MANUAL DO USUÁRIO Fevereiro/2013

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DO USUÁRIO Fevereiro/2013"

Transcrição

1 MANUAL DO USUÁRIO Fevereiro/2013

2 ÍNDICE APRESENTAÇÃO O que é a NF-e GNF-e SAAS EDITION Funcionalidades Fluxo do processo REQUISITOS PADRÃO DE COMUNICAÇÃO Validação de Schema WEB SERVICE Regras de Validação Recepção de Lote de NF-e Consulta ao Processamento de Lote de NF-e Cancelamento de NF-e Inutilização de Numeração de NF-e Consulta à Situação Atual da NF-e Consulta ao Status do Serviço TRABALHANDO COM O GNF-e SAAS EDITION Tela Principal Consulta de NF-e... 26

3 6.1.2 Acesso ao sistema Tela inicial Menu Início Ambientes Empresas Ações Gráficos de emissão Status das NF-es Consultar Status Verificando NF-e com status Rejeitado NF-e com status Efetivado, Processado Menu Cadastros Menu Cadastros Unidades Tributáveis Menu Cadastros Itens Menu Cadastros Pessoas Menu Consulta Menu Consulta Repositório Menu Consulta LOG Menu Processos Menu Processos Inutilização Menu Processos Cancelamento Processos Importar NF-e Emitidas Menu Notas Fiscais Notas Fiscais Notas Fiscais de Entrada Manifestação do Destinatário Notas Fiscais Notas Fiscais de Saída

4 Notas Fiscais Notas Fiscais de Saída Importar Notas Fiscais Notas Fiscais de Saída Emitir NF-e Adicionar novo Item Documentos Referenciados Aba NF-e de Saída Aba NF-e de entrada Aba Outras NF-e Aba CT-e Aba NF-e 1-1A Aba NF produtor rural Aba Cupom fiscal Dados de cobrança Transportador Totais Emitir NF-e Menu Ajuda Ajuda Central de Auxílio Links Link Emitir NF-e Link Mensagens Link Exportar NF-e Links gerenciais Link Meus dados Link Alterar Senha Link Sair

5 5

6 ÍNDICE DE FIGURAS Figura 1 - Fonte: SEFAZ. Fluxo do processo Figura 2 - Tela Principal Figura 3 - Consulte sua NF-e Figura 4 - Consultar dados da NF-e Figura 5 - Dados da NF-e Figura 6 - Dados da NF-e Figura 7 - Acesso ao sistema Figura 8 - Esqueci minha senha Figura 9 - Tela inicial Figura 10 - Menu Início Figura 11 - Menu Início - Empresas do usuário Figura 12 - Menu Início Empresas Figura 13 Menu Início Filtros de seleção de NF-e Figura 14 Menu Início Visualização de DANFE e XML Figura 15 Tela Digitação CC-e Figura 16 Tela de listagem de CC-e Figura 17 Impressão da CC-e Figura 18 Menu Início - Ações Figura 19 - Menu Início - Imprimir selecionadas... 36

7 Figura 20 - Menu Início - Enviar NF-es pendentes Figura 21 - Menu Início - Gráficos de emissão Figura 22 - Legenda da NF-e Figura 23 - Consulta de status da NF-e Figura 24 - NF-e com status de Rejeitado Figura 25 - Detalhes da Nota - Logs Figura 26 - Detalhes da Nota - Retornos SEFAZ Figura 27 - Listagem de NF-es - Status Rejeitado Figura 28 - Preenchimento de NF-e - Menu rápido Figura 29 - Listagem de NF-es - Status Efetivado Figura 30- DANFE Figura 31 - Menu Início - Download do XML Figura 32 - Menu Cadastros Figura 33 - Cadastros - Unidades Tributáveis Figura 34 - Cadastros - Unidades Tributáveis Figura 35 - Cadastros - Itens Figura 36 - Cadastro de item Figura 37 - Cadastros - Pessoas Figura 38 - Cadastro de Pessoas Figura 39 - Menu Principal Consulta Figura 40 - Consulta - Repositório Figura 41 - Consulta - LOG Figura 42 - Menu Principal Processos Figura 43 - Processos - Inutilização Figura 44 - Processos - Inutilização

8 Figura 45 - Processos - Cancelamento Figura 46 - Confirmação de Cancelamento Figura 47 - Processos - Importar NF-es Emitidas Figura 48 - Importação de NF-es emitidas Figura 49 Exemplo de erro ao importar uma NF-e Figura 50 - Menu Principal - Notas Fiscais Figura 51 - Notas Fiscais - Notas Fiscais de Entrada Figura 52 - Importação de NF-e de entrada Figura 53 - Tela de NF-e de Entrada Figura 54 - Buscar NF-e na Base de Dados da SEFAZ Figura 55 - Notas Fiscais - Notas Fiscais de Saída Figura 56 - Exclusão de NF-e em digitação Figura 57 - Importação de NF-e de Saída Figura 58 - Erro na importação de NF-e de saída Figura 59 - Importação de NF-e de Saída Figura 60 - Importação de NF-e de Saída Figura 61 - Emitir NF-e - Etapa Figura 62 - Etapa 1 - Forma de Pagamento Figura 63 - Etapa 1 - Finalidade de emissão Figura 64 - Etapa 1 - Tipo NF-e Figura 65 - Etapa 1 - Tipo NF-e - Saída - NF-e de exportação Figura 66 - Etapa 1 - Tipo NF-e - Entrada - NF-e de importação Figura 67 - Etapa 1 - NF-e de exportação Figura 68 - Etapa 1 - Buscar CPF/CNPJ Figura 69 - Buscar CPF/CNPJ - Lista de Seleção de Destinatários

9 Figura 70 - Dados Buscados Conforme o CPF Figura 71 - Etapa 1 Dados do Destinatário Figura 72 - Etapa 2 - Novo item Figura 73 - Etapa 2 - Itens da NF-e Figura 74 - Itens da NF-e - Consulta de Itens da Empresa Figura 75 - Itens da NF-e - Etapa Figura 76 - Itens da NF-e - Etapa Figura 77 - Itens da NF-e - Etapa Figura 78 - Itens da NF-e - Etapa 2 - Lista de CSOSN Figura 79 - Itens da NF-e - Etapa 2 - Lista de CST Figura 80 - Etapa 2 - Seleção de CSTs Figura 81 - Etapa 2 - CSTs Selecionadas Figura 82 - Etapa 2 - Origem Figura 83 - Etapa 3 - PIS e COFINS Figura 84 - Etapa 3 - Lista CST PIS/COFINS Figura 85 - Etapa 4 - IPI do item Figura 86 - Etapa 4 - IPI do item CST Figura 87 - Item adicionado na etapa 2 do preenchimento Figura 88 - Impostos do item Figura 89 - Etapa 2 de emissão -Documentos referenciados Figura 90 - Documentos referenciados - NF-e de saída Figura 91 - NF-e de saída - Seleção de NF-e emitidas Figura 92 - Referenciar itens Figura 93 - Selecionar itens referenciados Figura 94- Informar chave de acesso da NF-e

10 Figura 95 - Inserir dados de NF modelo 1 ou 1A Figura 96 - Inserir dados de NF produtor rural Figura 97 - Inserir dados de Cupom Fiscal Figura 98 - Etapa 3 - Dados de Cobrança Figura 99 - Cobrança à Prazo Figura Etapa 3 - Replicação data de Vencimento Figura Etapa 4 - Transportador Figura Etapa 5 - Totais Figura Etapa 6 - Validar Nota Fiscal Figura Menu de acesso rápido de edição Figura Emitir NF-e Figura Visualização dos erros Figura Menu Principal - Ajuda Figura Links da tela principal do sistema Figura Central de notificações Figura Exportando NF-e Figura Links gerenciais Figura Dados do Emissor - Geral Figura Cana de açucar Figura Dados do emissor - Séries Figura Dados do Emissor - Paramêtros Gerais Figura Dados do Emissor Justificativa Figura Dados do Emissor - s Figura Alterar senha

11 APRESENTAÇÃO Esse manual foi elaborado pela empresa Migrate Company Sistemas de Informação Ltda e todos os Direitos Autorais são Reservados. Não é autorizada a distribuição ou reprodução desta publicação. O conteúdo deste manual tem por objetivo servir como instrumento de auxílio para a utilização do GNF-e SaaS Edition, destinado ao cliente final. Termos e abreviaturas utilizados no manual CNPJ CPF RG DANFE GNF-e ICMS IE Layout NF-e CC-e SOAP SEFAZ WS XML Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas. Cadastro de Pessoas Físicas. Registro Geral. Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica. Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas. Imposto Sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação. Inscrição Estadual. Esboço mostrando a distribuição física, tamanhos e pesos do texto. Nota Fiscal Eletrônica. Carta de Correção Eletrônica Web Services. Um serviço que fica rodando na web aguardando que uma aplicação solicite sua execução. É um procedimento que recebe valores, processa e dá um retorno. Secretaria da Fazenda Web Service. Extended Markup Language (estruturas utilizadas para envio de dados através de comunicação web) 11

12 1 O que é a NF-e A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) chega ao mercado para inovar o modelo atual de emissão de documentos fiscais impressos. Seu grande objetivo é substituir o documento em papel por um documento eletrônico, devidamente certificado e seguro, simplificando as obrigações dos contribuintes e ao mesmo tempo facilitando o acompanhamento das operações comerciais pelo fisco. 12

13 2 GNF-e SAAS EDITION 2.1 Funcionalidades O GNF-e Saas Edition (Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas como Serviço) permite o gerenciamento completo do ciclo de envio e retorno das Notas Fiscais Eletrônicas à SEFAZ. A integração com o ERP pode ser realizada através de Web Services. A solução GNF-e Saas Edition segue os requisitos padrões exigidos pela SEFAZ. 2.2 Fluxo do processo De maneira simplificada, a empresa emissora de NF-e gera um arquivo eletrônico contendo as informações fiscais da operação comercial, o qual deve ser assinado digitalmente de maneira a garantir a integridade dos dados e a autoria do emissor. Este arquivo eletrônico, que corresponde a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), é então transmitido utilizando a Internet para a Secretaria da Fazenda Estadual de jurisdição do contribuinte emitente, que faz uma pré-validação do arquivo e devolve uma Autorização de Uso, sem a qual não pode haver o trânsito da mercadoria. 13

14 Figura 1 - Fonte: SEFAZ. Fluxo do processo Após o recebimento da NF-e, a Secretaria da Fazenda Estadual disponibiliza a consulta através da Internet para o destinatário e outros legítimos interessados que detenham a chave de acesso do documento eletrônico. Este mesmo arquivo da NF-e é ainda transmitido pela Secretaria da Fazenda Estadual para a Receita Federal, ficando armazenado no repositório nacional juntamente com todas as NF-e emitidas, e no caso de uma operação interestadual, é enviado para a Secretaria da Fazenda Estadual de destino da operação. Para acobertar o trânsito da mercadoria, é impressa uma representação gráfica simplificada da Nota Fiscal Eletrônica, intitulado DANFE (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica) em papel comum e via única, que contém impressa em destaque a chave de acesso para consulta da NF-e na Internet e um código de barras que facilita a captura e a confirmação de informações da NF-e pelos Postos Fiscais. O DANFE não é uma nota fiscal, nem a substitui, servindo apenas como instrumento auxiliar para consulta da NF-e, pois contém a chave de acesso da NF-e que permite ao detentor desse documento confirmar a efetiva existência da NF-e, através do 14

15 site da Secretaria da Fazenda Estadual na Internet. Apesar disto, no primeiro momento de implantação do projeto, o contribuinte destinatário, não emissor de NF-e, poderá escriturar este documento, sendo que sua validade fica vinculada à efetiva existência da NF-e nos arquivos das administrações tributárias envolvidas no processo. Fonte (http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal) 15

16 3 REQUISITOS Possuir IE 7 (Internet Explorer) ou superior. Adobe Reader8 ou superior. 4 PADRÃO DE COMUNICAÇÃO 4.1 Validação de Schema Na formação dos arquivos XML, o Gerenciador submete o arquivo da NF-e e as demais mensagens XML para validação pelo Schema do XML (XSD XML Schema Definition), disponibilizado pela Secretaria de Fazenda Estadual antes de seu envio. A comunicação entre o aplicativo e a Secretaria de Fazenda Estadual é baseada em Web Services disponibilizados nos Portais das respectivas Secretarias de Fazenda da circunscrição do contribuinte. O meio físico de comunicação utilizado é a Internet, com o uso do protocolo SSL, que além de garantir um duto de comunicação seguro na Internet, permite a identificação do servidor e do Gerenciador através de certificados digitais, eliminando a necessidade de identificação do usuário através de nome ou código de usuário e senha. O modelo de comunicação segue o padrão de Web Services definido pelo WS-I Basic Profile. A troca de mensagens entre os Web Services do Portal da Secretaria de Fazenda Estadual e o aplicativo do contribuinte é realizada no padrão SOAP, com troca de mensagens XML. 16

17 5 WEB SERVICE 5.1 Regras de Validação As regras de validação aplicadas nos Web Services estão agrupadas da seguinte forma (Grupo Aplicação): A B C D E F G H I J K L Validação do Certificado Digital utilizada no protocolo SSL geral Validação da Mensagem XML no serviço assíncrono geral Validação da área de cabeçalho da Mensagem XML geral Validação da área de dados da Mensagem XML geral Validação do Certificado Digital utilizada na Assinatura Digital geral Validação da Assinatura Digital geral Validação da NF-e específica Validação do Pedido de Cancelamento de NF-e específica Validação do Pedido de Inutilização de numeração de NF-e específica Validação do Pedido de Consulta de situação de NF-e específica Validação do Pedido de Consulta de Status de Serviço específica Validação do Pedido de Consulta de Cadastro de Contribuintes específica As regras do grupo A, B, C, D, E e F são de aplicação geral e aplicadas em todos os Web Services existentes. As regras do grupo G, H, I, J, K e L são específicos de cada Web Services existente. Abaixo estão listados os códigos de erros retornados pela SEFAZ, que estão de acordo com a versão 4.01 do Manual do Contribuinte da SEFAZ. CÓDIGO RESULTADO DO PROCESSAMENTO DA SOLICITAÇÃO 100 Autorizado o uso da NF-e 101 Cancelamento de NF-e homologado 102 Inutilização de número homologado 103 Lote recebido com sucesso 104 Lote processado 105 Lote em processamento 106 Lote não localizado 107 Serviço em Operação 108 Serviço Paralisado Momentaneamente (curto prazo) 109 Serviço Paralisado sem Previsão 17

18 110 Uso Denegado 111 Consulta cadastro com uma ocorrência 112 Consulta cadastro com mais de uma ocorrência CÓDIGO MOTIVOS DE NÃO ATENDIMENTO DA SOLICITAÇÃO 201 Rejeição: O numero máximo de numeração de NF-e a inutilizar ultrapassou o limite 202 Rejeição: Falha no reconhecimento da autoria ou integridade do arquivo digital 203 Rejeição: Emissor não habilitado para emissão da NF-e 204 Rejeição: Duplicidade de NF-e 205 Rejeição: NF-e está denegada na base de dados da SEFAZ 206 Rejeição: NF-e já está inutilizada na Base de dados da SEFAZ 207 Rejeição: CNPJ do emitente inválido 208 Rejeição: CNPJ do destinatário inválido 209 Rejeição: IE do emitente inválida 210 Rejeição: IE do destinatário inválida 211 Rejeição: IE do substituto inválida 212 Rejeição: Data de emissão NF-e posterior a data de recebimento 213 Rejeição: CNPJ - Base do Emitente difere do CNPJ - Base do Certificado Digital 214 Rejeição: Tamanho da mensagem excedeu o limite estabelecido 215 Rejeição: Falha no schema XML 216 Rejeição: Chave de Acesso difere da cadastrada 217 Rejeição: NF-e não consta na base de dados da SEFAZ 218 Rejeição: NF-e já esta cancelada na base de dados da SEFAZ 219 Rejeição: Circulação da NF-e verificada 220 Rejeição: NF-e autorizada há mais de 7 dias (168 horas) 221 Rejeição: Confirmado o recebimento da NF-e pelo destinatário 222 Rejeição: Protocolo de Autorização de Uso difere do cadastrado 223 Rejeição: CNPJ do transmissor do lote difere do CNPJ do transmissor da consulta 224 Rejeição: A faixa inicial é maior que a faixa final 225 Rejeição: Falha no Schema XML do lote de NFe 226 Rejeição: Código da UF do Emitente diverge da UF autorizadora 227 Rejeição: Erro na Chave de Acesso - Campo Id falta a literal NFe 228 Rejeição: Data de Emissão muito atrasada 229 Rejeição: IE do emitente não informada 230 Rejeição: IE do emitente não cadastrada 231 Rejeição: IE do emitente não vinculada ao CNPJ 232 Rejeição: IE do destinatário não informada 233 Rejeição: IE do destinatário não cadastrada 234 Rejeição: IE do destinatário não vinculada ao CNPJ 235 Rejeição: Inscrição SUFRAMA inválida 18

