leia mais

passos para você e ensaiar suas Mágicas!

passos para você e ensaiar suas Mágicas! Os 10 praticar passos para você e ensaiar suas Mágicas! Passo-a-passo E se tornar um EXPERT Aumente sua con ança em até 100% E mais 3 passos exclusivos! Siga os 10 passos e que preparado para fazer suas

Leia mais

5 DICAS PARA APRENDER A DESENHAR DO ZERO. Descubra como aprender a desenhar de forma simples e objetiva.

5 DICAS PARA APRENDER A DESENHAR DO ZERO. Descubra como aprender a desenhar de forma simples e objetiva. 5 DICAS PARA APRENDER A DESENHAR DO ZERO Descubra como aprender a desenhar de forma simples e objetiva. INTRODUÇÃO OLÁ, OLÁ, OLÁ... Eu sou o Ivan Querino, ilustrador, professor e empreendedor, escrevi

Leia mais

Índice. 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional Os Saberes dos Professores...4

Índice. 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional Os Saberes dos Professores...4 GRUPO 5.3 MÓDULO 4 Índice 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional...3 2. Os Saberes dos Professores...4 2.1. O Papel do Coordenador Pedagógico... 5 2 1. PROFESSOR-COORDENADOR

Leia mais

Parabéns por você ter chegado até aqui isso mostra o seu real interesse em aprender como se ganhar dinheiro na internet logo abaixo te darei algumas

Parabéns por você ter chegado até aqui isso mostra o seu real interesse em aprender como se ganhar dinheiro na internet logo abaixo te darei algumas Parabéns por você ter chegado até aqui isso mostra o seu real interesse em aprender como se ganhar dinheiro na internet logo abaixo te darei algumas dicas! Dica 1 para Ganhar Dinheiro na Internet Com Crie

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL 1- Título: Fundamentos Básicos do Voleibol 2- Autora: Elaine Aparecida Sônego 3- Aplicativo utilizado: Broffice Planilhas Calc 4- Disciplina: Educação Física 5- Objetivos / Expectativas de aprendizagem:

Leia mais

A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens

A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens Movimento humano e linguagens A linguagem está envolvida em tudo o que fazemos, ela é peça fundamental para a expressão humana. Na Educação

Leia mais

20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje.

20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje. 20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje. Agradecimento Quero agradecer pelo seu interesse no meu ebook. Vamos juntos te levar até o seu objetivo. Uma Excelente Leitura!

Leia mais

Como acertar na contratação do consultor de TI

Como acertar na contratação do consultor de TI Como acertar na contratação do consultor de TI Esse profissional especializado normalmente atua com prazos custos e por isso é imperativo localizar o perfil adequado. A contratação de um consultor de TI

Leia mais

Projeto Jogos. A importância de conhecer a história dos Jogos

Projeto Jogos. A importância de conhecer a história dos Jogos Projeto Jogos A importância de conhecer a história dos Jogos Introdução Este projeto consiste em um desenvolvimento de comunicação entre jogos e computadores voltado para entretenimento e aprendizagem.

Leia mais

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Psicologia Objeto de Estudo Psique = alma + logos = estudo Grécia berço da Psicologia Desejo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Matemática Componente Curricular: Matemática Série: 1ª Eixo Tecnológico:

Leia mais

Foto: stockimages at FreeDigitalPhotos.net COMO ORGANIZAR A CONSTRUÇÃO DA SUA CASA. Engº Carlos Alberto Simão engcarlos.com.

Foto: stockimages at FreeDigitalPhotos.net COMO ORGANIZAR A CONSTRUÇÃO DA SUA CASA. Engº Carlos Alberto Simão engcarlos.com. Foto: stockimages at FreeDigitalPhotos.net COMO ORGANIZAR A CONSTRUÇÃO DA SUA CASA sac@ Livro Digital Como Construir ou Reformar sua Casa Passo a Passo: desde a escolha do terreno até o acabamento O Livro

Leia mais

PESQUISA CIENTÍFICA -Aula 4-

PESQUISA CIENTÍFICA -Aula 4- PESQUISA CIENTÍFICA -Aula 4- Prof. Alexandre Paiva da Silva Pombal PB SUMÁRIO Pesquisa Conceitos Características Objetivos Finalidades Requisitos Qualidades do pesquisador Tipos de pesquisa científica

Leia mais

Avaliando o desenvolvimento de competências em sala de aula Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br www.juliofurtado.com.br 1 Roteiro: O sentido de desenvolver competências Ensinar conteúdos X desenvolver

Leia mais

Reflexão do Curso 1ª Reflexão do Curso Técnico/a de Informática Sistemas Maria João Bastos

