Suporte de Suspensão de Cabo Óptico

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Suporte de Suspensão de Cabo Óptico"

Transcrição

1 Suporte de Suspensão de Cabo Óptico 1 - APLICAÇÃO: Produto desenvolvido de forma a proporcionar aplicação e sustentação de até 2 cabos ópticos aéreos CFOA, em vãos máximos de 200,0 metros, para diâmetros de CFOA; cofnrme abaixo: Modelo Simples (para aplicação de 1 CFOA): entre 5,0 e 19,0 mm; Modelo Duplo (para aplicação de 2 CFOA): entre 8,0 a 14,0 mm; e entre 11,0 a 19,0 mm; Desenvolvido de forma a proporcionar; Resistência á Tração de Carga (horizontal e vertical); Resistência á Tensão Axial (1 CFOA ou 2CFOA), sem apresentar escorregamento; Exposição á ação de agentes ofensores (radiação solar, vento, chuva, agentes químicos); Rua Presidente Kennedy, 213 Centro Extrema MG CEP.:

2 2 - MONTAGEM E FORMAÇÃO / MATERIAL: BASE: Fabricada em material polimérico Polipropileno (PP) nas cores preta ou azul, com um dispositivo lateral, contendo uma rosca plástica interna, para a fixação do parafuso tipo PCA M12 pertencente ao Suporte para BAP. Apresenta uma cavidade central tipo fêmea para a fixação do Inserto de Borracha. Apresenta 2 modelos alternativos equipada com 2 porcas internas fixadas nas extremidades superiores da Base, dispostas de forma transversal, para utilização do Inserto de Borracha Modelo Simples, com acesso para 1 CFOA (Modelos de 1 a 4); equipada com 4 porcas internas, fixadas em todas as extremidades superiores da Base, para utilização do Inserto de Borracha Modelo Duplo com acessos para 2 CFOA (Modelos de 5 e 6); TAMPA: Fabricada em material Polimérico Polipropileno (PP) nas cores preta ou azul, com uma cavidade central tipo macho para fixação do Inserto de Borracha. Apresenta dois modelos: equipada com 2 orifícios dispostos de forma transversal nas extremidades laterais da Tampa, para passagem de 2 parafusos de fixação à Base. Indicada para utilização de Inserto de Borracha para 1 CFOA (Modelos de 1 à 4); equipada com 4 orifícios dispostos em todas as extremidades laterais da Tampa, para a passagem de 4 parafusos de fixação à Base. Indicada para utilização de Inserto de Borracha para 2 CFOA (Modelos 5 e 6); INSERTO OU MIOLO: Fabricado em mmaterial Elastomérico, com dureza Shore 45 ± 5; na cor preta. Apresenta flexibilidade, projetado para a fixação / acomodação de CFOA, conforme modelos MODELOS DE INSERTOS UTILIZADOS COM SUPORTE FDS Modelo 1 equipado com 1 acesso para CFOA, com intervalo de aplicação entre 5,0 e 8,0 mm; Modelo 2 equipado com 1 acesso para CFOA, com intervalo de aplicação entre 8,0 e 11,0 mm; Modelo 3 equipado com 1 acesso para CFOA, com intervalo de aplicação entre 11,0 e 19,0 mm; Modelo 4 equipado com 1 acesso para CFOA, com intervalo de aplicação entre 16,0 e 19,0 mm; MODELOS DE INSERTOS UTILIZADOS COM SUPORTE FDS Modelo 5 equipado com 2 acessos (horizontais) para CFOA, com intervalos de aplicação entre entre 8,0 e 14,0 mm; e entre 11,0 e 19,0 mm; Modelo 6 equipado com 2 acessos (verticais) para CFOA, com intervalos de aplicação entre entre 8,0 e 11,0 mm; e entre 8,0 e 11,0 mm; PORCA INTERNA: Tipo Sextavada, fabricada em aço ABNT, com tratamento zincado á branco; PARAFUSO DE FIXAÇÃO: Tipo Sextavado Flangeado Fabricado em aço ABNT com tratamento zincado á branco, trivalente; PARAFUSO PCA: Fabricada em aço ABNT 1010, com tratamento zincagem por imersão á quente suportando no mínimo 4 imersões de 1 minuto cada, sem que ocorra sedimentação do metal base (Ensaio de Uniformidade da Camada de Zinco); SUPORTE PARA BAP: Fabricado em aço ABNT 1010, com tratamento de zincagem por imersão a quente, suportando no mínimo 4 imersões de 1 minuto cada, sem ocorrer sedimentação do metal base (Ensaio de Uniformidade da Camada de Zinco); Rua Presidente Kennedy, 213 Centro Extrema MG CEP.:

3 3 - DIMENSIONAL: VISTA SUPERIOR - SUPORTE FDS (BASE/TAMPA) TIPO Dimensional: 82,5 ± 0,3 mm; Dimensional: 91,0 ± 0,3 mm; Diâmetro: 12,1 ± 0,1 mm; Sextavado: 9,8 ± 0,1 mm; VISTA SUPERIOR - SUPORTE FDS (BASE/TAMPA) TIPO Dimensional: 82,5 ± 0,3 mm; Dimensional: 91,0 ± 0,3 mm; Diâmetro: 12,1 ± 0,1 mm; Sextavado: 9,8 ± 0,1 mm; VISTA LATERAL- SUPORTE FDS (BASE/TAMPA); Dimensional: 13,3 ± 0,3 mm; Dimensional: 65,5 ± 0,3 mm; Dimensional: 20,0 ± 0,3 mm Dimensional: 52,0 ± 0,3 mm; VISTA LATERAL ÁREA DE FIXAÇÃO DO PARAFUSO PCA Dimensional: 16,0 ± 0,5 mm; Dimensional: 6,5 ± 0,5 mm; Rosca: Tipo M 12; Dimensional: 33,0 ± 1,0 mm; (MODELO 1) Diâmetro: 5,0 a 8,0 mm; (MODELO 2) Diâmetro: 8,0 a 11,0 mm; (MODELO 3) Diâmetro: 11,0 a 19,0 mm; (MODELO 4) Diâmetro: 16,0 a 19,0 mm; Dimensional: 9,0 ± 0,3 mm; Rua Presidente Kennedy, 213 Centro Extrema MG CEP.:

