Atos processuais e sua comunicação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atos processuais e sua comunicação"

Transcrição

1 OFICIAL DE JUSTIÇA Dr. Ricardo Giuliani Atos processuais e sua comunicação (Artigos. 351 a 372) Atos processuais e sua comunicação (arts. 351 a 372) Para o desenvolvimento regular do processo há necessidade de vários atos processuais que integram o procedimento regulados pelo CPP (procedimento ordinário) ou legislação esparsa ( Lei de drogas, /06). O atos classificam-se em postulatórios - requerimentos feitos pelas partes- ; instrutórios que é a atividade probatória na fase de instrução criminal e decisórios que são privativos do julgador. O atos jurisdicionais, por sua vez podem ser através de despachos, que servem para dar andamento ao processo, chamados de despacho de mero expediente, que regra geral não tem carga decisória. E por decisões, que a manifestação do juiz no julgamento acerca de um requerimento das partes ou de alguma questão diversa da procedência (condenação) ou improcedência (absolvição) da ação penal que será através da sentença. Comunicação do atos processuais Os atos realizados no processo penal necessariamente terão que ser comunicados a parte contrária em observância ao princípio do contraditório (art. 5º, LV da CF) para que tenham validade. Citação É o chamamento do acusado a juízo para tome conhecimento de uma ação proposta contra ele e venha defender-se. Deve ser observado formalidades para este ato e no caso de ausência ou irregularidade de citação, há nulidade absoluta sanável pelo comparecimento do réu. Com a citação válida está integrada a relação processual (art. 363 do CPP), embora o processo tenha início com o oferecimento da denúncia para a maioria da doutrina. Não interrompe a prescrição e não previne o juízo. A citação poderá ser real ou pessoal, quando realizada diretamente ao acusado, que pode ser por mandado, por carta de ordem, precatória e rogatória ou por requisição. E ficta ou presumida realizada mediante edital ou por hora certa. A regra geral é que a citação seja por mandado, quando o réu estiver no território sujeito à jurisdição do juiz que a houver ordenado (art. 351 do CPP). O mandado de citação, deve conter, o que se chama de requisitos intrísecos (art. 352 do CPP), que estão relacionados com a sua forma e conteúdo, que são: I - o nome do juiz; II - o nome do querelante nas ações

2 iniciadas por queixa; III - o nome do réu, ou, se for desconhecido, os seus sinais característicos; IV - a residência do réu, se for conhecida; V - o fim para que é feita a citação; VI - o juízo e o lugar, o dia e a hora em que o réu deverá comparecer; VII - a subscrição do escrivão e a rubrica do juiz e os requisitos extrínsecos (art. 357 do CPP), realizados pelo oficial de justiça, sob pena de nulidade, que são: I - leitura do mandado ao citando pelo oficial e entrega da contrafé, na qual se mencionarão dia e hora da citação; II - declaração do oficial, na certidão, da entrega da contrafé, e sua aceitação ou recusa. A citação pode ser feita a qualquer hora, observando a inviolabilidade de domicílio - a casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador, salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante o dia, por determinação judicial (art. 5º, XI da CF). O Oficial de justiça tem fé pública, razão pela qual tem presunção de veracidade quanto a citação realizada e houver certificado. A citação do servidor público será por mandado e o seu superior será notificado através de ofício para que tome ciência e garantir a continuidade do serviço público (art. 359 CPP). A do militar por meio de ofício requisitando ao superior hierárquico, que deverá confirmar ao juiz a ciência ao acusado (art. 358 CPP). Quando o acusado estiver fora do território da jurisdição do juiz processante, será citado mediante carta precatória, que indicará: o juiz deprecado e o juiz deprecante; a sede da jurisdição de um e de outro; o fim para que é feita a citação, com todas as especificações; o juízo do lugar, o dia e a hora em que o réu deverá comparecer. A cartas precatórias (entre juízes), de ordem ( de Tribunal para o juiz) e rogatória ( entre judiciário de dois países) são meios de comunicação entre juízos. Existe a chamada precatória itinerante, quando enviada a carta para um juiz e for verificado que o réu se encontra em território sujeito à jurisdição de outro juiz. O juiz que recebeu a precatória remeterá ao outro para que efetive a diligência solicitada(art. 355, 1º do CPP). Se for um tribunal, na sua competência originária, que solicitar a citação para um juiz, será através de uma carta de ordem. Estando o acusado no estrangeiro, em lugar sabido, será citado mediante carta rogatória. Se não souber onde se encontra, será por edital. Ficará suspenso o prazo de prescrição até o seu cumprimento (art. 368 do CPP). A citação do réu preso será pessoal, sob pena de nulidade. Não poderá ser citado por edital se tiver preso na mesma unidade federativa do juiz que exerce a sua jurisdição (art. 360 do CPP c/c súmula 351 do STF). Se o réu não for encontrado, será citado por edital (ficta ou presumida), com o prazo de quinze dias. O edital de citação indicará quem a determinou, bem como, o nome do réu, ou, se não for conhecido, os seus sinais característicos, o fim para que é feita, o juízo e o dia, a hora e o lugar em que o réu deverá comparecer; o prazo, que será contado do dia da publicação do edital na imprensa, se houver, ou da sua afixação. O edital será fixado no fórum e publicado pela imprensa, onde houver (art.365 do CPP). Vale lembrar a súmula nº 366 do STF: Não é nula a citação por edital que indica o dispositivo da lei penal, embora não transcreva a denúncia ou queixa, ou não resuma os fatos em que se baseia. Cuidar que no Juizado especial criminal a citação será pessoal, não existe a possibilidade

