INSTITUTO DE PESQUISA DA USCS (INPES)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INSTITUTO DE PESQUISA DA USCS (INPES)"

Transcrição

1 INSTITUTO DE PESQUISA DA USCS (INPES) ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DAS FAMÍLIAS DO GRANDE ABC (-GABC) USCS lança indicador de desenvolvimento das famílias do Grande ABC com base em metodologia do IPEA. Com base em metodologia do Instituto de Pesquisa Econômicas Aplicadas (IPEA)*, o Instituto de Pesquisa da Universidade Municipal de São Caetano do Sul, lança hoje (24/09/2013) o -GABC Índice de Desenvolvimento das Famílias da Grande ABC. A partir de seu lançamento, esse índice, que reflete o estágio de desenvolvimento socioeconômico da família, será divulgado anualmente. A metodologia de construção do possibilita, a partir dos micro dados, realizar múltiplas tabulações para o total da Região ou para diversas desagregações geográficas (grupos de municípios e municípios) e diferentes perfis de agrupamento familiar ( segundo o gênero da pessoa de referência, segundo o estrato de consumo e outros), visto que o menor nível de desagregação é a família integrante da amostra da Pesquisa Socioeconômica do Grande ABC, realizada nos meses de março e setembro de cada ano. A justificativa dos autores para a criação do Índice pautou-se no reconhecimento de que o estudo do desenvolvimento das Dimensões Número de indicadores Número de variáveis famílias é um fenômeno multifacetado. Assim, algo além da renda e escolaridade dos indivíduos devia ser considerado. Além disso, o IDH, importante indicador para o estudo das populações, apresenta algumas limitações. Entre elas, ter na unidade geográfica, sua unidade básica de análise. 1- Vulnerabilidade Acesso ao conhecimento Acesso ao trabalho Desenvolvimento infantil Disponibilidade de recursos Condições habitacionais O Índice de Desenvolvimento das Famílias pode variar de 0 (famílias na pior condição de desenvolvimento possível) a 1 (famílias na melhor condição de desenvolvimento possível), sintetizando o resultado de seis dimensões que, juntas, totalizam 29 componentes socioeconômicas (indicadores das dimensões), três a mais do que a versão original e 48 variáveis, conforme tabela acima. * O Índice de Desenvolvimento das Famílias foi apresentado inicialmente em texto do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, pelos Professores Ricardo Paes de Barros, Mirela de Carvalho e Samuel Franco, em 2003.

2 GRANDE ABC (-GABC) Os microdados para cálculo do são da Pesquisa Socioeconômica do ABC. A pesquisa é realizada pelo Instituto de Pesquisa da USCS (INPES / USCS) na desde 1984, nos meses de março e setembro. A partir de 2011, a amostra foi expandida para as sete cidades do Grande ABC, em ambos os levantamentos. Aspectos Metodológicos da Coleta de Dados Amostra: indivíduos com 18 anos ou mais Local das entrevistas: Domicílio dos entrevistados Tipo de amostragem: Probabilística (sorteio sistemático dos endereços) Abrangência: Grande ABC (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra). Margem de erro: 3% (para mais ou para menos) Assim, a junção dos levantamentos realizados nos meses de março e setembro de cada ano serão base para a apuração do do Grande ABC. Permitirão também diferentes agrupamentos das famílias, considerando o ambiente regional. O trabalho permitirá que se faça os mesmos procedimentos para o recorte na, visto que a unidade mínima de análise para a qual se pode obter o indicador sintético é a família. Uma das vantagens do comparativamente ao IDH - Índice de Desenvolvimento Humano - é a capacidade de poder ser construído para cada família individualmente e de poder ser facilmente agregado. O IDH baseia-se em quatro indicadores principais (esperança de vida ao nascer, taxa de analfabetismo, taxa de matrícula combinada e renda per capita), todas obtidas espacialmente (por exemplo taxa de analfabetismo de um país, ou estado, ou município), primeiro para o conjunto de agregado geográfico e somente depois passando à agregação temática ou relativa às dimensões que o compõem. Primeiros resultados Os dados obtidos revelam que o da Grande ABC (0,763) situa-se abaixo do recorte ABC (0,777), em decorrência do resultado menor obtido pela Região composta pelos municípios de Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. (), ou seja, 0,741. Grande ABC ,771 0,794 0, ,763 0,777 0,741

3 GRANDE ABC (-GABC) Os dados agregados nos espaços do Grande ABC, do ABC e do ilustram, conforme metodologia do, os resultados de cada família domiciliada nos respectivos municípios integrantes da Pesquisa. Assim, também é possível observar esse Indicador no âmbito de cada um desses municípios. dos Municípios e a comparação com outros indicadores IDHM IFDM São Caetano do Sul 0,782 0,820 0,862 0,858 0,907 São Bernardo do Campo 0,779 0,740 0,805 0,834 0,871 Santo André 0,773 0,738 0,815 0,865 0,891 Ribeirão Pires 0,750 0,718 0,784 0,817 0,812 Mauá 0,742 0,664 0,766 0,841 0,865 Diadema 0,737 0,664 0,757 0,803 0,854 Rio Grande da Serra 0,734 0,625 0,749 0,741 0,715 Hiato - Melhor e pior avaliação 0,048 0,195 0,113 0,117 0,192 Índice de Desenvolvimento das Famílias / IDHM Índice de Desenvolvimento Humano dos Municípios (PNUD) / IFDM Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (FIRJAN) De acordo com o M, São Caetano do Sul apresenta o resultado mais favorável (0,782), enquanto o menos favorável é apresentado por Rio Grande da Serra (0,734). De acordo com o IDHM e o IFDM, ambos referenciados pelas dimensões educação, saúde e renda, além de emprego no caso do IFDM, a posição menos favorável é apresentada, também, por Rio Grande da Serra (0,749 e 0,715, respectivamente). IDHM Para medir o acesso à educação da população de uma localidade, o IDH municipal considera dois indicadores: a porcentagem de pessoas alfabetizadas entre os moradores com mais de 15 anos de idade daquele lugar (com peso dois no cálculo final) e a taxa de frequência bruta a salas de aula (peso um). Para medir a dimensão longevidade, o IDH municipal usa a esperança de vida ao nascer, o qual mostra qual a média de anos que a população nascida naquela localidade no ano de referência (2010) deve viver - desde que as condições de mortalidade existentes se mantenham constantes. A dimensão renda é medida pela renda média municipal per capita expressa em reais, pela cotação do dia 1 agosto de Os valores são extraídos do questionário da amostra do Censo. IFDM O IFDM abrange, com igual ponderação, as áreas Emprego e Renda (geração de emprego formal, estoque de emprego formal e salários médios do emprego formal), Educação (taxa de matrícula, de abandono, de distorção, percentual de docentes com ensino superior, média de horas-aula diárias e resultado do IDEB) e Saúde (nº de consultas pré-natal, óbitos por causas mal definidas e óbitos infantis por causas evitáveis), utilizando as estatísticas oficiais oriundas, em sua maioria de registros administrativos obrigatórios.

