SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão"

Transcrição

1 SISTEMAS DE BANCO DE DADOS Prof. Adriano Pereira Maranhão 1

2 REVISÃO BANCO DE DADOS I O que é banco de dados? Ou seja afinal o que é um SGBD?

3 REVISÃO BD I

4 REVISÃO DE BD I Um Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) - do inglês DBMS (Data Base Management System) - é o conjunto de programas de computador (softwares) responsáveis pelo gerenciamento de um(a) base de dados. Seu principal objetivo é retirar da aplicação cliente a responsabilidade de gerenciar o acesso, manipulação e organização dos dados. O SGBD disponibiliza uma interface para que seus clientes possam incluir, alterar ou consultar dados previamente armazenados. Em bancos de dados relacionais a interface é constituída pelas APIs (Application Programming Interface) ou drivers do SGBD, que executam comandos na linguagem SQL(Structured Query Language).

5 TIPOS DE SGBD Hierárquico Rede Relacional Orientados a objeto

6 PROBLEMAS QUE UM SGBD DEVE SOLUCIONAR Inconsistência e redundância de dados Dificuldade de acesso aos dados Isolamento de dados Problemas de integridade Problemas de atomicidade

7 TERMOS QUE DEVEM SER COMUNS APÓS BDI Tupla Tabela Registro Célula Banco

8 SUMÁRIO Introdução aos Sistemas de Banco de Dados - SBD Modelo de Entidades e Relacionamentos Bancos de Dados Relacionais O Modelo Relacional Modelagem de Dados Álgebra Relacional Linguagem de Manipulação e Consulta Projeto de Bancos de Dados Relacionais Projeto Lógico de Bancos de Dados 8

9 INTRODUÇÃO AOS SBD - HISTÓRICO Processamento de arquivo (anos 60 e 70) Paradigma de processamento de dados Cada aplicação define e mantêm seus próprios dados 9

10 INTRODUÇÃO AOS SBD - HISTÓRICO Dados em Arquivos Redundância e inconsistência Dificuldade de acesso aos dados Isolamento dos dados Problemas de integridade Problemas de atomicidade Anomalias de acesso concorrente Problemas de segurança 10

11 INTRODUÇÃO AOS SBD Tecnologia de banco de dados Definição e gerenciamento centralizado de dados Independência de dados Eliminar redundância de dados Facilitar acesso a dados através de uma linguagem de consulta Evitar inconsistências produzidas pelo acesso concorrente Recuperar estado consistente do dados após situação de falha 11

12 INTRODUÇÃO AOS SBD Tecnologia de banco de dados Sistema de Banco de Dados Conjunto de dados inter-relacionados (banco de dados) Componente de software (SGBD) Acesso e modificação dos dados Garantir uma visão abstrata dos dados 12

13 INTRODUÇÃO AOS SBD ABSTRAÇÃO DE DADOS Níveis de Abstração Nível físico: descreve como os dados são armazenados Nível lógico: descreve quais dados são armazenados e os relacionamentos entre eles Nível de visualização: descreve partes de interesse do usuário/aplicação 13

14 SBD ARQUITETURA EM TRÊS CAMADAS 14

15 SBD ARQUITETURA EM TRÊS CAMADAS Esquema Interno - Camada Interna Descreve como os dados estão fisicamente armazenados Exemplo Organização de arquivo seqüencial-indexado, hashing, seqüencial, heap Alocação em disco Contígua, lista encadeada, lista encadeada utilizando índice Tipo de registro Fixo, variável 15

16 SBD ARQUITETURA EM TRÊS CAMADAS Esquema Conceitual - Camada Conceitual Descreve quais dados estão armazenados no banco de dados Descreve os relacionamentos entre os dados armazenados Esquema Externo - Camada Externa Descreve parte do banco de dados Simplificar a visão do usuário Ver só o que interessa Segurança 16

17 SBD- OCORRÊNCIAS E ESQUEMAS Ocorrências (instâncias) Coleção de informações armazenadas na base Altamente mutáveis Esquemas Projeto ou estrutura da base definição Um esquema para cada nível de abstração Esquema físico - nível interno Esquema lógico - nível conceitual Sub-esquemas ou esquemas de visualização nível externo 17

18 SBD INDEPENDÊNCIA DE DADOS Independência Física Habilidade de modificar o esquema físico sem causar redefinição dos programas de aplicação Modificações são necessárias para melhorar desempenho Independência Lógica Habilidade de modificar o esquema lógico sem causar redefinição dos programas de aplicação Modificações são necessárias quando a estrutura lógica da base é alterada 18

19 SBD- DEFINIÇÃO Sistema de Bancos de Dados (SBD ou DBS) Banco de Dados (BD ou DB) Conjunto de dados relacionados Sistema Gerenciador de Bancos de Dados (SGBD ou DBMS) Componente de software Acesso Controle de Concorrência Recuperação Armazenamento 19

20 SBD LINGUAGENS DE BD Finalidade garantir a especificação do esquema de um banco de dados permitir consultas e atualizações sobre o banco de dados Componentes DDL - Data Description Language Utilizada para especificar o esquema de um BD Expressões da DDL Interpretadas (compilados) gerando a especificação de um conjunto de tabelas A especificação das tabelas é armazenada no catálogo do banco de dados Exemplo (SQL): CREATE TABLE 20

21 SBD LINGUAGENS DE BD Componentes (cont.) DML - Data Manipulation Language Utilizada para permitir Consultas sobre um BD Exemplo (SQL): Select nome from Empregado Inserções em uma tabela Exemplo (SQL): insert into Empregado values(123, Bárbara, ) Remoções em uma tabela Exemplo (SQL): delete from Empregado where matr=14 Atualizar valores de atributos de uma tabela Exemplo (SQL): update Empregado set salário=salário 1.15 where salário<

22 SBD - DEFINIÇÃO SGBD Processador de Consultas + Sistema de Armazenamento Processador de Consultas Compilador DML Analisa sintaticamente e semanticamente comandos DML expressos em uma linguagem de consulta (ex. SQL) Traduz estes comandos para uma das formas de representação interna de consultas (ex. álgebra relacional) Pré-Compilador DML Traduz comandos DML em chamadas a procedimentos (rotinas) na linguagem hospedeira 22

