Negociações Salariais. Vigilantes de Barueri

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Negociações Salariais. Vigilantes de Barueri"

Transcrição

1 Negociações Salariais Vigilantes de Barueri 1

2 Pisos Salariais Vigilantes Foi realizada, neste estudo, uma comparação entre os reajustes dos pisos salariais da categoria de Vigilantes de São Paulo, em comparação com a inflação do período (INPC-IBGE) e também em relação aos reajustes do Salário Mínimo Estadual de São Paulo. Observa-se nas Tabelas 1 e 2 que, no período entre 2000 e 2015, os pisos dos vigilantes foram reajustados em 157,66%, enquanto o INPC foi de 174,11% no mesmo período. Ou seja, os pisos dos vigilantes sofreram perda de 6,00% no período, sendo o reajuste necessário de 6,38% para recuperar essas perdas. Se compararmos apenas os últimos 10 anos ( ), os pisos dos vigilantes foram reajustados em 78,71%, e a inflação do período foi de 75,82%. Nesse caso, houve ganho por parte dos pisos, em 1,64%. Tabela 1 Pisos Salariais dos Vigilantes de São Paulo, em comparação com o INPC-IBGE Piso Vigilantes INPC-IBGE Vigilante (R$) Reajuste Data base Variação Índice 1999 n.d. - Maio - 100, ,00 5,97% Maio 5,44% 105, ,00 5,79% Maio 7,07% 112, ,00 6,42% Maio 9,55% 123, ,50 14,45% Maio 19,36% 147, ,65 5,60% Maio 5,60% 155, ,00 8,12% Maio 6,61% 166, ,00 3,39% Maio 3,34% 171, ,00 3,67% Maio 3,44% 177, ,62 5,90% Maio 5,90% 188, ,39 5,83% Maio 5,83% 199, ,12 2,68% Janeiro 2,36% 203, ,43 6,08% Janeiro 6,47% 216, ,03 6,18% Janeiro 6,08% 230, ,01 5,95% Janeiro 6,20% 244, ,59 5,58% Janeiro 5,56% 258, ,15 6,33% Janeiro 6,23% 274,11 Fonte: CCTs e Normas Coletivas, IBGE

3 Tabela 2 Pisos Salariais dos Vigilantes de São Paulo, em comparação com o INPC-IBGE (resumo) Comparativo - Pisos e INPC Período Vigilantes INPC ,66% Perda -6,00% Reajuste Necessário 6,38% ,71% Ganho 1,64% 174,11% 75,82% Fonte: CCTs e Normas Coletivas, IBGE Na comparação entre os reajustes dos pisos salariais da categoria de Vigilantes de São Paulo, em comparação com os reajustes do Salário Mínimo Estadual de São Paulo 1 (Faixa I), que existe desde 2007, observa-se nas Tabelas 3 e 4 que, no período entre 2008 e 2015, os pisos dos vigilantes foram reajustados em 54,20%, enquanto que no Salário Mínimo Estadual o reajuste foi de 120,73% no mesmo período. Ou seja, os pisos dos vigilantes sofreram perda de 30,14% nessa comparação, sendo o reajuste necessário de 43,15%. Se realizarmos outro tipo de comparação, o piso dos vigilantes representava, em 2007, 1,93 Salário Mínimo Estadual de São Paulo. Essa proporção foi diminuindo com o passar dos anos, em que no ano de 2015, o piso dos vigilantes representou apenas 1,35 Salário Mínimo Estadual de São Paulo. 1 O Salário Mínimo Estadual de São Paulo existe desde 2007, originalmente com três faixas. A partir de 2015, passou a possuir apenas duas faixas: Faixa I R$ 905,00: Trabalhadores domésticos, serventes, trabalhadores agropecuários e florestais, pescadores, contínuos, mensageiros e trabalhadores de serviços de limpeza e conservação, trabalhadores de serviços de manutenção de áreas verdes e de logradouros públicos, auxiliares de serviços gerais de escritório, empregados não-especializados do comércio, da indústria e de serviços administrativos, cumins, "barboys", lavadeiros, ascensoristas, "motoboys", trabalhadores de movimentação e manipulação de mercadorias e materiais e trabalhadores nãoespecializados de minas e pedreiras. Operadores de máquinas e implementos agrícolas e florestais, de máquinas da construção civil, de mineração e de cortar e lavrar madeira, classificadores de correspondência e carteiros, tintureiros, barbeiros, cabeleireiros, manicures e pedicures, dedetizadores, vendedores, trabalhadores de costura e estofadores, pedreiros, trabalhadores de preparação de alimentos e bebidas, de fabricação e confecção de papel e papelão, trabalhadores em serviços de proteção e segu rança pessoal e patrimonial, trabalhadores de serviços de turismo e hospedagem, garçons, cobradores de transportes coletivos, "barmen", pintores, encanadores, soldadores, chapeadores, montadores de estruturas metálicas, vidreiros e ceramistas, fiandeiros, tecelões, tingidores, trabalhadores de curtimento, joalheiros, ourives, operadores de máquinas de escritório, datilógrafos, digitadores, telefonistas, operadores de telefone e de "telemarketing", atendentes e comissários de serviços de transporte de passageiros, trabalhadores de redes de energia e de telecomunicações, mestres e contramestres, marceneiros, trabalhadores em usinagem de metais, ajustadores mecânicos, montadores de máquinas, operadores de instalações de processamento químico e supervisores de produção e manutenção industrial. Faixa II R$ 920,00: Administradores agropecuários e florestais, trabalhadores de serviços de higiene e saúde, chefes de serviços de transportes e de comunicações, supervisores de compras e de vendas, agentes técnicos em vendas e representantes comerciais, operadores de estação de rádio e de estação de televisão, de equipamentos de sonorização e de projeção cinematográfica e técnicos em eletrônica. 3

4 Tabela 3 Pisos Salariais dos Vigilantes de São Paulo, em comparação com o Salário Mínimo Estadual de São Paulo Faixa I Piso Estadual - SP (A) Valor Reajuste Índice Vigência Piso Vigilantes (B) (B)/(A) ,00-100,00 ago/07 790,00 1, ,00 9,76% 109,76 ago/08 836,62 1, ,00 12,22% 123,17 mai/09 885,39 1, ,00 10,89% 136,59 abr/10 909,12 1, ,00 7,14% 146,34 abr/11 964,43 1, ,00 3,67% 151,71 jan/ ,03 1, ,00 21,38% 184,15 jan/ ,01 1, ,00 7,28% 197,56 jan/ ,59 1, ,00 11,73% 220,73 jan/ ,15 1,35 Fonte: CCTs e Normas Coletivas, DIEESE Tabela 4 Pisos Salariais dos Vigilantes de São Paulo, em comparação com o Salário Mínimo Estadual de São Paulo Faixa I (resumo) Comparativo - Pisos e SME Período Vigilantes SME ,20% Perda -30,14% Reaj. Necessário 43,15% 120,73% Fonte: CCTs e Normas Coletivas, DIEESE 4