4 GRANDE ABC (-GABC) 1. Dimensão Ausência de Vulnerabilidade das Famílias A dimensão vulnerabilidade de uma família representa o volume adicional de recursos necessários para a satisfação de suas necessidades básicas. Nesse sentido, vulnerabilidade de uma família representa a presença, por exemplo, de gestantes; crianças, adolescentes e jovens; idosos; a proporção de pessoas não ativas no domicílio e a ausência de mãe em domicílios com crianças. No resultado de 2012, a Dimensão Ausência Vulnerabilidade alcançou o patamar de 0,791 no agregado das famílias do Grande ABC. Indicadores da Dimensão Ausência Vulnerabilidade Ausência Vulnerabilidade (2012) GABC ABC Dimensão Ausência de Vulnerabilidade 0,791 0,792 0,790 Fecundidade 0,954 0,967 0,931 Atenção e cuidados especiais com crianças, adolescentes e jovens 0,495 0,556 0,395 Atenção e cuidados especiais com idosos 0,672 0,608 0,778 Dependência econômica 0,843 0,834 0,857 Presença da mãe 0,992 0,994 0,990 O recorte espacial para as famílias domiciliadas na área ABC (Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul) e para as famílias sediadas na área (Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra) evidencia vulnerabilidade um pouco menor nas famílias da primeira área comparativamente às famílias domiciliados na segunda, visto que o resultado de Ausência de Vulnerabilidade da área ABC equivale a 0,792 contra 0,790 da área. Por outro lado, a série disponível para a área do ABC revela uma tendência favorável dessa dimensão, que passa de 0,794 em 2011 para 0,792 em 2012, o que significa redução da vulnerabilidade das famílias domiciliadas nessa área. DIMENSÃO AUSÊNCIA DE VULNERABILIDADE Grande ABC ,791 0,794 0, ,791 0,792 0,790

5 GRANDE ABC (-GABC) 2. Dimensão Acesso ao Conhecimento A dimensão Acesso ao Conhecimento busca representar a potencialidade da família (meios) de alcance de maiores níveis de desenvolvimento. Para isso, a dimensão é composta por indicadores relacionados a escolaridade dos adultos residentes e à qualificação profissional dos adultos no domicílio. O resultado para o Grande ABC é de 0,547, considerado médio*, com resultados mais favoráveis para o agregado das famílias do ABC (0,575) do que o agregado de famílias domiciliadas no (0,499). Indicadores da Dimensão Acesso ao Conhecimento Acesso ao Conhecimento GABC (2012) ABC Dimensão Acesso ao Conhecimento 0,547 0,575 0,499 Analfabetismo 0,947 0,957 0,930 Escolaridade 0,651 0,688 0,590 Qualificação Profissional 0,462 0,491 0,414 Pós-Graduação / Especialização / Mestrado e Doutorado 0,057 0,082 0,017 Presença de pelo menos um computador com acesso à internet na residência 0,616 0,659 0,546 Um resultado bastante favorável que compõe a dimensão Acesso ao Conhecimento advém do indicador Analfabetismo, que atinge 0,947 na Grande ABC, com um peso ligeiramente inferior ao resultado apresentado pelas famílias do ABC (0,957 contra 0,930 da Região ). Portanto, todos os agregados de famílias situam-se em níveis considerados altos. DIMENSÃO ACESSO AO CONHECIMENTO Grande ABC ,5559 0,6060 0, ,5465 0,5752 0,4994 * Toma-se como referência os mesmos estratos de classificação do IDH: índices até 0,499 - desenvolvimento baixo; índices entre 0,500 e 0,799 são considerados de médio desenvolvimento; índices maiores que 0,800 têm desenvolvimento considerado alto.

