"Nunca pegamos em armas. Usamos palavras", diz líder sobre a independência do Benin

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""Nunca pegamos em armas. Usamos palavras", diz líder sobre a independência do Benin"

Transcrição

1 "Nunca pegamos em armas. Usamos palavras", diz líder sobre a independência do Benin por Por Dentro da África - terça-feira, agosto 06, Natalia da Luz, Por dentro da África Porto de Cotonou - Wikipedia Rio - Localizado na África Ocidental, um país de nove milhões de habitantes é exemplo de convivência pacífica para todo o continente. O Benin, antigo Daomé, colonizado pela França, completou 53 anos de independência em 1 de agosto. Com um passado de reconhecida democracia, o olhar dos beninenses de hoje é para o futuro. - Não tivemos guerra, tivemos uma negociação entre os governos africanos e o governo da França. Nós deveríamos nos assumir, havia chegada a hora de buscar a nossa identidade. Mas agora, temos que pensar no que fazer com esses 53 anos disse, em entrevista exclusiva ao Por dentro da África, o embaixador do Benin no Brasil, Isidore Monsi, sinalizando um futuro cheio de expectativas para o seu país. Mapa do Benin Do século XVII ao século XIX, a região foi governada pelo Reino de Daomé, área referida como a Costa 1 / 5

2 dos Escravos desde o século XVII devido ao grande número de escravos que deixavam a África rumo ao Novo Mundo. Após a escravidão ser abolida, a França tomou o país e o rebatizou de Daomé Francês. Apenas em 1975, o país ganhou o nome de Benim. Na semana passada, em meio à comemoração da independência, o secretário de Estado dos Estados Unidos John Kerry emitiu uma nota considerando o Benin o líder democrático da África Ocidental devido à transparência em suas eleições. Apesar de ter sido governado por uma ditadura militar de 1972 a 1991, o país também é chamado de o laboratório de democratização em África. - Se não fosse a luta contra os franceses, nunca teríamos visto conflito. E nem para isso tivemos que pegar em armas. Usamos palavras para conseguir a nossa independência afirma Giresse Acakpovi, líder da associação de estudantes beninenses no Brasil. Giresse em visita à família no Benin - Arquivo Pessoal No Rio de Janeiro há cinco anos, o jovem de 30 anos que nasceu em Cotonou estuda medicina na UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro). Ele foi o responsável pelo Encontro dos Estudantes Beninenses, que abordou a história, cultura e o futuro do seu país. Realizado na própria universidade, estudantes e especialistas trataram de temas como a religiosidade, educação tradicional, identidade e desafios para os avanços do país. - A gente se une para ter mais troca e fortalecer o ideal que viemos buscar aqui, fora da nossa terra. Não é porque estamos longe de casa que não pertencemos mais ao presente. Nós fazemos parte do seu futuro - afirma o líder que, em palestra, contou a história do Benin desde a formação dos três reinos (Allada, Daomé e Adjatché) comandados na época pelo reino de Daomé. 2 / 5

3 Universidade do Benin - Divulgação Giresse acredita que esse intercâmbio beneficia não apenas a geração que é parte desse processo, mas o Benin como um todo. Ele destaca que os beninenses espalhados pelo mundo e pelo Brasil também aproveitaram o dia 1 de agosto para refletir sobre a sua contribuição para alcançar novos degraus que outros países já alcançaram. Só que com um importante detalhe: sempre preservando a cultura. Relação com o Brasil Nós não compartilhamos a mesma língua (o colonizador português desembarcou no Brasil séculos antes de os franceses chegarem ao antigo Daomé), mas há tantas semelhanças que fica difícil até para listar. Esse elo pode ser explicado ao fazermos uma viagem ao período da escravidão. O Benin foi um dos países da África que mais enviou escravos para o Brasil. Na época, inúmeros beninenses vieram trabalhar nas minas de ouro e nas 3 / 5

4 lavouras de café. Quando a Lei Áurea foi assinada, em 1888, libertando os escravos, muitos deles voltaram para a sua terra natal e, no antigo Daomé, receberam o nome de agudás. Agudás são os beninenses retornados, os responsáveis pela troca de culturas que cruzou o oceano Atlântico e construiu do lado de lá uma relação intensa com o Brasil. O embaixador Isidore relembra um momento que o fez chorar, ao se dar conta de que a seleção brasileira de futebol havia sido eliminada pela equipe da Itália, na Copa de O futebol é um atrativo forte que une os dois países, mas não apenas isso. 1 de agosto - Lionel Comemoração da independência no Rio de Janeiro em - Nós temos farofa, acarajé, feijoada, samba e até o bumba meu boi do Brasil! É um povo de alma brasileira! No campo da religião, o vudu do Benin seria a prática religiosa mais próxima do candomblé do Brasil. Por conta dessa proximidade, temos o projeto (com a ajuda do IPHAN) para fazer o Patrimônio Cultural de Origem Brasileira no Benin revela o diplomata, completando que há muitos bens de origem brasileira por lá, especialmente na capital Porto Novo. Cooperação econômica Segundo a Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações), de 2008 a 2012, o intercâmbio comercial entre os dois países cresceu 20,5%, de US$ 131,9 milhões para US$ 158,9 milhões. Em 2012, a corrente de comércio foi 14,3% maior que em O Benin foi 9º parceiro do Brasil entre os países da África Subsaariana no mesmo ano. Cotonou - Wikipedia Isidore destaca que esse movimento vem aumentando por conta de programas nas área de educação, 4 / 5