3 de citação por edital. Não sendo encontrado o acusado, os autos deverão ser encaminhados para o juízo comum ( art. 66 da Lei 9.099/95). Se o acusado, citado por edital, não comparecer, nem constituir advogado, ficarão suspensos o processo e o curso do prazo prescricional, podendo o juiz determinar a produção antecipada das provas consideradas urgentes e, se for o caso, decretar prisão preventiva (art. 366 do CPP). Vale ressaltar, que o art. 366 não se aplica aos crimes de lavagem de dinheiro por expressa vedação legal (art. 2º, 2º da Lei 9.613/98). A doutrina dominante entende que o processo e o curso do prazo prescricional ficará suspenso pelo tempo da prescrição do crime, considerando-se o máximo da pena em abstrato, voltando então a correr o processo e prescrição pelo mesmo prazo (máximo em abstrato). No entanto o STF entende que a suspensão do prazo prescricional não está limitada ao prazo da prescrição em abstrato do fato delituoso, mencionando que a CF não veda que seu prazo seja indeterminado, uma vez que não se constitui em hipótese de imprescritibilidade e a retomada do curso da prescrição fica apenas condicionada a evento futuro e incerto. Dessa forma, para o STF a suspensão do processo e do prazo prescricional é por tempo indeterminado. Verificando que o réu se oculta para não ser citado, o oficial de justiça certificará a ocorrência e procederá à citação com hora certa, utilizando as regras do Código de Processo Civil. Completada a citação com hora certa, se o acusado não comparecer, ser-lhe-á nomeado defensor dativo (art. 362 do CPP). Quando, por três vezes, o oficial de justiça houver procurado o réu no seu endereço, sem o encontrar, deverá, havendo suspeita de ocultação, intimar a qualquer pessoa da família, ou em sua falta a qualquer vizinho, que, no dia imediato, voltará, a fim de efetuar a citação, na hora que designar. No dia e hora designados, o oficial de justiça retornará a fim de realizar a diligência. Se o citando não estiver presente, o oficial de justiça procurará informar-se das razões da ausência, dando por feita a citação. O oficial de justiça deixará contrafé com pessoa da família ou com qualquer vizinho, conforme o caso. Feita a citação com hora certa, o escrivão enviará ao réu carta, telegrama ou radiograma, dando-lhe de tudo ciência (arts. 226 a 229 do CPC). Comparecendo o acusado citado por edital, em qualquer tempo, o processo observará o disposto nos arts. 394 e seguintes do CPP. Por edital, para acusado que não for encontrado. Por hora certa, para acusado que se oculta. Será declarada a revelia do acusado e o processo seguirá sem a sua presença, citado ou intimado pessoalmente para qualquer ato, deixar de comparecer sem motivo justificado, ou, no caso de mudança de residência, não comunicar o novo endereço ao juízo. Terá a conseqüência de não intimação para a prática dos atos subseqüentes, sem importar em reconhecimento da acusação. Para o réu que tiver prestado fiança, ocasionará a sua quebra. Cuidar que mesmo sendo revel, deverá ser intimado da sentença e da decisão de pronúncia pessoalmente e se não encontrado por edital. Intimação e notificação Nas intimações e notificações dos acusados, das testemunhas e demais pessoas que devam tomar conhecimento de qualquer ato, será observado, no que for aplicável as regras da citações

4 vistas acima. O CPP usa indistintamente as expressões intimação e notificação, porém a doutrina as classifica da seguinte forma. Intimação para tomar ciência de um ato passado, que já aconteceu. Ex. intimar da sentença condenatória. Notificação para realização de ato futuro. Ex. para comparecer como testemunha em audiência que será realizada posteriormente. A intimação do MP, do defensor dativo (nomeado pelo juízo) e defensores públicos é pessoal. O MP e Defensores Públicos será nos autos e defensor dativo via mandado. Quanto à intimação do MP e Defensoria Pública, o prazo é contado da entrada dos autos na administração dos órgãos e não da data oposta do ciente pelo seus membros. A intimação do advogado constituído será realizada pela imprensa oficial para publicação dos atos judiciais (diário de oficial). Se não houver, feita por qualquer meio idôneo. Cuidar que a intimação da sentença deve ser pessoal ao acusado, mesmo tendo defensor constituído. A intimação da sentença de pronúncia, será feita pessoalmente ao acusado, ao defensor nomeado ao Ministério Público e a Defensor Público; por publicação no órgão oficial, ao defensor constituído, ao querelante e ao assistente do Ministério Público, por edital, o acusado solto que não for encontrado. A intimação de carta precatória para oitiva de testemunha deve ser da sua expedição, sendo desnecessária a intimação da data da audiência no juízo deprecado. Se o defensor não comparecer, será nomeado um para o ato. Entendimento sumulado pelo STF: é relativa a nulidade do processo criminal por falta de intimação da expedição de precatória para inquirição de testemunha (STF 155). Intimação e contagem do prazo O prazo é o intervalo de tempo estabelecido em lei (prazo Legal) ou pelo juiz (prazo judicial) para a realização de determinado ato processual. Regra geral devem ser iguais para as partes, em consonância ao princípio da isonomia ou igualdade. Na contagem dos prazos, não se computará no prazo o dia do começo, incluindo-se, porém, o do vencimento. O prazo que terminar em domingo ou dia feriado considerar-se-á prorrogado até o dia útil imediato. Quando a intimação tiver lugar na sexta-feira, ou a publicação com efeito de intimação for feita nesse dia, o prazo judicial terá início na segundafeira imediata, salvo se não houver expediente, caso em que começará no primeiro dia útil que se seguir (súmula 310 do STF). No processo penal, contam-se os prazos da data da intimação, e não da juntada aos autos do mandado ou da carta precatória ou de ordem (STF 710). Se a parte estiver presente, conta-se da intimação em audiência ou sessão em que for proferida a decisão. Os prazos fixados em minutos ou hora contam-se de minuto a minuto. Nos prazos fixados em dia, exclui-se o primeiro, e inclui-se o último. Conta-se o dia até a hora em que o fórum estiver aberto (expediente forense). Os prazos em meses e anos contam-se de acordo com o calendário (caindo no mesmo dia do mês ou ano seguinte, ou no dia subseqüente, se não houver