4 3.2 - VISTAS LATERAL E SUPERIOR INSERTO DUPLO H PARA 2 CFOA (MODELO 5) Diâmetro: 8,0 a 14,0 mm; Diâmetro: 11,0 a 19,0 mm; Dimensional: 9,0 ± 0,3 mm; VISTAS LATERAL E SUPERIOR INSERTO DUPLO V PARA 2 CFOA (MODELO 6) Diâmetro: 8,0 a 11,0 mm; VISTAS LATERAL E SUPERIOR PARAFUSO DE FIXAÇÃO: Dimensional: 43,0 ± 0,3mm; Dimensional: 22,8 ± 0,3 mm; Dimensional: 15,5 ± 0,3 mm; Altura: 3,9 ± 0,1 mm; Espessura: 1,2 ± 0,2 mm; Rosca: 6,15 ± 0,1 mm; Dimensional: 11,0 ± 0,2 mm; Diâmetro: 12,1 ± 0,2 mm; Dimensional: 9,8 ± 0,2 mm; (Chave Tipo 10); VISTAS LATERAL E SUPERIOR PORCA SEXTAVADA: Dimensional: 11,0 ± 0,2 mm; Altura: 5,50 ± 0,1 mm; Dimensional: 12,5 ± 0,2 mm; Rosca: Tipo M6; VISTAS LATERAL E INFERIOR PARAFUSO TIPO PCA: Dimensional: 41,0 ± 0,5 mm; Dimensional: 30,0 ± 0,5 mm; Dimensional: 6,0 ± 0,5 mm; Dimensional: 4,0 ± 0,5 mm; Diâmetro: 24,0 ± 0,5 mm; Rosca: 11,7 ± 0,3 mm; Dimensional: 12,5 ± 0,5 mm; VISTAS LATERAL, SUPERIOR E FRONTAL SUPORTE PARA BAP; Dimensional: 135,0 ± 2,0 mm; Dimensional: 75,0 ± 2,0 mm; Dimensional: 14,0 ± 0,5 mm; Espessura: 3,0 ± 0,5 mm; Dimensional: 32,5 ± 0,5 mm; Altura: 35,0 ± 1,0 mm; Altura: 20,0 ± 2,0 mm; Dimensional: 5,5 ± 0,5 mm; Ângulo: 20,0 ± 1,0 º Dimensional: 44,0 ± 1,0 mm; 4 - ACABAMENTO: Todos os materiais poliméricos que compõe o produto, apresentam aspecto isentos de rebarbas, trincas, rachaduras, fissuras, empenos ou quaisquer outras deformações ou imperfeições que comprometam a sua aplicação ou utilização na planta; Todos os materiais metálicos que compõe o produto, apresentam aspecto livre de empenos, falha ou excesso no tratamento, amassamentos ou quaisquer outras imperfeições que comprometam a sua utilização na planta; Rua Presidente Kennedy, 213 Centro Extrema MG CEP.:

5 5 - IDENTIFICAÇÃO Sobre a superfície da TAMPA do produto, se encontram gravados, de forma legível e indelével, os dados abaixo: Fabricante: Presley / PRL; Data / Lote de Fabricação: Sobre a superfície e na lateral do Suporte para BAP, se encontram gravados, de forma legível e indelével, os dados abaixo: Fabricante: Presley / PRL; Data / Lote de Fabricação: Sobre a superfície da parte bi-partida, e na parte traseira do Inserto, se encontram gravados, de forma legível e indelével, os dados abaixo: Fabricante: Presley / PRL; Diâmetros de abrangência dos CFOA; 6 - EMBALAGEM: Produto acondicionado em caixa de papelão, de forma à proporcionar resistência mecânica ao mesmo, em condições de transporte e armazenamento, contendo 25 unidades. A parte externa do acondicionamento, apresenta 2 etiquetas adesivas externas, contendo os dados abaixo: ETIQUETA DO PRODUTO Nome ou Logomarca do Fabricante: Presley; Designação do Produto; Código do Produto: Lote de Fabricação: Quantidade: Pesos Bruto e Líquido; Pedido de Compra; Número do Contrato; Número da Nota Fiscal; Empilhamento Máximo; ETIQUETA DO FORNECIMENTO Nome ou Logomarca do Fabricante: Presley; Designação do Produto; Nome do Cliente: Quantidade; Número da Nota Fiscal; 7 - REFERÊNCIAS: Especificação Técnica OI ESP 032 Revisão 26/11/2009 Suporte de Sustentação para Cabo Óptico Aéreo SSCOA ; Relatório Ensaio CPqD. PD.12.AT.ENS.3200A.RE.01.AA - Fornecedor Presley Light - 09/2010 Suporte de Sustentação para Cabos Ópticos Aéreos SSCOA Qualificação OI Telecom; Relatório de Ensaio SP.RQ.0126,104 (DT.DTX-BR) Em. 01 Janeiro 2002 Suporte para Cabo Óptico Aéreo Modelo FDS-P Fornecedor Presley Light - Qualificação Técnica Telefônica; Especificação Técnica VIVO Desenho DTC 268 Emissão 02 06/2013 Suporte Dielétrico; Rua Presidente Kennedy, 213 Centro Extrema MG CEP.:

SUPORTE DE SUSTENTAÇÃO PARA CABOS ÓPTICOS AÉREOS TIPO FDS PRL - ACS Nº 0020 ILUSTRAÇÃO VISTA SUPERIOR SUPORTE FDS TIPO 2 PARAFUSOS'

SUPORTE DE SUSTENTAÇÃO PARA CABOS ÓPTICOS AÉREOS TIPO FDS PRL - ACS Nº 0020 ILUSTRAÇÃO VISTA SUPERIOR SUPORTE FDS TIPO 2 PARAFUSOS' SUPORTE DE SUSTENTAÇÃO PARA CABOS ÓPTICOS AÉREOS TIPO FDS PRL - ACS Nº 0020 ILUSTRAÇÃO VISTA SUPERIOR SUPORTE FDS TIPO 2 PARAFUSOS' ILUSTRAÇÃO VISTA LATERAL SUPORTE FDS TIPO 2 PARAFUSOS' ILUSTRAÇÃO ILUSTRAÇÃO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CAPACETE DE SEGURANÇA E.P.I. ACS Nº 0056 VISTA LATERAL DO CAPACETE DE SEGURANÇA VISTA INTERNA DO CAPACETE DE SEGURANÇA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CAPACETE DE SEGURANÇA E.P.I. ACS Nº 0056 VISTA LATERAL DO CAPACETE DE SEGURANÇA VISTA INTERNA DO CAPACETE DE SEGURANÇA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CAPACETE DE SEGURANÇA E.P.I. ACS Nº 0056 VISTA LATERAL DO CAPACETE DE SEGURANÇA VISTA INTERNA DO CAPACETE DE SEGURANÇA VISTA FRONTAL DO CAPACETE DE SEGURANÇA 1 - APLICAÇÃO: 1.1 -

Leia mais

3 REFERÊNCIAS 4 DISPOSIÇÕES GERAIS

3 REFERÊNCIAS 4 DISPOSIÇÕES GERAIS Elaborador: Mário Sérgio de Medeiros Damascena ET - 05.117.01 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de pino de isolador para utilização

Leia mais

Ferragem de rede aérea que se fixa numa superfície, em geral a face superior de uma cruzeta, na qual, por sua vez, é fixado um isolador de pino.