5 Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) "Nunca pegamos em armas. Usamos palavras", diz líder sobre a independência do Benin saúde e agricultura. Ele lembra que o presidente do Benin Boni Yayi fez três visitas ao Brasil em pouco mais de um ano e que a Petrobras realiza um trabalho de pesquisa que visa à exploração do petróleo no Benin compartilha o embaixador com otimismo. No país, onde a renda per capita é de US$800 e cerca de 40% da população vive abaixo da linha da pobreza, há muitas urgências econômicas, desafios que a nova geração deve superar para fortalecer o país. Cidade de Cotonou - Divulgação Esses jovens que cruzam os mares ao encontro de outras terras, principalmente, o Brasil, também contribuem com a educação do lado de cá, apresentando a verdadeira África (de fragilidades, mas de muitos avanços) que grande parte dos estudantes brasileiros desconhece. - Nesse dia tão importante da nossa história, reforçamos o nosso papel na troca de culturas. Devemos jogar fora o que não nos faz bem e aceitar as coisas boas que vêm de fora. Esse balanço positivo é o que transforma a sociedade - completa Giresse. Por dentro da África 5 / 5

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 5 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 5 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 COLÔNIA PLANO DE CURSO VIVER NO BRASIL *Identificar os agentes de ocupação das bandeiras *Conhecer e valorizar a história da capoeira *Analisar a exploração da Mata Atlântica *Compreender a administração

Leia mais

Ensino Fundamental II. Atividade especial. 6º ao 9º ano. ao 9º ano. Atividade especial Copa do Mundo na África. Atendimento ao professor

Ensino Fundamental II. Atividade especial. 6º ao 9º ano. ao 9º ano. Atividade especial Copa do Mundo na África. Atendimento ao professor Atividade especial Atividade especial Copa domundo Mundo na África Copa do na África Ensino Fundamental II 6ºEnsino ao 9º ano Fundamental II 6º ao 9º ano Atividade especial Copa do Mundo na África Editora

Leia mais

Na Nigéria, religiosos fazem campanha para combater o preconceito contra Exu

Na Nigéria, religiosos fazem campanha para combater o preconceito contra Exu Na Nigéria, religiosos fazem campanha para combater o preconceito contra Exu por Por Dentro da África - terça-feira, janeiro 12, 2016 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/22084 Natalia da Luz, Por

Leia mais

Seminário internacional Herança, identidade, educação e cultura: gestão dos sítios e lugares de memória ligados ao tráfico negreiro e à escravidão

Seminário internacional Herança, identidade, educação e cultura: gestão dos sítios e lugares de memória ligados ao tráfico negreiro e à escravidão Seminário internacional Herança, identidade, educação e cultura: gestão dos sítios e lugares de memória ligados ao tráfico negreiro e à escravidão Nome da Palestra: Abertura do Seminário Composição da

Leia mais

História. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná.

História. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná. Comparativos curriculares SM História Ensino médio Material de divulgação de Edições SM A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná Apresentação Professor, Devido à inexistência

Leia mais

Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome

Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome - 06-23-2016 Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome por Por Dentro da África - quinta-feira, junho 23,

Leia mais

Parceria global quer erradicar o casamento precoce na África

Parceria global quer erradicar o casamento precoce na África Parceria global quer erradicar o casamento precoce na África por Por Dentro da África - segunda-feira, novembro 09, 2015 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/parceria-global-quer-erradicar-o-casamento-precoce-na-africa

Leia mais

ÁFRICA: DA COLONIZAÇÃO A INDEPENDÊNCIA. Módulo 28 - Frente 03 (segunda parte) página 194 a 196 ( segunda parte)

ÁFRICA: DA COLONIZAÇÃO A INDEPENDÊNCIA. Módulo 28 - Frente 03 (segunda parte) página 194 a 196 ( segunda parte) ÁFRICA: DA COLONIZAÇÃO A INDEPENDÊNCIA Módulo 28 - Frente 03 (segunda parte) página 194 a 196 ( segunda parte) Desde o século XVI, devido ao tráfico de escravos, os europeus já conheciam e exploravam algumas

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE A MELHORIA DO ACESSO E USO APROPRIADO DE MEDICAMENTOS PARA OS DISTÚRBIOS/DOENÇAS MENTAIS PRAIA, CABO-VERDE HOTEL PESTANA TROPICO

SEMINÁRIO SOBRE A MELHORIA DO ACESSO E USO APROPRIADO DE MEDICAMENTOS PARA OS DISTÚRBIOS/DOENÇAS MENTAIS PRAIA, CABO-VERDE HOTEL PESTANA TROPICO SEMINÁRIO SOBRE A MELHORIA DO ACESSO E USO APROPRIADO DE MEDICAMENTOS PARA OS DISTÚRBIOS/DOENÇAS MENTAIS PRAIA, CABO-VERDE HOTEL PESTANA TROPICO 23-24 de Marco 2017 APRESENTAÇAO DA GUINE BISSAU Dr Jerénimo

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008 Planificação Anual da Área Curricular de História e Geografia de Portugal 5º Ano 1. Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas

Leia mais

A Expansão Portuguesa. Portugal e o Mundo nos séculos XV e XVI

A Expansão Portuguesa. Portugal e o Mundo nos séculos XV e XVI A Expansão Portuguesa Portugal e o Mundo nos séculos XV e XVI Na Europa, as terras e povos desconhecidos surgiam em mapas, pinturas, gravuras e livros que influenciaram o pensamento europeu. A acção da

Leia mais

Uganda A Pérola da África Qua, 29 de Outubro de :22

Uganda A Pérola da África Qua, 29 de Outubro de :22 A primeira missão da Renovação Carismática Católica no continente africano esta em Uganda, a pérola da África. Recebeu este adjetivo pátrio de Winston Churchill, político e estadista britânico, em sua

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, 08 / 04/ 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:8º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER

CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER UNIDADE 1 O TEMPO E AS ORIGENS DO BRASIL 1. Contando o tempo Instrumentos de medida do tempo Medidas de tempo: década, século, milênio Linha do tempo

Leia mais

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NO SÉCULO XIX. Prof. Lincoln Marques

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NO SÉCULO XIX. Prof. Lincoln Marques ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NO SÉCULO XIX Prof. Lincoln Marques ORIGENS COLONIAIS INTRODUÇÃO A primeira metade do século XIX para os EUA foi marcada: pela conquista de territórios em direção ao Oceano Pacífico,

Leia mais

A ocupação africana e suas consequências

A ocupação africana e suas consequências A ocupação africana e suas consequências Introdução Contato europeus X africanos: século XV (criação de entrepostos comerciais no litoral, áreas de descanso e atracadouro). Período marcado pelo povoamento

Leia mais

2) Cite três conseqüências da desigualdade socioeconômica presente entre os povos nos países em desenvolvimento. (0,8)

2) Cite três conseqüências da desigualdade socioeconômica presente entre os povos nos países em desenvolvimento. (0,8) TEXTO PARA AS QUESTÕES 1 A 4 De acordo com a ONU (2007), a população mundial é de aproximadamente 6,6 bilhões de pessoas. Desse total mais de 5,0 bilhões vivem em nações subdesenvolvidas. Apesar da existência

Leia mais

ESTADOS UNIDOS. Comércio Exterior

ESTADOS UNIDOS. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ESTADOS UNIDOS Comércio Exterior Março de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

Professora Erlani. Apostila 3 Capítulo 1

Professora Erlani. Apostila 3 Capítulo 1 Apostila 3 Capítulo 1 No continente africano, muitos focos de tensão e destruição demonstram as instabilidades geradas por guerras civis em diversos países africanos. A história colonial e o passado de

Leia mais

PROVA de GEOGRAFIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR Questão 01

PROVA de GEOGRAFIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR Questão 01 Questão 01 PROVA de GEOGRAFIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR 2006 Numerosos estudos indicaram que o aquecimento global associado à ação humana poderia provocar mudanças catastróficas no clima. No mapa abaixo,

Leia mais

O IMPÉRIO ULTRAMARINO PORTUGUÊS PROF. FELIPE KLOVAN COLÉGIO JOÃO PAULO I

O IMPÉRIO ULTRAMARINO PORTUGUÊS PROF. FELIPE KLOVAN COLÉGIO JOÃO PAULO I O IMPÉRIO ULTRAMARINO PORTUGUÊS PROF. FELIPE KLOVAN COLÉGIO JOÃO PAULO I AS CONQUISTAS PORTUGUESAS Prof. Felipe Klovan Maior império colonial europeu entre 1415 1557 Várias formas de relação colonial Relações

Leia mais

Por dentro da História: a partida de rugby que uniu a África do Sul

Por dentro da História: a partida de rugby que uniu a África do Sul Por dentro da História: a partida de rugby que uniu a África do Sul por Por Dentro da África - segunda-feira, junho 24, 2013 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/por-dentro-da-historia-18-anos-da-partida-de-rugby-que-uniua-africa-do-sul

Leia mais

RELATÓRIO DE VALORES POR FAIXA DE CONSUMO

RELATÓRIO DE VALORES POR FAIXA DE CONSUMO 10 R$ 18,40 % 0 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 9,20 % 0 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 27,60 11 R$ 21,43 % 0 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 10,72 % 0 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 32,15 12 R$ 24,68 % 0 R$ 0,00 R$ 0,00

Leia mais

1756. A Grã-Bretanha assumiu o comando total após a rendição das Ilhas Maurícios em 1812, o que foi formalizado em 1814 no Tratado de Paris.

1756. A Grã-Bretanha assumiu o comando total após a rendição das Ilhas Maurícios em 1812, o que foi formalizado em 1814 no Tratado de Paris. Ilhas Seychelles: Natureza e ciência unidas no paraíso africano por Por Dentro da África - terça-feira, julho 30, 2013 http://www.pordentrodaafrica.com/ciencia/seychelles-laboratorio-de-biologia-no-paraiso-do-turismoafricano

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO Competências - Identificar e analisar as relações de trabalho compulsório em organizações sociais, culturais

Leia mais

Atividade extra. Revolução Francesa. Questão 1. Ciências Humanas e suas Tecnologias História 57

Atividade extra. Revolução Francesa. Questão 1. Ciências Humanas e suas Tecnologias História 57 Atividade extra Revolução Francesa Questão 1 No ano de 1835, ocorreu em Salvador, Bahia, a Revolta dos Malês. Mas quem são os malês? O vocábulo male deriva da palavra da língua ioruba imale. Eram considerados

Leia mais

PRECEDENTE HISTÓRICO. Castro Alves- Navio Negreiro. Negros vindos em navio negreiros.