6 GRANDE ABC (-GABC) 3. Dimensão Acesso ao Trabalho A dimensão Acesso ao Trabalho busca representar a oportunidade que uma pessoa integrante da família tem de utilizar sua capacidade produtiva. Nesse sentido, o indicador Disponibilidade de Trabalho expressa essa oportunidade por meio da medição da presença de mais da metade dos membros em idade ativa encontra-se ocupada, enquanto o indicador Remuneração busca completar a medição do acesso ao trabalho por meio da qualidade da remuneração, considerando essa variável com efeito cascata, visto que pontua a presença de pelo menos um ocupado com rendimento superior a 2 salários mínimos e a presença de pelo menos um ocupado com rendimento superior a 4 salários mínimos (situação que, se presente, pontua na primeira variável e na segunda variável). Originalmente (IPEA), a dimensão Acesso ao Trabalho contempla o indicador a Qualidade do Posto de Trabalho, que relaciona-se com a condição de formalidade do emprego, além da presença de pelo menos um trabalhador em atividade não-agrícola. Contudo, esse indicador não foi considerado no cálculo do na Região, em decorrência da característica altamente urbana da Região, que torna auto evidente a condição atividade não-agrícola. Indicadores da Dimensão Acesso ao Trabalho (2012) Acesso ao Trabalho GABC Dimensão Acesso ao Trabalho 0,550 0,559 0,534 Disponibilidade de trabalho 0,549 0,544 0,558 Remuneração 0,379 0,441 0,279 Qualidade do Posto de Trabalho 0,704 0,678 0,747 DIMENSÃO ACESSO AO TRABALHO Grande ABC ,567 0,588 0, ,550 0,559 0,534

7 GRANDE ABC (-GABC) 4. Dimensão Disponibilidade de Recursos A renda familiar per capita é um recurso fundamental para o atendimento das necessidades das famílias, enquanto o grau de independência dessa renda é uma medida de sua autonomia. Nesse sentido, essa dimensão contempla a mensuração de quatro indicadores: extrema pobreza (renda familiar per capita superior à linha da extrema pobreza - 1/4 salário mínimo); pobreza (meio salário mínimo per capita); capacidade de geração de renda (maior parte da renda familiar não advém de transferências do governo) e suficiência da renda (integrado ao estudo, pautando-se no salário mínimo necessário proposto pelo DIEESE). Sob essa ótica, o agregado das famílias do Grande ABC (0,805), tanto quanto o recorte para a Região do ABC (0,829) e de (0,768) apresentam índices considerados altos, impactados favoravelmente principalmente pela medição em cascata da renda per capita das famílias, no âmbito de acima de um quarto de salário mínimo e acima de meio salário mínimo. Dimensões do Indicador de Disponibilidade de Recursos Disponibilidade de Recursos (2012) GABC Região Indicador Disponibilidade de Recursos 0,805 0,829 0,768 Extrema pobreza 0,992 0,998 0,984 Pobreza 0,933 0,968 0,879 Capacidade de geração de renda 0,791 0,753 0,850 Suficiência da renda 0,503 0,597 0,359 DIMENSÃO DISPONIBILIDADE DE RECURSOS Grande ABC ,811 0,853 0, ,805 0,829 0,768

8 GRANDE ABC (-GABC) 5. Indicador de Desenvolvimento Infantil A dimensão Desenvolvimento Infantil busca avaliar a garantia de oportunidades para o pleno desenvolvimento da criança. Para isso, essa dimensão considerou 4 indicadores: trabalho precoce (avaliado a partir da ausência de criança com menos de 14 anos trabalhando e...com menos de 16 anos... ; acesso a escola (avaliado a partir de ausência de criança até 6 anos fora da escola,... de 7 a 14 anos... e... de 7 a 17 anos... ; progresso escolar (avaliado a partir de ausência de criança de até 14 anos com mais de 2 anos de atraso, ausência de adolescente de 10 a 14 anos analfabeto e ausência de jovem de 15 a 17 anos analfabeto e mortalidade infantil (avaliado a partir da ausência de mãe cujo filho tenha morrido e ausência de mãe cujo filho tenha nascido morto ). Os indicadores mostram uma situação altamente favorável do desenvolvimento infantil na Grande ABC, ABC e, que lhe confere uma condição de quase auto evidência. Dimensão Desenvolvimento Infantil (2012) Indicadores da Dimensão GABC Desenvolvimento Infantil 0,982 0,988 0,972 Trabalho Precoce 0,999 0,999 0,999 Acesso à escola 0,959 0,970 0,940 Progresso Escolar 0,997 0,998 0,995 Mortalidade Infantil 0,972 0,983 0,953 A série disponível para a e para os outros níveis de agregação, mantém-se estável nos últimos dois anos atingindo praticamente o patamar máximo de medição do indicador e, portanto, sugerindo que quantitativamente essa dimensão impõe apenas ações de sustentação. DIMENSÃO DESENVOLVIMENTO INFANTIL Grande ABC ,982 0,986 0, ,982 0,988 0,972

9 GRANDE ABC (-GABC) 6. Dimensão Condições Habitacionais A Dimensão Condições Habitacionais posiciona-se como o segundo resultado mais favorável de desenvolvimento das famílias da Grande ABC, atrás somente da dimensão Desenvolvimento Infantil. Essa dimensão representa uma das principais dimensões das condições de vida de uma família, visto sua íntima relação com as condições de saúde. Esse resultado é favorecido mais intensamente pela condição de acesso aos serviços públicos - as famílias da região têm pleno acesso ao abastecimento de água, a energia elétrica e bastante elevado ao acesso à coleta de lixo. Os indicadores menos pontuados relacionam-se com o déficit habitacional (0,787) e a propriedade do domicílio (0,747) na região do Grande ABC. Indicadores da Dimensão Condições Habitacionais Condições Habitacionais (2012) GABC Indicador de Condições Habitacionais 0,909 0,926 0,880 Propriedade 0,747 0,769 0,711 Déficit Habitacional 0,787 0,856 0,672 Abrigabilidade 0,994 0,991 1,000 Acesso a abastecimento de água 1,000 1,000 1,000 Acesso a saneamento 0,959 0,979 0,927 Acesso a coleta de lixo 0,999 0,998 0,999 Acesso a energia elétrica 1,000 1,000 1,000 Acesso a bens duráveis 0,783 0,814 0,734 O histórico da dimensão Condições Habitacionais para o recorte de famílias domiciliadas na ABC sugere uma relativa estabilidade dessas condições, num patamar elevado de condições de vida. DIMENSÃO CONDIÇÕES HABITACIONAIS Grande ABC ,919 0,941 0, ,909 0,926 0,880

