O caminho para nzeb na Legislação Portuguesa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O caminho para nzeb na Legislação Portuguesa"

Transcrição

1 O caminho para nzeb na Legislação Portuguesa Workshop LNEG 11 de Dezembro 2015 RUI FRAGOSO DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE EDIFÍCIOS ADENE AGÊNCIA PARA A ENERGIA

2 Estrutura da apresentação nzeb Razões e contexto Europeu / Nacional nzeb vs Edifícios novos em Portugal ( ) Implementação dos nzeb Desafios e conclusão

3 O CAMINHO PARA nzeb NA LEGISLAÇÃO PORTUGUESA Porque o conceito de nzeb? ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS EDIFÍCIOS E ENERGIA

4 O CAMINHO PARA nzeb NA LEGISLAÇÃO PORTUGUESA Principais razões para os nzeb ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS REDUÇÃO DE EMISSÕES POLUENTES % META VINCULATIVA - 40% META VINCULATIVA -2ºC % ROTEIRO EUROPEU

5 O CAMINHO PARA nzeb NA LEGISLAÇÃO PORTUGUESA Principais razões para os nzeb % - 27% META VINCULATIVA REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA E MELHORIA DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA META INDICATIVA 1 DE JANEIRO DE 2019 EDIFÍCIOS DE NECESSIDADES QUASE-NULAS EDIFÍCIOS PÚBLICOS 1 DE JANEIRO DE 2021 EDIFÍCIOS DE NECESSIDADES QUASE-NULAS TODOS OS EDIFÍCIOS

6 O CAMINHO PARA nzeb NA LEGISLAÇÃO PORTUGUESA A EPBD COMO O PRINCIPAL DRIVER PARA OS NZEB Diretiva 2010/31/UE Desempenho Energético dos Edifícios (EPBD) 2002 Metodologia para o cálculo do desempenho energético Requisitos mínimos de desempenho energético (RDE) Foco nos edifícios novos e grandes intervenções Certificados Energéticos (CE) Inspeções a caldeiras e sistemas de AC Técnicos qualificados e independentes Image source: blog.apnacomplex.com Requisitos custo-ótimos Edifícios de necessidades quase-nulas (nzeb) Foco adicional nos edifícios existentes Afixação de certificados energéticos Incentivos financeiros e barreiras Sistema de controlo independente

7 Enquadramento europeu e nacional Os edifícios de necessidades quase-nulas

8 O CAMINHO PARA nzeb NA LEGISLAÇÃO PORTUGUESA nzeb O que diz a EPBD? O QUE SÃO EDIFÍCIOS DE NECESSIDADE DE ENERGIA-QUASE NULAS? ETAPAS? São edifícios com um desempenho energético muito elevado e cujas necessidades de energia quase nulas ou muito pequenas sejam cobertas, em grande medida. por energia proveniente de fontes renováveis, incluindo energia renovável produzida no local ou nas proximidades; Os Estados Membros (EM) asseguram que: O mais tardar em 31 de Dezembro de 2020, todos os edifícios novos sejam edifícios com necessidades quase nulas de energia; Após 31 de Dezembro de 2018, os edifícios novos ocupados e detidos por autoridades públicas sejam edifícios com necessidades quase nulas de energia. Os EM elaboram planos nacionais para aumentar o número de nzeb e incentivam a transformação de todos os edifícios remodelados em nzeb.

9 O CAMINHO PARA nzeb NA LEGISLAÇÃO PORTUGUESA nzeb O que diz a Legislação Portuguesa? Decreto-Lei n.º 118/2013 Artigo 16º EVOLUÇÃO - O parque edificado deve progressivamente ser composto por edifícios com necessidades quase nulas de energia. ENQUADRAMENTO - São edifícios com necessidades quase nulas de energia os que tenham um elevado desempenho energético, em resultado de energia proveniente de fontes renováveis. TIMING - Devem ter necessidades quase nulas de energia os edifícios novos licenciados após 31 de dezembro de 2020, ou após 31 de dezembro de 2018 no caso de edifícios novos na propriedade de uma entidade pública e ocupados por uma entidade pública.

10 O CAMINHO PARA nzeb NA LEGISLAÇÃO PORTUGUESA nzeb O que diz a Legislação Portuguesa? Decreto-Lei n.º 118/2013 Artigo 16º ABRANGÊNCIA o Governo aprova um plano nacional de reabilitação do parque de edifícios existentes para que atinjam os requisitos nzeb, estabelecendo objetivos finais e intermédios, diferenciados consoante a categoria de edifícios em causa, e incentivos à reabilitação. DEFINIÇÃO Os nzeb são definidos em 3 pontos: Componente eficiente compatível com o limite mais exigente dos níveis de viabilidade económica, baseado em estudos custo-ótimo ; Energias renováveis (ER) que cubram grande parte do remanescente das necessidades energéticas; Formas de captação locais ou próximas de ER i. Preferencialmente, no próprio edifício ou na parcela de terreno; ii. Em complemento, em infraestruturas de uso comum tão próximas do local quanto possível.

11 O CAMINHO PARA nzeb NA LEGISLAÇÃO PORTUGUESA Viabilidade económica baseado em estudos custo-ótimo O que são níveis de viabilidade económica, baseados em estudos custo-ótimo? São níveis de desempenho energético que levam ao custo mais baixo durante o ciclo de vida económico estimado, em que: Custo mais baixo: é determinado tendo em conta os custos de investimento, de manutenção e de funcionamento relacionados com a energia (incluindo custos e poupanças de energia, a categoria do edifício em causa e as receitas resultantes da energia produzida), quando aplicável; Ciclo de vida económico: Diz respeito ao ciclo de vida económico restante estimado de um edifício ou de um componente, se os requisitos de desempenho energético forem fixados para o edifícios ou componentes, respetivamente.

12 Custos globais [ /m 2 ] O CAMINHO PARA nzeb NA LEGISLAÇÃO PORTUGUESA Viabilidade económica baseado em estudos custo-ótimo Implementação de requisitos mínimos de desempenho energético nacionais não sejam inferiores em mais de 15 % ao resultado dos cálculos dos níveis ótimos de rentabilidade; Nível nzeb Necessidades de energia e desvio ambiental Desvio financeiro nzeb -> CO Nível Custo-opt 3 2 Desvio financeiro Requisitos atuais -> nzeb Requisitos atuais Desvio financeiro para CO 1 1 DESVIO FINANCEIRO 2 DESVIO ENERGÉTICO 3 DESVIO AMBIENTAL Exemplo simulação Energia primária [kwh/m 2.ano] Fonte: Implementing the cost-optimal Methodology in EU countries, BPIE

13 O CAMINHO PARA nzeb NA LEGISLAÇÃO PORTUGUESA Energias renováveis em grande parte Energias renováveis que cubram grande parte do remanescente das necessidades energéticas? NZEB OU ELEVADO DESEMPENHO ATUAIS REQUISITOS LEGAIS EM VIGOR GRANDE PARTE? > 10% > 20% > 50% = HABITAÇÃO, COMÉRCIO E SERVIÇOS? ENERGIA RENOVÁVEL = X % NO USO DE ENERGIA ENERGIA FÓSSIL Uso de energia Fornecimento de energia Fonte: Baseado em Herhorn, Hans - Integration of Renewables in NZEBs