Reflexão do Curso 1ª Reflexão do Curso Técnico/a de Informática Sistemas Maria João Bastos 1ª Reflexão do Curso 18-02-2010 Técnico/a de Informática Sistemas Maria João Bastos Formação Base Cidadania e Profissionalidade Na nossa sociedade actual parece-me de extrema importância este tema ser

Leia mais

Dicas Crie um estilo pessoal

Dicas Crie um estilo pessoal Introdução Esse mini ebook foi feito especialmente para você que deseja conquistar lindas mulheres. Nas próximas páginas será compartilhado dicas práticas para que você conquiste mulheres de forma mais

Leia mais

Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático 2012/2013

Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático 2012/2013 Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático Língua Portuguesa 2012/2013 ATITUDES Formação para a cidadania. Apresentação dos materiais necessários, cumprimento de tarefas propostas, assiduidade,

Leia mais

Caderno de apoio. Gestores Escolares

Caderno de apoio. Gestores Escolares Caderno de apoio Gestores Escolares 1 ÍNDICE Apresentação... 3 Escola Digital e os Gestores Escolares... 4 AÇÕES DO DIRETOR ESCOLAR Navegue pela plataforma... 4 Analise resultados e escolha projetos pedagógicos...

Leia mais

O texto de hoje da UNESCO é simples mas deveria ser pensado por todos nós. Vamos a ele:

O texto de hoje da UNESCO é simples mas deveria ser pensado por todos nós. Vamos a ele: COMUICAÇÃO ( 2.communication) Extraído de páginas 76 e 77 do guia para professores da U ESCO: (Understanding and responding to children s needs in Inclusive Classrooms) www.unesco.org.com; traduzido do

Leia mais

Aula Prática: Densidade

Aula Prática: Densidade Aula Prática: Densidade Supervisão e orientação Elizabeth S. de Miranda Márcia H. Mendonça Ruth J. G. Schadeck Desenvolvimento, redação e aplicação nos 6º anos Bruno Reis Martins Fernanda V. Buck Fonseca

Leia mais

Os Recursos Humanos e o TQM

Os Recursos Humanos e o TQM Os Recursos Humanos e o TQM Considerações Iniciais> Círculos de Controle de Qualidade> Trabalhos em equipes> > PPGEP / UFRGS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Os Recursos Humanos e o TQM TQM conjugação de métodos

Leia mais

Algumas definições sobre Projetos

Algumas definições sobre Projetos Algumas definições sobre Projetos...entende-se por projeto um modo de agir do ser humano que define quem ele pretende ser e como se lançar em busca de metas (Machado, 2000). Não se faz projeto quando só

Leia mais

A tecnologia vem transformando a vida de muita gente e usá-la a favor da educação é uma ótima maneira de proporcionar experiências incríveis! O ensino de programação tem tudo a ver com isso e pode estar

Leia mais

Entrevista de Início. Diretora Sênior de Vendas Independente Mary Kay Débora Azevedo

Entrevista de Início. Diretora Sênior de Vendas Independente Mary Kay Débora Azevedo Entrevista de Início Diretora Sênior de Vendas Independente Mary Kay Débora Azevedo Agendei uma entrevista e agora???????? Prepare seu material de maneira organizada, eficaz, objetiva e simples; Esteja

Leia mais

Capítulo 6 Seleção de funcionários

Capítulo 6 Seleção de funcionários Capítulo 6 Seleção de funcionários slide 1 Objetivos de aprendizagem 1. Definir os conceitos básicos de testes, incluindo legitimidade e confiabilidade. 2. Discutir, pelo menos, quatro tipos básicos de

Leia mais

- Administração UFSJ - MBA Gestão de Negócios e Marketing - Trainer em Programação Neurolinguística - Master em Programação Neurolinguística -

- Administração UFSJ - MBA Gestão de Negócios e Marketing - Trainer em Programação Neurolinguística - Master em Programação Neurolinguística - Everton Saulo Silveira - Administração UFSJ - MBA Gestão de Negócios e Marketing - Trainer em Programação Neurolinguística - Master em Programação Neurolinguística - Practitioner em Programação Neurolinguística

Leia mais

TÍTULO: AS ATIVIDADES PRATICAS NOS LIVROS DE CIENCIAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

TÍTULO: AS ATIVIDADES PRATICAS NOS LIVROS DE CIENCIAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS TÍTULO: AS ATIVIDADES PRATICAS NOS LIVROS DE CIENCIAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHANGUERA DE SÃO PAULO AUTOR(ES): PRISCA