23 SGBD- DEFINIÇÃO SGBD- Processador de Consultas Interpretador DDL Interpreta comandos DDL e os armazena no catálogo Tabelas contendo meta-dados Descrição do banco de dados Esquema Mecanismo de Consultas Responsável pela otimização e geração de planos de execução de consultas 23

24 SBD- DEFINIÇÃO SGBD - Sistema de Armazenamento Gerenciador de Transações Controle de concorrência Recuperação do banco de dados após falhas Gerenciador de Buffer Responsável para recuperar objetos em disco e carregá-los na memória principal em forma de páginas SGBD possui uma área de buffer em memória principal Mapeamento: Bloco(disco) Página buffer do SGBD) Definição da política de alocação do buffer: MRU, LRU, FIFO, etc Gerenciador de Arquivo (File System) Responsável pelo armazenamento físico em disco Gerencia a alocação de espaço em disco 24

25 SBD - DEFINIÇÃO BD: Arquivos de dados + Índices + Catálogo Arquivos de dados Armazena os dados Índices Estruturas de índices para os arquivos de dados Catálogo Armazena esquema do banco de dados (meta-dados): Nomes das tabelas, atributos de cada tabela, definição de índice para uma tabela, etc Armazena informações estatísticas Exemplo: Cardinalidade de uma tabela Utilizadas na otimização de consultas 25

26 ARQUITETURA DE SGBD 26

27 SBD ADMINISTRADOR DE BD (DBA) Funções Definição do esquema conceitual Definição dos métodos de acesso e estruturas de armazenamento Manutenção do esquema e da organização física dos dados Definição da política de acesso aos dados Especificação de restrições de integridade 27

28 SBD- USUÁRIOS DE BD Programadores de aplicação Usuários sofisticados Usuários especializados em aplicações não convencionais Usuários de programas de aplicação 28

29 SBD- MODELO DE DADOS Conjunto de ferramentas conceituais para descrever dados, seus relacionamentos, sua semântica e restrições de consistência Modelos lógicos baseados em objetos Modelo entidade-relacionamento Modelo orientado a objeto Modelos lógicos baseados em registros Modelo relacional, Modelo Codasyl (rede) e Modelo hierárquico Modelos físicos de dados 29

30 SBD- MODELO DE DADOS Um modelo de dados é definido por três componentes 1. Uma coleção de tipos de estrutura de dados blocos de construção do banco de dados 2. Uma coleção de operadores Podem ser aplicados a qualquer instância dos tipos de dados definidos em 1 3. Uma coleção de regras de integridade Definem o conjunto de estados consistentes do banco de dados Definem o conjunto de transições consistentes de estado do banco de dados 30

31 SBD- MODELO DE DADOS Representa dados do mundo real Capturar a semântica e incorporá-la em um banco de dados Exemplo Através do modelo relacional representar os dados de uma universidade 31

32 SBD- MODELO DE DADOS Sistema de Banco de Dados Relacional Modelo Relacional Tipo primitivo de dados Relação (tabela) Conjunto de tuplas (linhas) Conjunto de Operadores Álgebra Relacional Cálculo Relacional Restrições de integridade Integridade de chave primária Integridade referencial 32

33 SBD- MODELO DE DADOS Sistema de Banco de Dados Orientado a Objeto Modelo orientado a objeto Tipos primitivos Objeto, conjunto, lista, string, integer, real Restrições de integridade Unicidade de Objeto e identidade de objeto, Hierarquia de classes, Herança, Método, etc Sistema de Banco de Dados Objeto-Relacional Modelo relacional + Modelo OO 33

34 CLASSIFICAÇÃO DE SBD Classificação de SBDs Arquitetura Sistema de Banco de Dados Centralizados Os componentes do SBD residem no mesmo host Sistema de Banco de Dados Cliente-Servidor Distribuição de funções do SGBD entre clientes e servidor Sistema de Banco de Dados Paralelos Distribuição do controle de funções do DBMS entre diversos sistemas computacionais Sistema de Banco de Dados Distribuídos Distribuição de dados através de diversos SBDs homogêneos 34

35 CLASSIFICAÇÃO DE SBD Classificação de SBDs Arquitetura Sistema de Banco de Dados Heterogêneos Distribuição de dados através de SBDs heterogêneos e autônomos Sistema de banco de dados múltiplos (MDBS) Sistema de banco de dados federados Sistema de banco de dados P2P Sistema de Banco de Dados Móvel Distribuição de funções do SGBD entre clientes e servidor em ambientes de computação móvel 35

36 SBD- GERENCIAMENTO DE TRANSAÇÕES Transação Coleção de operações que realizam uma única função lógica em uma aplicação de banco de dados Controle de acesso concorrente Isolamento entre transações concorrentes Tolerância a falhas Atomicidade das operações Persistência dos resultados das transações bem sucedidas 36

37 SBD- CONTROLE DE CONCORRÊNCIA Concorrência em um ambiente multiusuário Entrelaçamento (interleaving) de operações Operações de um programa podem ser executadas entre duas operações de outro programa Alterações inconsistentes no banco de dados SGBD precisa monitorar e controlar a execução concorrente de programas Controle de Concorrência 37

38 MODELO ENTIDADE E RELACIONAMENTO Modelo de dados MER Não é implementado por nenhum SBD Utilizado como modelo conceitual para projeto de BDs Ferramenta para a modelagem de BDs Proposto por P. Chen em 1976 Representar dados através Entidades Relacionamentos entre as entidades Atributos Propriedades de entidades ou relacionamentos 38

39 MODELO ENTIDADE E RELACIONAMENTO Entidade Representação abstrata de um objeto do mundo real Exemplos de entidades do mundo real Objeto concreto Um empregado, um carro, um estudante Objeto abstrato Uma empresa, uma conta bancária, uma disciplina Conjunto de entidades (tipo de entidade) Entidades que apresentam características semelhantes Exemplo: Estudantes, Empregados, Contas 39