5 Pisos Salariais Porteiros Também foi realizado o mesmo estudo em relação aos reajustes dos pisos salariais da categoria de Porteiros de São Paulo, em comparação com a inflação do período (INPC-IBGE) e em relação aos reajustes do Salário Mínimo Estadual de São Paulo. Observa-se nas Tabelas 5 e 6 que, no período entre 2000 e 2015, os pisos dos porteiros foram reajustados em 302,93%, enquanto o INPC foi de 174,11% no mesmo período. Ou seja, o piso dos porteiros alcançou ganho de 47% no período. Se compararmos apenas os últimos 10 anos ( ), os pisos dos porteiros foram reajustados em 166,81%, e a inflação do período foi de 75,82%. Nesse caso, houve ganho de 51,75%. Tabela 5 Pisos Salariais dos Porteiros de São Paulo, em comparação com o INPC-IBGE Piso SINDEEPRES INPC-IBGE Controlador de Acesso / Porteiro (R$) Reajuste Data base Variação Índice ,00 - Maio - 100, ,00 5,99% Maio 5,44% 105, ,00 7,07% Maio 7,07% 112, ,00 9,24% Maio 9,55% 123, ,00 14,80% Maio 19,36% 147, ,22 6,11% Maio 5,60% 155, ,00 8,13% Maio 6,61% 166, ,56 3,34% Maio 3,34% 171, ,72 6,25% Maio 3,44% 177, ,22 12,22% Maio 5,90% 188, ,51 7,50% Maio 5,83% 199, ,80 10,09% Maio 5,49% 210, ,21 13,59% Janeiro 3,31% 216, ,29 13,58% Janeiro 6,08% 230, ,00 10,94% Janeiro 6,20% 244, ,00 8,46% Janeiro 5,56% 258, ,83 9,00% Janeiro 6,23% 274,11 Fonte: CCTs, IBGE 5

6 Tabela 6 Pisos Salariais dos Porteiros de São Paulo, em comparação com o INPC-IBGE (resumo) Comparativo - Pisos e INPC Período Porteiros INPC ,93% 174,11% Ganho 47,00% ,81% 75,82% Ganho 51,75% Fonte: CCTs, IBGE Relacionando-os com os reajustes do Salário Mínimo Estadual de São Paulo (Faixa I), observa-se nas Tabelas 7 e 8 que, no período entre 2008 e 2015, os pisos dos porteiros foram reajustados em 124,73%, enquanto que no Salário Mínimo Estadual o reajuste foi de 120,73% no mesmo período. Ou seja, o piso dos porteiros alcançou ganho de 1,81%. Se realizarmos a outra forma de comparação, vemos que o piso dos porteiros representava, em 2007, 1,17 Salário Mínimo Estadual de São Paulo. Essa proporção não apresentou uma tendência específica com o passar dos anos, apresentando diminuição em 2009 e 2010 (1,14), e aumento em 2012 (1,32), chegando em 2015 a representar 1,19 Salário Mínimo Estadual de São Paulo. Tabela 7 Pisos Salariais dos Porteiros de São Paulo, em comparação com o Salário Mínimo Estadual de São Paulo Faixa I Piso Estadual - SP (A) Valor Reajuste Índice Vigência Piso Porteiros (B) (B)/(A) ,00-100,00 ago/07 478,72 1, ,00 9,76% 109,76 ago/08 537,22 1, ,00 12,22% 123,17 mai/09 577,51 1, ,00 10,89% 136,59 abr/10 635,80 1, ,00 7,14% 146,34 abr/11 722,21 1, ,00 3,67% 151,71 jan/12 820,29 1, ,00 21,38% 184,15 jan/13 910,00 1, ,00 7,28% 197,56 jan/14 987,00 1, ,00 11,73% 220,73 jan/ ,83 1,19 Fonte: CCTs, DIEESE 6

7 Tabela 8 Pisos Salariais dos Porteiros de São Paulo, em comparação com o Salário Mínimo Estadual de São Paulo Faixa I (resumo) Comparativo - Pisos e SME Período Porteiros SME ,73% Ganho 1,81% 120,73% Fonte: CCTs, DIEESE 7

Salário Mínimo Paulista - Lei nº 14.945, de 14 de janeiro de 2013

Salário Mínimo Paulista - Lei nº 14.945, de 14 de janeiro de 2013 Salário Mínimo Paulista - Lei nº 14.945, de 14 de janeiro de 2013 Foi aprovada a Lei n.º 14.945/2013, pelo Governo do Estado de São Paulo, com efeitos a partir de 1º de fevereiro de 2013, que dispõe sobre

Leia mais

Piso Salarial do Estado do Rio de Janeiro/2011

Piso Salarial do Estado do Rio de Janeiro/2011 Piso Salarial do Estado do Rio de Janeiro/2011 O Projeto de Lei nº 189/2011 de autoria do Poder Executivo vai a plenário na Assembléia Legislativa do Se a pretensão do governo for aprovada sem alterações,

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L M A R Ç O D E 2 0 0 8

S I N O P S E S I N D I C A L M A R Ç O D E 2 0 0 8 S I N O P S E S I N D I C A L M A R Ç O D E 2 0 0 8 ALIMENTAÇÃO. A empresa J. Macedo decidiu encerrar as atividades de sua unidade da Lapa, capital, São Paulo, e demitir todos os seus 200 funcionários.

Leia mais

Assinam este documento: CONSELHEIROS DAS CENTRAIS SINDICAIS DA BANCADA DOS TRABALHADORES JUNTO AO CETERJ

Assinam este documento: CONSELHEIROS DAS CENTRAIS SINDICAIS DA BANCADA DOS TRABALHADORES JUNTO AO CETERJ Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 2013 Ao Secretário Executivo do CETERJ - Conselho Estadual de Emprego, Trabalho e Renda Sr. Marcírio Coelho Nunes c/c ao Presidente do CETERJ Sr Marco Antonio Lagos de

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 6983 DE 31 DE MARÇO DE 2015. INSTITUI PISOS SALARIAIS NO ÂMBITO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PARA AS CATEGORIAS PROFISSIONAIS QUE MENCIONA E ESTABELECE OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

MÓDULO SALÁRIO SALÁRIO PROFISSIONAL/ SALÁRIO MÍNIMO 4.3

MÓDULO SALÁRIO SALÁRIO PROFISSIONAL/ SALÁRIO MÍNIMO 4.3 MÓDULO 4 SALÁRIO 4.3 SALÁRIO PROFISSIONAL/ SALÁRIO MÍNIMO DEPARTAMENTO DE PESSOAL MANUAL DE PROCEDIMENTOS SUMÁRIO ASSUNTO PÁGINA 4.3. SALÁRIO PROFISSIONAL/SALÁRIO MÍNIMO... 3 4.3.1. INTRODUÇÃO... 3 4.3.2.