10 GRANDE ABC (-GABC) Entenda o cálculo do O Índice de Desenvolvimento de Família - - é um índice composto, criado para sintetizar dimensões relevantes da pobreza e elaborado a partir da aglutinação de seis dimensões sociais. Estas dimensões em 29 componentes, que requerem 47 variáveis para representá-los. Portanto, o foi criado no mesmo intuito do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), entretanto, pode ser calculado no nível de cada família (unidade mínima de análise para a qual se pode obter o indicador sintético). Desta forma, pode ser facilmente agregado para quaisquer grupos demográficos, tais como: famílias chefiadas por mulheres, famílias segundo o tempo de moradia na localidade dentre outros. Para aferir o nível de desenvolvimento da família são consideradas as dimensões: Ausência de Vulnerabilidade, Acesso ao Conhecimento, Acesso ao Trabalho, Disponibilidade de Recursos, Desenvolvimento Infantil e Condições Habitacionais. Cada uma das dimensões é constituída por indicadores, compostos por variáveis, conforme ilustrado no Quadro A. QUADRO A Dimensões Indicadores Variáveis Vulnerabilidade (V) Acesso ao Conhecimento (C) Acesso ao trabalho Fecundidade (V1) Atenção e cuidados especiais com crianças, adolescentes e jovens (V2) Atenção e cuidados especiais com idosos (V3) Dependência econômica (V4) Presença da mãe (V5) Analfabetismo (C1) Escolaridade (C2) Qualificação Profissional (C3) Pós Graduação / Especialização / Mestrado / Doutorado (C4) Acesso à Internet (C5) Disponibilidade de trabalho (T1) Remuneração (T2) Nenhuma mulher teve filho nascido vivo no último ano Nenhuma mulher teve filhos nascido vivo nos últimos dois anos Ausência de criança Ausência de criança ou adolescente Ausência de criança, adolescente ou jovem Ausência de idoso Presença de cônjuge Mais da metade dos membros encontra-se em idade ativa Não existe criança no domicílio cuja mãe tenha morrido Não existe criança no domicílio que não viva com a mãe Ausência de adulto analfabeto Ausência de adulto analfabeto funcional Presença de pelo menos um adulto com fundamental completo Presença de pelo menos um adulto com ensino médio completo Presença de pelo menos um adulto com educação superior Presença de pelo menos um trabalhador com qualificação média ou alta Presença de pelo menos um adulto com pós-graduação Presença de pelo menos um computador com acesso à internet no domicílio Mais da metade dos membros da família em idade ativa encontra-se ocupados Presença de pelo menos um ocupado com rendimento superior a 2 salários mínimos Presença de pelo menos um ocupado com rendimento superior a 4 salários mínimos Qualidade do Posto de Trabalho (T3) Presença de pelo menos um ocupado no setor formal

11 QUADRO A Dimensões Indicadores Variáveis Extrema pobreza (R1) Renda familiar per capita superior à linha de extrema pobreza (1/4 de salário mínimo nacional do ano de referência) Disponibilidade de recursos (R) Pobreza (R2) Capacidade de geração de renda (R3) Renda familiar per capita superior à linha de pobreza (superior a meio salário mínimo nacional do ano de referência) Maior parte da renda familiar não advém de transferências Desenvolvimento Infantil (D) Condições Habitacionais (H) Auto suficiência da renda familiar (R4) Trabalho Precoce (D1) Acesso a escola (D2) Progresso escolar (D3) Mortalidade Infantil (D4) Propriedade (H1) Déficit habitacional (H2) Abrigabilidade (H3) Acesso a abastecimento de água (H4) Acesso a saneamento (H5) Coleta de lixo (H6) Acesso a energia elétrica (H7) Acesso a bens duráveis (H8) Renda familiar igual ou superior ao salário mínimo nominal e necessário, segundo o DIEESE Ausência de criança com menos de 14 anos trabalhando Ausência de criança com menos de 16 anos trabalhando Ausência de criança até 6 anos fora da escola Ausência de criança de 7 a 14 anos fora da escola Ausência de criança de 7 a 17 anos fora da escola Ausência de criança com até 14 anos com mais de 2 anos de atraso Ausência de adolescente de 10 a 14 anos analfabeto Ausência de jovem de 15 a 17 anos analfabeto Ausência/presença de mãe cujo filho tenha morrido Ausência/presença de mãe cujo filho tenha nascido morto Domicílio próprio Domicílio próprio ou cedido Densidade de até 2 moradores por dormitório Material de construção permanente Acesso adequado a água Esgotamento sanitário adequado Lixo é coletado Acesso a energia elétrica Acesso a geladeira Acesso a geladeira, televisão ou rádio Acesso a geladeira, televisão ou rádio e telefone Acesso a geladeira, televisão ou rádio, telefone e computador

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Feliz Natal, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 11491,38 km² IDHM 2010 0,692 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 10933 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Lucas do Rio Verde, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3674,76 km² IDHM 2010 0,768 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 45556 hab.