14 O CAMINHO PARA nzeb NA LEGISLAÇÃO PORTUGUESA Energias renováveis em grande parte Formas de captação locais ou próximas de energia renovável A - NÍVEL DO EDIFÍCIO C - NÍVEL DO BAIRRO OU DISTRITO B - NÍVEL DA PARCELA OU COMPLEXO D - NÍVEL DA INFRAESTRUTURA NACIONAL? Fonte: Baseado em Herhorn, Hans - National Application of the NZEB Definition

15 EDIFÍCIOS DE NECESSIDADES QUASE-NULAS Qual foi a abordagem dos outros Estados-Membros? (provisório) Dinamarca Residencial EP = 20 kwh/m 2. ano Serviços EP = 25 kwh/m 2. ano Renováveis Estimado >51% Fator conv. EP Eletricidade = 1,8 Rede urbana = 0,6 Bélgica (região Bruxelas) Residencial EP = 45 kwh/m 2. ano Aqc = 15 kwh/m 2. ano Escritórios/Escolas EP ~ kwh/m 2. ano Aqc = 15 kwh/m 2. ano Arr = 15 kwh/m 2. ano Chipre Residencial EP = 100 kwh/m 2. ano Serviços EP = 125 kwh/m 2. ano Renováveis Estimado >25% França Residencial EP = 50 kwh/m 2. ano Escritórios EP = 70 kwh/m 2. ano (sem ar-condicionado) EP = 110 kwh/m 2. ano (com ar-condicionado) Renováveis Uma de 3 hipóteses: Instalação de coletores solares para AQS; Ligação a rede de calor com 50% renovável; Demonstração que a renovável na EP é maior que 5kWh/m 2.ano

16 Edifícios de necessidades quase-nulas Qual foi a abordagem dos outros Estados-Membros? (provisório) Irlanda Residencial EP = 45 kwh/m 2. ano Serviços EP = 60% Edf. Ref. Renováveis 10 kwh/m 2. ano para AQC., ARR. ou AQS Lituânia Classe energética 2014 Classe B 2016 Classe A 2018 Classe A Classe A++ Áustria Residencial EP = 160 kwh/m 2. ano Serviços EP = 170 kwh/m2.ano Eslováquia 4 kwh/m 2. ano para usos elétricos

17 Avaliação do desempenho dos edifícios construídos após 2013 nzeb em Portugal São os edifícios de hoje os nzeb do futuro?

18 O caminho para os nzeb em Portugal Desempenho dos edifícios novos no SCE Habitação ( ) TIPO DE EDIFÍCIO moradias apartamentos AMOSTRA DE EDIFÍCIOS NOVOS (PÓS 2013) TIPOLOGIA 3% 9% 20% 46% 17% % 1% 1% T0 T1 T2 T3 T4 T5 T6 >T6 ÁREA ÚTIL MÉDIA 167m 2 100m 2 I1 143m 2 158m 2 161m 2

19 O caminho para os nzeb em Portugal Desempenho das componentes dos edifícios Habitação ( ) Edifícios existentes Edifícios existentes COBERTURAS U MÉDIO PAREDES U MÉDIO I1 0,46 W/m 2.C 0,43 W/m 2.C 0,42 W/m 2.C I1 0,47 W/m 2.C ,40 0,35 0,30 0,45 W/m 2.C 0,42 W/m 2.C < ,96 a 2, ,67 a 2, ,42 a 2,19 < ,40 a 4, ,26 a 4, ,84 a 3, ,54 a 0, ,61 a 2,94 Edifícios existentes < ,97 a 2, ,30 a 1, ,99 a 1, ,49 a 0,54 Edifícios existentes < ,01 a 0, ,02 a 1, ,03 a 1, ,83 a 0,73 2,63 W/m 2.C 2,69 W/m 2.C 2,58 W/m 2.C ,80 2,40 2,20 0,43 W/m 2.C 0,39 W/m 2.C 0,43 W/m 2.C JANELAS U wdn, MÉDIO I1 PAVIMENTOS U MÉDIO I ,50 0,40 0,35 Referência 0,50

20 O caminho para os nzeb em Portugal Desempenho dos edifícios novos no SCE Habitação ( ) MORADIAS I kwh/m 2.ano kwh/m 2.ano kwh/m 2.ano APARTAMENTOS ENERGIA ÚTIL I kwh/m 2.ano 64kwh/m 2.ano 81kwh/m 2.ano

21 O caminho para os nzeb em Portugal Desempenho dos edifícios novos no SCE Habitação ( ) MORADIAS ENERGIA FINAL I kwh/m 2.ano kwh/m 2.ano kwh/m 2.ano APARTAMENTOS I kwh/m 2.ano 54kwh/m 2.ano 84kwh/m 2.ano

22 O caminho para os nzeb em Portugal Desempenho dos edifícios novos no SCE Habitação ( ) MORADIAS I1 APARTAMENTOS I ENERGIA ÚTIL médio 1,18 1,05 1,01 1, ENERGIA FINAL Fpu, médio 1,61 1,70 1,67 1, ENERGIA PRIMÁRIA ,19 0, ,48 1, [kwh/m 2.ano]

23 O caminho para os nzeb em Portugal Principais indicadores nzeb - PT Habitação ( ) vs EU ENERGIA PRIMÁRIA [kwh/m 2.ano]

24 O caminho para os nzeb em Portugal Desempenho dos edifícios novos no SCE Habitação ( ) MORADIAS I1 APARTAMENTOS I1 CONTRIBUTO DE ENERGIA RENOVÁVEL ON-SITE 25% 22% 20% 31% 38% 34% 4,1 EMISSÕES DE CO 2 (t/ano) 2,2 3,1 2,1 1,3 1,4 I1 I1

25 O caminho para os nzeb em Portugal Principais indicadores nzeb - PT Habitação ( ) vs EU 5 kwh/m 2.ano 10 kwh/m 2.ano 0% 15% 25% 50% CONTRIBUTO DE ENERGIA RENOVÁVEL [% ou kwh/m 2.ano] 100% 20% 38%

26 O caminho para os nzeb em Portugal Desempenho dos edifícios novos no SCE Comércio/Serviços ( ) TIPO DE EDIFÍCIO 300 Grandes Edifícios AMOSTRA DE EDIFÍCIOS NOVOS (PÓS 2013) ÁREA ÚTIL MÉDIA Pequenos Edifícios 250m m 2

27 O caminho para os nzeb em Portugal Desempenho das componentes dos edifícios Comércio/Serviços ( ) COBERTURAS U MÉDIO PAREDES U MÉDIO I1 0,49 W/m 2.C 0,49 W/m 2.C 0,47 W/m 2.C I1 0,55 W/m 2.C 3,13 W/m 2.C 3,32 W/m 2.C 2,84 W/m 2.C 0,62 W/m 2.C I1 I1 JANELAS U wdn, MÉDIO PAVIMENTOS U MÉDIO 0,50 W/m 2.C 0,60 W/m 2.C 0,41 W/m 2.C 0,52 W/m 2.C

28 O caminho para os nzeb em Portugal Desempenho dos edifícios novos no SCE Comércio/Serviços ( ) GRANDES EDIFÍCIOS PEQUENOS EDIFÍCIOS I1 81kwh/m 2.ano ENERGIA FINAL I1 80kwh/m 2.ano kwh/m 2.ano 95kwh/m 2.ano kwh/m 2.ano 71kwh/m 2.ano

