OPQ Perfil OPQ. Relatório de Inteligência Emocional. Nome Sample Candidate. Data 23 outubro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OPQ Perfil OPQ. Relatório de Inteligência Emocional. Nome Sample Candidate. Data 23 outubro"

Transcrição

1 OPQ Perfil OPQ Relatório de Inteligência Emocional Nome Sample Candidate Data

2 INTRODUÇÃO Este relatório descreve as competências-chave para o da Inteligência Emocional (IE), que se pode definir como o grau de compreensão que temos em relação aos nossos sentimentos e emoções, assim como em relação aos sentimentos e emoções das outras pessoas, além da maneira como gerenciamos nossos relacionamentos com os outros. Este relatório baseia-se nas suas respostas ao OPQ32. É importante observar que o OPQ32, assim como todos os questionários de auto-avaliação, não é infalível. A exatidão deste relatório dependerá da franqueza com que respondeu às perguntas do OPQ32. Entretanto, embora não se pretenda que este relatório seja definitivo, ele proporciona um ponto de partida para que você leve em consideração as necessidades de que são essenciais tanto para o sucesso individual como para o organizacional. O relatório foi estruturado a fim de fornecer um perfil direto e de fácil interpretação. Consiste em um resumo geral das suas necessidades de de IE, seguido de seções específicas relacionadas às quatro competências-chave. O modelo de IE utilizado na elaboração deste relatório encontra-se abaixo: Emocional Sample Candidate 2 de 8

3 Resumo de Inteligência Emocional (IE) Potencial necessidade de Força moderada, pode beneficiar-se do Força potencial Inteligência Emocional Geral Sua pontuação geral o coloca na faixa média de IE, o que sugere que poderia beneficiarse de algum. A tabela abaixo resume as necessidades de para as quatro competências específicas de IE. O modo como você trabalha com as outras pessoas depende, obviamente, de como você compreende suas próprias emoções; por isso é importante considerar ambos os conjuntos de competências ao examinar suas necessidades de de IE. Área de competência de IE Potencial necessidade de Força moderada, pode beneficiar-se do Força potencial Gerenciamento dos Sentimentos Sentimentos e Emoções Percepção Pessoal Administração de Relacionamentos Empatia Desenvoltura Social Emocional Sample Candidate 3 de 8

4 Gerenciamento dos Sentimentos Competência Potencial necessidade de Força moderada, pode beneficiar-se do Força potencial Sentimentos e Emoções Percepção Pessoal Sentimentos e Emoções Suas pontuações sugerem que, embora tenha a capacidade de direcionar suas emoções positivamente, há também momentos em que pode achar difícil fazê-lo, e momentos em que a maneira como compartilha seus sentimentos com os outros poderia ter um impacto mais positivo. Quando você encontra dificuldade para fazer com que as coisas avancem, quando tem preocupações sobre o resultado de uma situação ou quando enfrenta problemas com outras pessoas, como expressa as emoções que sente? Você cria tempo e espaço para deixar que suas emoções se apazigúem e para pensar sobre como e quando seus sentimentos poderão ser compartilhados com os outros de forma que tenham um efeito positivo? Até que ponto você é aberto com os outros a respeito dos seus sentimentos? Se você é alguém que gosta de expressar seus sentimentos abertamente, até que ponto está ciente do impacto que a sua maneira de se expressar emocionalmente tem sobre os outros? Se você é alguém mais reservado na hora de compartilhar seus sentimentos com os outros, já pensou em maneiras em que compartilhar emoções de maneira construtiva pode ajudar a fortalecer relacionamentos e nas oportunidades que pode estar perdendo de incentivar os outros a compartilharem seus pensamentos e sentimentos com você? Percepção Pessoal Embora você tenha a capacidade de levar a cabo mudanças pessoais quando assume esse compromisso, suas pontuações também sugerem que você precisa analisar uma maneira de manter seu compromisso e lidar com as frustrações por que pode passar na busca de seu pessoal. Você acha que tende a agir antes de pensar bem sobre as conseqüências de suas ações? Houve ocasiões recentemente em que pensar sobre a ação possa ter levado a um resultado mais positivo e mais rápido e/ou tenha lhe possibilitado administrar melhor as emoções envolvidas na resolução de questões? Pense em tais ocasiões e reflita sobre como o fato de pensar bem e analisar seus próprios sentimentos antes de agir pode tê-lo ajudado e sobre como você pode aplicar tais percepções no futuro. Você é alguém que tem dificuldade em continuar motivado ou em manter o compromisso com um curso de ação quando as coisas se mostram difíceis ou frustrantes? A sua experiência em definir metas para si próprio no passado fez com que evitasse metas difíceis? Como você se adapta a mudanças? Você vê as mudanças como fator de motivação ou não, e por quê? Você conhece outras pessoas que parecem atingir os objetivos que traçam para si mesmas, conseguem superar dificuldades e parecem adaptar-se facilmente a mudanças? Você já discutiu essas questões com elas e que percepções tais discussões lhe proporcionaram? Emocional Sample Candidate 4 de 8

5 Gerenciamento dos Sentimentos O que eu já faço? Gerenciamento dos Sentimentos O que mais eu poderia fazer? Emocional Sample Candidate 5 de 8