5 o correspondente). Nas intimações pela imprensa, exclui-se o primeiro dia. Os prazos correrão em cartório e serão contínuos e peremptórios, não se interrompendo por férias, domingo ou dia feriado. A defensoria pública tem prazo em dobro (art. 44, I da LC 80/94) SÚMULAS do STF: 155 É relativa a nulidade do processo criminal por falta de intimação da expedição de precatóriapara a inquirição de testemunha. 310 Quando a intimação tiver lugar na sexta-feira, ou a publicação com efeito de intimação for feita nesse dia, o prazo judicial terá início na segunda-feira imediata, salvo se não houver expediente, caso em que começará no primeiro dia útil que se seguir 351 é nula a citação por edital de réu preso na mesma unidade da Federação em que o Juiz exerce sua jurisdição 366 Não é nula a citação por edital que indica o dispositivo da lei penal, embora não transcreva adenúncia ou queixa, ou não resuma os fatos em que se baseia. 431 É nulo o julgamento de recurso criminal na segunda instância sem prévia intimação oupublicação da pauta, salvo em habeas corpus. 701 No mandado de segurança impetrado pelo Ministério Público contra decisão proferida em processo penal, é obrigatória a citação do réu como litisconsorte passivo. 707 Constitui nulidade a falta de intimação do denunciado por falta de intimação do denunciado para oferecer as contra-razões ao recurso interposto da rejeição da denúncia, não suprindo a nomeação dedefensor dativo. 710 No processo penal, contam-se os prazos da data da intimação, e não da juntada aos autos do mandado ou da carta precatória ou de ordem. STJ: 273 Intimada a defesa da expedição da carta precatória, torna-e desnecessária intimação da data da audiência no juízo deprecado.

Citação do réu Preso. Art Se o réu estiver preso, será pessoalmente citado.

Citação do réu Preso. Art Se o réu estiver preso, será pessoalmente citado. Citação Art. 351. A citação inicial far-se-á por mandado, quando o réu estiver no território sujeito à jurisdição do juiz que a houver ordenado. Art. 352. O mandado de citação indicará: I - o nome do juiz;

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Citação e Intimação Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal CITAÇÃO E INTIMAÇÃO TÍTULO X Das Citações e Intimações CAPÍTULO I DAS CITAÇÕES

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Citação e intimações. Gustavo Badaró aula de 08 e

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Citação e intimações. Gustavo Badaró aula de 08 e Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Citação e intimações Gustavo Badaró aula de 08 e 15.03.2017 PLANO DA AULA 1. Questões terminológicas 2. Classificação das citações 3. Citação por mandado

Leia mais

Comunicações Processuais Prof. Gladson Miranda

Comunicações Processuais Prof. Gladson Miranda Comunicações Processuais Prof. Gladson Miranda CITAÇÃO, INTIMAÇÃO E NOTIFICAÇÃO (Arts. 351 ao 372) CITAÇÃO Conceito Finalidade da Citação art. 396 do CPP FORMAS DE CITAÇÃO 1) Citação real realizada por

Leia mais

MPU Processo Penal Citação - Notificação - Intimação Armando Júnior

MPU Processo Penal Citação - Notificação - Intimação Armando Júnior MPU Processo Penal Citação - Notificação - Intimação Armando Júnior 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. CITAÇÃO #1) CONCEITO à Art. 213 do CPC: Citação é o ato

Leia mais

DISCIPLINA: Processo Penal Curso Escrevente do TJ 2017 PROFESSORA: Joana D Arc Alves Trindade Testes de Fixação - Aulas 17 e

DISCIPLINA: Processo Penal Curso Escrevente do TJ 2017 PROFESSORA: Joana D Arc Alves Trindade Testes de Fixação - Aulas 17 e Questões de fixação 01. Nos termos do art. 257 do CPP cabe, ao Ministério Público, I. promover, privativamente, a ação penal pública, na forma estabelecida no CPP; II. buscar a condenação dos indiciados

Leia mais

A nossa missão é aprovar você! EXERCÍCIOS - ATOS DE OFICIO - Prof. Zanone Manuel Junior

A nossa missão é aprovar você! EXERCÍCIOS - ATOS DE OFICIO - Prof. Zanone Manuel Junior EXERCÍCIOS - ATOS DE OFICIO - Prof. Zanone Manuel Junior 01. São requisitos essenciais da sentença: a) O relatório; o dispositivo legal em que o juiz resolverá a lide; a parte condenatória; b) O relatório;

Leia mais

TJ - SP Exercício Processo Penal Exercício I Emerson Castelo Branco Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

TJ - SP Exercício Processo Penal Exercício I Emerson Castelo Branco Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. TJ - SP Exercício Processo Penal Exercício I Emerson Castelo Branco 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1-Normatiza o art. 274 do Código de Processo Penal: as

Leia mais

ATOS PROCESSUAIS. 2 - Forma dos atos processuais - CPC, art. 188/211

ATOS PROCESSUAIS. 2 - Forma dos atos processuais - CPC, art. 188/211 Curso Escrevente SP Atos processuais Código de Processo Civil - dos Atos Processuais (Livro IV): da Forma, do Tempo e do Lugar dos Atos Processuais (Título I), da Comunicação dos Atos Processuais (Título

Leia mais

CITAÇÃO Quem determina a citação Falta de citação

CITAÇÃO Quem determina a citação Falta de citação CITAÇÃO É o ato oficial pelo qual, ao início da ação, dá-se ciência ao acusado de que, contra ele, se movimenta esta ação, chamando-o a vir a juízo, para se ver processar e fazer a sua defesa. Compõe-se

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Procedimento comum: ordinário e sumário. Gustavo Badaró aulas 22 e 29 de março de 2017

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Procedimento comum: ordinário e sumário. Gustavo Badaró aulas 22 e 29 de março de 2017 Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Procedimento comum: ordinário e sumário Gustavo Badaró aulas 22 e 29 de março de 2017 PLANO DA AULA 1. Comparação dos procedimentos ordinários 2. Procedimento

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Forma, Lugar e Tempo dos Atos Processuais Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal FORMA, LUGAR E TEMPO DOS ATOS PROCESSUAIS LIVRO VI DISPOSIÇÕES

Leia mais

NO PROCESSO PENAL. Nota: A juntada de documentos pode ocorrer em qualquer fase do processo (CPP, art. 231).