29 O caminho para os nzeb em Portugal Desempenho dos edifícios novos no SCE Comércio/Serviços ( ) GRANDES EDIFÍCIOS PEQUENOS EDIFÍCIOS I ENERGIA FINAL Fpu 2, ENERGIA PRIMÁRIA I , [kwh/m 2.ano]

30 O caminho para os nzeb em Portugal Principais indicadores nzeb - PT Comércio/Serviços( ) vs EU ENERGIA PRIMÁRIA [kwh/m 2.ano]

31 O caminho para os nzeb em Portugal Desempenho dos edifícios novos no SCE Comércio/Serviços ( ) GRANDES EDIFÍCIOS I1 + + PEQUENOS EDIFÍCIOS CONTRIBUTO DE ENERGIA RENOVÁVEL ON-SITE 3,4% 134 EMISSÕES DE CO 2 (t/ano) I1 + + I ,5% 31 I1 + +

32 O caminho para os nzeb em Portugal Principais indicadores nzeb - PT Comércio/Serviços ( ) vs EU 5 kwh/m 2.ano 10 kwh/m 2.ano 0% 15% 25% 50% CONTRIBUTO DE ENERGIA RENOVÁVEL [% ou kwh/m 2.ano] 100% 2,5% 3,4%

33 Aspetos a considerar no processo de implementação em Portugal Principais desafios na implementação de nzeb em Portugal

34 O caminho para os nzeb em Portugal Principais desafios na implementação de nzeb em Portugal 6 Desafios à implementação dos nzeb 1. DESENHO DOS EDIFÍCIOS Procura por soluções otimizadas do ponto de vista climático (e outros) e do desenho urbano. 2. SOLUÇÕES DE ELEVADO DESEMPENHO Desempenho de componente e sistemas técnicos com um desempenho elevado e cada vez mais custo-ótimas; 3. FORMAÇÃO Reforço da capacitação técnica de todos os intervenientes no processo construtivo; 4. PROCESSO CONSTRUTIVO E ACOMPANHAMENTO DE OBRA Acompanhamento reforçado e garantia de desempenho do edifício; 5. PROMOÇÃO-PROVA DO CONCEITO Disseminação e promoção do conceito nzeb; 6. MONITORIZAÇÃO Acompanhamento ao longo da vida útil do edifício.

35 O caminho para os nzeb em Portugal Conclusões Portugal tem ainda que definir um conjunto de indicadores para estabelecer a sua definição de nzeb; A definição de quantidade de energia renovável mínima será um desafio, dada a quase ausente contribuição em algumas tipologias de edifícios certificados; O envolvimento de todos os agentes é determinante para uma transição suave à implementação do conceito. O pós 2018/2020 traçará uma nova abordagem na construção dos edifícios, tornando-os eficientes e com custos de exploração inferiores.

36 O caminho para os nzeb em Portugal Grato pela vossa atenção.

A importância da legislação na eficiência energética dos Edifícios

A importância da legislação na eficiência energética dos Edifícios A importância da legislação na eficiência energética dos Edifícios Lisboa, 8 de Maio de 2012 ADENE Agência para a Energia sce@adene.pt ÍNDICE A Directiva Europeia EPBD Sistema de Certificação Energética

Leia mais

Potencial de eficiência energética em edifícios

Potencial de eficiência energética em edifícios Potencial de eficiência energética em edifícios PORTUGAL EM CONFERÊNCIA PARA UMA ECONOMIA ENERGETICAMENTE EFICIENTE Coimbra, 22 de Junho de 2012 Potencial de eficiência energética em edifícios Enquadramento

Leia mais

Eficiência Energética e Certificação de Edifícios

Eficiência Energética e Certificação de Edifícios Eficiência Energética e Certificação de Edifícios DIA DA ENERGIA Energias Renováveis e Eficiência Energética nos Edifícios Instituto Universitário da Maia 29 de Maio de 2015 FRANCISCO PASSOS DIREÇÃO DE

Leia mais

"A iluminação no contexto do sistema de certificação energética dos edifícios

A iluminação no contexto do sistema de certificação energética dos edifícios "A iluminação no contexto do sistema de certificação energética dos edifícios Ordem dos Engenheiros Lisboa ADENE Pedro Mateus A nova regulamentação de eficiência energética em edifícios 1. Sistema de Certificação

Leia mais

Novos desafios no desempenho energético de edifícios

Novos desafios no desempenho energético de edifícios Novos desafios no desempenho energético de edifícios Seminário Fachadas energeticamente eficientes: contribuição dos ETICS e Argamassas Térmicas Tektónica 2014 Rui Fragoso ADENE Consumo de energia na Europa

Leia mais

DIRETIVA DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

DIRETIVA DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DIRETIVA DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PRIORIDADES PARA PORTUGAL João Bernardo, DGEG Workshop QUERCUS: Eficiência Energética Desafios e Oportunidades para Portugal 6/março/2015 Principais normativos de orientação

Leia mais

Eficiência Energética nos edifícios e adaptação às Alterações Climáticas

Eficiência Energética nos edifícios e adaptação às Alterações Climáticas Eficiência Energética nos edifícios e adaptação às Alterações Climáticas AdaPT AC:T Método para integração da adaptação às Alterações Climáticas no Setor do Turismo LNEC 4 de junho 2015 CATARINA GONÇALVES

Leia mais

As diretivas europeias da estratégia 2020 e os edifícios de necessidades quase-nulas (nzeb)

As diretivas europeias da estratégia 2020 e os edifícios de necessidades quase-nulas (nzeb) As diretivas europeias da estratégia 2020 e os edifícios de necessidades quase-nulas (nzeb) IV Congresso ATEPH Energia e Ambiente no Edifícios Hospitalar 4/5 junho 2015 RUI FRAGOSO DIRETOR DO DEPARTAMENTO

Leia mais

REABILITAÇÃO ENERGÉTICA DE EDIFÍCIOS Perspetiva da Engenharia Civil

REABILITAÇÃO ENERGÉTICA DE EDIFÍCIOS Perspetiva da Engenharia Civil UNIVERSIDADE DO MINHO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL REABILITAÇÃO ENERGÉTICA DE EDIFÍCIOS Perspetiva da Engenharia Civil Manuela Almeida Universidade do Minho 12.as JORNADAS DE CLIMATIZAÇÃO

Leia mais

Eficiência Energética nos Edifícios da Administração Pública Central

Eficiência Energética nos Edifícios da Administração Pública Central Sessão de Esclarecimentos sobre Aviso Concurso PO SEUR 03-2016-65 Eficiência Energética nos Edifícios da Administração Pública Central João Bernardo Laboratório Nacional de Engenharia Civil 17 de novembro

Leia mais

ÍNDICE. Sistema de Certificação Energética. Revisão da Legislação. Edifícios Sustentáveis. A importância da legislação

ÍNDICE. Sistema de Certificação Energética. Revisão da Legislação. Edifícios Sustentáveis. A importância da legislação Edifícios Sustentáveis. A importância da legislação Congresso LiderA 2011 IST Lisboa, 25 e 26 de Maio de 2011 ADENE Agência para a Energia Nuno Baptista sce@adene.pt ÍNDICE Sistema de Certificação Evolução