Leia mais

Amplie seu Repertório, Melhore seus Resultados

Amplie seu Repertório, Melhore seus Resultados Amplie seu Repertório, Melhore seus Resultados Amplie seu Repertório, Melhore seus Resultados Aproveite o Dia dos Namorados! Thais Plaza 11 98229-6337 Quem sou... THAIS PLAZA Publicitária e Radialista

Leia mais

Física e os Esportes E.E. Profº Antônio Alves Cruz Sala 14 / 2ª. Sessão

Física e os Esportes E.E. Profº Antônio Alves Cruz Sala 14 / 2ª. Sessão Física e os Esportes E.E. Profº Antônio Alves Cruz Sala 14 / 2ª. Sessão Professor(es) Apresentador(es): Flavio William Lacerda Regina Sayuli Realização: Foco Apresentar os principais conceitos de mecânica

Leia mais

18 dicas para ativar sua motivação pessoal e turbinar seus resultados de uma vez por todas. VIVER DE BLOG Página 1

18 dicas para ativar sua motivação pessoal e turbinar seus resultados de uma vez por todas. VIVER DE BLOG Página 1 18 dicas para ativar sua motivação pessoal e turbinar seus resultados de uma vez por todas VIVER DE BLOG Página 1 INTRODUÇÃO Manter o nível de motivação nas alturas nem sempre é tarefa fácil. Por mais

Leia mais

Apresentação da Disciplina de Programação de Computadores I. Vanessa Braganholo.

Apresentação da Disciplina de Programação de Computadores I. Vanessa Braganholo. Apresentação da Disciplina de Programação de Computadores I Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Apresentações Quem sou eu? Vanessa Braganholo http://www.ic.uff.br/~vanessa Quem são vocês? Nome? Onde estudou?

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA

A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA Carla de Araújo Universidade Estadual da Paraíba tapcarla@gmail.com Profª. Dra. Abigail Fregni Lins Universidade Estadual

Leia mais

OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM

OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM FACULDADE DO NORTE GOIANO OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM Objetivos do curso O Curso de Graduação em Enfermagem tem por objetivo formar bacharel em enfermagem (enfermeiro) capaz de influenciar na construção

Leia mais

CARLA EGÍDIO LEMOS PSICÓLOGA. Autoestima.

CARLA EGÍDIO LEMOS PSICÓLOGA. Autoestima. CARLA EGÍDIO LEMOS PSICÓLOGA Autoestima Autoestima A baixa autoestima é, infelizmente, um estado muito comum. As pessoas geralmente se sentem inseguras, inadequadas, com dúvidas constantes, não têm certeza

Leia mais

APOIO AO ESTUDO 1º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/ INTRODUÇÃO

APOIO AO ESTUDO 1º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/ INTRODUÇÃO APOIO AO ESTUDO DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1.º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/20164 1º CICLO 1. INTRODUÇÃO O despacho normativo nº7/2013 tem como objetivo conceder maior flexibilidade na constituição das

Leia mais

Empreendedorismo em sala de aula. Jane Carla Claudino Tosin Assessoria da Área Pedagógica

Empreendedorismo em sala de aula. Jane Carla Claudino Tosin Assessoria da Área Pedagógica Empreendedorismo em sala de aula Jane Carla Claudino Tosin Assessoria da Área Pedagógica Contato: Jane Carla Claudino Tosin Assessora da Área Pedagógica 0800 725 3536 Ramal 1171 jtosin@positivo.com.br

Leia mais

como ter sucesso com o lean st art up

como ter sucesso com o lean st art up como ter sucesso com o lean st art up lean UX Startup são empresas jovens, inovadoras e geralmente com muitas dúvidas e possibilidades. Como a Catarinas trabalha muito com startups, sempre tentamos trazer

Leia mais

Curso de Bacharelado em Ciência da Computação

Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Há um século, riqueza e sucesso vinham para aqueles que produziam e distribuíam mercadorias manufaturadas. Hoje, riqueza e sucesso vêm para aqueles que utilizam

Leia mais

CONQUISTE UM BOM EMPREGO

CONQUISTE UM BOM EMPREGO CONQUISTE UM BOM EMPREGO ÍNDICE CAPÍTULO 1 CURRÍCULO... 9 FUNÇÕES DO CURRÍCULO... 10 CAPÍTULO 2 ETAPAS DO CURRÍCULO... 23 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO... 27 OBJETIVOS... 32 FORMAÇÃO ACADÊMICA... 33 IDIOMAS...