6 Gerenciamento de Relacionamentos Competência Potencial necessidade de Força moderada, pode beneficiar-se do Força potencial Empatia Desenvoltura Social Empatia Embora você possa "criar" um tempo para ouvir os outros e descobrir o que estão pensando, o seu impacto sobre as outras pessoas poderá ser fortalecido através da reflexão sobre como como você interage com elas. Pense na maneira como reage aos outros quando expressam uma opinião ou idéia, especialmente quando a opinião ou idéia contradizem seus próprios pensamentos ou sentimentos em relação a uma questão. Quando você sentir que uma decisão tem que ser tomada, pense em como atingir um equilíbrio entre a obtenção das percepções das outras pessoas e a necessidade de se tomar tal decisão. Você pode refletir sobre os processos de tomada de decisão que já presenciou e que foram eficazes ao atingir tal equilíbrio. Pense na sua consistência quanto ao tempo que dedica aos outros. A sua maneira de lidar com os outros varia de pessoa para pessoa? Por que seu estilo com os outros talvez varie? É em conseqüência do tipo de assunto ou questão levantados, da maneira como são levantados, ou do tipo de pessoa envolvida? Reflita sobre como levar em consideração os sentimentos, preocupações e perspectivas de uma outra pessoa poderia ajudá-lo a administrar seu tempo com tal pessoa e a aprimorar tanto a sua satisfação como a dela em relação ao tempo que passaram juntos. Desenvoltura Social Embora você seja alguém acessível e sociável com os outros, pode ser necessário um certo tempo até que se ajuste a novas pessoas e grupos. O grau de conforto que você sente quando encontra novas pessoas ou se envolve com grupos de pessoas será indicado pela sua pontuação de Sentimentos e Emoções (S&E) (quanto mais baixa esta pontuação, maior o seu provável desconforto). Se sua pontuação S&E for baixa, siga os conselhos dados em S&E a respeito de como administrar suas preocupações, como dar-se o tempo necessário para ajustar-se à situação e como permitir que emoções mais positivas venham à tona. Compare as situações em que se sente à vontade com as outras pessoas àquelas em que o mesmo não ocorre. É possível para você permitir-se transferir os sentimentos e pensamentos mais positivos dessas situações em que está mais à vontade para as situações em que se sente menos à vontade? Nessas situações em que se sente menos à vontade, você se dá tempo para relaxar quanto à situação e para ajustar-se às pessoas que estão com você, dando-lhes tempo para se ajustarem a você? Emocional Sample Candidate 6 de 8

7 Gerenciamento de Relacionamentos O que eu já faço? Gerenciamento de Relacionamentos O que mais eu poderia fazer? Emocional Sample Candidate 7 de 8

8 METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO Este Perfil baseia-se nas seguintes fontes de informações do Sample Candidate: Questionário/Teste de Habilidade OPQ32r UK English v1 (Std Inst) Grupo de comparação OPQ32r Inglês do Reino Unido Finanças e seguros 2011 (IND) SEÇÃO DE INFORMAÇÕES PESSOAIS Nome Dados do Candidato Relatório Sample Candidate RP1=9, RP2=7, RP3=3, RP4=10, RP5=1, RP6=6, RP7=9, RP8=7, RP9=4, RP10=6, TS1=3, TS2=2, TS3=5, TS4=9, TS5=8, TS6=4, TS7=6, TS8=5, TS9=1, TS10=7, TS11=2, TS12=3, FE1=9, FE2=10, FE3=4, FE4=6, FE5=4, FE6=2, FE7=8, FE8=9, FE9=4, FE10=6, CNS=3 OPQ32 Relatório de Inteligência Emocional v2.0 RE SOBRE ESTE RELATÓRIO Esse relatório foi gerado a partir da utilização do sistema de Avaliação On-line da SHL. Ele contém informações do questionário de Personalidade Ocupacional (OPQ32). A utilização desse questionário é limitada às pessoas que receberam treinamento específico para sua utilização e interpretação. O relatório é gerado através do resultado do questionário respondido pelo participante e reflete as respostas dadas por eles. A devida consideração deve ser dada à natureza subjetiva de avaliações que usam questionários como base na interpretação desses dados. Esse relatório foi gerado eletronicamente - o usuário do software pode fazer alterações e acrescentar algo no texto do relatório. SHL Group Ltda e companhias associadas não garantem que o conteúdo desse relatório não foi alterado pelo sistema do computador. Não nos responsabilizamos pelas conseqüências do uso desse relatório e isso inclui consequências de todo tipo (incluindo negligência) para com esse conteúdo. SHL e OPQ são marcas registradas da SHL Group Ltda e registradas no United Kingdom e outros países. Este relatório foi produzido pela SHL para uso de seus clientes e contém propriedade intelectual da SHL. A SHL autoriza os seus clientes a reproduzirem, distribuírem, corrigirem e armazenarem este relatório somente para uso interno e não para fins comerciais. Todos os outros direitos da SHL são reservados. Emocional Sample Candidate 8 de 8

OPQ Perfil OPQ. Relatório da Inteligência Emocional. Nome Sample Candidate. Data 23 Outubro

OPQ Perfil OPQ. Relatório da Inteligência Emocional. Nome Sample Candidate. Data 23 Outubro OPQ Perfil OPQ Relatório da Inteligência Emocional Nome Sample Candidate Data www.ceb.shl.com INTRODUÇÃO Este relatório descreve competências que são importantes para o desenvolvimento da Inteligência

Leia mais

OPQ Perfil OPQ. Relatório de Feedback de Candidato. Nome Sample Candidate. Data 21 maio

OPQ Perfil OPQ. Relatório de Feedback de Candidato. Nome Sample Candidate. Data 21 maio OPQ Perfil OPQ Relatório de Feedback de Candidato Nome Sample Candidate Data 21 maio 2014 www.ceb.shl.com INTRODUÇÃO Este relatório é confidencial e destina-se exclusivamente à pessoa que respondeu o questionário.