NO PROCESSO PENAL. Nota: A juntada de documentos pode ocorrer em qualquer fase do processo (CPP, art. 231). NO PROCESSO PENAL No processo penal todos os prazos correrão em cartório e serão contínuos e peremptórios, não se interrompendo por férias, domingo ou feriado (CPP, art. 798). Não se computará, no prazo,

Leia mais

TJRJ Oficial de Justiça

TJRJ Oficial de Justiça TJRJ Oficial de Justiça - Dicas para a prova discursiva Professora Claudete Pessôa TEMA: CAUTELAS FUNCIONAIS NO DESEMPENHO DO CARGO DE OFICIAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO CGJ Nº 22, de 13/03/2009 Identificado

Leia mais

03/05/2017 DEUSDEDY SOLANO DIREITO PROCESSUAL PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL

03/05/2017 DEUSDEDY SOLANO DIREITO PROCESSUAL PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL DEUSDEDY SOLANO DIREITO PROCESSUAL PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL 1 LIVRO I TÍTULO VII CAPÍTULO I e II DO JUIZ, DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ACUSADO E DEFENSOR, DOS ASSISTENTES E AUXILIARES DA JUSTIÇA Arts.

Leia mais

REINALDO ROSSANO LÉO MATOS INFORMÁTICA EXERCÍCIOS QUADRIX LINUX DIREITO PROCESSUAL PENAL

REINALDO ROSSANO LÉO MATOS INFORMÁTICA EXERCÍCIOS QUADRIX LINUX DIREITO PROCESSUAL PENAL REINALDO ROSSANO LÉO MATOS INFORMÁTICA EXERCÍCIOS QUADRIX LINUX DIREITO PROCESSUAL PENAL CARGOS: OFICIAL DE JUSTIÇA E ANALISTA JUDICIÁRIO FUNÇÃO JUDICIÁRIA PROVA OBJETIVA: 9.1.3. A Prova Objetiva será

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o EMENTA - Sentença em Geral; - Sentença Absolutória; - Sentença Condenatória; - Publicação e Intimação de Sentença; - Coisa Julgada de Sentença; - Instrução Criminal dos Procedimentos Ordinário e Sumário;

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o EMENTA - Sentença em Geral; - Sentença Absolutória; - Sentença Condenatória; - Publicação e Intimação de Sentença; - Coisa Julgada de Sentença; - Instrução Criminal dos Procedimentos Ordinário e Sumário;

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Comunicação dos Atos Processuais. Professor Rafael Menezes

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Comunicação dos Atos Processuais. Professor Rafael Menezes DIREITO PROCESSUAL CIVIL Comunicação dos Atos Processuais Professor Rafael Menezes Citações Intimações Cartas Tentativa Conceitual a) o ato pelo qual se chama a juízo o réu ou o interessado a fim de se

Leia mais

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal Índice Geral Código de Processo Penal Decreto-lei 3.689, de 3 de outubro de 1941... 13 Súmulas Criminais do STF e do STJ Comentadas... 1645 Índice Alfabético-Remissivo... 1905 Bibliografia... 1923 Índice

Leia mais

ATOS, TERMOS, PRAZOS E NULIDADES PROCESSUAIS. Prof. Renato Gama

ATOS, TERMOS, PRAZOS E NULIDADES PROCESSUAIS. Prof. Renato Gama ATOS, TERMOS, PRAZOS E NULIDADES PROCESSUAIS Prof. Renato Gama Classificação: Atos processuais Atos processuais postulatórios, de desenvolvimento, de instrução e de provimento. Atos da parte (art. 200

Leia mais

4. AÇÃO CIVIL EX DELICTO 4.1 Questões

4. AÇÃO CIVIL EX DELICTO 4.1 Questões SUMÁRIO 1. APLICAÇÃO DO DIREITO PROCESSUAL PENAL 1.1 A lei processual no espaço 1.2 A lei processual no tempo (irretroatividade) 1.3 A lei processual em relação às pessoas 1.3.1 Imunidades 1.3.2 Imunidade

Leia mais

COMUNICAÇÃO DOS ATOS PROCESSUAIS

COMUNICAÇÃO DOS ATOS PROCESSUAIS COMUNICAÇÃO DOS ATOS PROCESSUAIS (I) Previsão jurídica: CPC, arts. 200 a 240. Para fins do presente estudo, adota-se o gênero comunicação dos atos processuais da qual temos como espécies as cartas (de

Leia mais

PROCESSO PENAL, Atos de Comunicação e Questões Incidentes.

PROCESSO PENAL, Atos de Comunicação e Questões Incidentes. PROCESSO PENAL, 2016 Atos de Comunicação e Questões Incidentes contato@theuan.com.br 1. CITAÇÃO Conceito: Citação é o ato pelo qual o acusado toma ciência dos termos da acusação, sendo chamado a respondê-la

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Procedimento Comum e Ordinário Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal PROCEDIMENTO COMUM E ORDINÁRIO LIVRO II Dos Processos em Espécie

Leia mais

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal Militar. Tábua de Abreviaturas

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal Militar. Tábua de Abreviaturas Índice Geral Índice Sistemático do Código de Processo Penal Militar Tábua de Abreviaturas Código de Processo Penal Militar Decreto-lei 1.002, de 21 de outubro de 1969 Referências Bibliográficas Índice

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Nulidades Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal NULIDADES CÓDIGO DE PROCESSO PENAL TÍTULO I Das Nulidades Art. 563. Nenhum ato será

Leia mais

COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO AGRADECIMENTOS NOTA À 5ª EDIÇÃO APRESENTAÇÃO PREFÁCIO...

COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO AGRADECIMENTOS NOTA À 5ª EDIÇÃO APRESENTAÇÃO PREFÁCIO... Sumário Sumário COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS... 19 GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO... 21 AGRADECIMENTOS... 23 NOTA À 5ª EDIÇÃO... 25 APRESENTAÇÃO... 27 PREFÁCIO... 29 Capítulo I SUJEITOS NO PROCESSO PENAL...

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Correlação entre acusação e sentença. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Correlação entre acusação e sentença. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Correlação entre acusação e sentença Gustavo Badaró aula de 11.08.2015 1. Noções Gerais PLANO DA AULA 2. Distinção entre fato penal e fato processual penal

Leia mais

Sumário CAPÍTULO I CAPÍTULO II

Sumário CAPÍTULO I CAPÍTULO II Sumário CAPÍTULO I Introdução ao processo penal... 17 1. Conceito e função do processo penal... 17 2. Ação. Processo. Procedimento... 18 3. Princípios do processo penal... 19 3.1. Devido processo legal...

Leia mais

SUJEITOS NO PROCESSO PENAL...