Leia mais

"PASSO A PASSO DE ESTUDO"

PASSO A PASSO DE ESTUDO 2 Aqui no EPISÓDIO 04 você recebe o PASSO A PASSO para estudar Inglês diariamente e usando tudo o que ensinei durante o AULÃO NACIONAL DE INGLÊS! "PASSO A PASSO DE ESTUDO" Se tudo que eu falei para você

Leia mais

Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL. No processo ensino-aprendizagem

Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL. No processo ensino-aprendizagem Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL No processo ensino-aprendizagem Rio de Janeiro 2005 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO VEZ DO MESTRE DINÂMICA GRUPAL OBJETIVOS: Estudar

Leia mais

Aprenda hoje algumas dicas de Seo para vídeos no Youtube, fique ligado!

Aprenda hoje algumas dicas de Seo para vídeos no Youtube, fique ligado! Aprenda hoje algumas dicas de Seo para vídeos no Youtube, fique ligado! Imagina seu canal bombando com milhares de inscritos! Com milhares de visualizações, curtidas e comentários! Muito bom, né mesmo?

Leia mais

O conhecimento é a chave da vida!

O conhecimento é a chave da vida! Porto Alegre, 02 de janeiro de 2017 Sejam Bem Vindos Prezados(as) Educadores(as)! Bom Dia com Alegria! O conhecimento é a chave da vida! Contem sempre conosco e que tenhamos divertidas e abençoadas formações

Leia mais

Dicas para melhor desempenho escolar do aluno e do ambiente familiar. CENTRO EDUCACIONAL STELLA MARIS CONGREGAÇÃO CLARETIANA

Dicas para melhor desempenho escolar do aluno e do ambiente familiar. CENTRO EDUCACIONAL STELLA MARIS CONGREGAÇÃO CLARETIANA CENTRO EDUCACIONAL STELLA MARIS CONGREGAÇÃO CLARETIANA Dicas para melhor desempenho escolar do aluno e do ambiente familiar. Conversar com os seus filhos é um bom começo. Ouvir o problema é meio caminho

Leia mais

FÓRUM DE DISCUSSÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: UMA ALTERNATIVA PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

FÓRUM DE DISCUSSÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: UMA ALTERNATIVA PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA FÓRUM DE DISCUSSÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: UMA ALTERNATIVA PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Prof. Lisandro Bitencourt Machado[1] Profª. Dra. Marlise Gelle[2] [1] Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ensino

Leia mais

A internet pode levar o aluno a lugares aonde, talvez, ele jamais chegaria, ou não tão rapidamente; propicia o acesso a bibliotecas internacionais,

A internet pode levar o aluno a lugares aonde, talvez, ele jamais chegaria, ou não tão rapidamente; propicia o acesso a bibliotecas internacionais, TEDI INTERAMERICA TEDI- INTERAMÉRICA A TEDI foi concebida com o conceito de se utilizar a tecnologia como uma ferramenta e instrumento pedagógico para que se alcance melhores resultados na educação. Este

Leia mais

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO:

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PIBID- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: Ensino Fundamental I- TURMA: 3º

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

PLANO DE AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CULTURA ESPORTE TURISMO E LAZER ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA 13 DE MAIO PLANO DE AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA SÔNIA CRISTINA DE SOUZA ARAÚJO

Leia mais

CICLOS EMOCIONAIS DO NOSSO NEGÓCIO MARY KAY. Dia 7 / Maio as 21h. Com a Diretora Diluz Noveli (Mahaila)

CICLOS EMOCIONAIS DO NOSSO NEGÓCIO MARY KAY. Dia 7 / Maio as 21h. Com a Diretora Diluz Noveli (Mahaila) CICLOS EMOCIONAIS DO NOSSO NEGÓCIO MARY KAY. Dia 7 / Maio as 21h. Com a Diretora Diluz Noveli (Mahaila) Como está a sua agenda nestes dias? Como tem sido as respostas do que vc tem feito? Qual o retorno

Leia mais

PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL

PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL 7.º Ano Unidade Temática e Conteúdos Domínios/Subdominios Descritores (objetivos Especificos) Estratégias de Aprendizagem N.º

Leia mais

Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017

Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Perfil de aprendizagens específicas do aluno à saída 1.º Ciclo do Ensino Básico Tendo em atenção as características estruturais e humanas das Escolas

Leia mais

APRENDER E ENSINAR CIÊNCIAS NATURAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL Apresentação do PCN (Parâmetros Curriculares Nacionais) de Ciências Naturais

APRENDER E ENSINAR CIÊNCIAS NATURAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL Apresentação do PCN (Parâmetros Curriculares Nacionais) de Ciências Naturais APRENDER E ENSINAR CIÊNCIAS NATURAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL Apresentação do PCN (Parâmetros Curriculares Nacionais) de Ciências Naturais INTRODUÇÃO Para o ensino de Ciências Naturais é necessária a construção