Leia mais

EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES SESSÃO TÉCNICA

EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES SESSÃO TÉCNICA CASA BAÍA Setúbal, 18 de Fevereiro de 2014 EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES SESSÃO TÉCNICA Nova Regulamentação do Sistema de Certificação Energética de Edifícios (SCE) Paulo Liborio ADENE Organização: Consumo

Leia mais

Rede de aquecimento e arrefecimento urbano eficiente. Fábio Manuel Guiso da Cunha Universidade de Coimbra Mestrado em Direito Direito da Energia

Rede de aquecimento e arrefecimento urbano eficiente. Fábio Manuel Guiso da Cunha Universidade de Coimbra Mestrado em Direito Direito da Energia Rede de aquecimento e arrefecimento urbano eficiente Fábio Manuel Guiso da Cunha Universidade de Coimbra Mestrado em Direito Direito da Energia Definição Uma rede de aquecimento e arrefecimento urbano

Leia mais

Etiquetagem Energética de Elevadores ABRIL 2015

Etiquetagem Energética de Elevadores ABRIL 2015 Etiquetagem Energética de Elevadores ABRIL 2015 Conteúdos Os elevadores em Portugal O Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos (SEEP) A etiquetagem energética de elevadores Aderir ao SEEP Próximos

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AVENIDA INFANTE SANTO, 66, 7º B ESQ Localidade LISBOA.

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AVENIDA INFANTE SANTO, 66, 7º B ESQ Localidade LISBOA. Válido até 24/09/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada AVENIDA INFANTE SANTO, 66, 7º B ESQ Localidade LISBOA Freguesia ESTRELA Concelho LISBOA GPS 38.709710, -9.165900 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos

Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos SECÇÃO 4 Apoio à eficiência energética, à gestão inteligente da energia e à utilização das energias renováveis nas infraestruturas públicas da Administração Local Objetivos Específicos: Os apoios têm como

Leia mais

Jornadas de Investigação e Inovação LNEC. Energias renováveis. Potencial de integração da indústria da construção. Armando Pinto

Jornadas de Investigação e Inovação LNEC. Energias renováveis. Potencial de integração da indústria da construção. Armando Pinto Jornadas de Investigação e Inovação LNEC Energias renováveis Potencial de integração da indústria da construção apinto@lnec.pt LNEC 26 de março de 2012 Objetivos para energia renovável > Diretiva 2009/28/CE

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO MOREIRA, 302, 2º ESQ Localidade PORTO.

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO MOREIRA, 302, 2º ESQ Localidade PORTO. Válido até 09/05/2026 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DO MOREIRA, 302, 2º ESQ Localidade PORTO Freguesia BONFIM Concelho PORTO GPS 41.153169, -8.599896 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória do Registo

Leia mais

O exemplo prático das Energias Renováveis como solução na Gestão de Energia e Eficiência Energética.

O exemplo prático das Energias Renováveis como solução na Gestão de Energia e Eficiência Energética. SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS DE ENERGIAS RENOVÁVEIS Workshop Gestão de Energia e Eficiência Energética nas Empresas PAINEL II O exemplo prático das Energias Renováveis como solução na Gestão de Energia e Eficiência

Leia mais

Num mercado altamente competitivo, o factor de produção energia pode ser decisivo para subsistência das empresas

Num mercado altamente competitivo, o factor de produção energia pode ser decisivo para subsistência das empresas Impactos internos da aplicação do SGCIE Num mercado altamente competitivo, o factor de produção energia pode ser decisivo para subsistência das empresas Tipicamente o potencial de poupança energética nas

Leia mais

Substituição do antigo RSECE (Regulamento dos Sistemas Energéticos de Climatização em Edifícios) (1)

Substituição do antigo RSECE (Regulamento dos Sistemas Energéticos de Climatização em Edifícios) (1) A energia é indispensável para o funcionamento da generalidade das empresas, e em particular para os edifícios de comércio e serviços, responsáveis por mais de 40% do consumo de energia final na Europa.

Leia mais

Investimento e financiamento, a relação com a banca. Luís Rêgo, Banco BPI

Investimento e financiamento, a relação com a banca. Luís Rêgo, Banco BPI 0 Investimento e financiamento, a relação com a banca Luís Rêgo, Banco BPI 1 Eficiência Energética Enquadramento Legal (1/2) 2 Mercado de serviços energéticos (Directiva 2006/32/CE, de 05 de Abril*) Metas

Leia mais

Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL

Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL Válido até 09/09/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA TOMÁZ RIBEIRO, 510, 4.º FRENTE - SALA 43 Localidade MATOSINHOS Freguesia MATOSINHOS E LEÇA DA PALMEIRA Concelho MATOSINHOS GPS 41.181823, -8.687981

Leia mais

1. SISTEMAS SOLARES TÉRMICOS

1. SISTEMAS SOLARES TÉRMICOS 35088-(36) Diário da República, 2.ª série N.º 234 3 de dezembro de 2013 Despacho (extrato) n.º 15793-H/2013 Nos termos e para os efeitos do Decreto -Lei n.º 118/2013, de 20 de agosto e respetiva regulamentação,

Leia mais

Será Renovável a Energia obtida a partir de Bombas de Calor?

Será Renovável a Energia obtida a partir de Bombas de Calor? Será Renovável a Energia obtida a partir de Bombas de Calor? Jorge Facão LNEG 15. as Jornadas de Climatização A Climatização na Indústria Ordem dos Engenheiros, Lisboa 22 de outubro de 2015 Introdução

Leia mais

PNPOT. Território e Economia Circular. Energia. Gabriela Prata Dias. Lisboa, 27 outubro 2016

PNPOT. Território e Economia Circular. Energia. Gabriela Prata Dias. Lisboa, 27 outubro 2016 PNPOT Território e Economia Circular Energia Gabriela Prata Dias Lisboa, 27 outubro 2016 Temas Eficiência energética em Portugal Energia e economia circular Transição energética para um novo paradigma

Leia mais

A Nova Regulamentação de Eficiência Energética dos Edifícios. Ordem dos Engenheiros, 25 de Fevereiro de 2014

A Nova Regulamentação de Eficiência Energética dos Edifícios. Ordem dos Engenheiros, 25 de Fevereiro de 2014 A Nova Regulamentação de Eficiência Energética dos Edifícios Ordem dos Engenheiros, 25 de Fevereiro de 2014 Filiações Associação empresarial de âmbito nacional Cerca de 170 empresas 9.000 postos de trabalho

Leia mais

A quem se destina. Principais Benefícios. Empresas que pretendam reduzir os seus consumos energéticos localização: Norte Centro

A quem se destina. Principais Benefícios. Empresas que pretendam reduzir os seus consumos energéticos localização: Norte Centro FORMAÇÃO FORMAÇÃO A quem se destina Empresas que pretendam reduzir os seus consumos energéticos localização: Norte Centro Principais Benefícios Conhecimento do perfil energético da empresa; Verificação

Leia mais

Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DOS CALDEIREIROS, 11 E 13, Localidade PORTO

Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DOS CALDEIREIROS, 11 E 13, Localidade PORTO Válido até 11/05/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DOS CALDEIREIROS, 11 E 13, Localidade PORTO Freguesia CEDOFEITA,ILDEFONSO,SÉ,MIRAGAIA,NICOLAU,VITÓRIA Concelho PORTO GPS 41.144714, -8.612529 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Novo Sistema de Certificação Energética de Edifícios (SCE)

Novo Sistema de Certificação Energética de Edifícios (SCE) Novo Sistema de Certificação Energética de Edifícios (SCE) Paulo Liborio ADENE Organização: Prima F5 e este botão para Introduzir o nome da Direcção/Departamento no rodapé da apresentação Consumo de energia

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada ESTRADA DO VAU - FACHO,, Localidade ALVOR.