SUJEITOS NO PROCESSO PENAL... Sumário CapítuloI SUJEITOS NO PROCESSO PENAL... 29 1. NOÇÕES GERAIS... 29 2. JUIZ... 30 2.1. Breves noções... 30 2.2. O papel do juiz moderno... 30 2.3. O princípio da identidade física do juiz (art. 399,

Leia mais

LÚCIO SANTORO DE CONSTANTINO Advogado criminalista. Professor de Direito

LÚCIO SANTORO DE CONSTANTINO Advogado criminalista. Professor de Direito STJ00065953 LÚCIO SANTORO DE CONSTANTINO Advogado criminalista. Professor de Direito NULIDADES NO PROCESSO PENAL Editora Verbo Jurídico Porto Alegre, 2006 CATALOGAÇÃO NA FONTE Constantino, Lucio Santoro

Leia mais

A questão baseia-se na literalidade do art. 283, 284 e 285 do CPP:

A questão baseia-se na literalidade do art. 283, 284 e 285 do CPP: Cargo: S01 - AGENTE DE POLÍCIA CIVIL Disciplina: Noções de Direito Processual Penal Questão Gabarito por extenso Justificativa A questão baseia-se na literalidade do art. 283, 284 e 285 do CPP: Conclusão

Leia mais

Juizados Especiais Criminais

Juizados Especiais Criminais Direito Processual Penal Juizados Especiais Criminais Constituição Federal Art. 98. A União, no Distrito Federal e nos Territórios, e os Estados criarão: I - juizados especiais, providos por juízes togados,

Leia mais

DIREITO PENAL E PROCESSO PENAL

DIREITO PENAL E PROCESSO PENAL SÚMULAS SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA STF DIREITO PENAL E PROCESSO PENAL SÚMULA Nº 18 PELA FALTA RESIDUAL, NÃO COMPREENDIDA NA ABSOLVIÇÃO PELO JUÍZO CRIMINAL, É ADMISSÍVEL A PUNIÇÃO ADMINISTRATIVA DO SERVIDOR

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 02/03 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV dias. i)- Sentença em audiência ou no prazo de 10 - Prazo para encerramento da Primeira Fase do

Leia mais

Art. 564, I - Por incompetência, suspeição ou suborno do juiz; O inciso também fala em SUBORNO como causa de nulidade.

Art. 564, I - Por incompetência, suspeição ou suborno do juiz; O inciso também fala em SUBORNO como causa de nulidade. 1 DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL PONTO 1: Artigo 564, cpp 1. Art. 564, cpp: Art. 564, I - Por incompetência, suspeição ou suborno do juiz; Esse inciso só menciona a SUSPEIÇÃO, que tem

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5 Sumário Capítulo 1 Introdução... 1 Capítulo 2 Processo Penal... 3 Capítulo 3 Ação Penal... 5 3.1. Considerações Gerais...5 3.1.1. Ação penal pública incondicionada...5 3.1.2. Ação penal pública condicionada

Leia mais

Art Quando o réu estiver fora do território da jurisdição do juiz processante, será citado mediante precatória.

Art Quando o réu estiver fora do território da jurisdição do juiz processante, será citado mediante precatória. DAS QUESTÕES PREJUDICIAIS Art. 92. Se a decisão sobre a existência da infração depender da solução de controvérsia, que o juiz repute séria e fundada, sobre o estado civil das pessoas, o curso da ação

Leia mais

Pode ser apresentada em memoriais escritos no prazo de cinco dias (art. 404, CPP)

Pode ser apresentada em memoriais escritos no prazo de cinco dias (art. 404, CPP) Atualizado em 29/03/2012 ADITAMENTO DA QUEIXA 3 dias. Art. 46, 2º. ALEGAÇÕES FINAIS 20 minutos prorrogáveis por mais 10 minutos; Caso haja assistente de acusação este terá 10min para alegações finais,

Leia mais

TJ-SP. Escrevente Técnico Judiciário. Prof. Guilherme Rittel

TJ-SP. Escrevente Técnico Judiciário. Prof. Guilherme Rittel TJ-SP Escrevente Técnico Judiciário Prof. Guilherme Rittel EDITAL DIREITO PROCESSUAL PENAL: Código de Processo Penal - com as alterações vigentes até a publicação do Edital - artigos 251 a 258; 261 a 267;

Leia mais

ATOS DE COMUNICAÇÃO PROCESSUAL

ATOS DE COMUNICAÇÃO PROCESSUAL ATOS DE COMUNICAÇÃO PROCESSUAL PROCESSO PENAL Nestor Távora + Renato Brasileiro + Questões de Concursos (QC) + Informativos (Dizer o Direito) CITAÇÃO - Citação é o ato pelo qual o réu toma ciência dos

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 18/05 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV 2.3 PROCEDIMENTO DA LEI DE DROGAS (Lei 11.343/06) - Procedimento Previsto nos artigos 54 a 59 da

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 5 Inquérito policial (arts. 4º a 23 do cpp) 5.1 Conceito

SUMÁRIO. Capítulo 5 Inquérito policial (arts. 4º a 23 do cpp) 5.1 Conceito SUMÁRIO Introdução Capítulo 1 PRINCÍPIOS INFORMADORES DO PROCESSO PENAL 1.1 Devido processo legal (due process of law) ou justo processo 1.2 Publicidade dos atos processuais 1.3 Presunção de inocência,

Leia mais

PROCESSO PENAL MARATONA OAB XX

PROCESSO PENAL MARATONA OAB XX PROCESSO PENAL MARATONA OAB XX AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA RESOLUÇÃO 213/15 RESOLUÇÃO Nº 213/15 - CNJ Art. 1º Determinar que toda pessoa presa em flagrante delito, independentemente da motivação ou natureza

Leia mais

CNEF FASE DE FORMAÇÃO INICIAL SUMÁRIOS DE PRÁTICA PROCESSUAL PENAL. Proposta de programa a desenvolver em sumários:

CNEF FASE DE FORMAÇÃO INICIAL SUMÁRIOS DE PRÁTICA PROCESSUAL PENAL. Proposta de programa a desenvolver em sumários: CNEF FASE DE FORMAÇÃO INICIAL SUMÁRIOS DE PRÁTICA PROCESSUAL PENAL Proposta de programa a desenvolver em sumários: I Do inicio do processo o crime e sua natureza. - Crimes públicos, semi-públicos e particulares;