19 236 Rejeição: Chave de Acesso com dígito verificador inválido 237 Rejeição: CPF do destinatário inválido 238 Rejeição: Cabeçalho - Versão do arquivo XML superior a Versão vigente 239 Rejeição: Cabeçalho - Versão do arquivo XML não suportada 240 Rejeição: Cancelamento/Inutilização - Irregularidade Fiscal do Emitente 241 Rejeição: Um número da faixa já foi utilizado 242 Rejeição: Cabeçalho - Falha no Schema XML 243 Rejeição: XML Mal Formado 244 Rejeição: CNPJ do Certificado Digital difere do CNPJ da Matriz e do CNPJ do Emitente 245 Rejeição: CNPJ Emitente não cadastrado 246 Rejeição: CNPJ Destinatário não cadastrado 247 Rejeição: Sigla da UF do Emitente diverge da UF autorizadora 248 Rejeição: UF do Recibo diverge da UF autorizadora 249 Rejeição: UF da Chave de Acesso diverge da UF autorizadora 250 Rejeição: UF diverge da UF autorizadora 251 Rejeição: UF/Município destinatário não pertence a SUFRAMA 252 Rejeição: Ambiente informado diverge do Ambiente de recebimento 253 Rejeição: Digito Verificador da chave de acesso composta inválida 254 Rejeição: NF-e complementar não possui NF referenciada 255 Rejeição: NF-e complementar possui mais de uma NF referenciada 256 Rejeição: Uma NF-e da faixa já está inutilizada na Base de dados da SEFAZ 257 Rejeição: Solicitante não habilitado para emissão da NF-e 258 Rejeição: CNPJ da consulta inválido 259 Rejeição: CNPJ da consulta não cadastrado como contribuinte na UF 260 Rejeição: IE da consulta inválida 261 Rejeição: IE da consulta não cadastrada como contribuinte na UF 262 Rejeição: UF não fornece consulta por CPF 263 Rejeição: CPF da consulta inválido 264 Rejeição: CPF da consulta não cadastrado como contribuinte na UF 265 Rejeição: Sigla da UF da consulta difere da UF do Web Service 266 Rejeição: Série utilizada não permitida no Web Service 267 Rejeição: NF Complementar referencia uma NF-e inexistente 268 Rejeição: NF Complementar referencia outra NF-e Complementar 269 Rejeição: CNPJ Emitente da NF Complementar difere do CNPJ da NF Referenciada 270 Rejeição: Código Município do Fato Gerador: dígito inválido 271 Rejeição: Código Município do Fato Gerador: difere da UF do emitente 272 Rejeição: Código Município do Emitente: dígito inválido 273 Rejeição: Código Município do Emitente: difere da UF do emitente 274 Rejeição: Código Município do Destinatário: dígito inválido 19

20 275 Rejeição: Código Município do Destinatário: difere da UF do Destinatário 276 Rejeição: Código Município do Local de Retirada: dígito inválido 277 Rejeição: Código Município do Local de Retirada: difere da UF do Local de Retirada 278 Rejeição: Código Município do Local de Entrega: dígito inválido 279 Rejeição: Código Município do Local de Entrega: difere da UF do Local de Entrega 280 Rejeição: Certificado Transmissor inválido 281 Rejeição: Certificado Transmissor Data Validade 282 Rejeição: Certificado Transmissor sem CNPJ 283 Rejeição: Certificado Transmissor - erro Cadeia de Certificação 284 Rejeição: Certificado Transmissor revogado 285 Rejeição: Certificado Transmissor difere ICP-Brasil 286 Rejeição: Certificado Transmissor erro no acesso a LCR 287 Rejeição: Código Município do FG - ISSQN: dígito inválido 288 Rejeição: Código Município do FG - Transporte: dígito inválido 289 Rejeição: Código da UF informada diverge da UF solicitada 290 Rejeição: Certificado Assinatura inválido 291 Rejeição: Certificado Assinatura Data Validade 292 Rejeição: Certificado Assinatura sem CNPJ 293 Rejeição: Certificado Assinatura - erro Cadeia de Certificação 294 Rejeição: Certificado Assinatura revogado 295 Rejeição: Certificado Assinatura difere ICP-Brasil 296 Rejeição: Certificado Assinatura erro no acesso a LCR 297 Rejeição: Assinatura difere do calculado 298 Rejeição: Assinatura difere do padrão do Projeto 299 Rejeição: XML da área de cabeçalho com codificação diferente de UTF Rejeição: CPF do remetente inválido 402 Rejeição: XML da área de dados com codificação diferente de UTF Rejeição: O grupo de informações da NF-e avulsa é de uso exclusivo do Fisco 404 Rejeição: Uso de prefixo de namespace não permitido 405 Rejeição: Código do país do emitente: dígito inválido 406 Rejeição: Código do país do destinatário: dígito inválido 407 Rejeição: O CPF só pode ser informado no campo emitente para a NF-e avulsa 409 Rejeição: Campo cuf inexistente no elemento nfecabecmsg do SOAP Header 410 Rejeição: UF informada no campo cuf não é atendida pelo Web Service 411 Rejeição: Campo versaodados inexistente no elemento nfecabecmsg do SOAP Header 420 Rejeição: Cancelamento para NF-e já cancelada 450 Rejeição: Modelo da NF-e diferente de Rejeição: Processo de emissão informado inválido 452 Rejeição: Tipo Autorizador do Recibo diverge do Órgão Autorizador 20

21 453 Rejeição: Ano de inutilização não pode ser superior ao Ano atual 454 Rejeição: Ano de inutilização não pode ser inferior a Rejeição: Local da entrega não informado para faturamento direto de veículos novos 502 Rejeição: Erro na Chave de Acesso - Campo Id não corresponde à concatenação dos campos correspondentes 503 Rejeição: Série utilizada fora da faixa permitida no SCAN ( ) 504 Rejeição: Data de Entrada/Saída posterior ao permitido 505 Rejeição: Data de Entrada/Saída anterior ao permitido 506 Rejeição: Data de Saída menor que a Data de Emissão 507 Rejeição: O CNPJ do destinatário/remetente não deve ser informado em operação com o exterior 508 Rejeição: O CNPJ com conteúdo nulo só é válido em operação com exterior 509 Rejeição: Informado código de município diferente de para operação com o exterior 510 Rejeição: Operação com Exterior e Código País destinatário é 1058 (Brasil) ou não informado 511 Rejeição: Não é de Operação com Exterior e Código País destinatário difere de 1058 (Brasil) 512 Rejeição: CNPJ do Local de Retirada inválido 513 Rejeição: Código Município do Local de Retirada deve ser para UF retirada = EX 514 Rejeição: CNPJ do Local de Entrega inválido 515 Rejeição: Código Município do Local de Entrega deve ser para UF entrega = EX 516 Rejeição: Falha no schema XML inexiste a tag raiz esperada para a mensagem 517 Rejeição: Falha no schema XML inexiste atributo versao na tag raiz da mensagem 518 Rejeição: CFOP de entrada para NF-e de saída 519 Rejeição: CFOP de saída para NF-e de entrada 520 Rejeição: CFOP de Operação com Exterior e UF destinatário difere de EX 521 Rejeição: CFOP não é de Operação com Exterior e UF destinatário é EX 522 Rejeição: CFOP de Operação Estadual e UF emitente difere UF destinatário 523 Rejeição: CFOP não é de Operação Estadual e UF emitente igual a UF destinatário 524 Rejeição: CFOP de Operação com Exterior e não informado NCM 525 Rejeição: CFOP de Importação e não informado dados da DI 526 Rejeição: CFOP de Exportação e não informado Local de Embarque 527 Rejeição: Operação de Exportação com informação de ICMS incompatível 528 Rejeição: Valor do ICMS difere do produto BC e Alíquota 529 Rejeição: NCM de informação obrigatória para produto tributado pelo IPI 530 Rejeição: Operação com tributação de ISSQN sem informar a Inscrição Municipal 531 Rejeição: Total da BC ICMS difere do somatório dos itens 532 Rejeição: Total do ICMS difere do somatório dos itens 533 Rejeição: Total da BC ICMS-ST difere do somatório dos itens 534 Rejeição: Total do ICMS-ST difere do somatório dos itens 535 Rejeição: Total do Frete difere do somatório dos itens 536 Rejeição: Total do Seguro difere do somatório dos itens 537 Rejeição: Total do Desconto difere do somatório dos itens 21

22 538 Rejeição: Total do IPI difere do somatório dos itens 539 Rejeição: Duplicidade de NF-e, com diferença na Chave de Acesso [ ]. 540 Rejeição: CPF do Local de Retirada inválido 541 Rejeição: CPF do Local de Entrega inválido 542 Rejeição: CNPJ do Transportador inválido 543 Rejeição: CPF do Transportador inválido 544 Rejeição: IE do Transportador inválida 545 Rejeição: Falha no schema XML versão informada na versaodados do SOAPHeader diverge da versão da mensagem 546 Rejeição: Erro na Chave de Acesso Campo Id falta a literal NFe 547 Rejeição: Dígito Verificador da Chave de Acesso da NF-e Referenciada inválido 548 Rejeição: CNPJ da NF referenciada inválido 549 Rejeição: CNPJ da NF referenciada de produtor inválido 550 Rejeição: CPF da NF referenciada de produtor inválido 551 Rejeição: IE da NF referenciada de produtor inválido 552 Rejeição: Dígito Verificador da Chave de Acesso do CT-e Referenciado inválido 553 Rejeição: Tipo autorizador do recibo diverge do Órgão Autorizador 554 Rejeição: Série difere da faixa Rejeição: Tipo autorizador do protocolo diverge do Órgão Autorizador. 556 Rejeição: Justificativa de entrada em contingência não deve ser informada para tipo de emissão normal. 557 Rejeição: A Justificativa de entrada em contingência deve ser informada. 558 Rejeição: Data de entrada em contingência posterior a data de emissão 559 Rejeição: UF do Transportador não informada 560 Rejeição: CNPJ base do emitente difere do CNPJ base da primeira NF-e do lote recebido 561 Rejeição: Mês de Emissão informado na Chave de Acesso difere do Mês de Emissão da NF-e 562 Rejeição: Código Numérico informado na Chave de Acesso difere do Código Numérico da NF-e 563 Rejeição: Já existe pedido de Inutilização com a mesma faixa de inutilização 564 Rejeição: Total do Produto / Serviço difere do somatório dos itens 565 Rejeição: Falha no schema XML inexiste a tag raiz esperada para o lote de NF-e 567 Rejeição: Falha no schema XML versão informada na versaodados do SOAPHeader diverge da versão do lote de NF-e 568 Rejeição: Falha no schema XML inexiste atributo versao na tag raiz do lote de NF-e CÓDIGO MOTIVOS DE DENEGAÇÃO DE USO 301 Uso Denegado: Irregularidade fiscal do emitente 999 Rejeição: Erro não catalogado (informar a mensagem de erro capturado no tratamento da exceção) 22

23 Para cada serviço oferecido, há um Web Service específico. Um Web Service (ou serviço Web) é uma aplicação baseada em mensagens XML publicada, localizada e chamada através da internet. Sua função é de encapsular, contratar funções e objetos remotos oferecidos via um protocolo padrão e reconhecido. Na SEFAZ, o fluxo de comunicação é sempre iniciado pelo aplicativo do contribuinte através do envio de uma mensagem ao Web Service com a solicitação do serviço desejado. Em contrapartida, o Web Service sempre devolve uma mensagem de resposta confirmando o recebimento da solicitação de serviço ao aplicativo do contribuinte na mesma conexão. A solicitação de serviço pode ser atendida na mesma conexão ou ser armazenada em filas de processamento nos serviços mais críticos para um melhor aproveitamento dos recursos de comunicação e de processamento da SEFAZ. Web Services NF-e: a SEFAZ disponibiliza um WS por serviço, isto é, existe um método para cada serviço. 5.2 Recepção de Lote de NF-e Serviço destinado à recepção de mensagens de lote de NF-e, responsável por receber as mensagens de envio de lotes de NF-e e colocá-las na fila de entrada. 5.3 Consulta ao Processamento de Lote de NF-e Serviço destinado a retornar o resultado do processamento do lote de NF-e, responsável por receber as mensagens de consulta do resultado do processamento do lote de NF-e, e retornar uma mensagem com o resultado da consulta. 5.4 Cancelamento de NF-e Serviço destinado ao atendimento de solicitações de cancelamento de Notas Fiscais Eletrônicas, responsável por receber e processar as mensagens de cancelamento de NF-e, retornando uma mensagem com resultado do processamento. 23

24 5.5 Inutilização de Numeração de NF-e Serviço destinado ao atendimento de solicitações de inutilização de numeração, responsável por receber e processar as mensagens de inutilização de NF-e, retornando uma mensagem com resultado do processamento. 5.6 Consulta à Situação Atual da NF-e Serviço destinado ao atendimento de solicitações de consulta da situação atual da NF-e na Base de Dados da SEFAZ Virtual, responsável por receber as mensagens de consulta à situação atual da NF-e e retornar uma mensagem com o resultado da consulta. 5.7 Consulta ao Status do Serviço Serviço destinado à consulta do status do serviço prestado pelo Portal da Secretaria de Fazenda Estadual, responsável por receber as mensagens de consulta ao status do serviço e retornar uma mensagem com o resultado da consulta. 24

25 6 TRABALHANDO COM O GNF-e SAAS EDITION Para acessar a tela de login do sistema emissor de NF-e, é usado o endereço https://saas.gnfe.com.br em seu navegador de internet. Utiliza-se o protocolo HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure), que torna a navegação mais segura, permitindo que os dados sejam transmitidos através de criptografias, verificando a autenticidade do servidor e do cliente através de certificados digitais. Assim é evitado que as informações transmitidas entre o cliente e servidor sejam visualizadas por terceiros. Na parte inferior, á direita da tela principal do GNF-e SaaS Edition, consta um ícone indicando Site seguro. 6.1 Tela Principal A tela principal do sistema GNF-e SaaS Edition, como pode ser vista na Figura 2 disponibiliza a consulta de NF-es, e o acesso ao sistema emissor. Figura 2 - Tela Principal 25

26 6.1.1 Consulta de NF-e Funcionalidade disponível apenas para usuários da versão GNF-e Saas INTEGRATED e PREMIUM. Figura 3 - Consulte sua NF-e A opção Consulte sua NF-e é disponibilizada ao destinatário de um emissor do GNF-e SaaS Edition, onde este pode ter acesso aos dados da NF-e, seu arquivo XML e DANFE, através da chave de acesso de sua NF-e recebida. Através desta funcionalidade pode-se visualizar todos os dados desta NF-e durante o período de 5 à 10 anos após a emissão da mesma. Clicando na opção Consultar NF-e, abrirá a tela Consultar dados da NF-e onde deve ser informada a chave de acesso da NF-e desejada no campo Chave de acesso da NF-e, e no campo abaixo o texto de verificação. Figura 4 - Consultar dados da NF-e 26

27 Consultar. Após os dados dos campos necessários serem informados, basta clicar em Figura 5 - Dados da NF-e Os dados da NF-e, podem ser visualizados através das abas de acesso, possibilitando a visualização de todos os detalhes desta NF-e consultada. Na parte inferior da tela, encontra-se disponível o arquivo XML para download e ao lado o DANFE da NF-e para a visualização e impressão. Ao clicar no botão a tela principal do sistema, onde poderá consultar outra NF-e. o usuário será redirecionado para Para os usuários da versão LITE, ao tentar consultar uma NF-e pela chave de acesso, surgirá uma tela de erro, informando que não é possível realizar esta consulta. 27

28 Figura 6 - Dados da NF-e Acesso ao sistema Para acessar o sistema GNF-e SaaS Edition e ter acesso a todas as suas funcionalidades, deve-se informar na tela de Acesso ao sistema, seu e Senha e clicar sobre o botão Entrar. Esta tela pode ser visualizada na Figura 7. Figura 7 - Acesso ao sistema Já na parte inferior á direita em Acesso ao sistema, consta o link Esqueceu a senha?. Clicando sobre este link, surgirá a tela Esqueci minha senha, conforme a Figura 8. 28