Ferragem de rede aérea que se fixa numa superfície, em geral a face superior de uma cruzeta, na qual, por sua vez, é fixado um isolador de pino. 26 / 07 / 2011 1 de 10 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do pino de isolador para utilização nas Redes de Distribuição da CEMAR. 2 CAMPO

Leia mais

Dispositivo metálico que exerce função mecânica e/ou elétrica em uma linha aérea.

Dispositivo metálico que exerce função mecânica e/ou elétrica em uma linha aérea. 11 / 05 / 2011 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de engate concha garfo para utilização nas subestações de energia da CEMAR. 2 CAMPO

Leia mais

Nas exigências de um determinado material deve prevalecer, respectivamente, o exigido:

Nas exigências de um determinado material deve prevalecer, respectivamente, o exigido: MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0048 EQUIPAMENTOS 1/16 1. FINALIDADE

Leia mais

agrupados Nº DET 1

agrupados Nº DET 1 CAIXA COM TAMPA VISTA SUPERIOR 22 100 27 53 FURO PARA LACRE Ø2 20 VISTA LATERAL DIREITA ROSCA W 1/4" PARA PARAFUSO DE SEGURANÇA 11 DET 1 VISTA INFERIOR DET 1 Código 6790320 Nº Data Revisões Aprov.: Vanderlei

Leia mais

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0049 ISOLADORES 1/19 1. FINALIDADE

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 01 / 04 / 2013 1 de 8 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para parafuso de cabeça quadrada utilizado nas Redes e Linhas de Distribuição da

Leia mais

Caixa concentradora de disjuntores

Caixa concentradora de disjuntores FIGURA 1 - CAIXA COM TAMPA 532 15 4 2,5 162 120 42 DETALHE 1 VISTA SUPERIOR DETALHE 2 49 ALINHAMENTO ENTRE A JANELA PARA DISJUNTOR E O TRILHO PARA DISJUNTOR TAMPA DA JANELA PARA DISJUNTOR JANELA VENEZIANA

Leia mais

FITA DE SINALIZAÇÃO E DELIMITAÇÃO DE ÁREA COM RECOLHEDOR - Especificação Técnica

FITA DE SINALIZAÇÃO E DELIMITAÇÃO DE ÁREA COM RECOLHEDOR - Especificação Técnica FITA DE SINALIZAÇÃO E DELIMITAÇÃO - Especificação Técnica CELG Distribuição S/A SESMT- Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho 1 de 5 ÍNDICE ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 28/06/2005 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para manilhasapatilha utilizada nas Redes de Distribuição da Companhia Energética do

Leia mais

Dispositivo metálico que exerce função mecânica e/ou elétrica em uma linha aérea.

Dispositivo metálico que exerce função mecânica e/ou elétrica em uma linha aérea. 10 / 05 / 2011 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do engate concha olhal 90º para utilização nas Subestações da CEMAR. 2 CAMPO DE

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 01 / 04 / 2013 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de arruela quadrada para utilização nas redes e linhas de distribuição e subestações

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 24/09/ 2013 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para o gancho olhal utilizadas nas Redes de Distribuição Aéreas da Companhia Energética

Leia mais

Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para cabo de aço utilizado nas Redes de Distribuição da CEMAR.

Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para cabo de aço utilizado nas Redes de Distribuição da CEMAR. 12 / 11 / 2012 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para cabo de aço utilizado nas Redes de Distribuição da CEMAR. 2 CAMPO DE APLICAÇÃO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 24/09/2013 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para porcaolhal utilizada nas Redes de Distribuição da Companhia Energética do Maranhão

Leia mais

Conector Bimetálico para Condutor Concêntrico de Alumínio

Conector Bimetálico para Condutor Concêntrico de Alumínio TIPO 1 Tabela 1 Item Seção do condutor (mm²) Diâmetro Condutor (mm) Dimensões (mm) A (máx.) B C Código 1 6 3,1 6790664 2 10 4,1 7,93 0,05 20 1,0 18 1,0 6797691 3 16 5,1 6797692 Nº Data Revisões Aprov.:

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 09 / 04 / 2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para parafuso olhal utilizado nas Redes e Linhas de Distribuição da Companhia Energética

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 18 / 02 / 2014 1 de 8 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padronizam as dimensões e as características mínimas exigíveis para a haste de aterramento e acessórios utilizados nas Redes de Distribuição,

Leia mais

CAIXA PADRÃO DAE PARA HIDRÔMETROS

CAIXA PADRÃO DAE PARA HIDRÔMETROS CAIXA PADRÃO DAE PARA HIDRÔMETROS ETM 007 VERSÃO 2 Jundiaí 2014 ETM-007 Sumário 1 Objetivo...2 2 Referências normativas...2 3 Definições...2 4 Requisitos gerais...2 Requisitos da caixa padrão DAE S/A para

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA CONFECÇÃO DA CAIXA TERMOPLÁSTICA

INSTRUÇÕES PARA CONFECÇÃO DA CAIXA TERMOPLÁSTICA O padrão tipo caixa termoplástica para assentamento na parede é utilizado para instalação de hidrômetro em ligações com expectativa de consumo de até 270 m3 por mês, e poderá ser empregado nas seguintes

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DISTRIBUIÇÃO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DISTRIBUIÇÃO ETD - 07 CRUZETA DE CONCRETO ARMADO PARA REDES DE DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO E PADRONIZAÇÃO EMISSÃO: julho/2003 REVISÃO: janeiro/2004 FOLHA : 1 / 7 OBS : 1 Dimensões

Leia mais

Número: EMP Rev.: 1 Fl. 1/10

Número: EMP Rev.: 1 Fl. 1/10 Número: EMP-81193 Rev.: 1 Fl. 1/10 REV DATA HISTÓRICO DAS REVISÕES EMITIDO APROVADO Emissão inicial, em substituição ao 0 28/10/2015 documento EMP-81193 Rev.34. Alteração do modelo do documento e Sebastião