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Processo Penal II Código

Leia mais

a) descrição do fato em todas as suas circunstâncias;

a) descrição do fato em todas as suas circunstâncias; DENÚNCIA Requisitos - art. 41 do CPP a) descrição do fato em todas as suas circunstâncias; O autor deve indicar na peça inicial, todas as circunstâncias que cercaram o fato...o processo penal do tipo acusatório

Leia mais

DAS CITAÇÕES. ART. 213 a 233 5/4/2010. Código de Processo Civil Artigos 200; 213 a 242

DAS CITAÇÕES. ART. 213 a 233 5/4/2010. Código de Processo Civil Artigos 200; 213 a 242 DIREITO PROCESSO CIVIL Oficial de Justiça - RS Da comunicação dos atos processuais: citação e intimação arts. 200; 213 a 242. Das nulidades arts. 243 a 250 Da audiência: arts. 444 e 445 Glauka Archangelo

Leia mais

Capítulo 1 Introdução...1. Capítulo 2 Inquérito Policial (IP)...5

Capítulo 1 Introdução...1. Capítulo 2 Inquérito Policial (IP)...5 S u m á r i o Capítulo 1 Introdução...1 Capítulo 2 Inquérito Policial (IP)...5 2.1. Início do IP... 17 2.2. Indiciamento... 24 2.3. Identificação Criminal a Nova Lei nº 12.037/2009... 27 2.4. Demais Providências...

Leia mais

CITAÇÃO Trata-se de ato processual cujo objetivo é chamar o acusado ao processo, para conhecer do mesmo e poder exercer sua defesa.

CITAÇÃO Trata-se de ato processual cujo objetivo é chamar o acusado ao processo, para conhecer do mesmo e poder exercer sua defesa. CITAÇÃO Trata-se de ato processual cujo objetivo é chamar o acusado ao processo, para conhecer do mesmo e poder exercer sua defesa. Art. 363. O processo terá completada a sua formação quando realizada

Leia mais

SUMÁRIO. Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL

SUMÁRIO. Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL Título I Disposições preliminares (Arts. 1º a 3º)... 3 Título II Do inquérito policial

Leia mais

REVISÃO TURBO. Procedimentos Processuais Penais Execução Penal

REVISÃO TURBO. Procedimentos Processuais Penais Execução Penal REVISÃO TURBO Procedimentos Processuais Penais Execução Penal Procedimentos Processuais Penais 1) Espécies de Procedimentos (artigo 394, CPP) a)procedimento Comum (Ordinário, Sumário e Sumaríssimo) b)procedimentos

Leia mais

1) Com relação aos Atos do Escrivão ou do Chefe de Secretaria é INCORRETO afirmar que :

1) Com relação aos Atos do Escrivão ou do Chefe de Secretaria é INCORRETO afirmar que : 1 1) Com relação aos Atos do Escrivão ou do Chefe de Secretaria é INCORRETO afirmar que : a) Os atos e termos do processo serão datilografados ou escritos com tinta escura indelével, assinado-os as pessoas

Leia mais

Apresentação Capítulo I

Apresentação Capítulo I Su m á r i o Apresentação... 13 Capítulo I Premissas Fundamentais e aspectos introdutórios... 15 1. A importância do exame da competência criminal... 15 2. Jurisdição e competência... 19 3. Princípio do

Leia mais

19/08/2012 PROCESSO PENAL II

19/08/2012 PROCESSO PENAL II II 5ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 1 RASCUNHÃO DO PROFESSOR RUBENS!!! 2 Alterações pós 2008: Defesa preliminar complexa e completa, garantindo o contraditório e ampla defesa e não apenas um

Leia mais

Conteúdo: Ação Penal nos Crimes contra a Honra: Pedido de explicações, audiência de conciliação, exceção da verdade. Jurisdição: Conceito, Princípios.

Conteúdo: Ação Penal nos Crimes contra a Honra: Pedido de explicações, audiência de conciliação, exceção da verdade. Jurisdição: Conceito, Princípios. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Penal / Aula 08 Professor: Elisa Pittaro Conteúdo: Ação Penal nos Crimes contra a Honra: Pedido de explicações, audiência de conciliação, exceção da

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Inquérito Policial Professor Joeberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal INQUÉRITO POLICIAL TÍTULO II Do Inquérito Policial Art. 4º A polícia judiciária

Leia mais

ATOS DE COMUNICAÇÃO PROCESSUAL

ATOS DE COMUNICAÇÃO PROCESSUAL ATOS DE COMUNICAÇÃO PROCESSUAL PROCESSO PENAL Nestor Távora + Renato Brasileiro + Questões de Concursos (QC) + Informativos (Dizer o Direito) CITAÇÃO - Citação é o ato pelo qual o réu toma ciência dos

Leia mais

Conteúdo: Demanda: Funções, Requisitos e Efeitos. Citação: Conceito, Funções, Natureza Jurídica, Espécies e Efeitos. Revelia: Conceito e Efeitos.

Conteúdo: Demanda: Funções, Requisitos e Efeitos. Citação: Conceito, Funções, Natureza Jurídica, Espécies e Efeitos. Revelia: Conceito e Efeitos. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 19 Professor: Edward Carlyle Conteúdo: Demanda: Funções, Requisitos e Efeitos. Citação: Conceito, Funções, Natureza Jurídica, Espécies e

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL I. Princípios que Regem o Processo Penal... 002 II. Lei Processual Penal e Sistemas do Processo Penal... 007 III. Inquérito Policial... 009 IV. Processo e Procedimento... 015 V.