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Mãe D'Água, PB 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 243,65 km² IDHM 2010 0,542 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010) 4019 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Guarujá, SP 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 143,71 km² IDHM 2010 0,751 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 290752 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Esperança, PB 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 166,54 km² IDHM 2010 0,623 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 31095 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Campo Novo do Parecis, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 9480,98 km² IDHM 2010 0,734 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 27577

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Rio Branco, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 530,1 km² IDHM 2010 0,707 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 5070 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Patos, PB 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 515,74 km² IDHM 2010 0,701 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 100674 hab. Densidade demográfica

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Alto Araguaia, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5557,93 km² IDHM 2010 0,704 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 15644 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Sinop, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3204,92 km² IDHM 2010 0,754 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 113099 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Várzea Grande, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 940,83 km² IDHM 2010 0,734 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 252596 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Nova Maringá, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 11554,5 km² IDHM 2010 0,663 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 6590 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Castanheira, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3966,38 km² IDHM 2010 0,665 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 8231 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Cáceres, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 24478,87 km² IDHM 2010 0,708 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 87942 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Nova Guarita, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 1091,25 km² IDHM 2010 0,688 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 4932 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Guarabira, PB 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 166,77 km² IDHM 2010 0,673 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 55326 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Juara, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 21474,36 km² IDHM 2010 0,682 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 32791 hab. Densidade demográfica

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Nova Bandeirantes, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 9573,21 km² IDHM 2010 0,650 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 11643 hab.

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Pedra Preta, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 4205,57 km² IDHM 2010 0,679 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 15755 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Novo São Joaquim, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5039,25 km² IDHM 2010 0,649 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 6042 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Pontes E Lacerda, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 8455,3 km² IDHM 2010 0,703 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 41408 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Rondonópolis, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 4181,58 km² IDHM 2010 0,755 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 195476 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Matupá, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5172,94 km² IDHM 2010 0,716 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 14174 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Chapada dos Guimarães, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5657,43 km² IDHM 2010 0,688 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 17821 hab.

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Campo Verde, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 4810,5 km² IDHM 2010 0,750 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 31589 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Santo Antônio do Leverger, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 12301,06 km² IDHM 2010 0,656 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 18463

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Barão de Melgaço, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 11217,65 km² IDHM 2010 0,600 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 7591 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Jaciara, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 1663,25 km² IDHM 2010 0,735 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 25647 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Vila Rica, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 7468,7 km² IDHM 2010 0,688 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 21382 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Taperoá, PB 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 664,9 km² IDHM 2010 0,578 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010) 14936 hab. Densidade demográfica

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Arapiraca, AL 13/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 352,81 km² IDHM 2010 0,649 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 214006

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Pirpirituba, PB 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 79,64 km² IDHM 2010 0,595 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010) 10326 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de São Félix do Araguaia, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 16915,81 km² IDHM 2010 0,668 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 10625

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Porto Real do Colégio, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 240,46 km² IDHM 2010 0,551 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Satuba, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 43,78 km² IDHM 2010 0,660 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 14603

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Maravilha, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 281,36 km² IDHM 2010 0,569 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010) 10284

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Palmeira dos Índios, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 462,76 km² IDHM 2010 0,638 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de União dos Palmares, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 429,08 km² IDHM 2010 0,593 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Major Isidoro, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 455,14 km² IDHM 2010 0,566 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010)

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Marechal Deodoro, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 333,64 km² IDHM 2010 0,642 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Olho D'Água do Casado, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 324,54 km² IDHM 2010 0,525 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Boca da Mata, AL 13/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 187,11 km² IDHM 2010 0,604 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010)

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Belém, AL 13/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 48,36 km² IDHM 2010 0,593 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010) 4551 hab.

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Casserengue, PB 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 202,67 km² IDHM 2010 0,514 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010) 7058 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de São Luís do Quitunde, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 406,14 km² IDHM 2010 0,536 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Lambari D'Oeste, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 1340,24 km² IDHM 2010 0,627 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 5431 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Pão de Açúcar, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 662,95 km² IDHM 2010 0,593 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010)

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de São José do Xingu, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 7493,63 km² IDHM 2010 0,657 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 5240 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Olho D'Água das Flores, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 183,96 km² IDHM 2010 0,565 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo

Leia mais

INDICADORES SOCIOECONÔMICOS SDR BLUMENAU

INDICADORES SOCIOECONÔMICOS SDR BLUMENAU INDICADORES SOCIOECONÔMICOS SDR BLUMENAU Aspectos Econômicos ** Serviço de Apoio à Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina SEBRAE/SC. Santa Catarina em Números. Disponível em ,

Leia mais

Indicadores de Políticas Públicas

Indicadores de Políticas Públicas Indicadores de Políticas Públicas Aula Conceito de Indicadores Indicadores de Políticas Públicas: Conceitos Conceito de Indicadores São expressões numéricas que refletem diferentes aspectos da ação e da

Leia mais

Diagnóstico Socioterritorial

Diagnóstico Socioterritorial Município: Porto Alegre / RS Apresentação Este Boletim de Diagnóstico Socioterritorial tem o objetivo de apresentar um conjunto básico de indicadores acerca de características demográficas, econômicas

Leia mais

MANUAL. Excelência Municipal

MANUAL. Excelência Municipal MANUAL Excelência Municipal 1. Objetivo O objetivo deste estudo é medir a eficiência da gestão dos municípios capixabas ao longo do tempo e avaliar o esforço em melhorar os resultados medidos por indicadores

Leia mais

Diretoria de Pesquisas - DPE Coordenação de População e Indicadores Sociais - COPIS Gerência de Indicadores Sociais - GEISO 17/12/2014

Diretoria de Pesquisas - DPE Coordenação de População e Indicadores Sociais - COPIS Gerência de Indicadores Sociais - GEISO 17/12/2014 2014 Diretoria de Pesquisas - DPE Coordenação de População e Indicadores Sociais - COPIS Gerência de Indicadores Sociais - GEISO 17/12/2014 Indicadores Sociais Construção baseada em observações geralmente

Leia mais

Características. Em 2014, foram visitados 151 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas. Abrangência nacional