29 Figura 8 - Esqueci minha senha Nesta tela deve-se informar no campo de Usuário o de acesso ao sistema emissor de NF-e que se deseja recuperar a senha. Posteriormente, basta informar as letras visualizadas em tela no campo abaixo e clicar em Confirmar. Deve-se aguardar no informado, o recebimento do lembrete com a senha de acesso ao sistema GNF-e SaaS Edition. 6.2 Tela inicial Menu Início NaFigura 9, representa-se a tela inicial do sistema GNF-e SaaS Edition. Esta tela possibilita acesso a todas as funcionalidades disponíveis para o sistema, como emitir uma nota fiscal, visualizar as NF-es emitidas, alterar os dados da empresa, imprimir NF-es selecionadas, cadastros gerais entre outros. 29

30 Figura 9 - Tela inicial Ambientes A direita da parte superior do sistema GNF-e SaaS Edition, podemos visualizar o nome da empresa e o ambiente de emissão de NF-e que esta sendo usando no momento. Este ambiente pode ser: Homologação ou Produção. Homologação - NF-es emitidas no ambiente de homologação não têm validade jurídica e não substituem as notas fiscais em papel, modelo 1 ou 1A, sendo apenas um ambiente de emissão para testes. Produção - NF-es emitidas no ambiente de produção têm validade jurídica junto à SEFAZ, substituindo as notas fiscais em papel, modelo 1 ou 1A. Quando for alterado o ambiente de emissão de NF-e de homologação para o ambiente de emissão de produção, não será possível retornar ao ambiente de homologação, e nem utilizar notas de modelo antigo 1 ou 1A. 30

31 6.2.2 Empresas O usuário pode visualizar em seu sistema, a(s) empresa(s) que tem acesso. Para listar a empresa desejada no filtro empresas, caso tenha acesso a mais de uma empresa, deve clicar na imagem da flecha verde que se encontra ao lado do nome da empresa que vem ou está selecionada. Tal procedimento pode ser visto na Figura 10. Figura 10 - Menu Início Assim, abrirá uma nova tela, listando todas as empresas que o usuário possui no sistema. A tela pode ser vista nafigura 11. Figura 11 - Menu Início - Empresas do usuário 31

32 Na tela Empresas do usuário há a possibilidade de utilizar o filtro Empresa para encontrar uma empresa especifica. Para selecionar uma empresa, deve-se marcar o campo ao lado esquerdo do nome. Após marcar o campo da empresa desejada, deve-se clicar no botão Fechar para que as empresas selecionadas sejam listadas no menu da tela principal do sistema. Figura 12 - Menu Início Empresas Neste campo constarão todas as empresas selecionadas na tela Empresas do Usuário, conforme a Figura 11. Ao selecionar uma das empresas listadas neste menu, e após clicar em Pesquisar, será possível visualizar todas as NF-es emitidas pela empresa. Estas estarão listadas pela ordem de inclusão, podendo-se aplicar os respectivos filtros de Notas, Série, Inclusão, Situação e Processamento para a visualização destas. Os filtros de seleção podem ser visualizados na Figura 13. Figura 13 Menu Início Filtros de seleção de NF-e O filtro Data desta tela se for passado em branco possibilita a visualização de todas as notas emitidas. 32

33 Figura 14 Menu Início Visualização de DANFE e XML O DANFE poderá ser impresso quando uma NF-e estiver com o status de Efetivado e Processado, conforme a Figura 14. Ao seu lado também estará disponível para visualização ou download do arquivo XML da NF-e já assinada pela SEFAZ. Ao lado do ícone do XML tem-se o ícone da CC-e -. Para fazer a emissão de uma nova CC-e, basta clicar no ícone onde irá abrir a tela Figura 15. Primeiro deve ser adicionado a correção da NF-e, onde a mesma deve ter no mínimo 15 (quinze) e no máximo 1000 (mil) caracteres. Após preencher a correção, se torna necessário marcar a opção Li e concordo com as condições de uso da CC-e. Assim que marcar essa opção acima, o botão Confirmar estará disponível para fazer a transmissão dos dados para a SEFAZ. 33

34 Figura 15 Tela Digitação CC-e Após o envio da CC-e ser realizado com sucesso, será mostrada a tela conforme a Figura 16. A listagem de CC-e sempre vai trazer pela última emitida, pois perante SEFAZ só é válida a última CC-e. Se tivesse emitido duas CC-e, a primeira não teria validade, apenas a última. Só será permitida a impressão da última CC-e envia. Figura 16 Tela de listagem de CC-e 34

35 Conforme a imagem acima, pode ser identificado que no inicio do grid temos três ícones, onde o primeiro ícone se refere a uma CC-e digitada que ainda não foi enviada, em seguida tem o ícone do status da CC-e, se está aprovada, rejeitada, entre outros. O terceiro ícone é o PDF para fazer a impressão da mesma. Conforme a Figura 17, pode ser verificado como será disposto os dados da CC-e. Figura 17 Impressão da CC-e Além de estar disponível para impressão, os arquivos relacionados com a CC-e são enviados para o do cliente, o qual foi enviado a NF-e. 35

36 6.2.3 Ações Através do submenu Ações, conforme a Figura 18, é possível imprimir notas selecionadas e enviar NF-es pendentes à SEFAZ. Figura 18 Menu Início - Ações Para imprimir os DANFEs das NF-es selecionadas, o usuário pode utilizar o botão impressas, conforme a Figura 19.. Para isto, é necessário selecionar as NF-es que serão Figura 19 - Menu Início - Imprimir selecionadas Somente poderão ser impressas NF-e com status: Efetivado e Processado Contingência e Aguardando Contingência em Processamento 36

37 Através do botão NF-e que estiverem no sistema com status: é possível enviar à SEFAZ todas as Pendente e Em Processamento Contingência e Aguardando Contingência em Processamento Enquanto o sistema GNF-e SaaS Edition estiver enviando as NF-es à SEFAZ, constará a seguinte tela ao usuário, conforme a Figura 20. Figura 20 - Menu Início - Enviar NF-es pendentes Ao concluir a emissão das NF-e, a tela Enviando NF-e com pendências não será mais visualizada. Deve-se atualizar a tela do menu Inicio, através do botão Pesquisar ou pressionando a tecla F5 de seu teclado Gráficos de emissão Ainda no menu Início, no canto inferior direito da tela, encontra-se a funcionalidade de visualizar graficamente, através de uma linha do tempo o histórico anual de emissão da empresa selecionada. Também é possível fazer uma comparação das NF-es já emitidas com o número de NF-es contratadas para a emissão mensal da empresa. Esta tela pode ser vista na Figura

38 Figura 21 - Menu Início - Gráficos de emissão Status das NF-es Com a funcionalidade Status da NF-e, podemos verificar qual a situação danf-e junto a SEFAZ, e no sistema emissor. Ao colocar o cursor do mouse em cima do status, surge uma breve descrição deste. Para visualizar uma descrição do status da NF-e, basta clicar com o cursor do mouse em cima do status da nota desejada, abrindo a tela Legenda da NF-e, visto na Figura

39 Figura 22 - Legenda da NF-e As legendas para uma NF-e podem ser classificadas da seguinte maneira: Status Processamento Significado NF-e Não Processada e aguardando envio para SEFAZ NF-e Não Processada e Pendente de envio para a SEFAZ NF-e enviada a SEFAZ e aguardando retorno do processamento Cancelamento homologado na SEFAZ e processado no GNF-e Pedido de homologação de cancelamento em processamento Pedido de Homologação de cancelamento e aguardando retorno de confirmação da SEFAZ Pedido de Cancelamento interrompido pelo GNF-e por erros. Este pedido não será processado novamente Número da NF Inutilizada na SEFAZ e inutilização processada no GNF-e Pedido de Inutilização de NF-e não processado Solicitado Inutilização do número da NF e aguardando retorno da SEFAZ Pedido de Inutilização interrompido pelo GNF-e por erros. Este pedido não será processado novamente Autorizado uso da NF-e e Processada no GNF-e. Impressão do DANFE autorizado NF-e em contingência aguardando retorno NF-e em contingência sendo processada pela SEFAZ NF-e denegada pela SEFAZ devido a problemas com o emissor NF-e rejeitada devido a problemas nos dados. Esta NF-e pode ser corrigida pelo ERP e enviada novamente NF-e rejeitada devido a problemas nos dados. Esta NF-e pode ser corrigida pelo ERP e enviada novamente 39

40 Consultar Status A opção Consultar Status possibilita a consulta do real status de uma NF-e, abrindo a seguinte tela, conforme a Figura 23. Figura 23 - Consulta de status da NF-e Nesta tela é possível visualizar o Status que a NF-e se encontra no GNF-e e na SEFAZ. De acordo com o status da nota, são disponibilizadas Ações disponíveis para esta NF-e, que são: Atualizar GNF-e e Atualizar SEFAZ Verificando NF-e com status Rejeitado Quando uma NF-e estiver com status de Rejeitado, Não Processado,, deve-se primeiramente verificar na tela Detalhes da Nota o que consta na aba Logs ou Retornos SEFAZ desta NF-e. Um exemplo de uma nota Rejeitada encontra-se na Figura

41 Figura 24 - NF-e com status de Rejeitado Clicando no número da NF-e com status Rejeitado, abrirá a seguinte tela, onde é possível visualizar as respectivas abas que constam os erros e retornos, juntamente com demais dados desta NF-e. Para navegar até as abas de Logs, é necessário clicar nas flechas localizadas nos extremos de cada lado das abas. Esta tela pode ser vista na Figura 25. Figura 25 - Detalhes da Nota - Logs 41

42 Neste caso, o erro está na aba Logs, e indica o campo CFOP (Código Fiscal de Operações e Prestações), onde o dado foi passado incorretamente ou em branco, sendo um campo obrigatório. Caso não constasse nenhum erro na aba Logs, constaria algum erro na aba Retornos SEFAZ, conforme a Figura 26. Figura 26 - Detalhes da Nota - Retornos SEFAZ Neste caso como o erro consta na aba Logs, na aba Retornos SEFAZ apenas constará a Rejeição: Falha no schema XML. Como já foi verificado qual o campo onde ocorre o erro, basta apenas editar a NFe informando o dado deste campo corretamente, para assim validar e emitir esta NF-e. Deve se proceder da seguinte forma: fecha-se a tela de Detalhes da Nota, retornando para a tela inicial do sistema, onde constam as NF-es emitidas. Na NF-e rejeitada há um link disponível, abaixo de destinatário, para a edição desta nota, conforme pode ser visto na Figura

43 Figura 27 - Listagem de NF-es - Status Rejeitado Ao clicar no link sobre o destinatário da NF-e que está com status de Rejeitado e Não Processado, abrirá a tela da etapa 1 do preenchimento da NF-e, onde será disponível no lado direito do sistema um Menu de Acesso Rápido para as demais etapas de preenchimento. Desta forma, basta encontrar o campo que constava o motivo da rejeição e informar o valor correto, avançando no preenchimento da nota até sua emissão. Tal procedimento pode ser visto na Figura 28. Figura 28 - Preenchimento de NF-e - Menu rápido NF-e com status Efetivado, Processado A NF-e que está com status Efetivado e Processado, esta com o uso autorizado pela SEFAZ, tendo disponível ao lado o DANFE desta NF-e e seu arquivo XML. Nas NF-e 43

44 com os demais status não há a disponibilidade destes dois arquivos. O local para visualização do DANFE e do arquivo XML está circulado em vermelho, na Figura 29. Figura 29 - Listagem de NF-es - Status Efetivado O DANFE (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica) não é uma nota fiscal, nem a substitui, é usado apenas para acobertar o transito da mercadoria, sendo uma representação simplificada da Nota Fiscal Eletrônica. O DANFE contém impresso a chave de acesso para a consulta da NF-e na Internet e contém também um código de barras para confirmar as informações da NF-e pelos Postos Fiscais. Ao deixar o cursor do mouse sobre a imagem do DANFE, aparecerá a descrição de Imprimir DANFE, e ao clicar sobre a imagem, abrirá uma tela do arquivo.pdf" em que é gerado o DANFE. Tal tela pode ser vista na Figura

45 Figura 30- DANFE Na visualização é possível imprimir este DANFE, ou Salvá-lo onde desejado. 45

46 No DANFE consta a Chave de acesso da respectiva NF-e, que pode ser usado para consultar a nota no site do portal nacional ou no site da SEFAZ do estado emissor, podendo assim fazer uma consulta completa da nota. O arquivo XML é usado para a realização de troca de mensagens entre o aplicativo do contribuinte e os Web Services do Portal da Secretaria de Fazenda Estadual, sendo no padrão SOAP. Ao passar o cursor do mouse sobre a imagem do XML ao lado da imagem do DANFE, aparece a descrição de Baixar XML. Ao clicar na imagem abrirá a seguinte tela, conforme visto na Figura 31. O cliente pode Abrir, Salvar ou Cancelar o download do arquivo. Figura 31 - Menu Início - Download do XML 46

47 6.3 Menu Cadastros Através do menu Cadastros, o usuário tem acesso aos submenus Unidades Tributáveis, Itens e Pessoas. O menu pode ser visualizado na Figura 32. Figura 32 - Menu Cadastros Menu Cadastros Unidades Tributáveis A opção do cadastramento de novas unidades tributáveis é disponibilizada com a finalidade de poder utilizar outras unidades necessárias para seus itens, que até então não constavam ou não constam no sistema. Assim, o usuário pode continuar a emitir suas NF-es com as unidades tributáveis desejadas, conforme emitia nas notas fiscais de modelo antigo, 1 ou 1A. Na Figura 33, pode se visualizar a tela de cadastros de unidades tributáveis. 47

48 Figura 33 - Cadastros - Unidades Tributáveis Para a visualização das unidades tributáveis que já constam no sistema, há os filtros de Empresa, Sigla e Descrição, disponíveis. Ao lado esquerdo das siglas há os ícones com as opções de Alterar e Excluir. Clicando no botão Alterar abrirá uma tela, onde será possível alterar a descrição da unidade tributável. Ao clicar no botão Excluir, abrirá uma tela pedindo a confirmação da eliminação dos dados, desta unidade tributável. Ao clicar no botão, surgirá uma tela para informar a Empresa que terá esta nova unidade disponível em seu sistema, a Sigla, que será utilizada para esta nova unidade que esta sendo cadastrada, e a Descrição desta. Uma visualização desta tela pode ser vista na Figura

49 Figura 34 - Cadastros - Unidades Tributáveis Após preencher os campos necessários desta tela, pode-se clicar no botão Confirmar. Assim, a nova unidade informada já estará listada juntamente com as demais unidades que constam no sistema Menu Cadastros Itens Em Cadastros Itens, é possível fazer o cadastramento dos itens desejados antes de emitir as NF-e. Nesta tela, estão disponíveis os filtros de Empresa, Código, Descrição, Tipo, Unidade Tributável e Valor unitário para a visualização dos itens que já constam cadastrados para a empresa selecionada no sistema. A tela pode ser visualizada na Figura

50 Figura 35 - Cadastros - Itens No lado esquerdo de cada item, há duas opções. Alterar e Excluir. Clicando em Alterar, abrirá a tela com os dados do produto, podendo assim alterar as informações deste. Na opção Excluir, abrirá uma tela com a seguinte mensagem Confirma a eliminação do item <descrição>?, para confirmar a eliminação dos dados que constam na tela. Clicando no botão, surgirá a tela de preenchimento dos dados de um novo produto que será cadastrado, conforme pode ser visto na Figura

51 Figura 36 - Cadastro de item Antes de começar a preencher as informações do cadastro, deve-se selecionar a empresa desejada no campo Empresa. Os Tipos de Item veículo e combustível terão uma etapa a mais de preenchimento, sendo esta etapa preenchida com dados específicos sobre o Tipo de Item selecionado Menu Cadastros Pessoas Para cadastrar pessoas dentro do sistema GNF-e Saas Edition, pode ser acessado o menu Cadastros Pessoas. Neste espaço, podem ser incluídos destinatários e transportadores. A Figura 37 indica a localização do Cadastro de Pessoas. 51

52 Figura 37 - Cadastros - Pessoas Nesta tela há os filtros de Empresa, Nome, Pessoa e Tipo para a visualização das pessoas já cadastradas no sistema. Há duas opções do lado esquerdo de cada pessoa listada, a de Alterar e Excluir. Clicando em Alterar, abrirá a tela com os dados da pessoa já cadastrada, podendo assim alterar as informações desta. A opção Excluir abrirá uma tela com a seguinte mensagem Confirma a exclusão da pessoa <descrição>?, para a confirmação da eliminação dos dados que constam na tela. O botão abrirá a tela para o preenchimento dos dados de uma nova pessoa, conforme pode ser visualizado na Figura