Leia mais

Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Lei Nº 6983 DE 31/03/2015 Publicado no DOE em 1 abr 2015 Institui pisos salariais no âmbito do Estado do Rio de Janeiro para as categorias profissionais que menciona e estabelece outras providências. O

Leia mais

Informe Contfisco. COMUNICADO Comunicamos a todos que no dia 02/05/2014 não haverá expediente em nosso escritório. IRRF

Informe Contfisco. COMUNICADO Comunicamos a todos que no dia 02/05/2014 não haverá expediente em nosso escritório. IRRF Contfisco Empresa de Contabilidade Ltda ABRIL/2014 Informe Contfisco Você recebe o melhor das pessoas quando dá o melhor de si. Harvey Firestone IMPORTANTE DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA

Leia mais

MÓDULO 4 4.3 PROFISSIONAL/ SALÁRIO MÍNIMO

MÓDULO 4 4.3 PROFISSIONAL/ SALÁRIO MÍNIMO MÓDULO 4 SALÁRIO 4.3 SALÁRIO PROFISSIONAL/ SALÁRIO MÍNIMO ESTE FASCÍCULO SUBSTITUI O DE IGUAL NÚMERO ENVIADO ANTERIORMENTE AOS NOSSOS ASSINANTES. RETIRE O FASCÍCULO SUBSTITUÍDO, ANTES DE ARQUIVAR O NOVO,

Leia mais

SALÁRIO PROFISSIONAL E PISO SALARIAL CLÁUDIA VIRGÍNIA BRITO DE MELO

SALÁRIO PROFISSIONAL E PISO SALARIAL CLÁUDIA VIRGÍNIA BRITO DE MELO SALÁRIO PROFISSIONAL E PISO SALARIAL CLÁUDIA VIRGÍNIA BRITO DE MELO Consultora Legislativa da Área V Direito do Trabalho e Processual do Trabalho MAIO/2011 Cláudia Virgínia Brito de Melo 2 SUMÁRIO 1. Introdução...3

Leia mais

Legislação, Doutrina e Jurisprudência

Legislação, Doutrina e Jurisprudência Legislação, Doutrina e Jurisprudência ÚLTIMO DIÁRIO PESQUISADO 17/06/2014 ANO: 48 2014 FECHAMENTO: 17/06/2014 EXPEDIÇÃO: 22/06/2014 PÁGINAS: 276/271 FASCÍCULO Nº: 25 O FECHAMENTO DESTE FASCÍCULO FOI ANTECIPADO

Leia mais

NOEMI FERNANDA ALVES DA CONCEIÇÃO O SALÁRIO E A SUA FUNÇÃO SOCIAL

NOEMI FERNANDA ALVES DA CONCEIÇÃO O SALÁRIO E A SUA FUNÇÃO SOCIAL NOEMI FERNANDA ALVES DA CONCEIÇÃO O SALÁRIO E A SUA FUNÇÃO SOCIAL CAMPINAS SP DEZEMBRO - 2009 NOEMI FERNANDA ALVES DA CONCEIÇÃO O SALÁRIO E A SUA FUNÇÃO SOCIAL Artigo científico apresentado como Exigência

Leia mais

Salário profissional e piso salarial

Salário profissional e piso salarial Salário profissional e piso salarial CLÁUDIA VIRGÍNIA BRITO DE MELO Consultor Legislativo da Área V Direito do Trabalho e Processual do Trabalho FEVEREIRO/2016 Cláudia Virgínia Brito de Melo 2 SUMÁRIO

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO DE FEVEREIRO DE 2012

BOLETIM INFORMATIVO DE FEVEREIRO DE 2012 BOLETIM INFORMATIVO DE FEVEREIRO DE 2012 S U M Á R I O 1 - MATÉRIAS FEDERAIS 1 2 - MATÉRIAS ESTADUAIS 4 3 - MATÉRIAS MUNICIPAIS 7 4 - MATÉRIAS TRABALHISTAS 8 5 - MATÉRIAS DIVERSAS 8 1 - MATÉRIAS FEDERAIS

Leia mais

BOLETIM ANO Nº 206 - ANO V 10 de abril de 2015 Governo do Rio de Janeiro fixa para 2015 os Pisos Salariais do Estado

BOLETIM ANO Nº 206 - ANO V 10 de abril de 2015 Governo do Rio de Janeiro fixa para 2015 os Pisos Salariais do Estado BOLETIM ANO Nº 206 - ANO V 10 de abril de 2015 Governo do Rio de Janeiro fixa para 2015 os Pisos Salariais do Estado Por meio da Lei 6.983-RJ, de 31-3-2015, publicada no Diário do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao

ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao Informações das vagas oferecidas no Sistema Nacional de Emprego (SINE). Vagas Maio/15 Nº Vaga Ocupação 3275599 Administrador hospitalar 3277945 Agente

Leia mais

AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Setembro-2015

AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Setembro-2015 Análise Emprego Formal Macaé AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Setembro-2015 Os números do mês de agosto - Macaé De acordo com os dados do CAGED em setembro de 2015, foram suprimidos

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Lei nº 7267/2016 Data da Lei 26/04/2016 Texto da Lei [ Em Vigor ] LEI Nº 7267 DE 26 DE ABRIL 2016. INSTITUI PISOS SALARIAIS NO ÂMBITO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PARA AS CATEGORIAS PROFISSIONAIS QUE MENCIONA

Leia mais

PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS TEM ISENÇÃO DE IMPOSTO

PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS TEM ISENÇÃO DE IMPOSTO INFORMATIVO Nº 139 - IMPRESSO E ON-LINE TIRAGEM: 15.000 - FEVEREIRO - 2013 PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS TEM ISENÇÃO DE IMPOSTO A Medida Provisória (MP) nº 597, de 26 de dezembro de 2012, dá nova redação ao