Características. Em 2014, foram visitados 151 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas. Abrangência nacional Rio de Janeiro, 13/11/2015 Abrangência nacional Características Temas investigados no questionário básico Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho e rendimento Trabalho infantil

Leia mais

Desenvolvimento Humano em Porto Alegre

Desenvolvimento Humano em Porto Alegre Desenvolvimento Humano em Porto Alegre Evolução e Indicadores Porto Alegre, julho de 2011. CONCEITOS Desenvolvimento Humano Uma visão holística e multidimensional valorizando diversas dimensões do ser

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Santana do Ipanema, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 438,99 km² IDHM 2010 0,591 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo

Leia mais

Caracterização dos Territórios de Identidade Território 25 - Piemonte Norte do Itapicuru

Caracterização dos Territórios de Identidade Território 25 - Piemonte Norte do Itapicuru Caracterização dos Territórios de Identidade Território 25 - Piemonte Norte do Itapicuru Dados Gerais Quantidade de Área Total (km 2 População Total Densidade ) municípios Demográfica 9 13.766,67 261.941

Leia mais

ÍNDICE DE CONDIÇÕES HABITACIONAIS DA REGIÃO DO MATOPIBA

ÍNDICE DE CONDIÇÕES HABITACIONAIS DA REGIÃO DO MATOPIBA ÍNDICE DE CONDIÇÕES HABITACIONAIS DA REGIÃO DO MATOPIBA Discente: Cássia Maria Gama Lemos Orientadora: Ana Paula Dutra de Aguiar Disciplina: SER 457 e CST 310 - População, Espaço e Ambiente Docentes: Silvana

Leia mais

Fundação Getúlio Vargas Escola de Economia de São Paulo Centro de Microeconomia Aplicada C-Micro/FGV

Fundação Getúlio Vargas Escola de Economia de São Paulo Centro de Microeconomia Aplicada C-Micro/FGV Fundação Getúlio Vargas Escola de Economia de São Paulo Centro de Microeconomia Aplicada C-Micro/FGV Indicador Social de Desenvolvimento dos Municípios ISDM Nota Técnica Equipe: André Portela de Souza

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Betim, MG 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 346,8 km² IDHM 2010 0,749 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 378089 hab. Densidade demográfica

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Nelson Machado INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente Eduardo Pereira Nunes Diretor

Leia mais

Caracterização. dos Territórios de Identidade. da Bahia. LidaS. Território 26 - Região Metropolitana de Salvador. instituto

Caracterização. dos Territórios de Identidade. da Bahia. LidaS. Território 26 - Região Metropolitana de Salvador. instituto Caracterização dos Territórios de Identidade da Bahia Território 26 - Região Metropolitana de Salvador instituto LidaS Caracterização dos Territórios de Identidade Território 26 - Metropolitana de Salvador

Leia mais

CURITIBA - PR habitantes habitantes ,84 hab/km². 76,30 anos. População : Estimativa populacional - 2.

CURITIBA - PR habitantes habitantes ,84 hab/km². 76,30 anos. População : Estimativa populacional - 2. CURITIBA - PR População - 2.010: 1.751.907 habitantes Estimativa populacional - 2.016: 1.893.997 habitantes Crescimento anual da população - 2000-2010: 0,99% Densidade demográfica - 2.010: 4.024,84 hab/km²

Leia mais

Censo Demográfico de Primeiros resultados. População e Domicílios recenseados

Censo Demográfico de Primeiros resultados. População e Domicílios recenseados Censo Demográfico de 2010 Primeiros resultados População e Domicílios recenseados Eduardo Pereira Nunes Presidente do IBGE eduardo.nunes@ibge.gov.br Aracaju, 22 de Março de 2011 A DPA do Brasil e sua Dinâmica

Leia mais

Indicadores da Cidade de Bento Gonçalves

Indicadores da Cidade de Bento Gonçalves Indicadores da Cidade de Gonçalves 1. COMPARATIVO DO ÍNDICE DE GINI DA RENDA DOMICILIAR PER CAPITA DA CIDADE DE BENTO GONÇALVES COM O RIO GRANDE DO SUL E BRASIL. Elaboração: Observa Serra http://fsg.br/pesquisa-extensao/observa-serra/indicadores

Leia mais

Indicadores da Cidade de Caxias do Sul/RS

Indicadores da Cidade de Caxias do Sul/RS 1. COMPARATIVO DO ÍNDICE DE GINI DA RENDA DOMICILIAR PER CAPITA DA CIDADE DE CAXIAS DO SUL COM O RIO GRANDE DO SUL E BRASIL. Elaboração: Observa Serra http://fsg.br/pesquisa-extensao/observa-serra/indicadores

Leia mais

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Barcarena DEMOGRAFIA População Total População por Gênero

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Barcarena DEMOGRAFIA População Total População por Gênero SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Barcarena DEMOGRAFIA População Total 99.859 População por Gênero Masculino 50.346 Participação % 50,42 Feminino 49.513

Leia mais

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: São Félix do Xingu

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: São Félix do Xingu SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: São Félix do Xingu DEMOGRAFIA População Total 91.340 População por Gênero Masculino 48.691 Participação % 53,31 Feminino

Leia mais

Indicadores socioeconômicos da Região Sul de Diadema. Observatório de Políticas Públicas, Econômico e Social de Diadema OPPES Agosto 2012

Indicadores socioeconômicos da Região Sul de Diadema. Observatório de Políticas Públicas, Econômico e Social de Diadema OPPES Agosto 2012 Indicadores socioeconômicos da Região Sul de Diadema Observatório de Políticas Públicas, Econômico e Social de Diadema OPPES Agosto 2012 DEMOGRAFIA População total dos bairros de Diadema e crescimento

Leia mais

Taxa de desemprego mantém-se relativamente estável

Taxa de desemprego mantém-se relativamente estável MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Resultados de janeiro de 2015 Taxa de desemprego mantém-se relativamente estável RESULTADOS DO MÊS 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego

Leia mais

Lúcia Rolim Santana de Freitas, Leila Posenato Garcia, Ana Cláudia Sant Anna, Luís Carlos Garcia de Magalhães, Adriana Pacheco Aurea.