Leia mais

TJRJ SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3

TJRJ SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3 Língua Portuguesa Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3 Tipos textuais: informativo, publicitário, didático, instrucional e preditivo...3 Marcas de textualidade:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.363 INSTRUÇÃO Nº 1160-71.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Arnaldo Versiani Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre a apuração de crimes

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1. Da Aplicação da Lei Processual Penal, 17

SUMÁRIO. Capítulo 1. Da Aplicação da Lei Processual Penal, 17 SUMÁRIO Capítulo 1. Da Aplicação da Lei Processual Penal, 17 1.1. Aplicação da lei processual penal no espaço, 17 1.2. Lei processual penal no tempo, 20 1.3. Imunidades (aplicação da lei processual quanto

Leia mais

Noções de Direito Processual Civil

Noções de Direito Processual Civil Noções de Direito Processual Civil CONTATOS PROF. RICARDO TORQUES PÁGINA FACEBOOK: www.facebook.com/dpcparaconcursos/ EMAIL: rst.estrategia@gmail.com EMENTA Código de Processo Civil (Lei 13.105/2015) Atos

Leia mais

Direito Processual Penal. Provas em Espécie

Direito Processual Penal. Provas em Espécie Direito Processual Penal Provas em Espécie Exame de Corpo de Delito Conceito: é análise técnica realizada no corpo de delito. O que é corpo de delito? O exame de corpo de delito é obrigatório em todos

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 SURGIMENTO E IMPORTÂNCIA DO JUIZADO ESPECIAL...

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 SURGIMENTO E IMPORTÂNCIA DO JUIZADO ESPECIAL... SUMÁRIO CAPÍTULO 1 SURGIMENTO E IMPORTÂNCIA DO JUIZADO ESPECIAL... 1 1. O mal maior do Judiciário: a demora na entrega da prestação jurisdicional... 1 2. As causas da demora... 2 2.1. A explosão de feitos

Leia mais

16/05/2017 PATRICIA DREYER PROCESSO CIVIL

16/05/2017 PATRICIA DREYER PROCESSO CIVIL PATRICIA DREYER PROCESSO CIVIL 1. (VUNESP/2017/ TJM-SP/Escrevente Técnico Judiciário) Assinale a alternativa correta no que diz respeito à mudança de lei que rege prazos e formas recursais no curso de

Leia mais

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório...

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório... Sumário Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de 1988...2 Contexto Político e Histórico... 2 Características da Constituição de 1937... 4 Código de Processo Penal de

Leia mais

Petições Penais Anotadas

Petições Penais Anotadas Paulo Alves Franco Petições Penais Anotadas Questões e Testes para Concurso Sumário Prefácio... 13 Apresentação... 15 Abreviaturas... 17 DOUTRINA Definição... 23 O Direito Processual Penal como ramo do

Leia mais

ÍNDICE. prefácio da 10ª edição 7 prefácio da 1ª edição 9 abreviaturas 11

ÍNDICE. prefácio da 10ª edição 7 prefácio da 1ª edição 9 abreviaturas 11 ÍNDICE prefácio da 10ª edição 7 prefácio da 1ª edição 9 abreviaturas 11 PRINCÍPIOS 1. Princípio da oficialidade 13 2. Princípio da legalidade 14 3. Princípio da acusação 16 4. Princípio do inquisitório

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO PROCEDIMENTO PASSO A PASSO

IDENTIFICAÇÃO DO PROCEDIMENTO PASSO A PASSO IDENTIFICAÇÃO DO PROCEDIMENTO PASSO A PASSO a) CONTRAVENÇÕES PENAIS b) CRIMES DO CÓDIGO PENAL Procedimento Sumaríssimo da Lei 9099/95, ainda que tenham previsão de Procedimento Especial em Leis Esparsas

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL III. AULA 26 de maio Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA

DIREITO PROCESSUAL PENAL III. AULA 26 de maio Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA DIREITO PROCESSUAL PENAL III AULA 26 de maio Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com PROCEDIMENTO PROBATÓRIO 2.3. Produção das Provas a) Proposição: momento ou instante em que se

Leia mais

RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL.

RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx6.00.0000 - CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Dias Toffoli. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Dispõe sobre a apuração de crimes

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROCESSO SELETIVO PARA AS FUNÇÕES DE CONCILIADOR CRIMINAL NO ÂMBITO DOS JUIZADOS ESPECIAIS DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO

Leia mais

PROCESSO PENAL MARATONA OAB XXI PROF. FLÁVIO MILHOMEM

PROCESSO PENAL MARATONA OAB XXI PROF. FLÁVIO MILHOMEM PROCESSO PENAL MARATONA OAB XXI PROF. FLÁVIO MILHOMEM 1ª QUESTÃO José Augusto foi preso em flagrante delito pela suposta prática do crime de receptação (Art. 180 do Código Penal pena: 01 a 04 anos de reclusão

Leia mais

Atos processuais. Direito Processual Civil I. Prof. Leandro Gobbo 1

Atos processuais. Direito Processual Civil I. Prof. Leandro Gobbo 1 Atos processuais Direito Processual Civil I Prof. Leandro Gobbo 1 Conceito Atos processuais fatos processuais. Atos pressupõem atividade comissiva, mas as omissões podem ser relevantes. O direito processual

Leia mais

Impactos do novo Código de Processo Civil na Advocacia Criminal

Impactos do novo Código de Processo Civil na Advocacia Criminal AACRIMESC - Ordem dos Advogados do Brasil e IBCCRIM Impactos do novo Código de Processo Civil na Advocacia Criminal Gustavo Badaró Florianópolis 11.04.2016 PLANO DA EXPOSIÇÃO 1. Simples mudanças de remissão

Leia mais

CALÚNIA (art. 138, CP) DIFAMAÇÃO (art. 139, CP) INJÚRIA (art. 140, CP)

CALÚNIA (art. 138, CP) DIFAMAÇÃO (art. 139, CP) INJÚRIA (art. 140, CP) CALÚNIA (art. 138, CP) DIFAMAÇÃO (art. 139, CP) INJÚRIA (art. 140, CP) 1 PEDIDO DE EXPLICAÇÕES - não está disciplinado no CPP - art. 144, CP Se, de referências, alusões ou frases, se infere calúnia, difamação

Leia mais

PAS DE NULLITÉ SANS GRIEF.

PAS DE NULLITÉ SANS GRIEF. NULIDADES Natureza: 1 - Fernando Capez: é vício processual 2 - José Frederico Marques: é sanção 3 - Mirabete: é vício e sanção Sistemas: 1 Formalista: sempre que o ato não praticado pela forma determinada

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.396 INSTRUÇÃO Nº 958-26.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre a apuração de crimes eleitorais.

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Nulidades. Gustavo Badaró aulas de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Nulidades. Gustavo Badaró aulas de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Nulidades Gustavo Badaró aulas de 25.08.2015 01.09.2015 15.09.2015 PLANO DA AULA 1. Noções Gerais 2. Atos inexistentes 3. Nulidades Absolutas 4. Nulidades

Leia mais

Aula 12. Art A apelação da sentença absolutória não impedirá que o réu seja posto imediatamente em liberdade.