Leia mais

CCSQ. Relatório do Manager - Funções que lidam com o cliente. Nome Sample Candidate. Data 23 setembro

CCSQ. Relatório do Manager - Funções que lidam com o cliente. Nome Sample Candidate. Data 23 setembro CCSQ Relatório do Manager - Funções que lidam com o cliente Nome Sample Candidate Data 23 setembro 2013 www.ceb.shl.com INTRODUÇÃO Este relatório do SHL Manager lhe ajudará a estabelecer as chances de

Leia mais

Relatório de Inteligência Emocional. Nome: Jane Smith

Relatório de Inteligência Emocional. Nome: Jane Smith Relatório de Inteligência Emocional Nome: Jane Smith Data: 8 maio 2008 Relatório de Inteligência Emocional (IE) Este relatório descreve as competências-chave para o da Inteligência Emocional (IE), que

Leia mais

Relatório do teste de habilidade

Relatório do teste de habilidade Relatório do teste de habilidade Data: 22 junho 2010 Relatório do teste de habilidade Esse Relatório do teste de habilidade fornece as pontuações dos Testes de habilidade "Verify" do Sr. Exemplo. Se esses

Leia mais

Profile Report. > Relatório de Estilos Comportamentais. Nome: Exemplo

Profile Report. > Relatório de Estilos Comportamentais. Nome: Exemplo Profile Report > Relatório de Estilos Comportamentais Nome: Exemplo Data: 08 de Maio 2008 Relatório de Estilos Comportamentais OPQ Introdução Este relatório foi elaborado para aquelas pessoas que já terminaram

Leia mais

OPQ Perfil OPQ. Relatório de Competência Universal. Nome Sr. Exemplo 2

OPQ Perfil OPQ. Relatório de Competência Universal. Nome Sr. Exemplo 2 OPQ Perfil OPQ Relatório de Competência Universal Nome Sr. Exemplo 2 Data 16 outubro 2013 www.ceb.shl.com www.transformece.com.br INTRODUÇÃO Este relatório é destinado para uso de gestores e profissionais

Leia mais

Relatório de Competências Universais. Nome: Exemplo

Relatório de Competências Universais. Nome: Exemplo Relatório de Competências Universais Nome: Exemplo Data: 8 maio 2008 INTRODUÇÃO Este relatório é destinado para uso de gestores e profissionais de RH. Ele resume como é o estilo preferido de Exemplo ou

Leia mais

OPQ Perfil OPQ. Relatório de Competência Universal. Nome Sample Candidate. Data 20 setembro

OPQ Perfil OPQ. Relatório de Competência Universal. Nome Sample Candidate. Data 20 setembro OPQ Perfil OPQ Relatório de Competência Universal Nome Sample Candidate Data 20 setembro 2013 www.ceb.shl.com INTRODUÇÃO Este relatório é destinado para uso de gestores e profissionais de RH. Ele resume

Leia mais

OPQ Relatório do Manager Plus

OPQ Relatório do Manager Plus OPQ Perfil OPQ Relatório do Manager Plus Nome Sra. Exemplo 2 Data 10 maio 2014 www.ceb.shl.com www.transformece.com.br INTRODUÇÃO Este relatório é destinado para uso de gerentes de linha e profissionais

Leia mais

> Relatório de Vendas. Nome: Exemplo

> Relatório de Vendas. Nome: Exemplo > Relatório de Vendas Nome: Exemplo Data: 8 maio 2008 INTRODUÇÃO O Relatório de Vendas da SHL ajuda a compreender a adequação do potencial do Exemplo na função de vendas. Este relatório é baseado nos resultados

Leia mais

Matriz dos resultados da aprendizagem Versão em Português

Matriz dos resultados da aprendizagem Versão em Português Learning Outcomes Matrix, English Version Matriz dos resultados da aprendizagem Versão em Português Compilado por: LMETB Título do módulo Perfil pessoal Matriz dos resultados da aprendizagem Nível introdutório

Leia mais

OPQ Perfil OPQ. Relatório para Maximizar a Aprendizagem. Nome Sample Candidate. Data 1 Outubro 2013. www.ceb.shl.com

OPQ Perfil OPQ. Relatório para Maximizar a Aprendizagem. Nome Sample Candidate. Data 1 Outubro 2013. www.ceb.shl.com OPQ Perfil OPQ Relatório para Maximizar a Aprendizagem Nome Sample Candidate Data www.ceb.shl.com INTRODUÇÃO A aprendizagem individual é cada vez mais encarada como sendo importante no desenvolvimento

Leia mais

> Relatório de Desenvolvimento de Equipe e Estilos de Liderança. Nome: Exemplo

> Relatório de Desenvolvimento de Equipe e Estilos de Liderança. Nome: Exemplo > Relatório de Desenvolvimento de Equipe e Estilos de Liderança Nome: Exemplo Data: 8 maio 2008 Tipos na equipe Introdução Este relatório sumariza os tipos de perfis presentes em equipes que Exemplo tende

Leia mais

Uma avaliação de Jose Teste para o cargo de Tecnico em Automação Industrial

Uma avaliação de Jose Teste para o cargo de Tecnico em Automação Industrial Uma avaliação de para o cargo de Tecnico em Automação Industrial Preparada para Caliper Estrategias Humanas do Brasil Ltda. 26 de agosto de 205 Perfil Caliper concluído em 26 de agosto de 205 Caliper Estratégias

Leia mais

ABORDAGEM DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

ABORDAGEM DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. ABORDAGEM DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br Para Laudon e Laudon (2007), Sistemas de Informações são considerados, juntamente com as tecnologias de

Leia mais

Aluno: Marcos José Cosme De Souza Orientador: Prof.ª. Dra. Débora Coutinho Paschoal Dourado

Aluno: Marcos José Cosme De Souza Orientador: Prof.ª. Dra. Débora Coutinho Paschoal Dourado Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Ciências Administrativas Mestrado Profissional em Administração O MODELO DE LIDERANÇA SITUACIONAL DE HERSEY E BLANCHARD

Leia mais

Como acertar na contratação do consultor de TI

Como acertar na contratação do consultor de TI Como acertar na contratação do consultor de TI Esse profissional especializado normalmente atua com prazos custos e por isso é imperativo localizar o perfil adequado. A contratação de um consultor de TI

Leia mais

SELECT para Recepcionista (v2)

SELECT para Recepcionista (v2) Página 1 de 8 SELECT para Recepcionista (v2) PS v2 r i cpb n Copyright 1995-2005, 2006 Bigby, Havis & Associates, Inc. Todos os direitos reservados. PRINT Resultados da Pesquisa para Bob Sample Identidade:

Leia mais

Gerenciamento de relacionamento com o consumidor

Gerenciamento de relacionamento com o consumidor Gerenciamento de relacionamento com o UNIBAN Instituto de Comunicação Curso de Tecnologia em Marketing Unidade Tatuapé SP Disciplina Estratégias de Marketing Prof. Me. Francisco Leite Aulas de 18/10/2011.