PRECEDENTE HISTÓRICO. Castro Alves- Navio Negreiro. Negros vindos em navio negreiros. MOVIMENTO NEGRO PRECEDENTE HISTÓRICO Na origem das extremas desigualdades raciais observadas no Brasil está o fato óbvio de que os africanos e muitos dos seus descendentes foram incorporados à sociedade

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA Fixação 1) (UERJ) Navegar é preciso, viver não é preciso. Este era o lema dos antigos navegadores, pois embarcar nos navios

Leia mais

O líder cubano Fidel Castro, de 88 anos, disse nesta segunda-feira (26) que não confia

O líder cubano Fidel Castro, de 88 anos, disse nesta segunda-feira (26) que não confia \'Não confio nos EUA\', diz Fidel Castro sobre reaproximação de Cuba Líder cubano falou pela 1ª vez sobre retomada diplomática entre os países. Em carta, porém, ele não criticou decisão tomada pelo irmão

Leia mais

Trabalho da Disciplina de Economia Internacional e Geopolítica. Professor: Fernando Seabra Alunos: Ricieri Pereira Francisco Paulini

Trabalho da Disciplina de Economia Internacional e Geopolítica. Professor: Fernando Seabra Alunos: Ricieri Pereira Francisco Paulini Trabalho da Disciplina de Economia Internacional e Geopolítica. Professor: Fernando Seabra Alunos: Ricieri Pereira Francisco Paulini Produtos Exportados por Santa Catarina: 2002 e 2009 e Análise de Mercados

Leia mais

Gana é um país cortejado por todos pelo seu exemplo de progresso, diz embaixadora brasileira no país

Gana é um país cortejado por todos pelo seu exemplo de progresso, diz embaixadora brasileira no país Gana é um país cortejado por todos pelo seu exemplo de progresso, diz embaixadora brasileira no país por Por Dentro da África - segunda-feira, maio 30, 2016 http://www.pordentrodaafrica.com/brasil-africa/gana-e-um-pais-cortejado-por-todos-pelo-seu-exemplo-deprogresso-diz-embaixadora-brasileira-no-pais

Leia mais

A AMERICA LATINA SUA NATUREZA E REGIONALIZAÇÃO

A AMERICA LATINA SUA NATUREZA E REGIONALIZAÇÃO A AMERICA LATINA SUA NATUREZA E REGIONALIZAÇÃO O PROCESSO DE COLONIZAÇÃO PORTUGUESES E ESPANHÓIS, LANÇARAM-SE AO MAR E OCUPARAM O CONTINENTE AMERICANO PARA ATENDER OS INTERESSES DA METRÓPOLE; OUTROS POVOS

Leia mais

[25 de Abril: Dia da Liberdade / 25. April: Nelkenrevolution]

[25 de Abril: Dia da Liberdade / 25. April: Nelkenrevolution] [25 de Abril: Dia da Liberdade / 25. April: Nelkenrevolution] 1. Observa as seguintes imagens. O que te sugerem? 2. Completa a seguinte frase. Para mim, a liberdade é II. 1. Lê atentamente o seguinte texto.

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO PROFISSIONAL

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO PROFISSIONAL REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO PROFISSIONAL Síntese do Workshop Nacional sobre o Projecto de Centros de Excelência do Ensino Superior para África

Leia mais

Segundo Reinado Guerra do Paraguai

Segundo Reinado Guerra do Paraguai Segundo Reinado Segundo Reinado Guerra do Paraguai A Guerra do Paraguai foi o maior conflito armado internacional ocorrido na América do Sul no século 19. Rivalidades platinas e a formação de Estados nacionais

Leia mais

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO TRIMESTRAL DE ACOMPANHAMENTO DE CONJUNTURA:

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO TRIMESTRAL DE ACOMPANHAMENTO DE CONJUNTURA: PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO TRIMESTRAL DE ACOMPANHAMENTO DE CONJUNTURA: PROJEÇÕES E CENÁRIOS MACROECONÔMICOS DOS PRINCIPAIS MERCADOS DA AMÉRICA LATINA - COLÔMBIA Julho

Leia mais

ÁFRICA CONFLITOS RELIGIOSOS.

ÁFRICA CONFLITOS RELIGIOSOS. ÁFRICA CONFLITOS RELIGIOSOS http://www.pordentrodaafrica.com/ CONFLITOS ÉTNICOS NA ÁFRICA O continente africano é palco de uma serie de conflitos consequência da intervenção colonialista, principalmente

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Distribuição dos tempos letivos disponíveis para o 6 º ano de escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período *Início: 15 setembro 2014 *Fim: 16 dezembro 2014 *Início: 5

Leia mais

ÁSIA SUDESTE E MERIDIONAL. ÁSIA SUDESTE e MERIDIONAL RELEVO HIDROGRAFIA. RELEVO e HIDROGRAFIA

ÁSIA SUDESTE E MERIDIONAL. ÁSIA SUDESTE e MERIDIONAL RELEVO HIDROGRAFIA. RELEVO e HIDROGRAFIA ÁSIA SUDESTE E MERIDIONAL -LOCALIZAÇÃO NO MAPA MUNDI - ÁSIA SUDESTE e MERIDIONAL GMT Trópico de Câncer Equador Trópico de Capricórnio 1 2 RELEVO 1) No norte encontra-se uma área com os dobramentos (montanhas)