53 Figura 38 - Cadastro de Pessoas Em Selecione o tipo de cadastro, há as opções de Destinatário e Transportador. Conforme o tipo de cadastro escolhido será possível buscar esta pessoa na etapa de emissão da NF-e referente aos dados de destinatário ou na etapa dos dados do transportador. Na opção de Pessoa, se for escolhida a alternativa Física, o campo ao lado disponível será CPF. Se a opção de Pessoa for escolhida Jurídica, estará disponível ao lado o campo de CNPJ. Quando os dados da nova pessoa estiverem preenchidos devidamente, basta clicar em Confirmar. Assim, esta pessoa estará listada na tela de Consulta de pessoas com as demais pessoas que constam no sistema. 6.4 Menu Consulta No menu consulta, é possível verificar o repositório de arquivos de NF-e e também consultar o log de registros, onde ficam armazenadas as ações das NF-e enviadas. O acesso ao menu está descrito na Figura

54 Figura 39 - Menu Principal Consulta Menu Consulta Repositório Todas as Notas Fiscais assinadas através de envio do lote, de solicitação de cancelamento e inutilização com assinatura, ou seja, homologadas/autorizadas são guardadas neste repositório, para possível averiguação do fisco. Utiliza-se a tela somente para consulta, sendo que, assim que a nota é enviada, seu arquivo fica registrado. A visualização desta tela encontra-se na Figura 40. Figura 40 - Consulta - Repositório Nesta tela há os filtros de Empresa, Período, Tipo, Nota Fiscal e Arquivo para a visualização dos registros. Ao clicar no ícone XML, que se encontra a esquerda do nome do arquivo, é possível visualizar o arquivo gerado. 54

55 6.4.2 Menu Consulta LOG Esta consulta dispõe os registros das situações das notas fiscais enviadas, tendo como filtro a Empresa, Período, Origem da(s) nota(s) a consultar, Nota Fiscal Código do Erro. A tela de consulta de LOG pode ser visualizada na Figura 41. Figura 41 - Consulta - LOG Saas Edition: Abaixo, segue a descrição das origens disponíveis ao usuário do sistema GNF-e Consulta Status Serviço: solicitação de cancelamento de NF-e; Assinatura: log do processo externo que solicita assinatura; Envio do Lote: solicitação de envio de lote; Consulta do Lote: solicitação de consulta do lote; Cancelamento: solicitação de cancelamento de NF-e; Inutilização: solicitação de inutilização da NF-e; Carga: verifica os dados oriundos do ERP para validar o Esquema. Também verifica se os campos obrigatórios não estão nulos; 55

56 Genérico: registra informações sobre início e fim de processo ou qualquer outra modificação no sistema, como uma atualização, por exemplo; Licença: registra erros provenientes do licenciamento do produto; DPEC: registra informações sobre o envio de arquivo em contingência DPEC; Entrada: armazena informações referentes ao processamento de importação de NF-e de entrada; Fila Tarefas: registra ações provenientes do envio de s aos destinatários da NF-e; Todas: consulta as notas de todas as origens. A consulta também relata o trâmite da(s) nota(s) e informa os erros. Se o retorno for diferente de 100 (Autorizado o uso da NF-e), ao selecionar a nota na grade da consulta, a descrição do erro é relatada no campo abaixo da grade. 6.5 Menu Processos Através do Menu Processos, visualizado na Figura 42, o usuário do sistema pode inutilizar uma faixa de NF-e, cancelar e importar NF-e Emitidas (Disponível apenas para as versões INTEGRATED e PREMIUM). Figura 42 - Menu Principal Processos 56

57 6.5.1 Menu Processos Inutilização Deve ser feita a inutilização de uma NF-e quando a sequência for quebrada, ou seja, quando ocorrer algum problema técnico e for pulada a numeração de uma NF-e. Sendo que a inutilização de NF-e só pode ser feita se esta não constar na base de dados da SEFAZ, ou se estiver com o status de Rejeitado. Quando ocorrer algum pulo de numeração, esta NF-e deve ser inutilizada até o décimo dia do mês seguinte. Caso já tenha passado do prazo, pode-se fazer a inutilização normalmente, onde apenas será registrado na SEFAZ que este processo foi realizado depois do prazo estipulado. As notas que já estão inutilizadas podem ser visualizadas no sistema utilizando os filtros de visualização, Empresa, Notas, Série e Inclusão. Figura 43 - Processos - Inutilização Para inutilizar uma NF-e deve-se clicar no botão. Ao clicar neste botão, abrirá a seguinte tela, conforme pode ser visto na Figura 44. Nesta, deve-se verificar a empresa desejada, informar os campos de Faixa de Numeração e a Série da NF-e e após descrever o motivo da inutilização contendo no mínimo 15 caracteres. 57

58 Figura 44 - Processos - Inutilização Pode-se fazer a inutilização de NF-e utilizando uma faixa de numeração, de um numero a outro, ou de apenas uma NF-e por vez, colocando o mesmo número nos dois campos. Após, seleciona-se a série da(s) NF-e(s) que será inutilizada a numeração e clica-se em Inutilizar Menu Processos Cancelamento Só pode ser feito o processo de cancelamento de uma NF-e que conste na base de dados da SEFAZ, dentro do prazo que está estipulado pela SEFAZ do estado que a mesma foi emitida, onde para alguns estados temos o prazo de 24 horas após a data e hora de emissão, assim como o prazo de 7 dias (168 horas) após a autorização do seu uso, desde que o fato gerador não tenha ocorrido, ou seja, desde que o cliente não tenha recebido a mercadoria, ou não a queira mais. Pode-se também cancelar uma NF-e quando tenha sido passado algum dado incorreto. Neste caso, deve-se depois de cancelar a NF-e, emitir uma nova NF-e correta, referenciando esta cancelada. 58

59 Em Processos Cancelamento pode ser visualizado todas as NF-e efetivadas e processadas no sistema da empresa, podendo-se usar os filtros para a visualização. Figura 45 - Processos - Cancelamento Ao clicar no ícone Cancelar NF-e, abrirá a seguinte tela, conforme a Figura 46, onde deve ser preenchido o motivo do cancelamento desta nota. Se a NF-e não puder ser cancelada constará a seguinte mensagem: ERRO: Esta nota não pode mais ser cancelada, pois está autorizada há mais de 7 dias! Figura 46 - Confirmação de Cancelamento 59

60 Ao preencher o motivo do cancelamento, que deve ser maior de 15 caracteres, basta clicar em Confirmar Processos Importar NF-e Emitidas PREMIUM. Esta funcionalidade esta disponível apenas para clientes INTEGRATED e Ao acessar o Menu Processos Importar NF-e Emitidas, o cliente pode importar NF-e emitidas e autorizadas de outros sistemas emissores de nota fiscal eletrônica. O acesso a esta funcionalidade está representado na Figura 47. Figura 47 - Processos - Importar NF-es Emitidas Ao acessar a tela, conforme pode ser visualizado na Figura 48, o usuário seleciona a empresa e o arquivo XML ou zip que contém as notas fiscais eletrônicas, e clica em Importar. Os arquivos importados estarão visíveis na tela inicial do sistema. Figura 48 - Importação de NF-es emitidas 60

61 Caso ocorrer algum erro no momento da importação, este será descrito na tela que surgir. Um exemplo de erro pode ser visto na Figura 49, onde o arquivo selecionado não é um arquivo NF-e compatível com o layout da SEFAZ. Figura 49 Exemplo de erro ao importar uma NF-e 6.6 Menu Notas Fiscais Ainda no Menu Principal, tem-se a funcionalidade de visualizar notas fiscais de entrada e notas em digitação no sistema GNF-e Saas Edition. Pela Figura 50, é possível ver a localização da funcionalidade Notas Fiscais. Figura 50 - Menu Principal - Notas Fiscais 61

62 6.6.1 Notas Fiscais Notas Fiscais de Entrada PREMIUM. Esta funcionalidade esta disponível apenas para clientes INTEGRATED e Ao acessar Notas Fiscais Notas Fiscais de Entrada, onde pode-se utilizar os seguintes filtros disponíveis, para a visualização das notas que já foram importadas, sendo Empresa, Número, Período, Emitente e Situação. Outros filtros disponíveis são Situação do XML e Manifestação do Destinatário. Que está sendo explicado no item A importação de notas fiscais de entrada possibilita ter um controle das NF-e de aquisições de itens, onde o fornecedor utiliza um sistema de emissão de NF-e, e disponibiliza o XML para o destinatário fazer a importação. Na Figura 51 pode ser vista a tela das NF-e de Entrada. Figura 51 - Notas Fiscais - Notas Fiscais de Entrada Para realizar a importação de uma NF-e de Entrada, basta ter o arquivo XML que foi recebido do seu fornecedor, ou um arquivo ZIP com um ou mais arquivos XML, assim importando mais de uma NF-e. Tendo o XML ou ZIP salvo, basta clicar em, em 62

63 seguida se abrirá a tela de fazer a busca do arquivo, conforme Figura 52. Após selecionar o arquivo XML ou ZIP, basta clicar em Importar. Figura 52 - Importação de NF-e de entrada Após fazer a leitura do(s) do(s) arquivo(s), o sistema irá apresentar a tela com a listagem de notas, e um botão para confirmar a importação. Assim que confirmar a importação as mesmas estarão importadas no sistema. Após fazer as escolhas dos filtros, basta clicar em Confirmar, o sistema fará a busca das NF-e na base de dados da SEFAZ Manifestação do Destinatário A SEFAZ lança novas funcionalidades para melhorar o processo da NF-e e também os seus controles. Isso tudo para que o emitente e o destinatário tenham mais segurança e confiabilidade em suas informações. Com essa evolução, foi lançado o processo de Manifestação do Destinatário, que consiste em o destinatário da NF-e fazer a sua recepção e em seguida realizar as operações disponíveis. Dessa forma, o GNF-e foi preparado para atender essa nova funcionalidade, onde o usuário que faz a importação de NF-e de entrada, terá novas funcionalidades para melhorar o processo. E também poderá executar as funções de manifestação disponíveis para as NF-e. As funções e cada opção de manifestação são explicadas abaixo O que é a Manifestação/Obrigações/Vantagens da utilização 63

64 Este serviço permite que o destinatário da Nota Fiscal eletrônica confirme a sua participação na operação acobertada pela Nota Fiscal Eletrônica emitida para o seu CNPJ, através do envio da mensagem. Essas mensagens se referem ao conhecimento da NF-e, se o destinatário irá confirmar a operação ou não. Torna-se obrigatório a manifestação de uma NF-e quando o destinatário efetuar a Ciência da Operação. Caso contrário o destinatário pode se manifestar de uma NF-e se tiver interesse. Pois quando efetuar uma determinada manifestação, o emitente fica bloqueado em fazer alguns processos com a NF-e. Para o destinatário o processo de manifestação irá trazer mais segurança no recebimento de NF-e e também poderá informar a SEFAZ uma posição sobre a NF-e recebida Alterações no GNF-e O processo de importação de NF-e de Entrada continua da mesma forma. O usuário poderá continuar importando a NF-e sem nenhum problema. Uma das principais mudanças que se teve no sistema, foi no layout e as novas funcinalidades que o sistema teve para atender a Manifestação do Destinatário. Como pode ser verificado na Figura 53, a tela de consulta das NF-e de Entrada, pode ser vizualisado que tem os filtros da Situação do XML e Manifestação do Destinatário, onde através desses filtros será possível fazer uma busca diferenciada conforme a sua necessidade. 64

65 Figura 53 - Tela de NF-e de Entrada Verificando a tela de NF-e de Entrada, podem ser visualizado que a tela teve várias mudanças, onde o primeiro ícone do grid é para que o usuário possa fazer a exclusão da NF-e, caso a mesma foi importada de forma errada, ou a mesma não precisa estar nas NF-e de entrada. O Segundo ícone se refere ao Status da NF-e perante SEFAZ. Em seguida é mostrado o número da NF-e, Série e Data de Emissão. Em sequência temse o Emitente, UF, Município e Valor. Após o valor tem o ícone que está indicando qual é a manifestação que já foi processada para aquela NF-e. Em seguida se tem o prazo para processar uma manifestação válida para as NF-e que foram executadas a Ciência da Operação e por último se tem a situação do XML, se já foi procedido o download perante SEFAZ ou se foi recebido por e importado. Para realizar uma manifestação na NF-e, basta acessar os detalhes da NF-e, em seguida na aba Man. Destinatário, e escolher a manifestação que deseja realizar, onde se tem as seguintes opções, Ciência da Operação, Confirmação da Operação, Desconhecimento da Operação e Não Realização da Operação. Ciência da Operação declarando ter ciência da operação destinada ao CNPJ, mas ainda não possui elementos suficientes para apresentar uma manifestação conclusiva, como as baixo citadas, após a Ciência da Operação, o destinatário tem um prazo de cento e oitenta (180) dias para proceder com uma manifestação conclusiva; 65

66 Confirmação da Operação confirmando a ocorrência da operação e o recebimento da mercadoria (para as operações com circulação de mercadoria), quando se tiver a certeza que a NF-e está correta, sem nenhum erro, e com isso, quando o emitente tentar cancelar a NF-e estará bloqueada para o cancelamento, pois já houve a confirmação. Caso se torne necessário cancelamento, o destinatário terá que fazer uma NF-e de devolução ao emitente, para posterior uma nova NF-e; Desconhecimento da Operação declarando o Desconhecimento da Operação, significa que nesse caso foi recebida a NF-e pela Buscar NF-es na SEFAZ, mas ainda não se tem o conhecimento da mesma. Sendo que nesse caso o destinatário desconhece a mesma e quando receber a informação da mesma pode proceder com qualquer outra manifestação; Não Realização da Operação declarando que a Operação não foi Realizada (com Recusa do Recebimento da mercadoria e outros) e a justificativa porque a operação não se realizou. Nesse processo de manifestação, o destinatário não precisa fazer nenhuma NF-e de devolução, o emitente terá que fazer o processo de retorno da mercadoria com os seus processos internos; Cada manifestação pode ser executada somente uma vez, o sistema irá fazer esse controle, dessa forma impossibilitando erros. O XML que é assinado no momento do envio da manifestação será armazenado no repositório, assim estando disponível ao usuário. Pois lembrando que todo documento XML assinado precisa ser armazenado. Além das funcionalidades da Manifestação do Destinatário, a SEFAZ disponibilizou um novo serviço, que é a busca das NF-e que constam na base de dados da SEFAZ. Ao realizar a busca, a SEFAZ irá liberar apenas as notas dos trinta últimos dias da data da consulta. Para realizar a consulta, pode ser verificado na Figura 53 que foi criado o botão que é demostrada na Figura 54., clicando nesse botão irá apresentar a tela 66

67 Figura 54 - Buscar NF-e na Base de Dados da SEFAZ Sendo assim, pode ser verificado que no canto superior esquerdo é apresentada a empresa na qual será feita a busca, em seguida vem os seguintes filtros: Indicador de NF-e consultada: esse filtro tem três opções, a primeira que vem selecionada é Todas as NF-e onde o sistema buscará todas as NF-e que estão na base de dados da SEFAZ. A segunda opção é NF-es que não tiveram manifestação do destinatário nesse filtro só irá trazer as NF-e que ainda não sofreram manifestação., caso o destinatário importou em outro sistema e processou alguma manifestação e no momento de fazer a busca e o usuário selecionou essa opção, o sistema só irá buscar as NF-e que não tem manifestação. A terceira opção é NF-es que não tiveram manifestação do destinatário, incluindo NF-es que não foram consultadas, faz o processo de verificar se a NF-e tem manifestação e também verifica as NF-e que ainda não foram consultadas, com isso podendo trazer algumas NF-e que não haviam sido consultadas em outra consulta. Indicador do Emissor da NF-e: nesse filtro temos duas opções, a primeira irá buscar todas as NF-e de todos os emitentes, indiferente o CNPJ, já a opção Somente as NF-e emitidas por emissores que não tenham a mesma raiz do CNPJ do destinatário, selecionando essa opção, o sistema não buscará as NF-e que são emitidas entre CNPJ da mesma raiz, que no caso se referem as transferências entre matriz e filiais. 67