40 MODELO ENTIDADE E RELACIONAMENTO Atributos de uma entidade Propriedades que caracterizam uma entidade Exemplos Atributos de empregados matrícula, nome, endereço, rg, cpf, data-nasc, salário, lotação, data-admissão Atributos de estudantes matrícula, nome, curso, rg, cpf, data-ingresso Conjunto de entidades Grupo de entidades que apresentam mesmo conjunto de atributos A cada atributo de uma entidade deve estar associado um valor 40

41 MODELO ENTIDADE E RELACIONAMENTO Atributos de uma entidade (cont.) Atributos chave de uma entidade Conjunto de atributos que identificam univocamente uma entidade Seja f um atributo chave para um conjunto de entidades D, x D e f(x)=v, então d D e d x, f(d) v Exemplo Matrícula é atributo chave para Estudante Tipos de atributos Atributo atômico Atributo que não pode ser subdividido Atributo composto Atributo formado por vários atributos 41

42 MODELO ENTIDADE E RELACIONAMENTO Atributos de uma entidade (cont.) Tipos de atributos Atributo mono-valorado Atributo para o qual está associado um único valor Exemplo: Nome Atributo multi-valorado Atributo para qual podem estar associados vários valores Exemplo: Fones( celular, res, trab) Atributo derivado Atributo cujo valor poder derivado com base no valor de um outro atributo (atributo base) Exemplo: Atributo idade pode ser derivado do atributo data-nasc 42

43 MER- RELACIONAMENTO Abstração que representa associações entre diferentes conjuntos de entidades Exemplo: O empregado Adriano com o departamento Ciência da Computação Conjunto de relacionamentos) Grupo de relacionamentos que representam o mesmo tipo de associação Exemplo: Conjunto de relacionamentos lotação contém todos os relacionamentos entre empregado e departamento Seja R um conjunto de relacionamentos representando associações entre os conjuntos de entidade E1, E2,... En, 43

44 MER- RELACIONAMENTO Conjunto de relacionamentos (cont) Seja R um conjunto de relacionamentos, representando associações entre os conjuntos de entidades E1, E2,... En, então R E1 x E2 x Em Seja r R, então r=(e1, e2,, en), onde e1 E1, e2 E2,, en Em Exemplo:Considere o conjunto de relacionamentos lotação lotação Departamento x Empregado (Wamberg, Ciência da Computação) lotação 44

45 MER- RELACIONAMENTO Conjunto de relacionamentos (cont) Papel (role) Função que uma entidade desempenha no relacionamento Exemplo Papel de empregado É lotado (Wamberg é lotado em Ciência da Computação) Papel de departamento Lota (Ciência da Computação lota Wmaberg) 45

46 MER- RELACIONAMENTO Grau de Relacionamento Número de entidades participantes no relacionamento Relacionamento binário Relacionamento de grau 2 Exemplo:? Relacionamento ternário Relacionamento de grau 3 Exemplo Relacionamento Agência-Conta-Cliente 46

47 MER RELACIONAMENTO Grau do relacionamento Auto-relacionamento (relacionamento recursivo) Relacionamento envolvendo um único conjunto de entidades O conjunto de entidades apresenta diferentes papéis Considere o seguinte cenário: Cada departamento possui vários supervisores responsáveis por um subconjunto de empregados do departamento Modelagem do relacionamento entre empregado e supervisor Um supervisor também é uma entidade do tipo Empregado Relacionamento supervisiona 47

48 MER- RELACIONAMENTO Atributos de relacionamento Propriedades que descrevem um relacionamento Exemplo Considere o atributo data-lotação Representa a data em que um empregado foi lotado em um determinado departamento data-lotação é um atributo do relacionamento lotação Considere o atributo nota na modelagem de dados do INTA Descreve a nota de um aluno em uma disciplina nota é um atributo do relacionamento cursa Cursa representa o relacionamento entre os conjuntos de entidades Estudante e Disciplina 48

49 MER - RELACIONAMENTO Cardinalidade de relacionamento Indica o número de entidades que podem participar de um determinado relacionamento Seja R um relacionamento binário entre os conjuntos de entidades A e B A Cardinalidade de R deve ser uma das seguintes: Um para um (1:1) Um para muitos (1:N) Muitos para um (N:1) Muitos para muitos (N:N 49

50 MER- RELACIONAMENTO Exemplos Cardinalidade Cardinalidade do relacionamento lotação entre Departamento e Empregado : Cardinalidade do relacionamento cursa entre Estudante e Disciplina: Cardinalidade do auto-relacionamento supervisiona : Cardinalidade do relacionamento que modela o fato de que cada departamento : 50

51 MER - RELACIONAMENTO Restrição de participação Especifica a obrigatoriedade ou não de uma entidade e participar de um relacionamento com outra entidade Participação total A participação de um conjunto de entidades A é total em um relacionamento R, se toda entidade de A participa de pelo menos um relacionamento em R Dependência existencial Exemplo: Considere o relacionamento lotação, para o qual todo empregado deve estar lotado em algum departamento A participação de Empregado em lotação é total 51

52 MER - RELACIONAMENTO Restrição de Participação Participação parcial A participação de um conjunto de entidades A é parcial em um relacionamento R, se apenas um subconjunto de entidades de A participa em R Exemplo Relacionamento cursa entre Estudante e Disciplina 52

53 MER ENTIDADE FRACA Entidade cuja existência depende de estar associada, via um relacionamento relacionamento de identificação), com uma outra entidade (entidade forte) Exemplo Considere o relacionamento dependência entre os conjuntos de entidades Empregado e Dependente Dependente contém os dependentes dos empregados da empresa A existência de um dependente Gabriel depende da existência de um empregado Wamberg e que Gabriel esteja relacionado a Wamberg através do relacionamento dependência 53

54 MER ENTIDADE FRACA Uma entidade fraca é identificada Por estar relacionada com uma entidade forte Pelo atributo chave da entidade forte Atributos da própria entidade fraca Chave parcial 54