Leia mais

Ranking Acadêmico: Conheça as 10 melhores universidades do continente africano

Ranking Acadêmico: Conheça as 10 melhores universidades do continente africano Ranking Acadêmico: Conheça as 10 melhores universidades do continente africano por Por Dentro da África - quinta-feira, agosto 08, 2013 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/ranking-academico-conheca-as-10-melhores-universidadesafricanas

Leia mais

AS LUTAS DE LIBERTAÇÃO NACIONAL ÁSIA E ÁFRICA SÉCULO XX COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

AS LUTAS DE LIBERTAÇÃO NACIONAL ÁSIA E ÁFRICA SÉCULO XX COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS AS LUTAS DE LIBERTAÇÃO NACIONAL ÁSIA E ÁFRICA SÉCULO XX COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS A partilha do Continente Africano após a Conferência de Berlim (1885) O NEOCOLONIALISMO ENTRE OS SÉCULOS XIX

Leia mais

biografia de tiradentes

biografia de tiradentes biografia de tiradentes Tiradentes (1746-1792) foi o líder da Inconfidência Mineira, primeiro movimento de tentativa de libertação colonial do Brasil. Ganhou a vida de diferentes maneiras, além de militar

Leia mais

Nome: nº. Recuperação Final de História Profª Patrícia. Lista de atividades 6º ano

Nome: nº. Recuperação Final de História Profª Patrícia. Lista de atividades 6º ano 1 Conteúdos selecionados: Nome: nº Recuperação Final de História Profª Patrícia Lista de atividades 6º ano Apostila 1 Tempo histórico, periodização da História, ocupação da América. Apostila 2 Egito, Mesopotâmia,

Leia mais

UDESC 2015/2 HISTÓRIA. Comentário

UDESC 2015/2 HISTÓRIA. Comentário HISTÓRIA Questão interpretativa envolvendo um trecho de Machado de Assis. No texto fica claro que a história necessita de crônicas e assim é mencionado no texto o "esqueleto" da história. a) Incorreta.

Leia mais

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES. VERIFIQUE SE ESTÁ COMPLETO. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES. VERIFIQUE SE ESTÁ COMPLETO. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES. VERIFIQUE SE ESTÁ COMPLETO. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS A correção de uma questão será restrita somente ao que estiver apresentado no espaço correspondente,

Leia mais

Em que continente fica o Brasil?

Em que continente fica o Brasil? Em que continente fica o Brasil? (América do Sul) Qual a capital política do Brasil? (Brasília) Qual a maior cidade do Brasil? (São Paulo 19 milhões habitantes) Quantos habitantes tem o Brasil? (193 milhões)

Leia mais

A pesquisa foi realizada em 58 países, totalizando mais de 52 mil entrevistas e representando mais de 70% da população global.

A pesquisa foi realizada em 58 países, totalizando mais de 52 mil entrevistas e representando mais de 70% da população global. A WIN é uma associação que reúne as maiores empresas independentes de Pesquisa de Mercado do mundo. É uma plataforma global para intercâmbio de negócios internacionais entre mais de 65 países, presentes

Leia mais

Um olhar estrangeiro acerca da cidade de Évora

Um olhar estrangeiro acerca da cidade de Évora Um olhar estrangeiro acerca da cidade de Évora Ana Carolina Pereira 1 Entre silêncios e ruídos os locais de chegada e partida normalmente são repletos de memórias, como também formadores de outras mais.

Leia mais

Brasil - Período Colonial

Brasil - Período Colonial Brasil - Período Colonial Em 1500, os portugueses chegaram às terras que depois seriam chamadas de Brasil Lá, encontraram povos nativos que chamaram de índios. O primeiro encontro foi pacífico: trocaram

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580)

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580) HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580) Como pode cair no enem (FUVEST) Sobre a presença francesa na Baía de Guanabara (1557-60), podemos dizer que foi: a) apoiada por armadores franceses

Leia mais

- SEGUNDO REINADO GUERRA DO PARAGUAI. Batalha Naval do Riachuelo A Batalha Naval do Riachuelo é considerada um dos maiores triunfos da História das

- SEGUNDO REINADO GUERRA DO PARAGUAI. Batalha Naval do Riachuelo A Batalha Naval do Riachuelo é considerada um dos maiores triunfos da História das 2 Reinado - SEGUNDO REINADO GUERRA DO PARAGUAI. Batalha Naval do Riachuelo A Batalha Naval do Riachuelo é considerada um dos maiores triunfos da História das Forças Armadas do Brasil. A sua deflagração

Leia mais

Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Inteligência Comercial

Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Inteligência Comercial Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Inteligência Comercial Guia de Negócios Sudão do Sul Guia de Negócios Sudão do Sul Guia de Negócios SUDÃO

Leia mais

PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO

PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO CARACTERÍSTICAS NATURAIS E CULTURAIS CARACTERÍSTICAS NATURAIS DO CONTINENTE AFRICANO A ÁFRICA APRESENTA ASPECTOS FÍSICOS DIVERSOS: RIOS CAUDALOSOS; EXTENSOS

Leia mais

ATIVIDADES SOBRE DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA

ATIVIDADES SOBRE DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA ATIVIDADES SOBRE DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA O dia 20 de novembro faz menção à consciência negra, a fim de ressaltar as dificuldades que os negros passam há séculos. A escolha da data foi em homenagem

Leia mais

Que força. traz o ritmo?