Aula 12. Art A apelação da sentença absolutória não impedirá que o réu seja posto imediatamente em liberdade. Turma e Ano: Regular 2015 / Master B Matéria / Aula: Direito Processual Penal / Aula 12 Professor: Elisa Pittaro Monitora: Kelly Soraia Aula 12 EFEITOS DO RECURSO Efeito Suspensivo Segundo Barbosa Moreira,

Leia mais

Júri moderno: Inglaterra - Willian o conquistador/ jurados. *Papa Inocente III, 1215, 4º Concílio de Latrão, proibiu o uso das ordálias

Júri moderno: Inglaterra - Willian o conquistador/ jurados. *Papa Inocente III, 1215, 4º Concílio de Latrão, proibiu o uso das ordálias PROCEDIMENTO DO TRIBUNAL DO JÚRI Histórico Tribunal da Heliéia: Grécia antiga Heliastas Júri moderno: Inglaterra - Willian o conquistador/1066-12 jurados *Papa Inocente III, 1215, 4º Concílio de Latrão,

Leia mais

Dos Atos, Termos e Prazos Processuais

Dos Atos, Termos e Prazos Processuais Direito Processual do Trabalho Dos Atos, Termos e Prazos Processuais Atos Processuais O processo é composto por atos processuais das partes, do juiz e de impulso processual. Atos Processuais Para ter validade,

Leia mais

INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO

INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO TERMO CIRCUNSTANCIADO TERMO CIRCUNSTANCIADO -Substitui o inquérito policial, é utilizado para crimes de menor potencial ofensivo (pena máxima

Leia mais

PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS

PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS QUEIXA CRIME CABIMENTO FUNDAMENTO LEGAL ENDEREÇAMENTO PRAZO PEDIDOS AÇÃO PENAL PRIVADA AÇÃO PENAL PRIVADA SUBSIDIÁRIA DA PÚBLICA ART. 30 E 41, CPP SÓ PODE SER OFERECIDA A UM JUIZ

Leia mais

PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS SISTEMAS PROC PENAIS e LEI PROC PENAL. Profª. Karem Ferreira Facebook: Karem Ferreira OAB

PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS SISTEMAS PROC PENAIS e LEI PROC PENAL. Profª. Karem Ferreira Facebook: Karem Ferreira OAB PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS SISTEMAS PROC PENAIS e LEI PROC PENAL Profª. Karem Ferreira Facebook: Karem Ferreira OAB Twitter: @Prof_KaFerreira 1. PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS 1.1. Devido Processo Legal

Leia mais

OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Identificando a PEÇA Estefânia Rocha

OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Identificando a PEÇA Estefânia Rocha OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Identificando a PEÇA Estefânia Rocha 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. IDENTIFICANDO A PEÇAS Ao entrar na sala da PROVA no

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 04/05 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV 1.2. Procedimento dos crimes contra a propriedade imaterial - Os crimes contra a propriedade imaterial

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sujeitos Processuais. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sujeitos Processuais. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Sujeitos Processuais Gustavo Badaró aula de 11.10.2016 1. Noções Gerais 2. Juiz PLANO DA AULA Peritos, interpretes e auxiliares da justiça 3. Ministério

Leia mais

Juizados Especiais. Aula 5 ( ) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor)

Juizados Especiais. Aula 5 ( ) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor) Juizados Especiais Aula 5 (19.03.13) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor) e-mail: vinipedrosa@uol.com.br Ementa da aula Citação (cont.) Audiência de conciliação e a arbitragem Conciliadores

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Lei 9.271/96: Os vícios da citação editalícia e seus reflexos na suspensão da prescrição como efeito da revelia Marcelo Lessa Bastos * Lecionando sobre o novo tratamento da revelia

Leia mais

RAQUEL BUENO DIREITO PROCESSUAL CIVIL

RAQUEL BUENO DIREITO PROCESSUAL CIVIL RAQUEL BUENO DIREITO PROCESSUAL CIVIL VUNESP 2015 ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO 1. Incumbe ao escrivão a) estar presente às audiências e coadjuvar o juiz na manutenção da ordem. b) efetuar avaliações e

Leia mais

Por iniciativa das partes (art. 262 Regra Geral). Princípio da Inércia. Princípio Dispositivo. Desenvolvimento por impulso oficial.

Por iniciativa das partes (art. 262 Regra Geral). Princípio da Inércia. Princípio Dispositivo. Desenvolvimento por impulso oficial. Direito Processual Civil I EXERCÍCIOS - 2º BIMESTRE Professor: Francisco Henrique J. M. Bomfim 1. a) Explique como ocorre a formação da relação jurídica processual: R. Início do Processo: Por iniciativa

Leia mais

Exame de Prática Processual Penal

Exame de Prática Processual Penal Exame de Prática Processual Penal I No dia 20/02/06 António foi surpreendido na sua caixa do correio com uma notificação do Tribunal ali colocada nesse dia que, recebendo a acusação que contra si era deduzida

Leia mais

Continuação - aula princípios

Continuação - aula princípios Continuação - aula princípios Isso não significa, entretanto, que as partes podem ser tratadas diferentemente. Justamente com o objetivo de compensar eventuais desigualdades, suprindo o desnível da parte

Leia mais

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Atos de Ofício Processo Penal Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Cargo Especialidade Escolaridade Vencimentos Oficial de apoio judicial Oficial Judiciário (Classe D) --- Conclusão de

Leia mais

AULA DEMONSTRATIVA ATOS DE OFÍCIO CÍVEIS OFICIAL DE APOIO JUDICIAL TJMG

AULA DEMONSTRATIVA ATOS DE OFÍCIO CÍVEIS OFICIAL DE APOIO JUDICIAL TJMG AULA DEMONSTRATIVA ATOS DE OFÍCIO CÍVEIS OFICIAL DE APOIO JUDICIAL TJMG Prof. Jean Pitter CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ATOS DE OFÍCIO - TJMG OFICIAL DE APOIO JUDICIAL 1. Processos: conceito, espécies, tipos de

Leia mais