Leia mais

CURSO PRÁTICO DE GESTÃO

CURSO PRÁTICO DE GESTÃO +351 21 00 33 892 CURSO PRÁTICO DE GESTÃO Código da Formação: 1660614 Preço: 1995 (+iva) Preço para particulares: 1535 Duração: 6 dias - 42 horas Local: LISBOA INSCREVA-SE LISBOA 1 até 31 Maio 2017 1 até

Leia mais

Recomendação de políticas Privacidade Pessoal

Recomendação de políticas Privacidade Pessoal Recomendação de políticas Privacidade A oportunidade Devido à crescente digitalização de nossas vidas, um número muito maior de dados pessoais está sendo gerado e coletado. Esses dados podem ser usados

Leia mais

BSC. deve contar a história da estratégia, começando. relacionando-se depois à seqüência de ações que precisam ser tomadas em relação aos

BSC. deve contar a história da estratégia, começando. relacionando-se depois à seqüência de ações que precisam ser tomadas em relação aos BSC Para KAPLAN & NORTON (1997), o Scorecard deve contar a história da estratégia, começando pelos objetivos financeiros a longo prazo e relacionando-se depois à seqüência de ações que precisam ser tomadas

Leia mais

OPQ Perfi l OPQ. Relatório para as Vendas. Nome Sra. Exemplo 3

OPQ Perfi l OPQ. Relatório para as Vendas. Nome Sra. Exemplo 3 OPQ Perfi l OPQ Relatório para as Vendas Nome Sra. Exemplo 3 Data 28 Agosto 2014 www.ceb.shl.com www.transformece.com.br INTRODUÇÃO O Relatório para as Vendas da SHL ajuda a compreender a adequação potencial

Leia mais

Perfil de Competências de Gestão. Nome: Exemplo

Perfil de Competências de Gestão. Nome: Exemplo Perfil de Competências de Gestão Nome: Exemplo Data: 8 maio 2008 Perfil de Competências de Gestão Introdução Este perfil resume como é provável que o estilo preferencial ou os modos típicos de comportamento

Leia mais

> Perfil de Desenvolvimento de Equipe e Estilos de Liderança. Nome: Exemplo

> Perfil de Desenvolvimento de Equipe e Estilos de Liderança. Nome: Exemplo > Perfil de Desenvolvimento de Equipe e Estilos de Liderança Nome: Exemplo Data: 8 maio 2008 Tipos na equipe Pode adotar Provável que Tipos na equipe Levantador de Recursos Coordenador Finalizador Dinamizador

Leia mais

Teste de Competência Profissional Seu mapa de sucesso

Teste de Competência Profissional Seu mapa de sucesso Teste de Competência Profissional Seu mapa de sucesso Autor Jorge Penillo Teste de Competência profissional Muito mais que uma ferramenta, um verdadeiro mapa para seu sucesso. Olá meu amigo e minha amiga,

Leia mais

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO A comunicação permeia toda a ação do enfermeiro PROCESSO DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

Administração. Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional. Professor Rafael Ravazolo. Administração Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL O C.O. é o campo de estudo que

Leia mais

Sete hábitos das pessoas muito eficazes

Sete hábitos das pessoas muito eficazes Sete hábitos das pessoas muito eficazes "Hábito é a intersecção entre o conhecimento, a capacidade e a vontade. O conhecimento é o que e o porquê fazer. A capacidade é o como fazer. E a vontade é a motivação,

Leia mais

Tomada de Decisão Estratégica

Tomada de Decisão Estratégica EXERCÍCIO N N Tópico Tópico 1 2 Sistemas Tomada de de Informação Decisão Estratégica nos negócios DCC133 Introdução a Sistemas de Informação TÓPICO 2 Tomada de Decisão Estratégica Prof. Tarcísio de Souza

Leia mais

Liderando com Inteligência Emocional

Liderando com Inteligência Emocional Liderando com Inteligência Emocional Quem sou eu? 1998 2000 2003 2004 2006 2008 2015 Experiência multicultural Experiência como gestora de equipes Experiência com um projeto global RH DHO Projetos globais

Leia mais

- Prototipação Iterativa - Observação Direta

- Prototipação Iterativa - Observação Direta - Prototipação Iterativa - Observação Direta Júnia Coutinho Anacleto Silva Maio/2004 Prototipação Iterativa A interface com o usuário é a porta de entrada da aplicação, e desempenha um papel fundamental

Leia mais

Talentos Administrativos

Talentos Administrativos Programa de Desenvolvimento dos Administrativos Talentos Administrativos Turma 2015/16 Talentos Administrativos 1 Objetivo Geral Desenvolver os Assistentes e Auxiliares Administrativos de forma a prepará-los

Leia mais

Capítulo 9 Metas e planos de ação

Capítulo 9 Metas e planos de ação Capítulo 9 Metas e planos de ação Objetivos de aprendizagem 1. Definir um objetivo de como você quer viver 2. Estabelecer metas para alcançar esse objetivo 3. Criar planos de ação para alcançar suas metas

Leia mais

Introdução. Do que trata a inteligência emocional? Dê uma olhada nas seguintes pessoas. Elas lembram você de alguém que conhece?

Introdução. Do que trata a inteligência emocional? Dê uma olhada nas seguintes pessoas. Elas lembram você de alguém que conhece? Introdução Do que trata a inteligência emocional? Dê uma olhada nas seguintes pessoas. Elas lembram você de alguém que conhece? Antônio está tentando decidir se tira dinheiro da poupança para comprar um

Leia mais

ENADE 2010 ENADE. Relatório da IES EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES

ENADE 2010 ENADE. Relatório da IES EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES ENADE EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES ENADE 2010 Relatório da IES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE NATAL G Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas

Leia mais

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais G O V E R N O F E D E

Leia mais

Introdução 5 MAFO 11. Escrita 27. Roda educativa 55. Janela de Johari 79. Escada de inferências 89. Linha do tempo 99. Mandala 111.