Lúcia Rolim Santana de Freitas, Leila Posenato Garcia, Ana Cláudia Sant Anna, Luís Carlos Garcia de Magalhães, Adriana Pacheco Aurea. Condições de vida das famílias brasileiras e gastos com medicamentos: estudo das desigualdades a partir das Pesquisas de Orçamentos Familiares 2002-2003 e 2008-2009 Eixo: Financiamento dos Sistemas de

Leia mais

Caracterização dos Territórios de Identidade Território 11 - Oeste Baiano

Caracterização dos Territórios de Identidade Território 11 - Oeste Baiano Caracterização dos Territórios de Identidade Território 11 - Oeste Baiano Municípios Dados Gerais Quantidade de Área Total (km 2 População Total Densidade ) municípios Demográfica 14 75.387,76 398.166

Leia mais

Índice de Desenvolvimento e de Desigualdade

Índice de Desenvolvimento e de Desigualdade Martin Handford, Where s Wally? População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Índice de Desenvolvimento e de Desigualdade Antonio

Leia mais

Fortaleza. 5ª cidade em população: 2,45 milhões 9ª colocada em PIB 18ª capital em rendimento mensal total domiciliar per capita nominal (R$ 701,00)

Fortaleza. 5ª cidade em população: 2,45 milhões 9ª colocada em PIB 18ª capital em rendimento mensal total domiciliar per capita nominal (R$ 701,00) 5ª cidade em população: 2,45 milhões 9ª colocada em PIB 18ª capital em rendimento mensal total domiciliar per capita nominal (R$ 701,00) Classificação por renda domiciliar per capita Renda Domiciliar Per

Leia mais

ESTATÍSTICAS SOBRE O USO DAS TIC NO BRASIL: A EXPERIÊNCIA DO IBGE

ESTATÍSTICAS SOBRE O USO DAS TIC NO BRASIL: A EXPERIÊNCIA DO IBGE ESTATÍSTICAS SOBRE O USO DAS TIC NO BRASIL: A EXPERIÊNCIA DO IBGE Tercer Taller Regional sobre la medición de la Sociedad de la Información Roberto Neves Sant Anna IBGE Diretoria de Pesquisas Cidade do

Leia mais

Em 2012, o PNUD Brasil, o Ipea e a Fundaç. Esse cálculo foi realizado a partir das inform

Em 2012, o PNUD Brasil, o Ipea e a Fundaç. Esse cálculo foi realizado a partir das inform O ATLAS QUEM FAZ PARA QUE PROCESSO DESENVOLVIMENTO HUMANO IDHM METODOLOGIA GLOSSÁRIO PERGUNTAS FR Em 2012, o PNUD Brasil, o Ipea e a Fundaç assumiram o desafio de adaptar a metodolo calcular o IDH Municipal

Leia mais

COMPILAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

COMPILAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS COMPILAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS PNAD Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Última atualização: 2014 1 DOMICÍLIOS ACESSO A SERVIÇOS PÚBLICOS 2 Água EVOLUÇÃO DO PERCENTUAL DE DOMICÍLIOS COM ACESSO

Leia mais

FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego

FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego Nível de ocupação diminui nos Serviços, na Indústria de Transformação e na Construção e se eleva

Leia mais

A formação e a diversidade cultural da população brasileira; Aspectos demográficos e estrutura da população brasileira.

A formação e a diversidade cultural da população brasileira; Aspectos demográficos e estrutura da população brasileira. A formação e a diversidade cultural da população brasileira; Aspectos demográficos e estrutura da população brasileira. A formação e a diversidade cultural da população brasileira Os primeiros habitantes

Leia mais

TERESINA ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO

TERESINA ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO TERESINA ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO Teresina (PI), Setembro 2014 1 ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IDH-m) As informações deste estudo são extraídas do site do Programa das Nações Unidas - PNUD,

Leia mais

Panorama do Mercado de Trabalho PNAD Contínua. Centro de Políticas Públicas do Insper

Panorama do Mercado de Trabalho PNAD Contínua. Centro de Políticas Públicas do Insper Panorama do Mercado de Trabalho PNAD Contínua Centro de Políticas Públicas do Insper Dezembro de 2016 Apresentação Com o objetivo de ampliar o debate sobre a economia brasileira e o mercado de trabalho

Leia mais

Subsidiar a implementação de um conjunto de ações orientadas para a prevenção e erradicação do trabalho de crianças e adolescentes no estado da

Subsidiar a implementação de um conjunto de ações orientadas para a prevenção e erradicação do trabalho de crianças e adolescentes no estado da O TRABALHO INFANTO- JUVENIL NO ESTADO DA BAHIA Destaques do relatório preparado por Inaiá Maria Moreira de Carvalho e Cláudia Monteiro Fernandes para a OIT Brasil Março de 2010 1 Objetivo Geral Subsidiar

Leia mais

Índice. 1. Metodologia e objetivo. 2. Praticantes de skate: penetração nos lares. 3. Perfil da amostra

Índice. 1. Metodologia e objetivo. 2. Praticantes de skate: penetração nos lares. 3. Perfil da amostra 1 Índice 2 1. Metodologia e objetivo 2. Praticantes de skate: penetração nos lares 3. Perfil da amostra Objetivo 3 A pesquisa tem como objetivo medir a penetração e conhecer o perfil de praticantes de