55 DIAGRAMA ER Ferramenta de projeto Capaz de capturar e representar graficamente toda estrutura lógica de um banco de dados Utilizada para modelagem de BDs Existem ferramentas que fornecem uma interface gráfica para o desenvolvimento de DERs A partir do DER especificado, geram o esquema do BD relacional Ex: DIA - 55

56 DER- NOTAÇÃO 56

57 DER - NOTAÇÃO 57

58 DER - NOTAÇÃO 58

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias 2 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias Modelo de dados: Conjunto de conceitos

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Banco de Dados Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Processo de Projeto de Banco de Dados Minimundo Projeto Lógico (Mapeamento do Modelo de Dados) 1 4 Esquema Lógico (Modelo do SGBD)

Leia mais

Banco de Dados. Uma coleção de dados relacionados [ELMASRI/NAVATHE]

Banco de Dados. Uma coleção de dados relacionados [ELMASRI/NAVATHE] 1/6 Banco de Dados O que é um Banco de Dados? Uma coleção de dados relacionados [ELMASRI/NAVATHE] Conjunto de dados integrados que tem por objetivo atender a uma comunidade específica [HEUSER] Um conjunto

Leia mais

Banco de Dados 1 Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante

Banco de Dados 1 Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante Banco de Dados 1 Programação sucinta do curso:. Conceitos fundamentais de Banco de Dados.. Arquitetura dos Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBD ou DBMS).. Características típicas de um SGBD..

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia. Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística. Versao 1.

Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia. Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística. Versao 1. Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística Prof. Andre Zanki Cordenonsi Versao 1.0 Março de 2008 Tópicos Abordados Conceitos sobre Banco

Leia mais

Para construção dos modelos físicos, será estudado o modelo Relacional como originalmente proposto por Codd.

Para construção dos modelos físicos, será estudado o modelo Relacional como originalmente proposto por Codd. Apresentação Este curso tem como objetivo, oferecer uma noção geral sobre a construção de sistemas de banco de dados. Para isto, é necessário estudar modelos para a construção de projetos lógicos de bancos

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Fernando Castor A partir de slides elaborados por Fernando Fonseca & Robson Fidalgo 1 Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal característica é a replicação

Leia mais

Banco de Dados. Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados. Profa. Flávia Cristina Bernardini

Banco de Dados. Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados. Profa. Flávia Cristina Bernardini Banco de Dados Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados Profa. Flávia Cristina Bernardini Relembrando... Vantagens da Utilização de SGBD Redundância controlada Consistência dos dados armazenados

Leia mais

GBC043 Sistemas de Banco de Dados. Introdução. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM

GBC043 Sistemas de Banco de Dados. Introdução. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM GBC043 Sistemas de Banco de Dados Introdução Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM Página 2 Definição BD Def. Banco de Dados é uma coleção de itens de dados

Leia mais

BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE. C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03)

BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE. C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03) MBA em Gestão de TI MÓDULO: BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03) PROFESSOR: Edison Andrade Martins Morais prof@edison.eti.br http://www.edison.eti.br

Leia mais

Introdução Banco de Dados

Introdução Banco de Dados Introdução Banco de Dados Vitor Valerio de Souza Campos Adaptado de Vania Bogorny Por que estudar BD? Os Bancos de Dados fazem parte do nosso dia-a-dia: operação bancária reserva de hotel matrícula em

Leia mais

Roteiro 2 Conceitos Gerais

Roteiro 2 Conceitos Gerais Roteiro 2 Conceitos Gerais Objetivos: UC Projeto de Banco de Dados Explorar conceitos gerais de bancos de dados; o Arquitetura de bancos de dados: esquemas, categorias de modelos de dados, linguagens e

Leia mais

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs 1 Bancos de Dados - Introdução Melissa Lemos melissa@inf.puc-rio.br Tópicos Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos Conceitual Lógico Características de SGBDs 2 Evolução tempo Programas e

Leia mais

Introdução. Banco de dados. Por que usar BD? Por que estudar BD? Exemplo de um BD. Conceitos básicos

Introdução. Banco de dados. Por que usar BD? Por que estudar BD? Exemplo de um BD. Conceitos básicos Introdução Banco de Dados Por que usar BD? Vitor Valerio de Souza Campos Adaptado de Vania Bogorny 4 Por que estudar BD? Exemplo de um BD Os Bancos de Dados fazem parte do nosso dia-a-dia: operação bancária

Leia mais

Faculdade Lourenço Filho - ENADE 2011-1

Faculdade Lourenço Filho - ENADE 2011-1 1. Quando se constrói um banco de dados, define-se o modelo de entidade e relacionamento (MER), que é a representação abstrata das estruturas de dados do banco e seus relacionamentos. Cada entidade pode

Leia mais

20/05/2013. Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos. Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) Banco de Dados. Estrutura de um BD SGBD

20/05/2013. Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos. Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) Banco de Dados. Estrutura de um BD SGBD Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Robson Fidalgo Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal característica é a replicação e isolamento de dados (ilhas de informações)

Leia mais

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados -

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados - Banco de Dados Aula 02 Modelagem de Dados Roteiro Definição Evolução Projeto de BD Abstração Esquema e Instância Definição É uma representação, normalmente gráfica, de estruturas de dados reais. Auxilia

Leia mais

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados:

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados: MC536 Introdução Sumário Conceitos preliminares Funcionalidades Características principais Usuários Vantagens do uso de BDs Tendências mais recentes em SGBDs Algumas desvantagens Modelos de dados Classificação

Leia mais

Introdução. Conceitos Básicos. Conceitos Básicos. Conceitos Básicos

Introdução. Conceitos Básicos. Conceitos Básicos. Conceitos Básicos Conceitos Básicos Introdução Banco de Dados I Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Departamento de Computação DECOM Dados

Leia mais

Banco de Dados I. Apresentação (mini-currículo) Conceitos. Disciplina Banco de Dados. Cont... Cont... Edson Thizon (edson@esucri.com.