Leia mais

Qualificação e Mercado de Trabalho: Apontamentos para política pública em regiões metropolitanas

Qualificação e Mercado de Trabalho: Apontamentos para política pública em regiões metropolitanas Qualificação e Mercado de Trabalho: Apontamentos para política pública em regiões metropolitanas Rede de Pesquisa Formação e Mercado de Trabalho 25.10.2012 Estudos com base PED: 2008: Projeto MTE / DIEESE

Leia mais

Total de vagas: 5.565

Total de vagas: 5.565 Painel de vagas - CEAT em 12/04/2011 Total de vagas: 5.55 OCUPAÇÃO VAGAS BAIRRO 1 Açougueiro 17 EXPERIÊNCIA MÍNIMA (MESES) Escolaridade Mínima 2 Agente administrativo 1 ZONA OESTE Ensino Médio completo

Leia mais

PESSOA COM DEFICIÊNCIA Av. João Pessoa, 6239 - Parangaba (85) 3101.3034

PESSOA COM DEFICIÊNCIA Av. João Pessoa, 6239 - Parangaba (85) 3101.3034 FORTALEZA Aldeota (Av. Santos Dumont, 5015) Tel.: (85) 3101.1660 Barra do Ceará (Av. Francisco Sá, 6485) Tel.: (85) 3101.2743 Parangaba (Av. João Pessoa, 6239) Tel.: (85) 3101.3034 Messejana (Av. Pergentino

Leia mais

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação Outros 2 Motorista de carro de passeio C.L.T. Bertioga Ensino Médio 5

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação Outros 2 Motorista de carro de passeio C.L.T. Bertioga Ensino Médio 5 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Outros 2 Motorista de carro de passeio Bertioga Médio 5 2 Eletricista de instalações (edifícios) Cubatão Médio

Leia mais

BAURU. Regime de Contratação Outros 1 Bibliotecário C.L.T. Agudos Graduação 0. Ensino Fundamental Serviços 9 Faxineiro C.L.T. Bariri Alfabetizado 3

BAURU. Regime de Contratação Outros 1 Bibliotecário C.L.T. Agudos Graduação 0. Ensino Fundamental Serviços 9 Faxineiro C.L.T. Bariri Alfabetizado 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Outros 1 Bibliotecário Agudos Graduação Outros 4 Vigilante Agudos 9 Faxineiro Bariri Alfabetizado Construção Civil

Leia mais

VINTE OCUPAÇÕES COM MENORES SALDOS E SALÁRIO MÉDIO DE ADMISSÃO EM PIRACICABA

VINTE OCUPAÇÕES COM MENORES SALDOS E SALÁRIO MÉDIO DE ADMISSÃO EM PIRACICABA VINTE OCUPAÇÕES COM MENORES SALDOS E SALÁRIO MÉDIO DE ADMISSÃO EM PIRACICABA - 2000 1 Trabalhador da Cultura de Cana-de-Açúcar 345 685-340 228,44 2 Trabalhadores de Fabricação, Refinação de Açúcar e Outros

Leia mais

A CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA-CNI, entidade

A CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA-CNI, entidade EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL A CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA-CNI, entidade sindical de grau superior representativa da indústria brasileira, com sede em Brasília,

Leia mais

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Construção Civil 1 Soldador elétrico Bady Bassitt Comércio 2 Garçom Catanduva Outros 2 Mecânico de veículos automotores a diesel

Leia mais

Estamos enviando em anexo, a íntegra da legislação relacionada abaixo, para seu conhecimento e divulgação.

Estamos enviando em anexo, a íntegra da legislação relacionada abaixo, para seu conhecimento e divulgação. Rio de Janeiro, 10 de março de 2017. Circular FEHERJ n.º:20/2017 Prezados Diretores, Estamos enviando em anexo, a íntegra da legislação relacionada abaixo, para seu conhecimento e divulgação. 1 - LEI Nº

Leia mais

R.M DA GRANDE SÃO PAULO

R.M DA GRANDE SÃO PAULO R.M DA GRANDE SÃO PAULO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) Construção Civil 1 Instalador de isolantes térmicos (refrigeração

Leia mais

Município Código Ocupação Vagas Trab.Defic. Habilit. Validade Escolaridade Salário Experiência Comprovação C. de S. Agost. 2101064 Auxiliar de

Município Código Ocupação Vagas Trab.Defic. Habilit. Validade Escolaridade Salário Experiência Comprovação C. de S. Agost. 2101064 Auxiliar de Município Código Ocupação Vagas Trab.Defic. Habilit. Validade Escolaridade Salário Experiência Comprovação C. de S. Agost. 2101064 Auxiliar de administracao 1 Exclusiva Não 27/01/2011 2º Grau completo

Leia mais

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Comércio 2 Cozinhador (conservação de alimentos) Catanduva Ensino Fundamental 6 Serviços 2 Técnico de telecomunicações

Leia mais

Coordenação estadual do sine Sistema Nacional de emprego Telefone: (27) 3324-1243 Vitória/ES, 16 de Março de 2012. ANCHIETA

Coordenação estadual do sine Sistema Nacional de emprego Telefone: (27) 3324-1243 Vitória/ES, 16 de Março de 2012. ANCHIETA SINE Coordenação estadual do sine Sistema Nacional de emprego Telefone: (27) 3324-1243 Vitória/ES, 16 de Março de 2012. ANCHIETA Auxiliar de enfermagem do trabalho (M) 01 Auxiliar de serviços gerais (M)

Leia mais

B o l e t i m I n f o r m a t i v o

B o l e t i m I n f o r m a t i v o B o l e t i m I n f o r m a t i v o Organização King Contabilidade Ltda. King Imóveis Ltda. King Contabilidade Ltda. Abril/2016 - Ed. 282 Orientações do Mentor (153) Hatiro Shimomoto hatiro@hatiro.com.br

Leia mais

VAGAS QUE EXIGEM SUPERIOR COMPLETO

VAGAS QUE EXIGEM SUPERIOR COMPLETO VAGAS QUE EXIGEM SUPERIOR COMPLETO Contador VAGAS QUE EXIGEM SUPERIOR INCOMPLETO Auxiliar de crédito Secretária(o) executiva(o) VAGAS QUE EXIGEM ENSINO MÉDIO COMPLETO Analista de crédito (instituições

Leia mais

Vagas Qtde. Escolaridade Experiência Salários Observações

Vagas Qtde. Escolaridade Experiência Salários Observações Vagas Qtde. Escolaridade Experiência Salários Observações Acompanhante de Idoso 01 Fund. Incompleto 6 meses - Trabalha à noite. Ajudante de Açougueiro 01 Fund. Incompleto 6 meses R$710,00 Com experiência.