Leia mais

Você não precisa decorar nada

Você não precisa decorar nada Que aprender inglês é importante e vai mudar a sua vida você já sabe, mas como aprender inglês e como fazer isso por conta própria? Nós separamos abaixo algumas dicas inéditas e que sem dúvida vão fazer

Leia mais

Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1

Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1 1ª Série Lição: As mudanças na escola - Igual e diferente Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1 Objetivo(s) do Conteúdo

Leia mais

EXPERIÊNCIA COM VIDEOGRAVAÇÃO DE CONSULTAS. Técnica PBI (Problem Based Interview)

EXPERIÊNCIA COM VIDEOGRAVAÇÃO DE CONSULTAS. Técnica PBI (Problem Based Interview) EXPERIÊNCIA COM VIDEOGRAVAÇÃO DE CONSULTAS Técnica PBI (Problem Based Interview) Murilo Coutinho Ronaldo Zonta Médicos de Família e Comunidade GT Comunicação e Saúde SBMFC Objetivo: Conhecer e praticar

Leia mais

Inquérito por questionário Alunos

Inquérito por questionário Alunos Inquérito por questionário Alunos INSTRUÇÕES A seguir apresentamos-te um conjunto de perguntas sobre as tuas aulas. Não há respostas certas nem erradas, por isso pedimos-te que respondas com verdade. Obrigado

Leia mais

Pegada nas Escolas - LIXO - PROPOSTAS PARA A ESCOLA: LIXO

Pegada nas Escolas - LIXO - PROPOSTAS PARA A ESCOLA: LIXO Pegada nas Escolas - LIXO - 1 PROPOSTAS PARA A ESCOLA: LIXO Nessa fase vamos colocar a mão na massa para criar um conjunto de soluções que permitam reduzir a Pegada Ecológica e de Carbono* na Escola. Para

Leia mais

Escola EB1/PE da Nazaré

Escola EB1/PE da Nazaré Escola EB1/PE da Nazaré Projeto Clube da Matemática Atividade de Enriquecimento Curricular Docentes: Adelaide Dória Carla Sofia Oliveira Ano lectivo 2011/2012 A escola pode e deve proporcionar aos alunos

Leia mais

Recrutamento & Seleção de Profissionais de Tecnologia. Dicas para me destacar no mercado e me tornar atrativo profissionalmente.

Recrutamento & Seleção de Profissionais de Tecnologia. Dicas para me destacar no mercado e me tornar atrativo profissionalmente. Recrutamento & Seleção de Profissionais de Tecnologia Dicas para me destacar no mercado e me tornar atrativo profissionalmente. Fernanda Werka Profissional da área de Recursos Humanos com foco no mercado

Leia mais

Liderando Escolas Inovadoras

Liderando Escolas Inovadoras Corporate Gestão Empresarial E d u c a ç ã o e T e r c e i r o S e t o r Liderando Escolas Inovadoras Por Marcelo Freitas IV Encontro Temático de Belo Horizonte Belo Horizonte / MG Junho / 2009 "A verdadeira

Leia mais

Estatística Básica. Introdução à Análise Exploratória de Dados. Renato Dourado Maia. Instituto de Ciências Agrárias

Estatística Básica. Introdução à Análise Exploratória de Dados. Renato Dourado Maia. Instituto de Ciências Agrárias Estatística Básica Introdução à Análise Exploratória de Dados Renato Dourado Maia Instituto de Ciências Agrárias Universidade Federal de Minas Gerais Pergunta Inicial O que é Estatística? 2/26 Contexto

Leia mais

TABUADA DAS OBJEÇÕES

TABUADA DAS OBJEÇÕES TABUADA DAS OBJEÇÕES Você já sentiu acuada, sem palavras ao ouvir alguma objeção de sua potencial iniciada!? As pessoas que você vai abordar são tão especiais quanto você e se elas disserem não, lembre-se

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Pará, Servidora Pública do Estado:

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Pará,   Servidora Pública do Estado: ANÁLISE DO CONHECIMENTO DE PROFESSORES E ALUNOS SOBRE A UTILIZAÇÃO DE SOFTWARES EDUCACIONAIS NO PROCESSO DE ENSINO- APRENDIZAGEM. Pabllo Antonny Silva dos Santos; Maria Cristina Quaresma e Silva; Vanessa

Leia mais

Como ter sucesso nas vendas por telefone. Prof. Isaac Martins

Como ter sucesso nas vendas por telefone. Prof. Isaac Martins Como ter sucesso nas vendas por telefone Prof. Isaac Martins isaac@isaacmartins.com.br Você consegue vender por telefone! Isso mesmo, vender por telefone é possível basta você conhecer o método certo.