Introdução 5 MAFO 11. Escrita 27. Roda educativa 55. Janela de Johari 79. Escada de inferências 89. Linha do tempo 99. Mandala 111. ÍNDICE Introdução 5 MAFO 11 Escrita 27 Roda educativa 55 Janela de Johari 79 Escada de inferências 89 Linha do tempo 99 Mandala 111 Conclusão 123 Agradecimentos 127 Ferramentas de Coaching Educativo 12

Leia mais

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo. Administração Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX COMPETÊNCIA INTERPESSOAL Qualquer organização que queira obter êxito não admite mais profissionais individualistas.

Leia mais

ALAVANCAGEM EMPRESARIAL

ALAVANCAGEM EMPRESARIAL ALAVANCAGEM EMPRESARIAL SOLUÇÕES PARA EQUIPE EM ALTA PERFORMACE (GESTÃO, LÍDERANÇA & OPERACIONAL) Líderes (Gerente, Coordenador, Supervisor) Call Center / Reservas Atendimento Front Office Back office

Leia mais

Dicas Crie um estilo pessoal

Dicas Crie um estilo pessoal Introdução Esse mini ebook foi feito especialmente para você que deseja conquistar lindas mulheres. Nas próximas páginas será compartilhado dicas práticas para que você conquiste mulheres de forma mais

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO / PROFISSIONAL À DESCOBERTA DO MODELO DE NEGÓCIO

ENSINO SECUNDÁRIO / PROFISSIONAL À DESCOBERTA DO MODELO DE NEGÓCIO ENSINO SECUNDÁRIO / PROFISSIONAL À DESCOBERTA DO MODELO DE NEGÓCIO Ensino Secundário / Profissional Breve descrição Esta atividade pretende aprofundar um pouco o tema Modelos de Negócio e ajudar os alunos

Leia mais

Capítulo 4 Recrutamento: análise e descrição de cargos, gestão de talentos

Capítulo 4 Recrutamento: análise e descrição de cargos, gestão de talentos Capítulo 4 Recrutamento: análise e descrição de cargos, gestão de talentos slide 1 Objetivos de aprendizagem 1. Explicar a importância da gestão de talentos. 2. Explicar a análise de cargos, incluindo

Leia mais

Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut

Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut Você está preparado? Pense bem... Curso superior, pós-graduação, dois idiomas... Um Auditor Como qualquer outro profissional,

Leia mais

OPQ Perfil OPQ. Relatório para o Candidato. Nome Sample Candidate. Data 21 Maio 2014. www.ceb.shl.com

OPQ Perfil OPQ. Relatório para o Candidato. Nome Sample Candidate. Data 21 Maio 2014. www.ceb.shl.com OPQ Perfil OPQ Relatório para o Candidato Nome Sample Candidate Data 21 Maio 2014 www.ceb.shl.com INTRODUÇÃO Este relatório é confidencial e destina-se a ser usado apenas pela pessoa que respondeu ao É-lhe

Leia mais

Estilo Comportamental

Estilo Comportamental Estilo Comportamental Comunica-se de forma marcante, é persuasivo e encantador. Também é bom ouvinte, tem capacidade de improvisação e dificuldade em dizer não. A calma é uma das principais características.

Leia mais

Documentação de Software. Simone Vasconcelos

Documentação de Software. Simone Vasconcelos Documentação de Software Simone Vasconcelos 1 Contexto Qualquer software deve ter uma quantidade razoável de documentação.! Documentos de trabalho.! Manuais de usuário produzidos profissionalmente. Em

Leia mais

SELECT para Área de Saúde (v2)

SELECT para Área de Saúde (v2) Página 1 de 9 SELECT para Área de Saúde (v2) HC v2 r i cpb cpb_att n Copyright 1995-2005, 2006 Bigby, Havis & Associates, Inc. Todos os direitos reservados. PRINT Resultados da Pesquisa para Sally Sample

Leia mais

Universidade Federal da Paraíba. Manual de Acesso a Turma Virtual SIGAA Página 1 de 7

Universidade Federal da Paraíba. Manual de Acesso a Turma Virtual SIGAA Página 1 de 7 Manual de Acesso a Turma Virtual SIGAA Página 1 de 7 Plano de Curso O Plano de Curso contém Ementa, Objetivos, Descrição dos conteúdos, Procedimentos metodológicos, Procedimentos de avaliação da aprendizagem,

Leia mais

Unidade II MODELOS DE LIDERANÇA. Prof. Gustavo Nascimento

Unidade II MODELOS DE LIDERANÇA. Prof. Gustavo Nascimento Unidade II MODELOS DE LIDERANÇA Prof. Gustavo Nascimento O líder como administrador de conflitos A dinâmica dos grupos organizacionais é marcada por diferentes conflitos, principalmente do tipo interpessoal,

Leia mais

JORNADAS DE REFLEXÃO. 6 e 7 de Setembro 2012

JORNADAS DE REFLEXÃO. 6 e 7 de Setembro 2012 JORNADAS DE REFLEXÃO 6 e 7 de Setembro 2012 Formação Científica Sólida BOM POFESSOR Competências Pedagógicas Envolvimento e Sucesso dos Alunos CONCEITO DE ANDRAGOGIA PEDAGOGIA ANDRAGOGIA Educação de Adultos

Leia mais

Manual do Aluno Engenharia Insper i

Manual do Aluno Engenharia Insper i Manual do Aluno Engenharia Insper i Capítulo 1 A visão do Insper para a Engenharia A missão dos cursos de engenharia do Insper é: Desenvolver jovens engenheiros que estarão preparados para reconhecer as

Leia mais

OPQ Perfil OPQ. Relatório de Liderança. Nome Sample Candidate. Data 20 setembro

OPQ Perfil OPQ. Relatório de Liderança. Nome Sample Candidate. Data 20 setembro OPQ Perfil OPQ Relatório de Liderança Nome Sample Candidate Data 20 setembro 2013 www.ceb.shl.com INTRODUÇÃO A estrutura utilizada neste relatório diferencia o gerenciamento e a liderança em função da