Leia mais

Cargos com maior número de vagas na área Operacional

Cargos com maior número de vagas na área Operacional Zona Leste Total de Vagas: 602 Cargos com maior número de vagas na área Operacional Conferente de mercadorias (210) Requisitos: ensino médio incompleto (não é necessário experiência anterior) Salário:

Leia mais

BAIXADA SANTISTA Experiência (Em Meses)

BAIXADA SANTISTA Experiência (Em Meses) Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade 1 Promotor de vendas Bertioga Médio 1 Funileiro de veículos (reparação) Bertioga Construção Civil 2 Eletricista

Leia mais

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Regime de Contratação Pessoa física 1 Agenciador de propaganda C.L.T. Aparecida Alfabetizado 6

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Regime de Contratação Pessoa física 1 Agenciador de propaganda C.L.T. Aparecida Alfabetizado 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Pessoa física 1 Agenciador de propaganda Aparecida Alfabetizado Pessoa física 1 Motorista

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Estado de São Paulo 2 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado

Leia mais

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Experiência (Em Meses)

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Experiência (Em Meses) Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação 1 4 1 Mecânico de manutenção de aparelhos de levantamento Mecânico de veículos automotores a diesel (exceto tratores) Eletricista de instalações (veículos automotores

Leia mais

10 Fund. Incompleto Não exigida R$740,00 + R$150,00. cesta

10 Fund. Incompleto Não exigida R$740,00 + R$150,00. cesta Vagas Qtde. Escolaridade Experiência Salário Observações Ajudante de Açougueiro 01 Fund. Incompleto 6 meses R$710,00 Com experiência. Ajudante de Farmácia 01 Médio Completo 6 meses R$678,00 + comissão

Leia mais

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação Comércio 1 Gerente de restaurante C.L.T. Aparecida Ensino Médio 1

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação Comércio 1 Gerente de restaurante C.L.T. Aparecida Ensino Médio 1 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Gerente de restaurante Aparecida Médio 1 Comércio 2 Supervisor de produção da indústria alimentícia Aparecida

Leia mais

(67) 3320-1400 (segunda a sexta, das 7h às 18h) Quantidad e de Vagas

(67) 3320-1400 (segunda a sexta, das 7h às 18h) Quantidad e de Vagas CAMPO GRANDE R.3 de maio,.773, Centro. (67) 330-400 (segunda a sexta, das 7h às 8h) Acabador de mármore e granito Ajudante de carga e Quantidad e de Vagas descarga de mercadoria Alinhador de pneus Alinhador

Leia mais

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação Outros 4 Operador de câmera de televisão C.L.T. Aparecida Curso Técnico 6. Prestador de Serviços

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação Outros 4 Operador de câmera de televisão C.L.T. Aparecida Curso Técnico 6. Prestador de Serviços Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Outros 4 Operador de câmera de televisão Aparecida Curso Técnico Pessoa física 1 Cuidador de idosos Experiência

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 1 Técnico em secretariado / Assistente administrativo C.L.T. Águas de Lindóia Ensino Médio 3

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 1 Técnico em secretariado / Assistente administrativo C.L.T. Águas de Lindóia Ensino Médio 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Técnico em secretariado / Assistente administrativo Águas de Lindóia Médio 4 Operador de telemarketing ativo e

Leia mais

Costureira de máquina industrial

Costureira de máquina industrial FORTALEZA Centro (Av. Duque de Caxias, 1150) Tel.: (85) 3101.2775 Aldeota (Av. Santos Dumont, 5015) Tel.: (85) 3101.1660 Barra do Ceará (Av. Francisco Sá, 6485) Tel.: (85) 3101.2743 Parangaba (Av. João

Leia mais

Sistema Nacional de Emprego SINE Tocantins Painel de Vagas de Emprego 03 de agosto de 2015

Sistema Nacional de Emprego SINE Tocantins Painel de Vagas de Emprego 03 de agosto de 2015 SINE ARAGUAINA Descrição Identificação da Vagas Total Açougueiro 3362511 1 3373085 1 Armador de estrutura de concreto 3368718 1 Armador de ferragens na construção civil 3353412 1 Assistente administrativo

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2344/2017

PROJETO DE LEI Nº 2344/2017 PROJETO DE LEI Nº 2344/2017 EMENTA: INSTITUI PISOS SALARIAIS NO ÂMBITO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PARA AS CATEGORIAS PROFISSIONAIS QUE MENCIONA E ESTABELECE OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Autor(es): PODER EXECUTIVO

Leia mais

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Outros 3 Gerente administrativo Regime de Contratação Prestador de Serviços Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) Bady Bassitt Ensino Médio 0 Comércio

Leia mais

PRESIDENTE PRUDENTE Experiência (Em Meses)

PRESIDENTE PRUDENTE Experiência (Em Meses) Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Pessoa física 5 Garçom Freelancer Anhumas Médio Outros 2 Caldeireiro (chapas de ferro e aço) C.L.T. Dracena Alfabetizado

Leia mais

Qtd Ocupação Contratação Local de Trabalho Escolaridade

Qtd Ocupação Contratação Local de Trabalho Escolaridade Qtd Ocupação Contratação Local de Trabalho Escolaridade 3 Professor prático no ensino profissionalizante Freelancer Americana Curso Técnico 2 Agente de segurança C.L.T. Americana Ensino Médio 4 Trabalhador

Leia mais

LEI DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Nº 14.460 DE 16.01.2014

LEI DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Nº 14.460 DE 16.01.2014 LEI DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Nº 14.460 DE 16.01.2014 D.O.E/RS - 17.01.2014 Dispõe sobre o reajuste dos pisos salariais, no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul, para as categorias profissionais

Leia mais

ESCOLA PROFISSIONAL DO PICO (E.P.P) Secção de Inserção e Orientação Profissional INQUÉRITO EMPRESAS INSTITUIÇÕES DA ILHA DO PICO (E AÇORES)

ESCOLA PROFISSIONAL DO PICO (E.P.P) Secção de Inserção e Orientação Profissional INQUÉRITO EMPRESAS INSTITUIÇÕES DA ILHA DO PICO (E AÇORES) SÉRIE ESTATÍSTICA. INFO NET Morada: Rua D. Jaime Garcia Goulart, 1. 9950 361 Madalena do Pico. Telefones: 292 623661/3. Fax: 292 623666. Contribuinte: 512051534. Web: www.ep-pico.com. E-mail: epp@ep-pico.com