Leia mais

Caixa para Medidor Monofásico

Caixa para Medidor Monofásico N O Data Revisões Visto Vanderlei Robadey Aprov. Antônio C.Alves Página 1 de 6 75± 75±5 N O Data Revisões Visto Vanderlei Robadey Aprov. Antônio C.Alves Página 2 de 6 N O Data Revisões Visto Vanderlei

Leia mais

Fichas Técnicas de Produto. Linha Duraline

Fichas Técnicas de Produto. Linha Duraline Fichas Técnicas de Produto Estante Dupla Face Base Aberta 10 prateleiras 2M Imagem de Referência Descritivo Técnico Completo Estante face dupla totalmente confeccionada em chapas de aço de baixo teor de

Leia mais

Número: EMP Rev.: 3 Fl. 1/11

Número: EMP Rev.: 3 Fl. 1/11 Número: EMP-81650 Rev.: 3 Fl. 1/11 REV DATA HISTÓRICO DAS REVISÕES EMITIDO APROVADO 0 11/06/2013 Emissão inicial, em substituição ao documento EMP81650 revisão 62. Felippe Aguiar Tec. De Materiais Álvaro

Leia mais

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DE LTs. Prof. Dr. Alexandre Rasi Aoki

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DE LTs. Prof. Dr. Alexandre Rasi Aoki CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DE LTs Prof. Dr. Alexandre Rasi Aoki AGENDA Cabos condutores Isoladores e ferragens Estruturas das LTs Cabos para-raios Prof. Dr. Alexandre Rasi Aoki TE-140 2 CABOS CONDUTORES Prof.

Leia mais

Arame de aço de baixo teor de carbono, zincado, para gabiões

Arame de aço de baixo teor de carbono, zincado, para gabiões REPRODUÇÃO LIVRE NBR 8964 JUL 1985 Arame de aço de baixo teor de carbono, zincado, para gabiões Origem: Projeto 01:022.05-004/1985 CB-01 - Comitê Brasileiro de Mineração e Metalurgia CE-01:022.05 - Comissão

Leia mais

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado.

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado. 1 OBJETIVO Esta Norma padroniza as dimensões e estabelece as condições gerais e específicas da caixa de medição a ser utilizada para alojar TCs e TPs empregados na medição de unidades consumidoras do Grupo

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DE ENSAIOS DE RECEBIMENTO

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DE ENSAIOS DE RECEBIMENTO 1. Objetivo, Realização do ensaio de: verificação dimensional, Inspeção Visual, Ciclo térmico, Ruptura mecânica, Porosidade, zincagem, conforme 007.01.44 Fecoergs e NBR5032, em 800 isoladores tipo pilar

Leia mais

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA PADRONIZAÇÃO APROVAÇÃO ELABORAÇÃO VISTO

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA PADRONIZAÇÃO APROVAÇÃO ELABORAÇÃO VISTO MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0071 FUSÍVEIS TIPO NH DE BAIXA TENSÃO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MESA DE HALL PÚBLICO MHP 02 ERG REVOGA: REVOGA DESENHO: DT-498/3 CÓDIGO ERP: ORGÃO DEMANDANTE: DERAT

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MESA DE HALL PÚBLICO MHP 02 ERG REVOGA: REVOGA DESENHO: DT-498/3 CÓDIGO ERP: ORGÃO DEMANDANTE: DERAT EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MESA DE HALL PÚBLICO MHP 02 ERG NÚMERO: 122010 DESENHO: DT-498/4 EMISSÃO: FEV/2012 VALIDADE: FEV/2017 REVOGA: 082027 REVOGA DESENHO: DT-498/3

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 11 / 04 / 2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para Arruela Presilha, utilizados nas Redes de Distribuição da Companhia Energética

Leia mais

N T D NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE FERRAGENS PARA REDES COMPACTAS. EM ESPAÇADORES - 15 kv 1ª EDIÇÃO - DEZEMBRO/96

N T D NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE FERRAGENS PARA REDES COMPACTAS. EM ESPAÇADORES - 15 kv 1ª EDIÇÃO - DEZEMBRO/96 N T D - 3. 21 NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE FERRAGENS PARA REDES COMPACTAS EM ESPAÇADORES - 15 1ª EDIÇÃO - DEZEMBRO/96 ELABORADA POR: EDNEI BORDIN CARLOS EDUARDO M. G. PIRES COMPANHIA

Leia mais

RACK DE PAREDE 19 PADRÃO

RACK DE PAREDE 19 PADRÃO RACK DE PAREDE 19 PADRÃO Especificações: O Gabinete para acondicionamento de equipamentos e acessórios padrão 19, garante proteção e segurança aos equipamentos e a rede em si, por ser totalmente fechado

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO EMD-.034 1/5 Alça Estribo para Conector Grampo de Linha Viva-GLV 100 Ampéres - Desenho orientativo - CÓDIGO CEB 32020052 EMD-.034 2/5 Alça Estribo Conector Grampo de Linha Viva-GLV - 400 Ampéres - Desenho

Leia mais

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos Especificação Sucinta de Caixa Modelo F5 Uso Externo Processo Planejamento, Ampliação e Melhoria da Rede Elétrica Atividade Planeja o Desenvolvimento da Rede Código Edição Data VR.-00.198 2ª Folha 1 DE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SINALIZAÇÃO VERTICAL Página 1 de 5 1. OBJETIVO Esta especificação técnica fixa condições exigíveis para o fornecimento de placas de regulamentação, advertência ou indicativas para sinalização vertical

Leia mais

CABO OPTICO CFOA-DDR (PFV) - PADRÃO ABNT

CABO OPTICO CFOA-DDR (PFV) - PADRÃO ABNT CABO OPTICO CFOA-DDR (PFV) - PADRÃO ABNT Tipo do Produto Construção ROHS Compliant Dielétrico Cabos Ópticos Geleado (revestimento NR) ou seco protegido por materiais hidroexpansíveis (revestimento LSZH).