Leia mais

Avaliação da flexibilização do horário do programa de rádio A Voz do Brasil - Março/2014 -

Avaliação da flexibilização do horário do programa de rádio A Voz do Brasil - Março/2014 - Avaliação da flexibilização do horário do programa de rádio A Voz do Brasil - Março/2014 - 2 Objetivo Metodologia Perfil da amostra Programa A Voz do Brasil Transmissão em horário fixo / flexível Importância

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO OUTUBRO Desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO OUTUBRO Desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO OUTUBRO 2011 Desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, realizada pela

Leia mais

Paraíba. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Paraíba (1991, 2000 e 2010)

Paraíba. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Paraíba (1991, 2000 e 2010) Paraíba Em, no estado da Paraíba (PB), moravam 3,8 milhões de pessoas, onde uma grande parcela (8,5%, 321,2 mil habitantes) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 223 municípios, dos

Leia mais

Dimensão e medição da pobreza extrema e a situação social e pobreza extrema no Rio Grande do Sul

Dimensão e medição da pobreza extrema e a situação social e pobreza extrema no Rio Grande do Sul Dimensão e medição da pobreza extrema e a situação social e pobreza extrema no Rio Grande do Sul Jorge Abrahão de Castro Diretor da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do IPEA Brasília, 26 de maio

Leia mais

Determinantes Sociais da Saúde. Professor: Dr. Eduardo Arruda

Determinantes Sociais da Saúde. Professor: Dr. Eduardo Arruda Determinantes Sociais da Saúde Professor: Dr. Eduardo Arruda Conteúdo Programático desta aula Epidemiologia social e os Determinantes Sociais da Saúde (DSS); Principais Iniquidades em Saúde no Brasil;

Leia mais

Pesquisa nas Favelas com Unidades de Polícia Pacificadora da Cidade do Rio de Janeiro

Pesquisa nas Favelas com Unidades de Polícia Pacificadora da Cidade do Rio de Janeiro Pesquisa nas Favelas com Unidades de Polícia Pacificadora da Cidade do Rio de Janeiro Anexo Estatístico - Ladeira dos Tabajaras Universo Universo das áreas de Ladeira dos Tabajaras - 2010 Demografia Perfil

Leia mais

Roraima. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Roraima (1991, 2000 e 2010)

Roraima. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Roraima (1991, 2000 e 2010) Roraima Em, no estado de Roraima (RR), moravam 4,5 mil habitantes, onde uma parcela ainda discreta (3,5%, 15,6 mil) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 15 municípios, dos quais sete

Leia mais

Ceará. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado do Ceará (1991, 2000 e 2010)

Ceará. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado do Ceará (1991, 2000 e 2010) Ceará Em, no estado do Ceará (CE), moravam 8,5 milhões de pessoas, onde uma parcela considerável (7,6%, 637,7) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 184 municípios, dos quais 21 (11,4%)

Leia mais

Indicadores Municipais Belo Horizonte - ODM

Indicadores Municipais Belo Horizonte - ODM Proporção de pessoas abaixo da linha da pobreza e indigência - 2000 Fonte: Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil Neste município, de 1991 a 2000, houve redução da pobreza em 25%; para alcançar a meta

Leia mais

Pobreza multidimensional: Um proposta instrumental para desenho e avaliação de políticas para sua superação

Pobreza multidimensional: Um proposta instrumental para desenho e avaliação de políticas para sua superação Pobreza multidimensional: Um proposta instrumental para desenho e avaliação de políticas para sua superação Paulo Jannuzzi Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação SAGI/MDS www.mds.gov.br/sagi www.mds.gov.br/sagi

Leia mais

Panorama Municipal. Município: São Luís / MA. Aspectos sociodemográficos. Demografia

Panorama Municipal. Município: São Luís / MA. Aspectos sociodemográficos. Demografia Município: São Luís / MA Aspectos sociodemográficos Demografia A população do município ampliou, entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, à taxa de 1,57% ao ano, passando de 868.047 para 1.014.837

Leia mais

INDICADORES SOCIAIS (AULA 8)

INDICADORES SOCIAIS (AULA 8) 1 INDICADORES SOCIAIS (AULA 8) Ernesto Friedrich de Lima Amaral Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia ESTRUTURA DO CURSO 2 1. Conceitos básicos relacionados a indicadores

Leia mais

Aspectos metodológicos de pesquisas domiciliares por amostra

Aspectos metodológicos de pesquisas domiciliares por amostra DPE DIRETORIA DE PESQUISAS COREN COORDENAÇÃO DE TRABALHO E RENDIMENTO Aspectos metodológicos de pesquisas domiciliares por amostra 06/05/11 Censo x pesquisas por amostra Censo: investiga todos os elementos

Leia mais

Alagoas. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Alagoas (1991, 2000 e 2010)

Alagoas. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Alagoas (1991, 2000 e 2010) Alagoas Em, no estado de Alagoas (AL), moravam 3,1 milhões de pessoas, onde uma parcela considerável (6,%, 187,5 mil) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 12 municípios, dos quais 28

Leia mais

Taxa de desemprego em relativa estabilidade

Taxa de desemprego em relativa estabilidade PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 PED ABC JUNHO 2 DE 2016 DIVULGAÇÃO N o 62 Taxa de desemprego em relativa estabilidade Aumenta o nível de ocupação nos Serviços e se reduz na Indústria

Leia mais

Características Em 2013, foram visitados 149 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas.

Características Em 2013, foram visitados 149 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas. Rio de Janeiro, 18/09/2014 1 Abrangência nacional Temas investigados: Características Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho e rendimento Trabalho infantil Fecundidade Características

Leia mais