68 Quando é realizado esse processo, as NF-e são pré-importadas no sistema. Pois a SEFAZ não disponibiliza todos os dados. As informações que são disponibilizadas são: Número NF-e, Série, Chave de Acesso, Data de Emissão, Valor Total, CNPJ Emitente, Razão Social, Inscrição Estadual e UF. Agora para o usuário ter acesso a todas as informações da NF-e, se torna necessário realizar a manifestação de Ciência da Operação, após a realização dessa manifestação, fica disponível a realização do Download da NF-e, onde será baixado o XML contendo todas as informações da NF-e. Esse XML será armazenado no repositório das NF-e de entrada, assim estando disponível para baixar a qualquer momento. OBS: O download da NF-e juntamente à SEFAZ está disponível somente até trinta dias após a data da emissão. Depois dos trinta dias, não será mais possível efetuar o download da NF-e Notas Fiscais Notas Fiscais de Saída Na tela de Notas Fiscais Notas Fiscais de Saída, se encontrarão todas as notas que estão em digitação, podendo utilizar os filtros de Empresa, Número, Período e Destinatário, para visualizar a(s) NF-e(s) nesta tela. Figura 55 - Notas Fiscais - Notas Fiscais de Saída sua esquerda. As NF-e listadas possuem as opções de Alterar, Excluir e Confirmar NF-e, á 68

69 - Clicando em Alterar, se abrirá a tela da primeira etapa de preenchimento da NF-e, com a possibilidade de navegar pelas outras etapas utilizando o Menu de Acesso Rápido que estará disponível á direita da tela. opções. - Em Excluir NF-e, irá abrir a seguinte tela conforme Figura 56, com duas Figura 56 - Exclusão de NF-e em digitação Ao clicar em Excluir e Inutilizar NF-e, automaticamente ao excluir a NF-e vai ser feito o pedido de inutilização deste número. Caso a NF-e já tenha sido inutilizada, nesta opção a NF-e vai ser apenas excluída de Notas Fiscais Notas Fiscais de Saída. Clicando em Reaproveitar NF-e, irá abrir a primeira tela da etapa 1 de preenchimento da NF-e, com todos os campos em branco, reaproveitando assim, a numeração desta NF-e para uma nova emissão. - Ao clicar em Confirmar NF-e, abrirá a tela da última etapa de preenchimento da NF-e, podendo editar ainda alguma informação se necessário e depois emitir esta NFe. 69

70 Notas Fiscais Notas Fiscais de Saída Importar PREMIUM. Esta funcionalidade esta disponível apenas para clientes INTEGRATED e Clicando no botão Figura 57 para XML de saída. se abrirá a seguinte tela de importação, conforme Figura 57 - Importação de NF-e de Saída Primeiramente, deve-se selecionar a empresa que irá receber a NF-e de saída e após clicar em saída. Após, clica-se em para procurar o arquivo XML ou ZIP que contém as notas de para a NF-e ser importada. Caso ocorrer algum problema na importação da NF-e, este será descrito na tela que surge. Na Figura 58, consta um exemplo de erro de importação ocorrido, onde o arquivo selecionado não corresponde à empresa selecionada. 70

71 Figura 58 - Erro na importação de NF-e de saída Caso a importação seguir com êxito, a seguinte tela irá surgir, informando ao usuário que a importação ocorreu normalmente. Esta tela pode ser visualizada na Figura 59. Figura 59 - Importação de NF-e de Saída O usuário tem a opção de Visualizar a Nota através do link, de Emitir a Nota através do botão Saída. ou retornar a tela de importação de NF-e de Caso o usuário emitir a NF-e, surgirá uma tela, conforme pode ser visto na Figura 60, confirmando o êxito da operação. As notas selecionadas podem ser impressas 71

72 através do botão. Estas notas serão encontradas no meu Início. Caso o usuário retornar, esta NF-e continuará listada juntamente com as demais notas que ainda estiverem em Notas Fiscais Notas Fiscais de Saída. Figura 60 - Importação de NF-e de Saída Notas Fiscais Notas Fiscais de Saída Emitir NF-e Ao clicar em abrirá a tela da primeira etapa de preenchimento da NF-e que será emitida. Se a empresa ainda estiver no ambiente de emissão de NF-e em homologação, constará a seguinte mensagem Atenção! Esta NF-e está sendo emitida em ambiente de homologação e não possui validade fiscal, para lembrar que apenas a NF-e em ambiente de produção tem validade jurídica junto a SEFAZ. A Figura 61 ilustra a primeira etapa de preenchimento de uma NF-e em homologação. 72

73 Figura 61 - Emitir NF-e - Etapa 1 Na primeira etapa de emissão, deve-se primeiramente especificar os Dados da NF-e e após os dados do Destinatário. O campo da Data de Saída pode ser informado com uma data posterior a da emissão. Se ao emitir a NF-e, não tiver certeza de que dia saíra a mercadoria da empresa, pode ser passada a data em branco. Figura 62. No campo Forma de Pagamento, tem-se três opções de pagamento, conforme a 73

74 Figura 62 - Etapa 1 - Forma de Pagamento Dependendo da opção selecionada, esta será sugerida na etapa Cobrança, onde o usuário poderá alterar a forma de pagamento caso quiser. Na opção Finalidade de Emissão, tem-se as opções de NF-e Normal, NF-e Complementar e NF-e de Ajuste, onde deve ser escolhida a opção adequada para a NF-e que está sendo preenchida. Na Figura 63, podem ser vistas as opções de finalidade de emissão. 74

75 Figura 63 - Etapa 1 - Finalidade de emissão Figura 64. O campo Tipo de NF-e, traz as opções de Entrada e Saída, conforme a Figura 64 - Etapa 1 - Tipo NF-e Ao selecionar Tipo NF-e = Entrada, estará disponível abaixo do campo, a opção de NF-e de Importação. Selecionado Tipo NF-e = Saída, disponibilizara abaixo do 75

76 campo, a opção de NF-e de Exportação. Na Figura 65, é possível visualizar o campo NF-e de exportação. Figura 65 - Etapa 1 - Tipo NF-e - Saída - NF-e de exportação Caso o usuário selecionar o Tipo NF-e = Entrada, estará disponível a opção NF-e de importação conforme pode ser visualizado na Figura 66. Figura 66 - Etapa 1 - Tipo NF-e - Entrada - NF-e de importação Se o campo NF-e de importação ou NF-e de exportação for marcado, alguns campos do Destinatário serão desabilitados automaticamente, sendo necessário apenas preencher os campos habilitados, conforme na Figura

77 Figura 67 - Etapa 1 - NF-e de exportação Nas notas de importação e exportação os campos CEP, UF e Município são bloqueados, bastando apenas informar o País e os demais campos pertinentes á emissão da NF-e. Nos dados do Destinatário, no campo Pessoa, ao selecionar a opção Física estará habilitado o campo CPF. Caso for selecionado no campo Pessoa a opção Jurídica, estará habilitado ao lado o campo CNPJ para ser preenchido. Ao clicar no ícone, tem-se a opção de buscar por um CPF ou CNPJ já utilizado na emissão de NF-es anteriores. Esta opção pode ser vista na Figura 68. Figura 68 - Etapa 1 - Buscar CPF/CNPJ Ao clicar na imagem da seta azul, abrirá a seguinte tela, conforme a Figura

78 Figura 69 - Buscar CPF/CNPJ - Lista de Seleção de Destinatários Para buscar por um CPF ou CNPJ pode se usar o filtro de seleção de nomes e clicar em pesquisar. Ao encontrar o nome desejado, clica-se na seta azul para carregar o nome na tela de preenchimento da NF-e. A Figura 70 demonstra os dados carregados da seleção realizada na Figura

79 Figura 70 - Dados Buscados Conforme o CPF Se não for feita nenhuma busca por CPF ou CNPJ já utilizado em NF-e emitidas anteriormente, basta preencher os campos, com os dados do Destinatário. Na opção Responsável pelo frete? caso for escolhida a opção Não, é gerada uma etapa a mais no preenchimento da NF-e, a etapa 4 de 6 referente aos dados do transportador. Caso a opção for Sim, não será gerada nenhuma etapa a mais, entendendo-se que o destinatário é o responsável pelo frete. Caso for necessário informar algum dado referente ao transporte, será possível preencher os dados do Transporte ao chegar a ultima etapa da emissão da NF-e, ou seja, na etapa 5 de 5. O usuário poderá clicar na opção Editar ao lado dos dados da Transportadora, e preencher os campos referentes ao transporte. 79

80 Figura 71 - Etapa 1 Dados do Destinatário O campo do destinatário, conforme visto na Figura 71, meramente informativo, exigido pela SEFAZ. Se for de desejo do emissor que o destinatário receba o DANFE por , é necessário informar o do mesmo no campo para recebimento de arquivos (caso esteja informado em Meus Dados Parâmetros Gerais o envio de DANFE por ). O campo s para recebimento de arquivos podem ser inclusos os s para receber o arquivo XML e o DANFE. Caso não for incluído nenhum , este campo será preenchido automaticamente com o do destinatário. A disponibilização do arquivo XML para o destinatário é obrigatória. Se este destinatário não tiver , deve-se disponibilizar o arquivo XML de outra forma. Quando os dados estiverem preenchidos corretamente, basta clicar em avançar para ir para a próxima etapa de preenchimento. 80

81 6.6.3 Adicionar novo Item Figura 72 - Etapa 2 - Novo item Para adicionar um item á nota, basta clicar no botão Novo Item na etapa 2, abrindo assim uma nova tela para preenchimento dos dados do item. A tela pode ser visualizada na Figura

82 Figura 73 - Etapa 2 - Itens da NF-e Caso já tiverem sido utilizados alguns produtos na emissão de NF-e, pode-se pesquisar por estes, clicando na seta azul ao lado do campo do Código do Item, conforme a Figura 73. Ao clicar na seta, surgirá a tela com as opções de filtros de consulta. A Figura 74 ilustra esta ação. 82

83 Figura 74 - Itens da NF-e - Consulta de Itens da Empresa Para selecionar um dos itens listados, basta clicar na Seta Azul. Assim, o sistema retorna à tela anterior dos dados do produto, trazendo os campos já sugeridos, conforme a ultima NF-e onde foi utilizado este item. Na Figura 75, pode ser visto um exemplo onde se selecionou o item ABACAXI. 83

84 Figura 75 - Itens da NF-e - Etapa 1 Itens da NF-e. Se não for buscar por nenhum Item já utilizado, basta preencher os campos dos O campo do CFOP (Código Fiscal de Operações e Prestações) para ser preenchido deve-se seguir uma tabela conforme o item e a sua venda. O exemplo deste CFOP que usamos significa 6102 VENDA MERCADORIA ADQUIRIDA OU RECEBIDA DE TERCEIROS, conforme a tabela de CFOP da SEFAZ. O campo da NCM (Nomenclatura Comum do MERCOSUL) também deve ser preenchido conforme o item, seguindo uma tabela. este possua. No campo EAN pode ser incluso o número do código de barras do produto, caso 84

85 No Tipo de Item há as opções de Veículo, Medicamento, Arma, Combustível, Produto e Serviço. Conforme o Tipo de Item selecionado haverá uma etapa a mais no preenchimento, onde esta etapa terá campos específicos do tipo de item selecionado. Na Figura 76 é possível verificar os tipos de itens disponíveis. Figura 76 - Itens da NF-e - Etapa 1 A quantidade e o valor unitário devem ser preenchidos, onde o sistema calcula automaticamente o valor total bruto. Também é possível inserir o desconto do item tanto em porcentagem como em valor. Caso o item possua frete, este deve ser informado no campo Valor do Frete. O valor informado neste campo deve ser adicionado na parte dos totais da nota, no campo Total do Frete. 85

86 Também foi adicionado o campo O valor do item compõe o total da NF-e?, onde o usuário poderá informar se este item faz parte dos totais da nota fiscal ou não. Foram adicionados campos opcionais de preenchimento referentes ao item de Outras despesas acessórias, Número do pedido de compra e Item do pedido de compra. Também foi adicionada a caixa de seleção Item possui IPI?. Caso esta caixa seja marcada, uma etapa é adicionada ao preenchimento do item referente a tributação do IPI. Em Informações adicionais do item podem ser colocadas informações especificas sobre este item. Se a opção de Destacar produto na impressão do DANFE estiver marcada, este produto será destacado, ficando em negrito no DANFE. Com os dados do Produto/Serviço preenchidos nesta primeira etapa, basta clicar em Avançar. 86

87 Figura 77 - Itens da NF-e - Etapa 2 NF-e. Na etapa 2, devem ser preenchidos os dados de ICMS conforme o tipo de item da As empresas que informarem em Meus Dados a CRT = Simples Nacional deverão preencher na tela de Cobrança do ICMS para optante do Simples Nacional a informação do campo de Código de situação da operação Simples Nacional. Neste campo haverá como opções de seleção os seguintes CSOSNs: 101 Tributada pelo Simples Nacional com permissão de crédito 102 Tributada pelo Simples Nacional sem permissão de crédito 103 Isenção do ICMS no Simples Nacional para faixa de receita bruta 87

88 201 Tributada pelo Simples Nacional com permissão de crédito e com cobrança do ICMS por substituição tributária 202 Tributada pelo Simples Nacional sem permissão de crédito e com cobrança do ICMS por substituição tributária 203 Isenção do ICMS no Simples Nacional para faixa de receita bruta e com cobrança do ICMS por substituição tributária 300 Imune 400 Não tributada pelo Simples Nacional 500 ICMS cobrado anteriormente por substituição tributária (substituído) ou por antecipação 900 Outros Na Figura 78 podem ser vistas as CSOSNs disponíveis para optantes pelo Simples Nacional. 88

89 Figura 78 - Itens da NF-e - Etapa 2 - Lista de CSOSN Dependendo da CSOSN selecionada, esta desabilitará ou habilitará os campos abaixo, os quais devem ser informados conforme o item e a sua empresa. Para as empresas que informarem em Meus Dados a CRT = Regime Normal ou Simples Nacional - excesso, estarão disponibilizadas as CSTs do ICMS na etapa 2 do preenchimento do item. Estas podem ser vistas na Figura

90 Figura 79 - Itens da NF-e - Etapa 2 - Lista de CST Estão disponíveis as seguintes CSTs para o grupo do ICMS Regime Normal, Simples Nacional com excesso de sublimite: 00 - Tributada integralmente 10 - Tributada e com cobrança do ICMS por ST 10 - Tributada e com cobrança do ICMS por ST para ICMS partilhado 20 - Com redução de base de cálculo 30 - Isenta ou não tributada e com cobrança do ICMS por ST 40 - Isenta 41 - Não Tributada 41 - Não tributada para ICMSST 50 - Suspensão 90

91 51 - Diferimento 60 - ICMS cobrado anteriormente por ST 70 - Com redução de BC e cobrança do ICMS por ST 90 - Outros 90 - Outros para ICMS partilhado A partir da versão do GNF-e Saas Edition, o usuário poderá personalizar as CSTs/CSOSNs que mais utiliza. Na tela de cobrança do ICMS, abaixo da lista das CSTs/CSOSNs tem-se o link para as CSOSN e o link para as CSTs. Ao clicar nestes links, surgirá uma tela onde será possível selecionar através da lista disponível, as CSTs/CSOSNs que o usuário mais utiliza. As escolhidas aparecerão na listagem da tela de cobrança do ICMS. Na Figura 72 pode-se ver um exemplo de seleção de algumas CSTs. 91

92 Figura 80 - Etapa 2 - Seleção de CSTs As CSTs selecionadas serão listadas conforme a Figura 81. Figura 81 - Etapa 2 - CSTs Selecionadas 92

93 Caso o usuário deseja visualizar todas as CSTs/CSOSNs, basta clicar no ícone Atualizar, ao lado da listagem para carregar todas as CSTs/CSOSNs novamente. Depois das CSTs/CSOSNs selecionadas, deve-se selecionar a Origem do item que esta sendo preenchido. Esta pode ser Nacional, Estrangeira Importação Direta, Estrangeira Adquirida no mercado interno, Nacional com Conteúdo de Importação Superior a 40%, Nacional - Cuja Produção Tenha Sido Feita em Conformidade, Nacional - Com Conteúdo de Importação Inferior ou Igual a 40%, Estrangeira - Importação Direta, Sem Similar Nacional, na Lista da CAMEX e Estrangeira - Adquirido Interno, sem Similar Nacional, na Lista da CAMEX. A lista de origens pode ser visualizada na Figura 82. Figura 82 - Etapa 2 - Origem Quando os dados estiverem preenchidos adequadamente, pode-se clicar em Avançar para ir para a etapa 3 do item. 93

94 Figura 83 - Etapa 3 - PIS e COFINS Na etapa 3 devem ser preenchidos os dados de PIS e COFINS do item. Este varia conforme o item e a situação da empresa. Dependendo da opção selecionada no campo CST de PIS e de COFINS serão habilitados ou desabilitados alguns campos de preenchimento. Na Figura 84 pode ser visualizada a lista de CSTs do PIS e do COFINS. 94