Leia mais

Número: EMP Rev.: 0 Fl. 1/5

Número: EMP Rev.: 0 Fl. 1/5 Número: EMP 82501 Rev.: 0 Fl. 1/5 REV DATA HISTÓRICO DAS REVISÕES EMITIDO APROVADO 00 26/07/2016 Emissão inicial. Robson Rodrigues Qualidade do Material Mário César Engenharia de Produto Número: EMP 82501

Leia mais

DIRETORIA FINANCEIRA CONTROLE DE DISTRIBUIÇÃO

DIRETORIA FINANCEIRA CONTROLE DE DISTRIBUIÇÃO GERÊNCIA DE SUPRIMENTOS 01 CARRETEL DE MADEIRA PARA EXPORTAÇÃO FICAP OPTEL CONTROLE DE DISTRIBUIÇÃO ÁREA SIGLA DATA DISTRIBUIÇÃO Suprimentos Tecnologia Cabos Ópticos Fs Tto GERÊNCIA DE SUPRIMENTOS 1/18

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULO DE APOIO MA ERG-01 REVOGA: REVOGA DESENHO: DT-492/2 CÓDIGO ERP: ORGÃO DEMANDANTE: DERAT

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULO DE APOIO MA ERG-01 REVOGA: REVOGA DESENHO: DT-492/2 CÓDIGO ERP: ORGÃO DEMANDANTE: DERAT EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULO DE APOIO MA ERG-01 NÚMERO: 122003 DESENHO: DT-492/3 EMISSÃO: JAN/2012 VALIDADE: JAN/2017 REVOGA: 082116 REVOGA DESENHO: DT-492/2

Leia mais

Especificação Técnica para. Abraçadeiras de Fixação em Aço Inox.

Especificação Técnica para. Abraçadeiras de Fixação em Aço Inox. Especificação Técnica para Abraçadeiras de Fixação em Aço Inox. Dezembro - 2007 Índice 1 Introdução...03 2 Descrição...03 2.1 Abraçadeira de fixação...03 3 Configurações...04 4 Dimensional...05 5 Ferramenta

Leia mais

Cabo Óptico Aéreo Totalmente Seco - AS-S TS ABNT

Cabo Óptico Aéreo Totalmente Seco - AS-S TS ABNT Cabo Óptico Aéreo Totalmente Seco - AS-S TS ABNT Tipo do Produto Cabos Ópticos Construção ROHS Compliant Dielétrico Núcleo totalmente seco Tubos Loose SM Descrição Cabos óptico dielétricos auto sustentados

Leia mais

PLACA DE SUPORTE: PTZ / AMR

PLACA DE SUPORTE: PTZ / AMR ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET 442 11 de maio de 2012 Página 2 de 8 ÍNDICE Registo das revisões... 3 1. Objectivo... 4 2. Âmbito... 4 3. Referências... 4 4. Definições / Siglas... 4 5. Características de fabrico...

Leia mais

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0021 RELÉ FOTOELÉTRICO E BASE PARA

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA AMPLA ETA-210/2016 R-02

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA AMPLA ETA-210/2016 R-02 INFRAESTRUTURA E REDES BRASIL OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BRASIL /2016 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA AMPLA /2016 R- FOLHA DE CONTROLE I APRESENTAÇÃO A presente Especificação Técnica define os requisitos gerais aplicados

Leia mais

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893)

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções Termossifão pressurizado (EA8893) Índice 1. Parâmetros... 3 2. Precauções... 4 3. Informação técnica... 5 3.1. Componentes... 5 3.2. Informação técnica... 5 4. Componentes e dimensões...

Leia mais

CABO OPTICO CFOA-AS - PADRÃO ABNT CL

CABO OPTICO CFOA-AS - PADRÃO ABNT CL CABO OPTICO CFOA-AS - PADRÃO ABNT CL Tipo do Produto Cabos Ópticos Construção ROHS Compliant Dielétrico Núcleo Seco ou Geleado Tubos Loose SM, MM e NZD Descrição Cabos óptico dielétricos auto sustentados

Leia mais

1. Mobiliário de Uso Geral - G

1. Mobiliário de Uso Geral - G 1. Mobiliário de Uso Geral - G 1.4 Mesas - M 1.4.1 Mesa de centro quadrada em vidro - I 27 MESA G-M-I Fornecimento e montagem de mesa de centro. Características gerais: Mesa de centro quadrada; Tampo de

Leia mais

Manual Técnico de Distribuição

Manual Técnico de Distribuição Manual Técnico de Distribuição ESP ESPECIFICAÇÃO ESP 603 FERRAGENS PARA REDES COMPACTAS ESP 603 edição vigência aprovação Agosto/98 DDPP Página 1 1. OBJETIVO Esta Especificação fixa as condições mínimas

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA BALCÃO POLIVALENTE BP ERG-01 REVOGA: REVOGA DESENHO: DT-486/6 CÓDIGO ERP: ORGÃO DEMANDANTE: DERAT

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA BALCÃO POLIVALENTE BP ERG-01 REVOGA: REVOGA DESENHO: DT-486/6 CÓDIGO ERP: ORGÃO DEMANDANTE: DERAT ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA BALCÃO POLIVALENTE NÚMERO: 152001 DESENHO: EMISSÃO: JULHO/2015 VALIDADE: JULHO/2020 REVOGA: 112048 REVOGA DESENHO: DT-486/6 CÓDIGO ERP: 10050463-9 ORGÃO DEMANDANTE: DERAT APLICAÇÃO:

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 12 / 04 / 2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do poste de aço, com seção transversal quadrada, para utilização em padrões de entrada

Leia mais

K-FLEX K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO

K-FLEX K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO K-FLEX 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM K-FLEX SOLAR R Acoplamento rápido à compressão Sistema completo para instalações de painéis solares térmicos Fácil e rápido

Leia mais

Cabo não seccionado que é ligado ao BMI através de cabo derivação.