Leia mais

Competências e Habilidades

Competências e Habilidades Competências e Habilidades Aula 11 Gestão da Carreira Autoconhecimento Personalidade Motivações Valores Habilidades Interesses Análise do Ambiente Definição de objetivos Ações / Estratégias 2 1 Gerenciamento

Leia mais

Israel 1994 mundo 2004 Brasil 2006

Israel 1994 mundo 2004 Brasil 2006 AS ORIGENS Os primeiros estudos e aplicações de uma metodologia para desenvolvimento de habilidades cognitivas, sociais, emocionais e éticas por meio de jogos de raciocínio foram iniciados em Israel em

Leia mais

Seminário: Atendimento Fraterno

Seminário: Atendimento Fraterno 1 Atividade Integrativa Aprenda a ouvir. Escutar para socorrer é arte valiosa. Favoreça o narrador com a expressão do seu interesse... Acompanhe a exposição, participando com emoção. Você não poderá solucionar

Leia mais

Planejamento de Carreira

Planejamento de Carreira Planejamento de Carreira Aulas 17 e 18 Plano de carreira Análise do ambiente Oportunidades Ameaças Objetivos Alvos concretos Estratégias Ações e prazos para atingir objetivos Follow-up Análise de potencial

Leia mais

Avaliação 360 Graus. Relatório Individual John Smith Example

Avaliação 360 Graus. Relatório Individual John Smith Example Queremos que nossos relatórios tenham impacto em você, mas não no meio ambiente. Por favor, imprima somente as páginas que precisar. Avaliação 360 Graus Relatório Individual John Smith Example Quantidade

Leia mais

Competência Interpessoal e Trabalho em Equipe. Rebeca Ribeiro de Barcellos, MSc.

Competência Interpessoal e Trabalho em Equipe. Rebeca Ribeiro de Barcellos, MSc. Competência Interpessoal e Trabalho em Equipe Rebeca Ribeiro de Barcellos, MSc. Interação humana Pessoas reagem às pessoas com as quais entram em contato: - Comunicam-se - Simpatizam e sentem atrações

Leia mais

Apresentação Executiva

Apresentação Executiva Apresentação Executiva Ronald Alves Diretor Regional Sul da Bahia (73) 99800.0555 suldabahia@mastermind.com.br www.mastermind.com.br Alianças Internacionais: Quem Somos O Grupo Master Mind é uma das principais

Leia mais

Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto. Introdução. Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco.

Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto. Introdução. Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco. Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto 1 Introdução Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco. 2 Introdução 3 Introdução 4 Introdução 5 Introdução O projeto se inicia com a definição de quais objetivos

Leia mais

Reflexão do Curso 1ª Reflexão do Curso Técnico/a de Informática Sistemas Maria João Bastos

Reflexão do Curso 1ª Reflexão do Curso Técnico/a de Informática Sistemas Maria João Bastos 1ª Reflexão do Curso 18-02-2010 Técnico/a de Informática Sistemas Maria João Bastos Formação Base Cidadania e Profissionalidade Na nossa sociedade actual parece-me de extrema importância este tema ser

Leia mais

Auditoria DISC. Juan Prueba

Auditoria DISC. Juan Prueba Auditoria DISC Juan Prueba 26/03/2016 1 Introdução à metodologia D.I.S.C. Este relatório baseia-se na metodologia D.I.S.C. e o seu objectivo é o de ajudar aos processos de progressão e selecção. D.I.S.C.

Leia mais

Perfil Caliper de Vendas. The Inner Seller Report

Perfil Caliper de Vendas. The Inner Seller Report Perfil Caliper de Vendas The Inner Seller Report Avaliação de: Sr. João Vendedor Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Perfil Caliper de Vendas The Inner Seller Report Página 1

Leia mais

Proporcionar aos participantes a aquisição de aptidões específicas nos domínios da expressão/comunicação e das capacidades relacionais

Proporcionar aos participantes a aquisição de aptidões específicas nos domínios da expressão/comunicação e das capacidades relacionais Assertividade Formato do curso: Presencial Localidade: Lisboa Data: 07 Nov. 2016 a 08 Nov. 2016 Preço: 625 Horário: Laboral - 09h00-17h00 Nível: Intermédio Duração: 14 horas No final desta ação, os participantes

Leia mais

Mirar. Nichos.

Mirar. Nichos. Mirar Nichos 1 MIRAR IDENTIFICANDO SEU NICHO Nicho é Sobre Paixão e Negócios O ideal é que você tenha um nicho claro, mas você até pode trabalhar com dois: a) O Nicho Ganha Pão b) O Nicho Paixão Que fique

Leia mais

DADOS DEMOGRÁFICOS: Favor complete os dados à seguir, para que possamos conhecer um pouco sobre você e sobre sua relação com o paciente.

DADOS DEMOGRÁFICOS: Favor complete os dados à seguir, para que possamos conhecer um pouco sobre você e sobre sua relação com o paciente. Numero de identificação: : local no pac. Satisfação da família com os cuidados na Unidade de Terapia Intensiva FS-ICU (24) Como vocês estão indo? Suas opiniões sobre a estadia recente de seu familiar na

Leia mais

PROGRAMA DE MÉTODOS E HÁBITOS DE ESTUDO

PROGRAMA DE MÉTODOS E HÁBITOS DE ESTUDO PROGRAMA DE MÉTODOS E HÁBITOS DE ESTUDO MOTIVAR PARA O SUCESSO PRESSUPÕE INTERESSE, INVESTIMENTO, DISPONIBILIDADE, VONTADE, COMPETÊNCIA E ENVOLVIMENTO DE TODOS OS INTERVENIENTES NO PROCESSO EDUCATIVO!

Leia mais

Orientação Vocacional e Coaching Carlos Gomes

Orientação Vocacional e Coaching Carlos Gomes Índice Introdução... 2 Método Orienta... 3 Técnica das frases para completar... 6 Realização do Teste Vocacional... 8 Autoavaliação do Teste Vocacional... 9 Exploração de Valores... 10 Autoconhecimento...