95 Figura 84 - Etapa 3 - Lista CST PIS/COFINS Após selecionar as CST do PIS e do COFINS corretas e preencher os dados pertinentes, pode-se clicar em avançar. Caso não tenha sido marcada na etapa 1 que o produto possui IPI, pode-se finalizar o cadastro na etapa 3 clicando em concluir. Ao clicar em avançar na etapa 3, surge a tela para preenchimento dos dados do IPI, conforme pode ser visto na Figura

96 Figura 85 - Etapa 4 - IPI do item Estão disponíveis as seguintes CSTs para o IPI: 01 - Entrada tributada com alíquota zero 02 - Entrada isenta 03 - Entrada não-tributada Estas podem ser visualizadas conforme a Figura

97 Figura 86 - Etapa 4 - IPI do item CST De acordo com a CST do IPI selecionada, deve-se preencher os dados pertinentes abaixo da CST para depois concluir a inserção do novo item. Ao terminar de preencher os dados, clicando em Concluir, o novo item inserido será listado na seguinte tela da etapa 2 de emissão da NF-e. Para adicionar outros itens, o processo de inserção é o mesmo. Em uma nota podem ser colocados apenas itens do mesmo tipo, como somente produtos ou somente medicamentos. Um exemplo da tela com o item inserido pode ser visto na Figura 87. Figura 87 - Item adicionado na etapa 2 do preenchimento Na frente do item há as opções de Atualizar, Impostos e Excluir. Clicando em Alterar, será possível alterar os dados do item, abrindo novamente a tela de preenchimento deste. Na opção de Impostos é possível preencher outros impostos, se necessários para este item. Estes impostos estão em uma etapa separada, pois para a maioria dos itens não é necessário informar estes dados. Clicando no símbolo de Impostos abrirá a tela, onde constam as abas de DI e II com seus respectivos campos que devem ser preenchidos caso forem necessários para este produto. 97

98 item da NF-e. Na opção Excluir, abrirá uma tela pedindo a confirmação da exclusão deste Figura 88 - Impostos do item Para confirmar os dados preenchidos nos campos de alguma das abas, deve-se clicar no botão Confirmar. Quando todos os dados necessários estiverem preenchidos, basta clicar em Fechar, voltando assim para a tela anterior, na etapa 2 com os itens desta NF-e. 98

99 6.6.4 Documentos Referenciados Ainda na etapa 2, é possível referenciar outros documentos de cunho fiscal. Podem ser referenciadas NF-e de entrada, de saída, outras NF-e, CT-e, o modelo antigo NF 1-1, NF de produtor rural e cupom fiscal. As abas podem ser vistas na Figura 89. Figura 89 - Etapa 2 de emissão -Documentos referenciados Nestas abas é possível selecionar o documento a ser referenciado e informar os dados pertinentes ao seu cadastro. Para NF-e de Entrada e de Saída, o usuário tem disponíveis as notas emitidas dentro do GNF-e Saas Edition. Ao clicar em, para as notas de saída ou clicar em para as notas de entrada, surge uma tela onde o usuário pode selecionar a nota em questão e referenciá-la na NFe. Ao clicar na aba Outras NF-e, o usuário pode referenciar qualquer nota fiscal eletrônica, apenas informando sua chave de acesso. Na aba CT-e é possível referenciar pela chave de acesso qualquer conhecimento de transporte eletrônico. Clicando na aba NF 1-1A é aberto o espaço para referenciar uma nota fiscal de modelo antigo no formato 1-1A. Ao clicar em Inserir, surge uma tela onde são informados os campos: Nº da Nota Fiscal, Série, Modelo do documento, CNPJ, UF e Mês/Ano. Ao concluir o cadastro da Nota Fiscal, basta clicar em Salvar para adicionar a NF referenciada. Na aba NF produtor rural podem ser referenciados os documentos referentes a Notas Fiscais de produtores rurais. Clicando em Inserir, é aberto para edição os campos 99

100 Tipo pessoa, CPF/CNPJ, Modelo do Documento, IE do emitente, Mês/Ano e UF do emitente. Na última aba é possível referenciar um cupom fiscal. Ao clicar em Inserir, podem ser incluídos os campos de Modelo do documento e o número COO Aba NF-e de Saída a Figura 90. O usuário quando clicar na aba NF-e de saída, poderá visualizar a tela conforme Figura 90 - Documentos referenciados - NF-e de saída Ao clicar em Selecionar NF-e emitida, surge uma tela conforme pode ser visto na Figura 91, onde é possível selecionar a nota de saída emitida a ser referenciada. 100

101 Figura 91 - NF-e de saída - Seleção de NF-e emitidas Para a visualização de NF-e existem os filtros de Notas, Série, Inclusão e Status. Nesta tela será possível selecionar as NF-e que constam no sistema, bastando marcar a NF-e e clicar em Confirmar para referenciar a NF-e. Ao selecionar a nota fiscal eletrônica referenciada, a mesma é importada na nota fiscal sendo emitida. Caso o usuário desejar referenciar os itens da nota, deve clicar no botão Referenciar itens, encontrado tanto na aba de Produtos como NF-e de saída. Figura 92 - Referenciar itens 101

102 Na Figura 92 pode ser vista a nota fiscal 17. Para referenciar os itens desta nota, deve-se clicar no botão Referenciar itens. É aberta uma tela conforme pode ser vista na Figura 93, onde podem ser selecionados os itens a serem referenciados. Figura 93 - Selecionar itens referenciados Caso o usuário deseja referenciar todos os itens da nota, basta clicar em Marcar todos. Para calcular automaticamente os impostos dos itens, pode se marcar a caixa de seleção Calcular automaticamente os impostos dos itens conforme a quantidade importada. Lembrando que todos os cálculos realizados na importação devem ser validados posteriormente. Os impostos ICMS ST e II não são importados. Para concluir, basta clicar em Importar Aba NF-e de entrada O procedimento para referenciar uma NF-e de entrada é o mesmo de uma NF-e de saída. Ao clicar em Selecionar NF-e Recebida é aberta uma tela contendo os mesmos filtros de seleção da nota de saída. Ao selecionar a nota e clicar em confirmar, a mesma estará listada nas notas referenciadas de entrada. O mesmo procedimento ocorre para referenciar os itens desta nota. 102

103 Aba Outras NF-e Ao clicar na aba Outras NF-e o usuário pode referenciar pela chave de acesso qualquer Nota Fiscal eletrônica. Clicando no botão Informar chave de acesso, uma tela é aberta, conforme pode ser visto na Figura 94. Figura 94- Informar chave de acesso da NF-e Nesta tela basta apenas informar a chave de acesso da NF-e que se quer referenciar, e clicar em Confirmar Aba CT-e Para referenciar um Conhecimento de Transporte Eletrônico deve-se clicar na aba CT-e. Ao clicar no botão Informar chave de acesso, é aberta uma tela onde pode ser digitada a chave de acesso. Após, para finalizar deve se clicar em Confirmar Aba NF-e 1-1A Para referenciar notas fiscais do modelo antigo 1 ou 1A, pode se clicar na aba NF 1 1-A. Surge a seguinte tela conforme Figura 95. Figura 95 - Inserir dados de NF modelo 1 ou 1A 103

104 Ao clicar na aba, clica-se no botão Inserir para iniciar a digitação da nota referenciada. É necessário que se informe o número da nota fiscal, a sua série, o modelo do documento, o CNPJ, a UF e o mês e ano. dos campos. Para salvar os dados informados, basta clicar em Salvar após o preenchimento Aba NF produtor rural Na aba NF produtor rural podem ser referenciadas notas recebidas de produtores rurais, conforme a Figura 96. Figura 96 - Inserir dados de NF produtor rural Ao clicar em Inserir, são disponibilizados os campos para preenchimento: Número, Série, Tipo de pessoa, CPF/CNPJ, Modelo do documento, IE do emitente, Mês/Ano e UF do emitente. Para concluir o cadastro, clica-se em Salvar Aba Cupom fiscal Para referenciar um cupom fiscal o usuário pode clicar na aba Cupom fiscal e após clicar em Inserir, onde será apresentada a tela conforme a Figura 99. Figura 97 - Inserir dados de Cupom Fiscal 104

105 Surgem para edição os campos o Sequencial, Modelo documento, onde pode ser verificado que se tem três opções ( Emitido por máquina registradora, PDV e Cupom Fiscal ) e o Número COO. Após efetuar o cadastro, pode-se clicar em Salvar para gravar os dados do cupom fiscal referenciado. Quando todos os itens estiverem inseridos na nota, basta clicar em avançar para ir para a próxima tela de preenchimento, a etapa Dados de cobrança Conforme o usuário tiver escolhido a forma de pagamento na etapa 1 do preenchimento da nota fiscal, esta será carregada na etapa de Dados de cobrança. Figura 98 - Etapa 3 - Dados de Cobrança Quando a Forma de Pagamento for Pagamento à Vista, a fatura aparecerá como na Figura 88, onde basta informar os dados da Fatura e clicar em Avançar. Caso preferir basta apenas informar um número para a fatura que os outros dados são preenchidos automaticamente. Se a Forma de Pagamento for Pagamento à Prazo ou Outros, conforme a Figura 89 será adicionada as seguintes informações de Cobrança. 105

106 Figura 99 - Cobrança à Prazo Clica-se em Inserir para informar os dados da Cobrança. Ao concluir o preenchimento basta clicar em Salvar, para listar a cobrança. Também pode ser informado o período em dias ou o dia do mês na parte de Parcelamento Automático e escolher a quantidade de parcelas que deseja ser criada a cobrança. 106

107 Figura Etapa 3 - Replicação data de Vencimento Se a data de vencimento de alguma das parcelas for alterada, pode-se usar o botão Replicar dia do Vencimento (botão verde com flecha apontando para baixo) para replicar esta alteração para todas as outras parcelas, a partir do período informado ao lado na parte de Parcelamento Automático. Quando os Dados de Cobrança estiverem preenchidos, deve-se clicar em Avançar para ir para a próxima etapa de preenchimento da NF-e Transportador Na etapa 4, deve-se informar os dados do Transportador. Nesta etapa também podem ser inseridas as informações de Reboque e Volumes Transportados conforme visto na Figura

108 Figura Etapa 4 - Transportador Se o campo Placa do Veiculo for informado deve-se em seguida informar o campo UF Veículo, que se tornará um campo obrigatório a partir do momento em que foi informada a placa do veiculo. O mesmo procedimento ocorre ao informar a UF e o Município do transportador. Caso for informado a UF, o município torna-se obrigatório e vice-versa. Ao inserir um reboque, deve-se obrigatoriamente informar a placa e a UF do reboque. A não informação de um destes campos pode acarretar erro no envio. Quando os dados do Transportador estiverem preenchidos corretamente, podese clicar no botão Avançar para ir para a próxima etapa. 108

109 6.6.7 Totais Na etapa dos totais são disponibilizados os campos totalizadores do ICMS, ISSQN e retenções de tributos como também um espaço para inserir as informações complementares da nota, um título e um texto genérico para o DANFE. Um exemplo da etapa 5 dos totais pode ser vista na Figura 102. Figura Etapa 5 - Totais Os campos de Totais vem sugeridos conforme os itens que foram adicionados nesta NF-e. Estes dados podem ser alterados caso necessário. 109

110 No calculo do campo Total da NF-e será utilizado a soma do Total dos Produtos/Serviços, Total do ICMS ST, Total do IPI e Outras Despesas. O campo de Informações Complementares se utiliza para inserir as informações adicionais desta nota, ou o que deve constar em todas. As Informações Complementares serão buscadas conforme o que foi informado nos parâmetros gerais da empresa. Se por acaso as informações forem alteradas durante a emissão da nota, também serão atualizadas nos parâmetros gerais. Se algum item for alterado, incluído ou excluído da NF-e, deve-se utilizar o botão pelo GNF-e. para atualizar os campos dos Totais com os valores sugeridos Se todos os dados dos campos desta etapa estiverem corretos, pode-se clicar em Avançar para ir à última etapa de emissão da NF-e. 110

111 6.6.8 Emitir NF-e Na Figura 103 pode ser vista a última etapa de emissão de uma NF-e. Figura Etapa 6 - Validar Nota Fiscal 111

112 A última etapa contém a listagem de todos os dados preenchidos durante a emissão da nota, contendo também ao lado dos dados de cada etapa preenchida o botão de Editar. Através deste, pode-se alterar dados informados ou também informar dados que não haviam sido preenchidos. Ao clicar em Editar surgirá a tela para edição do assunto requisitado. Caso inserir, alterar ou excluir algum dado desta etapa de edição, deve-se clicar no botão Avançar para salvar os dados. Caso não for utilizado o botão Avançar, os dados da etapa não serão alterados, voltando ao seu estado anterior. Na parte direita da tela consta um menu de acesso rápido para as etapas de preenchimento da NF-e. Na Figura 104 pode ser visto um exemplo do menu. Figura Menu de acesso rápido de edição Na última etapa, na parte inferior à esquerda, encontra-se o botão Emitir NF-e, como pode ser visto na Figura 105. Figura Emitir NF-e 112

113 Quando todos os dados da NF-e estiverem corretos, basta clicar em Emitir NF-e. Assim o sistema irá fazer uma pré-avaliação dos dados informados na NF-e, ou seja, se campos obrigatórios estão preenchidos e se contém o número de caracteres exigidos. Se constar algum erro aparecerá uma mensagem em vermelho indicando o campo que o contem. Após a validação, a NF-e é emitida. Assim, a nota sairá de Notas Fiscais Notas Fiscais de Saída e estará listada juntamente com as demais notas já emitidas pela empresa, no menu Inicio. Caso a NF-e emitida tiver retorno de rejeitada, abrirá uma tela ainda na última etapa de preenchimento da NF-e. Nesta tela constarão duas abas onde será possível verificar o motivo da rejeição, podendo assim ajustar esta NF-e e emitir novamente. Figura Visualização dos erros Ao visualizar o motivo da rejeição em uma das duas abas, conforme a Figura 106, basta ajustar os dados incorretos e emitir novamente. 113

114 6.7 Menu Ajuda No menu Ajuda, encontra-se o link Central de auxílio, onde é possível assistir vídeos explicativos e baixar o manual atualizado do GNF-e Saas Edition. Figura Menu Principal - Ajuda Ajuda Central de Auxílio Nesta tela constam os vídeos e os manuais do sistema GNF-e SaaS Edition versão , onde os vídeos explanam sobre o funcionamento do GNF-e SaaS Edition na prática e os manuais explicam de forma detalhada com imagens, todas as funcionalidades do sistema. 6.8 Links Através dos links é possível emitir uma NF-e, acessar a central de mensagens e exportar NF-e (somente para usuários INTEGRATED e PREMIUM). Figura Links da tela principal do sistema 114

115 6.8.1 Link Emitir NF-e Ao clicar no link Emitir NF-e, é aberta a tela para iniciar a emissão de uma nova NF-e. O processo de preenchimento é o mesmo relatado do item Link Mensagens Clicando em Mensagens surgirá a seguinte tela, conforme pode ser visto na Figura 109, onde constam os alertas recebidos em seu sistema emissor de NF-e. Figura Central de notificações A partir da versão , usuário receberá notificações por parte da SEFAZ do seu estado, caso esta possua a funcionalidade de comunicar seus contribuintes por e- mail. As mensagens serão listadas na Central de notificações. 115

116 6.8.3 Link Exportar NF-e PREMIUM. Esta funcionalidade está disponível apenas para usuários INTEGRATED e Clicando na opção de Exportar NF-e, surgirá uma tela onde podem ser informados os dados das NF-e que se deseja exportar. Caso o usuário desejar exportar todas as notas fiscais eletrônicas, pode clicar na caixa de seleção Exportar todas as NF-e. Depois de informado a Série e o tipo de Arquivo de exportação, deve-se selecionar a exportação por: Informar período por data, Informar faixa de NF-e ou Exportar NF-e de entrada. Depois, deve ser informada a Forma de recebimento do arquivo. Figura Exportando NF-e Deixando marcada a opção Desejo fazer download do arquivo, ao clicar em exportar será aberta uma tela solicitando para salvar o arquivo. Caso marque Desejo 116

117 receber o arquivo via , será habilitado um campo para informar qual o que irá receber o arquivo com as NF-e. 6.9 Links gerenciais Através dos links Meus dados, Alterar senha e Sair, o usuário tem acesso às funcionalidades gerenciais do GNF-e Saas Edition. Figura Links gerenciais Link Meus dados Ao acessar Meus Dados abrirá a seguinte tela, conforme a Figura 112, com suas abas. Na aba Geral estão os dados cadastrais da empresa. 117