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada ESTRADA DO VAU - FACHO,, Localidade ALVOR. Válido até 16/12/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada ESTRADA DO VAU - FACHO,, Localidade ALVOR Freguesia ALVOR Concelho PORTIMÃO GPS 37.121382, -8.570002 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória do Registo

Leia mais

Departamento de Alterações Climáticas (DCLIMA)

Departamento de Alterações Climáticas (DCLIMA) Index (1990=100) Departamento de Alterações Climáticas (DCLIMA) Inventário Nacional de Emissões Atmosféricas (NIR 2014 emissões 2012) Memorando sobre emissões de CO2e elaborado com base na submissão oficial

Leia mais

Etiquetagem Energética de Produtos. 11 de novembro Custóias

Etiquetagem Energética de Produtos. 11 de novembro Custóias Etiquetagem Energética de Produtos 11 de novembro Custóias Produtos abrangidos pela diretiva europeia Foco da Comissão Europeia nos produtos que consomem energia Impacto direto no consumo de energia (Produtos

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA CARLOS MALHEIRO DIAS, 128, 2º Localidade PORTO.

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA CARLOS MALHEIRO DIAS, 128, 2º Localidade PORTO. Válido até 02/03/2026 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA CARLOS MALHEIRO DIAS, 128, 2º Localidade PORTO Freguesia BONFIM Concelho PORTO GPS 41.160805, -8.594971 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AVENIDA RIO DE JANEIRO, 38, 3º ESQ. Localidade LISBOA. Freguesia ALVALADE

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AVENIDA RIO DE JANEIRO, 38, 3º ESQ. Localidade LISBOA. Freguesia ALVALADE Válido até 15/10/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada AVENIDA RIO DE JANEIRO, 38, 3º ESQ. Localidade LISBOA Freguesia ALVALADE Concelho LISBOA GPS 38.754048, -9.138450 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada MATO SERRÃO, LOTE 34, Localidade CARVOEIRO LGA. Freguesia CARVOEIRO

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada MATO SERRÃO, LOTE 34, Localidade CARVOEIRO LGA. Freguesia CARVOEIRO Válido até 24/03/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada MATO SERRÃO, LOTE 34, Localidade CARVOEIRO LGA Freguesia CARVOEIRO Concelho LAGOA (ALGARVE) GPS 37.062044, -8.285255 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada COVÃO FUNDO,, Localidade MARMELETE. Freguesia MARMELETE

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada COVÃO FUNDO,, Localidade MARMELETE. Freguesia MARMELETE Válido até 08/08/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada COVÃO FUNDO,, Localidade MARMELETE Freguesia MARMELETE Concelho MONCHIQUE GPS 37.371711, -8.642856 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória do Registo

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DOM AGOSTINHO DE JESUS E SOUSA, 12, 3º DTO Localidade PORTO

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DOM AGOSTINHO DE JESUS E SOUSA, 12, 3º DTO Localidade PORTO Válido até 30/04/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DOM AGOSTINHO DE JESUS E SOUSA, 12, 3º DTO Localidade PORTO Freguesia BONFIM Concelho PORTO GPS 41.153703, -8.596922 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL 1

Leia mais

"A nova legislação do desempenho energético dos edifícios

A nova legislação do desempenho energético dos edifícios XI SIMPÓSIO LUSO-ALEMÂO DE ENERGIA "A nova legislação do desempenho energético dos edifícios Lisboa, 26 de maio 2014 ADENE Pedro Mateus A nova regulamentação de eficiência energética em edifícios 1. Sistema

Leia mais

João Mariz Graça,

João Mariz Graça, Formação Para as Renováveis e Eficiência Energética no sector da Construção João Mariz Graça, joao.mariz@lneg.pt Formação Para as Renováveis e Eficiência Energética no sector da Construção 1 O Projecto

Leia mais

Anexo I Requisitos das medidas e Despesas Elegíveis em Eficiência Energética e Energias Renováveis, por tipologia de operação

Anexo I Requisitos das medidas e Despesas Elegíveis em Eficiência Energética e Energias Renováveis, por tipologia de operação Anexo I Requisitos das medidas e Despesas Elegíveis em Eficiência Energética e Energias Renováveis, por tipologia de operação Requisitos das medidas Despesas Elegíveis a) Intervenções que visem o aumento

Leia mais

As políticas e prioridades para a Eficiência Energética e para as Energias Renováveis em Portugal Isabel Soares Diretora de Serviços

As políticas e prioridades para a Eficiência Energética e para as Energias Renováveis em Portugal Isabel Soares Diretora de Serviços As políticas e prioridades para a Eficiência Energética e para as Energias Renováveis em Portugal Isabel Soares Diretora de Serviços Lisboa, 15 de julho de 2016 Ordem dos Engenheiros Oportunidades de Financiamento

Leia mais

Matriz Energética do Porto

Matriz Energética do Porto Matriz Energética do Porto - Resultados Preliminares - José Eduardo Amorim de Sousa Administrador-Delegado Estratégia e Plano Matriz Energética Definições Oferta Procura Benchmarking Conclusões Estratégia

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AVENIDA DE ROMA, 31 A 31D, 1ºP4 Localidade LISBOA.

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AVENIDA DE ROMA, 31 A 31D, 1ºP4 Localidade LISBOA. Válido até 15/10/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada AVENIDA DE ROMA, 31 A 31D, 1ºP4 Localidade LISBOA Freguesia AREEIRO Concelho LISBOA GPS 38.745097, -9.139833 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DA MATERNIDADE, 50, Localidade PORTO

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DA MATERNIDADE, 50, Localidade PORTO Válido até 17/12/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DA MATERNIDADE, 50, Localidade PORTO Freguesia CEDOFEITA,ILDEFONSO,SÉ,MIRAGAIA,NICOLAU,VITÓRIA Concelho PORTO GPS 41.152400, -8.619980 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Ligue tudo lá em casa ao sol

Ligue tudo lá em casa ao sol Ligue tudo lá em casa ao sol A energia do sol chegou a sua casa. Agora, com as soluções de energia solar edp já pode produzir e consumir a sua própria eletricidade. Assim, reduz a sua fatura energética

Leia mais

Aproveite a energia do sol

Aproveite a energia do sol Aproveite a energia do sol A energia do sol chegou a sua casa. Agora, com as soluções de energia solar edp já pode produzir e consumir a sua própria eletricidade. Assim, reduz a sua fatura energética e

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA CONDE SABUGOSA, 27, 7º ESQ. Localidade LISBOA. Freguesia ALVALADE

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA CONDE SABUGOSA, 27, 7º ESQ. Localidade LISBOA. Freguesia ALVALADE Válido até 15/10/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA CONDE SABUGOSA, 27, 7º ESQ. Localidade LISBOA Freguesia ALVALADE Concelho LISBOA GPS 38.748515, -9.140355 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