Leia mais

Cerca de um quarto da prova será fácil, dois quartos terão grau

Cerca de um quarto da prova será fácil, dois quartos terão grau Enem em 14 Respostas fonte :http://g1.globo.com/noticias/vestibular/0,,mul1250990-5604,00.html 1 - Quanto valerá cada questão da prova do Enem? Cerca de um quarto da prova será fácil, dois quartos terão

Leia mais

Unidade IV MODELOS DE LIDERANÇA. Prof. Gustavo Nascimento

Unidade IV MODELOS DE LIDERANÇA. Prof. Gustavo Nascimento Unidade IV MODELOS DE LIDERANÇA Prof. Gustavo Nascimento Os princípios da Liderança Proativa Passividade é uma adjetivo que não combina com a liderança proativa, diferentemente da liderança reativa, na

Leia mais

CAPACITAÇÃO DIDÁTICA COMPORTAMENTAL Freqüência obrigatória de 100% SALA 10 PRÉDIO 1

CAPACITAÇÃO DIDÁTICA COMPORTAMENTAL Freqüência obrigatória de 100% SALA 10 PRÉDIO 1 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DE MONITORES CAPACITAÇÃO DIDÁTICA COMPORTAMENTAL Freqüência obrigatória de 100% SALA 10 PRÉDIO 1 CAPACITAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA -14 de agosto a 11 de setembro de 2014 Prof. José

Leia mais

Guia auto-avaliação segundo EFQM GUIA PARA A APLICAÇÃO DA METODOLOGIA EFQM NA AUTO-AVALIAÇÃO DE PROJECTOS EM PARCERIA

Guia auto-avaliação segundo EFQM GUIA PARA A APLICAÇÃO DA METODOLOGIA EFQM NA AUTO-AVALIAÇÃO DE PROJECTOS EM PARCERIA GUIA PARA A APLICAÇÃO DA METODOLOGIA EFQM NA AUTO-AVALIAÇÃO DE PROJECTOS EM PARCERIA 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. A METODOLOGIA EFQM E O QUESTIONÁRIO PARA AUTO- AVALIAÇÃO... 4 3. A METODOLOGIA EM PROJECTOS

Leia mais

JOGOS MASSIVOS PELA INTERNET

JOGOS MASSIVOS PELA INTERNET Jogos Massivos pela Internet Aula 5 Segurança Ao conectar um computador a uma rede, é necessário que tome as providencias para se certificar que esta nova máquina conectada possa não vir a ser um portão

Leia mais

MISSÃO DA MIND LAB. Reforçar diversas habilidades cognitivas, sociais, emocionais e éticas.

MISSÃO DA MIND LAB. Reforçar diversas habilidades cognitivas, sociais, emocionais e éticas. MIND LAB MISSÃO DA MIND LAB Reforçar diversas habilidades cognitivas, sociais, emocionais e éticas. Ajudar os alunos se transformarem em indivíduos íntegros e realizados. SOBRE A MIND LAB Fundada em 1994.

Leia mais

O conhecimento é a chave da vida!

O conhecimento é a chave da vida! Porto Alegre, 02 de janeiro de 2017 Sejam Bem Vindos Prezados(as) Educadores(as)! Bom Dia com Alegria! O conhecimento é a chave da vida! Contem sempre conosco e que tenhamos divertidas e abençoadas formações

Leia mais

BIG DATA Business Analytics Alexandre Massei

BIG DATA Business Analytics Alexandre Massei Filme BIG DATA Business Analytics Alexandre Massei almassei@gmail.com » A quantidade de informação gerada hoje pelos sistemas de informação dobra a cada 14 meses!» 90% dos dados no mundo hoje foram criados

Leia mais

Código de Boas Práticas de Impacto REPORTE EXECUTIVO

Código de Boas Práticas de Impacto REPORTE EXECUTIVO Nota Prévia O Código de Boas Práticas de foi produzido pelo NCVO, membro do Inspiring Impact. O Inspiring Impact é um programa que visa alterar até 2022 a forma como o setor voluntário no Reino Unido se

Leia mais

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, p

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, p LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 1993. p.238-243. 1. ARTIGOS CIENTÍFICOS Os artigos científicos são pequenos estudos, porém

Leia mais

DESCOBRINDO MEU ESTILO DE APRENDIZAGEM*

DESCOBRINDO MEU ESTILO DE APRENDIZAGEM* Exercício DESCOBRINDO MEU ESTILO DE APRENDIZAGEM* PRIMEIRA PARTE Reflita e anote no papel: 1. Onde você se sente aprendendo? 2. Que coisas importantes você aprendeu esse ano? 3. Como você se comporta em

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Mini Curso Parte I As Forças que controlam a sua vida Página 2 de 6 Como te falei, essa é a primeira etapa do mini-curso Superando

Leia mais

Colégio Valsassina. Modelo pedagógico do jardim de infância

Colégio Valsassina. Modelo pedagógico do jardim de infância Colégio Valsassina Modelo pedagógico do jardim de infância Educação emocional Aprendizagem pela experimentação Educação para a ciência Fatores múltiplos da inteligência Plano anual de expressão plástica

Leia mais

1º Ciclo. Competências Gerais do Ensino Básico

1º Ciclo. Competências Gerais do Ensino Básico 1º Ciclo Ao longo do 1º ciclo do Ensino Básico, todos os alunos devem desenvolver as competências gerais do Ensino Básico. Competências Gerais do Ensino Básico 1. Mobilizar saberes culturais, científicos

Leia mais

Segurança e Auditoria de Sistemas

Segurança e Auditoria de Sistemas Segurança e Auditoria de Sistemas ABNT NBR ISO/IEC 27002 0. Introdução 1 Roteiro Definição Justificativa Fontes de Requisitos Análise/Avaliação de Riscos Seleção de Controles Ponto de Partida Fatores Críticos