118 Figura Dados do Emissor - Geral Nesta aba são listados dados que podem ser alterados pelo usuário. É dada especial atenção aos campos CRT e Possui aquisição de cana?. Através do campo CRT, é possível definir qual a situação Tributária do cliente, se este é Simples Nacional, Simples Nacional Excesso ou Regime Normal. Marcando o campo Possui aquisição de cana? como Sim, será habilitada mais uma etapa no preenchimento da NF-e, onde são inseridos dados pertinentes á produção de cana de açúcar. Um exemplo da tela pode ser visto na Figura

119 Figura Cana de açucar Na aba Séries, há listadas as séries que a empresa utiliza, bem como a ultima nota emitida de cada série e se esta é uma série padrão. Pode-se Alterar e Excluir, e no botão Inserir, uma nova série é inserida para a empresa. Figura Dados do emissor - Séries 119

120 Na aba dos Parâmetros Gerais, há várias opções de configuração para que alguns processos ficam de acordo com a necessidade da empresa, abaixo segue explicações: Impressão do DANFE: pode ser configurada a forma de impressão do DANFE em paisagem ou retrato. Fonte do DANFE: pode ser definida a fonte como Pequena, Média ou Grande. Enviar o DANFE por define-se a forma de como a DANFE será enviada por , onde pode ser definido como Sempre (para toda NF-e Autorizada), Somente NF-e em Contingência ou Não Enviar. Execução dos processos complementares: quando configurado, o sistema fará o agendamento de envio de ao destinatário, impressão do DANFE entre outros processos. Podem ser definidas três opções, Normal os processos serão executados no mesmo momento. Agendado onde será feito o agendamento das tarefas ou Usar dos Parâmetros Gerais, que será verificado as configurações dos parâmetros gerais e fazer os processos conforme configuração. Última Execução Envio Pendente: este campo é preenchido automaticamente pelo sistema, onde é preenchido o último horário em que foi executado o processo de Envio Pendentes. Download do XML Compactado?: essa opção possibilita ao usuário configurar a forma na qual o XML será disponibilizado, se o mesmo será compactado ou em seu formato original. Para isso basta escolher Sim ou Não. A exportação pode ser feita acessando a tela inicial e clicando no ícone do XML da NF-e. O link que é retornado através da integração por Web Service também estará respeitando a configuração, onde o arquivo 120

121 poderá estar na forma normal ou zipado, conforme a configuração definida. Informações complementares do DANFE : pode-se informar o que será inserido nas informações complementares do DANFE de cada NF-e. Figura Dados do Emissor - Paramêtros Gerais Na aba Justificativas é possível informar o que vai constar nos Cancelamentos, e nas Inutilizações. 121

122 Figura Dados do Emissor Justificativa Na aba de s, é possível editar o Titulo do que será enviado e o texto que será enviado conforme a situação de cada NF-e. 122

123 Figura Dados do Emissor - s Link Alterar Senha Ao clicar Alterar Senha, abrirá a seguinte tela, conforme Figura 118, onde se pode alterar a senha do usuário. Figura Alterar senha Para alterar a senha, é necessário informar a senha atual e digitar duas vezes a nova senha. Depois de concluído, clica-se em Confirmar. 123

5. Web Services Informações Adicionais

5. Web Services Informações Adicionais 5. Web Services Informações Adicionais 5.1 Regras de validação As regras de validação aplicadas nos Web Service estão agrupadas da seguinte forma: Grupo Aplicação A Validação do Certificado Digital utilizada

Leia mais

ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 8 1 O QUE É A NF-E... 9 2 GNF-E SAAS EDITION...10 3 REQUISITOS...13 4 PADRÃO DE COMUNICAÇÃO...14 5 WEB SERVICE...

ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 8 1 O QUE É A NF-E... 9 2 GNF-E SAAS EDITION...10 3 REQUISITOS...13 4 PADRÃO DE COMUNICAÇÃO...14 5 WEB SERVICE... MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 8 1 O QUE É A NF-E... 9 2 GNF-E SAAS EDITION...10 2.1 FUNCIONALIDADES... 10 2.2 FLUXO DO PROCESSO... 11 3 REQUISITOS...13 - POSSUIR IE 7 (INTERNET EXPLORER) OU

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Megasale NFe. 2013 Aob Software Informatica ltda

Megasale NFe. 2013 Aob Software Informatica ltda 2 Tabela de Conteúdo Nota Fiscal Eletrônica 3 1 Tela de... Acesso 4 Digitalizando o Pedido 4 1 Preenchendo... o Item 6 2 Recebimento... A Vista 7 3 Recebimento... A Prazo 7 Gerando Proposta Comercial Emissão

Leia mais

Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e

Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e Sumário: 1. Orientações Gerais:... 3 1.1 Cadastros Básicos:... 3 1.2 Conhecimento de Transporte Eletrônico CTe:... 3 1.3 Tela inicial:... 4 2. CT-e (Conhecimento

Leia mais

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual de Registro de Saída Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.0 Dezembro 2010 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGISTRO DE SAÍDA - SIARE... 3 2.1 SEGURANÇA... 4 2.2

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Certificado Digital e Nota

Leia mais

WORKSHOP CARTA CORREÇÃO ELETRONICA

WORKSHOP CARTA CORREÇÃO ELETRONICA WORKSHOP CARTA CORREÇÃO ELETRONICA Sistema JAD NOTA FISCAL ELETRÔNICA OBJETIVO: O objetivo deste WORKSHOP é apresentar a nova ferramenta do Sistema JAD, conforme o Ajuste Sinief 10 de 30/09/2011, que altera

Leia mais

Conteúdo. Revisado em 3/13/2010 às 9:45 PM 1 www.dzyon.com

Conteúdo. Revisado em 3/13/2010 às 9:45 PM 1 www.dzyon.com Conteúdo Introdução...3 Objetivos...3 Sobre o Manual...3 Padronização da Interface/Ícones...4 1.0 Visão Geral...5 1.1 Acesso ao Sistema...5 1.2 Sequência de Processos...5 1.3 Informações Gerais sobre Transmissão...6

Leia mais

DF-e Manager 2.6. NF-e / NFC-e Manual de Integração. Versão 1.1 Dezembro de 2015

DF-e Manager 2.6. NF-e / NFC-e Manual de Integração. Versão 1.1 Dezembro de 2015 DF-e Manager 2.6 NF-e / NFC-e Manual de Integração Versão 1.1 Dezembro de 2015 Confidencial: Documento de uso restrito a clientes e parceiros Synchro Atualização: 17/12//2015 Índice 1. Introdução... 4

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Í n d i c e Julho, 2010 Introdução... 2 1. Acerto dos cadastros de Clientes e de Produtos... 4 1.1. Cadastros Básicos - Cadastro de Clientes... 4 1.2. Cadastros Básicos Cadastro

Leia mais

Conhecimento de Transporte

Conhecimento de Transporte Página1 Conhecimento de Transporte No menu de navegação, este item é a opção para emissão e administração dos Conhecimentos de Transporte do sistema. Para acessar, posicione o mouse no local correspondente

Leia mais

EMISSÃO E GESTÃO NFE ITR TR 0406

EMISSÃO E GESTÃO NFE ITR TR 0406 EMISSÃO E GESTÃO NFE ITR TR 0406 Sumário 1. O que é NFe? 2. Acesso ao sistema 3. Cadastros 3.1 Cadastro de Cliente 3.2 Cadastro de Produto 3.3 Cadastro de Transportadora 4. Emissão de NFe 4.1 Emitir Nova

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Notas Fiscais Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 3.1 Permissões... 3 3.2 Configurar NF-e... 4 3.2.1 Aba Geral... 5 3.2.2 Opções... 6 3.3 Processador

Leia mais

Este documento tem por objetivo a definição das especificações necessárias para transmissão de Conhecimento de Transporte eletrônico - CT-e.

Este documento tem por objetivo a definição das especificações necessárias para transmissão de Conhecimento de Transporte eletrônico - CT-e. Conhecimento de Transporte Eletrônico OBJETIVO Este documento tem por objetivo a definição das especificações necessárias para transmissão de Conhecimento de Transporte eletrônico - CT-e. CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Procedimentos de Configuração no CalcExpress....2 Procedimentos de Configuração no Emissor de Nota Fiscal Eletrônica...3 Gerando Arquivo

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Abril/2010

MANUAL DO USUÁRIO Abril/2010 MANUAL DO USUÁRIO Abril/2010 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 12 1 O QUE É A NFE-E...13 2 GNF-E DESKTOP EDITION...14 2.1 FUNCIONALIDADES... 14 2.2 CARACTERÍSTICAS... 14 2.3 FLUXO DO PROCESSO... 15 3 PREPARANDO O

Leia mais

Passo a Passo para Emissão da CC-E ( Carta de Correção do CTE )

Passo a Passo para Emissão da CC-E ( Carta de Correção do CTE ) Passo a Passo para Emissão da CC-E ( Carta de Correção do CTE ) Neste processo iremos utilizar o sistema Tecnocargas na versão WEB O que pode ser alterado em uma CC-e: Segue o modelo de um XML para melhor

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Instalação do certificado digital Para cada empresa certificadora existe um manual de instalação. Antes de emitir o certificado no cliente, leia atentamente as instruções do manual.

Leia mais

SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Maio/ 2009

SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Maio/ 2009 SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA Maio/ 2009 NFe - Objetivo Alteração da sistemática atual de emissão da nota fiscal em papel, por nota fiscal de existência apenas eletrônica. NFs Modelos 1 e 1A NFe - Conceito

Leia mais

Guia do Usuário PRONAVTECH GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR

Guia do Usuário PRONAVTECH GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR 1 Índice INTRODUÇÃO... 3 ACESSANDO O PRONAVTECH... 4 Primeiro Acesso... 5 Demais Acessos... 6 Esqueci Minha Senha... 7 Esqueci o usuário principal... 7 ÁREA DE TRABALHO DO PRONAVTECH...

Leia mais

Manual Técnico de Utilização do Web Service de Administração do Código de Segurança do Contribuinte - CSC

Manual Técnico de Utilização do Web Service de Administração do Código de Segurança do Contribuinte - CSC Projeto Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica Manual Técnico de Utilização do Web Service de Administração do Código de Segurança do Contribuinte - CSC Versão 1.00 19 de Agosto de 2014 Página 1/9 Controle

Leia mais

Nota Técnica 2015/001

Nota Técnica 2015/001 Projeto Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais Divulga alterações no layout do MDFe, regras de validação, alterações nos DAMDFE e novo Web Service Consulta Não Encerrados Outubro 2014 Pág 1 / 16 1

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

MÓDULO DE NOTA FISCAL ELETRONICA

MÓDULO DE NOTA FISCAL ELETRONICA MANUAL DO SISTEMA Versão 6.08 Introdução... 2 Requisitos para Utilização do Módulo NF-e... 2 Termo de Responsabilidade... 2 Certificados... 2 Criação de Séries... 2 Framework... 3 Teste de Comunicação...

Leia mais

OPERAÇÃO NF-E MASTERSAF DF-E

OPERAÇÃO NF-E MASTERSAF DF-E MASTERSAF DF-E ÍNDICE Fluxo NF-e SEFAZ... 1 Fluxo do NF-e Mastersaf... 1 Emissão de NF-e...2 Ícones do Produto...5 Atualização do Licenciamento...5 Painéis de Consulta...6 Ordenação dos Grids... 6 Visualizar

Leia mais

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos Página1 e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é o e-nota R?... 03 2. Configurações e Requisitos...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA KIRON NF-e Kiron Sistema Nota Fiscal Eletrônica

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA KIRON NF-e Kiron Sistema Nota Fiscal Eletrônica MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA KIRON NF-e 2 Índice CADASTROS... 4 Cliente Fornecedor - Transportadora... 4 Unidade de Medida... 5 Produto... 7 NCM... 8 Artigos da Nota Fiscal... 10 Natureza de Operação - CFOP...

Leia mais

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novembro de 2007 Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Índice I - Instalação do Software Emissor NF-e... 3 II Software Emissor NF-e

Leia mais

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Página1 e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é o e-nota R?... 03 2. Configurações e Requisitos...

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA 1. Comprei mercadoria com NF-e denegada. Qual o procedimento para regularizar essa situação? Resposta: Preliminarmente, temos que esclarecer o que é uma NF-e Denegada:, A Denegação

Leia mais

ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E

ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E Nas páginas seguintes, você terá uma visão geral dos recursos disponíveis e das funções que o Controller Gold possui, facilitando o seu processo de venda e compra. Criando

Leia mais

Módulo NF-e. Manual de Utilização

Módulo NF-e. Manual de Utilização Módulo NF-e Manual de Utilização 1 Conteúdo Passo-a-passo para emissão de NF-e... 3 1. Obtendo seu Certificado Digital... 3 2. Registrando-se na Secretaria da Fazenda para Homologação (testes)... 4 3.

Leia mais

Manual de Operaça o XML-SPC

Manual de Operaça o XML-SPC Manual de Operaça o XML-SPC Versão 2.1 Sumário Envio de Documentos Emitidos... 2 Envio de Documentos Recebidos... 2 Acesso ao XML-SPC... 3 Visualização de Documentos... 4 Enviados e Recebidos... 5 Status

Leia mais

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Instalação da Aplicação Java...2 Instalação do Emissor...5 Instalação do Framework...7 Instalação das DLL s URL, SCHEMAS, CADEIA DE CERTIFICADO

Leia mais

DF-e Manager 2.6 Manual de integração CTe Outubro de 2015

DF-e Manager 2.6 Manual de integração CTe Outubro de 2015 DF-e Manager 2.6 Manual de integração CTe Outubro de 2015 Copyright 2015 Synchro Solução Fiscal Brasil Conteúdo 1. Introdução... 1 2. Considerações iniciais... 1 3. Arquitetura de comunicação... 1 4. Web

Leia mais

Solução Planner para Nota Fiscal Eletrônica (P/NF-e 3.7)

Solução Planner para Nota Fiscal Eletrônica (P/NF-e 3.7) Solução Planner para Nota Fiscal Eletrônica (P/NF-e 3.7) Introdução Desde abril de 2008 a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) se tornou obrigatória para diversos setores da economia nacional. A cada 6 meses,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO GNF-E DESKTOP EDITION. Versão 3.13.0.0

MANUAL DO USUÁRIO GNF-E DESKTOP EDITION. Versão 3.13.0.0 MANUAL DO USUÁRIO GNF-E DESKTOP EDITION Versão 3.13.0.0 Agosto/2013 TABELA DE REVISÕES Nº. Versão Data Descrição da Revisão 1.0.0.0 04/11/2010 Versão Inicial 2.1.0.0 16/09/2009 Impressão do DANFE em contingência;

Leia mais

GERENCIAMENTO DE NF-e (VEND0079)

GERENCIAMENTO DE NF-e (VEND0079) GERENCIAMENTO DE NF-e (VEND0079) 1. IDENTIFICAÇÃO DAS INFORMAÇÕES NA TELA.... 2 2. FUNCIONALIDADES.... 3 2.1 EMISSÕES DE NOTAS... 3 2.2 DESTINATÁRIO DE NF-E... 4 2.3 ENVIAR NOTA POR E-MAIL... 7 2.4 VISUALIZAÇÃO...

Leia mais

Emissão e autorização da NF-e 2. Quais são as validações realizadas pela Secretaria de Fazenda na autorização de uma NF-e?