Cabo não seccionado que é ligado ao BMI através de cabo derivação. MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0061 BARRAMENTO MÚLTIPLO ISOLADO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO COBERTURA TIPO MANTA PARA REPARO DE CONDUTORES COBERTOS CLASSE TENSÃO 15 e 35 kv

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO COBERTURA TIPO MANTA PARA REPARO DE CONDUTORES COBERTOS CLASSE TENSÃO 15 e 35 kv EMD-.014 1/06 DESENHO MANTA COBERTURA- CLASSE 15 kv Código Tensão Dimensões (mm) CEB (kv) Largura Comprimento 92020176 13,8 140 200 92020174 13,8 200 400 DESENHO MANTA COBERTURA CLASSE 35 kv Código Tensão

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ZINCAGEM EM GERAL

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ZINCAGEM EM GERAL ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ZINCAGEM EM GERAL Código ETD-00.002 Data da emissão 11.01.1984 Data da última revisão 30.06.2006 Folha 1 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Normas Complementares 3 Definições 4 Condições

Leia mais

Ligação Domiciliar de Água

Ligação Domiciliar de Água NORMA TÉCNICA NTC/Número/Produto/versão/ano NTC/003/ÁGUA/00/05 Data de aprovação Doc. de aprovação Ligação Domiciliar de Água Especificações Técnicas da Caixa de Proteção do Hidrômetro Construída em Material

Leia mais

Serviço Autônomo de Água e Esgotos de Itapira (ISO 9001 Em Processo de Implantação) ANEXO II TERMO DE REFERÊCIA E LAUDO DE INSPEÇÃO

Serviço Autônomo de Água e Esgotos de Itapira (ISO 9001 Em Processo de Implantação) ANEXO II TERMO DE REFERÊCIA E LAUDO DE INSPEÇÃO (ISO Em Processo de Implantação) ANEXO II TERMO DE REFERÊCIA E LAUDO DE INSPEÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO DE CAIXAS DE ABRIGO PARA HIDRÔMETRO E KIT CAVALETE REFERÊNCIA NORMATIVA: NBR5688/

Leia mais

Especificação Técnica para Abraçadeiras de Fixação em Aço Inox

Especificação Técnica para Abraçadeiras de Fixação em Aço Inox Especificação Técnica para Abraçadeiras de Fixação em Aço Inox Abril - 2009 Índice 1 Introdução...... 03 2 Descrição... 03 3 Configurações...03/04 4 Dimensional... 05 5 Ferramenta de Aplicação...06 6 Unidade

Leia mais

Acessório acoplado às extremidades da mangueira para conexão desta.

Acessório acoplado às extremidades da mangueira para conexão desta. 1 ESPECIFICAÇÃO / SEMPLA/ COBES/ DGSS-3 CÓD.SUPRI: 51.105.001.001. 105.001.001.- ( ) CATMAT / BEC VER TABELA UN. MOVIMENTAÇÃO: UNIDADE MANGUEIRA DE INCÊNDIO ( 1 E 2) - ESPECIFICAÇÃO CONFORME NBR 11861/98

Leia mais

CABO ÓPTICO SPEED STAR DROP FIGURA 8

CABO ÓPTICO SPEED STAR DROP FIGURA 8 ILUSTRAÇÃO Elemento de Sustentação Capa Externa Loose Tube Geléia Fio de Rasgamento (Rip Cord) Elemento de tração Fibra Óptica - Sem escala - Figura Ilustrativa - ELEMENTOS DO CABO Capa de Proteção Externa:

Leia mais

2.1. DESCRIÇÃO (VER DESENHOS Nº 15w1 e15w2 e/ou 16w1 e 16w2)

2.1. DESCRIÇÃO (VER DESENHOS Nº 15w1 e15w2 e/ou 16w1 e 16w2) 1 PRODUTO: MESAS PARA SALA DE ESPERA - Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009 1. DESTINAÇÃO Para uso em salas de espera. 2. REQUISITOS GERAIS 2.1. DESCRIÇÃO (VER DESENHOS Nº 15w1 e15w2 e/ou 16w1 e 16w2)

Leia mais

uso externo Nº 2117 1

uso externo Nº 2117 1 Nº Data Revisões Aprov.: Vanderlei Robadey Página 1 de 12 DESENHO 2 - CORPO DA CAIXA DISPOSITIVO PARA LACRE DE SEGURANÇA A B ROSCA M6 x 1 TORRE DE FIXAÇÃO ROSCA M10 x 1,5 C TORRE DE FIXAÇÃO ROSCA M10 x

Leia mais

CD-08. Cadeira de uso múltilplo. Mobiliário. Atenção. Revisão Data Página 1/14 29/01/16

CD-08. Cadeira de uso múltilplo. Mobiliário. Atenção. Revisão Data Página 1/14 29/01/16 uso múltilplo 1/14 uso múltiplo 2/14 uso múltilplo 3/14 uso múltiplo 4/14 uso múltilplo Ø 5/14 uso múltiplo 6/14 uso múltilplo 7/14 DETALHE - ENCOSTO EM POLIPROPILENO INJETADO A uso múltiplo A 8/14 B B

Leia mais

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0011 ISOLADORES DE PORCELANA 1/18

Leia mais

TÉCNICAS CONSTRUTIVAS I

TÉCNICAS CONSTRUTIVAS I Curso Superior de Tecnologia em Construção de Edifícios TÉCNICAS CONSTRUTIVAS I Prof. Leandro Candido de Lemos Pinheiro leandro.pinheiro@riogrande.ifrs.edu.br BLOCOS CERÂMICOS ABNT NBR 15270 / 2005 Componentes

Leia mais

Rack Aberto. Enterprise. Rack Fechado Servidor

Rack Aberto. Enterprise. Rack Fechado Servidor RACKS DTN Rack Aberto ITMAX Rack Aberto Enterprise Acessórios para racks Rack Fechado Servidor Rack Fechado Enterprise RACK PAREDE Vantagens: - Porta frontal com vidro temperado 5mm; - Indicação dos U

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULO DE ACESSIBILIDADE- MAC- 01 ERG. Especificação Técnica revisada conforme FSET nº 175/2011 acordado com o DERAT.

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULO DE ACESSIBILIDADE- MAC- 01 ERG. Especificação Técnica revisada conforme FSET nº 175/2011 acordado com o DERAT. EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULO DE ACESSIBILIDADE- MAC- 01 ERG NÚMERO: 132008 DESENHO: DT- 494/7 EMISSÃO: MARÇO/2013 VALIDADE: MARÇO/2015 REVOGA: 082104 REVOGA

Leia mais

Caixa de Derivação e Caixa de proteção e Derivação

Caixa de Derivação e Caixa de proteção e Derivação ETA 006 Rev. 0 Setembro / 2001 Caixa de Derivação e Caixa de proteção e Derivação Praça Leoni Ramos n 1 São Domingos Niterói RJ Cep 24210-205 http:\\ www.ampla.com Diretoria Técnica Gerência de Planejamento

Leia mais

Fichas Técnicas de Produto. Linha Studio

Fichas Técnicas de Produto. Linha Studio Fichas Técnicas de Produto Estante Alta Studio Descritivo Técnico Completo Estante alta confeccionada em chapa de aço de baixo teor de carbono com tratamento químico superficial fosfatizante, antiferruginoso