Banco de Dados I. Apresentação (mini-currículo) Conceitos. Disciplina Banco de Dados. Cont... Cont... Edson Thizon (edson@esucri.com. Sistemas da Informação Banco de Dados I Edson Thizon (edson@esucri.com.br) 2008 Apresentação (mini-currículo) Formação Acadêmica Mestrando em Ciência da Computação (UFSC/ ) Créditos Concluídos. Bacharel

Leia mais

BANCO DE DADOS. Introdução a Banco de Dados. Conceitos BásicosB. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 1. Breve Histórico

BANCO DE DADOS. Introdução a Banco de Dados. Conceitos BásicosB. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 1. Breve Histórico Banco de Dados // 1 Banco de Dados // 2 Conceitos BásicosB Engenharia da Computação UNIVASF BANCO DE DADOS Aula 1 Introdução a Banco de Dados Campo representação informatizada de um dado real / menor unidade

Leia mais

Revisão de Banco de Dados

Revisão de Banco de Dados Revisão de Banco de Dados Fabiano Baldo 1 Sistema de Processamento de Arquivos Antes da concepção dos BDs o registro das informações eram feitos através de arquivos. Desvantagens: Redundância e Inconsistência

Leia mais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Bancos de Dados Conceitos Fundamentais Tópicos Conceitos Básicos Bancos de Dados Sistemas de Bancos de Dados Sistemas de Gerenciamento de Bancos

Leia mais

Modelo de Dados. Modelos Conceituais

Modelo de Dados. Modelos Conceituais Modelo de Dados Modelo para organização dos dados de um BD define um conjunto de conceitos para a representação de dados exemplos: entidade, tabela, atributo,... existem modelos para diferentes níveis

Leia mais

Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados

Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados 1. Conceitos Básicos No contexto de sistemas de banco de dados as palavras dado e informação possuem o mesmo significado, representando uma

Leia mais

Bancos de Dados Aula #1 - Introdução

Bancos de Dados Aula #1 - Introdução Bancos de Dados Aula #1 - Introdução Prof. Eduardo R. Hruschka * Slides baseados no material elaborado pelas professoras: Cristina D. A. Ciferri Elaine P. M. de Souza Motivação Operações bancárias; Compras

Leia mais

Roteiro. Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados. Conceitos e Arquiteturas de Sistemas de Banco de Dados. BCC321 - Banco de Dados I

Roteiro. Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados. Conceitos e Arquiteturas de Sistemas de Banco de Dados. BCC321 - Banco de Dados I Roteiro Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados Luiz Henrique de Campos Merschmann Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto luizhenrique@iceb.ufop.br www.decom.ufop.br/luiz

Leia mais

Modelo de Dados. Modelo para organização dos dados de um BD

Modelo de Dados. Modelo para organização dos dados de um BD Modelo de Dados Modelo para organização dos dados de um BD define um conjunto de conceitos para a representação de dados exemplos: entidade, tabela, atributo,... existem modelos para diferentes níveis

Leia mais

Hoje é inegável que a sobrevivência das organizações depende de dados precisos e atualizados.

Hoje é inegável que a sobrevivência das organizações depende de dados precisos e atualizados. BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br INTRODUÇÃO Hoje é

Leia mais

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Banco de Dados Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Roteiro Apresentação do professor e disciplina Definição de Banco de Dados Sistema de BD vs Tradicional Principais características de BD Natureza autodescritiva

Leia mais

Fundamentos de Banco de Dados

Fundamentos de Banco de Dados Fundamentos de Banco de Dados SISTEMAS BASEADOS NO PROCESSAMENTO DE ARQUIVOS Sistema A Funcionário Pagamento Cargo Sistema B Funcionário Projeto SISTEMAS GERENCIADORES DE BANCO DE DADOS (SGBD) Sistema

Leia mais

Bancos de Dados. Conceitos F undamentais em S is temas de B ancos de Dados e s uas Aplicações

Bancos de Dados. Conceitos F undamentais em S is temas de B ancos de Dados e s uas Aplicações Conceitos F undamentais em S is temas de B ancos de Dados e s uas Aplicações Tópicos Conceitos Básicos Bancos de Dados Sistemas de Bancos de Dados Sistemas de Gerenciamento de Bancos de Dados Abstração

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Orivaldo V. Santana Jr A partir de slides elaborados por Ivan G. Costa Filho Fernando Fonseca & Robson Fidalgo 1 Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal

Leia mais

Introdução. Motivação. Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) Banco de Dados (BD) Sistema de Banco de Dados (SBD)

Introdução. Motivação. Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) Banco de Dados (BD) Sistema de Banco de Dados (SBD) Pós-graduação em Ciência da Computação CCM-202 Sistemas de Banco de Dados Introdução Profa. Maria Camila Nardini Barioni camila.barioni@ufabc.edu.br Bloco B - sala 937 2 quadrimestre de 2011 Motivação

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Fundamentos de Banco de Dados Aula 01 Introdução aos Sistemas de Bancos de Dados Introdução aos Sistemas de BD Objetivo Apresentar

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento

Modelo Entidade-Relacionamento Modelo Entidade-Relacionamento Banco de Dados I Fases do Projeto jt de BD Enunciado de requisitos entrevista com o usuário do banco de dados para entender e documentar seus requerimentos de dados. Projeto

Leia mais

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Universidade Federal da Paraíba UFPB Centro de Energias Alternativas e Renováveis - CEAR Departamento de Eng. Elétrica DEE BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Isaac Maia Pessoa Introdução O que é um BD? Operações

Leia mais

Introdução. Unidade 1. Engenharia de Computação / Engenharia de Produção Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira

Introdução. Unidade 1. Engenharia de Computação / Engenharia de Produção Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira Unidade 1 Introdução Engenharia de Computação / Engenharia de Produção Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira Material base: Banco de Dados, 2009.2, prof. Otacílio José Pereira Contexto

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em BD Modelagem de Dados Aula 01 Revisão Modelos de Dados Existem modelos para diferentes níveis de abstração de representação de dados modelos conceituais modelos lógicos