COMPARE O DESEMPENHO ENERGÉTICO DOS SEUS PRODUTOS

COMPARE O DESEMPENHO ENERGÉTICO DOS SEUS PRODUTOS A B C D COMPARE O DESEMPENHO ENERGÉTICO DOS SEUS PRODUTOS E F G COMPARE O DESEMPENHO ENERGÉTICO DOS SEUS PRODUTOS COMPARAR É POUPAR ENERGIA O SEEP, Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos, é um sistema

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada CASARÃO CINZENTO - CALDAS DE MONCHIQUE,, Localidade CALDAS DE MONCHIQUE

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada CASARÃO CINZENTO - CALDAS DE MONCHIQUE,, Localidade CALDAS DE MONCHIQUE Válido até 21/02/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada CASARÃO CINZENTO - CALDAS DE MONCHIQUE,, Localidade CALDAS DE MONCHIQUE Freguesia MONCHIQUE Concelho MONCHIQUE GPS 37.284644, -8.555011 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

NOTA INFORMATIVA ÁREA DE PRÁTICA DE DIREITO PÚBLICO & AMBIENTE

NOTA INFORMATIVA ÁREA DE PRÁTICA DE DIREITO PÚBLICO & AMBIENTE NOTA INFORMATIVA ÁREA DE PRÁTICA DE DIREITO PÚBLICO & AMBIENTE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA: EDIFÍCIOS SAUDÁVEIS E SUSTENTÁVEIS A qualificação dos edifícios, tendo em vista a sua sustentabilidade, é um dos

Leia mais

Iniciativa para avaliação do potencial e impacto do hidrogénio em Portugal

Iniciativa para avaliação do potencial e impacto do hidrogénio em Portugal Iniciativa para avaliação do potencial e impacto do hidrogénio em Portugal Workshop O hidrogénio na transição para uma economia de baixo carbono: elaboração do roteiro português Lisboa, 13 de março 2017

Leia mais

Capitalizar a formação técnica. Jorge Barata Marques

Capitalizar a formação técnica. Jorge Barata Marques Capitalizar a formação técnica Jorge Barata Marques Lisboa, 27 setembro 2016 Capitalizar a formação técnica Empregabilidade a nível global Empregabilidade a nível nacional Build Up Skills O papel da ADENE

Leia mais

Programa Energia Inteligente Europa (EIE)

Programa Energia Inteligente Europa (EIE) Programa Energia Inteligente Europa (EIE) -Participação Nacional Porto, Fevereiro de 2014 Isabel Soares 1 Programa comunitário Energia Inteligente - Europa Apoio a políticas da UE em matéria de energias

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada SÍTIO DO FUNCHAL,, Localidade LAGOS

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada SÍTIO DO FUNCHAL,, Localidade LAGOS Válido até 02/03/2026 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada SÍTIO DO FUNCHAL,, Localidade LAGOS Freguesia LAGOS (SÃO SEBASTIÃO E SANTA MARIA) Concelho LAGOS GPS 37.111662, -8.705533 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada TAVAGUEIRA,, Localidade GUIA ABF. Freguesia GUIA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada TAVAGUEIRA,, Localidade GUIA ABF. Freguesia GUIA Válido até 08/07/2026 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada TAVAGUEIRA,, Localidade GUIA ABF Freguesia GUIA Concelho ALBUFEIRA GPS 37.124160, -8.284615 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória do Registo Predial

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA RAMPA DO SOL FERIAS, LOTE 42, Localidade CARVOEIRO LGA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA RAMPA DO SOL FERIAS, LOTE 42, Localidade CARVOEIRO LGA Válido até IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA RAMPA DO SOL FERIAS, LOTE 42, Localidade CARVOEIRO LGA Freguesia LAGOA E CARVOEIRO Concelho LAGOA (ALGARVE) GPS 37.104015, -8.468175 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Consolidar o universo da energia

Consolidar o universo da energia Consolidar o universo da energia Consolidar o universo da energia O Novo Banco tem vindo a minimizar a pegada ambiental com enfoque na proteção do ambiente e prevenção das alterações climáticas. As principais

Leia mais

Energia a partir de resíduos provenientes de biomassa

Energia a partir de resíduos provenientes de biomassa Energia a partir de resíduos provenientes de biomassa Isabel Cabrita & Ana Marta Paz Divisão de Estudos Investigação e Renováveis DIREÇÃO GERAL DE ENERGIA E GEOLOGIA Workshop oportunidades de valorização

Leia mais

Aviso E EEA/2010 UTILIZAÇÃO RACIONAL DE ENERGIA E EFICIÊNCIA ENERGETICO- AMBIENTAL EM EQUIPAMENTOS COLECTIVOS

Aviso E EEA/2010 UTILIZAÇÃO RACIONAL DE ENERGIA E EFICIÊNCIA ENERGETICO- AMBIENTAL EM EQUIPAMENTOS COLECTIVOS Aviso E EEA/2010 UTILIZAÇÃO RACIONAL DE ENERGIA E EFICIÊNCIA ENERGETICO- AMBIENTAL EM EQUIPAMENTOS COLECTIVOS Instituições Particulares sem Fins Lucrativos e Associações Desportivas de Utilidade Pública

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada R ACTOR VALE, 43, 2 ESQ Localidade LISBOA. Freguesia PENHA DE FRANÇA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada R ACTOR VALE, 43, 2 ESQ Localidade LISBOA. Freguesia PENHA DE FRANÇA Válido até 27/04/2027 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada R ACTOR VALE, 43, 2 ESQ Localidade LISBOA Freguesia PENHA DE FRANÇA Concelho LISBOA GPS 38.735841, -9.130465 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

A água subterrânea como fonte térmica na climatização de edifícios situação em Portugal e perspectivas futuras

A água subterrânea como fonte térmica na climatização de edifícios situação em Portugal e perspectivas futuras A água subterrânea como fonte térmica na climatização de edifícios situação em Portugal e perspectivas futuras Augusto Costa & Helena Amaral Unidade de Águas Subterrâneas do Labº Nacional de Energia e

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AVENIDA BRASILIA, 46, 3º ESQ Localidade APELAÇÃO

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AVENIDA BRASILIA, 46, 3º ESQ Localidade APELAÇÃO Válido até 05/02/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada AVENIDA BRASILIA, 46, 3º ESQ Localidade APELAÇÃO Freguesia CAMARATE, UNHOS E APELAÇÃO Concelho LOURES GPS 38.816247, -9.130431 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DR. JOÃO BAPTISTA JACQUET, LOTE 25,, Localidade PAREDE

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DR. JOÃO BAPTISTA JACQUET, LOTE 25,, Localidade PAREDE Válido até 23/02/2026 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DR. JOÃO BAPTISTA JACQUET, LOTE 25,, Localidade PAREDE Freguesia CARCAVELOS E PAREDE Concelho CASCAIS GPS 38.688815, -9.341953 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Conceito sobre plano de gestão da adaptação Reunião de divulgação de resultados do projeto AdaPT AC:T Hotéis parceiros do projeto

Conceito sobre plano de gestão da adaptação Reunião de divulgação de resultados do projeto AdaPT AC:T Hotéis parceiros do projeto Conceito sobre plano de gestão da adaptação Reunião de divulgação de resultados do projeto AdaPT AC:T Hotéis parceiros do projeto Lisboa, LNEC, 25 de maio de 2016 Divulgação Alterações climáticas Definição