Leia mais

ACESSÓRIOS DIVERSOS DE MOBILIARIO BATENTE TRANSPARENTE. CAPA ADESIVA Ø 13 E Ø 20 mm FELTRO DESLIZADOR. ESPESSURA DE 2,7 mm CASTANHO

ACESSÓRIOS DIVERSOS DE MOBILIARIO BATENTE TRANSPARENTE. CAPA ADESIVA Ø 13 E Ø 20 mm FELTRO DESLIZADOR. ESPESSURA DE 2,7 mm CASTANHO BATENTE TRANSPARENTE FOLHA DE 50 UNIDADES CAIXA DE 5.000 DE 60.000 UNIDADES Ø 7 X 1,5 mm 1,17 / CENTO Ø 10 X 1,5 mm 1,32 / CENTO Ø 10 X 3 mm 1,37 / CENTO CAPA ADESIVA Ø 13 E Ø 20 mm FOLHA DE 20 UNIDADES

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CORDOALHA DE AÇO

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CORDOALHA DE AÇO ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CORDOALHA DE AÇO Código ETD-00.010 Data da emissão 24.11.1986 Data da última revisão 31.03.2008 Folha 1 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Normas Complementares 3 Definições 4 Condições

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ES.DT.PDN ISOLADORES TIPO ROLDANA EM PORCELANA 01

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ES.DT.PDN ISOLADORES TIPO ROLDANA EM PORCELANA 01 SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.01.093 01 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA-ES PAULO J. TAVARES LIMA ENGENHARIA-SP SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...

Leia mais

CABO ÓPTICO SPEED STAR AS80

CABO ÓPTICO SPEED STAR AS80 ILUSTRAÇÃO Capa Externa Fibra Óptica Loose Tube Fio de rasgamento (Rip Cord) Fita bloqueadora de água Elemento central de força Elemento de tração (Fios) Geléia - Sem escala - Figura Ilustrativa - ELEMENTOS

Leia mais

Tubos em polietileno de baixa densidade e alta densidade destinados a sistemas de rega, escoamento de águas, entre outros.

Tubos em polietileno de baixa densidade e alta densidade destinados a sistemas de rega, escoamento de águas, entre outros. Mar.13 PEBD / PEAD Tubos em polietileno de baixa densidade e alta densidade destinados a sistemas de rega, escoamento de águas, entre outros. Especificações técnicas do produto Documento Produto Aplicação

Leia mais

CAF. Caixas CAF. Caixas metálicas, monobloco fabricadas em aço carbono, aço inox ou alumínio.

CAF. Caixas CAF. Caixas metálicas, monobloco fabricadas em aço carbono, aço inox ou alumínio. CAF Caixas CAF Caixas metálicas, monobloco fabricadas em aço carbono, aço inox ou alumínio. REVISÃO 04 29/10/2014 PAINÉIS METÁLICOS SÉRIE CAF Painel monobloco com placa de montagem removível para montagem

Leia mais

Padrão Técnico Distribuição Caixa de Medição Tipo II

Padrão Técnico Distribuição Caixa de Medição Tipo II 1- ÂMBITO DE APLICAÇÃO: Esta padronização se aplica a entradas de consumidores monofásicos e bifásicos onde o padrão de entrada tem medição voltada para o terreno, atendidos em tensão secundária de distribuição

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DE FIXAÇÃO. Francisco Ceará Barbosa, Amarais - Campinas - SP fibralit.com.br

RECOMENDAÇÕES DE FIXAÇÃO. Francisco Ceará Barbosa, Amarais - Campinas - SP fibralit.com.br Francisco Ceará Barbosa, 89 - Amarais - Campinas - SP -.08-00 - fibralit.com.br Fone: 9 000-0800 0 0809 - Fax: 9 - fibralit@fibralit.com.br ORIENTAÇÃO DE COMO PROCEDER NA ESTRUTURAÇÃO E FIXAÇÃO DE PLACAS

Leia mais

Tubos em polietileno de baixa densidade destinados a sistemas de rega, escoamento de águas, entre outros.

Tubos em polietileno de baixa densidade destinados a sistemas de rega, escoamento de águas, entre outros. PEBD Tubos em polietileno de baixa densidade destinados a sistemas de rega, escoamento de águas, entre outros. Especificações técnicas do produto Documento Produto Aplicação Especificação Técnica Tubos

Leia mais

CATÁLOGO

CATÁLOGO CATÁLOGO WWW.IPMETAL.COM 1 Composta por uma equipe de profissionais capacitados e estrutura fabril de última geração, a IP METAL chega ao mercado preparada para superar as suas expectativas. Aliado a um

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SINALIZAÇÃO VERTICAL Página 1 de 5 1. OBJETIVO Esta especificação técnica fixa condições exigíveis para o fornecimento de placas de orientação, simples e moduladas para sinalização vertical de trânsito,

Leia mais

Caleiras em PVC para o encaminhamento de águas nas habitações.

Caleiras em PVC para o encaminhamento de águas nas habitações. Caleira Caleiras em PVC para o encaminhamento de águas nas habitações. Especificações técnicas do produto Caleiras 102 E 150 Condução de águas pluviais Tubo em PVC rígido Cor: cinza (existe ainda a possibilidade

Leia mais

Impact Soft 25 Espessura: 25 mm Dimensões: 1m x 1m Cores: 3 cores Pigmentadas (Verde Claro, Azul e Terracota).

Impact Soft 25 Espessura: 25 mm Dimensões: 1m x 1m Cores: 3 cores Pigmentadas (Verde Claro, Azul e Terracota). Impact Soft 25 Espessura: 25 mm Cores: 3 cores Pigmentadas (Verde Claro, Azul e Terracota). Especificação: Piso Ecológico Impactsoft 25 composto por dupla camada de grânulos de borracha SBR, sendo a superior

Leia mais

CABO OPTICO CFOA-DD - PADRÃO ABNT

CABO OPTICO CFOA-DD - PADRÃO ABNT CABO OPTICO CFOA-DD - PADRÃO ABNT Tipo do Produto Cabos Ópticos ROHS Compliant Dielétrico Núcleo Seco ou Geleado Tubos Loose SM, MM e NZD Descrição Cabo óptico totalmente dielétrico de 02 (dois) a 288