Emissão e autorização da NF-e 2. Quais são as validações realizadas pela Secretaria de Fazenda na autorização de uma NF-e? O QUE MUDA COM A NF-e 1. Como funciona o modelo operacional da NF-e? De maneira simplificada, a empresa emissora de NF-e, previamente credenciada segundo as normas ditadas pela Secretaria de Fazenda de

Leia mais

Outlook XML Reader Versão 8.0.0. Manual de Instalação e Demonstração UNE Tecnologia

Outlook XML Reader Versão 8.0.0. Manual de Instalação e Demonstração UNE Tecnologia Outlook XML Reader Versão 8.0.0 Manual de Instalação e Demonstração UNE Tecnologia Add-in para o Outlook 2003, 2007 e 2010 responsável pela validação e armazenamento de notas fiscais eletrônicas. Atenção,

Leia mais

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin Módulo 14 CgaInformatica NFe NFe para o Sistema Retwin 2 Sumário O que é... 3 Benefícios... 3 Requisitos para Instalação e Implantação... 3 Obrigação Backup... 4 Configuração Geral do Sistema... 5 Cadastro

Leia mais

M D F -e CONSIDERAÇÕES INICIAIS

M D F -e CONSIDERAÇÕES INICIAIS M D F -e CONSIDERAÇÕES INICIAIS Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) é o documento emitido e armazenado eletronicamente, de existência apenas digital, para vincular os documentos fiscais

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica NF-e - Considerações 3,6 bilhões de notas fiscais armazenadas só em SP 26000 campos de futebol 27 voltas ao redor do mundo Podem representar um custo de até 5% no faturamento das

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Página1 e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é MDF-e?... 03 2. Safeweb e-nota MDF-e... 04 3. Acesso e-nota

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito Federal e o

Leia mais

Pagamento - Fornecedor

Pagamento - Fornecedor Pagamento - Fornecedor MT-212-00137 - 1 Última Atualização 30/08/2014 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: Carregar Documentos Fiscais Verificar o status de envio dos documentos

Leia mais

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica 1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica O programa LimerSoft SisVendas gera o XML da nota fiscal eletrônica de produtos, porém o envio e validação deve ser realizado com o sistema oficial da receita

Leia mais

Escrituração de CF-e-SAT

Escrituração de CF-e-SAT P á g i n a 1 Bem vindo ao Passo a Passo do Sistema de Gestão e Retaguarda do SAT-CF-e de SP para Escrituração de CF-e-SAT Atualizado em: 25/11/2014 Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais

Leia mais

MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA ESCRITÓRIO CONTÁBIL CAIRES

MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA ESCRITÓRIO CONTÁBIL CAIRES MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA ESCRITÓRIO CONTÁBIL CAIRES Por: Douglas Adolpho Maicon F. Campos COMO BAIXAR EMISSOR DE NF-e (novo!). Acesse o site da Secretária do Governo do Estado de São Paulo (www.fazenda.sp.gov.br/nfe),

Leia mais

UNICOM / SEFAZ-MS / Jan. 2015 - Versão 1.00

UNICOM / SEFAZ-MS / Jan. 2015 - Versão 1.00 UNICOM / SEFAZ-MS / Jan. 2015 - Versão 1.00 Manual para Emissão da Carta de Correção eletrônica (CT-e) Este Manual tem como finalidade a apresentação do procedimento operacional de uma Carta de Correção

Leia mais

Gestão inteligente de documentos eletrônicos

Gestão inteligente de documentos eletrônicos Gestão inteligente de documentos eletrônicos MANUAL DE UTILIZAÇÃO VISÃO DE EMPRESAS VISÃO EMPRESAS - USUÁRIOS (OVERVIEW) No ELDOC, o perfil de EMPRESA refere-se aos usuários com papel operacional. São

Leia mais

Projeto Nota Fiscal Eletrônica

Projeto Nota Fiscal Eletrônica Projeto Fiscal Eletrônica Técnica 2014/003 Evento da Fiscal Eletrônica Evento Prévio de Emissão em Contingência (EPEC) da NFC-e Versão 1.00 Maio de 2014 01. Resumo Esta Técnica apresenta a especificação

Leia mais

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Produto : RM NUCLEUS - 11.52.61 Processo Subprocesso : Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e : Integração com o TSS / TopConnect / CT-e Data

Leia mais

Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e

Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e INTRODUÇÃO: Este documento visa explicar, de forma detalhada e simplificada, a utilização do sistema de emissão de documentos fiscais (modelo

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

Introdução. Benefícios para todos

Introdução. Benefícios para todos Introdução Esta cartilha tem a finalidade de guiar as empresas na implantação da Nota Fiscal Eletrônica e demonstrar as facilidades e vantagens do sistema para o contribuinte e para a sociedade A Nota

Leia mais

OPERANDO COM A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

OPERANDO COM A NOTA FISCAL ELETRÔNICA OPERANDO COM A NOTA FISCAL ELETRÔNICA OPERANDO COM A NOTA FISCAL ELETRÔNICA Como já é de conhecimento de todos, iniciamos nossa operação de faturamento com o novo modelo exigido pelo Governo Federal, de

Leia mais

NFe Nota Fiscal Eletrônica. Helder da Silva Andrade

NFe Nota Fiscal Eletrônica. Helder da Silva Andrade Nota Fiscal Eletrônica Helder da Silva Andrade 23/08/2010 SPED SUBSISTEMAS Escrituração Contábil Digital EFD ECD Escrituração Fiscal Digital Nota Fiscal Eletrônica CTe Conhecimento Transporte Eletrônico

Leia mais

Manual do Registro de Saída da Nota Fiscal Eletrônica. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual do Registro de Saída da Nota Fiscal Eletrônica. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual do Registro de Saída da Nota Fiscal Eletrônica Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.01 Maio 2012 ÍNDICE INTRODUÇÃO GERAL... 3 MODELO OPERACIONAL... 4 REGISTRO DE SAÍDA - SITUAÇÃO NORMAL...

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO DO CONHECIMENTO DE TRANSPORTE ELETRÔNICO CT-e

MANUAL DE EMISSÃO DO CONHECIMENTO DE TRANSPORTE ELETRÔNICO CT-e MANUAL DE EMISSÃO DO CONHECIMENTO DE TRANSPORTE ELETRÔNICO CT-e INICIANDO O SISTEMA Ao iniciar o sistema, selecione a empresa e clique no botão iniciar. CADASTRO DE CLIENTES O sistema utiliza um cadastro

Leia mais

TUTORIAL/MANUAL CONFIGURAR E GERAR NOTAS FISCAIS. Document Version: 1.0 Release Date: 19/02/2013

TUTORIAL/MANUAL CONFIGURAR E GERAR NOTAS FISCAIS. Document Version: 1.0 Release Date: 19/02/2013 1 P a g e TUTORIAL/MANUAL CONFIGURAR E GERAR NOTAS FISCAIS Document Version: 1.0 Release Date: 19/02/2013 Author(s) Via Express Informática LTDA. Carlos Belgine Analista de Suporte 2 P a g e OBJETIVO O

Leia mais

Manual Básico de Procedimentos Nota Fiscal Eletrônica NF-e no APOLO

Manual Básico de Procedimentos Nota Fiscal Eletrônica NF-e no APOLO Manual Básico de Procedimentos Nota Fiscal Eletrônica NF-e no APOLO 1- Geração e Envio Normal: Quando estiver tudo pronto para a geração da NF-e, selecione a nota, clique com o botão direito do mouse,

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito Federal e o

Leia mais

Manual do Usuário do Produto EmiteNF-e. Manual do Usuário

Manual do Usuário do Produto EmiteNF-e. Manual do Usuário Manual do Usuário Produto: EmiteNF-e Versão: 1.2 Índice 1. Introdução... 2 2. Acesso ao EmiteNF-e... 2 3. Configurações Gerais... 4 3.1 Gerenciamento de Usuários... 4 3.2 Verificação de Disponibilidade

Leia mais

Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica

Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Este documento descreve o processo de credenciamento de contribuintes de ICMS estabelecidos no Estado de Minas Gerais como Emissores de Nota

Leia mais

Copyrigth 2011. ERSystem Sistemas de Informações e Tecnologia. Todos Direitos Reservados. visite nosso site www.ersystem.com.

Copyrigth 2011. ERSystem Sistemas de Informações e Tecnologia. Todos Direitos Reservados. visite nosso site www.ersystem.com. Manual do CT-e. (Conhecimento de Transporte Eletrônico) no SistranNet 3.0 Página 1 Índice Introdução 03 Conceitos do CT-e 04 Histórico do documento fiscal eletrônico 05 Descrição Simplificada do Modelo

Leia mais

Cadastros. Cadastro do Emitente

Cadastros. Cadastro do Emitente Página1 Cadastros O sistema dispõe de algumas vantagens interessantes e importantes no processo de emissão da NF-e, como é o caso dos cadastros. A principal funcionalidade é auxiliar o usuário no preenchimento

Leia mais

Manual de Instruções. Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER

Manual de Instruções. Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER 1 Manual de Instruções Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER Sumário Apresentação:... 2 Exigência para funcionalidade do software:... 3 Instalação:... 4 Utilização... 5 Menu NFE/CTE XML... 7 XML

Leia mais

1. Reordenação da aba Fiscal 1. 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2. 3. Parametrização de NCM 4

1. Reordenação da aba Fiscal 1. 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2. 3. Parametrização de NCM 4 CADASTROS FISCAIS 1. Reordenação da aba Fiscal 1 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2 3. Parametrização de NCM 4 4. Faturamento de pedidos entregues no endereço do revendedor

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

A seguir falaremos sobre os campos que deverão ser preenchidos no Shop Control 8.

A seguir falaremos sobre os campos que deverão ser preenchidos no Shop Control 8. Nota Fiscal Eletrônica Este módulo permite a integração do Shop Control 8 com o site da Secretaria da Fazenda dos Estados e Receita Federal para emitir a Nota Fiscal Eletrônica (NFe) : Este módulo é exclusivo

Leia mais

e-nota NF-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal eletrônica

e-nota NF-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal eletrônica Página1 e-nota NF-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal eletrônica NF-e?... 03 2. Safeweb

Leia mais

jfisc al Versão 3.0 - Fevereiro/2015

jfisc al Versão 3.0 - Fevereiro/2015 jfiscal Versão 3.0 - Fevereiro/2015 Índice 1 INTRODUÇÃO E VISÃO GERAL... 1 2 INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INICIAL DO JFISCAL... 2 2.1 Download... 3 2.2 Instalação do jfiscal... 3 3 ADQUIRIR UMA LICENÇA DO

Leia mais

1. Instalação e Registro

1. Instalação e Registro 1. Instalação e Registro 1.1. Instalando o Controle de Transportadoras Para instalar o Controle de Transportadoras, acesse o site da Bsoft (www.bsoft.com.br), entre na seção de Downloads e baixe o instalador

Leia mais

Projeto Nota Fiscal Eletrônica

Projeto Nota Fiscal Eletrônica Projeto Fiscal Eletrônica Técnica 2014/001 Evento da Fiscal Eletrônica Evento Prévio de Emissão em Contingência (EPEC) Versão 1.00a Maio 2014 01. Resumo Uma das contingências previstas no modelo do Sistema

Leia mais

Tel. (0xx11) 3038-1150 Fax (0xx11) 3038-1166

Tel. (0xx11) 3038-1150 Fax (0xx11) 3038-1166 Sistema Nota Já Este manual tem por objetivo apresentar o sistema NotaJá a fim de auxiliar o usuário com todos os processos de cadastro, lançamentos de notas, cancelamentos, inutilizações, notas complementares

Leia mais

e-nota C Consulta de Nota Fiscal eletrônica

e-nota C Consulta de Nota Fiscal eletrônica Página1 e-nota C Consulta de Nota Fiscal eletrônica Manual do Usuário Produzido por Informática Educativa Página2 Índice Nota Fiscal eletrônica... 03 Safeweb e-nota C... 04 Documentos eletrônicos... 08

Leia mais

TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL

TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL VERSÃO DO SISTEMA 3.0/2015 VERSÃO DO DOCUMENTO 1.0 Índice 1. OBJETIVO GERAL... 2 2. ACESSO AO SISTEMA AUDITOR FISCAL... 3 3. SISTEMA AUDITOR FISCAL

Leia mais

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 CADASTROS... 8 PRINCIPAL... 15 NOTAS FISCAIS... 16 2.1. Primeiros Passos...

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 CADASTROS... 8 PRINCIPAL... 15 NOTAS FISCAIS... 16 2.1. Primeiros Passos... Índice 1. 2. 2.1. 2.2. 2.3. 2.4. 2.5. 2.6. 3. 3.1. 3.2. 3.3. 3.4. 3.5. 3.6. 3.7. 3.8. 4. 5. 5.1. 5.2. 5.3. APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 Primeiros Passos... 2 Minha Empresa... 3 Certificado

Leia mais

Copyright 2004/2014 - VLC

Copyright 2004/2014 - VLC Escrituração Fiscal Manual do Usuário Versão 7.2 Copyright 2004/2014 - VLC As informações contidas neste manual são de propriedade da VLC Soluções Empresariais Ltda., e não poderão ser usadas, reproduzidas

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA Sistema Nota Fiscal Eletrônica Sil Tecnologia LTDA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1. CONHECENDO OS COMANDOS DO SISTEMA 5 1.1 Tela Inicial do Sistema 5 1.2 Navegador de registros 6 1.3 Filtro de Registros 6 2. TELA

Leia mais

Elaborado por Marcos Matos Revisado por C. Douglas de Souza e Carina Gonçalves Aprovado por Paulo Bernardi

Elaborado por Marcos Matos Revisado por C. Douglas de Souza e Carina Gonçalves Aprovado por Paulo Bernardi Elaborado por Marcos Matos Revisado por C. Douglas de Souza e Carina Gonçalves Aprovado por Paulo Bernardi Sumário INTRODUÇÃO... 3 1.1. SOBRE O GUIA... 3 2. PRÉ-REQUISITO... 3 2.1. PREMISSAS DE FUNCIONAMENTO...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-E

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-E MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-E SELECIONE A EMPRESA EMISSORA DA NFE CLIQUE EM INICIAR TELA DE AVISOS FAÇA A LEITURA DOS AVISOS E CLIQUE EM FECHAR EMISSÃO DA NOTA FISCAL

Leia mais

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Geração e transmissão de NF-e Após preencher os dados da nota fiscal, se não houver alguma informação faltando, o sistema sugere a geração do arquivo texto necessário

Leia mais

Visão geral sobre o Módulo NF-e (Versão 2.0)

Visão geral sobre o Módulo NF-e (Versão 2.0) Manual Manual Visão geral sobre o (Versão 2.0) O módulo Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) do Microvix ERP permite gerar documentos fiscais eletrônicos, modelos 1 e 1A (através do modelo 55 - Nota Fiscal Eletrônica,

Leia mais

Nota Fiscal Paulista. Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Nota Fiscal Paulista. Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Nota Fiscal Paulista Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) Versão 1.1 15/02/2008 Página 1 de 17 Índice Analítico 1. Considerações Iniciais 3 2. Instalação do

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica... 5. Conceitos... 6. DANFE comum e DANFE em contingência... 7. Principais dúvidas... 8. Considerações... 9

Nota Fiscal Eletrônica... 5. Conceitos... 6. DANFE comum e DANFE em contingência... 7. Principais dúvidas... 8. Considerações... 9 Cartilha NF-e 1 Sumário Nota Fiscal Eletrônica... 5 Conceitos... 6 DANFE comum e DANFE em contingência... 7 Principais dúvidas... 8 Considerações... 9 Procedimento para operacionalização da NF-e... 10

Leia mais

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda Manual do Usuário Sistema Notapará Programa Nota Fiscal Cidadã Objetivo: Estabelecer orientações aos usuários do sistema Notapará, tais como: usabilidade, funcionalidade e navegabilidade. Manual do Usuário

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Orientação Contribuinte NF e (versão de testes) 1 Objetivos do Projeto: O Projeto NF-e teve como objetivo a implantação de um modelo nacional de documento fiscal eletrônico visando

Leia mais

MANIFESTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (MDF-e) NO TRC

MANIFESTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (MDF-e) NO TRC MANIFESTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (MDF-e) NO TRC 1 Conceito do MDF-e: MDF-e é o documento emitido e armazenado eletronicamente por contribuinte credenciado pela Secretaria da Fazenda como emitente

Leia mais

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Secretaria De Estado de Fazenda Superintendência de Gestão da Informação Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários DECLARAÇÃO DE COMPRA

Leia mais

Changelog 31/05/2011

Changelog 31/05/2011 Versão 2.0.006 Changelog 31/05/2011 RESUMO Página 1/10 Emissão de NFe - Nota Fiscal Eletrônica (modelo 55); Emissão de Nota Fiscal Via Única modelo 21; Emissão de Nota Fiscal Via Única modelo 22; Pool

Leia mais

Conceito de NF-e. Conexão NF-e

Conceito de NF-e. Conexão NF-e WHITE PAPER Sumário Conceito de NF-e... 3 Conexão NF-e... 3 Validador de Arquivos da Nota de Entrada... 4 Importador da Nota de Entrada Para o ERP E M S... 5 Manifesto do Destinatário Eletrônico (MD-e)...

Leia mais

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 Manual desenvolvido pela OASyS Informática, baseado na versão 2.0 da Nota Fiscal Eletrônica do SEFAZ. 1 Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Título

Leia mais

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP 1. Certificado Digital - Antes de mais nada você precisa possuir um certificado digital

Leia mais

NF-e Procedimentos e Operações

NF-e Procedimentos e Operações NF-e Procedimentos e Operações - Cores : Amarela - Nota Fiscal cadastrada no insig com emissão ainda não autorizada pela SEFAZ Verde Nota Fiscal com emissão autorizada pela SEFAZ Vermelha Nota Fiscal com

Leia mais