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Sorocaba 3 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

RIBEIRÃO PRETO. Regime de Contratação Serviços 1 Faxineiro C.L.T. Barrinha Alfabetizado 0

RIBEIRÃO PRETO. Regime de Contratação Serviços 1 Faxineiro C.L.T. Barrinha Alfabetizado 0 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Serviços 1 Faxineiro Barrinha Alfabetizado Comércio 1 Repositor de mercadorias Cravinhos Alfabetizado Comércio

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Campinas 2 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

75,4. 1,95 mulher, PNAD/08) Taxa de analfabetismo (15 anos ou mais em %) 4,4% População urbana 5.066.324

75,4. 1,95 mulher, PNAD/08) Taxa de analfabetismo (15 anos ou mais em %) 4,4% População urbana 5.066.324 SEMINÁRIO ESTRUTURA E PROCESSO DA NEGOCIAÇÃO COLETIVA CONJUNTURA DO SETOR RURAL E MERCADODETRABALHOEMSANTA DE EM CATARINA CONTAG CARACTERÍSTICAS C C S GERAIS CARACTERÍSTICA GERAIS DE SANTA CATARINA Área

Leia mais

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação Outros 2 Recepcionista de hotel C.L.T. Bertioga Ensino Médio 0

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação Outros 2 Recepcionista de hotel C.L.T. Bertioga Ensino Médio 0 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Outros 2 Recepcionista de hotel C.L.T. Bertioga Ensino Médio 0 Outros 2 Camareiro de hotel C.L.T. Bertioga Ensino

Leia mais

ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao SINE mais próximo. Vaga

ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao SINE mais próximo. Vaga ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao SINE mais próximo Informações das vagas oferecidas no Sistema Nacional de Emprego (SINE). Vaga Nº Vaga Ocupação Qtd Experiência Exigida (meses) 2957471

Leia mais

- 2 vagas de ajudante de serralheiro com 6 meses de experiência em na carteira Sexo: masculino Escolaridade: fundamental completo

- 2 vagas de ajudante de serralheiro com 6 meses de experiência em na carteira Sexo: masculino Escolaridade: fundamental completo Confira os detalhes das vagas oferecidas pelo Sine-JP: - 10 vagas de vendedor pracista Obs.: possuir veículo próprio - 1 vaga de manicure Obs.: possuir experiência em aplicação em gel - 10 vagas de mecânico

Leia mais

Vagas Qtde. Escolaridade Mínima Experiência Salário Observações

Vagas Qtde. Escolaridade Mínima Experiência Salário Observações Vagas Qtde. Escolaridade Mínima Experiência Salário Observações Ajudante de Açougueiro 01 Fund. Incompleto 6 meses R$710,00 Com experiência. Ajudante de Montador de 04 Fund. Incompleto Não exigida R$745,00

Leia mais

CAMPINAS Experiência (Em Meses)

CAMPINAS Experiência (Em Meses) Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade 1 Gerente de loja e supermercado C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6 9 Vigilante C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6 Pessoa física

Leia mais

Costureira de máquinas industriais Cozinheiro de restaurante. Cuidador de idoso. Empregada doméstica

Costureira de máquinas industriais Cozinheiro de restaurante. Cuidador de idoso. Empregada doméstica FORTALEZA Centro: (85) 3101.2775 Aldeota: (85) 3101.1660 Barra do Ceará: (85) 3101.2743 Parangaba: (85) 3101.3034 Messejana: (85) 3101.2138 Ajudante de cozinha Assistente de tráfego Atendente de balcão

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação. Pessoa física 1 Empregado doméstico arrumador C.L.T. Águas de São Pedro Alfabetizado 3

CAMPINAS. Regime de Contratação. Pessoa física 1 Empregado doméstico arrumador C.L.T. Águas de São Pedro Alfabetizado 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Outros 1 Técnico de apoio ao usuário de informática (helpdesk) Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) C.L.T. Aguaí Ensino Médio

Leia mais

R.M DA GRANDE SÃO PAULO

R.M DA GRANDE SÃO PAULO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Comércio 3 Vendedor de comércio varejista Arujá Serviços 1 Caseiro (agricultura) Arujá Pessoa física 1 Empregado doméstico

Leia mais

Balanço do Emprego Formal no Espírito Santo Dados de Julho de 2008

Balanço do Emprego Formal no Espírito Santo Dados de Julho de 2008 Balanço do Emprego Formal no Espírito Santo Dados de Julho de 2008 OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DO ESPÍRITO SANTO Contrato de Prestação de Serviços N. 28/2008 SETADES / DIEESE VITÓRIA,

Leia mais

AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Julho- 2015

AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Julho- 2015 Análise Emprego Formal Macaé AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Julho- 2015 Os números do mês de agosto - Macaé De acordo com os dados do CAGED em agosto de 2015, foram suprimidos

Leia mais

BAURU. Ensino Fundamental Ensino Fundamental Outros 1 Eletricista de instalações C.L.T. Barra Bonita Curso Técnico 3

BAURU. Ensino Fundamental Ensino Fundamental Outros 1 Eletricista de instalações C.L.T. Barra Bonita Curso Técnico 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Agropecuária, Extrativa Vegetal, Regime de Contratação Local de Trabalho 2 Alimentador de linha de produção Bariri Comércio 1 Atendente de lanchonete Bariri Escolaridade

Leia mais

CST - Zona Norte. Total de Vagas: 349. Cargos com maior número de vagas na área operacional

CST - Zona Norte. Total de Vagas: 349. Cargos com maior número de vagas na área operacional CST - Zona Norte Total de Vagas: 349 Cargos com maior número de vagas na área operacional Ajudante de carga e descarga (20) Requisitos: ensino médio completo ou incompleto (para 5 vagas não é necessário

Leia mais

RIBEIRÃO PRETO. Experiência (Em Meses) 1 Técnico de garantia da qualidade C.L.T. Cravinhos Curso Técnico 2. Regime de Contratação

RIBEIRÃO PRETO. Experiência (Em Meses) 1 Técnico de garantia da qualidade C.L.T. Cravinhos Curso Técnico 2. Regime de Contratação Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) 1 Técnico de garantia da qualidade C.L.T. Cravinhos Curso Técnico 2 1 Operador de forno

Leia mais

Sistema Público de Emprego Trabalho e Renda.