Leia mais

Administração de Banco de Dados

Administração de Banco de Dados Administração de Banco de Dados Professora conteudista: Cida Atum Sumário Administração de Banco de Dados Unidade I 1 INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS...1 1.1 Histórico...1 1.2 Definições...2 1.3 Importância

Leia mais

Profa. Daniela Barreiro Claro

Profa. Daniela Barreiro Claro Profa. Daniela Barreiro Claro Modelar é criar representações do mundo real A modelagem relacional pode ser representada via MER (Modelo de Entidade Relacionamento) O MER define estruturas e restrições

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS. 1. Conceitos básicos de BD, SBD e SGBD BANCO DE DADOS I

CONCEITOS BÁSICOS. 1. Conceitos básicos de BD, SBD e SGBD BANCO DE DADOS I CONCEITOS BÁSICOS 1. Conceitos básicos de BD, SBD e SGBD A importância da informação para a tomada de decisões nas organizações tem impulsionado o desenvolvimento dos sistemas de processamento de informações.

Leia mais

Banco de Dados 1 2º Semestre

Banco de Dados 1 2º Semestre Banco de Dados 1 2º Semestre Aula 07 Prof. Gladimir Ceroni Catarino gladimir@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS o Uma coletânea de conceitos que

Leia mais

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br SISTEMA GERENCIADOR

Leia mais

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Banco de Dados Introdução João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Importância dos Bancos de Dados A competitividade das empresas depende de dados precisos e atualizados. Conforme

Leia mais

Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s

Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s Curso de Gestão em SI Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s Rodrigo da Silva Gomes (Extraído do material do prof. Ronaldo Melo - UFSC) Banco de Dados (BD) BD fazem parte do nosso dia-a-dia!

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB. Disciplina: Banco de Dados Professora: Cheli Mendes Costa Modelo de Dados

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB. Disciplina: Banco de Dados Professora: Cheli Mendes Costa Modelo de Dados Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Banco de Dados Professora: Cheli Mendes Costa Modelo de Dados Modelo para organização dos dados de um BD. define um conjunto de conceitos para

Leia mais

Banco de Dados I. 1. Conceitos de Banco de Dados

Banco de Dados I. 1. Conceitos de Banco de Dados Banco de Dados I 1. Conceitos de Banco de Dados 1.1. Características de um Banco de Dados. 1.2. Vantagens na utilização de um BD. 1.3. Quando usar e não usar um Banco de Dados. 1.4. Modelos, Esquemas e

Leia mais

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD Introdução 1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD A importância da informação para a tomada de decisões nas organizações tem impulsionado o desenvolvimento dos sistemas de processamento de informações.

Leia mais

INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS. Prof. Ronaldo R. Goldschmidt

INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS. Prof. Ronaldo R. Goldschmidt INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS Prof. Ronaldo R. Goldschmidt Hierarquia Dado - Informação - Conhecimento: Dados são fatos com significado implícito. Podem ser armazenados. Dados Processamento Informação

Leia mais

INTRODUÇÃO. Diferente de Bando de Dados

INTRODUÇÃO. Diferente de Bando de Dados INTRODUÇÃO Diferente de Bando de Dados 1 INTRODUÇÃO DADOS São fatos conhecidos que podem ser registrados e que possuem significado. Ex: venda de gasolina gera alguns dados: data da compra, preço, qtd.

Leia mais

Introdução a Sistemas de Bancos de Dados

Introdução a Sistemas de Bancos de Dados Introdução a Sistemas de Bancos de Dados Prof. UFES - Universidade Federal do Espírito Santo rapchan@inf.ufes.br http://www.inf.ufes.br/~rapchan Roteiro da Apresentação Introdução Características de um

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento. Prof. Antonio Almeida de Barros Jr.

Modelo Entidade-Relacionamento. Prof. Antonio Almeida de Barros Jr. Modelo Entidade-Relacionamento Prof. Antonio Almeida de Barros Jr. Conteúdo Contexto Histórico A Importância da Modelagem de Dados Projeto de Banco de Dados Modelagem Conceitual Projeto Lógico Projeto

Leia mais

Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados. Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados

Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados. Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados 1 Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados 2 1 Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados 3 Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados 4 2 Exemplo de

Leia mais

Sistema de Processamento de Arquivos

Sistema de Processamento de Arquivos Banco de Dados Banco de Dados; Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados; Modelo Entidade-Relacionamento; Banco de Dados Relacional; Banco de Dados Distribuído; Banco de Dados Federado; Projeto de Banco

Leia mais

Banco de Dados I. Introdução Conceitos

Banco de Dados I. Introdução Conceitos Banco de Dados I Introdução Conceitos Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com Apresentação Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com Ementa Conceitos Fundamentais de Banco de Dados; Características

Leia mais

Projeto de Banco de Dados

Projeto de Banco de Dados Projeto de Banco de Dados Atividade de modelagem de dados em diversos níveis de abstração Modelagem conceitual (projeto conceitual) abstração de mais alto nível objetivo: representação dos requisitos de

Leia mais

Conjunto de conceitos que podem ser usados para descrever a estrutura de um banco de dados

Conjunto de conceitos que podem ser usados para descrever a estrutura de um banco de dados CONCEITOS Modelo de Dados Conjunto de conceitos que podem ser usados para descrever a estrutura de um banco de dados Tipos de dados, relacionamentos e restrições Operações dinâmicas alto nível: ou modelo

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. 1 PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. FUNDAMENTOS Dados Representação de fatos, conceitos ou instruções de maneira formalizada; Informação Significado que pessoas associam

Leia mais

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING http://www.uniriotec.br/~tanaka/tin0036 tanaka@uniriotec.br Bancos de Dados Distribuídos Conceitos e Arquitetura Vantagens das Arquiteturas C/S (em relação

Leia mais

Introdução à Banco de Dados

Introdução à Banco de Dados Introdução à Banco de Dados Introdução à Banco de Dados Agenda O que é Banco de Dados Como ele funciona Sistema Gerenciador de Banco de Dados Modelagem de Dados Modelo de dados Entidade-Relacionamento

Leia mais

Banco de Dados. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Banco de Dados. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Banco de Dados Prof Dr Rogério Galante Negri Tradicionalmente O armazenamento dos dados utilizava arquivos individuais, sem nenhum relacionamento Cada programa utilizava seu próprio sistema de arquivo

Leia mais

Disciplina de Banco de Dados Introdução

Disciplina de Banco de Dados Introdução Disciplina de Banco de Dados Introdução Prof. Elisa Maria Pivetta CAFW - UFSM Banco de Dados: Conceitos A empresa JJ. Gomes tem uma lista com mais ou menos 4.000 nomes de clientes bem como seus dados pessoais.