Leia mais

CRITÉRIOS DA USABILIDADE Um auxílio à qualidade do software

CRITÉRIOS DA USABILIDADE Um auxílio à qualidade do software CRITÉRIOS DA USABILIDADE Um auxílio à qualidade do software Simone Vasconcelos Silva Professora de Informática do CEFET Campos Mestre em Engenharia de Produção pela UENF RESUMO Um produto de software de

Leia mais

MBA em Gerenciamento de Projetos. Teoria Geral do Planejamento. Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula

MBA em Gerenciamento de Projetos. Teoria Geral do Planejamento. Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula MBA em Gerenciamento de Projetos Teoria Geral do Planejamento Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula SOBRAL - CE 2014 O que é Planejamento É um processo contínuo e dinâmico que consiste em um

Leia mais

Sumário Uma introdução à entrevista... 1 O processo de comunicação interpessoal... 16

Sumário Uma introdução à entrevista... 1 O processo de comunicação interpessoal... 16 1 Uma introdução à entrevista... 1 Características fundamentais das entrevistas... 1 Duas partes... 1 Objetivo... 1 Interacional... 2 Perguntas... 2 Exercício nº 1 O que é e o que não é uma entrevista?...

Leia mais

Padrões de Desempenho Profissional Parte 1 Modelo de Competências. Visão de Negócios. Educação continuada do. candidato. Competência Técnica

Padrões de Desempenho Profissional Parte 1 Modelo de Competências. Visão de Negócios. Educação continuada do. candidato. Competência Técnica IBCO Instituto Brasileiro dos Consultores de Organização ICMCI - TheInternational Council of Management Consulting Institutes Professional Standards Committee (PSC) Modelo de Competências e de Verificação

Leia mais

NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO

NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO A INTELIGÊNCIA A inteligência tem significados diferentes para pessoas diferentes. É a capacidade de usar a experiência e o conhecimento que constitui o comportamento

Leia mais

Resiliência: Superando sua dificuldades. Kaique Mathias Da Silva Wendel Juan Oliveira Reolon

Resiliência: Superando sua dificuldades. Kaique Mathias Da Silva Wendel Juan Oliveira Reolon Resiliência: Superando sua dificuldades Kaique Mathias Da Silva Wendel Juan Oliveira Reolon Dedicamos este livro ao Professor Marcelino Felix, por nos incentivar a faze-lo. ÍNDICE 1 O que é Resiliência

Leia mais

GUIA DO ESTUDO PERFEITO. 8 passos infalíveis para alcançar a aprovação \o/

GUIA DO ESTUDO PERFEITO. 8 passos infalíveis para alcançar a aprovação \o/ 8 passos infalíveis para alcançar a aprovação \o/ Está chegando a hora! Chegamos para nossa última sequência de aulas. Sem dúvida, você já é quase 100% um #estudantedescomplica. Vamos agora aprimorar os

Leia mais

Capítulo 6 Seleção de funcionários

Capítulo 6 Seleção de funcionários Capítulo 6 Seleção de funcionários slide 1 Objetivos de aprendizagem 1. Definir os conceitos básicos de testes, incluindo legitimidade e confiabilidade. 2. Discutir, pelo menos, quatro tipos básicos de

Leia mais

Os Recursos Humanos e o TQM

Os Recursos Humanos e o TQM Os Recursos Humanos e o TQM Considerações Iniciais> Círculos de Controle de Qualidade> Trabalhos em equipes> > PPGEP / UFRGS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Os Recursos Humanos e o TQM TQM conjugação de métodos

Leia mais

Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais I

Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais I Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais I Recursos e PRP (Processo de Realização do Produto) Prof. Marcos César Bottaro Os Recursos RECURSOS: é tudo que gera ou tem a capacidade de gerar riqueza

Leia mais

ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS

ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS FILIPE S. MARTINS ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS LIDERANÇA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO LIDERANÇA É UM DOS PAPÉIS DOS ADMINISTRADORES. O LÍDER INFLUENCIA O COMPORTAMENTO DE UM OU MAIS LIDERADOS OU SEGUIDORES.

Leia mais

Rota. do Processo Evolutivo Workshop #SERCOACH 7 NÍVEIS DO PROCESSO EVOLUTIVO

Rota. do Processo Evolutivo Workshop #SERCOACH 7 NÍVEIS DO PROCESSO EVOLUTIVO Rota do Processo Evolutivo Workshop #SERCOACH 7 NÍVEIS DO PROCESSO EVOLUTIVO A Rota dos 7 Níveis do Processo Evolutivo O Caminho dos 7 Níveis do Processo Evolutivo é um modelo para o ser humano evoluir

Leia mais

Anexo II - Princípios das Normas ISO aplicáveis a organizações de saúde

Anexo II - Princípios das Normas ISO aplicáveis a organizações de saúde Anexo II - Princípios das Normas ISO aplicáveis a organizações de saúde 95 96 Princípios das Normas ISO aplicáveis a organizações de saúde Princípio 1 Foco no cliente: dado que as organizações dependem

Leia mais

PROFESSOR RINALDO LIMA AUDITORIA EM RECURSOS HUMANOS OBJETIVOS ANÁLISE DA CONSULTORIA PREMISSAS PARA CONSULTORIA

PROFESSOR RINALDO LIMA AUDITORIA EM RECURSOS HUMANOS OBJETIVOS ANÁLISE DA CONSULTORIA PREMISSAS PARA CONSULTORIA PROFESSOR RINALDO LIMA Graduado em Ciências e Matemática e Especializado em Reengenharia e Qualidade Total e Engenharia de Telecomunicações. rinaldo@unopar.br AUDITORIA EM RECURSOS HUMANOS OBJETIVOS Aula

Leia mais

TREINAMENTO COMERCIAL

TREINAMENTO COMERCIAL TREINAMENTO COMERCIAL Potencializando a Equipe de Vendas Conceitos Equivocados Sou atendente e não vendedora; Não reconhecer a área de vendas como profissão; Não tenho dom de vender. Potencializando a

Leia mais