Leia mais

E o Meu Futuro Profissional?

E o Meu Futuro Profissional? FAMAT em Revista Revista Científica Eletrônica da Faculdade de Matemática - FAMAT Universidade Federal de Uberlândia - UFU - MG E o Meu Futuro Profissional? Número 12 - Abril de 2009 www.famat.ufu.br Comitê

Leia mais

A atuação psicopedagógica institucional

A atuação psicopedagógica institucional A atuação psicopedagógica institucional Psicopedagogia Dorival Rosa Brito 1 A psicopedagogia assume um compromisso com a melhoria da qualidade do ensino expandindo sua atuação para o espaço escolar, atendendo,

Leia mais

Como ganhar dinheiro com o Google Alerta!

Como ganhar dinheiro com o Google Alerta! Como ganhar dinheiro com o Google Alerta! Uma das maiores dificuldades da nossa geração é conviver com as multi-funcionalidades do mundo moderno e principalmente com a genérica falta de tempo que assola

Leia mais

Didática: diálogos com a prática educativa

Didática: diálogos com a prática educativa Didática: diálogos com a prática educativa O sonho de todo professor é dar uma aula atrativa para os alunos, conquistando a atenção dos educandos e o interesse para a construção de uma aprendizagem significativa.

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 1 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

Detalhamento da Pesquisa

Detalhamento da Pesquisa Projeto Voluntariado Brasil 2011 Job 11/0274 09/12/2011 Detalhamento da Pesquisa Contexto: Estudo geral: Estudo específico: Contribuir com a produção de conhecimento em 2001+10, marcando os 10 anos do

Leia mais

QUE RECURSOS PODEM CONTRIBURIR PARA OTIM IZAR A APRENDIZAGEM. 1. O projeto Tele-ambiente estado da arte O que é o projeto Tele-Ambiente

QUE RECURSOS PODEM CONTRIBURIR PARA OTIM IZAR A APRENDIZAGEM. 1. O projeto Tele-ambiente estado da arte O que é o projeto Tele-Ambiente QUE RECURSOS PODEM CONTRIBURIR PARA OTIM IZAR A APRENDIZAGEM EM UM AMBIENTE VIRTUAL? 1 Márcia Campos Hermínio Borges Neto José Rogério Santana 1. O projeto Tele-ambiente estado da arte 1.1. O que é o projeto

Leia mais

Interprograma vivendo a arte 1. Sofia Frazão Suplicy 2 Suyanne Tolentino de Souza 3. Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR

Interprograma vivendo a arte 1. Sofia Frazão Suplicy 2 Suyanne Tolentino de Souza 3. Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR Interprograma vivendo a arte 1 Sofia Frazão Suplicy 2 Suyanne Tolentino de Souza 3 Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR 1 Trabalho submetido ao XIX Expocom, na categoria A Audiovisual,

Leia mais

Melhorar as aprendizagens e consolidar conhecimentos. Colmatar as dificuldades ao nível da compreensão oral e escrita.

Melhorar as aprendizagens e consolidar conhecimentos. Colmatar as dificuldades ao nível da compreensão oral e escrita. Escola Secundária Abel Salazar Sala de Estudo DEFINIÇÃO Pretende-se que a Sala de Estudo seja um espaço com um ambiente educativo diferente daquele a que o aluno está habituado a vivenciar nas áreas curriculares

Leia mais

Cerca de um quarto da prova será fácil, dois quartos terão grau

Cerca de um quarto da prova será fácil, dois quartos terão grau Enem em 14 Respostas fonte :http://g1.globo.com/noticias/vestibular/0,,mul1250990-5604,00.html 1 - Quanto valerá cada questão da prova do Enem? Cerca de um quarto da prova será fácil, dois quartos terão

Leia mais

Escola Superior de Educação Instituto Politécnico de Bragança. Mestrado Educação Pré-Escolar e Professor do 1.º Ciclo do Ensino Básico

Escola Superior de Educação Instituto Politécnico de Bragança. Mestrado Educação Pré-Escolar e Professor do 1.º Ciclo do Ensino Básico Escola Superior de Educação Instituto Politécnico de Bragança Mestrado Educação Pré-Escolar e Professor do 1.º Ciclo do Ensino Básico Unidade Curricular Didáctica da Matemática Algumas Tarefas 2008 / 2009

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Ciências da Natureza Componente Curricular: Química Série: 1º Eixo Tecnológico:

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Apresentação da disciplina e proposta didática Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza

Sistemas de Informações Gerenciais Apresentação da disciplina e proposta didática Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Sistemas de Informações Gerenciais Apresentação da disciplina e proposta didática Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Este documento está sujeito a copyright. Todos os direitos estão reservados para o todo

Leia mais

do Espetáculo Reduzir, Reutilizar e Reciclar é só começar e disponibilizá-lo de forma gratuita.

do Espetáculo Reduzir, Reutilizar e Reciclar é só começar e disponibilizá-lo de forma gratuita. A Cia Pé de Chinelo propõe realizar a montagem e circulação do Espetáculo Reduzir, Reutilizar e Reciclar é só começar e disponibilizá-lo de forma gratuita. O espetáculo é baseado nas práticas para o desenvolvimento

Leia mais

VERDADES E MENTIRAS. Quem está mentindo e quem está dizendo a verdade. Quantas pessoas estão mentindo e quantas estão dizendo a verdade

VERDADES E MENTIRAS. Quem está mentindo e quem está dizendo a verdade. Quantas pessoas estão mentindo e quantas estão dizendo a verdade VERDADES E MENTIRAS Chamamos de a um tipo específico de questão, cujo enunciado nos apresenta uma situação qualquer, envolvendo normalmente alguns personagens, que irão declarar algo. O ponto principal

Leia mais

Ferramentas para o Sucesso ANTONIO CORRÊA DE JESUS

Ferramentas para o Sucesso ANTONIO CORRÊA DE JESUS Ferramentas para o Sucesso ANTONIO CORRÊA DE JESUS ISBN-13: 978-1508825333 ISBN-10: 1508825335 SUMÁRIO DEDICATÓRIA... 5 AGRADECIMENTOS... 7 INTRODUÇÃO... 9 A ETERNA BUSCA DA FELICIDADE... 12 A felicidade...

Leia mais

Vivenciar situações do cotidiano empresarial, onde as competências são fundamentais no alcance de resultados, através de:

Vivenciar situações do cotidiano empresarial, onde as competências são fundamentais no alcance de resultados, através de: 1 Fonte: Maria Rita Gramigna Objetivo: Vivenciar situações do cotidiano empresarial, onde as competências são fundamentais no alcance de resultados, através de: Planejamento Negociação Visão Sistêmica

Leia mais

PSICOLOGIA DA APRENDIZAGEM ORIENTAÇÕES GERAIS E ENCAMINHAMENTOS PARA A EQUIPE GESTORA 1

PSICOLOGIA DA APRENDIZAGEM ORIENTAÇÕES GERAIS E ENCAMINHAMENTOS PARA A EQUIPE GESTORA 1 M E G A Z I D N E R P A A P S I C O LO G I A D CAMINHAMENTOS EN E IS A ER G ES Õ Ç TA ORIEN RA PARA A EQUIPE GESTO 1 1 o DIA: 02/02/15 (segunda-feira) ORIENTAÇÕES GERAIS E ENCAMINHAMENTOS PARA A EQUIPE

Leia mais

Uma boa notícia: alguns especialistas garantem que é possível aprender os recursos

Uma boa notícia: alguns especialistas garantem que é possível aprender os recursos Os segredos para aprender um novo idioma (rapidamente) A ideia de tentar um emprego no exterior sempre o atraiu, mas aprender novos idiomas não é o seu forte? Ou aquela vaga dos sonhos exige um domínio

Leia mais

Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa

Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa 2014. 1 Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa FACULDADE POLIS DAS ARTES Professor: Tiago Silva de Oliveira E-mail: psicotigl@yahoo.com.br Noturno/2014.1 Carga Horária 80h 1 Dia da Semana

Leia mais

O USO DO JOGO CORRIDA DAS FUNÇÕES E A RELAÇÃO ENTRE A FUNÇÃO LOGARÍTMICA E FUNÇÃO EXPONENCIAL

O USO DO JOGO CORRIDA DAS FUNÇÕES E A RELAÇÃO ENTRE A FUNÇÃO LOGARÍTMICA E FUNÇÃO EXPONENCIAL O USO DO JOGO CORRIDA DAS FUNÇÕES E A RELAÇÃO ENTRE A FUNÇÃO LOGARÍTMICA E FUNÇÃO EXPONENCIAL Amanda Gonçalves Figueiredo Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ leona_shyla@hotmail.com 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

EDUCAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO EDUSESC Módulo de Educação e Cultura MEC Ensino Médio

EDUCAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO EDUSESC Módulo de Educação e Cultura MEC Ensino Médio EDUCAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO EDUSESC Módulo de Educação e Cultura MEC Ensino Médio TRABALHO DE INVESTIGAÇÃO FONTES DE ENERGIA ALTERNATIVA Prof. Diones Charles Física 2 2º ano A Taguatinga, 22