Leia mais

Banco de Dados - Senado

Banco de Dados - Senado Banco de Dados - Senado Introdução Ilka Kawashita Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Ementa do Curso n Banco de Dados n Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) n ORACLE BANCO DE DADOS (BD) n Modelo Entidade

Leia mais

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Usando o Modelo Entidade-Relacionamento MER 1 MER Levantamento e Análise de requisitos Entrevista Entender e documentar seus requisitos de dados Requisitos funcionais da aplicação empregadas ao banco de

Leia mais

Banco de Dados I. Introdução. Fabricio Breve

Banco de Dados I. Introdução. Fabricio Breve Banco de Dados I Introdução Fabricio Breve Introdução SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados): coleção de dados interrelacionados e um conjunto de programas para acessar esses dados Coleção de dados

Leia mais

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello Banco de Dados Maurício Edgar Stivanello Agenda Conceitos Básicos SGBD Projeto de Banco de Dados SQL Ferramentas Exemplo Dado e Informação Dado Fato do mundo real que está registrado e possui um significado

Leia mais

Conceitos de Banco de Dados

Conceitos de Banco de Dados Conceitos de Banco de Dados Autor: Luiz Antonio Junior 1 INTRODUÇÃO Objetivos Introduzir conceitos básicos de Modelo de dados Introduzir conceitos básicos de Banco de dados Capacitar o aluno a construir

Leia mais

Banco de Dados I Ementa:

Banco de Dados I Ementa: Banco de Dados I Ementa: Banco de Dados Sistema Gerenciador de Banco de Dados Usuários de um Banco de Dados Etapas de Modelagem, Projeto e Implementação de BD O Administrador de Dados e o Administrador

Leia mais

Introdução. Gerenciamento de Dados e Informação. Principais Tipos de SI. Papel de SI. Principais Tipos de SI. Principais Tipos de SI.

Introdução. Gerenciamento de Dados e Informação. Principais Tipos de SI. Papel de SI. Principais Tipos de SI. Principais Tipos de SI. Introdução Gerenciamento de Dados e Informação Introdução Sistema de Informação (SI) Coleção de atividades que regulam o compartilhamento e a distribuição de informações e o armazenamento de dados relevantes

Leia mais

Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados.

Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados. Histórico Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados. Sistemas Integrados: racionalização de processos, manutenção dos

Leia mais

SGBD ITB 1.INTRODUÇÃO 1.INTRODUÇÃO. 1.1. Conceito SGBD: Sistema gerenciador de banco de dados. 1.2. Constituição SGBD

SGBD ITB 1.INTRODUÇÃO 1.INTRODUÇÃO. 1.1. Conceito SGBD: Sistema gerenciador de banco de dados. 1.2. Constituição SGBD ITB SGBD Aurélio Candido Jr 1 1.INTRODUÇÃO 1.1. Conceito SGBD: Sistema gerenciador de banco de dados Um SGBD é uma coleção de programas que permitem ao usuário definir, construir e manipular Bases de Dados

Leia mais

Banco de Dados I. Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente

Banco de Dados I. Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente Banco de Dados I Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente Continuação aula 1 Arquitetura de SGBD Relacional ocaracterísticas: Independência de dados e programas; Suporte a múltiplas visões de usuários; Uso

Leia mais

Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com. http://www.tiagodemelo.info

Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com. http://www.tiagodemelo.info Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com Última atualização: 20.03.2013 Conceitos Banco de dados distribuídos pode ser entendido como uma coleção de múltiplos bds

Leia mais

Banco de Dados Aula 1 Introdução a Banco de Dados Introdução Sistema Gerenciador de Banco de Dados

Banco de Dados Aula 1 Introdução a Banco de Dados Introdução Sistema Gerenciador de Banco de Dados Banco de Dados Aula 1 Introdução a Banco de Dados Introdução Um Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) é constituído por um conjunto de dados associados a um conjunto de programas para acesso a esses

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Definição

Introdução à Banco de Dados. Definição Universidade Federal da Bahia Departamento de Ciência da Computação (DCC) Disciplina: Banco de Dados Profª. Daniela Barreiro Claro Introdução à Banco de Dados Definição Um banco de dados é uma coleção

Leia mais

Capítulo I -Introdução a Banco de Dados

Capítulo I -Introdução a Banco de Dados Capítulo I -Introdução a Banco de Dados Emerson Cordeiro Morais ( emersoncm@estacio.br) Doutorando em Bioinformática Mestre em Banco de Dados Agenda Dados, Banco de Dados e SGBD Evolução Histórica dos

Leia mais

Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies. Cap. 1 Arquitectura de Sistemas de Bases de Dados. Module Introduction

Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies. Cap. 1 Arquitectura de Sistemas de Bases de Dados. Module Introduction Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies Cap. 1 Module Introduction Objectivos O propósito e a origem da arquitectura de base de dados a três níveis. O conteúdo dos níveis externo,

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza 1 PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza FUNDAMENTOS Dados Representação de fatos, conceitos ou instruções de maneira formalizada; Informação

Leia mais

Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações

Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações http://professor.fimes.edu.br/milena milenaresende@fimes.edu.br Sistema de Gerenciamento de Bases de Dados (DBMS) A implementação