Sistema Público de Emprego Trabalho e Renda. Sistema Público de Emprego Trabalho e Renda. PREFEITURA DA CIDADE DO RECIFE SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO UNIDADE: JOÃO FRANCISCO DA SILVA Av. Rio Branco, - Recife Antigo

Leia mais

Caseiro Caraguatatuba 1 Alfabetizado Carpinteiro Caraguatatuba 4 Ens. Fundamental

Caseiro Caraguatatuba 1 Alfabetizado Carpinteiro Caraguatatuba 4 Ens. Fundamental OCUPAÇÃO LOCAL DE TRABALHO (MUNICÍPIO) Alimentador de linha de produção Caraguatatuba 1 Auxiliar de açougueiro Caraguatatuba 1 Auxiliar de cozinha Caraguatatuba 1 Atendente de telemarketing Caraguatatuba

Leia mais

MARÍLIA. Regime de Contratação Serviços 1 Trabalhador da manutenção de edificações C.L.T. Assis Alfabetizado 3

MARÍLIA. Regime de Contratação Serviços 1 Trabalhador da manutenção de edificações C.L.T. Assis Alfabetizado 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade 1 Trabalhador da manutenção de edificações Assis Alfabetizado Pessoa física 1 Empregado doméstico diarista Assis

Leia mais

PESSOA COM DEFICIÊNCIA Av. João Pessoa, 6239 - Parangaba (85) 3101.3034

PESSOA COM DEFICIÊNCIA Av. João Pessoa, 6239 - Parangaba (85) 3101.3034 FORTALEZA Ajudante de carga e descarga de mercadoria 1 vaga Assistente administrativo 9 vagas Atendente de lanchonete 2 vagas Auxiliar cozinha 10 vagas Auxiliar de almoxarifado 1 vaga Auxiliar de confeiteiro

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL São Paulo 2 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

RELAÇÃO DE VAGAS. Abastecedor de linha de Masculino, maior de 18 anos, com experiência na função. 10

RELAÇÃO DE VAGAS. Abastecedor de linha de Masculino, maior de 18 anos, com experiência na função. 10 RELAÇÃO DE VAGAS Abastecedor de linha de Masculino, maior de 18 anos, com experiência na função. 10 produção Açougueiro Masculino, maior de 18 anos, ensino médio completo. Com experiência Abastecedor de

Leia mais

ARAÇATUBA. Regime de Contratação Serviços 44 Alimentador de linha de produção C.L.T. Andradina Alfabetizado 6

ARAÇATUBA. Regime de Contratação Serviços 44 Alimentador de linha de produção C.L.T. Andradina Alfabetizado 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Serviços 44 Alimentador de linha de produção C.L.T. Andradina Alfabetizado Construção Civil 1 Vendedor de comércio

Leia mais

Balanço do Emprego Formal no Espírito Santo Dados de Setembro de 2008

Balanço do Emprego Formal no Espírito Santo Dados de Setembro de 2008 Balanço do Emprego Formal no Espírito Santo Dados de Setembro de 2008 OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DO ESPÍRITO SANTO Contrato de Prestação de Serviços N. 28/2008 SETADES / DIEESE VITÓRIA,

Leia mais

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Regime de Contratação Serviços 1 Garçom Temporário Aparecida Alfabetizado 3

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Regime de Contratação Serviços 1 Garçom Temporário Aparecida Alfabetizado 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Garçom Temporário Aparecida Alfabetizado Comércio 1 Serralheiro Aparecida Alfabetizado Comércio

Leia mais

PRESIDENTE PRUDENTE. Regime de Contratação. Experiência (Em Meses) Comércio 1 Faxineiro C.L.T. Adamantina Alfabetizado 6

PRESIDENTE PRUDENTE. Regime de Contratação. Experiência (Em Meses) Comércio 1 Faxineiro C.L.T. Adamantina Alfabetizado 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) Faxineiro C.L.T. Adamantina Alfabetizado Comércio 3 Ajudante de motorista C.L.T. Adamantina

Leia mais

RELAÇÃO DOS CURSOS FIC - PRONATEC. N Campus MANAUS Centro

RELAÇÃO DOS CURSOS FIC - PRONATEC. N Campus MANAUS Centro RELAÇÃO DOS CURSOS FIC - PRONATEC N Campus MANAUS Centro 01 Auxiliar de Fiscalização Ambiental 02 Operador de Tratamento de Águas e Efluentes 03 Operador de Tratamento de Resíduos Sólidos 04 Desenhista

Leia mais

CAMPINAS. (Em Meses) Ensino Serviços 5 Motorista de caminhão (rotas regionais e internacionais) C.L.T. Aguaí

CAMPINAS. (Em Meses) Ensino Serviços 5 Motorista de caminhão (rotas regionais e internacionais) C.L.T. Aguaí Regime de Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Contratação Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) 5 Motorista de caminhão (rotas regionais e internacionais) C.L.T. Aguaí 2 1 Motorista de

Leia mais

Seminário Mensal do Departamento Pessoal 14 de Janeiro de 2015. Fábio Gomes Fábio Momberg Graziela Garcia

Seminário Mensal do Departamento Pessoal 14 de Janeiro de 2015. Fábio Gomes Fábio Momberg Graziela Garcia Seminário Mensal do Departamento Pessoal 14 de Janeiro de 2015 Apresentadores: Erica Nakamura Fábio Gomes Fábio Momberg Graziela Garcia esocial Publicação do decreto instituidor DECRETO Nº 8.373, DE 11

Leia mais

RAIS Relação Anual de Informações Sociais do segmento da Arquitetura e Engenharia no ano de 2008

RAIS Relação Anual de Informações Sociais do segmento da Arquitetura e Engenharia no ano de 2008 RAIS Relação Anual de Informações Sociais do segmento da Arquitetura e Engenharia no ano de 2008 São Paulo 2009 Conteúdo 1. ESTOQUE DE PESSOAS NACIONAL COM BASE NA RAIS RELAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOCIAIS DO

Leia mais

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo INPC-IBGE. março de 2014

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo INPC-IBGE. março de 2014 EVOLUÇÃO SALARIAL Categoria: Material de suporte para categorias em data base Deflatores: ICV-DIEESE INPC-IBGE março de 2014 Este trabalho contém o estudo sobre o comportamento dos salários desde 01-março-2013

Leia mais

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação. Construção Civil 1 Mecânico de manutenção de máquinas, em geral C.L.T. Cubatão Curso Técnico 6

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação. Construção Civil 1 Mecânico de manutenção de máquinas, em geral C.L.T. Cubatão Curso Técnico 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Outros 1 Motociclista no transporte de documentos e pequenos volumes Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) C.L.T. Bertioga Médio

Leia mais

ÚLTIMO DIÁRIO PESQUISADO

ÚLTIMO DIÁRIO PESQUISADO ÚLTIMO DIÁRIO PESQUISADO 26/05/2011 Fascículo Semanal nº 21 Ano XLV 2011 FECHAMENTO: 26/05/2011 EXPEDIÇÃO: 29/05/2011 PÁGINAS: 270/263 Sumário FONTE CONTRIBUIÇÃO Cobrança Despacho S/N MF...267 Cobrança

Leia mais

Ocupação Qtde Sexo Escolaridade Salário Oferecido Experiência (meses) Município de Trabalho Bairro de Trabalho Acougueiro 1 Masculino Ens.