Leia mais

Compras Públicas Ecológicas: o papel do consumidor Estado. Paula Trindade LNEG

Compras Públicas Ecológicas: o papel do consumidor Estado. Paula Trindade LNEG Compras Públicas Ecológicas: o papel do consumidor Estado Paula Trindade LNEG Conferência Consumo Sustentável e Alterações Climáticas Alfragide, 26 Novembro 2009 Potencial das Compras Públicas Sustentáveis

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA CAPITÃO MANUEL BALEISÃO DO PASSO, LT13, 2ºDTO,, Localidade MAFRA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA CAPITÃO MANUEL BALEISÃO DO PASSO, LT13, 2ºDTO,, Localidade MAFRA Válido até 29/06/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA CAPITÃO MANUEL BALEISÃO DO PASSO, LT13, 2ºDTO,, Localidade MAFRA Freguesia MAFRA Concelho MAFRA GPS 38.937372, -9.346703 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Benchmarking e Desempenho Energético Operacional ABRINSTAL 11 / 11 / 2014

Benchmarking e Desempenho Energético Operacional ABRINSTAL 11 / 11 / 2014 Benchmarking e Desempenho Energético Operacional ABRINSTAL 11 / 11 / 2014 Emissões de CO2 da energia elétrica Energia em edifícios no PNE 2050 Impacto EE Aumento de consumo Número de domicílios passa

Leia mais

ANEXO III REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO

ANEXO III REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO ANEXO III REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO PLANOS ESTRATÉGICOS DE DESENVOLVIMENTO URBANO AVISO DE CONCURSO Nº ALT20 06 2016 18 ALT20 16 2016 19 ALT20 43 2016 20 DOMÍNIO DA SUSTENTABILIDADE E EFICIÊNCIA

Leia mais

Energia Eólica: a visão dos promotores

Energia Eólica: a visão dos promotores Energia Eólica: a visão dos promotores António Lobo Gonçalves Administrador Delegado da EDP Renováveis Portugal Evolução do Sector Eólico em Portugal A potência eólica instalada em Portugal evoluiu ao

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AV. WENCESLAU BALSEIRO GUERRA,, 115, 3º B Localidade PAREDE

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AV. WENCESLAU BALSEIRO GUERRA,, 115, 3º B Localidade PAREDE Válido até 11/06/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada AV. WENCESLAU BALSEIRO GUERRA,, 115, 3º B Localidade PAREDE Freguesia CARCAVELOS E PAREDE Concelho CASCAIS GPS 38.688617, -9.434011 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DR. LACERDA E ALMEIDA, Nº4, CV E Localidade LISBOA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DR. LACERDA E ALMEIDA, Nº4, CV E Localidade LISBOA Válido até 18/12/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DR. LACERDA E ALMEIDA, Nº4, CV E Localidade LISBOA Freguesia PENHA DE FRANÇA Concelho LISBOA GPS 38.730200, -9.128400 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL. Procedimentos do Programa de Eficiência Energética PROPEE. Módulo 6 Projetos com Fontes Incentivadas

Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL. Procedimentos do Programa de Eficiência Energética PROPEE. Módulo 6 Projetos com Fontes Incentivadas Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Procedimentos do Programa de Eficiência Energética PROPEE Módulo 6 Projetos com Fontes Incentivadas Revisão Motivo da Revisão 1 Correções e aperfeiçoamentos Instrumento

Leia mais

COGERAÇÃO = CHP COMBINED HEAT AND POWER

COGERAÇÃO = CHP COMBINED HEAT AND POWER COGERAÇÃO = CHP COMBINED HEAT AND POWER DIREITO DA ENERGIA DOCENTE: SUZANA TAVARES DA SILVA REALIZADO POR: ANDREIA CATARINA ALMEIDA ANO 2015/2016 FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Evolução

Leia mais

Pré-Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA VAZ PONTES Localidade GRÂNDOLA

Pré-Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA VAZ PONTES Localidade GRÂNDOLA Válido até 23/09/2026 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA VAZ PONTES Localidade GRÂNDOLA Freguesia GRÂNDOLA E SANTA MARGARIDA DA SERRA Concelho GRANDOLA GPS 38.176353, -8.569561 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada URBANIZAÇÃO DA BOAVISTA, LOTE 124, Localidade BOAVISTA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada URBANIZAÇÃO DA BOAVISTA, LOTE 124, Localidade BOAVISTA Válido até 12/12/2023 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada URBANIZAÇÃO DA BOAVISTA, LOTE 124, Localidade BOAVISTA Freguesia LAGOA E CARVOEIRO Concelho LAGOA (ALGARVE) GPS 37.111141, -8.470287 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Desenvolvimento sustentável significa que as necessidades da actual geração devem ser satisfeitas sem comprometer a capacidade de as futuras gerações

Desenvolvimento sustentável significa que as necessidades da actual geração devem ser satisfeitas sem comprometer a capacidade de as futuras gerações Desenvolvimento sustentável significa que as necessidades da actual geração devem ser satisfeitas sem comprometer a capacidade de as futuras gerações satisfazerem as suas próprias necessidades. COMISSÃO

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada CALÇADA DOS BARBADINHOS, 89, 3 ESQ Localidade LISBOA. Freguesia SÃO VICENTE

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada CALÇADA DOS BARBADINHOS, 89, 3 ESQ Localidade LISBOA. Freguesia SÃO VICENTE Válido até 03/03/2027 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada CALÇADA DOS BARBADINHOS, 89, 3 ESQ Localidade LISBOA Freguesia SÃO VICENTE Concelho LISBOA GPS 38.719411, -9.120707 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

PO SEUR ORIENTAÇÃO TÉCNICA E FERRAMENTA DE CALCULO DA SUBVENÇÃO REEMBOLSÁVEL BRUNO PIMENTA

PO SEUR ORIENTAÇÃO TÉCNICA E FERRAMENTA DE CALCULO DA SUBVENÇÃO REEMBOLSÁVEL BRUNO PIMENTA PO SEUR 03 2016-65 ORIENTAÇÃO TÉCNICA E FERRAMENTA DE CALCULO DA SUBVENÇÃO REEMBOLSÁVEL BRUNO PIMENTA Orientação Técnica e Ferramenta de calculo da subvenção reembolsável Orientação Técnica, Anexos e Guiões

Leia mais

Primeira Passive House no Sector do Turismo em Portugal

Primeira Passive House no Sector do Turismo em Portugal Primeira Passive House no Sector do Turismo em Portugal Figura 1: Vista exterior das primeiras Passive Houses Certificadas em Portugal (esq: moradia A; dir: moradia B) João MArCelino João GAVião HoMeGrid

Leia mais

PATOLOGIA DA CONSTRUÇÃO Elaboração de um Catálogo

PATOLOGIA DA CONSTRUÇÃO Elaboração de um Catálogo 1 PATOLOGIA DA CONSTRUÇÃO Elaboração de um Catálogo Marília Margarida Ferreira de Sousa O PROBLEMA DA PATOLOGIA DA CONSTRUÇÃO FRANÇA AQC SYCODÉS Seguro de Responsabilidade Decenal Seguro de Reparação de