Leia mais

BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015

BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015 BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015 NA AULA PASSADA... 1. Apresentamos a proposta de ementa para a disciplina; 2. Discutimos quais as ferramentas computacionais

Leia mais

Administração de Bancos de Dados

Administração de Bancos de Dados Modelo Entidade-Relacionamento Prof. Rodrigo M. Silva Administração de Bancos de Dados 1 silvars@gmail.com Plano de Aula Modelos de Dados (Revisão) O Modelo Entidade-Relacionamento Entidades Atributos

Leia mais

2. Conceitos e Arquitetura de Bancos de Dados

2. Conceitos e Arquitetura de Bancos de Dados Bancos de Dados 2. Conceitos e Arquitetura de Bancos de Dados 1 Arquitetura Moderna de SGBD SGBD antigos eram monolíticos e rígidos, voltados para funcionamento em ambientes centralizados (mainframes e

Leia mais

Conceitos Básicos de Banco de Dados

Conceitos Básicos de Banco de Dados Conceitos Básicos de Banco de Dados Laboratório de Bases de Dados Sistema de Banco de Dados (SBD) Sistema de armazenamento de dados Objetivos: manter informações torná-las disponível quando necessário

Leia mais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Prof. Marcos Francisco Pereira da Silva Especialista em Engenharia de Software Jogos Digitais - Computação Gráfica 1 Agenda Vantagens de usar a abordagem

Leia mais

Roteiro. Modelo de Dados Relacional. Processo de Projeto de Banco de Dados. BCC321 - Banco de Dados I. Ementa. Posicionamento.

Roteiro. Modelo de Dados Relacional. Processo de Projeto de Banco de Dados. BCC321 - Banco de Dados I. Ementa. Posicionamento. Roteiro Modelo de Dados Relacional Posicionamento Luiz Henrique de Campos Merschmann Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto luizhenrique@iceb.ufop.br www.decom.ufop.br/luiz Introdução

Leia mais

Modelos de Dados e Arquitetura de um SGBD. Introdução 1º Bimestre Prof. Patrícia Lucas

Modelos de Dados e Arquitetura de um SGBD. Introdução 1º Bimestre Prof. Patrícia Lucas Modelos de Dados e Arquitetura de um SGBD Introdução 1º Bimestre Prof. Patrícia Lucas Abstração Modelo de Dados Conjunto de conceitos que podem ser utilizados para descrever a estrutura lógica e física

Leia mais

Fernando Fonseca Ana Carolina

Fernando Fonseca Ana Carolina Banco de Dados Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD Investigação dos Dados Modelagem dos Dados Modelagem Conceitual Projeto do Banco de Dados Fernando Fonseca Ana Carolina Implementação do Banco

Leia mais

MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática

MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Instituto de Computação - IC MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática Aula #1 Arquitetura de Banco de Dados Profs. Anderson Rocha e André Santanchè Campinas,

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 04 SGBD Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com Conceitos Básicos DADOS: são fatos em sua forma primária. Ex: nome do funcionário,

Leia mais

Disciplina de Banco de Dados Parte V

Disciplina de Banco de Dados Parte V Disciplina de Banco de Dados Parte V Prof. Elisa Maria Pivetta CAFW - UFSM Modelo de Dado Relacional O Modelo Relacional O Modelo ER é independente do SGDB portanto, deve ser o primeiro modelo gerado após

Leia mais

MSc. Daniele Carvalho Oliveira

MSc. Daniele Carvalho Oliveira MSc. Daniele Carvalho Oliveira AULA 2 Administração de Banco de Dados: MSc. Daniele Oliveira 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE BANCO DE DADOS Administração de Banco de Dados: MSc. Daniele Oliveira 3 Conceitos

Leia mais

Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS

Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Disciplina Introdução a Banco de Dados Realização: PROF a Antônio Luiz Santana Material Produzido por Claudinete Vicente Borges Acesse: http://pse.ifes.edu.br/cds/site

Leia mais

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Introdução BD desempenha papel crítico em todas as áreas em que computadores são utilizados: Banco: Depositar ou retirar

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. PROJETO CONCEITUAL Levantamento de requisitos Modelagem Conceitual Modelo ER PROJETO CONCEITUAL Parte integrante do Projeto

Leia mais

MODELAGEM DE DADOS. Banco de Dados I. O uso da análise e do projeto Orientados a Objetos atenuou a separação! Unidade I

MODELAGEM DE DADOS. Banco de Dados I. O uso da análise e do projeto Orientados a Objetos atenuou a separação! Unidade I O uso da análise e do projeto Orientados a Objetos atenuou a separação! 1 Etapas do Projeto do BD Análise de Requisitos Coleta de informações sobre os dados e seus relacionamentos na organização Projeto

Leia mais

Gestão de Tecnologia da Informação

Gestão de Tecnologia da Informação Gestão de Tecnologia da Informação Banco de Dados Prof. Gilberto B. Oliveira Tópicos Projeto de Banco de Dados (Button-Up) Modelagem conceitual Modelagem lógica Exemplo: Implementação do modelo Escola

Leia mais

Sistema de Bancos de Dados. Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados

Sistema de Bancos de Dados. Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados Sistema de Bancos de Dados Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados # Definições # Motivação # Arquitetura Típica # Vantagens # Desvantagens # Evolução # Classes de Usuários 1 Nível 1 Dados

Leia mais

Modelos. Comunicação com clientes

Modelos. Comunicação com clientes Material baseado nas notas de aula: Maria Luiza M. Campos IME/2005 Carlos Heuser - livro Projeto de Banco de Dados CasaNova / PUC/RJ Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com Sistemas de Informação Brasília/DF

Leia mais

SISTEMA DE BANCO DE DADOS. Banco e Modelagem de dados

SISTEMA DE BANCO DE DADOS. Banco e Modelagem de dados SISTEMA DE BANCO DE DADOS Banco e Modelagem de dados Sumário Conceitos/Autores chave... 3 1. Introdução... 4 2. Arquiteturas de um Sistema Gerenciador... 5 3. Componentes de um Sistema... 8 4. Vantagens

Leia mais