Ocupação Qtde Sexo Escolaridade Salário Oferecido Experiência (meses) Município de Trabalho Bairro de Trabalho Acougueiro 1 Masculino Ens. Ocupação Qtde Sexo Escolaridade Salário Oferecido Experiência (meses) Município de Trabalho Bairro de Trabalho Acougueiro 1 Masculino Ens. Fundamental completo 6 Sao Bernardo do Campo COOPERATIVA Acougueiro

Leia mais

Coordenação estadual do sine Sistema Nacional de emprego Telefone: (27) 3324-1243 Vitória/ES, 3 de fevereiro de 2012 ANCHIETA

Coordenação estadual do sine Sistema Nacional de emprego Telefone: (27) 3324-1243 Vitória/ES, 3 de fevereiro de 2012 ANCHIETA SINE Coordenação estadual do sine Sistema Nacional de emprego Telefone: (27) 3324-1243 Vitória/ES, 3 de fevereiro de 2012 ANCHIETA Ajudante de bombeiro de hidráulico (M) 03 Ajudante de ferragens (M) 06

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 9 Vigilante C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6. Pessoa física 1 Marceneiro C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 9 Vigilante C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6. Pessoa física 1 Marceneiro C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade 9 Vigilante Aguaí Médio Pessoa física 1 Marceneiro Aguaí Médio Pessoa física Garçom Aguaí Médio Outros 1 Outros

Leia mais

Cargos com maior número de vagas na área operacional

Cargos com maior número de vagas na área operacional ZONA SUL - Total de vagas: 921 Atendentes (56) Requisitos: ensino médio completo ou incompleto (necessário ter experiência) Salário: entre R$ 550 e R$ 800 Auxiliar de limpeza (160) Requisitos: ensino fundamental

Leia mais

Costureira de máquina overloque Costureira de máquina reta

Costureira de máquina overloque Costureira de máquina reta Ajudante de estrutura metálica Analista de crédito Assistente administrativo Atendente de mesa Auxiliar de almoxarifado Auxiliar de confeiteiro Auxiliar de contabilidade Auxiliar de depósito Auxiliar de

Leia mais

PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PESSOA COM DEFICIÊNCIA FORTALEZA Centro (Rua Assunção, 699) Tel.: (85) 3101.2775 Aldeota (Av. Santos Dumont, 5015) Tel.: (85) 3101.1660 Barra do Ceará (Av. Francisco Sá, 6485) Tel.: (85) 3101.2743 Parangaba (Av. João Pessoa,

Leia mais

CST - Zona Oeste. Total de Vagas: 842. Cargos com maior número de vagas na área operacional

CST - Zona Oeste. Total de Vagas: 842. Cargos com maior número de vagas na área operacional CST - Zona Oeste Total de Vagas: 842 Cargos com maior número de vagas na área operacional Atendente de lanchonete (90) Requisitos: ensino médio completo ou incompleto e fundamental completo (não é necessário

Leia mais

CST - Zona Oeste. Total de Vagas: 834. Cargos com maior número de vagas na área operacional

CST - Zona Oeste. Total de Vagas: 834. Cargos com maior número de vagas na área operacional CST - Zona Oeste Total de Vagas: 834 Cargos com maior número de vagas na área operacional Operador de caixa (42) Requisitos: ensino fundamental completo ou incompleto e médio completo (35 vagas não exigem

Leia mais

OCUPAÇÃO QUANTID EXP ESCOLARIDADE SALARIO LOCAL ENS. MEDIO INCOMPL. ENS. MEDIO INCOMPL. ENS. MEDIO INCOMPL. ENS. MEDIO COMPLETO ENS.

OCUPAÇÃO QUANTID EXP ESCOLARIDADE SALARIO LOCAL ENS. MEDIO INCOMPL. ENS. MEDIO INCOMPL. ENS. MEDIO INCOMPL. ENS. MEDIO COMPLETO ENS. OCUPAÇÃO QUANTID EXP ESCOLARIDADE SALARIO LOCAL VENDEDOR DE SERVIÇOS 60 6 R$ 780,00 VILA MARIANA 50 0 R$ 3,09 VILA MARIANA 50 0 R$ 3,63 VILA OLIMPIA LOJA 50 0 R$ 800,00 JARDIM UMUARAMA INSTALADOR- REPARADOR

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação Extrativa Mineral 1 Alimentador de linha de produção C.L.T. Águas da Prata Ensino Fundamental 0

CAMPINAS. Regime de Contratação Extrativa Mineral 1 Alimentador de linha de produção C.L.T. Águas da Prata Ensino Fundamental 0 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Extrativa Mineral 1 Alimentador de linha de produção C.L.T. Águas da Prata Ensino Fundamental 0 4 Faxineiro C.L.T.

Leia mais

2105-0110 / 3042-4468 / 3042-4469 ou acesse: www.centralrh.com.br

2105-0110 / 3042-4468 / 3042-4469 ou acesse: www.centralrh.com.br 205-00 / 3042-4468 / 3042-4469 ou acesse: www.centralrh.com.br VAGAS DE EMPREGO V Cargo Escolaridade Mínima Remuneração Inicial Exigências Básicas Outras Vantagens ANALISTA DE QUALIDADE Graduado em Administração

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 9 Vigilante C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6. Serviços 2 Faxineiro C.L.T. Águas de Lindóia Ensino Fundamental 0

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 9 Vigilante C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6. Serviços 2 Faxineiro C.L.T. Águas de Lindóia Ensino Fundamental 0 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade 9 Vigilante C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6 2 Faxineiro C.L.T. Águas de Lindóia Ensino Fundamental 0 Comércio 1 Confeiteiro

Leia mais

R.M GRANDE SÃO PAULO

R.M GRANDE SÃO PAULO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Outros 1 Jardineiro C.L.T. Arujá Outros 1 Auxiliar de pessoal C.L.T. Arujá Ensino Médio 6 Construção Civil 1 Instalador

Leia mais