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada TRAVESSA DE D. AFONSO III, 39, Localidade MAIA. Freguesia CIDADE DA MAIA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada TRAVESSA DE D. AFONSO III, 39, Localidade MAIA. Freguesia CIDADE DA MAIA Válido até 12/06/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada TRAVESSA DE D. AFONSO III, 39, Localidade MAIA Freguesia CIDADE DA MAIA Concelho MAIA GPS 41.228592, -8.601183 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL 1 ª Conservatória

Leia mais

SPC NO SETOR DOS ALIMENTOS PARA ANIMAIS: INTERAÇÃO COM OS PLANOS DE CONTROLO OFICIAL

SPC NO SETOR DOS ALIMENTOS PARA ANIMAIS: INTERAÇÃO COM OS PLANOS DE CONTROLO OFICIAL PC NO SETOR DOS ALIMENTOS PARA ANIMAIS: INTERAÇÃO COM OS PLANOS DE CONTROLO OFICIAL José Manuel Nunes da Costa DGAV / DSNA DAA A IMPORTÂNCIA DA NORMALIZAÇÃO NA ALIMENTAÇÃO ANIMAL IACA, SANTARÉM, 27 JUNHO

Leia mais

Os Resultados da Verificação do RCCTE em Almada

Os Resultados da Verificação do RCCTE em Almada Workshop Os Aspectos Energéticos na Concepção de Edifícios Os Resultados da Verificação do RCCTE em Almada Carlos Sousa Elisabete Serra AGENEAL, Agência Municipal de Energia de Almada Fórum Romeu Correia

Leia mais

Isolamento. de Coberturas. Saiba mais sobre

Isolamento. de Coberturas. Saiba mais sobre Isolamento de Coberturas Saiba mais sobre 1 ENQUADRAMENTO TIPOS DE COBERTURAS CONSTRUÍDAS EM PORTUGAL As coberturas são fundamentais para o conforto de uma habitação e responsáveis por ganhos e perdas

Leia mais

LIFE 2014/2020 Subprograma Ação Climática Mitigação às Alterações Climáticas

LIFE 2014/2020 Subprograma Ação Climática Mitigação às Alterações Climáticas LIFE 2014/2020 Subprograma Ação Climática Mitigação às Alterações Climáticas Auditório do LNEC, Lisboa, 25 de janeiro de 2017 Ana Daam DCLIMA/DMMC 25/01/2017 Pacote Clima-Energia 2020 2 Política Climática

Leia mais

Etiquetagem Energética de Produtos Apresentação sumária

Etiquetagem Energética de Produtos Apresentação sumária Etiquetagem Energética de Produtos Apresentação sumária Junho 2014 Índice 1. A etiquetagem energética no contexto Europeu 2. Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos (SEEP) 3. Produtos Etiquetados

Leia mais

Célia Laranjeira Gil Nadais Município de Águeda

Célia Laranjeira Gil Nadais Município de Águeda Célia Laranjeira Gil Nadais Município de Águeda 11 Municípios 1 Comunidade Intermunicipal 1 Projeto de Sustentabilidade A RUCI da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, visa desenvolver uma estratégia

Leia mais

A Regulação do Sector Energético

A Regulação do Sector Energético A Regulação do Sector Energético Apresentação realizada na FEUC Vítor Santos 25 de Maio de 2012 Agenda 1. Dimensões estratégicas da liberalização do setor energético 2. Liberalização do sector Energético

Leia mais

Proposta de métodos para avaliação da eficiência energética. Edificações residenciais

Proposta de métodos para avaliação da eficiência energética. Edificações residenciais Proposta de métodos para avaliação da eficiência energética Edificações residenciais MÉTODO PRESCRITIVO Checklist MÉTODO PRESCRITIVO VANTAGENS - Simplificação, agilidade e redução de custos do processo

Leia mais

Formação Para as Renováveis e Eficiência Energética no sector da Construção. João Mariz Graça,

Formação Para as Renováveis e Eficiência Energética no sector da Construção. João Mariz Graça, Formação Para as Renováveis e Eficiência Energética no sector da Construção João Mariz Graça, joao.mariz@lneg.pt Formação Para as Renováveis e Eficiência Energética no sector da Construção 1 O Projecto

Leia mais

Alberto Mendes Ministério do Turismo, Indústria e Energia Cabo Verde

Alberto Mendes Ministério do Turismo, Indústria e Energia Cabo Verde Alberto Mendes Ministério do Turismo, Indústria e Energia Cabo Verde Rendimento per capita de 2008 foi de US$3.130, sendo que em 1975 era de US$190 Taxa de alfabetização: 83,8% para adultos e 97% para

Leia mais

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia 2010-2019 III Workshop INFOSUCRO INSTITUTO DE ECONOMIA UFRJ 26 de novembro de 2010 Lei 10.847 de 15 de março de

Leia mais

Decreto-Lei 68-A/2015

Decreto-Lei 68-A/2015 15.º Encontro de Verificadores Ambientais EMAS Decreto-Lei 68-A/2015 Ana Oliveira APA Agência Portuguesa do Ambiente 06 de dezembro 2016 Temas Dependência energética do exterior na União Europeia (EU)

Leia mais

REDUZIR O PROBLEMA - UMA MELHOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

REDUZIR O PROBLEMA - UMA MELHOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA CONFERÊNCIA O FUTURO ENERGÉTICO EM PORTUGAL REDUZIR O PROBLEMA - UMA MELHOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS Joaquim Borges Gouveia bgouveia@ua.pt DEGEI UAVEIRO 21 de Abril de 2009 Consumo de Energia

Leia mais

SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS PRÓ-EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E CONFORTO TÉRMICO

SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS PRÓ-EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E CONFORTO TÉRMICO António Curado SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS PRÓ-EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E CONFORTO TÉRMICO Índice 1. ENERGIA E CONFORTO TÉRMICO 2. SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS REGULAMENTARES 2.1. REQUISITOS DE DESEMPENHO 2.2. FACHADAS

Leia mais

Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria. Carlos Duarte

Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria. Carlos Duarte Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria Carlos Duarte 8 Maio 2017 O Hospital de Santa Maria Inicialmente com o nome de Hospital Escolar de Lisboa, o Hospital de Santa Maria foi projetado em 1938

Leia mais

ENERGIA O MERCADO DAS INFRA-ESTRUTURAS PDIRT. e Investimento da Rede de Transporte. Redes Energéticas Nacionais, SGPS

ENERGIA O MERCADO DAS INFRA-ESTRUTURAS PDIRT. e Investimento da Rede de Transporte. Redes Energéticas Nacionais, SGPS ENERGIA O MERCADO DAS INFRA-ESTRUTURAS PDIRT Investimentos Plano de Desenvolvimento em perspetiva e Investimento da Rede de Transporte Redes Energéticas Nacionais, SGPS de Electricidade 2012-2017 (2022)

Leia mais

Conferência FISCALIDADE VERDE: um contributo para a sustentabilidade

Conferência FISCALIDADE VERDE: um contributo para a sustentabilidade Conferência FISCALIDADE VERDE: um contributo para a sustentabilidade 30 de abril de 2013 Fundação Calouste Gulbenkian As Renováveis e a Eficiência Energética são os principais instrumentos de combate à

Leia mais

Apresentação do SGCIE Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia

Apresentação do SGCIE Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia Apresentação do SGCIE Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia Sector Industrial Carlos Pimparel, DGEG Índice Enquadramento do SGCIE Objectivos e âmbito de aplicação do Sistema de Gestão Organização

Leia mais