Leia mais

Competências Digitais para Professores. 3ª Edição. Ana Reto

Competências Digitais para Professores. 3ª Edição. Ana Reto Competências Digitais para Professores 3ª Edição Ana Reto Artefacto 2 Resolução de situações Problemáticas aplicadas ao dia-a-dia. PROBLEMA DO MÊS Resolução de situações Problemáticas na disciplina de

Leia mais

RESENHA / REVIEW COMPUTADORES E LINGUAGENS NAS AULAS DE CIÊNCIAS

RESENHA / REVIEW COMPUTADORES E LINGUAGENS NAS AULAS DE CIÊNCIAS RESENHAS REVIEWS RESENHA / REVIEW COMPUTADORES E LINGUAGENS NAS AULAS DE CIÊNCIAS GIORDAN, Marcelo. Computadores e Linguagens nas aulas de Ciências: uma perspectiva sociocultural para compreender a construção

Leia mais

Transporte Escolar Se é legal, é bom para você. É bom para o seu filho.

Transporte Escolar Se é legal, é bom para você. É bom para o seu filho. Transporte Escolar Se é legal, é bom para você. É bom para o seu filho. BIG O Transporte Escolar é uma excelente alternativa para facilitar o dia-a-dia dos pais e alunos e ainda aliviar o trânsito, já

Leia mais

JOGOS E TECNOLOGIAS QUE AUXILIAM NO ENSINO DA MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO

JOGOS E TECNOLOGIAS QUE AUXILIAM NO ENSINO DA MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO JOGOS E TECNOLOGIAS QUE AUXILIAM NO ENSINO DA MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO Anailde Felix Marques (1); Gildemar Lima Oliveira (1); Maria da Paz Medeiros (2); Ticiany Marques Da Silva (3); Aluska Dias Ramos

Leia mais

PROJETO ROBÓTICA EDUCACIONAL

PROJETO ROBÓTICA EDUCACIONAL PROJETO ROBÓTICA EDUCACIONAL A vida tem mais imaginação do que carregamos dentro dos nossos sonhos. Cristóvão Colombo APRESENTAÇÃO O crescimento atual da robótica tanto educacional como competitiva, nos

Leia mais

Avalie o seu perfil empreendedor

Avalie o seu perfil empreendedor Notícias Idegi n⁰6 Avalie o seu perfil empreendedor Você possui perfil empreendedor? O próprio negócio é o desejo de muitos profissionais, independente da faixa etária. Obter a independência profissional,

Leia mais

MOTIVAÇÃO PARA O TRABALHO VOLUNTÁRIO

MOTIVAÇÃO PARA O TRABALHO VOLUNTÁRIO MOTIVAÇÃO PARA O TRABALHO VOLUNTÁRIO CVL - Centro Voluntário de Londrina (VÍDEO DA ESCADA) O QUE É SER UM VOLUNTÁRIO Ser voluntário é doar seu tempo, trabalho e talento para causas de interesse social

Leia mais

PLANO INSTRUCIONAL I. IDENTIFICAÇÃO DO DOCENTE II. IDENTIFICAÇÃO DA AÇÃO EDUCACIONAL

PLANO INSTRUCIONAL I. IDENTIFICAÇÃO DO DOCENTE II. IDENTIFICAÇÃO DA AÇÃO EDUCACIONAL PLANO INSTRUCIONAL I. IDENTIFICAÇÃO DO DOCENTE Instrutores Vide página de inscrição II. IDENTIFICAÇÃO DA AÇÃO EDUCACIONAL Título Modalidade Carga horária Data(s) Horário Público-Alvo CURSO DE GESTÃO INTEGRADA

Leia mais

Guia Didático do Professor

Guia Didático do Professor Guia Didático do Professor Programa Vocação Química Eduardo Falabella Entrevista Química Ensino Médio CONTEÚDOS DIGITAIS MULTIMÍDIA Conteúdos Digitais Multimídia Guia Didático do Professor Coordenação

Leia mais

Estratégias de Observação na Investigação Sobre Práticas de Ensino e Avaliação de Docentes do Ensino Superior

Estratégias de Observação na Investigação Sobre Práticas de Ensino e Avaliação de Docentes do Ensino Superior Estratégias de Observação na Investigação Sobre Práticas de Ensino e Avaliação de Docentes do Ensino Superior Domingos Fernandes University of Lisboa Institute of Education dfernandes@ie.ulisboa.pt Sumário

Leia mais