Que força. traz o ritmo? A P R E S E N T A Que força traz o ritmo? Gera Que movimento o giro? Q u e a r r e b a t a m e n t o TRANSFORMA Um em tantos? o encantamento dos vodunsis nos Tambores Maranhenses O movimento circular

Leia mais

[:pb]entrevista exclusiva com Coral Gospel de Soweto: as vozes da diversidade da África do Sul[:]

[:pb]entrevista exclusiva com Coral Gospel de Soweto: as vozes da diversidade da África do Sul[:] [:pb]entrevista exclusiva com Coral Gospel de Soweto: as vozes da diversidade da África do Sul[:] por Por Dentro da África - quinta-feira, abril 04, 2013 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/entrevista-exclusiva-com-coral-de-soweto-as-vozes-dadiversidade-da-africa-do-sul

Leia mais

Unidade I SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO. Profa. Lérida Malagueta

Unidade I SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO. Profa. Lérida Malagueta Unidade I SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Profa. Lérida Malagueta Sistemática de importação e exportação - conteúdo O Comércio Internacional Legislação e a estrutura brasileira Termos internacionais

Leia mais

Exercícios sobre Continente Americano - 8º ano - cap. 10

Exercícios sobre Continente Americano - 8º ano - cap. 10 Exercícios sobre Continente Americano - 8º ano - cap. 10 Para realizar as atividades, consulte os Slides sobre Continente Americano (Ativ. nº 25 - Site padogeo.com) ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Aspectos Gerais. Velho Mundo: Berço da civilização ocidental (Democracia e Capitalismo) 10,5% da população mundial (superior a 745 milhões de hab.

Aspectos Gerais. Velho Mundo: Berço da civilização ocidental (Democracia e Capitalismo) 10,5% da população mundial (superior a 745 milhões de hab. EUROPA Módulo 4 Aspectos Gerais Velho Mundo: Berço da civilização ocidental (Democracia e Capitalismo) Possui 7% das terras emersas (49 países) 10,5% da população mundial (superior a 745 milhões de hab.)

Leia mais

Construir Parcerias quer dizer ter a oportunidade e a coragem de empreender, no mercado dos Países de Língua Portuguesa, de forma a se obter um

Construir Parcerias quer dizer ter a oportunidade e a coragem de empreender, no mercado dos Países de Língua Portuguesa, de forma a se obter um CRESCIMENTO DESENVOLVIMENTO PARCERIAS Construir Parcerias quer dizer ter a oportunidade e a coragem de empreender, no mercado dos Países de Língua Portuguesa, de forma a se obter um espaço (CONFEDERAÇÃO

Leia mais

GUINÉ-BISSAU Comércio Exterior

GUINÉ-BISSAU Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC GUINÉ-BISSAU Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

NOVO PROGRAMA. Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL

NOVO PROGRAMA. Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL NOVO PROGRAMA Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL 2014-2018 1 PETROBRAS Fundada em 1953, a partir de uma campanha popular O petróleo é nosso. Empresa integrada de energia Sociedade anônima de capital aberto

Leia mais

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira Vice Presidente FARSUL Terra arável disponível, por pessoa no mundo Brasil EUA Rússia Índia China União Européia Congo Austrália

Leia mais

A escravidão brasileira

A escravidão brasileira A escravidão brasileira A África antes da chegada dos europeus no século 15 era um continente com várias culturas, povos, línguas e religiões diferentes. Deste modo, não existia uma unidade, mas pelo contrário,

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA NO MAPA-MUNDÍ LOCALIZAÇÃO E CARACTERÍSTICAS GERAIS LOCALIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO

Leia mais

[:pb]vida pós-ebola: o futuro do sistema de saúde no Oeste Africano[:]

[:pb]vida pós-ebola: o futuro do sistema de saúde no Oeste Africano[:] [:pb]vida pós-ebola: o futuro do sistema de saúde no Oeste Africano[:] por Por Dentro da África - sexta-feira, dezembro 30, 2016 http://www.pordentrodaafrica.com/ciencia/vida-pos-ebola-o-futuro-do-sistema-de-saude-no-oesteafricano

Leia mais

Agronegócio e o Plano Nacional de Exportações

Agronegócio e o Plano Nacional de Exportações Agronegócio e o Plano Nacional de Exportações Alinne B. Oliveira Superintendente de Relações Internacionais Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil CNA 17 de novembro de 2015. O agronegócio e

Leia mais

Geopolítica e Organizações internacionais mundiais

Geopolítica e Organizações internacionais mundiais Geopolítica e Organizações internacionais mundiais GEOPOLÍTICA Compreensão das relações entre o poder político e o espaço geográfico. Preocupada com as estratégias políticas de dominação. É uma área da

Leia mais

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL DE GEOGRAFIA 1º SEMESTRE/2016

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL DE GEOGRAFIA 1º SEMESTRE/2016 EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL DE GEOGRAFIA 1º SEMESTRE/2016 Aluno: Ano: Professora: Disciplina: No Colégio Pentágono trabalhamos com a Recuperação Contínua e Paralela. A Recuperação Contínua

Leia mais

História. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado de Pernambuco.

História. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado de Pernambuco. Comparativos curriculares SM História Ensino médio Material de divulgação de Edições SM A História e o currículo do Apresentação Professor, Devido à inexistência de um currículo de abrangência nacional

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA NO MAPA-MUNDÍ LOCALIZAÇÃO E CARACTERÍSTICAS GERAIS LOCALIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO

Leia mais

EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD

EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD CANOAS, JULHO DE 2015 DISCIPLINA PRÉ-HISTÓRIA Código: 103500 EMENTA: Estudo da trajetória e do comportamento do Homem desde a sua origem até o surgimento do Estado.

Leia mais

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CP/ECEME/07 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar os fatos históricos, ocorridos durante as crises política, econômica e militar portuguesa/européia

Leia mais

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS Unidade II Cultura A pluralidade na expressão humana. 2 Aula 5.2 Conteúdo: Origem e natureza da dança no Brasil: Bumbameu-boi, Boi-bumbá. Influência

Leia mais

AS INFRA-ESTRUTURAS DE TRANSPORTES NO DESENVOLVIMENTO DO CORREDOR DO LOBITO

AS INFRA-ESTRUTURAS DE TRANSPORTES NO DESENVOLVIMENTO DO CORREDOR DO LOBITO AS INFRA-ESTRUTURAS DE TRANSPORTES NO DESENVOLVIMENTO DO CORREDOR DO LOBITO 01 MULTIMODALIDADE 02 HUB DE TRANSPORTES 03 EIXO ANTLÂNTICO - ÍNDICO AFRICA AUSTRAL 04 AEROPORTO CATUMBELA INFRA-ESTRUTURA INTERNACIONAL

Leia mais

Conteúdo para recuperação do I Semestre 6º ANO

Conteúdo para recuperação do I Semestre 6º ANO Conteúdo para recuperação do I Semestre I Bimestre II Bimestre 6º ANO As primeiras sociedades; Mesopotâmia. Grécia: formação e consolidação; Grécia: Organização das cidades-estados. As primeiras sociedades;

Leia mais

REDE EDUCACIONAL ADVENTISTA Ementa de Curso

REDE EDUCACIONAL ADVENTISTA Ementa de Curso REDE EDUCACIONAL ADVENTISTA Ementa de Curso DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE/ TURMA: 1º ANO MÉDIO ABC BIMESTRE: 4º NÚMERO 1. Módulo 16 - Política e economia no Antigo Introdução do módulo, com aula em slides

Leia mais

Luís de Pap: Pioneiro da Reumatologia em Portugal homenageado no 40.º aniversário da sua morte

Luís de Pap: Pioneiro da Reumatologia em Portugal homenageado no 40.º aniversário da sua morte 2016-11-16 12:33:37 http://justnews.pt/noticias/luis-de-pap-pioneiro-da-reumatologia-em-portugal-homenageado-no-40o-aniversario-da-suamorte Luís de Pap: Pioneiro da Reumatologia em Portugal homenageado

Leia mais

Abolio da escravatura - Lei urea

Abolio da escravatura - Lei urea Abolio da escravatura - Lei urea Questo: 1 Abolição da Escravatura - Lei Áurea Introdução Na época em que os portugueses começaram a colonização do Brasil, não existia mão-de-obra para a realização de

Leia mais

Para o economista francês Thomas Piketty, o Brasil precisa ampliar os impostos sobre

Para o economista francês Thomas Piketty, o Brasil precisa ampliar os impostos sobre \'Brasil precisa taxar ricos para investir no ensino público\', diz Piketty Para crítico-sensação do capitalismo, políticas para combater desigualdade são essenciais para impulsionar crescimento do país

Leia mais

Discurso de condecoração de Cavaleiro da ordem nacional. do mérito agrícola a Sr. Jacyr Costa Filho. Diretor da divisão Brasil do grupo Tereos

Discurso de condecoração de Cavaleiro da ordem nacional. do mérito agrícola a Sr. Jacyr Costa Filho. Diretor da divisão Brasil do grupo Tereos Discurso de condecoração de Cavaleiro da ordem nacional do mérito agrícola a Sr. Jacyr Costa Filho Diretor da divisão Brasil do grupo Tereos e Presidente do CA de Guarani Brasília, 8 de junho de 2016 Senhor

Leia mais

RIF. Ensaio Fotográfico

RIF. Ensaio Fotográfico RIF Ensaio Fotográfico RIF Ensaio Fotográfico Ouro Preto: arquitetura e religiosidade 1 Carlos Alberto de Souza 2 Neste registro fotográfico, procura-se retratar a arquitetura e religiosidade de Ouro Preto,

Leia mais

Ensino Fundamental II. Atividade especial. 6º ao 9º ano. ao 9º ano. Atividade especial Copa do Mundo na África. Atendimento ao professor

Ensino Fundamental II. Atividade especial. 6º ao 9º ano. ao 9º ano. Atividade especial Copa do Mundo na África. Atendimento ao professor Copa domundo Mundo na África Copa do na África Ensino Fundamental II 6ºEnsino ao 9º ano Fundamental II 6º ao 9º ano Editora Moderna, ao seu lado em busca de grandes conquistas! É fato que você, aluno,

Leia mais

CHINA atual superpotência???