Leia mais

DIRETORIA GERAL NÚMERO EMP TECNOLOGIA FOLHA 1/6 ESPECIFICAÇÃO DE MATÉRIA PRIMA ÍNDICE DE REVISÕES

DIRETORIA GERAL NÚMERO EMP TECNOLOGIA FOLHA 1/6 ESPECIFICAÇÃO DE MATÉRIA PRIMA ÍNDICE DE REVISÕES TECNOLOGIA FOLHA 1/6 ÍNDICE DE REVISÕES REVISÃO DATA MOTIVO/DESCRIÇÃO 01 25/04/94 REVISÃO GERAL DA ESPECIFICAÇÃO. 02 04/11/94 INCL. ITEM 2.2, ALT. EXIGIDO EME-231; EXCLUSÃO DO MESMO. 03 17/01/95 ALTERAÇÃO

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO STRINGUETO & CIA LTDA. FONES: (11) / site:

CATÁLOGO TÉCNICO STRINGUETO & CIA LTDA. FONES: (11) / site: CATÁLOGO TÉCNICO STRINGUETO & CIA LTDA. FONES: () 4606-3663 / 4606-3673 site: www.stringueto.com.br e-mail: stringueto@stringueto.com.br APRESENTAÇÃO Página 1 A STRINGUETO & Cia Ltda. foi fundada em julho

Leia mais

PRODUTO: MESAS PARA REUNIÃO Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/ REQUISITOS GERAIS (VER DESENHOS Nº 17w1 e 17w2 e/ou 26w1 e 26w2 )

PRODUTO: MESAS PARA REUNIÃO Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/ REQUISITOS GERAIS (VER DESENHOS Nº 17w1 e 17w2 e/ou 26w1 e 26w2 ) PRODUTO: MESAS PARA REUNIÃO Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009 1 1. DESTINAÇÃO Para uso em escritórios, em reuniões de trabalho. 2. REQUISITOS GERAIS (VER DESENHOS Nº 17w1 e 17w2 e/ou 26w1 e 26w2

Leia mais

Tecnologia da Construção Civil - I Estruturas de concreto. Roberto dos Santos Monteiro

Tecnologia da Construção Civil - I Estruturas de concreto. Roberto dos Santos Monteiro Tecnologia da Construção Civil - I Estruturas de concreto Estruturas de concreto As estruturas das edificações, sejam eles de um ou vários pavimentos, são constituídas por diversos elementos cuja finalidade

Leia mais

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE SERVIÇOS E CONSUMIDORES SUBSISTEMA MEDIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-321.0015 MEDIDOR ELETRÔNICO DE ENERGIA ELÉTRICA COM SAÍDA RS485 1/8 1. FINALIDADE Estabelecer os requisitos a

Leia mais

Portaria n.º 341, de 22 de julho de 2014.

Portaria n.º 341, de 22 de julho de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 341, de 22 de julho de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

CATÁLOGO Network, Datacom e Telecom

CATÁLOGO Network, Datacom e Telecom CATÁLOGO Network, Datacom e Telecom ACESSÓRIOS EF Porta de aço standard / bipartida adicional avulsa Bipartida adicional avulsa SS 3160 SS 3180 SS 3860 SS 3880 SS 3060 SS 3080 SS 3260 SS 3280 SS 3160 A

Leia mais

III CONSTRUÇÃO DOS SUPORTES DAS BOBINAS

III CONSTRUÇÃO DOS SUPORTES DAS BOBINAS III CONSTRUÇÃO DOS SUPORTES DAS BOBINAS Serão construídos dois suportes, um para a bobina transmissora, o qual será fixado na barra do detector de metal em posição vertical e outro, para a bobina receptora

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DE SINALIZAÇÃO

MANUAL TÉCNICO DE SINALIZAÇÃO MANUAL TÉCNICO DE SINALIZAÇÃO ÍNDICE FICHA TÉCNICA DAS PLACAS DE SINALIZAÇÃO FIBRALIT SIGNUM ENSAIO DE CIZALHAMENTO - NORMA ASTM 8 ENSAIO DE TRAÇÃO - NORMA ASTM D 8 RECOMENDAÇÕES DE FIXAÇÃO PREPARAÇÃO

Leia mais

T-802XXX. Carga Minima (Kg) Deflexão / mm

T-802XXX. Carga Minima (Kg) Deflexão / mm 10.17 APOIOS ANTIVIBRÁTEIS T-802XXX Suportes de teto tg & tm geral: As séries TG e TM são concebidas para evitar a transmissão de vibrações de unidades de ar condicionado e de qualquer outro equipamento

Leia mais

FIBER-LAN-AR (PFV) INDOOR/OUTDOOR (CFOT-EOR) - ABNT

FIBER-LAN-AR (PFV) INDOOR/OUTDOOR (CFOT-EOR) - ABNT FIBER-LAN-AR (PFV) INDOOR/OUTDOOR (CFOT-EOR) - ABNT Tipo do Produto Cabos Ópticos Construção ROHS Compliant Dielétrico Tight Proteção anti-roedor Monomodo ou Multimodo Descrição Cabo óptico totalmente

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA ATAS DE REGISTRO DE PREÇO ATIVAS (PRÓPRIAS E ADERIDAS) JUNHO/2016

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA ATAS DE REGISTRO DE PREÇO ATIVAS (PRÓPRIAS E ADERIDAS) JUNHO/2016 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA ATAS DE REGISTRO DE PREÇO ATIVAS (PRÓPRIAS E ADERIDAS) JUNHO/16 Nº Órgão Gerenciador da Ata Objeto Data da Publicação Nº do Edital do Processo Vigência Item Registrado

Leia mais

BT 0031 BOLETIM TÉCNICO - LINHA WOODTITE

BT 0031 BOLETIM TÉCNICO - LINHA WOODTITE BT 0031 BOLETIM TÉCNICO - LINHA WOODTITE Elaborador: Verificadores: Aprovador: LINHA WOODTITE Fixadores para telhas simples em estruturas em madeira. Descrição

Leia mais

DIRETORIA GERAL NÚMERO EEM TECNOLOGIA FOLHA 1/13 ESPECIFICAÇÃO DE EMBALAGEM ÍNDICE DE REVISÃO

DIRETORIA GERAL NÚMERO EEM TECNOLOGIA FOLHA 1/13 ESPECIFICAÇÃO DE EMBALAGEM ÍNDICE DE REVISÃO TECNOLOGIA FOLHA /3 ÍNDICE DE REVISÃO REVISÃO DATA MOTIVO/DESCRIÇÃO 00 4/03/94 EMISSÃO ORIGINAL. 0 0/07/94 ALT. NOS ITENS 2.6 E 2.7 E ANEXO 2; INC. DO FORN. HOMOL..3.; 02 08/08/05 ALT DO DOCUMENTO PARANOVAFORMATAÇÃO;

Leia mais