CHINA atual superpotência??? CHINA atual superpotência??? A economia chinesa experimentou, a partir da década de 80 (1979-1980), depois de passar séculos dependendo quase inteiramente de seu setor agrícola e de experimentar as mudanças

Leia mais

07 - MERCANTILISMO E EXPANSÃO MARÍTIMA

07 - MERCANTILISMO E EXPANSÃO MARÍTIMA 07 - MERCANTILISMO E EXPANSÃO MARÍTIMA Mercantilismo Surgimento intervenção das monarquias absolutistas na área econômica expandir o comércio aumentar as reservas financeiras se tornarem governos fortes

Leia mais

REVISÃO I Prof. Fernando.

REVISÃO I Prof. Fernando. REVISÃO I Prof. Fernando Brasil Colônia 1500: Descobrimento ou Conquista? Comunidades indígenas do Brasil Características: heterogeneidade e subsistência. Contato: a partir da colonização efetiva, ocorreu

Leia mais

Unidade IV. Aula 22.1 Conteúdo Os quatro tigres. Natureza-sociedade: Questões ambientais FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Unidade IV. Aula 22.1 Conteúdo Os quatro tigres. Natureza-sociedade: Questões ambientais FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade IV Natureza-sociedade: Questões ambientais Aula 22.1 Conteúdo Os quatro tigres. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO

Leia mais

A FORMAÇÃO DOS ESTADOS NORTE-AMERICANOS COLÉGIO SANTO AGOSTINHO NOVA LIMA PROFESSORA DE HISTÓRIA: RENATA VIEIRA

A FORMAÇÃO DOS ESTADOS NORTE-AMERICANOS COLÉGIO SANTO AGOSTINHO NOVA LIMA PROFESSORA DE HISTÓRIA: RENATA VIEIRA A FORMAÇÃO DOS ESTADOS NORTE-AMERICANOS COLÉGIO SANTO AGOSTINHO NOVA LIMA PROFESSORA DE HISTÓRIA: RENATA VIEIRA FONTE: http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2009/08/full-1-7b5a2668af.jpg FONTE:

Leia mais

BOLÍVIA E BRASIL: OS MEANDROS DO CAMINHO. Carlos D. Mesa Gisbert

BOLÍVIA E BRASIL: OS MEANDROS DO CAMINHO. Carlos D. Mesa Gisbert BOLÍVIA E BRASIL: OS MEANDROS DO CAMINHO Carlos D. Mesa Gisbert Sumário Working Paper nº 13, julho de 2011 Bolívia e Brasil: os meandros do caminho Carlos D. Mesa Gisbert Sumário Vocação para o Pacífico

Leia mais

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 23/04/2014

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 23/04/2014 NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 23/04/2014

Leia mais

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL 1820-1822 COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O 7 DE SETEMBRO: A INDEPENDÊNCIA FOI SOMENTE O GRITO DO IPIRANGA? OS SIGNIFICADOS DA INDEPENDÊNCIA Emancipação ou

Leia mais

Considerando o que você estudou sobre as motivações das grandes navegações, explique a resposta de Vasco da Gama.

Considerando o que você estudou sobre as motivações das grandes navegações, explique a resposta de Vasco da Gama. 7º História Carol Av. Trimestral 04/11/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

Uberaba. Jovens criam grupos de fé em universidade

Uberaba. Jovens criam grupos de fé em universidade Força da diversidades Uberaba Jovens criam grupos de fé em universidade oração une religiosas em Uberaba completou nesta quinta-feira (2) 197 anos de história. Na mesma data, é comemorado o Dia da Oração.

Leia mais

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na Atividade de Estudo Geo/História 5º ano Nome: 1- LIGUE os itens abaixo corretamente. 2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na América? 3- ASSINALE as afirmativas erradas

Leia mais

04. POPULAÇÃO BRASILEIRA E SEUS MOVIMENTOS

04. POPULAÇÃO BRASILEIRA E SEUS MOVIMENTOS 04. POPULAÇÃO BRASILEIRA E SEUS MOVIMENTOS O povo brasileiro Darcy Ribeiro (1922-1997) renomado antropólogo brasileiro teve a educação como grande causa de sua vida dedicou-se a tentar entender a alma

Leia mais

O Brasil frente à emergência da África: comércio e política comercial

O Brasil frente à emergência da África: comércio e política comercial O Brasil frente à emergência da África: comércio e política comercial Pedro da Motta Veiga Katarina P. da Costa Novembro 2011 1 A África se integra ao mundo Primeira década do século XXI: aprofundamento

Leia mais

DISCIPLINA DE HISTÓRIA

DISCIPLINA DE HISTÓRIA DISCIPLINA DE HISTÓRIA OBJETIVOS: 6º ano Estabelecer relações entre presente e passado permitindo que os estudantes percebam permanências e mudanças nessas temporalidades. Desenvolver o raciocínio crítico

Leia mais

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS DISSERTATIVOS. História Prof. Guilherme

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS DISSERTATIVOS. História Prof. Guilherme RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS DISSERTATIVOS História Prof. Guilherme Questão 7 Fuvest 2012 Leia este texto, que se refere à dominação europeia sobre povos e terras africanas. "Desde o século XVI, os portugueses

Leia mais

ISLÂNDIA. Comércio Exterior

ISLÂNDIA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ISLÂNDIA Comércio Exterior Fevereiro de 2016 Principais indicadores

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V GRUPO DISCIPLINAR DE HISTÓRIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Informação aos Pais / Encarregados de Educação Programação do 5º ano Turma 1 1. Aulas previstas (Tempos letivos) 2. Conteúdos a leccionar

Leia mais